O Que É Bruxismo E Como Tratar?

  • O bruxismo é uma desordem de ordem funcional que se caracteriza pelo apertar ou ranger os dentes em movimentos semelhantes aos da mastigação e que pode ocorrer em qualquer idade e em ambos os sexos.
  • Quando nesta desordem se verifica apenas o apertar dos dentes, estamos perante o designado bruxismo cêntrico, por sua vez quando ocorrem movimentos da mandíbula que fazem ranger os dentes, então é chamado de bruxismo excêntrico.
  • Normalmente é um distúrbio ou hábito parafuncional involuntário, que ocorre durante o sono, podendo no entanto também ser voluntário ou “semi-voluntário”, no caso da pessoa bruxómana realizar esses movimentos acordado, sem se aperceberem, aparentemente, que o estão a fazer.
  • O bruxismo dentário é uma desordem ou “doença” que atinge cerca de 15% da população e afeta tanto crianças como adultos de qualquer idade.

O Que É Bruxismo E Como Tratar?

Problemas e consequências no bruxismo

O bruxismo pode causar vários problemas com consequências mais ou menos nefastas, que se tendem a agravar nos casos em que se verifica uma persistência, mais ou menos, prolongada do distúrbio. Independentemente dos tipos de bruxismo presentes, podemos elencar os seguintes problemas:

  • Desgaste prematuro dos dentes com a consequente perda de esmalte dentário e eventuais fraturas dos dentes, podendo implicar a necessidade de restauração dos dentes desgastados pelo bruxismo.
  • Sensibilidade dentária excessiva;
  • Hipertrofia ou maior desenvolvimento dos músculos envolvidos na mastigação, podendo, muitas vezes, verificar-se inflamação desses músculos;
  • Problemas na articulação temporomandibular (ATM);
  • Dores de cabeça e de ouvido frequentes;
  • Transtornos do sono.

No caso de estarmos perante um bruxismo severo ou grave, estes problemas tendem a agravar-se e a deixar sequelas irreversíveis.

Bruxismo noturno

O bruxismo noturno é aquele que ocorre enquanto dorme, durante o sono, e como tal a pessoa não se apercebe que está a apertar ou ranger os dentes porque o faz de uma forma involuntária.

Como tal, este bruxismo do sono, só é percetível ou identificado por alguém que esteja relativamente perto do bruxómano.

Bruxismo diurno

O bruxismo diurno, também chamado de briquismo, é aquele que ocorre durante o dia, diferindo do noturno na medida em que ocorre enquanto a pessoa se encontra acordada, sendo caracterizado por uma atividade voluntária ou semi-voluntária. Nestes casos, normalmente, os movimentos estão associados a um hábito ou “tique”.

Bruxismo – causas

Não são conhecidas as causas exatas do bruxismo. Contudo, o stress continuado e a ansiedade excessiva, causas psicológicas e certos distúrbios neurológicos, podem ser os principais desencadeadores deste transtorno.

Para além disso, as drogas, o álcool, o tabaco e alguns medicamentos psiquiátricos podem também ser fatores adjuvantes do aparecimento do bruxismo.

O desalinhamento dentário com a sua má oclusão associada, e alguns distúrbios do sono, podem também estar na origem desta desordem funcional.

Bruxismo – sintomas

Existem muitos sinais e sintomas que podem ajudar a diagnosticar a presença de bruxismo, conforme descrevemos de seguida:

  • Dor de cabeça, desde cefaleias a enxaquecas, passando por uma eventual sensação de pressão na testa ou na nuca;
  • Sintomas de dor ao nível da articulação temporomandibular que podem incluir dor, estalidos (barulhos), ressaltos ou até luxação ou sub-luxação da mesma;
  • No caso de já se verificar desgaste do côndilo da mandibula pode haver também limitação na abertura e fecho da boca;
  • Dor, barulhos ou zumbidos nos ouvidos e, por vezes, a sensação de ouvido tapado, podendo haver mesmo diminuição da audição;
  • Tonturas, vertigens, enjoos ou vômitos;
  • Nevralgias, normalmente associadas ao nervo trigémeo.

Note, no entanto, que os sinais e sintomas de bruxismo apresentados podem variar bastante de acordo com a severidade do problema e grau de evolução da patologia.

Bruxismo infantil

  1. O bruxismo infantil ou bruxismo em crianças é mais frequente do que o bruxismo nos adultos, pois esta desordem tende a diminuir durante a adolescência.

  2. Distúrbios neurológicos (autismo por exemplo), hábitos alimentares inadequados e fatores hereditários podem estar na base da manifestação do bruxismo na infância, que sendo detetável até aos 6 anos de vida, poderá ser considerado ainda de bruxismo fisiológico, e como tal não exige preocupação de maior.

  3. A partir dessa idade e havendo um desgaste dentário muito mais acentuado e na presença de sintomatologia associada (dor de cabeça por exemplo), então já passamos a estar perante um bruxismo patológico, e como tal passível de tratamento tão breve quanto possível a fim de se evitar consequências muito mais difíceis de contornar.
  4. O bruxismo em bebé também pode ocorrer, pois este transtorno pode manifestar-se logo após o nascimento dos primeiros dentes, o que normalmente ocorre entre os 6 e os 8 meses de vida, mas nestes casos normalmente não é dada grande relevância.

Tal como no adulto, existe bruxismo infantil diurno e bruxismo infantil noturno, consoante a criança se encontre acordada ou a dormir, respetivamente. Veja mais informação em bruxismo noturno e diurno.

Bruxismo tem cura?

O bruxismo é uma doença que pode e deve ser submetida a tratamento a fim de se evitarem vários problemas graves, que se vão tornando cada vez mais acentuados. Muitas vezes esse tratamento passa apenas pela tomada de medidas para se conseguir evitar maiores consequências no bruxómano, e outras vezes passa mesmo por uma medicação adequada no âmbito da neurologia.

Selecione o seu concelho ou saiba, de seguida, como tratar o bruxismo.

O Que É Bruxismo E Como Tratar?

Bruxismo – tratamento

No bruxismo, o tratamento pode não ser de todo eficaz, pois a sua etilogia ou causas são ainda desconhecidas. Por vezes, torna-se muito difícil combater ou acabar com o bruxismo, mas os tratamentos, ainda assim, permitem diminuir a dor, evitar danos permanentes nos dentes e impedir o contato entre os dentes para acautelar o ranger ou apertar dos dentes.

Em alguns casos, o tratamento para bruxismo passa pela administração de medicamentos indicados no controlo dos estados de stress e ansiedade, nos pacientes em que se evidencia que estes fatores possam estar na origem do problema.

Este remédio ou tratamento medicamentoso contempla portanto a toma de medicamentos ansiolíticos, antidepressivos ou sedativos, de acordo com a prescrição que o Médico aconselhar, tendo em conta a avaliação da situação.

Consultas de psicologia e/ou neurologia podem, portanto, serem opções viáveis de especialidades às quais se deve recorrer.

No caso dos estados de stress e ansiedade pode recorrer-se igualmente ao tratamento caseiro ou natural. Existem certas substâncias que possuem propriedades calmantes ou relaxantes, ajudando assim a descontrair ou aliviar o estado de nervosismo ou ansiedade.

Dentro destas substâncias poderão ser consideradas as infusões de camomila, valeriana, manjerona, melissa ou boldo.

A aplicação de calor utilizando uma toalha quente, colocada nos lados da face, também funciona como um relaxante muscular, pois ajudará a relaxar os músculos que se encontram sob tensão, aliviando assim os sintomas.

Outra medida importante no tratamento do bruxismo passa por impedir o contato entre os dentes para evitar o “ranger” ou apertar dos dentes.

Para o efeito são confecionadas goteiras ou placas de bruxismo, uma espécie de “mordedor” ou “boqueira”, que encaixam na arcada do maxilar superior ou do inferior, impedindo assim o contacto dos dentes, conforme descrevemos de seguida.

Placa de bruxismo

Uma placa de bruxismo, também chamada de férula, goteira, placa interoclusal ou ainda placa miorrelaxante, quando colocada sobre os dentes de uma arcada dentária, ajudam a limitar os movimentos dos músculos envolvidos na mastigação e a reduzir o atrito entre os dentes que provoca o seu desgaste (veja foto).

O Que É Bruxismo E Como Tratar?

Este protetor bucal para bruxismo é moldado de acordo com o formato da arcada dentária do paciente, sendo por isso única e não adaptável a mais ninguém.

A placa de bruxismo pode ser confecionada em silicone ou acrílico, sendo que se o material for o acrílico, torna-se mais rígida e algo mais incómoda de usar.

A placa de silicone, pelo contrário, é flexível e adaptável, tornando o seu uso mais confortável.

Esta placa de bruxismo deve ser colocada à noite, antes de dormir e nos casos de bruxismo diurno também se deverá usar a placa durante o dia, tanto tempo quanto possível.

O valor ou preço de uma placa bruxismo, sem incluir a consulta de avaliação pode variar entre os 60 e os 120 euros, consoante a clínica dentária e o tipo de material confecionado. A placa tende a ser mais barata se confecionada em acrílico.

Aparelho para bruxismo

Mais recentemente surgiu o aparelho para bruxismo (aparelho NTI), que nada tem a ver com o aparelho ortodôntico convencional.

Este aparelho tem alguma semelhança com a placa interoclusal, mas é muito mais pequeno e discreto, pois embora encaixe também sobre os dentes, só se aplica na parte frontal superior ou inferior da arcada, impedindo assim que os dentes posteriores entrem em contato, evitando o seu desgaste. Este aparelho também previne os sintomas relacionados com a dor de cabeça, pois vai fazer com que a contração dos músculos faciais diminua, permitindo um relaxamento dos mesmos.

O preço deste aparelho não difere significativamente da goteira já referida.

Como evitar bruxismo?

Sem tratamento, o bruxismo propriamente dito não é evitável nos casos em que o mesmo ocorre durante o sono (bruxismo noturno), pois é um ato involuntário. Pode, no entanto, tomar-se medidas para evitar as suas consequências, como já foram referidas anteriormente.

Já nos casos em que o bruxismo se verifica quando a pessoa está acordada ou consciente, podem haver cuidados a ter, para além da medicação, para que se evite o apertar ou ranger dos dentes, nomeadamente o de tentar manter os dentes desencostados, ficando apenas os lábios em contato. Neste sentido, deve-se evitar o stress, o tabaco, as drogas e as bebidas alcoólicas, manter uma alimentação adequada e praticar exercício físico, entre outras.

Deve também consultar o Médico Dentista com regularidade, pois o mesmo poderá identificar situações de bruxismo, baseado nomeadamente na observação do desgaste dos dentes e numa avaliação da articulação temporomandibular, ainda que superficial.

Não existe propriamente um especialista em bruxismo, mas os profissionais de saúde a quem devemos recorrer para tentar resolver este problema são os Neurologistas e os Médicos Dentistas, e dentro destes últimos, os especialistas em oclusão poderão ser mais indicados para conseguir diminuir as consequências já instaladas.

Leia também:  O Que E E Como Fazer Segurança Social?

O que é bruxismo? Veja o que é, causas e como tratar!

De acordo com pesquisas recentes da Organização Mundial da Saúde, o bruxismo é um transtorno que afeta 30% da população mundial. Só no Brasil, de acordo com dados oficiais, 40% das pessoas sofrem com o problema. Inclusive, 15% das crianças avaliadas em um estudo da Faculdade de Odontologia da Unesp.

Apesar de não ter cura, o bruxismo pode e deve ser tratado para que os pacientes adquiriram uma melhor qualidade de vida e projetam seus dentes dos desgastes causados por esse problema.

No entanto, você sabe mesmo o que é bruxismo e quais os seus sintomas? Neste artigo, vamos apresentar um panorama completo sobre o assunto! Além de conhecer o conceito e os sintomas, você vai descobrir as causas, as consequências e os tratamentos indicados pelos profissionais de odontologia. Acompanhe e entenda!

O Que É Bruxismo E Como Tratar?

O que é o bruxismo?

  • Caracterizado por uma disfunção que causa o ranger ou o apertar dos dentes, o bruxismo pode ter diferentes níveis de intensidade e, em alguns casos mais sérios, causar problemas até nas articulações mandibulares (ATM).
  • Se você acorda com dores no maxilar, nos músculos da mandíbula ou mesmo com dores de cabeça todos os dias, é importante considerar uma visita ao dentista para verificar a possibilidade de sofrer de bruxismo.
  • É importante destacar que o bruxismo é considerado como o comportamento parafuncional mais prejudicial entre todos os comportamentos relacionados ao sistema estomatognático, razão pela qual deve ser tratado com atenção por pacientes e profissionais.

Quais são os tipos de bruxismo?

Existem dois tipos principais de bruxismo, o chamado “bruxismo de vigília” e o “bruxismo do sono”. Entenda o que os diferencia e quais são seus conceitos.

Bruxismo de vigília

O bruxismo de vigília, como o nome já sugere, acontece quando o paciente está acordado. Sua principal característica fundamental é o apertamento dentário.

Bruxismo do sono

O bruxismo noturno, por sua vez, acontece durante o sono. Nele, podem acontecer tanto o apertamento dentário quando o ranger dos dentes.

Como diferenciar um do outro? Geralmente, o bruxismo de vigília é diagnosticado após a própria identificação do paciente. Normalmente é ele quem percebe o problema e procura ajuda de um profissional. Já no caso do bruxismo do sono, geralmente o seu diagnóstico está relacionado aos relatos de quem dorme com o paciente e a identificação dos sintomas associados ao problema.

 Quais são as causas do bruxismo?

Muito embora se trate de um problema comum, ainda não existem um consenso científico absoluto a respeito das causas exatas do bruxismo. Todavia, o que os profissionais percebem é que o transtorno está associado às questões como:

  • ansiedade, stress, excesso de tensão e outros problemas de ordem psicológica;
  • desalinhamento entre os dentes;
  • efeitos colaterais de medicamentos;
  • dores de ouvido ou de dente;
  • refluxo estomacal.

O bruxismo ainda pode ser sintoma de outras doenças, como o Mal de Parkinson. Por isso ao sinal de qualquer sintoma vinculado ao ranger de dentes é imprescindível buscar o suporte de profissionais especialistas na área odontológica. Além de avaliar as causas, são eles os responsáveis por direcionar o paciente para o tratamento.

 Quais os principais sintomas?

  1. O principal problema na hora de diagnosticar o bruxismo é que, nem sempre, o paciente consegue identificar o problema, achando que os sintomas de dores de cabeça ou maxilares são frutos de outros problemas.

  2. Muitas vezes, o problema só é percebido por parentes ou amigos, já que o bruxismo, na maior parte dos casos, se manifesta apenas durante o sono.

  3. Além do principal sintoma (ranger, bater ou pressionar os dentes principalmente durante a noite) é importante ficar atento aos seguintes sintomas que podem sinalizar que algo está errado e contribuir para o diagnóstico do bruxismo:
  • desgaste nos dentes e, em casos mais severos, até fraturas ou amolecimento;
  • aumento da sensibilidade nos dentes;
  • fortes dores de cabeça;
  • dores na mandíbula ou maxilar;
  • dores na face;
  • problemas na gengiva;
  • dores ou zumbido no ouvido;
  • dores no pescoço;
  • alterações no sono.

Quais são as consequências do bruxismo?

Algumas pessoas só vão buscar ajuda após um longo período com o problema e a identificação de efeitos avançados, como o caso do desgaste dentário. Entre as consequências mais comuns já mencionadas, também é importante destacar a ocorrência de fraturas, dores nas têmporas e rigidez da musculatura facial.

O paciente que tem bruxismo tem mais dificuldade de manter uma boa noite de sono, razão pela qual as alterações nos hábitos noturnos podem ser outro indicativo importante no diagnóstico do problema.

O Que É Bruxismo E Como Tratar?

Como tratar o bruxismo?

  • Hoje, o principal tratamento nos consultórios de odontologia, utilizado para restringir os movimentos dos dentes na hora das crises de bruxismo, consiste no uso das placas de acrílico miorrelaxantes, popularmente conhecidas como “placas de mordida”.
  • Esses instrumentos auxiliam no combate ao desgaste dos dentes, no relaxamento dos músculos da mandíbula e, consequentemente, contribuem para a redução de dores e outros problemas associados ao bruxismo.
  • Nas situações mais severas, o bruxismo pode ser tratado de modo multidisciplinar, com o apoio de odontólogos, psicólogos e até fonoaudiólogos.
  • Em todo caso, é fundamental consultar seu dentista para verificar qual o tratamento mais adequado, contribuindo para a sua saúde bucal e melhora da qualidade de vida.

Qual é a relação entre o Bruxismo e a Disfunção Temporomandibular?

As disfunções temporomandibulares são problemas nas articulações que ligam o maxilar à mandíbula. Geralmente, as DTMs ocasionam dores no local, dores de cabeça, zumbidos e até mesmo dificuldade de movimentar a boca. Casos graves da disfunção podem indicar a necessidade de intervenção cirúrgica.

O Bruxismo pode ser uma causa da Disfunção Temporomandibular?

Sim! O bruxismo está associado à DTM. Entretanto, é válido destacar que o diagnóstico da Disfunção Temporomandibular é complexo e, em muitos casos, as razões para o surgimento desse transtorno são desconhecidas.

Por isso, é essencial buscar o suporte de um dentista caso você sinta qualquer um dos sintomas abaixo:

  • estalos durante a movimentação da mandíbula;
  • dificuldade para abrir, fechar a boca ou mastigar alimentos;
  • inchaço no rosto;
  • dores de cabeça, ouvido ou dores localizadas na região do maxilar;
  • zumbidos.

Apesar de ser difícil identificar as causas da disfunção temporomandibular, algumas delas podem estar relacionadas ao bruxismo, estresse e tensões musculares. Por isso é tão importante tratar o bruxismo, se diagnosticado cedo o paciente evita a evolução para outros problemas como a Disfunção Temporomandibular.

Para diagnosticar uma disfunção temporomandibular, o dentista poderá solicitar uma série de exames, como uma radiografia odontológica da mandíbula, ressonâncias magnéticas e tomografias.

Como tratar a Disfunção Temporomandibular?

Somente seu dentista poderá definir qual o tratamento ideal para a cura e o controle da disfunção temporomandibular. Em casos mais graves o tratamento poderá envolver outros profissionais de saúde, como cirurgiões.

Como é produzida a placa de bruxismo?

A placa de bruxismo também é chamada de placa miorrelaxante ou placa de mordida. Ela é feita sob medida de acordo com a arcada do paciente e sua função é evitar o contato entre as arcadas dentárias.

Via de regra, as placas de bruxismo são produzidas a partir do acrílico, o que as tornam um dispositivo móvel e rígido. Entretanto, existem no mercado as placas macias que são produzidas com silicone.

Via de regras, as placas de acrílico são mais indicadas, já que o silicone pode ser facilmente perfurado em razão da força empregada no apertamento ou ranger dos dentes.

Além disso, o uso da placa pode ser apenas noturno, mas em alguns casos a recomendação é de uso diurno. A indicação vai depender da necessidade de cada paciente e das características do seu bruxismo, como já mencionamos, há dois tipos, um noturno e o outro diurno.

Com o uso da placa o paciente evita o contato entre os dentes, dessa maneira eles não sofrem atrito e não sofrem desgastam. Mas não apenas isso, a placa também tem a função de inibir movimentações involuntárias o que contribui para evitar os sintomas do dia seguinte.

Como você pode ver, o bruxismo é um problema muito comum e que pode trazer consequências graves para o paciente. De difícil diagnóstico, a orientação é que o paciente observe os movimentos durante o dia e peça para um familiar fazer o mesmo quando ele está dormindo.

Se não tratado, o bruxismo pode vir a causar problemas como a disfunção temporomandibular, já mencionada, entre outros.

Ou seja, um bruxismo que não é controlado pode causar danos tão graves que podem fazer com que o paciente necessite de uma intervenção cirúrgica.

Por isso, o cuidado com a sua saúde e realização de visitas frequentes ao dentista podem contribuir para uma boca mais saudável e maior qualidade de vida. Agende consultas regulares com o dentista, informe qualquer alteração na sua rotina que possa afetar sua saúde bucal e mantenha um controle rigoroso da sua higiene.

E se você suspeita de bruxismo, aproveite para agendar uma avaliação na Odontoclinic. Contamos com dentistas que prezam pela excelência e que, certamente, irão auxiliar no diagnóstico e tratamento desse problema.

Gostou deste artigo sobre bruxismo? Então, aproveite para assinar a nossa newsletter e fique por dentro de dicas e conteúdos exclusivos envolvendo o cuidado com a saúde bucal.

Bruxismo | Drauzio Varella

O Que É Bruxismo E Como Tratar?

Bruxismo é uma desordem funcional possivelmente relacionada a fatores genéticos, a situações de estresse, tensão, ansiedade, ou a problemas físicos de oclusão ou fechamento inadequado da boca.

Bruxismo é uma desordem funcional que se caracteriza pelo ranger ou apertar dos dentes durante o sono. Essa pressão pode provocar desgaste e amolecimento dos dentes. Nos casos mais graves, podem ocorrer também problemas ósseos, na gengiva e na articulação da mandíbula (ATM).

Possivelmente, a disfunção está ligada a fatores genéticos, a situações de estresse, tensão, ansiedade, ou a problemas físicos de oclusão ou fechamento inadequado da boca, por exemplo.

Leia também:  Como Saber Qual O Melhor Windows Para Meu Pc?

Não se sabe exatamente por quê, o bruxismo acomete 15% das crianças e afeta indistintamente homens e mulheres. A incidência tende a diminuir com o passar dos anos. Quando o problema se manifesta durante o dia, recebe o nome especial de briquismo.

Veja também: Leia entrevista sobre dor orofacial

Sintomas

Além do desgaste e amolecimento dos dentes, dor de cabeça é o sintoma mais comum do bruxismo. Isso acontece porque a compressão exagerada dos dentes pode levar à isquemia dos vasos que entram no ápice da raiz e depois à necrose dos vasos, dos nervos e da polpa dentária.

Outros sintomas do bruxismo são dor e zumbido no ouvido, dor no pescoço, na mandíbula e nos músculos da face por causa do esforço realizado pelos músculos da mastigação, estalos ao abrir e fechar a boca, alterações do sono. A intensidade e a frequência das crises podem variar de uma noite para outra.

Diagnóstico

Na maioria das vezes, a pessoa só sabe que é portadora de bruxismo, se alguém lhe contar o que presenciou enquanto ela dormia, ou quando procura assistência médica ou odontológica, porque os sintomas já se instalaram.

Além da avaliação clínica, a polissonografia é um exame importante para identificar o grau do distúrbio e orientar o tratamento.

Tratamento

Não se conhece, ainda, um tratamento eficaz para curar o bruxismo. Medicamentos ansiolíticos são úteis para o controle dos quadros de estresse e ansiedade que podem estar associados, mas não são a causa do distúrbio que, aliás, não está suficientemente esclarecida.

Os recursos mais indicados para o tratamento, porém, são as placas interoclusais flexíveis de silicone ou as placas rígidas de acrílico, moldadas segundo o formato da arcada dentária do paciente. Elas ajudam a restringir os movimentos dos músculos mastigatórios e a reduzir o atrito que provoca o desgaste e o abalo dos dentes.

Recomendações

  • Consulte o dentista com regularidade;
  • Evite apertar os dentes, quando estiver empenhado em uma tarefa ou situação mais complicada;
  • Procure não mascar chicletes ou mordiscar sistematicamente objetos duros, como pontas de lápis e canetas, por exemplo;
  • Faça exercícios. A prática regular de atividade física ajuda a controlar o estresse e as crises de ansiedade que podem favorecer o apertar dos dentes;
  • Não se esqueça de colocar a placa interoclusal antes de dormir. Se o problema se manifestar também de dia, use-a sempre que possível.

Bruxismo: sintomas, causas e tratamento

O bruxismo é uma situação caracterizada pelo ato inconsciente de apertar ou ranger os dentes constantemente, principalmente à noite e, por isso, é também conhecido como bruxismo noturno. Como consequência dessa situação, é possível que a pessoa tenha dor nas articulações da mandíbula, dentes desgastados e dor de cabeça ao acordar.

O bruxismo pode acontecer devido a fatores psicológicos como estresse e ansiedade, ou estar relacionado com fatores genéticos e respiratórios. É importante que a causa do bruxismo seja identificada para que o tratamento seja mais eficaz, o que normalmente inclui a utilização de uma placa de bruxismo na hora de dormir para evitar o desgaste dos dentes.

O Que É Bruxismo E Como Tratar?

Sintomas de bruxismo

Os sintomas de bruxismo normalmente são percebidos quando a pessoa acorda, pois devido ao apertar ou ranger constante dos dentes, os músculos do rosto podem ficar doloridos. Além disso, outros sintomas de bruxismo são:

  • Desgaste da superfície dos dentes;
  • Amolecimento dos dentes;
  • Dor nas articulações da mandíbula;
  • Dores de cabeça ao acordar;
  • Cansaço diurno, pois a qualidade do sono é diminuída.

Caso o bruxismo não seja identificado e tratado, pode haver desenvolvimento de problemas que envolvam o funcionamento da articulação temporomandibular, conhecida como ATM, que é a articulação que liga a mandíbula ao crânio. Saiba mais sobre a ATM.

O que pode causar

O bruxismo noturno nem sempre possui uma causa definida, no entanto, pode acontecer devido a fatores genéticos, neurológicos ou respiratórios, como ronco e apneia do sono, por exemplo, além de também poder estar relacionado com fatores psicológicos, como estresse, ansiedade ou tensão.

O consumo excessivo de cafeína, álcool, fumo ou o uso frequente de drogas também pode aumentar a frequência do bruxismo, tanto durante o dia quanto durante a noite. Além disso, o refluxo também pode favorecer o bruxismo, isso porque a diminuição do pH do esôfago aumenta a atividade do músculo da mastigação.

Como tratar o bruxismo

O bruxismo não tem cura e o tratamento tem como objetivo aliviar a dor e evitar problemas nos dentes, que geralmente consiste no uso de uma placa de proteção dentária acrílica, durante a noite, que evita o atrito e o desgaste entre os dentes e evita problemas nas articulações temporomandibulares. Além disso, ajuda também a reduzir a dor e a tensão muscular na região da mandíbula, e previne a dor de cabeça provocada pelo apertar e o ranger dos dentes. 

  • Outra medidas que ajudam a relaxar os músculos da mandíbula e a atenuar e reduzir os episódios de bruxismo, são aplicar água morna na região, durante 15 minutos, antes de ir dormir, e praticar técnicas de relaxamento ou receber uma massagem, que ajudam a reduzir o estresse e a ansiedade.
  • Em casos de muito desconforto ou que envolvam problemas no funcionamento da articulação temporomandibular, pode-se justificar a administração de relaxantes musculares ou benzodiazepinas por um período curto de tempo, e em casos mais severos, a aplicação de injeção local de toxina botulínica.
  • O bruxismo também é bastante comum em crianças, por isso veja como identificar e o que fazer em caso de bruxismo infantil.

Você tem bruxismo? Saiba quais causas e como preveni-las

Geral O Que É Bruxismo E Como Tratar?

“Há oito anos eu percebi que meus dentes estavam com quebradinhos e eu sentia muita dor de cabeça, ainda sem saber do que se tratava, quando eu fui ao dentista ele me falou que eu estava com bruxismo” relatou o empresário Lauro Pereira de 27 anos.

Mas o que é bruxismo? “É um transtorno em que o indivíduo aperta ou range os dentes, de forma involuntária ou semivoluntária, durante o sono (bruxismo noturno) ou acordado em situações de estresse (bruxismo em vigília) ”, explicou a Flávia Oliveira, analista técnica da coordenação-Geral de Saúde Bucal.

Por meio da diferenciação de tipos pode-se identificar a origem e causas do problema bem como o tratamento adequado.

“Enquanto o bruxismo em vigília é mais relacionado ao estresse, ansiedade ou uso de medicações, o bruxismo noturno é considerado um distúrbio de movimento relacionado ao sono, que pode ser desencadeado também pelo uso de medicamentos, por distúrbios neurológicos ou alterações respiratórias (como apneia) ”, complementa a técnica do Ministério.

Lauro diz que as vezes range os dentes quando está estressado “é muito raro, mas quando eu estou muito nervoso ou preocupado também tenho bruxismo, só que é mais comum durante a noite”, revelou ele.

Segundo a técnica, o diagnóstico do bruxismo é clínico. “O ranger de dentes pode ser relatado por pessoas que moram com o paciente, no caso do bruxismo do sono. No caso do bruxismo em vigília, é o próprio paciente quem diz ao dentista que fica com os dentes encostados ou apertados”, destaca.

Entre alguns fatores prejudiciais do bruxismo está a qualidade de vida do paciente. “Principalmente por alguns sintomas e sinais como: dores no pescoço, mandíbula e músculos da face; dor de cabeça; cansaço; alterações no sono; desgastes dentários; sensibilidade; amolecimento dos dentes, estalos ao abrir e fechar a boca, entre outro”, explicou a técnica.

Diagnóstico

Quanto ao diagnóstico profissional pode-se observar desgaste dentário, fratura de restauração ou de dente, língua marcada pelos dentes e/ou linha branca na parte interna da bochecha. Além disso, o bruxismo noturno pode ser um sinal relacionado a apneia do sono e pode apresentar desgastes dentários ainda mais severos.

Tratamento

O controle do bruxismo depende do grau de seriedade e deve ser feito em conjunto entre dentistas, médicos e psicólogos. Entre as formas de tratamento para o bruxismo, é comum a indicação de uso de placas estabilizadoras, medicamentos, acupuntura.

O Sistema Único de Saúde oferta o procedimento denominado “Placa Oclusal”, um dispositivo confeccionado de forma individualizada, em resina acrílica, que se encaixa entre as arcadas dentárias.

O objetivo deste aparelho é controlar as forças que agem no sistema mastigatório, promover alívio dos sintomas de Disfunção Temporomandibular (DTM) e proteger os dentes da atuação de cargas traumáticas adversas provenientes de hábitos parafuncionais.

 Luíza Tiné, para Blog da Saúde 

Planos Odontológicos

O bruxismo, hábito involuntário de apertar ou ranger os dentes, faz parte da vida de pelo menos 40% dos brasileiros, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS). Com diferentes causas, esse problema pode atingir adultos e crianças.

Além de causar prejuízos na saúde bucal, o bruxismo pode provocar outros desconfortos, como insônia, dor de cabeça, dor e zumbido no ouvido, dor no pescoço e na face.

Neste post, vamos falar um pouquinho mais sobre o problema, explicando os tipos de bruxismo, as principais causas e as formas de tratamento. Confira!

Tipos de bruxismo: diurno e noturno

Na maioria das vezes, o ato inconsciente de apertar ou ranger os dentes acontece à noite, durante o sono. É considerado um distúrbio do sono, chamado de bruxismo noturno, e pode ter origem física ou emocional.

Mas, o problema também acontece durante o dia, enquanto a pessoa está acordada. Esse é o bruxismo diurno, também chamado de briquismo ou bruxismo em vigília, e normalmente está relacionado às atividades que exigem esforço físico ou muita concentração.

Quais são as principais causas do bruxismo?

  • Existem vários fatores que estão associados ao desenvolvimento do distúrbio, como genéticos, físicos e psicológicos. Veja os mais comuns:
  • Estresse e ansiedade: o excesso de nervosismo, irritação e ansiedade podem provocar o bruxismo – principalmente o diurno. O problema surge como uma forma de resposta do corpo à tensão acumulada;
  • Genética: diversas pesquisas demonstram existir um caráter genético em alguns tipos de bruxismo, inclusive com o fator de hereditariedade, ou seja, passado de pai para filho;
  • Medicamentos: alguns medicamentos antidepressivos, como a fluoxetina, podem ter como efeito colateral o bruxismo;
  • Desalinhamento dos dentes: o alinhamento anormal dos dentes compromete o correto fechamento da boca e encaixe dos dentes, favorecendo o surgimento do bruxismo;
  • Refluxo estomacal: o refluxo do ácido gástrico do esôfago para a boca também pode provocar o apertar e ranger dos dentes como resposta ao incômodo.
Leia também:  Em Surin Como Se Chama A Rua Principal Onde Se Vendem Artigos Artesanais De Seda Ou Prata?

Como tratar o bruxismo?

Não existe ainda um tratamento para curar o bruxismo, mas alguns métodos pode ser utilizados para aliviar a dor e os sintomas da doença. O mais comum é a placa dentária de proteção, que é usada durante a noite para restringir os movimentos da mandíbula, evitando o desgaste dos dentes e contribuindo para a redução de dores.

Além disso, dependendo da causa do bruxismo, o tratamento pode ser feito com toxina botulínica, aparelho ortodôntico para correção de mordida, medicamentos, fisioterapia facial, técnicas de relaxamento muscular e até quiropraxia.

Visitar regularmente o dentista é a melhor maneira de identificar precocemente o bruxismo e prevenir problemas de saúde bucal ou outros desconfortos que afetam sua qualidade de vida. 

O Que É Bruxismo E Como Tratar?

Bruxismo: O que é e como tratar?

O que é Bruxismo?

Se você acorda e os músculos da sua mandíbula estão doloridos ou com dor de cabeça, você pode estar sofrendo de bruxismo – um ranger ou um forte apertar dos dentes.

O bruxismo pode fazer os dentes ficarem doloridos ou soltos, e, às vezes, partes dos dentes são literalmente desgastados. Eventualmente, o bruxismo pode acarretar a destruição do osso circunvizinho e do tecido da gengiva.

O Bruxismo também pode levar a problemas que envolvam a articulação da mandíbula, como síndrome da articulação têmporo-mandibular (ATM).

Como saber se tenho bruxismo?

Para muitas pessoas, o bruxismo é um hábito inconsciente.

Estas pessoas podem nem mesmo perceber que estão fazendo isto, até que alguém comente que elas fazem um horrível som de ranger de dentes enquanto estão dormindo.

Para outras pessoas, é quando fazem um exame dental rotineiro e descobrem que seus dentes estão desgastados ou o esmalte de seu dente está rachado.

Outros potenciais sinais de bruxismo incluem dor na face, na cabeça e no pescoço. Seu dentista é capaz de fazer um diagnóstico preciso e determinar se a origem da dor facial é causada por bruxismo.

Como o bruxismo é tratado?

O tratamento apropriado dependerá do que está lhe causando o problema. Fazendo perguntas apropriadas e examinando detalhadamente seus dentes, seu dentista pode lhe ajudar a determinar se a fonte potencial de seu bruxismo. Com base no grau dos danos causados a seus dentes e a causa provável, seu dentista poderá sugerir:

O uso de um dispositivo quando dormir. Feito sob medida pelo seu dentista e ajustado aos seus dentes, o dispositivo encaixa-se sobre os dentes superiores e os protege de se triturarem com os dentes inferiores. Apesar de o dispositivo ser uma boa maneira para lidar com bruxismo, ele não é uma cura.

Encontrando meios de relaxamento. A tensão cotidiana parece ser uma das causas principais do bruxismo, e não importa o que seja que reduza a tensão, pode contribuir – ouvir música, ler um livro, fazer um passeio ou tomar um banho.

Procurar alguma terapia auxiliará no aprendizado de meios eficazes de controlar situações estressantes.

Adicionalmente, se aplicar uma toalhinha morna e molhada no lado de sua face isto poderá ajudar a relaxar os músculos doloridos devido à pressão exercida.

Reduzindo a “exposição” de um ou mais dentes para igualar sua mordida. Uma mordida anormal, no qual os dentes não se ajustam bem, também pode ser corrigido com restaurações, coroas ou ortodontia.

Fonte: Colgate

Como tratar o bruxismo? Saiba as causas

Você sabe como tratar o bruxismo? Ainda que as pessoas não consigam identificar o bruxismo com facilidade, este problema é muito mais comum do que se imagina.

Ligado a questões odontológicas e também emocionais, pessoas de todas as idades podem apresentar essa condição que apresenta diversos sintomas e pode trazer sérios prejuízos para o sorriso.

Como Saber se Você Tem Bruxismo?

O bruxismo consiste no hábito de ranger e apertar os dentes durante o sono. Ou seja, ele ocorre de maneira involuntária. A maioria das pessoas sequer percebe que isso está afetando a estrutura bucal.

Com relação aos sintomas, eles são:

Sono irregular

Pessoas que sofrem com bruxismo tendem a ter um sono agitado, acordando várias vezes durante a noite.

Essa agitação tende a se intensificar durante períodos de estresse ou ansiedade.

Desgaste nos dentes

Devido à forte compressão nos dentes decorrente da ação de ranger e apertar, é muito comum que eles fiquem desgastados.

Aliás, este é outro dos sinais mais determinantes do bruxismo e começa a ser notado com ainda mais clareza ao longo do tempo.

Danos no esmalte

  • O esmalte também sofre bastante com a pressão excessiva sofrida pelos dentes.
  • Pacientes que apresentam bruxismo há algum tempo podem ter rachaduras no esmalte dental.

Dor e zumbido no ouvido

A região do ouvido, devido à estrutura do maxilar, sofre as consequências do bruxismo.

Este sintoma muitas vezes é confundido com outros problemas, fazendo que o diagnóstico correto atrase.

Dor nos músculos faciais

O ato de ranger e apertar os dentes acarreta um forte esforço por parte dos músculos da mastigação.

Por isso, é frequente que o paciente sinta dores constantes nos músculos da face.

Dor no pescoço, cabeça e mandíbula

Os músculos pertencentes às regiões da mandíbula, pescoço e cabeça são afetados pelo bruxismo, principalmente quando o problema já existe há um certo tempo e ainda não foi identificado.

Sensibilidade

O desgaste no esmalte e nas demais estruturas do dente gera sensibilidade, o que provoca diversos desconfortos principalmente ao ingerir alimentos/bebidas quentes ou frias.

Veja nosso artigo: Sensibilidade Nos Dentes: Dicas Para Amenizar

Amolecimento dos dentes

Com relação aos sintomas do bruxismo, o mais severo é o amolecimento dos dentes.

Ele ocorre devido à compressão excessiva, levando a um processo de isquemia dos vasos que atingem a raiz. Posteriormente, acontece a necrose dos vasos, nervos e polpa do dente.

Como o Bruxismo Ocorre? Quais São as Causas?

  1. As causas deste hábito inconsciente de ranger e apertar os dentes estão ligadas a fatores físicos e emocionais.
  2. Em alguns casos, é possível que o bruxismo ocorra em virtude de diferentes situações que acontecem ao mesmo tempo.
  3. Vejamos quais são essas causas.

Má oclusão

É quando existe um alinhamento irregular dos dentes superiores e/ou inferiores.

Devido a este desencaixe dos dentes, é comum que o bruxismo se apresente como consequência.

Apneia do sono

Trata-se de um distúrbio do sono, no qual a respiração é brevemente interrompida e retorna diversas vezes.

A agitação provocada pela apneia, ainda que o paciente nem sempre note, pode aumentar as chances quanto à ocorrência do bruxismo.

Fatores emocionais

Conforme mencionamos, as causas do bruxismo estão fortemente associadas a questões emocionais.

Situações como estresse, tensão, raiva, frustrações e ansiedade podem desencadear o bruxismo.

A Importância da Avaliação Odontológica para tratar o bruxismo

Pelo fato de ser provocado por diferentes situações, o primeiro passo para tratar o bruxismo é fazer uma avaliação odontológica.

Por meio de um exame rotineiro é possível chegar ao diagnóstico e iniciar o tratamento mais adequado de acordo com a causa.

Como Tratar o Bruxismo?

O tratamento do bruxismo visa eliminar a dor e demais sintomas, evitar danos permanentes aos dentes e diminuir a ação de ranger os dentes involuntariamente durante o sono.

Vamos ver como este tratamento funciona.

Placa para tratar o bruxismo

  • Independentemente da causa do problema, o uso de uma placa para bruxismo é a primeira medida de tratamento.
  • Elas são elaboradas sob medida, de acordo com as características da arcada de cada pessoa.
  • As placas são disponibilizadas em dois diferentes tipos de materiais: silicone e acrílico.
  • A função delas é proteger os dentes e evitar o contato entre as arcadas dentárias.
  • As placas específicas para bruxismo são projetadas para relaxar a mandíbula e evitar as consequências oriundas deste problema.

Procedimentos ortodônticos

Quando as causas do bruxismo estão ligadas ao alinhamento dos dentes, seja na arcada superior ou inferior, é necessário que seja realizado um tratamento ortodôntico para corrigir essa situação.

Outros fatores ortodônticos podem interferir na ocorrência do bruxismo. Portanto, sempre é necessário avaliar toda estrutura bucal e solucionar as causas físicas.

Um dos tratamentos mais comuns é o uso de aparelhos com o objetivo de corrigir questões relacionadas ao alinhamento ou posicionamento dos dentes.

Uso de creme dental para sensibilidade

Pacientes que sofrem com sensibilidade devido ao bruxismo precisam usar cremes dentais próprios para essa condição, evitando desconfortos ao ingerir alimentos e bebidas quentes ou bem frias.

Veja nosso artigo: Melhores Cremes Dentais Para Sensibilidade. Conheça 4 Opções

Acompanhamento psicológico

Pelo fato de estar muito ligado a questões emocionais, o indicado é que o paciente busque atendimento psicológico para aliviar os fatores que estão desencadeando o bruxismo.

Além do acompanhamento psicológico, outras medidas que contribuem para alívio do estresse e ansiedade sempre são bem-vindas.

Massagens relaxantes, acupuntura, aromaterapia, terapias holísticas etc. são de imensa ajuda.

Buscar eliminar ou reduzir as causas geradoras do estresse, raiva e ansiedade também é imprescindível para tratar o bruxismo e obter melhor qualidade de vida como um todo.

Quando é Preciso Ir ao Dentista para tratar o bruxismo?

  1. Ainda que não sejam observados sinais evidentes do bruxismo, é preciso ir ao dentista regularmente, ao menos duas vezes por ano.
  2. Esse cuidado simples faz que o bruxismo seja identificado logo no começo, evitando uma série de consequências ao longo do tempo.

  3. As consequências mais severas do bruxismo acontecem devido à falta de acompanhamento odontológico.
  4. Essa demora em diagnosticar o problema aumenta a intensidade dos sintomas e compromete a estrutura bucal.

Este conteúdo sobre bruxismo te ajudou? Compartilhe essas informações com outras pessoas que sofrem com este problema e confira nossos demais conteúdos sobre como cuidar da saúde e beleza do seu sorriso.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*