Como Saber Que Tipo De Pele Tenho?

A pele mista tem este nome por ser uma mistura de dois tipos de pele: pele normal a oleosa na zona T (região da testa, nariz e queixo) e seca na área das bochechas. A pele mista brilha e tende a desenvolver pequenas manchas — especialmente na chamada zona T, entre a testa, o nariz e o queixo.

Em contrapartida, a região das bochechas é normal a seca. Escolha um produto feito especificamente para o seu tipo de pele, a fim de promover a restauração do próprio equilíbrio de humidade da pele. Os produtos para a limpeza e hidratação têm de ser escolhidos para manter o equilíbrio da pele.

E a maquilhagem pode ser um desafio.

  • Tem brilho devido a oleosidade na pele?
  • Tem tendência para impurezas/pontos negros na zona T?
  • No resto do rosto, a sua pele é normal ou seca?
  • Poros dilatados?
  • Pele irregular?
  • Se respondeu sim a estas questões, tem pele mista.
  • E para cuidar da sua pele deve saber tudo sobre a pele mista.  

Como Saber Que Tipo De Pele Tenho?

  • Limpe bem a pele antes de aplicar produtos de cuidados faciais.
  • Use água morna em vez de água quente ou gelada.
  • Use regularmente um hidratante — uma quantidade do tamanho de uma avelã é suficiente!
  • Escolha um produto que seja especialmente adequado para a pele mista.

Dica: A zona da testa, nariz e queixo são as áreas que merecem uma atenção especial para quem tem pele mista.

A pele do seu rosto aparenta ser áspera e escamosa? A pele seca apresenta uma deficiência de humidade e lípidos.

Ou seja, A pele seca é um tipo de pele que possui um desequilíbrio ao nível das glândulas sebáceas, que não produzem uma quantidade ideal de oleosidade para lubrificar por isso ela é menos elástica, mais tensa e, em muitos casos, tende a causar comichão.

Reage às influências ambientais com irritação. Com cremes especiais, é possível restaurar as reservas de hidratação e fortalecer as barreiras de proteção da sua pele.

  • Tem uma pele sem brilho? Até um aspeto esbranquiçado?
  • Uma textura escamosa ou descamação da pele?
  • Pele tensa e com tendência para comichão?
  • Reage rapidamente às influências externas como a temperatura?

Tem pele seca no caso de se identificar com as questões acima. A sua pele é mais sensível tanto às influências externas como aos produtos que utiliza. Manter o equilíbrio e proteção são essenciais tal como escolher os melhores produtos. Conheça em pormenor todas as informações sobre pele seca.

Como Saber Que Tipo De Pele Tenho?

  • Pode ajudar a sua pele de dentro para fora com uma dieta saudável. Beba 2 litros de água todos os dias.
  • Cremes de dia com factor de protecção solar protegem a sua pele da radiação UV.
  • Um sérum é um complemento perfeito para a hidratação.
  • Produtos com óleos naturais relaxam a sua pele.

A pele normal tem uma produção equilibrada de oleosidade e a quantidade certa de água. Uma pele macia e suave, com poros finos e rosada: se é isso que vê quando olha para o espelho, então a sua pele é normal.

Mesmo que cometa alguns crimes de beleza ocasionais não a prejudicará muito. Mas, para manter uma aparência saudável, até a pele normal precisa de hidratação e proteção.

Mas até este tipo de pele que todas desejam precisa de cuidados para evitar ficar com pele seca e envelhecida.

  • Poros pequenos e finos?
  • Uma textura suave?
  • Uma boa elasticidades de pele?
  • Pouca tendência para borbulhas ou irregularidades?

Este é o seu tipo de pele. A limpeza, hidratação e tonificação são essenciais na rotina de uma pele normal. Mime-se e aproveite o cuidado pessoal para relaxar. Mantenha a sua pele normal com os produtos certos.

Como Saber Que Tipo De Pele Tenho?

  • Remover a maquilhagem à noite é essencial para evitar o bloqueio dos poros durante o sono.
  • Mime a sua pele com uma esfoliação suave e uma máscara facial uma vez por semana. 
  • Não esprema pontos negros ou borbulhas!
  • Um creme de dia matificante reduzirá o brilho desagradável no seu rosto.

A pele oleosa é bastante comum e trata-se da alta produção de sebo pelas gândulas sebáceas.. Este tipo de pele requer cuidados dedicados às suas características para combater o excesso de oleosidade no rosto, obstrução dos poros e cuidado para prevenir as lesões provocadas pela acne. A pele oleosa na adolescência é bastante comum.

  • Uma pele espessa e poros largos?
  • A pele brilha?
  • Tende a ter pontos negros e borbulhas?
  • Pouca tendência para borbulhas ou irregularidades?

A limpeza, hidratação e tonificação devem ser feitos com os produtos certos para equilibrar a pele e combater a oleosidade. Inclusivamente, produtos para eliminar e prevenir borbulhas e pontos negros.

Como Saber Que Tipo De Pele Tenho?

  • Evite calor e limpezas de pele agressivas e abrasivas.
  • Controle o excesso de oleosidade da pele – maquilhagem sem compostos oleosos absorve oleosidade/sebo do rosto.
  • Marque uma sessão de beleza com um especialista para garantir uma pele saudável e cuidada.
  • Mude a sua alimentação e hábitos – tenha uma alimentação saudável e beba muitos líquidos.

Limpeza do Rosto

Limpeza do Rosto

Cuidado do Rosto

A pele sensível é muito mais reativa às influências externas, tais como stress, ar seco de sistemas de aquecimento ou luz UV. E, em muitos casos, até intolerante a determinados produtos de cuidado pessoal e cosmética.

É fundamental escolher a melhor rotina e produtos para evitar irritações, vermelhão e sensação de repuxamento. Isto porque a pele fica desequilibrada gerando uma sensação de tensão, comichão e secura, além de desenvolver vermelhidão.

Portanto, a pele sensível precisa de cuidados especiais adicionais para se acalmar e, ao mesmo tempo, fortalecer as suas barreiras, ficando mais resistente.

  • Sensível ao sol e a outros fatores externos?
  • Tensão e comichão frequente?
  • Tende a ter pontos negros e borbulhas?
  • Facilmente fica com a pele vermelha?

Com certeza que tem a pee sensível se se identificou com as questões acima. É muito importante saber ao pormenor a rotina e todos os cuidados para a pele sensível.

Os produtos para este tipo de pele contêm apenas ingredientes amigos da pele, sem álcool ou perfume.

Além disso, contém componentes importantes para prevenir ou aliviar os sintomas das peles sensíveis, como o extrato de alcaçuz ou o dexpantenol. 

Como Saber Que Tipo De Pele Tenho?

  • Na limpeza de rosto prefira pequenos toques com uma toalha, toalhita ou disco de algodão do que esfregar intensamente.
  • O seu creme de rosto deve ajudar a combater as influências externas.
  • Escolha produtos sem fragâncias e sem parabenos para evitar a irritação da pele.

Limpeza do Rosto

Cuidado

Limpeza do Rosto

À medida que envelhece, as necessidades da sua pele mudam. Muitos factores externos influenciam o processo de envelhecimento, mas a actividade reduzida das células da pele também deixa a sua marca.

Com os cuidados certos, é possível manter uma aparência jovem por mais tempo. À medida que envelhecemos, muitos processos diferentes ocorrem na pele e alteram a sua aparência, estrutura e as actividades que ela realiza.

Isso inclui actividade celular reduzida, regeneração mais lenta, menor produção de colagénio ou danos causados pela radiação UV.

  • Menos elasticidade na pele?
  • Linhas, rugas ou manchas de pigmentação visíveis?
  • Perda de hidratação?

Para a pele que apresenta os primeiros sinais de envelhecimento, ou com perda de elasticidade, com rugas ou manchas há os produtos certos. Antes de mais conheça tudo sobre a pele madura e o processo de envelhecimento para saber como manter a pele saudável e radiante. 

  • Use bastante protetor solar: radiação  UV em excesso faz com que a pele envelheça prematuramente.
  • Use um creme especial para cuidar do contorno dos olhos: linhas de expressão ao redor dos olhos são as primeiras a aparecer.
  • Máscaras hidratantes com óleos de alta qualidade nutrem a sua pele.
  • Escolha cremes que auxiliam a regeneração celular da sua pele.

Cuidado do Rosto

Cuidado do Rosto

Cuidado do Rosto

Como saber o seu tipo de pele (com teste online)

Para saber o tipo de pele é importante levar em consideração algumas características como sensibilidade, idade da pele, pigmentação, oleosidade e tendência para formar rugas, o que pode ser avaliado por meio de exames visuais, táteis ou por meio de aparelhos específicos utilizados por um dermatologista. 

O tipo de pele é influenciado por fatores genéticos, ambientais e estilo de vida e, por isso, mudando alguns comportamentos é possível melhorar a saúde da pele, tornando-a mais hidratada, nutrida, luminosa e com uma aparência mais jovem. Para isso, é importante conhecer bem o tipo de pele, de forma a tomar melhores decisões quanto à escolha dos cuidados diários.

Como Saber Que Tipo De Pele Tenho?

Teste online do tipo de pele

Uma das ferramentas que pode ajudar a determinar o tipo de pele é o Sistema de Baumann, que é um método de classificação que foi desenvolvido pela dermatologista Leslie Baumann, e que é baseado na observação de quatro parâmetros que avaliam se a pele é seca (D) ou oleosa (O), pigmentada (P) ou não pigmentada (N), sensível (S) ou resistente (R) e com rugas (W) ou firme (T).

Para conseguir determinar o tipo de pele de Baumann, a pessoa deve responder a um questionário, cujo resultado pode ser usado como orientação para escolher os produtos mais indicados. Para saber o seu tipo de pele, insira suas características na calculadora a seguir:

Como avaliar o tipo de pele

Existem várias formas de avaliar o tipo de pele, sendo importante que a pessoa não esteja maquiada ou tenha qualquer produto cosmético na pele, pois podem interferir no resultado. A avaliação de ser realizada com luz direta e sem sombras, podendo ser feito por meio de:

  1. Exame visual, que consiste na avaliação visual da textura e uniformidade da pele com o objetivo de identificar alterações cutâneas, como poros dilatados, espinhas, descamação, vermelhidão, manchas e rugas;
  2. Exame tátil, que consiste em avaliar a pele através do toque e perceber a sua textura, elasticidade, firmeza e presença ou não de oleosidade;
  3. Entrevista, que é feita por um profissional de saúde em que a pessoa é questionada sobre seus hábitos de higiene, como a pele reage ao frio, calor, sol e vento, que tipo de produtos cosméticos a pessoa usa, qual o seu estilo de vida e atividade profissional e se possui alguma doença ou se toma algum medicamento que poderá interferir na aparência da pele;
  4. Avaliação instrumental, que é realizada por um profissional de saúde e consiste na utilização de aparelhos que avaliam a perda de água, medem a oleosidade, a resistência e o grau de pigmentação.
Leia também:  Como Se Chama Uma Pessoa Que Trabalha Num Bar?

A avaliação do tipo de pele também pode ser feita em casa passando um lenço de papel limpo no rosto ao acordar e observar a pele e o lenço num local com claridade. Geralmente, numa pele normal o lenço fica limpo, em pele oleosa, pode ficar com sujeira e em pele seca, pode-se sentir que fica um pouco ressecada e pode-se ver descamação de pele no lenço.

Como identificar as características da pele

Saber identificar as características de cada tipo de pele também é importante para concluir o tipo de pele. Assim, é importante saber diferenciar as peles normais, secas e oleosas, bem como identificar os sinais de maior e menor sensibilidade e grau de pigmentação.

1. Pele normal, seca ou oleosa

Geralmente, a pele normal não apresenta aspecto oleoso nem seco, tem brilho moderado, é luminosa, rosada, e é normalmente suave e firme ao tato, sem imperfeições. Os poros são geralmente imperceptíveis a olho nu e geralmente não apresenta espinhas. 

Já a pele seca pode ser caracterizada pela sensação de que a pele está repuxando após o contato com a água, além de poder descamar com mais facilidade e não ter brilho. Por outro lado, a pele oleosa é caracterizada pela produção de maior quantidade de sebo, podendo ser notados poros mais dilatados e formação de acne com mais frequência.

Algumas pessoas podem também apresentar pele mista, em que podem ser notadas áreas no rosto de maior oleosidade, como na testa, nariz e queixo, e mais secas, como nas bochechas.

Faça o teste a seguir para saber se a sua pele é seca, normal ou oleosa:

É importante ter em consideração que os tipos de pele em função das características hidrolipídicas não são necessariamente estáticos, ou seja, que fatores como o estresse, gravidez, menopausa, exposição a temperaturas e climas diferentes podem levar a alterações no tipo de pele. Por isso, pode-se refazer o teste sempre que necessário.

2. Pele sensível ou resistente

A pele sensível pode sofrer mais facilmente de problemas como acne, rosácea, queimação e reações alérgicas. Por outro lado, uma pele resistente apresenta um estrato córneo saudável, que protege a pele contra alérgenos e outros irritantes e protege-a também da perda de água.

Faça o teste a seguir para saber se a sua pele é sensível ou resistente:

3. Pigmentação da pele

A pigmentação corresponde a sinais ou manchas que podem aparecer no rosto e ajuda a identificar pessoas com histórico ou maior probabilidade para sofrer de mudanças na pigmentação da pele, como melasma, hiperpigmentação pós-inflamatória e sardas solares, que podem ser evitadas ou melhoradas através do uso de produtos tópicos e procedimentos dermatológicos. 

Faça o teste a seguir para saber se a sua pele é pigmentada ou não:

Você sabe qual é o seu tipo de pele? – Beleza com Saúde

Como Saber Que Tipo De Pele Tenho?

Muitas pessoas ainda têm dificuldade de saber qual é o seu tipo de pele. Ter essa informação é muito importante pois, a partir dela, sabemos quais os produtos ideais e mais indicados, que se adaptam às necessidades da sua cútis e não causam nenhuma reação contrária. Conheça quais são os tipos de pele que podemos identificar, suas características e as texturas mais indicadas para cada um deles.

A importância de utilizar produtos para o seu tipo de pele

Não é à toa que temos vários tipos de textura em produtos: cada uma é feita para se adaptar da melhor forma aos tipos de pele existentes. Por isso é tão importante identificar as principais características da sua.

A identificação é feita baseada no equilíbrio entre a água e as glândulas sebáceas, buscando sempre a igualdade entre as duas partes.

Sabendo qual é o seu tipo de pele, você terá um tratamento facial mais específico e voltado às necessidades da sua cútis.

Algumas pessoas usam produtos indevidos, que podem ocasionar problemas e piorar a situação da cútis, ressaltando características negativas dela. Por isso, procure saber o seu tipo de pele com exatidão.

Aqui, vamos te ajudar a desvendar os mistérios de seis tipos de pele: oleosa, sensível, mista, seca, acneica e normal.

Contaremos sobre as características variadas de cada uma delas, além de dar dicas do que não fazer e a textura ideal dos produtos para atendê-las.

Pele oleosa

A pele oleosa apresenta excesso na produção de sebo, o que deixa a cútis brilhosa e pegajosa, além de mais propensa ao aparecimento da acne. Sua superfície é mais espessa com poros dilatados, principalmente nas regiões da testa, queixo e nariz, conhecida como zona T. O excesso de sebo da pele oleosa é afetado pela dieta, estresse e hormônios, além da tendência genética.

Normalmente, quando se tem esse tipo de pele, sentimos necessidade de lavar mais vezes o rosto por dia com a intenção de limpá-la.

Porém a oleosidade tende a aumentar com certos hábitos, como lavar demais a região e utilizar cremes muito gordurosos.

Em tempos mais frios isso também pode acontecer, pois esse sebo é produzido com a intenção de proteger e defender a região dos fatores que estamos expostos durante o dia, como sol, frio, chuva e ar condicionado.

Por ser um dos tipos de cútis mais comuns do Brasil, a variedade de dermocosméticos para ele é bem grande. Para a pele oleosa, os melhores produtos são aqueles livres de óleo e com textura fluida, podendo também ser gel-creme, loção e sérum. Use sempre filtro solar com essas características e também com controle de brilho, efeito mate e não comedogênicos.

Pele sensível

A pele sensível tem pouca tolerância e é propensa a ter reações adversas quando entra em contato com determinadas substâncias.

Suas características não têm tanto a ver com deficiência hídrica ou sebácea, podendo ser considerada oleosa ou seca também.

É uma condição da pele que pode apresentar reações como coceira, vermelhidão, escamação e manchas, comprometendo sua barreira protetora e deixando-a suscetível à ação de fatores externos, que podem ocasionar irritações ou alergias.

Cútis mais finas como as de bebê, escassas e com desequilíbrio de pH como as envelhecidas e com desequilíbrio hormonal, provocado por gravidez ou estresse, são exemplos de peles sensíveis. Além disso, mudanças externas como oscilação de temperatura, excesso no uso de sabonetes com tensoativos e alguns tratamentos médicos também influenciam na sensibilidade.

Por ser uma pele sensível a produtos como ácidos e outras composições químicas, o ideal para essa cútis é utilizar produtos com agentes físicos, com ação calmante, anti-irritante e sem parabenos. Procure também utilizar água termal para ajudar a acalmar as irritações dessa condição da pele.

Pele seca

A pele seca possui deficiência nos dois quesitos: água e sebo. Ela possui aspecto áspero, opaco e sem brilho e também é considerada desidratada e com tendência a craquelar com facilidade.

Com a falta de oleosidade e a perda excessiva de água, a capacidade de proteção da pele é reduzida, o que pode ocasionar coceira, vermelhidão ou repuxá-la com facilidade.

Fatores hormonais, idade, condições climáticas, banhos quentes e demorados podem acentuar a situação.

Um dos principais passos para cuidar da pele seca é a hidratação. Ela aumenta o teor de água da cútis, protege e incentiva a renovação celular.

Além disso, pessoas com esse tipo de pele tem maior tendência ao aparecimento de rugas, então é interessante aliar seus produtos de tratamento facial com um anti-idade. Em busca das melhores texturas para a pele seca, os cremes e séruns são ideais.

Eles possuem alto teor de hidratação e se adaptam melhor ao ressecamento, pois repõem a água da cútis desidratada.

Pele mista

A pele mista apresenta aspecto oleoso, poros dilatados na região da testa, nariz e queixo (zona T), tem tendência a acne e o aspecto seco nas bochechas e extremidades do rosto, com facilidade para descamação e irritação.

Para equilibrá-las é preciso hidratar e controlar a oleosidade, além de evitar adstringência em excesso, soluções alcoólicas e texturas muito cremosas. As texturas mais indicadas para esse tipo de cútis são o sérum, gel e o fluido.

Escolha sempre produtos oil-free, pois têm textura leve e não deixam a pele pegajosa.

Pele acneica

A pele acneica tem textura irregular, poros dilatados, brilho excessivo e possui aspecto gorduroso.

A acne é uma doença que causa a formação de cravos, espinhas, pústulas e cistos, pois as glândulas sebáceas secretam as gorduras para criar uma proteção para a cútis, por isso, precisa ser acompanhada por um dermatologista.

Os produtos para a pele acneica devem controlar a oleosidade, ter ação secativa e hidratar a cútis, além de serem não comedogênicos e não entupirem os poros. Outro ponto importante é sempre lembrar de retirar a maquiagem e higienizar a pele, para deixar os poros livres.

Leia também:  Como Apagar Apps Que Ja Vem No Android?

Pele normal

Essa pele possui textura saudável, produz gordura na quantidade certa, sem excesso de brilho ou de ressecamento, equilibrado com a quantidade de água adequada para a saúde da cútis. Com poros pequenos e pouco evidentes, sua aparência é aveludada e com viço, tendo poucas imperfeições.

É essencial manter a pele dessa forma com hidratação. Um dos cuidados mais importantes é que nessas pessoas, na região dos olhos, o aparecimento de rugas é mais intenso.

Esse tipo de pele deve ter a rotina igual a de todos os outros: higienizar, tonificar, hidratar e proteger, para manter-se saudável e ficar longe de manchas.

Como descobrir o seu tipo de pele de uma vez por todas

Conhecer a sua pele é, provavelmente, a parte mais importante e o primeiro passo para que esta seja bem cuidada e se mantenha saudável.

Estarmos conscientes das suas necessidades, das zonas que precisam de mais atenção e das mudanças que vai sofrendo ao longo do tempo é imprescindível.

No entanto, para que isso aconteça, temos primeiro de saber qual é o nosso tipo de pele. Aqui, encontra toda a informação necessária para descobrir o seu.

Tipos de pele

Antes de saber como rotular a sua pele, é preciso saber que tipos de pele existem. É importante saber distinguir os tipos de pele dos problemas ou doenças da epiderme, como é o caso da acne, da rosácea, ou de manchas. Estes problemas podem ter uma maior inclinação para surgir em determinadas peles, mas não são considerados tipos de pele. Estes são os quatro principais:

Pele oleosa

Tem excesso de óleo, o que deixa os poros muitas vezes congestionados. A pele oleosa tem menos tendência a enrugar, mas costuma ter inclinação para problemas de hiper-pigmentação, borbulhas e acne.

Neste caso, as glândulas sebáceas da pele produzem demasiado óleo, algo que pode acontecer devido a causas genéticas, a climas húmidos, ou a produtos que secam demasiado a pele, forçando-a a produzir óleo em excesso.

Pele mista

Pessoas com este tipo de pele costumam ter a zona das bochechas mais seca e a zona T (testa, nariz e queixo) mais oleosa. O maior desafio costuma ser encontrar produtos que funcionem igualmente bem nas duas zonas diferentes do rosto, porque produtos que tratam áreas oleosas tendem a sensibilizar as zonas mais secas, e vice-versa.

Pele seca ou desidratada?

Há uma diferença entre pele seca e pele desidratada: enquanto a seca é, de facto, um tipo de epiderme que não produz óleo suficiente, a pele fica desidratada quando não bebemos água suficiente ou enfrentamos temperaturas extremas.

Pele Seca

A pele seca pode ser uma herança genética, estar relacionada com mudanças hormonais e de dieta, certas medicações ou com o envelhecimento. Este tipo de pele tem uma maior tendência a escamar e costuma ser algo rígida e “apertada”, por ter falta de elasticidade. Quem tem a pele seca sente que nunca lhe dá hidratação suficiente, porque a pele tem sempre sede.

Pele sensível

Os sinais de uma pele sensível? Costuma ficar vermelha, irritada, inflamada ou fazer comichão. Tem tendência a ser seca. Este tipo de pele pode reagir de forma negativa quando experimenta um novo produto, corar com facilidade na presença de calor, e tem uma maior tendência a apanhar escaldões, ter eczemas e rosácea.

Descobrir o tipo de pele

Não é preciso um utensílio mágico nem ser uma expert no assunto: basta limpar muito bem o rosto, com um produto de limpeza delicado que não deixe a pele seca ou sensível.

Não aplique mais nada – nem cremes, nem tónicos, nem sérums – na pele. Depois vem a parte difícil: durante a hora seguinte, tente não tocar no seu rosto.

Agora vem o passo final, em que deve observar a sua pele ao espelho e estar atenta ao que sente.

A cor e o brilho

A pele sensível tem tendência a ficar vermelha e irritada depois de utilizar produtos, por isso a vermelhidão pode ser um sinal de que este é o seu tipo de pele.

Se já consegue ver algum brilho em todo o rosto, incluindo as bochechas, deve ter pele oleosa.

Se observa uma mistura das duas características anteriores, sendo que a zona das bochechas é a mais seca e a zona T a mais oleosa, então a sua pele deve ser mist

O tamanho dos poros

Observe o tamanho dos seus poros. Se conseguir vê-los depois de estar a alguns passos de distância do espelho, então é provável que a sua pele seja oleosa. Se não tiver poros visíveis, a sua pele é seca. Se for uma combinação dos dois, adivinhou: deve ser mista.

A elasticidade

Mova delicadamente a sua pele e seja se forma rugas com facilidade quando a pressão é aplicada. Este é outro indício de uma pele seca a mista, enquanto que a pele oleosa não costuma enrugar.

O truque do papel absorvente

Se observar o rosto ao espelho se revelar inconclusivo, pode sempre experimentar o truque do papel absorvente: basta encostar o papel a diferentes zonas do seu rosto e depois ver, contra a luz, se existe algum óleo visível.

Se o papel ficar completamente seco depois de o encostar a todas as zonas do seu rosto, tem pele seca; se ficar apenas oleoso na zona T, provavelmente a sua pele é mista; se ficar oleoso em todo o rosto, então a pele deve ser oleosa também.

TESTE: você sabe qual é o seu tipo de pele? Responda as perguntas e descubra!

Pele oleosa, mista, seca, ou normal: qual é a sua? Conhecer o seu tipo de pele é essencial para escolher os cuidados de limpeza e hidratação adequados, para que o rosto esteja sempre impecável e livre de problemas como espinhas, cravos, linhas de expressão, rugas, manchas e vários outros. Para descobrir o seu, faça o teste e saiba quais os cuidados fundamentais para cada um!

1. Qual a sensação da pele do seu rosto imediatamente após a lavagem?

  • A) Bastante repuxada, com uma ligeira ardência ao redor da boca e nariz;
  • B) Um pouco repuxada, mas confortável;
  • C) Confortável na testa, nariz e queixo e um pouco repuxada nas bochechas;
  • D) Confortável e bem sequinha.

2. De manhã, ao acordar, a sua pele está:

  1. A) Repuxada e descamando em algumas regiões;
  2. B) Confortável e com aspecto hidratado;
  3. C) Com brilho na parte central do rosto;
  4. D) Bastante brilhosa e com sensação “grudenta”.

3. Depois de exercícios físicos, como você sente o rosto?

  • A) Quente, avermelhado e ardendo; 
  • B) Suado e vermelho apenas nas bochechas;
  • C) Suado e ligeiramente oleoso;
  • D) Com sensação suja e pegajosa.

4. Quantas vezes por dia você sente necessidade de lavar o rosto?

  1. A) Apenas uma vez ao dia, antes de deitar;
  2. B) Duas vezes ao dia;
  3. C) Duas vezes ao dia, mas a frequência aumenta no verão;
  4. D) Várias vezes ao longo do dia, de 3 a 5.

5. Pressione um lenço de papel fino sobre a testa ao acordar. Ao retirar, ele fica:

  • A) Igual;
  • B) Com sinais de gordura, mas quase imperceptíveis;
  • C) Com uma mancha de gordura ao centro;
  • D) Impregnado de óleo.

6. No geral, como é a aparência da sua pele?

  1. A) Avermelhada na região das bochechas e nariz e com toque áspero;
  2. B) Luminosa e sem poros aparentes;
  3. C) Saudável e com excesso de brilho no centro, alguns cravos no nariz e queixo;
  4. D) Com excesso de brilho e poros dilatados, espinhas e cravos recorrentes.

7. Ao final do dia, qual é a sensação da pele do seu rosto?

  • A) Com aspecto cansado e com as linhas de expressão mais fundas do que ao acordar;
  • B) Ligeiramente seca e um pouco mais áspera que ao acordar;
  • C) Confortável, mas com necessidade de limpeza;
  • D) Bastante oleosa.

Se você respondeu maioria A: a sua pele é SECA

A sua pele parece estar clamando por hidratação! Por ter a barreira protetora comprometida, ela descama com facilidade e também fica sensível nas regiões em que a pele é mais fina, como as bochechas e o nariz. Assim, ela pode ser considerada seca. 

Limpeza: você deve limpar o seu rosto duas vezes ao dia, com um produto o mais suave possível, como uma água micelar. Evite tônicos adstringentes e procure não usar sabonetes que possam ressecar mais a pele. 

Hidratação: é importante hidratar o rosto várias vezes ao dia! Por ser seca, a sua pele tem tendência a enrugar e perder a firmeza mais cedo, por isso o indicado é usar um creme anti-rugas logo cedo, de manhã e à noite. O protetor solar deve ser reaplicado ao longo do dia, funcionando também como um hidratante. 

Se você respondeu maioria B: a sua pele é NORMAL

Poucas pessoas têm o privilégio de ter uma pele normal: como em criança, ela é confortável, sedosa e precisa de poucos cuidados para se manter bonita. Geralmente, não apresenta poros aparentes nem espinhas ou cravos. 

Limpeza: o rosto com pele normal também pode ser lavado apenas duas vezes ao dia, com um sabonete ou espuma suaves, ou até com uma água micelar. 

Hidratação: se não estiver devidamente hidratada, facilmente a pele normal pode pular para um quadro de ressecamento. Por isso, é importante inserir um cuidado hidratante na rotina, de manhã e à noite. A proteção solar também é essencial, como em todos os tipos de pele.

Leia também:  Como Saber Quando Pagam O Irs?

Se você respondeu maioria C: a sua pele é MISTA

Especialmente no Brasil, a pele mista é a mais comum na idade adulta: ela é seca ou normal nas bochechas e oleosa na zona “T” – testa, nariz e queixo -, com propensão à formação de espinhas e cravos nesta região. 

Limpeza: dependendo da estação do ano, é possível que a pele mista precise de mais que duas lavagens ao longo do dia para se manter sequinha, mas cuidado com o efeito rebote. A dica é usar um sabonete ou água micelar de manhã e à noite e levar na bolsa lencinhos micelares, para refrescar o rosto durante o dia. 

Hidratação: a hidratação é essencial para manter a pele mista com uma qualidade uniforme! Aposte nas fórmulas de absorção rápida, que não deixem aquele aspecto pesado na pele, e não esqueça do protetor solar, que pode prevenir a produção excessiva de oleosidade na zona “T”.

Se você respondeu maioria D: a sua pele é OLEOSA

Se você é dona de uma pele oleosa, provavelmente já sabe disso! Os poros abertos e evidentes, a gordura excessiva, as espinhas e a acne são algumas das suas características, mas em contrapartida, esse tipo de pele é o que envelhece mais tarde. 

Limpeza: a pele oleosa deve ser lavada ou limpa com maior frequência que as outras, no entanto, os produtos usados não devem ser extremamente adstringentes, já que o efeito rebote é um problema real. É indicado fazer uma limpeza de pele profunda pelo menos uma vez por mês.

Hidratação: sim, a pele oleosa também precisa ser hidratada! Para regular o nível de oleosidade, é importante usar sempre um hidratante após as lavagens. O ideal é escolher uma fórmula bem leve e à base de água, bem como o protetor solar, que deve ter toque seco. 

Redação: Leonor Militão

Como identificar seu tipo de pele: dermatologista esclarece

Com um dia-a-dia corrido e uma agenda lotada, nossos corpos acabam sentindo a adrenalina e reagindo a ela de formas diferentes. A pele, principalmente do rosto, é a parte que mais sofre – afinal, está exposta a todo tipo de impureza, às variações térmicas e às camadas de maquiagem.

Existem muitos cuidados possíveis e, felizmente, uma variedade incrível de produtos no mercado. Mas, para eleger o tratamento adequado, é preciso saber qual o seu tipo de pele.

Para sanar qualquer dúvida, conversamos com a dermatologista Monica Aribi. Ela ensina um truque infalível para descobrir em qual categoria você se encaixa.

Como descubro meu tipo de pele?

“Pegue um papel absorvente e o coloque por cima da face. Se o lenço ficar engordurado, sua pele é do tipo oleosa. Se apenas a Zona-T do rosto (testa, nariz e queixo) deixar o papel engordurado, sua pele é mista. E, se sua pele não apresentar gordura em lugar algum, ela é seca“, indica a especialista.

Além desses casos, seu rosto também pode apresentar características acneicas (com a presença de cravos escurecidos e espinhas) ou de pele sensível. Esses dois tipos apresentam características mais aparentes.

Confira cada uma das categorias:

Pele sensível

Esse é um tipo de pele que está sempre ligeiramente avermelhada. É uma pele que, se a pessoa sair de um ambiente quente para um frio, ingerir bebidas alcoólicas ou alimentos muito condimentados, muda de cor para um tom vermelho.

Continua após a publicidade

Leia mais: 5 mitos e verdades sobre a acne

Pele acneica

Esse caso apresenta aspetos muito visuais, como poros dilatado, cravos e espinhas em diferentes graus. Uma pele acneica pode ser também oleosa ou mista.

Pele oleosa

O rosto com características de pele oleosa apresenta poros bem abertos e um aspecto brilhante. “Normalmente, a paciente que se encaixa neste quadro não consegue fazer muitas hidratações, por exemplo”, diz a médica. Por ser muito gordurosa, esse tipo de pele apresenta grande possibilidade de acne. Em muitos casos, a pele tem, pelo menos, acnes de grau 1.

Leia mais: Brilhe sozinha: Aprenda a tratar e prevenir a oleosidade excessiva da pele

Pele mista

A pele mista apresenta oleosidade na Zona-T  e é levemente seca no resto das áreas do rosto.

Pele seca

Nesse caso, conforme a condição climática, a pele pode dar uma leve sensação de repuxamento e até levar à descamação. Quanto às acnes, esse tipo de pele não possui quase ou nenhuma probabilidade de acne.

Leia mais: Mulher perde 90% do seu cabelo devido estresse com o casamento

Continua após a publicidade

Normal, oleosa, seca, mista e sensível: saiba como identificar o seu tipo de pele

O primeiro passo para ter uma rotina de skincare perfeita é descobrir quais são as características da sua pele.

Mas como é possível identificar esses aspectos e garantir um rosto bonito e saudável? Se você ainda tem dúvidas sobre qual é o seu tipo de pele, o DermaClub conversou com a dermatologista Gisele Sanches, que listou as principais personalidades de cada uma delas e todos os cuidados que devemos praticar diariamente. Veja só!

Como são os tipos de pele: normal, oleosa, seca, mista e sensível

Pele normal: ela é, geralmente, mais saudável, pouco brilhosa ou ressecada, e costuma produzir sebo em quantidade adequada.

Pele seca: é mais sensível às irritações, coceiras e vermelhidão. Por ter pouca oleosidade natural, ela tem um aspecto mais ressecado, áspero e com pouca luminosidade. Para esse tipo de pele, o principal cuidado é com a hidratação!

Pele oleosa: geralmente a oleosidade é concentrada na região chamada “zona T” do rosto (testa, nariz e queixo). Peles assim lidam frequentemente com o excesso de brilho e apresentam maior tendência ao surgimento de cravos e espinhas.

Pele mista: a característica de quem tem pele mista é a oleosidade da zona T do rosto (testa, nariz e queixo) somado ao ressecamento nas outras regiões da face. E para esses casos há bastante cosméticos desenvolvidos com dupla função: controlar o brilho e hidratar.

Já conhece o clube de vantagens DermaClub? Com ele, você terá muito mais motivos para cuidar da sua pele. Acesse o link, cadastre-se no programa e aproveite os benefícios!

Pele sensível: não é um tipo de pele! A sensibilidade é uma condição que pode surgir em todos os tipos de pele. Ela acontece por uma série de motivos – como mudanças climáticas, poluição, reação do tratamento de acne, doenças de pele, falta de hidratação, entre outros – e pode deixar a região vermelha, com ardência e coceira.

A melhor rotina de skincare para cada tipo de pele:

Rotina da pele seca

A pele seca tem a barreira cutânea mais debilitada que os demais tipos, devido à carência de hidratação.

Nesse caso, a Drª Gisele indica usar sabonetes não agressivos à pele, não tomar banhos muito quentes e hidratar muito bem o corpo e o rosto.

“Para cada região, como face, mãos, pés e corpo, existe um cuidado específico. Os mais indicados são cremes com ácido hialurônico, ceramidas, ureia e antioxidantes”, recomenda.

Rotina da pele oleosa

Para esse tipo de pele, é indicado lavar o rosto duas vezes ao dia usando água fria e um sabonete ou gel de limpeza específico para remover o excesso de oleosidade do rosto. O próximo passo é passar um tônico para deixar seu rosto mais sequinho e amenizar a aparência dos poros dilatados. Também é fundamental aplicar e reaplicar todos os dias um protetor solar na versão oil-free.

Um aviso que a dermatologista dá para quem tem a pele oleosa: “Não espremer de jeito nenhum os cravos e espinhas! Quanto mais manipular, mais sua pele ficará marcada e não conseguirá eliminar as lesões”.

Rotina da pele mista

Por ser uma mistura da pele oleosa e seca, a mista precisa ter uma rotina de cuidados equilibrada. Pensando nisso, a Drª Gisele pede para os pacientes se atentarem na higiene e hidratação: “Limpar a pele sem abusar no uso de adstringentes e soluções com álcool para não causar ardência. Hidratar delicadamente duas vezes ao dia e evitar produtos muito oleosos”.

Também é essencial proteger a pele diariamente da exposição solar, usando um filtro com FPS 30, no mínimo, que tenha toque seco ou mate. Cuidados extras como esfoliações e máscaras faciais são ótimas opções para suavizar manchas de acne, a oleosidade e até mesmo para deixar a região mais hidratada.

Rotina da pele normal

Hidratada na medida certa, não oleosa e nem ressecada: assim é a pele normal. Com uma rotina simples e poderosa de skincare, é possível deixar a pele normal em constante equilíbrio.

Lave duas vezes ao dia com um sabonete ou gel de limpeza suave e refrescante, use um hidratante sérum ou que tenha uma textura bem levinha e finalize com um protetor solar com toque seco e com cor, para proteger seu rosto ainda mais.

*Os dermatologistas especialistas são consultados como fontes jornalísticas e não se utilizam deste espaço para a promoção de qualquer produto ou marca. Para saber qual é o tratamento ideal para a sua pele, consulte um dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

Publicada em: 27 de Agosto de 2015 Modificada em: 27 de Novembro de 2019

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*