Como Ver Os Programas Que Iniciam Com O Windows 10?

Como Ver Os Programas Que Iniciam Com O Windows 10? Foto: Divulgação

Uma das características de um sistema que está há algum tempo sem ser formatado é a inicialização lenta. Isso acontece porque programas gostam de “incluírem a si mesmos” na lista de softwares iniciados junto com o computador, muitas vezes sem necessidade. Códigos maliciosos também precisam ser iniciados para garantir que o computador continue infectado e sob o controle do criador do vírus.

Para resolver esse problema, existe uma ferramenta chamada Autoruns, da SysInternals. É uma ferramenta manual, ou seja, você precisa escolher o que quer desativar. Mas é também completa e gratuita. Confira na coluna de hoje o que você deve olhar primeiro na ferramenta.

Se você tem alguma dúvida sobre segurança da informação (antivírus, invasões, cibercrime, roubo de dados, etc), vá até o fim da reportagem e deixe-a na seção de comentários. A coluna responde perguntas deixadas por leitores todas as quartas-feiras.

Autoruns: uma ferramenta SysInternals O Autoruns faz parte do SysInternals Suite. As demais ferramentas da suíte o acompanham também, então vale a pena baixar a suíte inteira. Se preferir, você também pode achar o Autoruns sozinho na internet. 

Como Ver Os Programas Que Iniciam Com O Windows 10? Foto: Reprodução

O Autoruns (“Autoexecuções”) simplesmente exibe todos os programas que são carregados junto com o sistema. Isso inclui todos os drivers, como o de vídeo e da impressora, que são necessários para o bom funcionamento dos componentes do computador.

Mas também inclui cavalos de troia, softwares espiões e registros restantes de programas desinstalados. Também existem aqueles softwares que, durante a instalação, se acharam tão importantes e úteis que se incluíram na lista de programas iniciados com o PC.

Muitas vezes, esses programas são usados raramente, e deixá-los na inicialização apenas fará com que demore mais até que seu computador esteja pronto para uso.

O software foi desenvolvido pela SysInternals, empresa especializada em ferramentas para administração de sistemas Windows. A SysInternals foi adquirida pela Microsoft. Todas as ferramentas da SysInternals são indispensáveis para diagnosticar problemas e tirar o máximo do sistema operacional. Esta coluna já falou de outro programa muito útil da SysInternals, o Process Explorer.

Programas, drivers, winlogon – o que é tudo isso? O Autoruns vem em duas versões: a de interface gráfica e a de linha de comandos (autorunsc). Provavelmente, você quer a primeira, então execute o “autoruns” e aceite os termos de licença.

Na tela que aparece em seguida, você verá uma lista enorme de programas que são iniciados com o Windows. A maioria deles é do próprio Windows. Por isso, facilite sua vida: vá ao menu Options. Selecione “Hide Microsoft and Windows entries” e “Verify Code Signatures”.

Em seguida, vá em File > Refresh. A lista ainda estará grande, mas será consideravelmente reduzida. No topo há uma lista de todas as categorias de inicialização. Por padrão, o programa exibe “Everything”, ou seja, tudo.

Confira as categorias e o que cada uma significa:

Logon: programas executados quando você faz logon no Windows, ou seja, após a tela de boas vindas. Desativar algo aqui provavelmente não causará problemas no seu sistema no Windows XP em diante. Apenas memorize o que você desativou, caso venha precisar. É aqui que você poderá fazer boas otimizações.

Explorer: componentes do Windows Explorer, o gerenciador de arquivos do Windows. Desativar componentes aqui pode acelerar a navegação de arquivos, bem como retirar funcionalidades, opções de menu de contexto em arquivos, etc.

Internet Explorer: mesmo que acima, porém para o navegador web do Windows, Internet Explorer. Plug-ins, barras de ferramentas, por exemplo, constarão aqui. Se algo está causando problema no IE, veja aqui o que pode ser desativado.

Scheduled Tasks: o mesmo que consta no Agendador de Tarefas do Windows. A visualização é mais simples e algumas coisas podem constar só aqui. As tarefas que constam aqui não necessariamente iniciam com o PC, mas são executadas automaticamente de tempos em tempos.

Services: serviços do Windows. Os serviços são diferentes de programas porque são executados antes mesmo do logon no computador. Podem ser responsáveis por lentidão até chegar na tela de boas vindas. Porém, desativar serviços é perigoso. Alguns podem impedir seu PC de ligar. Faça pesquisas na web antes de mexer na execução automática de qualquer serviço.

Drivers: tornam o sistema capaz de interagir com os componentes de hardware, como impressora, vídeo, mouse e quaisquer outros periféricos. Não mexa aqui, a não ser que você realmente saiba o que está fazendo ou esteja disposto a recuperar um sistema que não mais inicia. Vírus mais sofisticados se instalam aqui.

Codecs: softwares responsáveis pela reprodução de áudio e vídeo. São executados automaticamente quando você reproduz conteúdo multimídia. Em quase todos os casos, você não vai precisar nem querer mexer aqui.

Boot Execute: são programas que executam bem cedo na inicialização do Windows. Um exemplo é o “auto check”, que faz a verificação de disco no Windows quando há problemas. Vírus já se alojaram aqui, e como raramente existe algum outro programa além do autocheck, desconfie de qualquer coisa.

Image hijacks: “Image” aqui se refere a arquivos executáveis. São entradas de registro que definem que algum programa será executado junto de outro. Por exemplo, vírus usam isso junto com o “Explorer.exe” (Windows Explorer) para se iniciar junto com o sistema. Ou então adicionam entradas de programas antivírus para impedir que eles funcionem corretamente.

Leia também:  Como É Classificado O Canal Que Utiliza A Sensibilização E O Marketing De Influenciadores?

AppInit DLLs: Na prática, são componentes que acabam carregados em todos os programas. Muitos vírus já se alojaram aqui, porque é muito difícil de retirar a infecção, mas antivírus também passaram a usar esse recurso.

Known DLLs: São componentes registrados no Windows. Com isso, um programa pode carregar a DLL com mais facilidade. Em geral, você não vai precisar mexer aqui, mas sempre vale conferir.

Winlogon: Lista os componentes carregados pelo logon e também alguns outros programas que são executados, como o protetor de tela do Windows. Note que o protetor de tela também é um programa. Um vírus poderia se configurar como protetor de tela para ser executado automaticamente. Porém, tome cuidado especial com a chave “Notify”.

Winsock Providers e Network Providers: São componentes usados pela rede do Windows. Muito cuidado ao editar essas entradas, ou pode ser necessário reinstalar a rede no Windows. E o pior: você vai ficar sem conexão e impedido de pedir ajuda na internet.

  • Print Monitors: módulos carregados quando há uma comando de impressão.
  • LSA Providers: recursos de segurança.
  • Sidebar Gadgets: No Windows Vista, lista os gadgets usados na barra lateral do Windows.

Se você ativar as opções recomendadas pela coluna, muitas das categorias estarão vazias, porque apenas arquivos do próprio Windows estão registrados nelas. No mínimo, poucos componentes estão registrados em cada uma e ficará mais fácil para você pesquisar a qual programa cada um deles pertence.

Sobre as informações que aparecem ao lado do nome do registro, como o nome da empresa, acredite apenas se a marcação “(Verified)” estiver ao lado. Existem muitos vírus que usam nomes de empresas conhecidas (principalmente Microsoft) na descrição dos seus arquivos. No entanto, os vírus não podem obter uma verificação.

Porém, nem todos os arquivos que não podem ser verificados são vírus. É apenas uma indicação a mais para saber do que suspeitar primeiro.

  1. Se você suspeita de um arquivo, alem de pesquisar na web, você pode enviá-lo para o VirusTotal ou outro serviço de análise online, como o Jotti Malware Scan Como eles funcionam com diversos antivírus, é mais garantido do que com o seu software, e você pode tirar a dúvida se um determinado é ou não malicioso.
  2. Comparando 

Como Ver Os Programas Que Iniciam Com O Windows 10? Foto: Reprodução

Você pode salvar as informações do Autoruns em File > Save e então o File > Compare para comparar as informações atuais com aquela salva previamente.

Por exemplo, você pode salvar um arquivo do Autoruns assim que tiver seu computador com os softwares básicos para funcionar. Mais tarde é possível comparar para ver o que foi adicionado pelos programas (ou vírus) que foram se instalando com o tempo.

Isso é útil porque, de modo geral, a única maneira de saber sobre o que alguns registros se referem é pesquisando na web, o que pode ser demorado.

Você ainda tem dúvidas sobre o Autoruns ou qualquer outro tema relacionado à segurança? Aproveite e deixe na área de comentários logo abaixo. O “pacotão de segurança” responde dúvidas deixadas por leitores toda quarta-feira. O próximo é nesta quarta-feira (3). Até lá!

* Altieres Rohr

Como colocar um programa para iniciar junto com o Windows

Ao utilizar o computador para realizar uma tarefa específica, é bem capaz que você sempre precise inicializar um mesmo programa. Para ajudar, alguns aplicativos até trazem a função de serem adicionados a inicialização do Windows em suas opções ou configurações, mas quando eles não possuem esta função, é necessário fazer um truque no Windows, que fica em um lugar de difícil acesso.

Se você se encontra nesta situação precisando abrir um programa junto com o Windows, saiba que é possível realizar esta tarefa sem precisar instalar nada adicional em seu computador. A seguir, veja este tutorial do Olhar Digital que explica todo o processo a ser feito para adicionar um programa a inicialização do Windows 10.

publicidade

Antes de começar a adicionar itens na inicialização do Windows, é necessário lembrar que este processo pode aumentar o tempo de boot para que o sistema seja carregado por completo. Desta forma, lembre-se de adicionar apenas o que considera essencial a ser aberto.

Como adicionar um programa a inicialização do Windows

Diferente do que ocorre com a maioria das configurações realizadas no sistema da Microsoft, para se adicionar um programa na inicialização do Windows é necessário acessar uma pasta específica dele. Veja como fazer:

  1. Aperte as teclas “Win + R” para abrir a janela do executar e entre neste caminho: C:ProgramDataMicrosoftWindowsStart MenuProgramsStartUp;
    Como Ver Os Programas Que Iniciam Com O Windows 10?
  2. Agora, aperte as teclas “Win + E” para abrir o “Explorador de arquivos” do Windows e navegue até a pasta do programa instalado que você deseja adicionar a inicialização do Windows;
  3. Então, arraste o executável do aplicativo para a pasta que foi mencionada no primeiro passo deste tutorial. Você receberá uma mensagem dizendo para criar um “atalho” na área de trabalho. Clique em “Sim”;
    Como Ver Os Programas Que Iniciam Com O Windows 10?
  4. Desta vez, vá até a “Área de trabalho” e arraste o atalho criado para a pasta do primeiro passo do tutorial, novamente;
    Como Ver Os Programas Que Iniciam Com O Windows 10?
  5. Reinicie o computador e o programa já deverá ser inicializado junto com o Windows 10.

Pronto! Isto é tudo o que precisa ser feito para adicionar um programa que será inicializado junto com o Windows 10. Caso você queira remover algum programa que tenha sido adicionado à sua inicialização, basta acessar a pasta em que você “colou” o atalho e apagá-lo.

Leia também:  Erante Este Acidente, Que Não Sei Como Ocorreu E Do Qual Não Há Vítimas, Devo:?

Como desativar programas que iniciam com o Windows 10

Mesmo que o seu computador tenha poucos meses de uso, pode ser que ele demore mais do que o aceitável para iniciar completamente ou fique lento por longos minutos depois que você faz login no Windows 10.

Muitas vezes, essa morosidade toda tem como causa os programas que iniciam junto com o Windows, o sistema operacional. Felizmente, a maioria deles pode ser desativada sem causar problemas.

Saiba como nas próximas linhas.

Como Ver Os Programas Que Iniciam Com O Windows 10?

Como ver os programas que iniciam com o Windows 10

Muitos softwares — muitos mesmo — são incluídos na lista de inicialização automática do Windows logo após terem sido instalados. Em vários programas, isso é realmente importante. É o caso dos antivírus: a ativação imediata garante que o sistema ficará protegido assim que o Windows estiver funcionando.

O problema é que a inicialização automática consome recursos da sua máquina. O computador precisa carregar não só o sistema operacional como também todos os softwares que estão na lista de inicialização, tarefa que frequentemente consome bastante memória RAM e processamento. É por isso que o Windows parece estar “pegando no tranco” logo após o computador ser ligado.

A boa notícia é que o Windows 10 informa quais aplicativos inicializam junto com o sistema e qual o impacto de cada um deles no desempenho do computador.

  1. Para ter essa informação, pressione as teclas Ctrl, Alt e Del ao mesmo tempo;
  2. Depois, clique em Gerenciador de Tarefas;
  3. Surgirá uma janela de mesmo nome;
  4. Nela, vá à aba Inicializar (se a aba não estiver aparecendo, clique no botão Mais Detalhes, na parte inferior da janela).

Como Ver Os Programas Que Iniciam Com O Windows 10?

Gerenciador de Tarefas

Tal como o nome indica, a aba Inicializar mostra todos os softwares que inicializam junto com o Windows 10. Na coluna Impacto na inicialização, você descobre se o programa afeta muito ou pouco o desempenho do sistema logo após o computador ser ligado.

De modo geral, você não precisa se preocupar com programas com impacto Baixo, a não ser que eles sejam muito numerosos. Entretanto, é bom ficar atento aos programas com impacto Alto ou Médio. Esses realmente podem deixar a inicialização lenta.

Essa é a maneira mais simples de acelerar a inicialização do Windows 10

O Windows 10 é um sistema completo e bastante complexo, afinal, são centenas de computadores, laptops e tablets que carregam a obra-prima da Microsoft. Diante disso, é perfeitamente normal que algumas pessoas encontrem problemas da plataforma.

Um deles é a demora na execução de tarefas e aplicativos em configurações mais simples. Até o início do próprio Windows 10, chamado de boot, é algo que precisa e pode ser melhorado pelo usuário. Se enquanto seu laptop ou PC com Windows 10 inicia, você consegue coar um café, fazer pão na chapa ou lavar a louça, saiba que alguma coisa de errado está acontecendo com sua máquina.

  • Aprenda a desabilitar a tela de bloqueio no Windows 10

Nesse artigo, portanto, você vai aprender a acelerar o início do seu computador com Windows 10 de forma simples. As mudanças serão perceptíveis logo no primeiro reinício, depois que você seguir o tutorial abaixo.

Como acelerar a inicialização do Windows 10

Com o seu Windows 10 ligado, aperte as teclas Ctrl+Alt+ESC para que o Gerenciador de Tarefas seja aberto. Esse é o atalho mais prático, mas você também pode pesquisar por essa ferramenta na barra de buscas do sistema que fica ao lado do menu iniciar.

Como Ver Os Programas Que Iniciam Com O Windows 10?

Com o gerenciador aberto, clique na aba “Inicializar”. Nesta seção aparecerá uma lista com todos os programas que são iniciados e carregados com o Windows 10, ou seja, sempre que o sistema é ligado esses programas são executados por completo.

Como Ver Os Programas Que Iniciam Com O Windows 10?

Note que você só consegue usar o sistema de forma ágil quando ele termina de carregar todas essas aplicações. Logo, desativar as opções que são inúteis para você, e também para o sistema, é a melhor forma de tornar a inicialização do Windows 10 mais rápida.

Clique com o lado direito do mouse em cima do nome do programa desejado e selecione “Desabilitar”. Desative apenas opções que você tem certeza que não são essenciais para o funcionamento do sistema.

Algumas delas, inclusive, não podem ser desativadas (nem mesmo pelo administrador) por serem vitais para o sistema.

Não aconselhamos, por exemplo, que você desabilite programas que rodam drivers de placas, como rede, impressora, áudio ou gráfico.

Pronto! Reinicie seu computador para experimentar as alterações.

Agora, se você usa um computador com Windows 8, precisa seguir o tutorial que publicamos no link abaixo, pois o procedimento é totalmente diferente do Windows 10:

  • Aprenda a deixar o boot do seu Windows 8 mais rápido ainda

E aí, o que achou dessa dica?

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.

Outras formas de detectar programas que se iniciam automaticamente

Há diversas formas. As mais comuns são pelas chaves do registro:

  • HKEY_LOCAL_MACHINE > Software > Microsoft > Windows > CurrentVersion > Run
  • HKEY_LOCAL_MACHINE > Software > Microsoft > Windows > CurrentVersion > RunOnce
  • HKEY_CURRENT_USER > Software > Microsoft > Windows > CurrentVersion > Run
  • HKEY_CURRENT_USER > Software > Microsoft > Windows > CurrentVersion > RunOnce

Mas há também a pasta “Inicializar” no menu “Iniciar > Programas“. Alguns programas criam entradas ali, para esta é mais fácil: basta excluir o atalho. Clique em “Iniciar > Programas > Inicializar“; depois, clique com o botão direito no item desejado (se houver) e mande excluir.

Leia também:  Como Descobrir O Que Gosto De Fazer?

Para as chaves do registro… Se você não mexe muito com o registro, cuidado: não saia fuçando em tudo. Exclua apenas entradas que você tenha certeza que podem ser excluídas, pois editar incorretamente o registro pode fazer com que o Windows nem seja iniciado – claro que isso poderá ser corrigido, mas poderá não ser tão fácil.

Nota: o “registro“, caso você não saiba, é um banco de dados de configurações usado pelo Windows e por diversos programas. O “editor do registro“, programa “regedit“, é uma interface que vem com o Windows que permite modificar as configurações gravadas no registro. O termo “registro” aqui não tem nada a ver com cadastro ou pagamento ????

Abra o editor do registro (“Iniciar > Executar” > digite regedit e dê OK). Ele tem o visual parecido com o do Windows Explorer, tratando as chaves do registro como se fossem “pastinhas“. À esquerda, localize as chaves e subchaves conforme indicam as setas nos caminhos indicados mais acima, até chegar na “Run” ou “RunOnce“.

À direita são listadas as entradas referentes à chave selecionada à esquerda, que no caso, correspondem aos programas que se iniciam automaticamente com o computador. Selecione o do malware e delete, usando a tecla Del mesmo do teclado.

Como falei, cuidado ao fazer isso; se não se sentir seguro, prefira usar o MSConfig ou esse outro programa que indicarei agora.

Também da SysInternals (agora Microsoft) um bom software é o AutoRuns. Ele lista praticamente tudo o que se inicializa com o Windows, incluindo muitos itens não exibidos pelo MSConfig. Veja:

Como Ver Os Programas Que Iniciam Com O Windows 10?

Baixe-o em:

http://technet.microsoft.com/en-us/bb963902

Ele é composto por várias abas de categorias. Com ele você pode desmarcar os itens e remarcá-los depois, caso se arrependa.

Mas ainda assim, tome o cuidado de não desmarcar itens à toa, pois vários, “muitos” na verdade, correspondem a componentes essenciais do Windows.

Por meio dele pode-se desativar extensões do Explorer, do logon, do IE, drivers de dispositivos e outros componentes. Ele é muito importante, deveria vir de fábrica com o Windows.

Comentário: é possível desativar também aquele WGA, que exibia notificações em Windows não originais; bastando desmarcar o ponto que carregava o WGA, no processo de logon do Windows, e a seguir deletando os arquivos do WGA do HD.

Tanto o Process Explorer como o AutoRuns são gratuitos e não precisam ser instalados, eles rodam diretamente, sendo muito úteis para fazer parte da mala de ferramentas dos técnicos Windows.

Como adicionar ou remover programas na inicialização do Windows 10

Ao longo das últimas atualizações no Windows, a Microsoft permitiu que os usuários customizassem o sistema operacional de acordo com suas preferências pessoais, possibilitando que cada consumidor moldasse a plataforma à sua maneira.

Uma das opções que exemplificam esse movimento é a não execução automática de programas assim que o software é inicializado. E embora muitas pessoas optem por ter a Área de trabalho mais limpa logo após ligar o computador, a verdade é que alguns usuários ainda preferem que determinadas aplicações apareçam junto com a inicialização do sistema.

Acontece que, agora no Windows 10, habilitar ou desabilitar essa função ficou um pouco mais difícil, já que a Microsoft parece ter tornado padrão a execução excessiva de programas logo quando o Windows é iniciado na sua máquina. Por isso, preparamos um passo a passo que mostra como criar uma lista personalizada de atalhos de aplicativos para abrirem após o sistema ser inicializado.

Os testes foram feitos já com a última atualização do Windows 10, a Fall Creators Update. Se você ainda não a baixou ou tem dúvidas sobre o processo de instalação, basta ler neste link nosso tutorial contendo todas as instruções.

Dito isso, vamos lá. Começaremos ensinando como adicionar os programas na inicialização automática, mas o processo para remoção é o mesmo.

Passo 1

Na Barra de Tarefas, digite a palavra “executar” no campo de buscas e abra o aplicativo “Executar”, que será exibido no topo da lista. Esse caminho pode ser encurtado pressionando as teclas “Windows + R” no seu teclado.

Passo 2

No campo “Abrir”, insira %AppData%MicrosoftWindowsStart MenuProgramsStartup e clique em “OK”. Uma nova janela será aberta, mas não vamos usá-la agora. Apenas minimize a página.

Passo 3

Selecione os programas que você quer incluir na inicialização rápida. Para isso, clique com o botão direito do mouse sobre eles e depois em “Copiar”. Outra opção é simplesmente selecionar os serviços e pressionar as teclas Ctrl + C.

Passo 4

Volte à janela da pasta minimizada anteriormente e cole o atalho usando o botão direito do mouse e”Colar” ou usando as teclas Ctrl + V.

Passo 5

Agora vamos fazer uma checagem apenas para termos certeza de que os programas vão ser iniciados junto com o sistema. Clique com botão direito do mouse sobre a Barra de Tarefas e vá em “Gerenciador de Tarefas”.

Passo 6

Selecione a aba “Inicializar”. É aqui que você visualiza uma relação de todos os programas e aplicações que iniciam assim que você liga o seu Windows 10. Se quiser remover alguma ferramenta da lista, é só clicar em cima dela e depois em “Desabilitar”.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*