Como Se Chama Uma Pessoa Que Trabalha Na Radio?

Como Se Chama Uma Pessoa Que Trabalha Na Radio?

O rádio e a televisão são os mais tradicionais veículos de comunicação e entretenimento do mundo. Por trás da produção e veiculação de programas jornalísticos, culturais ou de entretenimento existe o trabalho de muitos profissionais desempenhando as mais diversas funções.

Profissionais de Rádio e TV são responsáveis pela criação, edição, direção e gerenciamento de conteúdos que serão veiculados por esses dois veículos e, hoje em dia, também pela Internet.

Eles podem atuar na linha de frente, como apresentadores e locutores, ou nos bastidores das produções, criando roteiros, dirigindo atores, elaborando grades de programação, entre outros.

A lei brasileira determina que uma porcentagem da programação da TV por assinatura seja produzida no País. Essa legislação impulsionou o crescimento deste mercado e está fazendo com que o setor de comunicação invista cada vez mais em profissionais especializados e qualificados na área.

Áreas de atuação para profissionais de Rádio e TV

Os radialistas, como são chamados os profissionais especializados em Rádio e TV, podem desempenhar qualquer atividade relacionada à produção de programas para rádio, cinema, TV ou internet: desde montar um cenário até apresentar ao vivo um programa, passando por gerenciamento de equipes, direção de atores e edição de som e imagem.

As funções que um radialista pode assumir são tão numerosas e diferentes que cada uma delas exige determinadas características e habilidades destes profissionais. Em algumas, boa aparência é fundamental; em outras, é a criatividade ou capacidade de gestão que fala mais alto.

Vamos entender melhor sobre o trabalho destes profissionais em algumas de suas diferentes áreas de atuação.

1. Criação

A criação envolve planejamento e elaboração de um programa ou de uma vinheta, por exemplo. Os profissionais de criação em Rádio e TV são responsáveis pela ideia original do material (programa, spot de rádio, novela, reality show, web série, etc.), podendo também definir como serão as cenas e qual o objetivo final da produção.

2. Roteirização

Durante a criação é elaborado o roteiro macro da produção que será executada. Em seguida, é necessário criar o roteiro específico de cada cena, detalhando as ações a serem realizadas pelos atores, suas falas, expressões e movimentos.

Mesmo em pequenas gravações, como a chamada para um programa ou boletim de trânsito, é necessário um roteiro bem definido para garantir que o material produzido atenderá aos objetivos estipulados e que toda a equipe envolvida naquela produção saberá exatamente o que fazer.

3. Direção

A direção, ou direção de arte, trata da condução da produção, liderando a equipe de profissionais envolvidos neste processo.

Durante as etapas de gravação ou produção audiovisual, o diretor precisa acompanhar a equipe, controlando os processos para garantir sua qualidade.

A preocupação com imagem, iluminação, sonorização, clima e outros aspectos são constantes na direção de uma produção.

4. Gestão

Existem diversos tipos de empresas que atuam no ramo de Rádio e TV. Algumas têm o foco em produções voltadas ao rádio e à televisão e outras realizam obras com outros fins, como filmes promocionais, vídeos corporativos, vídeo-aulas e outros.

O fator em comum a todas as empresas de comunicação é que os gestores precisam compreender com clareza esse mercado, e para isso é necessário possuir conhecimentos técnicos sobre os processos produtivos.

5. Produção

A área de produção é a responsável pela estrutura necessária para qualquer tipo de gravação, seja visual ou sonora. Seja providenciando material de apoio, figurino ou alimentação, a produção precisa sempre estar por dentro de cada etapa do processo, garantindo que todos os recursos necessários para a realização do trabalho estejam disponíveis.

6. Coordenação de Programação

Para que uma emissora de TV ou canal de rádio funcione adequadamente é preciso que existam profissionais capazes de planejar, controlar e executar uma determinada programação. Colocar cada programa, notícia, propaganda, vinheta ou chamada em seu momento adequado é algo que requer muita atenção ao detalhe  e experiência.

Inúmeros imprevistos podem ocorrer durante a transmissão de uma programação, e a equipe precisa ser capaz de lidar com as adversidades e propor soluções rápidas e adequadas, garantindo a qualidade dos programas.

7. Edição

Após o período de gravações, é preciso realizar a edição das imagens ou sons captados. Durante a produção de um material audiovisual, são elaborados vários trechos de forma separada que precisam ser unidos para formar o programa final. A edição trata justamente da adequação das imagens e sons, criando cenas e programas homogêneos e com qualidade.

8. Técnica

A área técnica é a responsável pela operacionalização dos processos planejados e determinados durante a criação e a roteirização. A equipe de gravação, captação de som e iluminação fazem parte da área técnica.

Essa equipe é responsável por montar a estrutura necessária para as gravações, operar os equipamentos como câmeras de filmagens, mesas de som, instrumentos de iluminação e projeção.

Como se especializar em Rádio e TV

Existem dois tipos de curso superior em Rádio e TV: bacharelado e curso tecnológico.

Os cursos de bacharelado duram em média quatro anos, proporcionam uma formação mais ampla e preparam o profissional para atuar em todas as áreas relacionadas à profissão. Alguns exemplos são:

  • Rádio, TV e Internet
  • Comunicação Social ? Radialismo

Já os cursos tecnológicos duram em média dois anos e são totalmente voltados para as necessidades do mercado de trabalho. Por serem mais curtos, dão ênfase a algum processo ou departamento específico de Rádio e TV. Alguns dos cursos tecnológicos relacionados a esta área são:

  • Produção Audiovisual
  • Produção Multimídia
  • Profissionais formados nos cursos de graduação em Comunicação Social e Jornalismo também possuem habilidades para atuar em algumas das áreas da carreira em Rádio e TV.
  • Confira algumas das principais faculdades reconhecidas pelo MEC que possuem cursos de graduação em Rádio e TV ou áreas correlatas:
  • Universidades Privadas:
  • Universidades Públicas:
  • Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)
  • Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT)
  • Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN)
  • Universidade Federal da Paraíba (UFPB)
  • Universidade Federal do Maranhão (UFMA)

Veja também:

Curso de Comunicação Social

Você gostaria de se especializar em Rádio e TV? Qual destas áreas mais chamou sua atenção? Conte para a gente aqui nos comentários!

Quais profissionais podem trabalhar em uma emissora de rádio?

Um dos meios de comunicação mais tradicionais e antigos, a rádio, tem passado por algumas mudanças nos últimos tempos. E essas mudanças começaram com a chegada da TV e avançaram de vez com a Internet.

 De lá para cá muita coisa mudou e as tradicionais emissoras de rádio tiveram que se reinventar.

No entanto, esse ainda continua sendo um meio de comunicação importante e ouvido por milhões de pessoas ao redor do mundo.

E uma das razões para a rádio ainda ser tão relevantes é por que ela consegue levar à população informações e prestação de serviço, além de músicas, cultura e entretenimento, de forma muito acessível e rápida.

Dessa forma, apesar das mudanças e adaptações, ela continua sendo um forte canal de comunicação. Entretendo e informando a milhares de pessoas diariamente. Ou seja, se você deseja adentrar nesse universo, saiba que o mercado continua aquecido para os profissionais do ramo.

E aí, você tem interesse na área? Então, para entender melhor como funciona a área, preparamos uma lista com as principais funções e formações necessárias para o desempenho do trabalhos dentro de uma emissora de rádio.

Bóra conferir?

Rotina de quem trabalha em uma emissora de rádio 

Em uma emissora de rádio é possível abrigar profissionais com formação em diferentes áreas. Por esse motivo, hoje em dia, há diversos profissionais que trabalham por lá, e não apenas radialistas, como é comum supor. 

Portanto, profissionais formados em Rádio e TV, Publicidade e Propaganda, Jornalismo, Administração, Sistemas de Informação e Música, também encontram vagas de emprego na área. E podem trabalhar em setores diversos.

Veja abaixo algumas das funções e atribuições dentro de uma rádio, além da formação, normalmente exigida, desses profissionais.

Roteiro

Geralmente é o profissional formado em Jornalismo que desempenha essa função. Entre as atribuições está a de escrever os textos para os programas que vão ao ar, além daqueles que vão para conteúdos audiovisuais. 

Além disso, é o roteirista que cria roteiros para entrevistas, materiais institucionais, programas especiais e faz levantamento de notícias.

Comercial

Essa área de atuação dentro da rádio é focada em vendas. Todas as parcerias, publicidade e mídia, são atribuições dessa função.

Portanto, geralmente, são profissionais formados em Publicidade e Propaganda que desempenham esse tipo de serviço.

Promoção

Equipe responsável pelas promoções, brindes e ações pontuais da marca.

O objetivo é proporcionar aos ouvintes uma boa experiência através de promoções com ingressos para teatro, shows e outros. Geralmente é uma área que os profissionais formados em RTV e Publicidade atuam.

Produção

  • Normalmente essa função é desempenhada pelo profissional formado em Rádio e TV. 
  • Aqui o profissional garante que todo o “backstage” de uma gravação ou programa ao vivo, esteja organizado e pronto para a transmissão.
  • Portanto, toda a infraestrutura, material de apoio, objetos, cenários, equipamentos, pessoal, suporte técnico e logístico para as gravações, é responsabilidade do produtor.

Operação

Essa função também é feita geralmente pelo profissional formado em Rádio e TV. Logo, é esse profissional que tem a técnica e opera os equipamentos como câmeras, gravadores, microfones, holofotes e outros aparatos.

Leia também:  O Que É O Msconfig Como Acessar E Qual A Sua Finalidade?

Programação

Os profissionais de programação são os responsáveis por agendarem as músicas, comerciais e breaks, durante a programação do rádio.

Portanto, é um trabalho de muita responsabilidade. Geralmente, essa função é desempenhada pelo profissional formado em Rádio e TV.

Edição

No intuito de priorizar a qualidade das produções e das músicas, o profissional responsável em edição é muito importante em uma rádio.

Geralmente essa função é desempenhada pelo profissional formado em RTV ou pelo profissional de Música. O objetivo é tratar o produto bruto, melhorando o áudio, além de fazer a finalização do mesmo para ir ao ar. 

Locução

A locução é feita pelos locutores, ou seja, pelos profissionais que usam a voz como meio de trabalho. Eles comunicam, informam e dão tom à marca.

 Normalmente são profissionais formados em Música e outras artes.

No entanto, nada impede que seja um profissional de uma área de comunicação ou até mesmo alguma outra como um administrador, por exemplo. Aqui é mais uma questão de talento.

Marketing

Time responsável pelas estratégias de marca, comunicação externa e interna, publicidade, eventos, e propagandas. Portanto, na maioria das vezes, os profissionais atuantes nesta área são formados em Publicidade e Marketing.

TI

Devido às tecnologias e aparatos eletrônicos o profissional de TI é muito importante para o funcionamento da rádio.

Além disso, ele também dá suporte no escritório e também nos estúdios. Normalmente, os profissionais atuantes nessa área são formados em Sistema de Informação.

Artístico

Departamento responsável pela qualidade musical e cultural da rádio. São eles que entram em contato com artistas, cantores e produzem conteúdo áudio-musical para a emissora.

Dessa forma, normalmente, são profissionais formados em Música, Publicidade e RTV, os responsáveis pela área.

Administradores

O próprio nome já diz. São os executivos e gerentes das diferentes áreas de atuação da rádio. Eles garantem o funcionamento burocrático e administrativo da emissora. Portanto, os profissionais formados em Administração são os mais indicados para o cargo.

Fazendo carreira em uma emissora de rádio

E então, gostou das áreas de atuação? Que tal começar a planejar o seu futuro profissional mirando uma emissora de rádio? Nós damos um super apoio! E se você quiser saber mais sobre a área ou tiver alguma dúvida, é só escrever pra gente logo abaixo, nos comentários.

Até a próxima!

Leia também

  1. Publicidade e Propaganda: Quais são as áreas de atuação de um publicitário?
  2. Rádio e TV: descubra quais são as principais áreas de atuação.
  3. Rádio e TV: descubra o que você vai estudar durante a graduação
  4. Jornalismo: veja quais são as principais áreas de atuação

Como Se Chama Uma Pessoa Que Trabalha Na Radio?

DRT para radialistas e locutores: o que é?

Você sabia que os profissionais que atuam em emissoras de TV ou em estações de rádio precisam requerer um registro profissional único. Trata-se da emissão do DRT para radialistas e locutores. Essa medida é uma forma de regulamentar a profissão e trazer mais segurança jurídica para essa função.

Essa regra foi estabelecida pelo Ministério do Trabalho, que definiu um novo procedimento para que radialistas e locutores solicitem apenas um único registro. Antigamente, era necessário que o profissional tivesse vários registros, conforme a profissão que ele exercia dentro do rádio ou da TV.

Quer saber mais como se regularizar? Neste post vamos explicar as principais questões que envolvem a emissão do DRT. Acompanhe a leitura!

O que é DRT de radialista?

O DRT é o nome popular para o registro profissional que confere o exercício legal e regular de uma determinada profissão. A sigla DRT remete à Delegacia Regional de Trabalho. Trata-se de um número que é emitido por esse órgão trabalhista, com o fim de trazer a devida habilitação para alguns profissionais, caso eles cumpram os requisitos legais exigidos.

Ter um DRT significa que alguém está apto para executar funções que são inerentes a determinadas profissões. Nesse sentido, quem deseja trabalhar no setor de locução comercial em um estúdio de rádio ou em uma emissora de televisão, deve solicitar esse documento para que consiga desempenhar as suas atividades.

Quais são as vantagens de obter o registro no DRT?

O indivíduo que solicita o seu registro perante o DRT terá assegurado para si algumas vantagens. Confira.

Tornar-se um profissional reconhecido

O registro perante o órgão da Delegacia Regional do Trabalho demonstra que o indivíduo é um profissional competente e está devidamente qualificado para desempenhar as suas funções. Trata-se de um verdadeiro diferencial para a sua carreira. Afinal, é uma forma de ser reconhecido pela sociedade e de conquistar melhores chances de trabalho dentro do mercado.

Estar devidamente capacitado para atuar no rádio e na TV

A maioria dos estúdios de rádio e emissoras de TV fazem a exigência da apresentação do DRT no momento de admitir novos funcionários. Sem esse registro, não é possível exercer as funções, especialmente em rádios que trabalham com locutores.

Frequentar cursos técnicos para aprimorar a sua qualificação

A concessão do registro no DRT somente é efetivada após o candidato ter comprovado que frequentou algum tipo de curso técnico ou de graduação na área. Geralmente, de Jornalismo, Publicidade ou Rádio e TV. Isso significa que é essencial provar um certo conhecimento para poder atuar nessa função.

Quais são as regras para obter o DRT?

Para obter o DRT, o profissional precisa acessar o site do Ministério do Trabalho e Emprego e fazer a solicitação online. Após, ele deve pagar a taxa requerida, preencher o requerimento e, então, comparecer em um dos postos da Delegacia Regional espalhados pela cidade e apresentar a documentação exigida.

Confira os documentos que devem ser apresentados:

  • carteira profissional atualizada;
  • identidade, CPF e comprovante de residência;
  • requerimento do registro preenchido;
  • cópia do diploma de curso superior ou profissionalizante na área.

A emissão do DRT de radialista e locutor é uma tarefa mais simples do que parece e apresenta inúmeros benefícios. Portanto, aproveite a oportunidade e não perca mais tempo, comece já a providenciar a sua documentação!

Quer saber mais sobre essas profissões? Entenda qual é a diferença entre o narrador e o locutor no jornalismo!

Comentários

Conheça as 18 carreiras da área de Comunicação e Informação | Por dentro das profissões

Audiovisual
O profissional trabalha emtodos os meios de comunicação audiovisual e radiofônicos: produtoras de cinema e vídeo, emissoras de rádio e TV e empresas que desenvolvem sites e conteúdo para celular. Pode trabalhar na produção, direção, edição e apresentação.

Biblioteconomia
O bibliotecário trabalha como um administrador de dados, que também processa e dissemina a informação.

Além de catalogar e guardar as informações, ele orienta sua busca e seleção. Cabe-lhe analisar, sintetizar e organizar livros, revistas, documentos, fotos, filmes e vídeos.

É de sua responsabilidade planejar, implementar e gerenciar sistemas de informação.

Cinema e Vídeo
O cineasta produz filmes e vídeos de curta ou longa-metragem, sejam eles autorais, publicitários ou institucionais, sejam documentários ou de treinamento. Pode desenvolver roteiros e cuidar da iluminação, fotografia, edição ou sonorização, além da direção.

Educomunicação
Integra equipes que desenvolvem projetos educacionais em TV, internet ou em jornal. Pesquisa e compartilha conteúdo com outros alunos em batepapo on-line, videoconferência, blog e rádio, entre outros. Assessora ONGs, veículos de comunicação, estabelecimentos de ensino e órgãos públicos em projetos de comunicação e educação.

Jornalismo
O jornalista é o profissional da notícia. Ele investiga e divulga fatos e informações de interesse público, redige e edita reportagens, entrevistas e artigos, adaptando o tamanho, a abordagem e a linguagem dos textos ao veículo e ao público a que se destinam. Ele precisa dominar, também, os softwares de edição de textos e de imagens.

Linguística
O linguista investiga as línguas das diversas sociedades e sua relação com outros idiomas.

Analisa a estrutura e a sonoridade das palavras e das sentenças, o significado dos termos e das expressões idiomáticas, bem como as diferenças de uso por grupos regionais ou sociais.

Pode trabalhar na elaboração de material didático e no planejamento de projetos de alfabetização. Em interação com especialistas em psicologia, estuda os processos que envolvem a linguagem e a mente.

Produção Cultural
O produtor cultural cria e organiza projetos artísticos e culturais, como espetáculos de teatro, dança e música, produções televisivas, festivais, mostras e eventos.

Ele cuida de todas as etapas, da captação de recursos à realização final. Pode trabalhar com artistas ou com organizações e empresas voltadas para a área cultural.

Como produtor executivo, faz o orçamento do projeto, define cronogramas e busca recursos para a montagem da obra.

Continua após a publicidade

Produção Editorial
O profissional coordena a edição de livros, revistas, catálogos, folhetos, websites, CDs-ROM e produtos interativos. Com visão ampla do negócio, é ele quem seleciona os títulos a ser publicados e define com o autor o conteúdo e a forma da obra. O produtor editorial é quem determina o tipo e o tamanho das letras, o papel e as cores, a paginação e as fotos ou ilustrações. Ele estabelece a tiragem, a periodicidade, a época de lançamento e a distribuição da publicação.

Publicidade e Propaganda
O publicitárioatua na elaboração de estratégias e inovações na área de comunicação, visando a obter melhoramentos na relação de empresas e instituições com a sociedade.

Para isso, pesquisa o perfil do público-alvo, levantando dados como idade, condição socioeconômica, escolaridade, costumes e hábitos de consumo.

Pode trabalhar com a arte da peça publicitária, na pesquisa para com o consumidor, na criação de textos e campanhas e em marketing.

Rádio e TV
O profissional se envolve na elaboração e na veiculação de programas jornalísticos, esportivos ou de variedades, exceto nas atividades reservadas a jornalistas e atores, como reportagem e dublagem. Ele monta a programação da emissora, redige roteiros, produz e edita programas. Chefia equipes de gravação e de produção e orienta a construção de cenários e a contratação de mão de obra.

Leia também:  Como Limpar Bijuteria Dourada Que Escureceu?

Relações Públicas
O bacharel executa a estratégia de comunicação de uma empresa, instituição ou órgão público.

Para isso, transmite informações e orientações sobre seus valores, objetivos, ações, produtos e serviços para os funcionários, clientes, consumidores, fornecedores, o governo e a comunidade.

Planeja e desenvolve programas e instrumentos para a comunicação organizacional interna e externa. É ele quem elabora e divulga boletins internos e externos, cria programas de integração com a comunidade e organiza atividades promocionais .

Secretariado Executivo
O secretário executivo é o assessor imediato de diretores e gerentes de uma organização.

Ele controla os arquivos, as informações que chegam via correio, internet, fax ou telefone e cuida da agenda do chefe, tomando as providências necessárias para que as decisões de seu superior sejam executadas com rapidez.

Gerencia processos administrativos e financeiros, informações, equipes e comunicações internas e externas.

Tradução e Interpretação
O tradutor faz a versão escrita de livros, documentos e textos em geral de uma língua para outra. O intérprete traduz oralmente palestras, discursos, reuniões e videoconferências.

Para isso, ambos os especialistas precisam dominar o vocabulário, a gramática, as gírias e as expressões coloquiais do português e de outras línguas.

Também é necessário que eles conheçam os costumes, as tradições e a cultura de povos estrangeiros.

Outras carreiras de Comunicação e Informação são: Estudos de Mídia, Gestão de Informação, Arquivologia, Museologia e Multimídia.

Continua após a publicidade

Qual formação profissional necessária para ser locutor de rádio?

Por mais interessante que seja uma programação, a emissora precisa ter um locutor de rádio competente para chamar a atenção dos ouvintes.

Este profissional é o elo entre a estação radiofônica e o público. Por isso, ele exerce um papel de extrema importância para manter a audiência em um bom nível.

Além de uma voz agradável, é necessário ter muito conhecimento do que pretende expor ao público. Dessa forma, terá mais condições de apresentar uma boa performance e obter resultados expressivos.

Neste post, vamos mostrar como está o mercado de trabalho para locutores e dicas para ter uma formação profissional de alto nível. Confira!

Entenda como está o mercado para locutor de rádio

A Lei 6.615/1978 regulamentou o cargo de locutor de rádio. Ela definiu as atividades de trabalho desse profissional, que são:

  • locutor anunciador: realiza a leitura de texto nos intervalos dos programas;
  • locutor apresentador: responsável por apresentar os programas, fazer entrevistas e interagir com os ouvintes;
  • locutor comentarista esportivo: faz comentários relacionados a eventos esportivos;
  • locutor esportivo: pode narrar e comentar jogos de várias modalidades esportivas e participar de mesas-redondas;
  • locutor noticiarista de rádio: lê o conteúdo dos programas de notícias;
  • e locutor entrevistador: tem a incumbência de fazer entrevistas e de narrar acontecimentos.

Coloque o seu email abaixo para receber gratuitamente as atualizações do blog

Veja onde estão as oportunidades de trabalho

  • A instabilidade econômica, a escassez de vagas e o aumento da qualificação da concorrência fazem com que a disputa por um emprego de locutor de rádio seja bastante acirrada.
  • As chances de conquistar uma oportunidade abrangem emissoras radiofônicas de pequeno, médio e grande porte, além de segmentos temáticos (juventude, religião, jornalismo, entre outros).
  • Atualmente, as rádios comunitárias são uma boa alternativa para quem está entrando no mercado, porque estão em expansão por todo o Brasil.
  • É possível, também, conseguir uma posição de destaque atuando em uma rádio online, cuja programação pode ser desenvolvida através de sistemas e acessada pelo público através de computadores e dispositivos móveis.

Remuneração

Não há um piso nacional relativo ao salário de um locutor de rádio. Ele apresenta uma variação que segue a definição dos Sindicatos de Radialistas de cada região.

Alguns sindicatos têm atuação regional. Outros estabelecem a remuneração para um município, região metropolitana ou porte da empresa contratante.

Em 2012, foi elaborado o Projeto de Lei 3982/2012, com a finalidade de estipular um salário-mínimo de R$ 2.480,00, para uma jornada de 30 horas semanais para radialistas de todo o País.

Na Câmara dos Deputados, o projeto já foi discutido e foi encaminhado para a Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJC).

Conheça maneiras de se qualificar

Inegavelmente, ter uma voz bonita é um requisito importante para quem pretende ser um locutor de rádio.

Também é necessário contar com uma boa dicção e uma respiração perfeita. Assim o profissional poderá falar com mais tranquilidade e naturalidade, facilitando a compreensão dos ouvintes e cativando a audiência.

Não há uma graduação específica para os locutores. Para se qualificar, é possível fazer cursos de nível superior, técnico ou de extensão. Com essa iniciativa, fica mais fácil estar bem informado sobre as tendências do mercado de trabalho.

Caso você pretenda investir nessa carreira, o ideal é acompanhar as dicas para ser um bom locutor de rádio.

Faça o curso superior em Jornalismo

Entender como um acontecimento pode ser transformado em uma notícia e fazer com que uma informação seja atraente para o público são fatores que tornam o curso de Jornalismo perfeito para os que desejam trabalhar com locução radiofônica.

Na graduação, os alunos têm como uma das disciplinas mais interessantes o Radiojornalismo. Ao fazer essa matéria, os estudantes estarão habilitados a escrever uma reportagem e a editá-la dentro das características marcantes da linguagem do rádio, como:

  • simplicidade;
  • agilidade;
  • atualidade;
  • e abrangência.

Isso faz com que o locutor tenha mais conhecimento para fazer um trabalho de boa qualidade, porque saberá interpretar as notícias de acordo com o contexto e a linha editorial do veículo de comunicação.

Ou opte por um curso técnico em Rádio e TV

Muitos precisam entrar no mercado de trabalho o mais rápido possível. Se você se encaixa nessa situação, uma boa alternativa para investir na carreira de locutor de rádio é optar por um curso técnico de Rádio e TV.

Uma graduação em Jornalismo tem uma duração de 4 anos. No caso de um curso técnico, o aluno estará formado em 2 anos.

Essa capacitação habilita o participante a trabalhar em uma emissora de rádio, pois, possui várias disciplinas, como:

  • convergência de mídias e cultura digital;
  • empreendedorismo;
  • evolução tecnológica e impactos na comunicação;
  • formatos radiofônicos;
  • linguagem radiofônica e televisiva;
  • mercado de trabalho;
  • história do audiovisual;
  • legislação e ética;
  • produção independente;
  • produtos audiovisuais;
  • e relacionamento interpessoal.

Uma característica positiva do curso é fazer com que os estudantes conciliem a teoria com a rotina de trabalho de uma rádio. Isso faz com que o profissional tenha condições de se adaptar mais rápido à rotina de trabalho de uma emissora, o que possibilita obter um reconhecimento mais rápido.

Aposte em um curso de extensão

Se você quer fazer uma capacitação mais direcionada para ser locutor de uma rádio, uma medida interessante é se inscrever em um curso de extensão. Dessa forma, você terá um direcionamento mais efetivo para trabalhar com locução em diversos tipos de emissoras.

Outra vantagem de participar desse curso é complementar e atualizar os conteúdos da graduação de Jornalismo ou do técnico de Rádio e TV.

O aluno estará mais apto a ser um bom locutor, porque a extensão aborda diversos temas, por exemplo:

  • termos técnicos;
  • padrões dos diferentes tipos de rádio;
  • abertura e fechamento de sequências;
  • concentração e conhecimento;
  • domínio da programação;
  • exercícios;
  • importância do “bom ouvido”;
  • locução de informes e sequências;
  • operação da mesa de áudio;
  • modalidades de promoções;
  • e interações com os ouvintes.

Com certeza, investir em um curso de extensão específico para ser locutor de uma emissora de rádio é uma maneira de aumentar a empregabilidade e de fazer um networking. Além disso, é uma opção para melhorar a oralidade e a capacidade de expor as ideias verbalmente.

Se você está querendo investir na carreira de locutor de rádio ou quer ficar bem informado sobre as nossas ações, assine agora mesmo a nossa newsletter. O conhecimento pode te conduzir ao sucesso!

Ainda não tem uma rádio online para aplicar o que aprendeu com esse artigo? Crie uma web rádio completa na melhor plataforma de Streaming do Brasil!

Guia de Profissões: Rádio e TV

A área de Rádio e TV é muito diversa: os profissionais dessa área atuam em funções relacionadas à criação, produção, edição, roteiro, programação, direção, edição, animação e finalização de conteúdos audiovisuais. Essas atribuições são divididas entre profissionais como o Roteirista, Editor(a) de Vídeos, Animador(a) 2D/3D, Diretor(a) de Imagem, Estagiário, Cinegrafista, Produtor(a) Audiovisual, etc.

Leia também:
» 101 filmes para inspirar Designers, Criativos, Jornalistas e curiosos
» Guia de Profissões: Videomaker
» Infográfico: os princípios do sucesso de vídeo marketing

Apesar de ser ampla, os profissionais da área de Rádio e TV têm um objetivo principal: produzir conteúdos audiovisuais que cativem, inspirem, divirtam e, é claro, passem uma mensagem. Conheça abaixo as atribuições específicas desses profissionais:

O QUE FAZ?

O(a) profissional de Rádio e TV tem atribuições que variam de acordo com a área direta em que atua: criação, direção, edição, produção, roteiro ou operação.

  • Roteiro: Entre as atribuições está escrever os textos para a narrativa de conteúdos audiovisuais. O(a) profissional atuando no roteiro deve ter em mente o produto ou mensagem a ser transmitido e o público alvo, criando materiais que sejam altamente cativantes. É com ele(a) que tudo começa: sem roteiro, não há vídeo.
  • Produção: Em seguida, vem a produção. É nela que se garante que todo o “backstage” de uma gravação esteja conforme o esperado necessário para que ela ocorra. Isso inclui a infraestrutura, material de apoio, objetos, cenários, equipamentos, pessoal, suporte técnico e logístico para as gravações.
  • Operação:  É quem tem a técnica e opera os equipamentos como câmeras, gravadores, microfones, holofotes e tudo mais. Grande parte da qualidade da gravação vêm da parte técnica.
  • Criação: Atribuições de criação podem envolver a animação, direção de imagem, motion graphics, etc.
  • Edição: Tratar o produto bruto e adaptá-lo de acordo com as necessidades e especificações do roteiro, melhorando o áudio e a imagem, além de finalizar o produto.
Leia também:  Como Era O Mundo No Tempo Em Que Anne Frank Esteve Fechada No Anexo?

Profissionais da área também podem ser responsáveis por chefiar equipes, coordenar programações, supervisionar a produção e qualidade desses produtos, orientar técnicos na construção de cenários e pessoal durante a gravação. Ele(a) é muito requisitado em emissoras de rádio e TV, mas também em produtoras de vídeo e agências de publicidade para criação de conteúdo promocional de marcas.

QUANTO GANHA?

Conforme os dados das oportunidades divulgadas no trampos.co, a faixa salarial de um profissional Júnior varia entre R$ 2.000 e R$ 2.500. Já a bolsa para estagiários normalmente é de R$ 1.000 até R$ 1.500. Para cargos de nível Sênior, os salários podem chegar a R$ 5.500.

PERFIL E CARACTERÍSTICAS DO PROFISSIONAL

Os profissionais da área de Rádio e TV precisam ter uma excelente capacidade de comunicação e de criar conteúdos que expressem a mensagem da empresa ou do cliente. Geralmente, entre os maiores requisitos estão conhecimentos em editores de vídeo (Final Cut, Premiere, Audition, Vegas, Lightroom), de imagem (Photoshop, Illustrator), e tratamento de áudio.

Também é muito solicitado que o(a) profissional tenha graduação em Audiovisual, Cinema, Radio e TV ou áreas correlatas, além de experiência prévia na área e inglês avançado.

Entre as características pessoais, destacam-se:

  • Excelente capacidade de se comunicar, seja escrita ou oral
  • Atenção a detalhes e comprometimento com a qualidade
  • Jogo de cintura para lidar com os imprevistos e desafios do dia a dia
  • Mente aberta e muita criatividade
  • Trabalho em equipe e proatividade
  • Rápido aprendizado e adaptação
  • Senso estético apurado
  • Bagagem cultural e repertório visual
  • Perfil hands-on 
  • Comprometimento com resultados e prazos

Para profissionais mais técnicos ou operacionais, é exigido que saibam operar câmeras, microfones e equipamentos de luz. Saber coordenar ou gerenciar equipes também é muito importante para esses profissionais, já que constantemente trabalham em grupo.

MERCADO DE TRABALHO

Como seres altamente visuais que somos, as mensagens nesse formato são mais facilmente absorvidas. No meio de tanta mensagem e informações das quais somos bombardeados todos os dias, essa diferenciação é importante para se destacar da concorrência e não passar batido como só mais um produto, serviço ou marca. 

Além disso, esses conteúdos também recebem prioridades pelos algorítmos das redes sociais e tem taxas maiores de compartilhamento. Fora das redes, a TV e o rádio são as mídias mais consumidas no país. Ou seja, para ter presença atualmente, seja no mundo digital ou offline, é preciso ter conteúdo audiovisual. 

Colabore com esse material e com os futuros profissionais compartilhando suas experiências nos comentários abaixo. Veja mais posts sobre Guia de Profissões.

Confira os trampos na área de RTV

As diferentes profissões necessárias em uma rádio

O rádio é um dos meios de comunicação mais tradicionais. Diferente da televisão, não teve sua audiência reduzida com o advento da internet. Ele continua sendo a companhia das donas de casa, dos motoristas, dos jovens e até das crianças.

Como normalmente a transmissão de rádio envolve apenas 1 locutor de cada vez, fica fácil para o ouvinte não se dar conta do tamanho da estrutura necessária para fazer tudo funcionar corretamente. Em uma rádio tradicional existem diversas profissões distintas, cada uma com uma função imprescindível.

Você quer saber quais são elas e como elas fazem a diferença no funcionamento desse grande e tradicional meio de comunicação? Então continue a leitura desse texto para saber mais.

Quais são os profissionais envolvidos no funcionamento de uma rádio

Por detrás das músicas, locuções, informativos e propagandas existem vários profissionais que trabalham diuturnamente para que a programação chegue até a audiência. Conheça quem são eles:

Coordenador de programação: esse profissional é o responsável por planejar, controlar e fazer acontecer toda a programação da rádio.

Ou seja, é de responsabilidade dele encaixar no devido momento os programas, as notícias, os comerciais, vinhetas e chamadas no momento certo.

Para isso é preciso que ele tenha muita atenção, pois qualquer erro interfere diretamente na qualidade da programação.

Além da habilidade para organizar tudo, ele precisa saber lidar com imprevistos de forma a buscar soluções rápidas, para que o ouvinte não perceba nenhum problema.

  • Criador: esse é o profissional responsável pela criação de programas, vinhetas, spots, textos comerciais, arranjos e tudo mais para que a programação da rádio seja atraente e consiga alcançar o público de maneira satisfatória, além de agradar os patrocinadores.
  • Diretor de arte: é o responsável por conduzir a programação da rádio e todos os profissionais envolvidos, bem como acompanhar de perto todas as produções da área de criação para assegurar a qualidade, antes de ir para o ar.
  • Editor: o editor é o profissional que trabalha depois do período de gravações, pois é preciso editar as locuções e propagandas gravadas para que ao concluir se obtenha um material de qualidade.

Gestor: o gestor é o responsável por adquirir produções para o rádio de forma a promover o crescimento do negócio com soluções práticas adquiridas na mão de pessoas que oferecem produtos para esse fim. É normalmente um profissional com muita experiência em diversas funções dentro de uma emissora.

  1. Produtor: é o profissional que trabalha na produção, ou seja, ele é quem vai conseguir todo o suporte necessário para as produções da rádio, seja programas, gravação de propagandas e outros.
  2. Roteirista: é o profissional que vai orientar as partes de uma gravação de comerciais ou programas ao vivo ou não, elaborando todo o passo a passo que deve ser seguido para que a produção seja de qualidade.
  3. Técnico: é a pessoa responsável por operacionalizar todos os processos planejados pelo criador e roteirista, além de operar mesas de som e equipamentos de gravação de áudio.

Embora as profissões dentro de uma emissora de rádio sejam bem divididas e organizadas, é certo que nem todas as rádios possuem profissionais dedicados a cada função específica. Seja por economia ou pelo tamanho da rádio, em vários casos um mesmo profissional pode acabar sendo responsável por várias das funções que citamos.

Exigências para ocupar os cargos para trabalhar em uma rádio

Se você possui interesse em trabalhar em uma emissora de rádio, fique atento nas exigências:

  • Boa comunicação na parte oral escrita. Independente do cargo que você planeja ocupar em uma emissora de rádio, isto é algo imprescindível. Sempre aparecerá o momento em que você precisará ajudar a escrever roteiros para gravação, textos para notícias curtas, recados e outros, sem contar que este é um fator primordial para o crescimento profissional;
  • Comprometimento, pontualidade e responsabilidade. Em uma emissora, não há espaço para a palavra “depois”. Se uma tarefa não for concluída há tempo, a emissora como um todo irá ser prejudicada.
  • Criatividade. Imprevistos acontecem a todo momento, e um profissional criativo irá fazer toda a diferença quando as coisas não saírem como o planejado;
  • Facilidade para trabalhar em equipe. Como já visto aqui neste texto, trabalhar em uma emissora de rádio significa lidar com vários profissionais ao mesmo tempo. A saúde da emissora depende do comprometimento de todos os profissionais;
  • Organização e cautela. Os equipamentos de uma emissora de rádio são todos, sem exceção, caros e sensíveis. O profissional deve ter cautela ao utilizá-los e ser organizado para mantê-los sempre impecáveis.

Qual curso fazer para trabalhar em uma rádio

Se você pretende trabalhar em rádio um curso de Rádio e TV irá contribuir muito para a sua formação profissional. Outros cursos como Comunicação Social, Publicidade e Propaganda e Jornalismo também podem ajudar.

Nós já entramos em detalhes sobre este assunto aqui no blog! Veja quais cursos fazer para ser um locutor de rádio.

Nós também já ensinamos como se tornar um apresentador de rádio!

Conclusão

Trabalhar em um rádio é algo que vai tornar você um excelente profissional, pois as experiências e aprendizagem transmitidas nesse ambiente são levadas para a vida inteira.

Agora você já sabe quais são as profissões necessárias em uma emissora de rádio e como estudar para se qualificar para trabalhar nesse meio de comunicação, busque informações referentes aos cursos e comece já a se preparar.

Uma ótima ideia é criar a sua própria rádio, pela internet. Uma web rádio é extremamente fácil de ser gerenciada, e você mesmo pode iniciar a transmissão da sua própria casa, em poucos minutos.

O melhor? Você pode criar a sua rádio de maneira totalmente gratuita e sem compromisso, por 10 dias. Nós oferecemos uma plataforma completa, com transmissão automática e ao vivo, para que você possa criar a sua própria emissora online.

Clique aqui para começar agora!

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*