Erante Este Acidente, Que Não Sei Como Ocorreu E Do Qual Não Há Vítimas, Devo:?

Erante Este Acidente, Que Não Sei Como Ocorreu E Do Qual Não Há Vítimas, Devo:?

Foto: Pedro Ventura/ Agência Brasília

Este é o terceiro texto de uma trilha de conteúdos sobre Cidadania no trânsito. Confira os demais posts da trilha: 1 – 2 – 3 – 4 – 5

Ao terminar de ler este conteúdo, você terá concluído 60% desta trilha ????

Um acidente de trânsito é sempre tão surpreendente que é quase impossível sabermos de pronto o que fazer, seja ao presenciarmos ou ao estarmos envolvidos.

Geralmente, não é necessária mais do que uma fração de segundos para um acidente acontecer.

Por isso, ao conduzir um veículo, nem mesmo os menores cuidados devem ser deixados de lado, pois eles podem, muitas vezes, evitar graves acidentes.

Quando, apesar dos cuidados tomados, acabamos nos envolvendo em um acidente de trânsito, a primeira coisa a fazer é tentar manter a calma, na medida do possível. Depois, seguir alguns passos pode fazer com que as consequências sejam minimizadas e a situação possa ser resolvida mais facilmente.

Conheça, neste conteúdo, algumas das atitudes mais importantes a serem tomadas em caso de acidente de trânsito.

Erante Este Acidente, Que Não Sei Como Ocorreu E Do Qual Não Há Vítimas, Devo:?

O que tem de errado com o nosso trânsito? Confira!

A primeira atitude a tomar em acidente de trânsito

Ao deparar-se com uma situação de acidente de trânsito, caso esteja em condições físicas que lhe possibilitem agir para solucionar a situação, o condutor deve, em primeiro lugar, verificar se há pessoas feridas. O Código de Trânsito faz esse apontamento, que é enfatizado pelo DETRAN, que o tem como a primeiríssima ação a ser realizada, antes de qualquer outra coisa.

Após a identificação do número de feridos que necessitam de atendimento médico, o condutor poderá solicitar o resgate, pois já terá a informação relativa ao número de pessoas que devem ser repassadas à emergência.

A identificação das vítimas pelo condutor e a solicitação do resgate, quando necessário, é uma obrigação de todo motorista em situação de acidente.

Segundo o Código de Trânsito Brasileiro (CTB), em seu artigo 176, omissão de socorro em caso de acidente é considerada infração gravíssima, gerando 7 pontos na carteira de motorista e uma multa no valor de R$293,47, além da suspensão da CNH.

O que trânsito tem a ver com cidadania? Descubra aqui!

Erante Este Acidente, Que Não Sei Como Ocorreu E Do Qual Não Há Vítimas, Devo:?

Agindo em um acidente sem vítimas

Erante Este Acidente, Que Não Sei Como Ocorreu E Do Qual Não Há Vítimas, Devo:?

18/09/2017- Brasília, DF, Brasil- Blitz educativa no Eixo Monumental marca a abertura oficial da Semana Nacional de Trânsito e MobilidadeFoto: Nina Quintana/Agência Brasília

Quando não são identificadas vítimas em um acidente de trânsito, algumas atitudes devem ser assumidas para que não aconteçam novos acidentes. Elas são essenciais para que a situação possa ser devidamente resolvida. Dessa forma, o condutor deve:

  • Estando a via obstruída, providenciar a remoção do veículo para que nenhum outro carro, ao se deparar com o ocorrido e não conseguir diminuir a velocidade a tempo, acabe agravando a situação. Para casos de acidente sem vítima, não é necessária a presença de autoridades de trânsito para determinar a remoção. Não remover o veículo e obstruir o fluxo de trânsito constitui multa média, no valor de R$130,16 e perda de 4 pontos na CNH, conforme artigo 178 do CTB.
  • Recolher informações dos condutores e dos veículos envolvidos, bem como informações quanto ao local e hora do acidente.Conforme informações disponibilizadas pela Polícia Militar, logo após a liberação da pista, deve ser feito o recolhimento.
  • Encaminhar os dados dos condutores e dos veículos para a realização do BAT (Boletim de Acidente de Trânsito) em uma delegacia, cuja cópia estará disponível para acesso online. É por meio do BAT que as seguradoras terão a comprovação do acontecimento e, assim, poderão ressarcir as perdas às quais o seguro deve.

Leia também: Como melhorar a mobilidade urbana?

Agindo em um acidente com vítimas

Em acidentes nos quais são identificadas vítimas, também é necessária a tomada de algumas providências, de modo a socorrer os feridos e evitar também outros acidentes. Dessa forma, deve-se:

  • Sinalizar o local para que outros condutores entendam o ocorrido. Assim, se for possível ao condutor, essa atitude deve ser tomada impreterivelmente por ele após a solicitação de resgate.
  • Manter o veículo no local, sem tentativa de remoção. Conforme alerta do DETRAN, os veículos devem ser mantidos, visto que pode haver vítimas em seu interior. Por esse motivo é que a via deve ser sinalizada.
  • Manter as vítimas no local do acidente até a chegada do resgate. O DETRAN alerta também para que não seja feita a remoção dos feridos do local, pois a equipe de resgate é a única especializada em socorro de feridos. Tentar remover os feridos pode aumentar os seus ferimentos, principalmente quando a vítima está presa às ferragens. Para que não haja nenhum outro acidente, o DETRAN já instrui os condutores a sinalizarem o local, como citado anteriormente.

Veja também: como ser um cidadão consciente no trânsito

Ações a tomar de modo geral

Conforme pode ser visto, acidentes em que não há vítimas podem se tornar situações tão complicadas quanto os casos em que há feridos ou vítimas fatais se as providências corretas não forem tomadas. É preciso seguir todas as recomendações dos órgãos responsáveis pelo sistema de trânsito para que as consequências do acontecimento não se multipliquem.

Mas, antes de tudo, é preciso que os condutores, independente da categoria de veículo conduzido, tomem as providências capazes de manter a segurança no trânsito, pois mesmo as mais comuns, como uso de cinto de segurança e respeito aos níveis de velocidade, acabam sendo deixadas de lado. Buscar um trânsito seguro, antes de pensar nas formas de resolver situações de acidente, sempre será a melhor opção.

Leia também:  Como Saber Que Curso Superior Escolher?

Fonte: Código de Trânsito Brasileiro; DETRAN

Erante Este Acidente, Que Não Sei Como Ocorreu E Do Qual Não Há Vítimas, Devo:?

Batida de carro: saiba o que fazer em um acidente de trânsito

A batida de carro pode acontecer em uma via rápida, em uma viagem e até na porta de casa. É desgastante, mas não há motorista que não esteja sujeito a um pequeno acidente de trânsito. O melhor é, então, estar preparado para a possibilidade. Veja o que fazer quando acidentes, com ou sem vítimas, na cidade ou rodovia, acontecem.

Em primeiro lugar, verifique alguém se feriu.

Se houver uma vítima no acidente de trânsito, independentemente da gravidade, ligue para o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), por meio do telefone 192, e sinalize a batida.

A polícia deve ser acionada sempre que alguém se machucar. Nesses casos, o boletim de ocorrência (B.O.) para acidentes de trânsito é realizado pelo agente no local.

É dever do condutor prestar socorro às vítimas de acidentes; deixar de fazê-lo é crime previsto no artigo 135 do Código Penal Brasileiro.

Acidente de trânsito sem vítima

Se não houver nenhuma vítima na batida de carro, é necessário retirar os veículos da via. Bloquear a passagem é uma contravenção média passível de multa. Para mais detalhes, leia o artigo 178 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB).

O próximo passo é anotar a placa do outro veículo envolvido e pedir um documento do condutor.

A troca de telefones entre as partes envolvidas pode não ser uma boa ideia. Isso porque a índole dos envolvidos na batida de carro é desconhecida. Caso tenha uma seguradora, passe o telefone da empresa para o outro condutor – ela está melhor preparada para lidar com a situação.

Sinalize a batida de carro com triângulo e pisca-alerta

Também é importante, quando o acidente tem alguma vítima, fazer sinalização correta. Pegue o triângulo – normalmente localizado no porta-malas do carro – e o posicione de acordo com as regras brasileiras. A distância mínima entre a sinalização e a batida de trânsito é de 30 metros, segundo a Resolução 36/98 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran).

Ainda é recomendado, para garantir que os demais veículos percebam com clareza o acidente, a regra de 1 metro a mais para cada km/h permitido na via.

Por exemplo: em uma avenida cujo limite é 60 km/h, a distância do triângulo deve ser de 60 metros. Em caso de condições adversas, pode-se dobrar essa distância. Também acione o pisca-alerta do automóvel.

Motoristas devem esperar a perícia?

Caso as partes envolvidas discordem da responsabilidade do acidente de trânsito, é possível contratar uma perícia particular para analisar a batida e emitir um parecer. O laudo realizado por um especialista pode ser utilizado, inclusive, num processo judicial.

Erante Este Acidente, Que Não Sei Como Ocorreu E Do Qual Não Há Vítimas, Devo:?Batida de carro sem vítimas: veículos devem ser removidos da via

Atenção, a Polícia Civil só faz esse tipo de serviço se veículos oficiais estiverem envolvidos no acidente de carro ou se a batida de trânsito tiver uma ou mais vítimas.

Faça o B.O. registrando o seu acidente de trânsito

Sempre faça o registro da batida de carro por meio de um boletim de ocorrência. Ainda que as partes envolvidas entrem em acordo no momento do acidente, é importante relacionar o ocorrido. O documento também é necessário para o acionamento do seguro ou para solicitação do seguro DPVAT.

Na maioria dos Estados brasileiros, se não houver uma vítima no acidente de carro, os B.O. são feitos pela internet, o que facilita o processo. Em Minas Gerais, por exemplo, todos os acidentes de trânsito que não envolvam vítimas devem ser realizados pela página da Polícia Civil.

Abaixo, as páginas das delegacias virtuais para que você confira se no seu Estado há como registrar o B.O de acidente de carro pela internet:

Delegacias Virtuais

Fotos da batida de carro

Fotos podem ajudar durante o registro do boletim de ocorrência para acidentes de carro. Converse e pegue o contato de pessoas que estavam por perto durante a batida de trânsito, elas podem ser usadas como testemunhas, caso haja necessidade.

Em processos de colisão de trânsito, quanto mais provas, melhor.

Acidente de carro em rodovia federal

O processo é parecido quando a batida de trânsito acontece em uma rodovia. Para acionar a Polícia Rodoviária Federal (PRF) – nos casos em que há feridos ou veículos interrompendo a pista – ligue no telefone 191.

Se o acidente não for grave e as partes optarem por seguir viagem, os motoristas podem fazer uma Declaração de Acidente de Trânsito (e-DAT) pela página da PRF.

De acordo com a assessoria de comunicação do órgão, ao fazer o registro, o envolvido precisa descrever a BR, o km e o horário do ocorrido. Outros dados, embora sejam opcionais, poderão ser utilizados: placas e documentos dos demais envolvidos.

Fotos dos veículos e do acidente de trânsito não são incluídas na e-DAT, mas poderão ser úteis ao usuário em eventuais demandas judiciais.

Erante Este Acidente, Que Não Sei Como Ocorreu E Do Qual Não Há Vítimas, Devo:?

Atenção! A e-DAT só pode ser realizada se a batida de carro for de natureza simples, sem vítimas e vazamentos, ou não ter provocado danos ao meio ambiente ou patrimônio público. Também é necessário que o acidente de carro não tenha correlação com crime de trânsito, provoque interrupções na pista ou envolva carros oficiais.

  • Leia também: acidentes de trânsito custam mais de R$ 50 bilhões ao Brasil
Leia também:  Como Saber Quanto Vale Um Anel De Ouro?

Outra opção para o motorista que se envolveu em uma batida de carro nas rodovias do país que tenha deixado feridos ou apresente risco de incêndio é telefonar para o corpo de bombeiros. Para isso, basta discar 193.

Boletim feito, é hora de procurar a seguradora ou as oficinas para consertar os veículos envolvidos.

Como acionar o seguro

O professor da Escola Nacional de Seguros, Bruno Kelly, descreveu quais são as orientações mais importantes aos condutores assegurados por empresas privadas.

No primeiro momento é preciso avaliar se o dano ao veículo no acidente de trânsito foi leve ou grave o suficiente para que seu conserto tenha valor superior à franquia.

Visto que será necessário acionar o seguro, o cliente deve ligar para o 0800 da empresa contratada ou pedir para que o seu segurador abra um aviso de sinistro. “O ideal é que o motorista ligue para a seguradora, isso porque ele poderá dar todas as informações necessárias. Está com a memória fresquinha e pode esclarecer melhor os fatos sobre a batida de carro”,  explica Bruno Kelly.

Os documentos necessários para começar os trâmites variam de acordo com as companhias e tipos de sinistro. Mas o professor alerta que todas as seguradoras são obrigadas pela Superintendência de Seguros Privados (Susep) a descrever, na apólice, quais são os documentos básicos para o registro de cada caso de acidente.

Seguro DPVAT

Independente de pagar um seguro privado, é direito das vítimas de acidentes de trânsito receber uma indenização. O Seguro DPVAT é o responsável por esta cobertura.

A proteção é assegurada por um período de até 3 anos dentro das três coberturas previstas em lei: morte, com indenização de R$ 13.500; invalidez permanente, com indenização de até R$ 13.500, sendo o valor estabelecido de acordo com o local e intensidade da sequela; e reembolso de despesas médicas e suplementares (DAMS), com valor que pode chegar a R$ 2.700.

  • Para aprender pedir a indenização, o motorista ou passageiro que se feriu em uma batida de carro deve acessar a página da Seguradora Líder, a responsável pelo DPVAT.
  • Apesar do direito estar previsto em lei, nem todas as vítimas de acidentes são ressarcidas. Veja, no vídeo abaixo, alguns casos de condutores ou passageiros que tiverem a indenização negada pela Seguradora Líder:
  • Matéria atualizada – publicada originalmente em 9 de janeiro de 2018.

Primeiros socorros para fratura exposta

A fratura exposta acontece quando existe uma ferida associada à fratura, podendo ser possível observar o osso ou não. Nestes casos, há maior risco de desenvolver uma infecção e, por isso, é muito importante saber o que fazer para evitar esse tipo de complicações.

Assim, no caso de uma fratura exposta é aconselhado que:

  1. Chame uma ambulância, ligando para o 192;
  2. Explore a região da lesão;
  3. Se existir sangramento, eleve a zona afetada acima do nível do coração;
  4. Cubra o local com panos limpos ou uma compressa esterilizada, se possível;
  5. Tente imobilizar as articulações que se encontram antes e depois da fratura, utilizando talas que podem ser improvisadas, com barras de metal ou de madeira, que devem ser previamente almofadadas.

No caso de o ferimento continuar sangrando muito, deve-se tentar fazer ligeira pressão, com um pano limpo ou uma compressa na região à volta da ferida, evitando apertos ou compressões que dificultem a circulação do sangue.

Além disso, é importante lembrar que nunca se deve tentar movimentar a vítima ou colocar o osso no lugar, pois, além da dor intensa, pode ainda provocar lesões graves nos nervos ou que piorem o sangramento, por exemplo.

Erante Este Acidente, Que Não Sei Como Ocorreu E Do Qual Não Há Vítimas, Devo:?

Principais complicações da fratura exposta

A principal complicação de uma fratura exposta é a osteomielite, que consiste na infecção do osso por vírus e bactérias que podem entrar pela ferida. Este tipo de infecção, quando não é tratada de forma adequada pode continuar evoluindo até afetar todo o osso, podendo ser necessário fazer amputação do osso.

  • Assim, é muito importante que, no caso de fratura exposta, se chame imediatamente uma ambulância e se cubra o local com um pano limpo ou compressa esterilizada, de preferência, para proteger o osso das bactérias e vírus.
  • Mesmo após o tratamento da fratura, é muito importante estar atento a sinais de infecção do osso, como dor intensa no local, febre acima de 38ºC ou inchaço, para informar o médico e iniciar o tratamento adequado se necessário.
  • Saiba mais sobre esta complicação e o seu tratamento.

Perguntas Frequentes sobre o BATEU

O que é BATEU?
Boletim de Acidente de Trânsito Eletrônico Unificado.

Que tipo de registro posso fazer pelo site do BATEU?
Somente registros de acidentes de trânsito ocorridos em vias urbanas do estado Paraná. Os registros são de sinistros que contenham apenas danos materiais, envolvendo no máximo 4 veículos e até 8 pessoas sem ferimentos.

Posso registrar no site boletins de acidentes ocorridos em rodovias federais?
Não. As rodovias federais são de competência da Polícia Rodoviária Federal.

Posso registrar no site boletins de acidentes ocorridos em propriedade particular (estacionamentos de mercados, shoppings, prédios, postos de combustível etc)?
Não. Somente em vias abertas a circulação pública.

Posso registrar no site outros tipos de ocorrências como furto e roubo de veículo, documentos etc?
Não, somente registrar acidentes de trânsito.

Quais informações preciso para registrar um BATEU pela internet?
Documentos pessoais como RG, CPF e/ou CNH, endereço residencial, telefone, e-mail e informações pertinentes ao ocorrido, endereço do local, data, hora, dados do outro envolvido condutor e/ou veículo, testemunha (se tiver) e breve relato do fato.

Leia também:  Como Saber Quando Ir Para A Maternidade?

Estou registrando um BATEU no site e não consigo continuar para próxima página, o que acontece?
Você está utilizando um navegador incompatível. Utilize preferencialmente os navegadores Mozilla Firefox ou Chrome.

Quantos BATEU poderei registrar?
Quantos necessitar e fizer parte como envolvido no acidente.

Onde posso registrar um BATEU com pessoas feridas?
Nos casos de acidentes ocorridos em área urbana poderão ser realizados exclusivamente pelas unidades da Polícia Militar que realizam o atendimento nas áreas urbanas (Ex: BPTran, 1º BPM,17º BPM, etc). Nos casos de acidentes ocorridos em rodovias estaduais serão realizados exclusivamente pelo BPRv em qualquer Posto ou Companhia.

Só tenho as placas do outro veículo envolvido, poderei registrar um boletim pela internet mesmo assim?
Sim, o ideal é que tenha o máximo de informações para que não registre uma placa indevida ou ainda impute a outras pessoas o envolvimento no acidente. Lembre-se! A declaração é sua e a falsa declaração é crime.

Posso inserir imagens no registro do BATEU pela internet?
Sim, você poderá inserir imagens (fotos, digitalizações, etc) de até 1Mb cada imagem, nos formatos .jpg, .gif, tiff ou .png

Não tenho e-mail, poderei registrar mesmo assim?
O e-mail é obrigatório, caso não possua utilize um e-mail emprestado de pessoa de sua confiança ou então crie um. Este será o meio de comunicação com o Sistema BATEU.

Minha CNH é de outro Estado (UF), consigo registrar um boletim?
Sim.

Meu veículo é de outro Estado (UF), consigo registrar um boletim?
Sim.

Não consigo registrar o BATEU pelo site, o que devo fazer?
Dirija-se a Secretaria de Acidentes de Trânsito da Polícia Militar mais próxima do seu município.

O que significa GR?
Guia de Recolhimento.

Quanto tempo demora para um BATEU registrado pela internet ser liberado?
Aproximadamente 30 minutos após o pagamento da GR.

Quanto tempo demora para um BATEU registrado na área urbana ser liberado?
Aproximadamente 30 minutos após o pagamento da GR.

Quanto tempo demora para um BATEU registrado em rodovia estadual ser liberado?
Em até 24h após o pagamento da GR.

Qual o valor da GR e onde posso pagar?
O valor deverá ser consultado junto à unidade de registro do BATEU e poderá ser pago até a data de vencimento, conforme a agência bancária conveniada, inclusive Bank Line.

Se eu não pagar a GR o que acontece?
O registro do BATEU ficará no banco de dados arquivado. Caso precise do boletim, imprima nova GR para a liberação da impressão do BATEU. Você poderá imprimir a GR no site do Sistema BATEU www.bateu.pr.gov.br.

Não paguei a GR até a data de vencimento, o que devo fazer?
Imprima nova GR no site do BATEU ou numa unidade da PMPR.

Quanto tempo levará para a confirmação do pagamento da GR?
O prazo previsto em área urbana é de até 30 minutos. Nos casos de registros em rodovias em até 24h após o pagamento da GR.

Quanto tempo tenho para pagar a GR?
Conforme a data de vencimento da mesma.

Paguei a GR e o sistema não liberou o BATEU, o que fazer?
Tente novamente o processo em horários diferentes, caso o problema persista, dirija-se a qualquer Secretaria de Acidentes da Polícia Militar.

Não consigo gerar a GR o que acontece?
Verifique se não ultrapassou o limite diário de 3 impressões, caso tenha ultrapassado somente poderá ter acesso no dia seguinte.

Posso imprimir boletins registrados em outros estados?
Não, somente o boletim de acidente de trânsito registrado pela Polícia Militar do Estado do Paraná.

Posso imprimir boletins registrados em outros órgãos (Ex: Polícia Rodoviária Federal)?
Não, somente o boletim de acidente de trânsito registrado pela Polícia Militar do Estado do Paraná.

Posso imprimir boletins de outros tipos de ocorrências atendidas pela Polícia Militar do Paraná (furto, roubo etc)?
Não, somente o boletim de acidente de trânsito registrado pela Polícia Militar do Estado do Paraná.

Quais informações preciso para imprimir um BATEU?
Nº do protocolo BATEU, RG, CPF, e data de nascimento ou o número da GR paga.

Ao imprimir o BATEU encontrei erro no preenchimento em algum dado ou campo. O que devo fazer?
A correção poderá ser feita por meio de retificação da ocorrência pela internet (em registros realizados pela internet) ou via requerimento na Secretaria de Acidente de Trânsito da Polícia Militar mais próxima do seu município (nos demais casos de registro).

Posso imprimir uma 2ª via do BATEU?
Sim, a impressão é realizada somente pelo envolvido que registrou o BATEU e poderão ser impressas quantas vias forem necessárias.

O que é considerado VÍTIMA?
Considera-se VÍTIMA / FERIDO EM ACIDENTE, todo envolvido que por sua vez tenha sofrido algum tipo de trauma em virtude do acidente e que onde necessite ser encaminhado a uma unidade de PRONTO SOCORRO, seja por meios próprios ou ambulância.

O que é um arquivo .pdf?
É um tipo de arquivo que não permite alteração no conteúdo a ser exibido, garantindo assim a fidelidade das informações nele contidas.

Não tenho um programa que abre um arquivo em pdf. O que fazer?
Basta baixar o leitor de arquivos em .pdf.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*