Como Se Chama Uma Pessoa Que Gosta De Desafios?

Como Se Chama Uma Pessoa Que Gosta De Desafios?

Crédito, Getty Images

Legenda da foto,

Entender o mundo à nossa volta nem sempre é fácil – ainda mais para quem é autista

Comunicar ideias nem sempre é fácil. Mas se você for do espectro autista, essa tarefa pode ser ainda mais desafiadora.

No programa de rádio Word of Mouth, da BBC, o escritor Michael Rosen perguntou a Alis Rowe, escritora e empresária britânica, de que maneiras as pessoas autistas vivenciam o mundo de forma diferente.

Rowe, que tem Síndrome de Asperger, diz que todos nós precisamos ter em mente que “o que está na cabeça da outra pessoa não é igual ao que está na sua”.

Segundo ela, é importante entender que cada indivíduo tem sua experiência própria e única de mundo, e essas percepções diferentes podem ajudar todos a se comunicar melhor.

Rowe lista dez desafios que as pessoas do espectro autista enfrentam em situações sociais – e o que as outras pessoas podem fazer para facilitar a comunicação com elas.

Legenda da foto,

O quebra-cabeça foi o símbolo escolhido para a conscientização em relação ao autismo

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), uma em cada 160 crianças em todo o mundo tem algum Transtorno do Espectro Autista (TEA).

A condição afeta a maneira como as pessoas veem, ouvem, sentem e interagem com o mundo ao seu redor, em diferentes graus.

Pode dificultar o ato de conversar com outras pessoas ou interpretar sinais sociais e, muitas vezes, causa ansiedade.

Várias pessoas /do espectro têm dificuldade de filtrar o barulho de fundo em ambientes mais movimentados.

Assim como na população em geral, algumas pessoas autistas são bastante sociáveis, enquanto outras são mais tímidas e retraídas.

Algumas podem ser incapazes de falar e preferem se comunicar por meio de gestos ou símbolos.

Portanto, embora todas as pessoas do espectro tendam a enfrentar desafios semelhantes, a maneira como a vida delas é afetada pode ser bem diferente.

Legenda da foto,

Já imaginou como seria se você ouvisse TUDO, sem poder filtrar ruídos ou se concentrar em apenas uma conversa?

Pessoas “neurotípicas” – aquelas que não estão no espectro do autismo – são capazes de se concentrar no que as outras estão dizendo durante uma conversa porque seus cérebros bloqueiam automaticamente outros sons.

Mas muitas pessoas autistas têm dificuldade de filtrar os barulhos de fundo, então pode haver vários outros elementos competindo por sua atenção, como o trânsito, uma música ou até mesmo outras pessoas falando.

Ou seja, o simples ato de ouvir o que alguém está dizendo pode ser um grande esforço consciente; é possível que precisem se concentrar bastante e pedir à outra pessoa para repetir o que falou.

Legenda da foto,

Dois terços de toda a comunicação é não verbal. Da próxima vez que você estiver conversando, tente conter as expressões faciais e o tom de voz – o que resta?

Autistas podem não identificar, por exemplo, como o tom de voz e expressões faciais são capazes de mudar o significado do que alguém está dizendo.

Por isso, são mais propensas a interpretar as coisas literalmente e podem ter dificuldade de entender sarcasmo, metáforas ou expressões incomuns.

No entanto, é importante não supor automaticamente que uma pessoa autista não vai entender uma conversa cheia de nuances – algumas podem aprender a identificar esses sinais, mas não é fácil.

Legenda da foto,

Quando você diz algo, pode ser útil explicar por que é importante – não espere que a pessoa faça a relação automaticamente

Compreender o significado por trás do que as pessoas estão dizendo pode ser um desafio para quem está no espectro autista. Portanto, oferecer algum contexto é crucial.

Alis Rowe dá um exemplo: se você visse um pintarroxo na praia de Brighton, no sul da Inglaterra, e gritasse: 'Uau, olha aquele pássaro!', alguém com autismo pode ter dificuldade de entender o que há de tão extraordinário nele.

Mas, se você acrescentar: 'Que estranho ver um pintarroxo no litoral', eles vão entender mais facilmente o que você quis dizer.

Legenda da foto,

É tudo uma questão de saber a hora certa… mas como identificar quando é o melhor momento para iniciar uma conversa?

Como as pessoas autistas têm mais dificuldade em interpretar o comportamento e a linguagem corporal dos outros, elas podem não conseguir identificar quando é apropriado iniciar, terminar ou entrar em uma conversa.

Convidá-las a contribuir para uma discussão e fazer perguntas diretas pode ajudar.

Legenda da foto,

Conversar requer muito esforço para algumas pessoas – e isso muitas vezes fica evidente

Para muitas pessoas do espectro, falar exige uma reflexão cuidadosa.

Elas podem dizer as coisas lentamente, gaguejar, falar com uma voz monocórdica, enfatizar partes incomuns de uma frase ou entrar em maiores detalhes.

Como não estão familiarizadas com esses padrões de fala, as pessoas neurotípicas às vezes tendem a se desligar da conversa ou não compreendem o que está sendo dito.

Portanto, é muito importante dar espaço para que uma pessoa autista fale, além de ouvir com atenção o que ela está dizendo.

Legenda da foto,

Socializar e ser espontâneo não são habilidades 'naturais' que todo mundo tem

Indivíduos autistas de alto funcionamento (em que a pessoa tem habilidades cognitivas acima da média em comparação com outros autistas) podem se tornar muito bons em imitar certas habilidades sociais.

Mas embora pareçam estar socializando alegremente, trata-se na verdade de um grande esforço.

Colocar os pensamentos na forma de mensagem de texto ou e-mail pode oferecer uma maneira menos estressante de manter uma conversa.

Legenda da foto,

Uma notícia feliz para uma pessoa pode significar 'ah, não! O que eu faço agora?' para outra

Pessoas autistas podem comunicar suas emoções de maneira diferente ou reagir inesperadamente a certos acontecimentos por causa de outras questões com as quais estão lidando.

Por exemplo, Alis diz que quando tirou notas boas e conseguiu uma vaga na universidade, todos esperavam que ela fosse ficar feliz.

Mas, na verdade, ela ficou preocupada porque isso significava sair de casa e mudar sua rotina.

Às vezes, as pessoas autistas sentem as coisas de maneira especialmente forte e podem ter dificuldade de encontrar palavras para expressar suas emoções. Perguntas claras podem ajudar.

Legenda da foto,

Como posso saber que expliquei com clareza suficiente?

Há vários motivos pelos quais alguém do espectro pode repetir uma palavra ou frase: podem querer mostrar à outra pessoa que registraram o que ela acabou de dizer, mas, como não conseguem responder imediatamente, usam a repetição como tática para ganhar tempo para pensar.

Também podem estar ansiosos.

Ou podem sentir que uma pergunta que fizeram ainda não foi respondida satisfatoriamente.

Legenda da foto,

A comunicação indireta pode facilitar a vida de pessoas com autismo

Para alguém do espectro autista, redigir suas ideias em uma mensagem de texto ou e-mail pode ser uma maneira menos estressante de desenvolver uma conversa.

Isso permite ter tempo para digerir as mensagens, refletir sobre o conteúdo e preparar uma resposta sem a pressão de responder imediatamente.

Além disso, pode ser mais fácil entender o que a outra pessoa quer dizer sem todos os sinais sociais adicionais atrelados a uma conversa ao vivo.

Por outro lado, pessoas autistas podem ter dificuldade de falar no telefone, uma vez que há a expectativa de que sejam capazes de responder rapidamente, e pode haver ruídos ao fundo que podem ser um fator de distração.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

11 habilidades que todo profissional de sucesso possui

Muitos profissionais ainda na graduação já buscam o segredo para alcançar um cargo elevado ou se destacar no mercado. Uma formação de qualidade, é claro, é o passo inicial para um futuro brilhante, mas para ser um profissional de sucesso é preciso ter muito mais do que se vê no currículo ou no diploma.

Você conhece as 11 principais habilidades que também podem te tornar uma referência na sua área? Confira no post de hoje!

Iniciativa

Essa característica é uma das mais decisivas para a formação de um profissional de sucesso.

Pessoas que conseguem assumir riscos e responsabilidades, mesmo em cargos mais baixos, costumam se destacar perante as outras.

O mercado de trabalho está cada vez mais competitivo e exige que os profissionais apresentem um diferencial e sejam alguém imprescindível para o negócio, não apenas quem cumpre suas atividades diárias e vai embora.

Flexibilidade

Ser flexível no mundo profissional é saber lidar com os desafios e imprevistos de maneira mais maleável, buscando soluções inovadoras, ajudando e estando disposto a seguir novos rumos de acordo com o que beneficiará o empreendimento.

Vontade de aprender

Muitos profissionais cometem o grave erro de acreditarem que já sabem tudo.

Perfis arrogantes ou preguiçosos são mal vistos no mercado de trabalho e trazem muitos problemas em todas as áreas da vida.

Trabalhar é uma oportunidade de aprender todo dia, com pessoas de todas as idades e áreas de atuação. Toda forma de conhecimento é bem-vinda e importante para um brilhante futuro profissional.

Facilidade de adaptação

Nem sempre o dia a dia em uma empresa funcionará da forma que você planejar, nem você estará sempre ocupando o cargo dos sonhos ou só fará trabalhos interessantes. Um profissional de sucesso consegue se adaptar às mudanças, principalmente em tempos de crise, quando elas são tão comuns.

Trabalhar bem em equipe

Até mesmo as pequenas empresas exigirão, em algum momento, que você trabalhe em equipe. Cada pessoa tem alguma qualidade a oferecer.

Leia também:  Como Conquistar Uma Amiga Mais Velha Do Que Eu?

Um exercício diário de tolerância é tentar encontrar esses pontos positivos, em vez de apenas julgar os negativos.

Uma boa convivência e colaboração mútua são as melhores estratégias para construir um ambiente profissional agradável, desenvolver habilidades e alcançar mais facilmente as metas da empresa.

Espírito de liderança

Muitas pessoas confundem um chefe com um líder. Enquanto o primeiro delega tarefas, o segundo motiva a sua equipe a alcançar resultados positivos para todos.

Mesmo que você não esteja em um cargo superior, demonstrar capacidade de tomar decisões importantes, trazer ideias diferenciais e conhecer as atividades de todos os setores da empresa é uma forma de demonstrar o seu potencial para outros profissionais e aumentar a sua confiança em si mesmo.

Algumas pessoas já têm essa característica naturalmente em sua personalidade, mas o perfil de liderança pode ser facilmente desenvolvido por meio de treinamentos e técnicas como o coaching. Esse método tem como base a formação de líderes que proponham mudanças significativas e também inspirem pessoas.

Visão de mercado

O mercado é instável e um profissional de sucesso precisa enxergar sempre à frente.

Você não precisa ter uma bola de cristal para fazer isso acontecer, basta estar atento ao que acontece no dia a dia da organização em que você atua, pesquisar sobre as principais tendências da área e observar o que os concorrentes andam fazendo.

É importante também se atualizar sobre o que acontece na área econômica e política da sua cidade e do seu país, por meio de livros, jornais, revistas e claro, da internet.

Comprometimento

Um profissional de sucesso não é aquele que trabalha apenas para ter uma recompensa financeira, mas aquele que tem gana de aprender e fazer a diferença no seu ambiente profissional.

Muito mais do que um reconhecimento da gestão da sua empresa, esse profissional se compromete com as suas metas e em alcançar resultados como uma forma de satisfação pessoal.

O seu envolvimento é apreciado naturalmente, e dificilmente ele terá recomendações ruins de recrutadores e líderes.

Capacidade de inovação

Em um mercado competitivo, em que o acesso à graduação e às qualificações adicionais (como cursos de idiomas, MBA ou pós-graduação) se tornou mais democrático, os profissionais precisam apresentar um diferencial para o mercado de trabalho.

As empresas estão ávidas por mentes criativas, que consigam pensar fora das questões técnicas e possam apresentar melhorias, assuntos e ferramentas que a maioria ainda não conhece. Um profissional de sucesso deve potencializar a sua capacidade de inovação, em todas as áreas, observando o mundo ao seu redor e colaborando com ideias que se destaquem perante a concorrência.

Boa comunicação

Se comunicar bem não é apenas ter a capacidade de conversar com outras pessoas, mas também persuadi-las e motivá-las a alcançar as metas propostas.

Ter segurança na fala, vencer a timidez, manter uma postura firme e demonstrar credibilidade em qualquer assunto são características muito importantes para os profissionais.

Com uma boa comunicação fica muito mais fácil inspirar pessoas e ser melhor compreendido no ambiente profissional, seja pelas lideranças ou pelo resto da equipe.

Integridade e ética profissional

Uma boa formação é essencial para que um profissional se destaque e demonstre ao mercado a sua capacidade de atuação.

Mas é importante que todo o conhecimento técnico e a vontade de pôr o aprendizado em prática venham associados a uma postura íntegra e valores éticos.

Essa é uma habilidade que não é ensinada nas universidades, e deve vir de cada um — das suas experiências de vida, personalidade e convivência social.

Todos os dias, faça um pequeno exercício e pergunte a si mesmo: “estou trabalhando de maneira ética? Minhas atitudes estão prejudicando as pessoas ao meu redor?”.

O mercado traz muitas tentações, que vêm em forma de promessas financeiras, possibilidades de promoção ou elevação de status.

Porém, um profissional de sucesso não é aquele que ocupa um cargo elevado ou tem décadas de experiência, mas sim o que consegue sentir orgulho de si mesmo e inspirar as pessoas ao seu redor a serem melhores.

Pessoas de personalidade forte: como lidar?

A psicologia aborda a pessoa de personalidade forte como um indivíduo muito resistente, que se mantém firme diante das adversidades. Essas pessoas podem ser extrovertidas ou introvertidas, independentes e, em alguns momentos, até encaradas como rudes.

A vantagem de tê-las dentro das organizações é que, geralmente, são líderes natos, encontram a solução para os problemas e não se intimidam com muito trabalho ou pressões. Mas, em muitos casos, lidar com elas pode ser um grande desafio, devido ao seu temperamento.

Você tem alguém de personalidade forte em sua equipe e precisa de dicas para lidar com esse perfil? Então, continue a leitura e confira algumas estratégias que podem ajudar você nessa missão.

O que é uma personalidade forte?

Antes de mais nada, é importante entender o que é uma personalidade forte, já que o assunto pode vir acompanhado de um certo preconceito.

A personalidade determina o modo como cada um se ajusta ao ambiente em que vive. Ela é definida a partir da união de fatores físicos, fisiológicos, morais e psíquicos, ou seja, seu temperamento. Por isso, cada indivíduo apresenta determinada personalidade.

A personalidade forte é caracterizada pelos extremos, ou seja, a pessoa pode ser muito extrovertida, muito disciplinada, muito impaciente, facilmente irritável etc.

Muitas vezes, pessoas com esse perfil são vistas como insensíveis, arrogantes e mal-humoradas, o que faz com que vários indivíduos se afastem em vez de tentar conhecê-las melhor.

Contudo, ao ultrapassar essa camada inicial, será possível conviver com pessoas que sabem se relacionar, embora sejam mais reservadas, além de serem objetivas e práticas. Outras características são resiliência, foco e persistência.

Como a personalidade forte interfere na vida profissional

É necessário distinguir profissionais com personalidade forte, que saibam expor as suas ideias e pontos de vista com tolerância e respeito, daqueles que apresentam um temperamento difícil.

Funcionários e, especialmente, gestores com um temperamento difícil, normalmente, apresentam problemas de relacionamento e criam um ambiente de trabalho negativo. O que pode resultar em desmotivação e estresse na equipe. Por isso, é importante avaliar a situação e buscar formas de contorná-la.

Por outro lado, profissionais com personalidade forte podem ser significativos para a empresa. Contudo, será preciso respeitar e lidar com esse comportamento. No ambiente corporativo esse perfil pode trazer vantagens como:

  • objetividade: profissionais com personalidade forte evitam conversas triviais e vão direto ao ponto, o que é positivo para otimizar as tarefas e manter o foco naquilo que realmente importa;
  • confiança: mesmo que apresente inseguranças, o indivíduo as transforma em oportunidades;
  • interesse por desafios: as pessoas com esse tipo de personalidade são motivadas por desafios, gostam de resolver problemas e comandar equipes.

Em relação aos pontos negativos, colaboradores com esse perfil podem ser um pouco intolerantes, com dificuldade para ouvir desculpas. O relacionamento com outros funcionários também pode ser complicado, já que essas pessoas são mais reservadas.

Como lidar com pessoa de personalidade forte?

A primeira dica é conhecer as principais características da personalidade forte, dessa forma, você terá mais facilidade para lidar com profissionais que apresentam esse perfil. Ao ter empatia e adotar algumas estratégias, será possível manter uma convivência harmônica na equipe e obter resultados positivos para a empresa.

Veja algumas dicas abaixo:

Evite confrontos

Uma pessoa de personalidade forte tem o anseio de ser dominante em todas as situações. Portanto, é preciso saber lidar com esse perfil, a fim de evitar confrontos por qualquer motivo.

Primeiramente, ouça o que ela tem a dizer e, a partir disso, procure entender e conquistar a sua confiança. Depois que você mostrar empatia, as coisas se tornarão muito mais fáceis.

Além disso, o indivíduo com personalidade forte não suporta quem fica se lamentando por algo que poderia ter feito e não fez, assim como não gosta quando as pessoas emitem opiniões de algo que não sabem. Sendo assim, se você precisa de um ombro para desabafar ou jogar conversa fora, o melhor é evitar pessoas com essa característica.

Procure entender a situação da perspectiva do outro

Não podemos afirmar que existem verdades absolutas em todas as situações. Por isso, crer que o seu ponto de vista é correto e o do outro está errado é uma atitude errônea para lidar com indivíduos de personalidade forte.

Isso porque eles têm a certeza de que estão certos. Por isso, o primeiro passo é tentar compreender a situação vista com os olhos dessas pessoas e buscar insights para provar que, em momentos específicos, será preciso rever alguns conceitos.

A grande vantagem de ter esse tipo de perfil em sua equipe é: quando há confirmação de um erro, quem tem personalidade forte faz de tudo para solucionar o problema imediatamente, sem se intimidar com isso.

Não leve as coisas para o lado pessoal

Existem muitos casos de líderes que se estressaram com funcionários de personalidade forte e vice-versa. É claro que desavenças costumam acontecer com qualquer tipo de pessoa. No entanto, parece que lidar com esse perfil específico torna as coisas mais intensas.

Sendo assim, nada de levar as coisas para o lado pessoal, certo? É preciso trabalhar o momento isoladamente. Além disso, é fundamental demonstrar respeito ao modo de agir e pensar do outro, bem como solicitar reciprocidade.

Aprenda a dar feedbacks

Pessoas de personalidade forte costumam ser muito competentes e autossuficientes, e acreditam que têm autonomia para dizer o que está certo e errado.

Isso não quer dizer que profissionais com esse perfil não precisem de acompanhamento ou avaliações. O processo é positivo para o desenvolvimento da equipe e a evolução da empresa. Entretanto, é importante aprender a dar feedbacks para que o funcionário não se sinta diminuído, desmotivado ou mesmo irritado.

Leia também:  Como É Que Os Galos Acasalam?

A dica é sempre fazer isso com muito respeito. Ao iniciar a conversa, elogie as conquistas, valorize as qualidades e utilize as palavras corretas para apontar o erro.

Esse tipo de perfil não costuma “levar desaforo para a casa”. E no ambiente organizacional, isso pode gerar uma grande dor de cabeça.

Então, se algum funcionário ou gestor apresenta esse comportamento, é preciso encontrar uma maneira de ajudá-lo a controlar isso, incentivando-o a pensar antes de falar e a respeitar a todos, mesmo que não concorde ou tenha pensamentos arbitrários.

Utilize a inteligência emocional a seu favor

A importância da inteligência emocional é fundamental em todos os setores da nossa existência, tanto para nossa sobrevivência como para nos adaptarmos em vários aspectos pessoais e profissionais.

O setor de Recursos Humanos possui metodologias que permitem analisar o perfil e características de profissionais cuja personalidade e potencialidades são para cargos que demandam traços de liderança, a fim de enriquecer o planejamento estratégico da empresa.

Todas as pessoas possuem características únicas, podendo ser traços fortes de personalidade ou não. Um dos grandes propósitos na gestão de pessoas é atingir o equilíbrio no ambiente empresarial.

  • Isso é possível quando o RH ajuda colaboradores a se sentirem reconhecidos e motivados, para que possam ter um melhor desempenho individual.
  • Pessoas emocionalmente equilibradas são mais racionais e conseguem tomar decisões de maneira mais cuidadosa, analisando com frieza certas situações e momentos que são necessários no ambiente organizacional.
  • Essa relação é vantajosa, pois a inteligência emocional tende a criar um clima de mais satisfação entre a empresa e seus profissionais.

Entenda qual é a melhor comunicação a ser adotada

Lidar com pessoas nunca foi algo fácil. Empatia é a palavra chave e muito comentada nos dias atuais, e está relacionada com procurar compreender e colocar-se no lugar do outro.

Em qualquer trabalho e relação é importante fazer uso de estratégias de comunicação e as empresas precisam estar cientes das práticas mais adequadas.

Portanto, é fundamental saber relacionar-se com as pessoas sejam elas de personalidades fortes ou não. O importante é encontrar os meios para comunicar-se de forma objetiva, clara e com respeito.

O objetivo de uma boa comunicação é o engajamento, produtividade e satisfação de todos os diferentes profissionais, em cada área e nível de hierarquia.

Não absorva as coisas

Pessoas que têm o perfil e tendência de absorver tudo para si, seja de bom ou ruim, correm um grande risco de se desviar do seu foco, não mantendo a atenção naquilo que realmente importa.

Desse modo, não só se distanciam de seu objetivo pessoal e profissional, como podem adoecer em função do seu nível de estresse, que aumenta sem precedentes. É imprescindível saber filtrar todas as informações.

O setor de gestão de pessoas vai poder orientar esse colaborador a conquistar a auto realização pessoal e profissional, orientando com práticas que vão contribuir para que ele possa perceber o quão nocivo é esse comportamento. Podendo também orientá-lo a buscar um profissional mais especializado como o coaching.

Aprenda a compreender as situações

Aprender é um processo que dura a vida toda. Já compreender é visto como um procedimento cognitivo, onde é necessária a interpretação de determinada coisa para que possa ser, em outro momento, absorvida.

Às vezes a falta de interesse no assunto de outras pessoas que estão no seu convívio pode ser um ato apático e até rude. Por isso, tome cuidado com o tratamento que dá para as pessoas em volta.

Aprenda a compreender qualquer situação. Precisamos nos conectar com a outra pessoa, entender suas necessidades, seus medos, sonhos, anseios e metas. As organizações estão preocupadas em disseminar aprendizado contínuo ao seu capital mais valioso, por meio tanto aprendizados técnicos, como também dos comportamentais e emocionais.

Como você viu, uma pessoa de personalidade forte traz benefícios para a organização, mas também pode gerar problemas em situações de conflito, devendo ser desenvolvida constantemente. Todavia, elas não podem ser encaradas como perfis negativos. Cada caso deve ser tratado de forma isolada. Para isso, é essencial ter empatia, evitar julgamentos e se comunicar da maneira correta.

Gostou de saber mais sobre pessoa de personalidade forte? Então, aproveite a visita ao nosso blog e leia o artigo “Como administrar conflitos na equipe com 5 dicas de ouro.”

Tipos de Personalidade: Racionais

  • Pontos Fortes:
  • Raciocínio, Estratégia e Lógica
    Pontos Fracos:
    Lado emocional fraco
  • Objetivo de Vida:
  • Principais Medos:
  • Categoria da Personalidade:

Ser o melhor no que faz
Medo de Falhar, Críticas
Intuitivo Pensador

Entre os 4 tipos de personalidade fundamentais, os Racionais são os mais inteligentes, são os grandes teóricos e também estrategistas da nossa sociedade.

O papel dos racionais é fazer a sociedade evoluir, juntamente com os idealistas. Enquanto quem é do tipo de personalidade idealista sonha com novas ideias, os racionais gostam mesmo é de pensar em um jeito de fazer estas ideias acontecerem.

Todos os grandes cientistas do mundo (os pensadores mais revolucionários) são todos do tipo de personalidade Racional. Os racionais, além de terem um modo de pensar lógico, também são pessoas muito perfeccionistas e exigentes. Eles exigem tanto de si mesmos quanto das pessoas ao seu redor.

Por serem racionais, sérios e exigentes com as pessoas ao seu redor, as pessoas com o tipo de personalidade racional tendem a ser as mais autossuficientes entre os quatro tipos de personalidade. Quem é racional não gosta de depender de ninguém.

Como as emoções têm pouca influência da vida dos racionais, quem apresenta este tipo de personalidade tende a ser também uma pessoa muito justa e correta no que diz respeito à tomada de decisões.

Pontos Fortes do Tipo de Personalidade Racional

O principal ponto forte do tipo de personalidade racional é a sua capacidade de raciocinar. São pessoas com uma inteligência desenvolvida e que gostam de treinar e usar a cabeça.

Os racionais têm uma capacidade de dedução lógica muito forte, são capazes de tirar grandes conclusões a partir de pequenos fatos.

Além de terem uma ótima capacidade de dedução, os racionais também são muito observadores. Ao contrário dos idealistas, que gostam de observar as outras pessoas, os racionais gostam mesmo é de observar os fatos.

Os racionais gostam de entender os mecanismos por detrás das coisas, gostam de saber o motivação lógica dos fatos, gostam de saber como e porque as coisas acontecem.

Outra característica interessante e positiva do tipo de personalidade dos racionais é que eles podem se tornar bons em praticamente qualquer coisa pela qual se interessarem. São determinados e inteligentes o suficiente para aprender qualquer coisa, basta que despertem o seu interesse.

Os racionais também são o tipo de personalidade mais lúcido: eles falam com fluência, pensam com velocidade e gostam muito de debater com as outras pessoas, sempre tentando convencê-las usando a lógica. Quando um racional consegue chegar a uma conclusão lógica final, dificilmente estará errado. Ser correto e lógico é um dos seus princípios.

Pontos Fracos do Tipo de Personalidade Racional

Um dos grandes pontos fracos do tipo de personalidade racional com certeza é o seu lado emocional, o menos desenvolvido entre os 4 tipos de personalidade. Como resultado disso, os racionais são facilmente afetados por críticas negativas – o que pode fazer com que se tornem pessoas inseguras.

Outro ponto negativo deste tipo de personalidade é a sua baixa sociabilidade, também a mais baixa entre todas. Os racionais tem uma tendência natural a serem autossuficientes, não cultivam muito as relações com as outras pessoas.

Quem é do tipo de personalidade racional tem uma tendência natural a se concentrar mais na absorção de ideias no que na ação. Isso pode fazer com que fiquem indecisos e não tomem decisões finais, o racional tem a tendência de ficar viajando de ideia em ideia sem nunca agir.

Em condições de stress, o racional também não trabalha bem. Quem é deste tipo de personalidade precisa de uma certa folga para pensar. Colocando pressão sobre um racional você pode fazer com que ele se feche e não consiga desempenhar bem sua função.

Por fim, outro ponto negativo do racional é a sua tendência a exigir muito de si mesmo. As vezes o racional exige mais de si mesmo do que é capaz de fazer. Isso pode deixá-lo muito chateado, fazendo com que perca energia e motivação.

Ambiente de Trabalho Ideal para o Racional

O ambiente de trabalho ideal para quem é do tipo de personalidade racional tem as seguintes características:

  • Ambiente abstrato e rico em conceitos (pouca atividade prática, muita atividade intelectual).
  • Ambiente calmo (racionais funcionam mal sobre pressão).
  • Trabalho que promova desafios constantes para saciar a sede do racional de aprender sempre.
  • Ambiente de trabalho orientado a projetos.
  • Ambiente propício para planejamento e estratégias.
  • Trabalho em que a comunicação entre as pessoas não seja muito importante.

Habilidades de Trabalho Agregadas pelo Tipo de Personalidade Racional

Quando um racional entra para uma equipe, ele favorece os seguintes aspectos de trabalho no time:

  • Adaptação
  • Comunicação
  • Debate
  • Desenvolvimento de ideias
  • Planejamento
  • Análise lógica

Personalidades Famosas que têm o Perfil de Racionais

  • Albert Eisntein (Cientista)
  • Bruce Lee (Lutador e Ator)*
  • Tom Cruise (Ator)
  • Clint Eastwood (Diretor)
  • Santos Dumont (Inventor)
  • Marie Curie (Cientista)
  • Walt Disney (Empresário)
  • Issac Newton (Físico)
  • Margaret Thatcher (Política)
  • Hannibal (General Cartaginense)

* Muitos não sabem, mas Bruce Lee, além de lutador e ator, foi também formado em Filosofia pela Universidade de Washington.

Profissões Indicadas para Quem é do Tipo de Personalidade Racional

Engenharia Mecânica
Engenharia Naval
Física
Matemática
Química

Veja também:

Tipos de personalidade: Descubra o seu!

Você é do tipo racional? As características descritas combinam com a sua personalidade? Conte para a gente aqui nos comentários!

Leia também:  Como Contar A Familia Que Estou Gravida?

Este conteúdo foi baseado nas informações dos sites: http://www.myersbriggs.org/  e http://pt.wikipedia.org/wiki/Carl_Gustav_Jung .
MBTI, Myers-Briggs Type Indicator, Myers-Briggs, e o logo MBTI são marcas registradas do MBTI Trust, Inc. nos EUA e em outros países.

Qual é a sua personalidade?

Saber qual é o seu tipo de personalidade pode ajudar no seu crescimento pessoal.

Quanto mais você se conhece, mais segurança terá para enfrentar a vida e para perceber se precisa mudar algo, se existe algum excesso que reduz a sua qualidade de vida.

Reflita para descobrir qual é o seu tipo de personalidade: podemos ter várias características de diferentes tipos de personalidade, mas certamente haverá uma que se destaca e com a qual você se identifica mais.

Tipos de personalidade

Perfeccionista

São pessoas obcecadas com a perfeição; são muito racionais e aplicam a disciplina de uma maneira extrema. São autoritários e exigentes com eles mesmos e com os outros.

Eles podem se tornar “chatos” porque querem corrigir tudo o que acreditam que não está correto nos outros.

Nunca estão satisfeitos com nada, acham que tudo poderia ficar melhor e por isso estão sempre com raiva e sorriem pouco.

Leal e dependente

Eles valorizam muito a confiança e a sinceridade; são muito simpáticos e dedicados aos outros. Quando se identificam com alguém são completamente leais, confiáveis e responsáveis. Eles têm uma sensibilidade especial e quando gostam de alguém podem se apegar tanto que colocam a pessoa como o centro da sua vida.

Provocador e desafiador

Eles são aquele tipo de pessoa que nunca está de acordo com os demais. “Ser do contra” é a sua característica mais proeminente. Eles precisam mandar, dominar e se destacar, mesmo que seja pelas suas diferenças.

A opinião dos outros não os influencia em nada, eles têm as suas próprias ideias e agem da forma que acreditam ser a mais correta. Podem se tornar cruéis e maldosos se as suas ordens não forem cumpridas.

Desejam ser líderes de qualquer maneira e impõem a sua ditadura; não expressam as suas emoções e acreditam que são invencíveis.

Cuidador e cooperador

Eles estão mais interessados no bem-estar do outro do que deles próprios. Preocupam-se excessivamente com o outro, são generosos, um pouco possessivos e muito amorosos. São sensíveis e altruístas; gostam de ajudar sem esperar nada em troca. Ficam felizes quando as pessoas precisam da sua ajuda.

Entusiasmado e extrovertido

São pessoas alegres, espontâneas, engraçadas e muito ativas. Elas gostam de socializar e participar de novos projetos; são ambiciosas e impulsivas. Precisam de atividades constantes e variadas e do contato direto com as pessoas para não se sentirem entediadas.

Individualista e introvertido

Ao contrário da personalidade anterior, o individualista e introvertido é uma pessoa reservada. Prefere ficar sozinho com as suas ideias e projetos do que em grupos.

 Eles são respeitosos, sérios, imaginativos, fantasiosos, discretos e muito intuitivos. Possuem muita criatividade e podem se dedicar a alguma profissão relacionada com a arte.

Como não gostam muito de socializar, não desenvolveram habilidades para lidar com o outro e podem parecer tímidos, inseguros e reservados.

Pesquisador e criador

Eles são muito independentes; querem criar investigar e inventar o que ainda não existe. Eles são como esponjas, utilizam tudo o que aprendem para ir além e inovar.

Gostam de ficar a sós com os seus pensamentos e desenvolver as suas percepções, o que às vezes pode parecer incomum.

Gostam de aprender e essa dedicação os transforma em grandes profissionais e especialistas no seu campo de ação.

Líder e vencedor

São muito seguros, brilhantes, se conhecem bem e sabem utilizar as suas qualidades em benefício próprio.

Eles se aceitam e gostam de si mesmos, por isso são pessoas genuínas e agradáveis; se adaptam a qualquer situação, os desafios não os assustam.

Possuem uma grande inteligência emocional e estão sempre buscando o sucesso em todas as áreas da sua vida. São pessoas boas, honestas, encantadoras, humanas e possuem o respeito e a admiração dos demais.

Pacificador e tranquilo

Eles são muito tranquilos, estáveis e equilibrados. Destacam-se pela sua simplicidade, modéstia e paciência. Não gostam de ambientes ruins, portanto fazem qualquer coisa para harmonizar o seu entorno. As pessoas ao seu redor gostam muito deles porque encontram apoio, bondade, positividade e relaxamento. São muito espiritualizados e pacificam qualquer conflito.

Não existe um tipo de personalidade melhor que o outro. Cada um tem o seu lado bom e o ruim; todas as coisas em excesso podem ser prejudiciais. Como sempre, tudo em equilíbrio é melhor. Qual é a sua personalidade que mais se destaca?

Misantropia – Wikipédia, a enciclopédia livre

Esta página ou seção foi marcada para revisão devido a incoerências ou dados de confiabilidade duvidosa. Se tem algum conhecimento sobre o tema, por favor, verifique e melhore a coerência e o rigor deste artigo. (Junho de 2015)

Gravura da edição de 1719 de Le Misanthrope.

Misantropia é a aversão ao ser humano e à natureza humana no geral. Também engloba uma posição de desconfiança e tendência para antipatizar com outras pessoas ou um determinado grupo de pessoas. Um misantropo é alguém que desconfia da humanidade de uma forma generalizada. A palavra vem do grego misanthropía,[1] a junção dos termos μίσος (ódio) e άνθρωπος (ser humano). O termo também é aplicável a todos aqueles que se tornam isolados por causa dos sentimentos acima mencionados (de destacar o elevado grau de desconfiança que detêm pelas outras pessoas em geral).[2]

O misantropo

  • É uma pessoa que tem aversão ao convívio social, prefere viver em isolamento.
  • Aquele que não mostra preocupação em se dar com as outras pessoas, de ter uma vida social preenchida — tem tendência a ter uma pouca ou praticamente inexistente vida social.
  • Estado de reclusão que alguns indivíduos escolhem para viver.

Formas de misantropia mais comuns

Os misantropos expressam uma antipatia geral para com a humanidade e a sociedade, mas geralmente têm relações normais com indivíduos específicos (familiares, amigos, companheiros, por exemplo). A misantropia pode ser motivada por sentimentos de isolamento, alienação social, ou simplesmente desprezo pelas características prevalecentes da humanidade/sociedade.

São pessoas que não gostam de grande agitação ao seu redor, pois não se sentem bem diante de muita gente, preferindo ficar em casa a sair para locais de diversão (indisposição para ir a lugares com muita gente, o que invariavelmente faz da pessoa uma caseira convicta).

Podem ocorrer frequentes mudanças de humor: ora feliz, ora melancólico, o termômetro do estado de espírito fica louco, oscilando constantemente (poucas são as pessoas que veem este seu aspecto, normalmente as mais próximas). Normalmente são muito perfeccionistas no que gostam de fazer e no que se comprometem a fazer.

É muito frequente destacarem-se nas áreas em que estão inseridos (as que eventualmente têm um à vontade), pois dedicam grande parte do seu tempo as coisas que gostam de fazer.

A misantropia costuma aparecer desde logo durante a infância em crianças tímidas, introvertidas e caladas que têm dificuldades em fazer amigos, nomeadamente na escola, preferindo muitas vezes ficar sozinhas.

Com o passar dos anos, tendem a ser bastante sarcásticos/irônicos nas observações que fazem (pode-se dizer que em parte a grande timidez é disfarçada por estas duas características) — têm uma interpretação muito própria de tudo aquilo que veem e de tudo aquilo que lhes é dito pelas outras pessoas, sendo bastante observadores e atentos ao que os rodeia, embora, muitas vezes, não o pareça.

Um fato notável é que são muito inteligentes, tendem a resolver desafios e enigmas com muita facilidade, já que vivem de um raciocínio puramente lógico embora discreto. Muitos destacam-se por ter uma memória prodigiosa, utilizada como um instrumento de defesa pessoal.

Uma das explicações mais consistentes para esta aversão social deriva do fato de darem bastante relevância aos aspectos negativos que constatam nas pessoas ou simplesmente terem medo que estas os desiludam, daí as evitam. Têm uma forte sensibilidade ficando extremamente afetados com tudo o que os rodeia (mesmo que muitas vezes não estejam envolvidos diretamente) daí ser muito fácil, ao longo da vida, passarem por várias depressões.

Quando adulto, o misantropo tende a ser uma pessoa com o psicológico muito forte e difícil de ser abalado (ver: resiliência).

Esta característica se deve ao fato do misantropo possuir uma alta sensibilidade, que lhe auxilia a entender o mundo de forma mais profunda, e a refletir durante seus inúmeros momentos de solidão. Misantropos são incansáveis pensadores.

É importante salientar que misantropos, diferentemente das demais pessoas, não enxergam a solidão como algo negativo e trágico em suas vidas.

Viver sozinho e em constante pensamento é uma forma de entrar em contato com seu eu interior e descobrir a verdadeira razão de estar vivo e fazendo da vida suave e tranquila, o conceito errado de solidão e sofrimento para essas pessoas não existe.

Expressões evidentes de misantropia são comuns em sátira e comédia, embora a intensa seja geralmente rara. Expressões mais sutis são mais comuns, especialmente para mostrar as faltas/falhas na humanidade e sociedade.

Frequentemente o misantropo tem dificuldades em assumir essas características tanto para si mesmo quanto para as pessoas mais próximas. Raros são os casos em que eles refletem acerca da possibilidade da misantropia ser integrante real das suas vidas (estes entram em uma categoria limitada de misantropos), costumando negar a existência desta em todos os casos.[3]

Referências

  1. ↑ «Priberam.pt» 
  2. ↑ David E. Zimerman (2012). Etimologia de Termos Psicanalíticos. [S.l.]: Artmed. 181 páginas. ISBN 978-85-363-2757-0 
  3. ↑ R. Howard Bloch, Frances Ferguson (1989). Misogyny, Misandry, and Misanthropy. [S.l.]: UCLA Press. 235 páginas. ISBN 0-520-06544-1 

Ver também

O Wikcionário tem o verbete misantropia.

  • Filantropia
  • Afeto (filosofia)
  • Chauvinismo
  • Misandria
  • Misoginia
  • Ginofobia
  • Preconceito
  • Pessimismo

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Misantropia

  • Portal da psicologia
  • Portal da sociologia

Obtida de “https://pt.wikipedia.org/w/index.php?title=Misantropia&oldid=59592603”

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*