Como Saber Que A Cadela Vai Parir?

O parto em um cão é uma tarefa cansativa e exigente, mas na maioria das vezes ocorre sem qualquer intervenção humana. Nesse artigo, discutiremos o que acontece com uma cadela que dá à luz, para que você saiba quando intervir e em que prestar atenção. Além disso, descubra quanto tempo uma cadela demora para parir todos os filhotes.

Sinais de que a cadela vai parir os filhotes

O sintoma mais seguro de um parto iminente é uma queda repentina na temperatura corporal do cão.

Portanto, vale a pena medir a temperatura por uma semana antes da data planejada e registrar as medições todos os dias para captar o momento em que a temperatura começa a cair. Normalmente, esta é uma diminuição de 1 ° C ou mais. A temperatura corporal do cão antes do nascimento é inferior a 37,2 ° C.

Várias horas antes do nascimento do filhote, você pode perceber alguns sintomas como respiração rápida e aumento da sede. Além disso, a cadela ficará visivelmente ansiosa e começará a procurar um local para “fazer um ninho”.

Como Saber Que A Cadela Vai Parir?

Cadela de baixo da coberta – Foto: Freepik

Suas pupilas vão dilatar e pode aparecer corrimento vaginal, então a cadela vai lamber a área com bastante intensidade.

Infelizmente, os sintomas do parto do cachorro nem sempre são claros, então você precisa observar de perto seu animal de estimação o tempo todo.

Mas quanto tempo uma cadela demora para parir todos os filhotes?

A primeira fase do trabalho pode ser difícil de perceber, mesmo para criadores experientes. Nesta fase, o colo do útero está dilatado. Os fetos se alinham até saírem do útero.

A cadela fica inquieta, ofegante, pode dar uma volta no cercadinho, arranhar e virar os lençóis, procurando uma posição confortável.

Há vômitos e defecação e micção descontroladas, além da cadela ficar constantemente lambendo a vulva. Essa fase geralmente dura de 6 a 12 horas, mas pode até se estender para 36!

2ª Fase do parto: quanto tempo uma cadela demora para parir todos os filhotes

Como Saber Que A Cadela Vai Parir?

Cadela e filhotes – Foto: Freepik

A segunda fase começa quando o colo do útero está totalmente dilatado. Aparecem contrações e a cadela começa a empurrar. Ela se acalma, deita-se de lado e sua respiração é alternadamente rápida e superficial, lenta e profunda. Pode aparecer vômito.

As contrações tornam-se mais frequentes e intensas, e leva cerca de 1 a 2 horas desde o início das contrações até o nascimento do primeiro filhote.

Antes que o primeiro cachorro apareça, o líquido amniótico sai. O nascimento de um filhote leva de vários a 10 minutos. Cada filhote subsequente pode aparecer 5 minutos ou até 2 horas depois.

Então quanto tempo uma cadela demora para parir todos os filhotes? Essa fase dura de 6 a 12 horas, às vezes estendendo-se por 24 horas.

3ª Fase do parto da cadela

Como Saber Que A Cadela Vai Parir?

Cadela grávida – Foto: Freepik

A terceira e última fase do trabalho é o deslocamento da placenta. Está interligado com a segunda fase. A placenta é um órgão temporário que se desenvolve durante a gravidez para fornecer ao feto nutrientes e anticorpos. Cada cachorro tem a sua. Após o nascimento do cão, a placenta deve aparecer dentro de 5 a 15 minutos.

É importante contar se o número de placentas coincide com o número de filhotes. Pois caso contrário – é necessário ir ao veterinário após o término do parto.

Na natureza, a cadela come sua placenta assim que nasce, pois elas contêm nutrientes e vitaminas, mas não deve ser permitida, pois pode causar diarreia. Ele pode comer 1-2 placentas, o resto deve ser levado.

Agora que você já sabe quanto tempo uma cadela demora para parir todos os filhotes, que tal saber mais sobre o perigo do parto para cães?

Quando o parto pode ser perigoso?

Como Saber Que A Cadela Vai Parir?

Filhotes mamando – Foto: Freepik

Em geral, o parto de uma cadela é tranquilo e não há necessidade de intervenção humana, pois a cadela maneja tudo perfeitamente. O homem pode até atrapalhar e estressar o cão.

Seu papel deve ser fornecer ao cão acesso constante à água. Além disso, lembre-se de não entrar em pânico e manter a calma.

No entanto, existem algumas situações em que o parto pode não ser seguro para o cão e você deve consultar o veterinário imediatamente.

Um dos cachorros não nasceu após um longo período

Uma dessas situações é perceber que um dos cachorros não nasceu por mais de 2 horas. É alarmante quando outro filhote não aparece por 2 horas (com contrações fortes e constantes, este tempo é reduzido para 30 minutos).

Além disso, contrações fracas que não resultam em deslocamento fetal, com duração de 2 horas, são uma indicação para uma visita imediata ao veterinário.

Se acontecer de o filhote ficar preso e a cadela por algum motivo não conseguir removê-lo – você pode tentar ajudá-la com muito cuidado. Assim, se não tiver sucesso, chame o veterinário imediatamente, ele irá instruí-lo sobre o que fazer a seguir.

Secreção escura após o parto

As várias secreções do trato genital antes do nascimento do primeiro filhote ou até várias horas após o parto é preocupante. Se a secreção for escura, com sangue ou apenas uma grande quantidade de sangue, você deve levar seu cão ao veterinário também, pois essa condição pode ser fatal.

A que estar atento durante o trabalho de parto da cadela

Apesar de as cadelas usufruírem, normalmente, de uma gravidez tranquila, há alguns sinais que podem sugerir complicações. Contate o seu médico veterinário se:

  • A sua cadela deixar de comer durante a gravidez ou não parecer estar bem. É bastante comum o apetite das cadelas cair, após 30 dias de gravidez ou mesmo antes do trabalho de parto, mas ela deve estar bem e cheia de vida.
  • Alguma descarga vaginal anormal que ocorra, incluindo sangramento ou de fluido com mau cheiro, em qualquer momento da gravidez.
  • Ela não está bem, está deprimida, a chorar ou com dores.
  • A sua cadela perder cachorros, durante a gravidez.
  • Já passaram mais de 70 dias de gravidez, após o acasalamento.

Como Saber Que A Cadela Vai Parir?

Felizmente, a maioria dos partos nas cadelas são menos dramáticos do que os nossos. A sua cadela deverá ser capaz de trazer os seus cachorros ao mundo, mas ocasionalmente surgem complicações. Consulte o seu médico veterinário se:

  • A cadela não consegue entrar em trabalho de parto, após 24 horas da sua temperatura corporal ter baixado. A temperatura corporal mais baixa é, normalmente, um sinal de que os cachorros estão a caminho. Por isso, se não vêm, algo pode estar errado.
  • Apesar de fortes contrações, durante 20-30 minutos, a sua cadela não consegue expelir um cachorro. Contacte o seu médico veterinário e esteja preparado para levar algum cachorro que já tenha nascido consigo, se for necessária uma cirurgia.
  • Não nasce nenhum cachorro, após 4 horas de a sua cadela ter tido uma descarga vaginal esverdeada ou vermelha/castanha (após duas horas, esteja preparado para chamar o veterinário).
  • A sua cadela está a descansar há mais de duas horas ou está a ter contrações fracas entre cachorros, e sabe que há mais cachorros na sua barriga.
  • Consegue ver um cachorro na entrada da vulva, mas a sua cadela está com contrações e não o consegue expelir.
  • A sua cadela está na segunda etapa do trabalho de parto, há mais de 12 horas (a segunda etapa é quando os cachorros estão a nascer)

Após o trabalho de parto e o nascimento

Viva! Os seus cachorros chegaram! Este é um momento muito feliz para si e para a sua cadela, mas deve estar vigilante porque podem ainda surgir problemas após o parto. Mantenha-se atento à nova mamã e contacte o médico veterinário se:

  • A sua cadela não expeliu todas as placentas de que estava à espera (são tantas placentas, quanto o número de cachorros).
  • A sua cadela demonstra sinais de espasmos, nervosismo, inquietação, anda de forma dolorosa ou tem convulsões, o que pode ser um sinal de falta de cálcio, denominado de hipocalcémia.
  • Ela tem febre, não está bem e está com falta de apetite, está apática ou não demonstra interesse pelos cachorros. Qualquer destes sinais pode indicar uma infeção no seu útero.
  • A sua cadela continua com contrações, após expelir todos os cachorros, de que está à espera.
  • A cadela tem febre, não está bem e está com falta de apetite, está apática ou não demonstra interesse pelos cachorros. Qualquer destes sinais pode indicar uma infeção no seu útero.
  • As suas glândulas mamárias estão vermelhas, duras e dolorosas, ou então tem descargas de fluidos com mau cheiro, castanhos ou de sangue dos seus mamilos.
  • A sua cadela não parece estar bem, não come, está deprimida, tem diarreia ou está a perder peso.
  • Ela tem descargas vaginais com mau cheiro ou sangramento – é normal nas primeiras semanas, após o nascimento, descargas enegrecidas/avermelhadas.
  • Mais do que um dos seus cachorros morreu ou está preocupado com o bem-estar dos outros.
  • Algum dos cachorros parece estar deprimido ou relutante em alimentar-se.
Leia também:  Como Fazer Que Uma Amiga Se Apaixonar Por Mim?

É sempre melhor informar-se, antes de a sua cadela entrar em trabalho de parto para que saiba o que deve esperar e como identificar que algo pouco comum está a acontecer.

Se adquiriu a sua cadela a um criador, ele terá todo o gosto em aconselhá-lo, uma vez que tem muita experiência! Se tiver alguma preocupação, durante o trabalho de parto da sua cadela ou após o nascimento, contacte o seu médico veterinário.

Como Saber Que A Cadela Vai Parir?
Como Saber Que A Cadela Vai Parir?

Entenda como acontece o parto canino e qual o papel do tutor

Quando temos uma mamãe canina em casa todo cuidado é direcionado a ela durante a gestação, mas o momento crítico vem depois das 9 semanas, quando chega a hora dos filhotes virem ao mundo.

E os tutores tem um papel importante na hora do parto, o cuidado e atenção do tutor a cada detalhe fará toda diferença. Saiba como agir e o que vai acontecer no corpo da sua cachorra até a saída dos filhotes.

Como Saber Que A Cadela Vai Parir?Foto: Freepik

O pré-parto

Na última semana de gestação tudo deve estar preparado para a chegada dos filhotes e o momento do parto, também é importante estar preparado para o caso dos filhotes nascerem antes do momento, tenha em mente que pode precisar leva-la ao veterinário com urgência, então tenha o contato do veterinário e o carro pronto para a situação.

Se não tiver carro combine com um amigo que more próximo e possa ajuda-lo ou um taxista de confiança que chegará o mais rápido possível e aceite leva-la e tenha panos para leva-la no carro. Se tudo correr bem os filhotinhos vão nascer na caixa de maternidade já preparada.

Como Saber Que A Cadela Vai Parir?Foto: Freepik

Sinais do parto

  • A cadela começa a dar os primeiros sinais do parto 48h antes dele acontecer, é quando ela começa a produzir colostro pelas glândulas mamárias, nesse momento ela vai começar a construir um ninho.
  • Nesse momento algumas cadelas podem se tornar agressivas, na tentativa de se defender e defender sua cria, mas a maioria das cadelas que possuem relações saudáveis com seus tutores vão permitir e até preferir a presença deles.
  • 12h antes do parto ocorre uma queda de temperatura, nesse momento deixe seu veterinário avisado que sua cadela está dando esses sinais, assim você pode correr até ele se algo der errado.

Trabalho de parto

A essa altura a cadela já está em trabalho de parto, a futura mamãe vai demonstrar desconforto, respiração acelerada, vai lamber e olhar para a vulva. Os músculos das costas vão fazer movimentos, essas são as contrações.

  1. Nesse momento a cadela pode tanto querer ficar no ninho dela como caminhar pela casa na tentativa de diminuir o desconforto, vá com ela e fique atento pois algum dos filhotinhos pode nascer enquanto ela caminha.
  2. Aproveite para conferir nosso artigo Saiba como deve ser feita a cruza dos cães
  3. Depois que as contrações e o desconforto começa pode levar até 4h para a saída do primeiro filhotinho, se depois dessas horas nenhum filhote nascer é preciso leva-la ao veterinário, se tudo correr bem, os filhotes nascem com um intervalo entre 15 min e 1 h de um para o outro, você saberá quantos devem vir se tiver feito o pré-natal corretamente.

Como o tutor deve agir no trabalho de parto

A cachorra costuma fazer tudo sozinha, mas é necessário observar tudo a uma distância que não a incomode e que lhe permita intervir se necessário. Tenha antisséptico, fio dental, tesoura esterilizada e toalhas limpas a postos para o caso dela precisar de ajuda.

Não puxe os filhotes, você pode machuca-los, deixe que saiam sozinhos com a ajuda da cadela. Os filhotes saem dentro da bolsa umbilical que se rompe ao nascerem e a mãe rompe o cordão umbilical, se ela não romper, então você deve fazer isso usando o fio dental, a tesoura esterilizada e passando o antisséptico depois disso.

Conte as placentas, deve haver o mesmo numero de filhotes e placentas, caso não haja você deve entrar em contato com seu veterinário, pois houve uma retenção de placenta e a mãe pode desenvolver uma infecção.

Como Saber Que A Cadela Vai Parir?Foto: Freepik

Aproveite para conferir também nosso artigo Como escolher o melhor local para os procedimentos do seu cão

Depois que todos os filhotes nascem a mãe os limpa até que começam a chorar, se notar que ela precisa de ajuda pode usar uma toalha macia para enxugar o filhote, assim como nós humanos o fato do filhote chorar significa que ele está respirando.

Pós-parto

Assim que nascem os filhotes vão então à procura das mamas da mãe, se algum deles não conseguir o ajude a chegar lá, garanta que todos vão mamar o colostro, isso é importante para a imunidade dos filhotes.

Ofereça água e uma refeição leve para a cadela, uma sopinha de legumes e arroz é uma ótima opção. Mães de primeira viagem vão precisar de muito carinho do tutor, elas podem ficar confusas e assustadas. Em todo caso as cadelas vão ficar muito cansadas após o parto e você deve dar todo o suporte necessário para essa nova etapa.

Tempo de gestação e parto em cadelas

As cadelas têm o cio em média de 7 em 7 meses, e é nessa altura que entram no período fértil. Saiba tudo sobre a gestação e parto em cadelas neste artigo.

Como Saber Que A Cadela Vai Parir?

Daniela Leal

Veterinária

20 dez3 min de leitura

As cadelas têm o cio em média de 7 em 7 meses, e é nessa altura que entram no período fértil. O período fértil dura cerca de 9 dias e é essa a altura ótima para engravidar. Fora das alturas do cio as cadelas não ovulam e, portanto, não têm a capacidade de ficar gestantes.

Opções para que a cadela fique gestante

A cadela pode ficar gestante através de inseminação artificial ou monta natural. A realização de citologias vaginais na altura do cio permite determinar a altura ótima para engravidar.

Diagnóstico de gestação

O diagnóstico de gestação pode ser feito através de ecografia aos 23 dias de gestação ou através de radiografia a partir dos 41 dias de gestação. É importante o acompanhamento veterinário durante toda a gravidez para garantir a viabilidade dos fetos e a saúde da progenitora.

Quanto tempo dura a gravidez de uma cadela?

A gestação das cadelas dura cerca de 57-61 dias (aproximadamente 2 meses).

Cuidados durante a gravidez da cadela

Durante a gravidez:

  • Deve-se evitar medicar a cadela gestante com certos fármacos, como corticosteróides e certas famílias de antibióticos;
  • A desparasitação interna pode e deve ser feita durante a gestação;
  • A alimentação deve ser alterada;

Alimentação da cadela gestante e lactante

Quando a cadela engravida, convém fazer a transição da ração de adulto para ração de júnior/mães e crias. Estão disponíveis no mercado rações próprias para cadelas gestantes/lactantes.

Quando os cachorros nascem a mãe deve continuar a ser alimentada com ração adaptada, podendo essa mesma ração fornecida aos cachorros quando estes começarem a comer comida seca (após o desmame).

A chegada do parto…

A medição dos níveis de progesterona sanguínea nos dias próximos ao parto ajuda a prever a altura em que os cachorros vão nascer.

O parto divide-se em 3 fases:

  • Primeira fase: Alterações comportamentais. A fase dura entre 6 a 12 horas, podendo atingir as 36 horas.
  • Segunda fase: Contrações e expulsão dos fetos. A fase dura cerca de 10 a 60 minutos por cachorro, podendo haver um intervalo de nascimento entre cachorros de até 2 horas. Os cachorros podem nascer com uma apresentação anterior (mais frequente) ou com uma apresentação posterior.
  • Terceira fase: Expulsão das placentas.

Quando considerar ajuda veterinária durante o parto?

Está recomendada ajuda veterinária se existirem um ou mais dos seguintes sinais de distócia:

  • Entre 30 minutos a 2 horas com contrações sem expulsão dos fetos;
  • Intervalo entre expulsão dos cachorros superior a 4 horas;
  • Cachorros “presos” na saída do canal pélvico.

Em média, quantos cachorros nascem por ninhada?

A fecundidade (número de cachorros por ninhada) depende de vários fatores, entre eles a idade e a raça dos progenitores. Cadelas que engravidam no primeiro cio normalmente têm menos cachorros por ninhada. O maior número de cachorros por ninhada normalmente ocorre na gestação referente ao 3º/4º cio (3 anos de idade).

Leia também:  Como Saber Quem Guarda As Nossas Fotos No Instagram?

Em média podem nascer entre 4-9 cachorros por ninhada.

Daniela Leal
Médica Veterinária

Centro Hospitalar Veterinário

A gestação da cadela

A gestação na cadela dura cerca de 63 a 65 dias a partir do primeiro acasalamento. Contudo, devido às variações do momento de ovulação, os acasalamentos múltiplos e duração variada do estro (cio) dificultam a identificação do dia de fecundação e portanto da data exata do parto. Assim sendo, é mais correto considerar um período de gestação de 56 a 70 dias a partir da primeira cobrição.

A educação e informação do proprietário são fundamentais no maneio de uma cadela gestante. É aconselhável examinar a cadela com suspeita de gestação por volta das 4 semanas, altura em que se estabelece o diagnóstico de gestação. Todas as cadelas que mostrem sinais de doença devem ser criteriosamente avaliadas.

  • O diagnóstico da gestação
  • O diagnóstico de gestação pode ser feito de 3 formas diferentes:
  • ·         Palpação abdominal: é um método mais útil após o primeiro mês de gestação, mas pode não ser muito fiável no caso da fêmea se encontrar obesa.

·         Ecografia abdominal: este método auxiliar de diagnóstico permite realizar um diagnóstico de gestação precoce (após os 21 dias de gestação). É muito útil também para avaliar a saúde e os batimentos cardíacos dos fetos. Por outro lado permite saber qual o tamanho da ninhada.

·         Radiografia abdominal: pode utilizar-se este meio de diagnóstico após os 45 dias de gestação, uma vez que o esqueleto do feto não é visível antes deste tempo. Os raios X são também muito úteis por forma a determinar o número de fetos, a sua posição e a eventual possibilidade de morte fetal.

  1. Não devemos esquecer que os Raios X são inofensivos após os 45 dias de gestação, uma vez que o desenvolvimento embrionário já está completo após esta fase.
  2. As necessidades nutricionais da cadela gestante
  3. Durante as seis primeiras semanas de gestação não se verifica um aumento considerável das exigências nutricionais da cadela.

O crescimento dos fetos é reduzido, a mineralização dos esqueletos ainda não se inicioue o seu volume não restringe as capacidades gástricas da cadela.

Em contrapartida, o considerável desenvolvimento dos fetos a partir da 6ª semana de gestação conduz a um aumento progressivo das necessidades proteicas, energéticas e minerais da cadela. Além disso, durante a última semana de gestação, é frequente a cadela perder o apetite.

Assim, nesta fase, a cadela deverá ser alimentada com um alimento muito palatável, com elevado teor energético e excelente digestibilidade, que deverá ser fracionado em diversas pequenas refeições ao longo do dia.

Este alimento, adequado também ao período de lactação, permitirá preparar o sistema digestivo da mãe para uma transição progressiva entre o final da gestação e o início da lactação, duas etapas com exigências nutricionais semelhantes.

Os momentos que antecedem o parto

Vinte e quatro horas antes dos trabalhos de parto, a temperatura rectal da cadela desce abaixo de 37,8°C e por vezes abaixo de 37,3°C.

Esta descida de temperatura é causada pela quebra repentina de progesterona, essencial à manutenção da gravidez na cadela.

O declínio da temperatura bem como o relaxamento palpável na musculatura pélvica e abdominal são os sinais mais fiáveis de que o parto está iminente. O início da lactação é bastante variável.

As fases do parto

Fase 1: É a mais longa etapa dos trabalhos de parto; é caracterizada por contrações uterinas e dilatação do cérvix. Os únicos sinais externos são inquietude e respiração ofegante. Durante essa fase a cadela ocasionalmente poderá vomitar, ter tremores ou procurará isolar-se num canto. Esta fase dura em média seis a doze horas

Fase 2: É a etapa da passagem do feto pelo cérvix e sua expulsão. O registo do tempo em que se sucedem os fenómenos desta fase, tais como as contrações e movimentos, são essenciais para um bom controlo.

Quando a cabeça do feto chega ao cérvix, um reflexo neuro-endócrino inicia a libertação da hormona oxitocina; as contrações subsequentes poderão ser observadas externamente, revelando ao proprietário que a cadela se encontra na segunda fase do parto.

Devem ser evitados quaisquer distúrbios ambientais, já que a cadela, se assustada, poderá inibir voluntariamente as contrações.

A membrana corioalantóica externa rompe-se ao movimento do feto pelo canal de nascimento e ele nasce envolto apenas pelo saco amniótico. Cerca de 40% dos cachorros nascem de nádegas.

Os cachorros nascem normalmente de meia em meia hora ou de hora a hora até terminarem os trabalhos de parto, não obstante os intervalos serem irregulares.

Fase 3: Nesta fase ocorre a expulsão das placentas. Pode ocorrer após cada nascimento ou após o nascimento de dois ou três cachorros. As placentas devem ser contadas; não obstante as placentas retidas poderem ser diluídas e expelidas com os lóquios – corrimentos sanguíneos que se verificam após o parto – elas podem contribuir para uma metrite pós-parto.

  • Sinais que justificam a procura de assistência veterinária imediata:
  • • Qualquer sinal de doença numa fêmea em fim de tempo.
  • • História de distocias anteriores.
  • • Mais de 70 dias de gestação.
  • • Mais de 24 horas desde que a temperatura rectal desceu, sem inicio de parto.
  • • Mais de 24 hora de anorexia numa fêmea em fim de tempo.
  • • Mais de 3 horas na fase 2 do parto sem que nasça o 1º cachorro.
  • • Mais do que 30 minutos de contrações ativas entre cachorros, sem que nasça nenhum.
  • • Mais do que 2 horas de contrações fracas sem expulsão de nenhum feto.
  • • Cadela com quadro doloroso.
  • • Sinais radiográficos de mau posicionamento fetal.
  • • Quando o fim do parto ocorre sem que tenham nascido todos os cachorros.
  • Cuidados puerperais
  • Os cuidados rotineiros puerperais à cadela incluem o controlo da temperatura rectal e a inspeção regular do corrimento vaginal, o exame de todas as glândulas mamárias, alerta para a presença de pus, odor fétido e glândulas mamárias avermelhadas e doloridas.
  • CUIDADOS PERINATAIS

É sempre importante relembrar que o melhor plano de ação é deixar a fêmea dar à luz tranquilamente e supervisionar apenas de uma forma discreta, por forma a ter a certeza de que tudo corre bem. A mãe irá geralmente libertar-se das restantes membranas fetais dos recém nascidos, lavá-los e secá-los de forma correta.

Este procedimento estimula os sistemas cardiovascular e respiratório, e mais tarde estimulará também a micção e a defecação dos filhotes. Caso a mãe esteja muito cansada para poder realizar da forma correta estas operações, o dono deverá intervir secando e esfregando os filhotes com uma toalha limpa e macia.

Na maioria dos casos a mãe normalmente corta o cordão umbilical com os dentes.

Caso ela não o tenha feito após 5 a 10 minutos, deverá fazer dois nós com fio dental e cortar o cordão que se encontra entre eles, e após esse corte deverá desinfetar a superfície de corte com uma solução iodada (a porção de cordão umbilical que ficar agarrada ao corpo do recém nascido deverá ter no mínimo 2 a 3 cm).

É muito importante que os recém nascidos mamem o leite materno nas primeiras horas a seguir ao nascimento, pois esse leite especial (denominado colostro) é rico não só em nutrientes mas também em componentes que conferem as defesas imunológicas.

Recomenda-se que se encoraje os filhotes a aproximarem-se dos mamilos da mãe. Por vezes, caso a fêmea não produza uma quantidade de leite suficiente, e especialmente em ninhadas grandes, poderá haver a necessidade de recorrer ao leite de substituição, utilizando sempre fórmulas adaptadas a cachorros.

O leite de vaca não é o indicado para suplementar ou substituir o leite materno em cachorros.

Algumas cadelas, especialmente as de raças pequenas, podem apresentar episódios de dificuldades motoras, incluindo paralisia dos membros, como resultado de uma grande baixa dos níveis de cálcio no sangue a seguir ao parto. Esta situação, denominada eclampsia requer uma intervenção rápida e urgente do Médico Veterinário.

A lactação é o período mais exigente em termos de necessidades de energia e de nutrientes.

Tanto as cadelas como as gatas podem aumentar as suas necessidades em nutrientes em até 3 – 4 vezes do que quando estão em manutenção.

Sendo assim, a fêmea lactante deverá receber um alimento (normalmente seco) com uma elevada densidade nutritiva, e recomenda-se que se divida a quantidade de alimento a administrar em várias refeições ao longo do dia.

Leia também:  Como Lavar Roupa Que Foi Tingida?

Deverá também ter em conta que nos primeiros dias de vida a temperatura corporal do cachorro é baixa (cerca de 36ºC), pelo que o deverá ter em ambiente aquecido.

Se necessário, poderá utilizar botijas de água quente ou lâmpadas de aquecimento, mas evite sempre o seu contacto direto com a pele por forma a evitar o aparecimento de queimaduras.

Por volta de 1 semana de idade o cachorro já conseguirá manter a temperatura corporal normal. Os recém nascidos não irão abrir os seus olhos até à segunda ou terceira semana de vida.

O peso corporal aumenta entre 5-10% por dia, comparado com o peso que têm ao nascimento, e poderá iniciar o seu desmame por volta dos 21 a 28 dias de vida.

Deverá introduzir de forma gradual o alimento sólido por volta dos 21 dias de vida, mas sempre humedecido com água morna e deverá administrar-lhe um alimento especificamente formulado para animais em crescimento.

De uma forma gradual deverá ir reduzindo a quantidade de água adicionada ao alimento.

Como ajudar sua cadela a dar à luz em casa – ROYAL ..

Aprenda a preparar sua casa para que sua cadela possa dar à luz confortavelmente e com segurança, e como você pode dar à ninhada o melhor começo de vida.

Se sua cadela estiver prenha, você pode decidir ter um parto em casa, em vez de levá-la ao veterinário.

Se assim for, há uma série de coisas para fazer antes que o grande dia chegue, para que você possa se sentir confiante de que sua cadela e os filhotes estarão tão saudáveis quanto possível.

Embora você possa querer ter um parto em casa, é importante ter um veterinário que possa chamar caso as coisas se compliquem. Sua experiência é inestimável, e eles serão capazes de ajudá-lo a garantir que todos os filhotes nasçam com segurança.

Em sua casa, você precisará reservar uma área específica na qual a cadela possa dar à luz. É importante que essa área esteja preparada corretamente para garantir que a mãe esteja livre de estresse e confortável, e os filhotes tenham o melhor começo possível. Veja algumas coisas para ter em mente.

A caixa de parto para a cadela

Deve ser feita de um material não poroso, capaz de ser limpa facilmente e de um tamanho apropriado para o cão e a ninhada.

Cubra a base da caixa com materiais que mantêm o calor e podem ser removidos para facilitar a limpeza: toalhas, lençóis ou jornais são ideais.

Se você tiver um cachorro com peso acima de 15 kg, posicione as hastes de 10 a 15 cm do chão e dos lados da caixa para evitar que a mãe esmague os filhotes quando ela se deitar.

Fatores cruciais para o parto domiciliar: calor, umidade e ar

Filhotes recém-nascidos podem facilmente perder o calor do corpo e ficar desidratados; portanto, é essencial manter a área do parto na temperatura e umidade corretas. Use tigelas de água ou um umidificador para manter o espaço com 65% a 70% de umidade e uma lâmpada de radiação infravermelha para aquecer o espaço.

Nos primeiros quatro dias de vida de um filhote, o ambiente deve ser mantido entre 29,5 °C e 32 °C. Depois disso, as temperaturas podem ser gradualmente diminuídas para aproximadamente 26,7 °C em sete a dez dias, e novamente para 22,2 °C até o final da quarta semana de vida dos filhotes. A caixa de parto também deve estar em uma área bem arejada que não seja muito densa ou abafada.

Mantenha a higiene do parto em casa da sua cadela

A área de parto precisa ser mantida escrupulosamente higiênica, o que significa limitar o número de pessoas indo para a área, bem como desinfecção e limpeza frequentes. Cuide bem de sua higiene pessoal antes de ir para a área e, antes de introduzir o cão na área de parto, lave-a ou escove-a para se livrar do maior número possível de parasitas ou bactérias.

Introduza sua cadela na área de parto

Para se certificar que sua cadela se sinta feliz e relaxada quando dá à luz, você deve apresentá-la à área e caixa de parto uma a duas semanas antes da data esperada. Mantenha a cadela e a área livres de outros animais adultos para evitar infecções e certifique-se de que ela esteja confortável no espaço.

Filhotes são altamente sensíveis durante as primeiras três semanas de vida. Em particular, as primeiras 48 horas podem ser um fator decisivo para que continuem a desenvolver-se saudavelmente. Falta de oxigênio e infecção são os maiores riscos durante o nascimento, por isso é importante seguir as dicas acima para preparar a área de parto e reduzir esse risco.

Após um nascimento bem-sucedido, você pode dar à ninhada o melhor começo possível de algumas maneiras simples.

Tente fazer com que os filhotes mamem nas tetas da cadela o mais rápido possível depois que eles nascerem. Em vez de ingerir leite, a ninhada vai ingerir o colostro, uma substância produzida pela mãe que reforça e melhora o sistema imunológico do filhote. O colostro deve ser tomado durante as primeiras 12 a 16 horas, de modo a incentivar os recém-nascidos a mamar imediatamente.

Recomenda-se pesar os filhotes regularmente, a fim de ter um panorama da condição e do progresso deles. Filhotes que não conseguem ganhar peso ou começam a perder peso devem ser examinado por um médico-veterinário o mais rapidamente possível. Você também deve identificar filhotes com um baixo peso ao nascer para que eles possam ser monitorados e tratados.

Um baixo peso ao nascer significa que, devido a um metabolismo mais alto e a outros fatores, o filhote perde calor e energia mais rapidamente. Filhotes nascem com apenas 1% a 3% do peso da mãe, e um baixo peso ao nascer é algo em torno do quartil inferior para a raça específica do seu cão.

Feito da maneira correta, um parto em casa pode ajudar sua cadela a sentir-se relaxada durante esse momento. Seu papel é preparar sua casa com cuidado e dar aos filhotes o cuidado de que precisam nesses primeiros dias cruciais.

Gestação Canina | Blog veterinário

O tempo médio da gestação canina é de 63 dias após a ovulação.

Sintomas pré parto em cadelas

Os principais sintomas relacionados com a fase de pré parto da gestação canina consistem na diminuição da temperatura corporal (ocorre 8-24 horas antes do parto), comportamento de nidificação, relaxamento da musculatura pélvica e abdominal, e contrações uterinas. 

Como saber se a cadela está em trabalho de parto?

No que diz respeito à gestação canina, numa primeira fase do trabalho de parto, ocorre o relaxamento vaginal associado a contrações uterinas ativas e intermitentes (sem sinais de contração abdominal). A cadela poderá apresentar um comportamento de nidificação obsessivo.

Numa segunda fase, o cérvix dilata e os fetos movimentam-se através do canal do parto. O reflexo de Ferguson deverá ser positivo (estímulo da parede vaginal desencadeia uma contração uterina visível) nesta fase. 

Comportamento cadela após o parto

Imediatamente após o parto a cadela tende a focar-se exclusivamente nos cachorros, envolvendo-os na zona do abdómen e dando-lhes de mamar. Nesta fase a cadela poderá não querer comer.

Se suspeitar que a sua cadela não está bem (se se encontra febril, por exemplo), deverá entrar de imediato em contacto com os Veterinários Sobre Rodas, pois poderá estar perante um caso de retenção fetal, que pode pôr em risco a vida da sua cadela. 

Gravidez psicológica nas cadelas

A gravidez psicológica ou falsa gestação é considerada uma síndrome caracterizada pela ocorrência de eventos endócrinos essenciais ao parto e à lactação, em cadelas não gestantes. A pseudogestação não predispõe a cadela a doenças do trato reprodutivo, no entanto, pode levar ao desenvolvimento de mamite.

A hipótese de gestação canina deve ser excluída, previamente ao diagnóstico de pseudogestação. Apesar de não existir nenhum teste de gravidez para cadelas, específico, o diagnóstico de gestação canina é simples e pode ser realizado, por exemplo, através de um exame ecográfico.

Quais são os sintomas da gravidez psicológica nas cadelas?

Os sintomas mais comuns da gravidez psicológica nas cadelas são:

  • Comportamento similar ao pré-parto e maternal
  • Nidificação
  • Adoção de objetos inanimados.
  • Desenvolvimento das glândulas mamárias
  • Galactorreia (termo médico para secreção anormal de leite)
  • Ganho de peso
  • Anorexia

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*