Como Saber Quando Desistir De Alguem?

* Por Frederico Mattos

Vejo pessoas me perguntarem com alguma frequencia: como saber qual é a melhor hora de terminar um relacionamento? Como saber se não há esperanças e o relacionamento acabou?

Como Saber Quando Desistir De Alguem?

Proximidade distante

Obviamente que nunca dou nenhuma resposta convincente por dois motivos. Primeiro, eu não sei a resposta e segundo, mesmo que eu soubesse a pessoa ia fazer o que ela bem entendesse.

No entanto, vejo essa pergunta como essencial ao ser feita porque no fundo tem outra pergunta embutida: qual a garantia que eu tenho em tomar uma decisão da qual eu não vá me arrepender depois?

A pessoa que está com esse dilema tem aquela falsa sensação de que poderá sair ilesa do rompimento de um relacionamento e deixar a outra pessoa bem e feliz quando partir.

Como assim?!?

Entrar num relacionamento não foi algo que aconteceu da noite para o dia, sair também dará trabalho. O mesmo grau de empenho dedicado à criar um vínculo será requisitado na hora de despedida.

Eu já escrevi sobre 8 sinais do término de uma relação amorosa que podem dar um sinal de alerta se seu relacionamento está naufragando.

Mas seu eu pudesse responder de forma bem direta eu diria que uma relação acabou não quando o amor terminou, mas quando as possibilidades que ambos oferecem de crescimento individual e conjunto foram superadas por um padrão acomodado e destrutivo para as pessoas envolvidas.

Imagine uma empresa que não incentiva o funcionário e nem o bonifica ou qualifica, mas ao contrário o pune, critica, boicota e limita seu crescimento. A promessa de todos esses elementos já foi por água à baixo e o que resta é apenas um sabor amargo de estagnação  e ressentimento.

Já faz tempo que o funcionário não levanta motivado para trabalhar e até quando recebe algum aumento sente que a filosofia daquela empresa já não tem a ver com seu momento atual.

Fácil imaginar esse cenário profissional? Agora aplique os mesmos termos com o seu relacionamento e veja se algo parecido está acontecendo.

Do mesmo jeito que sua presença está ocupando o lugar de alguém que pode trabalhar com mais empenho e ser feliz, talvez no seu relacionamento aconteça o mesmo.

Porque empacar a vida da pessoa que você diz que ama ou amou? Se tem alguma consideração por ela tenha a coragem de ajudar com que saia dignamente de sua vida sem ser enganada em nome das aparências sociais.

  • Lembre das juras de amor que já fez um dia e considere que essa pessoa queria ser feliz ao seu lado, e foi, mas por um tempo, hoje não mais…
  • Se você fez essa pergunta para si mesmo já é um sinal de algo está entrando em falência. A menos que você esteja disposto a redescobrir em si mesmo algo que reacenda sua motivação de vida e isso transborde para seu parceiro talvez fosse mais generoso dar um passo para o lado e deixar o espaço livre para que a felicidade se aproxime…
  • __________
  • Conheça o curso online “Como se libertar do ex” [clique aqui]
  • ___________ _____
  • _____________

Como Saber Quando Desistir De Alguem?* Frederico Mattos:

quando saber a hora de desistir e de tentar mais uma vez

Talvez, deixar um amor por uma pequena desavença seja quase o mesmo que se manter numa relação por comodismo ou dependência afetiva. Nos dois casos , aparentemente extremos e antagônicos, existe um forte denominador em comum: o medo de encarar a vida.

Como Saber Quando Desistir De Alguem?

Cena do filme E o vento levou

Talvez, não haja questão mais complexa do que saber a hora de desistir de um amor. Cai naquela velha história de discernir o que pode ser mudado ou não.

Quando temos sabedoria para entender o que tem solução e o que já está solucionado por falta de remédio, aprendemos a aceitar com mais conformidade o que não podemos mudar e passamos a ter mais força para lutar por aquilo que ainda é possível e vale a pena.

Vemos atualmente muitas pessoas desistindo do amor muito facilmente.

Abrindo mão de relacionamentos sem nenhum tipo de luta porque lutar parece cansativo demais e o mundo aqui fora está cheio de possibilidades pseudo afetivas.

Por outro lado, não me parece saudável insistir em histórias fadadas ao fracasso. Como se diz… a virtude está no meio. Embora , quando o tema seja amor é muito complicado ser mediano.

Tendemos aos extremos no amor: ou jogar tudo para o alto cedo demais ou ficar prolongando por tempo indeterminado um relacionamento que respira à base de aparelhos.

Talvez, deixar um amor por uma pequena desavença seja quase o mesmo que se manter numa relação por comodismo ou dependência afetiva. Nos dois casos , aparentemente extremos e antagônicos, existe um forte denominador em comum: o medo de encarar a vida.

Quem abandona o jogo logo de cara tem tanto medo da dor que prefere desistir. Quem continua num jogo perdido, tem medo dos perigos do mundo desconhecido e prefere ficar vivenciando os horrores os quais já conhece tão bem.

Lutar demais ou de menos são faces da mesma moeda. Se importar e se estressar com tudo, com as menores ofensas e contrariedades é tão errado quanto não se importar com nada. Deveríamos aprender a dar pesos diferentes para problemas e questões que têm importância e valores distintos.

Minimizar o grave pode ser um autoengano. Mas valorizar demais algo que não vale a pena, pode denotar lacunas muito profundas em nosso ser. Enfim, existe a hora de ligar o fodômetro e existe a hora de arregaçar as mangas e tentar reconstruir.

E é aí que entra o inestimável poder do discernimento.

Não existe fórmula fechada ou receita pronta “faça você mesmo” para saber discernir com lucidez. Cada caso é um caso. E cabe a cada um de nós observar e refletir sobre as nossas circunstâncias. Cabe a cada um de nós pesar prós e contras e principalmente ouvir o que o próprio coração tem a nos dizer. Lá no fundo, quase sempre a gente sabe o que deve fazer…só nos recusamos a aceitar.

Hora de desistir – Como saber o momento certo de parar de tentar?

Home > Blog > Hora de desistir – Como saber o momento certo de parar de tentar?

Saber a hora de desistir é imprescindível em diferentes aspectos da vida, desde um relacionamento amoroso que não tem base para se manter em longo prazo, até um emprego que não te satisfaz e não oferece oportunidades de crescimento. Deixar algo pelo qual se batalhou para trás pode ser bastante desafiador, porém, muitas vezes, é necessário para preservar o seu equilíbrio emocional e evitar outros tipos de prejuízos.

Como saber qual é a hora de desistir?

Em um mundo que parece projetado para os persistentes, pode ser complicado ser aquele que desiste, principalmente porque existe a ideia de que desistir é ruim, um ato de covardia.

No entanto, será que vale mesmo a pena se manter correndo atrás de algo que não tem chances de dar certo? Antes de qualquer coisa, quero destacar que desistir não é sinal de fraqueza e, em muitos casos, é uma grande demonstração de inteligência e assertividade.

Obviamente, cada caso é um caso, mas existem tópicos que podem ser usados para analisar uma situação, determinando se chegou o momento de esquecê-la e, então, partir para uma nova empreitada. A seguir, vou explicar com mais detalhes como identificar a hora de desistir.

Preparamos um teste para VOCÊ descobrir o quanto é FELIZ!Clique aqui e conheça nosso “Termômetro da Felicidade” !

1 – Reflita sobre o que você realmente deseja

O ser humano por natureza gosta de ter certezas e isso pode fazer com que as pessoas se mantenham em um relacionamento, em um emprego, em uma carreira ou em qualquer outra situação de estabilidade somente para não ter que enfrentar incertezas. Dessa forma, é essencial se questionar constantemente a respeito dos seus desejos em relação às diferentes esferas de sua vida, para que entenda se está realmente satisfeito ou apenas com receio do novo.

Vale dizer que, a todo o momento, os indivíduos estão propensos a mudarem de opinião e direcionarem o seu querer para outro foco. Então, aquilo que você desejava ardentemente no mês passado pode ter mudado.

A pergunta chave é se você está pleno em relação às suas decisões, se houver qualquer coisa que pareça fora do lugar, tire um tempo para refletir.

Alguém que tem a certeza de que quer aquilo que tem no momento, não terá a sua plenitude abalada.

2 – Compare os seus desejos com as possibilidades reais

No tópico acima, mencionei a importância de entender se aquilo que se tem no presente é o que deseja para o seu futuro.

Se você está pleno com a sua escolha, chega o momento de observar se existe alinhamento entre o seu querer e a realidade.

Por exemplo, uma pessoa que está iniciando um relacionamento amoroso com o desejo de se comprometer, deve analisar se o parceiro também tem esse desejo.

No caso de a outra pessoa estar em uma fase em que não quer nada sério com ninguém, haverá um choque de vontades, o que possivelmente irá deixar um coração partido. Será que vale mesmo a pena persistir na construção de uma relação que não tem o futuro esperado?

Outro bom exemplo é o de alguém que está há cinco anos em um emprego e não pensa em sair da empresa atual para não “perder” esse tempo, mas que sabe que não há oportunidades concretas de promoção pelos próximos anos. Novamente vem o questionamento, será que vale a pena persistir e continuar em um lugar em que irá se manter estagnado?

Você é feliz?

Como Saber Quando Desistir De Alguem?

3 – Analise os potenciais danos

Após a leitura do segundo tópico, você ficou pensativo sobre desistir de uma situação que não se mostra potencialmente positiva no futuro? Se isso aconteceu, mas ainda há muitas dúvidas, saiba que é totalmente normal e que a dica é fazer uma análise dos danos que a desistência poderá causar. Deixar a situação atual trará algum prejuízo para a sua vida? Qual? Se houver planejamento os riscos poderão ser minimizados?

Se possível, anote em forma de lista os prós e os contras de desistir, para poder fazer uma comparação mais assertiva. No fim desse balanço, será mais fácil determinar se a desistência é a melhor saída agora, se você deve esperar mais um pouco ou se o melhor é persistir. Como já disse anteriormente, cada caso é um caso e, portanto, não existe uma resposta certa para todos.

Leia também:  Quem Nao Pode Comer Glúten Como Se Chama?

Clareie seus pensamentos com meu ebook “Detox da Mente”!Um desafio que irá te ajudar a ter uma vida mais leve e feliz!

4 – Você está pronto para sair da zona de conforto

Desistir de algo implica em uma mudança que certamente irá te tirar, mesmo que apenas um pouco, da sua zona de conforto.

Afinal, irá abrir mão de uma parte da sua vida que acredita que não está agregando para a sua felicidade e/ou desenvolvimento.

Quem se sente preparado para se reinventar e enfrentar a perda daquilo a que está renunciando, consegue se restabelecer em menos tempo do que o esperado.

Se você tem medo de mudanças, sugiro que reflita se a sua zona de conforto é realmente tão confortável assim.

Afinal de contas, manter-se em um relacionamento ou em uma posição que não te oferece tudo o que deseja e/ou merece não é conforto e sim comodismo.

Pense bem, a sua satisfação deve vir sempre à frente, pois de nada adianta estar em uma situação cômoda se ela não te faz se sentir orgulhoso de seus feitos.

5 – Você não tem mais entusiasmo

Quando alguém está feliz e satisfeito com o que está fazendo, se mantém feliz e entusiasmado.

Ao perceber que a sua alegria vem diminuindo consideravelmente quando se dedica à situação em questão, considere que o mais saudável para o seu emocional pode ser desistir.

Mais uma vez cito o comodismo como um vilão para a vida de qualquer pessoa, não deixe que seu medo de arriscar o mantenha estagnado.

Por mais que uma mudança se mostre assustadora no início, todo o seu esforço será recompensado, porque abrirá um espaço em sua vida para novas experiências, novos relacionamentos, novos aprendizados. Portanto, não permita que o medo de tentar te limite, mostre a si mesmo que tem capacidade para seguir caminhos diferentes. Um dia, irá agradecer por ter tomado uma atitude.

Você acha que chegou a hora de desistir? Não tenha receio de deixar algo para trás, pois essa é uma oportunidade para fazer algo novo, se redescobrir, ousar e ir além!

Copyright: 1139987630 – https://www.shutterstock.com/pt/g/seventyfour

*Esse conteúdo não é fonte para veículos jornalísticos ou matérias para imprensa, para utilização ou referência por favor entre em contato conosco.

Como saber a hora certa para insistir ou desistir?

Vivemos em uma sociedade que prega a perseverança a níveis extremos. Diariamente somos impactados por mensagens do tipo “levanta, sacode a poeira, dá a volta por cima”. Esta abordagem motivacional, que incita a sempre tentar – nunca desistir – rotula aqueles que por algum motivo deixaram para trás algum projeto ou trabalho como fracassados.

Mas será, que por vezes, desistir não é a melhor opção?

Se você não está feliz realizando o seu trabalho será que realmente precisa continuar em uma empresa ou profissão que o faz se sentir cada vez mais frustrado?

Se não está realizado em um relacionamento precisa mesmo desperdiçar anos da sua vida que jamais voltarão para ser uma pessoa cheia de traumas e sofrimentos?

A questão é que se você está se sentindo incompleto em alguma área da sua vida precisa refletir se vale a pena insistir no caminho que está trilhando ou se é a hora de dar um ‘basta’, recalcular a rota e mudar o seu roteiro.

Desistir ou insistir? Eis a questão…

Muitas pessoas encaram a desistência como um sinal de fracasso e nem sempre ela deve ser vista desta forma. Desistir de algo que não te faz feliz, que não te traz resultados e que muitas vezes faz mal para sua saúde física ou emocional é uma decisão extremamente inteligente e corajosa.

O problema é que muitas pessoas desistem na hora errada. Em seu livro ‘O Melhor do Mundo’, Seth Godin, uma das maiores referências em marketing e comportamento humano, explica que existe um método para saber em qual momento você deve desistir ou seguir em frente. 

Vamos analisar este método.

Toda nova atividade, em seu início, gera um grande êxtase. Sentimos aquele gostinho de novidade e uma motivação inabalável que muitas vezes traz consigo a expectativa de obter resultados rápidos.

Infelizmente, nem sempre os resultados positivos aparecem logo no início. Não é raro a motivação despencar após um período de tentativas de erros e acertos. Quando isso acontece, aquilo que era novidade e prazeroso passa a ser cansativo e cada vez mais difícil.

Entramos num vão!

É neste momento que a maioria das pessoas desiste. O que muitos não percebem é que podem estar deixando deixando escapar a grande oportunidade, pois é exatamente após este vão que se encontra o sucesso.

O vão é um período de teste para saber se você realmente está preparado para o sucesso. É o que separa os vencedores daqueles que desistem (na hora errada). 

Vencer o vão requer muito esforço, determinação e perseverança. Porém, gosto sempre de citar uma frase que ouvi de T. Harv Eker, autor do livro ‘Os Segredos da Mente Milionária’, que diz que “os sacrifícios são temporários, mas as recompensas são permanentes”.

Mas quanto tempo dura o vão?

Não há um período pré-determinado de duração para o vão. Mas este tempo está intimamente ligado as suas ações. Se você se esforça para alcançar os seus objetivos as chances de vencer o vão mais rapidamente são maiores.

Mas se você se mantém na inércia e não se move para atingir os seus sonhos é possível que o vão se torne uma longa caminhada no deserto.

Para saber se venceu o vão basta analisar os seus resultados. Se você atingiu suas metas e alcançou o seu objetivo você superou o vão e conseguiu chegar ao topo.

A boa notícia é que quando você supera o primeiro vão vencer outros ‘vãos’ passa a ser mais fácil, pois você já sabe os atalhos para conquistar aquilo que deseja.

Mas afinal, qual é o momento certo para desistir?

Existem alguns momentos em que seguir em frente é uma péssima escolha. Eles são conhecidos como ‘becos sem saída’ e acontecem quando não há mais perspectiva de futuro em determinada atividade ou relacionamento.

  • Diferente do modelo anterior, em que há uma curva para o sucesso após vencer vão, quando você se depara com um beco sem saída você está estagnado.
  • Por mais que você trabalhe incansavelmente o resultado não virá e você então começa a perder saúde por meio do estresse, qualidade de vida e as vezes até dinheiro.
  • Um exemplo prático de beco sem saída:

Um empreendedor que trabalha com um nicho que não está disposto a comprar o seu produto é um exemplo prático de beco sem saída. Muitas vezes o empresário está tão convicto de que seu produto é a melhor opção do mundo que se esquece de perguntar se o cliente está disposto a pagar por esta ‘ideia’.

  1. Outro beco sem saída pode ser encontrado naquele relacionamento em que uma das partes comete o mesmo erro insistentemente por anos e a outra sempre acredita que haverá uma mudança que salvará o casal, mas o companheiro não demonstra o mínimo esforço em melhorar. 
  2. Desista, logo… Parte para outra!
  3. A dica de Seth Godin para ser mais feliz e ter sucesso é simples: sempre que se deparar com um beco sem saída, DESISTA.

Na prática, nem sempre é fácil chegar a esta atitude. Sair da zona de conforto e dar um basta numa situação prejudicial demanda readaptação e coragem.

Porém, quando você desiste na hora certa consegue mais tempo para focar em outra atividade ou relacionamento que realmente te traga resultados positivos e te faça mais feliz. Quanto mais você demorar para desistir maiores serão as suas perdas.

Como Saber Quando Desistir De Alguem?John Viudes

Como saber quando é hora de desistir de algo (e viver mais tranquila)?

Desde cedo, uma regra social não falada em voz alta nos direciona a insistir em situações e pessoas até que “dê certo”.

O emprego não está bom? Fique nele e agradeça por ter um no meio desta crise! Detesta a faculdade que escolheu? Vá até o fim, talvez você passe a gostar do curso.

O relacionamento está parecendo água parada e podre mesmo depois de várias DRs? Inove, apimente, dê mais uma chance.

Não importa se a pessoa está entrando em depressão, desmotivada, sofrendo: desistir nunca é uma opção. Mas por que insistir em algo ou alguém que não faz bem? Para a psicóloga Eliza Melchen, a resposta começa em um medo que o ser humano costuma ter do desconhecido.

“Nos sentimos confortáveis com o que conhecemos, com o que acreditamos dominar.

O emprego é ruim, mas sei fazer tudo que é solicitado; o namorado não é dos melhores, mas já conheço todos seus defeitos e lido com eles.

Poucas pessoas têm o ímpeto natural de se lançar em situações ou relacionamentos novos por pura e simples insatisfação. Normalmente, é preciso um chacoalhão, uma demissão, um pé na bunda para se mexer”, afirma.

A psicóloga e coach de mulheres Gisele Meter coloca a competitividade de nossa sociedade nessa equação: “Somos criados para não assumir a ‘derrota’, e desistência é sinônimo de derrota para muita gente. Só que essa equivalência não é verdadeira.”

Desistir, na visão das especialistas, pode ser a chance de se dar melhor na vida, de ser mais feliz, mesmo que não haja uma “rede de segurança” visível para esse salto.

“Se a pessoa tiver dificuldade para dizer que desistiu, pode falar que ‘abriu mão’, que ‘deixou pra lá’.

É a mesma coisa, mas a troca de palavras muitas vezes ajuda a tomar uma atitude e ganhar o bônus de viver com mais tranquilidade”, aconselha Eliza.

A seguir, Eliza e Gisele indicam sinais de que está na hora de desistir – ou de abrir mão, como preferir – de algo ou alguém e reconquistar uma paz de espírito que você talvez nem tenha notado que havia perdido.

Leia também:  O Que É O Snapchat E Como Funciona?

Desista se a situação atual impede que você aproveite boas oportunidades

Você respira fundo arrependida por causa do currículo que não mandou para uma vaga “inferior” à sua, mas na qual trabalharia com mais tesão? Por saber que alguém muito bacana deixou de lhe convidar para um date por você ser comprometida (com alguém que só lhe causa desgosto)? Ter esse tipo de pensamento indica que dar um passo para o lado é uma boa ideia.

Continua após a publicidade

Já preparou um discurso de rompimento? Coloque-o em ação!

Ninguém pensa em carta de demissão ou no que falar para romper com alguém se não tiver, pelo menos lá no fundo, alguma intenção de viver sem isso. Falta só a coragem para colocar em prática? Respire fundo e vá em frente, porque a situação ou a pessoa não faz mais sentido na sua vida.

Está na hora de deixar pra lá quando a situação prejudica outros aspectos da sua vida…

O trabalho horroroso impede que você seja uma namorada legal, o namoro péssimo faz sua produtividade no trabalho ou nos estudos cair: se um aspecto da sua vida prejudica outros que não têm nenhum problema, o melhor é tirá-lo de cena e abrir espaço para que tudo fique legal.

… E se torna seu principal assunto com amigas próximas

Você não consegue falar sobre um filme, um livro, um show, porque sempre quer desabafar sobre o boy ou a girl que não suporta mais ou sobre o chefe horrível: sinal claríssimo de que já passou da hora de deixar pra lá.

Ouça o conselho das amigas que falam para você desistir

Quando a situação chega no ponto do item anterior, as amigas percebem e, se forem amigas de verdade, dão um toque de que é melhor se livrar do que está causando tanto assunto negativo. Acredite em quem lhe quer bem.

Dormir ou se alimentar mal de uma hora para outra pode sinalizar a hora de sair fora

“A pessoa frustrada com algum aspecto da vida pode perder seus padrões, apresentar sinais de insônia ou de sono excessivo, comer cada vez menos ou descontar a frustração comendo demais. É bom ficar atenta”, alerta Gisele. Percebeu isso na sua vida? Alguma amiga notou e falou sobre isso com você? Elimine o que lhe atormenta, porque sua saúde vale mais.

O que você ganha quando desiste do que lhe faz mal

Para Gisele, o maior ganho da desistência é a conquista do autoconhecimento e do amor-próprio. “Surge uma autonomia impensável antes. A pessoa consegue pensar no futuro, fazer planos, irradiar uma luz que estava apagada”, observa a psicóloga.

Eliza concorda e ressalta que “não é uma questão de perder um emprego, uma companhia, mas de abrir espaço para ganhar um trabalho melhor, um parceiro ou uma parceira que acrescente na sua vida”.

Tenha consciência disso: seus projetos de vida não falharam, eles apenas não funcionaram naquelas situações e ao lado daquelas pessoas.

Continua após a publicidade

Como saber o momento de desistir

Nós fomos criados ouvindo que não devemos desistir nunca, que devemos ser persistentes para alcançarmos nossos objetivos. Aprendemos que quem desiste é fraco e que a vitória somente existirá se persistirmos em tentar. Associamos a falha e a desistência com a derrota e ninguém quer ser um derrotado.

O que não nos damos conta é que na desistência existe também muita coragem. Dificilmente o homem desiste por motivos banais! E a desistência geralmente tem suas consequências, principalmente as psicológicas.

Essas consequências são decorrentes dessas nossas crenças negativas a respeito do desistir. Por isso, elaborei essa lista para que seja mais fácil saber o momento de desistir de algo.

Para isso é preciso repensar esse conceito de desistência, tendo em mente que muitas vezes é preciso desistir para poder continuar a mudar.

Quando muitas tentativas levam ao fracasso.

Mesmo fracassando, alguns homens sentem a necessidade de continuar tentado para que seja possível “vencer” e não ser um perdedor, ou seja desistir.

Assim continuam sempre cometendo os mesmo erros e insistem em algo que não existe possibilidade de funcionar.

Isso serve para qualquer aspecto da vida, seja em um relacionamento fracassado, em um emprego sem futuro, em um negócio ou investimento e assim por diante.

É interessante começar a mensurar a quantidade de vitórias e de fracassos referente a um mesmo tema, para assim saber se devemos ou não desistir. É claro que o fracassos é mais comum que a vitória, mas em alguns casos, é preciso mudar o foco para conseguirmos alcançar nossas realizações.

Mesmo alterando as variáveis ainda existe o fracasso.

Existem diversas formas de realizarmos as coisas, ou seja, existem diversos caminhos que podemos ir para chegarmos a um mesmo objetivo. Quando você sentir que já trilhou todos os caminhos necessários, mas ainda não conseguiu nenhum resultado positivo, talvez seja hora de mudar o objetivo.

Veja bem, é importante ter em mente que isso deve ser feito caso você não tenha conseguido encontrar nenhuma perspectiva de vitória, encontrando apenas o fracasso. Assim fica mais fácil saber que você realmente não irá conseguir alcançar seus objetivos, sendo necessário até mesmo encontrar outro objetivo que seja mais plausível de ser alcançado (isso não que dizer que seja mais fácil).

Quando existe mais desmotivação do que a motivação.

O fracasso geralmente traz consigo a desmotivação. Geralmente é uma desmotivação passageira, afinal, a recompensa de conseguir alcançar seu objetivo pode trazer a motivação necessária. Por outro lado, quando existe somente a desmotivação, mas você acredita que não pode desistir (justamente pela crença negativa a respeito da desistência), talvez seja realmente o momento de desistir.

Se motivado já estava difícil de alcançar suas realizações, com a desmotivação pode ser mais difícil ainda. É claro que isso não serve para todos os aspectos da vida, em alguns casos nós devemos realmente persistir para alcançar alguns objetivos. O problema é quando isso nos traz apenas dificuldades e nenhuma recompensa.

É importante saber mudar de objetivo.

As vezes, mesmo com a possibilidade de alcançamos os nossos objetivos atuais, nós sentimos que esses objetivos não nos trazem tanto prazer ou não fazem mas sentido para nós, como um dia o fez.

Por exemplo, quando você decide que deseja ter uma determinada profissão, começa a estudar para isso, mas com o tempo percebe que essa profissão nada tem a ver com você e que será muito infeliz nela.

Nesses casos, mesmo com possibilidade de “vitória”, talvez seja necessário desistir e modificar os seus objetivos. Isso não deve ser visto como um fracasso, mas sim como uma possibilidade de um novo começo, buscando a sua felicidade futura.

Quando a infelicidade torna-se constante.

Nem sempre devemos buscar a felicidade, ou tê-la como parâmetro para nossas realizações. Em alguns momentos é preciso lidar com a infelicidade para alcançarmos um objetivo maior.

O problema é quando esse objetivo é alcançado mas sentimos que encontramos apenas a infelicidade, que passa a ser uma constante em nossas vidas.

Pode ser então que você perceba que optou pelo caminho (ou objetivo) errado e seja hora realmente de desistir.

Nesses casos é preciso procurar por uma escolha mais consciente e perceber qual é a hora certa de desistir ou de insistir para modificar a sua realidade. Isso pode ser feito através de um processo de autoconhecimento e modificação de percepções, que irá depende apenas de você.

Mas e como ter a coragem para desistir?

Não pretendo com esse texto dizer que precisamos desistir de tudo, apenas demonstrar que a desistência também é uma opção, não sendo uma opção negativa, mas em muitos casos pode ser a opção certa e até mesmo necessária. Para conseguir lidar com a desistência de uma forma mais natural, é interessante compreender suas crenças a respeito desse tema para que seja possível modificá-la.

É interessante buscar por um momento em que você desistiu e percebeu que isso foi melhor para você, assim como, é importante buscar meios para modificar a forma como você pensar sobre a desistência e como isso pode ser importante em sua vida. Lidar adequadamente com esse tema é uma maneira de desenvolver-se como pessoa, aprendendo assim a lidar melhor com as questões normativas da vida.

Antes de desistires de um amor, lê este texto!

Por Murillo Leal

Antes de desistir, esteja disposto ao máximo a amar. Antes de optar por abandonar um amor, tenha a certeza que prosseguiu com alguém tudo que podia andar. Amar é também ter coragem de insistir.

O amor verdadeiro não é aquele que parece ser mais o forte ou melhor, mas é justamente o que está com mais disposição a mudança e pronto para fazer as coisas acontecerem. O amor de sucesso é aquele que fica mais resistente quando sofre um golpe e não aquele que parece nunca desmoronar ladeira a baixo.

Muitas pessoas vão dizer que você não pode fazer a diferença onde o amor já faliu, mas a real é que quem diz isso, na verdade têm medo imenso de tentar. Não querem acreditar que duas pessoas, apesar das suas diferenças, podem conviver bem. O amor tem sim os seus enrosco, mas pode ser fácil quando quer.

Temos que aprender que o progresso só acontece quando estamos fora da zona de conforto. Depois de um tempo, mais maduros, nos arrependeremos não daquelas coisas que fizemos, mas das que passaram despercebidas ou as que poderíamos ter feito diferente.

Se você sente que tudo está ficando esquisto entre vocês, explore mais o amor simples. Sonhem juntos com aquilo que é importante. Descubra quais são os caminhos mais tranquilos de se fazer juntos e procurem andar nessa direção.

Desistir ou insistir? Abandonar ou novamente tentar?

Não é fácil lidar com um fracasso, mas é recomendável recomeçar sempre. Ser bem-sucedido em alguma coisa que não sente paz também não interessa. A maioria das nossas falhas acontece quando minimizamos o quanto já andamos na companhia de alguém e deixamos de valorizar os pequenos sucessos.

Leia também:  Como Ver Quem Viu A Mensagem No Grupo Do Whatsapp?

Se todos os casais aprendessem a olhar menos para o tamanho dos problemas e começássemos a olhar mais para o que podem fazer juntos para resolver ou minimizá-los, teríamos menos pessoas desistindo um do outro.

O mais importante é saber para onde se está indo

Se vocês não tiverem definido bem o que querem, provavelmente cairá em um plano qualquer. Muito do estresse que o casal é vítima, se dá exatamente por não pensar em como construir algo junto. Assim, procurar uma realização na companhia do outro é uma realidade que já não conseguimos viver.

A felicidade hoje está dependendo do dinheiro, do emprego, da estabilidade, dos objetivos pessoais. Quando percebemos que apesar de faltar algo, pertencemos um ao outro.

A arte de viver com alguém está em eliminar os problemas, mas sim em crescer com eles. Não podemos esperar da felicidade que ela seja um local para atingir, mas uma maneira de não ficar parado.

O amor não é recompensado pelo que vai conseguir adiante, mas é realmente na dedicação de fazer acontecer. Desistir sem amar, é desistir de si.

via Casal do Blog

fim do relacionamento, dar um tempo, como descobrir uma traição

A gente procura, erra, escolhe, erra novamente… E no fundo a gente nunca sabe direito a hora de dizer chega pra partir pra outra. Com tanta pessoa bacana no mundo, você se vê saindo com pessoas que não tem nada a ver com aquilo que você esperava. Ou pior: você se casa com uma delas.

Foto: (c) Can Stock Photo

Para as mulheres, o cenário é um tanto mais complicado. Homens parecem fugir de compromisso enquanto as mulheres buscam nada mais do que um parceiro pra todas as horas. Pra não cair numa cilada, veja alguns bons motivos para dizer ‘fim’ a um homem:

Quando ele tem outra

Não adianta. Muitas mulheres caem naquela velha conversa de ‘eu vou me separar dela pra ficar com você’. Na verdade, muitos dizem isso só pra ter uma outra mulher como estepe. E não, não caia nessa. É ilusório acreditar que um cara realmente fará isso só pra ficar com você.

-> Motivos para você não querer ser a outra na vida de um homem

Quer investir numa relação assim? Só o faça quando ele se separar ou colocar de verdade um ponto final na relação que ele tenha.

Quando ele eleva o tom de voz

Homens que gritam ou falam mais alto assim o fazem para provarem que estão certos. O que eles não sabem é que, não adianta elevar o tom da voz. O que realmente prova que ele está certo ou não são os argumentos e motivos apresentados. Se ele não consegue discutir ou conversar num tom normal, é porque ele age como uma criança mimada que precisa gritar para ser ouvido.

Quando ele trata mal a mãe e/ou irmãs

Dizem que, pra saber se um cara tem caráter ou não, só é preciso observar a maneira que ele trata as outras mulheres que o cercam, como a mãe ou as irmãs. Se ele as trata mal, pode ter certeza que ele, mais cedo ou mais tarde, agirá da mesma forma com você.

Quando ele não quer o mesmo que você

De nada adianta começar um relacionamento com alguém que tenha objetivos diferentes dos seus. Hora ou outra isso vai pesar, por mais que vocês se amem. Isso inclui tópicos como casamento, filhos, viagens, trabalho e etc.

Quando não há química

Com um beijo a gente sente se existe química ou não. E acredite, química não se desenvolve com o tempo. Se não há aquela faísca ou aquele brilho quando vocês se beijam, isso não vai acontecer mais tarde.

Foto: (c) Can Stock Photo

Se ele acha que você foi feita para servir de empregada ou secretária, desista. Esse tipo de homem acha que você pertence a uma raça inferior que merece nada menos do que uma pilha de louças pra lavar e um bando de crianças para alimentar. Fuja o quanto antes de homens assim!

Quando ele não faz questão de estar com você

Tá certo que homens são mais fechados e tudo mais. Mas quando estar com você é tipo “tanto faz, tanto fez”, pule fora. Um homem assim vai querer você ao lado dele apenas como passatempo.

-> Como saber se um homem não te ama mais

Quando ele te trata como uma qualquer

Tem homem que encara as mulheres como mais uma na imensa lista de peguetes que ele já teve. Não aceite ser tratada dessa forma! Valorize-se em primeiro lugar e saiba que você merece coisa melhor.

Quando ele não respeita as pessoas

De nada adianta ele ser todo amores com você se ele não for capaz de tratar bem pessoas como garçons ou garis. Destratar essas pessoas só por, teoricamente, exercerem uma profissão ‘menor’ é sinal de que ele se acha o maioral quando na verdade ele é um idiota.

Quando ele mente

Que todo mundo já disse algumas mentirinhas isso a gente sabe. O problema é quando a vida do cara é baseada em mentiras. Nenhuma relação se sustenta quando um homem é incapaz de dizer a verdade sobre qualquer assunto, desde os mais triviais até os mais sérios.

  • Por Camila Mazi Redação Dona Giraffa Crédito das Imagens: (c) Can Stock Photo
  • Confira também
  • # Estou vivendo um triângulo amoroso, como sair dele? # Depois da separação: 11 maneiras de retomar a vida # [Passo a passo] – Como saber se ele está te traindo em sete passos # [Traição no namoro] – Como descobrir se seu namorado tem outra: passo a passo

Hora de Desistir

Cerca de 67 frases e pensamentos: Hora de Desistir

Saber a hora de parar é saber o quanto maduro sou, melhor ainda é saber a hora de parar antes de começar, pq não adianta vc criar expectativas e levar no peito uma coisa que não tem Futuro, desgastar meus sentimentos e ficar frio por conta de uma pessoa que só quer saber que tem a mim quando precisa, sinceramente isso não é pra mim, tem muitas pessoas que colocariam a minha felicidade encima da delas e eu to aqui dando murro em ponta de faca, acho que chegou a hora de eu saber recomeçar.

Erick Christian

Ei, não é hora de parar… Não, não é porque ainda não deu certo que você deve desistir.
A vida pode estar lhe dando uma grande lição, e a superação da dor virá a seguir…

Acredite, esta difícil? Então esse deve ser o motivo que te fará seguir. Tenha plena convicção, sua batalha, seu obstáculo, sua luta não durará para sempre. Muitos sorrisos, alegrias e felicidades te esperam no final do caminho. Acredite!

Jaque Daniel's

Chega uma hora que a gente cansa, e vem aquela vontade de desistir de tudo, vem aquele momento que você começa a abrir os olhos pro mundo, e pensa assim: “porque eu ainda tô aqui? O que eu fiz para merecer isso?”.

Então, a gente senta na cadeira, começamos a pensar, a chorar, ver se vale a pena continuar, vivendo sem motivo, chorando, sofrendo, simplesmente vivendo. Vivendo essa vida que você já não quer mais, se pudesse prever o futuro, ia mudar tudo, vontade de voltar pro passado, consertar as coisas que fez de errado.

Para que nunca, chegue essa hora, de desistir de viver, e que a gente pensa que a única solução é morrer.

David Julian

A hora de desistir é mais importante do que a hora de começar. Porque insistir em algo que não te faz bem é muito pior do que não fazer nada. Não ser ''nada'' é melhor do que ser ''idiota''.

Lumière Marinho

“Chegou a hora de desistir de voce! Mesmo que as tempestades me impeçam, mesmo que os ventos me digam que sopram a meu favor…Chegou a hora.
Eu não sou masoquista, nem tão pouco platéia de amores alheios.

Preciso apenas dizer que se eu desisti de voce, por favor….desista tambem de mim.”

Denise Lessa

Talvez seja hora de colocar um ponto final e mudar de livro, desistir não é fracassar, mas entender que algumas coisas na vida não foram feitas pra gente!!! Eu desisti, de coisas e pessoas que não me imaginava sem, mas o tempo passa, a vida vai mostrando quem são os que sobrevivem na sua confusão de vida!

Mônica Almeida

Seria sensato da minha parte desistir.
Seria sensato saber a hora de parar.
Meu coração já está uma ruína.
Mas esse sentimento chamado amor incide sobre mim.
Já não vem com tanta leveza e delicadeza como antes.
Agora ele vem forte, brusco e machuca.

Machuca cada vez mais.
Eu vou tentando acoberta-lo dentro de mim, mas não dá.
Esse amor começa a borbulhar e sair para fora deixando rastros.

As pegadas deixadas para trás, alí ficarão e serão pisadas sem nenhuma consideração, você mesmo o fará e nem vai perceber.

E fulminantemente você destrói meu coração, só meu amor é indestrutível, ele quedará para sempre na sola de seus sapatos.

luana caroline

As coisas acontecem quando tem de acontecer, na hora exata. Não adianta desistir na primeira dificuldade, tampouco insistir em algo que se sabe ser impossível sua realização. Talvez melhor a se fazer, é nada fazer.

Isso mesmo. Deixar que as coisas fluam naturalmente. Arriscar na hora certa e recuar quando preciso. Como saber quando fazer cada coisa? Nunca se sabe, os livros não ensinam.

É algo que aos poucos vai se aprendendo, mas nunca tem fim.

Fernando Arataque Filho
Inserida por
FernandoArataque

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*