Como Se Chama A Planta Que Dá Kiwi?

Como Se Chama A Planta Que Dá Kiwi?

O kiwi pode ser considerado um “millennial” entre as frutas. Isso porque, ao contrário de outras frutas como tangerinas, bananas, abacaxis e melancias, que são cultivadas e consumidas há milhares de anos, o kiwi só foi introduzido na nossa dieta por volta de 1900.

Além disso, o kiwizeiro é uma planta trepadeira de tronco único, folhas grandes e verdes. Suas flores são brancas e perfumadas. Nesse sentido, o fruto só se desenvolve em plantas com mais de 3 anos de idade, sendo necessário o cultivo de variedades femininas e masculinas para que ocorra a fecundação das flores. No Brasil, a colheita da fruta tem início em abril e se estende até maio.

Como Se Chama A Planta Que Dá Kiwi?

Por fim, o pomar de kiwi é bastante exigente e deve ser cultivado com meia-sombra, em solo fértil e irrigado periodicamente. Para isso é necessário realizar podas para conduzir a trepadeira sobre o suporte e, no inverno, para encurtar os ramos que irão florescer na próxima estação.

O kiwi é característico pela casca marrom, presença de pelos e uma polpa verde, suculenta e de sabor agridoce. Conheça a história desse fruto exótico abaixo.

Domesticação da fruta pelo mundo

Os kiwis são originários do sul da China, local onde receberam os nomes “chinese gooseberry” ou “monkey peach”. Portanto, antes de 1900 essa fruta só era consumida quando coletada diretamente da natureza, ou seja, apenas a população local tinha acesso.

Durante os primeiros anos do século XX ocorreram as primeiras tentativas de cultivo em larga escala do kiwi. Sendo assim, plantas e sementes foram enviadas para outros países que, infelizmente, não tiveram muito sucesso em desenvolver a cultura em nível comercial. A exceção foi a Nova Zelândia, que passou a dominar o cultivo de kiwi.

Nesse sentido, o primeiro pomar comercial de kiwi estabeleceu-se na década de 1930, enquanto as exportações do fruto começaram em 1953. Atualmente, o kiwi está disponível para os consumidores de muitos países.

O nome “kiwifruit”, que é adotado pelos neozelandeses, faz referência a uma ave de mesmo nome, símbolo da Nova Zelândia. O kiwi apresenta o corpo coberto por penugem amarronzada e põe ovos grandes, características que lembram a fruta.

O sucesso da indústria de Kiwi na Nova Zelândia incentivou agricultores de outros países, que importaram não só as mudas mas, também, o conhecimento e técnicas de como produzir um pomar desse fruto. Atualmente a China é o maior produtor de Kiwi, seguido pela Itália, Nova Zelândia, Iran, Grécia e Chile.

Produção do kiwi no Brasil

A introdução do kiwi no Brasil ocorreu em 1971. Tudo começou com as sementes oriundas da França, introduzidas pelo Instituto Agronômico de Campinas (IAC) e, posteriormente, por sementes e mudas provenientes da Nova Zelândia.

No entanto, a cultura do kiwi despertou maior interesse no final da década de 1980, devido aos bons preços alcançados pela fruta nos mercados. Assim, a primeira colheita de kiwi ocorreu em Farroupilha no Rio Grande do Sul, em 1989.

Como Se Chama A Planta Que Dá Kiwi?

Em 2019, comercializou-se mais de 26 mil toneladas de kiwi nas principais centrais de abastecimento do país. As principais regiões produtoras foram o estado de São Paulo, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Saiba algumas das principais cidades que produzem a fruta com a imagem ao lado.

A produção de Farroupilha, cidade já considerada como a capital do kiwi no Brasil, tem diminuído devido a uma doença ocasionada por um fungo, ainda sem controle. O Ceratocystis fimbriata (nome científico do fungo) apareceu de maneira discreta e rapidamente avançou pelos pomares, diminuindo consideravelmente a produção de frutos.

CONHEÇA TAMBÉM  as principais produtoras de beterraba no Brasil

VEJA COMO os agricultores usam a tecnologia a favor da produção de alimentos

Saboroso, pouco calórico e saudável

O kiwi é uma fruta cujos benefícios nutricionais vão muito além do baixo valor calórico de 53kcal por porção (01 unidade = ±90g). Além disso, ele é uma boa fonte de fibra alimentar, contribuindo com a saúde intestinal.

Destaca-se, também, sua fonte de vitamina k, conhecida por participar no processo de coagulação sanguínea e formação dos ossos. Em uma porção obtemos 30% da ingestão adequada do nutriente para homens e 40% para mulheres.

Como Se Chama A Planta Que Dá Kiwi?

A característica “cítrica” está relacionada com o sabor azedo resultante principalmente da produção de ácido cítrico e ascórbico, que estão presentes no kiwi. Quer saber mais sobre frutas cítricas? Clique aqui!

Entre as substâncias bioativas presentes nos alimentos podemos destacar os compostos fenólicos, que influenciam no valor nutricional e a qualidade sensorial. Eles conferem atributos como cor, textura, amargor e adstringência.

Além disso, os compostos fenólicos apresentam atividade antioxidante, desempenhando papel importante nos processos de inibição do risco de doenças cardiovasculares. Também atuam sobre o estresse oxidativo, relacionado com diversas patologias crônico-degenerativas, como o diabetes, o câncer e processos inflamatórios.

Como Se Chama A Planta Que Dá Kiwi?O kiwi, ainda, é considerado uma excelente fonte de vitamina C. O consumo de uma porção fornece respectivamente 70% e 85% da recomendação nutricional do nutriente para homens e mulheres. O teor de vitamina C, vitamina E e compostos fenólicos no fruto contribuem igualmente com a atividade antioxidante.

É importante reconhecer que muitos fatores diferentes, como variedade, formas de produção e formas de consumo podem afetar a composição dos frutos.  Já em relação ao consumo, ele ocorre mais com a fruta in natura, mas também figura em preparação de sucos, sobremesas, sorvete e geleia.

Qual é a melhor época para comprar Kiwi?

Como Se Chama A Planta Que Dá Kiwi?

Apesar do gráfico ser referente ao preço médio do quilo de kiwis com venda em São Paulo, essa variação também ocorre em outros estados.

Você já experimentou o kiwi amarelo?

Recentemente é possível encontrar nas feiras e mercados um kiwi de polpa amarela que é, inclusive, mais doce do que o de polpa verde. A produção desse novo kiwi estabeleceu-se na China nos últimos 40 anos e só recentemente se tornou disponível para outros países. Nesse sentido, a chegada dessa nova variedade tem agradado os consumidores.

Como Se Chama A Planta Que Dá Kiwi?O fruto de polpa amarela tem a mesma origem do kiwi comum e, apesar de terem nomes científicos diferentes, Actinidia chinensis e Actinidia deliciosa, os cientistas ainda divergem sobre serem espécies ou variedades distintas.

Tal “atraso” da comercialização mundial do kiwi amarelo acontece porque a variedade é mais sensível a doenças. Isso ocorre em função da bactéria conhecida como Pseudomonas syringae pv. actinídios, que causa o cancro bacteriano, ainda sem tratamento.

Todavia, a expectativa para os próximos anos é de que aconteça o desenvolvimento de novas cultivares de polpa amarelo. Dessa maneira, a disponibilidade dessa variedade aumenta para os consumidores brasileiros.

A casca do kiwi é comestível?

Embora muitas pessoas não saibam, é possível comer o kiwi com casca. A presença de pelos não impede o consumo, pois é fácil retirar tais pelos com uma escova. Além disso, não há maiores problemas se sobrar alguns ao final da operação.

  • APRENDA A HIGIENIZAR OS ALIMENTOS
  • APRENDA A ARMAZENAR OS ALIMENTOS
  • No entanto, para eliminar possíveis resíduos químicos e microbiológicos, é importante lavar as frutas antes do seu consumo in natura, da mesma forma quando se consome maçã e uva.

Gosta de frutas diferenciadas? Então saiba mais sobre a pitaya, conhecida como a fruta do dragão!

Principais fontes:

Ferguson, A. R. Kiwifruit: The Wild and the Cultivated Plants. Advances in Food and Nutrition Research, 2013.

Silveira, S. V., et al. Aspectos Técnicos da Produção de Quivi. Documentos EMBRAPA, 2012.

Saiba como plantar kiwi orgânico

Como Se Chama A Planta Que Dá Kiwi? Foto: Vicky Ng | Unsplash

Quando se fala em fruta exótica, a gente logo lembra do kiwi. A origem do kiwi (Actinidia deliciosa) é a China, mas tem conquistado apreciadores ao redor do mundo pelo seu sabor levemente azedo. Ele é utilizado em saladas, drinques, doces, sorvetes…

Além do valor alimentício, ele traz diversos benefícios para a saúde. Previne o envelhecimento da pele por ser antioxidante, ajuda no funcionamento do intestino, ajuda a prevenir o câncer, auxilia nos processos respiratórios, diminui o colesterol ruim no sangue e melhora a circulação.

Agora aprenda tudo sobre o cultivo de kiwi com as dicas, para que você já possa colocar a mão na massa!

Como plantar kiwi orgânico

Para saber como plantar kiwi orgânico, é preciso estar atento a algumas necessidades dessa planta. Ele é não é do Brasil, portanto para conseguir um plantio de boa qualidade você deve fornecer às suas plantas as melhores condições.

Escolha a variedade de kiwi

Como Se Chama A Planta Que Dá Kiwi?Foto: iStock

O primeiro passo é decidir que tipo de kiwi você quer plantar. Existem as variedades de kiwi femininas, que são a Bruno, Monty, Abbott e Hayward, e machos Matua, Tomuri e MPV.

Você precisa de pelo menos um macho e uma fêmea para ter frutos de kiwi.

Época de plantio

A época ideal de plantio para estaquia é de julho a agosto, e para plantio das mudas formadas (com torrão de terra), é de setembro a outubro.

Temperatura e luminosidade

De regiões mais frias, o kiwi suporta temperaturas de até -15ºC. Temperaturas altas e exposição direta ao sol prejudicam o bom desenvolvimento do kiwi, podendo até causar lesões.

Solo, adubação e irrigação

Os solos ideais são profundos, com boa drenagem e férteis. A adubação orgânica deve ser aplicada de 30 a 60 dias antes do efetivo plantio. Já a irrigação deve ser feita uma vez por semana. No entanto, em condições com temperaturas quentes, a frequência deve aumentar para deixar o solo sempre úmido. O kiwi não tolera estiagem.

Leia também:  Fraco Não É Quem Perde, Mas Sim Quem Desiste, Tal Como Forte Não É Quem Vence, Mas Sim Quem Luta?

Foto: Pixabay

Como fazer a estaquia do kiwi

Evite plantar semente de kiwi, sem saber se elas provêm de muda macho ou fêmea. Se for utilizar mudas, adquira um macho para cinco fêmeas, ou aprenda como fazer mudas de kiwi a partir de estacas, que é o método mais comum para plantar kiwi.

De acordo com o especialista em agricultura orgânica Thiago Tadeu Campos, a estaquia é feita na primavera. Corte as estacas de 10 cm de comprimento, de uma planta adulta, com pelo menos dois nós e duas folhas. Corte essas folhas ao meio. A estaca deve ser cortada em bisel na parte inferior e também perto de um nó.

Coloque a estaca em um substrato e envolva tudo com um plástico. Isso vai ajudar a não perder a umidade. Quando você notar que apareceram mais gemas, tire o plástico e plante em um recipiente maior, com 50% de sombra. Você deve fazer as regas para manter a umidade.

Quando sua muda estiver pronta para ir para o campo, faça o transplante com cuidado.

Escolha o melhor suporte para seu plantio

Como o kiwi é uma planta trepadeira, primeiro você deve planejar e providenciar um suporte para que a planta suba. Esse suporte pode ser em cruzeta (formato T), pérgola ou cercas. Lembre-se que o pé de kiwi pode chegar até 10 metros de altura. Então, além do sexo da planta, você deve pensar bem na distribuição delas nesse suporte.

Para pérgula (ou caramanchão), você pode plantar a cada 6 metros entrelinhas e 6 metros entre plantas. Para cruzeta, de 4 a 5 entrelinhas e 6 metros entre plantas.

Como Se Chama A Planta Que Dá Kiwi?Foto: iStock

Como conduzir seu plantio

Com aproximadamente 15 dias do plantio, você vai perceber o surgimento de novas brotações. Para ter uma produção de kiwi satisfatória, conduza somente a mais vigorosa, direcionando ela para o suporte.

A poda de verão é feita semanalmente, onde se corta as extremidades dos ramos. A poda de inverno ocorre uma vez por ano, para direcionar os melhores ramos, que contém de 6 a 7 gemas basais.

Caso seu sistema exija capinas, muito cuidado! As raízes do kiwi são superficiais, então fique bem atento para não fazer uma capina errada e comprometer as raízes da planta.

Para ajudar a manter a umidade, faça cobertura morta, que além de te ajudar na irrigação, abafa o nascimento de plantas indesejadas.

Chegou a colheita

A colheita de kiwi é feita de abril a maio, após quatro anos do plantio, em tempo seco para evitar a ocorrência de bolor cinzento. Os frutos podem ser colhidos antes de maduros, e nessa condição resistem até oito semanas armazenados adequadamente.

A nova vida da cultura do kiwi – Vida Rural

‘Minikiwis’ e kiwis amarelos ou de polpa encarnada são algumas das tendências recentes para este fruto que prometem um novo fôlego para a cultura no nosso país.

Atualmente, os produtores tentam resolver algumas debilidades destas novas variedades, caso da fraca capacidade de conservação ou resistência a doenças, que obrigam a experimentação e testes permanentes para encontrar as variedades mais adaptadas às nossas condições.

O cultivo de kiwi está a conhecer em Portugal um novo interesse, por via da introdução de novas variedades. A cultivar mais comum é a Hayward, mas o kiwi arguta – minikiwi – e o kiwi amarelo apresentam maiores potencialidades de negócio, considera Carlos Jorge Ferreira, produtor e ex-técnico da Kiwicoop.

Ainda é cedo para conclusões, mas sabe-se que o kiwi arguta tem fragilidades a ter em conta. “Este fruto tem um problema, é muito perecível, pois apresenta um período entre a colheita e o consumo muito curto.

Relativamente ao kiwi amarelo, existem diferentes variedades, assim como por exemplo no kiwi de polpa vermelha. Embora o kiwi amarelo tenha menos resistência à bactéria PSA [Pseudomonas syringae pv.

actinidiae], relativamente ao verde”, explica Carlos Jorge Ferreira.

“Estão a aparecer algumas espécies novas, com características e problemas, que só o tempo vai diferenciar as que têm a qualidade e sabor que o consumidor aprecie, e sejam produtivas o suficiente para agradar ao produtor cultivar”, refere José Carlos Soares, diretor desta cooperativa.

A Kiwicoop foi constituída, em 1988, por 70 agricultores da Bairrada.

Hoje tem mais de 300 associados, com uma área somada de 700 hectares de kiwis, “dos quais mais de metade ainda não está a produzir” – informa José Carlos Soares, diretor desta cooperativa.

“No início do seu cultivo não havia pragas ou ataques ao kiwi. Neste momento, a grande ameaça é a PSA ou cancro bacteriano, que tem dizimado muitos pomares por todo o mundo, não sendo a nossa zona exceção ”, salienta.

Investigação permanente

Carlos Jorge Ferreira salienta que tem havido uma grande evolução face aos primeiros kiwis amarelos.

A que atualmente se cultiva é a G3, desenvolvida na Nova Zelândia, onde se testam, anualmente, perto de 100 000 plantas. “Conseguir duas ou três em quatro anos é muito bom”.

Entre as exigências contam-se fatores de rentabilidade, de cor e de paladar, realizando testes de sabor em painéis de consumidores.

O amanho da G3 está a dar os primeiros passos em Portugal, em fase de testes, embora na Nova Zelândia e em Itália esteja em produção. Nas novidades há também a Jintao e a Soreli, desenvolvida em Itália.

Atualmente centrada na variedade Hayward, a Kiwicoop está a estudar começar a produzir o kiwi arguta, além de “uma das espécies de kiwi amarelo existentes atualmente no mercado”.

Quanto a especificidades de cultivo, Carlos Jorge Ferreira refere não existirem diferenças entre as cultivares. “Um bom local de cultivo, em primeiro lugar, tem de ser próximo do mar, para ter humidade relativa. Tem de ser um terreno bem drenado e um local que tenha 700 horas anuais de frio, inferiores a sete graus”.

  • “As variedades de kiwi amarelo são mais produtivas do que as de kiwi verde, na ordem das 40 toneladas por hectare.”

José Carlos Soares salienta a importância do fator frio. As horas de frio têm de ser “suficientes para fazer a diferenciação floral, bem como ausência de geadas tardias ou cedo. São estas algumas das condições essenciais para o cultivo do kiwi”.

Novas variedades mais valorizadas

Em termos de preço, as novas variedades têm tido uma maior valorização, em relação ao kiwi verde, informa Carlos Jorge Ferreira.

“Nos últimos anos, o preço tem aumentado, devido à quebra de produção da Itália.

No entanto, está prevista uma diminuição, em virtude da situação económica, aumento de produção da Grécia e Turquia, visível devido ao embargo da Rússia”, adianta Carlos Jorge Ferreira.

“O preço dos últimos anos tem estado em valores bastante aceitáveis, o que faz com que o rendimento dos kiwicultores tenha sido muito bom”, salienta José Carlos Soares.

Além do fator preço, Carlos Jorge Ferreira salienta que “as variedades de kiwi amarelo são mais produtivas do que as do kiwi verde, na ordem das 40 toneladas por hectare.

No entanto, só se poderá afirmar estes dados após observar os resultados da plantação experimental.

Estas novas variedades estão a ser estudadas de forma a melhorar o produto e oferecer outras alternativas ao novo consumidor”.

Carlos Jorge Ferreira afirma que Portugal tem condições mais favoráveis do que o Chile e a Itália, “terceiro e primeiro país em produção de Kiwi, respetivamente”. No nosso país, as áreas ideais situam-se no Centro/Norte e no Norte.

“As plantações para sul deixam de ter rentabilidade, porque não têm as horas de frio suficientes durante o ano.

Se olharmos às características no mundo, os locais numa latitude próxima de 45°, quer no hemisfério norte quer no hemisfério sul são os mais indicados”.

O diretor da Kiwicoop coloca a fronteira da aptidão mais a sul. “A partir de Leiria e até à fronteira norte, continuando para a Galiza, em Espanha; na zona litoral e até às zonas mais montanhosas”.

Em Portugal existem cerca de 2000 hectares de pomares de kiwi. Na zona onde Carlos Jorge Ferreira produz – Centro/Norte – a área média ronda um hectare.

Negócio em crescendo

A produção de kiwis, em Portugal, tem vindo a aumentar, “devido à valorização do fruto na produção. E claro, devido ao decréscimo da concorrência direta italiana”. Itália, o maior produtor mundial tem tido problemas, embora a PSA esteja a surgir em todos os países produtores.

“Depois do seu aparecimento, no final da década de 80, e até ao ano 2000, as quantidades mantiveram-se. Daí até 2013 o crescimento foi muito lento. Nos últimos dois anos o crescimento é muito grande” – informa o diretor da cooperativa.

De acordo com Carlos Jorge Ferreira, “a plantação de kiwis deve ser efetuada durante a primavera. A colheita é realizada em novembro, e depende do teor de Brix do kiwi (sólidos solúveis, o que as pessoas geralmente conhecem como açúcar). Neste período ocorre uma redução da temperatura que promove o aumento do Brix”.

De acordo com José Carlos Soares, o amanho da cultivar Hayward começa em dezembro ou janeiro, com a poda de inverno. “A partir daí há uma série de trabalhos a executar até à apanha, que é durante o mês de novembro, para a espécie Hayward”.

Leia também:  Como Saber Quem São Os Meus Guias Espirituais?

Quanto à última campanha, a produção foi menor, mas com o calibre ou peso médio, do fruto, “talvez o melhor dos últimos anos. Uma qualidade organolética muito boa e consequentemente um poder de conservação ótimo” – informa Carlos Jorge Ferreira.

Segundo José Carlos Soares, “a última campanha, que ainda está a decorrer, começou mal, por via da concorrência estrangeira, principalmente da Grécia e Itália. A partir de março, as coisas correram melhor e vamos terminar esta campanha ao nível do ano anterior, que foi um bom ano para os kiwicultores”.

Kiwi é exigente

Carlos Jorge Ferreira diz que a produção de kiwis é exigente, obrigando a um acompanhamento permanente dos pomares. Este fruto não exige rotação, “é uma plantação com estrutura”. Desconhece-se ainda qual o tempo de vida de um pomar em Portugal.

  1. “Nos últimos anos, o preço tem aumentado, devido à quebra de produção da Itália.”

Em termos de trabalhos, a cultura do kiwi implica plantação, rega, fornecimento de matéria orgânica e de fertilizantes.

“Sempre de acordo com a produção estimada, manutenção do terreno eliminando ervas daninhas (por solução química ou manual), poda e empa da planta e tratamentos fitossanitários; essencialmente cobre após a colheita, queda das folhas, poda e em algum momento de intempérie” – explica Carlos Jorge Ferreira.

O dirigente da cooperativa acrescenta ainda a necessidade de poda em verde, rega entre março e outubro e monda de frutos. José Carlos Soares é mais preciso quanto ao consumo de água: “Sim, requer um sistema de rega automática, habitualmente com microaspersores. A planta requer ente 60 e 100 litros de água diária”.

“O kiwi é normalmente plantado, com plantas envazadas ou de raiz nua, e demora entre cinco e seis anos para atingir o máximo de produção”, refere José Carlos Soares.

Por regra, os pomares situam-se ao ar livre. “No entanto, nos últimos anos, devido à PSA, os terrenos têm sido sujeitos a coberturas apropriadas, de forma a diminuir o risco de contaminação”.

Para José Carlos Soares, “uma das coisas boas que esta cultura tem é que existem regiões específicas no mundo onde tem condições ótimas para poder ser cultivada, daí que este cultivo seja feito ao ar livre.

Carlos Jorge Ferreira informa que o modo de colher depende da dimensão do pomar. “A colheita é sempre feita manualmente. No entanto, os pomares de grandes dimensões têm outros métodos que facilitam a carga e transporte do produto, facilitando o processo de colheita”.

“A apanha é feita manualmente, sendo que uma pessoa apanha, em média, uma tonelada por dia. Existem alguns apetrechos, quer para o apanhador, quer de transporte de campo, que facilitam a execução desta tarefa”, especifica o dirigente da cooperativa.

Os custos são compensados

O kiwi necessita de ser regado, mas a quantidade varia com as características do terreno. Em termos de custo, situa-se em torno dos 2500 euros por hectare.

“Existem muitos fatores que podem influenciar bastante o valor. Apesar disso, a cultura do kiwi tem sido rentável para os seus produtores” revela Carlos Jorge Ferreira.

José Carlos Soares admite que o custo poderá ascender a 3500 euros por hectare.

Como Se Chama A Planta Que Dá Kiwi?

“Trabalhar na agricultura moderna é ser profissional e aceitar que está numa atividade que depende muito das condições climatéricas. Daí que é difícil dizer o rendimento, mas poder-se-á dizer que ainda é uma das atividades mais rentáveis na agricultura em Portugal”.

A produção portuguesa é escoada, sobretudo, no mercado nacional, representando cerca de 60%. Espanha é o principal destino das exportações. “Isto porque todo o outro mercado da Europa está condicionado pelo transporte”.

Além dos vizinhos, a Kiwicoop tem estado a vender para a Alemanha, Holanda e Suíça. “Esperamos alargar nos anos mais próximos”. Nesta empresa, as vendas ao exterior rondam os 50%.

“Primeiro temos de trabalhar bem o nosso kiwi e fazer que ele seja diferente, para melhor, e desta forma podermos vendê-lo, valorizando a sua qualidade. O passo seguinte é procurar mercados que paguem esta diferença, valorizando a qualidade em detrimento da quantidade”, afirma José Carlos Soares.

“O armazenamento da fruta, após a colheita e até à sua comercialização, depende do mercado e do tempo que qualquer entidade se proponha a comercializar, dentro de um período máximo de seis a sete meses.

Para a conservação, com maior período de tempo, é necessário ter a fruta em atmosfera controlada e controlar a quantidade de etileno nas câmaras de conservação. O etileno é o que promove a maturação do fruto”, acrescenta Carlos Jorge Ferreira.

Todavia, afirma não ser possível indicar um tempo de validade, pois “existem diferentes fatores que poderão condicionar o kiwi”.

“Os maiores concorrentes são Itália, França, Grécia e Turquia. Este ano a Grécia prejudicou o preço do kiwi na Europa, porque anteriormente a sua maior produção [em quantidade] era destinada à Rússia”. Devido ao embargo, o maior país do mundo deixou de comprar, pelo que entrou no mercado da União Europeia a fruta que era destinada àquele mercado.

Além de ser vendido como fruto em fresco, o kiwi tem utilizações industriais: “iogurtes, compotas, concentrados, etc. Este fruto é também utilizado em produtos de estética e higiene pessoal, nomeadamente, champôs, gel de banho e cremes de aroma”, conclui Carlos Jorge Ferreira.

Artigo publicado na edição de junho de 2015 da revista VIDA RURAL

Actinidia deliciosa – Wikipédia, a enciclopédia livre

 Nota: Se procura pela ave neozelandesa da família Apterygidae, veja Apteryx.

Actinidia deliciosakiwi, quivi, quiuí
Classificação científica
Nome binomial
Fruto de Actinidia deliciosa, conhecido por kiwi
Reino: Plantae
Divisão: Magnoliophyta
Classe: Magnoliopsida
Ordem: Ericales
Família: Actinidiaceae
Género: Actinidia
Espécie: A. deliciosa
Actinidia deliciosaLiang & Ferguson, 1984

Actinidia deliciosa, conhecido como quiuí, quivi[1][2][3][4] ou kiwi é um fruto comestível proveniente de algumas espécies do género Actinidia e de seus híbridos, originários do sul da China. São plantas típicas de locais com clima temperado ou subtropical de montanha. As variedades de fruto mais amplamente comercializadas são produzidas por diversos cultivares da espécie Actinidia deliciosa e, em muito menor quantidade, por algumas variedades de Actinidia chinensis. O fruto possui polpa de coloração esverdeada e uma casca de cor castanho-esverdeada a castanho-amarelada, coberta de uma espécie de micropelos que lhe dão um aspecto fibroso e hirsuto. É considerado o fruto comercial com maior quantidade de vitamina C já identificado com a exceção da acerola, além de ser particularmente rico em alguns oligoelementos, como o magnésio, o potássio e o ferro.

Características do fruto

Os frutos dos cultivares mais comuns são ovais, com o tamanho aproximado de um ovo de galinha (5 a 8 cm de comprimento e de 4,5 a 5,5 cm de diâmetro).

O fruto tem uma casca fibrosa, baça, castanho-esverdeada, que recobre uma polpa verde brilhante ou verde-amarelada que contém fileiras de pequenas sementes negras comestíveis.

Quando maduro, o fruto é sumarento e macio, com um paladar e cheiro muito característicos.

A boa combinação entre as vitaminas A e E existente no kiwi pode diminuir o risco de doenças cancerosas e circulatórias, incluindo as coronárias, e melhorar o desempenho do sistema imunológico. A vitamina B6 e a niacina são encontradas em quantidades menores que as outras, porém ainda em quantidades significativas.

Alguns dos elementos minerais, como o cálcio, o magnésio, o ferro e especialmente o potássio, contribuem para equilibrar a tensão arterial e aumentam as defesas do organismo na prevenção das gripes e resfriados. O fruto fornece, também, quantidades razoáveis de fibras solúveis, que auxiliam a diminuição dos níveis de colesterol no sangue.

Devido à sua riqueza em clorofila, o kiwi é uma das poucas frutas que mantêm a coloração verde quando madura.

História e produção

Produção mundial de kiwi referente a dados do ano de 2005

Países ordenados pela produção total de kiwi no ano de 2012 (em toneladas)

Posição(ranking)

País

Produção(ton)

1  Itália 384,844
2  Nova Zelândia 376,400
3  Chile 240,000
4  Grécia 161,400
5  França 65,253
6  Turquia 36,781
7  Irão 32,000
8  Japão 28,000
9  Estados Unidos 26,853
10  Portugal 25,000
World 1,412,351
Source: UN Food & Agriculture Organization[5]

Tanto a Actinidia deliciosa como a Actinidia chinensis são nativas do sul da China, tendo o Kiwi sido declarado o “fruto nacional” da República Popular da China.[6]

Outras espécies de Actinidia são também nativas da China, com uma distribuição que se estende para leste até o Japão e para norte e noroeste até o sueste da Sibéria.

A cultura expandiu-se a partir da China nos primeiros anos do século XX, quando sementes da planta foram levadas para a Nova Zelândia por Isabel Fraser, directora de um colégio feminino em Wanganui (o Wanganui Girls' College), que tinha estado de visita a escolas missionárias no sul da China. As sementes foram plantadas em 1906 por um viveirista de Wanganui, Alexander Allison, tendo produzido os primeiros frutos em 1910.

O cultivar mais comum, o Actinidia deliciosa 'Hayward', foi produzido por Hayward Wright em Avondale, Nova Zelândia, por volta de 1924. Era inicialmente cultivado apenas em pomares domésticos, mas a plantação comercial começou na década de 1940, sendo vendido com o nome de groselha chinesa (Chinese gooseberry).

Hoje, na Europa e na América, o produto é comercializado com o nome de kiwi, originalmente uma palavra maori que designa uma ave terrestre endémica na Nova Zelândia, usada como símbolo daquele país.

A partir do nome “groselha chinesa”, em meados do século XX o fruto foi rebatizado na Nova Zelândia, o primeiro país onde foi produzido comercialmente em larga escala, passando a designar-se por kiwi.

As razões da mudança de nome prenderam-se com a procura de um nome comercial apelativo pelo seu exotismo e com a necessidade de evitar as altas tarifas então impostas pelos Estados Unidos às groselhas e aos melões (já que o nome inicialmente pretendido era melonette[7]).

A Itália é, hoje, o maior produtor mundial do fruto, seguida pela Nova Zelândia, Chile, França, Grécia, Japão e Estados Unidos.

O kiwi é também produzido na China, a sua terra de origem, mas aquele país nunca conseguiu integrar a lista dos 10 maiores produtores mundiais.

Na China, é cultivado principalmente na região montanhosa em torno do rio Iangtzé. Outra região produtora é a província de Sichuan.

Produção em Portugal

Desde que a planta foi inserida em Portugal nos finais da década de 1970 e princípios de 1980, esta tem gradualmente ganho terreno e em 2015 Portugal é já o décimo maior produtor deste fruto[8] com um recorde na ordem das duas dezenas de milhar de toneladas de quiuí.[9]
Em 2015 decorreu também o III Congresso Nacional do Kiwi, na cidade de Felgueiras.[10] O concelho produziu 600 toneladas de kiwis em 2014.[11]

Galeria

  • Flor feminina

  • Flores masculinas

  • Uma planta de kiwi com frutos

Ver também

  • Lista de frutas

Referências

  1. ↑ «Significado / definição de kiwi no Dicionário Priberam da Língua Portuguesa». Consultado em 22 de março de 2017 
  2. ↑ «Ainda o aportuguesamento de kiwi: quivi e quiuí – Ciberdúvidas da Língua Portuguesa». ciberduvidas.iscte-iul.pt. Consultado em 12 de setembro de 2016 
  3. ↑ «Quiuí». Michaelis On-Line.

    Consultado em 12 de setembro de 2016 

  4. ↑ «Quivi». Michaelis On-Line. Consultado em 12 de setembro de 2016 
  5. ↑ «Production of Kiwi (fruit) by countries». UN Food & Agriculture Organization. 2012. Consultado em 21 de fevereiro de 2014 
  6. ↑ http://www.123independenceday.com/china/national-symbols.html
  7. ↑ «Cópia arquivada». Consultado em 28 de Outubro de 2007. Arquivado do original em 14 de Novembro de 2007 
  8. ↑ http://rr.sapo.pt/informacao_detalhe.aspx?fid=25&did=184649
  9. ↑ http://www.cmjornal.xl.pt/nacional/detalhe/a_agricultura_ja_e_uma_boa_oportunidade_para_os_jovens.html
  10. ↑ «Cópia arquivada». Consultado em 17 de Abril de 2015. Arquivado do original em 18 de Abril de 2015 
  11. ↑ Gazeta Rural n.º 258 (31 de outubro de 2015). pág. 29.

Ligações externas

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:

Imagens e media no Commons

Diretório no Wikispecies

  • Commons
  • Wikispecies
  • Kiwi: 7 Benefícios Para Saúde, Propriedades e Para Que Serve
  • Kiwi
  • Kiwis– Mahalo
  • Como cultivar kiwi e dados nutricionais do fruto
  • Página oficial do Zespri
  • Purdue University NewCROP
  • Kiwifruits na Austrália
  • Informação taxonómica no NCBI
  • Polinização da planta na Califórnia
  • Página oficial da Seeka Kiwifruit Industries

Obtida de “https://pt.wikipedia.org/w/index.php?title=Actinidia_deliciosa&oldid=60734460”

Produção de Kiwi: planta, solo, variedades, sistemas, comercialização

O facto de ser um fruto que Portugal não produz em quantidade suficiente para satisfazer a procura interna também torna a cultura mais aliciante.

A planta

A planta para produção de kiwi chama-se actinídea. Originária da China, foi na Nova Zelândia que foram conseguidas as mais antigas variedades comerciais deste fruto, aliás kiwi é também o nome do pássaro símbolo da Nova Zelândia.

Os neozelandeses foram os responsáveis pela sua divulgação e disseminação a nível mundial. Nos dias de hoje, a China é o primeiro produtor mundial, seguindo-se a Itália, o terceiro lugar pertence à Nova Zelândia. O Chile a e Grécia ocupam o 4º e 5ª posto, respetivamente.

Na Europa após a Itália e Grécia, está a França, Portugal e depois Espanha.

Produção

Na produção de kiwi, em termos gerais, é necessário plantas machos e fêmeas para garantir a polinização. Uma planta macho é geralmente suficiente para 5-6 fêmeas.

Mais recentemente, foram introduzidas algumas variedades de kiwi que são auto-polinizadoras, eliminando esta regra, mas geralmente a opção recai sobre o Hayward, variedade mais comum no cultivo do kiwi em Portugal.

Para plantar kiwi deve cavar bem o solo e adicionar estrume na época da plantação.

A planta de kiwi impõe uma estrutura de apoio, que normalmente se caracteriza por ser em pérgola ou cruzeta.

Pérgola

A pérgola é um sistema de produção de kiwi que, normalmente, gera maior produtividade por hectare. Porém, obriga a mais mão de obra que a cruzeta, devido ao maior número de horas de trabalho em podas verdes, durante o verão, para controlar o ensombramento e providenciar melhor arejamento dos frutos e da planta.

Cruzeta

Por outro lado, a utilização do sistema em cruzeta gera menor produtividade que o sistema de em pérgola na produção de kiwi, porém, os frutos são de melhor qualidade, devido à melhor iluminação e arejamento da planta e dos frutos, exigindo também menos mão de obra para as podas verdes durante o verão.

Plantação

Ao efetuar a plantação, é necessário ter em conta o crescimento considerável da planta. Assim, deve ser considerado um espaçamento entre as plantas de kiwi, aproximadamente de 3 em 3 metros. Geralmente deve procurar ter uma vinha macho pelo menos a cerca de 6 metros de distância para garantir uma adequada polinização.

Pode usar um sistema de suporte semelhante ao da vinha para uvas.
Na plantação do kiwi, para o melhor crescimento, não é aconselhável plantar junto a um poste ou pau vertical, mas antes a um arame vertical ligado ao sistema de suporte.

Ao utilizar o arame, evita-se que a planta enrole durante o crescimento, promovendo um crescimento vertical tendencialmente linear.

Kiwi – Actinidia deliciosa

o kiwi é um fruto delicioso originário da China, mas que somente se popularizou por todo o mundo quando seu cultivo comercial foi iniciado na Nova Zelândia.

O nome kiwi é uma alusão à ave de mesmo nome, do gênero Apteryx, nativa da Nova Zelândia. O kiwizeiro é uma trepadeira sarmentosa e lenhosa, e geralmente é conduzida com um único e tortuoso caule, através de podas.

Suas folhas são amplas, verdes, ovais a cordiformes, pubescentes quando jovens e glabras quando maduras, na face superior.

As flores são axilares, de coloração branca-creme e perfumadas. Como é uma planta dióica, o kiwizeiro apresenta indivíduos femininos e indivíduos masculinos. Nesta espécie a polinização cruzada é fundamental para a formação dos frutos. As abelhas são muito importantes nesta tarefa de levar o pólen das flores masculinas até as flores femininas, para que ocorra a fecundação.

As cultivares comerciais mais comuns de plantas femininas são: Bruno, Monty, Abbott e Hayward; e as masculinas são: Matua, Tomuri, MPV. O kiwi é um fruto do tipo baga, com forma ovóide, polpa translúcida de cor verde ou verde-amarelada, doce e ácida; e casca fina e marrom, recoberta por pêlos curtos.

As sementes pretas e comestíveis são numerosas e bem pequenas, com forma oval e achatada.

Descubra como adubar a sua horta e jardim de forma 100% natural, sem um pingo de veneno e sem ter que comprar adubos caros.
Descubra como adubar a sua horta e jardim de forma 100% natural, sem um pingo de veneno e sem ter que comprar adubos caros.

Para uma adequada floração e frutificação o kiwizeiro necessita de frio, pelo menos 500 horas abaixo de 7,2ºC. A cultura comercial do kiwi pode ser conduzida em moirões, em forma de T, ou em caramanchões.

Para consumo doméstico, ele pode ser guiado por sobre árvores, arcos, caramanchões, como uma trepadeira lenhosa ornamental, podendo alcançar cerca de 10 m de comprimento e 15 m de altura. Não se pode esquecer de cultivar plantas masculinas junto com as femininas para que ocorra a frutificação.

Em plantações comerciais a proporção é de 1 planta macho para cada 5 a 8 plantas fêmeas, uniformemente distribuídas. O espaçamento médio utilizado é de 5 a 6 metros entre linhas e entre plantas na linha.

Deve ser cultivado sob sol pleno ou meia-sombra, em solo fértil, levemente ácido, drenável, profundo, enriquecido com matéria orgânica e irrigado periodicamente. Não tolera estiagem ou encharcamentos.

Adubações ricas em nitrogênio estimulam intensas produções, mas devem ser evitadas durante a frutificação pois reduzem a vida útil dos frutos.

O kiwizeiro também necessita de podas específicas de formação, de verão e de inverno.

Conheça as técnicas por trás de um jardim de vasos repleto de flores e plantas realmente saudáveis.

As podas de formação visam conduzir a trepadeira corretamente sobre o suporte, as de verão consistem em retirar semanalmente as extremidades dos ramos e a de inverno visa encurtar os ramos de um ano, que irão florescer na próxima estação. Multiplica-se por sementes, estaquia, alporquia e enxertia. A colheita é de Abril a Maio e se inicia a partir do quarto ano após o plantio das mudas.

Se este artigo ajudou você. Então compartilhe este artigo e ajude a divulgar essa informação.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*