Quem Não Tem Cão Caça Como Gato Significado?

1) “Quando um navio está afundando, os ratos são os primeiros a pular fora”
(Die Rattencverlassen das sinkende Schiff)

Alemanha

Esse provérbio , que tem equivalentes ao redor de todo o mundo, surgiu no tempo das grandes navegações. Seu significado é o de que, quando as coisas começam a ficar ruins, as pessoas egoístas – e também covardes – só se preocupam com si mesmas.

2) “A manhã tem ouro na boca”
(Morgenstund hat Gold im Mund)

Alemanha

Essa rima alemã (acredite, em alemão essas palavras rimam) é um recado direto para os dorminhocos e procrastinadores. Ele diz algo como o nosso “Deus ajuda quem cedo madruga”. Sua origem está em um antigo ditado latino: “Aurora musisamica” (algo como “A aurora é a amiga das musas”).

3) “Muito trabalho e pouca diversão tornam Jack um menino aborrecido”
(All work and no play makes Jack a dull boy)

Inglaterra

E vai dizer que isso não é a pura verdade? Quem só trabalha e não se diverte costuma se aborrecer muito – além de aborrecer os outros. O ditado, que surgiu na Inglaterra do século 17, faz referência à obra do sábio Ptah-Hotep, do Egito antigo.

4) “Da Espanha, nem bom vento, nem bom casamento”
(De Espanha, nem bom vento, nem bom casamento)

Portugal

Foi da eterna rixa da Península Ibérica que surgiu esse ditado um tanto maldicente.

As cortes de Portugal e da Espanha se notabilizaram por casamentos mal-sucedidos entre os nobres dos dois países – como no caso de Carlota Joaquina e dom João VI.

Mas a expressão também tem uma explicação geográfica: como a Espanha tem um território montanhoso, os ventos que chegam a Portugal do leste, durante o inverno, são mais secos e rigorosos que os do oceano, ao oeste.

Quem Não Tem Cão Caça Como Gato Significado?

5) “Estão chovendo cães e gatos”
(It’s raining cats and dogs)

Inglaterra e EUA

Um clichê sobre o clima em língua inglesa (algo como “Estão chovendo canivetes”). Existem várias origens dessa expressão; a mais lúdica diz que seria uma espécie de conexão das tempestades a Odin (deus nórdico do trovão, associado a cães) e a bruxas (associadas a gatos).

6) “Veio para passar khol nos olhos dela, deixou-a cega”
(Ija mishan Kahila, Amaha)

Arábia Saudita

Às vezes, você quer melhorar algo e acaba piorando a situação… Isso não acontece só com você, acredite. Pois é exatamente o recado desse ditado árabe que usa a figura de uma mulher que quer deixar os olhos mais vistosos (khol é uma espécie de lápis preto), mas acaba se dando mal.

7) “Até a Virgem de Pilar, o tempo começa a mudar”
(Hacia la Virgen del Pilar comienza el tiempo a cambiar)

Espanha

A Virgem de Pilar é a padroeira da Espanha. Em 12 de outubro o povo de todo aquele país – e especialmente da cidade de Saragoza, no nordeste espanhol – celebra de o dia da santa em uma grande festividade. Como essa época do ano coincide com o final do calor e começo das chuvas no Hemisfério Norte, a cultura espanhola acabou cunhando esse ditado, que por aqui é um tanto desconhecido.

8) “Não existe tempo ruim, apenas roupas ruins”
(Det finns inget dåligt väder, bara dåliga kläder)

Suécia

Também encontrado em inglês no romance Dombey e Filho, de Charles Dickens, o provérbio é muito popular na Suécia. A ideia central é de que tudo é uma questão de adaptação. Assim como qualquer clima é aceitável se estivermos com as roupas certas, tudo na vida pode ser ajustado de acordo com a situação.

Quem Não Tem Cão Caça Como Gato Significado?

9) “Mais quente que sovaco de tosador de ovelhas”
(Hotter than a shearer’s armpit)

Austrália

Expressões sobre o tempo têm variantes em diversos idiomas. A cultura da Austrália, um país de clima quente e com uma população gigantesca de ovinos, moldou esse ditado, que, cá entre nós, faz sentido: afinal, não deve ser muito agradável segurar uma ovelha e tosar sua lã sob um calor escaldante.

Continua após a publicidade

10) “Primeiro vem a comida, depois a moral”
(Erstkommt das Fressen, dann die Moral)

Alemanha

Essa expressão popular que também parece uma regra deconduta é uma citação da obra A Ópera dos Três Vinténs, do dramaturgo Bertold Brecht. É uma amostra de que as necessidades básicas (a fome, no caso) conseguem impedir-nos de nos preocupar com as questões que deveriam ser mais importantes.

11) “Melhor bolinhos que flores”
(Hana-yoridango)

Japão

O ditado está relacionado ao Hanami, tradicional costume japonês de contemplar a beleza das cerejeiras na primavera. Aqui, a ideia é a ironia: durante os festivais é comum as pessoas levarem lanches para se alimentar e a gulodice acaba deixando de lado a apreciação das flores.

12) “Na falta de pão, boas são tortas”
(A falta de pan, buenas son tortas)

Espanha

A expressão espanhola vem de uma situação pela qual muita gente já passou alguma vez na vida: chegar tarde demais à padaria e não ter mais pão para comprar. A torta em questão era um tipo de pão seco que dura muitos dias, menos saborosa que o pão comum. Nosso equivalente mais conhecido seria “Quem não tem cão caça com gato”, que tem origem diferente, mas mesmo sentido.

Quem Não Tem Cão Caça Como Gato Significado?

13) “Quando o gato se vai, os ratos conduzem o kolo”
(Kad macke nema, mi’evi vode kolo)

Croácia

O provérbio está ligado ao kolo, tradicional dança da região dos Balcãs e muito executada em casamentos, quando alguém conduz um grande grupo de pessoas dançando em círculo e de mãos dadas. A ideia desse ditado popular é a de que quando alguém que manda se ausenta outra pessoa costuma assumir as rédeas daquela situação.

14) “Grande ou pequeno, cada um carrega sua cruz (madeira)”
(Grande o pequeño, cada uno carga con su leño)

Argentina

O provérbio é comum não apenas na Argentina mas nos países hispânicos e, em geral, de cultura católica. Remete à cruz de Cristo, lembrando que todos nós temos nossos pecados e sofrimentos para carregar.

15) “Nada de cerveja antes das quatro da tarde”
(Kein Bier vor vier)

Alemanha

Essa deve ser uma regra difícil de respeitar. Ainda mais na Alemanha, por causa da tradição cervejeira e da grande variedade da bebida que lá existe. Mas não tem jeito: o alemão é metódico e a regra é clara. Antes do dever, nada de prazer.

16) “Se o cobertor é curto, aprenda a se dobrar”
(Hangga’t makitid ang kumot, matutong mamaluktot)

Filipinas

Esse é um dos muitos provérbios filipinos conhecidos como salawikain, mensagens sobre valores morais transmitidas de geração para geração e que ainda hoje fazem muito sentido. Esse, em especial, traz um recado muito direto: esteja satisfeito com o que você possui e adapte-se, quando necessário.

17) “A neve do ano passado”
(Snøen som falt i fjor)

Leia também:  Como Se Chama A Pessoa Que Cuida De Animais?

Noruega

Mesmo em um local de inverno rigoroso, como no caso da Noruega, uma hora o verão chega e a neve derrete. É por essa razão que algo já consumado é como a neve do ano passado: acabou e não tem mais volta.

18) “A neve é a manta do agricultor”
(Kar çiftçinin yorganidi)

Turquia

Surgiu a partir da atividade agrícola, importante para a economia turca. O sudeste turco tem invernos longos e é justamente a neve que protege o solo: ela é um bom isolante térmico e evita que as plantas congelem, garantindo as safras de inverno.

FONTES Sites Deutsche Welle, Babbel, Nippo-Brasil e Instituto Mediterrâneo Sol; livro Xeretando a Linguagem em Espanhol, de Angelica Kari

Continua após a publicidade

"Quem não tem cão, caça com gato": significado dessa expressão e outras

— Continuar depois da publicidade —

A língua brasileira é cheia de ditados populares. Com certeza você já ouviu alguém falar aquele que diz: “quem não tem cão, caça com gato“, não é mesmo? Desse modo, neste domingo (06/12), o Caderno Pets do Folha Go te mostra alguns significados por trás dessas expressões tão conhecidas e usadas no Brasil, e que citam animais.

Leia também: Aprenda dicas para a alimentação de pets: roedores, mamíferos silvestres e exóticos

— Continuar depois da publicidade —

Quem Não Tem Cão Caça Como Gato Significado?“Quem não tem cão, caça com gato”: veja o significado dessa expressão e de outras – Imagem: Divulgação Bing

“Quem não tem cão, caça com gato”: expressões populares e significados

Uma expressão ou ditado popular é uma espécie de jargão falado em situações específicas, dentro de um determinado contexto. No entanto, é comum falarmos esses ditados sem conhecer o verdadeiro significado deles e até utilizando de forma errada.

Sendo assim, saiba o que significa algumas dessas frases que envolvem, muitas vezes, os animais.

Expressões populares

Certamente você já deve ter ouvido a expressão “Quem não tem cão, caça com gato”. Segundo o especialista e professor de Língua Portuguesa, Reinaldo Pimenta, esse ditado popular tem dois significados.

O primeiro, significa a expressão literal; ou seja quando você não tem um cachorro, leva um felino para caçar.

Já a segunda interpretação, significa que se você não tem um cachorro para encurralar a caça, deve usar de uma maneira ou solução sorrateira, assim como o gato costuma agir.

Mas, além desses dois significados, a expressão pode ser usada também para determinar uma situação complicada na qual você não tem uma solução mais simples ou adequada. Dessa forma para não deixar sem resolução, você utiliza dos meios que tem disponíveis.

Com certeza você já viu nessa situação, não é mesmo? Pois bem, pode utilizar a expressão à vontade, agora que sabe o que ela significa.

Veja ainda: Gato azul British shorthair: descubra dicas e curiosidades sobre o esperto bichano

— Continuar depois da publicidade —

Origem macabra

A expressão “gato pingado” diz respeito à pouca quantidade de pessoas em um determinado evento. No entanto, de acordo com o professor Ari Riboldi no seu livro O Bode Expiatório, a expressão teve origem em uma prática de tortura, no Japão, em que se derramava óleo fervente em criminosos ou animais, sendo os gatos as principais vítimas.

Poucas pessoas ficavam assistindo a essa macabra tortura, restando apenas os animais pingados com óleo no local. Pena a expressão remeter a algo tão ruim, não é mesmo?

Relação ruim

Fazer alguém de “gato e sapato” significa maltratar, humilhar, tratar de uma forma ruim e depreciativa alguém. Além disso, o dito popular significa submeter a alguém os desejos e vontades, sem se preocupar com os sentimentos dessa pessoa e com a opinião dela.

Sendo assim, se você faz isso com alguém, pare agora mesmo!

Enganação

Quem Não Tem Cão Caça Como Gato Significado?“Quem não tem cão, caça com gato”: veja o significado dessa expressão e de outras – Imagem: Divulgação UOL

O ditado popular “comprar gato por lebre” teve origem em tempos de guerra, quando comerciantes costumavam vender carne de gato afirmando ser carne de lebre. Desse modo, a expressão está muito ligada a quando alguém tenta enganar outra pessoa, utilizando de demonstrações que parecem verdadeiras.

Assim sendo, essas são algumas das expressões populares em que o gato é protagonista. Conhece outras? Então compartilha com a gente.

Confira: Conheça o “Gato Potter”: o felino que se parece com o elfo da saga Harry Potter

Por fim, gostou dessa matéria? Acompanhe mais em nossas redes sociais e compartilhe: 

Provérbios e ditados populares que mudaram com o tempo

Quem Não Tem Cão Caça Como Gato Significado? A expressão “cor de burro quando foge” era, inicialmente, “corra de burro quando ele foge”. Foto: Getty Images

Toda língua tem algumas expressões que fazem sentido dentro de seu contexto, com significados próprios, muitas vezes diferentes do sentido literal das palavras.

Algumas vezes, usamos essas expressões e ditos populares, mas não temos ideia do que elas significam, ou de qual é a sua história.

Ao investigar a origem dessas expressões, nota-se que o significado e até mesmo as palavras de alguns ditos populares sofreram alterações com o tempo. Isso acontece porque há uma relação com a oralidade muito forte.

É como na brincadeira do telefone sem fio, a constante reprodução com o passar dos anos causa mudanças e adaptações.

Vamos conhecer a forma original de alguns ditos?

“O menino é cuspido e escarrado o pai”Significado: O menino é muito parecido com o pai.Origem: Esse dito popular, na realidade, era “esculpido em carrara” (mármore). À medida que o provérbio foi passando de boca em boca, sofreu alterações nas palavras, mas o significado se manteve.

“Quem não tem cão, caça com gato”Significado: Você deve se virar como puder, com os recursos que tem, para alcançar seus objetivos.Origem: A expressão correta seria “Quem não tem cão, caça como gato”. Isto é, caça astutamente, sorrateiramente, escondendo-se como faz um felino.

“Quem tem boca vai a Roma”Significado: Quem sabe se comunicar vai a qualquer lugar.Origem: Originalmente, o provérbio era “Quem tem boca vaia Roma”, do verbo vaiar. Neste caso, não somente a expressão como seu significado sofreram alterações com o passar do tempo.

Na época do imperador romano Júlio Cesar, ninguém podia contrariar sua opinião. Portanto, a plebe e os escravos acreditavam que a cidade de Roma merecia vaias por causa de seu imperador. Com o tempo, o dito foi sendo alterado em função do que o povo ouvia, até mudar totalmente o sentido.

Leia também:  Como Se Chama Os Homens Que Recolhem O Lixo?

“Esse menino parece que tem bicho carpinteiro”Significado: O menino é muito agitado, não para quieto.

Origem: A expressão original era “Esse menino parece que tem bicho no corpo inteiro”, que também tem o sentido de um corpo agitado, que não consegue ficar parado.

Segundo o dicionário Houaiss, o bicho carpinteiro é uma espécie de besouro que, durante o estágio de larva, broca troncos e cascas de árvores.

“O colega enfiou o pé na jaca ontem”Significado: O colega cometeu excessos ontem, bebeu demais.Origem: A origem dessa expressão remonta aos tempos em que os bares tinham, na parte da frente, cestas com legumes e frutas para serem vendidos. Essas cestas tinham o nome de “jacá”.

Quando uma pessoa bebia demais, ficava de pileque, saía cambaleando e enfiava o pé no jacá, pois não percebia a presença dele. Por isso, a expressão “verdadeira” era “Enfiou o pé no jacá”.

À medida que essa expressão foi sendo usada e apropriada pelos brasileiros, passando de boca em boca, foi modificada para “jaca”.

“Isso está da cor de burro quando foge”Significado: Está indefinido, não tem uma cor definida.Origem: O burro, quando enraivecido, é muito perigoso.

Nesse contexto, a frase original tinha sentido: “Corra do burro quando ele foge”. A tradição oral foi modificando a frase, e a palavra “corra” foi transformada em “cor”.

Com a mudança, um novo sentido foi atribuído a esse dizer popular.

Veja outras dicas sobre a Língua Portuguesa na página S.O.S. Português

Quem não tem cão caça com gato

Pai Rico, Pai Pobre

Conheça um pouco sobre o livro e veja os dois lados

Trechos de Dom Casmurro

Um clássico da literatura brasileira e mundial.

Novos escritores

Fique de olho. Eles prometem fazer história

Livros com mulheres protagonistas

Personagens femininas na literatura

Livros de Nicholas Sparks

Apaixone-se pelas mais belas histórias de amor.

Jerry Adriani

O pensamento de um grande nome da música nacional

Gigi Hadid

O pensamento de uma das principais modelos da atualidade

Horóscopo por e-mail

Previsões diárias, 100% grátis!

Frases do Pequeno Príncipe

O essencial é invisível aos olhos. Inspire-se!

Livros de Aluísio Azevedo

Confira o conjunto da obra deste grande escritor

Episódio 47 quem não tem cão caça com gato :

A língua é sobretudo um instrumento de comunicação oral e, como notou o linguista George Kingsley Zipf, nos anos 40, nem o orador nem o seu ouvinte desejam esforçar-se mais do que o minimamente necessário para se compreenderem. Zipf aplicou o Princípio de Menor Esforço aos seus estudos de linguística e, na minha opinião, este Princípio ajuda a explicar as divergência que existem em relação à formulação mais correta da expressão idiomática desta semana.

Uma breve pesquisa na internet revela a falta de consenso obre a maneira como esta expressão se deve dizer entre sea expressão desta semana se deve dizer como quem não tem cão caça como gato ou quem não tem cão caça com gato.

O que mais frequentemente se ouve dizer é quem não tem cão caça com gato — usando a preposição com muito provavelmente porque é  bastante mais fácil e requer muito menos esforço de articulação do que recorrer à conjunção com para dizer quem não tem cão caça como gato.

Esta pequena nuance entre a preposição e a conjunçãodá, no entanto, origem a interpretações completamente diferentes.

Se optarmos pela conjunção como então o que estaremos a sugerir é que realizemos a caçada como fazem os gatos de forma astuta e traiçoeira, escondendo-se e esgueirando-se até apanhar a sua presa desprevenida.

Mas, se usarmos a preposição com estamos a sugerir que, na impossibilidade de usar um cão para caçar, podemos substituí-lo por um gato para alcançar o mesmo objetivo.

O significado desta frase está associado à necessidade de usarmos todos os meios ao nosso dispor para alcançarmos os nossos fins e sobretudo não desistir ou ficar desiludido se não estiverem reunidas todas as condições para procedermos. Esta expressão pode assim explicar-se como sendo um elogio à capacidade que todos temos de remediar ou seja de usar ou recorrer a opções ou instrumentos alternativos em vez de desistir.

É verdade que é muito mais fácil imaginar um caçador a recorrer a outras estratégias de caça, mais semelhantes às usadas por um caçador solitário como um gato, do que imaginar um gato a substituir um cão numa caçada e daí a preferência demonstrada por alguns internautas para a frase que usa a conjunção como.

Acrescente-se, no entanto, que se considerarmos que esta expressão tem como principal objetivo sublinhar a importância de utilizar ou recorrer a outros meios, opções ou alternativas, inclusivamente àqueles que não são os mais óbvios ou sequer os mais apropriados — como um gato a realizar as tarefas de um cão durante uma caçada — então teremos que admitir que a frase que usa a preposição com ilustra bastante melhor o significado desta expressão.

O que significa a moral "Quem não tem cão caça com gato"?

Explique o verso: “estamos mais vivos”.

ASSUNTO REPORTAGEM MUITO MAIS MARACANÃ
1- De acordo com o subtítulo da reportagem, qual o assunto do texto?
2- A reportagem apresenta uma foto com leg

enda.

Na sua opinião, qual é a função da legenda
nesse caso?
3- Observe o lide do texto e selecione três palavras-chave que resumiriam essa reportagem.
4- Nas reportagens é comum haver trechos de entrevistas.

Na reportagem lida, cite a pessoa
entrevistada e qual o seu papel no acontecimento que é relatado.

5- Na sua opinião, por que o título do texto foi escolhido como “Muito mais Maracanã”? O que
esse título expressa?
6- As reportagens cumprem uma função social, pois informam os leitores de assuntos cotidianos e
pertinentes da vida comum. Considerando os aspectos descritos na reportagem, incluindo a data
de sua publicação, responda: qual a função social dessa reportagem?

Explique o sentido das expressões “O bonde tá formado” e “o elo
da corrente”, citadas no verso 29.

1. Releia o glossário sobre teatro no quadro Para você que é curioso e identifique no auto de SylviaOrthof os seguintes elementos:a) O conflito dramát

ico ou a situação-problema.b) Os personagens antagonistas.c) Rubricas com informações sobre:• expressões e emoções dos personagens;• marcação cênica;figurinos.• figurinos ​

Quais são os substantivos comuns?MagaIradoCelularFotosmagá é de Magali​

Leia também:  Como Tirar Um Inquilino Que Não Paga Aluguel?

URGENTEpfv eu preciso mt dessas respostas ​

“entreguei o livro A garota””entreguei um livro A garota”a) Reescreva os artigos e classifique-os​

b. quem é o autor do texto? qual a ocupação do autor? você acha que ele tem conhecimento suficiente para escrever este artigo de opnião? (TEXTO É: Fak

e news na saúde e entre médicos: da manipulação a morte)

5 – Complete as frases com: Por que, Por quê, porque ou porquê:b) Quero saber o ……….. de tanta discussão.d) Elas não arrumou a casa ………..

está indisposta.​

Juntos, estamos enfrentando uma situação sem precedentes. A pandemia do Coronavírus está afetando todas as nossas famílias, amigos, comunidades e o no

sso estilo de vida. Em primeiro lugar, nossos corações estão com as pessoas impactadas pelo vírus, direta ou indiretamente.

Nossos pensamentos estão direcionados especialmente àqueles que estão doentes, para os quais estendemos nosso desejo de uma rápida e completa recuperação.

E nós estamos verdadeiramente inspirados pelo trabalho dedicado de todos os trabalhadores da “Limpeza Urbana, Profissionais de Saúde, Farmacêuticos, Motoristas, Pesquisadores, Policiais, Bombeiros, Motoboys, Repórteres, Correios e Comerciantes” em todo nosso país, pessoas que estão na linha de frente, trabalhando de maneira incansável para cuidar das pessoas que estão em necessidade.
• A partir desse pressuposto, escolha uma dessas profissões elencadas acima e elabore uma carta de agradecimento, em que poderá reconhecer e incentivar o trabalho dessas pessoas de forma elegante e oficial, indivíduos que têm feito de tudo para nos amparar neste momento de calamidade mundial. (calibri 12- mínimo 15 linhas)

Língua Portuguesa: a origem e significado de 6 Expressões Populares

OK, já sabemos que é do tempo da Maria Cachuca ter para os alfinetes. Isto é a língua portuguesa. Aprenda o significado de 6 Expressões Populares curiosas.

Muitas vezes usamos certas expressões mas não temos ideia do que elas significam. São ditados ou termos populares que através dos anos permaneceram sempre iguais, significando exemplos morais, filosóficos e religiosos.

Tanto os provérbios como os ditados populares constituem uma parte importante de cada cultura. Historiadores e escritores sempre tentaram descobrir a origem dessa riqueza cultural, mas essa tarefa nunca foi nada fácil.

Veja aqui algumas dessas expressões ou ditados populares:

Língua Portuguesa: a origem e significado de 6 Expressões Populares

O pior cego é aquele que não quer ver

Significado: Diz-se da pessoa que não quer ver o que está mesmo à sua frente. Nega-se a ver a verdade.

Origem: Em 1647, na universidade local de Nimes, em França, o Dr. Vicent de Paul D’Argent fez o primeiro transplante da córnea num aldeão de nome Angel.

Foi um sucesso para a medicina da época menos para Angel, que assim que passou a ver, ficou horrorizado com o mundo que via. Disse que o mundo que ele imaginava era muito melhor. Pediu ao cirurgião que arrancasse os seus olhos. O caso foi acabar no tribunal de Paris e no Vaticano.

Angel ganhou a causa e entrou para a história como o cego que não quis ver.

Língua Portuguesa: a origem e significado de 6 Expressões Populares

Quem não tem cão caça com gato

Significa: Improvisar-se usando daquilo que se dispõe para resolver um problema.

Origem: Na verdade, a expressão com o passar dos anos, adulterou-se. Inicialmente dizia-se “quem não tem cão caça como gato” ou seja, esgueirando-se, astutamente, traiçoeiramente, como os gatos fazem.

Língua Portuguesa: a origem e significado de 6 Expressões Populares

OK

Significa: Equivale à expressão em português “Está bem!” e suas derivações.

  • Origem: A expressão inglesa “OK” (okay) que é mundialmente conhecida com o sentido de “está bem”, teve sua origem na Guerra da Secessão, nos EUA.
  • Durante a guerra, quando os soldados voltavam para as bases sem nenhuma morte entre as tropas, escreviam numa placa “0 killed” (nenhum morto), expressando assim a sua grande satisfação.
  • Daí surgiu o termo “OK”.

Língua Portuguesa: a origem e significado de 6 Expressões Populares

Ter para os alfinetes

Significado: Ter dinheiro para viver.

Origem: Em outros tempos, os alfinetes eram objecto de adorno das mulheres e daí que, então, a frase significasse o dinheiro poupado para a sua compra porque os alfinetes eram um produto caro.

Os anos passaram e eles tornaram-se utensílios, já não apenas de enfeite, mas utilitários e acessíveis. Todavia, a expressão chegou a ser acolhida em textos legais.

Por exemplo, o Código Civil Português, aprovado por Carta de Lei de Julho de 1867, por D. Luís, dito da autoria do Visconde de Seabra, vigente em grande parte até ao Código Civil actual, incluía um artigo, o 1104, que dizia:

«A mulher não pode privar o marido, por convenção antenupcial, da administração dos bens do casal; mas pode reservar para si o direito de receber, a título de alfinetes, uma parte do rendimento dos seus bens, e dispor dela livremente, contanto que não exceda a terça dos ditos rendimentos líquidos.»

Língua Portuguesa: a origem e significado de 6 Expressões Populares

Do tempo da Maria Cachucha

Significado: Muito antigo.

Origem: A cachucha era uma dança espanhola a três tempos, em que o dançarino, ao som das castanholas, começava a dança num movimento moderado, que ia acelerando, até terminar num vivo volteio.

Esta dança teve uma certa voga em França, quando uma célebre dançarina, Fanny Elssler, a dançou na Ópera de Paris. Em Portugal, a popular cantiga Maria Cachucha (ao som da qual, no séc. XIX, era usual as pessoas do povo dançarem) era uma adaptação da cachucha espanhola, com uma letra bastante gracejadora, zombeteira.

Língua Portuguesa: a origem e significado de 6 Expressões Populares

Dose para cavalo

  1. Significado: Quantidade excessiva; demasiado.
  2. Origem: Dose para cavalo, dose para elefante ou dose para leão são algumas das variantes que circulam com o mesmo significado e atendem às preferências individuais dos falantes.

  3. Supõe-se que o cavalo, por ser forte; o elefante, por ser grande, e o leão, por ser valente, necessitam de doses exageradas de remédio para que este possa produzir o efeito desejado.

  4. Com a ampliação do sentido, dose para cavalo e suas variantes é o exagero na ampliação de qualquer coisa desagradável, ou mesmo aquelas que só se tornam desagradáveis com o exagero.

Se gostou deste artigo também poderá gostar de:

  • Língua Portuguesa: 10 pleonasmos que deve evitar
  • Língua Portuguesa: 15 das palavras mais belas da nossa língua
  • Língua Portuguesa: escreve-se Senão ou Se não?
  • _

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*