O Que É Ejaculaçao Precoce Como Cuidar?

A Ejaculação Precoce é a ejaculação sem controle e prematura, que acontece com um mínimo estímulo sexual e impossibilita seguir com a relação para satisfazer a si mesmo e a parceira.

Existem dois tipos: A primaria, quando se faz presente ao longo da vida sexual do homem e a secundária, que aparece relacionada com a disfunção erétil e se soluciona tratando o problema de ereção.

1 a cada 3 homens ativos sexualmente sofrem de ejaculação precoce.

Se não se tratada a tempo, pode se tornar crônica.

Afeta a auto estima e a sociabilidade, e é difícil se curar sozinho.

      • A ejaculação ocorre sem controle, antes do desejado por você e sua parceira.
      • A ejaculação ocorre antes da penetração.
      • A ejaculação ocorre logo após a penetração.
      • Sempre houve ejaculação com estes sintomas ao longo da vida sexual ou teve uma mudança repentina em seu comportamento sexual.Mais informações

O Que É Ejaculaçao Precoce Como Cuidar?

O Que É Ejaculaçao Precoce Como Cuidar?

Teste on-line de ejaculação precoce

Acontece com você? Saiba em menos de 3 minutos, 100% confidencial.

Não se sabe ao certo qual a causa da ejaculação precoce. Existem, no entanto, duas teorias elaboradas que podem estar, em conjunto, presentes na maioria das pessoas acometidas:

Causa psicogênica, ansiedade de desempenho e inexperiência sexual

Pacientes mais ansiosos apresentam maiores índices de ejaculação precoce. A ejaculação precoce também pode afetar pacientes com depressão ou transtorno bipolar.

Além disso, pacientes em seu início de sua atividade sexual ou com ansiedade de desempenho para com uma nova parceira, podem apresentar descontrole da ejaculação.

Mesmo pacientes mais maduros, quando diante de fase de maior estresse ou preocupação, podem apresentar descontrole com ejaculação precoce.

Pacientes com o diagnóstico confirmado de ejaculação precoce podem ter uma sensibilidade peniana associada com estímulo vibratório maior e isso pode ser responsável diretamente pelo descontrole associado com a ejaculação precoce.

O Que É Ejaculaçao Precoce Como Cuidar?

Seu parceiro precisa de você.

Como ajuda-lo?

No Boston Medical Group o diagnóstico é realizado por um de nossos médicos capacitados em saúde sexual masculina, na primeira consulta.

O diagnóstico pode incluir um histórico clinico e sexual detalhados, uma ecografia ou um estudo dos condutores nervosos.

O Que É Ejaculaçao Precoce Como Cuidar?

  • Exame físico
  • Médicos capacitados
  • Diagnóstico em apenas uma avaliação

Todas as nossas recomendações de tratamento são personalizadas e têm um alto índice de sucesso.

Oferecemos uma estratégia abrangente que combina assessoramento, mudanças comportamentais e prescrição de medicamentos, sempre totalmente personalizadas em função de cada caso, conseguindo:

  • Manter relações sexuais mais prolongadas
  • Reestabelecer a auto confiança com a parceira.

AGENDE HOJE SUA PRIMEIRA CONSULTA

Sendo uma instituição médica séria como é, o Boston Medical Group não promete cura e, assim como com qualquer tratamento médico, seus resultados podem variar de paciente para paciente. Porém, por serem tratamentos individualizados, nossos médicos se esforçam para que seus resultados sejam os melhores possíveis.

O tratamento para a ejaculação precoce tem uma alta taxa de sucesso

O Que É Ejaculaçao Precoce Como Cuidar?

© 2018 Boston Medical Group |

Como controlar a ejaculação precoce (6 opções de tratamento)

A ejaculação precoce acontece quando o homem atinge o orgasmo logo nos primeiros segundos após a penetração ou antes de ter penetrado, acabando por ser insatisfatório para o casal.

Esta disfunção sexual é mais comum em adolescentes, devido às alterações hormonais, que os tornam mais excitáveis, mas também pode surgir no adulto, estando, nestes casos, mais relacionado com fatores psicológicos, como estresse, ansiedade ou medo, por exemplo.

A ejaculação precoce pode ser controlada com o uso de algumas técnicas e exercícios, mas em alguns casos pode até ser necessário o uso de medicamento ou realização de psicoterapia. Assim, o melhor é sempre consultar um urologista para identificar a possível causa da ejaculação precoce e iniciar o tratamento mais adequado.

O Que É Ejaculaçao Precoce Como Cuidar?

O urologista pode recomendar e orientar vários tipos de tratamento, que incluem:

1. Técnica “start-stop”

Esta técnica é bastante utilizada e ajuda a habituar o homem para demorar mais tempo até ejacular. Para isso, a técnica é feita com passos graduais, que incluem:

  1. No primeiro dia, o homem deve masturbar-se com a mão seca, fazendo 3 movimentos e parando por 2 ou 3 segundos. Depois de cada pausa deve-se fazer novamente 3 movimentos e parar. Este padrão deve ser mantido por 10 vezes. Caso a ejaculação aconteça antes dessas 10 vezes, deve-se voltar a repetir o exercício nos dias seguintes até conseguir aguentar por 10 vezes;
  2. Após conseguir fazer 10 vezes de 3 movimentos, deve-se repetir a técnica, mas com 5 movimentos seguidos, intercalados com pausas;
  3. Quando se conseguir fazer 10 vezes de 5 movimento, passa-se a fazer 7 movimentos seguidos;
  4. Após se atingir as 10 vezes com 7 movimentos seguidos, deve-se repetir toda a técnica, começando novamente com os 3 movimentos, mas com a mão úmida, usando para isso algum tipo de lubrificante ou vaselina;
  5. Quando se chegar novamente aos 7 movimentos, a técnica deve ser repetida, mas pela parceira ou parceiro.

Cada passo desta técnica deve ser feita em dias diferentes ou com algumas horas de diferença, para que o estímulo e a vontade de ejacular sejam semelhantes.

Idealmente, durante esta técnica é esperado que o homem vá aprendendo a identificar as sensações e vá conseguindo controlá-las, prolongando o tempo até à ejaculação. Para obter os melhores resultados, é importante que se vá fazendo um seguimento da técnica com um urologista.

2. Técnica da compressão

Nesta técnica o homem aprende a reconhecer as sensações que surgem antes da ejaculação e a controlá-las. A grande vantagem desta técnica é que pode ser feita pelo próprio homem, não sendo necessária a ajuda da parceira ou parceiro.

Para isso, deve-se fazer estimulação do pênis, através de masturbação ou relação sexual, e, quando se sentir que se irá ejacular, deve-se parar e fazer pressão sobre a cabeça do pênis.

Para isso, deve-se colocar o polegar na parte de baixo da cabeça do pênis, por cima do freio, e com o dedo indicador e médio pressionar por cima do pênis, encerrando a uretra. A pressão deve ser mantida por 3 a 4 segundos e deve ser ligeiramente incômoda, mas sem causar dor. Esta técnica deve ser repetida, no máximo, 5 vezes seguidas.

Outra opção de compressão é apertar na base do pênis. Esta técnica pode ser feita durante a penetração, mas é importante pedir à parceira ou parceiro para que não se mova, evitando estimulação no momento de fazer a compressão.

3. Técnica de dessensibilização

  • Esta é uma técnica bastante simples, mas que pode não ter resultado com todos os homens, pois consiste em fazer masturbação 1 a 2 horas antes da relação sexual, o que diminui a sensibilidade para o orgasmo.
  • Além disso, caso o homem não utilize preservativo, por já ter uma relação duradoura, o urologista pode aconselhar o seu uso, já que normalmente diminui a sensibilidade do pênis, permitindo controlar o orgasmo.
  • O Que É Ejaculaçao Precoce Como Cuidar?

Os exercícios de Kegel permitem fortalecer os músculos do assoalho pélvico, que são o grupo de músculos que fica na região pélvica e em volta da uretra. Quando estes músculos ficam mais fortes, o homem pode conseguir ser mais capaz de controlar a ejaculação, evitando que ocorra quando os contrai, por exemplo.

Estes exercícios devem ser feitos todos os dias em 10 séries de 10 repetições. Veja um passo-a-passo para fazer os exercícios de Kegel corretamente.

5. Uso de anestésicos tópicos

Algumas pomadas ou sprays que contêm uma substância anestésica, como lidocaína ou benzocaína, podem ser usados para diminuir a sensibilidade do pênis e aumentar a duração do ato sexual, sem que ocorra a ejaculação. Este tipo de produtos deve ser indicado pelo médico e precisam ser aplicados cerca de 10 a 15 minutos antes da relação.

Além destes produtos, existem ainda preservativos que contém o anestésico no seu interior e que também podem ser usados. Alguns exemplos são:

  • Durex Prazer Prolongado;
  • Prudence Efeito Retardante;
  • Prudence Ice.

Embora os anestésicos tenham um excelente efeito para atrasar a ejaculação, também podem ter alguns efeitos secundários, sendo que o mais comum é que o homem refira diminuição no prazer por diminuição da sensibilidade.

6. Uso de remédios

Os remédios geralmente são usados quando as outras técnicas não apresentam os resultados pretendidos. Os remédios devem ser sempre recomendados pelo urologista e, geralmente, incluem antidepressivos, como Sertralina, Fluoxetina ou Trazodona, por exemplo, que tratam, principalmente a ansiedade, que é muito comum nestes casos.

Confira uma lista mais completa dos remédios mais usados para a ejaculação precoce.

Ejaculação precoce tem cura?

A cura da ejaculação precoce pode ser alcançada utilizando técnicas simples de autocontrole, mas quando isto não é suficiente pode-se tentar diminuir a sensibilidade do órgão sexual masculino ou tomar medicamentos receitados pelo médico. Uma ótima estratégia para curar a ejaculação precoce é realizar os exercícios de kegel cerca de 300 vezes ao dia, todos os dias.

Ejaculação precoce – O que é – Doenças Urológicas

O Que É Ejaculaçao Precoce Como Cuidar?

É uma disfunção sexual masculina que acelera o processo de ejaculação durante o ato sexual. Ela ocorre com grande frequência e é caracterizada pela insatisfação do tempo de penetração até a ejaculação.

Os resultados são graves, com abalo psicológico e afastamento na intimidade sexual. Além disso, pode gerar preconceito, por parte do próprio paciente, o que o leva à falta de diagnóstico e tratamento.   

Diagnóstico

É feito através de exames clínicos com base no depoimento do paciente. Com relatos sobre a ocorrência e frequência dos eventos, o especialista pode pedir exames complementares, como de dosagem hormonal.

A ejaculação precoce pode ser identificada em três níveis: primária – acomete o paciente desde a primeira relação sexual; secundária – quando apresenta espaços de tempo sem ejaculação precoce; e ocasional ou situacional – tem uma frequência menor e com algumas pessoas. 

Leia também:  Como Dizer Ao Namorado Que Quer Engravidar?

Fatores de risco

  • Os fatores que influenciam a ejaculação precoce são muito variados e se caracterizam por motivos psicológicos e orgânicos.
  • A ansiedade é responsável por grande parte dos casos, mas doenças como prostatite, alterações que envolvam o hormônio serotonina e problemas na tireoide também são apontados como causadores. 
  • O grupo de risco entre faixa etária também é muito grande, já que os fatores são passíveis de ocorrer em qualquer idade a partir da adolescência ou início da vida sexual.  

Prevenção

A principal causa da ejaculação precoce é a ansiedade. Ela pode estar relacionada com a preocupação em satisfazer o outro durante o ato sexual e até mesmo com preocupações do dia a dia.

A tensão provoca a ansiedade, mas pode ser aliviada com atividades que relaxem o corpo e a mente. Exercícios físicos são uma ótima saída para descontrair a cabeça e manter o corpo ativo, além de liberar endorfina.

Sintomas

A ejaculação precoce não é considerada uma doença, mas sim um sintoma que pode aparecer por problemas orgânicos ou psicológicos. Cerca de 30% dos homens adultos relatam a ocorrência de episódios de ejaculação precoce. Por isso, ao aparecer o sintoma é necessária a investigação para saber qual a causa raiz.   

Tratamento

O tratamento para ejaculação precoce é baseado em psicoterapia sexual e farmacoterapia. Antidepressivos e analgésicos também são opções bastante usadas. Já os inibidores de fosfodiesterase do tipo-5 são mais aplicados em situações que envolvam disfunção erétil-impotência. Muitos especialistas indicam a combinação das duas opções para um melhor resultado.

Outra maneira de se sentir mais tranquilo com a situação é conversar com a sua parceira (o) sobre o assunto. Caso o problema seja de origem psicológica, uma terapeuta sexual pode ajudar a descobrir a causa e até a cura.

Algumas técnicas são utilizadas como paliativos para ajudar no controle do momento do coito. Uma terapeuta sexual pode orientar e explicar como cada técnica pode ser aplicada pelos casais.

Perguntas frenquentes

Existe um tempo mínimo para ejacular?

Não. O ato sexual se difere para cada pessoa e o tempo até a ejaculação envolve outros aspectos como excitação e ansiedade.

Como descobrir se tenho ejaculação precoce?

É considerada ejaculação precoce quando o evento se repete sempre ou quase sempre em um período muito curto, causando insatisfação sexual. A consulta com um urologista é a melhor forma de se obter um diagnóstico correto.

Apenas adolescentes têm ejaculação precoce?

Não. Apesar dos jovens terem menos experiência e confiança durante o sexo, qualquer um com vida sexual ativa pode ter ejaculação precoce. Os motivos são muito variados e pode ocorrer por ansiedade ou por doenças como a prostatite. O recomendado é procurar um urologista para identificar a causa e os possíveis tratamentos.  

Existe diferença entre ejaculação precoce e disfunção erétil?

Sim. A ejaculação precoce é um sintoma relacionado a questões emocionais e doenças e não permite um longo tempo de ereção. Já na disfunção erétil, que pode ser desencadeada pela ejaculação precoce, não é possível ter ereção em nenhum momento. Ambos levam o casal à insatisfação sexual.

Posso ter orgasmos mesmo com ejaculação precoce?

Sim. O orgasmo representa o ápice do prazer no ato sexual e não precisa estar ligado à ejaculação. Ele pode vir antes ou depois e até mesmo junto. Porém, como a ejaculação precoce ocorre em um período muito curto de penetração ou na falta dela, gera um desconforto que acaba por impedir o desenvolvimento da ação e interfere no aproveitamento do sexo, prejudicando o alcance do orgasmo.   

Ejaculação precoce | Drauzio Varella

O Que É Ejaculaçao Precoce Como Cuidar?

Ejaculação precoce é um distúrbio que acomete homens e está associado principalmente à ansiedade, o tratamento inclui psicoterapia e/ou o uso de antidepressivos. 

Considera-se precoce a ejaculação que ocorre logo após a penetração ou até mesmo antes, sem que o homem tenha controle desse evento.

Para caracterizar o distúrbio, é preciso que o episódio se repita com frequência e o homem não consiga satisfazer a parceira em pelo menos 50% das relações.

Em certos casos, o descompasso é provocado pelo fato de a mulher necessitar de mais tempo para atingir o orgasmo.

Muitas vezes, nem o próprio paciente sabe dizer quanto tempo leva para ejacular, mas as pesquisas indicam que o homem sem problemas leva, em média, de dois a quatro minutos.

Veja também: A principal causa da disfunção erétil é emocional

Causas

A principal causa da ejaculação precoce é a ansiedade. Embora parte dos indivíduos consiga controlá-la durante o ato sexual, a grande maioria dos ejaculadores precoces é ansiosa.

O problema é que quanto mais repetidas forem essas ejaculações, mais ansiosos eles ficam, mais adrenalina produzem e mais rápido ejaculam.

Em alguns casos, a ansiedade é tanta que acabam desenvolvendo algum tipo de disfunção erétil.

Nenhuma teoria sobre as causas orgânicas da ejaculação precoce foi comprovada. Sabe-se, porém, que algumas doenças neurológicas podem provocar o distúrbio.

Veja também: Você tem algum distúrbio de ansiedade?

Prevalência

A ejaculação precoce é comum na adolescência. A falta de experiência, o medo do mau desempenho ou de que alguém apareça de repente, entre outros fatores, criam um estado de ansiedade que acelera o momento da ejaculação. A tendência é o problema desaparecer à medida que são superados esses obstáculos.

A ejaculação precoce secundária pode acometer homens de qualquer idade, com tempo de ejaculação normal, mas que por algum motivo se tornaram mais ansiosos.

Diagnóstico

O diagnóstico é clínico e depende do levantamento criterioso da história do paciente. na maioria dos casos, a principal queixa é a dificuldade de satisfazer a companheira.

Tratamento

O tratamento inclui psicoterapia e/ou o uso de antidepressivos (inibidores seletivos de recaptação da serotonina), que aumentam a quantidade de serotonina no cérebro. O que se espera é que ele seja eficaz para baixar o nível de ansiedade e aprender a controlar a resposta ejaculatória.

Nesse processo, é muito importante contar com a ajuda de uma parceira cooperativa.

Veja também: Leia entrevista sobre ejaculação precoce

Recomendações

  • Não se acanhe se tiver ejaculação precoce e procure a ajuda de um especialista para resolver o problema. A terapia sexual costuma dar bons resultados;
  • Esteja aberto para o tratamento psicoterápico. Além de ajudar a resolver a causa do problema, ele envolve a participação da companheira, o que repercute na melhora do relacionamento;
  • Saiba que o orgasmo simultâneo é raro. O que importa, realmente, é que os parceiros se satisfaçam com a relação sexual, cada um a sua maneira e no seu tempo;
  • Considere a conveniência do uso prolongado dos antidepressivos, pois o problema costuma voltar, quando o tratamento é suspenso.

Ejaculação precoce

A ejaculação precoce ou prematura é a ocorrência persistente ou recorrente de ejaculação com estimulação sexual mínima, ocorrendo antes ou pouco tempo após a penetração e antes que a pessoa o deseje (geralmente inferior a 1 a 3 minutos). Ou seja, trata-se de uma ejaculação que ocorre de uma forma “antecipada ou mais rápida” que o desejável pelo homem.

  • O significado de ejaculação prematura, que pressupõe um fenómeno ejaculatório adiantado ou que ocorre antes do tempo deve ser distinguido de Impotência sexual masculina ou mesmo de incapacidade em ejacular, também conhecido por anejaculação ou ejaculação retrógrada.
  • A ejaculação precoce masculina é um problema que afeta até 20 a 30% dos homens, podendo surgir em todas as idades. Pode ser subdividida em:
  • Ejaculação precoce primária ou vitalícia – surge desde o início da atividade sexual e manifesta-se em todas ou quase todas as relações sexuais; presente em cerca de 25% dos casos de ejaculação prematura.

Ejaculação precoce secundária – surge em determinado período específico da vida sexual da pessoa, pressupondo uma experiência ejaculatória prévia normal. Presente em cerca de 75% dos casos de ejaculação prematura.

  1. Outras formas de ejaculação prematura, não reconhecidas como patologias (doenças) mas sim como variações do normal, são:
  2. Ejaculação precoce natural variável – quando presente ocasionalmente e em determinadas relações sexuais ou com determinadas parceiras sexuais; não é considerado patológico mas apenas uma variação normal do tempo de ejaculação do homem.
  3. Ejaculação precoce subjectiva – homens que referem ter ejaculação prematura atendendo ao que desejavam ser o seu desempenho sexual, embora apresentem tempos até à ejaculação considerados normais.

Ejaculação precoce – causas

As causas mais frequentes para a ejaculação prematura são:

  • Causas psicológicas – neste âmbito podemos incluir algumas doenças como a depressão e os distúrbios de ansiedade, ou outras condições mais frequentes como o nervosismo e a ansiedade de desempenho sexual;
  • O stress e cansaço;
  • Problemas de relação / interpessoais e disfunções sexuais femininas (tendência do homem em abreviar a relação sexual se a parceira tiver dor ou desconforto durante o ato sexual);
  • Disfunção erétcil (ereções de curta duração ou com pouca rigidez propiciam a que o homem deseje atingir rapidamente o orgasmo e a ejaculação);
  • Suspensão de determinados fármacos ou toma de drogas recreacionais;
  • Prostatite ou hipertiroidismo.

A idade pode ser um factor indiciador da causa subjacente: em jovens a ejaculação precoce é mais frequentemente associada a problemas de ansiedade de desempenho, que provoca uma estimulação do sistema nervoso e reduz o limiar excitatório.

Nos idosos surge com maior frequência em contexto de certas doenças como a inflamação da próstata (prostatite), a disfunção eréctil, o hipertiroidismo e a depressão.

A ejaculação adquirida de causa orgânica é mais comum no doente mais velho e com várias patologias simultâneas como obesidade, hipertensão (pressão arterial alta) e diabetes mellitus.

Saiba, aqui, o que é prostatite.

Ejaculação precoce – sinais e sintomas

Na avaliação de um homem com ejaculação prematura é importante avaliar o estado de espírito, o cansaço / stress do dia-a-dia e a sua vida familiar.

Leia também:  Como Lidar Com Pessoas Que Te Ignoram?

Os sinais e os sintomas mais comuns dependem da causa subjacente à ejaculação prematura. Deste modo, podemos estar perante múltiplos sinais como:

  • Ereções de curta duração ou pouca rigidez;
  • Insónias, mau humor, stress e cansaço;
  • Perda de peso e tremor;
  • Disfunções sexuais da parceira, como dor durante o ato sexual (dispareunia);
  • Dor pélvica crónica (ver prostatite crónica);
  • Infecções urinárias recorrentes;
  • Perda de vontade sexual, entre outros …

Saiba, aqui, o que é infeção urinária.

Diagnóstico da ejaculação precoce

Como a definição refere, o diagnóstico de ejaculação prematura pressupõe a existência persistente de um período de tempo curto desde o início da estimulação peniana até ao momento da ejaculação (geralmente inferior a 1 a 3 minutos), com incapacidade do próprio em conseguir “segurar” ou adiar a ejaculação e que causa consequências pessoais negativas como frustração, stress ou evicção da atividade sexual. O diagnóstico e estudo da ejaculação precoce é feito, habitualmente, pelo médico urologista (especialista em urologia).

  • Existem alguns testes laboratoriais destinados a estudar a causa subjacente a esta patologia como as análises da testosterona, das hormonas tiroideias, glicemias, ficha lipídica, etc.
  • Pode também ser necessário alguns exames imagiológicos, como a ecografia prostática (da próstata) em determinados casos, entre outros que o médico julgue necessários.
  • Saiba, aqui, o que é ecografia prostática (da próstata).

Os homens que padecem de ejaculação prematura não devem ter qualquer tipo de vergonha em procurar o médico urologista, de modo a instituir um plano de tratamento. Na atualidade, os tratamentos disponíveis permitem tratar eficazmente uma larga maioria dos casos, conforme veremos adiante com maior detalhe.

Ejaculação precoce e orgasmo

O orgasmo masculino corresponde ao processamento do nosso cérebro dos estímulos sensitivos detetados pelos nervos pélvicos face ao aumento da pressão na uretra que ocorre durante a ejaculação.

Assim, o facto de a ejaculação ocorrer de forma prematura pode não interferir muito na sensação orgasmática do homem.

No entanto, a insatisfação ou frustração do homem com o seu rápido desempenho sexual pode condicionar traumas psicológicos e elevados níveis de ansiedade, diminuindo a probabilidade de cura e dando origem à evicção da atividade sexual ou à disfunção erétil.

Saiba, aqui, tudo sobre disfunção erétil.

Ejaculação precoce e gravidez

A ejaculação prematura, não sendo impeditiva, pode diminuir a capacidade para engravidar.

A ejaculação que ocorre fora da vagina ou no introito vaginal (a entrada da vagina) compreensivelmente tem menores probabilidades de vir a gerar uma gravidez.

Por outro lado, a probabilidade de se engravidar parece ser maior nas relações sexuais que cursam com estados de excitação e lubrificação natural favoráveis à migração e união do espermatozóide ao óvulo.

Complicações da ejaculação precoce

As complicações mais graves da ejaculação prematura estão relacionadas com o estado de stress, frustração e de ansiedade pre-coital que surgem no homem. Em casos graves pode inclusive cursar com disfunção eréctil, evicção da atividade sexual e estados de depressão.

Ejaculação precoce tem cura?

A probabilidade de cura definitiva varia com a causa subjacente. Quando existe uma patologia (doença) orgânica responsável pela ejaculação prematura como a prostatite, o hipertiroidismo, a disfunção erétil, etc.

o tratamento desta causa geralmente cursa com resolução da ejaculação precoce.

Nos casos de origem em problemas inter-relacionais do casal ou problemas psicológicos como ansiedade, stress, frustração ou depressão, o tratamento pode ser mais lento e necessitar de várias sessões de psicoterapia sexual.

Existem variadas técnicas terapêuticas, nomeadamente no campo da psicoterapia, com diferentes níveis de eficácia. Saiba, de seguida, como tratar a ejaculação precoce.

Ejaculação precoce – tratamento

O tratamento da ejaculação precoce visa controlar ou retardar a ejaculação, ou seja, através de soluções terapêuticas que permitam prolongar e tornar o ato sexual mais satisfatório (demorar mais tempo até que seja atingida a ejaculação).

Antes do recurso aos medicamentos ou à psicoterapia devem ser tentadas algumas técnicas que permitem evitar a ejaculação precoce:

  • Exercícios de “start and stop” – fazer pausas ou suspender temporariamente (segundos a minutos) a atividade sexual nos momentos de maior excitação;
  • Masturbação prévia – pode ter um bom resultado, fundamentalmente, em doentes jovens, com boa função erétil e período refratário curto (espaço de tempo pequeno em obter uma ereção após a ejaculação);
  • Exercer pressão sobre a glande nos momentos prévios à ejaculação – despoleta reflexo fisiológico que inibe a sensação de prazer e diminui a probabilidade de ejaculação;
  • Exercícios de distração mental – incentivar a pensamentos não eróticos nos momentos prévios à sensação de ejaculação iminente – exemplos: elaborar lista de compras, planear o dia seguinte, etc.
  • A sensibilidade ao pénis pode também ser reduzida com o uso de um preservativo ou creme de anestesia tópica (lidocaína-prilocaína). Na utilização da pomada ou gel aplicado no pénis é necessário deixar absorver antes da relação sexual ou utilizar um preservativo para impedir a passagem de anestésico para a parceira. Embora o tempo para a ejaculação seja prolongado, uma percentagem significativa de homens experimentou menor prazer (dormência peniana) ou perda de ereção.

No tratamento da ejaculação prematura podem ser usados alguns medicamentos (ou remédios) orais (em comprimidos), a saber:

  • A Dapoxetina é o fármaco mais comummente utilizado na ejaculação prematura, com indicação de ser utilizado “on demand” (quando necessário) antes da relação sexual.
  • Outros fármacos como a Paroxetina também podem ser utilizados com este objetivo, diariamente ou SOS, embora necessitem de maior vigilância médica.
  • Inibidores da 5 fosfodiesterase, como o citrato de sildenafila ou simplesmente sildenafil, são úteis nos doentes que apresentem associadamente disfunção erétil.

O recurso à psicoterapia ou terapia comportamental pode também ser muito importante no tratamento da ejaculação prematura.

Todos os doentes devem receber educação psicossexual: explicar a patologia, a sua frequência, dissipar mitos, tranquilizar e derrubar barreiras da intimidade.

Em casos específicos, é necessário terapêutica psicossexual específica dirigida a fobias, transtornos sexuais, alterações da relação interpessoal, a transtornos de ansiedade, depressão, etc..

O recurso a ervas, chã ou outros produtos naturais pode ser perigoso caso não seja recomendado pelo seu médico.

Muitos dos produtos vendidos no “mercado negro” ou em sites da Internet como “comprimidos milagrosos” ou spray sublingual são de origem muito duvidosa e podem comprometer gravemente a sua saúde, podendo inclusive originar graves doenças e no limite causar a morte.

O melhor tratamento ou remédio caseiro é mesmo prevenir e modificar o estilo de vida para melhorar a função vascular de cada um (por exemplo, não fumar, ter cuidados com a alimentação, manter o peso corporal ideal, fazer exercício físico de uma forma regular, combater o stress, etc.).

O doente não deve em caso algum automedicar-se sob pena de poder agravar o problema e inclusive colocar a sua própria vida em risco. Deve tomar a medicação atrás descrita ou outra eventualmente prescrita pelo médico, sempre de acordo com a prescrição médica e acabar a terapêutica apenas quando for indicado.

Nunca é de mais referir que as diferentes técnicas terapêuticas podem ajudar a resolver mais de 80 a 90% dos casos de ejaculação precoce. Neste sentido, é muito importante que o doente não tenha qualquer tipo de vergonha em procurar o médico, de modo a diagnosticar o problema e instituir um plano de tratamento para o seu caso.

Ejaculação precoce: o que é, causas e como tratar | MS

Início » Saúde » Ejaculação precoce: o que é, causas e como tratar

A ejaculação precoce costuma gerar dúvidas em muitos homens, sobretudo na época da adolescência. O medo ou receio quanto ao tema, junto com a desinformação, faz com que o ato sexual seja, muitas vezes, carregado de ansiedade.

Índice — neste artigo você irá encontrar as seguintes informações:

O que é Ejaculação Precoce?

A ejaculação precoce é um assunto que preocupa muitos dos homens. Acredita-se que cerca de 20 a 30% deles sofrem com o problema. A EP ocorre quando o orgasmo vem antes do tempo desejado durante a relação sexual.

É normal que isso aconteça uma, duas vezes, mas quando o problema se torna rotina é necessário ir ao médico.

Acredita-se que um a cada três homens tem a ejaculação precoce, causando desconforto na relação, pois ele fica envergonhado com o seu desempenho e a (o) parceira (o) fica insatisfeita pois não conseguiu chegar ao orgasmo. A ejaculação precoce pode acontecer também durante a masturbação.

Tipos

A ejaculação precoce pode ser chamada de primária ou secundária.

As principais características da primária são:

A primária é relacionada com os problemas identificados durante toda a vida do paciente, e afeta cerca de 65% dos casos de ejaculação precoce. Ainda há a EP a que ocorre antes mesmo da penetração, quase 50% dos homens são afetados com o problema.

  • Os sintomas costumam aparecer desde a primeira relação sexual;
  • Em quase 90% dos casos, a ejaculação ocorre em menos de 1 minuto de penetração;
  • Com o avanço da idade, o problema tende a se agravar.

As principais características da secundária são:

A secundária é quando a ejaculação precoce ocorre depois de algum problema ou trauma. Esses problemas podem ser doenças como hipertiroidismo, fimose, hipersensibilidade da glande e também problemas neurológicos, psicológicos ou advindos de medicamentos.

A ejaculação secundária pode surgir, ainda, depois de uma prostatite, uma inflamação que ocorre na próstata. Ao tratar do problema com antibióticos o problema pode ser resolvido, mas se não houver tratamento, a EP pode ser intensificada.

Também é situado como secundária quando ocorre sempre a ejaculação precoce com a mesma pessoa.

Leia também:  Como Classificar Triangulos Quanto Aos Lados?

Causas

Acredita-se que a ejaculação precoce pode ocorrer por alguns motivos, como fatores biológicos, como a diabetes, ou psicológicos.

Os fatores psicológicos são os que mais incomodam, pois se tratam de insegurança na maioria das vezes. Essa insegurança se deve a cobrança que é gerada em cima dos homens desde a primeira relação sexual.

Eles acreditam que precisam desde o início ter um ótimo desempenho para agradar a parceira ou então para provar como são “bons de cama”.

Os fatores biológicos mais conhecidos são:

  • Distúrbios na tireoide;
  • Fatores genéticos;
  • Inflamação ou infecção na próstata ou uretra;
  • Níveis hormonais acima do normal;
  • Níveis de neurotransmissores acima do normal;
  • Atividade anormal do sistema ejaculatório;
  • Danos no sistema nervoso causados por experiências traumáticas ou cirúrgicas.

Os fatores psicológicos que estão envolvidos na EP são:

  • Ansiedade;
  • Disfunção erétil;
  • Problemas no relacionamento;
  • Uso de medicamentos psicotrópicos.

Fatores de risco

Existem dois fatores que podem causar a ejaculação precoce mais facilmente:

  • Estresse: A instabilidade mental e, principalmente, emocional faz com que a concentração não seja completa. O mesmo acontece com o relaxamento, fazendo com que a EP seja recorrente.
  • Disfunção erétil: Homens que tenham problema em ter ou manter uma ereção podem fazer com que a ejaculação ocorra rapidamente.

Quais são os sintomas?

Os sintomas mais comuns da ejaculação precoce são:

  • Frustração e evitar a relação sexual, bem como a masturbação;
  • Não conseguir retardar a ereção durante o ato sexual;
  • Dificuldade em segurar a ereção com menos de um minuto de penetração.

Diagnóstico

O médico indicado para a consulta em casos de ejaculação precoce é o urologista ou o psiquiatra. A consulta só vale a pena se os eventos ocorrerem com certa frequência.

Se a ejaculação precoce ocorrer apenas uma ou duas vezes é algo considerado natural, e pode ter como causa o  estresse ou outro problema momentâneo.

Os especialistas afirmam que uma ejaculação normal acontece, em média, cinco minutos após o início da penetração. Para a ejaculação ser considerada precoce, ela deve ocorrer entre o primeiro e o segundo minuto de penetração. Ou até mesmo antes da penetração acontecer.

Na consulta médica, o doutor fará uma série de perguntas sobre a relação sexual, sobre a sua ejaculação e até mesmo sobre como está o seu relacionamento, pois muitas vezes os fatores são psicológicos.

Uma outra função do médico é acalmar o paciente, pois muitos homens tem vergonha de assumir o problema. No consultório, o médico é acostumado a atender diversas outras pessoas com o mesmo problema, até porque a ejaculação precoce é algo muito comum.

Para que o diagnóstico seja dado, é necessário realizar um exame físico completo, além da conversa. Exames de sangue podem ser solicitados para que o médico possa avaliar o nível de testosterona na corrente sanguínea do paciente.

Tratamentos para ejaculação precoce: como cuidar?

O tratamento para ejaculação precoce pode ser feito de diversas formas. É sabido que se os homens devem ter o apoio de suas parceiras (os), pois o lado emocional relaxa e o homem consegue se concentrar mais.

Além disso, é possível que os homens trabalhem outras técnicas que não sejam a penetração, como o sexo oral.

Abaixo, informaremos as técnicas mais conhecidas e praticadas pelos homens que sofrem da ejaculação precoce.

Hipnose

A hipnose foi comprovada como um método efetivo. Estudos dizem que a ejaculação é um ato subconsciente e, diante disso, as sessões de hipnose servem para que a ereção dure mais tempo. Os homens que participam desse tratamento disseram que houve uma melhora significativa depois que começaram o tratamento.

Terapia sexual

A terapia sexual é o ato de se masturbar um tempo antes da relação sexual, para fazer com que a ereção permaneça por mais tempo durante o sexo. Descobrir outras fontes de prazer, além da penetração, é uma boa forma de garantir um tempo a mais e tirar a pressão do homem.

Sexólogo: o que é, online, curso, perguntas, dicas, quando ir?

Método ”começa e para” ou exercícios penianos

Esse método consiste em estimular o homem sexualmente até que ele sinta que está quase atingindo o orgasmo. Quando ele sentir isso, a estimulação deve ser interrompida por 30 segundos. Após esse tempo, ela deve ser iniciada novamente. Assim, o orgasmo é retardado até o momento da ejaculação.

Técnica do aperto

A técnica é bem parecida com o método começa e para. Após o estímulo e a sensação de que a ejaculação está próxima, é recomendado parar e apertar suavemente, por vários segundos, a parte final do pênis (onde a glande se encontra com o eixo).

Feito isso, interrompa por 30 segundos e volte a penetração ou a masturbação até que o orgasmo venha. Essa técnica pode ser feita várias vezes e, geralmente, o homem espera sua parceira ou parceiro também atingir o orgasmo para, aí sim,  também ejacular.

O último tratamento é feito com medicamentos que prolongam a ejaculação. Antidepressivos podem ser usados, assim como pomadas anestésicas para diminuir a sensibilidade.

Os medicamentos indicados aos pacientes de ejaculação precoce são:

O médico sempre deverá ser consultado antes desses medicamentos serem utilizados. A automedicação pode trazer sérios problemas de saúde aos pacientes. É indicado seguir as instruções que há na bula.

Tratamento com alimentos específicos

Existem alguns alimentos que podem ajudar no tratamento da ejaculação precoce. Leites, ovos e derivados são indicados, pois podem trazer a sensação de felicidade, causando o relaxamento do corpo.

O espinafre também ajuda, pois é um aliado para combater a ansiedade. O mesmo ocorre com as frutas cítricas que, além de diminuírem a ansiedade, trazem a sensação de bem estar ao corpo inteiro.

Massagem tântrica

Nesse tipo de massagem, o paciente é relaxado e estimulado a controlar a ejaculação. A massagista faz movimentos leves no pênis, no períneo, testículos e em outras regiões erógenas.

Aumentar o tempo das preliminares

Aumentar o tempo das preliminares é uma forma de excitar a mulher e garantir mais tempo na cama, visto que não há penetração. Realizar essa atividade também permite que a mulher atinja o orgasmo mais rapidamente.

Exercícios

Exercitar o músculo do assoalho pélvico, conhecido como PC, é uma outra forma de tratar a ejaculação precoce. O exercício deve ser feito quando for urinar. Ele consiste em tentar interromper o xixi durante 5 segundos. Ao conseguir controlar a urina, é possível também controlar o orgasmo.

Ervas

Leite de aspargos, cebolas brancas, inhame selvagem, flor da paixão e o chá de cravo são ervas que podem auxiliar no tratamento da EP. Tomar o chá de cravo duas vezes ao dia pode trazer bons resultados.

Diminuir o cigarro, a ingestão de álcool e o consumo de drogas

Há estudos que afirmam que o cigarro, o álcool e também as drogas afetam a ejaculação precoce e a ereção. Diminuindo o consumo de ambos os produtos, pode-se garantir um melhor desempenho do homem.

Atenção! 

NUNCA se automedique ou interrompa o uso de um medicamento sem antes consultar um médico. Somente ele poderá dizer qual medicamento, dosagem e duração do tratamento é o mais indicado para o seu caso em específico.

As informações contidas nesse site têm apenas a intenção de informar, não pretendendo, de forma alguma, substituir as orientações de um especialista ou servir como recomendação para qualquer tipo de tratamento.

Siga sempre as instruções da bula e, se os sintomas persistirem, procure orientação médica ou farmacêutica.

Tratamento natural para ejaculação precoce: como resolver?

Todos os distúrbios ou disfunções do organismo devem ser tratadas e acompanhadas por médicos(as) especialistas. Assim, o tratamento deve sempre consistir em métodos para amenizar o problema.

Uma das possibilidades naturais ou não farmacológicas para resolver ou reforçar o tratamento da ejaculação precoce é por meio do relaxamento ou cuidado com a saúde mental. Isso porque a disfunção está, também, bastante associadas aos fatores emocionais e mentais.

  • Ter conversas e boa relação com a pessoa parceira, encontrar terapias relaxantes, evitar fazer sexo em dias bastante cansativos (física e mentalmente) podem ser opções eficazes.
  • Além disso, maneiras de relaxar são bem diversificadas e podem ser feitas em casa, como o uso de chás, massagens e até atividades de lazer.
  • Os exercícios físicos e a boa alimentação também têm um peso relevante no tratamento.

Complicações

A ejaculação precoce não traz riscos à saúde, mas a timidez e a complicação na vida à dois podem ocorrer por conta do problema. A EP também pode trazer problemas em relação a fertilidade. Em alguns casos, é preciso fazer tratamento para conseguir engravidar.

Como conviver com o problema?

Os homens que sofrem da EP devem realizar as técnicas ensinadas acima para que a ejaculação retarde. Se isso não obter efeito, é necessário consultar o psiquiatra ou psicólogo, pois o problema deve ser depressão ou ansiedade.

Como evitar a Ejaculação Precoce

Uma boa forma de evitar o problema é manter uma relação sincera com a sua dupla, havendo conversas sobre o tema e adequação às técnicas. O problema pode ser diminuído, não há fórmula exata para prevenir a ejaculação precoce, mas há técnicas que podem auxiliar, como:

  • Utilizar camisinha para que a sensibilidade do pênis seja maior;
  • Controlar a ansiedade;
  • Praticar as técnicas indicadas no tratamento;
  • Trocar a posição sexual em que você está acostumado a usar.

O Minuto Saudável está sempre disposto a tirar as suas dúvidas que possam surgir a partir da leitura dos nossos artigos. Compartilhe com seus amigos e parentes para que mais pessoas tenham acesso às informações que podem trazer uma melhor qualidade de vida a todos.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*