Quanto Tempo Posso Ficar Nos Estados Unidos Como Turista?

Quanto Tempo Posso Ficar Nos Estados Unidos Como Turista?visto-americano-de-turista

Se você for fazer turismo, uma viagem a negócios ou intercâmbio nos Estados Unidos por até 12 semanas, você deve solicitar o visto americano de turista. A Roda Mundo vai te mostrar todas as etapas de como tirar o visto americano de turista.

VISTO AMERICANO DE TURISTA. O QUE É?

O visto americano de turista é uma permissão concedida para visitas temporárias aos Estados Unidos. O visto é valido tanto para viagens de turismo e estudo, como para negócios nos EUA.

O visto americano de turista tem como principal objetivo atender o intercâmbio de poucas semanas, turismo e viagens a negócios aos Estados Unidos.

O visto americano de turista é dividido em duas categorias: B1 e B2.

A categoria B1 é destinada a viagens de negócios, empregados domésticos, atletas amadores ou profissionais competindo por prêmio, sem envolver dinheiro.

Quanto Tempo Posso Ficar Nos Estados Unidos Como Turista?intercâmbio-nos-Estados-Unidos-visto

A categoria B2 é destinada a férias, turismo, tratamento médico e intercâmbio de carga horária baixa (de até 12 semanas).

Quanto Tempo Posso Ficar Nos Estados Unidos Como Turista?intercâmbio-nos-Estados-Unidos

VISTO AMERICANO DE TURISTA PARA INTERCÂMBIO NOS ESTADOS UNIDOS

O visto americano de turista permite que o estudante brasileiro estude nos Estados Unidos por no máximo 3 meses (12 semanas). O curso deve ter carga horária abaixo de 18 horas semanais.

Quanto Tempo Posso Ficar Nos Estados Unidos Como Turista?Time-Square-Estados-Unidos

Se o curso nos Estados Unidos tiver duração superior a 12 semanas é preciso viajar com o visto de estudante americano.

Clique AQUI e fale agora mesmo com um consultor especializado em intercâmbio

QUAL A VALIDADE DO VISTO DE TURISTA PARA OS ESTADOS UNIDOS

O visto de turista para os Estados Unidos deve ser solicitado através do Consulado Americano no Brasil.

O visto tem validade de 10 anos. Dentro dessa vigência, é possível fazer várias viagens aos Estados Unidos, sempre justificando o motivo da visita.

IMPORTANTE: O tempo permitido para ficar nos Estados Unidos é definido pelo oficial de imigração. Isso acontece no aeroporto, na chegada aos Estados Unidos.

Quanto Tempo Posso Ficar Nos Estados Unidos Como Turista?Estados-Unidos

Após justificar o motivo da visita, o oficial permite ou não a entrada e define o tempo que o estudante e/ou turista pode permanecer no país.

Mesmo com o visto americano emitido no passaporte, é preciso levar na viagem os documentos comprovando o motivo da viagem. Na chegada aos Estados Unidos, é importante ter em mãos documentos como: reserva de acomodação, comprovante do curso, passagem de volta, comprovação financeira enquanto estiver na viagem e entre outros.

Caso o passaporte vença, mas o visto ainda estiver valido, é possível viajar com o passaporte vencido (com o visto válido) junto com o novo passaporte.

COMO SOLICITAR O VISTO DE TURISTA AMERICANO?

Para solicitar o visto de turista americano, é necessário ter planejamento. O processo para conseguir o visto B1/B2 tem diversas etapas.

Na análise de um pedido de B1/B2, a embaixada americana certifica-se de que o estudante e/ou turista vai mesmo para os Estados Unidos para os fins que está declarando na justificativa.

ETAPAS PARA SOLICITAR O VISTO AMERICANO DE TURISTA:

  1. Preencher o formulário: O primeiro passo é preencher o formulário de solicitação de visto DS-160. As perguntas do formulário são em inglês mas, tem tradução. É só colocar o mouse em cima das frases que você a tradução é automática.

    O formulário pede os dados pessoais, como nome, data de nascimento, estado civil, onde trabalha, onde estudou. Além de perguntas específicas sobre a viagem aos Estados Unidos. Ao fim do preenchimento, sempre salve o que já estiver feito e guarde o número do “Application ID”. Esse é o passe para entrar no formulário.

    A dica Roda Mundo é reservar uma hora para responder o questionário e ser honesto com as respostas.

A Roda Mundo oferece o serviço de solicitação deste visto americano e auxílio no preenchimento do formulário. O preenchimento errado do formulário pode gerar a negativa de um visto.

Uma vez negado, se torna mais difícil uma segunda tentativa. Caso tenha interesse, CLIQUE AQUI!

  1. Pagamento da taxa de solicitação: A taxa para o visto de turista americano para B1 E B2 é de USD 160,00, e pode ser pago no boleto ou cartão de crédito. A vantagem de pagar com o cartão de crédito é de seguir para o próximo passo na mesma hora. Caso a forma de pagamento seja por boleto, é necessário esperar a confirmação.      Não é possível transferir a taxa para outra pessoa mesmo que você tenha desistido ou tenha o pedido negado. Lembrando: a taxa não é reembolsável, isso significa que mesmo que o visto seja negado, o valor da taxa não é devolvido.

IMPORTANTE: guarde o comprovante de pagamento da taxa, pois esta vai ser solicitada nas próximas etapas (coleta de impressões digitais e foto).

  1. Agendar as entrevistas: Depois de preencher o formulário e pagar a taxa de visto, é necessário agendar as entrevistas. O agendamento deve ser feito pelo site do consulado para pedido de vistos. Será necessário ter disponibilidade de dois dias. O solicitante deve ir pessoalmente um dia em um CASV (Centro de Atendimento ao Solicitante de Visto) e um dia no Consulado Americano. É possível escolher as datas e horários de acordo com a disponibilidade da agenda do Consulado.

CASV – CENTRO DE ATENDIMENTO AO SOLICITANTE DE VISTO

O CASV é um centro contratado pelo governo americano para coletar dados biométricos de solicitantes de visto antes do comparecimento à seção consular. Este é o local da primeira entrevista pré-agendada.

  • O QUE VOCÊ IRÁ FAZER NO CASV? 
  • – Coleta de digitais;
  • – Tirar foto;
  • – Confirmação de seus dados e
  • – Confirmação da data da entrevista.
  •  O QUE É PRECISO APRESENTAR NO CASV?
  • – Página de confirmação de envio do DS-160;
  • – Página de agendamento da entrevista no CASV;
  • – Passaporte original valido e
  • – Recibo de pagamento da Taxa de Visto MRV.
  • A entrevista no CASV pode ser realizada nas seguintes cidades: São Paulo (Vila Mariana e Alto de Pinheiros), Belo Horizonte, Brasília, Recife, Rio de Janeiro e Porto Alegre.

IMPORTANTE: A Roda Mundo lembra que não é permitido entrar com bolsas e mochilas na CASV e não há local para guardá-los lá dentro. Quem for com algum pertence tem a opção de pagar por guarda-volumes privados.

Clique AQUI e fale agora mesmo com um consultor especializado em intercâmbio

ENTREVISTA NO CONSULADO AMERICANO

Após a visita ao CASV, é preciso comparecer ao Consulado Americano para a entrevista com um oficial de imigração. Essa é a parte do processo que geralmente gera insegurança e dúvidas.

O objetivo da entrevista no Consulado é confirmar os dados do formulário e garantir que o estudante e/ou turista atendem aos critérios de entrada nos Estados Unidos.

Os oficiais de imigração geralmente procuram informações a respeito dos vínculos do solicitante no Brasil, como ligações familiares, vínculos de estudo e/ou emprego e condição financeira.

Quanto Tempo Posso Ficar Nos Estados Unidos Como Turista?visto-de-turista-intercâmbio-nos-EUA

Os oficiais checam se há motivos para o solicitante retornar ao Brasil após sua viagem aos Estados Unidos.

Ainda que o oficial possa não solicitar a documentação, os solicitantes devem ter documentos para fornecer no dia (se necessário).

O QUE O SOLICITANTE DO VISTO DEVE LEVAR NA ENTREVISTA NO CONSULADO AMERICANO:

  1. – Passaporte original assinado pelo portador e válido por pelo menos 6 meses a partir da data da viagem.

    Passaportes anteriores, especialmente aqueles que contenham vistos para os Estados Unidos, mesmo que vencidos, também devem ser apresentados, caso ainda os possua;

  2. – Página impressa de confirmação do formulário online DS-160 com o código de barras legível e
  3. – Recibo original de pagamento da taxa de solicitação de visto MRV.

COMO VAI SER A ENTREVISTA NO CONSULADO AMERICANO:

1- O propósito da viagem: Quanto tempo pretende ficar nos Estados Unidos e o que irá fazer por lá. Isso deve ser coerente com o que foi preenchido no formulário de visto.       Exemplos de documentos: confirmação do curso de carga horária baixa nos EUA, reserva de acomodação/hotel, passagem aérea e entre outros.

2- Comprovantes financeiros:  Documentos que demonstrem condições financeiras para custear a viagem.

Exemplos de documentos: declaração de imposto de renda completa demostrando bens, bens não declarados no imposto de renda,  renda mensal (holerites, DECORE, pensão, aluguéis, aposentadoria, entre outros) e dinheiro disponível em conta corrente, poupança, aplicações, investimentos, entre outros.

Neste caso, é possível demonstrar estes documentos em nome de um parente próximo como pai e/ou mãe, incluindo uma carta de suporte financeiro (solicite modelo a Roda Mundo).

I-94: preste atenção ao canhoto do seu cartão de entrada nos EUA | Ricardo Freire | Viaje na Viagem

Quanto Tempo Posso Ficar Nos Estados Unidos Como Turista?

Os Estados Unidos montam um grande aparato de imigração na chegada aos Estados Unidos. Mas na hora sair a coisa é bem menos rígida.

Já reparou que não existe controle de passaportes no embarque internacional? O seu passaporte serve apenas como identificação. Mas nenhum oficial carimba a data de saída.

É por isso que é importantíssimo ver o que fazem com o seu canhoto do cartão de entrada. O nome oficial deste formulário é I-94.

Você é responsável por guardar o canhoto (algumas vezes o oficial de imigração grampeia o papelzinho no seu passaporte, outras não). E é responsabilidade da companhia aérea recolher o cartãozinho na hora do embarque e repassar ao controle imigratório.

Caso não recolham o seu papelzinho, você pode ter problemas ao voltar aos Estados Unidos — simplesmente porque o sistema não terá como registrar a sua saída. Você pode ser investigado por ultrapassar o período permitido de estadia. (Este período é concedido na chegada pelo agente de imigração: pode ser um, três ou seis meses.)

Neste caso, guarde o seu cartão de embarque do vôo de volta e siga essas instruções da Embaixada Americana em português (você vai precisar mandar o canhoto com a cópia do cartão de embarque para um endereço em Londres London, Kentucky).

Deixando os Estados Unidos por via aérea, o cartão só não vai ser recolhido pela cia. aérea se eles dormirem no ponto.

Mas se você sair dos EUA por via terrestre, realmente não haverá ninguém para recolher o seu cartão, então guarde todas as provas de que você deixou o país, incluindo passagem de ônibus iou trem ou recibo de devolução de carro no país vizinho.

Tenho, porém, uma boa notícia para quem sair por via terrestre e retornar também por via terrestre, ainda durante a permanência permitida: o seu canhotinho não-recolhido vai servir como cartão de reentrada aos EUA.

Foi o que acabou de acontecer comigo.

Saí dos Estados Unidos por Vermont sem passar pela imigração americana (só a canadense); na volta, por Niagara Falls, apresentei meu canhotinho, respondi a duas perguntas e pronto, estava de volta aos Estados Unidos sem precisar de novo carimbo.

Agradeço ao André Lot e ao Márcio Cabral de Moura pela idéia do post e informações importantes.

Brasileiros continuam impedidos de entrar nos EUA após um ano

Quanto Tempo Posso Ficar Nos Estados Unidos Como Turista?A prorrogação anunciada pela Alfândega e Proteção de Fronteiras no país deverá seguir nos próximos meses devido ao surgimento da nova cepa do coronavírus e ao ritmo de vacinação no Brasil (Crédito: Getty Images)

– Publicidade –

Um ano após suspender a entrada de brasileiros com vistos de turista nos EUA, governo americano não sinaliza reabertura para o Brasil. Brasileiros com imóveis no país, estudantes e categorias não admitidas para ingresso em território americano seguem fazendo quarentena obrigatória em outros países antes de tentar entrar no país norte-americano.

EDIÇÃO DO DIÁRIO com agências

Os EUA estenderam a proibição da entrada de cidadãos do Brasil nos EUA até 21 de março.

A prorrogação anunciada pela Alfândega e Proteção de Fronteiras no país deverá seguir nos próximos meses devido ao surgimento da nova cepa do coronavírus e ao ritmo de vacinação no Brasil.

Brasileiros que necessitam viajar aos EUA seguem tendo que fazer quarentena obrigatória de 14 dias em países como o México antes de ir aos Estados Unidos.

– Publicidade –

Publicidade

Para o pesquisador da imigração, Rodrigo Lins, que investiga os impactos da medida restritiva na comunidade brasileira residente nos EUA, a restrição deverá ser mantida nos próximos meses devido ao ritmo de vacinação no Brasil. Para ele, a medida atinge também a comunidade brasileira residente nos EUA, que mesmo tendo permissão para trânsito com o Brasil, acaba prejudicada com proibição a familiares.

“A expectativa para permissão de entrada de brasileiros aqui nos Estados Unidos é grande, inclusive na comunidade residente. Com a proibição de entrada de portadores do visto de turista, muitos familiares estão afastados.

Também há impacto nos negócios, muitos brasileiros que tem imóveis de aluguéis em temporada, por exemplo, estão com maior dificuldade para vir ao país e acompanhar seus imóveis.

Nos grupos de brasileiros já há, inclusive, recomendação de lugares no México para brasileiros que queiram entrar nos EUA após quarentena obrigatória”, explica Rodrigo Lins.

Para o especialista, a quarentena obrigatória em outros países encarece a ida aos Estados Unidos e não é garantia de sucesso na hora de entrar no país.

As restrições se aplicam a quem viaja a pé ou em veículos, balsas, trens ou portos de entrada costeiros, bem como imigrantes e não imigrantes que viajam para fins que as autoridades dos Estados Unidos não consideram essenciais. Cidadãos dos EUA e residentes legais permanentes (LPR) estão autorizados a retornar aos Estados Unidos durante este período.

“Muitos brasileiros que são residentes nos EUA e que podem transitar entre os países estão com receio de sair do país e enfrentar dificuldades para retornar. A sensação é de insegurança.

Desde o início da proibição é cada vez menor o número de brasileiros, residentes nos EUA, que aposta em viajar ao Brasil.

Os números são comprovados pelas empresas aéreas mais populares para vôos entre os países na comunidade brasileira nos EUA”, afirma Rodrigo Lins.

– Publicidade –

Como morar nos Estados Unidos: um guia completo (2020)

O Itamaraty estima que cerca de um milhão e meio de brasileiros vive nos Estados Unidos hoje em dia. É o país estrangeiro com maior número de migrantes vindos do Brasil¹. Este artigo explica como fazer para morar nos EUA e fazer parte dessa comunidade de brasileiros que vivem o american dream.

Conheça também a Wise, opção econômica para enviar e receber dinheiro nos Estados Unidos, ou para ter seus dados bancários americanos.

Wise: economize em suas remessas

Como ir morar nos EUA

Existem três maneiras de morar nos EUA legalmente:

  • Com visto: são duas as categorias (imigrante e não-imigrante)
  • Tendo residência permanente: mais conhecida como Green Card
  • Sendo cidadão norte-americano: é possível se naturalizar e conseguir a cidadania após alguns anos vivendo como residente permanente, ou também por casamento

Visto para morar nos EUA: o que é preciso para se mudar?

Não importa se seu planos são migrar de vez para os Estados Unidos ou somente morar lá por um tempo determinado. Para entrar (e permanecer) no país é necessário tirar um visto. As principais maneiras de conseguir um visto para morar nos EUA são:

  • Estudar
  • Trabalhar
  • Investir

Morar nos EUA como estudante

Existem muitos programas de intercâmbio culturais que você pode participar.

Porém, se sua intenção é se qualificar para se tornar residente permanente na terra do tio Sam, é melhor se planejar para tirar um curso universitário (como a graduação, por exemplo) ou um curso vocacional no país. Você pode começar com um curso de inglês e depois conseguir transferência para uma universidade, por exemplo.

Após o fim da graduação, universitários podem aplicar para um visto de estágio ou treinamento caso consigam alguma proposta de um empregador americano. Posteriormente, ainda podem pedir mudança de status para alguns dos vistos de trabalho. Muitos imigrantes vivem muitos anos nos EUA com visto de trabalho.

Uma vantagem de estudar numa faculdade norte-americana é poder criar uma rede de contatos que podem te indicar para oportunidades de emprego.

Como morar nos EUA com visto de trabalho

Os tipos mais comuns de visto para trabalhar nos EUA são os vistos patrocinados por empresas, seja através transferência de executivo (de um escritório no Brasil para os dos EUA), ou por proposta de trabalho para um profissional especializado (visto H1-B).

Existem outros vistos para casos mais excepcionais, e que não dependem de um patrocínio de empregador. Eles se enquadram na categoria EB. Veja a quem eles se destinam:

  • Profissionais quem tem muitos anos de experiência na sua área de trabalho e possua habilidades extraordinárias em ciências, artes, educação, negócios ou em esportes comprovadas (títulos, medalhas, prêmios, etc).
  • Pesquisadores e professores que tenham trabalhos reconhecidos na comunidade acadêmica².

Morar nos EUA como investidor

Se você tem o equivalente ou mais do que US$ 900 mil disponíveis para investir em uma zona rural ou com alto índice de desemprego nos EUA, ou mais de US$ 1,8 milhões para investir onde quiser, pode aplicar para um dos quatro tipos de vistos de investidor³.

Quem compra imóvel tem direito a visto americano?
Ter uma propriedade no país não dá direito a nenhum tipo de visto. Se você comprar uma casa nos Estados Unidos e só tiver o visto de turista, por exemplo, não vai ter direito a nenhuma alteração no seu status de turista. O tempo máximo que visitantes podem ficar nos EUA são 6 meses.

Wise: economize nas transferências entre Brasil e EUA

Se você precisa enviar dinheiro entre Brasil e Estados Unidos, saiba que, com a Wise, você poupa até 8 vezes em relação aos bancos. O dinheiro sai da sua conta brasileira e chega na conta de destino no Estados Unidos em pouco tempo e de forma barata.

Por que usar a Wise:
???? Economia: tenha o câmbio comercial, e evite as taxas ocultas no câmbio e custos extras dos bancos
???? Transparência: evite surpresas, e saiba exatamente quanto paga e quanto chega no destino

⚡ Rápido: Envie o dinheiro em poucos minutos através do app ou no computador

Fazer simulação de envio

Se eu tiver um filho nos EUA posso morar lá?

O turismo de nascimento, que consiste em viajar para o país somente para dar à luz a um filho, não dá direito aos pais de residir no país. Porém, qualquer criança nascida nos Estados Unidos tem direito a cidadania americana automaticamente.

Caso o filho americano de um casal estrangeiro queira viver nos EUA depois de alcançar a maioridade, precisa primeiro se estabelecer no país. Somente depois disso, pode solicitar um visto de residência para seus pais⁴.

Posso morar nos estados unidos com visto de turista?

Não é possível morar nos EUA com visto de turista (B1/B2), pois ele apenas permite ficar até 6 meses no país. Durante esse período, você não pode trabalhar, mas pode entrar em curso que tenha até 18 horas semanais.

Tenha isso em atenção se você pretende começar sua jornada nos EUA: é proibido trabalhar com visto de turista, e fazer o contrário poderá lhe trazer complicações. No entanto, o visto de turista pode ser renovado até 2 vezes.

Quem tem cidadania italiana pode morar nos Estados Unidos?

Devido a alguns tratados, cidadãos europeus podem viajar para os Estados Unidos com um visto emitido online, tornando o processo burocrático mais simples.

Além disso, a Italianos podem aplicar para o visto E-2 (Treaty Investors), para abrir um negócio que gere lucro e postos de trabalho⁵.

Não existe um requisito para o valor mínimo do investimento, assim como as pessoas com esse visto também recebem uma autorização para trabalhar.

Para além dos italianos, cidadãos da Espanha, Alemanha e Reino Unido também podem aplicar para o visto E-2.

Os EUA possui mais de 180 tipos de vistos para diferentes tipos de perfis, situações e nacionalidades. O site oficial do governo americano explica sobre os requisitos de cada um deles. Mas se você tem muitas dúvidas sobre a categoria de visto que se encaixa, uma alternativa é pedir ajuda de uma agência especializada.

Melhores cidades para morar nos EUA

A empresa de mídia americana US News anualmente disponibiliza um ranking⁶ das melhores cidades para viver nos Estados Unidos. Alguns do fatores que o ranking analisa são qualidade de vida, custo dos aluguéis, média salarial dos habitantes e taxa de desemprego. Vejas quais são as dez primeiras cidades:

  1. Boulder, Colorado
  2. Denver, Colorado
  3. Austin, Texas
  4. Colorado Springs, Colorado
  5. Fort Collins, Colorado
  6. Charlotte, North Carolina
  7. Des Moines, Iowa
  8. Fayetteville, Arkansas
  9. Portland, Oregon
  10. San Francisco, California

Onde moram os brasileiros nos EUA?
Você pensa “quero morar nos EUA” mas tem medo de sofrer com a saudade? As melhores cidades para brasileiros nos EUA possuem comunidades bem grandes de conterrâneos, e são bastante famosas. Veja quais são elas, segundo o MPI (Instituto de Políticas de Imigração dos Estados Unidos)⁷:

  1. Flórida
  2. Massachusetts
  3. Califórnia
  4. Nova Jérsei
  5. Nova Iorque

Como é morar nos Estados Unidos? Vale a pena?

Para saber como é viver nos EUA, você deve ver ter em conta certos fatores. Algumas vantagens são:

  • Educação pública básica de qualidade
  • Baixos índices de criminalidade comparado com o Brasil⁸
  • Cidades com boa infraestrutura
  • Diversidade cultural
  • Bons sistemas de transporte público

Veja outros aspetos que você pode levar em conta para saber se vale a pena se mudar para os EUA.

Custo de vida

O custo de vida norte-americano varia de um estado para o outro, mas em geral, não é barato. Porém, os salários costumam ser proporcionais a esse custo.

O que vale a pena referir é o poder de compra que se tem nos Estado Unidos, motivo pelo qual muitos brasileiros querem morar lá. Levando em conta o preço dos bens, é preciso se trabalhar muito menos nos EUA do que no Brasil para conseguir pagar serviços e adquirir produtos.

Alimentação nos Estados Unidos

Comida saudável é mais cara do que o famoso fast-food americano.

Se você pensa que pode ter muita saudade de feijão preto, guaraná e leite condensado, por exemplo, fique descansado. Os mercados têm muitas opções, incluindo iguarias brasileiras vendidas nas seções de alimentos importados. Além disso, há muitos restaurantes de comida brasileira em várias cidades americanas.

Sistema de saúde nos EUA

Não existe sistema de saúde universal nos Estados Unidos. Isso significa não é possível ter atendimento médico gratuito. Aliás, tratamentos médicos custam muito caro nos EUA.

Você vai precisar contratar um seguro privado para poder ter acesso a atendimento médico. O mercado americano tem muitas empresas de seguro de saúde que você pode escolher contratar. O importante a saber é quais são três tipos que existem:

  • FFS (Fee for Service): são os mais caros, mas dão flexibilidade de escolha de médicos e outras vantagens (também não são mais tão comuns)
  • HMO (Health Maintenance Organizations): possui apólices mais em conta e funcionam através de co-pagamento de despesas. Porém exige que o beneficiado tenha um clínico-geral pré estabelecido e dá menos liberdade de ir diretamente a especialistas
  • PPO (Preferred Provider Organizations): também funciona por sistema de co-pagamentos, mas cobre a maioria dos gastos de medicina preventiva e dá mais liberdade de escolha de médicos

Wise: transferências internacionais e conta multi moeda

São já mais de 8 milhões de usuários ao redor do mundo. A Wise disponibiliza as seguintes opções:

  • Enviar dinheiro do Brasil para os EUA
  • Enviar dinheiro dos EUA para o Brasil
  • Conta multimoeda gratuita em dólares, com cartão de débito

A Wise é ideal para enviar suas transferências de dinheiro pessoais entre Brasil e Estados Unidos. Você paga apenas uma pequena tarifa que já inclui tarifa, e não tem surpresas desagradáveis quando o dinheiro cai no destino. Ou você pode simplesmente usar a Wise para ter sua conta americana (gratuita).

Comece a economizar

Fontes:

Esta publicação foi redigida com o intuito de fornecer informações gerais, sem a pretensão de abranger todos os aspetos do tema em questão. Ela não se destina a fornecer orientação financeira. Você deverá procurar aconselhamento profissional e/ou especializado antes de tomar qualquer ação baseada no conteúdo deste artigo.

A informação da publicação não constitui parecer legal, fiscal ou de qualquer outra índole profissional por parte da TransferWise Ltda e seus parceiros. Resultados anteriores não garantem efeitos similares no futuro.

Não garantimos de forma explícita ou implícita que o conteúdo da publicação esteja preciso, completo ou atualizado.

Vida no exterior

Confira neste artigo mais detalhes sobre o salário mínimo nos EUA e como ele é estipulado.Os valores por estado e um pouco sobre o custo de vida no país.

Vida no exterior

Neste artigo você encontra tudo o que precisa saber sobre quem tem o direito e como se naturalizar um cidadão americano.

Vida no exterior

Saiba como morar em Orlando, qual o custo de vida, quais as melhores localizações, e como economizar seu dinheiro na hora de se mudar.

Vida no exterior

Veja como trabalhar nos Estados Unidos: quais os vistos, profissões com demanda, salários, e muito mais.

Vida no exterior

O que é o ITIN, para que serve, como fazer, e muito mais. Tudo neste artigo.

Vida no exterior

Sabia tudo sobre o Green Card: como conseguir, como aplicar, qual o preço, quanto tempo demora, e muito mais.

Dicas, novidades e atualizações para a sua região

NOW Vistos | Visto Americano de Turista 12/03/21 Atualizado

  • Visto Americano B2 – Visto Americano de Turista / Turismo
  • O Visto Americano de Turista, se enquadra na categoria B, ou mais especificamente o Visto Americano de Turismo é o B2.
  • Para conceder o Visto Americano de Turista, o Consulado Americano quer que o solicitante demonstre vínculos aqui no Brasil, ou seja, motivos que possam fazer a pessoa retornar ao Brasil após sua viagem de Turismo aos Estados Unidos.

Esses vínculos são demonstrados através de questões familiares, financeira, profissional, estudos, questões médicas, bens ou qualquer outro motivo que possa convencer o Consul que estará fazendo a entrevista que você realmente vai voltar, se realmente o Consul acreditar que você irá passear e retornar ao Brasil no prazo correto de permanência do Visto com certeza irá lhe conceder o Visto Americano de Turista (B2), caso o Consul veja indícios ou no momento da entrevista acredite que o solicitante do Visto EUA não irá retornar para o Brasil no prazo correto o Visto Americano de Turista B2 será negado, por isso é muito importante você levar documentos que comprovem sua situação aqui no Brasil conforme o que você vai dizer ao Consul. Na entrevista podem ser solicitados alguns documentos de acordo com o que você vai preencher em sua DS-160 (Documento Oficial do pedido de Visto Americano) e falar ao Consul sobre sua vida aqui no brasil.

  1. Por isso é extremamente importante colocar informações que de preferência você possa comprovar em documentos aceitos pelo Consulado Americano, pois eles podem solicitar em sua entrevista caso sintam necessidade.
  2. Vale ressaltar que em cerca de 95% das entrevista NÃO são pedidos documentos, mas caso eles peçam algum documento de acordo com o seu perfil e você não tenha, já se torna um motivo para possível negativa do Visto sAmericano.
  3. Vários tipos de documentos podem ser solicitados, como exemplo sua declaração de IR, Escritura do Imóvel em nome, Automóvel em nome, empresa em nome ou sociedade, cursando faculdade ou outro tipo de estudo, cônjuges e filhos que ficam enquanto você vai viajar, carteira de trabalho para quem diz trabalhar CLT, extrato bancário, em caso de autônomos algo que consiga mostrar e comprovar seu trabalho e pessoas que cuidam de alguém por motivo de saúde aqui no Brasil também pode ser considerado vínculo.
  4. CASO QUEIRA SABER MAIS SOBRE TODOS DOCUMENTOS ACEITOS, CLIQUE AQUI!

Não é necessário ter todos esses vínculos, Porém quanto mais vínculos demonstrados, maiores as chances de aprovação. A aprovação do seu Visto Americano vai depender única e exclusivamente do agente consular que realizar sua entrevista. Se ele achar que seus vínculos são suficientes, seu Visto Americano de Turismo será aprovado!

Casos de pessoas com parentes próximos que foram deportados ou tiveram algum tipo de problema com o governos dos EUA, podem ter seu Visto Americano negado por este motivo, ou não. Consulte-nos para obter melhor orientação.

O Visto Americano de Turista é válido por 10 anos, podendo o Solicitante do Visto Americano ficar nos Estados Unidos por até 180 dias.

Na maioria dos casos o departamento de IMIGRAÇÃO dos EUA, quando o viajante chega aos EUA, concedem a permanência de até 180 dias nos EUA, mas isso o solicitante só saberá se poderá ficar mais tempo quando passar na IMIGRAÇÃO nos Estados Unidos.

O Consulado Americano se reserva ao direito de em alguns casos conceder o Visto Americano por validade por tempo menor.

A Partir do momento que se da entrada no processo do Visto Americano de Turista até o recebimento do seu passaporte com o Visto Americano, demorará em torno de 15 à 25 dias dependendo da época de solicitação.

O Consulado Americano pede 10 dias para enviar o Passaporte com o Visto Americano ao solicitante após a entrevista, porém a maioria de nossos solicitantes está recebendo o Visto Americano Turista no prazo de 6…7 dias.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*