Quem Participou Na Missão Espacial Que Ficou Conhecida Como Vostok 1?

A corrida espacial foi um dos capítulos mais conhecidos da Guerra Fria, aconteceu entre 1957 e 1975 e foi travada entre Estados Unidos e União Soviética.

A corrida espacial foi responsável por mobilizar altas quantias de dinheiro com o intuito de promover a exploração do espaço.

Nela, soviéticos e americanos incentivaram o desenvolvimento científico, realizaram expedições tripuladas ao espaço, e, como ápice dessa disputa, foi organizada pelos americanos uma expedição que levou o homem à Lua.

Acesse também: Entenda por que a Lua não cai na Terra

Contexto

A corrida espacial foi um dos acontecimentos mais marcantes da Guerra Fria, conflito político-ideológico que dividiu o mundo durante os anos entre 1947 e 1991. A Guerra Fria foi iniciada logo após o fim da Segunda Guerra Mundial. Ao final dessa guerra, que se estendeu de 1939 a 1945, os Estados Unidos saíram indiscutivelmente como a grande potência mundial.

A ascensão da União Soviética durante a guerra e o seu papel como potência do bloco comunista levaram o governo americano a desenvolver uma retórica que guiou o mundo à polarização. Assim, já na década de 1940, o discurso e as ações diplomáticas tomadas pelo governo americano visavam combater o crescimento da influência soviética.

A ação dos Estados Unidos em transformar a União Soviética como seu grande adversário visava garantir a força da presença americana no continente europeu e, assim, manter sua economia aquecida. Desse modo, ao longo das décadas de 1940 e 1950, os dois blocos foram organizando-se, cada qual agrupando as nações de sua zona de influência.

Não pare agora… Tem mais depois da publicidade 😉

Ao longo dos anos de Guerra Fria, a disputa travada entre americanos e soviéticos deu-se em diversas instâncias.

Diplomaticamente, cada nação buscava garantir os seus interesses; economicamente, disputava-se a hegemonia mundial; militarmente, disputava-se a hegemonia da força; e no âmbito tecnológico a disputa também aconteceu.

Um dos desdobramentos da Guerra Fria acabou sendo a disputa tecnológica conduzida por americanos e soviéticos. Nessa disputa, as duas nações investiram maciçamente na educação e promoveram um rápido avanço científico. A corrida espacial foi resultado dessa disputa no âmbito científico.

A corrida espacial aconteceu a partir do lançamento de satélites artificiais, sondas espaciais, envio de expedições tripuladas para o espaço e viagens para a Lua.

A “conquista” do espaço era algo fundamental dentro da disputa travada por americanos e soviéticos, pois o domínio dessa nova fronteira deixaria bem claro o papel de potência mundial daquele que o fizesse.

Além disso, dominar o espaço poderia ser utilizado em questões estratégicas do âmbito militar. Isso porque dominar o espaço poderia permitir monitorar o inimigo por meio de satélites, realizar ataques se necessário etc. Por isso a disputa pelo espaço era tão importante assim. Tratava-se de uma nova fronteira do progresso humano a ser atravessada pela nação ganhadora.

Acesse também: Conheça a história da Tsar Bomb, a bomba mais potente da história

Principais acontecimentos

Neste trecho do texto, traremos um resumo dos principais acontecimentos que se passaram durante a corrida espacial.

Quem Participou Na Missão Espacial Que Ficou Conhecida Como Vostok 1? Em 4 de outubro de 1957, os soviéticos enviaram o Sputnik 1, o primeiro satélite artificial em órbita terrestre.*

Os soviéticos deram o primeiro passo na corrida espacial e, em 4 de outubro de 1957, foi lançado o primeiro satélite em órbita, o Sputnik 1. Foi esse acontecimento que deu início à corrida espacial, e o Sputnik 1 funcionou na órbita da Terra durante 22 dias. Nesse período, o satélite enviou sinais de rádio que foram fundamentais para o estudo do planeta.

Pouco tempo depois do lançamento do satélite, a imprensa soviética celebrou o acontecimento como um grande marco da ciência soviética, e o lançamento do Sputnik 1 repercutiu no mundo todo, incluindo os Estados Unidos. O satélite soviético era uma esfera feita de alumínio com 58 centímetros de diâmetro e pesava cerca de 83 kg.

Quem Participou Na Missão Espacial Que Ficou Conhecida Como Vostok 1? A cadela Laika foi o primeiro ser vivo a ser enviado para o espaço e estava a bordo do Sputnik 2, em 1957.**

Os soviéticos continuaram inovando e, um mês depois, realizaram o lançamento do Sputnik 2, que pesava 508 kg e foi responsável por levar o primeiro ser vivo para o espaço.

Nessa ocasião, os soviéticos enviaram ao espaço a cadela Laika, que morreu 10 dias depois do lançamento por conta do superaquecimento da estrutura.

O Sputnik 2 desintegrou-se ao entrar na atmosfera, no dia 14 de abril de 1958.

Ao todo, a União Soviética enviou para o espaço 10 satélites designados Sputnik, e o último deles foi lançado em 25 de março de 1961. O Sputnik 10 enviou outra cadela para o espaço (chamada Zvezdochka), e essa, diferentemente de Laika, foi trazida para a Terra viva. Para saber mais sobre esse assunto, leia nosso texto: Sputnik.

Quem Participou Na Missão Espacial Que Ficou Conhecida Como Vostok 1? A NASA foi criada como parte dos esforços americanos para a competição contra os soviéticos na exploração espacial.***

Em resposta ao lançamento dos Sputnik 1 e 2 realizado pelos soviéticos, os Estados Unidos anunciaram o lançamento de seu próprio satélite artificial.

Assim, os americanos lançaram o Explorer 1, no dia 31 de janeiro de 1958. Esse satélite foi responsável por descobrir uma região radiativa ao redor da Terra.

Essa região ficou conhecida como Cinturão de Van Allen.

O Explorer 1 parou de enviar sinais cerca de quatro meses depois e entrou na atmosfera somente em março de 1970.

Em seguida, ainda como parte da reação americana aos lançamentos soviéticos, foi criada a National Aeronautics Space Administration, mais conhecida como NASA.

Sua criação aconteceu no dia 29 de julho de 1958, durante o governo de Dwight D. Eisenhower (1953-1961). Tem curiosidade no assunto deste tópico? Leia nosso texto: NASA.

Outro acontecimento importante da corrida espaço deu-se com o lançamento de Lunik 1, uma sonda que foi lançada em 2 de janeiro de 1959.

Cerca de 34 horas depois, a sonda tinha passado pela Lua e, depois disso, entrou na órbita do Sol, sendo a primeira sonda a orbitar essa estrela.

Uma segunda sonda foi lançada em 12 de setembro de 1959, e a terceira foi lançada no dia 4 de outubro de 1959.

Homem no espaço

Quem Participou Na Missão Espacial Que Ficou Conhecida Como Vostok 1? O soviético Yuri Gagarin foi o primeiro homem a ser enviado ao espaço, em 1961.****

A União Soviética foi a primeira nação a enviar um satélite artificial, a enviar um ser vivo para o espaço e a enviar uma sonda que orbitou o Sol. Depois de ter feito tudo isso, os soviéticos foram ainda os primeiros a enviar um homem para o espaço. A seleção para essa empreitada foi iniciada por eles em janeiro de 1961.

Essa seleção levou à escolha de Yuri Alekeseyevich Gagarin e Gherman Stepanovich Titov. Yuri Gagarin tinha um biótipo adequado para a expedição e era um homem de origem humilde. Sua escolha, além de tudo, aconteceu como forma de propaganda, pois ele era o ideal de homem soviético.

Gagarin foi enviado para o espaço na Vostok 1, e o lançamento aconteceu no dia 12 de abril de 1961.

A nave em que Gagarin estava ficou na órbita da Terra durante 108 minutos e, nessa ocasião, Gagarin proferiu a famosa frase “a Terra é azul”.

Durante o retorno ao planeta, Gagarin ejetou-se da nave a 8000 metros de altura e completou a descida de paraquedas. Isso fez dele o primeiro homem da história a ir para o espaço.

Os americanos, no rastro dos soviéticos, enviaram o seu primeiro homem ao espaço no dia 5 de maio de 1961. Alan Bartlett Shepard Jr.

foi enviado na Freedom 7 e esteve durante 15 minutos em uma trajetória suborbital.

A primeira mulher enviada para o espaço foi a soviética Valentina Vladimirovna Tereshkova, no dia 16 de junho de 1963. Ela esteve durante quase três dias no espaço.

Homem na Lua

Quem Participou Na Missão Espacial Que Ficou Conhecida Como Vostok 1? O americano Neil Armstrong foi o primeiro homem a pisar na superfície lunar, em 1969.*****

O projeto americano de enviar o homem para a Lua iniciou-se em 1961, por meio de um discurso do então presidente John F. Kennedy.

Nesse momento da corrida espacial, os soviéticos haviam realizado todas as grandes inovações.

Conforme mencionamos, eles foram os primeiros a enviar um satélite artificial, uma sonda lunar, uma sonda que orbitou o Sol, um ser vivo e o homem para o espaço.

Assim, o envio do homem para a Lua era uma obsessão para o governo americano, que não poupou esforços (e dinheiro) para viabilizar esse projeto. Para que isso fosse possível, a NASA criou o Programa Apollo (nome em homenagem a Apolo, deus grego relacionado à colonização).

Os envolvidos com o Programa Apollo escolheram a estratégia de “encontro na órbita da Lua” para dar prosseguimento à missão. O cientista brasileiro Elbert Einstein definiu essa estratégia da seguinte maneira:

A espaçonave seria modular, composta pelo Módulo de Comando e Serviço (CSM) e pelo Módulo Lunar (LM).

O CSM conteria todo o sistema de suporte de vida para que uma tripulação de três homens pudesse ir e voltar à Lua mais o escudo de calor para a reentrada na atmosfera da Terra.

O LM se separaria do CSM em órbita da Lua e levaria dois astronautas até a superfície dela e, de lá, de volta ao CSM.|1|

O Programa Apollo selecionou Neil Armstrong, Edwin Aldrin e Michael Collins como integrantes do programa.

Os três astronautas americanos foram enviados para a Lua, no dia 16 de julho de 1969, como tripulantes da Apollo 11.

Doze minutos depois, já estavam na órbita terrestre, no dia 19, já estavam na órbita lunar, e no dia 20, iniciaram a descida até a Lua.

A aeronave americana alunissou (pousou na Lua) às 17h17, do dia 20 de julho de 1969, e, às 23h56, Neil Armstrong pisou em solo lunar.

Na ocasião, o astronauta pronunciou a frase: “Este é um pequeno passo para o homem, mas um gigante salto para a humanidade.

” Dois dos astronautas (Armstrong e Aldrin) exploraram a superfície lunar durante 2 horas e 31 minutos, e, no dia 24 de julho de 1969, pousaram no Oceano Pacífico.

Dessa expedição, foram trazidas 21 kg de rochas lunares para análises científicas e uma quantidade enorme de lixo foi deixada na superfície lunar.

O Programa Apollo empregou diretamente cerca de 400 mil pessoas e envolveu mais de 20 mil indústrias e universidades americanas.

|2| Foram gastos, em valores da época, cerca de 24 bilhões de dólares para enviar o homem à Lua. Essa quantidade de dinheiro, reajustada em valores de 2006, correspondia a 136 bilhões de dólares.

Acesse também: Saiba mais sobre a sonda enviada em direção ao Sol pela NASA

Fim da corrida espacial

Considera-se o fim da corrida espacial, a missão conjunta realizada por americanos e soviéticos em 17 de julho de 1975. Na ocasião, uma nave americana e uma soviética acoplaram-se na órbita terrestre. As naves que participaram dessa missão conjunta foram Apollo 18, do lado americano, e Soyuz 19, do lado soviético.

Os astronautas envolvidos foram Thomas P. Stafford, Vance D. Brand, Donald K. Slayton, Alexei Leonov e Valeri Kubasov. Esse acontecimento marcou o fim da disputa espacial e deu início a um processo de reaproximação e cooperação científica entre as nações na questão espacial.

Saiba também: Fim da União Soviética

Leia também:  Ansiedade: O Que É, Os Principais Transtornos E Como Tratar.?

|1| MACAU, Elbert Einstein. N. Chegamos à Lua. In.: PRADO, Antônio Fernando Bertochini de Almeida e WINTER, Othlon Cabo. A conquista do Espaço: do Sputnik à Missão Centenário. Para acessar, clique aqui.

|2| NASA Langley Research Center’s Contributions to the Apollo Programa. Para acessar, clique aqui [em inglês].

*Créditos da imagem: Aleks49 / Shutterstock.com **Créditos da imagem: Shan_shan / Shutterstock.com ***Créditos da imagem: hbw_pictures / Shutterstock.com ****Créditos da imagem: Arkady Mazor / Shutterstock.com *****Créditos da imagem: neftali / Shutterstock.com Por Daniel Neves

Graduado em História

Há 50 anos, homem chegava ao
espaço pela primeira vez

Quem Participou Na Missão Espacial Que Ficou Conhecida Como Vostok 1?O astronauta Yuri Gagarin, primeiro homem a alcançar o espaço, em 1961. (Foto: alldayru.com / via ESA)

Na manhã de 12 de abril de 1961, o soviético Alekseyevich fez um café-da-manhã inédito. Flutuando a 327 km acima da superfície terrestre, o homem de apenas 27 anos comeu e bebeu dentro de uma bola de apenas 2,3 m. Ficou conhecido para a posteridade como Yuri Gagarin e seu desjejum matinal foi apenas um feito dentro de outro maior: o primeiro voo de um humano no espaço.

Foi a segunda refeição do dia para o piloto da força aérea da extinta URSS. Horas antes, na companhia do seu substituto imediato German Titov, o cosmonauta já havia recebido “comida do espaço” para se acostumar à rotina durante a missão.

Gagarin foi o escolhido entre mais de 3,5 mil aspirantes à missão, após intensos testes de resistência física e psicológica. Somente seis homens foram selecionados como possíveis candidatos à primeira aventura do homem no espaço. A decisão sobre quem iria estar a bordo da nave redonda Vostok 1 foi comunicada ao grupo apenas quatro dias antes da missão.

À época, a extinta União Soviética e os Estados Unidos travavam uma batalha silenciosa para saber qual nação levaria o primeiro ser humano à Lua.

Os norte-americanos venceram a disputa em 1969, com o “pisão” inaugural de Neil Armstrong no satélite natural da Terra, mas nos oito anos anteriores, os soviéticos sempre estiveram à frente – inclusive no lançamento do primeiro satélite artificial, o Sputnik, em 1957.

Os Estados Unidos só levariam o primeiro homem ao espaço alguns meses mais tarde, durante a viagem de Alan Shepard no voo da Freedom 7, em 5 de maio de 1961.

Porém somente em 7 de fevereiro de 1962, durante a missão Friendship, com John Glenn, o país teve seu primeiro astronauta completando uma volta inteira ao redor do planeta.

Ambos os feitos fizeram parte do Projeto Mercury, da agência espacial norte-americana (Nasa).

‘Poyekhali’ O voo de Gagarin começou às 09h07 no horário de Moscou, com o lançamento da cápsula Vostok 1 com o foguete R-7.

Antes de decolar, o cosmonauta gritou “Poyekhali!” (“Vamos nessa!”, em tradução livre).

A nave partiu das instalações do então secreto Cosmódromo de Baikonur, conhecido à época também como Tyuratam, localizado atualmente nas estepes do Cazaquistão – uma das ex-repúblicas soviéticas.

Onze minutos após a decolagem, o combustível do foguete acabou, a cápsula redonda Vostok foi liberada e a humanidade entrava em órbita pela primeira vez.

Quem Participou Na Missão Espacial Que Ficou Conhecida Como Vostok 1?Yuri Gagarin ao ser transportado para o lançamento da Vostok 1, na manhã de 12 de abril de 1961. Ao fundo da imagem está German Titov, piloto reserva da missão, que foi ao espaço na missão Vostok 2. (Foto: Nasa)

Para girar ao redor do planeta, a Vostok precisou alcançar uma velocidade média de 28 mil km/h. Gagarin não chegou a controlar a nave, ainda que os controles para uma operação manual da Vostok 1 estivessem disponíveis ao piloto soviético.

Durante os 108 minutos de duração da missão, Gagarin deu uma volta inteira em torno da Terra. Os relatos do cosmonauta narram a sensação de estar sob o efeito de uma gravidade menor, além de uma preocupação constante sobre os dados do voo – ao solicitá-los à equipe responsável na Terra.

O cosmonauta retornou ao solo terrestre às 10h55 em uma área de plantação em Smelovka, na província de Saratov, a 300 km de onde deveria ter pousado. De volta ao planeta, Gagarin recebeu seu terceiro café-da-manhã naquele dia: leite e pão de Anna Takhtarova, uma avó espantada com a figura de um homem vestido em trajes laranjas e com um capacete, vindo do espaço.

Quem Participou Na Missão Espacial Que Ficou Conhecida Como Vostok 1?A cápsula Vostok 1, com apenas 2,3 m de diâmetro, após aterrissar de volta na Terra. (Foto: ESA)

Legado Gagarin virou um herói soviético após retornar ao planeta que ele observou – pela primeira vez – de fora. Foi poupado de outras missões pelo medo de um acidente encerrar a vida de um dos principais ícones soviéticos durante a Guerra Fria.

Ironicamente, o temor se justificou em 28 de maio de 1968, quando em um acidente ainda envolto em mistério, Gagarin morreu durante testes em um avião MiG.

Após a tragédia, uma cratera na Lua e um asteroide foram nomeados em homenagem ao cosmonauta.

Depois de Gagarin, mais de 400 pessoas – de 30 países diferentes – já estiveram no espaço. A maior distância já percorrida por humanos foi pouco maior que 400 mil quilômetros, durante a quase fatal missão Apollo 13, da Nasa.

7 Curiosidades Sobre a ida do Primeiro Homem ao Espaço

Há 59 anos, a primeira pessoa viu a Terra pelo lado de fora. Ao vislumbrar seu planeta natal, a bordo da espaçonave Vostok I, o cosmonauta russo Yuri Gagarin não pode conter a emoção. Sua reação espontânea foi a de dizer “A Terra é azul! Como é maravilhosa. Ela é incrível!”

Além do impacto científico, o evento revolucionário teve repercussão política. Em plena Guerra Fria, Estados Unidos e União Soviética batalhavam para ver quem conquistava o espaço primeiro.

Esta competição ficou conhecida como Corrida Espacial e já deu pra perceber quem saiu na frente, não é mesmo? Para comemorar o aniversário do grande feito, nós fizemos uma lista dos 7 fatos mais curiosos acerca da ida do primeiro homem ao espaço:

1. O imponente lançador

O foguete Vostok-K foi o escolhido para levar a espaçonave Vostok 1. Derivado do anterior Vostok-L, teve o seu desempenho aprimorado e a sua capacidade de carga útil ampliada. Ele podia carregar até 4.730kg. A massa total de lançamento do foguete com a nave chegou a 287 toneladas.

Vostok-K possui três estágios, ou seja, três partes que carregam seu próprio combustível, motor e sistema de controle.

Os dois primeiros estágios são descartados, assim que seu propelente termina de queimar, deixando o veículo mais leve para o restante da viagem.

Tanto o lançamento, quanto as primeiras etapas da inserção orbital do sistema seriam similares ao processos já experimentados com o R-7, o primeiro míssil intercontinental do mundo.

Quem Participou Na Missão Espacial Que Ficou Conhecida Como Vostok 1?foguete Vostok-K

2. A nave pioneira

A Vostok I, apesar de revolucionária, era bastante humilde. Possuía apenas 4,4 m de comprimento, sendo 2,4m o seu diâmetro. Projetada e construída por Sergei Korolev, cientista-chefe da agência espacial soviética, seus detalhes só vieram a público muitos anos depois.

Nela haviam dois módulos: um para acomodar equipamentos (instrumentos, antenas, tanques e combustível para os retrofoguetes), outro onde o cosmonauta ficou.

Apesar de garantir certo conforto durante o voo, a cápsula não foi projetada para pousar com um humano ainda a bordo. Naves atuais, como a Soyuz possuem  propulsores capazes desacelerá-las enquanto se dirigem de volta à Terra.

Como Gagarin não teve essa sorte, precisou ser ejetado antes de chegar ao solo, a uma altitude de cerca de seis quilômetros.

Podemos observar melhor a Vostok I no vídeo abaixo:

3. Os preparativos

Semanas antes da viagem de Gagarin, um protótipo da Vostok I
realizou uma órbita baixa em volta da Terra, carregando um boneco em tamanho
natural chamado Ivan Ivanovich e Zvezdochk, um cachorrinho (Este sobreviveu!
Ufa!). Após o teste, a nave foi considerada propícia para levar um humano ao
espaço.

No dia da viagem, as autoridades soviéticas prepararam três comunicados diferentes à imprensa: um anunciando o sucesso e dois o fracasso. A incerteza de uma missão bem sucedida fez com que a URSS só anunciasse ao mundo o que estavam fazendo quando a nave já se preparava para voltar à Terra.

4. O pequeno Gagarin

Pesando 69kg e medindo 1,57m, Yuri Gagarin tinha o biotipo
perfeito para viajar em uma nave tão pequena. Entre 200 pilotos de caça da Força Aérea Russa, ele foi o
escolhido para a lendária missão, também por causa da sua excelente performance
nos treinos do programa espacial soviético.

O cosmonauta, na época com 27 anos, disse instantes antes de entrar na espaçonave: “Queridos amigos, conhecidos e estranhos, meus conterrâneos queridos e toda a humanidade: Em poucos minutos possivelmente uma nave espacial irá me levar para o espaço sideral. O que posso dizer-lhes sobre estes últimos minutos? Toda a minha vida parece se condensar neste momento único e belo. Tudo que eu fiz e vivi foi para isso!”

Quem Participou Na Missão Espacial Que Ficou Conhecida Como Vostok 1?Iuri Gagarin

5. Os 108 minutos que entraram para a história

A missão total durou apenas 1 hora 48 minutos, já a jornada ao redor da

Terra levou
menos de uma hora e meia. Na maior parte do caminho, a espaçonave voou a 2800
km/h, chegando a uma altitude máxima de 326,7 km. Então, desacelerou até a
cápsula ser puxada de volta à atmosfera terrestre, iniciando sua reentrada
balística.

6. O retorno à esfera azul

No início do processo de reentrada à atmosfera terrestre,
houve um imprevisto. O módulo de equipamentos e o módulo onde estava Gagarin
continuaram acoplados por um feixe de fios, mesmo após o comando de separação.

As duas metades interligadas iniciaram a descida e a cápsula com Gagarin
começou a sofrer oscilar fortemente. Foi quando os fios se romperam e o módulo
tripulado, livre, estabilizou-se.

Gagarin, à medida que descia, enfrentou uma
aceleração 8 vezes maior que a da gravidade, mas manteve-se consciente.

7. O legado

De volta ao pálido à superfície terrestre, Yuri Gagarin se tornou um herói internacional. O primeiro homem no espaço viajou o mundo celebrando e servindo como garoto propaganda da União Soviética. Ao retornar à URSS, foi proclamado comandante do Departamento de Cosmonautas.

Após a morte de Gagarin, a cidade próxima de sua
aldeia-natal foi renomeada em sua homenagem. Além disso, uma das maiores
crateras da Lua, localizada em sua face oculta, foi chamada de Cratera
Gagarin.  O maior museu da aviação e do
espaço, na Rússia,  também leva seu nome.
Já em 2001, foi fundada a “Yuri’s Night” que ocorre todo 12 de abril, atraindo
milhares de pessoas do mundo todo.

A chegada do primeiro homem ao espaço teve importante repercussão na Corrida Espacial. O congresso americano cobrou uma resposta à altura. Em 5 de maio mesmo ano, Alan Shepard foi o primeiro americano a alcançar o espaço. Também em 1961, o presidente John F.

Kennedy anunciou que os Estados Unidos levariam o homem à Lua antes do fim da década. Então, a NASA lançou o Projeto Apollo, que cumpriu o objetivo.

Foi a partir da corrida espacial que desenvolveram-se tecnologias que fazem parte do nosso dia a dia e que sequer percebemos.

Leia também:  Como Se Chama Uma Pessoa Que Não Pensa?

Alguns exemplos são o GPS, a TV por satélite, o microondas e, até mesmo, a caneta esferográfica! Todos os feitos espaciais mencionados aqui contribuíram não só para o avanço tecnológico, mas também para inspiração, principalmente de jovens, para desbravar o desconhecido.

Autor: Dayana Sales

Gostou? Compartilhe com seus amigos:

Corrida espacial: o que foi, países envolvidos, conquistas

A corrida espacial foi um dos episódios que marcaram a segunda metade do século XX e foi resultado direto da Guerra Fria. Ocorrida entre os anos de 1957 e 1975, a corrida espacial ficou caracterizada pela intensa exploração no espaço realizada por americanos e soviéticos. Um dos momentos de maior relevância da corrida espacial foi a chegada do homem à Lua.

Acesse também: Entenda por que a Lua não cai na Terra

Guerra Fria

A corrida espacial foi resultado da Guerra Fria, o nome que damos para o conflito político-ideológico que marcou o mundo após a Segunda Guerra Mundial. Essa disputa foi travada pelos EUA e URSS, países que saíram como vencedores da Segunda Guerra e que procuraram depois desse conflito garantir a sua hegemonia no mundo.

A ascensão da União Soviética na guerra incomodou os Estados Unidos, que temerosos em perder a sua influência na Europa Ocidental, passaram a incentivar uma retórica de polarização contra os soviéticos. Ainda na década de 1940, já foram realizadas ações pelo governo americano para garantir a sua influência.

A manutenção da influência norte-americana na Europa Ocidental era importante para manter a sua economia aquecida depois do fim da guerra.

Considera-se como ponto de partida da Guerra Fria um discurso de Harry Truman realizado em 1947.

Logo, a retórica de polarização foi incorporada pelos soviéticos e, então, os dois países começaram a se organizar para garantir seus interesses em suas zonas de influência.

A Guerra Fria estendeu-se de 1947 a 1991 e, nesse período, a disputa entre as duas nações ocorreu em vários níveis. Na diplomacia, cada nação atuava para garantir seus interesses internacionalmente; economicamente, buscava-se a hegemonia sobre o outro; militarmente, buscava o domínio pela maior quantidade de armamentos possível.

Na área da tecnologia, essa disputa também aconteceu com cada país querendo apresentar mais inovações em relação ao outro. Isso levou as duas nações a investirem na educação e realizar pesados investimentos em estudos científicos. Naquele momento, o avanço científico permitiu a abertura de uma nova fronteira: o espaço.

Até então desconhecido, o espaço começou a ser explorado no período da corrida espacial, e americanos e soviéticos disputavam quem faria as maiores descobertas. Assim, foram lançados satélites artificiais, sondas espaciais, expedições tripuladas para o espaço, até que, finalmente, foi enviada uma viagem tripulada para a Lua.

“Dominar” o espaço era algo fundamental dentro da disputa que era travada entre as duas nações, pois aquele que conquistasse essa nova fronteira da humanidade evidenciaria seu papel de potência.

Explorar o espaço também se mostrava útil militarmente, pois permitiria monitorar os movimentos feitos pelo inimigo e abria uma nova possibilidade de ataque em caso de guerra.

Para saber mais sobre, leia: Guerra Fria.

Não pare agora… Tem mais depois da publicidade 😉

Resumo da corrida espacial

Uma série de acontecimentos marcou os quase vinte anos de corrida espacial, mas alguns desses acontecimentos ganharam maior notoriedade e contaremos abaixo um resumo destes.

Quem Participou Na Missão Espacial Que Ficou Conhecida Como Vostok 1? A cadela Laika foi enviada para o espaço com a Sputnik 2 e faleceu dias depois pelo superaquecimento da nave.

O primeiro grande marco da corrida espacial foi um feito soviético. No dia 4 de outubro de 1957, às 22h28m, no horário de Moscou, foi lançado o Sputnik 1, o primeiro satélite artificial a ficar na órbita da Terra. Alguns minutos depois, o satélite começou a emitir os primeiros sinais de rádio e o Sputnik 1 permaneceu em órbita por 22 dias.

O feito foi ressaltado tanto na imprensa soviética, quanto na imprensa internacional – incluindo a americana. O satélite soviético era uma esfera metálica feita de alumínio, que possuía 58 de centímetros de diâmetro e pesava 83,6 kg. O segundo satélite enviado pelos soviéticos trouxe outra grande inovação: o envio do primeiro ser vivo para o espaço.

Em 4 de novembro de 1957, foi lançado o Sputnik 2 que possuía 508 kg e transportou a cadela Laika para o espaço. A cadela foi encontrada nas ruas de Moscou e morreu 10 dias depois, em resultado do superaquecimento da estrutura. Ao todo, os soviéticos enviaram dez satélites sob a designação de Sputnik.

O lançamento do primeiro satélite pelos soviéticos ressoou negativamente para o governo americano, que logo procurou lançar seu próprio satélite.

Isso aconteceu, de fato, em 31 de janeiro de 1958, quando aconteceu o lançamento do Explorer 1.

O satélite americano acabou descobrindo a existência de uma região radioativa ao redor da Terra – o Cinturão de Van Allen.

Depois de quatro meses, o Explorer 1 parou de emitir sinais e retornou à atmosfera 12 anos depois. Logo após, os americanos criaram a National Aeronautics Space Administration, mais conhecida como NASA.

Os soviéticos foram os primeiros a enviarem um satélite para o espaço, os primeiros a enviarem um ser vivo e os primeiros a enviarem uma sonda que orbitou o Sol.

Depois de tudo isso, os soviéticos ainda foram os primeiros a enviarem um homem ao espaço.

A seleção para isso aconteceu em janeiro de 1961 e selecionou dois homens: Yuri Alekseyevich Gagarin e German Stepanovich Titov.

Yuri Gagarin foi o primeiro homem a ser enviado para o espaço e a espaçonave que o transportou chamava-se Vostok 1. O lançamento aconteceu no dia 12 de abril de 1961, e a nave em que Gagarin estava ficou na órbita durante 108 minutos. Uma vez no espaço, Gagarin pronunciou a frase “a Terra é azul”.

A nave que Gagarin estava não era manobrável e, por isso, quando retornou à atmosfera, o cosmonauta soviético ejetou quando estava a mais ou menos 8 mil metros de altura e terminou sua descida de paraquedas. Os soviéticos ainda foram os responsáveis por enviarem a primeira mulher ao espaço, Vladimirovna Tereshkova, em 16 de junho de 1963.

Depois da ida de Gagarin para o espaço, os americanos enviaram Alan Barlett Shepard Jr. na espaçonave Freedom 7, em 5 de maio de 1961. O astronauta americano esteve durante 15 minutos em uma trajetória suborbital – o que caracterizou o feito americano bem menos expressivo que o soviético.

Homem na Lua

Quem Participou Na Missão Espacial Que Ficou Conhecida Como Vostok 1? Com o Programa Apollo foi possível observar a Terra da Lua.

O último grande acontecimento da corrida espacial foi o envio de expedições tripuladas para a Lua.

Esse foi um feito dos americanos, e o projeto foi anunciado pelo presidente americano John F. Kennedy, em 1961.

O envio de expedições tripuladas à Lua eram uma obsessão americana, uma vez que as maiores inovações da corrida espacial haviam sido realizadas pelos soviéticos.

Para viabilizar esse objetivo, a NASA criou o Programa Apollo, nome que homenageava um deus grego. Esse programa contou com apoio irrestrito do governo americano e consumiu bilhões de dólares, ao longo da década de 1960. Ao longo dessa década, uma série de expedições Apollo foram realizadas como forma de teste até o momento que de fato a expedição tripulada fosse enviada.

Um desses momentos foi a expedição Apollo 8 que enviou uma tripulação para orbitar a Lua, em 1968.

A missão que de fato enviou o homem ao solo lunar foi a Apollo 11, formada por Neil Armstrong, Edwin Aldrin e Michael Collins. Eles foram enviados à Lua no dia 16 de julho de 1969. No dia 19, chegaram à Lua e, no dia 20, iniciaram a descida.

A alunissagem (pouso na Lua), aconteceu às 17h17 de 20 de julho de 1969 e seis horas depois, Neil Armstrong pisou no solo da Lua. Quando pisou na Lua, Armstrong soltou disse a frase, hoje internacionalmente conhecida: “este é um pequeno passo para o homem, mas um gigante salto para a humanidade”.

Somente Armstrong e Aldrin exploraram a superfície lunar e o fizeram em cerca de 2h30. A espaçonave da missão Apollo 11, amerissaram (pouso no mar) no Oceano Pacífico, no dia 24 de julho de 1969.

Trouxeram consigo 21 kg de rochas lunares, que foram utilizadas em inúmeros estudos científicos. Ao todo, foram realizados 17 missões Apollo, que foram responsáveis por trazer 380 kg de rochas lunares.

Acesse também: Entenda por que o som não se propaga no espaço

Fim da corrida espacial

O fim da corrida espacial aconteceu em 17 de julho de 1975, quando uma missão espacial foi realizada em conjunto por americanos e soviéticos.

Nessa missão, participaram as naves Apollo (conhecida popularmente como Apollo 18) enviada pelos americanos e a Soyuz 19, enviada pelos soviéticos.

Essa missão cooperativa marcou o fim da disputa espacial e deu início a uma fase de cooperação científica entre EUA e URSS.

*Crédito da imagem: Alexey Broslavets e Shutterstock

**Crédito da imagem: Mitrofanov Alexander e Shutterstock

Publicado por: Daniel Neves Silva

Por que a União Soviética foi a verdadeira ganhadora da corrida espacial (e não os EUA) – BBC News Brasil

Quem Participou Na Missão Espacial Que Ficou Conhecida Como Vostok 1?

Crédito, AP

Legenda da foto,

Yuri Gagarin, filho de camponeses soviéticos que conquistaram espaço.

Quando a Apollo 11 chegou à Lua em 1969 e o astronauta Neil Armstrong deu seu “grande salto para a humanidade”, tudo parecia perdido para a União Soviética.

Milhões de pessoas no mundo todo viram essas imagens na televisão. E, na história popular, foram os Estados Unidos que se tornaram os grandes vencedores da corrida espacial contra a União Soviética (URSS).

Mas, na realidade, esse é um pensamento equivocado. Os verdadeiros pioneiros da exploração espacial foram os astronautas soviéticos e, grande parte dos avanços conquistados à época e utilizados até hoje na Estação Espacial Internacional (EEI) se devem a conhecimentos e inovações descobertas pela União Soviética.

Essa é a conclusão do documentário produzido pela BBC “Astronautas: como a Rússia venceu a corrida espacial”, que teve acesso a documentos importantes e entrevistou protagonistas da extraordinária briga entre soviéticos e americanos para conquistar o Universo.

Ao levar ao espaço o primeiro satélite, o primeiro ser humano e a primeira estação orbital, a União Soviética conseguiu vencer os Estados Unidos, grande rival na Guerra Fria e cujo programa espacial, desenvolvido sob orientação do engenheiro alemão Wernher von Braun, era mais sofisticado e contava com mais fundos.

Mas como eles fizeram isso?

Legenda da foto,

Wernher von Braun, um dos criadores do programa espacial dos EUA

As origens do programa espacial da URSS vêm das ruínas da Segunda Guerra Mundial.

Quando os americanos lançaram a bomba atómica em Hiroshima e Nagasaki, nasceu uma nova ordem mundial, em que o poder e a influência não se mediriam em termos de esforço humano, mas sim de avanços tecnológicos.

Se a União Soviética queria ter influência internacional, ela deveria remontar de forma bastante veloz a enorme vantagem que os Estados Unidos haviam “roubado” dela.

Em apenas quatro anos, os soviéticos produziram a bomba atómica. “Como era muito mais pesada que a dos americanos, precisaram desenvolver um foguete mais poderoso para transportá-la, o que acabou impactando o programa espacial”, explica à BBC Gerard de Groot, professor de História Moderna da University of St Andrews, no Reino Unido.

E a pessoa a quem encarregaram a tarefa foi o engenheiro Sergei Pavlovich Korolev.

Leia também:  Como Citar Uma Citação Que Já Foi Citada?

Crédito, Arquivos russos, BBC

Legenda da foto,

Sergei Pavlovich Korolev é considerado o pai do programa espacial soviético.

Em 1939, o líder da URSS, Joseph Stalin, o havia declarado inimigo do Estado e o enviado um dos terríveis gulags, onde se esperava que morresse. Mas, diante da necessidade de mentes brilhantes no início da Guerra Fria, decidiu-se dar a ele uma nova oportunidade.

“Korolev não era cientista, mas era um gênio de gestão. Era um líder, uma figura inspiradora, um político que sabia mover as alavancas do poder e voltar à realidade das metas”, disse à BBC o especialista em História do Espaço Asif Siddiqi, da Universidade Fordham de Nova York.

E mais: na União Soviética, as pessoas o consideravam tão importante do ponto de vista estratégico que, para protege-lo de qualquer tentativa de assassinato, mantiveram sua identidade em segredo até seus últimos dias. Ele era conhecido apenas como “o chefe estrategista”.

Em 1957, Korolev concluiu sua obra-prima, o foguete R-7 Semyorka, que era nove vezes mais poderoso que qualquer outro lançador criado até aquele momento.

Depois de várias tentativas falidas, o R-7 foi testado com sucesso: ele conseguiu voar por 5,6 mil quilômetros até a península de Kamchatka. Foi o primeiro míssil balístico intercontinental e, com ele, Korolev transformou a União Soviética em uma superpotência global.

Crédito, Arquivos russos, BBC

Legenda da foto,

O programa espacial soviético començou reconstruindo foguetes V2 capturados dos nazistas durante a Segunda Guerra Mundial.

No entanto, o destino do R-7 não era se transformar em uma arma. “Como míssil, ele era ruim. Demorava-se muito para prepará-lo para o disparo. Enquanto foram desenvolvidos outros foguetes mais eficientes, o R-7 foi dedicado exclusivamente à exploração espacial”, conta à BBC o ex-astronauta soviético Georgei Grechko.

Uma vez que contava com um foguete apto, Korolev queria ser o primeiro a demonstrar que as viagens espaciais eram possíveis. Com esse objetivo, seus engenheiros desenvolveram um satélite simples, o Sputnik. Era apenas um transmissor de rádio coberto por uma esfera de metal.

Em 4 de outubro de 1957, o Sputnik foi colocado em órbita e começou a enviar sinais de rádio à Terra, um “bip” que os Estados Unidos se esforçaram para decodificar, mas que na realidade não continha nenhuma mensagem.

O mundo ficou fascinado. Entusiastas formavam longas filas diante dos telescópios disponíveis para poder ver a “segunda Lua” cruzando o firmamento.

Crédito, Arquivos russos, BBC

Legenda da foto,

A obra-prima de Korolev, o foguete R-7 Semyorka foi lançado. Altura: 34 metros. Peso: 280 toneladas.

O Sputnik foi uma jogada de mestre de propaganda e, a partir disso, o líder soviético Nikita Kruschev quis mais: ele pediu a Korolev outra grande missão espacial para as comemorações de 7 de novembro, o aniversário da revolução bolchevique de 1917.

Fazer isso dentro de um mês parecia impossível. No entanto, no dia 3 de novembro de 1957, a União Soviética enviou ao espaço outro satélite, mas desta vez havia um passageiro a bordo: Laika, uma cadela vira-lata encontrada em Moscou.

Durante muito tempo, os soviéticos afirmaram que a cadela sobreviveu em órbita por vários dias, mas em 2002 admitiram que os controles climáticos falharam e que o animal morreu em apenas seis horas por causa de uma superaquecimento.

Ainda assim, Laika deu aos soviéticos outra vitória e mais propaganda – além de uma nova dor de cabeça para os Estados Unidos.

“Nos Estados Unidos, acreditavam que se a URSS era capaz de levar um animal ao espaço, em breve haveria condições de colocar um ser humano em órbita”, explicou o historiador De Groot.

No início da década de 1960, 20 potenciais astronautas eram treinados em segredo em uma zona rural da Rússia – entre eles, o jovem Alexei Leonov.

“Cada dia, corríamos 5km e nadávamos 700 metros. Também saltávamos em paraquedas; eu cheguei a fazer uns 200 saltos”, conta Leonov à BBC.

Mas apesar do treinamento físico, os cosmonautas precisavam se preparar para os rigores do espaço.

Deviam ser capazes de resistir à enorme força na decolagem e aterrissagem. Eles eram isolados por dias em quartos a prova de ruídos para testar a experiência psicológica. E o pior de tudo era a preparação para a eventualidade de a cápsula começar a girar sem controle no espaço.

  • Os países onde o dinheiro vivo está prestes a ser extinto

Crédito, Arquivos russos, BBC

Legenda da foto,

O primeiro satélite transmitia sinais de rádio que pareciam suspeitas para os EUA

“Era algo muito difícil de aguentar”, relembra o ex-astronauta Georgei Grechko. “Alguns ficavam pálidos, outros verdes. E logo vomitavam.”

A pré-seleção do primeiro ser humano que iria ao espaço ficou reduzida a dois nomes: Yuri Gagarin e Gherman Titov.

“Korolev teminou escolhendo o filho de camponeses, Gagarin”, disse Grechko. “Nós pensávamos que o mais inteligente e educado era Titov. Mas o chefe considerou aspectos em que nós como engenheiros não havíamos pensado: quão bonito era o candidato, seu sorriso. E tinha razão.”

O “engenheiro chefe” sabia que a missão já era um sucesso, o rosto de Gagari estaria em todos os jornais do mundo.

No dia 12 de abril de 1961, Gagarin chegou onde nenhum ser humano havia chegado antes: a órbita da Terra. A bordo da cápsula Vostok, ele deu uma volta ao planeta em uma hora e 48 minutos.

“Estou olhando para a Terra”, disse, ao se comunicar com o centro de controle. “Vejo as cores das paisagens, bosques, rios, nuvens. Tudo é muito bonito”.

Gagarin foi recebido como um herói na União Soviética e viajou pelo mundo levando seu sorriso triunfal. Era a encarnação do domínio da União Soviética na corrida espacial.

Com isso, os americanos necessitavam desesperadamente de um triunfo sobre a URSS e o presidente John F. Kennedy estabeleceu uma meta ambiciosa: “Escolhemos chegar até a Lua ainda nesta década.”

  • Por que o excesso de otimismo pode travar sua carreira

Crédito, Arquivos russos, BBC

Legenda da foto,

A cadela Laika viajou para o espaço

Com a economia no auge, os Estados Unidos podiam investir grandes somas de dinheiro no desenvolvimento de um programa lunar. Do outro lado, os governantes da União Soviética não estavam dispostos a financiar uma aventura tão cara.

“Meu pai disse a Korolev que na União Soviética havia outras prioridades: produzir mais alimentos para acabar com a escassez, construir mais moradias”, disse à BBC Sergei Kruschev, filho do líder soviético Nikita Kruschev.

“Ele não queria gastar todo esse dinheiro só para vencer os americanos na corrida para chegar à Lua”, disse.

Legenda da foto,

Gagarin, o sorriso emblemático símbolo do domínio soviético na corrida espacial

No lugar disso, Korolev lançou uma série de missões menos custosas à órbita baixa da Terra – e fez questão de “cantar vitória” para reforçar sua propaganda. Entre elas, destacam-se duas de 1963: o voo orbital mais longo da história até aquela data (que durou cinco dias) e a primeira mulher a ir ao espaço, Valentina Tereshkova.

No dia 18 de março de 1965, mais uma conquista: Alexei Leonov se tornou o primeir ser humano a realizar uma caminhada espacial.

“Korolev nos havia dito: 'Assim como um marinheiro a bordo de um navio deve ser capaz de nadar no oceano, um astronauta deve saber flutuar no espaço”, lembra Leonov.

O feito de Leonov marcou o fim da era de ouro do programa espacial da URSS, ao que se somou uma série de tragédias.

No dia 14 de janeiro de 1966, Korolev, a figura inspiradora da exploração soviética do cosmos, morreu depois de uma cirurgia de rotina da qual não conseguiu se recuperar.

Quem o substituiu foi Vasily Mishin, que carecia da visão e da capacidade de gestão do “estrategista chefe”.

  • Os jovens brasileiros premiados nos EUA por soluções para problemas sociais

Legenda da foto,

Dezembro de 1957: primeira tentativa de lançamento de satélite americano foi um fracasso

Mas o pior ainda estaria por vir: em 26 de março de 1968, Yuri Gagarin, o sorridente e emblemático símbolo do domínio espacial soviético, morreu durante um voo teste. Foi uma grande tragédia nacional.

Menos de um ano depois, o N1, o foguete de titânio que a URSS usaria para sua aventura lunar, explodiu e deixou a base de lançamento inutilizada.

Com os soviéticos fora da corrida, os americanos conseguiram o que parecia impossível: no dia 20 de julho de 1969, a Apollo 11 chegou à Lua.

Os soviéticos se esqueceram rapidamente da Lua e fixaram uma nova meta que ressuscitaria seu programa espacial: a colonização. Eles buscariam uma forma de viver e trabalhar no espaço.

No dia 19 de abril de 1971, eles lançaram em órbita a Salyut 1, primeira estação espacial temporal da história. Três astronautas viveram nela por três semanas. Depois disso, vieram outras missões e estadias cada vez mais prolongadas.

No dia 20 de fevereiro de 1986, enquanto os americanos se concentravam em voos de curta duração com ônibus espaciais, os soviéticos colocaram na órbita terrestre a primeira estação permanente, a MIR, que foi construída ao longo de uma década.

Crédito, Arquivos russos, BBC

Legenda da foto,

Treinamento dos astronautas soviéticos

Com 31 metros de largura, 19 de comprimento e 27, 7 de altura, essa estrutura se transformou em um enorme laboratório suspenso, com módulos separados para astrofísica, ciência dos materiais e estudo da Terra.

Equipes de astronauras visitavam a estação por períodos de um ano e se tornavam verdadeiros especialistas na vida no espaço.

Ao final de 1991, enquanto a MIR orbitava o planeta, a União Soviética se dissolveu. O programa espacial soviético passou às mãos russas e a falta de dinheiro para mantê-la ameaçava sua existência.

Em Washington, o medo era que diversos engenheiros aeroespaciais que ficaram desempregados fossem para o Irã ou para a Coreia do Norte.

Crédito, Arquivos russos, BBC

Legenda da foto,

Logo que os EUA chegaram à Lua, os soviéticos se concentraram em aperfeiçoar os conhecimentos para viver e trabalhar no espaço

Por isso, os Estados Unidos propuseram à Rússia que os dois países se unissem na exploração do Universo e, depois de décadas de rivalidade, as duas potências se tornaram “sócias”.

Era uma relação conveniente para ambos: os americanos se beneficiariam da experiência dos astronautas que haviam passado longas estadias no espaço, e os russos se manteriam na ativa com o dinheiro dos Estados Unidos.

Como primeiro passo, astronautas americanos foram viver e trabalhar na MIR. Pouco tempo depois, outras dezenas de representantes de outros países também foram para lá.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*