O Que É Forex E Como Funciona?

O Que É Forex E Como Funciona?

O que é o Forex?

Forex é o acrónimo de “foreign exchange market”, também conhecido como Mercado Cambial em português. O Forex é o espaço financeiro com maior dimensão e liquidez do mundo, que conta com mais de 6 biliões de dólares diários em movimentos comerciais. A magnitude do mercado cambial é tão grande que diariamente é negociado o equivalente a mais de 3 Apples ou 4 Amazons.

Pares de divisas e taxa de cambio

No Forex opera-se com pares de divisas (criptomoedas e mais). Analisando a taxa de câmbio EUR/USD pode ver quantos USD (divisa cotada ou secundária) são necessários para comprar 1 EUR (divisa base).

Portanto, se a taxa de câmbio do par de divisas EUR/USD é 1,2356, significa que por cada euro pode-se comprar 1,2356 dólares.

Se a taxa de câmbio aumenta, significa que a divisa base ganhou força relativamente à divisa secundária. Se, eventualmente, se registasse uma descida na taxa de câmbio, significaria o contrário.

Abra uma Conta RealAbra uma Conta Demo

O Que É Forex E Como Funciona?

As características do mercado cambial ou Forex

  • Liquidez: devido aos 6,6 biliões de dólares movimentados diariamente, o mercado cambial é considerado o mercado com maior liquidez no mundo. Basicamente, isto significa que pode comprar qualquer divisa quando assim o desejar, sempre e quando o mercado estiver aberto.
  • Dinâmico e descentralizado: O mercado cambial é um mercado dinâmico e descentralizado, isto é, qualquer trader pode investir a partir de qualquer ponto do mundo e, assim, incidir na tendência de cotação dum par.
  • Horário 24/5: Um fator-chave que caracteriza o trading no Forex são as horas em que funciona; o mercado cambial está aberto 24 horas por dia, os cinco dias úteis da semana, tornando-o bastante atrativo a muitos traders.

Quais os fatores que afetam o mercado cambial?

Devido às transações no Forex serem imediatas, a cotação das divisas é afetada pela lei da oferta e procura e, consequentemente, a especulação.

Desta forma, a estabilidade e os eventos políticos e económicos, bem como a política monetária dos países, são alguns dos elementos que caracterizam as cotações.

  • Ações de agentes económicos privados e públicos. Os órgãos financeiros, governos e bancos centrais de cada país podem afetar diretamente a cotação de uma moeda com determinadas medidas e anúncios económicos. Por exemplo, uma subida nas taxas de juro na Fed (Reserva Federal Norte americana) faria com que o valor da divisa americana aumentasse.
  • Eventos políticos, sociais e económicos. Se os intervenientes no Forex acreditam que, um determinado evento social, político, económico ou natural pode influenciar o fortalecimento ou descida de uma divisa, alterarão o preço de mercado com as suas operações, segundo a alteração da oferta e procura da divisa relevante. Quantas mais pessoas acreditarem se segue uma tendência constante, maior o efeito terá sobre os preços de mercado, uma vez que refletirão o sentimento do mercado. Os grandes acontecimentos recentes como o Brexit ou as eleições nos EUA incidiram direta e imediatamente no valor de divisas.
  • Relatórios de organismos económicos e sociais. A análise à dívida com o FMI, os grandes empréstimos da UE ou a saúde da indústria de um determinado país (sobretudo as grandes potências), assim como os dados relativos ao desemprego e à inflação, possibilitam sempre uma visão mais translúcida do que poderá chegar a acontecer nos mercados e na economia, por isso, também têm um peso bastante importante nas cotações do Forex.

Abra uma Conta RealAbra uma Conta Demo

O que fazer ao operar no Forex?

O Forex trading implica sempre operar com um par de divisas. Por exemplo, se por algum motivo se acredita que a libra esterlina (GBP) vai valorizar comparativamente ao dólar, dever-se-á comprar o par de divisas GBP/USD.

Se, pelo contrário, a expectativa é de que sofra uma desvalorização, ou seja, o dólar fortalecer-se, terá de vender o par de divisas que tem em sua posse.

O primeiro caso é conhecido como posição de compra, que significa que o operador quer comprar a divisa base (GBP) e vender a divisa secundária. No segundo, o operador abriria uma posição de venda para vender a libra esterlina (GBP), a divisa base.

Forex Trading na Pandemia de Covid-19

A pandemia do coronavírus causou impacto relevante no mercado cambial em 2020. Principalmente no mês de março de 2020, o dólar americano tornou-se a moeda de refúgio no meio ao caos causado pela Covid-19. Desde então, lucrou quem apostou contra ele.

O receio abrandou e a moeda começou a cair, com benefícios para o euro (EUR), libra esterlina (GBP), dólar australiano (AUD), dólar canadiano (CAD), dólar neozelandês (NZD), coroa dinamarquesa (DKK), florim húngaro (HUF), peso mexicano (MXN), coroa norueguesa (NOK), zloty polaco (PLN), coroa sueca (SEK), dólar de Singapura (SGD), rand sul-africano (ZAR), peso chileno (CLP) e novo shekel israelita (ILS). A 22 de março de 2020, o euro atingiu o seu valor mínimo desde janeiro de 2020, a USD 1,07. Em dezembro, chegou a USD 1,23 com o início da vacinação em determinados países.

O par GBP/USD também foi afetado pela pandemia. Em março de 2020, a libra esterlina chegou a valer apenas USD 1,15. No início de setembro a cotação estava a USD 1,34. Já o iene japonês trilhou um caminho diferente. Atingiu USD 103 em março de 2020 e começou a subir. Em dezembro de 2020, havia retornado ao nível de março.

O dólar dos EUA atingiu o seu pico de 2020 em face o dólar canadiano também no mês de março. Foi de CAD 1,30 em 1º de janeiro para CAD 1,45 em março. Em dezembro de 2020 havia perdeu valor, sendo cotado a CAD 1,27.

Bitcoin na Máxima Histórica

A famosa criptomoeda rendeu aos seus investidores resultados extraordinários em 2020. No final do ano superou os USD 24.000, o maior nível de sempre, com um crescimento mais do que quadruplicado desde março de 2020. Para os investidores, o Bitcoin passa a ser a alternativa ao ouro sendo cada vez mais aceite como meio de pagamentos.

Recordermos que desde dezembro de 2017 a dezembro de 2018, o bitcoin desvalorizou de USD 20.000 para USD 3.400, tendo um efeito positivo para quem apostou no dólar dos EUA em vez da criptomoeda. Os pares BTC USD, BTC EUR e BTC JPY merecem destaque. Também se destacam as criptomoedas Bitcoin cash, Ethereum, Ripple, Litecoin mini, Dash e Stellar.

A Ethereum disparou de USD 110 em março de 2020 para quase USD 660 no final do ano. Já a Ripple foi de USD 0,15 em março de 2020 para USD 0,68 no final do mês de novembro do mesmo ano. A Litecoin atingiu o nível mais baixo do ano de 2020 também em março, a USD 34, e em dezembro de 2020 passou de USD 120.

As criptomoedas Dash e Stellar tiveram movimentos semelhantes entre março e dezembro de 2020.

Mercado Forex Segue Afetado Pelo Brexit

O referendo de 2016 surpreendeu os mercados e abalou a confiança na libra esterlina. Obteve sucesso quem investiu contra a GBP. Naquele ano, a moeda caiu para USD 1,22 em meados de outubro, muito abaixo de USD 1,46 no final de maio.

Desde então ela sobe e desce conforme são divulgados detalhes sobre o Brexit, como a recente negociação acerca da demarcação das zonas de pesca. Este movimento traz ganhos aos investidores capazes de interpretar o impacto das negociações entre Reino Unido e União Europeia.

Principais pares: EUR/GBP, GBP/USD, GBP/JPY, GBP/CAD, GBP/CHF, GBP/HUF, GBP/NZD, GBP/SEK e GBP/SGD.

Trading Forex na Crise Financeira de 2008/09

Novamente, o mercado de câmbios ofereceu muitas oportunidades. O par GBP/USD tocou USD 2,00 em julho de 2008 e o par EUR/USD atingiu USD 1,59 no mesmo mês. Com relação ao iene, o par USD/JPY desceu de JPY 110 em agosto de 2008 para JPY 88 em janeiro de 2009. Quanto ao Canadá, o par USD/CAD partiu de CAD 1,01 em julho de 2008 para CAD 1,27 novembro de 2008.

Commodities e o Impacto no Mercado Forex

As moedas das grandes economias exportadoras de commodities tendem a acompanhar o preço destes produtos. Para a economia do Canadá, a exportação de petróleo para os EUA é muito relevante. Não por acaso, o par USD/CAD pode ser afetado pela cotação do petróleo. Outro par importante é CAD/JPY, dado que o Japão possui escassos recursos naturais.

O Dólar Australiano Face às Pressões da China

No dia 12 de maio de 2020, a China reduziu drasticamente suas importações de carne australianas. O dólar australiano caiu face às moedas dos EUA e do Canadá. Na semana seguinte, a China elevou a tarifa sobre a cevada e em dezembro bloqueou as importações de carvão da Austrália. As decisões chinesas teriam origem geopolítica com envolvimento de Beijing, Canberra e Washington.

Porquê operar em Forex com a AvaTrade?

Quando opera em Forex deve poder fazê-lo com segurança. Nenhuma empresa pode prometer-lhe benefícios, mas na AvaTrade comprometemo-nos a estabelecer valores que definem a relação com os nossos clientes.

Por isso, desejamos proporcionar-lhe a melhor formação possível de trading, tanto para traders principiantes como com experiência, oferecendo um excecional atendimento ao cliente multilingue 24/5, fornecido pelas plataformas de trading mais avançadas e intuitivas como MetaTrader4.

Na AvaTrade comprometemo-nos a inovar de forma constante. Abra uma conta de trading online ou Forex teste e una-se à nossa empresa para obter a melhor experiência em trading.

Abra uma Conta RealAbra uma Conta Demo

O QUE É O FOREX? – Investidor.gov.br

Continue lendo e vamos descobrir como é que o Mercado Forex funciona e entender como investir nele. Como operar e fazer investimentos em Forex. Para responder essa pergunta, o investidor que ganhar entrar no mercado forex deve tomar consciência que este ainda é um mercado que não está regulamentado pela CVM no Brasil.

Como funciona o Mercado Forex? As operações do mercado Forex são aos pares. Cada transação cambial envolve simultaneamente duas moedas: a moeda de compra e a moeda da venda. Se determinado banco brasileiro compra um valor em dólares, ele vende o correspondente em reais, por exemplo. A compra não é efetivada de forma física.

Arquivado em: Como funciona o mercado forex?, Idéias estratégia de negociação Marcado com: mineração de dados, majors forex, tendência a seguir. O impacto do horário na Euro de escalpelamento. Jane por Andrew Selby 21 Comentários. Forex significa “Foreign Exchange”.O Forex Trading representa o ato de fazer câmbio e negociar nos mercados financeiros de câmbio.

Atualmente, esse mercado ocupa o primeiro lugar no mercado financeiro como o maior do mundo.. Para ser mais preciso, devemos lembrar que nesse mercado é possível comprar moedas de muitos países, o que nos permite obter lucro através da flutuação de. Então, começaremos por explicar o funcionamento do mercado. Mas, como funciona o Forex.

Basicamente, nós temos transações que acontecem sempre através de pares de moedas de países diferentes. Logo, uma moeda é trocada pela outra. Assim, todo ativo tem um valor de mercado. Inclusive, isso é bem fácil de explicar.

Leia também:  Como Agir Quando Ele Se Afasta?

Como Funciona O Mercado Forex

  Muitos traders iniciantes têm, por vezes, dificuldade em entender o que é Forex Trading e como funciona o Mercado Forex, ou mercado de detidvora.

ru isso, criámos este artigo para o auxiliar a compreender todos estes conceitos.

Como funciona o Mercado Forex Se já trocou dinheiro, sabe certamente que o valor é variável e que, se trocar dinheiro num dia pode “perder dinheiro” em relação ao dia anterior.

Por exemplo, se hoje o euro estiver a valer 0,85 libras, e comprar mil libras, pagará ,47 euros. Como funciona o Mercado Forex? hand business trade forex in market stock exchange money with monitor computer and bokeh background.

candlestick chart. investor concept. O funcionamento do Mercado Forex é bem simples, ele envolve a compra e a venda de duas moedas ao mesmo tempo.

O Que é FOREX E Como Funciona O Mercado De Câmbio » Portal ..

O mercado cambial ou Forex, é o maior mercado financeiro em número de operações diárias. Sendo um mercado alavancado, oferece altos ganhos, mas implica riscos elevados.

Antes de se aventurar, entenda o que é e como funciona.

Como Funciona o Mercado Forex? O Forex Trading é uma atividade de investimento da bolsa de valores disponível para qualquer trader que tenha um computador e conexão à internet.

Entender a palavra “Trading” é simples: trata-se de colocar ordens no mercado financeiro. Trading significa uma troca entre diferentes investidores na bolsa de. Como funciona o Mercado Forex? O Mercado Forex é o mercado global onde as moedas são negociadas. Esse mercado existe porque moedas precisam ser trocadas para a realização de comércio e negócios estrangeiros.

Ele tem um papel vital na economia global. Todos os dias, trilhões de dólares são convertidos de uma moeda para outra. Forex, también conocido como mercado de divisas, es la conversión de una divisa a otra.

Es uno de los mercados más activos del mundo, con un volumen de operaciones medio diario de 5 billones de dólares. Obtén más información acerca de qué es forex, cómo funciona el mercado de divisas y cómo funciona el apalancamiento en forex.

¿Qué es el mercado de divisas? Para conocer cómo funciona el mercado fórex es primordial saber de qué se trata.

El mercado fórex (“mercado de divisas” o “trading de divisas”) es un tipo de mercado totalmente descentralizado de las divisas que existen a nivel detidvora.rutralizado quiere decir que no existe una tasa de cambio específica que se encuentre vinculado a, o dictado. A OPERAÇÃO DE FOREX O quadro abaixo expõe, de uma forma prática, o funcionamento deste mercado.

Acreditando que o euro (EUR) irá se apreciar (valorizar) em relação ao dólar (USD), o investidor (“trader”) compra um lote EUR/USD (o que equivale a comprar euros usando dólares, na cotação inicial).File Size: 1MB.

Como negociar Forex. Antes de entender como negociar Forex é importante começarmos do básico, explicando conceitos fundamentais, desse que é o maior mercado financeiro do mundo. O termo Forex, vem da união de duas palavras que em inglês formam a expressão “ Foreing Exchange ” e em português pode ser entendido como Mercado de Câmbio.

Forex é um mercado global que permite a troca. O que é Forex? Conheça o Mercado Forex, como funciona e seus riscos. Você sabe o que é Forex? Se você chegou até este artigo, você provavelmente ouviu falar em mercado Forex de alguma forma e à primeira vista ele pode parecer muito interessante, mas antes de mais nada é preciso entender o Forex, como funciona e quais os riscos do Mercado FX.

Então, para ajudar as pessoas a conhecerem como o mercado forex funciona, escrevi este artigo com um resumo bastante completo sobre como operar Forex, o que são os pares de moedas forex, quais corretoras forex são confiáveis e muitas outras coisas.

A ideia é que este texto funcione como um mini curso de Forex para iniciantes.

Como Abreviação para Foreign Exchange ou, em português, Mercado de Câmbio, este mercado financeiro é descentralizado e se destina à negociação de moedas internacionais de maneira integrada.

Transformado em números, o volume em negociações movimentado diariamente pelo Forex é de algo em torno dos 5 trilhões de dólares todos os dias.

Forex, también conocido como divisas, FX o trading de divisas, es un mercado mundial descentralizado de todas las divisas que se operan en todo el mundo.

Este mercado es el más grande y más líquido del mundo, con un volumen diario de operaciones que supera los 5 billones de dólares.

A operação no FOREX envolve a compra de uma moeda e a simultânea venda de outra, ou seja, as moedas são negociadas em PARES, por exemplo: dólar e iene (USD/JPY), ou mesmo real e dólar. O investidor não compra dólares ou ienes, fisicamente, mas uma relação monetária de troca entre eles.

Assim, quando alguém faz uma operação nesse mercado, não está comprando uma determinada. Como Funciona o Mercado de FOREX? O mercado Forex (FX ou mercado de câmbio de moedas) é o mercado global onde as moedas são detidvora.

ru mercado existe porque moedas precisam ser trocadas para a realização de comércio e negócios estrangeiros, desempenhando um papel vital na economia global.

O Que é Forex? (Como Funciona o Mercado Forex)Nesse vídeo eu explico o que é Forex e como funciona este mercado, além disso falo sobre a legalidade em se ope.

O Forex foi criado em e não existe fisicamente (ou seja, não conta com um prédio que funciona como sede). Esse mercado funciona virtualmente praticamente 24 horas por dia, entre as 22 horas do domingo até as 22 horas da sexta-feira.

Forex (Foreign Exchange), también conocido como FX, mercado de divisas o trading de divisas, se trata de un mercado mundial descentralizado de las diferentes divisas que operan en todo el mundo.

Sin lugar a dudas, es el mercado más importante del mundo, manejando a diario operaciones que rebasan los 5 billones de dólares, muy distanciado respecto al resto de mercados bursádetidvora.ru: Ivan García.

A grande maioria das pessoas já ouviu falar sobre o mercado cambial (Forex) mas poucas pessoas realmente sabem o que é o Forex Trading e como o mesmo funciona. O significado do Trading de Forex não é fácil, especialmente para aqueles que querem aprender o significado de Forex Trading Online rapidamente e têm expectativas pouco reais.

É muito importante saber o que é Trade Online e o. Saber como funciona o mercado de Forex passa, igualmente, por ter em conta que o mercado de Forex pode ser negociado durante 24 horas, 5 dias da semana.

Abre na zona asiática ao Domingo, às (GMT), e encerra às (GMT), à Sexta-Feira nos Estados Unidos.

Como funciona o Forex? Agora que você já sabe do que se trata o Mercado Forex, é hora de descobrir como funciona a nomenclatura das moedas negociadas.

Primeiramente precisamos ter em mente que as principais moedas do mundo são: Dólar Americano, Euro, Libra Esterlina, Franco Suíço, Iene, Dólar Canadense, Dólar Australiano. This website uses cookies.

Forex – Wikipédia, a enciclopédia livre

Finanças
Mercado financeiro
Ações
ETFs
Títulos e Obrigações
Corretoras de Valores
Forex
Derivativos
Commodity
Debênture
Direitos de subscrição
Certificado de depósito bancário
Comissão de Valores Mobiliários
Classificação de crédito

Imóveis

Sistema bancário
Banco Central do Brasil
Depósito
Empréstimo

FOREX (um acrônimo da expressão em inglês foreign exchange, significando “mercado de câmbio”) é um mercado financeiro descentralizado destinado a transações de câmbio, sendo o maior mercado do mundo.[1]

Em termos de volume de dinheiro, movimenta o equivalente a mais de 5 trilhões de dólares americanos diariamente.

Segundo dados de 2007, movimentava cerca de 3,43 vezes mais do que a soma de todos os mercados de títulos no mundo, e 9,63 vezes o volume negociado no mercado de ações mundial.

[2]
Inclui trocas entre grandes bancos, bancos centrais, corporações multinacionais, governos, e outras instituições financeiras. Pequenos investidores são uma parte muito pequena deste mercado, e só podem participar indiretamente, através de corretoras ou bancos.

Características

Uma das características mais importantes deste mercado e que o diferencia de muitos outros é a alavancagem. A alavancagem permite, na prática, que usemos apenas uma margem da nossa conta para cobrir uma operação de abertura. Este mecanismo permite negociar um volume maior de dinheiro aplicando apenas uma parte.

  • Como a operação é liquidada apenas pela diferença entre as valorizações de diferentes moedas, não é necessário que o investidor tenha disponível todo o montante de recursos envolvido na operação.
  • O FOREX permite que seja depositada, efectivamente, apenas uma “margem” para cobrir as variações diárias dos pares de moedas.
  • A margem dá ao investidor maior poder para operar, podendo, assim, realizar operações de grande vulto.[3]

Não existe uma clearing house que centralize a maioria das operações, e existe uma regulação muito pequena entre países, apesar da regulamentação dentro de cada país onde Forex é operado.

Devido a natureza de mercado de balcão existe a interconexão de alguns pregões, onde diferentes instrumentos são transacionados. Isto implica que não existe uma única cotação, mas sim um conjunto de diferentes cotações, dependendo de qual banco ou formador de mercado esta transacionando.

Na prática as taxas são muito próximas, caso contrário poderiam surgir oportunidades de arbitragem.

Distribuição de moedas no mercado FX(Percentual de market share da média mensal em Abril%)[4]

Rank(2010)
Moeda
ISO 4217-Code
2001
2004
2007
2010
1 Dólar Americano USD 89,9 88,0 85,6 84,9
2 Euro EUR 37,9 37,4 37,0 39,1
3 Iene JPY 23,5 20,8 17,2 19,0
4 Libra Esterlina GBP 13,0 16,5 14,9 12,9
5 Dólar Australiano AUD 4,3 6,0 6,6 7,6
6 Franco Suiço CHF 6,0 6,0 6,8 6,4
7 Dólar Canadense CAD 4,5 4,2 4,3 5,3
8 Dólar Hong Kong HKD 2,2 1,8 2,7 2,4
9 Coroa Sueca SEK 2,5 2,2 2,7 2,2
10 Dólar Neozelandês NZD 0,6 1,1 1,9 1,6
11 Won sul-coreano KRW 0,8 1,1 1,2 1,5
12 Dólar de Singapura SGD 1,1 0,9 1,2 1,4
13 Coroa norueguesa NOK 1,5 1,4 2,1 1,3
14 Peso Mexicano MXN 0,8 1,1 1,3 1,3
15 Rúpia da Índia INR 0,2 0,3 0,7 0,9
16 Rublo Russo RUB 0,3 0,6 0,7 0,9
17 Zloty da Polônia PLN 0,5 0,4 0,8 0,8
18 Lira Turca TRY 0,0 0,1 0,2 0,7
19 Rande da África do Sul ZAR 0,9 0,7 0,9 0,7
20 Real brasileiro BRL 0,5 0,3 0,4 0.7
Outras moedas 8,9 9,0 10,8 8,8
Todas as moedas 200,0 200,0 200,0 200,0
Leia também:  Como Calcular Quanto Vou Pagar De Luz?

Especulação financeira

Quando usado para fins de especulação financeira, o mercado Forex apresenta características únicas:

  • A negociação é feita num par de moedas, como por exemplo a relação Iene/ Dolar[5];
  • O elevado volume de operações realizadas, propiciando elevada liquidez;
  • Dispersão geográfica;
  • O mercado de forex está aberto 24h por dia, exceto aos fins-de-semana. Oficialmente, a cotação das dívisas começa com a abertura do mercado de Sidney às 22:00 UTC no Domingo e termina à Sexta-feira com o fecho do mercado de Nova Iorque às 22:00 UTC. Porém, bancos centrais e outras instituições financeiras podem continuar a efetuar transações, mesmo aos fim-de-semana, o que explica que as cotações possam vir a mudar mesmo nos dias em que os mercados estão fechados ao público. [6];
  • A variedade de fatores que afetam a taxa de câmbio;
  • A utilização de alavancagem para possibilitar variação da margem em função do tamanho da conta do cliente, o que pode aumentar significativamente o risco pelos valores envolvidos;
  • Múltiplas Plataformas de Negociação.

No entanto, a especulação financeira é uma atividade sujeita a críticas sendo negativa como comportamento individual e nociva pelo bem comum; a este respeito, foi também afirmou que “Todo homem que cede à tentação de especular alimenta a paixão da avareza, fortalece a desejo ignóbil de lucrar com as perdas de seus companheiros, cultiva uma antipatia por um trabalho honesto e produtivo, e se expõe a ruína financeira” [7]

Risco

O mercado de forex é o mais agressivo do mundo. Os ganhos podem ser muito elevados, mas o risco também é muito alto. Para especular nesse mercado é preciso estar munido de forte controle de perdas[5], verificar se a corretora está legalmente registrada em seu país de origem para operar são precauções fundamentais para que se mantenha operante no mercado.

Um dos maiores riscos é a quantidade de Fraudes ou Pirâmides Financeiras que usam o Forex como fachada. De acordo com o site, nos ultimos anos, vários foram os esquemas fraudulentos que enganaram milhares de pessoas, dizendo que eram investimentos em Forex, quando na realidade nada tinham a ver com este mercado. A própria imagem do mercado tem vindo a ficar afetada com estas situações.

Regulamentação

Se a corretora não estiver em Portugal, mas numa outra regulação dentro do espaço económico europeu é válida. [8]

Não existe no Brasil uma regulamentação atuante nesse mercado, ou seja, a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) não atrapalha os brasileiros que desejam ingressar no FOREX.

Entretanto ela deixa claro que: “não há ilegalidade em um brasileiro realizar um investimento no estrangeiro, que pode ser a aquisição de um instrumento financeiro ou até de uma casa, desde que sejam observadas as normas aplicáveis, inclusive as definidas pelo Banco Central do Brasil”.[9].

  1. Uma das maneiras de se resguardar quanto as fraudes no mercado de Forex é se atentando para estas mesma, avaliando seu sistema e seus métodos de funcionamento.
  2. As principais e mais importantes regulamentações que existem no mercado de FOREX estão na Europa e Estados Unidos.
  3. Infelizmente, é muito comum fraudes envolvendo corretoras, sendo sua atuação muito semelhantes as antigas “Bucket shop”, causando muitos prejuízos àqueles que não buscam informações fidedignas.

Bancos com maior participação

Top 10 maiores participantes [10] % do total do volume, Maio 2010

Posição
Nome
Market share
1 Deutsche Bank 18.06%
2 UBS AG 11.30%
3 Barclays Capital 11.08%
4 Citibank 7.69%
5 Royal Bank of Scotland 6.50%
6 JPMorgan 6.35%
7 HSBC 4.55%
8 Credit Suisse 4.44%
9 Goldman Sachs 4.28%
10 Morgan Stanley 2.91%

Forex e o mercado mundial na atualidade

Conforme citado anteriormente, o mercado atual de Forex[11] tem sido explorado em diversos países.

Ainda, o acesso a este tipo de investimento tem expandido dia após dia, fazendo com que os pares de moedas possam ser negociados até mesmo através de aplicativos mobile, como é o caso de empresas como Olymp Trade, Hot Forex e muitas outras do setor financeiro.

Existem algumas companhias que se destacam neste seguimento, por oferecerem maior assistência, velocidade e confiabilidade, além de tecnologia de ponta para fazer com que os usuários tenham sempre mais detalhes sobre as ações que estão tomando.

O grande desafio contemporâneo é a elegibilidade universal dos meios para se operar no mercado forex. Uma vez que em alguns países ainda existem alguns empecilhos para que a adequação de tal investimento seja transplantada.

Entretanto, visando responder com responsabilidade à essa barreira, verifica-se que foi criado FC (International Financial Comission[12]), orgão este que tem como função principal monitorar e fiscalizar as operações financeiras desse mercado.

Ligações externas

  • O Que é FOREX

Referências

  1. ↑ Mandelbrot; Benoit & Hudson; Richard L. “Mercados Financeiros fora de controle” Campus Elsevier 2004, Capítulo XIII “No Laboratório” ISBN 8535214003
  2. ↑ Dados em [1] (em inglês) matéria com gráficos ilustrativos
  3. ↑ «FOREX – O que é. Como funciona. Como se Opera.». Conselhos Financeiros. Consultado em 21 de outubro de 2019 
  4. ↑ Bank for international Settlements: Foreign exchange and derivatives market activity in April 2010
  5. a b CVM. «Como funciona» (PDF). Consultado em 27 de abril de 2011 
  6. ↑ https://www.markethours.net/forex-market-hours Forex Market Hours, 26 de Junho de 2019
  7. ↑ http://www.jstor.org/stable/2376347?seq=1#page_scan_tab_contents%7CJohn A. Ryan, International Journal of Ethics Vol. 12, No. 3 (Apr., 1902), p. 339
  8. ↑ Oliveira, Rui. «regulação em Portugal». https://www.conselhosfinanceiros.com/ 
  9. ↑ Forex Arquivado em 25 de fevereiro de 2015, no Wayback Machine. CVM
  10. ↑ Source: Euromoney FX survey FX Poll 2010: The Euromoney FX survey is the largest global poll of foreign exchange service providers.'
  11. ↑ «Olymp Trade: um avanço na indústria de Forex». Administradores.com. Consultado em 21 de junho de 2019 
  12. ↑ fincom. «Home». The Financial Commission (em inglês). Consultado em 21 de junho de 2019 

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Forex

Este artigo sobre economia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.

  • v
  • d
  • e
  • Portal de economia e negócios

Obtida de “https://pt.wikipedia.org/w/index.php?title=Forex&oldid=60666776”

Mercado Forex: o que é, como funciona e quais os riscos

O Mercado Forex tem como base o valor das moedas. Saiba como funciona e perceba os riscos deste tipo de investimento.

Se chegou até este artigo, mesmo não sendo um investidor, é provável que já tenha ouvido falar do Mercado Forex e dos ganhos que podem ser obtidos através desse sistema. No entanto, mesmo para quem já tem algum conhecimento sobre o mercado de capitais, a forma como funciona pode levantar algumas dúvidas. E, como veremos, alguns alertas relativamente a riscos.

A sua complexidade, o facto de não ser regulamentado e o considerável grau de risco associado a este tipo de investimento fazem com que o Mercado Forex seja ainda uma incógnita para a maior parte dos pequenos investidores.

O facto de existirem plataformas de negociação e particulares que anunciam os seus serviços nesta área, apesar de não estarem autorizados a exercer esta atividade, faz aumentar o risco.

Atraídos pela perspetiva de ganhos fáceis, muitos negociam em plataformas não autorizadas.

Ao fazê-lo, não só perdem o direito a reclamar e a tentar reaver o valor investido, como acabam envolvidos em esquemas de pirâmide, ilegais em Portugal.

Leia Também:

  • Produtos Financeiros Complexos: o que são?

O que é ?

Forex é a abreviatura de “Foreign Exchange Market”, isto é, numa explicação simples, um mercado de divisas estrangeiras. As transações feitas através do Forex não envolvem ações, mas sim moedas (incluindo criptomoedas), que são sempre negociadas aos pares, trocando o valor de uma pelo valor de outra. Por exemplo, trocando euros por dólares norte-americanos.

Falamos de um mercado mundial descentralizado, sem uma sede física, que cresceu bastante com a generalização do uso da internet, permitindo que corretores, bancos e até particulares tivessem acesso a esta forma de negociação. Atualmente, em termos de volume de negócios, é o maior mercado do mundo, movimentando cerca de 6,6 triliões de dólares por dia, de acordo com o último relatório do BIS -Bank for International Settlements.

Os principais investidores e participantes deste mercado são os grandes bancos internacionais, incluindo bancos centrais, instituições financeiras como seguradoras e entidades de crédito, especuladores, corporações comerciais e particulares. O Mercado Forex é dividido por níveis de acesso, determinado pela quantidade de dinheiro que os investidores estão a negociar, por isso o mercado interbancário é o que responde por mais de 50% de todas as transações.

Leia Também:

  • Opinião: A incontornável Blockchain

Como funciona o Mercado Forex

Se já trocou dinheiro,  sabe certamente que o valor é variável e que, se trocar dinheiro num dia pode “perder dinheiro” em relação ao dia anterior.

Por exemplo, se hoje o euro estiver a valer 0,85 libras, e comprar mil libras, pagará 1.176,47 euros. Daqui a uma semana, se o euro sofrer uma valorização e passar a valer 0,90 libras, por exemplo, iria pagar por mil libras 1.

109,02€, ou seja, teve uma perda de 67,45€ numa semana. Imagine esse cenário com avultados valores.

Simplificando, é nisto que está baseado o Mercado Forex, num sistema de transação de câmbios. No Forex são negociados pares de divisas. Por exemplo, EUR/USD ou EUR/GBP. O valor destes pares é determinado por diversos fatores a que é necessário estar atento para saber se vai comprar ou vender.

Se acredita, por exemplo, que o euro vai valorizar face ao dólar, deve comprar um par EUR/USD. Se a perspetiva é que o dólar valorize face ao euro, deve optar por vender.

No primeiro caso está na chamada posição de compra, isto é, quer comprar euros e vender dólares, que é a divisa secundária. No segundo caso, e uma vez que quer vender a divisa base (o euro), está numa posição de venda.

Quem investe em Forex procura ganhar dinheiro com estas flutuações, isto é, vai receber de acordo com as diferenças de valorização das moedas em que investe.

Leia Também:

  • Serviços de informação bancária: funcionalidade e segurança

Outra das diferenças do Mercado Forex em relação aos outros investimentos são os horários. Quando o mercado fecha em Nova Iorque está a abrir em Sidney, o que significa que este mercado está quase sempre aberto, funcionando 24 horas por dia, exceto aos fins-de-semana.

Leia também:  Como Evitar Que O Periodo Venha?

Se por um lado, isto permite uma rápida resposta por parte dos investidores, por outro implica uma atenção redobrada, já que as condições do mercado podem ser alteradas muito rapidamente.

As decisões dos bancos centrais, eventos políticos, sociais e económicos, relatórios de entidades económicas ou sociais (como a OCDE ou o FMI) influenciam o valor das moedas e, por vezes, de uma forma rápida e imprevisível. Por isso, este é um investimento complexo.

Leia Também:

  • Os 12 mandamentos do investidor

Quem pode investir no Mercado Forex?

 
Teoricamente, qualquer pessoa pode investir, até porque não é necessário que o investidor tenha disponível todo o valor envolvido na operação. Isto não significa que se possa ganhar dinheiro sem investir, ou que não seja necessário cumprir determinados requisitos.

O primeiro é ter uma conta aberta num intermediário financeiro e este tem de estar autorizado pela Comissão de Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) a prestar este tipo de serviços. Se tem dúvidas, pode consultar no site da CMVM a lista de entidades autorizadas, assim como os alertas sobre intermediação financeira não autorizada.

Os intermediários cobram, obviamente, comissões, e tendo em conta a complexidade do mercado, é importante escolher uma entidade com boa reputação e que possa aconselhar sobre os investimentos.

O Mercado Forex envolve grandes instituições financeiras e grandes investidores privados, pelo que, se pretende mesmo entrar neste mundo, é necessário conhecer as regras e os riscos.

A liquidez elevada e o facto de ser um mercado “over-the-counter” (OTC), ou seja, fora da Bolsa, surgem muitas vezes como fatores apelativos. No entanto, os mercados OTC não têm o mesmo nível de transparência dos mercados regulamentados, pelo que o risco aumenta.

  • O mercado OTC, ou mercado de balcão
  • Nos mercados OTC o nível de transparência é inferior ao dos mercados regulamentados, pelo que o risco é maior.
  • Em Portugal, só há três mercados regulamentados registados junto da CMVM: a Euronext Lisbon, o Mercado de Futuros e Opções, e o Mercado de derivados OMIP.
  • Assim, qualquer transação de contratos de derivados não efetuada nestes três mercados é considerada uma transação em mercado OTC e não está sujeita às normas de transparência dos outros mercados.

Leia Também:

  • Obrigações: taxa fixa ou variável

Os principais riscos

Por todos estes motivos, investir no Mercado Forex não é aconselhável a qualquer tipo de investidor. Quem tem um perfil mais conservador e não gosta de correr riscos dificilmente optará por este tipo de investimentos.

A CMVM, nas suas recomendações sobre produtos financeiros complexos, alerta para alguns riscos relacionados com este mercado.

Leia Também:

  • Investir na bolsa: Como começar e executar

Riscos financeiros

Entre os riscos financeiros estão o de perda total ou parcial do capital investido, o facto de a remuneração não ser garantida e os próprios riscos associados às taxas de câmbio, que, como já foi referido, estão dependentes de uma série de fatores que não podem ser controlados pelo investidor. Além disso, estas taxas podem sofrer alterações bruscas, que nem sempre permitem uma reação atempada.

Se é verdade que os retornos positivos podem ser multiplicados, o mesmo se aplica às perdas, e exatamente na mesma proporção, pelo que não é aconselhável investir tudo de uma só vez.

Um dos grandes perigos é a chamada alavancagem, ou seja, a forma como os intermediários financeiros permitem multiplicar o dinheiro investido mesmo que o investidor não disponha desse capital.

Vejamos um exemplo dado pela Deco. Imagine que intermediário financeiro indica um rácio de 100:1. Isto quer dizer que pode alavancar 100 vezes o seu capital e que com um investimento de 1.000 euros pode ficar exposto a uma posição de 100.000 euros.

Se negociasse um lote EUR/USD a 1,0560, isto queria dizer que estaria a comprar 100 mil euros e a vender 105.600 dólares. No final do dia, fecha a sua posição a 1,0660, o que lhe permitiria ganhar 1.000 dólares ou 938 euros. Porém, se estivesse a investir com um rácio de 100:1, e com margem exigida de apenas de 1.000 dólares, poderia quase duplicar essa margem.

No entanto, se o euro não tivesse valorizado face ao dólar e tivesse perdido na mesma proporção, teria perdido praticamente todo o seu capital. Em situações extremas é possível que a perda seja superior ao capital investido, avisa a Deco.

Por isso, pode optar por investir sem alavancagem, usando o rácio de 1:1. Assim investe apenas o que tem e, embora ganhe menos, também terá perdas de menor impacte.

Leia Também:

  • Opinião – Como aplicar o meu Dinheiro?

Riscos não financeiros

  1. Os riscos não financeiros dizem respeito à própria complexidade do produto, que faz com que se possa perder dinheiro sem perceber o cenário que terá levado a essa perda.

  2. Ou seja, enquanto, por exemplo num investimento imobiliário o investidor percebe claramente a desvalorização do mercado e as razões que podem ter levado à perda, no Mercado Forex, e porque é um produto complexo, pode ser difícil entender o que levou a que o investimento não fosse bem-sucedido.

  3. Por isso, o Mercado Forex é pouco aconselhável a quem não compreender o seu funcionamento e riscos associados.

Alguns conceitos chave:

  • Brokers: corretores ou intermediários que negoceiam em nome do cliente.
  • Alavancagem: uma alavancagem de 1:100 significa que o cliente só precisa de ter na conta 1% do valor da transação.
  • Divisa base: é a primeira divisa num par de divisas (por exemplo, no par EUR/USD é o euro).
  • Ordem:  instrução eletrónica para abrir ou fechar uma posição na conta do cliente caso seja atingido determinado preço.
  • Posição de compra: quer comprar determinada divisa porque espera que o preço de mercado aumente.
  • Posição de venda: quer vender uma divisa porque se espera que o valor desça.

Leia Também:

  • Segurança nos pagamentos – Sabe o que é a autenticação forte?

Riscos jurídicos

  • Os riscos jurídicos, nomeadamente as alterações legais relacionadas com impostos, transmissão e exercício de direitos, são também assinalados pela CMVM.
  • A DECO, num artigo publicado no seu site em maio de 2020 e posteriormente no Jornal de Negócios, alerta para os riscos do Forex e considera que “aceder ao mercado cambial é relativamente fácil, mas para a maioria dos investidores a falta de experiência acaba por ser uma forma rápida de perder dinheiro”.
  • A associação de defesa do consumidor alerta para a “proliferação de plataformas digitais que viabilizaram o acesso ao Forex dos pequenos investidores”, mas deixa um aviso: “A assimetria de informação e a diferença abissal na capacidade dos vários intervenientes em tomarem risco tornam o mercado do Forex um terreno muito perigoso para os pequenos investidores que, na ilusão de obterem ganhos elevados e rápidos, acabam por perder grande parte do seu capital”.
  • É também referido que surgem, por vezes, “propostas desonestas” de operadores e corretoras “com práticas pouco lícitas, que se aproveitam da menor regulação nos países onde estão sediadas”.

Bull & Bear: o que é?

É uma expressão usada nos mercados financeiros e que define o chamado sentimento dos mercados, ou seja, é uma forma de perceber se estão otimistas ou pessimistas. Há quem diga que este sentimento permite antecipar um boom na Bolsa ou uma crise, mas há também quem defenda que, por serem sentimentos subjetivos, não podem ser encarados como dados fiáveis.

Os Bull (touros) são os investidores otimistas e os Bear (ursos) os pessimistas. Todas as semanas, os analistas de mercado do Investors Intelligence divulgam o chamado rácio Bull/Bear, que define o sentimento do mercado, com base nas opiniões dos principais investidores. Este índice é geralmente aceite como um bom indicador.

Por exemplo, se a relação for de três bulls para um bear, o mercado está otimista. Se, pelo contrário, os bears estiverem em minoria, a Bolsa estará em queda.

Leia Também:

  • Investir as suas poupanças aconselha a prudência

As 6 cautelas a ter para evitar erros de principiante

As entidades que supervisionam os mercados financeiros emitem frequentemente avisos para os investidores no Mercado Forex, sobretudo para os mais inexperientes.

É o caso da ESMA (European Securities and Markets Authority), que deixa, num desses alertas, várias ideias-chave:

  • Faça o trabalho de casa: verifique se o intermediário tem autorização para operar;
  • Tenha consciência de que alguns produtos ou serviços podem ser enganosos;
  • Não invista mais do que está disposto a perder e esteja consciente de que pode perder mais do que investiu; 
  • Conheça os riscos associados a este mercado;
  • Sendo um investimento complexo, e dada a volatilidade dos produtos, o Mercado Forex não é indicado para investidores desavisados ou avessos ao risco;
  • Se a empresa não está autorizada a operar, não é obrigada a cumprir as regras de proteção ao investidor, como a salvaguarda dos ativos do cliente, clareza na informação e divulgação de riscos. Se algo correr mal, o cliente não poderá ter acesso a procedimentos de reclamação ou a qualquer compensação.

No fundo, todas estes alertas convergem para um ponto comum. Trata-se de um mercado complexo e arriscado. Apesar de estar facilmente acessível – basta ter ligação à internet – nem tudo é tão simples como parece. Por isso, é importante conhecer os riscos antes de investir.

Por onde começar:

  • Antes de investir, e como terá de encontrar uma plataforma ou corretora, procure perceber, nos sites do Banco de Portugal e da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários, se essa entidade está habilitada a exercer essa atividade;
  • Faça uma pesquisa para saber se essa entidade já foi alvo de avisos;
  • Analise várias opções antes de selecionar um intermediário e de abrir uma conta. Se quer perceber melhor o funcionamento do Forex, pode abrir uma conta demo, ou seja, uma conta para ir treinando com um investimento virtual. Mas atenção às contrapartidas que lhe podem ser pedidas;
  • Depois, e para começar a negociar, terá de depositar uma determinada quantia, também designada como margem ou depósito de segurança. Comece com pouco investimento até perceber claramente como funciona o mercado e quanto pode ganhar ou perder;
  • Assim, e até porque existem várias opções de contas, pode começar pela mais básica;
  • O nível de alavancagem escolhido também deve ser o mais básico, de forma a minimizar eventuais perdas provocadas pela inexperiência e desconhecimento das regras. Não invista mais do que está disposto a perder.

Leia Também:

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*