Como Saber Que A Gata Vai Parir?

Como Saber Que A Gata Vai Parir?

Gestação de gato: saiba tudo sobre esse momento tão delicado da vida dos felinos

Que os filhotes de gatos são muito fofos não é novidade para ninguém! Essas verdadeiras mini bolinhas de pelo passam por todo um período de gestação. Mas, você sabe como ocorre esse processo? Bem antes dos filhotinhos chegarem ao mundo para fazer qualquer humano morrer de amores, eles são embriões e sua mamãe-gato precisa de muito apoio e suporte. É todo um ciclo para que nasçam perfeitos e saudáveis. Sabemos que a gestação de gato gera muitas dúvidas e foi pensando nisso que o Patas da Casa montou um guia completo para você entender tudo sobre o assunto. A veterinária Cynthia Bergamini, de São Paulo, também contou mais sobre a gravidez de gato e deu algumas dicas.

Qual o intervalo do cio e tempo de gestação de gato?

Como os gatos são animais considerados grandes reprodutores, as fêmeas costumam ter muitos cios durante o ano – que costumam durar cerca de 10 dias e ocorre de dois em dois meses.

Se a gata não é castrada, existem muitas chances que acabe grávida – até porque ela fica, literalmente, com os hormônios à flor da pele nesse período.

Para você que se pergunta quanto tempo dura a gravidez de um gato, costuma ser de dois meses (63 a 65 dias).

Como saber se a gata está grávida?

A veterinária Cynthia Bergamini explicou alguns sinais que podem te ajudar a identificar se a gatinha está grávida ou não. Veja o que ela falou:

  • Mamas rosadas e maiores;
  • Crescimento de uma pelagem fina ao redor das mamas;
  • Abdômen começa a crescer por volta de quatro semanas de gestação: primeiro aumenta na região atrás das costelas e, depois, pelo resto do corpo;
  • Aumento da vulva;
  • Mais carência;
  • Necessidade de estar sempre perto dos donos;
  • Gatinha fica mais arisca com outros animais, afinal, ela já começa a desenvolver um instinto de proteção com seus filhotes.

Como confirmar a gravidez de gato?

Se você desconfiar que sua gatinha está grávida, a confirmação pode ser feita com alguns exames. Segundo Cynthia, um deles é o ultrassom, que é feito a partir da 3ª semana.

Outra maneira de ter certeza se a gata está grávida ou não, de acordo com a veterinária, é com um exame hormonal placentário, que é o menos comum.

A partir de 45 dias de gravidez, também é possível realizar um raio x.

Gestação de gato: quantos filhotes por vez?

Uma gatinha pode ter aproximadamente seis gatinhos por gestação, mas esse número pode variar.

Se a gestação for de apenas um filhote, chamado de feto-único, ele se desenvolve bem mais, já que é o único a nutrir-se de sua mamãe felina.

Por outro lado, o feto pode até prejudicar a gatinha, já que será mais pesado que o normal. Em algumas situações, é necessário que a gata passe por uma cesariana. Para isso, é importante consultar um veterinário.

Gestação: gata passa por alguns processos até o nascimento dos filhotes

Como Saber Que A Gata Vai Parir?

Tempo de gestação de gato: as gatinhas ficam grávidas por dois meses!

Como Saber Que A Gata Vai Parir?

Gestação de gato: as novas mamães logo assumem um instinto protetor! Não se mexe em filhote de gato, ok?!

Como Saber Que A Gata Vai Parir?

Gravidez de gato: os recém-nascidos só abrem os olhos após 15 dias de vida

Como Saber Que A Gata Vai Parir?

Gestação de gato: as gatinhas precisam de uma alimentação bem completa nessa fase

Como Saber Que A Gata Vai Parir?

Gestação: gato geralmente tem entre 4 e 6 filhotes por gravidez

Como Saber Que A Gata Vai Parir?

Gravidez de gata: filhote de gato é a coisa mais fofa do mundo! Vai dizer que esse bebê não é irresistível?!

Como Saber Que A Gata Vai Parir?

Gravidez de gato: a nova mamãe só vai querer saber dos filhotes por um tempinho. Afinal, ela é tudo que eles têm e precisam para sobreviver.

Como Saber Que A Gata Vai Parir?

Gestação do gato: é importante que os filhotes tomem o primeiro leite, pois nele há o colostro.

Como Saber Que A Gata Vai Parir?

Gestação de gato: os filhotes de gato começam a escutar com nove dias de vida

Gestação: gata precisa de um lugar seguro para que os filhotes possam ficar bem aquecidos

Gestação de gato: olha essa nova mamãe abraçando seu bebê! Coisa mais fofa!

Como saber se a gata está grávida? É necessário observar o aumento na barriga e nas mamas da gatinha

Gestação de gato: os filhotes nascem dentro da bolsa amniótica, que a futura mamãe vai comer

Gravidez de gato: a nova mamãe lambe os filhotes para que eles possam respirar

Saúde animal

Uma das partes mais difíceis de ter um cachorro em casa é o momento em que eles adoecem — e isso piora quando a doença é das mais sérias, como a cinomose. Causada por um vírus, se não for tratada da forma correta, a cinomose em cães pode ser fatal não apenas para o que foi infectado primeiramente, mas para todos os que estiverem em contato com ele. Para entender um pouco mais sobre o que é cinomose canina, seus sintomas, causa e o tratamento, o Patas da Casa conversou com a veterinária Kelly Andrade, do Paraná. Dê uma olhada, aqui embaixo, nas instruções da profissional!

Saúde animal

As feridas em cachorro podem ter muitas causas e é preciso avaliar a gravidade da situação.

Se o seu cão surgiu algum arranhão ou machucados de leve depois de brincar muito com outros animais, o melhor é observar, mas se as feridas na pele do cachorro apareceram do nada você precisa ficar atento e buscar ajuda veterinária.

Pode ser um caso de dermatite, alergia de contato ou até picada de algum parasita. O Patas da Casa preparou um guia com as feridas de cachorro mais comuns. Vamos conferir?

Saúde animal

Gatos são animais conhecidos pelas suas frequentes fugas quando estão no cio, mas você sabe por quê? Sabe a partir de qual idade a fêmea pode ter o primeiro cio? Esse período pode ser bastante estressante para o felino – e também para o dono -, pois o comportamento do animal muda bruscamente. Está preparado e já está ciente de quanto tempo dura o cio do gato? Nessa matéria vamos tirar essas e outras dúvidas sobre o assunto. Vem com a gente!

Saúde animal

A doença do carrapato é uma das mais conhecidas entre os pais de pet e também uma das mais perigosas para os cachorros.

Transmitida pelo carrapato marrom, bactérias e protozoários invadem a corrente sanguínea e os sintomas variam de acordo com o grau da doença e podem causar coloração amarela na pele e mucosas, distúrbios de coagulação, manchas vermelhas espalhadas pelo corpo, sangramento nasal e, em casos mais raros, problemas neurológicos e até mesmo a morte do cachorro. Para ajudar a esclarecer dúvidas sobre a doença do carrapato, o Patas da Casa entrevistou a veterinária Paula Ciszewsi, de São Paulo. Confira abaixo!

  • Primeiras 36 horas: após o cruzamento, os óvulos começam a surgir no útero da gatinha;
  • 2º a 3º dia: os óvulos são fecundados;
  • 12º a 14º dia: os óvulos se tornam embriões, também chamados de blastocistos. É nessa fase também que ocorre a formação da placenta, que será responsável por nutrir os filhotes até o momento em que eles nascem; 
  • A partir do 26º dia: nessa fase, já é possível sentir os filhotes na barriga da gata. Porém, ainda são muito pequeninos e os órgãos principais estão se formando, então ainda não dá para saber ao certo quantos bebês estão ali;  
  • A partir do 35º dia: “Os embriões vão virar gatinhos e crescem bastante até o segundo mês da gravidez. Eles atingem cerca de dois terços do peso ideal nessa fase”, explica a veterinária. Nessa fase de desenvolvimento, já é possível sentir os gatinhos e saber até mesmo o número de filhotes só apalpando a barriga. Após esse período, os gatinhos vão continuar crescendo, até aproximadamente o 60º dia de gestação, quando estarão prontos para nascer. 

Uma gatinha grávida merece cuidados especiais.

A primeira coisa que o tutor precisa se preocupar é com a alimentação: no começo da gravidez, ela vai sentir mais fome que o normal, por isso precisa se alimentar bem para que os filhotes cresçam saudáveis.

Vale verificar com o veterinário uma ração adequada para suprir todas as necessidades nutricionais que a gestação demanda – o médico também pode recomendar o uso de algumas vitaminas. 

A medida que os filhotes vão se desenvolvendo, começam a comprimir o estômago da gata. Com isso, ela acaba se alimentando menos. Nesse período, pode ser que o veterinário indique a troca de ração novamente.  Segundo Cynthia, gatinha grávida precisa ser previamente vacinada e também ter recebido vermífugo e antipulgas. Já o ambiente deve ser tranquilo e confortável para a gestante felina. 

Leia também:  Resíduos Que Podem Ser Utilizados Como Fonte De Produção De Energia?

Gestação de gato: instinto materno direciona a gatinha durante o parto! 

Não há como saber certinho o dia de nascimento dos felinos, mas é possível medir a temperatura da gata grávida. Se ela estiver com a temperatura abaixo de 39º, que é o ideal, é sinal de que os filhotes vão nascer.

O parto de uma gata, geralmente, não precisa de intervenção humana. Ela sabe exatamente o que fazer: quando estiver perto de colocar os gatinhos no mundo, procurará um lugar seguro e confortável.

A expulsão do tampão mucoso, acompanhado de um líquido branco ou amarelado e excesso de lambidas na vulva, é o sinal de que o parto vai começar. 

A gata terá pequenas contrações que vão ajudar a expulsar os gatinhos da barriga pela vulva. Eles saem presos pelo cordão umbilical dentro da bolsa amniótica, que a mamãe felina vai rasgar com a própria boca. Depois disso, ela vai limpar os filhotes, para que eles aprendam a respirar. Para cada filhote há uma placenta e a gatinha normalmente ingere todas depois do parto. 

O parto da gatinha pode demorar pelo menos seis horas. O tempo de saída dos filhotes pode variar, dependendo dos cuidados que a mãe tem com cada um. Os filhotes levam entre 30 e 60 minutos para nascer.

O parto acaba quando a gata já consegue se levantar, andar, interagir e cuidar de seus filhotes.

Não é normal que uma gata tenha um parto em dois dias, portanto, se der 24h e sua gata ainda não tiver parido todos os filhotes, leve-a ao veterinário imediatamente. 

Se não for extremamente necessário, não toque nos recém-nascidos. A gatinha pode rejeitar os filhotes por eles terem um cheiro diferente e isso pode ser prejudicial ao desenvolvimento deles, principalmente na primeira amamentação. Os filhotes precisam tomar o primeiro leite da mamãe, chamado de colostro, que é um leite rico em nutrientes e que vai dar os anticorpos para os recém-nascidos. 

Gestação do gato: pós parto e cuidados com a nova mamãe são importantes

Apesar da gatinha saber exatamente como realizar seu próprio parto, em alguns casos pode restar um filhote que não se desenvolveu direito ou até mesmo restos da placenta. É importante observar a gata depois do parto: febre, enjoos, falta de apetite e mobilidade prejudicada podem ser alguns sinais. 

Algumas curiosidades sobre os filhotes:

  • Eles costumam perder o cordão umbilical próximo ao quinto dia de nascidos e começam a ouvir em menos de nove dias;
  • Seus olhos abrem depois de cerca de 15 dias;
  • No começo, a mamãe precisa estimular os gatinhos a fazer as necessidades, lambendo seus órgãos genitais; 
  • Com mais ou menos dez semanas de nascidos, os gatinhos começam a se alimentar sozinhos;
  • Todos os gatinhos nascem com olhos azuis e, só depois de crescidos, é que aparece a cor definitiva.

Gestação de gato: a castração evita a reprodução e traz benefícios para a saúde

Castrar um gato é a única maneira de impedir a reprodução dos felinos.

Além de diminuir o número de animais, considerando que existem muitos nas ruas e abrigos esperando por um lar, ela promove benefícios para a saúde e evita alguns comportamentos.

“A castração evita brigas, diminui fugas, acaba com o período de cio nas fêmeas, diminui ou elimina o comportamento de marcar território. Nas gatas, diminui também a possibilidade de tumores mamários”, acrescenta a veterinária. 

Algo muito importante é não recorrer às injeções para gatos não engravidar ou não entrar no cio. “As gatas podem ficar suscetíveis a ter um problema de câncer de mama com o uso dessas vacinas. Não se deve utilizar progesterona em gatas, pois podem promover infecção uterina, diabetes, crescimento anormal das mamas e tumores”, finaliza Cynthia. 

Redação: Júlia Cruz

Continuar Lendo

7 sintomas de trabalho de parto em gatos

Como Saber Que A Gata Vai Parir?

Como Saber Que A Gata Vai Parir?

Ver fichas de  Gatos

Não tem nada mais emocionante do que estar ao lado do seu animal de estimação no momento em que ele está prestes a ter seus filhotes. Assistir aos gatos, tão pequenininhos ainda, chegando ao mundo e saber que está ali para confortar seu bichinho e ajudá-lo no que for preciso é uma lembrança muito gostosa, que carregamos por toda a vida.

Mas, uma dúvida que surge assim que descobrimos que nossa bichana vai se tornar mamãe é: como saber a hora exata em que vai acontecer? Existem sintomas de trabalho de parto em gatos, assim como em todas as outras espécies. Confira neste artigo do PeritoAnimal os principais sinais, riscos e preparos necessários nessas situações.

Caso a sua gatinha esteja com a barriga e as tetas mais volumosas e passe a lamber a vulva mais do que o normal, existem fortes chances de que ela esteja grávida.

Leve-a ao veterinário para fazer exames e confirmar. Assim, você também pode descobrir quantos filhotes ela está gerando e se está saudável o suficiente, podendo ajudá-la caso necessite de algum auxílio.

A gestação de gatos tendem a durar um pouco mais do que dois meses, algo entre 65 e 67 dias, por isso, fique atento!

Durante o primeiro mês de gravides a dieta segue normal. Após, aproximadamente, 30 dias, introduza a ração para filhotes, garantindo que o organismo dela tenha uma dieta saudável em calorias mesmo que ela passe a ingerir menos alimentos.

Quando estiver se aproximando da hora de dar à luz, as gatas tendem a buscar por um local escondido, quieto e seguro. Você pode se antecipar e montar um ninho para ela alguns dias antes, garantindo que tenha tudo o que precise ao seu alcance e se sinta confortável para trazer seus filhotes ao mundo.

Você pode pegar uma caixa de papelão espaçosa e forrá-la com toalhas e cobertas macias, garantindo que o espaço fique quente e confortável para o animal.

Deixe a caixa sanitária e os potes de ração e água por perto e não se esqueça de garantir que o ambiente e os objetos não tenham nenhum cheiro forte.

Isso pode incomodar a gata e atrapalhar no reconhecimento entre ela e os seus filhotes.

A cozinha ou o banheiro são boas opções para abrigar o ninho, pois são áreas da casa mais isoladas, o que irá permitir que seu bichano se sinta mais à vontade. Se o seu animal não gostar da localidade do ninho, ele mesmo irá arrastar a caixa e mudá-lo de lugar. Deixe que ele faça isso, escolhendo, assim, o cantinho que achar mais apropriado.

Como Saber Que A Gata Vai Parir?

Algumas horas antes de entrar em trabalho de parto, as glândulas mamarias costumam aumentar, assim como o abdômen e a vulva. A gata passará a lamber essas regiões cada vez mais, dando um dos primeiros sinais de que o parto está próximo.

Se a fêmea começar a ficar inquieta, andando de um lado para o outro, ou assumir um comportamento apático, querendo ficar sozinha em seu ninho, significa que está se preparando para iniciar o trabalho de parto.

Fique atento e observe se a sua gata se alimentou normalmente durante o dia. Caso ela não tenha comido nada, significa que chegou o dia de dar à luz.

Nessa fase, é normal que o comportamento do animal mude drasticamente. Não se assuste se a sua gatinha, sempre manhosa, comece a rosnar caso você tente se aproximar, por exemplo.

Preste atenção à respiração do animal, pois costuma se tornar mais acelerada e ofegante. Chorar continuamente, miar e ronronar em alto e bom som, de maneira ritmada também é comum nessa fase.

A temperatura normal de um gato é entre 38,1ºC e 39,2ºC. Quando a fêmea está algumas horas de entrar em trabalho de parto, é normal que esse número caia baixo de 37,8ºC, não se assuste.

Se possível, aproxime-se com carinho da gata e examine seu abdômen. Observe se a pele está sensível e se está fazendo movimentos de contração e relaxamento, caso a resposta seja afirmativa, significa que está na hora dos filhotes nascerem.

Fique próximo do animal, mas lhe dê espaço para fazer as coisas em seu tempo. Verifique se a fêmea está confortável e deixe que ela faça a parte dela. No momento certo, a bolsa irá romper e logo aparecerá o fluído amniótico, sinalizando que o primeiro gatinho está a caminho.

É normal que aconteça um intervalo de 30 minutos à 1 hora entre o nascimento de cada filhote. Caso perceba que está demorando mais do que o normal ou que há algum tipo de secreção, até mesmo sangue, junto do líquido que sai da bolsa, ligue para o veterinário, pois pode ser que ocorra alguma complicação.

  • Leia o nosso artigo completo para saber como ajudar o gato a parir.
  • Imagem: Reprodução/@EuDavidThomaz

Como Saber Que A Gata Vai Parir?

Imagem: Reprodução/@EuDavidThomaz

O parto distócico é a principal causa de complicações no nascimento de outros gatinhos e ocorre quando os filhotes não conseguem atravessar o canal de parto, sem conseguir sair. Normalmente, isso ocorre quando eles são muito grandes ou o canal é estreito demais.

Leia também:  O Que Se Pode Usar Como Lubrificante?

Caso você note um intervalo de mais de 4 horas entre o nascimento de um felino e outro, pode ser por conta desse problema. Esteja preparado para levar sua gata ao veterinário, ele, provavelmente, irá realizar uma cesárea para retirar o restante dos animais.

Após o parto, é normal que a gata não dê tanta atenção ao seus novos filhos, caso isso ocorra, não se assuste, demora um tempo até que ela comece a lambê-los.

Também é importante lembrar que os felinos podem desenvolver depressão pós-parto até 7 meses depois do nascimento.

Se a sua gata se tornar arisca de repente e mudar o comportamento com os filhotes, não querendo amamentá-los, pode ser que esteja passando por isso. Tenha paciência e leve-a ao veterinário, para que tenha o auxílio necessário e se recupere.

Nesses casos, a castração pode ser indicada como uma forma de reduzir os hormônios, fazendo com que ela se torne mais dócil.

Se deseja ler mais artigos parecidos a 7 sintomas de trabalho de parto em gatos, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Gestação.

A que se deve estar atento na gravidez da gata

É muito emocionante quando a sua gata está grávida e compreendemos que como dono dedicado que é possa estar preocupado e lhe queira dedicar um cuidado extra, durante este período. Felizmente as gatas são normalmente capazes de cuidar de si mesmas e não deve surgir nada que o possa preocupar.

É raro ocorrerem complicações na gravidez das gatas, mas podem surgir ocasionalmente. Para ajudar a sua gata a trazer facilmente ao mundo algumas bolinhas de pelo, a nossa equipa Purina partilha conselhos sobre como identificar os sinais de alerta.

Há diversos sintomas que podem indiciar um problema na gravidez da sua gata. Se identificar algum dos sinais abaixo, contacte de imediato o seu veterinário:

  • Perder o interesse na sua comida. Uma perda no apetite pode ocorrer imediatamente antes do parto, mas ela deve estar bem e cheia de vida ao longo da gravidez.
  • Ela está visivelmente angustiada, agitada, a chorar mais do que habitual ou então está a lamber de forma evidente a sua zona vulvar sem que saia nenhum gatinho.
  • Se ocorrer alguma descarga vaginal anormal de fluído com mau cheiro ou sangramento, em qualquer momento da gravidez ou durante o parto.
  • Se a sua gata for mais vezes à liteira, sangrar ou se agachar sem soltar urina. Isto poderá indiciar uma infeção uterina, que poderá potencialmente afetar os gatinhos, se não for tratada.

À medida que a sua gata entra em trabalho de parto, ficará mais agitada, antes de se deitar e dar à luz. Mantenha-a sob observação ao longo do trabalho de parto. Poderá ter que intervir ou contactar o seu médico veterinário se:

  • Não são expelidos gatinhos 3 a 4 horas após começar o trabalho de parto (veja Trabalho de parto e Nascimento.
  • Apesar de estar com fortes contrações há mais de uma hora, a sua gata não consegue expelir nenhum gatinho. Conseguirá indentificar as contrações, observando tensão na zona abdominal.
  • Os gatinhos não são todos expelidos nas 24 horas após o início de trabalho de parto (se não sabe quantos gatinhos ela carrega, deverá levá-la a ser observada pelo veterinário).
  • Não saíram tantas placentas quando o número de gatinhos que nasceram – isto poderá indicar retenção de placentas.
  • Consegue ver um gatinho na vulva, mas apesar do seu esforço, ela não consegue expeli-lo.

Apesar de ser triste, é muito comum alguns gatinhos não resistirem e isto não deverá perturbar a mãe. Se um ou mais gatinhos morrer durante o nascimento, não precisa de contactar o seu veterinário.

Parabéns! A sua gata já é mamã! Ela deve recuperar rapidamente e ambientar-se à maternidade. No entanto, esteja atento aos seguintes sinais e contacte o veterinário se:

  • A mamã está a tremer, inquieta ou agitada – isto poderá sugerir um nível de cálcio baixo (eclampsia).
  • A sua gata continua com contrações, depois de todos os gatinhos terem nascido.
  • Verifica que alguns gatinhos estão a “desvanecer”. Isto ocorre quando os gatinhos ficam fracos, não ganham peso, não se alimentam bem ou parecem muito parados. Isso pode acontecer a qualquer momento após o nascimento e durante as suas primeiras semanas de vida.
  • A mamã não está bem, está com falta de apetite, com vómitos e tem febre. Os sintomas comuns de febre são a falta de apetite, depressão, falta de energia, menor ingestão de água, tremores ou respiração acelerada.
  • Verifica que ela liberta fluídos com mau cheiro ou com sangue fresco (é normal nas primeiras semanas, após o nascimento, descargas enegrecidas/avermelhadas)
  • As glândulas mamárias da gata estão vermelhas, duras ou com dor evidente.
  • Qualquer descarga das maminhas da gata têm mau cheiro e são castanhas ou com sangue.

Para garantir que está preparado, antes de a sua gata entrar em trabalho de parto, procure informação para que saiba o que esperar e como identificar os sinais de possíveis complicações. Se adquiriu a sua gata a um felinicultor, ele poderá aconselhá-lo, uma vez que tem muita experiência! Se tiver alguma dúvida ou preocupação contacte o seu veterinário.

Como Saber Que A Gata Vai Parir?
Como Saber Que A Gata Vai Parir?

A minha gata vai ter bebés

As gatas que têm vários cios ao longo do ano, mas com maior incidência entre dezembro e fevereiro. A gravidez dura cerca de 2 meses, assim nesta altura do ano há muitas gatas a ter gatinhos.

Uma ninhada é uma responsabilidade
Embora ver nascer gatinhos e acompanhar o seu crescimento seja maravilhoso, lembre-se sempre que o melhor para a saúde da sua gata é a esterilização por volta dos 6 meses.
Por outro lado, assumir a criação de gatos é um ato de enorme responsabilidade.

Ser criador implica que possua muitos conhecimentos sobre o assunto, que vão para além do senso comum. Implica conhecer bem as particularidades da raça, realizar planos profiláticos e assegurar-se de que quem fica com os gatinhos mantém o mesmo respeito pela raça.

Se a gata não tem raça definida, a esterilização é não só vantajosa para a gata como para o controlo da população em geral.

  • Uma gravidez planeada
    Se a gravidez é planeada, aconselhe-se com o seu médico veterinário a cerca dos esquemas profilácticos de vacinação, desparasitação e despiste de FIV (vírus da imunodeficiência felina) e FeLV (vírus da leucemia felina) que devem estar atualizados.
  • Determinadas raças, como é caso dos cada vez mais populares British Shorthair, apresentam particularidades no que respeita à prevalência dos grupos sanguíneos e, por isso, mãe e pai devem ser testados.
  • Durante a gravidez
    O tempo de gestação é de cerca de 58 a 70 dias, com uma média de 63 dias.

Existem cada vez mais testes genéticos disponíveis para a respetiva prevenção de certas doenças (como, por exemplo, a doença renal poliquistica), o seu médico veterinário irá aconselhar consoante a raça quais os testes que deve realizar.

Três a quatro semanas depois do acasalamento, os sinais de gestação começam a ficar evidentes. As gatas ficam mais “gordinhas”, mais calmas e com os mamilos avermelhados ou rosados. No entanto, há gatas que não demonstram qualquer sinal até ao dia do parto!

A gata gestante não necessita de tratamentos especiais, mas na última semana de gravidez deve estar um pouco mais protegida no sentido de evitar grandes saltos ou outras “artes marciais gateiras”.
Os hábitos alimentares não necessitam de sofrer alteração, mantenha sempre a ração seca à disposição e diariamente forneça alimento húmido (saqueta ou lata) como faz habitualmente, o que precisa mudar é o tipo de alimento.
Assim, para melhor satisfazer as necessidades nutricionais durante a gravidez é aconselhável utilizar uma ração para gatinhos. Durante os últimos 20 dias irá notar que o consumo de alimento diário aumenta muito. Esta mesma alimentação deve ser mantida durante a fase de amamentação e desmame dos gatinhos.
Durante a gestação é aconselhável a realização de uma consulta médico veterinária com a realização de uma ecografia abdominal, no entanto, se a sua gata for muito nervosa pode ser contraproducente submete-la a este stress e pode optar, por exemplo, por uma consulta domiciliária.
Como Saber Que A Gata Vai Parir?

Fazer o “ninho”
As gatas tendem a procurar lugares estranhos e escondidos para ter os filhos. Providencie um local quente e seguro, mas não estranhe se. em vez do previsto ninho, na hora “H” ela preferir, por exemplo, o seu guarda-vestidos!

Uma caixa de cartão com uma manta fofa e quente é um excelente ninho. Essa caixa será usada para o momento do parto e para manter os gatinhos confortáveis e quentes após o nascimento.

Leia também:  Como Saber Onde Votar Europeias 2019?

A caixa deve ser suficientemente grande para que a gata se possa espreguiçar e ter uma altura de cerca de 15 cm para permitir que a gata saia, mas não os filhotes. A tampa da caixa pode ser mantida, mas deve ser feita uma abertura, para que tenha acesso fácil pela parte de cima.

A caixa deve ficar num lugar calmo, quente, sem correntes de ar e longe dos locais de circulação da casa. Deve deixar a caixa ao alcance da gata pelo menos uma semana antes da data prevista, para que a gata se vá habituando e marcando a caixa com o seu cheiro.

O trabalho de parto
Poucas horas antes do nascimento pode ser observado um ligeiro corrimento vaginal.

Nessa altura pode levar a gata para a caixa que preparou, no entanto não a force, e se vê que a sua gata prefere outro local permita-o, desde que mantenha a segurança da mãe e filhos.

Fale com calma e caso a sua gata seja muito dengosa mantenha-se ao pé dela e faça-lhes festas, mas sem a perturbar. Se, pelo contrário, sente que ela prefere ficar sozinha, respeite e evite interferir.

As primeiras contrações podem deixar a gata desconfortável, o que pode levar a que deambule pela casa e se sinta irrequieta até começar o parto propriamente dito.

Entre as contracções pode ficar ofegante, mais agitada e querer água. Deixe-a à vontade, não insista para que ela fique no ninho, a gata voltará na hora certa.

Neste momento é muito importante que a gata se sinta bem e segura no lugar que escolheu.

Uma ninhada média tem 3 a 4 gatinhos, que demora aproximadamente 2 a 3 horas de trabalho de parto. Tenha sempre consigo os telefones de emergência do seu veterinário, de modo a poder esclarecer qualquer dúvida que surja durante o parto.

  1. Sinais de que a gata necessita de assistência médica:
    » Mais de 2 horas de contrações sem a expulsão de um gatinho;
    » Mais de 3 horas de pausa entre a expulsão dos gatinhos;
    » Prostração exagerada da gata.
  2. Nascimento dos gatinhos
    Quer a apresentação de cabeça, quer a apresentação “de cauda”, são consideradas normais, assim o facto de ver que o gatinho vai nascer “ao contrário”, só por si, não é motivo para preocupação.

Cada gatinho nasce envolvido por uma membrana semitransparente. Na altura da expulsão vai ver o gatinho envolvido nesta bolsa, o cordão umbilical e a placenta. A gata irá rasgar a bolsa em volta do gatinho, morder o cordão umbilical e comer a placenta. Este é um procedimento normal.

De seguida, a gata retira com a língua o muco das narinas do gatinho e lambe todo o resto do corpo de modo a secar o recém-nascido. Isto é importantíssimo para estimular o sistema circulatório e respiratório do bebé.
Normalmente, a gata larga o primeiro filhote quando a expulsão do segundo bebé se inicia. Observe cautelosamente para se certificar que ela não “magoa” o filhote, mas só ajude se notar que o bebé corre perigo

Caso precise de manipular os bebés, para evitar que a fêmea fique preocupada ou ressentida, sempre deixe 1 ou 2 filhotes com ela, enquanto cuida de um outro.

Quando se deve intervir:
» Se a gata mãe estiver relutante ou for incapaz de retirar as membranas e limpar o filhote, ajude-a, para que o gatinho não sufoque;
» Se o gatinho não começar a respirar em alguns minutos, deve ser ajudado. Certifique-se que não tem muco nas narinas e na boca, e massaje as costas até ele respirar.

Para aspirar as secreções pode adquirir um “aspirador nasal para bebés” na farmácia;
» Se o cordão umbilical ficou muito comprido é aconselhável cortá-lo a aproximadamente 3 cm de distância do corpo. Para o efeito, caso não disponha de fio de sutura, pode usar fio dental e cortar o excesso com uma tesoura esterilizada. Aplique tintura de iodo no coto umbilical.

Placentas e hemorragias
Se estiver presente durante o trabalho de parto, certifique-se que todas as placentas foram expulsas. Uma placenta retida significará problemas para a mãe.

Se durante ou após o parto a gata apresentar um corrimento vermelho vivo, pode significa uma hemorragia (situação rara). Fique atento para ver se se mantém a perda de sangue.

Pesar os bebés
Quando o trabalho de parto acabar, resista ao impulso de fazer qualquer limpeza ou de pegar nos gatinhos.

Quando sentir que é oportuno, evitando ao máximo perturbar a gata, pese e registe o peso dos bebés. Para o efeito pode usar uma balança de cozinha digital (de preferência com uma sensibilidade na ordem das 10 g).

  • Não perturbe a gata, respeite o espaço dela, mas não deixe de se deliciar e fotografar.
  • Até breve, com muitos e doces momentos felinos.
  • Por: Maria João Dinis da Fonseca
    Artigo gentilmente cedido pelo Grupo Hospital do Gato
  • PUBLICIDADE

Como Saber Que A Gata Vai Parir?

O nascimento de gatos | Informações sobre o parto das gatas

A gravidez das gatas dura cerca de nove semanas, ou seja, entre 61 e 72 dias. Caso a sua gata esteja grávida há 72 dias sem dar à luz, deve levá-la ao veterinário rapidamente.

Durante a gravidez as gatas tendem a fazer pouco mais do que visitar o seu comedouro. A alimentação é essencial nesta fase, pois as gatas comem por si e pelos gatinhos que estão a chegar. O peso da mãe gata aumenta e ela torna-se bem mais redonda, especialmente na zona da barriga.

Como Saber Que A Gata Vai Parir?

Quando se aperceber que a sua gata está grávida deve levá-la ao veterinário. Durante a consulta o veterinário verifica se está tudo bem com a mãe e com os gatinhos.

A partir do 24º dia de gravidez é possível monitorizar a atividade cardíaca dos gatinhos. E para saber quantos gatinhos tem a nova ninhada o veterinário pode fazer um exame por raio X a partir do 43º dia de gravidez. As ninhadas das gatas têm em média 3 a 6 gatinhos. No entanto, na primeira gravidez a ninhada pode ser mais pequena.

A grande maioria das gatas dá à luz sem ajuda e felizmente os problemas durante o parto são raros. Assim, certifique-se que a sua gata está confortável, observe-a calmamente e dê-lhe privacidade. É muito importante que nada stresse a mãe gata antes e depois do parto.

Prepare também um local confortável para a altura do parto. Por exemplo, uma caixa de papelão com uma almofada ou manta. No entanto, muitas gatas preferem dar à luz no roupeiro ou no cesto da roupa.

Outros preparativos importantes

  • Tenha o número do veterinário à mão. Mais vale prevenir!
  • Deve ter uma balança preparada para verificar o peso dos gatinhos.
  • Faça um registo do processo de parto anotando as horas dos vários momentos e também o peso dos gatinhos. No caso de surgirem complicações este registo vai ajudar o veterinário.
  • Tenha uma toalha limpa à mão para limpar os gatinhos caso seja necessário. Em circunstâncias normais a própria gata trata disso.
  • Compre alguns biberons e leite especial para gatinhos. Pois por vezes a mãe gata não tem leite suficiente para alimentar todos os gatinhos.
  • É aconselhável ter também uma manta ou almofada térmica onde os gatinhos possam dormir quentinhos e confortáveis.

Quando as gatas estão prestes a parir dão alguns sinais.

Os mais importantes são:

  • Desconforto e agitação: nos dias imediatamente anteriores ao parto, a gata fica mais agitada. Por exemplo, mexe-se ou mia com mais frequência. Além disso, as gatas também costumam lavar-se mais.
  • Perda de apetite: As gatas comem pouco ou quase nada antes do parto. Por outro lado, bebem mais água.
  • Procura de um lugar seguro: A mãe gata procura ativamente um local calmo e protegido para dar à luz os seus bebés.
  • A mãe gata começa a produzir leite.
  • A gata deita-se de lado e a respiração fica ofegante.

Quando notar estes sinais deve ficar em casa. Assim, por um lado pode acalmar a sua gata e por outro pode ajudá-la em caso de complicações.

Tal como acontece nos seres humanos, o trabalho de parto pode demorar algum tempo. Durante o trabalho de parto a respiração da gata torna-se rápida. Além disso, ela pode ronronar e exigir a proximidade dos donos. Muitas gatas não querem estar sozinhas nesta fase. Assim, se for esse o caso da sua gata, fale calmamente com ela e faça-lhe festinhas.

Geralmente o primeiro gatinho nasce duas horas após o começo do trabalho de parto. Quando a gata começa a comprimir a barriga repetidamente é sinal de que o gatinho está quase a nascer. O nascimento de cada gatinho é muito rápido. No entanto, pode-se passar cerca de uma hora entre o nascimento de cada um deles. Durante esse intervalo a mãe gata aproveita para descansar.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*