Como Saber Quanto Gasta Um Aparelho?

Em meio a sucessivos aumentos na conta de energia elétrica, DG mostra quanto custa utilizar os eletrodomésticos e eletrônicos da sua casa para evitar sustos nas próximas faturas

Se você já torceu o nariz para o valor da sua conta de luz de janeiro, quando passou a valer o reajuste de 22% da CEEE e a nova regra das bandeiras tarifárias, é provável que você se aborreça ainda mais quando receber as contas a partir de março.

Em meio ao cenário nacional de falta de chuvas e reservatório menores, o governo federal deve aplicar uma revisão tarifária extraordinária, que será aplicada a partir de março às distribuidoras de energia elétrica, que pode chegar a 26% para as regiões Sul.

Esse índice é composto pelo valor das cotas da Conta de Desenvolvimento Energético (CDE) (em torno de 19,97%) e o impacto do aumento das tarifas da usina de Itaipu (6%).

Além deste reajuste, a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou proposta que aumenta em até 83% os valores da bandeira tarifária – cobrada desde 1º de janeiro.

 Com isso, os preços para a bandeira amarela passarão dos atuais R$1,50 por 100 quilowatts-hora (kWh) para R$ 2,50 – aumento de 67%. No caso da bandeira vermelha, a tarifa passará de R$ 3 para R$ 5,50: aumento de 87%.

Evite o susto

Para não levar um susto nas próximas faturas, vale economizar de todos os modos.

O chefe da divisão de projetos da CEEE, o engenheiro eletricista, Ernani Paluszkiewicz, lembra que em uma residência de uma família de classe média 30% do consumo é do refrigerador.

Além de ficar abrindo e fechando toda hora, é preciso verificar se a vedação do equipamento realmente evita que o calor entre no aparelho.

– Se a vedação da porta não é satisfatória, o compressor fica trabalhando constantemente para manter o frio.

Fica atento às armadilhas

Além de estar atento a manutenção dos equipamentos, vale usar com prudência aparelhos que aceleram o medidor de energia. Um exemplo clássico é o ar condicionado e o ar condicionado Split. Um Split de 1120 Watts de potência ligado sete horas por dia pode pesar R$ 102,11 na sua conta, de acordo com o calculador de consumo da CEEE.

  • Outra armadilha é deixar os aparelhos em stand by (desligados mas ligados à tomada, deixando apenas uma luz do aparelho acesa).
  • – Deixar cinco aparelhos em stand by durante um mês consome, 3,6 kWh mensais, o que representa R$ 1,66, não é muito, mas são detalhes que vão acrescendo na conta – considera Ernani.
  • Dicas de economia
  • – Troque as lâmpadas incandescentes por fluorescentes.
  • – Quando utilizar o ar condicionado, verifique se não há portas abertas e frestas em janela.
  • – Desligue da tomada aparelhos como computador, televisão, dvd e rádio.
  • – Ao comprar eletrodomésticos, opte pelos que tem selo procel A, que consomem energia de forma mais eficiente.
  • – Evite abrir a geladeira sem necessidade e verifique se não há falhas na vedação da porta.

– Sempre que puder, evite banho quente. O banho frio consome praticamente a metade da energia.

  1. Fonte: chefe da divisão de projetos da CEEE, o engenheiro eletricista, Ernani Paluszkiewicz
  2. QUANTO CADA APARELHO GASTA NA SUA CASA
  3. Com a ajuda deste simulador, saiba quanto se consome – em quilowatt-hora (kWh) e no valor da conta – ao utilizar os principais eletrodomésticos e eletrônicos de uma casa.
  4. * Ar condicionado de parede 12000 BTU (1400 Watts de potência) ligado sete horas por dia gasta 294kWh por mês o que equivale a R$ 127,63 mensais R$ 4,25 por dia.
  5. * Ar condicionado 12000 BTU Split (1120 Watts de potência) ligado sete horas por dia gasta 235,20kWh por mês, o que equivale a R$ 102,11 mensais e R$ 3,40 por dia.
  6. * Dois ventiladores (150 Watts de potência) ligados por sete horas por dia gastam 63kWh por mês, o que equivale a R$ 23,17 e R$ 0,77 por dia.
  7. * Chuveiro verão (frio) (3200 Watts de potência) em um banho de 15 minutos gasta 24kWh por mês, o que equivale a R$ 8,83 mensais e R$ 0,29 por dia.
  8. * Chuveiro inverno (quente) (5400 Watts de potência) em um banho de 15 minutos gasta 40,50kWh, o que equivale a R$ 14,89 e R$ 0,50.
  9. * Um secador de cabelo (2000 Watts de potência) usado em 15 minutos gasta 15kWh por mês, o que equivale a R$ 5,52 e R$ 0,18 por dia.
  10. * Um computador (200 Watts de potência) ligado por 5 horas diárias gasta 30kWh por mês, o que equivale a R$ 11,03 e a R$ 0,37 por dia.
  11. * Um ferro de passar (1000 Watts de potência) ligado por 15 minutos gasta 0,25kWh a cada uso, o que equivale a R$ 0,09.
  12. * Um micro-ondas (1400 Watts de potência) funcionando por 15 minutos gasta 10,50kWh por mês, o que equivale a R$ 3,86 e a R$ 0,13 por dia.
  13. * Um refrigerador de 322 litros (50 Watts de potência) ligado 24 horas diárias gasta 36kWh por mês, o que equivale R$ 13,24 e R$ 0,44 por dia.
  14. * Duas televisões tubo de 20 polegadas (150 Watts de potência) ligadas 7 horas por dia gastam 63kWh por mês, o que equivale a R$ 23,17 e R$ 0,77 por dia.
  15. * Uma lavadora de roupas de 10 litros (600 Watts de potência) ligada 2 horas por dia gasta 36kWh por mês, o que equivale a R$ 13,24 e R$ 0,44 por dia.
  16. * Um carregador de celular (1 Watt de potência) ligado por 7 horas por dia gasta 0,21kWh por mês, o que equivale a R$ 0,08.
  17. * Uma chapinha (52 Watt de potência) ligada por meia hora por dia gasta 0,78kWh por mês, o que equivale a R$ 0,29 mensais.
  18. * Um barbeador (3 Watt de potência) ligado por 15 minutos por dia gasta 0,02kWh por mês, o que equivale a R$ 0,01 mensais.
  19. * Um videogame (20 Watts de potência) ligado por 3 horas por dia gasta 1,80kWh por mês, o que equivale a R$ 0,66 mensais.
  20. COMPARE
  21. * Seis lâmpadas incandescentes (100 Watts de potência), ligadas 12 horas por dia, gastam 216 kWh por mês, o que equivale a R$,79,43 mensais e R$ 2,65 por dia.
  22. * Seis lâmpadas fluorescentes (32 Watts de potência), ligadas 12 horas por dia, gastam 69,12,kWh por mês, o que equivale a R$ 25,42 mensais e R$ 0,85 por dia.
  23. * Seis lâmpadas led (9 Watts de potência), ligadas 12 horas por dia, gastam 19,44 kWh por mês, o que equivale a R$ 7,15 e R$ 0,24 por dia.

FONTE: Simulador de consumo da CEEE disponível em www.ceee.com.br.

GOSTOU? CURTA, COMPARTILHE!

Energia elétrica: você sabe quanto gasta com cada aparelho?

Muito se fala sobre a economia de energia e o quanto ela é importante — tanto para o bolso como para os recursos hídricos do país. Porém, você sabe como calcular o consumo de cada aparelho e checar o quanto ele representa na conta?

(Exame/Marcos Santos/Agência USP)

Mesmo que a energia elétrica seja fundamental para o nosso dia a dia, nem todo mundo sabe o quanto gasta com cada aparelho e dispositivo que tem em casa — o que é normal, já que as estimativas envolvem um lado mais técnico e que demandam alguns cálculos. Felizmente, eles são bem simples e podem ser feitos em segundos.

A seguir, aprenda como calcular o consumo de cada aparelho ligado à energia elétrica, bem como a média gasta pelos equipamentos mais comuns utilizados em casa e o valor que isso pode representar na fatura.

Como calcular o consumo de energia elétrica de qualquer aparelho?

Todos os equipamentos elétricos, eletrônicos e eletroeletrônicos contam com uma potência — que é expressa em Watts (W). Essa é a medida de potência adotada pelo Sistema Internacional de Unidades (SI).

Para se chegar à potência de um aparelho, é necessário fazer uma fórmula bem simples: tensão (V) x corrente (A). Por exemplo, se um chuveiro funciona na tensão de 220V e sua corrente é de 35 A, então sua potência será de 7.700 W.

(CUBI Energia)

Embora os equipamentos costumem vir com essa informação descrita em suas especificações técnicas, é importante conhecer essa fórmula para casos de necessidade. Porém, para saber qual é o consumo e descobrir quanto cada um dos equipamentos elétricos da sua casa representa na conta de energia elétrica, desde uma lâmpada até uma máquina de lavar, é preciso fazer uma continha diferente.

Na fórmula do consumo em kWh, deve-se multiplicar a potência (W) pelo tempo de uso (h) e pela quantidade de dias em que o aparelho foi utilizado por mês. Então, o resultado da multiplicação deve ser dividido por 1.000, para que esteja na unidade kWh (kilowatts/hora).

Aproveitando o exemplo do chuveiro, se ele for utilizado todos os dias do mês durante 1 hora por dia, o cálculo será o seguinte:

(7.700 W x 30 d x 1 h) / 1.000 W = 231.000 W / 1.000 W = 231 kWh

Com isso, é possível calcular o consumo de qualquer aparelho elétrico, mesmo que o dispositivo não venha com o seu consumo descrito em W, já que o cálculo é bem simples.

Qual é o consumo de cada aparelho utilizado em uma casa?

Essa especificação varia muito de acordo com cada modelo de aparelho. Todos eles são variáveis, desde uma televisão até a geladeira e a máquina de lavar roupas, por exemplo.

Porém, a seguir você encontra o consumo médio de vários equipamentos utilizados no cotidiano, com o respectivo tempo médio de uso e os dias utilizados por mês, para que seja possível entender como se chega àquela quantidade de kWh na sua conta de energia elétrica.

As informações estão dispostas no seguinte formato: aparelho / potência média (W) / dias de uso por mês / tempo médio de utilização por dia / consumo médio mensal (kWh).

  • Ar condicionado 12.000 BTU / 1.450 W / 30 d / 8 h / 174 kWh
  • Aspirador de pó / 100 W / 30 d / 20 min / 10 kWh
  • Cafeteira elétrica / 100 W / 30 d / 1 h / 30 kWh
  • Chuveiro elétrico / 5.500 W / 30 d / 40 min / 110 kWh
  • Ferro de passar / 1.000 W / 12 d / 1 h / 12 kWh
  • Geladeira 2 portas / 250 W / 30 d / 10 h / 75 kWh (o equipamento não fica com o motor ligado ininterruptamente, o qual é acionado quando a temperatura aumenta)
  • Lâmpada fluorescente / 15 W / 30 d / 8 h / 3,6 kWh
  • Lâmpada fluorescente / 20 W / 30 d / 8 h / 4,8 kWh
  • Lavadora de roupas / 1.500 W / 12 d / 1 h / 18 kWh
  • Secadora de roupas / 3.500 W / 12 d / 1 h / 42 kWh
  • Torneira elétrica / 3.500 W / 30 d / 30 min / 52,5 kWh
  • Ventilador / 100 W / 30 d / 8 h / 24 kWh

Para saber o consumo de qualquer outro equipamento, basta utilizar a fórmula que vimos anteriormente: (potência x dias de uso x tempo de uso por dia) / 1.000 W.

Leia também:  Como Cobrar Uma Pessoa Que Não Quer Pagar?

Qual é o impacto do consumo no valor da conta de energia elétrica?

Agora, chegou um dos momentos mais importantes: compreender como todos esses números interferem no preço que você terá que pagar pela conta de luz. Aqui, não há como fazer uma única fórmula, já que cada distribuidora de energia elétrica cobra um valor diferente por kWh, o que também varia de acordo com o estado e a região do país.

(GP1)

De acordo com a Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL), o preço médio do kWh no Brasil é de R$ 0,531. O valor pode ser usado para fins de cálculo, mas o ideal é pesquisar na internet qual é a tarifa da distribuidora que atende sua casa.

Suponhamos que você tenha feito todos os cálculos da sua casa e, então, descoberto que o consumo é de 230 kWh. Então, o valor será o seguinte: 230 kWh x R$ 0,531 = R$ 122,13.

Esse será o valor do seu consumo de energia elétrica, mas, além dele, também há que se considerar os tributos e demais elementos, como taxa de iluminação pública, ICMS, PI/PASEP e Cofins, além das bandeiras tarifárias, que podem ou não estar em vigência de acordo com cada mês.

Calcule o consumo de seus equipamentos e economize na conta de energia!

Depois de entender como é feito o cálculo de consumo de energia elétrica dos aparelhos da sua casa, a conta de luz não parecerá mais um grande mistério, mas sim uma confluência de dados calculados minuciosamente.

Agora, aproveite esse conhecimento para economizar na sua conta residencial e até mesmo para ajudar na escolha ao alugar geradores, caso tenha que fazê-lo para seu estabelecimento ou para um evento especial. Dessa forma, você pode poupar para o seu bolso e também ajudar na preservação dos recursos hídricos do país!

*Via assessoria.

Como Calcular o Consumo de Energia Elétrica em sua Casa

Calcular o custo de energia de um aparelho ou dispositivo eletrônico é bastante fácil. Quando você adquiri um equipamento elétrico ou eletrônico vem em alguma local do mesmo uma etiqueta especifica qual a sua potencia. Vamos ver como podemos economizar mais energia elétrica aprendendo a calcular e acompanhar mais de perto o consumo do dia a dia.

Você paga para usar a eletricidade, certo? Assim como por quaisquer outros recursos e serviços de que necessita. Mas você sabe como fazer para calcular o consumo de energia elétrica gasto por mês em sua residência?

Nesse artigo quero ajudar você nessa questão, vamos entender como é feito o cálculo do consumo de energia elétrica da sua conta.

Para não se deixar enganar ao pagar, você precisa aprender a calcular suas despesas. Isso ajuda você até mesmo a economizar na conta de energia elétrica.

Potência, tensão e corrente

As principais características dos aparelhos elétricos são tensão, corrente e potência. Neste caso, todos os três parâmetros podem ser indicados no corpo ou na especificação técnica do equipamento ou aparelho.

  • Lembre-se:
  • A corrente é medida em amperes (A), a tensão em volts (V), e a potência em Watts (W).
  • Aparelho com potência até 1000 watts, a unidade de medida provavelmente será especificado em watts (w), já potência acima de 1000 watts, como uma máquina de lavar roupa, micro-ondas, forno elétrico ou mesmo outros, pode ser especificado de maneira geral em quilowatts (KW). 1kW = 1000W
  • Sendo assim quanto maior sua potência, maior será a quantidade de energia consumida por este aparelho em um período de tempo.
  • Logo, para calcular a energia consumida por um eletrodoméstico, basta você multiplicar a potência dada em kW pela quantidade de horas em que ele foi utilizado.

Então, você terá o valor gasto com eletricidade de acordo com kWh consumido. Vamos dar uma olhada mais de perto no que é um medidor de energia e como calculá-lo.

Medidor de energia elétrica

Toda residência ou apartamento tem um medidor de energia elétrica. Nos modelos modernos, há uma tela mostrando a quantidade de kWh que você consumiu desde a instalação.

Em modelos mais antigos, isso é indicado no indicador mecânico de cilindros rotativos com figuras impressas.

Você pode descobrir o consumo de eletricidade com um contador, se você desconectar todos os aparelhos da tomada em sua residência e deixar somente aquele que você está interessado em saber seu consumo, por exemplo, por 1 hora, então você pode descobrir quanto Wh ou kWh consome. Mas esse método nem sempre é conveniente e possível.

Por favor, note:

Na maioria dos contadores, o dígito mais à direita geralmente é separado por uma vírgula ou alocado em uma cor diferente ou indicado de uma maneira diferente. Este é um décimo de quilowatt, não é levado em conta ao fazer leituras para faturamento.

É importante notar também que nem todo equipamento elétrico consome a energia indicada na documentação durante todo o tempo de operação. Isto é devido ao modo de operação.
Um pouco mais tarde, vamos considerar uma maneira mais fácil de determinar o consumo real de tal equipamento.

Consumo de energia por capacidade

Tendo conhecimento da potência em Watts do seu equipamento, então, para calcular o consumo de eletricidade, é necessário multiplicar a essa potência pelo número de horas que o mesmo ficou ligado.

Vamos dar um exemplo, digamos, temos 2 lâmpadas – 100W e 60W e uma chaleira elétrica com capacidade de 2,1 kW.
No caso das lâmpadas ficarem acesas por cerca de 6 horas, e a chaleira ferve por 5 minutos, você bebe chá 4 vezes ao dia, o que significa que ela só funciona 20 minutos por dia.

Calcular kwh em Dinheiro

  1. Calculando o consumo de energia das potências ligadas.

  2. Duas lâmpadas:
    100 W * 6 h = 600 Wh
    60W * 6h = 360 Wh
  3. A chaleira funciona 20 minutos por dia, já que precisamos traduzir em horas, são 1/3 horas, então:
  4. 2100 W * (1/3) h = 700 Wh
    Total:
    600 + 360 + 700 = 1660 Wh
  5. Vamos traduzir em kWh:
    1660/1000 = 1,66 kWh por dia
  6. Neste dia o consumo de energia com esses equipamentos foi de 1,66 kWh.
  7. A partir desse exemplo você pode calcular quanto dinheiro gasta com energia elétrica em sua residência por dia, semana, mês. Para isso, multiplicamos pela tarifa da sua região, por exemplo, R$ 0,45 por 1 kWh (ver valor da tarifa vigente em seu Estado)
  8. O custo total do consumo do equipamento acima é:
    1,66 * R$ 0,45 = R$ 0,747 aprox. R$ 0,75
  9. Vamos pegar um outro exemplo:
  10. Digamos que você use uma TV de 100 W de potência durante 5 horas por dia. Levando em consideração 30 dias, obteremos:
  11. Ao multiplicar a potência pelo número de horas de utilização por dia, descobrimos que você está usando 500 watts-hora por dia.
  12. 500/1000 = 0,5 kWh por dia

Como no exemplo anterior ainda com tarifa de aprox. R$ 0,45
0,5 * R$ 0,45 = R$ 0,225 aprox. R$ 0,23

Isso mesmo, com sua TV ligada na média 5 horas por dia durante 30 dias o consumo com energia elétrica será de:

R$ 0,23 (diários)  X 30 dias = R$ 6,90 por mês isso somente com a TV ligada com média de 5 horas diárias

Como converter Ampere (A) em quilowatt-hora (KWH)?

Em casos que alguns aparelhos eletrônicos ou eletromésticos não tenha em nenhum local a indicação do consumo em potencia (Watts).

Nesse caso em que apenas a tensão e a corrente são indicadas nas especificações técnicas sobre do aparelho elétrico será necessário fazer um pequeno calculo, coisa simples:

  • Tensão do aparelho = 220V com corrente de 1A

Vamos então calcular a potência antes de calcular o consumo, para isso usamos a fórmula: P = U * I

Seguindo o exemplo teremos:

  • 220 V * 1 A = 220 W (Potência)

Se você não entrar em detalhes – isso é verdade para a carga com cosF igual à unidade, na verdade, para a maioria dos equipamentos eletrodomésticos. Cálculos adicionais são semelhantes aos anteriores.

Como saber o consumo real de energia do dispositivo?

Cálculos não mostram valores reais, para conhecê-los, você só precisa fazer medições.
A maneira mais precisa é usar um medidor de eletricidade. A opção mais conveniente é usar um medidor especial para a tomada.

Eles também são chamados de medidor de energia ou wattímetro.
O que um medidor de energia pode fazer? Este é um instrumento de medição universal com o seguinte conjunto de funções:

• Medir a energia consumida em um determinado momento.
• Medir o consumo ao longo de um período de tempo.
• Medição de corrente e tensão.
• Cálculo de custos para as tarifas que você define.

Ou seja, você só precisa inserí-lo no soquete, e o dispositivo, cujo consumo deve ser determinado de forma simples, é conectado a uma tomada localizada no medidor de energia. Depois disso, você pode observar como o consumo de energia varia durante a operação e quanto é consumido em um ciclo operacional.

  • Conclusão
  • O cálculo do consumo de energia elétrica pode ser necessário em várias situações, por exemplo, para verificar o consumo de novos equipamentos ou ter uma base de onde poderá estar economizado no final do mês.
  • Cá entre nós, se você puder economizar 20% já seria bom, não acha!

OBS. Confira no site da sua concessionária de energia elétrica da sua região o valor da tarifa.

Comentários

comentários

Consumo de energia – Como calcular em Kwh!

Chegou a fatura da companhia de energia elétrica referente ao consumo de energia gasta no mês, e você ficou com aquela dúvida de como fazer o cálculo de kWh? O Mundo da Elétrica vai explicar neste artigo como calcular o consumo por hora e como calcular em kWh, para você conseguir checar aos cálculos cobrados e saber quais eletrodomésticos são os vilões do consumo de energia. Então, vamos lá pessoal!

Na hora de pagar a conta de energia elétrica, sempre fica aquela dúvida ao conferir o medidor de energia para saber se estamos gastando em excesso e de como entender os cálculos. É possível saber quais dos eletrodomésticos têm os maiores consumos. Para isso precisamos fazer alguns cálculos e considerar alguns dados antes de começar.

Primeiro é necessário saber a potência dos aparelhos eletrônicos e dos eletrodomésticos, geralmente essas informações são fornecidas na unidade de potência apresentada em Watts ou W. Normalmente esta referência vem estampada no próprio produto. Lâmpada de 100W, geladeira de 300 W e chuveiro de 5.500 W, por exemplo.

Para as potências mais altas superando os 1.000 watts, é costume usar a unidade kW que significa quilowatts, pode se usar tanto 1.000 watts como 1kW seguindo os critérios de conversão. Quanto maior o número de watts ou quilowatts, maior a quantidade de energia que será consumida por um aparelho.

O consumo de energia sempre vem relacionado ao período de tempo em que for usado um aparelho. Portanto, quanto maior a potência e maior o tempo de utilização, maior será o gasto de energia elétrica.

Leia também:  Assim Como Viuva Que Rei Nao Tinha?

Calcular consumo por hora

Como calcular consumo em kwh

Para calcular o consumo por hora, deve-se multiplicar a potência em kW pela quantidade de horas em que um aparelho for utilizado. Este resultado será obtido em quilowatt hora ou kWh. Em seguida basta multiplicar a sua potência em kW pela quantidade de dias e horas em que ele foi utilizado.

Por exemplo, para saber o cálculo de kwh mensal de um chuveiro com potência de 5.500 watts. Primeiro é preciso achar o valor em kW, dividindo o valor da potência por 1.000, obtendo 5,5 kw (5.500/1.000).

O segundo passo é saber o tempo de utilização no período, supondo que ele seja ligado durante 15 minutos por dia, é só multiplicar o valor pelo total de dias, neste caso o total mensal (15×30), depois temos que transformar em horas, dividindo 450 por 60, obtendo 7,5 horas de utilização no mês. Assim, o aparelho terá consumido 5,5 kW multiplicado por 7,5 horas, totalizando 41,25 kWh no mês.

O cálculo de kWh serve para qualquer aparelho, sabemos que dispositivos de iluminação têm um baixo consumo de energia. Uma lâmpada com potência de 15 W ou 0,015 kW ligada por 6 horas por dia, por exemplo, consumirá 0,015 kW x 180 horas por mês.

O total consumido será apenas 2,7 kWh, portanto podemos dizer que os vilões da história são os aparelhos de maior potência, como o chuveiro por exemplo. Mas é preciso ter atenção àqueles que ficam ligados o tempo todo, por exemplo, a geladeira que geralmente tem 300W de potência, mas fica ligada 24 horas por dia.

Vilões do consumo de energia

Os aparelhos vilões da fatura mensal com maior consumo de energia, geralmente são aqueles que possuem resistência ou aqueles que têm função de congelamento.

O chuveiro, por exemplo, tem potência muito elevada em comparação com outros aparelhos domésticos. O chuveiro, ligado na posição inverno tem 5,4 kW ou 5.400 W de potência. Se em uma casa com duas pessoas que costumam tomar um banho de 15 minutos cada, o período mensal acumulado será de 15 horas durante o mês e seu consumo total será 81 kWh.

Os refrigeradores mesmo com uma potência relativamente baixa, respondem por consumo mensal elevado, pois seus motores ficam ligados por longos períodos. A geladeira, por exemplo, pode chegar a utilizar seu motor por até metade do tempo em que estiver ligada a tomada, seu motor permanece ligando e desligando, chegando a quase 12 horas de consumo em apenas um dia.

Aplicando os cálculos

Vamos fazer os cálculos de consumo de energia mensal e ver a sua relação de gastos!

Veja nos exemplos abaixo como usar a expressão e realizar os cálculos!

Calcular energia elétrica

O consumo total considerando apenas esses dois aparelhos é de 189 kWh/Mês (81+108). Este cálculo deve ser feito para todos os equipamentos elétricos para se chegar ao total registrado pelo medidor de energia elétrica.

Depois de todas essas contas prontas, é preciso calcular qual valor será pago na fatura mensal. Esse valor depende de cada região, onde é cobrado o valor por kWh de acordo com a concessionária de energia local. Esta informação pode variar de acordo com a empresa prestadora do serviço, mas está indicada na própria conta de luz.

Após consultar o valor do kWh, basta multiplicar este valor pelo consumo de todos os aparelhos calculados. Valor do kWh x Consumo total.

Conceitos usados

Potência Elétrica – Fórmula

Para achar esses cálculos, foi usado um conceito de potência elétrica, para isso foi considerado a seguinte expressão P = U x I. Onde P é a potência elétrica, unidade representada por Watt ou W, no sistema internacional de unidades.

U é a tensão elétrica, normalmente 220 V ou 110 V e a sua unidade representada é o Volt ou V, no sistema internacional de unidades. I é a corrente elétrica, que circula na instalação, sua unidade representada é o Ampere ou A, no sistema internacional de unidades.

Vimos que potência elétrica é P = U x I em Watts e a relação com consumo = potência/1000 x tempo de uso em quilowatt hora.

Agora que você aprendeu sobre consumo de energia, separamos esse vídeo do canal Mundo da Elétrica falando um pouco sobre medidor de energia, vale a pena conferir!

Aproveite os materiais que disponibilizamos em nosso canal e caso tenha alguma dúvida ou sugestão, é só deixar nos comentários que nós iremos responder. Acesse e se inscreva no canal do Mundo da Elétrica para continuar aprendendo sobre elétrica.

Assuntos

Aviso legal

Todas as informações obtidas neste site e páginas de redes sociais relacionadas a ele são apenas de caráter INFORMATIVO.

O Mundo da Elétrica NÃO se responsabiliza por nenhum dano ou prejuízo causado pela execução de ações relacionadas ou não ao conteúdo descrito aqui.

Procure sempre um profissional qualificado, sigas as normas e utilize os equipamentos de proteção para qualquer trabalho que envolva eletricidade.

Como calcular o consumo de energia de eletrodoméstico? | Facilita

O consumo de energia elétrica é um daqueles gastos rotineiros para o qual estamos sempre procurando formas de economizar.

Uma das formas de se fazer isso, além de mudanças nos hábitos diários, é saber exatamente o que está consumindo essa energia e quanto dela está sendo consumida.

Para a maioria das pessoas, pode parecer complicado demais ter esse tipo de informação na ponta do lápis para tentar, mas na verdade é bem mais simples do que parece!

Por isso, neste post iremos te ensinar a como fazer o cálculo de consumo de energia elétrica residencial. Mas, primeiro, começamos com o básico. Confira:

Como funciona o consumo de energia?

O consumo de energia elétrica é uma forma de identificar de quanta eletricidade o aparelho, em média, precisa para funcionar. Para identificar isso, basta usar os valores fornecidos pela própria fabricante do seu eletrodoméstico. Eles podem ser tanto representados em watts (W), quanto em watts-hora (Wh).

Com esse valor em mãos, precisamos estimar o tempo de uso mensal do eletrodoméstico para termos uma ideia de quanto tempo ele ficará ligado. Uma vez tendo o tempo estimado, nós multiplicamos o gasto médio pelo tempo estimado de uso, obtendo assim o quanto nosso aparelho consumirá em quilowatt-hora (kWh).

Vamos te ensinar a como fazer o cálculo de kWH com dois exemplos diferentes, o primeiro do microondas que é um eletrodoméstico que não está ligado o tempo inteiro e o outro da geladeira que no caso permanece conectada na tomada sempre. Olha só:

Quanto consome meu micro-ondas?

Vamos tomar como exemplo um aparelho que usamos com frequência no dia a dia, mas que não precisa ficar funcionando o tempo todo, como é o caso do micro-ondas. Aqui usamos o modelo de 32 Litros cor Inox Espelhado e Função Descongelar, da Consul. Ele consome, na voltagem 110, em média 1,4kWh. Supondo que uma pessoa morando sozinha o use uma vez ao dia durante 20 minutos.

Multiplicando 20 por 30, dá um total de 600 minutos mensais de uso, dividindo isso pelos 60 minutos que temos em 1 hora, chegamos ao consumo mensal de 10 horas usando o micro-ondas. Agora multiplicamos essas 10 horas pela média de consumo (1,4kWh), chegando num consumo total de 14kW mensais.

Conhecendo o consumo total, o multiplicamos pelo valor da tarifa. Usando como exemplo a categoria B1 (ou Baixa Tensão Residencial) de consumo na cidade de São Paulo, que no momento de produção deste texto é de 0,25971 R$/kWh: 14kW x 0,25971 = R$ 3,63/mês.

Quantos kwh gasta uma geladeira?

O cálculo aqui o mesmo que anteriormente, o que vai mudar são os valores numéricos, afinal os produtos não são os mesmos longo o consumo também não.

Utilizaremos a geladeira Consul Frost Free Duplex 441 litros Branca com Filtro Bem Estar, na voltagem de 110, a média do consumo dela é 0,77KWh. Como ela fica ligada o dia todo, o tempo de uso é 24 horas.

Então, iremos multiplicar 24 por 30 que é média de dias por mês, chegamos a 720 horas mensais. Em seguida, vamos multiplicar essa horas pelo consumo da geladeira (0,77KWh), concluindo num consumo de 56KW mensais.

Agora é só multiplicar pelo valor da tarifa do seu estado, iremos novamente usar o consumo da cidade de São Paulo da categoria B1 (ou Baixa Tensão Residencial), em que o valor é de 0,25971 R$/kWh. Fazendo a multiplicação do consumo pela tarifa chegamos no resultado de R$14,54/mês.

Para deixar mais claro, fizemos essa tabela com os valores de diversos produtos e seu consumo final, com base nos mesmos critérios do cálculo de kwh:

Eletrodoméstico KWh Uso médio/mês kWh/mês Tarifa em R$ (B1 – SP) Consumo total/mês
Consul Frost Free Duplex 441 litros Branca com Filtro Bem Estar 0,77 720h 56 0,25971 R$14,54
Máquina de Lavar Consul 12kg Dosagem Extra Econômica e Ciclo Edredom 0,37 20h 7,4 0,25971 R$1,92
Microondas Consul 32 Litros cor Inox Espelhado com Função Descongelar 1,4 10h 14 0,25971 R$3,63

Agora que você já sabe calcular o consumo de energia de eletrodomésticos, que tal aprender conferir nossas dicas para economizar energia elétrica no inverno?

Energia elétrica: Quanto você gasta com cada aparelho?

Luz elétrica, TV, computador Batedeira, liquidificador Vamos ouvir esse silêncio, meu amor (Arnaldo Antunes, “O silêncio”)

Já parou para analisar o quanto você gasta de energia elétrica com seus aparelhos elétricos domésticos? Temos um conteúdo, escrito por Daniel Loureiro, mestre em Finanças pela Universidade Federal de Minas Gerais, onde ele compara as lâmpadas de LED e as fluorescentes, sob o ponto de vista dos custos.

Por isso, o post de hoje vai na mesma direção, é sobre energia. Você sabe realmente o quanto gasta com energia elétrica e com cada um dos aparelhos que tem em casa?

Leia também:  Como Saber Qual O Meu Contrato Colectivo De Trabalho?

Esse é um dos assuntos que trataremos neste post, além de dicas e informações muito úteis de como economizar energia!

Economize em até 95% em sua conta de luz!

Como calcular o consumo de energia dos aparelhos domésticos?

Para você saber quanto custa a energia elétrica gasta por cada aparelho, basta multiplicar a potência do aparelho pelo tempo de consumo e, em seguida, multiplicar tudo pelo preço do kWh.

É importante lembrar que cada concessionária de energia cobra um preço diferente pelo kWh. Sobre esse preço, cada estado pode cobrar uma alíquota diferente de ICMS, além de outras taxas. Outro fator a ser levado em conta é o regime das bandeiras tarifárias, conforme já explicamos em umas de nossas postagens no blog.

Em resumo, o valor de R$ 0,80 citado, pelo nosso especialista, é o custo aproximado do kWh em Minas Gerais, sob o regime de bandeira vermelha.

Preparamos uma tabela com os consumos de vários aparelhos domésticos, e o custo final de energia elétrica despendida, por unidade de tempo ou de utilização. Essa potência de cada aparelho pode variar conforme o modelo. A tabela serve para que você tenha uma base.

Aparelho Potência (Watts) Unidade de utilização Consumo (kWh) Custo por unidade de utilização (R$)
Ar condicionado 1200 hora 1,20 0,96
Cafeteira 500 hora 0,50 0,40
Chuveiro 4800 minuto 0,08 0,06
Ferro elétrico 1000 hora 1,00 0,80
Forno de microondas 1400 hora 1,40 1,12
Forno elétrico 600 hora 0,60 0,48
Lâmpada de LED 8 hora 0,01 0,006
Lâmpada fluorescente 15 hora 0,02 0,012
Lâmpada incandescente 60 hora 0,06 0,05
Lavadora de roupas ciclo 1,00 0,80
Notebook 90 hora 0,09 0,07
Refrigerador mês 50,00 40,00
Sanduicheira 1000 hora 1,00 0,80
Secador de cabelos 1200 hora 1,20 0,96
Secadora de roupas ciclo 4,80 3,84
TV 120 hora 0,12 0,10

Simular energia solar!

Caso seu aparelho tenha potência diferente, ou se quiser saber o custo de um aparelho que não está na lista, você mesmo pode calcular. É só multiplicar a potência pelo tempo utilizado e, em seguida, pelo preço. Mas é preciso prestar atenção às unidades: a potência é em quilowatts e o tempo é em horas.

Vamos a um exemplo prático: o ar condicionado de 1200 W – que equivale a 1,2 kW. Se quisermos saber o quanto ele gasta por hora, basta multiplicar a potência (1,2) pelo número de horas (no caso, 1), pelo preço da energia (R$ 0,80). Dá R$ 0,96.

Vamos a outro exemplo: o chuveiro de 4800 W. Nesse caso, para saber o gasto por minuto, basta fazer o mesmo cálculo acima e dividir o resultado por 60. Vamos lá: 4,8 kW  x 1 hora x R$ 0,80 = R$ 3,84 por hora de uso. Dividindo por 60, temos 0,064, ou seja, o chuveiro gasta mais de R$ 0,06 por minuto.

A Cemig, concessionária de energia de Minas Gerais, oferece um aplicativo simples e interessante para o consumidor calcular quantos kWh ele utiliza em casa.

E agora?! Como posso reduzir meus gastos com energia elétrica?

Em algumas épocas do ano, principalmente estações de seca e menos chuvosas, é bem comum que as administradoras de energia elétrica mudem a bandeira de cobrança, fazendo que haja aumento na cobrança. Além disso, se você é daqueles que possuem muitos aparelhos elétricos dentro de casa, ou dentro da sua empresa, os valores mais altos são bem comuns.

Porém, algumas práticas pode colaborar na redução dos gastos com energia elétrica. Pensando nisso, aí vão algumas dicas fáceis e que vão impactar rapidamente na sua conta.

Diminua o gasto de energia da sua geladeira

  • Coloque sua geladeira em um lugar ventilado, longe de pontos mais quentes, como perto fogão, forno elétrico ou perto de raios solares;
  • Não coloque alimentos quentes, embalados em papel jornal ou caixa de papelão, isso faz com que ela force mais o consumo de energia;
  • Realize o desgelo periodicamente, limpe e mantenha a geladeira em bom estado de conservação
  • Não forre as prateleiras da geladeira. Isto dificulta a circulação de ar.

O terror da conta de luz – O chuveiro elétrico!

O chuveiro elétrico com certeza é um dos eletrodomésticos que mais consomem eletricidade dentro de casa, por isso:

  • Use a opção verão nas épocas quentes. Ao utilizar a opção inverno, há um aumento de mais de 30% na energia;
  • Sempre feche a torneira quando se ensaboar. É importante entender que ao racionalizar a água, você contribui para a economia de energia;
  • Opte sempre por resistências originais, verificando a potência e a voltagem correta do aparelho. Emendas ou adaptações, podem aumentar o consumo de energia e causa sérios danos à instalação e ao chuveiro;
  • Ligue o aquecedor central apenas durante o tempo necessário.

Economize em até 95% em sua conta de luz!

Ar-condicionado – Também tem jeito!

Mantenha o ar-condicionado na  temperatura correta para reduzir o consumo de energia elétrica. Tente deixar a temperatura entre 23ºC e 25ºC, pois essas temperaturas vão esfriar o ambiente sem sobrecarregar o aparelho.

Essa ação, pode economizar em até 50% na sua conta de energia elétrica. Portanto, na hora de utilizar o aparelho tenha calma, e não utilize as baixas temperaturas para gelar o ambiente mais rápido, pois isso pode comprometer o consumo de energia.

Outras dicas como:

  • Sempre proteja a parte externa do ar-condicionado da incidência do sol;
  • Limpe os filtros com periodicidade, pois os mesmo, quando sujos impedem a circulação livre do ar, sobrecarregando o aparelho a trabalhar mais.

Jornada para o equilíbrio financeiro

Cuidar da sua saúde financeira é essencial para ter uma boa qualidade de vida! Pensando nisso, o Educando seu Bolso lançou um curso para você que quer ter controle das suas finanças e ainda aprender conceitos novos sobre dívidas, crédito e investimentos. Nosso curso é direto e ideal para quem busca pelo equilíbrio financeiro e conta com:

  • Apoio de profissionais do ramo, com mais de 20 anos experiência no mercado para tirar todas as suas dúvidas;
  • Uma trilha de aprendizado completa, para que você siga passo a passo as etapas e tenha do conhecimento mais básico ao mais avançado;
  • Aplicações práticas, em situações reais do cotidiano;
  • O investimento no curso é uma pechincha! Com um valor baixíssimo, você investe em sua independência financeira e economiza milhares de Reais no futuro;
  • Certificado ao final do curso de finanças pessoais!

Não perca essa oportunidade, faça agora sua inscrição! 

Economia alternativa de energia elétrica a longo prazo

Dentre as boas práticas para reduzir os gastos com a energia elétrica, existem outras maneiras alternativas de economizar energia, seja para sua residência ou para sua empresa. Essas soluções podem exigir pouco ou muito investimento, porém, são opções inovadoras e que representam até 95% na redução da conta de energia.

Energia Solar

Apesar de ter um investimento um pouco salgado, — varia de acordo com a empresa que você vai contratar, investir em painéis solares para sua casa ou empresa, tem um retorno imediato já nas primeiras faturas de energia. É uma solução limpa, sustentável e extremamente benéfica para o seu bolso, o que é muito interessante, não é mesmo!

Ao querer contratar um sistema de energia solar, esteja ciente que existem dois tipos:

  1. SISTEMA OFF GRID: é uma opção de energia solar que não está diretamente ligada à rede elétrica. Toda energia é utilizada em algum aparelho ou equipamento e é empregado geralmente em lugares de difícil acesso a rede elétrica. Esse sistema também pode utilizar baterias para armazenar a energia, o que garante o fornecimento de eletricidade em tempos de chuva.
  2. SISTEMA ON GRID: essa é a opção mais buscada, pois ela é conectada na rede elétrica. Seu funcionamento se baseia na geração de energia e caso haja excedente – maior geração de energia do que consumo, ele é enviada à rede, e o responsável pela conta recebe desconto. Caso contrário, se a produção de energia solar não for suficiente, a rede elétrica é ativada, para fornecer normalmente a eletricidade.

Outros benefícios de investir em energia solar:

  • economia Na Conta De Energia Elétrica;
  • sistema auto suficiente e renovável;
  • fácil instalação;
  • pouca manutenção;
  • maior retorno sobre o investimento;
  • valorização do imóvel;
  • incentivos fiscais;
  • imunidade ao aumento da tarifa de energia.

Créditos de energia e desconto na sua conta

Sim, você pode ter cotas em uma fazenda solar. Mas calma, não é nada complexo e você não tem que investir na bolsa de valores. Vamos te explicar direitinho do que se trata! rs

Atualmente a fonte de energia mais limpa, sustentável e acessível para a população, seja ela Pessoa Jurídica ou Pessoa Física, é a energia solar, como citamos anteriormente. Porém, os valores de investimento podem não ser tão acessíveis para a população comum.

Pensando nessa necessidade, empresas de energia solar criaram uma outra vertente para para atender essa demanda. Daí, vieram as fazendas solares, que “cultivam” energia solar. Essas fazendas tem o objetivo de revender a energia ou gerar créditos para terceiros, assim gerando descontos na sua conta.

Mas a grande dúvida é: como isso pode estar acessível para mim ou você? E a resposta também é bem mais simples.

Existem usinas que geram energia solar ou provenientes de fontes renováveis, que ao produzir, são injetadas na rede de distribuição e esta energia se transforma em créditos, que são distribuídos entre uma espécie de assinantes. Esses créditos, nada mais são que a porcentagem de desconto em sua conta de energia.

Os assinantes pagam essa “assinatura” a empresa que ele contratou, e ela é convertida no desconto. O melhor de tudo é que o valor pago é muito baixo e os benefícios são muitos. Dentre as facilidades, algumas empresas cobram por essa assinatura diretamente pelo cartão de crédito.

Ao contratar esse tipo de serviço, as burocracias são praticamente descartadas, não há um grande investimento, nem tão menos obras, pois se trata de uma solução de economia de energia totalmente digital. Vale a pena procurar mais informações e empresas que realizam esse serviço!

  • Caso tenha outras dúvidas sobre o assunto ou queira sugerir outros temas, conta pra gente e deixe nos comentários!
  • Economize em até 95% em sua conta de luz!

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*