O Que É Dropshipping E Como Funciona?

O Que É Dropshipping E Como Funciona?

Com o sistema dropshipping, a Loja Online faz a venda do produto e envia a ordem da transação para o fornecedor parceiro. O fornecedor faz assim o envio direto do produto em nome da loja, não aparecendo aos olhos do cliente. Aqui a Loja atua como intermediária, sendo responsável pela exposição e divulgação dos produtos, delegando toda a gestão de stock e de envio a um terceiro.

Resumindo o processo:

O Que É Dropshipping E Como Funciona?

O lucro de uma Loja Online Dropshipping é a diferença entre o preço cobrado pelo fornecedor e o preço anunciado pela mesma aos clientes no seu site.

Este sistema é ideal para empreendedores que desejam começar o seu próprio negócio na Internet sem ter que arriscar comprar stock, e de facto tem se popularizado dessa forma. No entanto há alguns cuidados a ter, leia todas as vantagens e riscos a seguir:

Vantagens das lojas dropshipping

Esta vantagem é na verdade a maior premissa do conceito em si, o facto de não ter que guardar stock! Como os produtos ficam do lado do seu fornecedor, não necessita de estar a acumular produtos, tendo assim gastos com armazenamento e embalamento, sendo que posteriormente também não terá que perder tempo com operações desse género.

Como não necessita de acumular stock, o investimento também é significativamente menor. Com uma Loja Online com o sistema dropshipping, o produto apenas é enviado para o seu cliente, pelo fornecedor, após este fazer o pagamento do mesmo no seu site. Deste modo não precisa pagar adiantado pelos produtos na expetativa de os puder escoar ou não.

Devido à facilidade de encontrar e comunicar pela Internet com um número infindável de fornecedores das mais variadas áreas de negócios, consegue garantir produtos de quaisquer partes do mundo! Como está em contacto direto com os fornecedores, pode adquirir produtos novos e inovadores da sua área de negócio mal estes saiam no mercado. Pode inclusive ter vários fornecedores no seu site, conseguindo assim oferecer um enorme leque de produtos de todas as partes do mundo; diretamente da sua casa!

Como não tem que tratar da gestão dos produtos e das encomendas, pode operar o negócio apenas com um portátil ou outros dispositivo móvel a partir de qualquer lado.

De facto, há inclusive lojas online de dropshipping que implementam sistemas automáticos de reencaminhamento dos pedidos para os fornecedores: deste modo as pessoas compram no seu site, o fornecedor recebe a nota de encomenda e envia para o seu cliente; pode estar a dormir e a fazer dinheiro!

Se tiver uma empresa tradicional sabe que se o negócio dobrar de tamanho, consequentemente também necessitará de dobrar o investimento para acompanhar esse crescimento. Já no caso de uma empresa online que funcione com o modelo dropshipping, será mais fácil manter os custos diminutos pois nunca terá um aumento de investimento com produtos ou mesmo com o processo de envio dos mesmos.

O Que É Dropshipping E Como Funciona?

Dependendo do nicho de negócio que quer apostar, verifica-se neste momento que a maioria dos fornecedores estão situados no continente asiático, o que pode implicar uma lentidão nas entregas.

É necessário ter atenção a onde se situa o fornecedor e qual o tempo de entrega prometido pelo mesmo, bem como ser claro com o cliente sobre quais são os prazos expectáveis para receber a sua encomenda.

No entanto, hoje em dia já existem cada vez mais fornecedores europeus que podem agilizar este processo, por isso é essencial que pesquise bem e escolha os fornecedores certos.

Como o stock e a gestão dos produtos que vende está dependente de terceiros, é essencial que se assegure que as condições e a qualidade do mesmo são aquelas que é prometido na sua loja.

É necessário ter a certeza que o fornecedor que escolheu envia os produtos certos e de forma correta; lembre-se que aos olhos do seu cliente o fornecedor é invisível e os produtos chegam como se tivessem sido enviados diretamente da sua loja, portanto qualquer erro irá ser atribuído a si e deverá ter que estar preparado para lidar com reclamações que possam existir.

Muitas vezes há fornecedores que servem inúmeras empresas que competem nas mesmas áreas de negócio e consequentemente entre si. Como o produto é o mesmo, é necessário criar uma loja online dropshipping otimizada e que funcione bem, junto com uma boa estratégia de comunicação e marketing de modo a diferenciarem-se dos outros e conseguirem uma quota de mercado satisfatória.

Como começar um negócio de Dropshipping? 

O Que É Dropshipping E Como Funciona?

Para começar a sua Loja Online Dropshipping, em primeiro lugar é preciso abrir actividade comercial. A larga maioria dos fornecedores só apresentarão as tabelas de revenda e negociarão consigo se tiver legalmente uma empresa ou actividade comercial aberta, fale com o seu contabilista sobre qual o melhor enquadramento legal para si.

Posteriormente é necessário começar a tratar da parte mais fundamental da criação de loja dropshipping: a escolha do fornecedor. Como referido anteriormente, é fundamental que tenha um fornecedor confiável, que cumpra com aquilo que promete e que esteja habituado à prática do dropshipping.

Lembre-se que aos olhos do seu cliente o fornecedor é invisível e portanto algum problema do produto, ou na entrega do mesmo, será problema seu! Como então evitar problemas e escolher fornecedores confiáveis? Leia a seguir.

Como escolher um fornecedor dropshipping

Escolher o fornecedor certo para o seu negócio não tem que ser uma tarefa árdua, há alguns passos e dicas que ajudam nesse processo;

O que é Dropshipping? Entenda como funciona, suas vantagens e desvantagens

O que é Dropshipping? Essa é uma pergunta frequente que muitos profissionais e interessados pelo setor de logística se fazem no dia a dia, pois trata-se de um modelo de negócios que vem impulsionando o rápido crescimento do mercado de e-commerce no mundo todo.

Nesse contexto, entender a logística Dropshipping pode ampliar a visão do empreendedor para novas e boas oportunidades de crescimento, seja para quem busca montar o próprio negócio ou aqueles que já estão na ativa e procuram maneiras de se destacar da concorrência, diversificar o mix de suas lojas, ou aumentar as margens de lucro.

O Que É Dropshipping E Como Funciona?

Então, para que você compreenda melhor como funciona essa metodologia e a diferença que ela pode fazer para o seu empreendimento, elaboramos este artigo com tudo o que você precisa saber sobre Dropshipping. Confira!

Afinal, o que é dropshipping?

O Dropshipping é um modelo de negócio bastante inovador, via de regra, praticado por e-commerces ou empreendedores individuais de marketplace que operam como intermediários das vendas de produtos ou serviços.

O processo consiste basicamente em expor os itens na loja virtual, receber as ordens de compra e encaminhá-las diretamente aos fornecedores (Dropship).

Então, é do parceiro a responsabilidade de preparar e enviar a mercadoria ao destinatário final.

Assim, o anunciante não trabalha com estoque, não se responsabiliza pela entrega, enfim, não faz parte do seu papel ter que manusear ou ter acesso aos artigos vendidos.

O objetivo das empresas que trabalham com o Dropshipping é lucrar a partir da diferença de preço que a loja online consegue em relação aos valores praticados pelo próprio fornecedor no mercado.

Um belo exemplo desse tipo de negócio é a empresa americana Amazon — ela comercializa uma gama diversificada de produtos, mas, ao contrário do que muitas pessoas ainda imaginam, a maioria deles não vem de estoque próprio, e sim de seus parceiros.

Como funciona o dropshipping? E como é o fluxo de vendas?

O segredo para quem deseja empregar o modelo de Dropshipping de maneira bem-sucedida começa com a escolha dos fornecedores. Isso porque, se eles não prestam um serviço de qualidade, se a experiência do cliente é ruim, a reputação e a credibilidade da loja virtual será comprometida diretamente.

Outro fator importante para obter um bom desempenho com o Dropshipping é a definição dos produtos. Nesse caso, o mais indicado é focar em uma área com a qual o empreendedor tenha afinidade e, se possível, agregar tendências ao seu portfólio.

Com o tempo, a tendência é encontrar os segmentos mais lucrativos e também uma maior diversificação para atender a todas as necessidades dos clientes. Quando toda a estrutura já está em pleno funcionamento, o fluxo de vendas acontece basicamente em três etapas:

  • o lojista coloca o produto a venda em sua loja online;
  • o visitante acessa a loja online e efetua a compra;
  • a empresa recebe a ordem de venda e automaticamente encaminha para o seu parceiro Dropship (fornecedor);
  • o parceiro separa os ítens do pedido e envia para o endereço do cliente.

O Que É Dropshipping E Como Funciona?

Quais são os benefícios do Dropshipping?

Delegar os processos logísticos para outra empresa pode ser bastante vantajoso para inúmeros tipos de negócios, e o Dropshipping é capaz de proporcionar algumas vantagens em especial. Confira as principais!

Redução de custos

O fato de não ter que trabalhar com estoque provoca uma economia significativa para quem tem uma loja virtual, já que neste modelo não há necessidade de ter um espaço para armazenamento, e não há o risco de avarias ou furto de mercadorias.

Além disso, o processo é bem mais enxuto que no comércio tradicional, sendo possível uma operação eficiente ainda com um menor número de funcionários e com a incorporação de ferramentas tecnológicas.

Um sistema de gestão automatizado, por exemplo, favorece a economia de tempo e dinheiro.

Os custos fixos são baixos, pois o empresário não precisa se preocupar com a compra, nem com a gestão do estoques próprios, trabalhando em cima dos estoques dos parceiros.

Permite a expansão do mix de produtos

Uma das grandes vantagens para quem adota o Dropshipping  é a alternativa de oferecer produtos variados e moldar o seu catálogo de acordo com as interações com o seu público. A metodologia permite operar em qualquer área sem ter que comprar os itens com antecedência; o fornecedor é quem deve se preocupar em manter o estoque.

Proporciona liberdade para focar no reforço da marca

Ao adotar o modelo Dropshipping, o empresário fica livre de, pelo menos, duas atividades essenciais e que consomem bastante tempo na gestão de um negócio: as etapas de fabricação e de logística. Assim, haverá mais espaço para focar em aspectos estratégicos para o crescimento da marca, tais como o atendimento ao cliente, diversificação dos produtos, novas parcerias de peso etc.

Flexibilidade

  • Um negócio baseado no modelo dropshipping requer pouca estrutura física e pode operar de qualquer lugar, desde que tenha uma boa conexão com a internet, para que o site de e-commerce possa ser mantido no ar com qualidade, e para que você possa se comunicar com seus clientes, parceiros e fornecedores.
  • Tanto a expansão como mudanças e reformulações no negócio podem ser feitas de forma mais rápida e fácil.
  • O Que É Dropshipping E Como Funciona?
Leia também:  Como Saber Quanto Vou Descontar Para A Segurança Social?

Quais os riscos para quem adota essa metodologia?

Toda atividade tem os seus pontos positivos, vantagens que atraem o olhar dos investidores, mas também oferecem riscos. E com este processo não é diferente. Vejamos algumas desvantagens do Dropshipping:

Incerteza da disponibilidade do produto

A disponibilidade dos produtos é uma questão bem séria, pois o empreendedor pode ter muitos problemas com a venda de artigos indisponíveis. Como mencionado, nesse caso é a imagem do e-commerce que fica abalada, entre outros prejuízos.

Dessa forma, para tentar diminuir os riscos, torna-se essencial ter as ferramentas adequadas para fazer um controle eficiente do estoque do parceiro, tecnologias que permitam a sincronização entre o catálogo da loja e as mercadorias no estoque do parceiro Dropship.

Margens baixas

Uma desvantagem do dropshipping é a margem baixa, já que normalmente nesta modalidade o lucro costuma não ser tão grande quanto é possível ter quando se fazem compras grandes e bem negociadas para alimentar um estoque.

Sendo assim, é preciso atentar para o fato de que tendo margens baixas é necessário vender um volume maior para obter lucros satisfatórios na operação.

Alta competitividade e falta de exclusividade dos fornecedores

A exclusividade dos itens ofertados é um ponto-chave para aumentar a lucratividade de qualquer comércio — quanto mais inovadores e diferenciados forem os produtos, maiores as chances de ampliar a rede de clientes e a visibilidade do negócio.

Com o Dropshipping, é mais fácil atingir um patamar de variedade e artigos únicos, visto que o empreendedor vai se deparar com muitas empresas disponibilizando no mercado produtos ou serviços semelhantes, e inclusive formando parceria com os mesmos fornecedores. Então é preciso ter criatividade e buscar sempre a inovação.

Então como ter sucesso com uma operação no modelo Dropshipping?

Alguns cuidados são necessários para ter sucesso em uma operação que se baseie no modelo dropshipping, a seguir vamos apresentar alguns deles:

Escolha parceiros confiáveis

Numa operação baseada em Dropshipping é fundamental que sejam escolhidos bons parceiros, ou seja, fornecedores confiáveis, que tenham comprometimento com prazos de entrega, que façam a correta manipulação das mercadorias para evitar avarias, e que tenham preço justo e condições de manter estoques compatíveis com o volume de compras dos seus clientes, evitando rupturas de estoques e insatisfação por parte dos seus clientes.

Teste os serviços de entrega

Durante o processo de escolha e homologação de um novo fornecedor / parceiro Dropship é importante que sejam testados os seus serviços de entrega, afim de comprovar a qualidade e a agilidade da sua logística. Isso evita muitas dores de cabeça no futuro, já que em caso de problemas, o cliente final vai reclamar da sua loja e não do seu fornecedor.

Acorde um nível de serviço com seus parceiros dropship

Uma vez comprovada que um fornecedor tem capacidade para ser um dos seus parceiros na operação Dropshipping, é recomendável que se firme um SLA (Acordo de Nível de Serviço), definindo as regras do jogo, ou seja, estabelecendo prazos de processamento de pedidos, expedição, entrega, regras para devoluções, entre outras. Isso ajuda a evitar desentendimentos e até disputas judiciais no futuro.

Busque integrar o seu sistema com o estoque do parceiro dropship

Uma grande dor de cabeça em muitas operações na modalidade dropshipping é a ruptura de estoque, ou seja, quando o cliente faz uma compra e a mercadoria está em falta no fornecedor / parceiro Dropship.

A solução ideal neste caso é integrar o sistema da sua empresa ou da sua loja virtual com o sistema de controle de estoque do seu fornecedor, pois assim você evita vender aos seus clientes um SKU (ítem) que esteja em falta no estoque do parceiro.

Monitore a satisfação dos seus clientes

Em todo tipo de negócio a satisfação do cliente é importante para auxiliar na sua fidelização, porém, no caso de operações na modalidade dropshipping isso se torna ainda mais relevante, já que devido ao fato das funções críticas como estoque, separação, expedição e transporte serem totalmente terceirizadas, ou seja, você não terá o controle sobre elas.

Dentro deste contexto, é altamente recomendável que seja monitorado o nível de satisfação dos clientes após as entregas, de forma que eventuais problemas ocorridos no processo possam ser corrigidos, e assim restabelecida a satisfação e confiança do cliente na sua empresa.

Resolva rapidamente qualquer problema

Como já abordamos acima, nas operações dropshipping podem ocorrer erros ou problemas que devem ser detectados e resolvidos, e a nossa recomendação é que a solução seja o mais rápida possível, já que a hora que ocorre algum problema pode ser considerada como um “momento da verdade”, no qual o cliente pode passar a confiar ainda mais ou menos na sua marca, dependendo da atenção e da solução que receber.

Conclusão

Diante de um cenário empresarial tão competitivo e dos inúmeros desafios enfrentados na gestão de um negócio, entender o que é Dropshipping e como ele funciona é fundamental para obter sucesso atuando nesse modelo. Além disso, também é indispensável contar com bons fornecedores e com tecnologias que facilitem a comunicação e o controle dos processos.

A modalidade Dropshipping é um caminho rápido e barato para iniciar uma operação de loja virtual, no entanto ela não serve para todos os tipos de negócios, perfis de consumidor, volume de vendas, porte do negócio e margens de lucro desejadas, cabendo ao empreendedor avaliar se esta é ou não uma opção válida para o seu negócio.

Possui um armazem de cargas? A Datamex pode ajudar a melhorar o seu controle!

Se a modalidade dropshipping não é a ideal para a sua empresa e você já possui um armazém com o seu estoque, e deseja melhorar a eficiência e o controle das suas operações, conheça o WMS Datamex, um Software de Gestão de Armazens flexível e com grande facilidade de integração com e-commerce e ERPs.

O Que É Dropshipping E Como Funciona?

Gostou do artigo? Agora que você já conhece esse novo modelo de negócio, entre em contato com o nosso time de consultores e confira as soluções que a Datamex oferece para qualificar a gestão da sua transportadora ou operador logístico.

Dropshipping em Portugal?

Aprender

  • Num mundo cada vez mais dinâmico digitalmente, torna-se cada vez mais necessário fazer uma reinvenção constante.
  • Com o boom das compras online durante a pandemia 2020, muitas foram as mudanças sociais e a aposta em novos modelos de empreendedorismo digital.
  • O dropshipping é uma forma de venda online e foi um desses modelos que também cresceu este ano.
  • Neste artigo, irá ser desvendado este conceito de negócio em Drop, como funciona, as suas vantagens e desvantagens, tirar algumas dúvidas frequentes e deixar algumas dicas úteis.

O que é o Dropshipping?

Este é um conceito de negócio em que o Vendedor se torna num mero intermediário entre o Fornecedor e o Cliente Final.

O Cliente Final faz uma encomenda na Loja do Vendedor e essa encomenda é enviada automaticamente do Fornecedor para o Cliente Final sem nunca passar pelo Vendedor.

O Que É Dropshipping E Como Funciona?

Como Funciona?

  1. O Vendedor é o responsável pelo marketing e pelas vendas dos seus produtos, sem se preocupar com o Stock, Armazém e Logística dos produtos.
  2. Usando um exemplo para ficar mais claro, imagine que abriu uma Loja Online com o Jumpseller de venda de cosméticos 100% naturais.

  3. O Jumpseller é uma plataforma de e-commerce que já tem um template de loja predefinida, onde basta inserir os produtos necessários e começar a receber os pagamentos.

  4. Investiu numa plataforma com temas criativos, apps inovadoras, integrações locais, multi-idiomas, incorporação de feedback, uma API de sucesso.

Por isso, estimulou a passagem do Cliente pelo funil de vendas até ao momento da compra.

Quando o Cliente faz a compra, as informações da negociação são direcionadas automaticamente para o Fornecedor, que fica responsável pelo envio do produto ao Cliente.

  • Não é o Vendedor que vai entregar ao Cliente aquilo que ele vendeu, mas sim o Fornecedor.
  • No dropshipping, o Vendedor não manipula o produto, apenas recebe uma parcela dos lucros como motivador da compra.
  • Este modelo permite, por exemplo, que na mesma loja seja oferecida uma vasta quantidade de unidades, já que não há gastos com inventário e entrega.

Vantagens

  1. Fácil de Iniciar – Basta encontrar os fornecedores certos, ter um nicho de mercado bem definido e atingir as necessidades do público-alvo. Devemos estar sempre atentos aos consumos atuais dos marketplaces. É recomendável começar com um único fornecedor fiável e ver como funciona.

  2. Baixo Custo

Drop shipping – Wikipédia, a enciclopédia livre

Este artigo ou secção contém uma lista de referências no fim do texto, mas as suas fontes não são claras porque não são citadas no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações. Ajude a melhorar este artigo inserindo citações no corpo do artigo. (Fevereiro de 2019)

Drop shipping ou envio solto mais conhecido como estoque na fonte é uma técnica de gestão da cadeia logística na qual o revendedor não mantém os produtos em estoque, mas oferta e comercializa produtos que estão no estoque do fornecedor. Assim que o cliente completa o pedido de compra, o revendedor solicita e paga ao fornecedor que fará todo o processo de embalagem e envio diretamente ao cliente. Dessa forma, o revendedor usa o estoque dos seus fornecedores como um Buffer Inventory (Pulmão de Estoque).

Processo

Como funciona o dropshipping

O revendedor vende um produto para um dos clientes. Assim que o pedido é processado através de um canal de venda (internet, catálogos, promotores ou até mesmo a loja física), esse pedido é transferido diretamente ao fornecedor do produto que se responsabilizará pela disponibilização do produto para a entrega, podendo inclusive utilizar seu próprio parceiro de entrega ou outro designado pelo responsável pela venda.

Revendedor

O revendedor é a figura central desta técnica. Ele é responsável pelas ações de marketing e vendas dos produtos, por atingir o consumidor final e também pelo controle dos meios de pagamentos que disponibiliza aos consumidores. Quando utiliza o Drop Shipping, ele está concentrando e desenvolvendo forças e capacidades para captar o consumidor final e vender o produto.

Ele pode e deve deter o controle da informação, dos estoques antes da venda através da utilização de um VMI (Inventário gerido pelo fornecedor) para controlar os níveis de estoques dos produtos que vende e que estão no fornecedor; e também da entrega, para monitorar os níveis de serviço prestados pelo parceiros e fornecedores, já que sua marca está envolvida diretamente com o consumidor.

Fornecedores

Seja um fabricante direto ou um fornecedor de outro tipo (atacadista/distribuidor), este terá que ter uma boa capacidade de resposta às demandas que o revendedor apresentar, por isso, a escolha destes fornecedores é de extrema importância, caso ele não tenha ou não desenvolva uma rápida resposta aos pedidos captados pelo revendedor, problemas relacionados a stockout (ruptura de estoque), que redundará no prazo ou não entrega da mercadoria no prazo acordado, que é mandatório para o sucesso do negócio.

Boa parte dos fornecedores são principalmente dos EUA, porém desde 2006 muitos drop ship estão surgindo na China, muitos dos quais oferecem por atacado para empresas e pessoas físicas. Isto é devido ao fato da Internet desempenhar um papel cada vez maior no mercado mundial.

Hoje em dia, o serviço de drop shipping já está sendo disponibilizado no Brasil por algumas empresas que mantém os produtos em estoque no país. O revendedor paga uma mensalidade e tem acesso a milhares de produtos sem mínimo de compra, e prazo de entrega ao cliente final reduzido.

Benefícios

A principal vantagem dos varejistas que trabalham com esse método, além de se concentrarem no seu core business de comercialização, é o de não ter os custos relacionados ao estoque, dentre eles, capital de formação de estoques, capital de manutenção de estoque, custos com armazéns, pessoal e movimentação e embalagem de cargas.

O fluxo de caixa melhora, já que há uma diferença entre o revendedor receber do consumidor e pagar seu fornecedor, caso mantivesse os estoques esse ganho financeiro não seria dele. Também os esforços de compras e capital envolvido não estão no seu horizonte de preocupações, com isso os custos são muito baixos, com menor intensidade de capital, o início de um negócio é muito facilitado.

Outro ponto é que, como os estoques estão nos fornecedores, e estes podem ser num número sem limitações, o seu portfólio de produtos pode ser muito maior, abrangendo uma gama superior de consumidores. Além de poder estar localizado em qualquer site que permita menores custos, quando seu canal de vendas for eletrônico (e-commerce) ou com promotores e /ou catálogos.

O drop shipping também elimina a duplicação de esforços, pois somente um armazém vai manusear, embalar e enviar o produto. Este ato pode reduzir a administração de estoques e custos totais de logística. Estas reduções de custos podem, posteriormente, reduzir o preço ao consumidor ou aumentar as margens de lucro de toda cadeia.

Riscos

Um produto pode não estar no estoque do fornecedor no momento do pedido (stockout).

O produto pode ter sido vendido a outros revendedores, pode não ter sido fabricado na quantidade correta e por isso, gerar um desconforto ao consumidor, que não receberá ou terá que aguardar mais pelo seu produto. Isso pode levá-lo ao cancelamento do pedido com perdas financeiras e prejuízos para marca do revendedor.

Outro ponto é que a concorrência é intensa em vários setores. O preço é um fator sensível ao consumidor, por isso, promoções e descontos são mais frequentes e a margem vem maior ou menor através do controle de custos.

Problemas de entrega, atrasos gerados por falta de capacidade do fornecedor ou do parceiro de entrega (transportador), avarias, extravios, neste ponto da cadeia podem ocorrer e o revendedor receberá a reclamação do consumidor, devendo trata-la de forma rápida, satisfazendo as necessidades do comprador atingido.

Riscos tributários e legais também devem ser geridos pelos envolvidos, diferenças de impostos estre os pontos de saídas dos produtos, legislações sobre importação de produto (caso o fornecedor seja de outro país).

É de grande importância atender às expectativas dos consumidores afim de evitar-se problemas com processos e reclamações a órgãos de defesa do consumidor por questões que podem ser resolvidas de forma amigável e que até fidelize o cliente.

Negócio

O Drop Shipping pode ser usado por negócios de grande porte e também por microempresas, aqui o mais importante será como as informações fluirão ao longo da cadeia e o quão grande é sua influência sobre os fornecedores.

O grande varejista tem muito mais capacidade de influenciar o fornecedor pela escala que ele pode apresentar. Vale ao menos o desenvolvimento de fornecedores que, por alguma questão, não estejam sob a mira dos grandes varejistas, além dos relacionamentos com fornecedores em comum que tenha com esses concorrentes maiores.

Por isso, escolher qual produto ou mercado quer atingir pode fazer toda a diferença, assim como seus canais de vendas e agilidade em atender seus clientes, que pode ser um ponto fraco dos grandes players, então se favorecer da condição de pequeno varejista, que apresenta maior flexibilidade.

Tributação

Para que a operação seja legal, o objeto social não poderá ser ilícito, impossível, indeterminado ou indeterminável, ou contrário aos bons costumes, à ordem pública ou à moral. (Ver Instrução Normativa DREI n° 38/2017, Anexo II, Item 1.2.12)

  • Deste modo, o contrato social deverá indicar com precisão e clareza as atividades a serem desenvolvidas pela sociedade.
  • As lojas virtuais (e-commerce) devem estar registradas como empresas de intermediação de negócios, onde o negociador prestará um serviço para o seu cliente nacional, que deseja adquirir um produto determinado, no sentido de facilitar a sua aquisição junto à empresa estrangeira.
  • Quanto à Classificação Nacional de Atividades Econômicas (CNAE), o enquadramento que melhor atende as atividades da operação de drop shipping, compreende o seguinte código:
  • – 7490-1/04 – Atividades de intermediação e agenciamento de serviços e negócios em geral, exceto imobiliários

Ademais, a operação de drop shipping difere-se da situação em que o lucro do sujeito intermediário é oriundo da comissão pela venda de determinada mercadoria. Neste caso, o ofertante dos produtos figuraria efetivamente como representante comercial da empresa fornecedora.

Nas operações de drop shipping, que consistem nas atividades de intermediação de negócios, serão tributadas de acordo as regras de tributação a depender do regime de tributação de cada pessoa jurídica, podendo ser com base no Simples Nacional, Lucro Presumido ou Lucro Real.

Fonte

  • Texto inicialmente baseado na tradução do artigo «Drop shipping» na Wikipédia em inglês (acessado nesta versão).
  • Netesine, S., Nils R., Supply chain structures on the Internet: marketing-operations coordination under drop-shipping, October 2000; revised September 2001
  • Hayes M., Yoderian, A., The Ultimate Guide to Dropshipping, fonte: www.shopify.com/guides/dropshipping.
  • Hoyt D., Zappos.com: Developing a Supply Chain to Deliver Wow! – Case GS65, Stanford Graduate School of Business, 2011

Ligações externas

  • Como Iniciar um Negócio Dropshipping
  • O que é Drop Shipping? e como Funciona na prática?
  • Isenção de imposto até 100 dólares.
  • Loja Online aposta em Drop Shipping e concorre a premiação: Empreendedor do Ano em 2014.
  • Drop shipping o que é ? Qual o seu significado?
  • Drop shipping: 10 dicas para você começar

Obtida de “https://pt.wikipedia.org/w/index.php?title=Drop_shipping&oldid=60903756”

Dropshipping: o que é, exemplos e como funciona. Vale a pena?

Dropshipping é um modelo de gestão da cadeia logística onde uma loja, física ou online, realiza vendas de produtos sem precisar ter um estoque desses produtos.

A empresa funciona como uma revendedora intermediando a operação de venda e terceirizando o processo de estocagem e distribuição com fornecedores.

Essa é a estratégia logística utilizada por grande parte dos marketplaces como Mercado Livre, eBay, AliExpress e Amazon.

  • Ao longo dos anos o e-commerce ganhou uma proporção inimaginável, o que pouca gente sabe é que muito se deve ao surgimento do dropshipping.
  • A grande questão de mercado, para quem decide operar no mercado online é: o dropshipping vale ou não à pena?
  • Para te ajudar a responder a essa pergunta, neste artigo, vamos falar sobre:
  • o que é dropshipping?;
  • vantagens e desvantagens e desvantagens desse modelo de negócio;
  • lista de empresas que trabalham com dropshipping;
  • o passo a passo do funcionamento do dropshipping.

Saiba mais sobre o que é dropshipping, abaixo!

O que é dropshipping?

Dropshipping é a junção das palavras drop (largar) e shipping (remessa). Interpretando ao pé da letra essas traduções podemos dizer que é como se determinada organização “largasse” sua remessa para outra empresa.

Isso quer dizer que, no dropshipping, o e-commerce realiza a venda e repassa o pedido para uma empresa parceira que é quem realiza:

  • o armazenamento,
  • estoque,
  • distribuição dos produtos vendidos.

Nesse caso, o fornecedor é responsável por esse processo logístico e o marketplace seria o intermediário da compra.

Uma pesquisa realizada pelo E-DSS.org revelou que 27% das empresas varejistas que trabalham na web realizaram uma mudança em seu processo de venda e entregas para adotar o modelo de dropshipping.

Dropshipping é legal no Brasil?

  1. Há uma certa discussão sobre a legalidade do dropshipping no Brasil.
  2. Quem pratica esse tipo de atividade no país é caracterizado como um intermediador de negócios.
  3. Apesar de não ter uma legislação específica, esse tipo de atividade não é considerada ilegal.

  4. Entretanto, quem deseja atuar com sua empresa nesse meio deve procurar profissionais que entendam da área para não sofrer com medidas jurídicas ou ignorar as obrigações diante da Receita Federal.

  5. Por isso, busque algum consultor ou contador para lhe ajudar a definir qual o melhor regime de tributação, além de lhe permitir entender quais regras fiscais e contábeis você precisará cumprir ao longo do tempo.

Dropshippers no Brasil

É comum que muitas empresas que optam pelo dropshipping façam parceria com fornecedores internacionais, principalmente da China e EUA. Porém, o mercado nacional também possui seus próprios dropshippers. Os três mais famosos são:

O primeiro passo para se aliar a essas lojas, para que elas funcionem no modelo dropshipping é entrar em contato direto com elas e negociar o processo de “revenda” dos produtos.

Empresas que trabalham com drop shipping

Para ilustrar bem esse modelo dropshipping é importante apresentar empresas que trabalham com esse processo de logística.

Abaixo listamos três das principais que atuam dessa forma pelo mundo:

  • Amazon – Em 2019 a empresa anunciou uma receita de US$ 59,7 bilhões.
  • AliExpress – A plataforma foi o e-commerce internacional mais utilizado pelos brasileiros em 2018, atendendo por 23,9% das compras na WEB.
  • eBay – A empresa ultrapassou os US$10 bilhões em faturamento no ano passado.

Como funciona o dropshipping

Acima apresentamos o que é o dropshipping, entretanto, é importante que você entenda como ele funciona a partir de um exemplo desse processo de forma concreta:

  • 1º Passo: o cliente efetua a compra dentro do seu marketplace;
  • 2º Passo: o e-commerce recebe o pedido e repassa ao fornecedor e parceiro dropshipping;
  • 3° Passo: a empresa responsável pela logística de entrega recebe o pedido do e-commerce e inicia o processo de separação, organização e transporte do produto até o cliente;
  • 4º Passo: o cliente recebe o produto.

Vantagens do drop shipping

Sabendo que o processo dropshipping é mais simples do que se imagina, separamos algumas vantagens e desvantagens desse modelo.

Vamos começar pelos benefícios que o dropshipping pode trazer aos e-commerces:

  • baixo investimento,
  • poucas despesas fixas,
  • flexibilidade do negócio,
  • espaço de anúncio ilimitado,
  • facilidade para administrar o negócio.

Baixo investimento

Uma das principais vantagens do dropshipping está ligada aos gastos e ao investimento que o e-commerce precisa fazer. Isso porque o dropshipping oferece uma grande economia ligada ao armazenamento e principalmente no estoque dos produtos que ela vende.

  • A verdade é que com o dropshipping a empresa não precisa adquirir os produtos, pois, a responsabilidade desse estoque e do armazenamento é da empresa parceira.
  • Dessa forma, há uma facilidade maior em investir pouco na compra de produtos e destinar esse dinheiro para outras áreas como publicidade e marketing.
  • Entenda a importância dessas áreas para os negócios no artigo, “O que é comunicação empresarial e porque adotar a estratégia”.

Poucas despesas fixas

Uma loja física enfrenta diversas burocracias para conseguir funcionar. Além disso, quem decide funcionar dessa forma precisa assumir despesas fixas como:

  • IPTU,
  • conta de luz,
  • aluguel, entre outros gastos.

Quem opta pelo dropshipping está livre desse tipo de despesa, pois, pode optar até mesmo por trabalhar em casa e fazer o gerenciamento utilizando apenas o próprio computador. Sem ter a necessidade de sair de casa ou mesmo ter o estoque.

O dropshipping é uma boa ideai para empresas que estão em busca de cortar gastos e mudar o modelo de trabalho.

Não à toa, a pesquisa Perfil do E-Commerce Brasileiro realizada pela BigData Corp e PayPal Brasil, mostrou que entre 2018 e 2019 o número de e-commerces cresceu 37,59%.

Flexibilidade do negócio

O e-commerce é conhecido por não ter tantas limitações quanto um local físico. Portanto, o dropshipping possibilita que a gestão e o planejamento sejam todos digitais. Isso significa que por meio da internet é possível controlar seu negócio facilmente.

A relação marketplace, fornecedor e cliente se dá em poucos cliques, sem a necessidade de você construir alguma loja física e ter gastos com aluguel, por exemplo.

Essa flexibilidade de poder trabalhar de qualquer lugar, a qualquer hora e com um espaço ilimitado para expor seus produtos é uma das vantagens do dropshipping.

Espaço de anúncio ilimitado

  1. O drop shipping permite também que o dono do e-commerce coloque uma grande infinidade de produtos no seu marketplace.
  2. Uma vez que o estoque é desse parceiro terceirizado e você não precisa tê-lo disponível “concretamente”.

  3. É necessário apenas que o seu fornecedor tenha esse produto para entrega assim você pode colocá-lo à venda.

    Isso permite que sua loja tenha:

  • um prazo de entrega mais vantajoso para os consumidores,
  • facilita para que você aumente o número de itens para vender no seu mercado online,
  • atraia uma grande variedade de clientes.

Podemos pegar o exemplo de e-commerce como a Amazon que vende desde livros a eletrodomésticos e eletrônicos. Atraindo assim perfis distintos e expandindo o seu universo de venda.

Facilidade para administrar o negócio

É normal que quando mais sua empresa cresça, caso seja uma loja tradicional, você precisará de mais funcionários. Até porque quanto mais sua venda crescer, mais trabalho surgirá e, por isso, a necessidade de mais braços para atuar nas vendas e gestão.

  • Porém, no caso do dropshipping esse tipo de crescimento pode ser administrado mais facilmente e você não precisará dobrar ou triplicar sua mão de obra em função do crescimento.
  • Já que boa parte do processo de logística é repassado ao parceiro e a responsabilidade é dele de assumir esse crescimento e dar conta de fazer as entregas.
  • Caso essa empresa não consiga assumir mais trabalhos você só precisa trocar seu parceiro dropshipping ou ter mais de um parceiro (o que é recomendado).
  • Isso facilita a gestão e administração do seu crescimento e diminui o gasto com novas contratações.

Desvantagens do dropshipping

Agora que vimos as diversas vantagens para quem deseja assumir esse modelo de logística de vendas, vamos lhe apresentar quais as principais desvantagens. É muito importante conhecê-las para colocar os prós e contras na balança e mensurar se esse cenário se encaixa aos seus objetivos com seu e-commerce.

Concorrência acirrada no mercado

Uma das desvantagens do dropshipping é não possibilitar ao e-commerce uma certa exclusividade para oferecer produtos ao cliente.

Em razão dos fornecedores oferecem o mesmo serviço para diversos marketplaces com os mesmos produtos e serviços.

Então, ser visto pelos consumidores em meio a diversas empresas que também irão oferecer o que você oferece não é fácil. Portanto, quem optar pelo dropshipping, com certeza, terá grandes concorrentes no mercado.

Isso pode diminuir seu lucro e exigir que você venda mais e precise de diversas ações de branding para superar a concorrência.

É comum que no mercado online os preços, de um mesmo produto, sejam totalmente distintos de loja para loja, pois, muitas tentam angariar clientes com:

  • promoções,
  • frete grátis,
  • compre 1 e ganhe um brinde, entre outras estratégias.

Estoque incontrolável

Como no dropshipping o e-commerce, teoricamente, não tem responsabilidade na prática pelo estoque é comum que constantemente faltem produtos na loja. Uma vez que há uma dependência do que o parceiro oferece.

  1. É claro que normalmente há uma consonância entre o e-commerce e o parceiro sobre o estoque e inventário, mas nem sempre a informação circula de forma tão rápida, como acontece em uma loja física em que os produtos estão estocados.
  2. Isto é, até a empresa ser informada de que o estoque está vazio e que deve retirá-lo do marketplace, um cliente pode efetuar uma compra e o produto não estar mais disponível.
  3. Isso gera uma má experiência de compra para o cliente por conta de:
  • atrasos,
  • estornos,
  • devoluções e etc.

Problemas com a entrega

Atrasos, produtos danificados, não entregues e muitos mais. Esses são alguns dos problemas que podem ocorrer em um modelo dropshipping.

Como o processo de logística é terceirizado, você acaba tendo controle até certo ponto, mas com certeza será o primeiro a receber críticas e ser cobrado pelo cliente caso tudo saia errado.

Esse inclusive é um dos maiores problemas do dropshipping.

Afinal, quando não há um controle completo do processo é normal que não se sigam padrões conforme sua empresa deseja. Posto que, cada organização possui suas regras e com certeza podem ser bem diferentes do que você gostaria de oferecer.

Além do mais, esse tipo de problema costuma manchar a imagem da empresa no mercado e a consequência é a perda de clientes e uma exposição negativa do e-commerce nas redes, principalmente com avaliações baixas ou críticas via Reclame Aqui.

Excesso de fornecedores e prazos diferentes

Quem opta pelo dropshipping costuma ter um leque de fornecedores. Uns enviam livros, outros eletrodomésticos e assim por diante.

  • Esse cenário costuma atrapalhar os custos e transforma o envio em uma situação mais complicada do que parece.
  • Vamos supor que um cliente compre um livro, um celular e um tênis na mesma compra, mas que os fornecedores de dropshipping sejam diferentes.
  • Nesse caso a empresa precisará gerenciar três entregas com:
  • parceiros diferentes,
  • prazos diferentes.
  1. Isso pode gerar uma insatisfação do cliente, que muitas vezes acha que comprando tudo de uma vez receberá os produtos ao mesmo tempo.
  2. Sem o dropshipping a empresa teria seu próprio estoque e no caso enviaria tudo ao mesmo tempo, até para economizar com o envio.
  3. Assim, os envios aliados a essa necessidade de parceiros de dropshipping distintos podem dificultar esse modelo e encarecer o envio.

Margem de lucro baixa

Se você é responsável pela venda, manuseio e entrega sua margem de lucro pode ser alta e isso não deve ocorrer com o dropshipping.

Com esse modelo parte do seu faturamento precisará ser dividido com o parceiro. Para lojas que estão começando esse pode ser um problema.

E tem outra, quem está iniciando costuma jogar o valor dos produtos lá embaixo para concorrer nesse mercado altamente competitivo. A consequência disso pode ser um faturamento bem baixo e que ainda precisará ser dividido com o parceiro dropshipping.

Dropshipping: pense antes de optar por ele

Ao longo desse artigo apresentamos as principais vantagens e desvantagens para quem deseja adotar o modelo dropshipping.

Por um lado ele pode ser extremamente vantajoso pela questão de custos da empresa com estoque e distribuição.

Por outro lado ele pode ser extremamente problemático na relação e-commerce, fornecedor e cliente, visto que a empresa não tem um controle total do processo de venda e logística de entrega dos produtos. Abrindo assim margem para erros dos seus parceiros e fornecedores.

Entretanto, o dropshipping pode ser o empurrão que muitas pessoas precisam para iniciar seu próprio negócio com gastos mínimos em relação ao gerenciamento e processos.

A grande questão do dropshipping é pesar na balança os pontos positivos e negativos antes de optar por ele. Outro ponto essencial é não ser imediatista.

  • Seja optando pelo drop shipping ou não tudo leva tempo e para construir uma boa imagem no e-commerce é essencial criar uma experiência de compra positiva para o cliente final.
  • Para isso é necessário um planejamento prévio que depende da construção do perfil dos seus clientes, valor para investimento e conhecimento do mercado e de seus concorrentes.
  • Para te ajudar nesse planejamento indicamos que acesse o artigo, “9 planilhas para gestão essenciais para o seu negócio” e descubra como gerenciar seu negócio que está começando, sem custos e de maneira eficiente.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*