Como Se Sabe Que Uma Tartaruga Morreu?

Apesar de criação de animais ser algo comum dentro de casa, nem sempre estamos preparados para certas ocasiões.

Por exemplo, reparou que sua tartaruga está dentro do caso, imóvel, parecendo morta? Apesar de ser uma situação desesperadora, pode não ser o que você está pensando. Na verdade, pode ser que ela esteja apenas hibernando e não morta, e você pode estar se preocupando a toa.

Se isto está acontecendo com o seu bichinho, nós vamos te ensinar a diferenciar um estado do outro, assim você saberá o que fazer quando isso acontecer. 

Sobre a hibernação 

Primeiro de tudo, vamos saber mais sobre esse processo usado por muitas espécies. A hibernação é uma estratégia usada por muitos animais com o objetivo de se manter a salvo durante os meses mais frios na natureza.

E por mais que o seu pet não esteja vivendo neste local, ele pode usar esse truque para se manter aquecido em temperaturas baixas. Por não saber que o quelônio utiliza dessa habilidade, alguns donos podem achar que o seu bicho morreu.

E é por isso que vamos ensinar a como identificar entre um e outro.

Como Se Sabe Que Uma Tartaruga Morreu?Tartaruga Hibernando

Hibernação ou morte? 

Apesar da tartaruga poder adotar essa atitude, seja ela aquática ou terrestre, não é algo muito comum entre elas. Isso porque ela nunca estão num nível de temperatura que a force a fazer isso. Na verdade, é mais comum que ele entre num tipo de semi hibernação, estado em que deixa de comer e se move com menos frequência, especialmente em ambiente abaixo dos 15 graus. 

Se isto estiver acontecendo, fique atento, pois nem sempre o animal se alimenta o suficiente nos meses de calor para suportar esse período com menos comida. Se este for o caso, ele pode adoecer e acabar morrendo, eventualmente. 

Como evitar a hibernação

Se você não quer que o seu bichinho entre em estação de hibernação ou semi hibernação é necessário ficar atento ao ambiente do seu animal. É importante proporcionar uma boa iluminação para ele, assim como um clima estável. Você pode usar um termostato para te ajudar nesta tarefa. 

Controle a temperatura da água para que ela fique sempre em torno de 26 graus. É importante não deixar que esta passe dos 3°c acima do clima ambiente. Caso utilize um aquaterrário simples, você pode utilizar de um candeeiro com uma lâmpada do tipo UV para direcioná-lo. 

Caso tenha comprado agora sua tartaruga ou ela ficou doente recentemente, não deixe que ele entre neste estado. Isso porque ela não está em condições físicas para tal feito. O bicho só pode fazer isso após completar um ano de idade. 

Como Se Sabe Que Uma Tartaruga Morreu? Como Se Sabe Que Uma Tartaruga Morreu? Como Se Sabe Que Uma Tartaruga Morreu? Como Se Sabe Que Uma Tartaruga Morreu? Como Se Sabe Que Uma Tartaruga Morreu? Como Se Sabe Que Uma Tartaruga Morreu?

Um forma bem fácil de saber se sua Tartaruga está hibernando ou se morreu – infelizmente – é tocá-la. Mesmo ela estando dentro do casco, se ela estiver saudável e viva, irá se mexer. Mesmo que minimamente. 

No caso das aquáticas, elas costumam ir para o fundo do aquário quando estão nesse estado e ficam por lá até o inverno acabar. Se esta for a situação do seu bicho, basta observar as bolinhas de ar que se formam em seu nariz, esse é o sinal de que o indivíduo está vivo. E se mesmo assim estiver na dúvida ou não tiver certeza de que ela está bem, leve-a ao veterinário. 

Não se precipite, o fato do bicho estar mais quieto não quiser que ele está prestes a morrer, às vezes realmente poder ser só a hibernação. De qualquer forma, procure um profissional para ter certeza e tirar eventuais dúvidas sobre a saúde do animal, entre outras coisas.

  • Quanto ao seu estado de saúde, basta observar alguns sinais para saber se ela está doente ou não. 
  • Se ela apresentar tosse ou espirro, olhos inchados, mudança de apetite e comportamento e diarréia, este são os sinais de que você precisa levá-la num especialista.  

Como Se Sabe Que Uma Tartaruga Morreu? Como Se Sabe Que Uma Tartaruga Morreu? Como Se Sabe Que Uma Tartaruga Morreu?

Infecção respiratória: existem algumas mazelas comuns que atingem esse animal, como é o caso da infecção respiratória.

Isso pode ser causado por mudanças repentinas no clima, que são provocadas por um mau ajuste na temperatura da água ou por correntes de ar. Ambos podem fazem o pet contrair uma doença respiratória, como acontece com os seres humanos.

Neste caso, observe os seguintes sintomas: secreções nasais, respiração com a boca aberta, perda de apetite e letargia. 

Para evitar tais doenças fique atento a água do aquário do indivíduo, mantendo sempre a temperatura estável, isso irá reforçar o seu sistema imunológico. Caso ele não melhore dentro de alguns dias, leve-o ao veterinário, pois a doença pode evoluir para uma pneumonia. 

Constipação e diarréia: ambos transtornos intestinais são causados por uma má alimentação. A  constipação quer dizer que a dieta da tartaruga está com falta de fibra. Mas ele também pode ocorrer se o local onde ela vive é muito pequeno. 

No caso da diarréia está aparece por causa da alimentação em excesso, como o consumo muito grande de frutas, verduras ou de alguma comida em mau estado. 

Para curar a prisão de ventre, faça correções na dieta do seu pet. Você também pode recorrer a um banho de água morna, cobrindo a parte de baixo do seu casco. 

No caso da diarréia, para prevenir tal problema, mantenha sempre a água do aquário limpa e cuide da higiene da criatura. Diminua também a quantidade de líquido na alimentação até que a situação volte ao normal. 

Problemas nos olhos: as tartarugas são propensas a doenças oculares. Estás podem ser facilmente identificáveis, se perceber que o animal está de olhos fechados ou inchados, além da falta de apetite, quer dizer que algo está errado.

A causa mais comum dessa mazela é a falta de vitamina A ou por causa da água suja. O melhor tratamento é lavar o olhos do animal com soro fisiológico, duas vezes ao dia.

Caso os sintomas não melhorem, leve o bicho até o veterinário, talvez seja necessário o uso de antibióticos ou um complemento nutricional que regularize a quantidade de vitamina A. 

Aprenda a diferença entre cágados, jabutis e tartarugas – ((o))eco

Tartarugas, cágados e jabutis são membros da ordem Testudinata, mas conhecida como quelônios: os répteis dotados de carapaça.

Embora pertençam à mesma ordem, e sejam muito parecidos, estes quelônios possuem diferenças entre si: os jabutis são os quelônios terrestres, ou seja, que vivem em terra, como é o caso do jabuti vermelho (Geochelone carbonaria) e do jabuti amarelo (Geochelone denticulata); os cágados são os quelônios considerados semiaquáticos, aqueles realizam parte de suas atividades dentro da água e parte de suas atividades fora da água, a exemplo do cágado-de-barbicha (Phrynops geoffroanus); as tartarugas são os quelônios que vivem todo tempo dentro da água saindo apenas para desovar ou tomar sol, aqui incluídas todas as espécies de tartaruga marinha e de água doce, como a tartaruga-da-amazônia (Podocnemis expansa), o tracajá (Podocnemis unifilis), a iaça (Podocnemis sextuberculata) e a irapuca (Podocnemis erythrocephala).

Como Se Sabe Que Uma Tartaruga Morreu?Como Se Sabe Que Uma Tartaruga Morreu?Como Se Sabe Que Uma Tartaruga Morreu?Como Se Sabe Que Uma Tartaruga Morreu?Como Se Sabe Que Uma Tartaruga Morreu?Como Se Sabe Que Uma Tartaruga Morreu?

Além dos habitats, características morfológicas também distinguem estes animais: em relação aos demais, o casco do jabuti é mais alto e bastante pesado. Em contraste, tartarugas e cágados têm cascos hidrodinâmicos: mais leves e num formato que os ajuda a não afundar na água e nadar com velocidade e agilidade.

Como Se Sabe Que Uma Tartaruga Morreu?

Como Se Sabe Que Uma Tartaruga Morreu?

As patas traseiras do jabuti tem um formato cilíndrico, que lembram as patas de um elefante. Em razão dos membros curtos e o peso do casco, jabutis são famosos por mover-se lentamente. Os cágados possuem o casco mais achatado, o pescoço mais longo e suas patas possuem dedos com membranas.

Leia também:  Como Dizer A Pessoa Que Gosta Dela?

Quando precisam esconder a cabeça, ela é dobrada lateralmente para dentro do casco, diferente das tartarugas e jabutis que retraem o pescoço verticalmente. As tartarugas são os quelônios mais numerosos.

Apesar de bem semelhantes aos cágados, suas patas em geral tem formato de pá, que usam como remos para nadar.

*Com colaboração de Camila Ferrara, ecóloga de fauna aquática da WCS.

Doenças mais comuns em tartarugas de água e terra

Como Se Sabe Que Uma Tartaruga Morreu?

  • O ser humano sempre esteve vinculado ao reino animal, por isso não devemos estranhar que precisamente agora, onde a maior parte da população habita em núcleos urbanos, se esteja diversificando muitíssimo o mundo dos animais de estimação.
  • Isto é muito positivo e apesar de os animais de estimação por excelência serem os cães e gatos, estes nem sempre se adaptam às características individuais de todas as pessoas, assim sendo, cada vez são mais os que escolhem pets menos convencionais, como furões, porquinhos vietnamitas, serpentes ou tartarugas.
  • Se está pensando em acolher uma tartaruga ou se já partilhar o seu lar com uma delas, este artigo do PeritoAnimal é para si, uma vez que lhe mostramos as doenças mais comuns em tartarugas.

Tal como acontece conosco e com muitos animais, quando o organismo de uma tartaruga não se encontra saudável, isso manisfesta-se através de vários sinais, aos quais devemos estar atentos. Os principais sinais são:

  • Inchaço dos olhos;
  • Tosse ou espirros;
  • Alterações de apetite;
  • Mudanças de comportamento;
  • Diarreia.

Como Se Sabe Que Uma Tartaruga Morreu?

As mudanças de temperatura bruscas, que podem ser provocadas por um mau ajuste da temperatura da água ou por correntes de ar, são a principal causa que faz com que a tartaruga acabe contraindo um infecção respiratória, porque tal como acontece conosco, são susceptíveis aos resfriados.

Os sintomas que observamos neste caso são os seguintes:

  • Respiração com a boca aberta;
  • Mucosidade e secreções nasais;
  • Perda de apetite;
  • Debilidade e letargia.

É prioritário ter atenção aos cuidados das tartarugas de água como, aumentar a temperatura da água para reforçar o sistema imunitário, se dentro de uns dias não observar melhoras deve recorrer imediatamente ao veterinário para evitar que o resfriado acabe desencadeando uma pneumonia.

Como Se Sabe Que Uma Tartaruga Morreu?

Ambos os transtornos do trânsito intestinal são causados por uma má alimentação.

No caso das diarreias, esta costuma acontecer devido a um caso de alimentação excessiva, a um excesso de fruta e verdura ou à ingestão de um alimento em mau estado.

Se a condição se trara de constipação, a dieta pode ser deficitária em fibra, embora este transtorno também possa aparecer se o aquária for muito pequeno.

Para tratar a constipação ou prisão de ventre, além de fazer as correções na alimentação correspondentes, você pode oferecer à sua tartaruga um banho de água morna que cubra a parte de baixo da sua carapaça.

Para tratar e prevenir a diarreia é importante manter a água do aquário limpa e ser cuidadoso com a higiene da tartaruga. Além disso, devemos diminuir a quantidade de água na alimentação até se observar que o trânsito intestinal tenha voltado ao normal.

Como Se Sabe Que Uma Tartaruga Morreu?

As tartarugas são muito susceptíveis a doenças oculares e podemos avistá-las de forma muito fácil se observarmos os olhos fechados e inchados na tartaruga, além da falta de apetite.

A causa costuma ser um déficit de vitamina A ou a água suja. Como primeiro tratamento devemos proceder a uma limpeza ocular com soro fisiológico, 2 vez ao dia.

Se não verificar uma melhoria deve recorrer ao veterinário para que este decida se é necessário um tratamento antibiótico e/ou um complemento nutricional à base de vitamina A.

Descubra quais são as diferenças entre tartarugas de água e da terra nesse artigo do PeritoAnimal.

Como Se Sabe Que Uma Tartaruga Morreu?

  1. O piramidismo afeta as tartarugas e terra e trata-se de um transtorno que se percebe muito facilmente através da carapaça, uma vez que a carapaça engrossa e eleva-se, nos casos mais graves, pode chegar a ser um problema muito severo para as tartarugas.
  2. Esta doença relaciona-se diretamente com uma má alimentação, embora a falta de umidade e exposição solar assim como as doenças endócrinas também possam causar piramidismo.
  3. Apesar de o piramidismo não ter tratamento, a avaliação precoce será muito importante para reduzir esta doença e melhorar a qualidade de vida da tartaruga.

Como Se Sabe Que Uma Tartaruga Morreu?

Por último mencionamos estas lesões, que sem serem uma patologia, são comuns nas tartarugas e devem ser tratadas atempadamente, caso contrário, podem aparecer complicações graves. As tartarugas podem magoar-se em quedas, arranharem-se ou morderem-se umas às outras, caso convivam outros répteis herbívoros.

Se a tartaruga apresenta um pequeno arranhão, bastará limpar a região afetada com água e sabão neutro, para posteriormente desinfectar com uma solução de iodo dissolvida em água. Por outro lado, se a ferida é profunda, é imprescindível recorrer ao veterinário com a maior urgência possível.

Como Se Sabe Que Uma Tartaruga Morreu?

Este artigo é meramente informativo, no PeritoAnimal.com.br não temos capacidade para receitar tratamentos veterinários nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Sugerimos-lhe que leve o seu animal de estimação ao veterinário no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se deseja ler mais artigos parecidos a Doenças mais comuns em tartarugas de água e terra, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Prevenção.

Como saber uma tartaruga está hibernando – Tudo sobre!

Como Se Sabe Que Uma Tartaruga Morreu?

Com o diferencial desses animais no comportamento em relação a animais mais comuns como gatos de cachorros, também vem outras peculiaridades que precisam ser entendidas a fim de conseguirmos cuidar corretamente desse bichinho me caso de adoção autorizada pelo IBAMA. Dentre as peculiaridades principais em relação a esses animais, encontramos a hibernação, que nada mais é do que um mecanismo de defesa próprio de alguns animais que lhes permite sobreviver aos meses mais frios. Quando uma tartaruga hiberna, ela se recolhe no interior da carapaça e entra em sono profundo, que pode ser confundido com morte. Se sua tartaruga tem vindo a apresentar um comportamento estranho, não se alimentando e ficando imóvel, continue lendo para descobrir se ela está hibernando ou adoecendo! Se você está preocupado e procura como saber se sua tartaruga está hibernando, neste artigo do umCOMO te ajudamos a obter respostas.

Também lhe pode interessar: Como limpar minha tartaruga

As tartarugas são animais com baixo metabolismo[1], o que as ajuda a sobreviver em ambientes bastante frios, possibilidade também viável em razão do mecanismo de hibernação, que as permite entrar num estado de inércia que calha na economia de energia.

Tartaruga e frio são uma combinação própria da natureza. Nos seus habitats naturais e gélidos, as tartarugas hibernam por necessidade, enquanto, quando se encontram em aquários ou aquaterrários no interior de nossas casas, é menos provável isso acontecer dado que as temperaturas não baixam assim tanto.

Caso você more em um local onde faz bastante frio em épocas do ano e onde não haja um sistema de aquecimento interno que permita manter a residência em temperatura amena durante os períodos de inverno, é possível que isso ocorra, entretanto, se você quer saber se tartaruga e jabuti hibernam no Brasil, saiba que as chances são muito baixas.

Em locais de frio moderado, o que você pode observar é o que se chama estado de semi-hibernação, que acontece geralmente em espaços abaixo dos 15-16ºC e no qual a tartaruga move-se com menos frequência e deixa de comer.

Leia também:  Como Saber Qual A Placa De Rede Do Pc?

Esse estado não é aconselhado pois, muitas vezes, durante a primavera e verão as tartarugas não se alimentaram o suficiente para poderem passar os meses seguintes sem comer.

Por essa razão, o que muitas vezes acontece é que adoeçam e morram.

Para evitar a semi-hibernação ou hibernação, é necessário manter o aquecimento e a iluminação do local, usando um termostato para controlar a temperatura da água, que deverá rondar os 26ºC, não devendo exceder os 3-4ºC de diferença em relação à temperatura ambiente. Caso o aquaterrário seja simples, basta colocar um candeeiro com lâmpada UV direcionado para ele.

Jabuti hiberna?

Se você tem tiver outros animais semelhantes e quiser saber se cágado ou jabuti hiberna, saiba que a resposta também é afirmativa e que a hibernação também dependerá da temperatura do ambiente na qual o animal se encontra.

Importante: caso você more em um local frio que favoreça a hibernação, certifique-se de que a tartaruga está saudável logo antes da chegada do frio.

Um animal doente, caso comece a hibernar, poderá dificultar a percepção de que algo não vai bem com sua saúde, o que poderá até mesmo causar sua morte em casos mais graves.

Se você não faz ideia de como saber se o jabuti está doente mas desconfia da possibilidade, o melhor será levar o animal até um especialista.

Quando hibernam, as tartarugas adotam um comportamento característico que permite diferenciar esse estado da morte ou adoecimento delas: recolhem-se completamente no interior da carapaça e movem-se ligeiramente quando tocadas.

Caso você mexe um pouco em sua tartaruga e perceba que houve uma resposta você terá como saber se a tartaruga morreu com certeza, afinal, o estado de hibernação não é o mesmo que o de um sono profundo de forma que o animal é capaz de responder a estímulos, ainda que de forma limitada.

Caso se trate de uma tartaruga aquática e o acesso ao animal não estiver muito fácil, uma dica simples para descobrir o que se passa é saber que esses animais se refugiam no fundo do aquário ou lago e aí permanecerá durante todo o inverno, enquanto hibernam. É possível saber que ela ainda está viva e respirando através das bolhinhas de ar que se formarão no nariz dela, já que o animal seguirá respirando durante o processo de inércia.

Para se certificar de que a tartaruga hiberna com reservas suficientes para se manter viva, saiba como alimentar as tartarugas de água e como alimentar as tartarugas de terra. É importante providenciar-lhes uma alimentação nutritiva e variada.

Se você precisa entender como saber se o jabuti morreu, as dicas acima também são válidas.

Como Se Sabe Que Uma Tartaruga Morreu?

Imagem: Reprodução/tartarugas.avph.com.br

Em razão das semelhanças físicas e de todas fazerem parte ordem Testudinata, é muito comum que acabemos por confundir tartarugas, cágados e jabutis.

As confusões podem ser simples e fazer apenas com que erremos o nome da espécie à qual estamos fazendo referência, entretanto, quando estamos efetivamente lidando com o animal, é necessário que façamos a diferenciação para ter certeza de que estamos tomando os cuidados necessários e não agindo de forma inapropriada.

Em relação à aparência, não existem grandes diferenciações entre as espécies, ainda que as tartaruga marinhas tenham um casco mais achatado para proporcionar maior facilidade no nado e também nadadeiras que substituem as patas. A outras diferenciações estéticas entre todas os tipos citados da ordem irá ocorrer de acordo com a espécie, já que cada uma tem cores e anatomias um pouco distintas.

A principal diferenciação que devemos fazer em relação a tartarugas, cágados e jabutis é em relação a seus habitats naturais.

As tartarugas são espécies unicamente aquática e vão para a terra apenas em momentos específicos como para tomar sol e botar ovos na areia[1], sendo assim, se você está se perguntando se tartaruga tigre d'água pode ficar fora da água, saiba que a resposta é que sim, entretanto, durante um período curto de tempo já que não é esse seu costume. É válido dizer que as tartarugas são divididas entre as de água doce e salgada.

Ao contrário das tartarugas, os jabutis são animais que apenas ficam no terrestre, sendo pouco adaptados a ambientes aquáticos, enquanto os cágados intercalam o tempo em ambos ambientes.

Como Se Sabe Que Uma Tartaruga Morreu?

Imagem: br.vazlon.com

Se pretende ler mais artigos parecidos a Como saber se minha tartaruga está hibernando, recomendamos que entre na nossa categoria de Animais de estimação.

Conselhos

  • Não deixe hibernar uma tartaruga que tenha sido adotada há pouco tempo ou que esteja doente.
  • Para que a tartaruga hiberne, ao longo de um mês a temperatura ambiente e da água deve ser reduzida gradualmente, até atingir 10-11ºC.
  • Tartarugas provenientes de regiões quentes não hibernam, pelo que será útil se informar sobre a espécie da sua tartaruga.
  • As tartarugas não hibernam até completarem 1 ano de vida.
  • Em caso de dúvida, leve a tartaruga ao veterinário.

Referências

  1. Sumário executivo do plano de ação nacional para a conservação das tartarugas marinhas. Instituito Chico Mendes. Disponível em: https://www.icmbio.gov.br/portal/images/stories/docs-pan/pan-tartarugas/1-ciclo/pan-tartarugas-sumario.pdf. Acesso em: 25/05/2020.

Conheça a história e hábitos de uma tartaruga tigre d’água de estimação

É bem provável que quando uma pessoa faz uma visita a uma casa, se depare com um cachorro ou um gato. Mas, e se você se surpreender e dar de cara com uma tartaruga? É o Bicho traz algumas curiosidades sobre a criação desses animais, e também a história do Gus, uma tartaruga tigre d’água que vive em uma casa, em Ipatinga.

A maioria das pessoas adota um canino ou felino, mas há quem prefira os animais exóticos, e a estudante Ludmilla Alvarenga se enquadra nesse caso. Ela conta que desde pequena é apaixonada por animais marinhos e sempre procurou por uma tartaruga.

“A ideia de ter uma tartaruga surgiu porque eu sempre gostei de animais marinhos, sempre tive uma conexão. Quando eu era menor, comprei uma tartaruga que nunca chegou para mim.

Então, eu sempre quis ter uma tartaruga.

Com seis anos de idade eu perguntava ao vendedor -' E aí, chegou?' E ele dizia: 'Não vai mais entregar, porque ficou proibido pelo Ibama de vender animais sem autorização'”.

2 de 3
A tartatuga Gus é companhia para Ludimilla — Foto: Ludmilla Alvarenga/Arquivo pessoal

A tartatuga Gus é companhia para Ludimilla — Foto: Ludmilla Alvarenga/Arquivo pessoal

Ludmilla conta ainda que as pessoas brincavam um pouco com a situação dela preferir um réptil. “Por eu ser uma pessoa mais quieta e tranquila, as pessoas sempre brincaram comigo por ter uma tartaruga, e ser um animal mais parecido comigo, que é mais devagar, mais lento e omisso. Então, isso acabou virando uma piada, como se ele fosse meu filho”, brinca.

Gus nasceu em Florianópolis e, com pouco tempo de vida, foi transferido para Ipatinga. No Vale do Aço, ele ganhou um novo lar. “Eu adquiri o Gus por R$ 250 em uma loja de petshop, e eu tenho ele já há quatro anos.

Quando eu busquei ele, o Gus já estava com 40 dias de vida. Ele nasceu em cativeiro, em Florianópolis, e um tempo depois ele foi transferido, de caminhão, para Ipatinga. Durante este trajeto, ele ficou três dias sem comida e sem água. Ele teve um tratamento adequado.

Leia também:  Como É Que As Tartarugas Se Reproduzem?

O Gus veio em uma vasilha úmida especial” , conta.

Esses animais conseguem suportar até uma semana sem comida ou água; a alimentação de Gus é basicamente ração própria para tartaruga. Um cuidado muito importante que se deve ter com essa espécie é sobre o banho de sol, que é essencial para a sua saúde, segundo a bióloga Cláudia Diniz.

“Em cativeiro, é necessário que receba o calor suficiente para manter o seu metabolismo, principalmente no período de frio. Apesar de serem animais aquáticos, eles precisam de um ambiente terrestre. Então, o recinto deve conter a possibilidade do animal permanecer alguma parte do dia no sol na área seca. Sol é essencial”, diz a especialista.

Para quem acha que só dá para brincar com cães, engana-se. Ludmilla relata que realiza diversas atividades com sua tartaruga em seu tempo livre. “O Gus tem uma audição muito boa. Ele curte muito música. Então, normalmente, a gente ouve música junto, brincamos na sala de caminhar e, nas épocas de frio, eu coloco ele junto ao meu cobertor e a gente assiste um filme.”

3 de 3
Gus come apenas ração apropriada — Foto: Ludmilla Alvarenga/Arquivo pessoal

Gus come apenas ração apropriada — Foto: Ludmilla Alvarenga/Arquivo pessoal

Assim como aconteceu com o caso de Gus, todas as tartarugas que vão para comercialização têm um microchip implantando debaixo da pele ou no casco. Dessa forma, esse dispositivo permanece no animal durante toda a sua vida, e ainda é possível que o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) rastreie o bichinho.

Para quem deseja comercializar esses animais de uma forma legal, deve estar atento ao processo de autorização, que é dividido em três fases. “As autorizações, hoje, para o criador ou pro comerciante de animal, é dada pelos governos estaduais, desde 2014.

Em Minas Gerais, quem emite estas autorizações é o Instituto Estadual Florestal (IEF). O processo tem três fases: a pessoa vai pedir uma autorização prévia, com a anuência do órgão ele vai pedir uma autorização de instalação e, posteriormente, autorização de manejo.

Eles só podem comercializar após este processo emitido”, explicou o analista do Ibama, Daniel Filipe Dias.

Para obter essas autorizações, o Governo do Estado de Minas Gerais usa de referência uma instrução normativa que foi publicada pelo Ibama em 2015.

A instrução normativa N°7 contém todos os requisitos para as diferentes categorias de manejo de cativeiro.

Isto inclui, também, o criador e o comerciante, que são as categorias que podem realmente estar repassando os animais na condição de animal doméstico, para criador final.

Por fim, o analista Daniel Dias detalha que quem cria estes animais de maneira irregular, sem a marcação individual e os documentos fiscal e ambiental, pode estar sujeito a responder na frente de um juíz e até pagar mais de R$ 10 mil em multa.

“De início, este animal será apreendido e destinado a um centro de triagem, onde ele vai ser reabilitado e acompanhado por técnicos.

A pessoa vai responder por um processo administrativo, que gerará uma multa que varia de valores, dependendo da espécie do animal – caso esteja ameaçado de extinção. E, dependendo do órgão que aplicou a multa, o valor pode chegar a mais de R$ 13 mil por exemplar que for apreendido.

Além desse processo, ele ainda vai responder um processo civil e criminal, podendo comparecer na frente de um juiz e até ter penas de prisão”, completa.

Blog / 5 Doenças mais comuns em tartarugas e jabutis

O ser humano sempre esteve vinculado ao reino animal, por isso não devemos estranhar que se esteja diversificando o mundo dos animais de estimação. Apesar da maioria deles ainda serem cães e gatos, estes nem sempre se adaptam às características individuais de todas as pessoas e é aí que entram os pets inconvencionais, como peixes, porquinhos da índia, serpentes ou tartarugas.

Se está pensando em ter uma tartaruga ou já está com uma em seu lar, continue lendo este post, pois iremos te mostrar como identificar possíveis sinais de doenças nesses bichos. 

Reconhecendo os sinais de doenças em uma tartaruga

Tal como acontece conosco e com muitos animais, quando o organismo de uma tartaruga não se encontra saudável, isso manifesta-se através de vários sinais, aos quais devemos estar atentos. Os principais sinais são:

  • Inchaço dos olhos
  • Tosse ou espirros
  • Alterações de apetite
  • Mudanças de comportamento
  • Diarreia

 Veja abaixo as 5 doenças mais comuns de serem identificadas.

1- Infecções respiratórias

Mudanças de temperatura bruscas, que podem ser provocadas por um mau ajuste da temperatura da água ou por correntes de ar, são as principais causas que fazem com que a tartaruga acabe contraindo uma infecção respiratória, porque assim como acontece com a gente, elas são suscetíveis a resfriados.

Os sintomas que observamos neste caso são os seguintes:

  • Respiração com a boca aberta
  • Mucosidade e secreções nasais
  • Perda de apetite
  • Debilidade e letargia

É necessário aumentar a temperatura da água para reforçar o sistema imunológico, se dentro de uns dias não tiver melhoras, deve-se levar imediatamente ao veterinário para evitar que o resfriado acabe desencadeando em uma pneumonia.

2- Diarreia e constipação

Ambos os transtornos do trânsito intestinal são causados por uma má alimentação. No caso das diarreias, está costuma acontecer devido a alimentação excessiva. Se a condição se tratar de uma constipação, a dieta pode ser deficitária em fibra, embora este transtorno também possa aparecer se o aquário for muito pequeno.

Para tratar a constipação ou prisão de ventre, além de fazer as correções dietéticas correspondentes, podemos oferecer um banho de água morna que cubra a parte de baixo da sua carapaça.

Já para tratar e prevenir a diarreia é importante manter a água do aquário limpa e ser cuidadoso com a higiene da tartaruga.

3- Problemas oculares

As tartarugas são muito suscetíveis a doenças oculares e podemos observá-las de forma muito fácil, os sinais são olhos fechados e inchados, além da falta de apetite.

A causa costuma ser um déficit de vitamina A ou a água suja. Como primeiro tratamento devemos proceder com a limpeza ocular com soro fisiológico, 2 vezes ao dia.

Se não tiver uma melhoria, leve ao veterinário para que este decida se é necessário um tratamento antibiótico e/ou um complemento nutricional à base de vitamina A.

4- Piramidismo

  • O piramidismo afeta as tartarugas e jabutis e trata-se de um transtorno na carapaça, uma vez que ela engrossa e eleva-se.
  • Esta doença está relaciona diretamente com uma má alimentação, embora a falta de umidade, exposição solar e doenças endócrinas também possam causar piramidismo.
  • Apesar de o piramidismo não ter tratamento, a avaliação precoce será muito importante para reduzir esta doença e melhorar a qualidade de vida delas.

5- Lesões

Por último mencionaremos as lesões, que sem serem uma patologia, são comuns nas tartarugas e devem ser diagnosticas precocemente, caso contrário, podem aparecer complicações graves. As tartarugas podem se machucar em quedas, arranhar ou morderem umas às outras.

Se ela apresentar um pequeno arranhão, basta limpar a região afetada com água e sabão neutro, para que posteriormente possa desinfectar com uma solução de iodo dissolvida em água. Por outro lado, se a ferida é profunda, é imprescindível recorrer ao veterinário com a maior urgência possível.

Texto: Perito Animal

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*