O Que É O Ciclo Da Água E Como Funciona?

O ciclo da água é fundamental para garantir que a água circule pelos seres vivos e pelo meio ambiente.

Esse ciclo permite que a água seja disponibilizada para diversos processos e, posteriormente, possa ser reutilizada.

Dentre os principais processos que ocorrem no ciclo da água, podemos destacar a evaporação da água devido à ação do Sol, a condensação do vapor de água e a formação das nuvens e precipitação.

Leia mais: Água: o que é, sua importância para o corpo humano e sua distribuição no planeta

Etapas do ciclo da água

A energia solar funciona como um grande motor para a ocorrência do ciclo da água. É essa energia que provoca a evaporação da água dos rios, lagos e oceanos.

O Sol também promove a transpiração das plantas e dos animais. O vapor de água liberado nesses processos fica na atmosfera e sobe para camadas mais altas.

Em grandes altitudes, a temperatura local é mais baixa, fazendo com que o vapor de água condense-se e forme as nuvens.

O Que É O Ciclo Da Água E Como Funciona? Observe as principais etapas do ciclo da água.

Diferentemente do que muitos pensam, as nuvens nada mais são do pequenas gotículas de água. Com o tempo, a nuvem torna-se cada vez mais carregada, até que a água cai em forma de chuva (precipitação). Vale destacar também que a água pode ser liberada na forma de neve ou granizo.

A chuva, ao atingir a superfície terrestre, pode seguir diferentes caminhos. A água pode, por exemplo, acumular-se em rios, lagos e oceanos, e também se infiltra no solo, tornando-se parte dos lençóis subterrâneos.

A água presente na superfície terrestre pode também ser usada pelos seres vivos. Os animais, por exemplo, utilizam-na para sua hidratação. As plantas, por sua vez, fazem-no por meio da sua absorção pelas raízes que possuem.

A água utilizada por esses seres vivos retorna para o ambiente posteriormente. Além da transpiração, os animais podem devolvê-la ao ambiente pela urina, fezes, respiração e decomposição. As plantas também liberam a água por meio da transpiração, gutação (eliminação da água no estado líquido pela planta) e decomposição.

Importância do ciclo da água

O ciclo da água é importante, pois garante que a água circule constantemente pelo nosso planeta. Imagine, por exemplo, que os animais consumissem-na, mas que ela não retornasse ao meio.

Com o tempo, essa importante substância não existiria mais no nosso planeta e, consequentemente, não haveria mais vida.

Como sabemos, a água é fundamental para qualquer ser vivo, uma vez que ela faz parte da composição do seu corpo, ajuda no transporte de substâncias e participa de reações químicas importantes.

O Que É O Ciclo Da Água E Como Funciona? O ciclo da água é importante para a sobrevivência de todos os seres vivos do planeta.

Não podemos esquecer-nos de que o ciclo da água é fundamental também para a economia. A produção de energia e a agricultura, por exemplo, são dois ramos da economia extremamente dependentes das chuvas.

Leia também: Consumo consciente de água – como podemos tê-lo?

Atividade sobre o ciclo da água

Agora que você já aprendeu um pouco mais a respeito do ciclo da água, observe o desenho apresentado a seguir e tente identificar as etapas que estão indicadas pelos números. A resposta correta para cada número será apresentada após o desenho. Você pode também imprimi-lo e colori-lo!

O Que É O Ciclo Da Água E Como Funciona? Observe atentamente a figura e tente identificar os processos representados pelos números.

  • Conseguiu identificar todos os processos? Confira a resposta da atividade proposta:
  • 1- Condensação
  • 2- Precipitação
  • 3- Transpiração
  • 4- Infiltração
  • 5- Evaporação

Como funciona o ciclo hidrológico?

O Que É O Ciclo Da Água E Como Funciona?

É impossível imaginar a história do homem sem a água. Ainda, todas as atividades no campo não seriam possíveis se esse líquido precioso não existisse. Com o passar dos anos e o surgimento das primeiras civilizações, eu uso passou a ser otimizado logo após o estudo do seu ciclo.

Denis Leocádio, professor do Curso Online CPT Outorga de Água, reafirma a importância de se conhecer o ciclo hidrológico para que a água possa ser utilizada de forma otimizada, evitando desperdício. Para elaboração de um projeto de outorga de água, entender conceitos e processos que envolvam a água se torna vital.

Da superfície para a atmosfera: o início do ciclo

O ciclo hidrológico, popularmente conhecido como ciclo da água, se refere à troca que a água faz na hidrosfera, passando do solo à atmosfera.

O ciclo tem início com a energia solar incidindo sobre o planeta. Dessa maneira, inicia-se a transferência da água da superfície para a atmosfera, que passa do estado líquido ao estado gasoso através da evaporação direta e por transpiração das plantas e dos animais.

Como a energia solar possui influência no processo de evaporação, a água evapora-se durante os períodos mais quentes do dia e com mais intensidade em zonas mais quentes da terra.

Da atmosfera de volta à superfície: fechamento do ciclo

O vapor de água se condensa após percursos variáveis de alta velocidade, e podem regressar à superfície em formas de precipitação, como é o caso da chuva. Em situações incomuns, a água pode regressar à superfície em forma de neve e permanecer em montanhas por mais de 1000 anos.

A água é a única substância que em condições normais pode ser encontrada em todos os estados da matéria (sólido, líquido e gasoso). Só é possível a coexistência desses três estados pois existem processos de transferência contínuos entre eles. A sequência fechada desses fenômenos é cientificamente chamada de ciclo hidrológico.

A água se move pelo ciclo a partir de alguns processos de transferência. Entenda esses processos:

Evaporação

As águas dos oceanos, rios e ouros corpos d’água se evaporam no ar. Há também a evapotranspiração, nome dado ao vapor de água obtido na transpiração dos seres vivos, isto é, das plantas e animais.

Precipitação

Há precipitação quando ocorre condensação do vapor de água do ar, que cai diretamente na terra ou no mar. Esse processo ocorre quando as gotículas de água, sob certas condições, agregam-se e formam gotas maiores, que precipitam, caindo sob a terra em forma de chuva.

  • Escoamento superficial
  • A chuva tem dois caminhos a seguir: ela pode se infiltrar e formar um aquífero ou um lençol freático, ou pode apenas escoar até chega a um rio, lago ou oceano, fazendo com que o ciclo da água continue.
  • A formação da chuva e do fenômeno do arco-íris

Grande parte do valor de água acaba retornando à superfície, geralmente aos oceanos, porém também há ventos que transportam esse vapor para a terra de outra maneira. Esse vapor pode se condensar em forma de chuva, bem como neve, granizo, nevoeiro e orvalho.

  1. Além disso, pode ocorrer o fenômeno do arco-íris, o que acontece quando a água condensada no ar refrata a luz solar e emite as cores.
  2. Conheça os Cursos a Distância CPT da Área Meio Ambiente:
  3. Curso Outorga de Água
  4. Curso Técnicas Mecânicas de Conservação de Água e Solo
  5. Curso Tratamento de Água no Meio Rural

Fonte: Wikipedia – pt.wikipedia.org

por Renato Rodrigues

O Que É O Ciclo Da Água E Como Funciona? O Que É O Ciclo Da Água E Como Funciona? AVISO LEGAL

Este conteúdo pode ser publicado livremente, no todo ou em parte, em qualquer mídia, eletrônica ou impressa, desde que contenha um link remetendo para o site www.cpt.com.br.

Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Explique como funciona o ciclo da água. – Brainly.com.br

O Que É O Ciclo Da Água E Como Funciona?

O que é O ciclo da água é o movimento que ela faz na natureza. Este movimento é infinito e circular. Ele ocorre através do processo de evaporação das águas da superfície (rios, lagos, oceanos, etc) do planeta Terra e também pela transpiração dos seres vivos. Processo O vapor de água, proveniente da evaporação, forma as nuvens na atmosfera. Quando estas nuvens ficam sobrecarregadas e atingem altitudes elevadas ocorrem as chuvas. Estas se formam, pois a temperatura cai e a água transforma-se em líquido (condensação). Esta água que cai nas chuvas vai parar nos oceanos, rios e lagos. Depois, a água vai evaporar novamente, formando assim o ciclo da água mais uma vez. Importância

O ciclo da água é de extrema importância para a manutenção da vida no planeta Terra. É através do ciclo hidrológico que ocorrem a variação climática, criação de condições para o desenvolvimento de plantas e animais e o funcionamento de rios, oceanos e lagos.

thalles352003

thalles352003

Seguem esses processos.Precipitação: consiste no vapor de águacondensado que cai sobre a superfície terrestre (chuva).Infiltração: consiste no fluxo de água da superfície que se infiltra no solo.Escoamento: superficial é o movimento das águas na superfície terrestre, nomeadamente do solo para os mares.Evaporação: é a transformação da água no seu estado líquido para o estado gasoso à medida que se desloca da superfície para a atmosfera.Transpiração: é a forma como a água existente nos organismos passa para a atmosfera.Evapotranspiração: é o processo conjunto pelo qual a água que cai é absorvida pelas plantas, voltando à atmosfera através da transpiração ou evaporação directa (quando não absorvida).

Condensação: é a transformação do vapor de água em água líquida, com a criação de nuvens e nevoeiro.

O Que É O Ciclo Da Água E Como Funciona?

qual o conceito de paisagem ​

Nomes de cinco países da América que tiveram colonização latina​

Assinale qual alternativa apresenta apenas fontesrenováveis de energia:a) carvão mineral, solar e biomassa. b) biomassa, eólica e petróleo.c) nuclear,

petróleo e biomassa. d) solar, eólica e biomassae) eólica, nuclear e hidrelétrica​

ha relação entre a revolução tecnocientífica e o periodo conhecido como guerra fria ?

Leia também:  Paypal O Que É E Como Funciona?

A área banhada pelo rio principal eseus afluentes e subafluentes recebeo nome de: *( ) Rede hidrográfica( )Bacia hidrográfica( )Divisor de águas(

) Ciclo da água Me ajudem pfvrrr​

Boa tarde meus amores segue que te sigo de volta amores ​

qual o objetivo de estudo da geofrafia​

A regionalização por critérios ambientais pode ser utilizada para identificar espacialmente as semelhanças e as desigualdades no uso dos recursos natu

rais e impactos ambientais.

Sobre esse modelo de regionalização analise as afirmativas abaixo e marque a opção INCORRETA.a) O uso intensivo dos recursos naturais tem agravado os problemas ambientais do século XXI.

b) Os principais problemas da atualidade são a ameaça a biodiversidade, a degradação, e consequente perda de fertilidade dos solos, desertificação e outros.

c) Nos países com maior desenvolvimento, extensas áreas de florestas e de vegetação nativa já foram intensamente devastadas.d) Nos países em desenvolvimento, a exploração de recursos naturais não coloca risco áreas com elevada diversidade ambiental. POR FAVOR ME AJUDAR!!​

qual a informação apontada pelo projeto cartografia social brasileira!?​

.Qual sua importancia ?por que ?

Ciclo da água: o que é, etapas, como ocorre e mais!

Você certamente já estudou sobre o ciclo da água, não é mesmo? Aquele processo natural pelo qual a água circula no meio ambiente, vindo para a Terra como chuva, fazendo parte dos mares e rios, evaporando e voltando ao céu. É provável até que já tenha visto uma maquete do ciclo da água em alguma feira de ciências.

Então, está na hora de relembrar e aprofundar mais detalhes sobre o tema, até porque é um dos assuntos da Biologia mais recorrentes no Enem e nas provas de vestibular. Então, vamos lá!

Está preparado para entender tudo sobre o ciclo da água? Confira os tópicos especiais que o Stoodi preparou sobre o assunto para garantir aquela questão de Ciências da Natureza no Enem.

O que é o ciclo da água?

Quando nós pensamos em ciclo, logo lembramos de movimento ou algo que acontece de forma constante e que pode se transformar de alguma maneira. O desenho do ciclo da água na natureza é exatamente isso, é o movimento da água pelo ambiente de forma constante.

Mas quanto à parte do “transforma de alguma maneira”? Então, para entendermos como ocorre o ciclo da água na natureza, temos que focar na mudança nos estados físicos da água. Ele só acontece porque existe essa transformação constante.

Na natureza, a água pode ser encontrada basicamente em três formas: sólida, líquida e gasosa. Porém, no ciclo da água, podemos observar que ela consegue passar do estado líquido para o gasoso e do gasoso para o líquido, ou seja, ela tem a capacidade de se alterar de diferentes formas, com uma ajuda do meio ambiente.

O ciclo biogeoquímico da água pode ser dividido em duas partes:

  • o ciclo curto da água;
  • o ciclo longo da água.

Vejamos como esses processos acontecem!

O ciclo curto da água

Como tudo na biologia, percebemos que o mais simples sempre vem primeiro. Quando vemos como funciona o ciclo da água, percebemos que não é diferente. Assim, temos que o ciclo curto da água acontece de forma direta e mais simples.

Ele é o que ocorre pela longa evaporação da água que vem dos mares, rios, lagos e oceanos. Essa água evaporada vai para as nuvens, onde se condensa e volta para superfície da Terra, em forma de chuva ou até mesmo como neve.

O ciclo longo da água

Já o ciclo longo da água é um pouco mais complexo do que o curto e depende de outros fatores para acontecer.

A água usada no ciclo longo vem de outras formas para o ambiente. Podemos observá-la, por exemplo:

  • na transpiração dos animais;
  • na água presente nas raízes das plantas;
  • na própria transpiração das plantas;
  • na água encontrada em urina e fezes dos seres vivos.

Toda essa água evapora é devolvida para a atmosfera.

Ciclo da água na natureza

De modo geral, o ciclo da água na natureza ocorre pela junção de ambos: o ciclo curto e o longo. Isso torna a água um elemento natural renovável, justamente por estar em constante movimento.

Para entender melhor o ciclo da água na natureza, vamos ver que ele pode ser dividido em etapas, tendo início na evaporação e na transpiração de animais e plantas.

O meio do processo acontece nas nuvens, que realizam a condensação da água e, em seguida, temos chuva. Ou seja: é a água sendo devolvida ao meio ambiente. Assim, vemos reiniciar o ciclo!

O esquema das alterações de estado físico da água durante o processo é o seguinte:

  • no início — líquido: a água está presente na transpiração dos seres vivos, além dos rios, lagos, oceanos etc.
  • no meio — gasoso: essa água evapora e se acumula, para depois se condensar nas nuvens;
  • no final — líquido: acontece a precipitação da água que volta para Terra em forma de chuva, reiniciando o ciclo.

Etapas do ciclo da água

O Que É O Ciclo Da Água E Como Funciona?

Podemos observar com mais cuidado as etapas do ciclo da água descritas acima e perceber alguns detalhes dela. Acompanhe!

Primeira etapa do ciclo da água

Na primeira etapa do ciclo, ocorre o processo de evaporação das águas dos rios, lagos e oceanos em direção à atmosfera, ou seja, no caminho das nuvens.

Esse processo ocorre porque a água é capaz de evaporar, passando do líquido para o gasoso, quando há um aumento de temperatura. No meio ambiente, essa variação de temperatura acontece por causa das oscilações no clima.

Segunda etapa do ciclo da água

Nessa etapa, observamos que, ao chegar nas nuvens, o vapor de água se esfria, ficando acumulado na atmosfera. Nesse momento, ocorre outro processo chamado de condensação. Ele é que transforma o vapor de água em pequenas gotículas que vão, em seguida, formar as chuvas.

Terceira etapa do ciclo da água

Assim, quando existe uma grande quantidade de gotículas acumuladas nas nuvens, ocorre a chamada precipitação. Ela se inicia quando as nuvens ficam muito pesadas, por causa da quantidade de água presente, e começam a fazer com que chova para eliminar essa água, devolvendo-a para o solo.

A água da chuva cai no ambiente terrestre e, graças ao processo de infiltração na terra, é devolvida para os lençóis freáticos. As plantas aproveitam para absorver essa água infiltrada e, claro, elas a devolvem para a atmosfera por meio da transpiração.

Qual é a importância do ciclo da água?

Não é de hoje que se fala sobre a importância da água no nosso dia a dia e do quanto é preciso utilizá-la de forma consciente. Precisamos dela para o muitas coisas como lavar louça, tomar banho, mas também para o meio ambiente.

Tudo o que é consumido pela sociedade precisou da água para ser feito de alguma forma. Sem água não somos nada!

Essa atividade do ciclo da água serve para mantê-la presente nas nossas vidas de forma constante e renovável para que o nosso planeta permaneça vivo para sempre. Ainda que a água seja um recurso renovável, ela é limitada.

A Terra é conhecida como “Planeta Azul”, já que a água ocupa cerca de 70% da superfície do planeta. Acontece que, aproximadamente, 97% dessa água é salgada e, portanto, não serve para consumo. Existe menos de 3% de água doce, sendo 2,5% dela em geleiras.

Então, até agora, temos 0,5% da água do planeta disponível, certo? Errado. A maior parte dessa pequena porção de água potável está presa em aquíferos subterrâneos aos quais não se tem acesso. No fim das contas, o ciclo da água envolve apenas cerca de 0,04% do recurso disponível na Terra.

Para dar um gás nos estudos e ir em busca da sua preparação para os vestibulares, conheça o plano de estudos do Stoodi e fique mais perto da tão sonhada vaga!

O Que É O Ciclo Da Água E Como Funciona?

Ciclo da água: entenda como ele ocorre na natureza

O Que É O Ciclo Da Água E Como Funciona? Imagem de Angel Santos em Unsplash

O ciclo da água, ou ciclo hidrológico, é o processo pelo qual a água se transporta pelo planeta. Esse transporte se dá de maneira contínua e depende basicamente da força da gravidade e da energia solar, que proporciona mudanças no estado físico da água.

Ciclo da água

A energia do sol é a grande propulsora do ciclo da água. Ao prover luz e calor ao planeta Terra, a energia solar aquece e evapora parte da água que está presente na superfície de rios, lagos, oceanos, folhagens das plantas e do corpo de pessoas e animais.

O vapor torna o ar úmido e este é menos denso que o ar seco, por isso sobe, levando as moléculas de água pelo vento.

As moléculas de água são carregadas pelos ventos para lugares cada vez mais altos e mais longes. Em grandes altitudes, as moléculas de água começam a se aglutinar, formando gotículas. Estas também se agrupam cada vez mais, formando nuvens.

As nuvens se mantêm no céu até o momento em que as gotas começam a se tornar pesadas demais para se sustentar na atmosfera.

Uma vez pesadas demais, as gotas começam a cair e, dependendo das condições do tempo, podem cair como pedras de gelo (granizo), cristais (neve) ou como gotas de chuva.

Leia também:  Como Saber Quem Esta Conectado No Wifi?

No ciclo da água, a chuva cai no mar ou na terra. Ao atingir o solo permeável, parte da água que se infiltra é absorvida pelas raízes das plantas. Outra parte da água continua escoando solo adentro alimentando os lençóis freáticos, dos quais também captamos água para nosso sustento.

Para saber como captar água da chuva, acesse as matérias: “Captação de água da chuva: conheça as vantagens e e cuidados necessários para o uso da cisterna”, “Cisterna: entenda como funciona e quais seus benefícios” e “Sistema de captação de água de chuva prático, bonito e econômico”.

Os lençóis freáticos podem aflorar na superfície e dar origem a filetes de água, riachos e rios, formando o seu caminho para chegar ao mar. Ao cair sobre as cidades e outros locais com capacidade reduzida de absorver a água, ela acaba escorrendo pela superfície, podendo causar grandes enxurradas e inundações. Mas também alimentando córregos, ribeirões e rios.

O tempo todo, em todo lugar, esse movimento se repete indefinidamente, alimentado pela energia do sol, e se caracteriza como ciclo hidrológico. Para ver um resumo do ciclo da água assista ao vídeo da Agencia Nacional da Águas:

Ciclo hidrológico em detalhes

Não se sabe, ao certo, de onde surgiu a água presente no planeta Terra. Algumas teorias afirmam que a água teria se formado junto com a Terra ou em seu interior e depois foi expelida pelos vulcões em forma de vapor ao longo de bilhões de anos.

Mas a explicação mais aceita atualmente defende que cometas e asteroides – que têm água na sua constituição – bombardearam nosso planeta e deixaram esse elemento na sua superfície.

O acúmulo se configurou com o passar do tempo e após uma grande sequência desses episódios.

Praticamente 3/4 da superfície do planeta é coberto por água. Apenas 3% da água que existe na Terra é doce. Desses 3%, 79% está sob a forma de gelo. Ao que se sabe, não existe outro planeta capaz de armazenar água no estado líquido em grandes quantidades.

Entender como funciona o ciclo da água é importante para sabermos como fazer o uso inteligente desse recurso natural.

O ciclo da água é o ciclo mais ativo na superfície terrestre e o mais capaz de alterar a paisagem, seja pela modulação das rochas, alteração de percursos, entre outros. Os movimentos terrestres fazem com que algumas partes do planeta recebam mais energia solar que outras, o que também influência o ciclo hidrológico.

A água que cai da chuva infiltra e percola (passagem lenta de um líquido através de um meio) no solo ou nas rochas, podendo formar aquíferos, ressurgir na superfície na forma de nascentes, fontes, pântanos, ou alimentar rios e lagos. Mas ela também pode escoar pela superfície, nos casos em que a precipitação é maior do que a capacidade de absorção do solo.

A água pode evaporar retornando à atmosfera ou congelar formando as camadas de gelo nos cumes de montanha e geleiras.

Apesar de diferenciarmos água superficial, subterrânea e atmosférica, é importante salientar que, na realidade, a água é uma só, mudando apenas o seu estado físico. A água que precipita na forma de chuva, neve ou granizo, já esteve no subsolo, em icebergs, passou pelos rios, oceanos e talvez até mesmo dentro de nossos corpos.

Quando se fala em “crise hídrica” ou falta de água, é em relação à sua disponibilidade em sua forma potável e líquida, que pode variar. Para entender mais profundamente como o ciclo da água ocorre, assista ao vídeo do Stoodi:

Impactos humanos no ciclo da água

Um estudo realizado pela Brown University revelou que, embora os reservatórios gerenciados por humanos representem apenas uma pequena porcentagem de todos os corpos d'água, eles respondem por 57% do total das mudanças sazonais de armazenamento de água.

Assim, os dados obtidos mostram que os humanos são responsáveis ​​pela maior parte da variabilidade sazonal do armazenamento da água de superfície na Terra. Além disso, esse estudo forneceu uma linha de base crítica para rastrear o ciclo hidrológico global à medida que as mudanças climáticas e o crescimento populacional colocam novos estresses nos recursos de água doce.

Fonte: Ministério do Meio Ambiente

Veja também:

Cadastre-se e receba nosso conteúdo em seu email. Comunicar erro

Ciclo da Água – Casal

Este link está divido em 3 partes:

1. Sistema de Reciclagem da Natureza
2. O Mistério da Água

  • 3. Água e Conservação
  • 1. Sistema de Reciclagem da Natureza

Reciclagem significa, segundo o Dicionário da Real Academia submeter repetidamente uma matéria a um mesmo ciclo para cumprir o incrementar os efeitos deste (Dicionário de a Real Academia, XX Edição, 1984, Madrid).

Nada se ajusta melhor a esta definição que o ciclo HIDROLOGICO ou da água. O ciclo hidrológico é um movimento continuo, um processo natural de reciclagem de moléculas de água da terra ao ar e de regresso a terra.

A energia solar esquenta a água dos oceanos, mares e massas terrestres, transferindo-as à atmosfera como vapor de água. Uma vez na atmosfera, o vapor forma as nuvens.

As nuvens são transportadas por patrões da clima, que recebe influência da topografia do terreno. Às vezes o vapor se condensa em forma de neblina ou nuvens e eventualmente desce à Terra como precipitação, acumulando-se em águas superficiais e sob o terreno.

Ato contínuo, o processo de reciclagem, com o regresso da água para a atmosfera, continua.

Os processos chave do ciclo hidrológico são:

:. evaporação
:. transpiração
:. precipitação

:. infiltração.

Outros processos são a respiração e a combustão.

Para seguir o movimento da água através deste ciclo, comecemos pelo lado direito do desenho, onde a energia do sol está evaporando a água do mar até a atmosfera.

Enquanto o vapor ascende dos oceanos e do terreno, deixa atrás de si minerais, tais como sais, que podem converter em inóspita a terra.

Mas nos oceanos, este é só uma parte de um processo natural, que não tem efeito daninho na vida marinha.

O vapor de água invisível se une então a procissão de moléculas de água numa viajem que o levará de regresso ao solo ou à água, em forma de precipitação. A precipitação pode tomar uma das varias formas possíveis, mas sempre começará como água congelada.

As moléculas de água se juntam e se lançam até a superfície da Terra. Assim, a água termina como gota de chuva, cristal de neve ou granizo, o que depende da estação da ano, da localização e do clima.

Nem toda a água chegará a Terra. Alguma se evaporará no caminho entre as nuvens e a terra e então regressará a atmosfera para iniciar de novo o ciclo.

Quando chegar a Terra, correrá sobre a superfície da terreno, se infiltrará (enchendo os espaços porosos que existem entre as partículas que compõem o solo), ou cairá num corpo de água (riacho, rio ou lago).

Este caminho pode ser interceptado mediante práticas de conservação, como são a construção de pequenas represas, platôs, e canais revestidos de grama. Estas práticas permitem que a água se infiltre e se detenha como água superficial. (Ver informação adicional sobre Conservação)

Pequenas quantidades de água são retidas e mantidas por plantas, edifícios, automóveis, maquinaria e outras estruturas até que se evaporam e regressam à atmosfera.

A medida que os motores fazem seu trabalho de gerar potência aos veículos, parte de seu descarte consiste de vapor de água que são lançados à atmosfera através do processo de combustão e queima. E os animais inalam vapor de água quando respiram

A maior parte de água se infiltra no terreno. Parte de água será absolvida pelas raízes das plantas, para logo ser transpiradas ou expulsas ao ar através de suas folhas em forma de vapor de água.

Outra porção de água se moverá lentamente até os aqüíferos subterrâneos, percolando através do solo até chegar ao leito de rocha.

Eventualmente, por médio de poços ou drenagem, a água subterrânea pode ser extraída e usada.

Outra parte da água ascendera lentamente através do solo e do leito de rocha até chegar a superfície em forma de mananciais ou de poços artesianos.

O excesso de água correrá sobre a superfície do terreno até os corpos de água, arrastando terra valiosa e todo o que se adere às partículas de terra. Então, o processo de evaporação, assim como o da transpiração, respiração e combustão, começa de novo. E a interminável reciclagem da água continua.


2. O Mistério da Água

Ainda que a água que se encontra em nosso redor seja em forma visível ou invisível, de alguma maneira continuamos considerando-a um mistério, já que é um dos recursos dos quais menos se conhece.

Todos temos contato direto com a água; diariamente, a cada minuto. Quando respiramos, inalamos e exalamos, estamos respirando material de despejo, incluindo vapor de água. Esse vapor de água provém da água que bebemos, dos alimentos que comemos e do ar que respiramos.

A água nos rodeia. Está no ar como chuva, gelo, vapor ou neblina. Está nos lagos, nas correntes, nos rios, nos mares e nas calotas polares. É a maior componente do volume das plantas e animais, incluindo os humanos. Os humanos estão compostos de aproximadamente 65% de água.

No sangue contém aproximadamente entre 80 e 90% de água, e nos músculos são compostos de, aproximadamente, 75% de água. Para manter o corpo funcionando necessitamos de 2,6 a 2,8 litros de água diariamente.

Ainda que a uma pessoa lhe bastaria para subsistir 3,75 litros de água ao dia para tomar, cozinhar e lavar, isto raramente ocorre. Uma pessoa dos países europeus usa entre 300 e 380 litros de água ao dia.

Leia também:  Como Fazer Com Que Ele Me Convide Para Sair?

Isto é muito diferente em comparação com os 10,8 a 15 litros ao dia que usava uma pessoa nos tempos medievais, ou os 150 a 200 litros diários que consumimos em Alagoas.

Quando vamos à fonte para tomar um gole de água fresca e limpa, essa água é nova para nós. Mas realmente não é água nova.

Essa água tem sido reciclada uma e outra vez desde o começo do universo, por diversas formas de vida, como um dinossauro, um coelho, um lagartixa e até por nossos antepassados.

Um fato muito importante para recordar é que, a cada momento, temos toda a água que teremos ou que já tivemos. Não se está produzindo água nova.

O que é exatamente a água? Em termos simples, a água é um composto de dois átomos de hidrogênio atraídos e unidos a um átomo de oxigênio. Os átomos de hidrogênio permitem alcançar as baixas temperaturas de congelação e as altas temperaturas de ebulição.

  1. Ainda que a superfície da terra seja composta por aproximadamente 75% de água, só uns 3% é de água doce; dessa parcela, cerca de 75% se encontra em forma congelada nas capas de gêlo polares, tornando seu uso econômico praticamente impossível, Consequentemente, a quantidade de água disponível aos humanos é relativamente grande, mas pode estar limitada, dependendo de onde se vive.
  2. 3. Água e Conservação
  3. Ainda que exista pouco controle sobre ciclo hidrólogo e o fornecimento primário seja fixo, usualmente a água pode ser administrada e conservada, desde que disponível devido à precipitação.

A administração da água começa com o manejo do solo. Já que o abastecimento de água chega a nós em forma de precipitação que cai sobre terra, o destino de cada gota de chuva, floco de neve ou de granizo, depende principalmente de onde caem, do tipo de solo e da cobertura do mesmo.

A erosão do solo começa com uma gota de água explorando as partículas de solo como uma pequena bomba. O solo começa a mover-se e se formam pequenos riachos pelos quais a água encontra seu caminho através da superfície terrestre.

Se não são tomadas providências, se formará uma grande garganta.

Num período de vários milhões de anos, essa garganta pode converter-se quase literalmente em um Grande Canyon como o que se encontra à sudoeste dos Estados Unidos da América do Norte.

Outra forma de erosão é a Erosão Laminar a qual, como seu nome indica, move a superfície do solo em lâminas extensas mas delgadas, que usualmente são quase imperceptíveis.

A erosão ocorre onde houver solo desprotegido: nas estradas, nas fazendas, nos pátios das escolas, em novas construções, nas casas, nos parques e nos bosques.

Uma tempestade ou uma chuva forte descarrega milhões de toneladas de água sobre a terra. A força dessa água pode afetar severamente a paisagem se não se toma as precauções adequadas.

Gota a gota a água golpeia o solo, aflorando suas partículas e deslocando-as por distâncias curtas ou pode transportá-las até lugares muito distantes.

Desta forma, a erosão do solo pela água, é um evento natural.

A erosão é a fonte dos sedimentos que enchem as barragens, lagos e correntes com contaminantes potenciais que podem matar a vida aquática. O sedimento pode encurtar a vida útil de represas e barragens, obstruir os canais de navegação e afetar a quantidade e qualidade da água servida a povoados e cidades.

A água e o solo descobertos e desprotegidos, representam um problema de erosão que pode controla-se mediante práticas de conservação vegetativas. A idéia é interceptar e reduzir o impacto da caída ou escoamento da água, permitindo-lhe empapar o solo para o uso das plantas ou escorrer de uma maneira segura e controlada.

Os ramos e as folhas de árvores e arbustos, a grama, o mato e até as ervas daninhas ajudam a diminuir a força de arrasto da chuva e a manter o solo em seu lugar. É possível proteger o solo desprovido de vegetação por meio de camadas de palha e gravetos.

As pequenas represas nos riachos situados acima da bacia hidrológica, ajudam a controlar o fluxo de água e a proteger as consequências decorrentes de uma erosão acelerada.

Algumas das práticas de conservação de solos que detêm a água e protegem da erosão lugares onde há terrenos arados, consistem em arar a terra mantendo a curva de nível, construir terraços, assim como canais revestidos de grama para transportar o excesso de água.

Em cidades e subúrbios, onde a maior parte do terreno se utiliza para ruas, edifícios, centros comerciais, aeroportos e áreas industriais, a precipitação determina uma correnteza no solo 10 vezes mais rápida que em terrenos não pavimentados.

E como esta água não pode penetrar no solo, seu volume aumenta, na medida em que recebe as águas vindas dos sistemas de drenagem e esgotamento sanitário.

Ao movesse com tal velocidade e volume, arrastará o lixo e outros contaminantes sedimentados nestas tubulações e os arrastará aos rios e riachos.

Nas áreas urbanas, se aplicam os mesmos princípios de conservação e administração: interceptar a força da corrente de água, detê-la, controlá-la e reduzir a quantidade de água que corre pela superfície do terreno.

Na medida em que a população, cresce a demanda de água para consumo humano. De seu lado, a quantidade de água disponível não aumenta. O uso da água em países industrializados continua incrementando-se.

A administração adequada da água disponível afeta a qualidade e a quantidade de água necessária para suprir as necessidades da crescente população, freqüentemente em locais que tem pouca disponibilidade de água.

Esta é uma contribuição da Casal aos professores e professoras a quem cabe a responsabilidade e a honra de formar as novas gerações.
Para maiores informações contactar a Casal através de sua Assessoria de Comunicação Social, tel. (082) 3315-3007
Rua Barão de Atalaia, 200 Centro – Maceió / AL

Ciclo da Água

  • Agora que você sabe que tomamos a mesma água que um dinossauro já bebeu um dia, entenda como isso acontece através do ciclo da água!
  • O QUE É O CICLO DA ÁGUA?

O ciclo da água é o processo natural de circulação da água na Terra. A água evapora de rios e lagos e volta para o céu (atmosfera), depois cai sobre a terra em forma de chuva, é interceptada pelas folhas das árvores que posteriormente irão fazer o processo de evapotranspiração, infiltra para o subsolo, escoa e abastece rios, lagos e mares.

Este ciclo, como o próprio nome nos faz pensar, é o movimento da água que ocorre todos os dias, um processo constante. 

A água é encontrada em 3 estados: líquido, gasoso e sólido. No ciclo hidrológico, a água passará do estado líquido para o gasoso, do gasoso para líquido e do líquido para o sólido, ou seja, seu estado irá se alterar de diferentes formas, com a ajuda do meio ambiente.

QUAIS SÃO AS ETAPAS DO CICLO DA ÁGUA?

1)  Chove, cai na superfície da terra, evapora, chove, cai na superfície da terra, evapora. Este é o fenômeno denominado EVAPORAÇÃO.

2) O vapor da água esfria, se acumula na atmosfera e condensa na forma de gotículas, que formarão as nuvens e nevoeiros. Aqui ocorre o processo de CONDENSAÇÃO.

3) Quando a água cai do céu, chama-se PRECIPITAÇÃO, que é como ela volta para a superfície da Terra dentro do ciclo da água. Também pode ocorrer sob a forma de neblina, orvalho ou mesmo na forma sólida como neve e granizo.

4) Você sabia que a maior parte da chuva pode nunca chegar ao chão? Grande parte dessa água vinda do céu vai evaporar e o restante vai cair principalmente em florestas e plantas. Uma parte fica nas folhas e copas das árvores, este é o processo chamado INTERCEPTAÇÃO.

5) O solo quando não está impermeabilizado vai contribuir para infiltração da água, ou seja, a água se move para baixo e passa do solo para o subsolo. Assim, este é o processo de INFILTRAÇÃO.

6) Depois da infiltração, a água ainda continua se movimentando até chegar no lençol freático num fenômeno chamado PERCOLAÇÃO.

7) E por último, mas não menos importante, a água também vai escoar e abastecer os rios, lagos e mares, no processo chamado ESCOAMENTO.

Você consegue perceber que a água da terra é a mesma desde o seu início? Você pode estar bebendo a água que um dia um dinossauro já bebeu! Seria impossível, mas a quantidade de água desde a época dos dinossauros é a mesma, pois está dentro do Ciclo da Água, o que muda é a sua qualidade. Precisamos usar a água que temos com muita responsabilidade, porque o mundo precisa de água!

Confira mais episódios do Professor Água assim que estiverem disponíveis: https://materiais.aguasustentavel.org.br/professor-agua

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*