Leasing O Que É E Como Funciona?

Leasing O Que É E Como Funciona? O financiamento leasing é uma modalidade de contrato que associa aluguel e vendam à prestação.

  • Muitos empresários e empreendedores, ao decidirem se arriscar no mercado e abrir a empresa de seus sonhos, recorrem a empréstimos e financiamentos, pois nem sempre possuem o capital necessário, que lhes possibilita arcar com os custos iniciais deste objetivo.
  • Adquirir máquinas, equipamentos, insumos, contratar profissionais, pagar aluguel e fornecedores, entre outros custos burocráticos, são alguns dos gastos que estes empresários poderão ter, não só ao abrir o seu próprio negócio, mas também quando ele já estiver estabelecido e houver a necessidade de fazer maiores investimentos, com o objetivo de fazer a empresa crescer e se tornar ainda mais lucrativa no mercado em que atua.
  • Neste sentido, é essencial conhecer as opções de empréstimos, financiamentos e investimentos existentes, para que assim haja a possibilidade de fazer a escolha mais viável e que esteja de acordo com o perfil do negócio.
  • Assim, convido você a me acompanhar nesta leitura e conhecer o financiamento leasing para empresas e como ele pode ser vantajoso para determinados tipos de negócios.

O que e financiamento Leasing?

O financiamento leasing é uma operação de arrendamento mercantil, que consiste na locação do bem durante determinado período e o pagamento das prestações decorrentes da operação. Trata-se de uma espécie de aluguel que bancos e instituições financeiras fazem de algum bem com a opção de compra ou não no final do contrato.

Este é um negócio em que o banco “empresta” ao consumidor a utilização de um carro, equipamento ou máquina por um tempo pré-estabelecido, recebendo pagamentos mensais durante o período de uso até o fim do acordo. Ao final da transação, o cliente pode optar por adquirir o produto pelo valor que foi acordado no início, renovar sua utilização por um novo prazo ou devolvê-lo à locatária.

Faça o download, gratuitamente, do meu ebook “Leader Coach”!
Desenvolva-se no mundo corporativo e potencialize seus resultados!

Como funciona o financiamento Leasing

Ao optar pelo financiamento leasing de um carro, por exemplo, o comprador assina um termo dizendo que ele poderá usufruir do veículo pagando taxas mensais durante um tempo determinado. Porém, o automóvel não é de propriedade do cliente até que o contrato seja finalizado.

Esta é uma das melhores opções para aqueles que pretendem adquirir um bem e não possuem um capital de entrada exigido em qualquer tipo de financiamento. Isso porque é possível financiar 100% de um carro ou de uma máquina industrial, sem precisar dar nada de entrada e pagando mensalidades acessíveis.

Formas de Leasing

Para que você possa entender mais e melhor como o Leasing funciona, existem três formas em que ele é aplicado no mercado. Confira quais são elas a seguir:

Operacional

Também conhecida fora do país como Operational Lease, a principal característica desta forma de Leasing é que o seu contrato tem o prazo mínimo de 90 dias. Assim, quando se chega ao final do contrato, há a possibilidade de adquirir o bem pelo valor atual que está sendo praticado no mercado.

Neste sentido, o que acontece aqui é que o banco ou a instituição financeira utilizada para fazer o Leasing Operacional realizam a intermediação desta operação, fazendo a compra do bem diretamente de uma produtora e locando para o cliente, no caso o empresário. Ao final da locação, ou seja, quando ocorre o vencimento do contrato, o produto é repassado novamente ao produtor, por meio de negociação entre ele e o banco intermediador.

Financeiro

Assim como o Leasing Operacional o Leasing Financeiro tem um prazo mínimo a ser cumprido, que varia entre dois e três anos, tudo vai depender da vida útil do produto arrendado.

Nesta forma de Leasing, que é praticada no mercado, o arrendatário tem como opções devolver ou comprar o bem, ou renovar o contrato ao seu final. Caso opte por comprar o produto ele deve pagar um valor residual, que já vem predeterminado no início do contrato.

Back

Também conhecido como Leaseback ou Leasing de Retorno, é uma modalidade em que o cliente vende o próprio bem para o banco ou instituição financeira com a qual escolha fazer negócio, e esta o aluga de volta para o cliente.

Esta é uma prática comum entre empresas que precisam de capital de giro e não desejam perder o bem adquirido, sendo que ela está disponível apenas para clientes pessoa jurídica.

Imobiliário

Por fim, temos a modalidade de Leasing Imobiliário, em que, mediante solicitação do cliente, o arrendatário adquire um terreno e nele constrói um imóvel, que em seguida é alugado ao cliente que solicitou a transação. No contrato desta forma de Leasing é inserida uma cláusula com a opção de compra do imóvel no final.

Vantagens para um negócio

A maior vantagem deste tipo de operação é que nele não é cobrado o IOF, ou seja, não existem juros ou taxas do Imposto sobre Operações Financeiras, o que acaba tornando este tipo de negócio bem vantajoso para quem não possui capital e necessita de algum tipo de investimento.

A desvantagem é que não é possível vender o bem adquirido antes do final do prazo, pois o produto está em posse do cliente, mas pertence ao banco.

Vale ressaltar que este modelo de financiamento não é utilizado apenas na compra de automóveis. Ele também pode ser usado por empresas, empreendedores e pequenos negócios que precisam adquirir ferramentas, utensílios, equipamentos ou máquinas sem dispor de uma alta quantia de entrada.

Ele pode ser um sistema valioso para o gerenciamento de uma empresa ou negócio. Isso porque ao adquirir um produto por meio deste modelo, a empresa não precisa reduzir seu fluxo de caixa.

Este sistema também oferece outras vantagens para empresas como redução de taxas e impostos nos produtos comprados, definição do prazo de utilização dos equipamentos, além de possuir parcelas flexíveis, de acordo com a necessidade e condições dos investidores.

Além das vantagens citadas acima, existem outras que podem e devem ser levadas em consideração por empresários e empreendedores, caso estes optem por realizar um financiamento Leasing para suas empresas. Veja quais são elas:

  • Opção de escolha de equipamentos, imóveis e fornecedores, realizando a plena negociação de descontos, mediante pagamento imediato;
  • As respostas dentro do financiamento Leasing são mais rápidas e os processos administrativos adotados nesta modalidade são mais simples;
  • A partir do momento que são firmados contratos com um prazo inferior à vida útil fiscal do bem ou dos bens alugados, existe a vantagem de realizar a renovação tecnológica destes, de forma facilitada, o que evita, assim, a obsolescência deste mesmo bem;
  • Caso o empresário ou o empreendedor queira, ao final do contrato, ele tem a opção de adquirir o bem alugado, caso faça o pagamento de um valor residual, que é previamente acordado no início do contrato.
  1. Como eu disse no início do texto, em muitos momentos, não só na abertura da empresa, muitos empresários e empreendedores precisam contar com empréstimos e financiamentos, que vão lhes ajudar a dar continuidade aos seus negócios, fazendo-os crescer, efetivamente e na prática.
  2. Assim, analisar a melhor opção deste tipo de ajuda financeira, verificando sempre a que estiver de acordo com o perfil e com a situação atual do negócio, pode ajudar no alcance de objetivos maiores e no destaque da empresa no mercado em que atua.
  3. Reflita sobre a melhor alternativa e faça escolhas cada vez mais conscientes!

E você, já utilizou ou conhece alguém que fez financiamento Leasing na compra de algum bem? Considera vantajoso este tipo de negócio? Deixe o seu comentário e contribua com o conhecimento de seus amigos, compartilhando este conteúdo com eles em suas redes sociais.

Copyright: Duncan Andison / Shutterstock

Leasing O Que É E Como Funciona?Leasing O Que É E Como Funciona?

*Esse conteúdo não é fonte para veículos jornalísticos ou matérias para imprensa, para utilização ou referência por favor entre em contato conosco.

Como funciona o leasing de carros

Posso vender o veículo antes de quitar a dívida? Qual a duração máxima do contrato? Tire estas e outras dúvidas comuns sobre o funcionamento do leasing de carros aqui!

Leasing O Que É E Como Funciona?

Comprar um carro por meio de um leasing já deixou de ser comum no país. Apesar disso, ainda existem oportunidades no mercado e, dependendo da sua situação financeira, podem ser mais vantajosas para você do que um financiamento de veículo.

O leasing funciona como um aluguel de carro por um determinado período, entretanto, ao final desse tempo, o cliente pode comprar o veículo que foi utilizado. Entenda mais sobre o leasing de carro!

Como funciona o leasing de veículos

Também conhecido como arrendamento mercantil, o leasing é como um aluguel de carro que o banco faz, mas que deixa a opção de compra do veículo no final desse prazo. Então, se você assina o contrato do leasing, terá a posse do veículo e poderá usá-lo pagando uma parcela mensal por isso. O carro fica em nome do banco, o que significa que não dá para vendê-lo antes do contrato acabar.

Leia também:  Quando E Como Surgiu A Internet Resumo?

Por ter regras próprias, o leasing não é considerado um tipo de financiamento. Mas se você pretende ficar com o veículo no final do contrato, na realidade estaria financiando um carro pelo leasing.

Existe um prazo máximo para este arrendamento que, no caso dos veículos, costuma ser de 24 meses. Caso queria ficar com o carro e quite o pagamento das parcelas antes do contrato terminar, o bem passará para o seu nome e você sairá do leasing.

Quando recebo o carro com o leasing?

Você pega o veículo na hora em que faz o leasing e realiza os pagamentos das parcelas ao banco. Mas, lembre-se: o carro é uma propriedade do banco. Se o cliente parar de pagar pelo leasing do veículo, o banco poderá tirar o carro de você. Por isso, evite atrasar os pagamentos do arrendamento dentro do prazo determinado.

Para quem o leasing vale a pena?

Como é possível financiar até 100% do valor, o leasing é uma alternativa para quem não tem o dinheiro da entrada que é exigido em um financiamento.

Leasing X Financiamento de carro

Durante muito tempo, o leasing foi uma opção mais barata do que o financiamento de veículos, e um dos motivos está nas taxas. Como o leasing não tem cobrança do Imposto Sobre Operações Financeiras (IOF), costuma ser mais barato do que o financiamento.

No entanto, quando o Governo reduz esse imposto ou deixa de cobrá-lo por um período, o leasing perde força.

Como no financiamento é possível vender o carro antes de quitar a dívida (situação que o leasing não permite), financiar em um banco passa a ser uma opção mais vantajosa.

Leasing O Que É E Como Funciona?

Caso você opte pelo financiamento, confira agora quais são as melhores taxas para financiamento de carro do Brasil!

Saiba mais sobre o consórcio de carro

Outra modalidade de compra que vale a pena fazer um orçamento é o consórcio de veículo. Nele, o cliente entra em um grupo de consorciados e paga mensalidades correspondentes à carta de crédito pelo veículo.

A compra do carro poderá ser feita apenas quando o consorciado for sorteado, o que pode levar algum tempo, mas não há taxas de juros como no financiamento, embora exista a cobrança de uma taxa de administração pela empresa.

Entenda como funciona o consórcio de carro.

Veja também!

Solicite seu empréstimo

Guilherme Prado: graduado e mestre em administração de empresas pela EAESP-FGV. Empreendedor há 21 anos, escreve sobre finanças pessoais há 8 anos.

O que é leasing e como funciona? | André Bona – Finanças e Investimentos

Você tem um carro financiado? Se a resposta for positiva, sabia que seu financiamento de automóvel pode ser um leasing?

Bastante presente no dia a dia do brasileiro, o leasing é uma operação que muitos já ouviram falar, mas que poucos conhecem ou sabem como funcionam.

Quer saber mais sobre ele? Então continue a leitura e entenda mais sobre o Leasing!

O que é Leasing?

A primeira questão que você precisa saber quando o assunto é leasling é que o leasing não é exatamente uma operação de financiamento. Mas então, por que começamos falando sobre financiamento para explicar sobre leasing?

No Brasil, essa operação é utilizada no varejo com características muito semelhantes a um empréstimo bancário normal, e pode ser que até você tenha um e nem saiba!

O leasing se assemelha a uma operação de aluguel, na qual durante o período da operação, aquele que contrata o leasing tem o direito de utilizar o bem. Ele é classificado na legislação brasileira como um contrato de Arrendamento Mercantil.

Ou seja, a operação de arrendamento mercantil permite que mesmo sem ser proprietário de um bem, você usufrua dele. A operação de leasing se baseia na utilidade de um bem e de seu uso, e não de sua propriedade.

A grande diferença de um leasing para um financiamento é que, nesta segunda opção, sempre ao final do contrato o bem é do titular do financiamento. Já no leasing, de acordo com as cláusulas, o bem pode ser adquirido ou não ao final do prazo.

Como o leasing funciona?

  • Na operação de Leasing existem as figuras do “arrendador” (banco ou sociedade de arrendamento mercantil) e “arrendatário” (cliente), que negociam o arrendamento de um bem – que será o objeto do contrato.
  • O arrendador é o dono do bem e o arrendatário é quem terá o direito de uso e terá a posse do bem.
  • O contrato é feito por um prazo, e com o término desse contrato há a opção de compra do bem pelo arrendatário, geralmente pagando um valor residual.

Quais os tipos de leasing?

  1. De acordo com a RESOLUÇÃO Nº 2.

    309 do Banco Central, que disciplina e consolida as normas relativas às operações de arrendamento mercantil, as operações de Leasing podem ser de dois tipos:

  2. – Leasing financeiro
  3. – Leasing operacional

A principal diferença é que no tipo financeiro o prazo geralmente é maior e o arrendatário tem a opção de adquirir o bem por um valor acordado previamente. Na maior parte das vezes, ao fim do contrato, a maior parte do valor do bem já foi pago.

  • Ao final do contrato, o arrendatário tem as opções de efetivar a aquisição do bem arrendado ou devolvê-lo.
  • O Leasing financeiro é a modalidade que apresenta mais semelhanças com um contrato de financiamento, onde há um empréstimo com um bem em garantia.
  • Na última atualização do Conselho Monetário Nacional (CMN) sobre o arrendamento mercantil, em 2018, pela resolução 4.696, definiu-se que: o arrendamento mercantil financeiro é todo aquele que não pode enquadrar-se como operacional
  • As principais diferenças entre o Leasing financeiro e Leasing operacional se dão em relação à Duração, Valor Residual, Opção de Compra, Manutenção do bem, e formas de pagamento, conforme quadro resumo do Banco Central:

Leasing O Que É E Como Funciona?

Quais as vantagens e desvantagens dessa operação?

  1. As operações de leasing apresentam uma vantagem de custo, pois a operação possui a isenção da cobrança de IOF e por ter a garantia do bem objeto da operação.

  2. Então, em comparação com algumas opções de financiamento, e principalmente algumas opções de empréstimos (com liberação de valor sem destinação específica), o leasing deverá apresentar valores de “prestação” menores.

  3. Ao fim da operação é facultado de acordo com o contrato pactuado: renová-lo, fazer a devolução do bem ou comprá-lo.

  4. Porém, por se tratar de algo próximo a um contrato de aluguel, caso haja solicitação de quitação antecipada – antes do período de permanência mínimo chamado de “período de cancelamento improvável”, pode haver cobrança de quebra de contrato.
  5. Existem também dificuldades de passar a operação para terceiros, como é feito em uma troca de carro financiado, por exemplo.

Conclusão

Como você já deve saber, o ideal é jamais recorrer a operações de crédito, pagando altos juros pela antecipação de um dinheiro que não temos. Porém, se for necessário fazer algum empréstimo ou financiamento, é importante que você conheça os tipos disponíveis e saiba como funciona!

Caso seja realmente necessário contratar uma operação de crédito, é importante saber as características de cada opção disponível no mercado e para quais objetivos elas melhor se adequam, a fim de não incorrer em custos desnecessários ou surpresas no meio do caminho.

Quer se manter sempre atualizado e preparado para lidar melhor com seu dinheiro? Então assine nossa newsletter e receba dicas para ter um vida financeira cada vez mais próspera!

Como fazer seu dinheiro trabalhar para você?

Aprender a investir melhor seu dinheiro e tomar boas decisões de investimentos, de acordo com seu planejamento pessoal, é a única maneira de fazer seu dinheiro trabalhar para você e de conquistar todos os seus objetivos financeiros.

Quer acelerar a conquista da sua liberdade financeira? Então clique aqui e saiba como fazer o seu dinheiro trabalhar para você agora!

Leasing imobiliário: descubra como funciona!

Existem várias formas de crédito. Com o leasing, por exemplo, é possível adquirir determinados bens escolhidos.

Em suma, o leasing funciona como um contrato que envolve o arrendador – banco ou instituição de arrendamento mercantil – e o arrendatário, isto é, pessoa ou empresa interessada.

Nesse processo de leasing, então, o arrendador compra o bem escolhido pelo arrendatário. Este, por sua vez, usufrui do bem durante o prazo do contrato, pagando prestações estabelecidas.

Como funciona a operação de leasing?

O termo leasing vem da palavra inglês que significa “locação” em português. Portanto, o leasing imobiliário se trata do ato de locar o seu imóvel através de uma locadora.

  • Recorrer a essa prática permite a aquisição de imóveis e a possibilidade de poder adquirir o imóvel no final do contrato, de acordo com um pagamento de um valor residual.
  • Vale ressaltar que o financiamento, nesse caso, é o valor total do imóvel, além das despesas com escrituras e registros.
  • De forma simples, para realizar essa operação, é preciso que o interessado busque entrar em contato com a instituição financeira que oferece esse serviço.

Para pessoas jurídicas, é fácil obter vantagens nesse tipo de operação. No entanto, no caso de pessoas físicas, poucos bancos ainda oferecem este serviço como opção de compra de propriedades.

Caso seja possível, em seguida, deve-se fazer uma simulação e uma proposta ao banco. Por se tratar de um montante alto, as entidades arrendadoras farão um simulado apenas na presença de seu possível cliente.

Feito isso, o locatário procede ao pagamento de uma renda ao proprietário do imóvel durante um período acordado. Chegando ao fim do contrato, então, o locatário tem a opção de comprar o imóvel ou não.

Por fim, vale ressaltar que durante a vigência do contrato da operação, o locador detém a propriedade jurídica do imóvel, sendo o locatário o responsável economicamente.

Qual a diferença entre leasing imobiliário e financiamento?

Em primeiro lugar, vale explicar que o leasing funciona de forma diferente de um financiamento. Isso porque nele o cliente deve comprar o bem ao final do contrato. Isso serve tanto para leasing imobiliário como para outros tipos.

No leasing, o objeto alugado é propriedade do banco. Portanto, no fim do contrato, é possível que o interessado que realizou o acordo possa fazer a compra do bem.

Por outro lado, em um financiamento, o cliente adquire posse por meio de recursos de uma financiadora ou instituição bancária que oferece o valor da compra. Sendo assim, aquele que fez o acordo possui direito sobre o próprio recurso.

No caso do financiamento, o cliente irá realizar sua compra utilizando recursos de terceiros para que ele obtenha o bem. Deste modo, ao pagar todas as prestações deste, a pessoa se tornará o dono do local, tendo-o registrado em seu nome.

Já no leasing a propriedade será do arrendador que costuma ser um banco. Este irá conceder o direito a seu inquilino que o mesmo possa usufruir do espaço, caso ele faça um pagamento mensal durante um prazo determinado.

Qual a diferença entre leasing imobiliário e aluguel?

Vale diferenciar também a diferença entre leasing imobiliário e aluguel. No caso do aluguel, a propriedade que se aluga é de posse de um locador, e aquele que alugar será seu inquilino. Contudo, o proprietário se trata de uma pessoa física.

No geral, os contratos de aluguel duram apenas um ano, e podem sofrer mudanças de valor quando se renovam.

Em contrapartida, no leasing, o locador é uma instituição financeira. Esta, por sua vez, é responsável pelo imóvel e irá emprestar o bem para outra pessoa, se tratando de um investimento a longo prazo.

Contratos de tipo costumam ter um prazo mínimo variado, entre 5 e 7 anos. A ideia, portanto, é que o inquilino permaneça algum tempo naquele imóvel.

Sendo assim, no fim do contrato, será decidido pelo interessado se ele quer renovar, comprar ou se fará um novo contrato que esteja relacionado à outra propriedade, por exemplo.

Outros tipos de leasing

No entanto, o leasing imobiliário não é o único tipo que existe. Conheça outros, como, o operacional, financeiro e de retorno.

Leasing operacional

Nessa modalidade, por exemplo, o valor das parcelas pagas mensalmente constitui a garantia do investimento do arrendador.

Essas parcelas são pagas até o fim do contrato e, quando somadas, valem cerca de 20% do preço do bem. Além das parcelas, o cliente deve arcar com as manutenções do bem.

Portanto, em geral, o arrendatário não opta pela compra do bem, já que o preço a ser pago ainda é alto.

Leasing financeiro

Já no leasing financeiro, portanto, as parcelas são pagas a título de locação, incluindo nelas um valor correspondente a uma antecipação para a compra do bem.

No fim do contrato o preço a ser pago é bastante viável. Portanto, na maioria das vezes, o arrendatário opta pela compra do bem.

É importante salientar que, se ao fim do contrato o arrendatário optar por não comprar o bem, o arrendador deve reinstituir o valor antecipado.

valor residual garantido é um pagamento feito independente das parcelas mensais e dos juros. Ele funciona como uma garantia para o arrendador caso o arrendatário não exerça a opção de compra.

Com consequências, o valor residual garantido é muito menor que o do operacional, já que a probabilidade de compra é maior.

Leasing back ou de retorno

Essa modalidade, por fim, é mais usada por empresas visando a captação de recursos. No leasing de retorno, a empresa vende o ativo para outra empresa e o aluga de volta. Assim, mesmo não sendo mais a proprietária do bem, ela o utiliza.

Portanto, apenas empresas que buscam capital de giro, e que não querem perder a posse do bem, usam-no.

Quais são as vantagens e desvantagens do leasing imobiliário?

Como qualquer forma de crédito, o leasing apresenta algumas vantagens e desvantagens em relação a outras modalidades de empréstimo.

Algumas vantagens são, por exemplo:

  • Financiamento de até 100% do bem;
  • Rapidez na contratação;
  • Isenção do imposto municipal sobre as transmissões (IMT);
  • Normalmente mais barato que financiamentos;
  • Benefícios fiscais para empresa.

Já algumas vantagens são, por exemplo:

  • Não fornece direito até o fim do financiamento;
  • Penalizações altas por descumprimento do contrato;
  • Comissões geralmente elevadas.

Por fim, vale ressaltar que o leasing é um recurso criado nos Estados Unidos, mas que ganhou força no Brasil. Para a pessoa ou empresa que pretende adquirir um bem e utilizar alguma modalidade de crédito, ele pode ser uma boa opção.

Leasing O Que É E Como Funciona?

Pessoas físicas e jurídicas podem fazer o leasing imobiliário.

Além do imobiliário, existe o leasing financeiro, o leasing back e o leasing operacional.

Como ponto positivo, o financiamento pode ser de até 100% do bem, no entanto, o leasing não fornece direitos até o fim do acordo.

Leasing automóvel: o que é e como funciona

O leasing automóvel é uma modalidade de financiamento que pode considerar, na hora de comprar um carro, seja novo ou usado. Contudo, antes de decidir o que fazer, deve informar-se bem sobre todas as caraterísticas do leasing automóvel, especialmente sobre as suas vantagens e desvantagens.

Tome nota de tudo o que é importante saber sobre leasing automóvel e faça uma escolha adequada e consciente.

Leasing automóvel: tudo o que precisa de saber

Leasing O Que É E Como Funciona?

O que é?

  • O leasing automóvel é uma modalidade de financiamento que permite ao consumidor ter uma mensalidade adaptada às suas necessidades e condições.
  • Trata-se de uma espécie de aluguer de longa duração, através de uma locadora automóvel, que será a legal proprietária do veículo, até ao final do contrato.
  • O consumidor, por sua vez, está obrigado ao cumprimento de uma mensalidade, a qual pressupõe uma dada renda fixa, que inclui todos os encargos, tais como valor, IVA, comissões e taxas de juro.
  • No final do contrato, o cliente pode ficar com o mesmo – pagando, para isso, o valor residual definido no contrato e tornando-se o seu legal proprietário – ou, então, trocar de viatura ou, simplesmente, devolvê-la.

Como funciona

O funcionamento do leasing assemelha-se ao de um contrato de arrendamento, em que mensalmente é pago um valor pré-estipulado, durante um período também pré-definido. Para tal, é celebrado um contrato entre uma locadora – a proprietária do automóvel – e um locatário -o cliente.

É importante lembrar que a estas despesas pré-determinadas, há lugar a gastos extra relativos a custos de manutenção e/ou reparação, por exemplo, que ficam também, naturalmente, a cargo do cliente.

Ao fazer um leasing, pode escolher um prazo de aluguer entre os 12 e os 96 meses e um valor residual até 25% do PVP.

Leasing vs. crédito automóvel

No confronto entre fazer um leasing ou um crédito automóvel tradicional, podemos dizer que, de um modo geral, quem faz leasing sai a ganhar. Isto, porque a taxa de juro do leasing é bastante mais baixa do que a de um crédito automóvel convencional e, além disso, o leasing não exige o pagamento do imposto de selo pela abertura do crédito.

Simulador de leasing

Como em qualquer outro investimento, antes de comprar ou adquirir qualquer tipo de bem ou serviço, deve fazer uma simulação que lhe permita perceber se aquela modalidade de financiamento é ou não a mais indicada para si e, caso seja, qual das ofertas disponíveis no mercado é a mais adequada. Compare os juros (indexante e spread) e os custos com a contratação, o processamento; os pagamentos antecipados, os atrasos de pagamento e os seguros exigíveis.

Existem vários simuladores disponíveis, alguns dos quais de bancos ou marcas automóveis. Contudo, sugerimos-lhe o simulador disponibilizado pela DECO Proteste, o qual permite selecionar a modalidade de pagamento, o tipo de carro (se novo ou usado), assim como o prazo de pagamento pretendido, o montante a financiar e o valor do carro.

Simule aqui >>

Vantagens e desvantagens do leasing automóvel

Vantagens

  • permite obter benefícios fiscais caso seja uma empresa, empresário em nome individual ou profissional liberal, podendo recuperar o IVA pago pela viatura, desde que se trate de um veículo comercial;
  • tem taxas de juro mais baixas do que noutras opções de crédito automóvel;
  • possibilita a isenção de imposto do selo sobre os juros e o financiamento;
  • oferece flexibilidade de condições a nível de prazo, entrada e valor residual;
  • possui vantagens na subscrição de seguros auto;
  • possibilita a cessão do contrato a qualquer altura;
  • possibilita a compra do automóvel no final de contrato;
  • oferece financiamento até 100%;
  • oferece rapidez na resposta e na contratação;
  • há possibilidade de negociar o bem, como numa compra a pronto;
  • é possível optar pela compra do bem ou renovar o contrato.

Desvantagens

  • pode utilizar o veículo sem restrições, mas o condutor não é o seu proprietário legal;
  • encarrega o locatório de todas as despesas de manutenção, reparação e utilização;
  • é exigida a assinatura de um seguro de danos próprios de prémio mais elevado do que o seguro tradicional obrigatório;
  • é necessário pagar uma comissão, em caso de cessação do contrato.

Podemos concluir que o leasing automóvel é, no geral, uma modalidade de financiamento mais rápida, simples e vantajosa. Contudo, é fundamental analisar caso a caso e, acima de tudo, saber negociar e bem o preço da aquisição. Além disso, deve lembrar-se que podendo dar uma entrada inicial irá conseguir uma poupança considerável nos juros. Assim, não se esqueça de fazer uma simulação e perceber se, efetivamente, o leasing automóvel é a melhor opção para si, no momento de adquirir um novo carro.

Leasing: o que é e como funciona? – Fala, Nubank

Quando falamos de operações de parcelamento, financiamento, empréstimo ou crédito um dos tipos que existem no Brasil é o leasing, que tem o nome técnico de arrendamento mercantil. 

De forma resumida, o leasing funciona como uma operação semelhante a um aluguel, mas com opção de compra do bem no final de seu contrato. Além disso, ele possui algumas particularidades e tipos diferentes que podem ser oferecidos.. 

Afinal: o que é leasing? Como funciona? Como é diferente de outras operações?

Abaixo, saiba mais sobre essa operação.

O que é leasing?

  • O leasing, ou arrendamento mercantil,  acontece da seguinte forma: o arrendador faz a compra de algum bem específico e se torna seu proprietário e, durante o período de contrato do leasing, “arrenda” esse bem para o cliente que contrata a operação.
  • É uma operação que acontece entre duas partes: o arrendador, normalmente uma instituição financeira, e o arrendatário – o cliente ou usuário que contrata o leasing. 
  • Voltando algumas casa, é importante explicar o que é arrendamento: se trata de uma espécie de aluguel, com a diferença de que, no final do contrato de arrendamento, existe a possibilidade de o cliente fazer a compra do bem em questão; ela está prevista já no momento da contratação do arrendamento. 

Em outras palavras, no leasing, o cliente aluga o imóvel, carro ou outro bem comprado pela instituição. No final do contrato, ele tem três possibilidades: renová-lo, devolver o bem ao banco e encerrar o contrato ou comprá-lo da instituição.

É diferente de um financiamento, portanto, em que no final da operação o cliente que o contratou se torna automaticamente dono daquele bem em questão se quitar todas as parcelas.

O leasing é contratado para imóveis, automóveis, maquinários, ferramentas e outros tipos de bens. Vale dizer que ele também pode ser contratado tanto por pessoas físicas quanto jurídicas.

Tipos de leasing

Existem dois tipos de leasing no mercado, o financeiro e o operacional. A diferença está no prazo do contrato, na vigência de cada um e na possibilidade de compra final:

Leasing Financeiro

  1. O prazo mínimo é de dois ou três anos e, ao final do contrato, o bem pode ser comprado por um valor previamente combinado com a instituição – normalmente, se trata de um valor residual já que houve pagamentos  longo dos anos de vigência do contrato.
  2. No caso do leasing financeiro, a manutenção do bem é de responsabilidade do cliente que contrata o leasing, o arrendatário.
  3. O leasing financeiro é parecido com um financiamento: existe um empréstimo com bem em garantia. 

Leasing Operacional

O prazo mínimo desse tipo de leasing é de 90 dias e, ao final do contrato, o bem pode ser comprado pelo seu valor de mercado, e não o residual, como acontece no leasing financeiro.

Outra diferença é que a manutenção no bem, no caso deste contrato, pode ser tanto do arrendatário quanto da arrendadora, a depender do acordo entre ambas as partes.

Este conteúdo faz parte da missão do Nubank de devolver às pessoas o controle sobre a sua vida financeira. Saiba mais sobre nossos produtos e a nossa história aqui.

Entenda como funciona o leasing, modelo de aluguel de carros – Negócios – Diário do Nordeste

São quase 45 anos desde a regulamentação do leasing no Brasil e mais de três décadas desde que o arrendamento mercantil – como é oficialmente conhecido – abriu a operação de crédito, antes restrita apenas para pessoas jurídicas, para pessoas físicas.

Todavia, no cenário atual, essa modalidade parece ainda viver na década de 1970, afinal, no caso da aquisição de carros, os bancos não disponibilizam a compra sem CNPJ – é o caso do Santander e do Itaú Unibanco, que opera somente no caso de lotes de veículos para empresas.

De acordo com Everton Fernandes, presidente do Sindicato dos Revendedores de Veículos Automotores do Estado do Ceará (Sindivel), entre os motivos para esse modelo de crédito não ser mais oferecido a pessoas físicas se deve à questão de não se poder antecipar as parcelas.

Diferentemente do financiamento tradicional, o Crédito Direto ao Consumidor (CDC), no leasing, é obrigatório cumprir o prazo de pagamento em 24 meses previsto na legislação.

“Havia muita reclamação de clientes querendo antecipar parcelas ou liquidar antes o contrato, mas não é permitido e não tem desconto se for antecipar”, aponta.

Talvez por isso, apenas 0,7% das vendas a crédito de mais de 2,8 milhões de veículos, no primeiro semestre deste ano, tenham sido realizados por meio do arrendamento, conforme dados da B3.

Grandes correntistas

Segundo Everton, o leasing é oferecido a grandes correntistas enquadrados no regime de lucro real, porque lançam na contabilidade como despesa e têm o benefício no Imposto de Renda. “Nesse caso, essa despesa é deduzida do faturamento e vai reduzir o lucro e o imposto”, diz Vitor Casimiro, auditor-fiscal da Receita. Esse é o grande diferencial desse modelo para pessoa jurídica.

A isenção do Imposto sobre Operação Financeira (IOF) e juros mais reduzidos contemplam pessoa física, mas, a cada ano, as taxas de operações estão cada vez mais próximas do CDC, lembrando que o leasing conta com a cobrança do Imposto sobre Serviço (ISS).

“O fato de não incidir IOF reflete diretamente no cálculo da taxa de juros que o arrendatário irá pagar na vigência do contrato, mas não significa que o valor final sairá mais barato. Geralmente, o preço final é mais barato devido à depreciação do veículo”, acrescenta a superintendente executiva de produtos do Santander, Paula Pulcinelli.

E também há obstáculos nas transações. “No CDC, ainda pode entregar o carro e pegar outro, mesmo com dívida. No arrendamento, às vezes isso não é possível, depende do prazo que tenha acertado em contrato”, pontua o economista Alisson Martins.

Ao fim do processo, a troca da propriedade do nome do banco para o do cliente pode demorar de 30 a 60 dias. “O banco solicita uma série de documentos que tem que enviar por correio e aguardar um prazo de 45 dias, em média, dependendo da financeira.

É mais criterioso”, avalia a secretária-geral da Comissão de Defesa do Consumidor da OAB-CE, Rebeca Bedê.

Por isso, mesmo que fosse disponibilizado à pessoa física, o leasing é mais favorável para empresas, por ser possível renovar a base tecnológica sem necessitar injetar capital no início da operação.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*