Revisão De Literatura O Que É E Como Fazer?

Não existe aluno da pós-graduação que não tenha feito revisão da literatura. Mas pode acontecer de você ter que executá-la ainda na graduação. A literatura científica cresce absurdamente em todo o mundo. Falando só de brasileiros, esses aumentaram em 18% o número de artigos publicados entre 2011 e 2016 1.

Revisão De Literatura O Que É E Como Fazer?

Você achou o caminho. Nesse texto nós mostramos o passo a passo para fazer uma revisão ampla, gratificante e eficiente.

O que é revisão da literatura?

A revisão de literatura é um processo de pesquisa, análise e descrição. A investigação sobre o tema tem como alvo não só os livros, mas também artigos de periódico, artigos de jornais relatórios governamentais, teses, dissertações, entre outros materiais.

É um procedimento conhecido também como revisão bibliográfica. Trata-se da busca de produções acadêmicas sobre um tema específico. O tema geralmente é definido por você e por seu orientador. Também pode perfeitamente ser definido individualmente por você, que se sente curioso sobre determinado assunto.

Para Alves-Mazzotti, a revisão bibliográfica possui dois propósitos: construir a contextualização do problema e analisar as possibilidades que existem na literatura, a fim de conceber o referencial teórico da pesquisa 3.

Um pesquisador, ao fazer revisão da literatura científica, pode estar motivado por uma ou mais dessas três razões:

  • Obter informações que sejam úteis na criação de ideias para projetos de pesquisa e para o aprimoramento do conhecimento;
  • Verificar se o projeto de pesquisa que ele montou é de fato inovador ou está somente refazendo o caminho que outros já fizeram anteriormente;
  • Construir um trabalho em que cada produção encontrada ou os dados apresentados nessas produções sejam contribuições para um estudo que apresente uma visão mais abrangente do tema. Um trabalho realizado a partir desse tipo de revisão é uma meta-análise.

Tipos de revisão de literatura

A revisão de literatura é dividida em três tipos:

Revisão Narrativa

Os artigos que adotam essa metodologia são responsáveis por descrever e discutir o estado atual de conhecimento sobre um determinado assunto. Não há a intenção de detalhar as fontes consultadas ou a metodologia empregada para buscar as referências. A seleção dos trabalhos consultados é feita conforme o ponto de vista teórico e o contexto 2.

Na revisão narrativa, a interpretação das informações está condicionada a subjetividade do autor.

Revisão Sistemática

A revisão sistemática é, de fato, uma investigação científica. Ela se preocupa em selecionar materiais confiáveis, excluir os artigos que não merecem ser referenciados e explicar a metodologia de pesquisa. Um método sistemático é colocado em prática para avaliar de forma crítica os resultados das pesquisas que já foram realizadas na área.

Diferente da revisão narrativa, a revisão sistemática possui rigor metodológico. Como o próprio nome já diz, é estruturada, planejada e controlada.

Revisão integrativa

A revisão integrativa recebe esse nome porque se preocupa em fornecer informações abrangentes sobre um determinado tema ou problema. É um meio útil para criar conceitos, revisar teorias, identificar lacunas e analisar estudos. O rigor metodológico, aplicado na revisão sistemática, é mantido.

Diferente da revisão sistemática, a integrativa não se concentra apenas em estudos primários. Ela é mais ampla e inclui outros tipos de pesquisa, como revisões teóricas e relatos.

Revisão De Literatura O Que É E Como Fazer?

A busca de produções acadêmicas é comumente realizada em bancos de dados científicos disponíveis na internet.

Quais são os bancos de dados científicos?

Listamos aqui os principais bancos de dados científicos. Os dois primeiros operam com o idioma inglês, uma vez que foram criados por organizações estrangeiras. Nada de estranho, já que a língua inglesa é o idioma oficial das ciências. Apresentamos, no entanto, também o melhor banco de dados em português.

 ISI Web of Knowledge

O ISI Web of Knowledge é na verdade um conjunto de bases de referências bibliográficas, o que faz dele o mais completo de todos os bancos.

Cobrindo aproximadamente 800.000 periódicos científicos, essa plataforma mostra-se satisfatória para pesquisadores de todas as áreas do conhecimento. Foi criado pelo Institute for Scientific Information (ISI). Acessível apenas através de registro do terminal em alguma instituição de ensino superior.

Scopus

Criado pela famosa editora especializada em ciências Elsevier, o banco Scopus dá acesso a publicações em diferentes ramos da ciências e das humanidades. Oferece tutoriais para auxiliar nas buscas.

Periódicos Capes

É um portal brasileiro criado há 14 anos pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), um órgão do Ministério da Educação. Cobre mais de 37.000 títulos que não incluem somente revistas editadas no Brasil.

Qualquer usuário tem acesso à porção livre do conteúdo desse portal. Se o terminal que o usuário está usando é de uma instituição cadastrada na Capes, então o usuário tem acesso ao conteúdo completo. O Periódicos Capes oferece treinamento para os que desejarem se capacitar nas buscas.

O roteiro para uma boa revisão da literatura

Em primeiro lugar, você precisa definir a pergunta que pretende responder na pesquisa. Depois você lista assuntos que estão relacionados com essa pergunta. Esses assuntos devem ser elaborados como palavras-chave.

Vamos tomar como exemplo a pergunta “O tabagismo está associado a transtornos de ansiedade?”. Obviamente você precisará de palavras-chave escritas em inglês para buscar produções acadêmicas nos bancos internacionais. Mas, você pode listar em português palavras-chave como essas:

  • tabagismo
  • fumante
  • transtornos de ansiedade
  • preocupação

De acordo com a pergunta acima, a hipótese alternativa será: “A porcentagem de pessoas com transtornos de ansiedade é maior entre fumantes do que entre não fumantes.” Então, você usará na busca palavras-chave que estão associadas aos dois aspectos que fazem parte da pergunta. Essas palavras-chave estarão ligadas pelo conector lógico AND. Veja os exemplos:

  • cigarro AND ansiedade
  • tabagismo AND preocupação
  • fumante AND apreensão

Perceba que, se você quer testar se existe ou não associação entre fatores ligados a esses dois aspectos, não faz sentido buscar artigos digitando, por exemplo “tabagismo AND cigarro”.

Suponha que você tenha encontrado mais de uma centena de artigos. Nem todos serão úteis de imediato. Mas, como saber se eles não foram lidos? Leia atentamente o título de cada produção acadêmica. Se achar que é interessante armazená-la, leia o resumo. Esse vai lhe dar mais garantia da real utilidade dessa produção.

Fontes alternativas de busca de literatura científica

Bases de dados são um ótimo começo para uma revisão de literatura. Porém, a busca não precisa se restringir unicamente a elas.

As referências bibliográficas no final dos artigos de revistas, capítulos de livros e dissertações de mestrado são ótimas fontes de procura.

Muitos autores citam trabalhos que foram publicados quando o tema ainda era do interesse de poucas pessoas. Pode ser que esses estudos tenham escapado na “pescaria” feita no banco de dados.

A consulta em redes sociais direcionadas a pesquisadores (Academia, ResearchGate) também é válida. Desde que você esteja cadastrado, terá acesso ao conteúdo que os usuários postam.

Está difícil encontrar a versão digital de um artigo que saiu há alguns meses? Procure o endereço eletrônico do autor e solicite a versão em pdf. Mas deixe essa opção por último.

Fontes

1. AGUIA – AGÊNCIA USP DE GESTÃO DA INFORMAÇÃO ACADÊMICA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO. Relatório da Clarivate para a Capes revela panorama da produção científica do Brasil (2011-2016). São Paulo: USP, 2018. Disponível em: https://www.aguia.usp.br/noticias/relatorio-da-clarivate-para-capes-revela-panorama-da-producao-cientifica-do-brasil-2011-2016/. Acesso em: 28 set. 2020.

2. ROTHER, Edna Terezinha. Revisão sistemática X revisão narrativa. Acta Paulista de Enfermagem, São Paulo, v. 20, n. 2, abr./jun. 2007. ISSN:1982-0194. DOI: https://doi.org/http://dx.doi.org/10.1590/S0103-21002007000200001 . Acesso em: 28 set. 2020.

3. ALVES-MAZZOTTI, A. J. A “revisão bibliográfica” em teses e dissertações: meus tipos inesquecíveis – o retorno. In: BIANCHETTI, L.; MACHADO, A. M. N. (Org.). A bússula do escrever: desafios e estratégias na orientação de teses e dissertações. São Paulo: Cortez, 2002. p. 25-44.

Leia também:  Como Contar A Alguem Que Esta Apaixonado?

Revisão De Literatura O Que É E Como Fazer? emprego

As oportunidades são para candidatos de nível médio e superior

Revisão De Literatura O Que É E Como Fazer? ESTÁGIO

As vagas são para a cidade de São Paulo

Revisão De Literatura O Que É E Como Fazer? Acordo

Uma empresa não precisa necessariamente fechar as portas quando passa por adversidades. A recuperação judicial surge como uma forma de salvar negócios!

Revisão De Literatura O Que É E Como Fazer? ESTÁGIO

Inscrições seguem até o dia 3 de maio

Revisão De Literatura O Que É E Como Fazer? ESTÁGIO

Os estagiários terão bolsa-auxílio de R$ 787,98

Revisão De Literatura O Que É E Como Fazer? ESTÁGIO

Multinacional abre vagas para diversas áreas

Revisão De Literatura O Que É E Como Fazer? Revisão De Literatura O Que É E Como Fazer? Prontas para imprimir

Criamos várias lições para imprimir sobre uma das disciplinas mais adoradas pelas crianças.

16ª OBMEP

As escolas que se inscreveram em 2020 estão mantidas no evento

ESTÁGIO

Os interessados podem se inscrever até o dia 30 de abril

PÓS-GRADUAÇÃO

Seleções estão abertas para diversas áreas de conhecimento

PÓS-GRADUAÇÃO

Neste ano, o programa oferece seis bolsas de estudo

COMO AVALIAR O CANDIDATO ATRAVÉS DA TELA?

A videoconferência se tornou uma importante ferramenta do trabalho remoto, inclusive no momento do recrutamento e seleção

VAGAS PARA PROFESSORES

Há vagas para várias unidades do estado de São Paulo

ESTÁGIO

Inscritos serão classificados de acordo com pontuação obtida em prova virtual

Ver mais

Passos para Fazer REVISÃO DE LITERATURA

Seguindo os passos certos Você Será Capaz De Fazer Revisão de Literatura. Se Você Teve Problemas No Passado Com duvidas na hora de escrever uma revisão de literatura, Então Você Precisa Conhecer as Etapas Para Fazer Revisão de Literatura Seguindo os passos certos.

Passos Para Fazer Revisão de Literatura

  • Descrever cada estudo sobre o tema
  • Resumir o que será estudado através do protocolo de revisão
  • Comparar os estudos realizando um contraste entre as opiniões dos autores
  • Avaliação crítica analisando e organizando as informações de sua leitura
  • Analisar – Verificar argumentos importantes sobre o estudo e definir o que está dentro do escopo do tema
  • Organizar – Realizar organização única para uma visão atualizada do tema.

Passos Para Fazer Revisão de Literatura

A revisão de literatura em palavras mais simples é um levantamento literário do que há de mais atual sobre um tema. Essas 6 etapas fazem o aluno seguir corretamente e mostrar uma visão particular e mais atualizada sobre um tema. Nos próximos parágrafos falaremos um pouco mais sobre cada etapa.

A revisão de literatura deve conter informações atuais sobre a problemática a ser estudada, razão pela qual se torna muito importante para o pesquisar que se inicia a Pesquisa Científica, porque o auxilia a definir com precisão o objeto de sua investigação, e também lhe mostra se a pesquisa que realiza pode trazer uma nova contribuição ou conhecimento. (CIRIBELLI, 2003, p. 88).

Conforme explicado acima é possível afirmar que a revisão traz um ponto de vista atualizado de uma problemática. Primeiro, porque o estudo deve chegar ao nível de estado da arte sobre um tema. Depois, porque ficou obvio nessa etapa que o pesquisador ganha maior conhecimento sobre a problemática.

Sendo assim, todo estudo deve conter uma revisão de literatura. Também conhecida como revisão bibliográfica, embasamento teórico, referencial teórico etc, isso leva, por exemplo, a um levantamento prévio dos conceitos, teorias e histórias sobre a problemática. Podemos perceber conforme citado acima que esse quadro remete a visão mais recente do tema.

LEIA TAMBÉM:  Os 3 Elementos ESSENCIAIS para um Bom TCC

6 Passos Para Fazer Revisão de Literatura

Primeiro passo é descrever e resumir cada estudo sobre a problemática. Nessa etapa o aluno deve fazer uma lista das bases que serão usadas para consulta. Diante disso definir os filtros de busca que aplicará igualmente em todas as fontes de pesquisa.

Exemplo: “ambiente virtual” relacionada com os termos saúde, treinamento, simulação, avaliação”

Revisão De Literatura O Que É E Como Fazer?

A próxima etapa e resumir, para isso o estudante deve definir o protocolo da revisão. Com esse protocolo o pesquisador será capaz de retirar da lista as fontes irrelevantes a problemática. Nesse sentido, por exemplo, se a problemática gira em torno de exercícios aeróbicos, não pode constar estudos com exercícios anaeróbicos. (NUNES, 2015).

Exemplo:

  • Biblioteca Digital do IEEE (http://ieeexplore.ieee.org/Xplore/)
  • Biblioteca Digital da ACM (http://portal.acm.org/)
  • ISI Web of Knowledge (http://apps.isiknowledge.com/UA_GeneralSearch_input.do?product=UA&search_mode=GeneralSearch&SID=1EfnOeCIBdc9f5o93Ok&preferencesSaved=)
  • SCOPUS (http://www.scopus.com/home.url)
  • Teses da USP (http://www.teses.usp.br/)
  • Banco de teses da Capes (http://servicos.capes.gov.br/capesdw/)
  • Portal Periódicos da Capes (http://novo.periodicos.capes.gov.br/)

Critérios de inclusão e exclusão dos trabalhos:

Exemplo de critério de inclusão e exclusão por (NUNES, 2015):

Critérios de inclusão:

  • Serão incluídos trabalhos publicados e disponíveis integralmente em bases de dados científicas ou em versões impressas.
  • Serão incluídos trabalhos recentes (publicados a partir de 2005) que já possuam aprovação pela comunidade científica.
  • Serão incluídos os trabalhos que abordarem métodos de avaliação de ambientes virtuais tridimensionais, mesmo que não se refiram a treinamento médico.

Critérios de exclusão:

  • Serão excluídos trabalhos que avaliam ambientes virtuais que não sejam tridimensionais.
  • Serão excluídos trabalhos publicados como artigos curtos ou pôsteres
  • Serão excluídos trabalhos que apresentam avaliações sem apresentar o método utilizado.

Revisão De Literatura O Que É E Como Fazer?

As próximas etapas são resumir e comparar. Serão realizados fichamentos para os resumos para depois realizar a comparação o que os autores falam sobre o tema.

Revisão De Literatura O Que É E Como Fazer?

Após definidos os trabalhos definitivamente incluídos, este serão lidos na íntegra. O revisor fará um resumo de cada um deles, destacando os métodos utilizados para a avaliação e parâmetros considerados, quando for o caso.

Serão preenchidos “formulários de extração de dados” para cada texto, considerado válido para a RS, lido integralmente.

Além das informações básicas (dados bibliográficos, data de publicação, abstract, entre outros), esses formulários deverão conter a síntese do trabalho, redigida pelo pesquisador que conduzirá a RS e reflexões pessoais do mesmo a respeito do conteúdo e das conclusões do estudo.  (NUNES, 2015):

Revisão De Literatura O Que É E Como Fazer?

Seguidos da avaliação crítica a análise é hora de avaliar, analisar e organizar as informações de sua leitura. Também verificar argumentos importantes sobre o estudo e definir o que está dentro do escopo do tema, montando uma lista de argumentos fortes e fracos.

LEIA TAMBÉM:  COMO FAZER A METANÁLISE – FOREST PLOT

Sumarização dos resultados:

Após a leitura e o resumo dos trabalhos selecionados, será elaborado um relatório técnico com uma análise quantitativa dos trabalhos. Também será elaborada uma análise qualitativa a fim de definir as vantagens e desvantagens de cada método.

Atributos a serem extraídos dos artigos incluídos: nome da técnica, quantidade de usuários participantes da avaliação, técnica de estereoscopia utilizada, dispositivo háptico, técnicas estatísticas empregadas, domínio de aplicação da técnica. (NUNES, 2015):

Revisão De Literatura O Que É E Como Fazer?

  • Sendo assim, nos resta a ultima etapa que é a organização disso tudo, dessa forma podemos presumir que a organização deve ser pessoal do aluno.
  • Não é exagero afirmar que dessa forma será trazido ao mundo uma nova visão da problemática.
  • Baixe todo material na pasta REVISÃO SISTEMÁTICA do nosso dropbox:
  • Revisão De Literatura O Que É E Como Fazer?

Recapitulando

Você Pode Duplicar Facilmente seu Sucesso Se Usar as Mesmas etapas Que Usei Para Fazer Revisão de Literatura Seguindo os passos certos. Os passos são esses, porém entraremos mais a fundo nos próximos vídeos. Seguindo corretamente essas etapas você não vai se perder no meio da revisão.

Tópicos abordados:

  • Conceitos sobre Revisão Sistemática
  • Planejamento da Revisão Sistemática
  • Condução da Revisão Sistemática
  • Extração de dados da Revisão Sistemática
  • Ferramentas para auxiliar no processo de Revisão Sistemática

Conforme explicado acima o que importa, portanto, é trazer a visão atual sobre o tema. Essa, porém, é uma tarefa que deve levar em conta essas 6 etapas de pesquisa.

Referências:

CIRIBELLI, M. C. Como elaborar uma dissertação de mestrado através da pesquisa científica. Rio de Janeiro-RJ: 7Letras, 2003. 222 p.

NUNES, F. L. S. larp.mae.usp.br. L.A.R.P – Laboratório de Arqueologia Romana Provincial, 2015. Disponivel em: . Acesso em: 12 fev. 2018.

Deixe seu comentário

REVISÃO INTEGRATIVA DE LITERATURA em 5 passos simples!

Você já deve ter ouvido falar na temida Revisão Integrativa de Literatura… Seja durante seu mestrado, doutorado ou graduação, em algum momento você deve ter lido um artigo que se intitulava de Revisão Integrativa para poder embasar o referencial teórico de sua dissertação ou tese.

Leia também:  Como Saber O Que Pagar Nas Scuts?

Existem diversas formas de se conduzir uma revisão de literatura para um trabalho acadêmico ou pesquisa científica. Já comentamos aqui no blog sobre outros tipos de revisão de literatura, como por exemplo a revisão sistemática.

Mas hoje vamos falar da revisão Integrativa. O que é esse tipo de revisão? Como fazemos uma revisão integrativa? Que exemplos podemos ver de boas revisões?

Neste post, vou explicar tudo sobre a revisão integrativa. Se quiser, você também pode assistir ao episódio de Pesquisa na Prática no nosso canal do YouTube.

  • O que é a revisão integrativa?
  • A revisão integrativa nada mais é do que um tipo de revisão sistemática, onde os critérios de seleção e exclusão de fontes seguem um padrão definido pelo pesquisador.
  • Para saber mais sobre REVISÃO BIBLIOGRÁFICA, confira esse vídeo:

Revisão De Literatura O Que É E Como Fazer?

  1. Bom, mas como nós pensamos e desenvolvemos uma revisão integrativa?
  2. 5 etapas para uma boa revisão integrativa
  3. #1 Defina qual o problema de pesquisa você quer resolver com a sua revisão

Sem a definição clara do que você quer encontrar, você não vai encontrar nada. Por isso, tenha em mente o que você está procurando.

Problemas de pesquisa que costumam dar origem a revisões de literatura desse tipo são relacionados à identificação do estado da arte de um determinado campo. Por exemplo, “Quais os avanços mais recentes nas pesquisas em segurança operacional em aviação?” ou “Como a literatura tem estudado o uso de medicamentos fitoterápicos em seres humanos?”.

A partir do problema de pesquisa, você saberá de forma clara o que os artigos devem apresentar para compor a sua amostra de artigos a serem analisados.

#2 Busca da Literatura

A busca da literatura será realizada nas bases de dados que melhor se adequarem ao seu tema ou área de estudo. Utilize filtros para limitar a sua pesquisa de forma a chegar em um número coerente de artigos.

Para saber mais sobre busca em base de dados, confere esse vídeo do YouTube:

Revisão De Literatura O Que É E Como Fazer?

  • #3 Avaliando os dados encontrados
  • Depois de fazer as buscas, você vai selecionar os artigos que apresentem títulos que expliquem o que está buscando.
  • Posteriormente, você vai ler os resumos dos artigos científicos os selecionados e vai fazer uma seleção mais específica, de forma a separar aqueles que realmente te ajudam a resolver o problema de pesquisa.
  • IMPORTANTE: Sempre mantenha registrada as quantidades de artigos encontradas nas bases de dados e as exclusões realizadas. Para isso, use esta tabela como guia:
  • Baixe essa tabela aqui!
  • #4 Análise dos dados

Após a seleção dos artigos e da exclusão dos resultados que não respondem ao seu problema de pesquisa, é hora de por a mão na massa. Ou melhor, nos papeis.

Você terá que ler esses artigos e compreender o que eles falam sobre o assunto pesquisado. Aqui é importante que você selecione trechos, faça anotações, identifique relações com outros artigos e mantenha tudo que é mais importante registrado para que possa usar posteriormente.

#5 Apresentação dos resultados

Bom, depois de ter lido e se apropriado das definições, conteúdos e resultados dos documentos selecionados, é hora de escrever a sua revisão de literatura.

A escrita deve responder a sua questão de pesquisa. Você deve deixar claro os procedimentos que utilizou para a seleção (tabela que falamos anteriormente). Na parte de apresentação e discussão dos conceitos e documentos, é de extrema importância que você consiga garantir a rastreabilidade dos seus argumentos (assunto para outro post).

De modo geral, você deve sempre citar os autores, garantir que não está fazendo inferências falsas e que as relações que está desenhando realmente fazem sentido.

Aqui também está um importante diferencial da revisão integrativa: a forma como você apresenta os dados. Como o próprio nome já diz, você deve INTEGRAR os resultados, identificando padrões,similaridades e diferenças na literatura. Com frequência, essa integração resulta em um framework, um modelo que demonstra as relações entre os conceitos e definições apresentadas.

Se quiser saber mais sobre revisão integrativa, pode consultar os seguintes artigos:

  • TORRACO, R. J. Writing integrative literature reviews: Guidelines and examples. Humam Resource Development Review, v. 4, n. 3, p. 356–367, 2005.
  • WHITTEMORE, R.; KNAFL, K. The integrative review: updated methodology. Journal of Advanced Nursing, v. 52, n. 2, p. 546–553, 2005.

A Revisão Integrativa é muito legal de ser feita, pois ela nos ajuda a compreender um campo, conceito ou estado da arte de forma estruturada e passível de publicação!

Lembre-se sempre de seguir uma estrutura que não deixe lacunas na forma como você busca, seleciona e relaciona os resultados. Isso pode ser a diferença entre você publicar ou não a sua revisão.

Espero que este post tenha lhe ajudado a entender melhor o que é e como fazer uma boa revisão!

Baixe o modelo de tabela para acompanhamento da sua revisão de literatura e assista aos vídeos apresentados no post. Nos vemos em um próximo post!

Revisão Sistemática da Literatura: O que é? Como fazer?

Dando continuidade a nossa série de artigos sobre métodos de pesquisa, apresentada no artigo Como escolher o método de pesquisa mais adequado para seu estudo?, vamos começar com um dos métodos de pesquisa mais aplicados pela comunidade acadêmica, a Revisão Sistemática da Literatura.

A revisão sistemática da literatura é um dos tipos de revisão da literatura que tem como objetivo resumir toda a informação existente sobre um fenômeno de maneira imparcial e completa.

Em contraste com o processo não sistemático, a revisão sistemática é feita de maneira formal e meticulosa. Isso significa que devemos seguir o plano definido no protocolo da revisão que, dentre outras coisas, estabelece uma sequência bem definida de passos.

Devido a essa meticulosidade, uma das vantagens da  revisão sistemática da literatura é permitir que outros pesquisadores façam futuras atualizações da revisão, caso sigam o mesmo conjunto de passos estabelecidos no protocolo.

Revisão De Literatura O Que É E Como Fazer?Etapas de execução da revisão sistemática

Podemos resumir os estágios de uma revisão da literatura em três fases: Planejando a Revisão, Conduzindo a Revisão e Reportando a Revisão. Vamos detalhá-los a seguir.

Planejando a Revisão da literatura

A fase de planejamento deve ser executada com bastante atenção, pois qualquer erro que aconteça terá impacto nas outras fases e sua revisão poderá ser totalmente comprometida. A principal saída dessa fase é o protocolo da revisão.

Para realizar o planejamento você deverá seguir os seguintes passos:

  1. Identificar a necessidade da revisão da literatura. Para isso você tem que refletir e tentar responder as seguintes questões:
    • A área de pesquisa é madura o suficiente, com bastante estudos publicados?
    • Já existe alguma revisão recente sobre o mesmo tema?
  2. Definir as questões de pesquisa que você pretende responder com a revisão.
    • Parte critica da revisão, essas questões são usadas para construir as strings (palavras-chave) para buscar os artigos nas bases bibliográficas.
    • Elas determinam quais informações serão extraídas dos artigos que serão analisados, os quais chamamos de estudos primários.
    • Uma vez definidas na fase de planejamento, essas questões não poderão ser alteradas nas fases seguintes.
    • Recomendamos que um especialista no tema da revisão revise as questões ainda na fase de construção do protocolo.
    • Revisões da literatura feitas anteriormente na mesma área, ou em áreas semelhantes, poderão ajudar na definição dessas questões.
  3. Criar o protocolo da revisão
    • Nesse protocolo todo o passo a passo para fazer a revisão é definido. Os passos devem ser bem definidos e seguidos a risca para reduzir a possibilidade de erros na execução da revisão.
    • Todos os autores da revisão devem participar da elaboração do protocolo.
    • É importante simular a execução do protocolo, o que ajudará a encontrar possíveis erros em cada um dos passos. Durante a simulação, as questões de pesquisa ainda podem ser alteradas.
  4. Validar o protocolo
    • Passo fundamental que deve ser feito com o auxilio do orientador ou especialista da área.
    • Essa etapa é muito importante, uma vez que esse protocolo irá determinar como toda a pesquisa será conduzida.
    • IMPORTANTE: Você só deverá seguir para a fase seguinte quando tiver certeza de que seu protocolo está pronto. Repita os passos do planejamento quantas vezes for necessário para ter essa certeza. Lembre que qualquer erro no planejamento poderá comprometer toda a sua pesquisa.
Leia também:  Como Saber Quem É Proprietario De Um Imovel?

Conduzindo a Revisão da literatura

A condução da revisão deve seguir rigorosamente o protocolo que foi elaborado. Veja a seguir as etapas da condução da revisão.

Buscar os estudos primários

  • Existem três estratégias e busca de estudos primários, são elas:
    • Busca Manual: quando visitamos os sites e/ou anais de conferências e periódicos em busca dos artigos sobre o tópico pesquisado.

    Revisão sistemática: Aprenda de uma vez sobre esse processo

    Escrito por: DoityTeam

    • Vida Acadêmica • Post

    A revisão sistemática da literatura é um estudo que tem como objetivo reunir materiais semelhantes de vários autores e realizar uma análise estatística. Ela é considerada uma pesquisa secundária, porque utiliza estudos primários para fazer a análise.

    Ela engloba pesquisas para responder uma questão-chave, fazendo um estudo crítico da literatura. Inicia-se por uma questão que norteia o objetivo principal para fazer um projeto de revisão. Depois, é feita uma busca na literatura para encontrar estudos semelhantes e, então, aplicam-se critérios metodológicos para elaborar uma análise.

    A revisão sistemática é feita durante a vida acadêmica em artigos científicos, dissertações, TCC’s e trabalhos acadêmicos para desenvolver a escrita, aprender a revisar, destacar-se, interpretar dados e expandir os conhecimentos em referenciais teóricos. Além disso, permite auxiliar a orientar investigações futuras — principalmente quando há assuntos conflitantes e resultados negativos.

    Quer aprender como fazer uma revisão sistemática completa? Confira!

    Elabore a pergunta-chave da pesquisa

    O primeiro passo para uma boa revisão sistemática é elaborar a pergunta principal do estudo. Essa questão vai nortear todo o seu trabalho. Por isso, é necessário ter cautela, ser estrategista e pesquisar muito antes de escrever.

    A pergunta necessita ser clara e bem formulada (como em qualquer pesquisa acadêmica). Isso porque todo o seu estudo vai servir para responder essa questão. Para isso, é preciso pensar em:

    • originalidade;
    • relevância científica;
    • delimitação;
    • viabilidade.

    Esse passo é importante porque você começa a descrever o assunto sobre o tema de interesse. Apesar de ser o primeiro passo, ele deve ser bem desenvolvido para que não tenha tanto trabalho nas etapas posteriores.

    Busque referências na literatura

    Depois que você estabeleceu a pergunta de pesquisa e rascunhou o assunto com os objetivos do estudo, busque na literatura autores que trabalham com o tema proposto pelo seu trabalho.

    É importante fazer uma metodização por palavra-chave nos sistemas de busca das bibliotecas, a fim de encontrar resultados precisos mais facilmente. Também vale fazer uma ampla pesquisa na internet e buscar por referências antes de se dirigir até uma biblioteca física.

    Localize as obras que falam sobre o tema tanto na internet quanto nas bibliotecas e mergulhe no assunto. É importante, desde os primeiros passos, criar uma maneira de catalogar essas obras, fazendo um resumo com citações importantes.

    Selecione os melhores artigos

    Depois que você fez um resumo das obras de interesse, de acordo com o tema proposto, selecione os melhores artigos. Reúna todo o material bibliográfico e encontre um local onde você possa realmente se dedicar aos estudos sem interferências externas. Assim, fica muito mais fácil se concentrar, e a pesquisa flui mais rapidamente.

    Para você não se perder nas ideias dos autores, é muito importante catalogar os resumos com nome do autor, obra e ano. Dessa maneira, quando você precisar de uma referência, saberá exatamente onde procurar (isso porque é muito comum os acadêmicos selecionarem uma citação importante e esquecerem de anotar a referência!).

    Faça a extração dos dados

    Aglutine as suas ideias com as dos autores, questione e seja muito crítico. Colete todos os dados importantes para o seu trabalho, de forma que respondam a sua pergunta-chave.

    Analise as referências considerando a relevância do estudo, além de validar as informações obtidas. Verifique se os autores encontraram o mesmo resultado que você esperava e se, ao fazer o cruzamento das informações, as ideias não se confundem ou se contradizem.

    Avalie a qualidade metodológica

    Uma revisão sistemática depende da validade dos estudos que você vai inserir nela. Nessa etapa, você precisa analisar todos os autores e ideias que podem comprometer a relevância do seu estudo.

    Selecione os melhores autores e ideias, avaliando a sua qualidade metodológica e também as suas limitações. Além disso, é importante que você anote tudo isso no roteiro de escrita para facilitar na hora de sistematizar o estudo.

    Faça a síntese dos dados

    A metanálise é uma análise de estatísticas de resultados. O seu objetivo é integrar, combinar e resumir as conclusões. Ou seja, é uma técnica estatística que é utilizada para combinar os dados de estudo sobre um determinado tema.

    Esse passo é importante para tornar o resultado da sua pesquisa mais eficaz. Além disso, a metanálise transmite segurança para as revisões sistemáticas, porque requer que os dados coletados sejam agrupados e padronizados e, depois disso, integrados.

    Avalie a qualidade das evidências

    Não é porque um livro ou teoria existe que ele deve ser usado no seu trabalho. Busque pela qualidade dos conteúdos! Não use os primeiros livros e conceitos que você encontrar.

    Exclua todos os estudos que não são adequados ao seu trabalho ou que são considerados fracos ou pobres de conteúdo, que comprometeriam a credibilidade da sua pesquisa. Invista em materiais que apresentam qualidade e relevância, que possam contribuir para o desfecho das suas principais dúvidas e que agreguem valor à sua pesquisa.

    Redija e publique os resultados

    A parte de redação é uma das mais difíceis, mas é de suma importância. Preparamos algumas dicas para que você possa redigir e formatar o seu estudo. Confira!

    Publique o seu estudo

    A pesquisa científica exige que você publique os estudos. Por isso, crie um texto com um resumo crítico e mostre para as pessoas a necessidade do seu trabalho. Além disso, você pode apresentar a sua pesquisa em eventos acadêmicos.

    #DicaDoity: Quer tornar a sua vida acadêmica ainda mais proveitosa? Que tal organizar eventos online na faculdade! E o webinar é o formato perfeito para começar. Clique aqui e conheça todas as possibilidades desse formato!

    Apresente os dados negativos

    É importante que você também apresente os dados negativos. Muitos autores costumam escrever somente os resultados positivos das pesquisas. A partir do momento que você insere um resultado negativo, abre espaço para novos estudos investigarem esses motivos.

    Tenha cuidado com as citações

    Você não deve inserir milhares de citações diretas no seu estudo: isso atrapalha a fluidez e interpretação. Portanto, seja direto ao apresentar as suas ideias e as dos outros autores.

    Seja objetivo

    Não use períodos longos ao expressar as ideias. Como você já catalogou os resumos com as citações, distribua-as na introdução, referencial teórico, metodologia, resultados e considerações finais.

    A revisão sistemática é importante para proporcionar novos projetos de pesquisas. Ela é essencial na vida do acadêmico e do pesquisador porque, além de ampliar a sua capacidade crítica, abre espaço para uma análise diferente das teorias já escritas. Assim, se há informações contraditórias ou respostas negativas, há opção de uma investigação mais profunda.

    Que tal baixar nosso manual completo de como escrever trabalhos científicos e aprender ainda mais sobre o processo de criar e publicar artigos? É totalmente gratuito.

    Aprenda como escrever os melhores trabalhos científicos. Tudo sobre escrita, metodologia e publicação.

    Acessar material

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*