Como Se Chama O Mapa Que Representa Uma Cidade?

Os mapas temáticos são aqueles que focam num tema específico para apresentar as informações.

Lembre-se que os mapas são representações geográficas do nosso planeta, seja de um continente, do mundo, do país, de uma região, de um estado, etc.

Quando a ideia central é reunir somente alguns dados ou características sobre algo específico (vegetação, biomas, cultura, etc.), temos então os mapas temáticos.

Normalmente, os mapas temáticos facilitam o entendimento dos dados. Por isso são acompanhados de legendas explicativas, cores e símbolos, os quais auxiliam na interpretação das informações apresentadas.

Hoje em dia existem diversos tipos de mapas temáticos e com o avanço das técnicas de representação associados à tecnologia, eles são feitos com extrema precisão. Confira abaixo os principais.

Tipos de Mapas Temáticos

Há diversos tipos de mapas temáticos. Veja algumas classificações e as principais características de cada um deles:

Mapa Físico: reúne diversas informações relacionadas com os aspectos físicos de algum local (relevo, altitude, hidrografia, etc). As cores do mapa indicam alguns aspectos importantes. Por exemplo, o marrom é usado para indicar planaltos e montanhas; as cores mais escuras para indicar a altitude; e o verde para marcar planícies.

Como Se Chama O Mapa Que Representa Uma Cidade?Mapa Físico do Brasil

Mapa da Vegetação: apresenta informações relacionadas com o tipo de cobertura vegetal de determinado local. Da mesma forma que no mapa físico, ele é repleto de cores e legendas que facilitam o entendimento do leitor.

Como Se Chama O Mapa Que Representa Uma Cidade?Mapa da Vegetação do Brasil

Mapa Político: reúne diversas informações sobre as regiões administrativas de um território, ou seja, a divisão político-territorial. Assim, ele apresenta os estados, capitais e cidades mais importantes. As cores também são muito importantes nesse tipo de mapa, marcando a fronteira entre os territórios.

Como Se Chama O Mapa Que Representa Uma Cidade?Mapa Político do Brasil

Mapa Econômico: reúne aspectos relacionados com o tipo de economia de cada região, ou seja, as atividades econômicas desenvolvidas em cada território (indústrias, comércio, serviços) pautadas nos setores da economia. Também pode apresentar informações sobre a PIB, o IDH, dentre outros.

Como Se Chama O Mapa Que Representa Uma Cidade?Mapa Econômico das Atividades Agrícolas no Brasil

Mapa Histórico: apresenta informações ou acontecimentos históricos sobre determinado local. Geralmente contém títulos que estão relacionados com o contexto. Os mapas históricos também podem indicar aqueles mapas mais antigos.

Como Se Chama O Mapa Que Representa Uma Cidade?Mapa Histórico do Brasil (1922)

Mapa Cultural: reúne diversos fenômenos culturais de uma região, estado, país, continente. Nesse caso, também pode apresentar as etnias de um país ou região (mapa étnico) ou algumas características sobre a língua ou dialetos, por exemplo (mapa linguístico).

Como Se Chama O Mapa Que Representa Uma Cidade?Mapa das Terras Indígenas no Brasil (Instituto Socioambiental, 2015)

Mapa Turístico: apresenta locais onde o turismo é assinalado como uma importante atividade econômica. Ele pode reunir os principais locais onde essa atividade é muito explorada, bem como instruir alguns turistas sobre os pontos turísticos de alguma região. Por exemplo, os principais monumentos, museus, bibliotecas, ruas históricas de uma cidade, estado, país.

Como Se Chama O Mapa Que Representa Uma Cidade?Mapa de Regiões Turísticas no Estado do Mato Grosso

Mapa Populacional: também chamado de mapa demográfico, esse tipo de mapa reúne informações relacionadas com a densidade demográfica de determinado local. Geralmente utilizam cores e legendas para indicar algum local com maior ou menor densidade.

Como Se Chama O Mapa Que Representa Uma Cidade?Mapa Demográfico do Brasil, IBGE (2010)

Mapa de Transportes: nesse caso, os mapas podem estar relacionados com as rodovias, ferrovias, metrôs, rios navegáveis, dentre outros. Geralmente contém legendas sobre as estradas bem como a distâncias entre alguns locais.

  • Como Se Chama O Mapa Que Representa Uma Cidade?Mapa Rodoviário do Estado de São Paulo
  • Mapa Climático: reúne informações relacionadas com o tipo clima e os fenômenos meteorológicos que ocorrem em determinado local.
  • Como Se Chama O Mapa Que Representa Uma Cidade?Mapa Climático do Brasil
  • Mapa Pluviométrico: muito utilizado nos estudos meteorológicos, esse tipo de mapa reúne informações sobre as precipitações de alguns locais.
  • Mapa Pluviométrico do Brasil
  • Saiba mais sobre o tema com a leitura dos artigos:

Tipos de mapa. Os principais tipos de mapa

Os mapas são todos iguais, certo? Errado. Existem vários tipos diferentes de se representar uma determinada porção do espaço. Assim, temos os mapas temáticos, que costumam ser divididos em: econômicos, políticos, demográficos, históricos e físicos, além daqueles estilizados.

Mapas Históricos: são mapas antigos, geralmente com uma aparência mais rústica, envelhecida.

A maioria deles foi elaborada quando não existiam as tecnologias que temos hoje em dia, por isso alguns são muito imprecisos. Mesmo assim, foram muito importantes em suas respectivas épocas.

São muito utilizados, atualmente, para descobrir como as pessoas em outros tempos concebiam o seu espaço.

  • Como Se Chama O Mapa Que Representa Uma Cidade? Esse mapa representava o mundo conhecido pelos europeus em 1513
  • Também são chamados de mapas históricos aqueles que foram produzidos no presente, mas que representam um acontecimento no passado.
  • Mapas Físicos: são mapas utilizados para representar o espaço físico de um determinado ambiente, apresentando informações como os rios, o relevo, a vegetação, a altitude, entre outros elementos.
  • Como Se Chama O Mapa Que Representa Uma Cidade? Mapa Físico do continente europeu
Leia também:  Como Descobrir Qual O Emprego Ideal?

Mapas econômicos: são aqueles mapas que representam as atividades produtivas e financeiras, bem como trazem informações e dados socioeconômicos, como a pobreza, a fome, entre outros fatores. Assim, temos mapas da distribuição das indústrias, da localização de matérias-primas, de determinados tipos de serviços, entre outros temas.

Mapas políticos: são os mapas que representam a distribuição dos territórios nacionais, com as fronteiras que delimitam os países e as divisas entre os estados, cidades ou províncias.

Como Se Chama O Mapa Que Representa Uma Cidade? Mapa político do Brasil em relação à América do Sul

Mapas demográficos: são aqueles utilizados para representar temas referentes às populações, como número de habitantes, concentração de moradias, divisão de agrupamentos étnicos e densidade demográfica.

Mapas estilizados ou de anamorfose: esses mapas são os mais interessantes, pois são do tipo que se distorcem para representar as informações neles contidas. Por exemplo: um mapa sobre as maiores economias do mundo deixará propositalmente os países ricos maiores e os pobres, menores, independente dos tamanhos originais das áreas desses países.

  1. Por Rodolfo Alves Pena
  2. Graduado em Geografia

Mapa – Wikipédia, a enciclopédia livre

 Nota: Para outros significados, veja Mapa (desambiguação).
Mapa de Portugal em 1561.

Um mapa (do termo latino mappa) é uma representação visual de uma região. São, geralmente, representações bidimensionais de um espaço tridimensional.[1] A ciência da concepção e fabricação de mapas designa-se cartografia. Por vezes, a cartografia se debruça sobre a projeção de superfícies curvas sobre superfícies planas, no processo chamado planificação. Os mapas são uma expressão da necessidade humana de conhecer e representar o seu espaço.

História

Os mapas mais antigos que se conhecem foram encontrados na antiga cidade de Çattal Huyulk, na Turquia, e datam de cerca de 6204 a.C., estando desenhados numa parede. Existem, também, mapas em outras culturas ancestrais, como, por exemplo, a asteca, a esquimó, a mesopotâmica etc.

Com a invenção do papel, passaram os mapas a ser desenhados em folhas (talvez daí subsista, quase como sinônimo, a palavra carta), mais concretamente do termo grego que designava as folhas de papiro usadas na execução dos mapas, e que era karte. O termo carta é, normalmente, usado para referir mapas antigos.

Na Idade Média, os mapas em uso na Europa eram frequentemente centrados em Jerusalém, e com o Oriente para cima.

Um dos grandes passos na evolução dos mapas é dado na época dos Descobrimentos, quando as áreas representadas passaram a ser bem maiores que anteriormente e surgiu a necessidade de se obter bons níveis de precisão para se conseguir navegar com relativa segurança.

Em latim, mappa designava lenço e mappa mundi era o mundo em um lenço.[carece de fontes?]

Aspectos da cartografia

Se o mapa cobrir uma grande área da superfície terrestre, de modo a que a curvatura da Terra ou a ondulação do geoide possam já influir na medição de distâncias e na precisão pretendida na representação, ter-se-á de escolher uma projeção cartográfica. Matematicamente, esta é uma função que transforma coordenadas polares ou geodésicas (latitude, longitude) em coordenadas do plano do mapa. Necessariamente, isto provoca distorção.

Características gerais dos mapas:

  • Representação plana;
  • Geralmente em escala pequena;
  • Área delimitada por acidentes naturais (bacias, planaltos, chapadas, etc.), político-administrativos;
  • Destinação a fins temáticos, culturais ou ilustrativos.

Generalizando: um mapa é a representação no plano, normalmente em escala pequena, dos aspectos geográficos, naturais, culturais e artificiais de uma área tomada na superfície de uma Figura planetária, delimitada por elementos físicos, político-administrativos, destinada aos mais variados usos, temáticos, culturais e ilustrativos.

Projeções

Todo planisfério apresenta distorções, pois é impossível representar perfeitamente uma superfície esférica em um plano. Cabe a quem confecciona o mapa, optar qual a característica será mantida,

  • se a forma (mapa conforme)
  • se a distância (mapa equidistante)
  • se a área (mapa equivalente)

Quanto à técnica empregada na sua confecção, as projeções podem ser :

  • Cilíndrica
    • O Plano de projeção é um cilindro envolvendo a esfera terrestre
  • Cônica
    • O plano de projeção é um cone envolvendo a esfera terrestre
  • Azimutal
    • O plano de projeção é um plano tangente à esfera terrestre

Anamorfoses

Utilizadas para converter números e estatísticas em mapas; as áreas são proporcionais ao dado estatístico que se quer mostrar.

Tipos de mapas

Um dos elementos fundamentais dos mapas modernos é a presença de uma escala, que permite determinar as dimensões reais dos objectos cartografados e medir distâncias (a escala é um quociente entre a medida no mapa e a medida real correspondente). Quanto maior for a escala, menor é o detalhe, ou seja, mais amplas e gerais serão as informações do mesmo.

Há, também, mapas que apenas representam a posição relativa dos objectos e não permitem retirar conclusões sobre as distâncias entre eles. Exemplos são os mapas do metro de muitas cidades. Outros mapas, que abdicam da fidelidade posicional dos objectos para escalar as suas representações em função de quantidades associadas a esses objectos, dizem-se cartogramas.

Leia também:  Como É Que Os Cães Vêem?

Mapa na obra de Kepler Tabulae Rudolphinae (1627).

Como representações abstractas do mundo os mapas não são neutrais e devem ser interpretados cuidadosamente: uma das razões é a distorção provocada pela projecções cartográficas, que pode induzir em erro quanto à comparação de áreas distintas, por exemplo. Os objectos que se representam num mapa dependem do tipo de uso para o qual este é elaborado.

Por exemplo, um mapa de estradas dará importância à rede viária ao representar os vários tipos de vias, os cruzamentos e as distâncias entre cidades. Um mapa geológico caracterizará do ponto de vista da geologia o solo numa dada região. Um mapa político mostrará as fronteiras ou outras divisões administrativas.

Um mapa para navegação marítima dará prioridade à localização de faróis, portos e relevo submarino.

A cartografia sofreu uma verdadeira revolução com a aplicação dos Sistemas de Informação Geográfica e do Sistema de Posicionamento Global a partir do final do século XX.

Esta revolução opera-se não apenas a nível da produção mas também da circulação, manipulação e utilização de informação espacial.

É fácil hoje produzir um mapa personalizado no computador ou obter um outro, de qualquer local do mundo, na internet.

Classificação dos mapas

Mapa político de 2005.
Mapas físicos

  • Mapa geomorfológico – representa as características do relevo de uma região.
  • Mapa climático – indica os tipos de clima que atuam sobre uma região.
  • Mapa hidrográfico – mostra os rios e bacias que cortam uma região.
  • Mapa biogeográfico – aponta os tipos de vegetação que cobrem uma determinada localização.
  • Mapa em alto relevo – representação tri-dimensional, geralmente do relevo de uma região, materializado como um artefato físico.

Mapas humanos

  • Mapa político – aponta a divisão do território em países, estados, regiões, municípios.
  • Mapa económico – indica as atividades produtivas do homem em determinada região.
  • Mapa demográfico – apresenta a distribuição da população em determinada região
  • Mapa histórico – apresenta as mudanças históricas ocorridas em determinada região.
  • Mapa rodoviário – estuda as rodovias e as estradas de um país.
  • Mapa topográfico – estuda o relevo em níveis de altura (também inclui os rios mais importantes do local).

Elementos de um mapa

  • Título: nome que indica o que o mapa está representando, contendo informações como o recorte espacial, o período de tempo e a temática em geral.
  • Escala: informação de quantas vezes o terreno real (no caso a Terra ou parte dela) foi reduzido em relação ao mapa.
  • Legenda: identifica os símbolos e as cores usados no mapa.
  • Orientação: aponta no mapa o rumo da rosa-dos-ventos
  • Fonte: entidade responsável pela realização do mapa

Instituições responsáveis pela execução de cartografia

  • Instituto Geográfico Português
  • Instituto Geográfico do Exército
  • Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística
  • Instituto Geográfico e Cartográfico de São Paulo
  • Instituto Geográfico e Histórico da Bahia

Referências

  • David Buisseret, ed., Monarchs, Ministers and Maps: The Emergence of Cartography as a Tool of Government in Early Modern Europe. Chicago: University of Chicago Press, 1992, [ISBN 0-226-07987-2] (em inglês)
  • Miles Harvey, The Island of Lost Maps: A True Story of Cartographic Crime. New York : Random House, 2000. [ISBN 0-7679-0826-0] ou [ISBN 0-375-50151-7] (em inglês)
  • Mark Monmorier, How to Lie with Maps, [ISBN 0-226-53421-9] (em inglês)

Ver também

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Mapa

O Wikcionário tem o verbete Mapa.

  • História do mapa-múndi
  • Carta náutica
  • OpenStreetMap
  • Projeção cartográfica

Ligações externas

Portugal

  • Mapas de Portugal, do Instituto Geográfico do Exército
  • Mapas das cidades de Lisboa, Porto e Braga.

Brasil

  • Servidor de mapas da página do IBGE
  • Servidor de mapas do Ministério do Meio Ambiente

São Paulo

  • Instituto Geográfico e Cartográfico do Estado de São Paulo IGC

Cartografia: Representação de espaços e distâncias

  • Cartografia é a arte, a ciência e a técnica de se construirem mapas e outras representações da superfície terrestre.
  • A cartografia possui normas e procedimentos internacionais que exigem elementos básicos para ser considerada correta, como título, legenda, escala, fonte, autor, etc.
  • A escala é particularmente importante pois a partir dela podemos ter a dimensão aproximada da área representada e saber as distâncias que separam determinados lugares.
  • O IBGE define escala como a relação entre as dimensões dos elementos representados em um mapa, carta, fotografia ou imagem e as correspondentes dimensões no terreno e escala cartográfica como a relação matemática entre as dimensões dos elementos no desenho e no terreno.

Reduzindo o espaço

A escala é, portanto, uma proporção entre as distâncias de uma mapa e as distâncias na realidade ou corresponde a quanta vezes a realidade foi reduzida para estar naquele mapa especificamente. Aqueles mapas mundi que os professores levam à sala de aula e colocam à frente da lousa, geralmente possuem uma escala de 1 para 30 milhões ou E=1:30.000.000:

  • neste caso, 1cm (centímetro) no mapa corresponde a 30 milhões de centímetros na realidade;
  • ou 1 milímetro no mapa corresponde a 30 milhões de milímetros na realidade.
Leia também:  Porque Movimentos Como O Estado Islâmico Consegue Atrair Muitos Jovens?

Calculando distâncias

Quando se conhece a escala numérica, pode-se calcular as distâncias reais. Para calcular a distâncias entre lugares, você deve proceder da seguinte forma:

1) Pegue um mapa e observe a escala, por exemplo E=1:500.000.

  1. 2) Usando a régua, descubra a distância entre 2 pontos do mapa, por exemplo 5 cm.
  2. 3) Podemos perguntar: A partir dos dados acima, qual é a distância, em quilômetros, na realidade?
  3. 4) Trabalhando com a escala:

Primeiro, como na pergunta a distância no mapa é de 5cm, vamos usar o centímetro como padrão, portanto: 1cm no mapa corresponde a 500.000cm na realidade (divida os 500.000cm por 100, pois 100cm é igual a 1 m), assim, 1cm no mapa corresponde a 5.000m na realidade (divida os 5.000m por 1.000, pois 1000m é igual a 1 km), então 1cm no mapa corresponde a 5km (quilômetros) na realidade.

Note que 500.000cm, 5.000m e 5km são a mesma distância.

5) Conclusão: Se 1cm no mapa corresponde a 5km na realidade, 5cm no mapa correspondem a 25km na realidade, isto é 5 vezes mais.

Exercícios sobre tipos de mapas – Mundo Educação

Por meio desta lista de exercícios sobre tipos de mapas, você poderá testar seus conhecimentos sobre mapas econômicos, demográficos, políticos, entre outros

Questão 1

  • “São mapas que representam a produção do espaço econômico, isto é, as atividades econômicas de uma determinada área, bem como a distribuição de dados estatísticos, por exemplo: a receita financeira dos estados brasileiros, o índice de População Economicamente Ativa (PEA) de uma região etc.”
  • A que tipo de mapa refere-se o fragmento acima?
  • a) históricos
  • b) políticos
  • c) demográficos
  • d) econômicos
  • e) físicos

ver resposta

Questão 2

  1. A respeito dos mapas temáticos, estão corretas as afirmativas a seguir, exceto:
  2. a) Os mapas que representam a superfície física da Terra, como as formas de relevo, a hipsometria, a hidrografia e o clima, são chamados de mapas físicos.
  3. b) A representação de divisas e fronteiras entre países e/ou entre unidades federativas estabelecidas e consolidadas politicamente é utilizada nos mapas políticos.

c) Mapas como os das Capitanias Hereditárias no Brasil ou do Tratado de Tordesilhas são econômicos. Esse tipo de mapa é utilizado para representar algum acontecimento em algum período histórico.

d) Nos mapas estilizados, não há a representação fiel das proporções das diferentes áreas do espaço geográfico.

e) A dinâmica, índices e distribuição das populações são representados por um tipo específico de mapa temático: o mapa demográfico.

ver resposta

Questão 3

  • A respeito da representação do espaço geográfico nos mapas, avalie as proposições a seguir:
  • I) Os mapas são instrumentos de comunicação e servem para representar graficamente uma dada área do espaço terrestre.
  • II) O objetivo dos mapas e cartogramas é representar com fidelidade todas as informações presentes na superfície terrestre escolhida.

III) Os mapas temáticos recebem esse nome porque são classificados de acordo com a temática específica que pretendem representar. Assim sendo, um mapa pode ter como tema: fronteiras e limites, a distribuição da população, o modelado do relevo e outros.

  1. Marque a opção que corresponda, na devida ordem, ao acerto ou erro de cada uma:
  2. a) F, V, V
  3. b) V, V, F
  4. c) V, F, V
  5. d) V, V, F
  6. e) F, F, F

ver resposta

Questão 4

  • Ao analisarmos um mapa do Brasil que tem como tema a Distribuição da População por estado, podemos verificar que a concentração populacional nos estados da região Sudeste – como São Paulo e Rio de Janeiro – é bem mais elevada que nos estados da região Norte – como Roraima e Amapá.
  • Nesse caso, que tipo de mapa é objeto de análise?
  • a) físico
  • b) demográfico
  • c) histórico
  • d) econômico
  • e) político

ver resposta

Resposta Questão 1

Letra D

Os mapas econômicos representam as atividades econômicas e a apropriação do espaço geográfico como consequência dessas atividades. Eles são importantes para a análise de temas relacionados com a estrutura financeira, atividades produtivas e o mercado de trabalho.

voltar a questão

Resposta Questão 2

Letra C

Os mapas históricos são utilizados para representar algum acontecimento em algum período histórico, como as áreas colonizadas no Brasil até o século XVII, o Tratado de Tordesilhas ou as Capitanias Hereditárias.

voltar a questão

Resposta Questão 3

Letra C

Ao contrário do que afirma a alternativa II, os mapas não possuem como objetivo representar todas as informações presentes na superfície escolhida – até porque isso seria graficamente impossível. Em geral, escolhe-se um tema, como população, relevo e hidrografia, que é aquilo que o autor deseja ou precisa demonstrar para atender a uma determinada finalidade.

voltar a questão

Resposta Questão 4

Letra B

O mapa citado no fragmento é um mapa demográfico, que é um tipo de mapa temático que trata da representação espacial das populações, isto é, índices populacionais, taxas de analfabetismo, migrações, distribuição da população, taxas de natalidade e outros.

voltar a questão

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*