Como Saber Que Uma Pessoa Esta Mentindo Por Telefone?

WhatsApp, Messenger, e-mails e até mesmo os velhos sms são formas muito usadas hoje em dia para uma comunicação a distância mais instantânea. Mas será que dá para saber quando alguém está mentindo por mensagem de texto, quando usam esses recursos?

Embora muita gente considere esse tipo de conversação o mais seguro para passar aquela mentira mal contada, a verdade é que é possível descobrir quando alguém está mentindo por mensagem de texto. E o mais importante de tudo: nem é tão difícil assim identificar indícios de mentira nessas mensagens.

Como Saber Que Uma Pessoa Esta Mentindo Por Telefone?

Hoje, por exemplo, você vai aprender alguns sinais que indicam claramente quando alguém está mentindo por mensagem de texto, seja por qual motivo for.

As dicas que listamos abaixo são um resumo de uma pesquisa feita pela Universidade de Cornell, nos Estados Unidos; e dos ensinamentos que Tyler Cohen Wood, da área de segurança do governo americano, compartilha em seu livro “Catching the Catfishers: Disarm the Online Pretenders, Predators, and Perpetrators Who Are Out to Ruin Your Life” que, entre outros temas, trata sobre as mentiras contadas na internet e como reconhecê-las.

Como Saber Que Uma Pessoa Esta Mentindo Por Telefone?

Mas, calma! Identificar um ou outro desses sinais isolados durante uma mensagem de texto não quer dizer, necessariamente, que a outra pessoa esteja mentindo para você, ok?

Como tudo na vida, essa questão também exige calma e pensamento lógico para evitar que você saia por aí cometendo injustiças com quem não merece. Certo?

Como descobrir quando alguém está mentindo por mensagem de texto:

1. Frases muito longas

Como Saber Que Uma Pessoa Esta Mentindo Por Telefone?

Ao contrário das conversas presenciais, em que as pessoas tendem a usar mais pronomes pessoais e elaborar frases mais vagas e mais curtas, quando alguém está mentindo por mensagem de texto a tendência é escrever mais.

Na maioria das mensagens mentirosas, os pesquisadores observaram que tanto homens quanto mulheres utilizam esse recurso, mesmo que inconscientemente. No caso delas, as mensagens costumam ficar até 13% mais longas. No caso deles, as frases aumentam 2%, em média.

2. Palavras que não comprometem

Como Saber Que Uma Pessoa Esta Mentindo Por Telefone?

Outra coisa comum de se perceber quando estão mentindo por mensagem de texto é o uso de frases e de palavras não comprometedoras, como “provavelmente, possivelmente, talvez”.

3. Insistência

“Mesmo”, “realmente”, “de verdade” e outras palavras e frases muito repetitivas também pode ser um sinal de que a pessoa está mentindo por mensagem de texto. Isso indica que o remetente quer muito que você acredite no que está sendo dito.

Como Saber Que Uma Pessoa Esta Mentindo Por Telefone?

Frases e atitudes de distanciamento também podem ser um indício de mentira. O tom impessoal, por exemplo, sugere que ela não se sente próxima a você e isso já é um ponto que a ajuda a mentir.

5. Respostas evasivas

Como Saber Que Uma Pessoa Esta Mentindo Por Telefone?

Quando você pergunta algo direto e recebe uma resposta inconsistente, que não responde nada, também pode ser um sinal de mentira. Preste atenção no tom adotado nesse tipo de situação.

6. Excesso de cuidado

Como Saber Que Uma Pessoa Esta Mentindo Por Telefone?

Expressões de cautela repetitivas também podem ser um sinal de que está faltando honestidade na mensagem. “Para ser honesto”, “não há com que se preocupar” e “sinto dizer” são algumas expressões vagas e com excesso de cuidado que as pessoas costumam usar quando mentem ao digitar uma mensagem.

7. Mudança repentina de tempo verbal

Como Saber Que Uma Pessoa Esta Mentindo Por Telefone?

Histórias que começam sendo contadas no passado e que, do nada, passam a ser contadas no presente e vice-versa. Quando alguém muda o tempo verbal da narração de forma repentina pode ser um sinal de mentira.

Narrações do que acontece, de forma geral, são feitas no passado. No entanto, se a pessoa está inventando uma história, as frases tendem a sair no presente, já que assim é mais fácil para o cérebro dar seguimento ao que está sendo dito.

8. Histórias inconsistentes

Como Saber Que Uma Pessoa Esta Mentindo Por Telefone?

Quando alguém digita uma mensagem mentirosa e conta histórias inconsistentes, provavelmente, está mentindo. É comum o próprio mentiroso se perder nos detalhes e acabar se contradizendo depois de um tempo, por exemplo, deixando a história contada com espaços inconsistentes.

E então, você consegue saber quando alguém está mentindo por mensagem de texto para você? Tem outras “pistas” de mentiras digitadas que você poderia compartilhar conosco? Não deixe de nos dizer nos comentários!

Agora, falando em mentiras, conheça também: 10 técnicas policiais incríveis para detectar mentiras.

Fonte: Exame, Mega Curioso 

É mentira? 5 passos para identificar um mentiroso

Existem alguns sinais que podem ajudar a identificar quando uma pessoa está mentindo, pois quando se conta uma mentira o corpo manifesta pequenos sinais que são difíceis de evitar, mesmo no caso de mentirosos experientes.

Assim, para saber se alguém está mentindo é importante prestar atenção para vários detalhes nos olhos, rosto, respiração e até mesmo nas mãos ou braços. A seguir, estão descritas algumas técnicas para descobrir se uma estão contando uma mentira para você:

1. Olhe com atenção para o rosto

Como Saber Que Uma Pessoa Esta Mentindo Por Telefone?

Embora um sorriso possa facilmente ajudar a esconder uma mentira, existem pequenas expressões faciais que podem indicar que a pessoa está mentindo. Por exemplo, quando as bochechas ficam mais vermelhas durante a conversa é sinal de que a pessoa está ansiosa e isso pode ser um sinal de que está contando algo que não é verdade ou que a deixa desconfortável falar nesse assunto.

Além disso, outros sinais como dilatar as narinas enquanto se respira, respirar profundamente, morder os lábios ou piscar os olhos muito rápido também podem indicar que o cérebro está trabalhando em excesso para construir uma história falsa.

2. Observe todos os movimentos corporais

Como Saber Que Uma Pessoa Esta Mentindo Por Telefone?

Este é um dos passos mais importantes para descobrir quando alguém está mentindo e é utilizado por peritos em deteção de mentiras. Normalmente, quando estamos sendo sinceros todo o corpo se movimenta de forma sincronizada, mas quando estamos tentando enganar alguém é comum que algo não esteja sincronizado. Por exemplo, a pessoa pode estar falando de forma muito confiante, mas seu corpo se encontra retraído, contrariando o sentimento oferecido pela voz.

As alterações mais comuns na linguagem corporal e que indicam que uma mentira está sendo contada incluem ficar muito quieto durante a conversa, cruzar os braços e manter as mãos atrás das costas.

3. Fique atento nas mãos

Como Saber Que Uma Pessoa Esta Mentindo Por Telefone?

O mais certo é observar todo o corpo para saber quando alguém está mentindo, porém o movimento das mãos pode ser o suficiente para descobrir um mentiroso. Isto acontece porque durante o momento em que se tenta contar uma mentira, a mente está preocupada em manter o movimento corporal mais próximo do natural, mas o movimento das mãos é muito difícil de copiar.

Dessa forma, o movimento da mãos pode indicar:

  • Mãos fechadas: pode ser sinal de falta de honestidade ou excesso de estresse;
  • Mãos mexendo na roupa: mostra que a pessoa está desconfortável e ansiosa;
  • Movimentar muito as mãos sem necessidade: é um movimento feito frequentemente por quem está habituado a mentir;
  • Colocar as mãos na nuca ou pescoço: mostra ansiedade e incômodo com o que está falando.

Além disso, colocar objetos em frente à pessoa com quem se está conversando também pode ser sinal de que se está mentindo, pois demonstra vontade de criar distância, o que normalmente acontece quando contamos algo que nos deixa nervosos e incomodados.

4. Ouça tudo com muita atenção

Como Saber Que Uma Pessoa Esta Mentindo Por Telefone?

Alterações na voz podem identificar rapidamente um mentiroso, especialmente quando acontecem alterações bruscas no tom de voz, como estar falando com voz grossa e começar a falar com voz mais fina. Mas em outros casos, essas alterações podem ser mais difíceis de notar e, por isso, também é importante estar atento se ocorrem muitas alterações de velocidade enquanto se fala.

5. Preste atenção nos olhos

Como Saber Que Uma Pessoa Esta Mentindo Por Telefone?

É possível saber muito sobre os sentimentos de uma pessoa apenas através dos seus olhos. Isto é possível porque a maior parte das pessoas está psicologicamente programada para olhar em determinadas direções de acordo com o que está pensando ou sentido.

Os tipos de olhares que normalmente estão relacionados com uma mentira incluem:

  • Olhar para cima e para a esquerda: acontece quando se está pensando numa mentira para falar;
  • Olhar para a esquerda: é mais frequente quando se tenta construir uma mentira enquanto se fala;
  • Olhar para baixo e para a esquerda: mostra que se está pensando em algo que se fez.

Outros sinais que podem ser transmitidos pelos olhos e que podem indicar uma mentira incluem olhar diretamente nos olhos durante quase toda a conversa e piscar os olhos mais vezes que o normal.

Leia também:  Como Saber Quanto Recebo Por Dia?

Ficou alguma dúvida? Clique aqui para ser respondido.

Como pegar um mentiroso: os segredos dos especialistas para descobrir quem não fala a verdade – BBC News Brasil

Como Saber Que Uma Pessoa Esta Mentindo Por Telefone?

Crédito, Thinkstock

Legenda da foto,

Em um interrogatório, os detetivos prestam atenção à consistência da versão e à linguagem corporal de quem a conta

“Fui roubado. Um homem apontou uma arma para mim…”, denuncia uma pessoa à polícia.

“Ok, ok”, responde o detetive. “Onde você estava quando tudo aconteceu?”

“Estávamos em um posto de gasolina.”

“Às 4h da manhã, vocês pararam em um posto de gasolina. Por quê?”

“Então, vocês foram ao banheiro…”

“Sim, e um sujeito apareceu…”

  • A afegã que virou 'Mohammed' por seis anos para ir à escola sob o Talebã

“Espera, espera”, interrompe o detetive. “Vocês entraram no banheiro. Aconteceu alguma coisa nesta hora?”

“Falaram com algum funcionário. Houve algum desentendimento…”

“Ah… Não! Nada disso…”

“Toquei num ponto sensível”, pensa o detetive. “Por que será que não quer falar de algo que aconteceu no banheiro, mas do resto das coisas, sim?”

Legenda da foto,

Joe Kenda ouve os relatos durante interrogatórios com muito ceticismo

Esse é um diálogo imaginário usado pelo tenente Joe Kenda, veterano do Departamento de Polícia de Colorado Springs, no oeste dos Estados Unidos, para explicar à BBC Mundo, o serviço em espanhol da BBC, para explicar seu método de detectar mentiras.

Fez isso tendo como referência o caso envolvendo Ryan Lochte e outros três nadadores americanos que foram pegos mentindo, após denunciarem um assalto a mão armada no Rio de Janeiro durante uma noite em que saíram para celebrar as medalhas conquistadas na Rio 2016.

A polícia brasileira contestou a versão dos atletas e os acusou de terem cometido vandalismo em um posto de gasolina. Para poder investigar o caso, três deles foram impedidos de sair do país – Lochte já estava em casa quando a ordem foi expedida.

Uma vez nos Estados Unidos, Lochte foi a um programa da emissora NBC para dizer que assumia toda a culpa pelo ocorrido.

“Exagerei a história e, se não fosse por isso, não estaríamos envolvidos nesse problema. Nada disso teria acontecido se não fosse por meu comportamento imaturo”, reconheceu o campeão olímpico.

Legenda da foto,

Ryan Lochte reconheceu que havia 'exagerado' em sua versão e pediu desculpas

“Quando as pessoas mentem, tendem a não ser muito boas em fazer isso”, destaca Kenda. “Deveriam ao menos ter a decência de serem boas mentirosas. A maioria não é.”

Kenda agora apresenta o programa “Caçador de Homicídios”, no canal Investigation Discovery, nos Estados Unidos. Quando era policial, seu departamento tinha a maior taxa de resolução de casos de todo o país.

Mas como saber se uma pessoa está mentindo?

“Como policial, não confio nem acredito em ninguém”, diz sem rodeios.

“O comportamento humano é muito previsível, e, se você me conta algo fora do comum, isso chama atenção. 'Por que você fez isso? Não conheço outra pessoa que teria feito isso neste caso, mas você disse que o fez. Por quê?'”

Legenda da foto,

O detetive Columbo, interpretado por Peter Falk, costumava fazer perguntas aparentemente inócuas

Quando alguém chega com um relato ou denúncia, Kenda faz questão de repassar tudo ponto a ponto. A suposta vítima sempre quer ressaltar o fato central do relato, mas o detetive deve explorar o entorno, os detalhes menores.

É uma técnica que segue o método da famosa série policial “Columbo”, exibida nos anos 1970, em que o protagonista insiste em fazer perguntas aparentemente inócuas.

“Ah, uma coisa antes de eu ir. Você foi ao supermercado antes ou depois de ver sua namorada”, perguntaria Columbo.

É exatamente esse o jogo que o bom detetive faz com o interrogado, destaca Kenda. Porque as pessoas podem não se lembrar de tudo que disseram quando o relato é uma invenção, argumenta ele.

A análise também deve ir além das palavras e envolver uma leitura do comportamento do indivíduo.

“Se em algum momento da conversa, você levanta a voz, fica na defensiva ou é evasivo, está mentindo”, aposta o ex-policial.

Legenda da foto,

Bons jogadores de pôquer são especialistas em 'ler' o comportamento dos adversários

Quando alguém mente e sabe que está fazendo isso, há sinais que delatam. É por isso que buscam os detetives, como quando se joga pôquer.

Esse jogo de cartas se baseia em quem consegue enganar melhor o adversário, então, os bons jogadores são especialistas em detectar os sinais corporais dos rivais para extrair informação sobre as cartas que escondem: uma piscadela, uma pulsação quase imperceptível da carótida, um lance fugaz com o olhar.

Os detetives fazem o mesmo em um interrogatório.

“Onde estão seus olhos? Você mantém contato visual? Está nervoso? Fica batendo os pés? Batendo na mesa com os dedos? Fica olhando a porta? Os pés estão firmemente plantados no chão para sair rapidamente assim que possível?”, explica Kenda.

Legenda da foto,

Kenda (esq.) faz parte de um painel de especialistas de um programa de TV

Todos esses movimentos corporais ocorrem inconscientemente quando se conta uma mentira ou se tenta enganar alguém.

É nisso que ele presta atenção. “Por que esta pessoa age de forma diferente? O que está acontecendo?”

Naturalmente, há pessoas que são boas em mentir, e, em sua longa carreira, Kenda encontrou uma ou outra. “São sociopatas”, diz ele.

“Uma personalidade assim não tem emoções humanas. Não sente amor, nem culpa, nem compaixão.”

Assim, é difícil detectar quando mentem. Curiosamente, a única coisa que conseguem manifestar é raiva: “Não me deixe furioso. Se ficar, vou te matar”, explica. É aí que pessoas assim podem se entregar.

Kenda usa seu método não só em seus casos, mas para analisar declarações de polícos e pessoas em posições de poder.

Um exemplo foi em 1998, quando o então presidente americano Bill Clinton, envolvido no escândalo com a secretária da Casa Branca Monica Lewinsky, disse diretamente às câmeras de TV: “Não tive relações sexuais com essa mulher”.

Legenda da foto,

Para Kenda, os gestos e o tom de voz de Bill Clinton foram suficientes para saber que o então presidente mentia

Quando viu isso, Kenda achou imediatamente que ele estava mentindo.

Ele diz que a expressão no rosto de Clinton, sua aparente raiva e o tom de repugnância em sua voz eram meticulosamente calculados para que o telespectador sentisse empatia pelo falso sentimento expressado por ele: “Como alguém pode me acusar de algo assim?”.

A primeira coisa que Kenda especulou foi o motivo de Clinton estar tão na defensiva. “Isso me deixou imediatamente intrigado.”

Durante a declaração, Clinton levantou uma das sobrancelhas e fez gestos indignados com o dedo. O ex-policial concluiu que estava fazendo o que todos os culpados fazem: “Acreditam que a melhor defesa é o ataque”.

Mas a mentira teve pernas curtas em ambos os casos. Clinton sobreviveu ao julgamento político a que foi submetido no Congresso após o escândalo.

Por sua vez, Lochte está vendo sumir seus milionários contratos de patrocínio com marcas internacionais.

É mentira? Veja 14 indicadores de que a pessoa está mentindo

Thaís Sabino

“Mente aquele que diz que não mente”, é assim que o perito em detectar mentiras e professor do Behavior Analysis Training Institute – instituto que treina a polícia americana para detecção de mentiras -, Wanderson Castilho, começa a entrevista ao Terra. Segundo ele, apesar do desprezo que todas as pessoas conservam pelos fatos que não condizem com a realidade, “quem nunca contou uma mentira?”.

Talvez mentir não seja tão incômodo quando ouvir uma inverdade; mais do que isso, em casos policiais saber a verdade é fundamental.

Além do polígrafo – detector de mentiras que mede pressão arterial, batimentos cardíacos, temperatura do corpo e dilatação da pupila – Castilho diz que descobrir quando alguém está mentindo se baseia em analisar os sinais emitidos pelo corpo deste indivíduo, tarefa que uma pessoa comum é capaz de fazer, se souber no que deve prestar atenção.

“Quando conversamos, mantemos um padrão. Pode falar rápido, devagar, alto ou baixo, mas sempre em um padrão. Quando a pessoa começa a mentir, este padrão muda”, explicou.

De acordo com o perito, o cérebro entra em um processo de criação. “Um exemplo é quando a namorada pergunta ao namorado: 'você saiu ontem à noite?' e ele, mesmo entendendo a pergunta, responde: 'o que?'”.

Leia também:  De Quem Sao Os Filmes O Fantasma,Morrer Como Um Homem?

Esta pausa é o tempo que o cérebro encontrou para pensar em uma resposta.

Desviar o olhar, falar com muitas justificativas, mexer mãos e pés de forma frenética, mudar o tom de voz, entre outros sintomas, são indicativos de um mentiroso.

O psiquiatra e diretor do Instituto de Neurolinguística Aplicada, Jairo Mancilha, explica que o corpo sempre é mais fiel à verdade do que a fala.

“A fala é criada pelo consciente, mas os sinais do corpo são provocados pelo inconsciente e a pessoa não consegue controlar”, disse ele.

“O cérebro não aceita a negação. É como: 'não pense em vermelho' e logo a pessoa pensa na cor vermelha. A mentira é uma negação à verdade que manifesta diversas alterações fisiológicas”, acrescentou o perito em identificar mentirosos. O psiquiatra Mancilha reforça que não existe regra, mas alguns sinais são um alerta de que o indivíduo está mentindo; confira 14 indícios abaixo.

Desviar o olhar – Quando a pessoa mente, geralmente, tem dificuldade em manter o contato ocular com naturalidade, de acordo com o psiquiatra e diretor do Instituto de Neurolinguística Aplicada, Jairo Mancilha.

Olhar muito fixamente – Indivíduos que têm conhecimento de que o desvio do olhar é visto como sinal de mentira, podem fixar de forma exagerada os “olhos nos olhos” da outra pessoa.

“Pessoas verdadeiras tentam transmitir a verdade, as mentirosas precisam convencer o outro a acreditar na história criada”, afirmou o perito em detectar mentiras e professor do Behavior Analysis Training Institute, Wanderson Castilho.

Piscar – “Mentirosos tendem a dar piscadas mais longa”, disse Castilho. Como efeito inconsciente, o cérebro em uma atitude de recusa ao que a pessoa está dizendo, provoca estas piscadas em que os olhos permanecem fechados por mais tempo do que o habitual, explicou o perito.

Voz – “O tom da voz perde a congruência, a voz não fica tão firme, pode ficar trêmula, cortada e sem fluidez”, disse Mancilha. De acordo com Castilho, o tom de voz também pode ficar baixo e a fala ser projetada para dentro.

Mãos – Quando o organismo entra em estado de alerta, por nervoso ou ansiedade, a temperatura periférica tende a cair. Por isso, quando uma pessoa está mentindo pode ficar com as mãos e pés gelados, segundo Mancilha. Além disso, mãos trêmulas e agitadas também são indicadores da mentira, adicionou Castilho.

Pele – O nervosismo causado pelo ato de mentir pode alterar a cor e aparência da pele. “A pessoa pode ficar mais vermelha ou mais pálida”, afirmou Mancilha. A sudorese repentina é outra característica da situação, segundo Castilho.

Fala – “Quem está mentindo dá mais rodeios, muitas justificativas, fala demais”, caracterizou Mancilha. Quando alguém, que não tem o costume de ser prolixo, começa a demorar demais para chegar ao objetivo da conversa, existe chance de a história ser uma grande mentira.

Pausas – “A conversa está fluindo, de repente, um assunto faz a pessoa que está falando iniciar uma série de pausas na fala”, exemplificou Castilho. De acordo com o perito, os intervalos podem indicar que o cérebro está criando as próximas informações.

Mãos nos bolsos – As mãos nos bolsos é um sinal de que a pessoa está escondendo algo, de que está fechada a dar ou receber informações, disse Castilho. As palmas das mãos abertas e viradas para a pessoa com quem se fala já indicam um sentimento muito mais tranquilo e confortável em relação ao assunto da conversa.

Olhar para o lado esquerdo – Para pessoas destras, o lado esquerdo é o da criação, portanto, quando uma pessoa é indagada e move os olhos para a esquerda, pode estar com a intenção de criar uma resposta, ou seja, uma mentira, explicou Castilho.

Olhar para o lado direito – Já olhar para o lado direito não é indício de mentira. De acordo com Castilho, o lado direito é o da memória, por isso, quando uma pessoa olha para a direita antes de falar, significa que está buscando informações na memória.

Saliva – Quando o corpo entra em alerta, por uma situação de estresse – que se aplica durante um relato mentiroso – o corpo para de produzir saliva e a pessoa começa a “engolir seco”, disse Castilho. Isso varia de acordo com o nervosismo e tensão do mentiroso durante a fala, mas é comum que a boca fique seca, segundo o perito.

Coceiras – Outro sintoma da mentira é a coceira. O cérebro recusa a história falada e provoca estímulos que podem levar a mão à boca, ouvidos e cabeça.

“É como se o cérebro transmitisse 'eu não quero falar isso', então a mão vai à boca; 'eu não quero ouvir isso', a mão passa pela orelha; ou 'eu não concordo com isso', e a pessoa coça a cabeça”, explicou Castilho.

Face – De acordo com Castilho, a estratégia de análise da face é bastante usada para identificar mentirosos.

Segundo ele, fala e feição devem estar congruentes, quando isso não ocorre, existe algo errado.

“Uma pessoa que conta um evento como 'muito legal' não pode estar com uma face de desprezo ou tristeza. Se estiver, significa que o que ela está falando talvez não seja verdade”, explicou.

Como saber se alguém está mentindo no e-mail ou no WhatsApp

São Paulo — Você percebe quando uma pessoa está mentindo num e-mail, numa mensagem no WhatsApp ou no Facebook? Sem ver o rosto e os gestos da pessoa, e sem ouvir sua voz, fica muito mais difícil perceber a enganação.

O Wall Street Journal entrevistou Tyler Cohen Wood, autora de um livro que, entre outros temas, trata das mentiras na internet e como reconhecê-las. Ela trabalha para o governo americano na área de segurança digital.

Na entrevista, Tyler lista alguns possíveis sintomas de que alguém está mentindo no e-mail ou numa mensagem de texto. Nenhum desses indícios, isolado, prova que há mentira. Mas, se vários deles começam a aparecer, é bom ficar esperto. 

Nesse caso, Tyler sugere continuar a conversa por telefone ou em algum serviço de telefonia na internet, como o Skype. Assim, fica mais fácil decifrar as atitudes do interlocutor.

Vejamos alguns indícios de mentira apontados por ela:

Insistência

Preste atenção no uso de palavras como “mesmo”, “realmente” e “de verdade”; e nas repetições de frases. Essas construções enfáticas indicam que a pessoa quer muito que você acredite no que ela diz. Alguns mentirosos abusam delas.

Pessoal x Impessoal

Fique atento a frases que sugerem uma atitude de distanciamento. Você diz, por exemplo: “Fiquei muito feliz com nossa conversa. Como foi para você?”. A pessoa responde: “A conversa foi legal”. O tom impessoal sugere que ela não se sente próxima de você. Assim, há mais chances de ela mentir.

Cadê a resposta?

Respostas evasivas inspiram cuidado. Você pergunta, por exemplo: “Você disse isso ao cliente?”. E vem a resposta: “Conversamos sobre muitos assuntos. Eu devo ter dito”. Nessa situação, é provável que a pessoa não queira admitir que falhou na conversa com o cliente.

  • Excesso de cautela
  • O uso exagerado de expressões de cautela como “para ser honesto”, “não há com que se preocupar” e “sinto dizer” também pode ser um sintoma de que algo não está certo.
  • Passado vira presente

Você já viu alguém começar a contar algo no passado e, de repente, mudar o tempo verbal para o presente? Em geral, a narração de um fato é feita no passado. Mas, se a pessoa está inventando uma estória, é mais fácil ela se distrair e soltar alguma frase no presente.

Inconsistências

Inconsistências naquilo que alguém diz são um óbvio indício de mentira. Se o interlocutor conta que é filho único e, em outro momento, menciona um irmão ou uma irmã, ele se entregou.

Como identificar se alguém está mentindo em mensagens de texto

Muita gente acha que, quando nos comunicamos de forma remota, fica muito mais fácil mentir. Afinal, ao digitar, a pessoa não precisa encarar o interlocutor, que não enxerga a expressão fácil e corporal daquele que está falando. Além disso, é possível não responder de imediato, pensar cuidadosamente nas palavras e decidir o que é melhor responder.

Realmente, tudo isso é uma vantagem para o mentiroso. Ainda assim, contudo, há quem meta os pés pelas mãos.

O Incrível.club lista a seguir uma série de técnicas que podem indicar se alguém está tentando te enganar. Confira cada uma delas para não cair mais na mentira de ninguém.

Inconscientemente, aquele que quer enganar tenta esconder mentiras no meio do texto. Um estudo da Universidade Cornell, Estados Unidos confirmou que uma frase false tende a ser maior que uma verdadeira. Quando os participantes da pesquisa eram obrigados a mentir, todas as suas frases ficaram, em média, uma palavra maior.

Para não falar direta e categoricamente, o enganador usa palavras que remetem a incerteza e probabilidade. É muito possível que seu interlocutor queira evitar que você se ofenda, mas ao mesmo tempo não está disposto a atender ao seu pedido. Por isso, acaba dando voltas e mais voltas. Durante o estudo, as mulheres que precisavam mentir usaram muito os termos “possível”, “tentar” e “eu”.

Leia também:  Como Se Chamava O Satélite Artificial Em Que A Cadela Laika Foi Enviada Para O Espaço?

A principal tarefa de um mentiroso é convencer o interlocutor. Na guerra, vale tudo, nem que seja repetir as próprias mentiras várias vezes até a própria pessoa passar a acreditar nelas. Não é à toa que dizem: “Uma mentira repetida mil vezes acaba virando verdade”. Tenha cuidado e não se deixe enganar.

Quando seu interlocutor passa muito tempo sem responder sua mensagem, talvez esteja ocupado e não tenha visto o recado. Mas às vezes, pode indicar que a pessoa precise de tempo para inventar uma resposta. Ou ainda, pode se sentir culpado e ficar em dúvida entre mentir e dizer a verdade.

Caso seu interlocutor nunca se destaque pela eloquência ou não goste de digitar, é melhor ficar alerta. É muito provável que esteja corrigindo a resposta para parecer mais convincente.

O silêncio também pode ser uma espécie de mentira. Na comunicação escrita, é muito mais fácil evitar uma resposta do que conversando pessoalmente. A pessoa pode deslogar da rede social, mudar de assunto ou retomar uma conversa anterior esperando que, no fluxo de informação, a falta de resposta a determinada pergunta passe despercebida pelo menos durante algum tempo.

O ser humano é muito vulnerável. Pessoas com más intenções podem brincar com nossos sentimentos sem o menor remorso. Alguns mentirosos recorrem à estratégia para nos fazer sentir culpados, abandonando as perguntas incômodas. E eles frequentemente conseguem, transformando o inocente em culpado. Não se deixe e enganar e identifique esses momentos.

Esta é outra maneira de jogar com as emoções alheias. Neste caso em particular, o mentiroso começa a controlar a situação.

Quem quer enganar nos faz perguntas, como se precisássemos justificar e explicar nossas palavras.

Por esse motivo, os bons jornalistas nunca respondem às perguntas eventualmente feitas pelos entrevistados, pois sabem que se trata apenas de uma estratégia para fazer com que o interlocutor perca a concentração.

Para se proteger, o mentiroso pode primeiro querer testar sua reação. Afinal, será que você irá ficar muito irritado quando descobrir a verdade? Desta forma, novamente o enganador assume o controle. De repente, não é mais ele que está respondendo, e sim você. Não deixe que o mentiroso fuja do assunto.

Esta é uma das técnicas mais comuns quando se quer ganhar tempo para pensar numa resposta. Talvez o mentiroso espere que você esqueça do problema e não o incomode mais. Quando gente que age dessa forma é pressionada, acaba ignorando ou partindo para o ataque. Em casos assim, a única coisa de que o enganador tem medo é da lei, então abordar tal assunto pode ser uma boa saída.

Lembra de quando você inventava que estava com dor de barriga para não ir à escola? Muitas pessoas continuam recorrendo à mesma técnica, só que na idade adulta. Afinal de contas, ninguém se dispõe a incomodar uma pessoa “doente”. Enquanto isso, o mentiroso ganha mais tempo para pensar.

Caso alguém responda às suas perguntas com frases similares às citadas acima, é bem possível que não queira ter nenhuma relação com você. Assim, a melhor saída é evitar que tais pessoas façam parte de sua vida.

Cinco maneiras de detectar uma mentira

  • WhatsApp
  • Facebook
  • Twitter
  • Pinterest
  • Linkedin
  • Copiar Link

(Foto: smileham/Flickr/Creative Commons)

Detectar quando alguém não está sendo sincero não é uma habilidade que os detetives da série que você assiste adquirem com a experiência – é saber observar dezenas, centenas de pequenos sinais que o corpo dá durante uma mentira.

E isso pode sim vir da experiência, mas também pode ser aprendido. É que o rosto e as expressões faciais, os movimentos da perna, dos braços, a voz e até o cérebro dão uma porção de dicar sobre a honestidade ou a desonestidade de um relato.

E se você souber que dicas são essas, pode ser capaz de identificar quando alguém estiver mentindo.

Antes de saber quais são os 10 sinais que podem indicar que alguém está mentindo, saiba muitos deles são sinais associados ao estresse que a pessoa sofre quando precisa mentir.

Logo, tome cuidado para não confundir uma pessoa sincera e nervosa por outros motivos com um mentiroso. Além disso, seja sempre cauteloso.

Não vale terminar o namoro ou brigar com o melhor amigo por que ele coçou o nariz no meio de uma história.

Uma maneira segura de investigar uma mentira através de sinais subjetivos é estabelecendo um parâmetro para a pessoa que você acha que pode estar mentindo.

É simples: faça uma afirmação que você saiba ser verdade sobre ela (“Ah, semana passada você foi viajar para a praia, né?”) e observe como a linguagem corporal dela reage ao concordar. Anote mentalmente.

Em seguida, faça outra afirmação sobre ela que você sabe ser mentira (“E lá você terminou com seu namorado, não foi?”) e também observe a maneira como ela reage. Registre tudo: pra onde ela olha, como move a cabeça ao negar, as micro-expressões, onde coloca as mãos.

A partir daí, deve ficar mais fácil de identificar as atitudes específicas daquela pessoa em relação a relatos sinceros e mentirosos. Mas existem sinais universais.

Conheça-os:

1. Contato visual excessivo

 Contato visual excessivo. Você já deve ter lido por aí que quem desvia o olhar pode estar mentindo. Só que um estudo sugeriu que, na verdade, mentirosos podem inclusive fazer contato visual exagerado, justamente numa tentativa inconsciente de camuflar isso.

E quem não está mentindo, geralmente, tende a não se preocupar com isso e acaba quebrando contato visual casualmente para olhar para objetos estáticos, o que ajuda a focar e reavivar a memória.

Portanto, vale mais a pena ficar atento se o sujeito está olhando demais no seu olho.

2. Mãos escondidas

Fique atento para toques no nariz, cobrir a mão com a boca e palmas da mão escondidas – seja no bolso, nas costas ou cruzando os braços. Quando estamos sendo sinceros, tendemos a expôr as palmas das mãos para o outro. Quando mentimos, somos inclinados a nos fechar e esconder as mãos.

3. O movimento dos olhos

Se você é destro e precisa se lembrar de algo, você olha para cima à esquerda. Se você é canhoto e está inventando algo, seus olhos se movem para cima à direita. Inverta a lógica para canhotos e você tem um mecanismo interessante para saber se alguém está inventando uma história ou contando a partir da memória.

Se a pessoa demora pra concordar ou negar o que você acabou de afirmar e há um atraso no movimento da cabeça, por exemplo, pode ser um sinal de que ela está mentindo. Claro que esse intervalo extra dura décimos de segundos, então precisa ser bem observador pra notar.

5. A maneira como a pessoa fala

  • Nessa parte, há uma série de sinais que pode indicar uma mentira. Nós listamos algumas reações que são apontadas por psicólogos como sinais de insinceridade:
  • – Repetir exatamente a mesma frase quando nega ou afirma alguma coisa
  • -Não responde diretamente à pergunta: contesta usando uma outra pergunta ou muda de assunto (meio óbvio, ok, mas sempre importante lembrar)
  • – Usar muitas expressões do tipo “pra ser honesto”, “honestamente”, “francamente”, “sinceramente”
  • – Falar difícil demais, usando palavras rebuscadas que normalmente não aparecem no discurso daquela pessoa no cotidiano
  • – Usar pronomes vagos ou evitar o uso deles. Se o sujeito evitar o pronome “eu” e começar falar usando voz passiva (“isso nunca aconteceu”, “não foi feito por mim”) ou outros sujeitos gramaticais (“as pessoas geralmente não fazem essas coisas”), ele pode estar tentando se distanciar do que está dizendo
  • – Usar detalhes demais
  • – Se a voz ficar repentinamente aguda demais ou a pessoa estiver falando mais rápido que o normal, isso pode indicar nervosismo. Gaguejar e parar no meio das frases, também
  • – Fazer menos afirmações diretas

– Repetir exatamente suas palavras (“Você comeu o pudim que estava na geladeira embrulhado em um plástico?” “Não, eu não comi o pudim que estava na geladeira embrulhado em um plástico”, por exemplo).

(via WikiHow, Blifaloo, LifeHack)

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*