Como Se Chama Uma Pessoa Que Se Auto Elogia?

Como Se Chama Uma Pessoa Que Se Auto Elogia?

Elogio em boca própria é vitupério, diz o ditado português.

Vitupério, na língua portuguesa, significa uma palavra, atitude ou gesto que tem o poder de ofender a dignidade ou a honra de alguém. É uma afronta, insulto ou qualquer ato infame e vergonhoso.

Assim, o que o ditado quer nos ensinar é que jamais devemos nos auto elogiar, pois isso será uma ofensa, um ato infame e vergonhoso.

Quanta verdade há nesse ditado!

Conheço pessoas que perderam a noção do ridículo fazendo rasgados elogios a si mesmas. Tudo delas é melhor. Tudo o que elas fazem é perfeito. Tudo o que elas têm é de melhor qualidade.

Elas fazem as melhores viagens; vestem as melhores roupas; leem os melhores livros, assistem os melhores filmes; frequentam os melhores restaurantes e tomam os vinhos mais caros e premiados.

São pessoas ridículas.

Quando elas decidem falar sobre as viagens que fizeram e fazem é melhor sair de perto, pois elas foram a lugares que ninguém jamais foi ou irá; foram recebidas pelas pessoas mais importantes do local; se hospedaram nos melhores hotéis e saborearam comidas que ninguém jamais comeu ou comerá! Dá pra aguentar?

Seria bom se essas pessoas conhecessem este velho ditado português e tomassem um boa dose de “Semancol” com se diz no interior do Brasil e não nos fizessem ter que ouvir os vitupérios que saem de suas arrogantes bocas.

Pense nisso. Sucesso!

PENSE NISSO:

Você conhece pessoas que se auto elogiam o tempo todo? O que pensa delas?

Quando essas pessoas falam de seus próprios talentos, conquistas, prêmios e sucessos, você acredita em tudo o que elas dizem?

Você já tentou dizer a essas pessoas que elas fazem um papel ridículo se auto elogiando o tempo todo de forma exagerada?

E você? Será que você também não tem esse vício de se auto elogiar sem perceber que está cometendo um vitupério?

voltar Como Se Chama Uma Pessoa Que Se Auto Elogia? Como Se Chama Uma Pessoa Que Se Auto Elogia? Como Se Chama Uma Pessoa Que Se Auto Elogia?

Você geralmente elogia ou critica mais?

Categoria dos serviços da psicóloga: serviços variados de psicologia

Como Se Chama Uma Pessoa Que Se Auto Elogia?

  • Quando procuram a ajuda de um psicólogo, as pessoas costumam já ter uma ideia de como enxergam a vida, quais são os seus valores e princípios e estão interessadas em fortalecer o autoconhecimento.
  • Do mesmo modo, elas pensam saber de que modo as outras pessoas as julgam, as enxergam.
  • Porém, poucos conseguem fazer uma relação direta entre as duas coisas: o modo como você interpreta a vida influencia muito na forma como os outros o enxergam.

Conheça os psicólogos do nosso consultório, área de atuação, abordagens e especializações.

EQUIPE DE PSICÓLOGOS

Por exemplo, como você enxerga aquela amiga que está sempre elogiando tudo e acha que todas as coisas são maravilhosas? E como julga aquele colega de trabalho que sempre critica todas as coisas e nunca gosta totalmente de nada?

Nesse texto, vamos falar de como nossa percepção de mundo altera a percepção dos outros sobre nós – e como um psicólogo pode ajudar a alcançar o equilíbrio entre positivo e negativo, entre críticas e elogios.

Pessoas que fazem mais críticas

Você deve conhecer e, provavelmente, conviver, com alguém que faz muitas críticas. As pessoas em cargos mais altos de poder costumam ser assim, como os pais e chefes de empresa.

Criticar, quando feito do modo certo (a chamada “crítica construtiva”), ajuda em muitos aspectos: servem como estímulo, aguçam os brios, contribuem como maneira de mudar e crescer. Quando você critica alguma coisa, mostra que se importa o suficiente para querer que algo mude.

Porém, esse comportamento traz algumas desvantagens: pessoas que se acostumam demais a criticar começam a procurar defeitos para apontar. Depois de algum tempo, não são mais capazes de ver o lado bom das coisas.

E as outras pessoas começam a se afastar, porque ninguém quer ter que conviver com alguém que só reclama e nunca tem nada de bom para falar, comentar ou dividir.

Criticar demais, e muitas vezes sem motivo, é um problema. Mas o outro lado do espectro também não é perfeito…

Pessoas que fazem mais elogios

Pessoas que só elogiam e entendem todos os acontecimentos da vida como um presente maravilhoso são impressionantes, a primeira vista. Elas sempre encontram algo agradável para falar em qualquer situação, deixam o ambiente mais leve, são fáceis de conviver.

Elas não só enxergam o lado bom das coisas, mas, muitas vezes, acham tão bom que nem conseguem ver direito quais são os defeitos. É muito fácil gostar de alguém assim em um primeiro momento.

O problema é que elogiar demais também tem seus defeitos. Por exemplo, não ser capaz de perceber de que forma algo pode ficar ainda melhor é sinal comodismo e de falta de criatividade.

Quando não há críticas, não há mudança ou evolução. Além disso, as outras pessoas podem ver quem elogia demais como alguém sem opinião própria, que apenas aceita o que já existe, ou até mesmo como uma pessoa falsa, que vai elogiar qualquer tipo de atitude, de quem quer que seja.

Em alguns casos, pessoas que costumam elogiar sempre se sentem desconfortáveis para criticar e dizer “não” quando precisam, com medo de que sua imagem de “gente boa” seja afetada.

Encontrando o equilíbrio

Se você é daqueles que gosta de entender tudo nos mínimos detalhes, então esse guia é para você! No guia completo você vai conhecer todo o processo desde onde procurar e selecionar um psicólogo, como é a primeira consulta, como se preparar para a terapia, como é o processo terapêutico e até como avaliar os resultados.

Leia também:  Como Fazer Com Que Os Pelos Nao Crescem?

COMO SELECIONAR O SEU PSICÓLOGO

Ou seja, pender para qualquer um dos extremos pode afetar sua vida. A saída é tentar encontrar um equilíbrio – elogiar e criticar nos momentos certos. Quando alguém faz algo bom, merece elogios.

Quando há algo errado, de acordo com o seu ponto de vista, isso deve ser criticado. Quando essas duas ações são feitas do jeito certo, com respeito, todos podem se beneficiar.

Mas nem sempre é possível encontrar o equilíbrio sozinho. Procurar um psicólogo pode ajudá-lo a descobrir o melhor caminho, a ultrapassar suas limitações e entender quando é melhor elogiar e quando se deve criticar.

Um comportamento extremo sempre será problemático, mas com a ajuda de um psicólogo você pode encontrar o meio termo.

Quem leu esse texto também se interessou por:

  • Como Se Chama Uma Pessoa Que Se Auto Elogia?O pessimismo não é necessariamente um problema na vida das pessoas, mas pode-se perder o controle em relação ao mesmo. Acesse e saiba mais
  • Como Se Chama Uma Pessoa Que Se Auto Elogia?Devo escolher um psicólgo ou psiquiatra? Conheças similaridades entre psicólogo e psiquiatra e veja quando você deve escolher um ou outro
  • Como Se Chama Uma Pessoa Que Se Auto Elogia?Traumas psicológicos podem trazer consequências para a vida da pessoa. Mas é possível enfrentar essas consequências e a ajuda de um psicólogo é muito importante nesse momento

*Os textos do site são informativos e não substituem atendimentos realizados por profissionais.

Autor: Thaiana Filla Brotto

CRP 06/106524 – 6ª Região

FORMAÇÃO

Psicóloga formada em 2008 pela PUC-PR, com pós-graduação pela USP em Terapia Comportamental e pós-graduanda em Terapia Cognitiva Comportamental pelo ITC.

A confiança em si mesmo é silenciosa. A insegurança é barulhenta

Como Se Chama Uma Pessoa Que Se Auto Elogia?

Um rei não precisa dizer que é majestade. Qualquer um pode ver sua coroa. A confiança em sim mesmo é silenciosa. A insegurança é barulhenta.

Parece contraditório, mas as pessoas que mais se colocam no centro das atenções são as mais inseguras. Elas exageram para fora tudo aquilo que sentem falta dentro de si. Abaixo, 15 atitudes típicas desse comportamento:

1- Ser arrogante…

Uma pessoa arrogante, que insiste em menosprezar e rebaixar os outros, assim o faz para se achar superior exatamente porque se sente inferior. Ser confiante é ter humildade para tratar o outro de igual para igual. Seja quem for.

2- Exibir riquezas…

Muitas vezes as pessoas que mais exibem bens matérias e posses são justamente aquelas que querem aparentar uma condição financeira que não têm. Ou até têm, mas são pobres é de espírito. Pessoas seguras de si usufruem da sua riqueza ao invés de exibi-la.

3- Se auto elogiar…

São tão inseguras com suas qualidades que precisam ficar repetindo seus feitos o tempo todo. E podem até se auto pronunciarem algo que nem é verdade. Pessoas confiantes não precisam verbalizar para legitimar suas qualidades.

4- Desejar a fama…

Muitas das pessoas que procuram fama, na verdade, estão atrás de segurança afetiva. Querem compensar a lacuna de amor que têm dentro do peito. Pessoas seguras têm menos necessidade de reconhecimento.

5- Falar demais…

Pessoas inseguras têm certa ânsia de falar e ser o centro das atenções o tempo todo. Alguém começa um assunto elas já interrompem querendo colocar a sua experiência sobre tal. Quem escuta mais do que fala, sabe o que quer.

6- Ser engraçado…

Sim, a maioria dos comediantes são pessoas inseguras que viram no fazer rir uma forma de se colocar e ser aceito. Geralmente eles têm um coração enorme e são muito amados, mas têm dificuldade em acreditar nisso.

7- Romper limites…

Furar fila, atrasar uma conta ou no horário, ultrapassar o limite de velocidade, desrespeitar placas de proibido são atitudes de pessoas que querem provar para o mundo que têm valor, exatamente, por terem uma crença, mesmo que inconsciente, de que são pequenas. Pessoas autoconfiantes não se sentem menor por respeitar regras.

8- Ser malandro…

O malandro precisa usar da malandragem não porque é esperto, mas porque não se sente capaz de conseguir o que almeja da forma correta. Pessoas seguras se esforçam e lutam pelo que querem porque acreditam que chegarão lá com seus próprios méritos.

9 – Postar tudo na rede social…

Quem quer provar que tem uma vida perfeita, precisa postar cada passo na rede, desde que pareça grandioso. Existe uma tênue diferença entre dividir com os amigos e deixar de aproveitar o momento para tirar selfies. Pessoas interessantes usam as redes de forma sadia.

Transtorno de personalidade narcisista, narcisismo, tratamento em Curitiba

Como Se Chama Uma Pessoa Que Se Auto Elogia?Narcisismo: derivado do Mito de Narciso significando um auto-admirador, pessoa com um desinteresse pelo mundo exterior e uma grandiosa imagem de si mesmo.

O indivíduo com Transtorno da Personalidade Narcisista é aquele que possui um sentimento grandioso de sua própria importância, considera-se perfeito, supervaloriza suas capacidades e exagera suas realizações. Com este tipo de posicionamento diante do outro ele pode ser considerado presunçoso e arrogante e muitas vezes difícil de se lidar.

São pessoas que se preocupam com fantasias de sucesso ilimitado, de ter poder, inteligência e beleza que se sobressaem aos outros. São pessoas que se supervalorizam e presumem que os outros também devem fazer o mesmo com relação a eles e se sentem surpreendidos quando não recebem o elogio que esperam e julgam merecer.

A pessoa com este transtorno acredita ser superior aos outros, se considera único e especial e espera ser reconhecido desta forma.

Leia também:  De Onde Vem O Plastico E Como Ele E Feito?

Com este tipo de atitude essas pessoas podem se associar somente com pessoas que elas julgam serem especiais ou por terem uma situação elevada.

Por exemplo, se necessitarem de algum tipo de consulta, pensam que por serem especiais precisam consultar o melhor médico, dentista, psicólogo, etc. da região.

Outra característica essencial é a exigência de admiração. São pessoas que necessitam serem admiradas pelos outros e sua auto-estima depende dessa admiração.

Por apresentarem esse tipo de necessidade a sua auto-estima é instável, podendo chegar a sentimentos de humilhação e menosprezo se não forem invejados ou admirados.

Caçam elogios a todo o momento e para consegui-los muitas vezes agem de maneira que cativa os outros a seu redor.

Narcisistas também carecem de empatia. Não demonstram serem sensíveis para os desejos dos outros ou para as suas necessidades. Podem esperar grande dedicação por parte dos outros e sobrecarregá-los de trabalho sem levar em conta o impacto que isso pode trazer às suas vidas.

Gostam que o invejem. E também sentem inveja dos outros. Se uma pessoa com Personalidade Narcisista vê em si perfeição física, por exemplo, pode sentir inveja se alguém fizer um comentário sobre outra pessoa ser bonita. Ou se se vangloriam pela sua inteligência tratam os outros com críticas ou os menosprezam se ouvirem elogios para outras pessoas.

  • Se reconhecem as necessidades ou desejos dos outros vêem isso como sinais de fraqueza e vulnerabilidade destes.
  • São pessoas altamente sensíveis às críticas ou derrotas, justamente devido a sua posição de perfeição diante do mundo.
  • Esse é um tipo de transtorno que deve ser devidamente observado por um bom profissional, pois devido aos seus sintomas pode levar a outros tipos de transtornos como Depressão (por se sentirem muitas vezes humilhados e com baixa auto-estima pelo fato de as pessoas não o elogiarem ou o admirarem o bastante, por exemplo).

A Terapia Cognitiva-comportamental ajuda no tratamento do Transtorno da Personalidade Narcisista. Saiba mais.

Prática de Auto elogios e Compaixão – uma forma de promover o amor próprio e a autoestima – Simply Flow by Fátima Lopes

Somos excelentes conselheiros com os nossos amigos, temos sempre boas palavras para lhes dar, mesmo quando eles sentem que falharam e que não fizeram o certo, tentamos dar a palavra certa, na altura certa, o mimo, o abraço, o conselho, tudo para os fazer sentir melhor.

Contudo, nem sempre adoptamos este comportamento connosco próprios. Na verdade, na maioria dos casos não somos educados para a auto-apreciação, para o reconhecimento pessoal, para os auto-elogios. Parece que fica bem a “falsa modéstia” e que fica mal reconhecermos o que valemos.

Mas às custas disso, existem muitas pessoas que se sentem inseguras, que não se sentem bem na própria pele, que não conseguem reconhecer o que valem. É preciso saber distinguir o amor próprio e a valorização pessoal da arrogância.

É muito saudável olharmos para nós com amor e orgulho, e é extremamente destrutivo, estarmos constantemente inseguros, com medo de falhar e com uma constante autocrítica.

Há pessoas que se massacram durante horas quando sentem que falham, e se calhar nem falharam, mas ficam horas, dias ou semanas a persistir num sentimento de culpa, que desgasta a mente, o corpo e o espírito.

E é preciso sabermos ser compassivo connosco próprios, qualquer que seja a “falha” que tenhamos em determinada situação ou com determinada pessoa, porque essa “falha” foi um grande motivo de aprendizagem e com toda a certeza não faremos igual numa próxima vez.

Precisamos passar a ser connosco como somos com os nossos pais, melhores amigos, filhos ou irmãos. Quando eles passam por situações desafiantes, naturalmente nós ajudamos a “ergue-los” mostrando-lhes que são pessoas maravilhosas e que errar é humano.

Pois muito bem, é isto que nós precisamos relembrar – está tudo bem se falharmos, está tudo bem se fizermos algo “menos bem”, está tudo bem se tropeçarmos, não deixamos de ser belos, únicos e especiais porque algo saiu do nosso controlo ou expetativas.

É preciso abrandarmos no campo da auto-exigência, do perfecionismo, do “querer ser o melhor” – o seu ser é ÚNICO, não existe ninguém igual, então está na hora de se amar pelo que é, e não pelo que acha que devia ser.

Tentar ser algo que não se é na verdade, é cansativo, traz frustração, insegurança e infelicidade.

Está então na hora de se valorizar e reconhecer todas as suas qualidades, capacidades, dons e beleza – a interior e exterior, pois a exterior também deve ser reconhecida por si.

A verdade é que se praticássemos a apreciação passaríamos a ser não só melhores pessoas connosco, como seríamos excelentes pessoas para os outros, pois o nosso olhar muda, sabemos apreciar-nos, apreciamos o mundo e apreciamos quem nos rodeia, isso faz de nós pessoas felizes, equilibradas e amorosas.

É importante que passe a comunicar com a sua pessoa da forma que ela merece ser tratada, precisamente por essa razão, ou seja, comunicar consigo sendo aquilo que deve ser consigo próprio – o seu melhor amigo.

E os melhores amigos são honestos, diretos, mas não deixam de ser compassivos.

Sempre que fizer algo, ou disser algo do qual se arrepende, grave estas frases na sua memória e repita o número de vezes que forem necessárias.

FRASES DE COMPAIXÃO

  • Eu fiz o melhor que sabia e podia na altura, e aprendi a ser melhor com isso!
  • Faça eu o que fizer, a minha intenção é sempre positiva!
  • Eu amo-me, respeito-me e aceito-me, por isso faço das minhas “falhas”, as minhas grandes aprendizagens!
Leia também:  Como Saber Qual O Meu Ipad?

Este exercício, ajuda a retirar a exigência, o controlo e o perfecionismo. Algumas pessoas não respiram para não deixar de estar “engomadas” nos seus fatos perfeitos e direitinhos, pois elas procuram desesperadamente ser aceites pelos outros.

Chega de fazer um esforço para que o outro o admire, chega de se torturar porque devia ser “isto ou aquilo”.

O que você é, É SUFICIENTE e LINDO! Para além disso, sempre que diz estas frases, está a enraizar nos seus pensamentos o positivismo, para além da compaixão, incentivando-o sempre a fazer o melhor.

  • Habitue-se a ter uma relação de compaixão e amor por si mesmo, porque nessa relação vai construir uma ligação profunda com o seu verdadeiro eu, deixando de existir espaço para a insegurança e falta de autoestima.
  • A auto compaixão e o amor próprio são fundamentais num caminho de evolução e crescimento, num caminho de verdade e respeito por si mesmo, num caminho de abertura de consciência e de libertação dos medos.
  • Prática de Auto-Elogios

Faça um desenho, uma montagem, o que considerar mais criativo e bonito, mas faça-o com amor. Crie um quadro, será o quadro dos elogios, até pode deixar espaço, para que as pessoas que o conhecem e visitam acrescentem algo que, se calhar, nem reparava.

Nesse quadro vai escrever vários elogios para si próprio, inclua nesses elogios, o que tem de melhorar em si. Por exemplo, se não se sente confiante, mas deseja sentir, então nesse quadro vai escrever algo como: “eu sou uma pessoa segura e determinada”.

A ideia é que olhe para essa montagem todos os dias e que leia todos os elogios que o relembram do que é capaz e do quanto é especial. Deixo-lhe alguns exemplos:

  1. Eu sou uma pessoa linda;
  2. Eu sou amor;
  3. Eu sou tranquilidade;
  4. Eu sou segurança e determinação
  5. Eu sou audaz;
  6. Eu sou compreensivo(a) e compassivo(a);
  7. Eu sou honesto(a)
  8. Eu sou livre e respeito a liberdade do outro;
  9. Eu sou sonhador(a)

Vá reforçando este quadro de semana a semana, de mês a mês, pois quanto mais vai estando atento às suas qualidades, mais elas se vão manifestando. Este é um exercício que o torna uma pessoa mais confiante, um exercício que promove o amor por si, que promove o reconhecimento e a autoestima.

Rute Caldeira

Pessoas inteligentes e competitivas elogiam o trabalho dos que estão ao seu lado!

Você gosta de receber elogios? Claro que sim! Ouvir uma palavra favorável ao nosso respeito é sempre bom, massageia o ego e nos faz crescer. Mas, você tem elogiado as outras pessoas que convivem ao seu lado? E o que é interessante: ao elogiar alguém nós ficamos mais felizes e fortes diante dos que nos cercam. Você já tinha pensado sobre esta conduta?

Pare e reflita: uma pessoa quando te recebe com um belo sorriso e um aperto de mão, ela te conquista, literalmente, de cara. Da mesma forma é o elogio. Aliás, você sabe o significado do termo “elogio”? Esta palavra vem do Grego eulogia, “elogio”, literalmente “falar bem de”. Forma-se por eu-, “bem”, mais logia, “falar”, do verbo logein, de logos, “discurso, fala”.

Os gregos focavam todas as suas ações em aspectos positivos. Assim, criaram uma forma de tornar melhor o ambiente de interação social. Surgia o “elogio”. Da antiguidade para os nossos tempos, a importância do elogio não mudou. Pena que ainda existam pessoas que não entenderam a sua importância.

Nossa vida hoje é o trabalho. Passamos a maior parte do nosso tempo com os colegas de trabalho. Assim, temos que exercitar mais o elogio, pois é bom para quem recebe, quanto para quem o dar. É uma técnica simples e que tem que ser utilizada diariamente. Garanto que o ambiente em sua empresa será melhor.

Muitas pessoas, infelizmente, têm medo de elogiar. As razões são as mais variadas, como: medo de enaltecer o trabalho do outro em detrimento do seu; falta de humildade; visão tosca do poder do elogio; timidez e etc. Garanto que quanto mais elogios você fizer a quem está ao seu lado, mais forte você será.

Lembre-se sempre que o elogio terá que ser verdadeiro. É fácil perceber gente que utiliza os elogios como forma de Marketing Pessoal. Ao contrário, eu afirmo que o elogio tem que ser uma ferramenta espiritual de conduta, pois ele melhora a nossa vida e a dos semelhantes, sejam eles os nossos pais, parentes e colegas ou amigos de trabalho.

Nas empresas, também deverá ser assim. Portanto, elogie seu funcionário, seu concorrente, seu parceiro, seu líder e todas as pessoas com quem você convive.

Não saia por aí contando que só você fez ou faz algo. Lembre-se que você tem uma equipe, bem como faz parte dela.

No mundo empresarial, quem não enaltece o trabalho do outro continua com a postura de “chefe” e o que o mercado está buscando é “líder”.

Aproveite e exclua da sua mente os comentários negativos, como, por exemplo, dizer que o outro está gordo ou magro. Diga o que é positivo. A Lei da Atração explica tudo o que acontece de bom em nossas vidas.

Reforço: não espere somente receber elogios. Pessoas inteligentes e competitivas elogiam o trabalho dos que estão ao seu lado. Elogie! Até a próxima e boa sorte!

  • Tópicos:
  • competitivas
  • inteligentes
  • elogiam
  • lado
  • estao
  • trabalho
  • pessoas

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*