Como Sair De Uma Relação Que Te Faz Mal?

Como Sair De Uma Relação Que Te Faz Mal?

Foto: Thinkstock

Há momentos na vida em que podemos nos encontrar dentro de um relacionamento problemático que, além de não nos deixar felizes, oprime e faz mal. O que começa bem, muitas vezes pode chegar a um ponto desconfortável ou mesmo violento e esse tipo de situação é bem mais comum do que se pensa.

Seja um relacionamento de curto ou longo prazo, as relações de dependência podem chegar a níveis extremos e, quando isso acontece, terminar a relação pode ser uma empreitada bem difícil. Só quem já passou por um relacionamento doentio sabe o poder opressor que ele tem mesmo em pessoas emocionalmente maduras.

“Sair de uma relação doentia pode não ser tarefa fácil”, afirma a psicóloga Martha Ramos.

Para ela, ainda que racionalmente o indivíduo consiga compreender as razões pelas quais deveria se retirar da relação (o que nem sempre ocorre), a pessoa nesta situação tenderá facilmente a distorcer a lógica, fazer recortes da realidade e então se manter em algo que, visivelmente, traz mais prejuízos do que benefícios.

Como identificar um relacionamento doentio?

Às vezes perdoamos demais ou fingimos não enxergar certas atitudes preocupantes em nossos parceiros. Algumas pessoas podem achar certos deslizes comuns e outras insistem em procurar explicação ou mesmo se culpar pelos erros do outro.

O primeiro passo é identificar que sua relação chegou a um nível doentio e que é urgente romper esse envolvimento. Nesse caso, esse relacionamento não deve mais ser considerado como um caso de amor, mas sim uma relação de desrespeito que ultrapassa o aceitável.

Características de um relacionamento doentio:

  • Um relacionamento doentio não te faz feliz. É opressor, machuca e acaba com sua autoestima.
  • Ciúmes exagerados. Casos em que o outro pesquisa constantemente suas mensagens, redes sociais telefonemas e e-mail. Ele também pode te acusar constantemente de flertar com outras pessoas.
  • Ele sempre desconfia de você e acredita que você inventa mentiras para se esquivar.
  • Atrapalha suas relações de amizade não te deixando ir a eventos ou tentando te fazer desistir. Não gosta dos seus amigos e não tem vontade de te acompanhar.
  • Quando a relação chega a um ponto em que há violência física, verbal, ou intimidação, ela certamente chegou a um nível doentio que deve ser tratado como algo crítico.
  • Possessividade. Você é para o outro como uma propriedade e é comum que ele te identifique como “meu” ou “minha”. Pessoas exageradamente possessivas querem ser seu assunto principal e prioridade constante.
  • Relações de hierarquia. É quando o outro não te dá abertura para decisões ou para suas preferências. Ele procura mandar em você e espera obediência.
  • Faz você pensar que ele errou por sua culpa. Consegue diversas desculpas para ter errado, mas sendo sempre sua responsabilidade. Pode ser que ele tenha mexido no seu computador porque você saiu bonita demais. Ou que ele só tem esses ataques porque você prometeu amor eterno.

O que fazer para terminar uma relação doentia?

Como Sair De Uma Relação Que Te Faz Mal?

Foto: Thinkstock

Confira a seguir, um passo a passo que pode te ajudar a acabar de vez com esse relacionamento:

1. Coloque um ponto final definitivo

Prepare-se e encerre esse relacionamento de uma vez por todas. Seja pessoalmente ou mesmo por telefone, deixe claro que você não quer mais e use toda sua força para cumprir o prometido.

Um parceiro doente não vai querer aceitar o rompimento e usará todas as armas possíveis para te convencer do contrário. Fará cobranças emocionais, prometerá mudar de comportamento chegando até ao caso de ameaça física ou verbal ou juras de vingança.

É importante que você não ceda a essas pressões com o risco de piorar ainda mais a situação. Aceitando chantagens e ameaças você estará potencializando o sentimento de poder do outro sobre você.

No caso de ameaças e comportamento violento é importante que você procure ajuda de amigos e mesmo da polícia. Com certeza não é uma situação agradável e existem muitos casos em que as queixas não são feitas por simples vergonha. Mas se existe violência em potencial você precisa se prevenir.

2. Mantenha distância

Não adianta estar próximo quando a intenção é terminar um relacionamento complicado. Mesmo que a frequência seja reduzida, simples encontros esporádicos podem atrapalhar a decisão e a certeza de ambos da necessidade do rompimento.

Será dolorido para todos e é possível que o outro não aceite essa distância e use chantagem emocional, como reclamações de solidão ou insinuações sem sentido para te forçar encontros. Não perca o controle e tente compreender que a distância será dolorosa para ambos, mas que ela é necessária para se chegar ao objetivo.

Como sair de um relacionamento que te faz mal – JRM Coaching

Home > Blog > Como sair de um relacionamento que te faz mal

O maior termômetro para saber se um relacionamento vai bem ou não é a forma como você se sente.

Se os momentos felizes se tornaram escassos e não há mais carinho e respeito entre você e seu par, esse é um grande sinal de que, talvez, o melhor a fazer seja colocar um ponto final na relação.

Embora seja natural que relacionamentos passem por altos e baixos, não é saudável manter algo que te faz mal.

O que torna um relacionamento tóxico?

O excesso de ciúme, a indiferença, a falta de lealdade são alguns dos principais pontos que tornam um relacionamento tóxico.

E, assim como existem casos em que isso tudo parte apenas de um dos envolvidos, em outros os dois são responsáveis por chegar a esse ponto.

É claro que se culpar não levará ninguém a parte alguma, contudo, ter consciência em relação a isso é preciso para que evite repetir o problema no futuro.

Para que uma relação seja saudável é necessário que haja confiança, respeito, admiração e, claro, amor.

Quando um ou ambos os envolvidos não consegue confiar, respeitar e amar verdadeiramente, o relacionamento entra em desequilíbrio e, com o passar do tempo, torna-se insustentável.

Identificar isso é essencial para evitar se manter em algo que te faz mal, afinal, por mais que ame a outra pessoa, é preciso que se ame em primeiro lugar e evite se submeter ao que te causa sofrimento.

Reconhecendo os sinais de um relacionamento tóxico

O primeiro passo a ser dado para sair de um relacionamento que te faz mal é reconhecer que é exatamente isso o que está acontecendo. Veja, a seguir, quais são os principais sinais.

Está cada vez mais complicado ser você mesmo na relação

Existem relacionamentos em que um dos envolvidos passa a controlar o outro, tentando impedi-lo de ser ele mesmo. Isso torna-se perceptível através de comentários que recriminam tudo o que a pessoa diz, de uma simples piada a um comentário sobre uma notícia, por exemplo, fazendo com que ela se sinta inadequada.

Não há diálogo

O diálogo é a base de qualquer relacionamento saudável, afinal de contas, são duas pessoas vindas de famílias diferentes, com costumes e valores diferentes.

Então, é fundamental que conversem para se conhecerem e chegar a um consenso quando uma divergência surgir.

Quando não há diálogo e você não se sente à vontade para falar o que pensa para a outra pessoa ou mesmo apontar um comportamento dela que te incomoda, é sinal de que algo não vai bem.

O outro quer fazer escolhas em seu lugar

Em uma relação amorosa é natural que um considere o outro para fazer determinadas escolhas.

Contudo, ainda assim, é fundamental que continue considerando as suas próprias convicções, principalmente em questões pessoais, como tomar decisões sobre o seu trabalho, sua família e, até mesmo, que roupa irá vestir.

Se a outra pessoa tenta decidir tudo isso no seu lugar, querendo controlar tudo o que você faz, esse é um grande indício de um relacionamento tóxico.

Os momentos felizes se tornaram escassos

Qual foi a última vez em que você se sentiu confortável sendo você mesmo dentro da relação e teve momentos agradáveis com a pessoa amada? Caso tenha sido recente, pense se isso é comum ou algo raro de acontecer com vocês. É claro que, como disse anteriormente, desentendimentos são naturais, mas não é normal que eles sejam frequentes.

Você é feliz?

Como Sair De Uma Relação Que Te Faz Mal?

Já sentiu medo da outra pessoa

Por fim, um dos pontos que considero um dos mais graves, o medo. Você já deixou de fazer algo ou fez alguma coisa contra a sua vontade por medo da outra pessoa? Caso tenha se sentido assim, é provável que já tenha sofrido ameaças ou mesmo algum tipo de violência, seja física ou verbal. Saiba que isso não é normal e você não precisa e nem merece se manter em uma relação que te faz mal.

Atitudes para sair de um relacionamento que te faz mal

Depois de reconhecer que está em um relacionamento que te faz mal, chega o momento de tomar atitudes para sair dele para poder voltar a sorrir e viver com leveza ao lado das pessoas que te amam verdadeiramente e te respeitam.

Leia também:  Como Fazer Com Que Ela Sinta Sua Falta?

1 – Escreva uma lista com os motivos do término

Nesse tipo de situação, é natural que sua mente fique dando voltas e tente relativizar as atitudes da outra pessoa. Dessa maneira, é importante que tenha a certeza de que sair desse relacionamento é a melhor escolha. Para isso, faça uma lista com todos os motivos que comprovam sua decisão, colocando todos os pontos que te fazem mal.

2 – Ouça os seus entes queridos

Quando um relacionamento faz mal a uma pessoa, é bastante comum que sua família tente lhe abrir os olhos. Então, converse com os seus entes queridos, peça a opinião deles e acolha tudo o que disserem. É claro que a decisão final será sua, porém, ouvir pessoas que te amam e desejam o seu bem será muito bom nesse momento.

3 – Chame a outra pessoa e conte a sua decisão

Agora é a hora de comunicar a outra pessoa que o relacionamento chegou ao fim. Escolha a forma com a qual se sentir mais confortável e faça isso de forma respeitosa e objetiva, sem trazer à tona questões do passado. Caso se sinta inseguro para ter essa conversa, por medo da reação do outro, peça suporte a um ente querido.

4 – Tenha a consciência de que essa é a melhor escolha

Caso sua mente fique se questionando se realmente tomou a melhor decisão, lembre-se da lista que fez com todos os motivos que te deixavam mal dentro dessa relação e de tudo o que os seus familiares disseram. Saiba que, independente de qualquer coisa, nada que te cause mais sofrimento do que felicidade vale à pena.

5 – Siga em frente e se coloque como prioridade

Aproveite esse momento de recomeço para se colocar como prioridade, fazer coisas que sentia vontade, mas não podia por conta da relação. Passe mais tempo com seus amigos e familiares, se dedique a um projeto pessoal, invista na sua carreira. O fim de um relacionamento é doloroso, mas te abre um universo de novas possibilidades.

Nenhum relacionamento vale mais do que a sua saúde mental e seu bem-estar. Portanto, mantenha-se sempre atento e permaneça apenas onde puder ser você mesmo, amar e ser amado.

Fontes:

https://pt.wikihow.com/Sair-de-um-Relacionamento-Ruim

https://estudantespirita.com.br/como-sair-de-um-relacionamento-que-te-faz-mal-da-simples-insatisfacao-ao-abuso/

Copyright: 374136727 – https://www.shutterstock.com/pt/g/Halfpoint

*Esse conteúdo não é fonte para veículos jornalísticos ou matérias para imprensa, para utilização ou referência por favor entre em contato conosco.

5 sinais de que vocês devem sair de um relacionamento e 4 ocasiões em que devem esperar | Familia

Vocês não sabem se devem sair de seu relacionamento? Aqui estão alguns sinais de alerta de que pode ser a hora.

Como Sair De Uma Relação Que Te Faz Mal?

Embarcar em relacionamentos nem sempre é fácil. Vocês começam como estranhos, conhecem um ao outro e, em seguida, decidem se gostam um do outro o suficiente para ficarem juntos. Mas, às vezes, há fortes razões para não permanecer nessa relação.

“A pessoa com quem você escolhe passar a vida pode até mesmo determinar o que você irá alcançar em sua vida profissional. O parceiro certo faz toda a diferença. É sempre difícil decidir quando sair versus quando ficar e resolver o problema – suas emoções tornam difícil ser objetivo”, afirmou a especialista em relacionamento Susan Trombetti.

Para tornar mais simples a decisão de quando ficar ou quando ir, Suzan descreveu algumas situações que são “a gota d’água”, e algumas questões solucionáveis.

Será a “gota d’água” para o seu relacionamento quando:

1. O outro não tem interesse em compromisso, enquanto para você é algo importante

Por que ficar com alguém que não quer se comprometer com vocês? Talvez eles mudem de ideia, mas vocês não poderão mudá-los (veja o número 2). Se vocês estão interessados em casamento e eles não, provavelmente não irá acontecer. Vocês devem encontrar alguém que queira se comprometer com vocês e com o relacionamento.

Leia: 8 formas de descobrir se ele não quer assumir compromisso

2. Vocês acham que podem “consertar” algo no outro

Tenho uma notícia para lhes dar: As únicas pessoas que podem mudar são vocês mesmos. Então, se vocês acham que podem entrar ou permanecer em um relacionamento e mudar seus parceiros, estão enganados. Somente se eles quiserem mudar, eles tentarão realmente mudar. Se algo primordial precisa de conserto, vocês estarão bem melhor fora desse relacionamento.

3. Há uma grande falha de caráter

Se seus companheiros forem viciados em droga, tiverem problemas com alcoolismo, tinham o hábito de trair no passado ou estão traindo atualmente, ou tiverem o terrível e constante hábito de mentir, vocês podem desejar correr para longe disso. Se eles estiverem dispostos a resolver o problema com ajuda profissional, reconsiderem a relação somente depois de eles terem realmente mudado.

4. Há ciúme excessivo e falta de confiança sem motivo

Se eles ficam enciumados por vocês conversarem com outras pessoas, mantêm vocês em “rédeas curtas” em relação a suas amizades, seu tempo fora de casa é monitorado ou vocês não têm nenhuma privacidade (telefones, diários, computador etc.), pode ser um imenso sinal de que vocês não estão em um bom relacionamento. Relacionamentos exigem confiança. Vocês não podem basear um relacionamento em ciúme e desconfiança.

Leia: 6 razões pelas quais você está definitivamente despreparado para casar-se

5. Qualquer tipo de abuso estiver presente – verbal, físico ou sexual

Qualquer forma de abuso direcionada a vocês ou a uma criança nunca deve ser aceita – jamais. Ninguém merece ser tratado de forma abusiva, ainda que o abusador diga que a culpa é sua.

Menosprezar, xingar, bater, controlar, manipular e qualquer outra coisa que fizer vocês se sentirem menos do que são, é abuso. Mesmo dentro de um casamento, se vocês não consentem em ter relações sexuais e acabam sendo forçados a isso, trata-se de abuso sexual.

Peçam ajuda da família ou de amigos para saírem dessa situação – AGORA. Se for necessário, procurem um abrigo para as vítimas. Abuso de qualquer natureza nunca é aceitável.

Os quatro casos a seguir não precisam ser “a gota d’água” em seu relacionamento. Tirem algum tempo para trabalhar neles antes de desistirem.

1. Quando estão passando por uma fase difícil

Todos os relacionamentos fortes passam por situações difíceis. Trabalhem juntos para melhorar seu relacionamento enquanto vocês superam as dificuldades.

2. Infidelidade – SE ambos estão dispostos a trabalhar juntos para curar a relação

É algo complicado porque há tanta traição e perda de confiança! As circunstâncias pessoais devem ser consideradas, mas elas não têm que ser motivos para pôr fim ao relacionamento. (O hábito de trair é uma história bem diferente. Releia o ponto 3 – falha de caráter).

3. Uma grande briga

Se não foi por algo maior, trabalhem nisso, perdoem, peçam desculpas e vão em frente juntos. Uma briga não significa que está tudo acabado.

Leia: Como recuperar uma relação desgastada pelas brigas

4. Quando a chama do romance se apaga

Se vocês se veem mais como amigos do que amantes, é hora de cortejar um ao outro como fizeram quando se apaixonaram. Saiam sozinhos para namorar. Façam uma viagem juntos – sem os filhos. Escrevam cartas de amor um para o outro. Comprem a seus cônjuges um presente especial, só por comprar. Deem-se as mãos, beijem-se. Ou, então, invistam tempo em redescobrir sua conexão íntima.

Na maioria dos relacionamentos os desafios podem ser superados com trabalho árduo, amor, perdão e desculpas – desde que vocês trabalhem em conjunto com seus cônjuges.

_Traduzido e adaptado por Erika Strassburger do original 5 signs you should leave a relationship and 4 times you should wait

Como Sair de um Relacionamento Ruim

Baixe em PDF
Baixe em PDF

Um relacionamento ruim pode parecer um pesadelo sem fim. Reconhecer os sinais que indicam um relacionamento ruim pode ajudá-lo a formular um plano para se livrar dessa situação.

Confie em seus amigos e família para ajudá-lo durante esse processo, e você será capaz de aproveitar relacionamentos saudáveis novamente.

Planeje-se com tempo para confrontar a situação e você vai ser capaz de terminar as coisas da forma mais tranquila possível.

  1. 1

    Seja honesto consigo mesmo. Todas as pessoas mudam um pouco quando fazem parte de um novo relacionamento amoroso. Você começa a ver partidas de futebol porque o seu namorado gosta, ou a ver novela porque é só isso que sua namorada quer assistir. Se você sente que muitas coisas a seu respeito estão mudando, pode haver um problema. [1]

    • Pergunte a si mesmo se você está comprometendo seus valores, suas opiniões e suas roupas favoritas por causa do seu namoro.
    • Lembre-se de quem você era antes do relacionamento, e compare com quem você é agora.
  2. 2

    Escute as preocupações da sua família e dos seus amigos. Nem todo mundo vai gostar da pessoa que você gosta tanto quanto você, mas se muitas pessoas próximas estiverem preocupadas, pode ser hora de dar ouvido a elas.

  3. 3

    Tome decisões por conta própria. Um relacionamento deve ser mútuo em todos os aspectos, portanto, as decisões importantes devem ser tomadas por ambas as pessoas.

    • Caso você esteja constantemente indo a lugares que o seu namorado quer ir ou visitando a família e os amigos dele, você precisa se perguntar o porquê.
    • Se a sua namorada nunca quer ir a festas, sair com você ou sempre o faz ficar em casa, é necessário considerar se é esse o relacionamento que você quer.
  4. 4

    Fique atento aos comportamentos controladores. Vocês não devem controlar os aspectos da vida um do outro. Em um relacionamento, você vai sempre querer estar junto com a outra pessoa; porém, você ainda deve continuar a ser independente. [2]

    • Se seu namorado ou namorada começar a impor limites em relação às pessoas com quem você sai ou quanto tempo passa com sua família, considere isso como um aviso.
    • Outros exemplos de comportamentos controladores são: dizer quais roupas você pode usar, restringir as músicas que você ouve ou limitar suas amizades.

    DICA DE ESPECIALISTA

    Em um relacionamento saudável, deve haver apoio mútuo e encorajamento para que ambos cresçam de maneira saudável.” – Jessica Engle, diretora da Bay Area Dating Coach.

    Jessica Engle, MFT, MA

    Coach de Relacionamento Jessica Engle é uma coach de relacionamento e psicoterapeuta na Área da Baía de São Francisco. Fundou a Bay Area Dating Coach em 2009 depois de receber seu título de Mestra em Psicologia Terapeuta. Jessica também é uma terapeuta de Casamento e Família com mais de 10 anos de experiência.

    Jessica Engle, MFT, MACoach de Relacionamento

  5. 5

    Meça a confiança no relacionamento. A confiança mútua é um componente muito importante em qualquer relacionamento. Sem ela, o relacionamento facilmente se torna ruim. [3]

    • Questionamento constante é um indício de falta de confiança.
    • Ciúmes de sair com outras pessoas indica um problema de confiança.
  6. 6

    Observe se o seu namorado é muito crítico a seu respeito. A crítica construtiva pode ser muito útil, mas não deve ser uma coisa constante em um relacionamento. Não deixe que sua namorada faça com que você se sinta mal, ou seja, sempre o motivo da piada. [4]

    • Ouvir críticas sobre o seu visual ou sua personalidade pode ser sinal de um relacionamento ruim.
    • Críticas constantes não fazem parte de um relacionamento saudável.
  1. 1

    Admita que você está em um relacionamento ruim. Para sair de um relacionamento ruim, o primeiro passo é reconhecer que você faz parte de um. É fácil ignorar os sinais e continuar sua vida em um relacionamento problemático, mas ninguém deve sofrer assim. Todo mundo merece ser feliz. [5]

    • Escreva os sinais que você identificou em seu relacionamento. Reveja a lista e tente enxergar claramente o que está realmente acontecendo.
    • Fale com um amigo próximo ou membro da sua família sobre suas preocupações e escute o ponto de vista dessa pessoa.
    • Saiba que você tem o poder de fazer a diferença e de sair do relacionamento.
  2. 2

    Programe um lugar para ir depois do término. Pergunte a um amigo de confiança ou membro da sua família se você pode passar um tempo com eles após terminar o relacionamento. Ter alguém perto de você vai servir de suporte e ajudá-lo a se sentir melhor sobre a sua decisão.

    • Se o seu relacionamento teve históricos de abuso, é importante deixar alguém saber quais são os seus planos para ajudá-lo a se sentir seguro depois do relacionamento.
  3. 3

    Crie um plano de ação. Para ser bem-sucedido ao terminar seu namoro, você vai precisar de um plano. Criar um plano de ação vai ajudá-lo a se sentir responsável para seguir em frente. O plano mais bem-sucedido é aquele que possui intenções de ações específicas ou frases com “se” e “então”. [6]

    • “Se eu sentir saudade do meu ex-namorado, então eu vou chamar uma amiga para sair.”
    • “Se eu me arrepender da minha decisão, então eu vou fazer uma lista de motivos pelos quais eu terminei com minha namorada.”
    • “Se eu ficar depressivo com o término, então eu vou buscar ajuda.”
  1. 1

    Planeje a melhor hora para conversar. Prepare-se para quando você for terminar o relacionamento. [7]

    • Encontros em locais sociais podem criar situações constrangedoras para um término.
    • Considere um encontro em um local público tranquilo para evitar confrontos.
  2. 2

    Diga a seu namorado ou namorada que o relacionamento acabou. Seja franco e direto. Ao terminar o namoro, é melhor ir direto ao ponto sobre as suas intenções. Diga a ele ou ela pessoalmente como você se sente, em vez de ligar ou mandar uma mensagem. Isso vai ajudar a pessoa a processar o que está acontecendo e a mostrar que você está falando sério.

    • Lembre-se de se ater aos fatos para não ser pego em meio as emoções: “Eu estou muito infeliz com nosso relacionamento há um tempo, e é hora de terminar tudo entre nós.”[8]
    • Dê a notícia em uma voz calma e direta para demonstrar seriedade sobre sua decisão: “Eu estou terminando com você.”
    • Se você estiver com medo de uma reação violenta ao terminar o namoro, talvez seja melhor não se encontrarem pessoalmente ou sozinhos. Nesse caso, uma ligação telefônica é a melhor opção.
  3. 3

    Crie uma distância entre vocês dois após o término. Após terminar o relacionamento, você precisa ficar longe da outra pessoa. Relacionamentos ruins são, frequentemente, mentalmente difíceis de abandonar; facilite as coisas encerrando o contato com seu ex-namorado para que você não caia nas tentações de voltar com ele. [9]

    • Exclua sua ex-namorada em todas as suas contas de redes sociais.
    • Tire o número dele ou dela do seu telefone.
    • Frequente lugares diferentes para se divertir onde não haja riscos de vocês dois se encontrarem.
    • Peça a seus amigos que não falem sobre seu término para ajudar a criar a distância necessária.
  1. 1

    Conviva mais com pessoas positivas. Após terminar um relacionamento tóxico, é importante conviver com o tipo certo de pessoas. Você precisa sair com pessoas que ajudem você a manter a sua decisão e lembrá-lo de que você seguiu o caminho correto. [10]

  2. 2

    Liberte-se dos seus arrependimentos. Quando um relacionamento termina, é muito fácil cair na tentação de pensar nas coisas que você poderia ter feito melhor para evitar o fim. Saiba que não importa o quanto você pense sobre o passado, é impossível mudá-lo. [11]

    • Aprenda com o relacionamento, em vez de se arrepender dele.
    • Seja gentil com você mesmo. Tente não pensar muito sobre as razões pelas quais o relacionamento ficou ruim. Concentrar-se no passado só vai evitar que você pense sobre o futuro.
  3. 3

    Perdoe a si mesmo. Não se sinta mal pelo fato de que o relacionamento não deu certo. Muitas pessoas se culpam por não terem enxergado os sinais de um relacionamento ruim, mas esse tipo de raciocínio só faz com que você se sinta pior. [12]

    • Perdoe a si mesmo em voz alta ou em um diário.
    • Lembre-se de que todas as pessoas cometem erros, e você pode aprender lições a partir de um relacionamento que não deu certo.
  4. 4

    Lembre-se de quem você era antes do início do relacionamento. É fácil perder controle dos seus interesses reais quando você está em um relacionamento ruim. Agora, você vai ter tempo para redescobrir você mesmo, retomar seus interesses ou buscar interesses novos. [13]

    • Faça alguma aula de algo que você costumava gostar de aprender.
    • Entre para algum clube.
    • Retome algum passatempo antigo.
  5. 5

    Peça ajuda. Quando for muito difícil de aceitar o término do relacionamento, você pode precisar de ajuda. Peça ajuda a seus amigos ou sua família; converse com pessoas próximas quando você estiver triste. [14]

    • Não tenha vergonha caso você precise de ajuda. Muitas pessoas já passaram ou podem estar passando por isso, e um profissional pode ajudar você a se recompor.
    • Use sua família e seus amigos como apoio emocional para se recuperar do término de um relacionamento ruim.
  6. 6

    Entre em contato com as autoridades locais caso sejam necessárias ordens de proteção. Se o seu ex-namorado estiver assediando ou ameaçando você, entre em contato com a polícia local e exija uma ordem de restrição. O importante é você sempre pedir ajuda caso se sinta ameaçado ou em perigo. [15]

  • Fale com amigos ou familiares sobre seu plano de terminar o namoro e os motivos para isso. Essa pessoa vai ajudá-lo a seguir em frente com seus planos e lembrá-lo de que você está fazendo a coisa certa.
  • Após terminar o namoro, não volte atrás. Reatar um relacionamento ruim não vai resolver os problemas que vocês tinham antes; não faça isso.
  • Se estiver em um relacionamento em que você sofre abuso físico ou emocional, é importante terminá-lo imediatamente. Você pode pedir ajuda às autoridades locais. [16]
Leia também:  Como Fazer Com Que Ele Fale Comigo?

Este artigo foi coescrito por Jessica Engle, MFT, MA. Jessica Engle é uma coach de relacionamento e psicoterapeuta na Área da Baía de São Francisco. Fundou a Bay Area Dating Coach em 2009 depois de receber seu título de Mestra em Psicologia Terapeuta. Jessica também é uma terapeuta de Casamento e Família com mais de 10 anos de experiência. Este artigo foi visualizado 90 017 vezes.

Categorias: Término e Separação

Esta página foi acessada 90 017 vezes.

Relação tóxica: 13 sinais de que o seu relacionamento não te faz bem

  • Quando você age de forma “eu odeio quando você faz isso, mas vou manter isso para mim mesmo e te lançar olhares de lado e obscuros” é uma péssima situação. Quando você não está confortável em ser direto com o seu parceiro, quer dizer que você perdeu o vínculo com o qual seu relacionamento foi inicialmente construído.

  • Somos todos apenas humanos, então ciúmes vão acontecer de certo modo. Mas o ciúme excessivo nunca é bom. Se você não tem confiança em um relacionamento, você literalmente não tem nada que valha a pena lutar por.

  • Ninguém é perfeito, e quanto mais você se aproxima de alguém, mais visíveis serão suas imperfeições. Não há nada de errado com críticas que surgem de forma construtiva e positiva.
    Quando a crítica é usada como um canal para expressar desprezo, ela pode fazer a outra pessoa se sentir minimizada e sem valor. É difícil para um relacionamento, uma vez que entra, sair desse tipo de situação.

  • Nós todos sabemos que gritar um com o outro não vai te levar a lugar nenhum. É natural ficar chateado e argumentar, mas se não houver comunicação e nenhuma das partes disser por que ele ou ela sente quando ele ou ela faz uma determinada coisa, nada nunca será resolvido.

  • Se sentir desconfortável ou tenso perto de alguém é apenas o seu corpo reagindo à energia negativa que envolve os dois. A negatividade pode drenar você mentalmente, fisicamente e emocionalmente. Somos forçados a lidar com essas coisas, mas o seu parceiro deve ser um alívio desse tipo de estresse, e não o causador.

  • No mínimo, você deve ser capaz de tolerar a presença do seu parceiro. Se você não pode nem mesmo ficar perto dele, você deve simplesmente desistir.

  • Mudança vai acontecer independentemente de qualquer coisa. Quando você está em um relacionamento, mesmo que ambos mudem, você deve manter suas bases. Se o seu relacionamento mudar você, isso só deve acontecer para o tornar uma versão melhor de si mesmo. Se você sente que está se perdendo ou não reconhece mais quem é, não é saudável.

  • Há uma diferença entre manter um relacionamento porque você está confortável e manter porque você realmente quer nesta relação. Se você sente que seu relacionamento não vai a lugar nenhum, por que perder tempo? É hora de você olhar para trás com pesar e seguir em frente.

  • Depois que passamos dos 20 anos, os relacionamentos são um teste para o casamento. Você deve ser capaz de ver o potencial de passar o resto da sua vida com o seu parceiro, porque caso contrário, qual é o objetivo? Você deve querer fazer o seu parceiro feliz, mas deve ser uma via de mão dupla. Sua felicidade deve significar a felicidade dele, e vice-versa. Felicidade deve ser mútua.

  • Uma vez que você chega ao ponto em que você sente que tudo o que faz o perturba ou incomoda, e você está andando sob ovos em seu próprio relacionamento, você precisa entender que você não é o problema.
    Há algo com o qual o seu parceiro está infeliz e ele ou ela não está comunicando isso para você. Até que ele ou ela seja honesto com o motivo pelo qual está realmente frustrado, nada do que você fizer parecerá ser o suficiente.

  • Relacionamentos têm que evoluir para durar. A mentalidade “por que as coisas não podem ficar assim?” não é propícia para um relacionamento de longo prazo. Em algum momento, alguém vai querer mais. Isso não é uma coisa ruim, mas ambas as partes devem estar na mesma página. Não há nada de errado em dar o próximo passo; Fazer isso é um sinal de maturidade.

  • Memórias da fase de lua de mel não são suficientes para sustentar. Você não pode reviver o passado. Relacionamentos se desenvolvem, mas nem sempre para melhor. Fantasiar sobre o que costumava ser não é viver na realidade.

  • Tudo realmente se resume na felicidade. Você não tem que justificar porque você não está mais feliz. Não é realista esperar ser feliz em todos os momentos do seu relacionamento, mas como um todo, essa pessoa deve deixá-lo mais feliz. Ele ou ela deve fazer você se sentir apoiado e capaz de fazer o que você quer fazer.
    Você deve saber que mesmo que você não tenha controle de todos os aspectos da sua vida e as coisas desmoronem, essa pessoa lhe dará estabilidade. Ele ou ela ajuda você a se reerguer e te dá esperança de que as coisas possam ser do jeito que você acha que deveriam ser.

  • Clique Aqui: Você sabe o que é ghosting, benching e haunting?
  • Saiba mais :
Leia também:  Como Fazer Com Que O Batom Dure Mais Tempo?

9 Sinais de que você está em um relacionamento tóxico

por Leonardo Filomeno

Quando você dá por si, depara-se em um relacionamento recheado de brigas e discussões, em que passam mais tempo aturando atitudes negativas do que curtindo a vida a dois.

É neste instante em que você precisa rever seus conceitos, livrar-se do que te faz mal. Não sabe ou ainda não descobriu que vive em um relacionamento nocivo? Confira estas pistas básicas:

Acúmulo de chateações

Se você não se sente confortável de apontar os vacilos da companheira no instante em que aconteceu, acumular todos eles e soltá-lo de uma vez não vai resolver nada, só intensificar as brigas.

A crítica desmedida

Agora, quando você (ou ela) usam a crítica para diminuir a pessoa que está ao seu lado, para rebaixar frente a outras pessoas ou para provar sua superioridade, é um forte sinal de que seu envolvimento não é saudável.

A energia negativa

Se você está em um constante estado de ansiedade em torno de sua parceira e se sente como se você nunca consegue fazer nada direito, este é um dos maiores sinais de que seu relacionamento é nocivo a você.

Você não é você mesmo

Agora, se você sente que seu relacionamento muda negativamente você, transformando em uma pessoa que você próprio não se reconhece, perdendo seu brilho no olhar, suas características mais básicas e caráter, é um sinal de alerta.

Faça um teste básico. Se você se comporta de maneira completamente diferente com sua parceira e sem ela presente, se as pessoas enxergam claramente duas personalidades diferentes em uma só pessoa, é um sinal que as coisas não estão no caminho certo.

Sua parceira traz à tona suas piores qualidades

Quando você está em um relacionamento tóxico, a impressão que você tem é que não se sente livre para falar o que pensa. É como se você tivesse que se transformar em um cara diferente apenas para ser aceito por essa pessoa.

Quando você percebe que seus amigos, familiares e nem você se reconhece mais, é porque vive em um relacionamento assim.

Há uma constante luta pelo poder

Encare um relacionamento como uma gangorra. Para os dois viverem bem é preciso que ela esteja equilibrada. Quando alguém leva vantagem, quando a coisa está desestabilizada, um sempre está acima do outro. O que não é nada saudável para o casal.

Frequentes crises de ciúmes

Ao invés de querer a pessoa sempre por perto, tendo que provar de inúmeras formas que te ama e quer ficar contigo, que tal dar a parceira a liberdade para ser ela mesma e confiar na pessoa até que te mostre razões claras de que não merece o crédito?

Você não enxerga o futuro

Se você sente que seu relacionamento não vai a lugar nenhum e nem consegue visualizar nada a dois, por que desperdiçar o tempo? Esse é o tempo você vai olhar para trás com arrependimento, mas que você nunca será capaz de reviver.

Você simplesmente não está mais feliz

Você deve saber que, por muitos momentos na sua vida, as coisas não sairão conforme o planejado. Quando o instante não for favorável e alguns pilares seus desmoronar, é sua parceira a responsável por te dar forças e trazer de volta à tona.

Ela vai reconstruir suas esperanças, apontar para outro norte e fazer você enxergar forças em si mesmo. Se você não tem uma pessoa assim ao seu lado para se escorar, será que vale mesmo a pena ficar junto dela?

Se você doa tudo de si e não recebe nada de volta, qual o sentido de ter alguém ao seu lado? Deixe ir, aposto que tanto ela quando você serão muito mais felizes sozinhos, seguindo caminhos opostos.

Jornalista, Sommelier de Cervejas, fã de esportes e um camarada que vive dando pitacos na vida alheia

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*