Como Se Classifica O Tipo De Folhas Quanto A Sua Duração?

A folha é uma órgão com formato de lâmina, o que possibilita ao vegetal uma grande área de exposição à luz solar. Além disso, esta estrutura laminar permite uma maior distribuição de estômatos, o que facilita as trocas gasosas fundamentais para a fotossíntese.

Você conhece as partes de uma folha? E os tipos de folhas existentes? Não? Então revise botânica aqui e arrase nas questões de Biologia do Enem e dos vestibulares! Como Se Classifica O Tipo De Folhas Quanto A Sua Duração?Origem das folhas: As folhas originam-se dos primórdios foliares localizados nas extremidades de ramos e caules.

Estrutura foliar (das folhas): Uma folha completa possui limbo, pecíolo e bainha.

O limbo corresponde à parte laminar da folha, onde estão localizados os parênquimas clorofilados ou assimiladores (especializados na fotossíntese) e os estômatos (estruturas especializadas na evapotranspiração e trocas gasosas).

O pecíolo é o “cabinho” da folha e, juntamente com a bainha, prende a folha ao caule.

Algumas folhas podem ainda apresentar estípulas (pequenas estruturas ao lado das bainhas que protegem o meristema na folha jovem).

Veja:Como Se Classifica O Tipo De Folhas Quanto A Sua Duração?

Dica 1: Antes de concluir esta revisão de organologia vegetal, que tal dar uma revisada nos tecidos meristemáticos primários e secundários dos vegetais? Então veja este super post sobre histologia vegetal com videoaula do professor Artur Ramos e dicas da professora Juliana Evelyn dos Santos

Dica 2: Estômato, hidatódios, tricomas, acúleos… Que tal revisar estes anexos da epiderme dos vegetais?

Classificação das folhas: As folhas completas possuem, pelo menos, pecíolo, limbo e bainha.

Porém, há vegetais que apresentam folhas incompletas, onde faltam um ou mais destas estruturas.

folhas em que o pecíolo está ausente e, neste caso, classificamos estas folhas de invaginantes (comuns nas monocotiledôneas como o milho).

Em outros casos, falta à folha tanto o pecíolo quanto a bainha, como observamos na folha de fumo, onde a folha se prende ao caule pelo limbo. Este tipo de folha é classificado como séssil.

Veja na imagem:Como Se Classifica O Tipo De Folhas Quanto A Sua Duração?

Podemos classificar as folhas quanto ao aspecto que suas nervuras (feixes de condução e suas ramificações) apresentam.

Há dois tipos principais de folhas: as paralelinérveas (comuns nas monocotiledôneas) em que os feixes de condução correm paralelos, e as peninérveas (comuns nas dicotiledôneas), nas quais há uma nervura principal de onde se ramificam nervuras secundárias.

Como Se Classifica O Tipo De Folhas Quanto A Sua Duração?

Dica 3: Revise também os tecidos vegetais de condução – O xilema e o floema! Veja este super post com dicas da professora Juliana Evelyn dos Santos

As folhas podem também ser classificadas em simples ou compostas. As folhas simples são aquelas em que seu limbo não é dividido. Já as folhas compostas possuem o limbo dividido em várias partes, chamadas de folíolos.

  • Há vários tipos de folhas compostas: as imparipenadas (folíolos pares, com um folíolo terminal como na roseira), paripenadas (folíolos pares com um par de folíolo terminal, como nas cássias) e digitadas ou palmadas (os folíolos partem todos da extremidade do pecíolo, parecendo dedos).Como Se Classifica O Tipo De Folhas Quanto A Sua Duração?
  • Há também as folhas chamadas de recompostas, onde os folíolos também são compostos, como as folhas dos Flamboyants:Como Se Classifica O Tipo De Folhas Quanto A Sua Duração?
  • Há ainda a classificação das folhas quanto ao formato de seu limbo. Veja os diferentes tipos de formatos de folhas na imagem a seguir:Como Se Classifica O Tipo De Folhas Quanto A Sua Duração?

Modificações das folhas:

As folhas podem ter suas estruturas modificadas para desempenhar diferentes funções nas plantas:

Espinhos: folha modificada para se adaptar às regiões secas. Os espinhos diminuem a área exposta da folha, reduzindo a perda de água por evapotranspiração e protegendo-a contra herbívoros. Nas plantas que só possuem espinhos, o caule assume a fotossíntese, como no caso dos cactos.

Veja na imagem a seguir os espinhos de um cacto:Como Se Classifica O Tipo De Folhas Quanto A Sua Duração?

Brácteas: São folhas modificadas na base das flores que servem como atrativos para polinizadores. Geralmente são coloridas.

Veja na imagem a seguir as brácteas das flores-do-divino:Como Se Classifica O Tipo De Folhas Quanto A Sua Duração?

Gavinhas foliares: Assim como as gavinhas dos caules, as gavinhas foliares servem para ajudar as plantas a treparem e se fixarem em estruturas de apoio.Como Se Classifica O Tipo De Folhas Quanto A Sua Duração?Você pode reconhecer facilmente as gavinhas em plantas “trepadeiras” ou que se espalham por ramas.

Catafilos: Protegem o broto vegetativo no inverno e podem também acumular substâncias nutritivas, como na cebola e no alho.

Estrutura interna de uma folha:

Quando cortamos transversalmente o limbo de uma folha e a observamos ao microscópio óptico, podemos observar que ela possui: epiderme superior com cutina; mesófilo, formado pelo parênquima clorofiliano paliçádico rico em cloroplastos (células alongadas organizadas lado a lado) e pelo parênquima clorofiliano lacunoso (células espaçadas, deixando lacunas entre si); epiderme inferior, rica em estômatos.

Dica 4: Parênquimas? O que é isso? Não se desespere, querido(a) candidato(a)! Nós podemos te ajudar! Veja este super post sobre os tecidos vegetais de sustentação e preenchimento dos vegetais (tem videoaula joinha do professor Artur Ramos!)

Uma planta pode também ser classificada quanto à duração de suas folhas. Chamamos de perenifólias as plantas que possuem folhas ao longo de toda a sua vida e de caducifólias as que perdem suas folhas durante alguns períodos do ano.

Leia também:  Como Se Chama As Pessoas Que Não Comem Carne?

Aula Gratuita de Botânica para o Enem

Veja também esta videoaula sobre os tipos de folha do canal “O Kuadro” do Youtube:

E aí, curtiu o vídeo? Agora, para arrebentar em biologia no Enem e nos vestibulares, veja estas questões sobre as folhas que preparamos para você!

Agora que você já sabe tudo sobre as folhas, que tal testar seus conhecimentos?

1) (UFRS) São adaptações típicas de plantas de florestas tropicais de clima úmido, como a Mata Atlântica:

a) cutículas espessas. b) espinhos. c) tecidos suculentos. d) folhas estreitas e caducas.

e) folhas largas e perenes

Tudo sobre as Folhas das Plantas

Lana Magalhães

Professora de Biologia

A folha é um órgão vegetal que faz parte das plantas terrestres. Ela surge do caule e nela é realizada a fotossíntese, ou seja, onde o alimento para as plantas é produzido.

Além disso, as folhas libertam o oxigênio necessário para a respiração dos seres vivos. É justamente essa a sua principal função.

As Partes das Folhas

As folhas podem ser formadas por 4 partes (limbo, pecíolo, estípula e bainha). Isso quer dizer que, embora existam 4 partes, nem todas as folhas apresentam a mesma estrutura:

  • Limbo – é a parte mais conhecida da folha, que é considerada a folha propriamente dita.
  • Pecíolo – é a parte estreita que fica localizada entre o limbo e o caule.
  • Estípula – é uma pequena parte que protege o pecíolo.
  • Bainha – é a parte inferior da folha. Ela protege a estípula.

Como Se Classifica O Tipo De Folhas Quanto A Sua Duração?

Tipos de Folhas

Existem vários tipos de folhas. Além das folhas completas (aquelas que apresentam limbo, pecíolo e bainha) e das folhas incompletas (as que não apresentam uma destas 3 partes), basicamente elas podem ser simples ou compostas.

  • Folhas simples – folhas que têm apenas um limbo. São as mais comuns.
  • Folhas compostas – folhas cujo limbo é dividido. Dessa divisão surgem os folíolos.

Como Se Classifica O Tipo De Folhas Quanto A Sua Duração?Folha simples Como Se Classifica O Tipo De Folhas Quanto A Sua Duração?Folha composta

Na botânica, as folhas podem ser classificadas conforme a forma do limbo. Elas também podem ser classificadas de acordo com a disposição dos seus folíolos (no caso das folhas compostas):

  • Imparipenadas e Paripenadas – Quando o número de folíolos presente na folha é ímpar ou par, respectivamente.

Como Se Classifica O Tipo De Folhas Quanto A Sua Duração?Folha imparipenada Como Se Classifica O Tipo De Folhas Quanto A Sua Duração?Folha paripenada

  • Palmadas ou Digitadas – Quando todos os folíolos surgem de um mesmo pecíolo.

Como Se Classifica O Tipo De Folhas Quanto A Sua Duração?Folha palmada ou digitada

  • Recompostas – Quando os folíolos são divididos em outros folíolos.
  • Como Se Classifica O Tipo De Folhas Quanto A Sua Duração?Folha recomposta
  • No interior das folhas existem nervuras, que são as ramificações que vemos no seu limbo.
  • De acordo com o número de nervuras e a sua forma, as folhas podem ser classificadas em:
  • Uninérvea – Quando a folha tem apenas uma nervura, tal como a folha da palmeira.
  • Paralelinérvea – Quando a folha tem várias nervuras dispostas de forma paralela, tal como a folha de milho.
  • Peninérvea – Quando a folha tem uma nervura principal de onde surgem outras nervuras, tal como a folha das rosas.

Funções das Folhas

A folha tem a função de produzir o alimento das plantas (fotossíntese), bem como de libertar oxigênio, o que acontece através do processo de transpiração e respiração.

Além disso, a função das folhas é a de ser alimento para muitos animais e até mesmo de habitação de outros.

Mas, a utilidade das folhas não para por aí. As folhas são utilizadas também na farmacologia e na cosmética.

Conheça as partes da planta, o caule e os tipos de flores e suas funções.

Licenciada em Ciências Biológicas (2010) e Mestre em Biotecnologia e Recursos Naturais pela Universidade do Estado do Amazonas/UEA (2015). Doutoranda em Biodiversidade e Biotecnologia pela UEA.

Tipos de folhas e suas adaptações. Tipos de folhas

As folhas são estruturas clorofiladas especializadas na fotossíntese.

As folhas completas apresentam limbo, pecíolo, bainha e estipulas, como visto no artigo “Anatomia das folhas vegetais”, e podem apresentar nervuras paralelas (folhas paralelinérveas), características das monocotiledôneas, e nervuras ramificadas (folhas peninérveas), característica das dicotiledôneas.

Folhas que apresentam o limbo muito largo correm o risco de serem destruídas pelo vento, e por esse motivo o limbo se divide em folíolos.

Quanto aos tipos de limbo, elas podem ser classificadas em folhas simples, cujo limbo não é dividido, e folhas compostas, cujo limbo é dividido em folíolos.

A maioria das folhas largas é dividida em folíolos, sendo, portanto, composta. As folhas compostas se subdividem em imparipenadas, paripenadas e digitadas.

  • As folhas compostas imparipenadas apresentam um número de folíolos ímpares, com apenas um folíolo na extremidade.
  • As folhas compostas paripenadas apresentam um número de folíolos pares, com dois folíolos na extremidade.
  • As folhas compostas digitadas, também chamadas de palmadas, apresentam os folíolos partindo de uma base comum.
  • Alguns vegetais como o flamboyant (Delonix regia) e a sibipiruna (Caesalpinia) apresentam folhas recompostas, cujas folhas são duplamente compostas.
  • Como Se Classifica O Tipo De Folhas Quanto A Sua Duração? A: folha composta imparipenada; B: folha composta paripenada; C: folha composta digitada; C: folha recomposta
Leia também:  Como Saber Qual É O Meu Ascendente?

Alguns vegetais desenvolveram algumas adaptações foliares ao longo de sua evolução, conforme suas necessidades. Uma das adaptações foliares dos vegetais são as chamadas brácteas. As brácteas são folhas especiais que se fixam na base do pedicelo da flor.

Elas são comuns em plantas cujas pétalas são muito pequenas ou inexistentes, e se apresentam em cores fortes e vistosas, com a função de atrair os polinizadores.

As brácteas podem ser encontradas em plantas como bico-de-papagaio (Euphorbia pulherrima) e buganviles (Bougainvillea spectabilis).

Não pare agora… Tem mais depois da publicidade 😉

Os espinhos também são adaptações foliares. Essas adaptações têm a função de evitar a perda de água para o ambiente, além de proporcionar uma maior proteção à planta. Os cactos apresentam muitos espinhos, essa foi a forma como essa planta encontrou para evitar a desidratação.

As gavinhas foliares encontradas nas ervilhas têm a mesma função das gavinhas do caule, e servem para fixação em algum substrato.

Outras adaptações foliares que podem ser encontradas na cebola e também no alho são os catafilos. Os catafilos protegem o broto vegetativo dessas plantas, além de acumularem substâncias nutritivas.

Existem plantas que possuem folhas modificadas que funcionam como armadilhas, capturando insetos e pequenos animais, são as chamadas plantas carnívoras.

Quando capturam qualquer animal, essas plantas os digerem com enzimas liberadas por células especializadas encontradas em suas folhas. Após essa digestão, a planta absorve os compostos nitrogenados, escassos no habitat natural dessas plantas.

Cada espécie de planta carnívora tem uma forma de atrair seus polinizadores e presas, mas a maioria os atrai através de cores fortes e odor de néctar.

Como Se Classifica O Tipo De Folhas Quanto A Sua Duração? Muitas plantas desenvolveram adaptações para sobreviverem aos diversos tipos de ambientes

Folha – Wikipédia, a enciclopédia livre

Este artigo ou secção contém uma lista de referências no fim do texto, mas as suas fontes não são claras porque não são citadas no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações. Ajude a melhorar este artigo inserindo citações no corpo do artigo. (Abril de 2010)

Folhas de Lupinus texensis
Folha opostas.
 Nota: Para outros significados, veja Folha (desambiguação).

  • Em botânica, a folha são órgãos das plantas especializados na captação de luz e trocas gasosas com a atmosfera para realizar a fotossíntese, transpiração, gutação e respiração.
  • Salvo raras excepções, associadas a plantas de climas áridos, as folhas tendem a maximizar a superfície em relação ao volume, de modo a aumentar tanto a área da planta exposta à luz, quanto a área da planta onde as trocas gasosas são possíveis por estar exposta à atmosfera.
  • Espécies diferentes de plantas têm folhas diferentes, e existem vários tipos especializados de folhas, com fins diferentes dos das folhas comuns, como por exemplo as pétalas das flores.
  • Este artigo concentra-se nas folhas das plantas vasculares – as únicas que possuem “verdadeiras” folhas; as restantes plantas verdes, como os musgos ou as cavalinhas, possuem órgãos equivalentes, mas com estrutura e, por vezes, denominações diferentes.

Anatomia das folhas das plantas vasculares

As folhas possuem três estruturas diferentes:

  • Bainha – estrutura que liga a folha ao caule;
  • Pecíolo – estrutura, semelhante a um pedúnculo; e
  • Limbo – a parte laminar ou mais evidenciada da folha.

Em algumas plantas, as folhas podem não apresentar uma ou mais destas estruturas.

Do ponto de vista da histologia, ou seja, dos tecidos e outras formações da folha, este órgão é formado por:

  • epiderme e
  • mesofilo

A epiderme é uma camada de células transparentes muitas vezes recoberta por uma cutícula de um material semelhante à cera que reduz a perda de água por transpiração. Nas plantas de climas áridos, a cutícula pode ser tão espessa que dá às folhas uma consistência coriácea.

As trocas gasosas entre a folha e o meio ambiente são efectuadas principalmente através de pequenos orifícios na epiderme chamados estômatos, que são formados por duas células em forma de rim ou feijão, que podem controlar a abertura e fecho para, por exemplo,reduzir a transpiração. Os estomatos são geralmente mais numerosos na parte inferior da folha.

Muitas plantas apresentam ainda na epiderme (não só das folhas, mas também do caule ou das flores) apêndices formados por tricomas, ou seja “cabelos” que podem ser uni- ou multicelulares e podem ter origem não apenas na epiderme, mas noutros tecidos da folha.

O conjunto destes apêndices chama-se indumento. Algumas destas estruturas podem ter funções especiais, como por exemplo, a produção de compostos químicos que podem servir para proteger a planta contra os animais ou para os atrair (por exemplo, para a polinização).

O interior da folha, o mesofilo, é formado por parênquima, um tecido de células semelhantes e muito permeáveis que possuem normalmente grande quantidade de cloroplastos, caso em que o tecido passa a chamar-se clorênquima.

Leia também:  Como Posso Saber Quem Foram Os Meus Descendentes?

A função principal deste tecido é realizar a fotossíntese e produzir as substâncias nutritivas que permitem a vida da planta.

Este tecido pode também possuir células especializadas na reserva de água ou outros fluidos – folhas carnudas, como as das Crassuláceas.

O mesofilo pode estar diferenciado em dois tipos diferentes de parênquima:

  • o tecido em paliçada, formado por células alongadas e dispostas transversalmente à superfície da folha, para lhe dar consistência; e
  • o tecido esponjoso, formado por células mais arredondadas.

Os canais dos estomas atravessam a paliçada e terminam no tecido esponjoso.

A cor das folhas pode variar, de acordo com os pigmentos existentes nas suas células. Estas diferentes colorações podem ser características da própria espécie ou ser causadas por virus ou ainda por deficiências nutritivas.

No climas temperados e boreais, as folhas de muitas espécies podem mudar de coloração com as estações do ano e soltar-se (morrer) – folhas caducas ou decíduas – na época em que existe menos luz e em que a temperatura é baixa; a planta sem folhas irá passar o inverno num estado de metabolismo reduzido, alimentando-se das reservas nutritivas que tiver acumulado.

No interior das folhas das plantas vasculares existem ainda nervuras onde se encontram os canais por onde circula a seiva – os tecidos vasculares, o xilema e o floema.

Morfologia foliar das plantas vasculares

Morfologia de folhas

A forma das folhas é geralmente característica das espécies, embora com grandes variações. As formas típicas de folha das plantas vasculares são:

  • arredondada ou sub-circular;
  • obovada (quando a parte mais estreita da lâmina foliar se encontra perto do pecíolo ou da bainha);
  • ovada (quando a parte mais larga se encontra perto do pecíolo ou da bainha);
  • lanceolada – em forma de lança;
  • acicular – em forma de agulha;
  • ensiforme – em forma de espada;
  • escariforme – reduzida a uma etrutura em forma de escama;
  • alongada – como as folhas das gramíneas ou capins.

A forma da margem também mostra algumas variantes:

  • lisa – como as folhas do cafeeiro;
  • dentada – como as folhas das roseiras;
  • crenada – o oposto de dentada;
  • lobada – dividida em lobos;
  • fendida – como as folhas do sobreiro; ou
  • partida ou secta – em que a divisão do limbo chega até à nervura central.

A lâmina das folhas também pode encontrar-se dividida em pinas ou pínulas subiguais – folhas compostas ou recompostas, como são os casos das folhas (frondes) dos fetos ou das palmeiras. Nestes casos também se usa a notação:

  • 1-pinada – sem divisões ou folha inteira;
  • 2-pinada – dividida em pinas, como no Polipódio;
  • 3-pinada (igual a “recomposta”); etc.

Nestes casos, o eixo da folha, ou seja, a nervura central pode ser mais grossa, formando um ráquis.

As folhas compostas também podem ser palmiformes, quando as pinas saem todas do mesmo pecíolo (como na mandioca).

  • Formas de inserção das folhas das plantas vasculares

Filotaxia:a -alternadas b– opostas cruzadas c – opostas dísticas d– verticiladas.
Agulhas de pinheiro
Folhas alaranjadas

Quanto à sua inserção no caule, as folhas podem ser:

  • alternadas (uma folha por nó);
  • opostas (duas folhas saindo do mesmo nó), podendo ser:

-oposto-cruzada (rotação 90 °),

-oposto-dística (não girada);

  • verticiladas (várias folhas saindo do mesmo nó ou verticilo);
  • em roseta (várias folhas saindo da extremidade dum caule, como na Gerbera).

Outras classificações das folhas

  • Quanto à situação:
    • aérea;
    • aquática;
    • subterrânea.
  • Quanto a consistência:
    • membranácea;
    • coriácea;
    • crassa.
  • Quanto ao posicionamento de suas nervuras:
    • ramificadas (ex. folha da macieira);
    • paralelas (ex. folha do milho).
  • Quanto a coloração:
    • maculada;
    • bicolor;
    • variegada;
    • listrada;
    • concolor.

Adaptações especiais das folhas

Cebola.
Planta-carnivora.

Algumas plantas, como os cactos, têm as folhas transformadas em espinhos; são os caules, carnudos e achatados, que exercem a função fotossintética.

Cacto.

As folhas dos caules subterrâneos, como na cebola, podem estar transformados em órgãos de reserva de nutrientes.

O caso mais extremo parece ser das plantas carnívoras, em que a folha está transformada numa armadilha, como se de um predador se tratasse.

Referências

  • VIDAL, Waldomiro Nunes & VIDAL, Maria Rosária Rodrigues (1990). Botânica organografica: quadros sinóticos ilustrados de fanerógamos. (3 ed.). Viçosa: Universidade Federal de Viçosa.

Ligações externas

O Commons possui imagens e outros ficheiros sobre Folha

  • Folhas – Partes da árvore
  • Order Urticales[ligação inativa]

Ver também

  • Anatomia vegetal
  • Caule
  • Flor
  • Fruto
  • Raiz
  • Semente
Este artigo sobre Botânica é um esboço relacionado ao Projeto Plantas. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.

  • v
  • d
  • e

Obtida de “https://pt.wikipedia.org/w/index.php?title=Folha&oldid=60530346”

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*