Como Voltar A Ser Quem Eu Era?

Presidente da Unimed Piracicaba, o médico ginecologista Carlos Alberto Joussef, 62, se considerava saudável e “elétrico”, o tipo de pessoa que nunca para e faz mil atividades ao mesmo tempo.

A Covid-19 o fez parar. Foram 67 dias de uma internação que teve início nove dias após os primeiros sintomas, primeiro em seu próprio hospital e depois, com a piora progressiva do quadro, na unidade de terapia intensiva do Albert Einstein, em São Paulo.

Em 17 de julho teve alta e retornou para casa, em Piracicaba (SP). Ofegava ao falar com a reportagem da Folha na última sexta-feira (14).

Como Voltar A Ser Quem Eu Era? O médico ginecologista Carlos Joussef, presidente da Unimed Piracicaba – Filipe Paes/Studio 47

*

Deus me deu a oportunidade de poder voltar à ativa e estar vivo. O vírus é o seguinte: acaba o ciclo dele, ele sai de você. Mas as sequelas que ele deixa nos órgãos acarretam várias complicações.

Eu tive muitas complicações durante a minha internação, que durou 67 dias.

Além da Sars, que é a síndrome respiratória aguda que 99% dos pacientes têm, cinco dias depois que eu fui desintubado no [Hospital Albert] Einstein [por 16 dias], tive que ser reintubado porque tive uma doença inflamatória pulmonar chamada Boop [Bronquiolite Obliterante com Pneumonia em Organização]. Ela fibrosa o pulmão, que fica rígido e não expande. Passei mais 10 dias intubado para poder voltar a ter expansão pulmonar.

Essa é a principal sequela que eu tenho que observar, fazer exercícios respiratórios diariamente para ver se meu pulmão vai voltar ao normal. Existe a possibilidade de 10% a 15% de diminuir a capacidade respiratória para exercícios físicos de maior intensidade.

No dia 4 de maio, uma segunda-feira, comecei a ter uma tosse seca, leve. Achei que era alergia da máscara, porque nunca tenho tosse, nem gripe. Na terça, a tosse persistiu um pouco.

Na quarta, fiz o exame, tive o resultado, e nessa noite tive calafrio. No nono dia, eu estava meio esquisito e resolvi me internar. E aí começou o quadro de piora.

No 16o dia eu já estava com 100% dos pulmões tomados, intubado com pressão máxima no oxigênio para conseguir sobreviver.

Veio me ver um médico intensivista [Murillo Santucci Assunção], especialista nessa área, e ele disse que poderia cuidar de mim em São Paulo. Lá ele já fez manobras de risco para eu poder sair do quadro.

Fiz um pneumotórax, fiquei 41 dias com dreno, tive fibrilação arterial e precisei cardioverter, tive prostatite, tive choque séptico, tive pneumonia bacteriana.

O rim funcionou muito bem e não precisei de hemodiálise, o que foi fundamental.

Não sou obeso, não tenho diabetes, não tenho hipertensão. Tenho uma extrassístole cardíaca, que é uma arritmia simples; meus exames coronários e de sangue são normais.

Não tive miocardite, foi uma das grandes vantagens. Miocardite é uma das grandes complicações da Covid. Outra complicação maior são as tromboses, dá muita embolia.

Tomei 120 ampolas de Clexane [anticoagulante] de 80 mg cada uma lá no Einstein, uma dose altíssima.

Até hoje tomo anticoagulante para evitar trombose. Porque você nunca sabe a evolução da doença, ninguém sabe direito o que acontece nos próximos seis meses. Então tenho que tomar alguns medicamentos preventivos.

É uma doença perigosíssima, porque ela não avisa o que ela vai fazer com você. Ela não avisa.

As pessoas não acreditaram aqui, mas tive muita alucinação. A Covid dá uma confusão mental muito grande, você alucina muito, sonha muito e vive aquela coisa como se fosse realidade. Eu me lembro de coisas de quando estava intubado, mesmo tomando Precedex, Propofol [sedativos].

A morte é uma sensação que a gente que é médico não pensa, mas nessa hora eu pensei. Tenho uma filha única [Maria Luísa, 23], que faz medicina, está no sexto ano. E eu tinha a sensação de que nunca mais iria ver minha filha. Uma das coisas que mais me afligiu foi pensar que eu nunca mais ia acompanhar, vivenciar as coisas felizes dela, as realizações dela.

Eu tenho três lemas na minha vida: meta, foco e determinação. Eu sou assim. Eu falei que viria para Piracicaba em 17 de julho sem oxigênio e sem andador e eu consegui. E até o dia anterior eu estava com oxigênio e mal conseguia andar.

Eu sou muito determinado. Os médicos e as fisioterapeutas no Einstein disseram que talvez o grande mérito meu tenha sido essa determinação. Eu queria viver de qualquer forma.

Eu sou uma pessoa ligada, muito ativa, faço quantas coisas quiser ao mesmo tempo, penso em várias coisas ao mesmo tempo, sou muito elétrico. E me chocava, eu não voltar a ser eu mesmo.

Isso me afligia muito, me deixava até deprimido até.

Coronavírus no interior de São Paulo Como Voltar A Ser Quem Eu Era?

Num sábado, estava com a minha filha, os dois chorando, preocupados porque eu não conseguia sair do oxigênio, e eu disse para ela: eu vou sair. Vou me matar de fazer exercício, mas vou sair.

A coisa que mais me deu força foi minha filha, e essa conversa que nós tivemos. Ela estava muito abalada com a sensação de me perder. Minha mulher também, a Adriana sofreu muito.

São as pessoas com quem você convive e que gostam de você que te impulsionam.

Meu quadro estava irreversível, muito difícil de resolver. Esse médico, que era conhecido da Adriana, disse: “Ele tem uma chance. Não é muito grande, mas tem, e eu preciso ficar em cima dele”. Foi um médico marcante na minha vida. Ele trabalha em casos de alta complexidade em UTI, então acabou ficando um maestro de Covid, especialista em pulmão de Covid.

Leia também:  Do Que Os Homens Gostam Elas Querem Pensar Como…eles!?

E volto a insistir, é uma doença perigosíssima. Doença viral mata, gripe mata, e muito. Infelizmente, temos que aprender a conviver com essa realidade. Quantos filmes você já assistiu de pandemia? O filme virou realidade.

Voltei a trabalhar na diretoria [do hospital] vai fazer três semanas. Tinha muita coisa para resolver, então tomei a decisão de voltar. Minha saturação melhorou, só com esforço que não ainda, porque tenho muita fraqueza muscular, atrofia, perdi peso. Desde a semana passada estou atendendo algumas grávidas no consultório, não estou fazendo consulta ginecológica ainda.

Deus me trouxe de volta, sou eternamente agradecido de ter a vida novamente. Minha gratidão é eterna. Poder conviver com as pessoas que você ama não tem preço. Estou muito feliz.​

Eu vou voltar para mim

Como Voltar A Ser Quem Eu Era?

Estou indo embora, vou voltar para mim. Vou me livrar de todas as amarras que se enroscam em meu corpo sem direito e me moldam, apertam, encolhem, dificultando a respiração.

Vou voltar para mim, para o que eu era e nunca deveria ter deixado de ser. Vou voltar para o meu canto no sofá e a preguiça gostosa de não fazer absolutamente nada. Vou voltar para o meu quarto aconchegante, colocar uma música dançante e rodopiar de calcinha em cima da cama.

Vou voltar para o meu jardim e ficarei à espera da chuva, desesperada pelos pingos de água lavando a minha alma nua.

Vou voltar para mim, vou voltar a ser inteira, porque a única metade que devemos completar é a nossa mesma. Vou voltar a ser livre de todos esses demônios que consomem minha vida. Irei libertá-los um por um.

Vou voltar para mim assim de uma vez, sem hesitar, vou quebrar regras que já não me fazem ajudar. Vou amar minha existência. Cada pedacinho do meu corpo e mente inquieta.

Vou voltar com meus grilos na carcunda, sem a preocupação de exterminá-los porque fazem barulho demais para alguém.

Vou voltar e me olhar todo dia no espelho. Enxergar aquilo que só me diz respeito. Minhas rugas. Minhas pintas. Minhas manchas. Meus defeitos. Minha cara de mau.

Vou ser dona de minhas palavras, opiniões e atos. Não deverei nada a ninguém, apenas à minha consciência. Quando voltar para mim será assim um momento mágico, registrado numa noite estrelada cheia de luz e treva. Porque um e outro se completam.

Sou minha treva. Sou minha luz. E voltando para mim serei meu equilíbrio perfeito. Entre um e outro sem pesos desnecessários em cima de minhas costas. Vou voltar para mim, para o meu alto astral, deixar para trás pessoas e fatos que me faziam mal.

Eu vou voltar para mim, para minha menina, para minha mulher, as duas que tanto me fazem felizes com suas peculiaridades.

Vou voltar para minha vida, para os meus medos, porque ninguém precisa ser corajoso o tempo todo. Caso os sinta, me abraçarei com toda força. A força do amor que sinto por mim mesma. Vou voltar para mim, para os meus sonhos, que mesmo bobos ou impossíveis, são apenas meus. Serei dona de mim e serei feliz assim.

A partir de hoje deixo uma vida ao lado de ninguém para voltar para a pessoa que sempre foi tudo para mim. E se quiser vir comigo. Venha por inteiro. Venha como companheiro. Venha por completo sabendo que nunca mais eu me permitirei partir.

RECOMENDAMOS

Como Voltar A Ser Quem Eu Era?

Como voltar a ser produtivo depois de um período ocioso? | Na Prática

Como Voltar A Ser Quem Eu Era?

A produtividade não é uma constante na vida de ninguém. Às vezes uma fuga na rotina, por menor que seja, afeta nossa eficiência e pode ser realmente difícil voltar a ser produtivo. 

Especialmente neste período de volta de um feriado, como a Páscoa, é importante saber como colocar a rotina de volta nos trilhos. Confira as dicas que o escritor e empreendedor holandês Darius Foroux deu sobre retomar as atividades depois de um período “preguiçoso”, conforme tradução do Na Prática.

Como voltar aos trilhos (ou: voltar a ser produtivo)

Sabe aquele sentimento de estar se desempenhando ao máximo? E de que tudo está indo bem?

  • Você acorda todo dia cedo para ir à academia.
  • Você escreve 500 palavras por dia.
  • Você faz ligações diárias de prospecção.
  • Você escreve no seu diário com profundidade, e não pula nenhum dia.

E, consequentemente, tudo vai bem na sua vida. Toda pessoa produtiva já passou por isso. Quando você faz as coisas que sabe que deveria fazer, você se sente no controle da sua vida.

Como Woody Allen diz, “Oitenta por cento do sucesso é estar presente.” E você está presente.

Mas, de repente, acontece algo que atrapalha seu momentum. Talvez um contratempo inesperado que mexe com sua mente. Ou uma viagem internacional que atrapalha sua rotina. Coisas ruins acontecem.

E, agora, você não consegue fazer nada direito. Você acorda cansado. Você não tem vontade de ir à academia. Você não quer trabalhar. E você sente pena de si mesmo.

Também soa familiar? Bem, isso aconteceu comigo recentemente quando voltei de uma viagem de duas semanas à Tailândia. Foi assim que voltei aos trilhos.

Leia também:  Como Descobrir Que Uma Criança É Autista?

Leia também: As melhores TED Talks sobre como trabalhar bem

#1 Não resista

Quando tudo está indo bem, você segue a maré. Quando as coisas não estão indo bem, você está tentando ir contra.  

Todos sabemos que é inútil nadar rio acima. Então, ao invés de se sentir frustrado e se cobrar demais, pegue leve.

Se você não está sendo produtivo por um tempo, não é o fim do mundo. Acontece com as pessoas mais produtivas que conheço.

Então, se você está se sentindo improdutivo, faça uso disso! Tome aquele sorvete. Durma mais. Não se exercite. Relaxe um pouco. Antes de você perceber, vai querer voltar à sua rotina produtiva. Ser improdutivo por muito tempo é um saco.

#2 Recrie o passado

Aprendi que olhar para trás só é bom por uma razão: aprender.

Se você está fora dos trilhos, essa é a hora perfeita para olhar para trás.

Pense em um momento em que você esteve em um estado de espírito poderoso. Um momento em que tudo ia bem.

E tente ser bem específico. Por exemplo, eu lembro que estava sentada em nosso novo escritório recentemente, falando com nossos contadores sobre finanças. Eu também havia acabado de comprar um novo apartamento, fazia exercícios todos os dias, me sentia muito forte, e as coisas iam bem. Eu me sentia bem.

Olhe para seu passado e tente lembrar de algo parecido. Pode ser qualquer coisa. O dia que seu filho nasceu, quando conseguiu seu diploma, um aumento, um carro novo, ou quando pediu seu cônjuge em casamento, etc.

Agora, sente-se, e imagine aquele momento vividamente. O que você estava vestindo, que perfume usava, qual era sua linguagem corporal? Tente ser o mais específico possível.

Se você fizer isso várias vezes por dia, vai notar que começará a se sentir daquele jeito novamente.

Sentir-se bem é tudo na sua mente. Em um instante, e sem razão específica, você pode ir de triste a feliz, e de acanhado a poderoso.

Você tem o poder de controlar sua mente. Por que não usá-lo?

Leia também: Como acabar com a autossabotagem na carreira?

#3 Foque em esforço, não resultados

“Às vezes, as coisas podem não acontecer da sua forma, mas o esforço deve existir todas as noites”, disse Michael Jordan sobre jogar basquete profissional.

O NBA é uma das competições mais longas do mundo. A temporada regular dura 6 meses e 82 jogos. Isso excluindo os jogos de desempate.

E, no basquete, muitos fatores diferentes influenciam o resultado de um jogo. O melhor jogador pode cometer duas faltas rápidas nos primeiros minutos, e não jogar até o final do último trimestre. O juiz pode errar em alguns momentos. É só nomear; qualquer coisa pode acontecer.

Times da NBA, independentemente de quão bons são, perdem muitos jogos durante uma temporada. E é fácil deixar uma perda te puxar para uma espiral negativa. Por isso, muitos times que perdem continuam perdendo.

Como o lendário técnico de futebol americano, Vince Lombardi, disse, “Ganhar é um hábito. Infelizmente, perder também é.”

Eu gosto dessa mentalidade. E você ganha focando no seu esforço, como Michael Jordan disse.

Mas, quando você está preso em uma rotina, é fácil focar apenas nos resultados. Pode ganhar peso, perder dinheiro e não conseguir os resultados que quer no trabalho, mas você não pode esquecer de uma coisa: você vai voltar.

No entanto, isso exige que você foque no seu esforço. É a única coisa que nos traz de volta. Os resultados vão ser consequência.  

#4 Planeje seus dias meticulosamente

“O que devo fazer em seguida?” É o que você deve nunca pensar consigo mesmo.

Quando você planeja por dias, você sabe o que tem que fazer. E é muito fácil:

  1.  Olhe suas metas (se você não tem metas, invente-as)
  2. Pense quais atividades diárias você deve cumprir para alcançá-las
  3. Programe estas atividades no seu calendário
  4. Também planeje seu tempo para família, amigos, relaxar, ler, etc.

Se você acha que as pessoas vão te chamar de controlador, não se preocupe. Também conheci as pessoas que dizem ter seus calendários vazios. Eles são mentirosos. Toda pessoa feliz e bem-sucedida separa um tempo para as suas principais prioridades.

Se eles usam a mente ou o calendário para fazer isso, não importa.

O que importa é que temos que realizar atividades que nos deixem mais próximos dos nossos objetivos. Você pode ter todos os planos e metas do mundo, mas, se você não sabe como vai fazer eles acontecerem, está perdido.

Dwight Eisenhower disse perfeitamente:

“Planos não são nada; planejamento é tudo.”

Isso me lembra, preciso prosseguir com meu dia. Eu tinha planejado utilizar a última uma hora para escrever este artigo. Agora que terminei, preciso passar para a próxima coisa.

Qual a próxima coisa que você vai fazer? Não sabe? Que tal fazer um planejamento?

Este artigo é uma tradução do Thrive Global. Para conferir o original (em inglês), clique aqui.

Por que não consigo voltar a ser quem eu era antes do surto psicótico?

Feita por >Barbara · 6 fev 2020 Psicologia clínica

Olá, eu tenho 19 anos e peço desculpas por estar aqui mesmo tendo ido em psiquiatras, médico e etc. Eu tive surto ano passado, sai rápido, nem precisei ficar internada.

Leia também:  Como Fingir Que Sou Uma Sereia?

Sai do surto depois de 3 Dias e com uma injeção que me deram. Voltei pra casa sendo carregada praticamente. Voltei do surto e pensei que estava tudo bem, fiquei com tanta vergonha que pintei meu cabelo de ruivo e etc. Mas ainda tive stress e tristeza pelo que aconteceu.

E então em setembro do ano passado, eu tive uma super recaída: Comecei a sentir aperto no coração, ausência de reação e sentimentos, (ausenta total até pras coisas que eu gosto), cansaço excessivo, aperto e encomodo 24horas no coração, difículdade estrema pra dormir, larguei tudo.

Não tenho prespectiva nem motivação, 0. Porque não consigo voltar a ser a pessoa 100% normal que eu era? 🙁

A melhor resposta 7 FEV 2020 · Esta resposta foi útil a 8 pessoas

Bárbara,
Nem é bom querer voltar para o estado, antes do surto.
Tiveste o surto porque as coisas estavam caóticas para ti, tua vida, teu mundo, entrou em surto (e foi bom, embora não entenda) porque a sobrecarga era muito grande.

Precisa fazer Psicoterapia para entender o que está acontecendo contigo e para começar a construir a Bárbara que de fato quer ser..
Teu nome já diz: BÁRBARA. Então, seja a Bárbara que tu quer e não o que os outros querem. Não veio aqui para ser o que os outros querem de ti.

Veio aqui para ser tu mesma e isto é uma conquista que deverás obter, custe o que custar.
O sistema sempre quer igualar, quer que sejas cópia, se assemelhe a outras pessoas….
A vida te quer diferente, feliz, realizada, mas precisa adquirir coragem para ser isso, lutar pelo que queres ser.

Cuide de ti, ame-se muito, seja boa para contigo… em primeiro lugar TU.

  • A resposta foi útil a você?
  • Obrigado pela sua avaliação!

10 FEV 2020 · Esta resposta foi útil a 1 pessoas

Olá Bárbara. Ninguém é 100% normal, portanto você não deve perseguir esse objetivo. Existem vários tipos de surtos e cada surto leva a uma consequência diferente, como você não especificou qual foi o tipo de surto que ocorreu com você, fica difícil responder de forma mais precisa.

O que podemos dizer é que o cuidado, a atenção e a forma como tem encarado sua vida precisa mudar, ser a mesma de antes talvez não seja possível, você caiu numa condição em que a mudança se impôs a você de modo bastante drástico.

Continue com os tratamentos, vá ao psiquiatra e procure um psicólogo para aprender a lidar com essa fase sem perder as perspectivas de uma vida melhor. Grande abraço.

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

9 FEV 2020 · Esta resposta foi útil a 2 pessoas

Olá Barbara, tudo bem?
Magina, não precisa se desculpar, estamos aqui para passar informações mesmo
Primeiramente, nós, psicolólogos, não somos contra a Psiquiatria, muito pelo contrário, quando encontramos um psiquiatra que quer ver o bem da pessoa a medicando e a acompanhando para que haja evolução do paciente ficamos muito satisfeitos. Ainda mais se o psiquiatra conhecer o trabalho de um psicólogo, e em conjunto eles trabalharem de modo interligado, é nosso sonho de consumo kk.
Porém, brincadeiras a parte, pelo que você descreveu talvez você teve um surto de ansiedade, e daí correu para a medicação e ela baixou esses sintomas. Só que tem um problema, a medicação trabalha somente nisso mesmo, para diminuir os sintomas, e não vai na causa. O profissional que vai realmente tratar sua causa é o psicólogo. E pelo seu relato eu te aconselho a ir se consultar com um o mais rápido possível abs

Murilo Vital

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

7 FEV 2020 · Esta resposta foi útil a 2 pessoas

Olá Bárbara! Grato por participar. Você, tendo dezenove anos, tendo tido dois “surtos”, que podem ter configuração diferente do que as pessoas podem imaginar, porque você não explicou, tendo também, estado com psiquiatras, médicos e etecétera (que não sabemos o que é), que você ficou com muita vergonha e pintou o cabelo.

Então, você experimentou duas situações ruins. A vergonha sugere que você achou que foi falha sua. Qual falha? Será que você tem rotina saudável de sono, alimentação, atividade física, troca social, estudo, envolvimento saudável com as pessoas? Será muito promissor e interessante olhar para a sua rotina.

Sugiro que faça plano de vida e pratique, envolvendo o dormir de noite, fazer atividade física, levar adiante trocas sociais saudáveis e significativas, estudo, lazer, alimentação correta, dentre outras ações saudáveis. Tenha planos diversos, realizáveis e esteja comprometida com a busca da realização dos mesmos.

Será que o etecétera, contém um psicólogo? Um abraço: Ary Donizete Machado.

A resposta foi útil a você?

Obrigado pela sua avaliação!

Publique a sua pergunta de forma anônima e receba orientação psicológica em 48h.

11900

Psicólogos

13100

perguntas

39850

respostas

Encontre respostas entre as mais de 13100 perguntas feitas em MundoPsicologos.com

Eu me quero de volta

Frases de autoempoderamento

Não deixe as turbulências da vida afetarem você

Defeitos importam

Mensagens para se amar por inteiro

Horóscopo por e-mail

Previsões diárias, 100% grátis!

Frases sobre Céu

Encontre no céu o seu caminho a seguir.

A parte que falta

Mensagens e reflexões sobre a insatisfação pessoal

Miguel de Cervantes

Conheça as ideias deste romancista espanhol

A beleza de ser quem é

Bonito mesmo é ser uma pessoa sincera e positiva!

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*