Como Se Diz Que Em Ingles?

Como Se Diz Que Em Ingles?IMAGEM: SIphotography/Depositphotos | EDIÇÃO: Proddigital Idiomas

Hi guys! Seja bem-vindo a mais um artigo meu sobre como traduzir um verbo português para o inglês, e como falar certinho! Temos que ir além do tradutor sempre! Este artigo meu tem como foco o verbo português Se Aposentar. O verbo To Retire é a tradução certa do verbo se aposentar (ou aposentar-se), verbo importante e muito usado.

Na verdade nosso verbo destacado hoje não é muito desafiador mas, falamos em português de uma forma um pouco diferente e, temos substantivos relacionados importantes que nem sempre ficam óbvios. Já conhecia o verbo To Retire? Estamos falando de quando alguém para de trabalhar, frequentemente no final de uma carreira ou vida de trabalho.

Como Aprender Inglês com Música:

E-BOOK GRATUITO

Importante notar que este verbo em português é reflexivo, precisamos usar o pronome reflexivo apropriado sendo me, te, se, nos, etc. Em inglês, temos poucos verbos reflexivos que usam os pronomes reflexivos myself, yourself, himself, herself, themselves, itself, etc como regra.

Importante não tentar conjugar este verbo com reflexivo em inglês porque não faria sentido. Assim, a conjugação fica mais fácil!

Vamos ver exemplos e áudios do verbo To Retire, que parece o verbo retirar em português. Cuidado para não errar o uso. O significado correto é se aposentar em inglês. Come on!

Veja também:

Se Aposentar – To Retire

O contexto do verbo To Retire é igual ao verbo aposentar-se no português e, bem específico, quando alguém para de trabalhar ou não trabalha mais. Bem simples não é?

O To Retire é verbo regular, facilitando a conjugação e a aprendizagem. Vamos aos exemplos para entender definitivamente como dizer Se Aposentar em inglês!

My mother retired last year and spends a lot of time playing sports.*
Minha mãe se aposentou no ano passado e passa muito tempo praticando esportes.

https://idiomas.proddigital.com.br/wp-content/uploads/sites/4/retiremother.m4a

*Usamos o verbo To Spend com tempo (time) além de dinheiro (money). Com dinheiro a tradução é gastar. Note que não usamos o verbo To Practice (praticar) com esporte em inglês. Usamos o verbo To Play (jogar) com quase todos os esportes exceto ioga, To Practice Yoga está certo. 

My dream is to start my own business, make a lot of money and retire by fifty.*
Meu sonho é lançar meu próprio negócio, ganhar muito dinheiro e me aposentar aos cinquenta anos.

*Usamos o verbo To Make além de To Earn (ganhar) com dinheiro ou salário. To Make Money é muito mais comum.

Quando falamos de anos de idade em inglês, não usamos muito Years Old (a forma inglesa de falar uma idade), é mais comum apenas falar o número, geralmente fica óbvio de que estamos falando de idade.

Não cometa o erro muito comum usando apenas Years (anos), isso é uma tradução literária e não é a forma certa. …retire by fifty years está errado. 

My father is seventy-two and still hasn’t retired, he loves working.*
Meu pai tem setenta e dois anos e ainda não se aposentou, ele ama trabalhar.

*Lembre se que precisamos do present perfect (o verbo To Have no presente + o particípio) quando estamos falando de algo com uma expectativa de terminar no futuro. As palavras Still e Yet (ainda) exigem esta conjugação. 

I won’t be able to retire until I’m sixty-three under the new government pension program.*
Eu não vou conseguir me aposentar até meus sessenta e três anos sob o novo programa de previdência do governo.

*Pension é a palavra que se refere ao programa ou à esquema do governo ou qualquer fundo particular que realiza pagamentos de aposentadoria. 

Aposentadoria – Retirement

Vamos aprender agora como falar aposentadoria em inglês, o substantivo que se refere ao período ou conceito de parar de trabalhar. É parecido com se aposentar em inglês que seria To Retire, apenas devemos colocar MENT ao final de um verbo inglês, criamos um substantivo sendo Retirement.

MENT é um sufixo bastante comum e que vemos em palavras como disappointment (do verbo To Disappoint-decepcionar), government (do verbo To Govern-governar) e statement (do verbo To State-declarar).

Os exemplos e áudios vão deixar tudo muito claro!

Planning for retirement from a young age is very important. 
Planejar a aposentadoria desde tenra idade (jovem) é muito importante.

Como dizer `deixa comigo` em inglês?

Para fazer uso fluente do inglês é preciso aprender algumas expressões que podem ser usadas no dia a dia. Elas deixam a conversa mais fluida e natural, como acontece em português! No post de hoje, nós iremos ensinar uma delas. Então, deixa com a gente e vamos estudar?

I’m on it

Se traduzida ao pé-da-letra, a expressão pode significar algo como eu estou nessa. De qualquer maneira, pretende passar um sentido próximo de que você é capaz de realizar a ação. Veja:

Who could buy the food for tonight? – Quem vai comprar a comida para hoje à noite?

I’m on it. – Deixa comigo.

Don’t worry about this, I’m on it. – Não se preocupe com isso, deixa comigo.

Could someone open the door, please? – Alguém poderia abrir a porta, por favor?

I’m on it. I’m going! – Deixa comigo. Estou indo!

I need some help to finish my assignment. – Eu preciso de ajuda para terminar minha tarefa.

Let me see it, I’m on it. – Mostra para mim, deixa comigo.

I got it

Na tradução literal, pode ser algo como eu faço isso ou entendi (no passado). Porém, também é utilizado com o sentido de deixa comigo ou pode deixar, por exemplo:

Leia também:  Como Conviver Com Pessoas Que Nao Gostam De Mim?

Could you finish the text for me? – Você poderia terminar o texto para mim?

OK, I got it. – Ok, deixa comigo.

Don’t worry about the reservation, I got it. – Não se preocupe com a reserva pode deixar.

Would you clean the kitchen? – Você poderia limpar a cozinha?

Yes, I got it. – Sim, pode deixar.

Além disso, você pode variar a expressão com I got this, por exemplo:

Don’t clean it, I got this. – Não limpe isso, deixa comigo.

I’m finishing the paper, I got this. –Estou finalizando o trabalho, deixa comigo.

Quer mais dicas como essa? Então veja mais um pouquinho do nosso blog!

Para que serve o -ing no inglês?

Qual o significado de “take it easy”?

Seja bilíngue!

Confie em quem é comprometido com o seu aprendizado e quer ver você vencer. Se você ainda não desistiu e quer se desafiar com um novo idioma, clique aqui e mergulhe na experiência Wizard. A gente acredita em você!

Como preparar o seu curriculum vitae em inglês

Se já tentou encontrar emprego, certamente compreenderá porque é que se diz que procurar trabalho é como um trabalho, por si só, e a tempo inteiro. O primeiro passo deste processo, muitas vezes lento e stressante, é elaborar o seu curriculum (CV ou curriculum vitae em inglês britânico, resume nos Estados Unidos). Costuma representar uma apresentação perante o potencial empregador e, como afirma o ditado popular, “é a primeira impressão que conta”.

É importante recordar que, apesar de não existirem umas normas definidas sobre como preparar um irrepreensível curriculum em inglês, é importante ter uma ideia clara sobre aquilo que se deve incluir (e aquilo que convém deixar de fora). Aqui ficam algumas dicas para começar:

Extensão 

Não escreva demasiado. Alguns insistem que um curriculum não deve ocupar mais do que uma página de tamanho A4.

Se, por um lado, é justo que inclua todas as suas conquistas e experiência profissional, por outro lado, nestes casos “menos é mais”.

Ninguém quer saber do seu certificado de flauta de nível principiante que obteve quando tinha 8 anos; cinja-se apenas às capacidades e experiências relevantes. Duas páginas em A4 devem ser mais do que suficientes.

O que devo incluir?

Um curriculum vitae em inglês deve incluir todas as informações que se seguem:

  • Dados pessoais: nome e apelidos, morada, data de nascimento e informações de contacto.
  • Formação académica: as mais recentes primeiro, de forma a que os níveis de ensino superior apareçam em destaque. Inclua as datas de início e de conclusão de cada uma dessas formações, assim como o nome da instituição correspondente a cada um.
  • Experiência laboral: de novo, coloque o mais recente primeiro. Complete-o com uma breve descrição em inglês de cada emprego, incluindo alguns detalhes das funções que desempenhava. Certifique-se de que se relacionam com o posto a que se candidata: por exemplo, se trabalhou num hotel, destaque a atenção ao cliente ou o nível linguístico exigido, caso estes também sejam relevantes para o posto a que aspira. Vale a pena procurar vocabulário útil  para falar das suas habilidades profissionais. Caso não possua uma ampla experiência, pode mencionar o trabalho voluntário ou algum estágio que tenha realizado, ou outros projetos académicos nos quais tenha participado, que certamente exigiram muitas das mesmas capacidades que são valorizadas no mercado de trabalho.
  • Outras capacidades: aqui pode incluir informações sobre outras capacidades, como idiomas, informática, carta de conduzir, etc. Relativamente ao seu nível linguístico, valorize-o de forma realista: se for possível, utilize os níveis do QECR. No caso do trabalho exigir um bom nível de um ou vários idiomas, e se indicou no seu curriculum que o(s) domina, deve estar preparado para demonstrá-lo numa entrevista.
  • Interesses: deve escolher aqueles que reflitam o tipo de emprego que está à procura e que digam algo sobre si. Por exemplo, se está interessado num posto de RH, os seus passatempos deveriam evidenciar um interesse pelos outros e pelo trabalho em equipa.
  • Referências: pense pelo menos em duas pessoas que possam dar referências sobre si. Se não tem espaço suficiente, pode simplesmente escrever “Referências disponíveis mediante pedido”, já que, geralmente, as empresas só entram em contacto com eles depois da entrevista.

Como se diz…?

Confirme qual é a tradução correta do nome dos postos em que tenha trabalhado e da sua formação académica, mas não tenha receio de utilizar o português quando não exista equivalente em inglês, dado que os títulos académicos não coincidem exatamente. Talvez tenha de manter alguns nomes em português e adicionar uma pequena explicação em inglês, tal como lhe mostramos de seguida:

Português Inglês
Secundária Secundária (equivalent to A-levels) [para o Reino Unido]Secundária (equivalent to High School diploma) [para os EUA]Secundária (secondary school certificate) [para os restantes países]

Formação profissional
Vocational training
Grau/Curso universitário
Degree
Mestrado
Master’s degree
Doutoramento
Master’s PHD/Doctorate

O personal statement

Algumas pessoas gostam de iniciar o seu curriculum em inglês com um personal statement.

Consiste num pequeno parágrafo (4-6 linhas), como se fosse um pequeno anúncio publicitário sobre si, no qual oferece um resumo dos seus interesses e motivação, capacidades, qualidades pessoais e experiência. Este pequeno perfil permite que o empregador averigue rapidamente quem é e o que pode oferecer à sua empresa.

Pode ser algo do género: “I am a motivated graduate in communications looking for a support role in a media organisation.

I have successfully worked on international projects during work placements in different leading media companies in Lisbon, where was I the contact person for valued clients, and now I am looking for an opportunity to expand my international experience in a similar setting in the UK” [“Após cumprir o meu sonho de formar-me em Ciências da Informação, pretendo desempenhar uma função de apoio num meio de comunicação.  Colaborei com sucesso em projetos internacionais para diferentes empresas líderes no setor das comunicações em Lisboa enquanto estagiário, onde fui a pessoa de contacto com os clientes mais importantes, e, atualmente, estou à procura de uma oportunidade que me permita expandir a minha experiência internacional num contexto semelhante no Reino Unido”].

Uma vez mais, tente centrar-se nas capacidades e experiência que sejam relevantes para o posto que solicita. Acrescentar um personal statement não é obrigatório, mas é cada vez mais frequente, principalmente nos CV para o setor das indústrias criativas.

Leia também:  Porque D Sebastião Também Foi Conhecido Como O Desejado?

Devo incluir uma foto?

No Reino Unido e nos Estados Unidos não é habitual colocar uma fotografia no curriculum; de facto, em muitos casos considerar-se-ia um pouco estranho, a menos que lhe tenham pedido expressamente.

Existem leis muito rigorosas relativamente ao que uma empresa pode ou não pedir que se inclua numa candidatura de emprego, com o objetivo de evitar a discriminação, assim que não parta do princípio de que deve incluir a sua foto e todos os seus dados pessoais no seu CV. Em caso de dúvida, não a inclua; uma alternativa simples é encaminhá-los para a sua página de LinkedIn, caso tenha, e caso contrário, em pouco tempo já verão como é… assim que o convocarem para uma entrevista.

Destaque-se (mas pelas razões adequadas)

Lembre-se que provavelmente não saberá quem é que vai ler o seu curriculum.

Pode ser um diretor de recursos humanos jovem e, quem sabe, alguém que goste de descobrir informação peculiar sobre o candidato, escrita em papel amarelo e com um tipo de letra extravagante.

Mas o mais provável é que não seja assim, por isso, certifique-se de que o seu curriculum vitae em inglês não é demasiado excêntrico nem chama a atenção pelos piores motivos.

Trata-se de um documento profissional, e também deve parecer-se a um.

Poderá ser uma boa ideia pedir a algum amigo anglófono ou, ainda melhor, a um professor de inglês, que o corrija para comprovar se não cometeu algum erro lexical ou gramatical; mesmo assim, certifique-se de que utiliza um corretor ortográfico fiável.

A maioria dos responsáveis pela seleção de pessoal afirmam que uma gramática e um vocabulário pobres ou incorretos são motivos suficientes para recusar um candidato. Confirme se o seu endereço de correio eletrónico está atualizado e “soa profissional” (nada do género de “[email protected]”).

Vocabulário e expressões 

Independentemente do posto ao qual se candidate, existem palavras e expressões chave que são bastante úteis no momento de redigir o seu curriculum. Tente incorporá-las ao mencionar a sua experiência e capacidades anteriores:

  • “I was responsible for” (“Era responsável por / encarregava-me da”): por exemplo, “I was responsible for dealing with customer complaints” (“Era a pessoa responsável pela gestão das reclamações dos clientes”).
  • “Develop skills” (“desenvolver capacidades”): por exemplo, “I was able to develop my communication skills” (“Tive a oportunidade de desenvolver as minhas capacidades de comunicação”).
  • “Role” (“posto”, “função”), como alternativa a “job” (“trabalho”): por exemplo, “This role allowed me to use my language skills” (“Este posto permitiu-me utilizar os meus conhecimentos linguísticos”).
  • “Gain experience” (“adquirir experiência”): por exemplo, “I gained experience in keeping records up to date” (“Adquiri experiência sobre como manter a informação atualizada”).
  • “Professional training” (“qualificação profissional”): “My professional training includes…” (“A minha qualificação profissional inclui…”).
  • Utilize adjetivos positivos na sua descrição pessoal: creative, pro-active, innovative, reliable, positive (criativo, proativo, inovador, digno de confiança, positivo).
  • Utilize verbos de ação para descrever a sua experiência: evite “did” (“fiz”) ou “worked” (“trabalhei”), e utilize, por exemplo, coordinated, implemented, managed, achieved, identified (coordenei, implementei, geri, consegui, identifiquei).

O seu curriculum em inglês deve ser fácil de ler, claro, preciso e verídico, mas, sobretudo, deve ser um bom reflexo de quem é e da sua experiência. O British Council oferece-lhe recursos úteis que o ajudam a elaborar o seu CV em inglês, bem como conselhos práticos sobre que informação incluir no seu curriculum . Boa sorte e espero que encontre o trabalho dos seus sonhos!

40

Gramática: A Conjunção “que” em Inglês | Dicas de Inglês

Quem gosta de muito de gramática normativa (regras e termos técnicos) sabe que a palavrinha “que” em português pode ter a função de conjunção ou de pronome relativo. Trata-se de uma palavrinha que nas aulas de gramática da língua portuguesa nos enlouquece.

Felizmente, nós não nos comunicamos em português fazendo análise sintática de tudo o que falamos ou falaremos.Na dica de hoje, a ideia é mostrar a você como dizer “que” em inglês na função de conjunção. Em outra dica, falarei sobre seu uso como pronome relativo.

Dividindo dessa forma a dica fica mais descomplicada e, portanto, simples de entender. Afinal, o seu desejo é falar inglês e não fazer análise sintática da língua.

Dito isso, anote aí que para dizer “que” em inglês como conjunção a palavra será “that”. Isso mesmo! Por incrível que pareça é a palavra “that” que faz o papel de “que” como conjunção em inglês. Veja alguns exemplos:

  • He said that he wouldn’t come to the party. (Ele disse que não viria à festa.)
  • She thought that you were married. (Ela achava que você era casado.)
  • I realized that he was innocent. (Eu percebi que ele era inocente.)
  • We’re glad that you’re ok. (Ficamos felizes que você esteja bem.)
  • We knew that the next day would be difficult. (Nós sabíamos que o dia seguinte seria difícil.)
  • It’s possible that he didn’t get the email. (É possível que ele não tenha recebido o email.)
  • It’s funny that they haven’t called. (É estranho que eles não tenham ligado.)
  • I hope that you’ll have a wonderful time. (Torço para que vocês se divirtam bastante.)
Leia também:  Como Saber Qual A Minha Lua?

O interessante em inglês é que na língua do dia a dia o “that” pode ser deixado fora da conversa em vários momentos. Ou seja, há momentos em que ele não é dito e todo mundo se entende maravilhosamente bem. Para estudantes brasileiros isso é estranho; pois não temos a opção de deixar o “que” de fora da conversa. Veja,

  • He said he wouldn’t come to the party.
  • She thought you were married.
  • I realized he was innocent.
  • We’re glad that you’re ok.
  • We knew the next day would be difficult.
  • It’s possible he didn’t get the email.
  • It’s funny they haven’t called.
  • I hope you’ll have a wonderful time.

Lembre-se você só omite o “that” em estilos informais. Portanto, ao falar com seus amigos na balada, bate papo na internet, falar com seus familiares, pessoas mais achegadas, conversas na rua, etc.

, o “that” pode ser, e certamente será, deixado de fora. Agora se você escrever uma carta de solicitação de emprego, proferir um discurso mais formal, participar de uma reunião de negócios, etc.

, o ideal é usá-lo para deixar tudo mais profissional e padrão.

Ao longo dos seus estudos de inglês você certamente encontrará muitos outros exemplos de “that” com o significado de “que”. Logo, comece a observar isso a partir de hoje. Ao ler um texto veja a palavra “that” sendo usada e observe o seu significado e uso. Você, sem dúvidas, aprenderá muito mais.

8 expressões em inglês que se aproximam do seu sentido em português

Manter uma conversa fluente em inglês pode ser desafiador. Com tantas palavras, sons e regras gramaticais para prestar atenção, é fácil “pensar em português” e acabar soltando uma tradução ao pé da letra sem querer no meio da conversa, não é mesmo?

A boa notícia é que existem várias expressões em inglês que se parecem muito — e em alguns casos são idênticas — com as que usamos aqui no Brasil. No post de hoje, separamos uma lista dessas expressões, para te ajudar nos momentos em que o português e o inglês se misturam. Confira!

Speak of the devil

Sabe quando estamos falando de uma pessoa e, na mesma hora, ela chega? Aqui no Brasil, dizemos “falando do diabo…” nesses momentos. Nos Estados Unidos, a expressão é exatamente a mesma.

A bird in the hand is worth two in the bush

Quem nunca ouviu o velho ditado “mais vale um pássaro na mão do que dois voando”? Normalmente ele aparece quando se aconselha alguém a não trocar o certo pelo duvidoso. A expressão em inglês é praticamente igual: “um pássaro na mão vale dois no arbusto”.

To kill two birds with one stone

Ainda falando de pássaros, existe uma expressão em inglês que diz “matar dois pássaros com uma pedra”. Parece familiar? É só substituir os pássaros por coelhos e a pedra por cajadada — “matar dois coelhos com uma cajadada só” — e temos aquelas situações em que podemos resolver dois problemas de uma só vez!

Don’t put all your eggs in one basket

Já ouviu falar que não se deve apostar todos os seus recursos na mesma oportunidade? Esse é um conselho muito comum no mundo dos investimentos e também pode vir na forma de “não coloque todos os seus ovos na mesma cesta”. É exatamente isso que diz a expressão em inglês.

Curiosity killed the cat

Mudando de animal, você já ouviu falar que a curiosidade matou o gato, não é? Não são só os felinos brasileiros que morrem de curiosidade: é com essa mesma expressão que os americanos dizem que ser curioso demais pode te fazer passar por maus bocados.

Don’t cry over spilt milk

Todo mundo já se arrependeu de alguma atitude, mas, como não dá para voltar ao passado e desfazê-la, teve que seguir em frente, lembrando-se de que não adianta chorar pelo leite derramado. Agora, na próxima vez em que isso te acontecer, você pode dizer a si mesmo: “don’t cry over spilt milk”.

Devil’s advocate

Sabe aquela pessoa que adora entrar na conversa para apresentar um contra-argumento, só para continuar a discussão e vê-la pegar fogo? Essa pessoa está interpretando o advogado do diabo — ou, no inglês, “the devil’s advocate”.

In the heat of the moment

Começamos o texto falando que é normal se confundir no calor do momento durante uma conversa e acabar pensando em português. Agora, se isso acontecer de novo, você pode explicar: foi “in the heat of the moment”!

Como você pode ver, muitas expressões em inglês se parecem com as que usamos em português — ou seja, as duas línguas não estão assim tão distantes. Tente procurar as semelhanças entre as duas e logo, logo você estará dominando o idioma!

Conhece alguma outra expressão com sentido parecido em inglês e em português? Quer saber como se diz alguma outra expressão em inglês? Conte para a gente nos comentários!

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*