Quem Tem Um Peixe Como Animal De Estimação?

Muita gente tem verdadeira paixão por um animal de estimação desde criança, não é mesmo? Quando adultos, de repente, surge aquela vontade de ter um bichinho de novo. Afinal, eles são ótimos para explicar assuntos importantes para os filhos, como a responsabilidade e a importância do afeto.

Na hora de escolher o animal de estimação é crucial ponderar sobre a sua realidade. Alguns bichos precisam passear todos os dias como os cães. Outros necessitam fazer atividades de noite, como os coelhos.

E tem ainda os animais silvestres, que exigem cuidados diferenciados e respeito à legislação, que é bastante burocrática. Pense ainda no tempo e no dinheiro que você terá ou não para investir.

O mercado pet é muito vasto. Por isso, há muitas opções a considerar. Ficou com curiosidade? Então veja neste post nossas dicas para decidir qual será seu animal de estimação. Venha com a gente!

Cães

Quem Tem Um Peixe Como Animal De Estimação?Cães

Ter um cachorro é uma experiência fantástica e inesquecível certamente. É necessário, porém, ter consciência de que eles dão trabalho. Os cãezinhos são leais, adoram brincar e são muito amorosos. No entanto, eles carecem de passear diariamente e de serem levados ao veterinário com frequência. Afinal, são indispensáveis as vacinas, as tosas, os banhos, sem falar dos exames de rotina e das emergências.

Por isso, se você escolher um cachorro como o mais novo integrante da família, não se esqueça de que serão essenciais procedimentos, serviços e mercadorias de qualidade.

Gatos

Quem Tem Um Peixe Como Animal De Estimação?Gatos

Os gatos são ótimos como animal de estimação para quem tem uma agenda muito atribulada. Eles gostam de carinho, mas não sentem tanta falta do amor dos donos como os cães.

O lado ruim é que quando eles não se sentem felizes por algum motivo, acabam tendo problemas de comportamento. Sendo assim, os felinos podem urinar em locais indevidos. Também é comum que eles comam em excesso ou deixem de se alimentar quando estão incomodados com algo.

Coelhos

Quem Tem Um Peixe Como Animal De Estimação?Coelhos

Os coelhos ficam muito bem sozinhos. Outro benefício é que eles não precisam ser levados para caminhar. Geralmente, esses bichos passam o dia tranquilos na gaiola.

No entanto, quando os donos chegam, esses animais vão exigir atenção e um pouco de carinho. Os coelhos às vezes têm comportamentos noturnos e podem ficar agitados durante a noite. Para resolver o problema, basta deixar a gaiola longe de onde você dorme.

Peixes

Quem Tem Um Peixe Como Animal De Estimação?Peixes

Assim como os gatos, os peixes são indicados para pessoas que trabalham muito e passam bastante tempo fora de casa. Além disso, quem tem pouco dinheiro ou simplesmente quer um animal de estimação mais econômico também se dará bem com eles.

Esses seres aquáticos são silenciosos e, ao contrário do que muita gente pensa, eles interagem com os donos sim. Ao alimentá-los ou mesmo bater com os dedos no vidro do aquário, você percebe bastante reação. Eles dão cambalhotas, agitam as nadadeiras e fazem aquele gracioso movimento com a boca.

Só que é vital conciliar de forma correta as várias espécies de peixes. Algumas linhagens não convivem bem com outras. Isso pode acabar gerando brigas e até mortes no aquário.

Animais silvestres

Tem sido muito recorrente no Brasil a comercialização ilegal de animais silvestres.

Por essa razão, optar por um deles vai obrigar você a passar por certos processos burocráticos.

Afinal, manter um bicho desses em casa sem a autorização do Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis) é crime de tráfico de animais, punível com prisão.

Dessa forma, para adquirir um animal silvestre dentro da lei, é indispensável procurar por um criadouro credenciado pelo Instituto. Por esse motivo, você não encontra esses bichos em pet shops comuns.

Se você quiser muito um amiguinho exótico, será obrigatório procurá-los nos Cras (Centro de Reabilitação de Animais Silvestres) ou nos Cetas (Centro de Triagem de Animais Silvestres). A legislação traz a seguinte definição para os animais silvestres: “é todo animal que naturalmente nasce e vive em ambientes naturais tais como florestas, savanas, oceanos e rios”.

A Lei n° 5.197/67 traz em seu art. 3º a proibição da venda desses seres: “É proibido o comércio de espécimes da fauna silvestre e de produtos e objetos que impliquem na sua caça, perseguição, destruição ou apanha”.

No entanto, a norma abre algumas brechas em seu parágrafo 1º, no mesmo artigo: “Excetuam-se os espécimes provenientes de criadouros devidamente legalizados”.

Veja alguns exemplos de seres excêntricos que podem se tornar pets mediante autorização do Ibama:

Tartarugas

Quem Tem Um Peixe Como Animal De Estimação?Tartaruga

A primeira coisa que você deve se lembrar ao ponderar em ter tartarugas é que elas vivem por longos anos. Há espécies que sobrevivem até os 50 e, outras, podem passar dos 100 anos.

Afora isso, é fundamental assegurar que a tartaruga em questão não esteja na lista de animais proibidos pelo Ibama

Criar uma tartaruga clandestina é crime de tráfico de animais silvestres, e a pessoa que fizer isso corre o risco até de ser presa. Estão passíveis de autorização as tartarugas jabutis de pés vermelhos e as tigre d’água. Para obter a licença, é exigida a implementação de microchips de identificação.

Saguis

Quem Tem Um Peixe Como Animal De Estimação?Sagui

O sagui é um pequeno primata que está na lista de animais permitidos para ficar em cativeiro. No entanto, é necessário procurar criadores licenciados pelo Ibama. O imóvel tem de oferecer espaço suficiente para ele se deslocar e fazer brincadeiras.

Iguanas

Quem Tem Um Peixe Como Animal De Estimação?Iguana

A iguana é um réptil cujo habitat natural são as florestas. Elas gostam muito de ficar nos galhos das árvores. Como animal de estimação, a iguana precisa de um lar que simule um pouco o seu local de origem. Outro cuidado importante é com a área disponível, já que elas podem alcançar dois metros de comprimento.

Cobras

Quem Tem Um Peixe Como Animal De Estimação?Cobra

No Brasil, apenas cobras não venenosas podem ser criadas como animal de estimação. No entanto, como já dissemos, vai depender de uma liberação do Instituto.

As cobras demandam espaços relativamente grandes, conforme a espécie em questão. Elas se alimentam de ratos, que podem ser oferecidos vivos ou congelados. São exemplos de cobras que podem virar pets a jiboia e a falsa coral.

Como você pôde perceber, decidir qual animal de estimação será o mais novo integrante da família é algo que deve ser feito com responsabilidade. Afinal, esses bichos não são mercadorias, de modo que não podem ser descartados ou negligenciados. Ainda na dúvida? Então leia também nosso post sobre as 5 vantagens de ter um peixe como animal de estimação!

Porque escolher um peixe como animal de estimação? – Cemara Loteamentos

Texto CLAUDIO PIRES / Fotos www.aquariumdesigngroup.com/

Quem Tem Um Peixe Como Animal De Estimação?

Muitas vezes as pessoas têm vontade de ter um animal de estimação, para si, ou para o filho que está doido para ter um bichinho, mas não sabe o que escolher por inúmeras razões. E realmente essa escolha deve ser bem pensada.

Existem vários fatores que devem ser observados: o tempo que você vai ter para cuidar do seu amiguinho, o espaço que você tem em casa, o investimento que você tem disponível no momento, se você viaja muito, se você tem criança em casa e qual a idade e o temperamento dela. Esses são alguns dos fatores.

Se você optar por um cão, gato ou uma ave saiba que terá que ter um bom espaço, e tem que ter tempo para estar com eles. Alguns cães, além de atenção, precisam de bastante exercício.

Se você escolher uma raça de cachorro ou gato de pêlo longo, terá que ter um tempo para escovação dessa pelagem. Qualquer um desses animais tem que ir periodicamente ao médico veterinário para fazer exames de rotina, algumas vezes por emergências.

Leia também:  Como Impedir Que O Chrome Fique Abrindo Paginas?

Você tem que ter cuidados de limpeza com o ambiente da sua residência e com o lugar onde o animal fica.

Algumas vezes ainda temos problemas comportamentais desde roídas nos móveis até agressividade do animal para com os donos e/ou, visitantes. Isso talvez só se resolva com adestramento.

A maioria das aves gritam muito, talvez você tenha problemas com vizinhos. Temos que ter cuidados também com algumas doenças que esses animais podem nos transmitir. É uma série de fatores a serem observados, além do que você tem deve ter um caixa para todas essas despesas.

  • Depois de pensar em tudo isso, algumas pessoas desistem de ter um animal em casa, ou deixam o filho triste por não ter feito a vontade dele.
  • Daí vem à pergunta: Por que não optar por comprar um aquário e ter um peixinho como animal de estimação?
  • Quem Tem Um Peixe Como Animal De Estimação?
  • Alguns vão dizer que com peixe você não tem um contato direto, outros que o aquário dá muito trabalho, outros vão pensar que quando viajarem não vai ter quem cuide e até que os peixes morrem facilmente.
  • Existem alguns mitos em torno dos aquários e dos peixes ornamentais que precisam ser explicados e extinguidos.

O mercado aquariófilo, assim como todo mercado “Pet”, se modernizou e muito, ao passo de que se a pessoa quiser pode instalar um mini computadorzinho ou até mesmo ligar um aparelhinho e conectar no seu PC. Este aparelho faz quase tudo por você. Lógico que isso ainda não é barato, mas existem outras soluções.

Existem tipos de filtragens que garantem que você tenha uma água limpa por um bom tempo.

Existem também, condicionadores de água que eliminam impurezas da água, evitam doenças e aumentam o tempo de manutenção.

Ou seja, digamos que você talvez precise no máximo de 15 minutos de duas em duas semanas para fazer alguma manutenção no seu aquário.

Algumas vezes pode se estender até por um mês, se você usar condicionadores e seguir algumas orientações como: não colocar alimentos em excesso no seu aquário para que não fiquem sobras, não lotar seu aquário de peixes, e ter atenção com a limpeza do seu filtro.

Você não deve tirar tudo do seu aquário para limpar. Não tem que tirar o cascalho para esfregar, não deve trocar a água toda e não precisa tirar os peixes do aquário para fazer a manutenção.

Basta que você tire as algas que ficam nos vidros com uma bucha própria para aquário, ou limpador magnético que você encontrar nas casas do ramo.

Depois você faz a sinfonagem da sujeira que fica no fundo, com a ajuda de um sinfonador, que você também encontra facilmente nas lojas de aquário.

Você vai tirar no máximo 50% do volume de água dependendo do tempo que você tem para fazer as manutenções. Você pode tirar, por exemplo, 20% de 15 em 15 dias.

Se você não tiver esse tempo, você pode usar algum condicionador que elimine impropriedades da água e daí tirar 50%, de 30 em 30 dias. (Lembrando-se sempre que você deve seguir algumas orientações para não cometer excessos de alimentação e peixes).

Faça também a manutenção do seu filtro. Trocar o perlom sempre que estiver sujo, e o carvão ativado de acordo com as especificações dos fabricantes.

Quem Tem Um Peixe Como Animal De Estimação?

Se você viaja muito e fica preocupado como vai alimentá-los, saiba que existem alimentdores automáticos que você programa para que eles soltem o alimento na hora que você quiser, ou então rações que duram de uma semana a quinze dias no aquário. Para acender e apagar as luzes você usa um timer.

Muitos peixes reconhecem o dono quando chegam em frente ao aquário. Ficam agitados quando você vai alimentá-los, se abrem, dão piruetas. Então, existe sim um contato com esses animais. Se você tiver os cuidados com manutenção e servir sempre alimentos de qualidade, eles vivem bastante tempo.

As doenças com peixes ornamentais você mesmo pode resolver com medicamentos oferecidos nas lojas de aquariofilia. No Brasil não existem médicos que atendem peixes ornamentais, ou são muito poucos. Mas geralmente o lojista sabe como resolver o problema e não lhe cobrará nada por essa ajuda.

Um aquário, além de ser um lindo objeto de decoração para sua casa, também é uma fonte de aprendizado para o seu filho. Cuidando do aquário ele vai aprender sobre biologia, física e química.

Faça um teste conversando com um aquariofilista. Também terá contato com reprodução, acasalamento, até com a morte.

Isso sem contar com o senso de responsabilidade que irá adquirir cuidando dos peixinhos.

Quem Tem Um Peixe Como Animal De Estimação?

Você também terá um momento de relaxamento em frente ao seu aquário. Imagine chegar cansado em casa do trabalho, sentar em frente ao seu aquário, colocar uma boa música e ficar relaxando vendo os peixes nadando calmamente. O relaxamento com os aquários é comprovado cientificamente.

Procure uma boa loja na sua cidade e comece a pensar em ter um peixinho como animal de estimação. Tenho certeza que você e sua família não se arrependerão. Só tenha um cuidado: não fique viciado e espalhe aquários por todos os cantos da casa.

  1. Quem Tem Um Peixe Como Animal De Estimação?
  2. Seguindo estes passos você não precisará de mais de vinte minutos para que seu aquário fique limpo e saudável.
  3. Fonte: Bioaqua Brasil

Aquário: confira dicas para ter um peixe de estimação

  • Peixes domésticos são animais que precisam de menos cuidados que cães e gatos, que atualmente dominam os lares brasileiros.
  • + Faça seu cadastro no ZAP em Casa e fique por dentro das últimas de decoração
  • + O ZAP em Casa quer a sua opinião: clique aqui e conte o que você quer ver por aqui
  • Ainda assim deve-se estar atento às necessidades desse tipo de animal de estimação. Veja as dicas para não errar ao escolher seu novo bichinho:

Peixes de estimação

Existe uma infinidade de peixes que vivem bem em um aquário. “Tudo depende do tamanho desse aquário e do conhecimento e dedicação do proprietário”, explica a gerente técnica da rede Petz, Mariana Pestelli.

É possível ter em casa qualquer tipo de peixe, desde que sua venda seja autorizada. Na hora da compra, procure locais especializados. Os peixinhos mais conhecidos e desejados atualmente são betta, kinguio e neon.

Quem Tem Um Peixe Como Animal De Estimação?Um dos peixes indicados para viver em aquário é o peixe betta (Foto: Reprodução/Shutterstock)

De acordo com o especialista Bruno Alves de Oliveira é necessário fazer uma pesquisa sobre o animal antes de comprá-lo. Vale ainda tirar todas as dúvidas com o vendedor da loja ou um veterinário.

“O dono precisa saber quais são os cuidados para a montagem e a manutenção do aquário. A ideia de um aquário nada mais é do que imitar a natureza do peixe.

São pequenos detalhes que irão fazer a diferença como, por exemplo, controlar a temperatura da água, alimentar o peixe diariamente e fazer a limpeza do ambiente”, ensina.

O aquário

É preciso saber que um aquário exige uma pequena dedicação diária e uma manutenção semanal. Em geral, essa manutenção vai depender da qualidade dos equipamentos, quantidade de peixes e maturidade do aquário.

Trocar a água do aquário faz parte da manutenção. Vale fazer uma troca parcial de 30% a 40% com ajuda de um aparelho chamado sifão.

“Com ele podemos trocar a água e eliminar o excesso de matéria orgânica no fundo do aquário no meio dos cascalhos.

Leia também:  Qual O Nome Do Presidente Do Brasil Que Ficou Conhecido Como Jango?

Devemos fazer a limpeza do vidro com uma esponja virgem, trocar o refil do filtro mensalmente e verificar o ph da água pra ver se está de acordo com os peixes que está criando”, sugere ele.

Quem Tem Um Peixe Como Animal De Estimação?O aquário deve ser limpo semanalmente (Foto: Reprodução/Shutterstock)

Todo aquário precisa de bomba, filtro e termostato. Enfeites e substrato de fundo vão depender do grupo de peixes que ali vivem. Fique atento e não deixe o aquário perto de janelas, pois o excesso de claridade gera muita alga dentro do recipiente. Não permita que crianças batam no vidro. Isso estressa os peixes.

Alimentação

Quase todas as espécies de peixes precisam ser alimentadas diariamente. Normalmente, a alimentação é feita duas vezes ao dia, mas existem espécies que nem sempre se alimentam todos os dias, como os peixes carnívoros.

Cada grupo de peixe tem sua especificidade. Inclusive esta é a recomendação. Quanto mais genérico o alimento, menor qualidade ele terá.

Quem Tem Um Peixe Como Animal De Estimação?Os peixes devem ser alimentados diariamente (Foto: Reprodução/Shutterstock)

  1. + Procurando Dory: veja dicas de objetos para decorar a casa
  2. + Saiba como organizar o cantinho dos animais de estimação
  3. + Saiba como preparar a casa para seu bicho de estimação
  4. + Aprenda a cuidar do seu bicho de estimação no inverno

Peixes de estimação

Os peixes de estimação têm sido cada vez mais requisitados por pessoas que querem ter pets. Isso porque eles possuem uma rotina independente, não sendo preciso passeios diários ou cuidados no pet shop, como banho e tosa. Além disso, necessitam de um espaço relativamente pequeno para que se desenvolvam e vivam bem.

Para quem não dispõe de muito tempo em casa, ter peixes de estimação pode ser a escolha ideal. Apesar de não ser possível receber ou dar carícias, eles são pets muito interessantes e benéficos à saúde. Nesse post, iremos falar sobre quais as vantagens de ter peixes de estimação e quais as suas principais espécies.

Por que ter peixes de estimação?

Segundo pesquisas da Universidade de Plymouth, observar peixes de estimação em um aquário traz inúmeros benefícios. Entre eles, destacam-se a redução notável da pressão arterial e da frequência cardíaca dos que participaram na pesquisa. Assim, são tidos como terapêuticos.

Essa característica faz com que muitas famílias decidam adotar peixes de estimação, visando acalmar crianças mais agitadas. Reduzem também os níveis de estresse e ansiedade, no caso de adultos. Sendo assim, são o quarto pet mais comum em residências brasileiras, conforme o Instituto Pet Brasil em 2019, com dados levantados pelo IBGE. 

Uma das principais vantagens em adotar peixes de estimação é a praticidade com os cuidados requeridos. Com poucos minutos no dia, é possível garantir o seu bem-estar e saúde. Ainda, ter um aquário em casa traz um aspecto único para qualquer ambiente. Tanto para fins de beleza, como para alívio da tensão. Por este motivo inclusive consultórios optam por ter peixes em sua sala de espera.

Quem Tem Um Peixe Como Animal De Estimação?

Espécies de peixes de estimação

Os peixes de estimação podem ser encontrados em diferentes espécies, variando em cores e tamanhos. A seguir, o blog da Cevek separou algumas das principais espécies de estimação em aquários. Confira:

Peixe dourado

É um dos peixes de estimação mais comuns para aquários. Ele se adapta facilmente junto à outras espécies e em temperatura ambiente (entre 18 e 25º C). Podem viver até 20 anos, de acordo com os cuidados de seus tutores. Também necessita de bastante espaço para viver. Por isso, orienta-se a utilizar um aquário de até 20 litros.

Peixe tetra

Por ser muito pequeno, tem o hábito de viver em cardumes. Por este motivo, se você for adotá-lo, considere pelo menos cinco da mesma espécie. Assim, poderá se sentir mais à vontade. É muito famoso principalmente por sua cauda vermelha, que se destaca dos demais. Ainda, vive de forma tranquila em temperatura ambiente.

Betta

O betta é um dos peixes de estimação mais estimados. Faz parte das espécies mais coloridas, com cauda e barbatanas que chamam a atenção. Junto com peixes da mesma espécie, pode ser muito agressivo. No entanto, as fêmeas vivem bem quando juntas de outros peixes. Geralmente, suas cores mais comuns são vermelho e azul.

Peixe palhaço

É um dos peixes de estimação marinhos mais populares. É extremamente charmoso e atrai as crianças, por ser da mesma espécie do filme “Procurando o Nemo”. Se adapta bem à qualquer outra espécie de peixes e gosta de estar perto de anêmonas. Por fim, sua dieta se baseia em zooplânctons e algumas porções de algas marinhas. 

Para continuar recebendo dicas e novidades sobre o mundo pet, basta acompanhar nossas postagens aqui no blog da Cevek!

Vantagens dos peixes como bichinhos de estimação

Quem Tem Um Peixe Como Animal De Estimação?

Vantagens dos Peixes como Bichinhos de Estimação. Todos os direitos reservados a andyram1 (imagem)

A medicina já comprovou que as pessoas que possuem animais de estimação possuem menor chance de apresentar depressão ao longo da vida. Quem tem ou já teve um pet sabe o quanto faz bem estar em contato com um ser que nos oferece nada mais que carinho e amizade. Porém, é um erro de quem pensa que só cães, gatos e roedores são companhias alegres e divertidas para as pessoas.

Os peixes são animais bastante procurados como pets devido à sua beleza, e muitas vezes, um aquário faz toda a diferença na decoração de um ambiente. Porém, é necessário saber que ao lado dessas vantagens, também vem a responsabilidade de cuidar de uma ou mais vidas que possuem suas necessidades bastante peculiares.

Alguns peixes são solitários, como o conhecido Betta, que encanta por sua beleza e simplicidade. São peixes que não precisam de muito mais que um pequeno aquário e um aquecedor para os dias muito frios. Também é interessante que exista alguma planta, natural ou artificial, que sirva de abrigo para ele.

De comportamento solitário, os Bettas são pequenos peixes originários de águas rasas da Indochina, no sudoeste da Ásia, e, por esse motivo, convivem bem em aquários pequenos, não suportando aquários muito fundos, devido à pressão da coluna de água.

Vivem, em média, 4 anos, e são uma excelente opção para quem não abre mão de ter um pet, mas dispõe de pouco tempo para dedicar-se a cuidar de um.

Diversas outras espécies de peixes também são populares como pets, como é o caso do Acará disco e do Acará bandeira, peixes de aquário que convivem bem em grupo, inclusive com outras espécies, porém demandam maior cuidado com o aquário, como a oxigenação, iluminação, substrato (ou “pedrinhas” próprias para o fundo dos aquários) além de plantas, preferencialmente naturais.

Seja qual for a espécie escolhida, é necessário que se saiba quais os tipos de cuidados serão necessários para que o peixe viva bem, e se adapte à rotina da casa e das pessoas que moram nela. Limpezas periódicas do aquário e atenção especial às condições da água são fundamentais para manter qualquer peixe saudável.

Observando o cotidiano dos peixes em um aquário, é possível perceber seus comportamentos peculiares e notar que  eles podem, sim, demonstrar afeto e gratidão por seus donos, especialmente no momento da alimentação, no qual o animal pode demonstrar sua alegria com movimentos rápidos e até saltos bonitos de observar. Peixes também são uma excelente companhia para quem aprende a interagir com esses belos pets.

Qual o aquário ideal para o seu peixe? Descubra aqui | Guia de Bichos | iG

Os peixes
 são ótimos pets para quem tem pouco espaço ou passa muito tempo fora de casa. Por causa disso o  aquarismo
é um hobby que vem conquistando cada vez mais adeptos. 

Leia também:  Como Saber Quando Me Vem O Periodo?

Quem Tem Um Peixe Como Animal De Estimação?

Reprodução/Shutterstock
Sabia que há um tipo de aquário para cada peixe? Saiba mais

Se você tem interesse em ter um ou mais peixinhos como animais de estimação, saiba que cada espécie possui um tipo de aquário ideal. O espaço onde estes pets vivem também necessita de cuidados especiais. 

reprodução shutterstock
A maioria dos donos não entendem porque os peixes de aquário raramente sobrevivem

Para saber mais sobre o assunto, o Canal do Pet conversou com a bióloga Rayane Henriques, responsável pelo treinamento do setor de aquarismo na Cobasi. Veja a seguir algumas dicas sobre qual aquário ideal
para o seu peixe e como fazer a manutenção correta dele. 

Como escolher o aquário perfeito

Henriques explica que o aquário perfeito é aquele com o maior tamanho
possível, pois quanto mais espaço/litros o animal tem para nadar, melhor ele se desenvolverá. Para peixes de 3 a 5 cm de comprimento, um recipiente de 40 litros seria o ideal para até 10 animais. 

“Lembrando que a maioria dos peixes
, quando adquiridos nas lojas, possuem tamanho pequeno e por esse motivo temos que levar em consideração que podem crescer mais alguns centímetros quando se tornarem adultos”, explica a bióloga. 

Para os peixes de grande e médio porte
, é preciso ter um pouco mais de cuidado, já que algumas espécies podem ser agressivas. “Algumas espécies de peixes maiores tendem a ser territorialistas e por esse motivo defendem suas tocas dentro do aquário, então quanto maior o espaço para ele, melhor”, ressalta. 

Peixes grandes precisam de aquários grandes, acima de 300 litros para poucos animais. Já os médios com tamanhos que variam de 20 a 40 cm podem ser colocados em aquários com média de 100 a 150 litros. Importante ressaltar que quanto maior a quantidade de peixes dentro do aquário, maior precisa ser o espaço disponível para eles.

 Quais os cuidados que os aquários precisam? 

 Os cuidados para aquários pequenos são bem simples: limpeza do aquário, troca do refil e carvão do filtro, TPA (Troca Parcial de Água), ajustes dos parâmetros químicos, como pH, KH e níveis de amônia.

Muito se engana quem pensa que são os aquários maiores que dão mais trabalho. Na verdade são os pequenos que demandam mais cuidados, porque tendem a manter os parâmetros químicos regulados até a próxima manutenção.  

“Aquários pequenos precisam de mais atenção e cuidado que os grandes, pois quanto menor é o aquário mais instável ele se torna devido às variações de temperatura, substâncias tóxicas provenientes da decomposição de matérias orgânicas liberadas pelos peixes e plantas, dosagem de produtos ao ajustar os parâmetros”, explica. 

Quais acessórios que não podem faltar pra todo tipo de aquário?

Os acessórios indispensáveis para quem está montando um aquário são: substrato para o fundo, filtro e bomba para filtrar e oxigenar a água, termostato ou aquecedor para manter a temperatura ideal para o peixe, termômetro para averiguar a temperatura e sifão para manutenção.

Produtos químicos como condicionadores de água, aceleradores de biologia, teste para pH/KH/amônia também são indispensáveis para o aquarista manter tudo sob controle.

Objetos de decoração ou plantas são opcionais, já as tocas são necessárias caso tenha algum peixe com hábito noturno como por exemplo o cascudo. E o mais importante: a manutenção deve ser realizada em média a cada 30 dias.

Leia tudo sobre:

Peixe de estimação: 4 vantagens e desvantagens de ter um!

Você já quis ter um peixe de estimação? Adorados por algumas pessoas, esses maravilhosos animais possuem muitas características únicas e podem ser ótimos pets.

No entanto, apesar de ser extremamente belos, é necessário ter em mente que eles sentem dor e têm necessidades específicas e que, por isso, são muito mais do que elementos decorativos.

Quer saber mais sobre esse animal singular e descobrir se ele pode ser uma boa opção para a sua casa ou escritório? Continue a leitura e conheça as suas principais características e cuidados necessários!

Quais são as principais características dos peixes?

Os peixes estão entre os animais mais abundantes da Terra. Isso não é para menos, já que nosso planeta é cerca de 70% composto por água. Por conta disso, é fácil deduzir que existem inúmeras espécies que podem ser criadas em aquários e que cada uma delas tem características distintas.

De modo geral, existem duas classificações que distinguem a maioria dos peixinhos. Elas são:

  • de água doce: peixes dourados, tetras, bettas, etc;
  • marinhos: peixe-palhaço, peixe-leão, yellow tang, etc.

A divisão é feita com base no pH da água. Espécies marinhas vivem em ambientes mais alcalinos, entre 8,1 e 8,5. Já os peixes de água doce suportam maior acidez, vivendo em aquários com pH entre 5 e 9.

A alimentação e a expectativa de vida sofrerão variações de acordo com a espécie. Além disso, a linhagem do animal também definirá pontos cruciais, como o seu comportamento e a possibilidade de dividir o aquário com outros peixes, já que algumas espécies são solitárias e não aceitam companheiros.

Como cuidar corretamente desse animal?

Cuidar de peixes é um trabalho relativamente fácil e poucos cuidados são necessários para manter seu novo amigo sempre feliz e saudável. O primeiro passo é, sem dúvidas, escolher um aquário espaçoso, que permita que o animal se movimente confortavelmente.

Outro ponto importante é manter a água e o aquário sempre higienizados. Dejetos e sujeiras, como restos de comida, podem adoecer o animal. Por isso, realizar trocas periódicas da água (atentando-se à temperatura) e limpar o ambiente todos os dias com o auxílio de uma rede é essencial. A utilização de plantas e de bombas auxilia na oxigenação da água.

Já a alimentação deve ser feita com rações específicas para peixes e sempre na quantidade recomendada pelo médico veterinário. Alimentar o animal além do necessário pode causar danos à sua saúde, assim como oferecer comida insuficiente.

Quais são as vantagens e desvantagens de ter um peixe de estimação?

Agora que você já viu que ter um peixinho em sua casa é possível e relativamente simples, que tal conferir as vantagens e desvantagens de criar esse animal?

1. Embeleza o ambiente

Um aquário pode ser uma adição incrível para qualquer ambiente, tornando-o muito mais harmônico e bonito. Embora os peixes não sejam apenas ornamentais, é inegável que a sua criação propicia um embelezamento ímpar ao espaço.

2. Reduz o estresse

Você sabia que ter um peixe de estimação pode fazer bem à sua saúde? É isso mesmo: contemplar aquários pode reduzir os níveis de estresse, diminuir a ansiedade e, inclusive, acalmar crianças mais agitadas. Experimente!

3. Requer poucos cuidados

Uma das principais vantagens da criação de peixes é a praticidade e simplicidade dos cuidados requeridos. Com apenas alguns minutos por dia, você garante a saúde de seu amigo e usufrui de todos os benefícios trazidos por ele.

4. Há pouca interação com os donos

Ao contrário dos mamíferos e das aves, os peixes não são exatamente famosos por sua expressividade e raramente serão as estrelas de vídeos fofos no YouTube. Isso pode ser tanto uma vantagem quanto uma desvantagem, dependendo do estilo de vida dos tutores em questão. Para pessoas atarefadas e que passam pouco tempo em casa, esses animais são uma ótima opção.

E aí, ter um peixe de estimação é exatamente o que você precisa? Caso a resposta seja positiva, não deixe de prestar atenção aos sinais transmitidos pelo seu animal e leve-o a uma consulta com um veterinário especialista sempre que necessário!

Gostou do nosso artigo? Compartilhe-o em suas redes sociais para que seus amigos conheçam mais sobre a criação de peixes!

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*