Como Saber Quando Me Vem O Periodo?

Este artigo está disponível também em: English, español

*Tradução: Jade Augusto Gola

Coisas importantes a saber:

  • Se você puder, pergunte à sua mãe biológica quando ela teve a primeira menstruação.
  • Preste atenção em mudanças em seus mamilos, pelos pubianos, formas do corpo e corrimentos em sua roupa íntima.
  • Abaixo um resumo do que você precisa saber sobre quando terá sua primeira menstruação.
  • O primeiro passo para estimar a sua primeira menstruação é perguntar, se você puder, para sua mãe biológica quando foi que isso aconteceu para ela.
  • Além disso, seu corpo demonstrará alguns sinais.

Antes da sua primeira menstruação, você pode notar mudanças em:

  • Mamilos/seios
  • Pelos pubianos
  • Formas do corpo
  • Corrimentos na roupa íntima

A coisa mais importante a lembrar é que seu corpo é único. Não há um tempo “certo” para nada acontecer. Todo corpo saudável tem seus próprios padrões e tempo para as coisas acontecerem.

Como Saber Quando Me Vem O Periodo?

Baixe o Clue para monitorar seus sangramentos e descobrir padrões pessoais.

  • Como Saber Quando Me Vem O Periodo?
  • Como Saber Quando Me Vem O Periodo?

4.8

mais de 2M+ avaliações

Mamilos/seios

Mudanças em seus mamilos e seios podem ser as primeiras coisas que você observará.

Inicialmente, surgem os primeiros carocinhos ao redor dos mamilos. Logo, a parte mais escura dos mamilos crescerão e ficarão salientes—você pode sentir que há um pequeno calombo em seu peito.

Estes são chamados de “botões mamários”. Isso pode acontecer em ambos os lados ao mesmo tempo, ou apenas em um lado inicialmente.

Se acontece em apenas um lado, pode levar até 6 meses para o outro lado surgir e igualar-se (1).

A primeira menstruação chega para a maioria das pessoas cerca de 2—3 anos após os primeiros sinais de crescimento dos seios (1,2).

Se seus botões mamários começam a crescer ao redor dos oito ou nove anos, pode levar até três anos para sua menstruação ter início.

Se seus botões mamários se desenvolvem mais tarde do que a maioria das pessoas na sua sala de aula, por volta dos 13 anos, pode levar menos de um ano para sua menstruação acontecer pela primeira vez (2, 3).

A forma do seu corpo e sua altura também mudarão ao redor desta idade. Ao notar os botões mamários, seu corpo inteiro já vai ter começado a se desenvolver mais rapidamente (4).

Pelos pubianos

Depois dos botões mamários, você pode notas os primeiros sinais de pelos pubianos. Apenas alguns longos fios podem brotar inicialmente. Mais pelos irão surgir com o tempo, e os fios ficarão mais crespos, grossos e espalhados em direção às suas coxas (1).

Há uma chance de você notar alguns pelos pubianos surgirem antes dos seios surgirem, mas a maioria das pessoas nota o contrário (5). Você provavelmente não verá nenhum pelo nas axilas até a época do início da menstruação, ou logo antes disso (5).

Forma do corpo

A forma e o tamanho do seu corpo também mudarão rapidamente antes de sua menstruação começar.

O seu maior momento de “espichão” (de crescimento rápido) pode ser cerca de seis meses a um ano antes da sua primeira menstruação (é o caso para a maioria das pessoas, mas pode ser logo antes, dois anos antes, ou até mesmo após a primeira menstruação) (6—8). Se você está observando sua altura e percebeu que ela muda rápido e depois desacelera, a sua primeira menstruação pode estar chegando.

Junto de mudanças na altura e no peso, também é normal que suas calças comecem a ficar apertadas já que seu quadril se alarga (8). Algumas partes do seu corpo ficarão mais volumosas e arredondadas, enquanto outras partes continuam do mesmo jeito. Você pode notar essa transformação por volta do mesmo tempo que seus botões mamários começam a surgir.

Toda a área abaixo do seu abdômen é chamada de pélvis. A sua vagina, seu útero e seus ovários se localizam aí, e também crescem em tamanho (1). O tempo exato do crescimento do seu corpo é único para você.

Fluidos vaginais e cervicais

Algum tempo após seus seios começarem a crescer, você pode notar uma mudança dos corrimentos da sua vagina: você pode senti-la mais molhada do que antes (9). Algumas pessoas notarão isso cerca de 6–12 meses antes da primeira menstruação (10). É um tipo de líquido fino e esbranquiçado, sem muito cheiro.

Ao se aproximar de sua primeira menstruação, você pode começar a notar os fluidos que saem de sua vagina mudarem a cada dia. Mesmo que ainda não tenha “descido” a primeira menstruação pra você, este é o começo de seu ciclo menstrual, que é muito mais do que apenas a menstruação.

Os hormônios em seu corpo oscilaram para cima e para baixo durante cada ciclo, ao seu corpo de preparar para o lançamento de um óvulo. Isso altera os fluidos que saem de sua vagina. Às vezes haverá mais fluidos, às vezes menos. Os fluidos também terão diferentes aspectos em diferentes estágios de seu ciclo.

Eles poderão ser cremosos por um par de dias, como um hidratante de pele, ou elásticos e transparentes, como clara de ovo. Para algumas pessoas, pode ser difícil notar essas mudanças e diferenças até depois de alguns ciclos logo após a primeira menstruação.

Sua vagina é autolimpante, então certifique-se de lavar apenas com água os lábios internos da vagina ao tomar banho.

Viver estas mudanças, ou esperar que elas aconteçam, pode ser divertido e excitante, ou um desafio estressante. Pode ser especialmente difícil se as mudanças acontecem antes ou depois de muitos de suas colegas de classe.

Todos esses sentimentos são normais! Se você puder, encontre alguém com quem conversar que esteja passando pela mesmo processo, como uma amiga de confiança.

Você também pode perguntar a um adulto de confiança para conversar ou mediar uma roda de conversa com colegas e amigas que estão passando pelas mesmas mudanças.

Compartilhar histórias e experiências pode ser muito útil e fazer com que você sinta que tem apoio.

Como Saber Quando Me Vem O Periodo?

Baixe o Clue app para monitorar mudanças e a duração de seu ciclo menstrual.

  • Como Saber Quando Me Vem O Periodo?
  • Como Saber Quando Me Vem O Periodo?

4.8

mais de 2M+ avaliações

Kat, ex-estagiária do Clue, conta sua experiência sobre a expectativa da primeira menstruação:

“A menstruação pode ser dolorida, frustrante, uma bagunça. No entanto, eu não via a hora que acontecesse pra mim pela primeira vez. Quando eu tinha nove anos, minha mãe me ensinou sobre a menstruação, mas insistiu que eu não deveria esperar por ela tão cedo já que ela teve a dela um pouco mais crescida. Mesmo assim, eu estava determinada que comigo ia ser diferente.

Quando eu tinha 10 anos, eu acordei no meio da noite e fui ao banheiro, olhei para baixo e finalmente vi uma mancha de sangue! A espera havia acabado! Eu era uma adulta agora, pronta para enfrentar qualquer desafio! Corri para contar pra minha mãe, que me deu um absorvente com um olhar não muito convencido. Aquela noite eu estava muito emocionada para dormir, na expectativa de contar a novidade para meus amigos. Você pode imaginar meu desespero quando não havia nenhum sinal mais de nada vermelho, apenas um pequeno corte na parte superior da minha coxa. Alarme falso.

Ao longo da escola primária e do ensino médio eu tive que participar de diversas conversas sobre puberdade, em que professores de educação sexual me deram uma incontável quantidade de absorventes—'só para garantir'.

Tive que assistir a todas minhas amigas chegando na escola contando em detalhes sobre onde e elas estavam e como se sentiram agora que eram 'mulheres de fato'. Eu não era fisicamente tão madura como elas mas tinha certeza que esse marco ia chegar pra mim e eu ia fazer parte. Dias, meses e anos se passaram.

Eu vi todo mundo se desenvolver e conversar sobre como elas 'sincronizavam' e seus sintomas se relacionavam. Eu me sentia excluída.

Até que um dia eu percebi que era a única para quem ainda não tinha acontecido. Todas minhas amigas e colegas de classe haviam experimentado uma sensação que eu não podia compreender.

Perguntei a uma amiga num ano acima do meu se a sensação era como a do xixi, e ela riu. Eu estava assustada, inconsolável. Minha mãe tentava me animar dizendo que eu não deveria desejar isso, que era bobeira.

Eu perguntei à médica se eu era normal. Ela me deu um ano.

Um ano e meio depois, aos 14 e meio, finalmente eu menstruei pela primeira vez. Eu estava sozinha. Eu fui calmamente ao banheiro dos meus pais e peguei um absorvente. Foi na verdade muito anticlímax. Sem bolo, sem parabéns, sem profundas revelações, apenas eu e um pouco de sangue uterino.

Olhando para trás, eu tive sorte.

Eu queria tanto ser parte de um grupo conectado ao sangue, que não aproveitei o tempo e desfrutei o fato de não ter que manter um abastecimento de produtos menstruais à mão, ou ter que saber tirar manchas de sangue das minhas calcinhas. Eu tinha medo de que eu não era normal. Mas quando se trata do ciclo menstrual, não há absolutamente nenhum 'normal'.

A idade média para a primeira menstruação (também chamada de menarca) tem diminuido assustadoramente por anos. Eu queria que alguém tivesse me aconselhado a ser paciente, a ter apreciado o tempo sem a menstruação e sem ter que ter medo de ser a última a sangrar. Vocês terão, em média, 40 anos de menstruações, e um ano extra ou dois não vai fazer muita diferença.

Você ainda está esperando a sua primeira menstruação?

Tente não se estressar muito sobre isso. Cada pessoa é diferente. Se você se preocupa que a sua menarca está demorando muito, ou se ainda não apareceu o periodo, a menstruação para você aos 15 anos, converse com provedores de saúde.”

Artigo publicado originalmente em 26 de julho de 2017.

Como Saber Quando Me Vem O Periodo?Oi, eu sou a Steph! Enviaremos histórias educativas e curiosas sobre saúde feminina, além de compartilhar dicas e truques para você aproveitar o Clue app ao máximo!

  1. Sanfilippo J, Jamieson, M. Physiology of puberty. Glob. Libr. Women's Med., 2008;5.
  2. Aksglaede L, Sørensen K, Petersen JH, Skakkebæk NE, Juul A. Recent decline in age at breast development: the Copenhagen Puberty Study. Pediatrics. 2009 May 1;123(5):e932-9.
  3. Martí-Henneberg C, Vizmanos B. The duration of puberty in girls is related to the timing of its onset. The Journal of pediatrics. 1997 Oct 1;131(4):618-21.
  4. Parent AS, Teilmann G, Juul A, Skakkebaek NE, Toppari J, Bourguignon JP. The timing of normal puberty and the age limits of sexual precocity: variations around the world, secular trends, and changes after migration. Endocrine reviews. 2003 Oct 1;24(5):668–93.
  5. Susman, E.J., Houts, R.M., Steinberg, L., Belsky, J., Cauffman, E., DeHart, G., Friedman, S.L., Roisman, G.I. and Halpern-Felsher, B.L., 2010. Longitudinal development of secondary sexual characteristics in girls and boys between ages 9½ and 15½ years. Archives of pediatrics & adolescent medicine, 164(2), pp.166-173.
  6. Karlberg J. Secular trends in pubertal development. Hormone research in Paediatrics. 2002;57(Suppl. 2):19-30.
  7. Biro FM, Huang B, Crawford PB, Lucky AW, Striegel-Moore R, Barton BA, Daniels S. Pubertal correlates in black and white girls. The Journal of pediatrics. 2006 Feb 1;148(2):234-40.
  8. Jones RE, Lopez KH. Human reproductive biology. Academic Press; 2013 Sep 28.
  9. Hickey, RJ, Zhou, X, Settles, ML, Erb, J., Malone, K, Hansmann, MA, Shew, ML, Van Der Pol, B, Fortenberry, JD and Forney, LJ, 2015. Vaginal microbiota of adolescent girls prior to the onset of menarche resemble those of reproductive-age women. MBio, 6(2), e00097-15.
  10. Biro FM, Chan YM. Normal puberty. UpToDate Duryea TK, Snyder PJ, Geffner ME. MA: Upto Date Waltham. 2017.
  11. Hoffman B, Bradshaw KD. Delayed puberty and amenorrhea. InSeminars in reproductive Medicine 2003. 21(04), 353-362
Leia também:  Como Saber O Que O Futuro Me Reserva?

O que é?

Menstruação é a descamação das paredes internas do útero quando não há fecundação. Essa descamação faz parte do ciclo reprodutivo da mulher e acontece todo mês. O corpo feminino se prepara para a gravidez, e quando esta não ocorre, o endométrio (membrana interna do útero) se desprende.

O fluxo menstrual é composto, assim, por sangue e tecido uterino.

O período menstrual faz parte do ciclo reprodutivo da mulher, que acontece em quatro fases:

  • Menstruação – Perda de sangue que ocorre periodicamente. Devido a estímulos hormonais, a superfície do endométrio se rompe e é excretada pela vagina, sob a aparência de um fluido de sangue. Em geral, a primeira menstruação (menarca) ocorre aos dozes anos;
  • Fase pré-ovulatória – Período em que o óvulo se desenvolve para sair do ovário e o útero se prepara para receber um óvulo fecundado; 

Como Saber Quando Me Vem O Periodo?

  • Ovulação – Processo que ocorre entre o 13º e 15º dia antes da próxima menstruação.  Nessa fase, a mulher está fértil e tem maiores chances de engravidar; 
  • Fase pós-ovulatória – quando o óvulo não é fecundado, ele morre após 12 ou 24 horas. Após essa morte, há o início de uma nova menstruação. 

É possível evitar a menstruação a fim de melhorar os sintomas da cólica, da TPM e da endometriose com o uso dos anticoncepcionais nos chamados regime contínuo (não há pausa) e regime estendido (a pausa é realizada após 84 dias)e regime flexível (pausa entre o 24° e 120° dia da pílula, de acordo com o que a mulher optar).

Fontes:

Dr. Sérgio dos Passos Ramos CRM 17.178 – SP

Patton, Kevin T. ; Thibodeau, Gary A.  Sistema Genital. In: Estrutura e funções do corpo humano. P 468 – ‍472. ‍2002. 1ª Edição. Editora Manole. Barueri – São Paulo

DIU, DIU Hormonal e Implante contraceptivo. Saiba mais sobre os métodos contraceptivos de longo prazo

LER MAIS

A ovulação é o processo de liberação, por um dos ovários,…

LER MAIS

O hormônio folículo-estimulante (FSH) estimula a secreção…

LER MAIS

Spotting ou sangramento de escape é um leve sangramento ocorrido…

LER MAIS ACESSE NOSSO GUIA

As opiniões acima possuem caráter meramente informativo e não substituem a consulta a seu médico de confiança.

Não é finalidade deste site a análise, comentário ou emissão de qualquer tipo de diagnóstico aos usuários, tarefa esta reservada unicamente ao seu respectivo médico de confiança.

Descubra como calcular os períodos da menstruação

Como Saber Quando Me Vem O Periodo? Imagem editada e redimensionada de Ava Sol, está disponível no Unsplash

Saber calcular os períodos da menstruação é importante para quem deseja evitar uma gravidez e para quem busca conceber um bebê. Dessa forma, é preciso ficar atenta à duração média do próprio ciclo menstrual.

O período fértil é a fase do ciclo menstrual em que o corpo da mulher em idade reprodutiva pode fertilizar um espermatozoide. Em outras palavras, é o período em que ela é biologicamente capaz de engravidar.

Ele começa três dias antes do 14º dia de um ciclo normal de 28 dias (contando do primeiro dia da menstruação) e termina três dias depois dessa data, se repetindo todos os meses, até a chegada da menopausa.

  • Menopausa: sintomas, efeitos e causas

Dependendo do corpo de cada pessoa, o ciclo pode durar mais ou menos de 28 dias, e ser irregular. Se você menstruou no dia 20 de março e, no ciclo seguinte do mesmo ano, no dia 16 de abril, por exemplo, isso significa que seu ciclo apresentou uma duração de 28 dias. Se esse intervalo de tempo variar muito de um mês para o outro, pode ser que você tenha um ciclo irregular.

Calcular os períodos da menstruação no ciclo irregular não é seguro antes de um ano de observação. Para saber quando é o período fértil em caso de ciclo irregular é necessário anotar a duração do ciclo todos os meses do ano e subtrair 18 dias do ciclo mais curto e 11 dias do ciclo mais longo, sempre contando com o primeiro dia de menstruação.

  • Se o seu ciclo mais curto foi de 20 dias e o ciclo mais longo de 34 dias, por exemplo, você fará a seguinte conta: 20 – 18 = 2 e 34 – 11 = 23, ou seja, o período fértil será entre o 2º e o 23º dias do ciclo, o que é bastante impreciso.
  • Uma forma mais segura de saber qual o período fértil em caso de ciclo irregular para quem busca uma gravidez é recorrer ao teste de ovulação de farmácia e ficar atenta aos sinais de período fértil, como muco com aspecto de clara de ovo e aumento da libido.
  • Apenas o calcular os períodos da menstruação não é um método eficaz para evitar uma gravidez, ele deve ser usado em conjunto com outros métodos contraceptivos, como o preservativo, por exemplo.

O período fértil e o ciclo menstrual

O período fértil é um processo natural pelo qual passa a maioria das mulheres em idade reprodutiva.

Todo mês, depois de passar pela puberdade e antes de chegar a menopausa, o corpo da mulher passa por várias mudanças biológicas.

Essas mudanças ocorrem por meio da variação hormonal e se dividem em quatro fases (menstrual, folicular, ovulatória e luteal), recebendo o nome de ciclo menstrual.

Durante cada ciclo menstrual, um óvulo é desenvolvido e liberado pelos ovários. O útero acumula um revestimento chamado endométrio e, se o óvulo não fertilizar um espermatozoide (para dar início a uma gravidez), o revestimento uterino é expelido durante o período menstrual. Então o ciclo começa novamente.

O principal sintoma de período fértil é o aumento da secreção vaginal, mas existem outros que surgem quando o óvulo é liberado pelo ovário e chega até as trompas de Falópio, estando pronto para fecundar o espermatozoide e dar início a gravidez.

Quando o muco vaginal torna-se mais fluido e transparente, os espermatozoides encontram mais facilidade para chegar ao óvulo. O aumento da temperatura corporal ocorre devido ao esforço que o organismo faz para preparar-se para a fecundação, e há aumento da libido.

Fases do ciclo menstrual

Fase menstrual

A fase menstrual é o primeiro estágio do ciclo menstrual. É considerada também o início do período menstrual.

Essa fase começa quando um óvulo do ciclo anterior não fertilizou nenhum espermatozoide. Porque a gravidez não ocorreu, os níveis dos hormônios estrogênio e progesterona caem.

O revestimento sanguíneo espesso do útero, que serviria para sustentar uma gravidez, não é mais necessário, então ele é expelido pelas contrações uterinas, saindo pela vagina. Durante o período menstrual, é expelida uma combinação de sangue, muco e tecido do útero.

Esse período geralmente vem acompanhado de sintomas como:

  • Cólicas;
  • Inchaço e dor nas mamas;
  • Inchaço abdominal;
  • Mudanças de humor;
  • Irritabilidade;
  • Dores de cabeça;
  • Cansaço;
  • Lombalgia (dor na lombar).

Em média, as mulheres ficam na fase menstrual entre três e sete dias. Algumas têm períodos menstruais mais longos do que outras.

Fase folicular

A fase folicular começa no primeiro dia do período (portanto, há alguma sobreposição com a fase menstrual) e termina quando chega o período ovulatório.

Essa fase se inicia quando o hipotálamo envia um sinal para a glândula pituitária para liberar o hormônio folículo-estimulante (FSH). Este hormônio estimula os ovários a produzirem cerca de cinco a 20 pequenos sacos chamados folículos. Cada folículo contém um óvulo imaturo.

Somente o óvulo mais saudável acabará amadurecendo. Em raras ocasiões, uma mulher pode ter dois óvulos maduros. O restante dos folículos será reabsorvido pelo corpo.

O folículo em maturação desencadeia uma onda de estrogênio que engrossa o revestimento do útero. Isso cria um ambiente rico em nutrientes para o crescimento de um embrião.

A fase folicular média dura cerca de 16 dias. Pode variar de 11 a 27 dias, dependendo do ciclo e apresenta um muco vaginal meio pastoso, sem muita consistência e elasticidade.

Fase ovulatória

O aumento dos níveis de estrogênio durante a fase folicular aciona a glândula pituitária para liberar o hormônio luteinizante (LH). É isso que inicia o processo de ovulação.

A ovulação ocorre quando o ovário libera um óvulo maduro. O óvulo viaja pelas trompas de Falópio em direção ao útero para fertilizar o espermatozoide.

A fase de ovulação é o único momento de todo o ciclo em que a mulher se encontra fértil. Ela dura em torno de apenas 24 horas e apresenta sintomas como:

  • ligeiro aumento na temperatura corporal basal (em torno de 0,3 a 0,8°C), que pode ser medida com termômetro logo ao acordar;
  • muco vaginal transparente semelhante à clara de ovo;
  • aumento da libido e do apetite;
  • dor no baixo ventre
  • irritação e instabilidade emocional

A ovulação acontece por volta do 14º dia se a mulher um ciclo de 28 dias – bem no meio do ciclo menstrual. Dura cerca de 24 horas. Depois de um dia, o ovo morrerá ou se dissolverá se não for fertilizado. Por haver uma maior chance concepção em torno dessa data, conta-se como período fértil três dias antes e três dias depois do 14º dia de um ciclo normal de 28 dias.

Leia também:  Como Mostrar Que Dois Triangulos Sao Semelhantes?

Fase lútea

Depois que o folículo libera o óvulo, ele se transforma no corpo lúteo. Essa estrutura libera hormônios, principalmente progesterona e um pouco de estrogênio. O aumento dos hormônios mantém o revestimento uterino espesso e pronto para um óvulo fertilizado se implantar.

Se a mulher engravidar, o corpo produzirá gonadotrofina coriônica humana (hCG). Esse hormônio é facilmente detectado num teste de gravidez e confirma o diagnóstico. Ele ajuda a manter o corpo lúteo e mantém o revestimento uterino espesso.

Se a mulher não engravidar, o corpo lúteo irá encolher e ser reabsorvido. Isso leva a diminuição dos níveis de estrogênio e progesterona, o que causa o início do período menstrual. O revestimento do útero é liberado na forma de menstruação durante o período menstrual.

Durante essa fase, se a mulher não engravidar, poderá sentir sintomas de síndrome pré-menstrual (TPM). Esses incluem:

  • Inchaço;
  • Inchaço da mama, dor ou sensibilidade;
  • Mudança de humor;
  • Dor de cabeça;
  • Ganho de peso;
  • Mudanças no desejo sexual;
  • Ânsia provocada por alimentos ou aromas;
  • Dificuldade para dormir.

Para saber mais sobre a TPM, confira a matéria: “O que significa TPM, quais seus sintomas e tratamento”.

A fase lútea dura 11 a 17 dias. A duração média é de 14 dias e libera um muco vaginal branco e pastoso, semelhante a uma pomada (é diferente de corrimento vaginal).

  • Canela: benefícios e como fazer chá de canela

Problemas comuns

O período fértil de cada mulher é diferente. Algumas mulheres menstruam a cada 28 dias todos os meses. Outras possuem um período fértil mais irregular.

O período fértil também pode mudar durante determinados momentos da vida, podendo ficar mais irregular à medida que se aproxima da menopausa, por exemplo.

Uma maneira de descobrir se você está tendo algum problema com seu período fértil é registrar e analisar seus ciclos menstruais. Anote quando eles começam e terminam. Registre também quaisquer alterações nas sensações e no número de dias que você sangrou e o aspecto do muco vaginal.

Qualquer um desses fatores podem alterar o período fértil:

  • Pílula anticoncepcional
  • Síndrome do Ovário Policístico (SOP): desequilíbrio hormonal que impede que um óvulo se desenvolva normalmente nos ovários, causando ciclos menstruais irregulares;
  • Miomas uterinos: não cancerosos, podem tornar os períodos mais longos e mais difíceis ​​de aplicar o que o habitual;
  • Distúrbios alimentares: anorexia, bulimia e outros transtornos alimentares podem atrapalhar o período fértil e interromper a menstruação.

Alguns sinais de que pode haver algum problema com o período fértil:

  • Você pulou os ciclos ou seus períodos pararam completamente;
  • Seu período é irregular;
  • Você sangra por mais de sete dias;
  • Seu ciclo menstrual é inferior a 21 dias ou têm mais de 35 dias de intervalo;

Se você tiver esses ou outros problemas com seu período fértil ou ciclo, procure ajuda médica. Se você está buscando engravidar, dê uma olhada na matéria: “Como engravidar: 16 dicas naturais”, talvez ela possa te ajudar.

Veja também:

Cadastre-se e receba nosso conteúdo em seu email. Comunicar erro

Período fértil: o que é e como calcular?

  • Uma relação sexual tem maior probabilidade de resultar em gravidez quando se leva em consideração os sinais do corpo da mulher.
  • Analisar o ciclo menstrual e determinar o período fértil é importante para quem deseja engravidar.
  • O ciclo menstrual da mulher é composto por diferentes etapas, que se sucedem na preparação do organismo para receber um possível óvulo fecundado.

O ciclo menstrual é geralmente dividido em três fases, determinadas pelas alterações hormonais.

São elas a fase folicular, a fase ovulatória e a fase lútea.

Entender o funcionamento desse ciclo é importante para calcular o período fértil e, assim, perceber como aumentar as possibilidades de engravidar.

Continue lendo o texto e saiba mais sobre o período fértil.

O que é o período fértil?

O período fértil é o momento mais propício, durante o ciclo menstrual, para que a fecundação do óvulo ocorra pelo espermatozoide.

Nesse intervalo de tempo, a probabilidade de que ocorra uma gravidez é maior.

O tempo de sobrevivência de um espermatozoide dentro do organismo feminino é, em média, de 48 a 72 horas. O óvulo, ao ser liberado, pode ser fecundado em até cerca de 24 horas.

O período fértil geralmente começa três dias antes e termina três dias depois da ovulação, portanto a janela de fertilidade é de cerca de seis dias.

Esse é o momento mais propício à fecundação. De forma geral, as relações sexuais que têm maior chance de resultar em gravidez costumam ocorrer de um a dois dias antes da data da ovulação.

O acompanhamento do período fértil é um dos métodos utilizados por clínicas de reprodução assistida para aumentar as chances de gravidez.

Como calcular o período fértil em ciclos regulares e como identificá-lo em irregulares?

  1. Para mulheres que têm ciclos regulares, a utilização de uma tabela ou calendário pode ser eficiente para calcular o período fértil.
  2. De maneira geral, a ovulação ocorre cerca de duas semanas após o primeiro dia da menstruação, na metade do ciclo.

  3. Portanto, é possível fazer uma estimativa do dia da ovulação ao contar, no calendário, 14 dias após o início do período menstrual.

  4. Mulheres que têm ciclos irregulares podem recorrer a testes urinários, que detectam o pico de LH, hormônio produzido com maior intensidade nos períodos que se aproximam à possibilidade de uma fecundação do óvulo e, por isso, é um marcador do período fértil.
  5. Alguns sinais fisiológicos também podem ser eficientes para indicar a ovulação.

  6. Um desses sintomas é a secreção vaginal, que se torna mais translúcido, assemelhando-se à clara do ovo.
  7. Algumas mulheres também relatam dor pélvica e pequena perda de sangue.
  8. Entretanto, apenas esses sinais não são suficientes para que se possa determinar com precisão a ovulação.

Fases do ciclo menstrual

O ciclo menstrual é composto por três fases. Embora sua duração média seja de 25 a 30 dias, os médicos costumam utilizar como exemplo o ciclo de 28 dias.

  • Já o ciclo irregular varia em duração e pode ser um indicativo de ausência de ovulação (anovulação).
  • A primeira fase do ciclo menstrual é chamada de fase folicular e inicia no primeiro dia da menstruação, com duração entre 5 e 10 dias.
  • É nessa fase que os ovários são estimulados para que o folículo, estrutura que contém o óvulo, desenvolva-se até amadurecer.
  • É também durante essa fase que os ovários estimulam a produção do estrogênio, hormônio responsável por estimular o crescimento da camada que reveste o útero (endométrio) a fim de prepará-lo para uma possível implantação do embrião no útero, que dá início à gravidez.
  • A fase folicular é seguida pela fase ovulatória, em que é produzido o hormônio LH.
  • Esse hormônio faz com que o folículo se rompa e libere o óvulo mais maduro em direção às tubas uterinas (também chamadas de trompas de Falópio), processo conhecido como ovulação.
  • É durante essa fase que ocorre o período fértil, em que a mulher tem maiores probabilidades de engravidar.
  • A última fase, conhecida como fase lútea, acontece durante os 14 dias finais do ciclo, em que o organismo continua a produzir hormônios a fim de revestir o útero para prepará-lo para uma possível gravidez.
  • Quando a fecundação não ocorre, esse revestimento é eliminado por meio da menstruação.
  • Se a fecundação ocorrer, o óvulo fecundado irá fixar-se na parede do útero e a gestação terá início.

É possível engravidar fora do período fértil?

  1. A gravidez fora do período fértil não é possível, já que é necessário que a ovulação ocorra para que haja uma fecundação.
  2. O que acontece muitas vezes é que o período fértil de algumas mulheres pode variar de acordo com as condições de saúde e também de determinados eventos.

  3. Por exemplo, mulheres que tomam anticoncepcional de maneira irregular ou esquecem de tomar a pílula acabam por alterar seu ciclo.
  4. Há também casos em que ocorre uma sobrevida do espermatozoide ou o óvulo permanece no organismo por mais tempo e, desse modo, a fecundação ocorre.

Entretanto, para que uma mulher engravide, é necessário que ela, de alguma forma, esteja em seu período fértil. Elaboramos também um conteúdo dedicado ao cálculo do período fértil.

Menstruação e Ciclo Menstrual

A menstruação ou cataménio, por vezes, também chamado período, é resultado da descamação do interior do útero, sendo composto de sangue e células endometriais.

Com a diminuição das hormonas (sobretudo progesterona), no final do ciclo menstrual anterior, diminui a estimulação desta camada uterina (endométrio), que se desintegra parcialmente, saindo pelo colo do útero e vagina, dando origem ao “período” ou fluxo menstrual. 

O período menstrual ou ciclo menstrual é o intervalo de tempo desde o início de uma menstruação até à menstruação seguinte.

A este intervalo também se dá o nome de interlúnio. Trata-se do conjunto de mudanças cíclicas que permitem a gravidez.

Envolve o equilíbrio de vários órgãos e um conjunto de hormonas cuja sincronia é fundamental para que o ciclo se desenvolva normalmente.

Fases do ciclo menstrual

Por convenção, o ciclo menstrual começa com a menstruação ou cataménio, que se pode entender como um reinício de todo o sistema, na ausência de gravidez no ciclo anterior.

Depois um novo folículo é desenvolvido enquanto se “reconstrói” o endométrio.

Chegando a altura da ovulação, iniciam-se alterações da estrutura endometrial, que voltam a desaparecer na ausência de gravidez, reiniciando o ciclo.

Habitualmente distinguimos duas fases do ciclo, separadas pela ovulação.

A primeira fase, proliferativa, ou fase folicular, relaciona-se com o crescimento de um novo folículo e espessamento gradual do endométrio.

No final desta fase dá-se a ovulação e depois, o conjunto de hormonas em circulação torna o endométrio recetivo a um possível embrião. Esta segunda fase, lútea ou secretora, termina quando a mulher menstruar, iniciando-se o novo ciclo.

Quantos dias tem um ciclo menstrual?

Os ciclos de mulheres adultas saudáveis têm entre 21 e 35 dias, sendo 28 dias a média. Mulheres dos 25-35 anos aproximam-se mais do intervalo 28-35 dias. Em adolescentes pode ter entre 21 e 45 dias.

Os ciclos regulares têm uma variação inferior a 7-9 dias de ciclo para ciclo. Ou seja, a diferença entre os ciclos mais curtos e mais compridos é menor que cerca de 7 dias.

Leia também:  O Que E Vasectomia E Como É O Procedimento?

Várias teorias foram sendo apontadas para a duração média do ciclo, mas não existe evidência clara que esta esteja relacionada, nomeadamente, com o ciclo lunar, que tem 29,5 dias. As marés foram relacionadas, por serem resultado da proximidade lunar. A luz proporcionada pela lua também foi apontada como influenciadora.

Ainda relacionado com a lua, uma explicação evolucionária, de eco genético dos nossos antepassados caçadores coletores: estes usariam o ciclo lunar para medir o tempo e caçariam mais durante a lua cheia e menos durante a lua nova, pelo que existiria vantagem evolutiva para as mulheres que ovulassem numa altura específica de menor atividade, por exemplo a lua nova.

Isso levaria a uma seleção dos humanos com esse tipo de ciclos, mais próximos do “calendário” usado.

Apesar de evidência pontual e argumentos terem aparecido ao longo dos anos para as teorias referidas, nenhuma delas foi confirmada em estudos maiores, pelo que não são, geralmente, aceites.

A lua não tem, hoje, nenhum efeito provado na fisiologia humana.

Dizemos hoje porque numa altura sem iluminação elétrica teria certamente um efeito na atividade (ou ausência desta) dos humanos à noite, o que por sua vez poderia ter efeitos na fisiologia.

A variação da duração do ciclo relaciona-se sobretudo com a variação da fase folicular. A fase lútea é relativamente constante.

Quantos dias dura a menstruação?

Numa mulher saudável, com ciclos espontâneos (sem medicação ou pílula), o cataménio (período) tem habitualmente uma duração menor que 8 dias. Dentro deste intervalo, existe grande variação entre mulheres, mas menos variação de ciclo para ciclo, numa mulher com ciclo regulares.

Sinais e sintomas no ciclo menstrual 

Um ciclo menstrual normal dá origem a variações identificáveis objetivamente e percetíveis pela mulher. Começando pela menstruação, que é um sinal objetivo do início do ciclo novo.

Esta é muitas vezes acompanhada por dores menstruais, que por vezes começam ainda antes da menstruação. Não raras vezes, pode ser necessária medicação para aliviar a dor.

Dismenorreia é o termo clínico para menstruação dolorosa, que pode ser debilitante em alguns casos.

As mudanças identificáveis continuam com as alterações do corrimento, que se torna progressivamente mais claro e transparente. Chegando a altura da ovulação, estas características são máximas e o corrimento poderá ser “esticado” entre dois dedos. Também podem ser sentidas dores durante a ovulação.

A ovulação determina mudanças hormonais que, por sua vez, levam a novos sintomas. Tensão mamária, corrimento mais espesso, entre outras alterações variáveis entre mulheres podem ser sentidas, de forma cíclica, nesta fase (fase lútea).

O sangramento antes da menstruação, especialmente se recorrente, merece uma avaliação. É, no entanto, uma queixa habitual e raramente associada a patologia, se aparecer apenas numa ocasião ou raramente.

Síndrome pré-menstrual

A síndrome pré-menstrual é um conjunto de alterações físicas, psíquicas e de humor que normalmente aparecem dias antes do cataménio (menstruação). Devem ser distinguidas de outras patologias, nomeadamente do foro psiquiátrico.

Habitualmente envolvem mudanças de humor e irritabilidade.Esta síndrome varia desde pequenas alterações, que são desvalorizadas pelas próprias mulheres, durante dois ou 3 dias, até sintomatologia severa e limitante que pode durar até duas semanas.

O tratamento, depois de bem caracterizada a situação e feito o diagnóstico, poderá passar pelo uso de fármacos, sendo a pílula um dos mais comuns. Exercício físico, diminuição da cafeína e álcool podem ajudar nos casos leves a moderados e são recomendáveis a todas as mulheres.

Qual o período fértil para engravidar?

A gravidez pode ocorrer sempre que existe fecundação do ovócito (que é gerado em cada ciclo menstrual) por um espermatozoide. Este ovócito poderá ser fecundado em cerca de 12 horas após a ovulação.

O período fértil é de cerca de 6 dias, incluindo o dia da ovulação e os 5 dias anteriores.

A probabilidade aumenta, se existiu uma relação sexual nos cerca de dois dias precedentes à ovulação, e no dia da ovulação.

Com ciclos regulares, será possível calcular a ovulação como cerca de 14 dias antes da próxima menstruação esperada.

De uma forma geral, relações cada dois a três dias poucos dias após cessação do fluxo menstrual aumentam a probabilidade de gravidez, mesmo sem uma precisa identificação da ovulação.

Menstruação irregular

Já vimos, acima, em que consiste um ciclo regular. O ciclo menstrual pode ser irregular por diversos motivos. Interessa, por isso, caracterizar as queixas e um calendário menstrual, em que são registadas as perdas menstruais. A menstruação irregular, dita como tal, tem de ser objetivada.

É frequente, depois de uma análise, explicar que as supostas irregularidades do ciclo se devem a desconhecimento da fisiologia normal. Algumas mulheres queixam-se de “menstruação desregulada” ou período irregular porque atrasam sempre (no dia do mês) quando isso pode significar que têm ciclos regulares e normais de, por exemplo, 34 dias.

Assim, uma menstruação vem sempre mais tarde no dia do mês do que a anterior.

Entre as causas mais frequentes de irregularidades menstruais podemos referir a imaturidade hormonal, (comum na adolescência), alterações estruturais do útero, como miomas ou pólipos, alterações dos ovários, como quistos ou alterações da ovulação.

Saiba, aqui, tudo sobre irregularidades do ciclo menstrual.

Alterações no cataménio (período ou menstruação)

O fluxo menstrual normal dura até 8 dias, com perda de sangue entre 5-80ml, e aparece com regularidade (ver Quantos dias tem um ciclo menstrual?). A cor varia desde que começa até acabar, e entre mulheres. A menstruação prolongada tem mais de 8 dias e deve ser estudada, se habitual.

Algumas mulheres têm um corrimento antes da menstruação diferente, que pode ter características como cor acastanhada.

A menstruação, para além do vermelho em várias tonalidades, pode ser castanha (marrom), por vezes mais escura, raras vezes quase preta, com aspeto “borra de café”.

Estas cores escuras aparecem mais vezes quando o fluxo é em menor quantidade, sendo resultado da decomposição do ferro presente no sangue.

Uma menstruação “adiantada” ou atrasada depende, como vimos, de uma correta interpretação do ciclo menstrual da mulher, e uma análise dos vários ciclos (meses) precedentes.

Tendo em conta que o fluxo menstrual total pode ser de apenas de 5ml, esta pode ser erradamente interpretada como pouca. Nestes casos, é também, como vimos, mais castanha ou escura. Da mesma forma, a menstruação abundante é difícil de objetivar.

Uma menstruação que vaze pensos grandes em pouco tempo (menos de 3 horas), que use mais de cerca de 20 pensos, que vaze habitualmente durante a noite, com coágulos grandes, que cause anemia, ou que de outra forma interfira física, psíquica ou socialmente na qualidade de vida da mulher merece avaliação.

As alterações do fluxo menstrual são interpretadas no contexto do ciclo menstrual da mulher. Daí que a sua normalidade dependerá de uma série de fatores, como a duração, timing previsto da ovulação (e se esta ocorre), idade, etc.

Nunca esquecer que a pílula e outras medicações hormonais alteraram todas estas características, na medida em que, na maioria das vezes, o ciclo menstrual é interrompido e a “menstruação” (mais corretamente chamada de hemorragia de privação), se existente, terá características em relação com o(s) fármaco(s) usado(s).

Menstruação atrasada

Uma menstruação atrasada é causa de grande ansiedade na mulher, quer deseje ou não uma gravidez. Já vimos que a variabilidade normal do ciclo pode ir até 7 dias entre os ciclos mais curtos ou longos. Se a menstruação não for regular, esta diferença pode ser muito superior.

Um atraso menstrual significativo (mais de uma semana num ciclo regular) pode ser um sinal de gravidez, mas nem sempre. Um simples teste de gravidez da farmácia poderá confirmar ou excluir gravidez com enorme certeza em poucos minutos. Atualmente, qualquer teste de urina é extremamente fiável, quando existe um atraso menstrual.

A minha menstruação será normal?

Já vimos que existe grande variabilidade naquilo que se pode considerar normal. Na dúvida, deve consultar o seu médico para esclarecer as suas dúvidas em relação a este aspeto da sua fisiologia.

Alguns sinais que deverão suscitar esclarecimento e/ou acompanhamento, serão:

  • Ausência de menstruação aos 14 anos sem desenvolvimento das características sexuais secundárias (por exemplo, crescimento mamário);
  • Ausência de menstruação aos 16 anos, independentemente do restante desenvolvimento;
  • Ausência de menstruação regular e espontânea;
  • Dores muito fortes durante a menstruação (dismenorreia), especialmente se aparecerem sem nunca as ter tido (ou com essa intensidade) e/ou não cederem facilmente a medicação;
  • Menstruações muito abundantes ou muito prolongadas (mais de uma semana);
  • Perdas sistemáticas ou abundantes de sangue fora do cataménio (período) sem uso de medicação que o justifique.

Primeira menstruação

A primeira menstruação (menarca) acontece em média entre os 12-13 anos, e normalmente até aos 15 anos. Amenorreia primária é o nome para a ausência de menstruação numa jovem que ainda não menstruou aos 16 anos, ou dois anos após o desenvolvimento das suas características sexuais secundárias, como o desenvolvimento mamário.

Puberdade, ou aparecimento de sinais sexuais secundários (desenvolvimento das mamas e pelo púbico) antes dos 8 anos numa menina poderá não ser normal. Ausência da puberdade aos 14 anos merece também estudo.

Qual a idade normal da menopausa?

A menopausa é definida por cessação permanente da menstruação, sem outra causa patológica ou fisiológica. Diagnostica-se 12 meses após a última menstruação. A idade média da menopausa é de cerca de 51 anos, sendo habitual entre os 43 e os 57 anos.

Antes dos 40 anos merece avaliação e estudo, pois nesta faixa define-se como insuficiência ovárica primária (antes chamada falência ovárica prematura).

O diagnóstico da menopausa é clínico, pelo que as análises e exames servirão apenas para avaliar dúvidas clínicas em relação à causa da amenorreia (ausência de menstruação), ou estudo de uma menopausa precoce.

A menopausa ou, mais precisamente, a peri-menopausa ou climatério pode causar várias irregularidades menstruais. Este período de transição pode durar até 5 anos ou mais, sendo altamente variável. As alterações incluem irregularidades da duração do ciclo, intervalos crescentes de amenorreia (ausência de menstruação) e cessação da ovulação.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*