Como Ver Mensagens No Tinder Alguém Que Já Não Me Segue?

RIO – Os apps de paquera, como Tinder, Happn e Bumble, são maravilhosos para conhecer pessoas, mas, assim como acontece na rua ou na noite, as abordagens masculinas muitas vezes são bem equivocadas. Separamos histórias e tipos de contato em que não há match ou crush que resista. 

1) O ultramaster direto

“Você é linda. Quer transar?” Essa é uma abordagem bastante comum nos apps.

E, embora muitas mulheres realmente estejam mesmo em busca de sexo casual, é difícil acreditar que a resposta para essa pergunta seja sim. Um pouco de conversa não vai gastar o dedo de ninguém.

Eram 6h45m da manhã quando Camila recebeu a mensagem “Quer ser chupada inteirinha?”. Não foi possível, ela estava indo trabalhar.

2) O grande. Ou o pequeno

A obsessão masculina com o tamanho do instrumento se estende, obviamente, ao Tinder. É só aparecer a pergunta “Posso te fazer uma pergunta pessoal?” que lá vem.

— Ele perguntou se eu tinha problema em sair com bem-dotados e contou que tinha 23 cm. Eu disse que não andava com uma régua — conta Paula.

Já Catarina se deparou com o oposto:

— Quando ele me contou que tinha 13 cm, eu perguntei se era ereto ou em repouso. Ele mandou uma carinha chocada: “Existe alguém com 13 cm em repouso?”

Como Ver Mensagens No Tinder Alguém Que Já Não Me Segue?

Como Ver Mensagens No Tinder Alguém Que Já Não Me Segue?

Como Ver Mensagens No Tinder Alguém Que Já Não Me Segue?

Como Ver Mensagens No Tinder Alguém Que Já Não Me Segue?

3) O hóspede

Os gringos também dão suas mancadas por aqui. A mais comum é a mania que quase todos têm de sempre chamar as mulheres para o hotel. Camila estava falando com um estrangeiro, e ele a convidou para ir ao seu quarto de hotel. Diante da negativa, o rapaz sugeriu uma cerveja. Onde? No lobby do hotel. Essa não rolou. 

4) O fetichista

Érica estava conversando com um homem, e ele parecia interesante.

— Daí, um dia ele disse que a primeira coisa que queria fazer quando me encontrasse era cheirar meu pé. Disse que não era para eu lavar o pé! Que gostava de cheiro de chulé mesmo. Nunca encontrei o moço, né?!

Todo mundo tem direito a ter suas taras, mas não é algo que você diria num primeiro encontro, ou é? Mônica já recebeu proposta ainda mais, digamos, exótica: o lance do rapaz era cocô mesmo. Aí é unmatch na hora.

5) O meloso

Uma abordagem mais atenciosa é legal, mas tem muita mulher que se incomoda quando é exagerada.

— Recebi uma mensagem que dizia “Se abrem as portas do céu, porque vejo um anjo”. O cara era até bonito, mas com essa cantada não dá. Teve outro que disse “Oi, Vida”, acompanhado de um emoji de buquê de flores. Vida? Não rola — conta Mônica.

É amor demais para quem nunca se viu.

Como Ver Mensagens No Tinder Alguém Que Já Não Me Segue?

6) O bom moço

Muitas vezes, os homens tentam passar uma imagem de rapazes sérios, mesmo que seja só para sexo. Marina teve uma história curiosa:

— Estávamos marcando um encontro e ele disse que domingo não podia pois iria à missa. E me convidou. Eu disse que com a família dele não ia rolar, então acabamos indo a outra igreja.

Eu achei ok ir à missa, mas depois ele queria transar.

Não dava, não tinha clima, como ia ficar a minha cabeça? Eu tinha acabado de comungar! Ele continua me chamando para transar, acho que a missa era só fachada para se mostrar um “moço de família”.

7) O sem identidade

Deu match, Mônica se interessou e depois de alguma conversa, marcaram um encontro. Qual não foi a surpresa dela ao descobrir que o moço não era o mesmo das fotos? Ela, que já tinha deixado umas amigas de sobreaviso, pediu para que elas a resgatassem da situação. O homem percebeu.

— Ele perguntou se eu tinha acionado minhas amigas, e eu disse que sim, porque ele não era a mesma pessoa da foto. Aí ele me respondeu: “Poxa, você reparou? Mas não dá nem para a gente conversar um pouco?”. Não dava — conta Mônica.

Obviamente quem mente está fora do jogo.

Como Ver Mensagens No Tinder Alguém Que Já Não Me Segue?

Como Ver Mensagens No Tinder Alguém Que Já Não Me Segue?

Como Ver Mensagens No Tinder Alguém Que Já Não Me Segue?

Como Ver Mensagens No Tinder Alguém Que Já Não Me Segue?

8) O desempregado

Não é porque o app é de paquera que não dá para fazer amigos ou contatos, mas tem gente que exagera. Paula deu uma entrevista para um canal de TV um dia. Pouco tempo depois, houve match com um rapaz e ele comentou que a tinha visto na televisão e queria saber se tinha uma vaga profissional na sua área.

— Eu falei que ele estava no app errado. Isso aqui não é LinkedIn, não. 

9) O convencido

A autoestima de muitos rapazes por aí é invejável. Paula sempre se depara com uns tipos muito convencidos no app.

— Teve um que era casado e eu não quis dar papo. Aí ele me disse: “Você não vai se dar a oportunidade de me conhecer?”. Um outro, que era muito novo, ficou tentando me convencer a sair: “Eu sei que tu quer”.

7 aplicativos de relacionamento para um novo amor na quarentena

3 de julho de 2020

  |  Tempo de leitura: 9 minutos

A oportunidade de explorar os aplicativos de relacionamento chegou com a quarentena. Como o contato direto está limitado, a tecnologia pode ajudar quem está em busca de viver um amor arrebatador!

Durante a quarentena, os principais apps de namoro registraram um aumento de encontros virtuais e troca de mensagens entre os brasileiros. Uma pesquisa do Happn, concorrente do conhecido Tinder, destacou que 54% dos usuários não se importavam em ter o primeiro encontro via videoconferência.

O convívio social pode estar limitado, mas, como é esperado do ser humano, formas alternativas foram encontradas para suprir a necessidade de conexão com outras pessoas.  

E se esse período tem te deixado mais ansioso(a) que o normal, a gente te ajuda a enfrentar essa quarentena vencendo a ansiedade. Que tal se divertir mais? ????

Leia também:  Como Saber Que El Amor Se Acabo?

Como Ver Mensagens No Tinder Alguém Que Já Não Me Segue?

Aplicativos de relacionamento: a oportunidade para se reinventar na quarentena

Ainda existe um receio em relação aos aplicativos de relacionamento, geralmente pintados como “aplicativos de sacanagem”, entre as pessoas mais reservadas e sem jeito com as novas tecnologias. Pessoas com mais idade, em especial, podem encontrar dificuldade em enxergar a dinâmica de relacionamentos virtuais com bons olhos devido à falta de costume.

É preciso entender que você, como usuário, está no controle para decidir que tipo de relacionamento deseja cultivar a partir do primeiro contato no aplicativo.

Não precisa aceitar propostas mais ousadas se não quiser. Você pode procurar por pessoas interessadas em relacionamentos sérios ou quem deseja algo mais casual, sem necessidade de planejar o amanhã. Se encontrar alguém desagradável, é mais fácil cessar o contato.

Esses aplicativos são perfeitos para aliviar a solidão do isolamento social e ajudam a encontrar um parceiro com interesses semelhantes. Assim, a probabilidade de encontrar alguém parecido com os seus ideais (cuidado para não exagerar nas exigências!) é maior.

Além do mais, esses relacionamentos virtuais são também formas de distração do momento atual. Passar o dia somente pensando no pior é enlouquecedor, por isso, os aplicativos de relacionamento podem ser úteis para levantar o humor, diminuir a saudade e sair da zona de conforto.

Afinal, diante de condições adversas, é preciso encontrar formas inteligentes e prazerosas de cuidar da saúde mental e, de alguma forma, seguir com a vida. E nada como um novo amor para dar uma elevada na sua autoestima, não é?

Como Ver Mensagens No Tinder Alguém Que Já Não Me Segue?

Aplicativos de relacionamento para experimentar

Abaixo, estão os principais aplicativos de namoro. Eles estão disponíveis tanto para o sistema Android quanto o iOS. Os aplicativos possuem funcionalidades semelhantes, portanto, a escolha depende muito do gosto pessoal.

Tinder

Possivelmente o aplicativo mais conhecido do momento, o Tinder já juntou milhares de brasileiros antes e durante a quarentena. Após baixar o app e criar o perfil com foto, o usuário pode iniciar a busca por pessoas localizadas até uma determinada distância. Os perfis aparecem no formato de cartões com fotos.

Propostas indecentes, insultos e ‘ghosting’: por que os homens perdem a educação no Tinder

Como Ver Mensagens No Tinder Alguém Que Já Não Me Segue?Na série ‘Easy’, da Netflix, são abordadas as relações atuais e o papel das redes sociais nelasNetflix

Um homem faz match no Tinder com uma mulher. A mensagem que o príncipe envia neste conto de fadas moderno é simplesmente: “Quer trepar?”. Quando a mulher ignora esse príncipe encantado, o príncipe insiste. E quando a mulher lhe diz que não está interessada, o príncipe – agora transformado em sapo – se dedica a insultá-la. Que ela nem é tão gostosa assim, quem ela acha que é?, que o Tinder está cheio de malucas assim. Unmatch. Fim da história. Outro homem faz match com outra mulher, também no Tinder. Desta vez o príncipe parece encantador, então decidem parar de conversar pelo aplicativo e trocam telefones para se falar via WhatsApp. Assim que consegue o número dela, o príncipe a saúda com uma série de fotografias de seu pênis. Fim da história. Outro homem e outra mulher fazem match, o cumprimento dele é uma mensagem semiautomática em que descreve com riqueza de detalhes o que quer fazer com ela na cama. O príncipe lhe diz que se fizer tudo o que ele lhe pede ao final da noite lhe dará 2.000 euros. Fim da história.

Outras princesas tiveram histórias com finais ainda mais amargos: homens que insultam quando elas passam três horas sem responder uma mensagem, homens que esperam dar match para começar a achar defeitos (“E esses peitos são de verdade?”, “só quero te dizer que não suporto as feministas”) e homens que perdem a compostura e a boa educação quando a conversa não flui como eles gostariam (“puta convencida”, “vai se achando tão bonita…”, “o que você gosta que façam com você, sua putinha?”).

E há também os finais abertos: um cara e uma garota se conhecem pelo Tinder e depois de se falarem por vários dias têm um encontro impecável, desses que você depois conta em detalhes às amigas. O cara e a garota continuam se falando depois disso, e ele não para de repetir que gosta muito dela.

Numa bela manhã, o cara some: já não existe mais o match no Tinder, e a silhueta cinza do WhatsApp confirma à garota que o cara a bloqueou.

O ghosting, termo que foi ganhando popularidade em tempos de comunicação on-line, e que consiste em deixar de dar sinais de vida da noite para o dia, como um autêntico fantasma, é o pão de cada dia em muitos aplicativos de relacionamento.

Todas estas histórias são reais, reveladas a esta jornalista após perguntar por experiências femininas em aplicativos desse tipo.

“Ao final, você fica com uma sensação de vazio tremenda quando passa um tempo nesses aplicativos, como de ser uma peça em um jogo de tabuleiro”, comenta uma das entrevistadas. “E há o fator do escudo da tela: não nos veem como pessoas, apenas como avatares”.

Outra mulher é da mesma opinião: “Se já tem alguns homens que cara a cara não assumem que estão tratando com pessoas, num chat é pior ainda, para eles tanto faz.”

Há o fator do escudo da tela: não nos veem como pessoas, apenas como avatares

Leia também:  Como Tratar Um Homem Que Não Te Valoriza?

Cada vez mais usado na paquera, Instagram é o novo Tinder

Parafraseando Frejat, na fila do cinema, na esquina, na mesa do bar ou, por que não, no Instagram? O aplicativo completou 10 anos com a marca de 1 bilhão de usuários, e é considerado uma das maiores redes sociais do mundo, permitindo a interação entre as pessoas por meio do compartilhamento de fotos e vídeos, curtidas, comentários, mensagens de forma privada no famoso “direct”, e o “stories”, que são postagens de fotos ou vídeos curtos que permanecem disponíveis para visualização apenas por 24 horas, e depois são excluídas e ninguém mais pode visualizar.

Talvez não seja surpresa, mas a plataforma tornou-se há muito tempo uma ótima aliada para alavancar relacionamentos, sendo eleita por muitos usuários como o “novo Tinder”, só que de maneira menos artificial.

Para Eduardo Thomaello, especialista em marketing digital e gerenciamento de redes sociais, pessoas que não estão apenas buscando um encontro casual, mas, sim, um relacionamento saudável e duradouro, tendem a perceber o Instagram como mais adequado para esta finalidade.

“O Tinder, muitas vezes, é usado para encontros esporádicos e, pelo meio, perde-se o interesse de constituir uma relação mais duradoura. Para algumas pessoas, admitir que conheceu alguém no Tinder pode ser constrangedor, enquanto dizer que conheceu alguém no Instagram soa mais moderno.

Com o Instagram, flertamos com pessoas cujos interesses se parecem com os nossos ou nos atraem, e é a plataforma onde todos os nosso mundos, amor, negócios, criatividade e interesses se encontram convenientemente”, explica.

Seguir de volta

Tudo começa com um seguindo o perfil do outro, aquela básica bisbilhotada nas postagens, a checagem dos lugares aonde cada um frequenta, os gostos e amigos em comum, e, depois de algumas curtidas e boa interação, eis que surge o primeiro encontro e chances promissoras de um relacionamento duradouro e boas histórias, como a da Nayara Fernanda da Silva, de 31 anos, e do Victor Luccas, de 29, que estão juntos há dois anos e meio.

“Tudo começou pelo Instagram. Ele pediu pra me seguir, eu aceitei e segui de volta, e então ele passou a 'reagir' aos meus 'stories', puxando assunto comigo. Após um mês do primeiro encontro começamos a namorar e com três meses de relacionamento decidimos morar juntos', conta Nayara.

Érica Braz, 29, mantém seu perfil ativo no Instagram compartilhando fotos e vídeos quase que diariamente, e conta que já teve um namorado que conheceu pelo Instagram. “Durou 1 ano e 8 meses. Tínhamos amigos em comum e começamos a seguir o perfil um do outro. Após interações e conversas com frequência, marcamos um cinema e não nos desgrudamos mais até o fim do relacionamento”, relata.

Vini Vicente, 22, usa o Instagram como ferramenta de trabalho, mas afirma que com frequência recebe mensagens pessoais e, inclusive, já se relacionou com alguém que conheceu pela rede social. “Ele curtiu várias fotos minhas, me chamou no 'direct', trocamos ideia e nos encontramos, mas hoje somos apenas amigos”, relata.

Identidade virtual

Diferentemente de aplicativos como o Tinder, um dos benefícios do Instagram como aliado da conquista é a quantidade de imagens e informações da pessoa, facilitando na decisão se vale a pena ou não interagir.

Para Vini, poder acompanhar a vida da pessoa é justamente uma das vantagens em relação ao Tinder: “O Instagram é um portifólio. É um verdadeiro baú de histórias”, comenta.

Thomaello ressalta que quanto maior o volume de pessoas, maior a chance de encontrar um relacionamento. “No Brasil, 140 milhões de pessoas usam redes sociais, e destas, 79% possuem um perfil no Instagram.

Quem visita o seu perfil social público tem acesso a todas essas informações e preferências pessoais geradas por você mesmo, permitindo uma melhor análise das afinidades emocionais, intelectuais e afetivas”, explica.

“No Instagram as pessoas querem ser vistas. Eu, particularmente, gosto de postar fotos, gosto de compartilhar o que faço, o meu dia a dia. É uma forma de dizer 'estou aqui, essa sou eu'.

E hoje, mesmo que você conheça alguém pessoalmente, uma das primeiras perguntas é 'qual o seu Instagram?', então, a rede social é praticamente nossa identidade, nosso cartão de visitas”, afirma Érica.

Como Ver Mensagens No Tinder Alguém Que Já Não Me Segue? O casal Nayara Fernanda da Silva e do Victor Luccas engataram namoro pelo Instagram – Arquivo pessoal

O Tinder esconde um ranking sobre quão desejável você é

O Tinder tem uma grande razão para ter bombado: não há espaço para sentimento de superioridade ou rejeição. Um perfil aparece. Se você curtir, deslize para a direita. Não agradou? Esquerda. Se as duas pessoas sinalizarem que gostaram do que viram, elas são notificadas e a troca de mensagens é liberada. Se não, a pessoa que te deu um fora nunca vai saber se o sentimento foi recíproco. E a vida segue como se nada tivesse acontecido. Quer dizer, isso é que todo mundo pensava.

De acordo com uma matéria publicada pelo site americano Fast Company, por trás de todo o sistema de combinações do Tinder existe um ranking que define o quão desejável você é. Sem saber, você tem uma nota que muda toda vez que você dá um match ou é dispensado. E é esse número que define quem aparece (ou não) entre seus possíveis pretendentes.

Leia também:  Como Fazer Com Que Uma Relação Dure?

Chamado internamente de “pontuação de elo” o sistema é complicado. De acordo com Sean Rad, diretor do Tinder, foram necessários dois meses e meio para criar o algoritmo do ranking.

A empresa não entra em detalhes sobre quais são as categorias que definem a nota, mas dão uma dica: não é só sua beleza. “Toda vez que você desliza para um lado, é uma forma de voto: eu acho essa pessoa mais desejável do que outra, independentemente de sua motivação.

Talvez seja sua atratividade, talvez por que tenha um perfil muito legal”, afirma Chris Dumler, analista de dados do aplicativo.

LEIA: A revolução industrial do Tinder

Outro fator que aparentemente eleva sua pontuação é dar um match com alguém que tenha uma nota alta, é o que conta Jonathan Badeen, vice presidente da marca, ao comparar o ranking com o game World of Warcraft.

“Eu jogava há muito tempo, e quando se joga contra alguém com alta pontuação, você acaba ganhando mais pontos.

É uma forma de essencialmente combinar pessoas e as classificar mais precisa e rapidamente baseado em com quem eles estão combinando”.

Há também o consenso de que a nota é mais baseada nos gostos pessoais de quem está julgando do que em qualquer outra coisa. “As pessoas se dividem muito, mesmo na questão fotográfica: Alguns realmente gostam de barbas, outros não. A mesma coisa em relação à tatuagens, fotos com animais ou crianças, ou suas fotografias com um tigre”, afirma Tor Solli-Nowlan, engenheiro de dados da empresa.

O Tinder não fala nada sobre revelar as notas de seus usuários. E, se aberto ao público, esse número pode acabar com toda essa sensação de imunidade à rejeição. Quer arriscar?

LEIA TAMBÉM: Uma nova revolução sexual

Continua após a publicidade

O que aprendi ao usar o Tinder mais do que queria (ou romance em tempos de pandemia)

Portugal, país de brandos costumes e fortes regras, acorda numa manhã de nevoeiro em ano de pandemia e já não pode dar dois beijinhos aos amigos, abraçar o vizinho nem sentar-se no banco do jardim ao lado da miúda gira.

2020 não está fácil para ninguém, nem para quem filtra o seu Instagram mais do que devia.

Mas como apenas podemos falar de nós, hoje vou contar-vos o que aprendi ao usar o Tinder, aquela aplicação de namoro que muitos de vocês dominam mais do que eu, e da qual não percebia nadinha até há uns meses.

Eu sou mulher dos anos 80, adepta de um bom cruzar de olhares na rua mesmo com máscara, mas em plena quarentena no meu apartamento de 42 metros quadrados, sozinha com o cão, lá troquei o preconceito pelo telefone. “Ai, credo, o Tinder é terrível, quem é que está no Tinder?” Ninguém. Apenas milhares de pessoas cujo estado de emergência é mais carência de amassos. E foi isto que aprendi. 

O paradoxo da escolha 

The Paradox of Choice​, de ​Barry Schwartz, fala-nos da falácia da escolha. Ter muita escolha parece algo bom, que nos traz liberdade, mas na verdade é uma grande confusão que só causa ansiedade.

Qual de vocês compra sempre a mesma marca de produtos? E quem está sempre a experimentar coisas novas, perdendo horas à procura da melhor pasta dos dentes branqueadora com a embalagem amiga do ambiente? A maioria joga no segundo grupo, mas não sem aquela sensação de ​too much choice, ​onde cada coisa parece melhor do que a outra quando eu​ ‘quero apenas uma pasta de dentes que lave os dentes’. O mesmo se passa no Tinder. Se não sabes o que queres, o mais certo é não encontrares o que procuras. 

Diz-me o que queres, dir-te-ei quem procurar

Um príncipe encantado para beber um copo de vinho? Uma lady na mesa que é louca na cama? Uma rainha para casar ou um gato para fazer sexo por mensagens? No Tinder há de tudo, qual Uber Eats. Mas primeiro tens que fazer o trabalho de casa e saber se queres pizza vegan ou hambúrguer com todos.

Todos os dias são diferentes. Mas, cuidado, este ano estamos todos privados de amor, por isso vê com quem te metes. Vai com calma – ou não, e ao menos ficas logo a saber se vale a pena investir mais tempo e energia na coisa.

A verdade é que está tudo confuso, por isso tem que ser casual, ​you know? Sem compromisso.

Fazes ​match. E depois?

Fazer ​match com alguém quer dizer isso mesmo: fazer ​match e nada mais. É como cruzar olhares na rua. Só depois é que a história começa. Quem inicia a conversa e como fazê-la, geralmente envolvendo muitos ‘hahahas’ e emojis. Há toda uma​ texting etiquette​ a seguir. Tem que ser leve.

Se falas demais és neurótica, hiperactivo se és ele; se falas de menos, és distante ou estás a esconder alguma coisa. Atenção que tudo, da vírgula ao ponto de exclamação, está a ser analisado.

Por isso, repito, vai com cuidado, a não ser que queiras ser mandado à fava ou trocada por uma mais loura, mais morena, mais alta, mais baixo e, acima de tudo, mais gordo e mais magro.

Vamos fazer isto ​IRL, aka na vida real? 

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*