Como Secar Celular Que Caiu Na Água?

As melhores dicas sobre como secar um celular estão aqui.

Meu objetivo é que você evite fazer qualquer besteira, tente secar seu celular de forma errada e acabe piorando ainda mais a situação.

Você não tem ideia o que já ví nos mais de 10.000 (dez mil) celulares que fiz manutenção, algumas coisas dão até medo. ????

Importante: Se seu celular caiu na água de mar, infelizmente não há muito o que fazer, leve-o numa assistência técnica o mais rápido possível

Como secar um celular corretamente?

Existem alguns passos recomendados para secar celular que devem ser seguidos para aumentar as chances de recuperá-lo. E também algumas coisas que devem ser evitadas, mesmo se for sua última opção.

Evitar #1: Não use um secador de cabelo para secar um celular

Ao contrário que muitos falam, NUNCA USE UM SECADOR DE CABELO para secar celular.

Usar um secador de cabelo pode forçar a umidade em direção a placa mãe, alcançando os componentes elétricos do celular. Se a umidade for conduzida mais profundamente, a corrosão e a oxidação podem resultar em outros problemas irreversíveis nos circuitos internos.

O princípio Bernoulli afirma que, como o ar quente e seco se move rapidamente sobre o telefone, a pressão de ar diminui suavemente ao puxar ou chupar a umidade para fora do telefone.

A melhor parte desta opção é que você pode deixar um celular na frente de um ar quente e em movimento por horas sem esforço.

Evitar #2: Jamais pense em secar seu celular no microondas

Parece óbvio não? Mas a quantidade de pessoas que fazem isso é enorme.

Secar um celular no microondas pode prejudicar todos os componentes eletrônicos internos de seu dispositivo, além de correr um sério risco de explosão em sua casa. Sem exageros. ;o

As microondas não se dão bem com objetos metálicos, tampouco com circuitos eletrônicos.

Como Secar Celular Que Caiu Na Água?

Dica #1: Pano macio ou toalha

Sem dúvidas o velho e simples pano ou toalha devem ser os primeiros itens para te ajudar nesta jornada, pois vão tirar o excesso de água, facilitar os próximos passos e aumentar as chances de sucesso durante todo o processo.

Agora é importante que evite agitar ou mover o telefone excessivamente, para evitar a passagem de água através dele.

Se você tirou a bateria do celular algum tempo, pode limpar o interior do seu telefone com álcool isopropilico. Ele vai deslocar ou até mesmo evaporar a água, que por si só pode resolver o problema.

Dica #2: Use um aspirador de pó (água)

Se você quiser tentar sugar o líquido para fora da parte interna do telefone, tente usar um aspirador de pó (que sugue água). Remova toda a umidade residual, mantido sobre as áreas afetadas por até 20 minutos, em cada área acessível (procure alguém para fazer o revezamento).

Vale destacar: é necessário sugar a água por alguns minutos e não poucos segundos como a maioria das pessoas pensam.

Tenha cuidado para não segurar o aspirador muito perto do telefone, pois um vácuo pode criar eletricidade estática, o que é ainda pior para o celular do que a água. Mantenha uma distância segura de aproximadamente 10cm.

Este é o método mais rápido e pode completamente secar o seu telefone e fazê-lo funcionar em trinta minutos. Após este processo, não ligue seu celular por alguns minutos.

Dica #3: Use uma substância com alto índice de precisão para extrair umidade

Uma opção barata é colocar o telefone em uma tigela ou saco de arroz crú durante a noite, ou apenas cobrir o telefone em toalhas de papel. O arroz pode absorver algumas umidades remanescentes.

Se disponível, é preferível usar um dessecante em seu lugar. Os dessecantes podem absorver umidade melhor do que o arroz.

Você também pode tentar colocar o telefone celular dentro de um saco plástico que pode ser selado ou um recipiente de plástico (hermético). Adicione um pacote dessecante, como gel de sílica – muitas vezes encontrado em sapatos novos, bolsas, etc.

A desvantagem deste método é que os pacotes embalados com sapatos normalmente já atingiu sua capacidade de absorção. Mas encontrar silica gel hoje é bem simples.

Dessecantes para secagem de flores geralmente podem ser comprados na maioria das lojas de artesanato. Deixe o celular com o dessecante ou arroz o maior tempo possível (pelo menos durante a noite) para absorver a umidade.

Dica adicional: Gire o telefone para uma posição diferente a cada uma hora até que você vá dormir. Isso permitirá que qualquer água restante dentro do celular, procure um oríficio para sair.

Como Secar Celular Que Caiu Na Água?

Espero que com estas dicas tenha conseguido secar seu celular e voltado funcionar como antes.

Gostou deste artigo? Compartilhe com os amigos nas redes sociais.

Abraços! ????

Como Secar Celular Que Caiu Na Água?

Como Secar Celular Que Caiu Na Água?

Como Secar Celular Que Caiu Na Água?

Como Secar Celular Que Caiu Na Água?

Colocar o celular no arroz faz milagre depois que cair na água? | Celular

Piscininha, amor! Se o seu celular foi dar um mergulho, tomou um banho inesperado ou nadou numa poça você vai precisar tomar algumas atitudes imediatas para evitar o pior.

Alguns aparelhos contam com proteção IP67 ou IP68, que suportam a exposição a líquidos por período e condições específicos — costumam ser mais caros por isso.

Como Secar Celular Que Caiu Na Água?

O que fazer para tirar a umidade do celular? ????

Seu aparelho pode ser danificado por água e outros líquidos durante uma forte chuva, um acidente na mesa do bar ou descuido no vaso sanitário, uma brincadeira na praia ou piscina durante o verão. Se o seu celular foi molhado, você deve agir rapidamente.

Nesses casos, Willian Toshio, gerente de produto da Positivo Tecnologia, recomenda que você seja rápido e desligue o aparelho antes de tomar qualquer outra atitude.

“Quanto menos tempo imerso ou em contato com a água, menores serão os potenciais de danos. Desligue-o imediatamente e evite ligá-lo por um período entre 12h e 24h. A atitude visa prevenir um possível curto circuito nos componentes internos”, orientou.

Para começar a tentar diminuir a umidade do celular e evitar que água penetre mais ou fique dentro do aparelho até que seja levado a assistência técnica, você pode tentar secá-lo. Lembre-se de fazer isso com o smartphone desligado e fora da tomada.

  1. Seque a parte externa com papel toalha, camiseta ou pano
  2. Retire a bateria caso esta seja removível do corpo do telefone
  3. Retire outras partes destacáveis como o chip SIM e o cartão Micro SD
  4. Em seguida, coloque-o dentro de um pote de grãos de arroz por 12h a 24h
  5. Vire o celular em posições diferentes ao longo do dia se possível

Não há um consenso de quanto tempo deixar o celular no arroz. A maioria das recomendações varia de 24 horas a 72 horas, não há muita ciência por trás do disso.

Como Secar Celular Que Caiu Na Água?

Uma coisa é certa: quanto mais tempo você deixar, maiores são as chances de poeira dos grãos ou qualquer outra sujeira mais fina ficar dentro do seu smartphone.

O arroz vai fazer milagre? ????

Não…  A lógica por trás disso é que o arroz é um grão seco capaz de absorver a umidade do ambiente em que está. Se estiver no mesmo pote fechado com um aparelho celular úmido, por exemplo, pode absorvê-la, “secando o celular”.

Caso você não tenha arroz por perto, outros materiais são bem-vindos, mas evite trabalhar com grãos pequenos que possam entrar no telefone. Há quem use cuscuz, pacotes de sílica gel e areia de gato de caixas higiênicas (limpa, não precisa dizer).

Como Secar Celular Que Caiu Na Água?

Um teste em 2014, da Gazelle, porém, apontou que o arroz não é a melhor opção, sendo deixar ao ar livre, a sílica, a areia de gato e a farinha de aveia mais eficientes. Certamente, o arroz é mais fácil de ter por perto, talvez por isso seja tão popular.

  • Kits de Recuperação de Eletrônicos
  • Você também vai encontrar à venda “Kits para Recuperação de Eletrônicos” que removem umidade de celulares, telefones, tablets, câmeras, MP3 players, e qualquer outro tipo de equipamento eletrônico compatível ao tamanho da embalagem do kit.
  • Isso porque o material vem com uma embalagem (saco) que deve ser usada para abrigar celular e agente de secagem, vedando os materiais durante o processo.

É eficiente, mas se você comprar pela Internet pode não dar tempo. O ideal é ter alguns desses em casa para uma emergência dessas, se você for do tipo precavido.

Cuidado com o calor

Se não tiver nada disso em mãos, deixe o aparelho em ambiente seco e arejado, preferencialmente sobre um pano limpo e enxuto. Entretanto, você NÃO deve:

  • Usar o secador de cabelo;
  • Deixá-lo sob o Sol quente;
Leia também:  Como Se Chama Uma Pessoa Que Trabalha Num Supermercado?

O calor excessivo pode comprometer a bateria e não vai ajudar a mantê-lo funcionando. O aquecimento pode acelerar reações de oxidação na parte interna ou trincar a tela.

Coloquei no arroz, mas durou pouco…

Note que o arroz vai absorver a água que estiver mais próxima. A água que penetra profundamente não será absorvida e o telefone pode te enganar. Ele volta a funcionar mas apresenta problemas dentro de algumas semanas depois de ter “secado no arroz”.

Se der, leve direto para assistência técnica. O problema é que isso às vezes acontece à noite, no feriado ou fim de semana e você provavelmente vai apelar para o arroz.

Não demore, procure assistência técnica (!) ????

As dicas são ações emergenciais e paliativas. Há milhares de lojas autorizadas a fazer manutenção e reparos pelos fabricantes por um motivo óbvio: procure-as rapidamente.

“Passado o período de espera, tente ligar novamente. Se não funcionar, será necessário levá-lo em uma assistência técnica autorizada para verificar a possibilidade de reparação. Há também a chance de o celular ligar, mas apresentar funcionamento parcial. A água, nesses casos, pode danificar componentes como o alto-falante”, disse.

Como Secar Celular Que Caiu Na Água?

O que os técnicos podem fazer por você é trabalhar com um banho químico. Que nada mais é do que a imersão de componentes em uma solução feita geralmente com álcool isopropílico para limpar e neutralizar possíveis pontos de oxidação dos componentes.

O que fazer quando o celular ou notebook cai na água?

Acidentes acontecem, e celulares e notebooks podem ficar molhados por diversos motivos. Pode ser por molhar o bolso ou mochila em que estão guardados, contato com a chuva ou até mesmo derrubando uma bebida. São situações cotidianas que podem acontecer, mas não é preciso entrar em pânico: em alguns casos, é possível evitar o prejuízo.

Algumas medidas básicas são recomendadas para tentar secar e recuperar eletrônicos molhados. Caso esses aparelhos fiquem submersos por muito tempo, é indicado consultar uma assistência técnica. Para outros momentos, algumas dicas são úteis. Confira abaixo.

O que fazer com celular molhado?

O primeiro passo, por mais óbvio que possa parecer, é retirar o smartphone do contato com a água imediatamente e colocá-lo num lugar seco. Quanto menos tempo exposto à água, mais chances o dispositivo tem para ser recuperado. Depois, desligue o aparelho imediatamente.

Em seguida, é importante secar a parte externa do aparelho com algum pano seco ou toalha. Depois disso, retire o cartão SIM, o cartão de memória e a bateria do celular (quando possível). Além de deixá-los secando em lugares separados, manter essas entradas abertas auxiliam no processo.

Para terminar de secar o smartphone, o ideal é colocá-lo em um lugar seco, de preferência com exposição ao sol. Quando isso não é possível, a opção é deixá-lo em contato com materiais que auxiliam a controlar a umidade. O mais comum para essa situação é o arroz, que possui propriedades que aceleram a absorção de água.

Importante: evite usar secadores e forno. O calor gerado por esses objetos podem danificar as peças internas e gerar um problema ainda maior.

Como Secar Celular Que Caiu Na Água? Celulares molhados precisam ser desligados imediatamente (Foto: PxHere)

Coloque o aparelho em um pote, cubra-o com arroz e mantenha por 24 horas em um lugar seco. Passado o tempo, conecte o celular no carregador (certifique-se que as entradas estão secas!) e tente ligá-lo novamente. Caso não consiga recuperar, tente novamente o processo do arroz. Se os problemas persistirem, provavelmente será necessário levar a uma assistência técnica.

As primeiras etapas são muito parecidas com os cuidados com smartphone: remova do local úmido imediatamente, desligue e retire a bateria. Com uma toalha ou pano molhado, seque a superfície e os locais mais úmidos.

Outra dica importante para notebooks é deixá-los de cabeça para baixo. Coloque a tela na maior abertura possível e, depois, vire o aparelho de cabeça para baixo sobre uma toalha. A intenção é que a água caia para a toalha e o computador consiga secar de forma mais rápida. Depois de algumas horas, tente ligá-lo novamente.

Para mais dicas sobre como recuperar aparelhos molhados, confira esse vídeo do Canaltech:

Como Secar Celular Que Caiu Na Água?

Você já passou por esse tipo de problema? O que fez para resolvê-lo? Conte nos comentários!

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.

Não fique em pânico: Dicas para quando o iPhone cai na água

O seu iPhone caiu na água? Não precisa entrar em pânico! Isso não necessariamente significa uma sentença de morte para o seu smartphone. Dependendo do nível de danos causados, é possível recuperar completamente o seu aparelho.

No entanto, é preciso agilidade para tratar do problema e também inteligência. Um dos pontos mais importantes é evitar utilizar o aparelho logo após o ocorrido.

O processo de recuperação do seu celular envolve maneiras de eliminar todo o líquido da parte externa e interna.

Quanto mais tempo a água permanecer em contato com os componentes do smartphone, mais difícil será de recuperá-lo completamente.

Veja também: “iPhone 6 em oferta na Trocafone“

Porém, existem casos em que os danos do líquido são superficiais e secá-lo é o suficiente para ele voltar a funcionar normalmente. Confira o vídeo e depois veja 9 dicas do que fazer quando o iPhone cai na água:

Não ligue o aparelho molhado

Depois de retirá-lo da água, trate de desligá-lo imediatamente. Nem pense em utilizá-lo antes de fazer isso, nem que seja para checar se está tudo funcionando. Quanto mais tempo ele permanecer ligado enquanto molhado, maiores os riscos de não ser possível recuperar seu iPhone. O uso dele pode acarretar em curtos-circuitos que comprometem a integridade do aparelho.

Retire seus componentes

Retire o case ou capa do seu iPhone. Nesta hora, também certifique-se de tirar o seu chip. Estes passos servem para se eliminar quaisquer pontos em que possa ocorrer um acúmulo fatal de água. Como a bateria do iPhone não é removível, não temos alternativa senão deixá-la acoplada ao dispositivo.

Como Secar Celular Que Caiu Na Água?

Seque o exterior

Vire o seu iPhone com a tela para baixo e chacoalhe-o. Faça isso com atenção a todas as suas extremidades e entradas, como a USB e a de fone de ouvido. O ideal é tirar o máximo possível de água destes locais. Nesse momento, evite usar secadores de cabelo: eles podem esquentar o seu aparelho e danificar mais os seus componentes internos.

Seque o interior

Depois que você secar o exterior do seu iPhone, incluindo a tela e a parte traseira, chega o momento de se livrar do líquido acumulado no interior dele. A melhor maneira de fazer isso é contando com um absorvente de umidade, que conseguirá deixar o lado de dentro do seu dispositivo completamente seco em longa exposição.

Use arroz cru

Uma dica muito comum para retirar o líquido interno é colocar o seu aparelho em um pote coberto por arroz cru, que a maioria das pessoas possui em casa.

O arroz consegue absorver a água com competência, mas também existem riscos ao utilizar este método. O principal deles é o perigo de algum grão de arroz ficar preso em uma das entradas do seu iPhone.

No entanto, o procedimento é o mais indicado caso não existam outros meios de absorver a umidade em pouco tempo.

Use sílica gel

Em geral, considera-se a melhor alternativa usar um saquinho de sílica gel, que costuma acompanhar alguns itens, como lentes de câmeras fotográficas e outros eletrônicos. Se colocados em um pote junto com o seu iPhone, são capazes de absorver toda a umidade sem problemas.

Espere

Seja qual for o método escolhido, deixe o iPhone secando junto ao arroz ou o saquinho de sílica gel por pelo menos 48 horas. Resista à tentação de retirá-lo antes desse período apenas para checar se está secando, pois isso pode comprometer as chances de toda a umidade sair do aparelho.

Teste seu iPhone

Depois que o tempo recomendado passar, experimente ligar o seu iPhone e certifique-se de que ele funciona corretamente.

Dependendo dos danos feitos pelo líquido e do tempo que ele ficou submerso, pode ser que os circuitos internos tenham sido danificados irreparavelmente e apenas secar o aparelho não seja o suficiente.

No entanto, também há grandes chances de os danos terem sido superficiais e facilmente remediáveis apenas com a remoção do líquido.

Como Secar Celular Que Caiu Na Água?

Fique de olho

Mesmo que o seu iPhone ligue e aparente estar funcionando corretamente, monitore o seu desempenho ao longo dos próximos dias. Pode ser que ele trabalhe muito bem nos primeiros momentos, mas comece a dar sinais de falhas eventualmente.

Leia também:  Em Que Continente Fica A Região Conhecida Como Saheli?

Um dos problemas mais comuns nestes casos é de danos à vida útil da bateria, que passa a durar bem menos depois de estar submersa. Uma dica interessante para evitar esse tipo de situação é investir em uma capinha à prova d’água para prevenir os acidentes.

A Trocafone é uma plataforma online de venda e compra de smartphones seminovos que oferece a garantia de qualidade dada pelo serviço na compra de um seminovo e na facilidade de venda do seu telefone.

Gostou deste post? Não se esqueça de deixar um comentário com seus pensamentos abaixo! Se você quiser ver mais posts como este clique aqui!

O que fazer se o seu celular cai na água?

Como Secar Celular Que Caiu Na Água?

Temos de concordar: este é um dos nossos piores pesadelos. Pode ser que ele caia no banheiro, ou que você pule na piscina com ele no bolso. Pode bastar uma simples chuva ou um descuido na hora de usar o vaso sanitário para estragar seu celular. Tudo isso é suficiente para nos deixar à beira de um infarto. Geralmente, seguros de celulares não cobrem danos causados por água, e você pode acabar perdendo todas as suas fotos e conversas num piscar de olhos!

Mas nós, do Incrível.club, temos boas notícias para você. Pode ser que nem tudo esteja perdido, e a seguir iremos ensina-lo como prestar os 'primeiros socorros' ao seu telefone caso ele caia na água.

Pode soar óbvio, mas pode ser que você pense que tudo já está perdido, e que não vale a pena se apressar para retirar o aparelho da água. Porém, esses segundos a mais podem ser cruciais, pois, se você estiver com sorte, a água pode ainda não ter prejudicado nenhum circuito importante do celular.

O mais normal é que ele tenha desligado automaticamente ao cair na água, mas se isso não aconteceu, desligue-o. Faça isso rapidamente.

Se você tem um celular que não permite a retirada da bateria, como um iPhone, pule para o próximo passo. Mas, se for possível retirar a bateria, faça-o sem hesitar. Seu celular funciona com eletricidade extraída da bateria. Quando você a retira do aparelho, está cortando a fonte de energia e evitando um dano maior.

Tudo o que você puder retirar do aparelho, retire. Assim, você poderá secar parte por parte com um pano (não use papel nem guardanapo, pois eles podem se desfazer ou soltar fragmentos que poderiam tampar os orifícios).

Desta forma, você irá extrair aquelas partículas de água que ficaram nos orifícios e que não querem sair. Coloque o telefone em uma embalagem plástica e retire o ar, criando o vácuo.

Não é mito: secar o celular com um pano não permite chegar até o interior do aparelho, então você precisa de algo que absorva a água…

como arroz cru! Coloque o telefone e todas as suas partes em um recipiente cheio de arroz e deixe por uns três dias.

Outros materiais alternativos que absorvem a água são a areia higiênica para gatos e o gel de sílica encontrado em peças de roupa ou sapatos recém comprados.

Ainda que técnicos afirmem que as possibilidades de dano ao celular que cai na água são muitas, o Incrível.club é muito otimista, então nós sabemos que o seu celular irá ligar.

Aqui em nossa redação, temos colegas que já conseguiram recuperá-lo usando essas dicas! É importante que você resista à tentação de ligá-lo antes dos três dias, pois a menor partícula de água pode fazer com que todo o esforço seja em vão. Boa sorte!

Celular caiu na água? Veja como salvá-lo a tempo!

Antes de mais nada, se o seu celular caiu na água e você precisa tomar uma medida urgente, corra para o tópico 1 e siga exatamente o passo a passo! É bom que você também dê uma olhada no que você não deve fazer.

Esteja ciente, de que o método apresentado neste artigo, é a melhor chance de salvar o seu celular, e muitas pessoas já tiveram sucesso nessa missão. Porém, não é 100% de certeza de que seu celular vai escapar dessa.

1. Retire o celular da água

Provavelmente esse passo você já fez, mas vale destacar que quanto menos tempo na água, mais chances de salvação.

Se ele estiver ligado na tomada, não encoste nem no carregador e muito menos no celular. Desligue a energia da casa antes, para não correr risco de levar um choque fatal.

2. Remova a bateria para evitar “curtos”

A bateria é uma importante fonte de energia do seu celular e, por esse motivo, pode entrar em curto quando tiver contato com a água. Se ela não for removível, vá direto para o passo 3.

3. Desligue o celular imediatamente

Seu celular continuou ligado? Então, desligue-o imediatamente. Se ele já estiver desligado, deixe assim, mesmo que sua vontade de ligá-lo para verificar se não estragou (e nós sabemos que é) seja muito grande! 

4. Desmonte o celular por completo

Retire a capinha, chips, cartões de memória e tudo que conseguir. Só não tente desparafusar peças, pois isso só pode ser feito por alguém com conhecimentos técnicos para tal.

5. Coloque todos os componentes sobre um papel-toalha

O papel-toalha vai ajudar a absorver rapidamente a água que está em cada um dos componentes. Não se esqueça de dar um leve espaço entre cada um dos itens.

6. Seque cada um dos componentes com um lenço (que não solte fiapos)

Se necessário, envolva um pedaço do lenço em um cotonete para alcançar algumas partes mais finas e delicadas. Os movimentos delicados evitam danificar um componente sensível.

Ao tentar limpá-los, não espalhe mais a água e nem obstrua cavidades com pedaços de papel molhado.

7. Cubra-o com materiais que absorvam umidade

Coloque o aparelho em uma vasilha tampada (assim a umidade do ar não atrapalha) com arroz cru e deixe-o em repouso por no mínimo 48h. No lugar do arroz, você também pode utilizar o gel de sílica ou o AF Tech-Rescue e mude a posição a cada 12 horas.

8. Faça o teste final

Se não há mais indícios de umidade no seu aparelho, monte todas as peças e ligue-o. Se ele não funcionar, não se desespere: pode ser que ele simplesmente esteja descarregado.

Se for o caso, coloque-o pra carregar, mas só ligue o carregador na tomada quando o aparelho não estiver mais em suas mãos (para você não correr risco de levar um choque).

E se o celular caiu na água salgada?

Se o seu celular caiu na água salgada, saiba que o sal é mais prejudicial do que a própria água. Se mesmo seguindo os passos anteriores ele não funcionar, sua última chance é levá-lo à assistência técnica que provavelmente dará um “banho químico” no seu aparelho.

Meu celular caiu na água: o que não fazer?

Tão importante quanto os procedimentos permitidos é ter a ciência do que não se deve fazer se o celular cair na água. Veja em 5 passos.

1. Não force a barra

Não recomendamos o uso de secadores, nem de aspiradores de pó e muito menos de fornos. Isso pode até funcionar, mas as chances de você estragar seu aparelho são muito maiores.

A alta temperatura tanto de um secador como de um forno pode facilmente derreter componentes do circuito elétrico do seu aparelho. A pressão do aspirador pode quebrá-los e o vento do secador (mesmo frio) pode empurrar a água para lugares mais difíceis de secagem.

2. Tenha cuidado

Reforçando, em hipótese alguma tente retirar o celular da água com suas próprias mãos se o aparelho estiver ligado ao carregador e à tomada. Não toque em nenhuma parte conectado à energia elétrica.

Desligue a energia da casa na caixa correspondente, confira que de fato a energia está desligada e só então retire o carregador da tomada e o celular da água. Sem esses cuidados, você corre mesmo o risco de um choque fatal.

3. Não mate seu aparelho

Jamais coloque para carregar antes de ter certeza de que o aparelho está seco. A água (tanto doce quanto salgada) conduz eletricidade com facilidade, podendo causar curto-circuito em vários pontos da placa do celular.

Leia também:  Como Dar A Entender Que Estou Interessada?

4. Não faça nada que você não tenha certeza

Nunca tente desmontar completamente o aparelho se não tiver conhecimento técnico o suficiente pra isso. Você pode estragar o celular, ser exposto a materiais tóxicos ou tomar um choque.

A retirada das peças removíveis — chips, cartão de memória, bateria — já é um passo positivo e ajuda a preservar as funcionalidades.

Celular caiu na água: quais são os danos?

Seu celular caiu na água e você não sabe quais são os danos que ele pode sofrer? Ou você quer tomar todos os cuidados para que isso não aconteça? Bom, caso você esteja na 1ª opção, esperamos que as dicas lhe ajudem a resolver esse problema. Já você que está na 2ª opção, é sempre bom ir atrás de informações e estar atento sobre os riscos que a água pode trazer para o seu aparelho. Então, vamos lá!

O contato com a água no seu aparelho celular pode causar uma oxidação nas peças do smartphone. Isso pode ocasionar diferentes danos nas funcionalidades do aparelho ou, até mesmo, ele pode deixar de funcionar, caso o problema não seja resolvido a tempo.

Porém, a placa interna é a peça que mais sofre com a oxidação originada pela água. Geralmente, são os circuitos internos que são mais danificados através do contato com a água, por isso o usuário não tem acesso para consertar.

Além disso, o contato com a água também pode resultar em algumas manchas no display do seu celular. Porém, esse problema é facilmente solucionado levando o aparelho até uma assistência técnica confiável.

Quanto custa para arrumar um celular que caiu na água?

Se o seu celular caiu na água, você realizou corretamente todos os passos deste post e ainda assim não funciona, a última opção é levar em uma assistência técnica para verificar as chances de recuperação.

No geral, se o aparelho não tiver conserto o orçamento não é cobrado. Já a manutenção varia conforme os procedimentos que precisam ser realizados no aparelho, de acordo com o que foi danificado — troca de componentes, banho químico.

O preço do banho químico varia entre R$ 100,00 e R$ 250,00 dependendo do tipo de aparelho e do estado de oxidação. Se for preciso trocar placa, bateria ou tela, o valor vai depender do modelo do celular.

Informações importantes

Garantia

A garantia não vale mais quando seu celular é molhado e os smartphones atuais têm sensores internos que indicam quando isso acontece. No iPhone, o fundo do conector do fone de ouvido é branco, mas fica vermelho ou rosado se o celular for molhado (o mesmo acontece em outras partes do aparelho).

Sílica vs Arroz

A sílica é uma opção mais eficiente, mas o acesso ao arroz é mais rápido. O arroz solta um “pozinho”, que não costuma prejudicar o celular. Quanto mais rápido você iniciar os procedimentos, maiores as chances de recuperação.

Oxidação

Mesmo que o seu celular ligue e funcione corretamente, monitore o seu desempenho por alguns dias. Pode ser que ele funcione bem no início, mas comece a falhar eventualmente.

Isso acontece por conta da oxidação e corrosão que a umidade pode ter causado, gerando mau contato. A alternativa que resta é levar o aparelho para assistência técnica para que a oxidação seja retirada com banho químico.

Bateria

A bateria é a parte mais sensível no que diz respeito ao contato com a água e mesmo que você recupere o aparelho, o desempenho e a vida útil da bateria podem estar comprometidos.

Cartão SIM e cartão SD

Para algumas pessoas, salvar o cartão de memória, contendo fotos, vídeos e músicas, e o chip (cartão SIM), onde provavelmente estão muitos contatos, é mais importante que salvar o aparelho.

A boa notícia é que esses componentes, dificilmente, são danificados por um contato rápido com água. No geral, só ocorrem problemas quando o tempo de contato é muito grande, causando oxidação e corrosão.

Sabemos que ter o celular molhado é uma situação bastante desagradável e até mesmo desesperadora. É fundamental não entrar em pânico e nem sofrer antes da hora, pois existe solução para esse tipo de problema.

Se o celular caiu na água, mantenha a calma e pense nos procedimentos para não agir de forma precipitada, pois cada situação pedirá uma ação diferente. Realize o passo a passo que ensinamos por aqui, espero o tempo certo para ligar novamente e esperamos que você tenha sucesso.

Você já passou por uma experiência como essa? Que tal deixar um comentário contando se recuperou seu celular e quais foram os procedimentos adotados? Seu relato pode complementar os passos deste post!

Jogar no arroz resolve? Como salvar celulares que caíram na água

Você está ali tranquilamente mexendo no celular quando de repente… ploft na água. Medo, desespero, risos nervosos. Com certeza você conhece “um amigo de um amigo” que já derrubou o celular na privada (confesse!).

Em casos assim, muita gente acaba recorrendo ao bom e velho truque de enfiar o smartphone no pote de arroz por alguns minutos. Será que isso realmente funciona?

Recorremos aos especialistas no assunto e a resposta é: funciona, mas em partes. Mas ainda é melhor do que nada.

Veja também

Considerando que muitos smartphones não possuem resistência à água, a primeira coisa a fazer é agir rapidamente.

Em caso de mergulhos repentinos do celular em vasos sanitários, banheiras, piscina da chácara ou afins, tire imediatamente o dispositivo de lá. Dependendo do local onde caiu, certifique-se de que ele não está conectado na tomada. Não queremos tomar choque, certo?

A segunda coisa a fazer é desligar o smartphone, se ele ainda estiver ligado, e tirar a bateria se for possível. Isso também precisa ser feito muito rapidamente. Se você tentar ligar o aparelho molhado, um curto-circuito pode ocorrer.

Garantiu que está tudo desligado? Agora você tem algumas alternativas:

  • Manter o aparelho desligado e ir direto para uma assistência técnica (recomendado)
  • Tirar tudo o que for possível de dentro dele (cartão de memória, chip) e “mergulhá-lo” dentro do arroz (alternativa rápida)
  • Tirar tudo o que for possível e secar com papel (essa talvez demore mais tempo e não é certeza que resolva)

Vamos trabalhar com a segunda opção.

Encontre imediatamente um pote de arroz e coloque o celular lá dentro. Ele precisa ficar todo coberto — o momento de rezar ou mentalizar que vai dar certo é agora.

Os grãos secos de arroz sugam a água que está nas partes superficiais do celular. Por isso, ajuda.

Aproveite enquanto espera para secar o chip e o cartão de memória que você tirou anteriormente. Deixe o celular no arroz por mais um tempo (não há um tempo exato).

Assim que o celular for retirado, já é possível ligá-lo novamente. Se tiver tudo certo com os circuitos internos, ele vai ligar e você vai conseguir usar normalmente.

Caso não dê certo, é possível que a água tenha penetrado muito na parte interna do aparelho. Aí, nem os deuses, santos ou anjos da guarda conseguirão ajudar. Um especialista em reparo de celulares será a melhor solução.

O truque do secador de cabelo funciona?

Usar um secador de cabelo para secar ajuda, mas é preciso tomar cuidado com o superaquecimento dos componentes internos do celular.

O ideal é utilizar o aparelho a uma boa distância do celular, que deve estar desligado.

E nem pense em secar o seu smartphone ao sol. O aquecimento intenso pode acelerar reações de oxidação pela água e pode danificar ainda mais o aparelho.

Como assistência técnica pode ajudar?

As dicas acima são importantes, mas os especialistas recomendam que o celular seja levado para a uma assistência técnica autorizada. Principalmente, se os aparelhos tiverem ficado muito tempo embaixo da água.

Uma das saídas adotadas pelas assistências é dar um banho químico no celular. Basicamente, trata-se da imersão do celular em uma solução feita geralmente com álcool isopropílico. O objetivo é “limpar” possíveis pontos de oxidação dos componentes.

A matéria contou com a ajuda dos especialistas:

  • Nivaldo Zafalon Junior, doutor em engenharia elétrica pela Unicamp.
  • Junior Gromoski, técnico em smartphone da Suporte Smart, rede especializada em consertos de celulares e tablets
  • Tatiana Moura, sócia e técnica da Fix Online, empresa especializada em troca de vidro e tela de celulares

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*