Como Saber Quanto Desconto Para Irs?

É comum quando se está em um processo de entrevista de emprego avaliar o salário que espera receber em troca de trabalhar para uma empresa. Muitas vezes é difícil saber a diferença entre calcular a salário líquido e o salário bruto para realmente saber quanto dinheiro receberá mensalmente.

Por outro lado, os responsáveis de recursos humanos das empresas também precisam saber como calcular o salário líquido de um trabalhador. Para assim, negociar de maneira mais clara e eficiente com os funcionários. Sejam eles as novas contratações, ou aqueles que já estão a trabalhar na sua empresa.

Se quiser aprender como calcular o salário líquido, este artigo é para si. Além de explicar todos os detalhes e os componentes dos salários líquido e bruto, disponibilizamos o download da nossa calculadora de salário líquido. Continue a ler para saber mais, ou simplesmente clique num tema específico do sumário.

Sumário

Diferenças entre salário líquido e salário bruto

Provavelmente já ouviu falar em salário líquido e salário bruto. Até porque, ambos deveriam constar no seu recibo de vencimento. A principal diferença entre os dois tipos de salário é a existência ou não de descontos obrigatórios e rendimentos não tributáveis.

O salário bruto é o que a empresa paga antes de qualquer tipo de retenção ou contribuição ser aplicada. Como o I.R.S. (Imposto sobre o Rendimento de Pessoas Singulares).

Falamos sobre o salário bruto quando há o valor total sem cálculos de impostos, taxas e outras deduções.

Como já pode imaginar, o salário líquido é aquele que já foi descontado com os conceitos obrigatórios. Como o I.R.S.

, deduções de benefícios extra e outros conceitos que são refletidos nos recibos de vencimento.

No entanto, há uma série de rendimentos que não fazem parte do salário bruto e que são somadas para obter o salário líquido. Este último é o que o trabalhador perceberá na sua conta bancária no final do mês

Como Saber Quanto Desconto Para Irs?

Como calcular o salário líquido e bruto em Portugal

Calcular o salário líquido é muito simples se tiver o valor do salário bruto. A primeira coisa que deve saber é o valor bruto anual que o trabalhador receberá. A partir daí, para calcular o salário líquido, só precisa aplicar os descontos obrigatórios e os rendimentos não declarados.

Assim o cálculo do salário líquido fica:

Salário bruto – deduções obrigatórias + rendimentos não tributáveis = salário líquido

Deduções obrigatórias para calcular o salário líquido

Quando já conhece o salário bruto, deve levar em consideração as deduções obrigatórias. Estas deduções alteram o salário recebido no fim do mês e abrangem os diferentes fatores citados abaixo:

Contribuições para a Segurança Social

A contribuição que realizamos mensalmente para a Segurança Social é chamada de Taxa Social Única. Como já pode perceber pelo seu nome, esta é praticamente a mesma para quase todos os trabalhadores e deve ser deduzida do salário bruto mensal.

O valor deduzido do salário do trabalhador corresponde a 11% do salário bruto. No entanto, o empregador também deve contribuir à Segurança Social por cada trabalhador. As empresas devem contribuir com 23,75% do salário bruto de cada trabalhador. Mas esta segunda taxa não é descontada do seu salário.

Como Saber Quanto Desconto Para Irs?

Descontos do Imposto sobre o Rendimento de Pessoas Singulares

O I.R.S. ou Imposto sobre o Rendimento de Pessoas Singulares retido na fonte é obrigatório para todos os contribuintes. Este valor é descontado mensalmente no recibo de vencimento de cada trabalhador. Podemos considerar que o IRS é um adiantamento ao tesouro que na demonstração de resultados não terá mais que ser pago.

O valor do I.R.S. tem em conta uma série de variáveis, entre elas:

  • Salário bruto do trabalhador
  • Estado Civil: Não casado, Casado 1 titular, Casado 2 titulares
  • Número de dependentes : 1, 2, 3, 4 e 5 ou mais
  • Residência: Continente, Açores ou Madeira
  • Regime Geral ou Deficientes

Todas essas variáveis ​​reduzem o valor final do imposto de renda pessoal. Ao adicionar estas contribuições à Taxa Social Única, saberá qual é o valor total retido do salário.

O Ministério do Trabalho e da Segurança Social disponibiliza 27 tabelas diferentes (9 para cada região: Continente, Açores e Madeira) que consideram cada uma destas variáveis.

Os valores podem variar de 0% a 45% de retençao de I.R.S.. Para que tenha uma ideia, quantos mais dependentes e maior seja a família, menor é a porcentagem de contribuição do trabalhador. Para aceder a todas as tabelas, verifique o comunicado oficial do governo.

Os rendimentos que não precisa de declarar no IRS

Como mencionado anteriormente, há alguns rendimentos que não são tributáveis. Por tanto não contam para a dedução do I.R.S. e da taxa social única. Estes são:

  • Subsídio de desemprego
  • Rendimentos de pensões ou de trabalho por conta de outrem. Válido até 9.150,96 euros/ano.
  • Subsídio de refeição. Válido para quem recebe em dinheiro o subsídio de alimentação diário de até 4,77 euros. Ou de até 7,63 euros diários para os que o recebem em cartões (ou vales) de refeição
  • Baixa médica
  • Indemnizações por lesão corporal, doença ou morte
  • Juros dos depósitos
  • Prémios de Jogos
  • Prémios literários, artísticos ou científicos
  • Bolsas e prémios atribuídos a atletas e treinadores. Válidos para os profissionais de desportos de alta competição atribuídas pelo Comité Olímpico ou Paralímpico de Portugal ou pela respetiva federação.

Como Saber Quanto Desconto Para Irs?

Como calcular o salário líquido mensal?

Muitas pessoas têm dúvidas sobre como fazer o cálculo do salário líquido. No entanto, basta perceber alguns pontos para chegar ao valor que entrará na sua conta ao final do mês.

Para calcular o salário líquido anual, deve repetir as operações do ponto anterior e simplesmente utilizar o salário bruto mensal e não o salário anual.

Se já possui os dados do salário líquido anual, o que pode fazer é dividir esse valor pelos 12 meses do ano (ou 14 meses, conforme receba o subsídio de férias e de Natal). Desta forma, um trabalhador que recebe 21.000 € líquidos por ano receberá 1.750 € líquidos por mês.

Como realizar o cálculo do salário líquido em Excel [+ Download grátis da Calculadora de salário líquido]

Para ajudá-lo a calcular o valor do salário líquido, elaboramos um modelo que funciona como uma calculadora de salário líquido, para que esta conta fique mais fácil

Descarregue a nossa calculadora de salário líquido grátis. Para começar a calcular o salário líquido, basta modificar os valores marcados em azul e obterá automaticamente o salário líquido que corresponde a cada trabalhador. Esta calculadora  simula o valor a ser recebido e facilita o cálculo manual. Além disso, pode salvar a calculadora no Excel para usá-la offline sempre que precisar.

Faça download grátis da Calculadora de Salário Líquido Aqui 

Qual é o meu salário bruto?

O salário bruto é o salário original que a empresa paga ao funcionário, considerando suplementos, como horas extra e subsídios. O salário bruto não considera os valores pagos para a segurança social e a taxa do I.R.S.

Como Saber Quanto Desconto Para Irs?

Como é calculado o salário bruto anual?

O salário bruto não é calculado, é o salário anual negociado com a empresa no momento da contratação.

Qual é a diferença entre salário bruto e salário líquido?

O salário líquido é o valor obtido depois de subtrair os valores como o Imposto sobre a renda retido na fonte e a taxa social única do salário bruto. Além disso, as faltas não justificadas e a porcentagem do valor contribuído aos sindicatos, se for o caso, também são deduzidas do salário bruto.

Qual é a porcentagem deduzida do salário bruto para obter o salário líquido?

A porcentagem dependerá do salário bruto do empregado e de sua base tributável. Além da porcentagem do I.R.S. que terá que pagar que pode variar de acordo com a sua renda, estado civil e número de dependentes.

Ainda perde tempo todos os meses com o cálculo do salário líquido dos seus funcionários?

Registre-se gratuitamente na Factorial para gerir todos os seus recibos de vencimentos, contratos, férias e os horários da sua equipa

Tabelas IRS 2021: Veja se vai receber mais

Como Saber Quanto Desconto Para Irs?

No passado dia 3 de dezembro, o Governo divulgou as novas Tabelas IRS para 2021. Num contexto geral, o valor das taxas de retenção baixou, o que significa que irá pagar menos de imposto mensal no próximo ano. Descubra, neste artigo, qual a taxa que se aplica a si e como calcular o valor que vai reter.

O que são as tabelas de IRS e porque são importantes?

As tabelas de IRS indicam o valor da taxa de Imposto sobre o Rendimento das Pessoas Singulares que vai ser aplicada diretamente ao seu rendimento bruto. Aqui é importante atender à fonte dos seus rendimentos (se é trabalhador por conta de outrem ou pensionista), o seu estado civil, se tem dependentes e se possui alguma incapacidade.

Leia também:  Rainha Portuguesa Que Teve Como Amante O Conde Andeiro?

Os valores das taxas nas tabelas de IRS também variam consoante a sua região. Por isso mesmo, existem tabelas específicas para Portugal Continental, Açores e Madeira.

Ora, de que forma é que isto se traduz? Quanto maior for o seu rendimento bruto, maior será o valor da taxa cobrada. Se for casado e se tiver dependentes, estes fatores também vão influenciar o valor do montante destinado aos descontos IRS.

Assim, se quiser calcular a percentagem do seu ordenado ou pensão que será retida na fonte para efeitos do IRS, deverá consultar obrigatoriamente estas tabelas.

De notar que a retenção é aplicada de forma automática pela entidade empregadora no momento do processamento salarial, não sendo este um procedimento da responsabilidade dos trabalhadores por conta de outrem.

Aprenda: O que significa fazer retenção na fonte?

Como é que se lêem as tabelas IRS 2021?

Por vezes, pode ser complicado perceber como é que os respetivos valores na tabela de retenção do IRS podem impactar o valor que vai receber no final do mês.

Para compreender melhor, vamos passo a passo:

1º Passo: Veja qual a tabela que corresponde à sua situação fiscal

Existem nove tabelas de consulta, embora só precise consultar uma delas, a que lhe corresponde, para compreender melhor a sua situação fiscal.

Se for trabalhador dependente, ou seja, trabalha em nome de outrem, então a tabela que lhe interessa será uma das seis primeiras. Se não sofrer de nenhuma incapacidade, então será a tabela I, II, ou III, consoante a sua situação matrimonial:

  • Tabela I – Se não for casado;
  • Tabela II – Se for casado e se for o único titular (se o seu cônjuge não for trabalhador dependente);
  • Tabela III – Se for casado e se forem os dois titulares.

Por sua vez, os portadores de deficiências devem considerar as tabelas IV a VI, mais uma vez, consoante o seu estado civil. A tabela IV, caso não seja casado, a tabela V, se for casado mas é o único titular, e a tabela VI, se for casado e ambos os cônjuges forem titulares.

Se for pensionista, as tabelas que lhe interessam são as seguintes:

  • Tabela VII – Se for titular de uma pensão;
  • Tabela VIII –  Se for titular de uma pensão e sofra de uma deficiência;
  • Tabela IX – Se for titular de uma pensão e sofra de uma deficiência devido ao seu serviço nas forças armadas;

Para efeitos de IRS, quem recebe uma pensão de alimentos não se enquadra na condição de pensionista.

Pode consultar abaixo a tabela do seu interesse:

2º Passo: Consulte o seu rendimento mensal bruto

Para apurar qual o valor que vai ser retido para efeitos de IRS necessita de saber qual é o seu vencimento mensal bruto. As tabelas incluem as taxas consoante o número de dependentes que tenha no seu agregado familiar (filhos, adotados e enteados não emancipados que estejam à tutela de maior).

Como Saber Quanto Desconto Para Irs?

Isto, em termos práticos, traduz-se na seguinte forma: imagine que é trabalhador dependente e tem um rendimento mensal bruto de 1.500 euros, não sofre de deficiência, é casado, o seu cônjuge é igualmente titular e tem 2 dependentes no seu agregado familiar.

Neste caso, estaria sujeito à tabela III, e teria de reter com uma taxa de 14,7%.

Como Saber Quanto Desconto Para Irs?

Para pensionistas, este processo resulta de uma forma semelhante. Basta consultar o valor da pensão que recebe e ver a taxa que será aplicada. Esta pode variar se for ou não casado, ou se é o único titular na relação. De notar também que, por cada dependente a cargo, a taxa é reduzida por meio ponto percentual.

3º Passo: Compare com o ano anterior

Se consultar as tabelas referentes ao ano anterior, disponibilizadas no Portal das Finanças, pode calcular o valor dos descontos IRS e perceber se vai, de facto, receber menos ou mais de imposto este ano.

Partindo do exemplo anterior, com uma retenção de 14,7% em 2021, verifica-se que, se avaliarmos o mesmo caso conforme as tabelas IRS do ano 2020, a taxa aplicável seria de 15,0%. Ou seja, há uma diminuição de 0,3 p.p. na taxa.

Uma vez que o valor retido para IRS em 2021 será mais baixo, como consequência, o eventual reembolso do IRS em 2022 também será mais reduzido.

Saiba mais: O que pode fazer no Portal das Finanças?
Faça o download das tabelas de IRS aqui

Quais são os pontos mais importantes a retirar?

A redução das taxas a reter de IRS para o Orçamento de Estado 2021, que terão um impacto positivo de 200 milhões de euros para os portugueses, representa um combate aos transtornos que a crise pandémica teve e ainda terá no rendimento das famílias mais afetadas pela mesma.

Como o Ministério das Finanças anunciou, a redução do IRS a reter tem como objetivo aumentar a liquidez das famílias. Aqui a liquidez refere-se à diferença entre o que vai ter de pagar e receber de imposto, que vai ser menor.

O ajuste das taxas de retenção das tabelas IRS não significa que irá pagar menos de imposto. O que acontece é que a redução do valor a reter em 2021 vai resultar numa diminuição dos descontos IRS e, por consequente, num montante mais baixo a receber em 2022, quando as suas contas forem acertadas com o Fisco.

Obrigado por subscrever!

Cálculo do Salário Líquido – Porque o Deve Calcular?

Nem sempre é de caras encontrar o valor do salário líquido numa negociação de contrato. Talvez já tenha reparado que, numa proposta de emprego, é mais usual que as entidades empregadoras apresentem os seus futuros rendimentos através do salário bruto.

No entanto, deve saber quanto recebe de salário líquido, pois este é o dinheiro que tem disponível para as suas despesas, prestações e, caso precise, possíveis pedidos de crédito.

Já que este é um valor que terá impacto na gestão das suas finanças mensais, aconselhamos que calcule o seu salário líquido. Como verá neste artigo, esta é uma conta fácil em que não precisa de perder muito tempo.

É normal existir alguma confusão entre o salário bruto e o líquido. Porém, deve saber bem quais as suas diferenças.

Quando assina um contrato de trabalho, os seus rendimentos costumam aparecer sob a forma de salário bruto. Na verdade, esse valor engloba todos os custos que a empresa despende ao tê-lo como colaborador, tal como a retenção do IRS ou a contribuição para a Segurança Social.

Ao excluir as deduções feitas ao Estado, irá obter o valor que será depositado na sua conta ao final do mês. Ou seja, o seu salário líquido.

O salário líquido é o montante que recebe mensalmente após serem liquidadas as respetivas obrigações contributivas ao Estado.

Ora, como a percentagem dessas deduções varia consoante o acordado pela lei vigente, deve calcular anualmente essa quantia.

Por exemplo, em 2021 as tabelas de retenção na fonte sofreram alterações. Isto porque o salário mínimo nacional aumentou em janeiro para 665€.

Através da definição de salário líquido, podemos chegar à conclusão que:

  • Salário Bruto – Descontos de Segurança Social – Descontos de IRS = Salário Líquido

❗️ ATENÇÃO: Este cálculo não funciona para trabalhadores independentes.

Descontos de Segurança Social

Regra geral, as contribuições para a Segurança Social representam 11% do salário bruto total. Porém, confirme se este valor se aplica ao seu caso aqui.

Descontos de IRS

Já para o desconto do IRS, é preciso ter em atenção alguns aspetos, nomeadamente:

  • Salário bruto – Quanto maior for o seu salário bruto, maior será o seu desconto de IRS.
  • Subsídio de alimentação – O valor que recebe pode estar sujeito a deduções se for superior a 4,77€ (caso pago em dinheiro) ou a 7,63€ (se o receber em cartão). Tenha em conta que só recebe este subsídio nos dias em que trabalha.
  • Número de dependentes – Quantos filhos menores tem a seu cargo
  • Situação familiar – O seu estado civil e se, caso seja casado, ambos descontam ou não

Visto que a retenção do IRS aplicada ao seu salário bruto varia consoante estes elementos, terá de verificar as Tabelas de Retenção do IRS de 2021 do Portal das Finanças. Para confirmar as percentagens para o seu caso, selecione a tabela de acordo com a sua residência:

  • Açores
  • Continente
  • Madeira

Depois de reunir esta informação, já poderá calcular o seu salário líquido.

Para o ajudarmos, vamos utilizar o exemplo de um pai de família que deseja saber realmente quanto vai receber. Assim, poderá aplicar este exemplo ao seu caso com mais facilidade. Só tem de seguir todos os passos que mostraremos em baixo.

Leia também:  Como Fazer Alguem Fazer O Que Voce Quer?

Agora que mudou de emprego, o José quer saber como é que vai organizar o seu orçamento. Seguindo as indicações em cima referidas, ele apontou todos os seus dados:

Estado Civil Casado
Residência Portugal Continental
O Cônjuge Desconta? Sim
Quantos Filhos Menores Tem? 2
Portador de Deficiência Incapacitante? Não, nem os seus filhos
Salário Bruto 1.100€
Subsídio de Alimentação 7,00€ pago em dinheiro
Dias de Trabalho Mensal 22

Passo 1. Confirmar Salário Bruto Total

Como 4,77€ de subsídio de alimentação são isentos de taxas, o valor isento mensal para os dias em que o José trabalha é de:

  • 4,77€ x 22 dias = 104,94€ de subsídio isento

???? NOTA: Cuidado se tiver um emprego em tempo parcial, pois só recebe o subsídio de alimentação nos dias em que trabalhar.

Porém, o José ganha mais por refeição do que essa quantia. Assim, ele tem de ver quanto do seu subsídio de alimentação tem de descontar. Para encontrar esse valor, terá de fazer a diferença entre o montante isento e o que vai entrar no seu salário bruto.

  • 7€ x 22 dias = 154€ de subsídio de alimentação
  • 154€ – 104,94€ de isenção = 49,06€ que têm de entrar no salário bruto

Assim, o seu salário bruto total é de:

  • 1.100€ de remuneração + 49,06€ de subsídio sem isenção = 1149,06€ de salário bruto total

Passo 2. Calcular Desconto Para a Segurança Social

No caso do José, ele terá de deduzir 11% do seu salário bruto total para a Segurança Social. Isto porque ele se encontra dentro da secção “Trabalhadores em geral” no documento que diz respeito às Taxas Contributivas da Segurança Social.

  • 1149,06€ x 0,11 = 126,40€ para descontar à Segurança Social

Passo 3. Calcular Desconto Para o IRS

Juntando todos os seus dados, o José conseguiu enquadrar qual das percentagens pertencia a sua situação familiar e chegar ao valor de 11,8%, como mostra a imagem em baixo.

Neste caso o valor do desconto para o IRS é muito próximo da dedução para a Segurança Social, mas podia não ser assim.

Como Saber Quanto Desconto Para Irs?A percentagem será a interseção entre o número de dependentes e os seus rendimentos

Lembre-se que estas tabelas podem ser encontradas no Portal das Finanças.

Agora, basta aplicar essa percentagem ao valor do salário bruto total:

  • 1149,06€ de salário bruto total x 0,116 = 133,29€ de desconto para o IRS

❗️ ATENÇÃO: O desconto para o IRS é arredondado para baixo, ou seja, neste caso o José desconta 133€.

Passo 4. Calcular o Salário Líquido

Já estamos quase a terminar!

Voltando à fórmula base deste cálculo, temos:

  • Salário Bruto – Desconto à Segurança Social – Desconto de IRS = Salário Líquido

Ou seja:

  • 1149,06€ – 126,40€ – 133€ = 889,66€
  • E, para acabar, ainda se lembrar da parte do subsídio de alimentação isento de imposto, que calculámos acima?
  • Pois bem, chegou a altura de o somar.
  • Assim sendo:
  • 889,66€ + 104,94€ de subsídio isento = 994,60€ de salário líquido

Desta forma, o José recebe 994,60€ na sua conta todos os meses.

Fazer este cálculo é tão importante como manter-se a par das suas despesas, prestações e, até mesmo, renegociações de crédito.

Apresentamos-lhe os 3 motivos pelos quais deve calcular o seu salário líquido:

  • Poupança – Se souber ao certo quanto ganha, será mais fácil definir quanto pode gastar mensalmente de forma a alcançar os seus objetivos de poupança
  • Não é apanhado de surpresa – Se fizer esta conta anualmente, não será surpreendido caso exista alguma alteração ao valor do seu salário líquido (exceto com promoções ou aumentos de salário)
  • Estabelece uma boa situação financeira – Ora se tem uma melhor noção de quanto ganha, não vai deixar que as suas despesas superem os seus rendimentos. Assim vai evitar casos de sobreendividamento e criar um bom histórico junto das entidades financeiras

Calcular o salário líquido é só o primeiro passo para melhorar as suas poupanças. Se está a pensar em juntar dinheiro, já existem formas simples de seguir para que esteja confortável com os seus rendimentos.

Como Saber Quanto Desconto Para Irs?Aplique estas dicas para começar a poupar

Aconselhamos algumas das melhores maneiras de o fazer sem que isso interfira com o seu dia a dia:

  • Aponte todas as despesas – Existem despesas que se repetem todos os meses, tais como a contas da luz, água, gás, renda, supermercado, prestações, entre outras. É por isso mesmo que convém que aponte quanto gasta em todas essas áreas. Assim, sabe logo que tem de reservar uma quantia aproximada desse montante para esses fins essenciais.
  • Ande com dinheiro na carteira – Pagar tudo com cartão pode criar a falsa ilusão de que não está a gastar muito. Um pouco aqui, outro ali e acaba por gastar uma grande quantia. Assim, levante o dinheiro necessário antes de prosseguir com os seus planos de fim de semana, por exemplo.
  • Meta de lado um certo valor no início do mês – Assim que chega a primeira semana do mês, pague logo todas as prestações e despesas num único dia. Depois disso, coloque imediatamente de parte uma quantia (por exemplo, 100€). Mediante os seus gastos, veja se consegue acabar o mês sem ter de recorrer a esse montante.
  • Confirme quantos créditos tem – Pode ter contraído vários créditos ao longo dos anos. Para ter uma melhor noção de quanto tempo falta para terminar de pagar estes empréstimos, verifique o seu Mapa de Responsabilidades.
  • Tire férias cá dentro – É verdade que merece umas férias relaxantes e que pode querer explorar outras culturas. No entanto, se sentir que passa o tempo a contar os trocos, talvez seja altura de aproveitar para conhecer melhor o nosso país e poupar ao mesmo tempo.
  • Faça um crédito consolidado – Caso tenha mais do que um empréstimo e esteja a sentir que não lhe sobra muito dinheiro no final do mês, um crédito consolidado pode ser uma boa solução para ter mais folga financeira mensal.

Com um crédito consolidado, diminui as suas prestações. Tenha em atenção que essa quantia que poupa não desaparece totalmente, paga sim com um prazo de pagamento mais alargado e com taxas de juro mais reduzidas. Assim, este produto financeiro:

  • Junta os seus créditos, fazendo com que pague apenas uma mensalidade
  • Permite que pague a uma entidade numa data fixa
  • Reduz os seus gastos mensais

Mesmo que passe a pagar o crédito durante mais tempo, compensa se precisar de uma solução imediata para ter mais dinheiro no final do mês.

Agora, pode questionar-se:

Como encontrar o crédito consolidado que se ajusta às minhas necessidades?

Ao fazer a sua simulação com a Gestlifes, enviamos o seu pedido a várias entidades bancárias e comparamos as diversas propostas para que encontre o crédito certo para a sua situação financeira.

O nosso simulador é gratuito e sem compromissos.

Ao calcular o seu salário líquido, tem conhecimento de quanto recebe na sua conta no final do mês, já com todos os descontos ao Estado liquidados. Desta forma, sabe quanto pode gastar e consegue gerir melhor as suas finanças.

Depois de completar este cálculo, ainda pode aplicar outras maneiras de poupar ao seu quotidiano. Comece por apontar todas as suas despesas mensais e até colocar um dinheiro de parte em sua casa assim que recebe o seu salário, só o gastando quando tiver mesmo necessidade.

Se der importância às suas finanças, manterá um bom historial com as entidades financeiras. Assim, verá futuros processos de aprovação de crédito facilitados.

Simulador Salário Líquido 2020

  • O Simulador de Salário Líquido 2020 vai permitir-lhe calcular o seu vencimento e saber quanto vai receber, este ano, já com descontos.
  • Calcule o seu salário líquido, com base nas novas tabelas de retenção na fonte (só disponíveis para o Continente) e compare com o seu rendimento actual.
  • Nota: Já pode calcular o seu vencimento de 2021 utilizando o Simulador de Salário Líquido 2021.

Garanta o preenchimento correto de todos os campos abaixo para o cálculo correto do seu Salário Líquido 2020.

Esta ferramenta pode ser utilizada por funcionários do sector público e privado e tem em conta a contribuição para a Segurança Social, bem como o pagamento em duodécimos dos subsídios de férias e de Natal.  

O que precisa de saber para simular o Salário Líquido? 

  • Qual o seu salário base
  • Situação matrimonial
  • Número de dependentes; 
  • Como vai receber os seus subsídios de Natal e Férias (por inteiro ou duodécimos e no segundo caso se são os dois subsídio em duodécimos); 
  • Valor subsídio de refeição e como o vai receber (remuneração ou numerário) 
Leia também:  Como Tratar De Um Passarinho Que Caiu Do Ninho?

Nota: Não se esqueça de que é importante referir o número de dias recebidos. Se receber uma proposta a tempo parcial e só trabalhar 3 dias por semana, só receberá subsídio de refeição pelos dias trabalhados. 

Fazer as contas ao seu Salário Líquido anualmente é tão fundamental como renegociar os seus créditos, serviços e prestações. Assim esperamos que esta ferramenta o ajude no planeamento das suas finanças pessoais e da sua poupança.

Como calcular o Salário Líquido sozinho?

  1. O Salário Líquido é o montante do seu vencimento bruto que vai receber após as deduções das contribuições e impostos.

  2. Para saber quanto vai ter na sua conta ao final de cada mês, vai ter de calcular a diferença entre o seu salário bruto e os descontos para Segurança Social e de IRS.

  3. Salário líquido = salário bruto – descontos de segurança social – descontos de IRS
  4. Assim, para calcular o seu vencimento líquido sozinho deve saber qual o seu escalão nas tabelas de retenção de IRS 2020, bem como o valor que vai deduzir para a segurança social, que corresponde a 11% do seu vencimento bruto.

O subsídio de refeição é um valor somado ao valor líquido, mas também pode estar sujeito a deduções. Assim, deverá saber qual o valor do mesmo, bem como o meio em que vai receber (cartão ou remuneração).

Outras ferramentas Doutor Finanças:

Partilhe este artigo

Tabelas de IRS para 2021 publicadas: como afetam os salários e as pensões

Já há tabelas de IRS para 2021. O valor a partir do qual salários e pensões passam a descontar IRS no próximo ano vai aumentar para 686 euros mensais, subindo 27 euros face ao limite de 2020 (659 euros).

Esta é uma das novidades que consta nas novas tabelas de retenção na fonte a aplicar aos rendimentos do trabalho dependente e de pensões em 2021, que foram conhecidas e publicadas em Diário da República esta quinta-feira, dia 3 de dezembro de 2020 (Despacho n.º 11886-A/2020).

Com a ajuda do ministério das Finanças, que apresentou um conjunto de simulações, ajudamos a perceber o que muda*.

As novas tabelas de retenção do IRS – podem ser consultadas neste link – permitem ver quanto é que os contribuintes vão adiantar ao Estado de IRS todos os meses ao longo de 2021, em função do seu enquadramento familiar e do seu patamar de rendimentos.

De referir que o despacho do secretário de Estado Adjunto e dos Assuntos Fiscais foi conhecido mais cedo que o habitual, o que significa que as empresas e/ou outras entidades empregadoras já poderão aplicar as novas taxas aos salários – e pensões – de janeiro.

Segundo a Lusa, além da subida do valor isento do desconto mensal do imposto, as novas tabelas publicadas em Diário da República reduzem a taxa de retenção aplicável aos vários escalões de rendimento de trabalho dependente, em valores entre 0,1 e 0,9 pontos percentuais face aos valores aplicados em 2020.

No caso das pensões, as tabelas de retenção são atualizadas nos escalões mais baixos, com redução das taxas aplicáveis para as reformas de valor mensal até 765 euros, o que permite acomodar e salvaguardar o rendimento líquido dos pensionistas que vão ter o aumento extraordinário de 10 euros.

“A aproximação entre o imposto retido e imposto a pagar visa aumentar a liquidez das famílias, sobretudo as de classe média e aquelas cujo rendimento foi afetado em consequência da crise pandémica”, refere o ministério das Finanças, em comunicado. Na mesma nota, a tutela lembra que, tal como apontado no Orçamento do Estado para 2021 (OE2021), esta medida “terá um grande impacto no rendimento disponível das famílias, de cerca de 200 milhões de euros”. 

“(…) O Governo dá continuidade à ação tomada ao longo dos últimos anos de esbater o diferencial entre nas tabelas de retenções na fonte onde existe o maior desfasamento entre o valor das retenções realizadas e o valor final de imposto a pagar pelos trabalhadores dependentes.

As tabelas de retenção na fonte aplicáveis aos rendimentos de pensões são atualizadas nos escalões mais baixos, por forma a manter o nível de rendimento líquido dos pensionistas beneficiados pelo aumento extraordinário das pensões mais baixas.

A publicação destas tabelas ainda em 2020 permite previsibilidade no processamento de salários e pensões, cujos sistemas têm de ser adaptados”, lê-se no documento.

As tabelas à lupa

De acordo com as novas tabelas, um trabalhador solteiro e sem dependentes estará isento até aos 686 euros, passando a reter, a partir de janeiro, 4% se a sua remuneração estiver balizada entre os 687 euros e os 718 euros. Em 2020 são-lhe retidos 0,1% entre os 659 e os 686 euros e 4,2% entre os 687 e os 718 euros, escreve a Lusa.

Já se este contribuinte (assumindo o mesmo perfil familiar) tiver uma remuneração mensal bruta de 1.875 euros verá a taxa de retenção recuar 0,4 pontos percentuais, baixando de 21,5% para 21,1%. Recebendo 5.500 euros mensais, a descida da taxa de retenção baixa dos atuais 34,3% para 33,6%.

Tratando-se de um casal, em que apenas um dos elementos trabalha, com um dependente, o desconto mensal do IRS baixa de 1,00% para 0,9% a partir de janeiro de 2021 caso tenha uma remuneração mensal superior a 754 euros e até 794 euros. Sem filhos, este patamar de rendimentos passa a descontar 4,7% de IRS em vez dos atuais 4,8%.

Os reformados com pensões até 705 euros passarão a descontar 2,5% (contra 2,6% atualmente) e até 765 euros irão descontar 4,0% (atualmente descontam 4,3%).

Com exceção do aumento em 100 euros do mínimo de existência e da dedução do IVA pela exigência de fatura em ginásios e medicamente veterinários, o IRS quase não sofre alterações no OE2021, tendo o Governo optado por manter inalterados os limites dos setes escalões de rendimentos coletável, bem como o valor da dedução específica e das deduções à coleta, escreve a agência de notícias, adiantando que, desta forma, a redução da retenção mensal na fonte traduzir-se-á em 2022 (quando for entregue a declaração anual do IRS relativa aos rendimentos de 2021) num reembolso de menor valor ou numa fatura de imposto mais elevada face ao que resultará da campanha da entrega do IRS em 2021, caso o contribuinte mantenha um perfil idêntico de volume de rendimentos e de despesa a abater.

Contas e mais contas

Ainda de acordo com a Lusa, que se apoia na simulações disponibilizadas pelo Governo, as tabelas de retenção do IRS para 2021 vão baixar em 0,69 e em sete euros o valor descontado por, respetivamente, um salário de 700 euros e de 1.750 euros.

Se um solteiro, sem dependentes, receber um salário mensal de 685 euros passará a ficar isento desta retenção mensal na fonte, “poupando” 0,69 euros face ao valor que desconta este ano. No final do ano, um contribuinte com este perfil terá ganho mais 9,59 euros.

Caso o salário seja de 1.100 euros mensais, a poupança na retenção na fonte face à situação atual será em 2021 de 2,20 euros por mês ou 30,80 euros por ano. Estes valores sobem para, respetivamente, sete euros mensais e 98 euros anuais se o salário for de 1.750 euros ilíquidos.

Tratando-se de um casal em que apenas um dos elementos trabalha, sem dependentes, a retenção mensal na fonte baixa de 16,80 euros em 2020 para 16,10 euros em 2021 (menos 0,70 euros por mês) num salário de 700 euros. Se este casal ganhar 1.400 euros, a retenção mensal na fonte baixa 1,40 euros, passando dos atuais 100,80 euros para 99,40 euros.

Os casais em que ambos os elementos trabalham e sem dependentes têm um perfil de descontos mensais do IRS semelhantes aos do solteiro, sem dependentes, pelo que, se o seu salário for de 1.750 euros mensais, passarão a descontar menos sete euros por mês (ou 98 euros por ano). 

Tendo uma remuneração de 3.100 euros brutos, o casal verá a taxa de retenção na fonte baixar de 26,5% para 26%, o que significa que em 2021, em vez de descontarem 821,5 euros de IRS por mês vão passar a descontar 806 euros. Neste caso, o aumento do rendimento líquido mensal será de 15,50 euros, o que, no final do ano, resultará em 217 euros.

*Com Lusa

Simulações das poupanças com as novas tabelas 

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*