Vidas Passadas Como Saber Quem Fomos?

Vidas Passadas Como Saber Quem Fomos?

As cartas do tarô nos mostram o inconsciente?

Vidas Passadas Como Saber Quem Fomos?

Quiz de Geografia : Você é um cidadão do mundo?

Vidas Passadas Como Saber Quem Fomos?

TESTE: Que tipo de café mais combina com você?

Vidas Passadas Como Saber Quem Fomos?

Teste: Que flor é esta?

Vidas Passadas Como Saber Quem Fomos? 9:01

Teste de Personalidade: o que você vê aqui?

Vidas Passadas Como Saber Quem Fomos?

Teste: Quanto conhecimento está guardado em seu cérebro?

Vidas Passadas Como Saber Quem Fomos?

Teste: Encontre a pintura famosa falsificada!

Vidas Passadas Como Saber Quem Fomos?

Teste: Qual o nome de algumas coisas em Portugal?

Vidas Passadas Como Saber Quem Fomos?

Teste: Você conhece bem desenhos animados?

Vidas Passadas Como Saber Quem Fomos?

Teste: Quanto você sabe sobre o Brasil?

11:28

TESTE! Você inteligente para a sua idade?

Teste seus conhecimentos gerais de História!

Teste: Quanto você conhece sobre o mundo?

25:08

Enigmas, charadas e pegadinhas para você se divertir

Teste: O Que Você Sabe Sobre Bandeiras Nacionais?

Teste: Como vai seu raciocínio aritmético sem calculadora?

QUIZ: Quanto você sabe sobre vírus?

TESTE: Vamos jogar o jogo das capitais!

Doutor, precisamos de alguns testes de trívia aqui!

Teste: Você está emocionalmente esgotado?

Teste: Você possui aptidões para ser um bilionário?

11:15

20 Enigmas divertidos para resolver na quarentena

9:35

Você tem senso comum? Faça este divertido teste!

Teste: Que tipo de coração você tem?

Teste: Quem é este ator/atriz de cinema?

Teste: Uma rápida rodada de trívia!

Teste: Que tipo de médico você seria?

TESTE: Você consegue identificar a personagem histórica?

Teste: O que você sabe sobre a Páscoa?

QUIZ: Indique o item que não combina!

Teste: Quem foi seu ancestral nos tempos medievais?

Teste de personalidade: Que deus grego é você?

Você sabe quem são essas pessoas famosas na História?

Vamos testar os seus conhecimentos gerais?

Veja as fotos e diga-nos: que cor é essa?

Teste: Você conhece bem o cérebro humano?

Vida passada, quem eu fui afinal?

Você já se pegou questionando quem você foi em vidas passadas? Quando aceitamos que já vivemos outras vidas, que já tivemos outras experiências na Terra, logo vem a curiosidade de saber sobre o nosso passado.

De acordo com os estudos e orientações de André Luiz, espírito que escreveu pelas mãos de Chico Xavier, trazemos em nosso inconsciente, bem guardado em nossa memória profunda, as experiências que vivemos em outras vidas.

Como se fosse uma verdadeira caixa preciosa de recordações, recheada de fatos, emoções, desejos e todo o tipo de informações sobre tudo o que já vivemos.
Em algumas circunstâncias, essa caixa pode se abrir.

Como nas terapias de regressão, por exemplo.

Por que a vida passada permanece em segredo?

Vidas Passadas Como Saber Quem Fomos?

Quando estamos prontos, preparados para entrar em contato com aquilo que fomos, aquilo que fizemos, então nosso mentor espiritual – verdadeiro anjo da guarda – nos permite entrar em contato com essas verdades.

Agora, se não temos estrutura emocional e principalmente espiritual para entrar em contato com aquilo que vivemos ou com atos de destruição e infelicidade que por ventura tenhamos causado a nossos irmãos, as lembranças permanecem enterradas.

Vamos supor que estejamos vivendo lado a lado com alguém que já nos feriu muito, que já nos causou sofrimento, mas que aceitamos exercitar com ele o perdão. E aqui nos encontramos outra vez juntos na Terra para aprender a amar.

Entretanto, se não estamos preparados e descobrimos o que aquela pessoa já nos causou, será que conseguiríamos permanecer ao seu lado? É exatamente aí que entra a perfeição das leis de reencarnação, que nos permitem restaurar nosso passado, reescrevendo nossa história.

Bônus: Veja sobre vidas passadas em Quando é Preciso Partir

As verdades sobre nosso passado, para as quais não estamos preparados, podem nos dificultar viver a atual encarnação. Afinal, o mais importante é o presente. É aqui e agora que semeamos o bem ou o mal que colheremos amanhã, em alguns anos e em vidas futuras.

Onde há fumaça, há fogo!

Pelas nossas tendências podemos ter vários indícios do que fizemos no passado.

Também as aptidões natas que trazemos desde pequenos, aqueles idiomas que temos facilidade de desenvolver, como se já soubéssemos deles antes mesmo de começar a estudar, podem nos dar sinais de um aprendizado anterior.

Tudo aquilo que nos é muito fácil de aprender e compreender, são pistas de que em outras existências desenvolvemos essas habilidades e conhecimentos.

O Espiritismo nos descortina informações preciosas sobre os processos de reencarnação e os mecanismos de causa e efeito, desvendando a relação direta de nossas vidas anteriores com a nossa situação atual.

Além do mais, é fascinante constatar que tudo o que aprendemos, aquilo a que nos dedicamos, jamais será perdido. Os vínculos de amor que construímos, seguirão pela eternidade como conquistas nossas.

Tudo servirá como base para desenvolvermos ao infinito nossas potencialidades rumo à perfeição.
Como dizia Chico Xavier: não podemos mudar http://viagradiscountstore.com/ o passado, mas podemos usar o presente para construir um novo amanhã.

Lembranças de vidas passadas

Há filmes que retratam experiências verídicas de pessoas que se lembram de suas vidas passadas. Abaixo duas dicas de filmes impressionantes sobre o tema:

– Manika – A história da reencarnação de uma menina na Índia

– Minha Vida na outra vida

Nos romances espíritas Cinzas do Passado e Renascer da Esperança, ambos de autoria espiritual de Lucius, aprendemos muito sobre as lembranças de vidas passadas e o impacto do passado em nosso presente.

Você já teve alguma experiência ou conhece alguém que se lembre de uma experiência em vidas passadas? Compartilhe conosco

Vidas Passadas Como Saber Quem Fomos?

Comentários

comentários

Como identificar amores, familiares e inimigos de vidas passadas

Os nossos pais já foram, provavelmente e de acordo com esta teoria, nossos filhos, irmãos ou amores noutras vidas, e por esse motivo encarnaram nesta num papel que está intimamente ligado a nós, desde o nosso nascimento. 

Também os amores mais marcantes podem ter nascido há muitos séculos atrás, tendo por vezes até perpassado mais do que uma vida. Se alguma coisa não permitiu que esses amores tenham sido vividos na sua plenitude, há fortes probabilidades de que os dois amantes se voltem a juntar nesta vida, para enfim cumprirem aquilo que ainda não puderam viver.

Nem todas as pessoas que reencarnam connosco vieram de relações com conflitos para resolver. Aquelas que, noutras encarnações, tiveram experiências especialmente positivas connosco podem também surgir na nossa vida como aqueles “anjos na Terra” a quem recorremos sempre que precisamos de amparo e aceitação. 

Descobrir uma relação, seja de que tipo for, de outra vida, não é difícil, mas requer atenção. Pode pensar que é fruto da sua imaginação ou da vontade de acreditar que aquilo que sente é anterior a esta encarnação. No entanto, há alguns sinais que validam os seus sentimentos e pressentimentos e confirmam-lhe que já se conheceram antes. 

Quais são esses sinais?

1 – Simpatia ou antipatia imediatas

Quando acabamos de conhecer uma pessoa, a não ser que tenhamos ouvido falar muito bem ou muito mal dela, não temos uma opinião formada a seu respeito. E, por vezes, ouvimos falar bem dela, mas quando a conhecemos a nossa impressão não condiz com aquilo que ouvimos ou, pelo contrário, sentimos simpatia por alguém de quem era suposto não gostarmos.

Sentir uma forte simpatia – ou antipatia – por alguém que acabámos de conhecer e, além disso, ter um imediato à vontade que nos faz ficar horas à conversa com essa pessoa é uma pista sobre uma possível relação de outras vidas.

Este indício é ainda mais forte se houver uma imediata conexão mental, como se aquela pessoa compreendesse perfeitamente o que você diz e sente, e se esse tipo de empatia não desaparecer com o tempo.

Pode acontecer, no sentido inverso, haver sempre “qualquer coisa” nessa pessoa que não lhe inspira confiança, ainda que, ao longo dos anos, ela nunca lhe dê motivo algum para ter desconfianças – pode ter sido alguém que foi traiçoeiro consigo numa vida passada, e a sua memória inconsciente continua a deixá-lo de pé atrás em relação a ela.

2 – Inquietação ou nervosismo

Química ou atração sexual à parte, há pessoas que nos causam nervosismo – positivo ou negativo – sem que tenhamos um real motivo para que isso aconteça.

Por vezes pode até haver uma relação amorosa com essa pessoa nesta vida, mas por qualquer motivo é alguém que o deixa sempre inquieto e nervoso, sem conseguir relaxar na presença dessa pessoa nem confiar totalmente nela.

Mesmo que esteja tudo bem, você lá no fundo está sempre à espera que a situação mude e que se torne perigosa ou desconfortável.

                   Veja também: Relações conflituosas – desamores que vieram de outras vidas

3 – Esteve sempre lá

Em muitos casos, as pessoas que vieram de vidas passadas surgem cedo nas nossas vidas, precisamente para que tenhamos tempo de cumprir, com elas, aquilo que ainda não vivemos.

Atenção, existem também pessoas que chegam à nossa vida apenas numa dada fase, quando estamos “prontos” para esse encontro, ou porque o que têm a viver connosco exige mais intensidade do que tempo.

Ainda assim, aquele amigo de longa data com quem partilhamos outros indícios de vidas passadas juntos, ou aquele amor da juventude que nunca deixou de o ser, têm boas probabilidades de ser afetos de outras vidas.

4 – São naturalmente cúmplices e companheiros

A cumplicidade é algo que nasce espontaneamente entre duas pessoas e que se vai construindo ao longo dos anos, mas há casos em que tudo flui de forma tão natural (e essa harmonia não se desvanece), fazendo com que façam uma “equipa de sonho”, que pode revelar uma prática e um conhecimento mútuo de encarnações anteriores.

Quando há gostos inusitados partilhados, ou estranhos hábitos que ambos seguem de modo natural, possivelmente já o faziam antes juntos, há muito, muito tempo atrás.

Também a atração partilhada por uma cultura ou país pode indicar que ambos já viveram lá, assim como a facilidade em alcançar metas em conjunto e trabalhar em sintonia pode revelar antigos parceiros de negócio.

5 – Raiva e discussões inexplicáveis

Uma pessoa que, sem que você lhe tenha alguma vez feito algum mal, se mostra sempre antipática em relação a si, podendo ser dissimulada mas ainda assim deixando sempre escapar um comentário desagradável a seu respeito, um olhar de desdém, ou ter mesmo atos que o prejudicam, pode já ter vivido uma situação negativa consigo. Por vezes magoamos os outros sem nos apercebermos, e nem sempre temos consciência do dano que causámos a outra pessoa. Alguém que hoje, faça você o que fizer, não gosta de si, pode revelar alguém que já sofreu por sua causa em vidas passadas. Do mesmo modo, uma mãe e um filho ou dois irmãos que estão sempre a discutir por causa de um determinado assunto, não importa o número de vezes que fazem as pazes e se comprometem a ultrapassar a situação, também podem revelar alguém que teve experiências conflituosas no passado mais remoto, juntos.

Leia também:  Como Saber Qual É Meu Windows?

                          Veja também: Como posso proteger-me de quem não gosta de mim?

6 – Medo e sentimentos de culpa

Embora sejam geralmente originados na vida presente, por vezes ter um estranho sentimento de culpa, remorso ou sentimento de dívida para com alguma pessoa pode ser um indício de que houve um relacionamento numa encarnação anterior que deu origem a esse sentimento.

Quando procuramos fazer sempre tudo por essa pessoa, mesmo que ela nos mostre que não o merece, e ainda assim sentimos que lhe devemos isso, podemos estar perante um relacionamento muito antigo, que deu origem a esse padrão negativo na nossa vida.

É importante ter consciência disto, para que possa perdoar-se a si próprio e libertar-se da culpa, criando então um padrão de relacionamento saudável nesta vida.

A culpa e o ressentimento são dois dos principais motivos pelos quais duas almas reencarnam juntas, para que possam resolver esses nós Kármicos e dissipá-los.

Do mesmo modo, podemos sentir medo – uma importante defesa natural do nosso organismo, que instintivamente nos protege de situações de perigo – em relação a uma pessoa que, presentemente, não nos dá motivos para nos sentirmos assim. É importante reconhecer este padrão para que possamos avaliar até que ponto temos ou não motivos para ter medo, protegendo-nos, se for caso disso, ou libertando-nos desse sentimento, se não houver motivo para tal.

7 – Atração, química e física

Uma mãe e um filho que partilham um amor com uma atração física que precisam de controlar, uma estranha atração por alguém muito mais velho ou muito mais novo, que se encontra numa situação de compromisso, a atração estranha por aquele amigo de infância que é do mesmo sexo, a química entre um professor e um aluno, um padre e uma cidadã… Os amores impossíveis existiram sempre, ao longo da História, dando vida aos romances e à ficção, como retratos que são da vida real. Nem todos se justificam através da partilha de vidas passadas, mas uma atração que de algum modo representa um tabu pode, sem dúvida, indiciar duas almas que já partilharam uma forte intimidade. 

                    Conheça a Lei da atração

Veja também:

Vidas Passadas Como Saber Quem Fomos?
Vidas Passadas Como Saber Quem Fomos?

Preencha o formulário e receba a resposta ao seu dilema

Posso saber quem fui na vida passada? – Rádio Boa Nova

Quem nunca teve curiosidade em saber quem foi na vida passada? Esta é uma dúvida que persegue grande parte das pessoas. Será que fui uma pessoa importante?  Teria sido eu: rei ou rainha, homem ou mulher?

Muitos pais que perderam seus filhos de forma precoce, provavelmente, também se perguntam: Porque meu filhinho desencarnou tão cedo? Ou ainda, porque o meu filho é tão problemático?

No livro “A espiritualidade e os bebês” cita casos de pais que recebem um filho problemático, morrem de amor por eles e não são correspondidos. E o filho infelizmente, é tido, como ovelha negra da família. Nem ele sabe ao certo porque não gosta dos pais como deveria, em particular da própria mãe, para quem a revolta sempre é mais bem direcionada.

No subconsciente dele, ainda há muita mágoa do que lhe foi feito em vidas passadas. O tempo passa e, com a maturidade, o jovem vai cedendo ao amor doado pelos pais e encontra um pouco de paz dentro do coração.

Outros ainda se perguntam: Porque eu fico doente com tanta freqüência? Porque os meus relacionamentos não prosperam? Porque sofro tanto?

De repente, as respostas para estes questionamentos, muitas vezes podem ser explicados e encontrados em vidas passadas. Mas o seu hoje não deve ser vivido pensando somente no que se foi. É preciso viver o agora. Até porque no “O Evangelho Segundo o Espiritismo” nos aponta que há o esquecimento do passado:

“É em vão que se objeta o esquecimento como um obstáculo no sentido que se possa aproveitar as experiências das existências anteriores. Se Deus julgou conveniente lançar um véu sobre o passado, é porque isso devia ser útil.

Com efeito, essa lembrança teria graves inconvenientes; poderia, em certos casos, nos humilhar estranhamente, ou exaltar o nosso orgulho, e, por isso mesmo, entravar o nosso livre arbítrio; em todos os casos, traria uma perturbação inevitável nas relações sociais”.

Muitas vezes insistimos em saber sobre a nossa existência anterior em O Livro dos Espíritos no capítulo 7, Retorno à Vida Corporal, item VIII, Esquecimento do Passado, fala sobre isso:

“Questão 395. Podemos ter algumas revelações sobre as nossas existências Anteriores? Resposta dos Espíritos: Nem sempre. Muitos sabem, entretanto, o que foram e o que fizeram; se lhes fosse permitido dizê-lo abertamente, fariam singulares revelações sobre o passado. O Livro dos Espíritos, no Cap. 7, Retorno à Vida Corporal, item VIII, Esquecimento do Passado”.

O apóstolo Paulo de Tarso, na primeira carta aos Coríntios, 10:23,  afirma ainda: “Tudo é permitido, mas nem tudo edifica”. Assim, também deve ser quando falamos do passado. Às vezes não será muito agradável revirar o passado, pois podem vir situações drásticas e insuportáveis, e quem não estiver preparado fisicamente ou desequilibrado emocionalmente se sentirá ainda pior.

Dica da Rádio Boa Nova:
Saber sobre o passado é possível, porém nem sempre é bom revê-lo. Veja o que expositor espírita  João Kosmiskas fala a respeito no quadro Sem Dúvida pela TV Mundo Maior.

Vidas Passadas Como Saber Quem Fomos?

Todo o conteúdo produzido pela Fundação Espírita André Luiz é aberto e gratuito e, com a sua ajuda, sempre será.

Ao todo são transmitidas 180 horas mensais de programas ao vivo e 240 horas mensais de programas inéditos através de nossos canais de comunicação: Rádio Boa Nova, Tv Mundo Maior e Portal do Espírito. Nós acreditamos que o acesso aos ensinamentos da doutrina espírita muda o mundo, mas manter uma estrutura deste porte é muito caro, por isso a importância do apoio de nossos leitores.

Quando você apoia iniciativas como a nossa, você faz com que pessoas que não podem pagar pela informação continuem tendo acesso a ela.

Ajude o espiritismo a alcançar mais pessoas

Apoie essa causa

Curiosidade de vidas passadas: descubra agora!

  • Quando falamos em necessidade de nascer de novo, pelo menos foi o que Jesus disse quando esteve por aqui, ou nos referimos à reencarnação, ou volta do espírito ao corpo material, desperta a curiosidade de saber quem fomos em vidas passadas, com quem estivemos convivendo e onde.
  • É admissível a mulher querer saber quem foi o marido que está com ela, ou a mãe ter curiosidade de saber qual o vínculo anterior que teve com seus filhos.
  • Pessoas que possuem uma peculiar elegância, orgulho natural, altivez, gostariam de saber se ocuparam espaço na nobreza e se foram reis ou rainhas, e da mesma forma os que estão atravessando os dias na pobreza gostariam de respostas do motivo de tal situação.

Vidas Passadas Como Saber Quem Fomos?

Foto de Sindre Strøm no Pexels

Existem médiuns que ao serem consultados desfolham grande quantidade de opiniões e possibilidades que acaba convencendo muitas pessoas, mesmo que tais pareceres sejam meras deduções, o que muitas vezes chocam a quem busca essa informação.

Numa ocasião, um vidente disse a uma mulher que o relacionamento na família andava ruim em razão de numa vida passada o esposo dela ter matado o filho do casal. Ela então contou isso ao marido, o que o deixou muito enraivecido. Após algumas desavenças, o esposo acalmou-se e o caso ficou o dito pelo não dito, mas poderia ter tido consequências desastrosas.

Por isso é que as lembranças do que fomos e com quem estávamos em vidas passadas ficam no esquecimento a partir do momento em que nascemos, evitando assim fatos desagradáveis, pois se lembrássemos ficaria impossível em certas situações o convívio com determinadas pessoas.

Mas é verdade que nos reencontramos com pessoas que já convivemos em outras vidas, mas os motivos podem ser vários, que vão desde resgates até compromissos de solucionarmos juntos uma situação que visa evolução.

Não devemos nos importar com o passado. Devemos sim viver intensamente o presente para que possamos realizar tudo que for possível para nosso crescimento na direção do Criador.

Você também pode gostar

Segundo nossa crença, o esquecimento temporário do que fomos e do que fizemos em existências passadas é fundamental para agirmos sem as culpas pretéritas e estudarmos nosso próprio comportamento, tendências e aptidões. Deus nos permite em certos momentos da vida revelações que não necessariamente precisam ser por meio de médiuns, mas sim nos vêm pela intuição.

O certo é que “onde estão nossas deficiências de hoje, certamente estiveram nossos excessos no passado”.

Curiosidade de vidas passadas

Vidas Passadas Como Saber Quem Fomos?

  • Quando falamos em necessidade de nascer de novo, pelo menos foi o que Jesus disse quando esteve por aqui, ou nos referimos a reencarnação, ou volta do espírito ao corpo material, desperta a curiosidade de saber-se quem fomos em vidas passadas, com quem estivemos convivendo e onde.
  • É admissível a mulher querer saber quem foi o marido que está consigo, ou a mãe ter curiosidade de saber qual o vínculo anterior que teve com seus filhos.
  • Pessoas que possuem uma peculiar elegância, orgulho natural, altivez, gostariam de saber se ocuparam espaço na nobreza e se foram reis ou rainhas, e da mesma forma os que estão atravessando os dias na pobreza gostariam de respostas do motivo de tal situação.
  • Existem médiuns que ao serem consultados desfolham grande quantidade de opiniões e possibilidades, que acaba convencendo muitos, mesmo que tais pareceres sejam meras deduções, o que muitas vezes chocam a quem busca essa informação.

Numa ocasião um vidente desses disse a uma mulher que o relacionamento na família andava ruim em razão de numa vida passada o esposo dela ter matado o filho do casal. Ela então contou isso ao marido, o que o deixou muito enraivecido. Após algumas desavenças o esposo acalmou-se e o caso ficou o dito pelo não dito, mas poderia ter tido consequências desastrosas.

Leia também:  Como Nao Ligar Ao Que Os Outros Dizem?

Por isso é que as lembranças do que fomos e com quem estávamos em vidas passadas fica no esquecimento a partir do momento que nascemos, isso para evitar fatos desagradáveis, pois se lembrássemos ficaria impossível em certas situações o convívio com determinadas pessoas.

Mas é verdade que nos reencontramos com pessoas que já convivemos em outras vidas, mas os motivos podem ser vários, que vão desde resgates até compromissos de solucionarmos juntos situação que visa evolução.

Não devemos nos importar com o passado. Devemos sim viver intensamente o presente para que possamos realizar tudo que for possível para nosso crescimento na direção do Criador.

Segundo nossa crença, o esquecimento temporário do que fomos e do que fizemos em existências passadas é fundamental para agirmos sem as culpas pretéritas e estudarmos nosso próprio comportamento, tendências e aptidões. Deus nos permite em certos momentos da vida revelações que não necessariamente precisam ser através de médiuns, mas sim nos vem pela intuição.

O certo é que “onde estão nossas deficiências de hoje, certamente estiveram nossos excessos no passado”.

Desde os primórdios o homem sente a necessidade de acreditar em alguma coisa que lhe permita pelo menos transferir responsabilidades. Também tem a tendência de acreditar que tenha algo de Maior no Universo, o que costumamos chamar de Deus.

Mas têm aqueles que negam essa Inteligência Suprema, mas ao dizerem que não acreditam Nele já o estão admitindo no seu íntimo, até porque trazemos gravado na consciência o princípio Divino, ou seja, Suas Leis Imutáveis, pois somos uma Centelha Divina espalhada pelo universo como bem disse o filósofo Léon Denis.

Quando enveredamos por caminhos tortuosos ferindo os princípios mais dinâmicos que são os que agridem a vida planetária, estamos de certa forma transgredindo estas Leis.

Hoje nos deparamos com várias destruições, como por exemplo as relacionadas com o meio ambiente, poluição de rios jogando dejetos neles, desviando seus cursos para implantação de hidroelétricas que modificam o cenário harmônico, queimadas com propósito de expansão pecuária, caça e pesca predatória, tudo em nome do progresso e do poder econômico.

Os elementos que possuem energia, fluido, vitalidade, são na realidade nossos irmãos inferiores de planeta. Temos um vínculo muito grande na escala da Criação Divina, portanto devemos respeitá-los e utilizá-los da maneira mais racional possível, pois do contrário teremos de prestar contas ao Criador se assim não agirmos.

Paremos um pouco para pensar como estará o Planeta daqui há 100 anos se não colocarmos um freio na destruição! É verdade que os cientistas a cada dia descobrem outras esferas, mas até agora nenhuma se prestou para que pudéssemos lá viver com a matéria orgânica densa que serve de invólucro ao nosso corpo astral. Isto é importante meditar, pois nos parece que a preservação ambiental está diretamente ligada à sobrevivência de nossa espécie.

Não vamos só fazer apologia em qualidade de vida, mas também na continuidade dela. Façamos a pergunta: Como estamos preparando o Planeta para nossos netos? Certamente cada um de nós vai encontrar neste questionamento uma resposta objetiva do que poderá evitar ou fazer melhor.

Há quase 2000 anos um Homem nos deixou a mensagem Cristã, evocando o amor, mas em verdade a maior parte do Planeta ainda não entendeu Seus ensinamentos. Quem sabe agora pela dor que todos estamos passando possamos dar um salto de qualidade e evoluir moralmente em benefício do Planeta e assim nos beneficiarmos a todos.

[mailpoet_form id=”1″]

Quando criança não entendia muito esse período de páscoa, e via procissões carregando pelas ruas da cidade o “senhor morto”, como diziam naquela época, e ao perguntar para os adultos do que se tratava diziam que era Jesus. Então eu fazia um parâmetro dos cortejos de enterros que eu vivenciara na época e me dava uma tristeza profunda, muito embora eu não tivesse ideia formada de quem era Jesus.

  1. Os anos se passaram e quando me deparei com a literatura e os estudos, pude compreender a importância de Jesus, e aquelas experiências de tristeza que envolvia a mim e meus amiguinhos, passou, e hoje todos sabemos que o Mestre não morreu, pois a morte não existe, já que foi Ele mesmo que nos demonstrou isso quando aparece alguns dias após a crucificação.
  2. Que maravilha que Jesus está sempre conosco, pois quem o conhece e o entende, nunca mais é a mesma pessoa.
  3. Jesus o Ser mais perfeito que pela Terra passou nos deixou um legado de ideias, exemplos, metas, que se as cumprirmos pelo menos em alguns aspectos teremos êxito na vida, pois através do Evangelho que depois foi compilado por quem conviveu com Ele na época, serve de base para nos tornarmos cada vez melhores e atingir a perfeição possível que o Pai almeja para todos.

A páscoa quando somos crianças representa ganhar ovinhos de chocolate, balas, presentes de toda espécie. Isso foi incutido em nossa cultura pela necessidade de movimentar o comércio, e faz parte da criatividade.

Mas realmente páscoa é um momento sublime onde temos a oportunidade de refletir o grau de maldade que ainda existe no coração da humanidade.

Momento de questionarmos se ao longo destes quase 2000 anos nos tornamos melhores.

Certamente muitos de nós estava lá no tempo que Jesus foi crucificado. Uns podem ter sido inclusive coniventes. Não se sabe, pois se somos espíritos que já vivemos várias e várias vidas é possível. Quem sabe o policial de hoje não era o policial daquela época que perseguiu o Mestre e hoje retornou com a missão de ajudar as pessoas no combate a violência!

Certo é que Jesus não morreu, está junto de nós o tempo todo nos auxiliando no que precisarmos, e Suas palavras escritas pelos apóstolos estão ai para vivenciarmos e nos tornarmos melhores através do amor, pois se não for por esta via seremos compelidos a nos envolvermos pela dor, a exemplo do que está acontecendo agora com muitos pela pandemia que assola o Planeta.

Neste período de páscoa comamos chocolates, balas, e nos presenteemos, mas não esqueçamos de explicar a nossos pequeninos que Jesus não morreu, para que eles e nós tenhamos fortificado na mente a certeza do ressurgimento de dias prósperos.

[mailpoet_form id=”1″]

Certa feita o poeta disse que “vivemos esperando por dias melhores”. Certamente o poeta em sua inspiração há 20 anos, previu que atravessaríamos uma turbulência muito grande como a que toma conta do Planeta.

Mas será que é possível dias melhores se temos visto nos noticiários que esta pandemia está ainda em fase de crescimento? Eu respondo que sim, e são várias as máximas que nos dão ânimo nos momentos difíceis, como “depois da tempestade vem a bonança”, “não há mal que dure para sempre”, “nada como um dia após o outro” “há males que vem pro bem” e tantos outros.

O que importa é desenvolvermos em nosso coração a paciência, esta virtude que está muito bem explicada lá no Evangelho e que foi ditada por um Espírito Protetor. A paciência nos proporciona harmonia que reflete no corpo material, e portanto nos melhora a saúde e fortifica nosso sistema imunológico.

Realmente a tristeza atinge a todos nós, pois temos sempre um amigo, parente ou conhecido que desencarnou em razão da peste que assola a Terra, mas a tristeza sempre fez parte da nossa vida por outros motivos.

A nossa trajetória aqui é de batalhas, de muitas lutas, isto mesmo antes de nascermos quando ainda estava sendo preparada nossa reencarnação, foi escolhido entre tantos espermatozoides um que deveria chegar primeiro ao óvulo, lembram? está lá no livro Missionários da Luz do nosso saudoso Chico! foi aplicado passes magnéticos para ajudá-lo na trajetória.

Depois passamos meses numa barriga, alguns com muita paciência, outros nem tanta, até que nascemos numa explosão de energias, e ao longo da adolescência e depois adulto sempre lutamos para ocupar nosso espaço.

Sempre fomos vencedores e é para ser assim que Deus nos criou. Então não é agora por causa de uma pandemia que vamos esmorecer. Lutemos com todas as forças para sairmos vitoriosos e fazermos parte destes “dias melhores”.

Lembremos que a Terra é um palco de provas e expiações e portanto ninguém vem a lazer e deixar a vida lhe levar como disse um outro poeta! Viemos para embates. É isso que o Criador espera de nós, pois sem garra não venceremos.

É preciso que façamos nossa parte. Não interessa o que os outros deixem de fazer. Fiquemos em casa quem pode ficar, e quem tiver que sair para trabalhar o faça com cuidados, procurando distanciar-se de outrem, usando máscara e praticando higiene principalmente das mãos. Se não tiver álcool as lave com sabão.

Agindo assim certamente chegaremos a “dias melhores”. Paz a todos.

[mailpoet_form id=”1″]

7 sinais de que está perante alguém que conheceu em vidas passadas

Reencontrar uma pessoa com quem já vivemos experiências marcantes é algo que sentimos. Por isso, é possível que as outras pessoas não compreendam aquilo que sente ou a certeza que tem em relação a determinada pessoa.

Quando nos apaixonamos por alguém mergulhamos de tal forma no fascínio por essa pessoa que podemos querer ver sinais que vão mais além daquilo que realmente existe.

Tendo essa tendência em atenção e sabendo manter um certo espírito crítico, eis os sete sinais que lhe dizem que a pessoa que encontrou é, na verdade, alguém que já conheceu antes.

1 – Há uma química imediata

Sabe aquilo que acontece quando dois ímanes se aproximam? Se teve a sensação de que alguma coisa os “puxava” um para o outro no primeiro instante em que se viram e se isso foi sentido de forma recíproca por ambos então não restam dúvidas. Para além disso, é comum que esta pessoa deite por terra, sistematicamente, os seus mecanismos de defesa. Tudo aquilo que sempre resultou com outras pessoas deixa pura e simplesmente de existir.

2 – Um sonho antigo

A experiência de estar com esta pessoa traz-lhe a sensação de já ter sonhado com ela antes e com a situação que está a viver.

Quando isto sucede nas primeiras interações, a sensação de “sonho” que tem pode tratar-se de uma memória dos seus registos Akáshicos (veja aqui o que são registos Akáshicos), onde está guardada toda a informação referente a todas as vidas ou uma memória de uma vida passada, na qual a sua alma se encontrou com a alma desta pessoa, em corpos diferentes daqueles que têm hoje.

Leia também:  Como E Que O Lince Iberico E Protegido Em Portugal?

3 – É como se já a conhecesse

Um dos indícios mais fortes de que esta pessoa já viveu consigo antes é ter uma natural facilidade em compreender aquilo que ela quer ou pensa, lendo a sua mente sem qualquer esforço, seja qual for a relação que têm. Intuitivamente sabe aquilo de que ela gosta e não gosta, porque na verdade já testou essa pessoa em vidas anteriores e sabe de que forma reage a estímulos semelhantes.

4 – Contextos estranhos

Quando reencontra uma pessoa de uma vida passada as circunstâncias nunca são “normais”. Encontram-se por uma estranha coincidência ou numa situação inusitada, mas ao mesmo tempo existe a sensação de que tudo acontece “como devia ser”.

Esta pessoa surge na sua vida com o propósito de lhe lembrar coisas que já esqueceu.

Preste muita atenção ao contexto em que esta pessoa surgiu na sua vida, pois a situação em que a encontrou pela primeira vez dá-lhe pistas importantes sobre a razão pela qual está de novo na sua vida.

5 – Sensações avassaladoras

Por ter vivido diversas experiências marcantes com esta pessoa, é normal que, estando perto dela, sinta uma onda de emoções que não só não consegue controlar como parecem ser absolutamente avassaladoras, tomando conta de si por completo. Podem estar a quilómetros de distância, mas sente uma conexão profunda, íntima e muito intensa.

6 – Sucedem coisas estranhas quando estão juntos 

Preste especial atenção aos fenómenos naturais que acontecem quando estão juntos.

Começa sempre a chover (e não estamos no inverno)? Surge sempre um pássaro específico a sobrevoar-vos? Há sempre algum tipo de imprevisto? Perdem sempre alguma coisa? Aparecem sempre borboletas ou determinadas flores? Todos esses sinais são marcas de sincronicidade e são mensagens que o Universo lhe envia para lhe dizer que as vossas almas fazem sentido juntas.

7 – O tempo voa

Sim, quando estamos apaixonados perdemos a noção do tempo. No entanto, com esta pessoa esta sensação ganha uma dimensão que é ainda mais forte, sentindo que o tempo voa sem que se apercebam, pois parecia estar cristalizado enquanto estavam juntos.

Por fim, se o seu encontro com essa pessoa em quem está a pensar neste momento reúne uma boa parte das situações acima descritas, é bastante provável que já tenha estado intimamente ligada a si numa vida passada.

Mas tenha em atenção que nem todas as pessoas com quem vivemos em reencarnações anteriores aparecem na nossa vida para permanecer nela, e sobretudo lembre-se que a maior parte dos relacionamentos kármicos não são fáceis – voltaram a encontrar-se, provavelmente, porque algo ficou por resolver numa vida anterior.

Pode dar-se o caso de esta pessoa estar, presentemente, envolvida noutro relacionamento ou compromisso afetivo.

Pode haver estranhas situações que vos  afastam. Mas compreenda que as pessoas surgem na nossa vida com o propósito de nos ajudarem a evoluir e a superar lições importantes. Siga a sua vida encarando cada situação de coração aberto.

Reencarnação: como saber quem você foi numa vida passada

Mesmo quem não acredita na reencarnação tem curiosidade de saber o que foi numa vida passada. Muitas vezes surge em nossa cabeça a pergunta: “Quem fui na vida passada?” ou “Como saber quem eu fui em uma vida passada?”.

Na realidade, a vida que temos é só uma, e o que experimentamos são muitas existências. Há dados no nosso cérebro que são incapazes de alcançar, o que sabemos no dia a dia faz parte da existência terrena.

Nesta texto iremos explicar para você como saber quem você foi numa vida passada.

Mas muitas vezes temos lembranças de outras existências e de uma possível reencarnação. Não sabemos que são, mas são situações que temos a sensação de já ter vivido. Quando lembramos de alguma cena, de uma situação, quando sentimos certas emoções. Nada é um “deja vú”, é tudo real.

Há ainda fatores que despertam detalhes da nossa existência anterior, como lugares onde passamos, traumas, doenças, sonhos. É uma projeção consciente do que você viveu num passado não muito distante, do que foi a reencarnação para você.

Como saber quem você foi numa vida passada?

Através da regressão, da hipnose e a terapia de vidas passadas. O ideal é procurar um terapeuta suficientemente capacitado para conduzir o processo em segurança. Isto porque se nós lembrarmos de fatos desagradáveis que nos marcaram no passado e formos capazes de revivê-los, dando novo significado a eles, ótimo – mas se apenas lembrarmos, reavivando-os em nós, isso pode ser prejudicial.

A reencarnação, para quem não sabe, acontece ainda próximo de pessoas a quem cada um de nós tem um reajuste a fazer. Ou seja, a memória aqui não é bem vinda por isso. Por outro lado, quando você se dedica a estudar as coisas do espírito, adota uma prática de servir o próximo e fazer uma análise de si mesmo, esse autoconhecimento irá ajudá-lo a descobrir quem é e quem foi.

A sua personalidade e o que você é são construídas diariamente na sua atual vida. Não interessa muito a soma das experiências na reencarnação, apenas o pensamento íntimo, os desejos mais secretos e o que você consegue fazer com eles, no caso de não serem bons, para neutralizar.

  • Se você for capaz de analisar o tipo de pessoa que o atrai, o ambiente que normalmente você procura e as falhas do seu caráter, sendo sempre honesto, você conseguirá entender o que você fez em outra vida e como se deu a sua reencarnação no atual corpo.
  • Leia também: 4 dicas para descobrir se já conhece uma pessoa desde uma vida passada
  • Saiba mais :

Amizade de outras vidas – Descubra como reconhecer

Pessoas marcantes passam por nossas vidas a todo momento, porém há aquelas que não se apagam, independente do tempo e distância. Há também outras que você não sabe como explicar, mas sente total confiança nela desde o instante que a conheceu. Essa sensação pode se tratar de uma amizade de vidas passadas, alguém tão importante que marcou o seu espírito para sempre e que nesta vida, você teve o presente de reencontrá-la!

Aproveite toda essa conexão e construção para se consultar com um médium, esclareça todas suas dúvidas agora mesmo clicando aqui!

A amizade de outra vida

Amizade por si só já é fundamental para a construção do ser humano, saber interagir e viver em sociedade é uma maneira de manter a energia e a mente saudável. Entretanto, passar esse tempo e diversas experiências ao lado de boas companhias é mais marcante e interessante ainda para o desenvolvimento do “eu” de cada pessoa.

A Espiritualidade te Ajudará a Superar Desafios e Alcançar seus Objetivos. Clique Aqui e Comece Agora seu Atendimento

Um amigo marcante pode surgir em qualquer momento em nosso caminho, pode ser algo de infância ou alguém que descobrimos ao longo de nosso caminho durante nossa vida. O grau de confiança e amizade não depende exclusivamente do tempo de convivência, mas sim do quanto essa pessoa especial se mostra importante, presente e possui afinidade conosco.

Contudo, há aquele amigo – ou aqueles amigos – indispensável, que muitas vezes você nem lembra como surgiu em seu caminho, que nem tem os mesmos sonhos e ideais que você, que pensa e se comporta diferente, mas inexplicavelmente é essencial em sua vida.

E por mais que o destino force, não há como esquecer, não se preocupar ou viver sem a sua presença. Talvez esses sejam sinais de amor de outras vidas, que nessa reencarnação teve-se o prazer de reencontrar e trilhar novamente o mesmo caminho.

Encontrar resquícios de vidas passadas permite conhecer mais sobre você mesmo. E quando isso ocorre por conta de outro alguém, que é como uma alma gêmea em sua vida, é uma oportunidade ainda mais agradável e inesquecível.

O motivo do reencontro

Na maioria das vezes esse reencontro acontece porque vocês ainda possuem algo para viverem juntos. Alguma missão deve ser completada, ainda há algo para realizar ao lado dela. Essa experiência de evolução pode ser até mesmo a compreensão de uma emoção ou sentimento, mas com certeza será algo que nos permitirá evoluir espiritualmente.

Há algumas crenças, religiões e culturas que usam da regressão para identificar o que foi vivido em vidas passadas e até mesmo para termos a resposta daquela pergunta que quase todos se fazem: “quem eu fui na vida passada?“.

Qualquer que seja a ferramenta utilizada para essa sabedoria, o importante é o foco do autoconhecimento como principal chave para a autorealização e valorização do que é vivido.

Como identificar um amigo de outra vida

  • O sentimento de amor à primeira vista, onde aquela pessoa passa a ser desde o momento em que você a conhece alguém importante e que você sempre se recorda;
  • o reconhecimento de que você se compreende melhor quando está na companhia dessa pessoa. Como se sua vida fosse um livro aberto para ela, e a troca de informações é fluida e ela sabe sempre o que dizer, ou o que não dizer quando necessário. É uma sinergia incomparável;
  • a necessidade emocional de estabelecer um laço de amizade com essa pessoa. Você não sabe exatamente o porquê, mas sente a necessidade de tornar um amigo;
  • outro ponto importante e que pode ocorrer – embora não seja obrigatório -, é a presença dessa pessoa em seus sonhos. Os sonhos funcionam como portas de vidas passadas, onde transmitem mensagens do seu inconsciente quando algo é necessário ser notado, ou é reconhecido por seu espírito;
  • o puro sentimento de se tornar próximo. É algo de instinto mesmo, simplesmente a emoção te guia fazendo lembrar daquela pessoa para vários momentos em sua vida.

Se a pessoa te faz bem, se a amizade é recíproca e há essa emoção que indica a necessidade de proximidade, invista nessa amizade sem medo. Há diversos mistérios nessa vida que não encontraremos soluções lógicas, por isso devemos aproveitar as boas companhias e as grandes amizades para experimentarmos então, vivências únicas e indescritíveis. Siga o que seu espírito te pede, ele guarda muito mais de você, do que pode imaginar e muitas vezes até mesmo compreender!

Fale AGORA com um Esotérico Online e Comece a Direcionar Melhor a sua Vida

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*