Como Se Chama Os Movimentos Que Os Musculos Fazem?

Não adianta querer falar sobre os conteúdos mais complexos se a gente não souber a parte fundamental dos sistemas do corpo humano e suas funções.

Então, como pontapé inicial, o assunto desse post será “o músculo e suas estruturas”, porque, afinal de contas é no músculo que observamos as modificações anatômicas (mudança na estética corporal) e eles são a parte fundamental para entender a adaptações que o exercício de musculação provoca.

Mas, antes de continuar, é importante lembrar que, se você tiver alguma dúvida ou sugestão de post,  é só comentar no final da publicação que vou ter maior prazer em te ajudar ou receber sua solicitação, combinado?

Como Se Chama Os Movimentos Que Os Musculos Fazem?Formado por cerca de 600 músculos, o sistema muscular é o único sistema do corpo humano que tem a capacidade de transformar energia química em energia mecânica. Esse é um processo fascinante que vamos aprender e desvendar ao longo das postagens em nosso blog. Juntos, nossos músculos podem somar de 40 a 50% de nosso peso. Essas estruturas são capazes de se contrair e de se relaxar, gerando movimentos que nos permitem andar, correr, saltar, nadar, escrever, impulsionar o alimento ao longo do tubo digestório, promover a circulação do sangue no organismo, urinar, defecar, piscar os olhos, rir, respirar…

A nossa capacidade de locomoção depende da ação conjunta de ossos, articulações e músculo, sob a “supervisão” e controle do sistema nervoso.

Então, de uma forma bem elementar, os músculos são as estruturas básicas do Sistema Muscular. Como uma de suas principais propriedades, temos a contração, ou o encurtamento e alongamento das fibras musculares, e é justamente essa característica que torna possíveis os movimentos.

Os músculostambém são responsáveis, entre outras coisas, por estabilizar as posições do nosso corpo e produzir calor, por exemplo. Esses órgãos são formados por um conjunto de células especializadas que são chamadas de Fibras Musculares (Você verá uma descrição detalhada das Fibras Musculares no final deste post).

  • Produção dos movimentos corporais: movimentos globais do corpo, como andar e correr.
  • Estabilização das posições corporais:  a contração dos músculos esqueléticos estabiliza as articulações e participam da manutenção das posições corporais, como a de ficar em pé ou sentar.
  • Regulação do volume dos órgãos: a contração sustentada das faixas anelares dos músculos lisos (esfíncteres) pode impedir a saída do conteúdo de um órgão oco.

Movimento de substâncias dentro do corpo: as contrações dos músculos lisos das paredes vasos sanguíneos regulam a intensidade do fluxo. Esse tipo de músculo também pode mover alimentos, urina e gametas do sistema reprodutivo. Os músculos esqueléticos promovem o fluxo de linfa e o retorno do sangue para o coração.

Produção de calor: Quando o tecido muscular se contrai ele produz calor e grande parte desse calor liberado pelo músculo é usado na manutenção da temperatura corporal.

Pode parecer que não, mas os músculos são divididos em três grupos: liso, estriado cardíaco e estriado esquelético.

A diferença entre eles exige um estudo em microscópio, mas não é difícil compreender pela classificação.

Os músculos lisos não possuem estrias (sim, é como aquelas estrias da pele), e não conseguimos controlá-lo, ou seja, todo seu controle é feito de forma involuntária. Em sua maioria,

Como Se Chama Os Movimentos Que Os Musculos Fazem?

Pois bem, como eu estava falando, tanto o músculocardíaco quanto o esquelético são estriados, porém há algumas diferenças entre eles, por exemplo, quanto ao controle da contração da musculatura. No músculo cardíaco o controle é involuntário.

Nós não precisamos pensar no batimento cardíaco para que ele trabalhe. Ainda bem, né? Imagina o desastre que seria se a cada batimento nós tivéssemos que dizer ao coração para contrair? Isso não seria uma boa ideia.

Se compararmos os dois tipos de fibras estriadas, veremos que possuem formas diferentes.

O músculo estriado esquelético já tem controle voluntário, ou seja, cada movimento que estou fazendo, como por exemplo ao digitar esse texto, é pensado, organizado e depois enviado para que os músculos responsáveis executem os momentos de pressionar cada tecla.

Bem, falei de uma maneira geral do Sistema Muscular e, a partir de agora, vamos focar exatamente neste último músculo e suas estruturas: o músculo estriado esquelético.

Lembre-se de depois baixar a primeira parte do meu e-book gratuito sobre músculos e adaptações ao treinamento para se aprofundar nos tipos de músculo.

Os músculossão constituídos de duas partes: o ventre muscular e os tendões. O ventre muscular é a parte carnosa da musculatura e, é responsável pela contração muscular, que, como já vimos, é o que produz os movimentos e movem os pesos que carregamos. Sendo assim, podemos afirmar que este é o agente ativo do movimento humano.

Já os tendões são formados por tecido conjuntivo rico em fibras colágenas. Para lembrar: o tecido conjuntivo (alguns autores chamam, inclusive de tecido conectivo, justamente por sua função) é caracterizado por apresentar células distanciadas entre si, em maior ou menor grau, responsáveis por unir, ligar, nutrir, proteger e sustentar os outros tecidos.

Muito importante: os tendões não possuem unidade de contração muscular, sendo assim, são elementos passivos do movimento, pois transmitem a tensão gerada no músculodurante a contração muscular para as estruturas onde estão fixados, como o joelho, por exemplo.

Quando esse músculo cruza uma articulação, e a contração é forte o bastante para movimentar as alavancas corporais formadas pelos ossos e suas articulações, presenciamos o movimento, como aquele de “fazer o muque”, que, tecnicamente, é a flexão do cotovelo quando o bíceps braquial entra em ação.

Como Se Chama Os Movimentos Que Os Musculos Fazem?

Agonista: são os músculos principais que ativam um movimento específico do corpo, eles se contraem ativamente para produzir um movimento desejado, normalmente apresenta uma contração concêntrica. Ex: realizar uma flexão de cotovelo, o agonista é o bíceps braquial.

Antagonista: é aquele que se opõe à ação do agonista, regulando a potência, a força e a rapidez do movimento pretendido, e normalmente, apresenta uma contração excêntrica. Quando o agonista se contrai, o antagonista relaxa progressivamente produzindo um movimento suave. Ex: no exemplo anterior, o antagonista é o tríceps braquial.

Sinergista: é o músculoque indiretamente ajuda em um movimento, atua eliminando ou minimizando movimentos indesejáveis, ajudando assim a tornar os movimentos precisos e objetivos. Ex: no mesmo exemplo, os flexores e extensores do punho contraem-se mantendo estáveis as articulações do punho e cotovelo.

Fixadores: estabilizam a origem do agonista de modo que ele possa agir mais eficientemente. Estabilizam a parte proximal do membro quando se move a parte distal.

Cada fibra muscular isolada, cada fascículo e cada músculono seu conjunto, estão revestidos por tecido conjuntivo (fáscia muscular – esqueleto conectival).

Como Se Chama Os Movimentos Que Os Musculos Fazem?Esquema ilustra as fáscias musculares

A fáscia é formada pelo tecido conjuntivo e o próprio músculo inteiro está envolvido por uma capa de tecido conjuntivo, chamado Epimísio. Algumas projeções de colágeno penetram desde o Epimísio até ao interior do músculo, formando uma membrana que rodeia todos e cada um dos fascículos, essa membrana é o Perimísio.

Por sua vez, existe um retículo extremamente delicado que reveste cada fibra muscular, o Endomísio. Esses envoltórios servem para reunir as unidades contráteis, os grupos de unidades, para integrar a sua ação e permitir, ainda, um certo grau de liberdade de movimentos entre elas.

Deste modo, ainda que as fibras se encontrem extremamente compactadas, cada uma é relativamente independente das restantes e cada fascículo pode movimentar-se independentemente dos vizinhos.

As fáscias são consideradas elementos passivos da contração muscular transmitindo a tensão gerada pela atividade muscular. Têm como principal função fricção (entre músculos, fascículos e fibras musculares) permitindo, assim, que os músculos deslizem uns sobre os outros, e como essas as membranas envolvem e isolam um do outro, dificulta, por exemplo, a proliferação infecções.

A cor avermelhada da musculatura é resultado da grande concentração de sangue dentro das fibras musculares que estão ali para nutrir e para retirar todos os substratos energéticos durante o exercício.

“O músculo transforma energia química em energia mecânica.”

Os vasos sanguíneos que irrigam o músculo esquelético, correm pelas membranas de tecido conjuntivo e se ramificam para formar uma abundante rede capilar em torno de cada uma das fibras musculares. Os capilares são suficientemente tortuosos para se adaptarem às alterações de comprimento das fibras, estirando-se durante o alongamento muscular e tornando-se tortuosos durante a contração.

Como adiantamos mais acima, aqui eu vou falar um pouco mais sobre as fibras que formam os músculos. O diâmetro dessas fibras pode variar entre 10 e 100μm (ou até mais). Durante a nossa fase de crescimento, podemos perceber um aumento gradual do diâmetro nas fibras musculares.

No entanto, esse aumento pode ainda ser estimulado por solicitação muscular intensa, fenômeno designado por hipertrofia de uso. O contrário também pode acontecer, as fibras podem diminuir e se tornarem músculos imobilizados, o que, cientificamente, a gente chama de atrofia por desuso.

A maior parte do interior da fibra muscular está ocupada por miofibrilas de 1 a 2μm de diâmetro. Cada fibra pode conter, desde várias centenas, até muitos milhares de miofibrilas. Por sua vez, cada miofibrila apresenta cerca de 1500 filamentos de miosina e 3000 de actina, dispostos lado a lado.

Em cortes longitudinais pode ser observada a estriação transversal tão característica das miofibrilas. Esta estriação é devida à presença dos sarcômeros que contém os filamentos de actina e de miosina, que são as duas principais proteínas responsáveis pela contração do músculo.

O músculo esquelético constitui, aproximadamente, 45% do peso corporal e é o maior sistema orgânico do ser humano, sendo um importante tecido na homeostasia bioenergética (em outras palavras, na preservação das funções vitais do organismo), tanto em repouso como em exercício. Representa o principal local de transformação e de armazenamento de energia, sendo o destino final dos sistemas de suporte primários envolvidos no exercício, como o cardiovascular e o pulmonar.

Bem, pessoal, acredito que hoje iniciamos com o pé direito, falando sobre o músculo e suas estruturas. Sei que a carga de conhecimento foi grande e alguns conceitos podem ficar confusos. Mas não se preocupe, vamos desenvolver mais detalhadamente alguns pontos ao longo dos nossos posts no Blog do IESPE.

Gostou do conteúdo? Tem alguma sugestão, elogio? Comente aqui embaixo para construirmos juntos uma rede de conhecimento e discussão. E lembre-se de baixar a primeira parte do meu e-book gratuito sobre músculos e adaptações ao treinamento para continuar os estudos!

Bibliografia:

Berne R. M., Levy M. N. Physiology. 4th edition. Mosby, Inc., St. Louis, Missouri, 1998 Brooks G. A., Fahey T. D., White T. P. e Baldwin K. M. Exercise Physiology: Human Bioenergetics and its applications. 3rd edition. Macmillan Publishing Company. New York, 2000 Ganong W. F. Review of Medical Physiology. 19th edition.

Appleton and Lange, East Norwalk, Connecticut, 1999 Guyton A. C. Tratado de Fisiologia Médica. 10a edição. Interamericana. Rio de Janeiro, 2001 Wilmore J.H. e Costill D. L. Physiology of Sport and Exercise 2nd edition. Human Kinetics. Champaign, Ilinois, 1999 BLOOM, M. & FAWCETT, D. W. Tratado de histologia. 10. ed. Rio de Janeiro, Interamericana, 1977. 940 p.

DARNELL, J.; LODISH, H. & BALTIMORE, D. Molecular cell biology. 2. ed. New York, Scientific American Books, 1990. p. JUDGE, M.D.; ABERLE, E.D.; FORREST, J.C; HEDRICK, H.B. & MERKEL, R.A. Principles of meat science. 2.ed. Dubuque, Kendall/ Hunt Publishing Company, 1989. 351 p. PARDI, M.C.; SANTOS, I.F.; SOUZA, E.R. & PARDI, H.S.

Leia também:  Como Saber Quando Meter As Mudanças?

Ciência, higiene e tecnologia da carne. v.1. Goiânia, Editora da UFG, 1993. 586 p.

RAWN, J. D. Biochemistry. Burlington, Neil Patterson Publishers, 1989. 1105 p.

Músculos do Corpo Humano

Lana Magalhães

Professora de Biologia

O corpo humano é formado por centenas de músculos que auxiliam nos movimentos, estabilidade do esqueleto e preenchimento do corpo, uma vez que fazem ligação dos ossos com o sistema nervoso.

Em outras palavras, os músculos são tecidos do corpo humano, responsáveis pela contração e distensão das células que originam os movimentos.

A partir disso, a propriedade de contração dos músculos (contratilidade) ocorre por meio dos impulsos elétricos emitidos pelo sistema nervoso central através dos nervos, de modo que possibilita a entrada de sódio no músculo, a saída do potássio, a liberação do cálcio e o deslizamento das moléculas proteicas de miosina e actina, realizando, assim, o movimento de contração muscular. A Miologia é a ciência que estuda os músculos.

Leia também o artigo sobre o Sistema Muscular.

Tipos de Músculos

  • Dependendo de sua composição, formato, estrutura e função, os músculos do corpo humano são divididos em:
  • Músculo Liso ou Não-estriado (Smooth Muscle): Músculo com contração lenta e involuntária, controlado pelo sistema nervoso vegetativo, por exemplo, o músculo dos órgãos internos (estômago, fígado, intestino), pele, vasos sanguíneos, sistema excretor (movimentos peristálticos), dentre outros.
  • Como Se Chama Os Movimentos Que Os Musculos Fazem?Corte Transversal de uma Artéria com a camada intermediária de Músculo Liso
  • Músculo Estriado Esquelético (Skeletal Muscle): Localizados juntos ao esqueleto e conectados através dos tendões, esse tipo de músculo é controlado pelo sistema nervoso central e caracterizado por movimentos fortes e voluntários, por exemplo, os músculos dos membros inferiores e superiores: os braços, as mãos, as pernas e os pés.
  • Como Se Chama Os Movimentos Que Os Musculos Fazem?Músculo Esquelético
  • Músculo Estriado Cardíaco (Cardiac Muscle): Localizado no coração (miocárdio), esse tipo de músculo é controlado pelo sistema nervoso vegetativo e caracterizado por contrações vigorosas e involuntárias.
  • Como Se Chama Os Movimentos Que Os Musculos Fazem?Músculo Cardíaco
  • Ademais, dependendo de sua localização os músculos podem ser:
  • Músculos Superficiais: localizados logo abaixo do tecido epitelial, por exemplo, os músculos do rosto e do pescoço.
  • Músculos Profundos: localizados no interior do corpo humano, por exemplo, nos órgãos.

Principais Músculos do Corpo Humano

O maior músculo do corpo humano é o da coxa, com comprimento de até meio metro. Por outro lado, o menor músculo é o que está localizado entre as vértebras, medindo cerca de 1 cm.

O músculo mais forte do corpo humano é o da boca, chamado de “Masseter”, responsável pela mastigação, a fala e os movimentos. Por sua vez, o músculo mais fraco são os das pálpebras, responsáveis pelo movimento dos olhos.

O sistema muscular humano possui cerca de 600 músculos, agrupados em:

Como Se Chama Os Movimentos Que Os Musculos Fazem?

Músculos da Cabeça e do Pescoço

  • Músculo occipitofrontal (crânio)
  • Músculo temporoparietal (crânio)
  • Músculo orbicular do olho (olho)
  • Prócero (nariz)
  • Nasal (nariz)
  • Músculo bucinador (boca)
  • Músculo orbicular da boca (boca)
  • Músculo masseter (mandíbulas)
  • Músculo temporal (mandíbulas)
  • Músculo genioglosso (língua)
  • Músculo estapédio (ouvido)
  • Músculo tensor do tímpano (ouvido)
  • Platisma (cervical)
  • Esternocleidomastóideo (cervical)
  • Músculo longo do colo (vertebral anterior)
  • Músculo escaleno anterior (vertebral lateral)
  • Músculo constritor inferior da faringe (faringe)
  • Cricotireóideo (laringe)

Músculos do Tórax e do Abdômen

  • Esplênios (dorso)
  • Eretor da espinha (dorso)
  • Intercostais (tórax)
  • Transverso do abdômem
  • Levantador do ânus
  • Esfíncteres do ânus

Músculos dos Membros Superiores

  • Trapézio (coluna vertebral)
  • Peitoral maior (cavidade toráxica)
  • Peitoral menor (cavidade toráxica)
  • Deltóide (ombro)
  • Coracobraquial (braço anterior)
  • Bíceps braquial (braço anterior)
  • Braquial (braço anterior)
  • Tríceps braquial (braço posterior)
  • Pronador redondo (antebraço)
  • Braquiorradial (antebraço)
  • Tenar (mão)
  • Hipotenar (mão)
  • Lumbricais (mão)

Músculos dos Membros Inferiores

  • Músculo psoas maior (pelve)
  • Músculos glúteo máximo, glúteo médio e glúteo mínimo (pelve)
  • Músculo piriforme (pelve)
  • Músculo sartório (coxa)
  • Músculo pectíneo (coxa)
  • Músculo bíceps da coxa
  • Músculos fibular longo e fibular curto (coxa)
  • Músculo tríceps sural (coxa)
  • Músculo tibial anterior (perna)
  • Músculo extensor curto dos dedos (pé)
  • Músculo abdutor do hálux (pé)
  • Músculos interósseos plantares (pé)

O Fisiculturismo é o esporte que, por meio de atividades como o levantamento de peso (musculação), fortalecem os músculos do corpo aumentando, assim, a massa muscular.

Licenciada em Ciências Biológicas (2010) e Mestre em Biotecnologia e Recursos Naturais pela Universidade do Estado do Amazonas/UEA (2015). Doutoranda em Biodiversidade e Biotecnologia pela UEA.

Sistema Muscular

Definição de Sistema Muscular

sistema muscular é responsável pelo movimento do corpo humano. Presos aos ossos do sistema esquelético estão cerca de 700 músculos nomeados que representam cerca de metade do peso corporal de uma pessoa. Cada um desses músculos é um órgão discreto constituído de tecido muscular esquelético, vasos sanguíneos, tendões e nervos.

sistema muscular é um conjunto de tecidos do corpo com a capacidade de mudar de forma. As células musculares se conectam entre si e, eventualmente, com elementos do sistema esquelético

Quando as células musculares se contraem, a força é criada conforme os músculos são puxados contra o esqueleto.

tecido muscular também é encontrado dentro do coração, órgãos digestivos e vasos sanguíneos. Nesses órgãos, os músculos servem para mover substâncias por todo o corpo.

  • Sistema muscular humano, os músculos do corpo humano que trabalham o sistema esquelético, que estão sob controle voluntário e que se preocupam com o movimento, a postura e o equilíbrio.
  • Considerado de maneira ampla, o músculo humano – como os músculos de todos os vertebrados – é freqüentemente dividido em: músculo estriado (ou músculo esquelético), músculo liso e músculo cardíaco.
  • músculo liso está sob controle involuntário e é encontrado nas paredes dos vasos sanguíneos e em estruturas como a bexiga urinária, os intestinos e o estômago.

músculo cardíaco constitui a massa do coração e é responsável pelas contrações rítmicas desse órgão vital de bombeamento; também está sob controle involuntário. Com muito poucas exceções, o arranjo do músculo liso e do músculo cardíaco em humanos é idêntico ao arranjo encontrado em outros animais vertebrados.

O sistema muscular é a rede de tecidos do corpo que controla os movimentos do corpo e dentro dele.

Andar, correr, pular: todas essas ações que impulsionam o corpo no espaço só são possíveis por causa da contração (encurtamento) e relaxamento dos músculos. Esses movimentos principais, entretanto, não são os únicos dirigidos pela atividade muscular.

Os músculos possibilitam ficar de pé, sentar, falar e piscar. Ainda mais, não fosse pelos músculos, o sangue não correria pelos vasos sanguíneos, o ar não encheria os pulmões e os alimentos não se moveriam pelo sistema digestivo.

Em suma, os músculos são as máquinas do corpo, permitindo que ele funcione.

  1. O que é o sistema muscular?
  2. sistema muscular é uma extensa rede de tecido muscular e nervoso que se espalha por todo o corpo.
  3. É controlado pelo sistema nervoso central, que envia uma variedade de sinais para manter o corpo funcionando sem problemas.
  4. Existem mais de 650 músculos ativos no corpo humano, e o sistema muscular pode representar até 40% do peso de uma pessoa.
  5. Este sistema complexo interconectado é essencial para a vida humana; sem ele, as pessoas não podem se mover e realizar uma variedade de processos corporais que são essenciais para manter o corpo em funcionamento.

Como Se Chama Os Movimentos Que Os Musculos Fazem?

  • O sistema nervoso central, que consiste no cérebro e na medula espinhal,
    recebe e transmite sinais para os nervos do sistema nervoso periférico,

  • que é composto pelos nervos dos órgãos e músculos do corpo

Existem três tipos diferentes de músculos: voluntários, involuntários e cardíacos. Os músculos cardíacos, como você pode imaginar, estão localizados no coração e são uma forma de músculo involuntário.

Esses músculos mantêm o coração batendo, garantindo que o sangue seja bombeado por todo o corpo. Eles são controlados pelo sistema nervoso autônomo.

Os músculos involuntários alinham os órgãos internos do corpo, contraindo e relaxando para empurrar uma variedade de substâncias através do corpo.

Esses músculos também são controlados pelo sistema nervoso autônomo, que envia uma variedade de sinais para mantê-los funcionando sem problemas.

Os músculos involuntários também são conhecidos como “músculos lisos” e controlam coisas como o estômago, o trato digestivo, o trato reprodutivo, a respiração e assim por diante.

Quando os sinais para esses músculos são interrompidos, pode ser catastrófico.

Músculos voluntários são aqueles que você usa para fazer coisas como lançar bolas, caminhar, levantar objetos e assim por diante.

Eles também são chamados de músculos esqueléticos e são controlados por sinais do cérebro que os desencadeiam em uma contração, gerando o movimento desejado.

Eles geralmente trabalham em pares para atingir o objetivo desejado. Esses músculos são vulneráveis ao estresse, como você deve saber se alguma vez “distendeu” um músculo.

A quantidade de coordenação e comunicação envolvida para manter o sistema muscular funcionando é bastante impressionante.

Além de manter as funções do corpo em ordem, o sistema muscular também fornece o suporte que permite que o corpo fique em pé e conecta o sistema esquelético.

Muitas pessoas gostam de se exercitar para tonificar e fortalecer o sistema muscular, expandindo sua amplitude de movimento e permitindo-se realizar uma ampla variedade de tarefas, desde competir em triatlos até dançar.

  1. Papel do sistema muscular?
  2. papel principal do sistema muscular é fazer com que outros órgãos do corpo se movam por meio do uso dos músculos.
  3. sistema muscular também desempenha um papel importante na digestão, contração cardíaca e fluxo sanguíneo, proteção de órgãos, produção de calor e manutenção da forma do corpo.
  4. Os músculos foram atribuídos a nomes em latim para descrever sua forma, localização, ação e tamanho.
  5. Por exemplo, deltóide significa músculo triangular, abdome significa músculo abdominal, flexor significa músculo de flexão e mínimo significa menor músculo.
  6. Como Se Chama Os Movimentos Que Os Musculos Fazem?Sistema Muscular

A contração das células que compõem os músculos é responsável pela produção do movimento. A maioria dos músculos desempenha sua função em pares, cada músculo com uma ação que se opõe à ação de outro músculo. Isso significa que a contração de um músculo resulta no relaxamento de outro. Ao dobrar o joelho, por exemplo, o músculo isquiotibial se contrai enquanto o quadríceps relaxa.

Leia também:  Como Fazer Com Que O Bebe Durma A Noite Toda?

Quando o joelho é esticado, o quadríceps se contrai enquanto o tendão da coxa relaxa.

Três tipos de músculos – esqueléticos, cardíacos e lisos – constituem o sistema muscular.

O papel de mais de 640 músculos esqueléticos é produzir movimento ósseo voluntário e, junto com os ossos, dar a forma geral do corpo. Os músculos esqueléticos, que constituem 40% do peso do corpo, também são conhecidos como músculos estriados por causa das listras ou estrias que marcam as fibras musculares esqueléticas.

Os ossos são fixados na origem e inserção dos músculos esqueléticos por meio de tendões. A origem é a extremidade do músculo esquelético que tem pouco ou nenhum movimento, enquanto a inserção é a extremidade que se move.

Os músculos cardíacos produzem movimento involuntário no coração. Isso significa que os músculos cardíacos se contraem automaticamente, mesmo sem qualquer estímulo do sistema nervoso. Além disso, os músculos cardíacos se contraem continuamente ao longo da vida de uma pessoa. As estrias nas fibras musculares cardíacas não são tão claras como nas fibras musculares esqueléticas.

As contrações dos músculos cardíacos bombeiam sangue para todas as partes do corpo.

As contrações involuntárias dos músculos lisos permitem que o alimento passe ao longo do trato digestivo durante a digestão.

Portanto, os músculos lisos podem ser encontrados revestindo o esôfago, o estômago e os intestinos, embora também estejam presentes nos vasos sanguíneos e na bexiga urinária.

Ao contrário dos músculos esqueléticos e cardíacos, as estrias não podem ser encontradas nos músculos lisos.

A contração dos músculos lisos é muito mais lenta do que a dos músculos esqueléticos.

sistema muscular e o sistema esquelético trabalham juntos para produzir movimentos corporais; um não será capaz de fazer seu trabalho sem o outro. Os ossos são responsáveis pelo movimento do corpo em várias posições, mas não podem se mover sozinhos. Somente os músculos podem mover os ossos durante as contrações.

Como Se Chama Os Movimentos Que Os Musculos Fazem?

O corpo possui três tipos de músculos: lisos, esqueléticos e cardíacos

Quais são os componentes do sistema muscular?

Existem vários componentes diferentes do sistema muscular. Os músculos do sistema muscular contribuem para o funcionamento adequado dos órgãos, ajudam a circular o sangue e permitem o movimento.

Os principais componentes desse sistema incluem músculo cardíaco, músculo liso e músculo esquelético. Os músculos cardíacos e lisos são ativados involuntariamente, enquanto os músculos esqueléticos são ativados voluntariamente. A contração dos músculos esqueléticos puxa os tendões, faz com que os ossos se movam e cria movimento.

A maioria dos componentes do sistema muscular são músculos esqueléticos. Esses músculos desempenham várias funções importantes e se ligam direta ou indiretamente aos ossos do sistema esquelético.

Eles são essenciais para a maioria dos movimentos básicos, como estender um braço ou uma perna. Atividades complexas, como correr e nadar, requerem o uso de muitos músculos esqueléticos do corpo.

Esses músculos são projetados para produzir movimento esquelético, manter a posição e a postura do corpo, apoiar os tecidos moles, proteger as saídas e entradas para dentro e fora do corpo e ajudar a manter a temperatura corporal.

A tensão nos músculos esqueléticos permite que as pessoas fiquem em pé e mantenham a postura sem cair no chão. Certos músculos esqueléticos apóiam e protegem órgãos vitais de lesões.

A abertura do trato urinário e digestivo também é geralmente revestida por músculo esquelético, proporcionando controle voluntário sobre a micção, defecação e deglutição. No trabalho, os músculos esqueléticos liberam calor, o que pode ajudar a manter uma temperatura corporal interna normal.

As células do músculo esquelético contêm vários núcleos por célula e também são chamadas de fibras musculares.

Os músculos cardíacos são mais componentes do sistema muscular. Os músculos do coração, que são um tipo de músculo encontrado apenas no coração, facilitam o fluxo sanguíneo por todo o corpo.

Ao contrário dos músculos esqueléticos, esses músculos são ativados involuntariamente. O desenho desses músculos permite que o coração se contraia de maneira vigorosa, sem criar rupturas nos próprios músculos.

O músculo liso difere do músculo esquelético e de outros componentes do sistema muscular por não oferecer estriações visíveis, que são fibras alongadas.

As células dos músculos lisos são relativamente pequenas, com formato oval ou fusiforme e contêm apenas um núcleo por célula.

Este tipo de músculo possui filamentos finos e grossos que são projetados para produzir contrações involuntárias, deslizando em um movimento de vaivém um contra o outro. Empurrar o alimento pelos intestinos e a urina pela bexiga são funções dos músculos lisos.

Pequenos músculos lisos também estão contidos nos olhos para controlar o tamanho da pupila.

Fonte: www.corpohumano.hpg.ig.com.br/www.innerbody.com/biologydictionary.net/www.wisegeek.org/ecampusontario.pressbooks.pub/www.visiblebody.com/www.fes.br/www.icb.ufmg.br/www.cmjf.com.br

Músculos: Ossos, músculos, tendões e ligamentos movimentam o corpo

A grande maioria dos animais se locomovem, em geral para capturar seu alimento, para acasalar ou para fugir de situações que coloquem suas vidas em risco. Com o ser humano não é diferente, embora, muitas vezes, realizemos movimentos mais complexos e por motivos muito mais variados.

Vamos procurar entender como se realizam os movimentos do nosso corpo?Você já brincou com marionetes? As marionetes são bonecos articulados ligados a fios pelos quais podemos movimentar as diferentes partes dos bonecos, reproduzindo os movimentos de um corpo.

Se todas as partes da marionete fossem rígidas, soldadas umas às outras, o boneco não se movimentaria.O nosso esqueleto funciona da mesma forma: dá estrutura ao corpo. Mas os ossos precisam estar livres para que nossas pernas, braços, cabeça, etc. possam se movimentar.

O nosso esqueleto é formado por muitos ossos que se articulam uns com os outros, entrando em contato pelas juntas e unindo-se pelos ligamentos, o que lhes dá a possibilidade de movimento.

Existem em nossos corpos três tipos de músculos:

  • Os músculos dos membros, da cabeça, das paredes do tórax e do abdômen: músculo esquelético estriado de contração voluntária, que vulgarmente conhecemos como carne, que possui cor vermelha.
  • Os músculos das paredes do tubo digestivo, dos vasos sanguíneos, da bexiga: os músculos não estriados, de cor esbranquiçada, responsáveis pela nutrição – digestão, respiração, circulação, excreção – movimentando os órgãos internos independente da vontade do indivíduo. Estes recebem o nome de musculatura lisa.
  • O músculo estriado cardíaco, o miocárdio, de coloração vermelha e contração involuntária. Esta independe da vontade do indivíduo e é responsável pelo batimento cardíaco que toma parte da circulação, a qual é uma função de nutrição do corpo.

Feixes musculares

As fibras musculares são um agrupamento de células alongadas que, para formar os músculos, agrupam-se em feixes, os quais conhecemos como feixes musculares. Os músculos podem prender-se diretamente aos ossos ou fazê-lo por intermédio de tendões, um tecido branco fibroso.

Os músculos são órgãos contráteis e elásticos. Um músculo, quando estimulado por um agente exterior, pode se contrair e encurtar rapidamente, o que promove o movimento. Após a contração, ou distensão, o músculo retoma com lentidão a seu exato comprimento anterior, dispondo de uma elasticidade perfeita.

Para ocorrer uma contração muscular, os músculos recebem estímulos nervosos, por meio dos nervos conhecidos como nervos motores. Os nervos contêm muitas fibras nervosas, os neurônios (células nervosas).

Estímulos e respostas

A contração de um músculo pode apresentar diferentes graduações, dependendo da estimulação feita pelas fibras do feixe nervoso. Cada fibra nervosa estabelece contato com diversas células musculares, as quais estão reunidas em uma unidade motora (fibras musculares reunidas em grupo).

Com a estimulação do neurônio motor, essas fibras musculares ou se contraem totalmente ou não respondem, em um efeito tudo ou nada. Quanto mais fibras nervosas mandarem estímulos, maior será o número de fibras musculares estimuladas.

Consequentemente, maior será a contração, até chegar à reposta máxima do músculo, o que ocorre quando todas as células musculares são estimuladas.Além da contração descrita acima, os músculos esqueléticos apresentam uma outra espécie de encurtamento. Parte de suas fibras musculares estão sempre contraídas.

Mesmo em repouso, estando o músculo distendido, ele estará um pouco contraído: esse é o tônus muscular.

Forma e volume dos músculos

Durante uma contração, o músculo muda de forma, mas mantém seu volume, ou seja, em uma contração não há variação do volume total, pois, se ele perde em comprimento, ganha em outras dimensões, como a largura. É o que se vê quando um homem levanta o braço para exibir seu bíceps (o “muque”).

Vamos analisar melhor a questão, pensando no movimento realizado pelo nosso braço, ao segurar um livro pesado e levantá-lo à altura de nosso ombro para que possamos lê-lo.

Quando seguramos o livro com o braço esticado e começamos a levantá-lo, o músculo que existe na parte superior interna de nosso braço (bíceps) encurta, permitindo que o antebraço se dobre, trazendo o livro para a região próxima ao seu rosto.

Nesse momento, o músculo que existe na parte superior posterior o seu braço (tríceps) se alonga, ficando mais fino. Assim os músculos funcionam aos pares, de modo oposto, enquanto um contrai o outro relaxa.

Para que possamos esticar novamente o braço que havia levantado o livro, não basta o relaxamento do bíceps, é necessária a contração do tríceps. Assim o antebraço volta à posição inicial e o bíceps se estende.

O ESQUELETO E OS MOVIMENTOS – Parte 2

Os músculos são a chave de todos os nossos movimentos. Nós precisamos dos ossos para dar resistência ao nosso corpo, mas sem os músculos nós não poderíamos nos mover.

Os músculos representam de um terço a metade do peso do nosso corpo, e os maiores músculos estão nas pernas, nádegas e braços. São os músculos chamados “esqueléticos”, “estriados” ou “voluntários”, mas há também outros tipos de músculos em nosso corpo, os “lisos” ou “involuntários”.

Os músculos lisos são encontrados em nossos órgãos internos e nas paredes das artérias. Geralmente não percebemos a sua movimentação, porque eles trabalham automaticamente para manter o bom funcionamento do corpo. Uma das importantes tarefas realizadas pelos músculos lisos é a movimentação dos alimentos nos intestinos.

O músculo cardíaco ou do coração é um tipo de músculo muito forte e incansável. Deve bater durante toda a vida, sem descanso.

Os músculos estriados são formados por massas de cordões minúsculos chamados fibras musculares (miofibrilas), que formam feixes envolvidos por uma fina pele flexível, chamada membrana. Em alguns músculos essas fibras chegam a mais de 30 cm de comprimento, e um músculo pode ter mais de 2000 fibras.

Nas extremidades do músculo há um tendão flexível e viscoso, que o prende ao osso.

O músculo cardíaco é bem diferente, suas fibras são cruzadas e ramificadas, formando uma rede desordenada em vez dos nítidos feixes dos músculos lisos e estriados.

Como os músculos trabalham

Os músculos têm uma finalidade muito simples. Eles se contraem quando instruídos pelo sistema nervoso. Um músculo se contrai quando os feixes de fibras que ele contém tornam-se menores e mais grossos. Então o mi todo encurta-se e aumenta a sua grossura. Você pode ver isso acontecer quando dobra seu braço e enrijece o músculo da parte superior do braço.

Leia também:  Como Se Chama Uma Pessoa Que Trabalha Num Bar?

Minúsculas ramificações dos nervos estão enterradas em cada fibra muscular, terminando em uma pequena placa plana. Quando uma mensagem é enviada ao longo do nervo mandando a fibra se contrair, esta “placa motora” solta minúsculas quantidades de uma substância química que provoca o encurtamento da fibra muscular.

A fibra muscular contém feixes de filamentos microscópicos chamados miofibrilas, cobertas por pequenas estruturas dentadas e protuberâncias. Quando o mensageiro químico as alcança, dois tipos diferentes de miofibrilas deslizam uma sobre a outra. Elas se prendem parte devido às substâncias químicas da fibra e parte por causa de sua superfície áspera.

A mensagem que passa para a fibra muscular é simples – é uma instrução para se contrair. A fibra encurta, depois relaxa muito rapidamente até receber uma outra mensagem para “contrair-se” Quanto mais fibras receberem esta mensagem, mais curtos se tornarão os músculos; quando é necessário muito força muscular, quase todas as fibras recebem a mensagem “contraia-se” ao mesmo tempo.

Energia para os músculos

Como uma máquina, os músculos devem receber energia para funcionar. Esta energia é provida por uma substância química chamada ATP, que é encontrada em todas as células do corpo. Ela se transforma em uma substância chamada ADP e libera energia para ser usada pelos músculos. O ADP rapidamente volta a ser ATP, de modo que o corpo sempre tem energia em estoque.

Nos músculos esta energia é capaz de produzir a força para os movimentos de agarramento das miofibrilas, quando as fibras musculares se encurtam.

O uso do ATP como fonte de energia produz vários tipos de resíduos: água, calor, um gás chamado dióxido de carbono e ácido láctico.

O dióxido de carbono ou gás carbônico é removido do corpo durante a respiração, enquanto que o ácido láctico é transformado pelo oxigênio do ar.

Quando trabalhamos muito, os resíduos não podem ser expelidos tão facilmente. Nós sentimos calor, devido ao calor extra produzido. Nós ofegamos, para expulsar o dióxido de carbono do corpo.

A respiração profunda proporciona mais oxigênio do ar para eliminar o ácido láctico. Eventualmente, pode haver muito ácido láctico, então o resultado é cansaço e dor, que desaparecem quando descansamos.

Então o oxigênio liquida com o resto do ácido láctico.

O sistema muscular

Os músculos variam enormemente em tamanho. Os menores provavelmente são os minúsculos músculos que ligam os ossículos do ouvido, constituídos de poucas e finas fibras musculares. Os maiores são os músculos glúteos, que formam as nádegas.

A maioria dos músculos são pares, isto é, há músculos idênticos nos lados opostos do corpo.

Os músculos estriados têm várias funções diferentes, embora as principais sejam o movimento, e permitir ficarmos em pé.

Alguns são fusiformes, de secção oval e afilados em cada extremidade, onde se ligam aos tendões, que por sua vez se ligam aos ossos.

Outros músculos estão ligados à pele, onde as suas contrações produzem as expressões faciais, levanta e encolhe os Alguns tipos de músculos estão ligados a outros músculos para lhes dar força extra quando eles puxa o braço para o se contraem.

Os músculos do peito e da parte superior das costas são usados na respiração e para a movimentação dos braços. Aqueles que se situam ao longo da espinha e na parte mais baixa das costas nos ajudam a ficar em pé. Cruzando o estômago estão finas faixas de músculos que protegem os órgãos delicados do abdômen.

Dependendo do trabalho que eles têm que fazer, os músculos podem ser triangulares, fusiformes, em espiral, ou de outras formas.

Músculos como alavancas

Os músculos movem os ossos pelo sistema simples das alavancas. Um pequeno movimento de um músculo preso perto da extremidade de um osso pode causar um movimento maior na outra extremidade do osso.

A força muscular é transferida aos ossos pelos tendões, alguns dos quais bem compridos.

Alguns dos músculos que movem os dedos estão no antebraço, e estão ligados aos dedos por tendões de 20 a 25 cm de comprimento.

A ação da maioria dos músculos recebe a oposição de algum outro músculo. Para dobrar ou erguer o antebraço, o bíceps, na parte da frente do braço, se contrai, erguendo o braço como se fosse uma alavanca. Para esticar o braço, o músculo tríceps, na parte de trás do braço, se contrai e baixa o antebraço.

ando um músculo está completamente relaxado, ele é muito mole, mas alguma tensão, ou tono, é necessária para manter o músculo sadio. Alguns sinais nervosos estão sempre passando para cada par de músculos opostos, mantendo-os em suave contração.

Sem o uso constante, eles se tornam flácidos e fracos, e se atrofiam. Isto acontece freqüentemente quando um braço ou perna quebrada é mantida rígida pelo gesso enquanto o osso se recompõe. O músculo perde a sua massa, mas logo recupera o tamanho original através de exercícios.

A coluna vertebral e o tronco

A coluna vertebral é um complicado sistema de ossos (vértebras), músculos, ligamentos, tendões e cartilagens. Todos esses tecidos atuam junto para fazer uma estrutura suficientemente forte e rígida e ao mesmo tempo, capaz de movimentos de torsão e dobradura.

A espinha, e todo o tronco, pode dobrar-se para a frente, para trás, para os lados e ainda torcer-se a partir dos quadris. Este movimento é possível devido a um grande número de músculos, alguns dos quais correm por toda a extensão das costas.

Alguns músculos estão ligados aos quadris, e estes agem como um apoio seguro quando a espinha é esticada por tensão muscular.

A torção é produzida pelos músculos do abdômen. Você pode sentir que partes do abdômen tornam-se tensas e duras quando você torce a parte superior do corpo.

Embora as vértebras estejam seguramente presas por ligamentos, são possíveis os movimentos de curvatura. Isto é possível porque há um grosso disco de cartilagem entre cada par de vértebras.

Esses discos intervertebrais permitem que a espinha se curve.

Algumas das projeções ósseas nas vértebras unem-se e escorregam juntas quando a espinha se curva, permitindo movimentos restritos em apenas certas direções.

A face e a garganta

As expressões faciais são uma parte importante da nossa linguagem diária. Nós usamos as expressões para mostrar nosso humor ou sentimentos sem o uso de palavras.

Um sorriso, uma carranca, um nariz enrugado ou uma pálpebra erguida podem significar uma mensagem sem palavras ou podem fazer parte de uma conversação normal.

Estamos continuamente enviando esses sinais e lendo-os na face de outras pessoas, geralmente sem qualquer pensamento consciente.

Todos esses exemplos da “linguagem corporal” são controlados pelos músculos da face. Há mais de trinta músculos faciais, a maioria deles ligados ao crânio e à pele.

  • Alguns têm finalidades específicas, como a do músculo que corre do lado da face ao canto da boca, que levanta o canto da boca e nos faz sorrir.
  • Um outro músculo forma um anel plano ao redor dos olhos, permitindo que esse se estreite protegendo-se de uma luz brilhante.
  • Através da testa há uma cinta de músculos que enrugam a testa em uma carranca, e também ajuda a erguer as pálpebras.

Os lábios são controlados por uma série de músculos que produzem os meticulosos movimentos necessários para a fala. Os lábios são as partes da face que possuem maior movimento, podendo mover-se em várias direções diferentes. A boca e os órgãos ao seu redor são capazes de uma grande variedade de movimentos.

Os músculos da face e do lado da cabeça movem o maxilar nas ações de morder, trituras e esmagar enquanto comemos. Um conjunto de músculos que se estendem ao lado da cabeça até as têmporas dão uma força extra quando cerramos os dentes. Outros músculos movem o maxilar de um lado para outro e para a frente e para trás.

Os músculos labiais juntamente com os das faces, também são usados para comer. Eles posicionam a comida com a ajuda da língua, que é por si só quase toda constituída de músculos.

A língua é extremamente ágil e capaz de delicados movimentos. Além de sua função de dirigir a comida para os dentes durante a mastigação, ela é um importante órgão da fala.

Os músculos do teto e do assoalho da boca e da garganta são usados para engolir.

Bem abaixo do maxilar, na parte superior da garganta, há uma estrutura comumente chamada de o pomo-de-adão, ou laringe, que produz os sons que usamos na fala, juntamente com os lábios e a língua. O ar que respiramos passa através da laringe, e é usado para vibrar duas faixas de tecido elástico – as cordas vocais.

As cordas são mantidas separadas durante a respiração normal, mas quando falamos, os músculos juntam as cordas vocais de maneira que a passagem de ar as faz vibrar e produzem sons. Os músculos variam as distâncias entre elas para produzir sons mais altos ou mais baixos.

As mãos e os pulsos

Nossas mãos são os mais úteis de nossos órgãos de movimento, e são ferramentas muito desenvolvidas. As máquinas podem ser construídas para copiar alguns dos movimentos das mãos, mas não é possível copiar a enorme variedade de suas habilidades.

As mãos podem mover-se delicada e vagarosamente, ou rapidamente com força considerável. Com nossos dedos e polegares, podemos segurar objetos de qualquer forma, e, por causa de nossos braços comparativamente compridos, temos um longo alcance.

A importância das mãos é tanta que uma grande parte do cérebro é usada para controlá-las. Um grande número de pequenos músculos têm que ser controlados e estão ligados ao cérebro por muitos nervos. Vários tipos de articulações são encontradas na mão e braço, para permitir movimentos livres mas vigorosos.

Articulações simples do tipo dobradiça permitem aos dedos se movimentarem para cima e para baixo, mas o polegar é articulado mais livremente, de modo que ele pode mover-se diretamente sobre a palma da mão. Este polegar “oposto” é que faz nossas mãos tão ágeis em pegar os objetos.

Tente pegar uma moeda sem usar o polegar e você se certificará.

No pulso, há muitos ossos pequenos e quase quadrados que permitem a mão girar. O pulso também pode rodar quando os dois longos ossos do antebraço giram na articulação do cotovelo.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*