Como Tratar De Um Passarinho Que Caiu Do Ninho?

Como Tratar De Um Passarinho Que Caiu Do Ninho?

  • Ave emplumada (3 a 14 dias)
  • -já abre os olhos; -possui plumas e já está desenvolvendo as penas de vôo;
  • -ainda é muito pequena e precisa ser devolvida ao ninho.

Como Tratar De Um Passarinho Que Caiu Do Ninho?

Jovenzinho (mais de 14 dias) – ave bastante ativa, vocaliza e dá pequenos saltos; – tem todas as penas, mas em menor tamanho em relação ao adulto; – não caíram do ninho e sim desceram do ninho para aprender a viver fora dele;

– os pais estão por perto e virão alimentá-lo.

Como Tratar De Um Passarinho Que Caiu Do Ninho?

Adulto

muitas das vezes o “filhote” já é um adulto e apenas sofreu algum trauma, como um choque em uma vidraça, ou se encontra incapaz de seguir seu caminho sem uma pequena ajuda.

Para descobrir se a ave é de fato um filhote, atente-se às comissuras (margem amarelada proeminente no bico das aves), presentes em filhotes e aves jovens.

As comissuras possuem a função de aumentar a abertura do bico com o fim de a ave ser alimentada mais facilmente por seus pais.

Alguns casos específicos

Andorinhões, taperuçus: Essas aves têm pernas e pés bem pequenos, anatomicamente incapazes de pousar em poleiros ou erguer voo de uma superfície horizontal.

Eles sempre elegem poleiros verticais como chaminés e pedreiras, das quais erguem voo. Na maioria das vezes, basta levá-lo a uma parede áspera na qual possa se empoleirar e ele conseguirá erguer voo.

Nunca o arremesse, pois pode estar ferido e de fato incapaz de voar.

Como Tratar De Um Passarinho Que Caiu Do Ninho?

Para mais informações sobre andorinhões e taperuçus leia o artigo  [ Andorinhões – Aves do Extremo  ] Para saber mais sobre a curiosa disposição dos dedos dessas aves vale a pena ler [ As aves e seus pés ]

Beija-flores: Por seu metabolismo acelerado, beija-flores necessitam se alimentar praticamente o dia inteiro.

Alguns minutos perdido sem néctar podem ser o suficiente para deixar a ave fatigada e incapaz de voar.

Neste caso, ao encontrar um beija-flor sem condição de voo, ofereça a ele numa colher uma mistura de água com açúcar, isso por si só será suficiente para dar energia para ele se recompor e alçar voo.

IMPORTANTE:

Por mais que nos esforcemos em seguir todos os passos acima, nada garantirá a sobrevivência do espécime. Estima-se que na natureza apenas 30% de todos os filhotes de aves chegam à idade adulta e é justamente isso que garante que as espécies sobrevivam, afinal filhotes mais fortes tendem a gerar uma descendência mais forte e capaz de sobreviver.

Mesmo que pareça cruel, algumas aves de fato abandonam filhotes que não tenham chances de sobrevivência. Aves muito grandes em geral criam apenas um filhote (embora possam chocar dois ou mais ovos por segurança). Ao ver que determinado filhote tem mais chances de sobrevivência, essas aves provavelmente não mais alimentarão os outros filhotes e investirão tudo no filhote mais forte.

Em rapinantes é comum a prática de cainismo, que ocorre quando um filhote mais forte mata a bicadas ou arremessa do ninho os filhotes mais novos.

Também não é aconselhado interferência direta em casos de predação de algum filhote ou ninho por outra ave, mamífero ou réptil como lagartos e serpentes. O ideal é sempre deixar que a natureza siga seu curso. **

**Vale ressaltar que isto vale única e exclusivamente para animais silvestres e em seu habitat. Gatos domésticos, cachorros ou outros animais de estimação não devem em hipótese alguma caçar animais silvestres.

Gostou do artigo? Então compartilhe o máximo possível. Ajude-nos a divulgar essa informação que salva vidas!

Passarinho machucado – o que fazer? – Passos a seguir

Como Tratar De Um Passarinho Que Caiu Do Ninho?

Quando a primavera começa a chegar ao fim e o verão tem início, as altas temperaturas fazem com que os pássaros saltem de seus ninhos, mesmo que ainda não estejam prontos para voar. Existem outras razões pelas quais um pássaro pode saltar antes do ninho, como o ataque de um predador.

A maioria de nós já encontrou um passarinho quando estávamos andando na rua, levamos para casa e tentamos alimentá-lo com pão e água, ou mesmo com leite e biscoitos. Mas depois de alguns dias ele morreu. Essa triste situação já aconteceu com você?

Mesmo se nunca aconteceu, mas você quer estar preparado, preste atenção a este artigo do PeritoAnimal e você vai descobrir como alimentar um pássaro corretamente, o que fazer com um pássaro recém-nascido machucado ou o que fazer se você encontrar um pássaro perdido que não pode voar, entre outras situações.

O tempo que decorre desde a eclosão do ovo até a maturidade varia entre as diferentes espécies de aves. As menores geralmente amadurecem mais rápido e vão de pequenos filhotes recém-nascidos a jovens aventureiros em poucas semanas. Por outro lado, as aves de rapina ou espécies maiores permanecem no ninho com seus pais por vários meses.

Para atingir a maturidade sexual, no entanto, geralmente leva mais tempo. Em pequenas aves pode demorar entre um e dois anos, enquanto que as espécies de grande longevidade podem não se tornar sexualmente maduras por vários anos. O processo de maturação sexual é o mesmo em todos os casos.

Quando a cria sai dos ovos, ela pode ser altricial ou precocial:

  • Altricial: sem penas, olhos fechados, totalmente dependentes dos pais. São aves altriciais os canoras, beija-flores, corvos, etc.
  • Precocial: nascem com os olhos abertos, são capazes de andar quase que imediatamente. São aves precociais os patos, gansos, codornas, etc.

Durante os primeiros dias de vida após a eclosão, todos os pássaros precisam de muito cuidado de seus pais, incluindo as aves precociais. Os pais dão calor, proteção, comida ou os guiam para a comida e os defendem dos predadores.

No início, os filhotes comem várias vezes por hora. Os altriciais são desajeitados, fracos e não conseguem se mexer muito, para pedir comida eles abrem o bico.

À medida que crescem e se fortalecem, desenvolvem as primeiras penas.

Os filhotes precociais são desde o início mais independentes, podem caminhar ou nadar imediatamente, mas cansam-se facilmente e ficam muito mais perto de seus pais.

À medida que os pássaros altriciais crescem, eles desenvolvem as penas, vão abrindo os olhos e ficam maiores, ganham peso e podem se mover mais. No final, eles estão cobertos de penas, mas pode haver áreas sem penas, como a cabeça e o rosto. Ao mesmo tempo, as aves precociais tornam-se cada vez maiores e mais fortes e desenvolvem penas mais maduras.

Uma vez que os filhotes tenham atingido o tamanho adulto, várias coisas podem acontecer. Em algumas espécies, os jovens ficam com os pais até a próxima temporada de reprodução. Em outros casos, as famílias podem ficar juntas por toda a vida. Em outras espécies, os pais abandonam seus filhotes no momento em que são autossuficientes.

Como Tratar De Um Passarinho Que Caiu Do Ninho?

Quando encontramos um pássaro abandonado, a primeira coisa que queremos fazer é alimentá-lo, por isso, tentamos dar pão ou biscoitos molhados com água ou leite.

Ao fazer isso, estamos cometendo vários erros que causarão a morte do animal.

Tanto o pão quanto os biscoitos normalmente consumidos pelos seres humanos são alimentos ultra processados, ricos em açúcar e óleos refinados, que são prejudiciais à nossa saúde e mortais para as aves.

Misturar a comida com água não representa nenhum risco, muito pelo contrário, porque assim nos certificamos de que o animal está hidratado, mas o leite vai contra a natureza da ave, porque as aves não são mamíferos e os únicos animais que devem e podem tomar leite são os filhotes de mamíferos. As aves não possuem em seu sistema digestivo as enzimas necessárias para degradar o leite, o que provoca uma diarréia severa que mata o animal.

O que passarinho come depende da espécie dele. Cada espécie de ave tem uma alimentação específica, algumas são aves granívoras (que se alimentam de grãos), como os pintassilgos ou verdilhões, que têm um bico curto. Outras são aves insetívoras, como as andorinhas e andorinhões, que abrem muito a boca durante o vôo para capturar suas presas.

Outras aves têm um longo bico que lhes permite capturar peixes, como as garças. As aves com bico curvo e pontudo são carnívoras, como as aves de rapina, e por fim, os flamingos têm um bico curvo que lhes permite filtrar a água para pegar comida.

Existem muitos outros tipos de bicos relacionados a um determinado tipo de alimentação.

Com isso já sabemos que, dependendo do bico que a ave que encontramos tem, sua alimentação será diferente. No mercado podemos encontrar diferentes alimentos formulados especificamente para aves de acordo com suas características de alimentação e podemos encontrá-los em clínicas veterinárias de animais exóticos.

A coisa mais normal é pensar que, se encontramos um pássaro no chão, ele está abandonado e precisa de nossa proteção e cuidado, mas este nem sempre é o caso, e retira-lo do lugar onde o encontramos pode significar a morte do animal.

A primeira coisa que devemos fazer é verificar se ele não está ferido. Se for esse o caso, devemos rapidamente levá-lo para um centro de recuperação de vida selvagem, e se não soubermos de nenhum, podemos conversar com a polícia ambiental 0800 11 3560.

A aparência do pássaro que encontramos nos dirá sua idade aproximada e, de acordo com essa idade, o que de melhor podemos fazer. Se a ave que encontramos ainda não tiver penas e tiver olhos fechados, é um recém-nascido.

Nesse caso devemos procurar o ninho de onde ele poderia ter caído e deixá-lo lá. Se não encontrarmos o ninho, podemos construir um pequeno abrigo perto de onde o encontramos e esperar até que os pais venham.

Leia também:  O Que É Bitcoins E Como Funciona?

Se depois de muito tempo eles não aparecerem, devemos chamar os agentes especializados.

Se já tiver os olhos abertos e algumas penas, os passos a seguir serão os mesmos que no caso de um pássaro recém-nascido.

Por outro lado, se o pássaro tem todas as penas, anda e tenta voar, em princípio não devemos fazer nada pois estamos diante de um pássaro jovem.

Muitas espécies de aves, uma vez que saem do ninho, praticam no solo antes de voar, escondem-se em arbustos e os pais os ensinam a procurar comida, por isso nunca devemos pegá-los.

Se o animal estiver em um lugar potencialmente perigoso, podemos tentar colocá-lo em um lugar um pouco mais seguro, longe, por exemplo, do tráfego, mas perto de onde o encontramos. Vamos nos afastar dele, mas sempre observando-o de uma distância considerável para ver se os pais voltam para alimentá-lo.

Se você encontrar uma ave ferida, por exemplo um passarinho machucado por gato, deve sempre tentar levá-la a um centro de recuperação, onde eles oferecerão assistência veterinária e tentarão salvá-la.

Como Tratar De Um Passarinho Que Caiu Do Ninho?

Este artigo é meramente informativo, no PeritoAnimal.com.br não temos capacidade para receitar tratamentos veterinários nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Sugerimos-lhe que leve o seu animal de estimação ao veterinário no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se deseja ler mais artigos parecidos a Passarinho machucado – o que fazer?, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Primeiros socorros.

Caiu um filhote de passarinho na minha casa, e agora?

Posted on 30 de dezembro de 2016 by voapassarinho

—————————————————————

Olá pessoal,

Você me achou na internet procurando ajuda sobre como cuidar de pardaizinhos, bem-te-vis, andorinhas, entre outros filhotes que caem do ninho, ou aparecem em sua residência de repente, ou o gato tentou pegar… vários motivos, mas o único e principal é “Como cuidar deles??“.

Já adianto que eu não sou especialista em aves, mas sempre ajudei e salvei os passarinhos que caíram em casa, e com as minhas dicas espero ajudá-los também!!

Antes de seguir as dicas abaixo, tente encontrar o ninho do passarinho, em árvores próximas, arbustos, calhas, telhados. Os pais sempre ficam próximos tentando chegar perto do filhote quando não tem pessoas por perto. Caso não ache mesmo, leve para dentro de casa e cuide.

  • Vou apresentar algumas das coisas que você deve comprar na casa de ração, afinal para cuidar terá que gastar uns trocados.
  • Caso não tenha condições no dia para comprar alguma comida, pode improvisar dando:
  • Receita 1: gema de ovo cozida + Neston + farelos de pão + água morna, misture tudo para virar um mingauzinho.
  • Receita 2: fubá + água morna, misture para virar um mingauzinho também.

OBS: jamais coloque leite no meio dessas papinhas caseiras!!

Lembrando que isso é só para emergência. Assim que puder, compre a papinha na loja.

Compre:

  • Seringa (a mais fina, sem ponta)
  • Pó de serragem
  • Papa para filhotes (em pó).
  • E pegue uma caixa de sapato vazia.

Como Tratar De Um Passarinho Que Caiu Do Ninho?

Primeiro de tudo, verificar se o filhote apresenta sinais de machucados, arranhões, mordidas, ou asa ferida…

Caso apresente, tente limpar as feridas usando cotonetes com água oxigenada líquida 10 para machucados. Aconselho a levar a um especialista em aves na sua cidade, dependendo do caso você nem consegue fazer nada para ajudar.

Só tente uso de antibiótico para aves se achar que é muito grave e o pássaro pode ficar debilitado conforme o passar do dia, e se você não tenha conseguido assistência de algum especialista. (Lembre-se: Depende do antibiótico a quantidade exata a dar ao filhote.

Leia a bula ou converse com pessoas que entendem, nessas lojas de ração) se tiver muita dúvida sobre usar, melhor nem usar! Após dar o antibiótico, o passarinho tem grandes chances de melhoria. Caso contrário, pode não resistir, por ser muito filhotinho e fraco.

Alerta parasitas e larvinhas indesejáveis!!!

Caso o passarinho apresente parasitas ou larvinhas saindo de seu corpinho, podem comprar iodopolvidona para passar nas feridas, e retirar as larvinhas com pinça. Tem um Blog muito legal que informa melhor o que fazer com essas larvinhas indesejáveis.

Não vou retirar o conteúdo dele nem o crédito de pesquisa, pois ele quem foi atrás! Então (não adianta clicar no link que não vai acessar a página direto, ok?) Copiem e colem esse link na barra de endereços do seu navegador de internet para acessar:

http://assistenciadeavesurbanas.blogspot.com.br/2016/02/alerta-larvas-que-devoram-filhotes.html

Segundo:

Pegue a caixa de sapato vazia (a tampa dela deve conter furos e pequenas aberturas para que circule o ar), despeje o pó de serra dentro, (a medida boa é cobrir as garrinhas do passarinho), e coloque o filhote dentro. O pó de serra é bom pois é quentinho e segura as fezes. Não tampe toda a caixa, senão ele morre sufocado. Rasgue metade da tampa dela, deixando um lado tampado e o outro aberto.

CUIDADO: Não coloque jornal nunca, nem panos ou trapos. Jornal intoxica e panos enroscam nas garras, podendo sufocá-lo. 

Terceiro:

Já com a papa em mãos, ela geralmente vem em pó. Abre o pote da papa, coloque num copo uma colher de sobremesa de papa e pouca água para virar a textura de um mingau, que nem leite ninho se você já fez uma vez deve saber a textura que fica. Aqueça a papa com água no microondas uns 5 segundos acho, tem que ficar levemente morninho, nada de quente ou fervendo, senão mata o animal.

Morninho para descer mais fácil na garganta dele. Como Tratar De Um Passarinho Que Caiu Do Ninho?Misture bem com colher e sugue com a seringa até a metade dela. Chegue próximo ao bico do filhote e vá soltando muito devagar a papinha ao lado do bico fazendo pressão, ele vai abrir o bico automaticamente e ao abrir, faça leve força para pressionar mais comida. Cuidado para não afogar ele. Dê aos poucos, espere ele engolir, e esteja atenta ao papinho dele.

Verifique se o papo do filhote está cheio. Quando estão com fome os passarinhos abrem o bico para pedir a comida e quando não querem não pedem mais, o bucho deles se vê logo abaixo, do tamanho de uma bolha, e quando está cheio e da cor da comida que deu pois é transparente.

Não se se apresse em dar demais, já que quando estão satisfeitos não abrem o bico para pedir e este é o sinal que não se deve dar mais. Guarde o que sobrou da papa tampado com papel alumínio, em um canto sem luz solar.

Sempre atente-se se acabou a papa, faça mais e dê sempre morninha.

Alerta Limpeza: Pegue cotonetes e umideça-os na água, passe no canto do bico, para que todo o resíduo de comida saia. Se você deixar resíduos, a comida resseca no bico, gruda, enche de fungos, o filhote fica doente, e não consegue mais comer. Finalize passando um paninho úmido no bico com cuidado para não machucar.

Bom, tem pessoas que alimentam de 1 em 1 hora quando é muito filhotinho. Pode-se também optar por 2 em 2 horas. Filhote come muito. Pare de dar comida lá pelas 19h.

Se o filhote pia, normalmente é sinal de saúde, ou fome.

Alerta Água: Pode começar a dar água ao passarinho, quando este estiver maiorzinho com suas peninhas prontas. Não tem necessidade de dar água ainda filhotinho pois este pode afogar, só use água para limpar a sujeira de papa no bico.

obs: na foto, a pessoa utiliza uma seringa com um cabinho longo para imitar o bico da mãe. Não sei se vendem na casa de ração mesmo, mas é uma outra opção.

Quarto:

Após as refeições do dia, deixe-o quietinho na caixa onde não faz barulho para ele poder dormir. O pó de serra já o mantém aquecido. Não utilizo lâmpadas para aquecer os filhotes, sou contra. Deixe-o no escuro próximo a você ou então num canto do quarto. Não deixe-o lá fora, senão morrerá de frio.

E de manhã, mantenha a caixa em um local com claridade e ventilação, com brisa. Mantenha-o fora do alcance de crianças pequenas, de cachorros, gatos, entre outras ameaças.

Faça essa rotina toda até o passarinho ficar fortinho e querer abrir as asas.

Quinto:

Depois de crescidinho procure deixá-lo em um local mais aberto para ele querer voar. Quando o animal fica muito dentro de algo, adoece e morre. Ela deve tomar o solzinho da manhã, até umas 10h, assim recebe toda vitamina para as asas crescerem bem.

Cuidado com gatos a solta, e gaviões. São presas fáceis os filhotes que ficam expostos num local muito aberto.

Você pode dar de comida insetos minúsculos, larvinhas desidratadas, sementes vendidas nas casas de ração, quando estiverem crescidos. Bem-te-vis, andorinhas, comem essas coisas diferentes logo que crescem.

Alerta: Quando for ensinar a voar, e ver que o pássaro está a bater muito as asas e já possui todas as penas no corpinho, procure achar um local cheio de árvores próximas, tipo um bosque, ou reserva, e dê impulso de baixo e solte com tudo o pássaro para cima. Ele com o impulso de baixo vai se sentir na obrigação de bater as asas e vai tentar voar até apoiar em algo. Depois disso, não se preocupe que o pássaro conseguirá voar normalmente depois de umas 4 tentativas de cair e você levantá-lo de novo pro ar.

OBS: Evite pegar muito no pássaro, o calor da nossa mão umedeci as asas dele, fazendo grudar, também podendo sufocar o bicho, e tirando-lhe o cheiro natural dele para convivência entre outros pássaros futuramente. Por isso só pegue-o quando for alimentá-lo.

Leia também:  Como Saber Que Ele Me Ama De Verdade Teste?

Ah mas e agora? Ele cresceu, quer voar, mas se eu o soltar ele não vai viver lá fora!!

Vive sim! Ele é selvagem, ele tem asas. Ele veio da floresta. O pássaro após ser solto, vê outros de sua espécie, e tenta imitá-los em tudo, comer, se esconder, voar, tomar banho, enfim. É o instinto falando mais alto. Ele se junta com outros bandos e vive normalmente.

Jamais prenda um pássaro em uma gaiola!! Ele tem asas para voar, ser livre!! Não maltrate os animais!! Você gostaria de viver em uma prisão, e ver seus semelhantes livres e felizes do outro lado da cela?

Como Tratar De Um Passarinho Que Caiu Do Ninho?

Abraços

e mandem notícias dos cuidados com seus filhotes!!

Caso não tenham condições de cuidar de um filhote, procurem o Ibama, ONGs ou Secretaria do Meio Ambiente da sua cidade, mas não abandonem jamais.

SÓ RESPONDO DÚVIDAS POR E-MAIL QUE NÃO CONTÉM EM MEU POST: [email protected]

Tentarei responder o mais breve possível. Boa sorte!

Encontrei um filhote que caiu do ninho, o que devo fazer?

Encontrar um filhote fora do ninho após uma chuva forte, uma rajada de ventos ou mesmo durante um dia habitual onde o animal tentou seu primeiro voo é uma situação comum e que se torna ainda mais corriqueira durante a Primavera, período de reprodução das aves. Mas entrar em contato com essa circunstância é só o princípio de um dilema: o que fazer?

Para começar a auxiliar aquele animal indefeso, o primeiro passo necessário é afastar os predadores potenciais. Dessa forma, cães e gatos devem estar presos e distantes, antes de se fazer qualquer aproximação com o filhote. Caso a situação ocorra pela noite, evitar a chegada de outros animais, como ratos e gambás, também é determinante.

Como Tratar De Um Passarinho Que Caiu Do Ninho?

Confira dicas sobre o que fazer em caso de encontrar uma ave caída fora do ninho

Assim destaca o biólogo especialista em aves, Luciano Lima: “se isso acontece no final do dia, você pode colocar esse passarinho em uma caixinha e deixá-lo protegido só durante a noite. No outro dia de manhã, você o coloca no mesmo lugar”.

A principal orientação dos especialistas é não intervir no desenvolvimento do filhote, já que o simples fato de o tocar pode fazer com que os pais não o tratem mais ou que a ave se machuque. Mas, estando diante se uma ave caída, o melhor a ser feito é procurar pelo ninho e tentar devolvê-la para esse local.

2 de 6
Primavera é período de reprodução das aves e situações de resgate de aves se tornam comuns — Foto: Ananda Porto

Primavera é período de reprodução das aves e situações de resgate de aves se tornam comuns — Foto: Ananda Porto

Capturar animais silvestres é um crime no brasil e, mesmo quando há a boa intenção de cuidar da ave, não é permitido mantê-la sob sua posse

Caso o ninho não seja detectado, é importante avaliar se o local onde ela estava caída é seguro. Se a reposta for sim, deixá-la por lá e esperar até que os pais apareçam para alimentá-la é uma solução. Mas atenção: a observação da ave deve ser feita com distância, caso contrário, os adultos não aparecem.

E quando o local não for seguro? “Se você não souber onde está o ninho, faça uma caixinha, coloque um pano seco ao fundo, encha essa caixinha de papel e deixe em algum lugar próximo que provavelmente os pais vão encontrar”, explica o biólogo.

3 de 6
Filhotes de pica-pau-verde-barrado foram regatados por família de Tatuí (SP) e se recuperaram com os cuidados dos pais em caixa — Foto: João Meszaros/VC no TG

Filhotes de pica-pau-verde-barrado foram regatados por família de Tatuí (SP) e se recuperaram com os cuidados dos pais em caixa — Foto: João Meszaros/VC no TG

O cuidado feito pelos adultos é primordial para que o filhote se recupere. “Do mesmo jeito que ninguém cuida melhor de um bebê do que a própria mãe, ninguém cuida melhor de um passarinho do que os próprios pais”, compara Luciano Lima.

A alimentação feita pelos pais é um dos processos mais importantes. Além de cada espécie possuir um hábito particular da dieta, ao regurgitarem insetos na boca dos filhotes, os adultos passam anticorpos essenciais para o crescimento deles. Um filhote encontrado perdido pode ainda estar desidratado ou até com hipotermia e se um ser humano alimentá-lo só adiará o processo de recuperação.

4 de 6
Tratamento dos filhotes de andorinhão, por exemplo, requer muitos cuidados; alimentação deve ser frequente — Foto: Terra da Gente

Tratamento dos filhotes de andorinhão, por exemplo, requer muitos cuidados; alimentação deve ser frequente — Foto: Terra da Gente

“As pessoas tentam dar fubá e várias outras coisas para os passarinhos e com isso, muitas vezes, você piora a situação já que, além dele morrer, isso ocorre de uma forma dolorosa por causa de uma alimentação não adequada”, destaca Luciano Lima.

Algumas espécies de aves necessitam de cuidados muito específicos por conta do desenvolvimento de suas estruturas. Um desses casos é o andorinhão-do-temporal 5 de 6
Aves adultas continuam na alimentação mesmo no solo; na imagem, um tico-tico alimenta um filhote de chupim no bico — Foto: Ananda Porto/TG

Aves adultas continuam na alimentação mesmo no solo; na imagem, um tico-tico alimenta um filhote de chupim no bico — Foto: Ananda Porto/TG

Caso você observe que os adultos não estão se aproximando para alimentá-la, o ideal é entrar em contato com o órgão responsável em sua cidade para o recebimento de animais resgatados. A Polícia Ambiental, os centros de triagem, a Secretaria do Meio Ambiente e até algumas clínicas veterinárias exercem essas funções.

Se mesmo assim, o filhote não resistir, o biólogo ressalta informações de consolo: a taxa de sobrevivência de passarinhos na chamada Região Neotropical (que inclui Brasil, América do Sul e regiões tropicais de um modo geral) é bem pequena. “Em alguns casos até 80% dos filhotes não sobrevivem, então faz parte da natureza. Lógico que a gente pode ajudar e deve ajudar, mas é importante saber que às vezes essas coisas acontecem”, afirma ele.

6 de 6
Confira as orientações caso encontre alguma ave que caiu do ninho — Foto: Arte/TG

Confira as orientações caso encontre alguma ave que caiu do ninho — Foto: Arte/TG

Como alimentar um filhote de passarinho – Meus Animais

Alimentar um filhote de passarinho é uma medida de primeiros socorros fundamental para salvar a vida de uma ave ferida. Com medidas simples, é possível contribuir com a preservação da vida animal. Por isso, vamos ver alguns conselhos práticos que devemos saber para socorrer facilmente uma ave que sofreu um acidente.

Muitos filhotes de ave não conseguem desenvolver completamente a musculatura de suas asas dentro do tempo normal. Por isso, podem cair na tentativa de voar ou se mexer mais rapidamente.

Na verdade, quando se trata de aves silvestres de menor porte, a causa mais comum de ferimentos são as quedas dos dos ninhos. E quase 90% desses acidentes ocorre com filhotes com poucos dias de vida.

  • Fonte: Juan de Dios Santander Vela
  • Essas aves também podem acabar feridas por ataques realizados por predadores naturais, principalmente, quando seus pais se ausentam do ninho.
  • A chegada do frio aumenta a preocupação com a má-nutrição das aves silvestres. 

Para muitas espécies, principalmente as não migratórias, é difícil encontrar alimento durante o inverno. Por isso, é tão comum encontrar passarinho desnutridos nos meses mais frios do ano.

Essas “aves-bebê” ainda estão desenvolvendo seu sistema imunológico e estão muito vulneráveis. A escassez de alimentos junto com a intempérie e o frio criam um contexto de risco extremo à sua saúde.

Encontrei um filhote de passarinho ferido: o que devo fazer?

Quando achamos um passarinho visivelmente fraco, é fundamental fornecer-lhe os nutrientes corretos para fortalecê-lo rapidamente, caso contrário, suas chances de sobrevivência serão muito baixas.

É difícil carregarmos na carteira ou no carro a comida adequada ou instrumentos para alimentar um passarinho. Por isso, quase sempre será necessário resgatar o animal e levá-lo a um ambiente favorável. Você deverá se aproximar com cuidado se houver outros animais por perto.

Antes de mexer nele, é recomendável envolvê-lo com uma manta, toalha ou alguma roupa leve. O ideal é tampar seus olhos, porque o animal se acalma quando não vê a luz. E isso torna mais simples manipulá-lo com segurança.

Leia também:  Como Despejar Um Inquilino Que Não Tem Contrato?

Depois de envolvê-lo, pode-se pegar nele com cuidado. É importante manter o equilíbrio e a firmeza para movimentá-lo o menos possível.

É necessário esclarecer que essas manobras são paliativas, cujo objetivo é recuperar o animal mais rapidamente. No entanto, não substituem a atenção veterinária especializada. Por isso, é indispensável recorrer a um centro especializado em recuperação de animais, levando consigo o passarinho resgatado.

Resumimos em três conselhos práticos para saber como alimentar um filhote de passarinho em estado de emergência sem fazer mal à sua saúde.

1. Evitar dar água

As aves respiram por meio de um pequeno orifício presente em sua língua. Ao oferecer água a um pintinho fraco, pode ser que o pequeno se engasgue ou fique sufocado.

Sua “ave-bebê” resgatada vai obter hidratação suficiente com a comida adequada. 

2. Conhecer sua espécie e necessidades nutricionais

Para alimentar um passarinho corretamente, é preciso conhecer suas necessidades nutricionais e intolerâncias alimentares.

As “aves-bebê” possuem um sistema digestivo muito delicado e são sensíveis a muitas substâncias. Alguns alimentos podem intoxicar gravemente um passarinho, levando-o à morte.

Por isso, o ideal é reconhecer a espécie de pintinho antes de alimentá-lo. O mais adequado seria recorrer imediatamente a um veterinário especializado em aves ou a um centro de salvamento, mas se não for possível, uma simples busca na Internet pode revelar a qual espécie pertence seu pintinho resgatado.

Esse passo é fundamental e não deve ser ignorado. Proporcionar uma dieta incorreta ao animal pode levá-lo à morte.

3. Preparando a papinha do filhote

Ao reconhecer a espécie e a dieta adequada ao pintinho resgatado, pode-se começar a preparar a sua papinha.

Caso seu pintinho se alimente de insetos e larvas, sua dieta deve ser rica em farinha de larvas picadas. É possível encontrá-la facilmente em Pet Shops. O ideal é preparar uma papinha misturando as larvas com ovo duro cozido triturado.

Se sua “ave-bebê” se alimenta de sementes, sua papinha deve consistir numa mistura de água com cereal de bebê altamente proteico, em pó. Além disso, pode-se acrescentar a farinha liquefeita de gérmen do trigo, milho e aveia.

Esses alimentos são altamente proteicos e fáceis de serem encontrados. No entanto, devem ser complementados com proteína animal fresca, como pequenos insetos vivos ou farinha de larvas.

4. Utilizar uma seringa para oferecer a papinha

O passarinho resgatado estará fraco e pode sentir dificuldade para se alimentar. Por isso, é fundamental ter à disposição uma pequena seringa para ajudar a oferecer sua papinha.

Além de alimentar o pássaro, é importante oferecer-lhe calor e um ambiente tranquilo onde possa se recuperar. Com paciência e dedicação, é possível ver seu pássaro bebê crescer forte e saudável.

Pode interessar a você…

Filhote Fora Do Ninho: Como Ajudá-lo

A primavera e o verão são duas estações que são ao mesmo tempo refrescantes e quentes, nessas estações procuramos nos refrescar, nos manter bastante hidratados e saudáveis. Também nessas estações os animais tendem a mudar de habitat, para procurar um lugar melhor, seja pelo seu clima ou pelos alimentos. Nessa mudança ocorre a renovação da nossa fauna.

Mudança De Habitat

Os pássaros voam em bando, mas o grande problema das aves com essas mudanças são os filhotes. Quando o filhote está deixando o ninho, normalmente ele já sabe voar ou, no mínimo, ele cai do ninho tentando voar. Com a queda, os filhotes correm o risco de se machucarem ou de serem capturados por predadores como gatos, cobras ou outros animais maiores.

Os filhotes também correm risco de morrer de fome, ou frio… Correm risco principalmente de ficarem feridos devido à queda, com as asas quebradas, acabam sendo impedidos de voar. Muitas vezes, quando vimos um passarinho machucado não os ajudamos não por falta de vontade, mas por não saber como ajudá-lo corretamente já que fazendo algo erroneamente podemos até machucá-lo mais.

Posso Ajudar Um Pássaro Machucado?

Fato é que podemos intervir e ajudar um pássaro machucado. Veja se o filhote não está machucado e se não precisa de cuidados. Uma ajuda muito grande (se você tiver tempo disponível, claro) é a de ficar apenas observando o pássaro. Como citado anteriormente, um pássaro machucado no chão corre o risco de ser pegue por um predador.

No caso, ficaríamos observando para que, se necessário, possamos ajudá-lo caso algum predador queira pegá-lo. Não podemos ficar muito perto do filhote, seus pais podem chegar para socorrê-lo e, vendo-nos muito próximos, podem nos atacar em legítima defesa. 

Recolocar No Ninho/Fazer Um Ninho Simulado

Às vezes o filhote não sabe voar ainda e caiu do ninho, ou caiu quando tentava aprender a voar. O ideal é que procuremos o ninho e seus pais e procurar observar a mamãe pássaro com os outros filhotes.

Na maioria das vezes a mamãe pássaro não está no ninho, pois foi em busca de alimentos para os bebês.

Tome muito cuidado para não interferir no ninho, mas caso a mamãe pássaro não esteja no ninho, você pode apanhar delicadamente o filhote e recolocá-lo no ninho.

Você também pode construir um ninho temporário para esse filhote, improvisando com uma bacia de plástico forrada com toalha de papel. Faça furinhos na bacia para facilitar a drenagem, como em um vaso, e depois prenda o “ninho” em um galho da árvore, até mesmo em um arbusto e coloque o filhote dentro.

Centro De Reabilitação

Devemos ficar atentos porque não podemos interferir muito. Caso interfiramos muito, os pais do filhote vão estranhar e, possivelmente, até rejeitar o bebê. Se você não tem tempo ou condições de visitar e cuidar periodicamente do filhote, leve-o para um centro de recuperação de animais.

Cárcere Privado

Não é recomendável deixar o filhote preso dentro de casa, afinal, é proibido por lei aprisionar animais. Lugar de pássaros é ao ar livre, na natureza. Caso você saiba de alguém que tem um pássaro em cárcere privado, denuncie ao IBAMA, pois esta pessoa está ajudando a destruir nossos pássaros.

Cuidados Domésticos Com Pássaro Machucado

Precisamos tomar certos cuidados para tratar o filhote e não machucar mais o filhote. Depois de providenciar um ninho ou um local em casa como uma gaiola ou uma caixa vamos forrar com um pano.

Pode ser um pano de prato (o pano de prato não pode ser felpudo), podemos usar folhas de papel oficio, toalhas de papel… Só não pode forrar com jornal porque a tinta e o pó são nocivos a qualquer animal, afetando o aparelho respiratório do bichano.

Cuidados Na Alimentação Do Filhote

Filhotes de pássaros precisam ser alimentados de 20 em 20 minutos.

Para alimentar o filhote você vai precisar de um palito que pode ser de dente com a ponta mordida (amolecida) para não machucar o filhote.

Force a abertura do bico na lateral bem de leve, depois de aberto o bico segure-o aberto, mas sem apertar para não machucá-lo, passe o palito na banana e na ração e vá colocando na boca do filhote.

Com o tempo eles vão abrindo o bico mais fácil. Na hora de alimentar o filhote, deixe-o em posição normal para evitar que eles se engasguem, já que isso acontece facilmente. Para dar água use uma colher pequena e coloque o bico dentro d’água, a água entra pela lateral do bico e ele vai beber o líquido sozinho.

Cuidados Básicos

Lembre-se que não devemos apanhar os pássaros que estiverem caídos e levar para casa, exceto quando eles são muito pequenos e caíram do ninho.

Já os passarinhos que já estão com penas e pularam do ninho em sua primeira tentativa de independência, saindo assim para seu 1º voo, você deve deixar no local em que o achou ou colocá-lo em uma árvore mais próxima.

Com certeza seus pais estão procurando-o e vão saber como cuidar deste filhote.

Alimentação Natural Dos Pássaros

Se você ficar muito próximo do filhote, a sua presença pode impedir que seus pais se aproximem dele. Saiba que algumas espécies de aves são alimentadas por seus pais no chão. A presença do homem impede que os pais venham alimentá-los, assim você deve procurar o ninho para devolver o filhote. 

Problemas Com o Ninho

Se o ninho estiver no chão com o filhote dentro devemos colocá-lo novamente na árvore. Se o ninho estiver quebrado você pode improvisar um novo ninho e se o filhote estiver ferido, você deve procurar um veterinário ou alguém licenciado para consultá-lo e receitá-lo.

Vale lembrar que assim como os humanos, os animais também têm suas manias e costumes. Caso o pai do filhote de pássaro estranhe o filhote por alguma interferência humana, o filhote pode chegar à óbito.

O ideal é que quando encontrarmos um passarinho ferido, nós ajudemos ele a se recuperar em seu próprio habitat, para que ele não se acostume com o habitat humano e recupere-se da melhor forma possível para ele.

Caso você ainda tenha medo de ajudar um animal machucado, chame alguém, pois se você mexer no animal sem saber, pode machucá-lo ainda mais.

Categoria(s) do artigo:

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*