Como Saber Quando A Conta Do Lol Foi Criada?

Parece que foi ontem e que muito pouco mudou de lá pra cá, mas na realidade, já fazem quase 10 anos que League of Legends (LoL) foi lançado e muita, mas muita coisa foi alterada no multiplayer online battle arena (MOBA) criado pela Riot Games.

Ainda antes de seu lançamento, o projeto era conhecido apenas como Onslaught, mas segundo Marc Merrill, cofundador da Riot Games ao lado de Brandon Beck; o protótipo “era horrível”.

“Usávamos uma música de metal, os minions eram pequenos mortos-vivos na época. Passamos por muita iteração e foi apenas ruim”, afirma Merrill (via Polygon). O cofundador costuma chamar o projeto inicial de “porcaria”, ainda que ele e muitos Rioters se sintam orgulhosos pelo trabalho realizado.

Modelo de distribuição ousado

De toda forma, vale apontar que desde o início, Merrill e Beck pensavam em um único modelo de negócios para seu primeiro jogo. Na Game Developers Conference (GDC) de 2007, os cofundadores apresentaram o projeto para diversas publishers.

As reuniões não foram boas porque o modelo de negócios que a Riot Games propôs estava, naquela época, muito longe da cartilha que as empresas costumavam seguir – isto é: lançar o jogo com cópias físicas, estratégia para continuações, conteúdo extra por download (DLC), dentre outros. Curiosamente, foram esses encontros com as publishers que abriram os olhos dos cofundadores.

O plano inicial era que a Riot Games fosse apenas uma desenvolvedora, o que significa que não havia intenção, pelo menos não a princípio, de que a companhia fosse crescer tanto a ponto de ser uma publisher também. “Olha, não podemos entregar as chaves do reino para esses caras”, relata Merrill, se referindo aos encontros com as publicadoras.

Como Saber Quando A Conta Do Lol Foi Criada?

Merrill e Beck queriam lançar uma experiência totalmente online e multiplayer, que continuasse crescendo e se expandindo indefinitivamente, além de ser gratuito e com microtransações opcionais – o completo oposto do modelo citado acima e que as publishers seguem.

Hoje conhecemos esse modelo de negócios como free to play e ele é atualmente bastante comum, mas em 2007, estava longe de ser um padrão na indústria. No ano seguinte, quando o jogo foi renomeado para League of Legends: Clash of Fates e entrou em Alpha, a Riot Games fechou um inesperado acordo com a gigante chinesa Tencent.

Se hoje ainda é algo um tanto controverso, imagine como era há pouco mais de dez anos fechar negócios com uma publisher estrangeira? Felizmente, o investimento da Tencent na Riot Games deu certo porque ambas as partes pareciam partilhar das mesmas filosofias.

Encontros desafiantes

Com o contrato, veio a expansão da desenvolvedora e também muitos desafios pelo caminho, sendo talvez o maior deles o fato de que a Riot Games precisou descartar a plataforma de tecnologia back-end que passou anos criando.

O lançamento de LoL: Clash of Fates sofreu atrasos por conta disso já que os devs da Riot Games precisaram ajustar a plataforma para lidar com o projeto. Àquela altura, o game já havia se expandido e a tecnologia poderia não dar conta.

Para conseguir lançar o jogo ainda em 2009, portanto, a Riot Games criou uma nova plataforma back-end. Resolvido este problema, a companhia precisava ainda decidir de uma vez por todas qual seria o nome do jogo.

Como Saber Quando A Conta Do Lol Foi Criada?

Clash of Fates, afinal, soava como um bom subtítulo e os desenvolvedores desejavam poder brincar com as nomenclaturas a cada nova atualização que viria a ser lançada. Todavia, esse jogo de palavras não acrescentaria nada e, percebendo isso, Merrill e Beck abandonaram a ideia. Assim, o título foi renomeado para League of Legends, apenas; lançado em 27 de outubro de 2009.

Um sucesso exigente

O game foi lançado exatamente como a Riot Games idealizou: grátis para computadores e com 40 campeões disponíveis para os jogadores, com planos de expandir os personagens, modos de jogo e outros recursos. Além disso, ninguém estava pronto para o sucesso que o jogo fez, tampouco Merrill e Beck.

“Não tínhamos intenção de desenvolver um jogo que muita gente jogaria”, diz Beck em entrevista. E a alegação é genuína porque tanto ele quanto Merrill achavam que o gênero MOBA fazia parte de um nicho minúsculo dentro da indústria.

“É super competitivo e intransigente com uma densa curva de aprendizado”, continua Beck. O cofundador da Riot Games ainda diz que o compromisso com esse tipo de jogatina é enorme e na época, ele não achava que tantas pessoas se interessariam por esse gênero de jogo.

Nos dois primeiros meses de vida, LoL alcançou o pico de mais de 100 mil pessoas jogando simultaneamente. Houve comemoração e, claro, houve trabalho para garantir a manutenção dos servidores. Não demorou muito para que o primeiro grande sucesso da Riot Games se tornasse uma nova referência de mercado.

Diante da grande vitória, a Riot Games não se deixou levar pela fama e poder: declarou e se abriu para mais uma rodada de investimentos ainda em 2009, conseguindo levantar mais capital da gigante chinesa Tencent e de outros acionistas; e aplicou todo o dinheiro de volta no estúdio – tudo para expandir a equipe, equilibrar o gameplay e corrigir problemas técnicos.

Como Saber Quando A Conta Do Lol Foi Criada?

“A experiência de construir um avião durante o voo” é como Merrill define o período de lançamento de LoL, em seu bate-papo com a Polygon. Não havia certeza de nada, mas os desenvolvedores definitivamente queriam permanecer e ajudar o game a expandir e evoluir, seguindo o rastro bem-sucedido do lançamento.

Titã dos eSports

O próximo passo foi ampliar o rol de opções para os jogadores: mais idiomas, mais campeões, mais atualizações de correções… talvez mais mapas além do Summoner’s Rift? Que tal se a lore fosse ainda mais aprofundada? Será que a comunidade gostaria de uma campanha single-player? Os dois anos seguintes de LoL foram a base de reajustes, até que a Riot Games aprendesse a lidar melhor com o brinquedo poderoso que tinha em suas mãos e conseguisse, ao mesmo tempo, dar a César o que é de César por direito – no caso, os jogadores.

E então, a Riot Games percebeu como as pessoas gostavam de assistir outros jogadores consumindo LoL… até então, o eSports já existia e estava consolidado basicamente em dois títulos: StarCraft II e Counter-Strike

Com a chegada oficial de LoL nos eSports através da “primeira temporada” no Dreamhack Summer 2011, veio o choque do quanto as pessoas gostavam de assistir o competitivo: mais de 100 mil espectadores simultâneos na transmissão online. 

“Lembro que tínhamos algo como 20 cadeiras dobráveis ​​e, sem saber se alguém iria assistir, decidimos transmitir os jogos”, conta Beck. “Foi lá que percebemos que isso era algo que os jogadores de LoL amavam e começamos a realmente levar a sério”, complementa o cofundador..

Assim, a Riot Games começou a organizar ela mesma os torneios de LoL, além de transmitir as partidas, bem como a administração de toda uma programação anual de eSports ao redor do globo.

Independência e referência no mercado

Após assertivos tropeços, a companhia se consolidou com modelos de negócios free to play que, apesar de não ter sido o pioneiro, se tornou referência na indústria por conta do sucesso comercial de LoL; além de solidificar o mundo dos esportes eletrônicos com um padrão que, não apenas unificou sua comunidade, como fez esse mercado crescer.

O sucesso de LoL também permitiu que Beck e Merrill se livrasse de uma vasta base de investidores, além de vender ações majoritárias para a Tencent. O objetivo era, segundo os cofundadores, “gerenciar um acionista mais bem alinhado” com as metas a longa prazo da Riot Games do que manter diversos deles, cada qual com diferentes intenções.

  • Isso garantiu à desenvolvedora e publisher de LoL uma independência ainda maior, além de mais foco no título e, claro, uma consolidação ainda melhor dos times de desenvolvimento – algo que perdura ainda hoje por conta do sucesso do jogo.
  • Por fim, os cofundadores da Riot Games atribuem todo o sucesso de LoL aos jogadores – chamados por Beck de “evangelistas”, já que são eles quem apresentam o jogo para outras pessoas e as fazem ver que vale a pena persistir na difícil curva de aprendizado.
  • Até 2014, 67 milhões de pessoas jogavam LoL todos os meses e em setembro de 2016, Merrill e Beck afirmaram que o número de usuários cresceu para 100 milhões.
  • De acordo com o DotEsports, a Riot Games revelou que, atualmente, o jogo tem um pico global de oito milhões de jogadores simultâneos, diariamente.

Como Saber Quando A Conta Do Lol Foi Criada?

E o S no Riot GameS?

Em 10 anos, a companhia desenvolveu e se dedicou inteiramente a LoL e seu cenário competitivo, além de complementar a lore com histórias profundas e expandir o rol de campeões para quase 150 personagens.

Mas a empresa se chama Riot Games, certo? Bem, é certo que a companhia está desenvolvendo outros títulos. Prova disso é o suposto “game de luta” anunciado informalmente durante o EVO 2019 pelo cofundador do evento, Tom Cannon.

Ainda não se sabe se será ambientado no universo de LoL ou se será uma propriedade intelectual completamente nova. De toda forma, a companhia está experimentando: “Estamos criando protótipos”, afirma Beck em seu bate papo com a Polygon.

Leia também:  Como Ensinar Cachorro Onde Fazer Suas Necessidades?

“Algumas experiências realmente precisam ser vivenciadas em universos diferentes [do de LoL], e algumas experiências seriam incríveis no universo de LoL. Estamos sendo flexíveis”, complementa o cofundador de maneira cautelosa.

Ainda assim, Beck e Merrill continuam cumprindo com a promessa que fizeram a si mesmos e para a comunidade quando lançaram seu próprio estúdio: eles não vão se afastar de LoL e tampouco parar de ouvir os usuários do game, mesmo quando estes proclamam críticas.

Leia mais:

League of Legends Wild Rift: O que você precisa saber antes de jogar

Como Saber Quando A Conta Do Lol Foi Criada?

Tudo que você precisa saber antes de embarcar em Wild Rift!

Após meses de espera, o Wild Rift finalmente chegou ao Brasil no fim de março, trazendo a experiência dos jogos MOBA 5v5 para os dispositivos móveis.

Derivado do maior sucesso da Riot Games até hoje, o título adapta campeões, mapas e itens de League of Legends para uma versão mais rápida, com atualizações visuais e controles reformulados, dando ao público mais um modo de interagir com o mundo de Runeterra.

O Wild Rift e o LoL são a mesma coisa? O que é preciso para jogar? Quais são os conceitos mais importantes? Isso e mais você fica sabendo aqui, pois vamos explicar tudo que você precisa saber antes de jogar League of Legends: Wild Rift.

O Wild Rift é League of Legends no celular?

Sim e não. Embora o propósito de Wild Rift seja sim adaptar LoL para uma nova plataforma, muito precisou ser mudado ou reformulado para que o jogo convencesse como título mobile.

Dessa forma, existem grandes diferenças de um para outro, a começar pela jogabilidade, que quem está acostumado com mouse e teclado pode estranhar no começo.

Além disso, mesmo quem conhece os campeões do game de computador pode se deparar com algumas surpresas no novo título, já que certas habilidades foram modificadas para criar uma experiência mais divertida e dinâmica.

Ainda assim, muito permanece igual ou bastante semelhante. O jogo mobile também é um MOBA 5v5, onde cada time deve defender suas torres e seu nexus, e ganha quem destruir o nexus inimigo primeiro.

Os campeões também são os mesmos, embora Wild Rift não conte com todos os 150 personagens de League of Legends ainda, e alguns sejam um pouco diferentes.

O mapa segue os moldes de Summoner’s Rift, embora tenha sido simplificado e alterado — o frutomel, famosa plantinha que recupera um pouco da vida e da mana dos jogadores no LoL, aparece nas próprias rotas, por exemplo. Também há menos torres, e para compensar por isto e pela falta de inibidores, o nexus causa dano tal qual as torres.

Visualmente, o maior destaque vai para a atualização dos modelos dos campeões. Por serem recriados em uma engine nova, há uma grande diferença entre o que vemos no jogo de computador e neste, já que muitos dos personagens foram lançados anos atrás.

Como Saber Quando A Conta Do Lol Foi Criada?

O que é preciso para jogar? Quais são os requisitos mínimos?

Tudo que você precisará para jogar League of Legends: Wild Rift é de um dispositivo móvel que atenda aos requisitos mínimos e de uma conexão estável com a Internet. Ele funciona não somente em celulares, como também em tablets, e seu download é gratuito. Disponível para Android e iOS

Jogador banido de LoL vence processo judicial contra Riot Games no RJ | Jogos

Um jogador de League of Legends abriu uma ação contra a Riot Games em janeiro deste ano para recuperar os itens comprados com dinheiro real na sua conta — que foi banida por toxicidade. No dia 30 de março, o Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJRJ) sentenciou a desenvolvedora a transferir tudo o que foi adquirido com Riot Points pelo usuário para um novo perfil.

Como Saber Quando A Conta Do Lol Foi Criada?

Skin “Kayle Juíza”, de League of Legends (Imagem: Divulgação/Riot Games)

Além de transferir os itens, a Riot Games deve pagar uma indenização de R$ 3 mil por danos morais. A juíza Rita de Cassia Rodrigues dos Santos Garcia deu cinco dias para que a produtora do LoL cumprisse as exigências, sob pena de multa diária de R$ 300, até o limite de R$ 9 mil. O Tecnoblog apurou que a ordem judicial ainda não foi cumprida.

Na sentença, a juíza afirmou que o bloqueio dos itens era uma prática abusiva e considerou que a Riot Games havia violado o Código de Defesa do Consumidor quando impediu o acesso a propriedades pessoais compradas pelo jogador com dinheiro real.

Vale mencionar que, segundo a juíza, a desenvolvedora foi citada formalmente, mas não enviou um representante para defender a empresa na audiência. Procurada pelo Tecnoblog, a produtora respondeu que “a sentença foi proferida sem que a Riot Games tenha sido devidamente citada. A partir de agora, a empresa tomará as medidas judiciais cabíveis”.

Os advogados da Riot Games ainda podem entrar com um recurso, caso apresentem novos fatos.

Entenda porque o jogador processou a Riot Games

O jogador era dono de uma conta que foi banida por toxicidade nas partidas de League of Legends. Após receber a punição, o usuário criou outro perfil e voltou a jogar normalmente.

Em um ticket de suporte enviado à Riot Games, o jogador pediu que a empresa transferisse os itens comprados por ele com Riot Points, assim como o saldo de RP que não foi utilizado, da conta suspensa para a nova. A empresa se negou e respondeu que ele precisaria comprar tudo novamente.

Então, o jogador abriu uma ação na Justiça para recuperar os bens de seu perfil que havia sido suspenso. Inicialmente, o processo pedia, além da devolução dos itens, uma indenização de R$ 12 mil reais, na qual R$ 7,5 mil eram referentes ao gastos com RP no LoL.

Como Saber Quando A Conta Do Lol Foi Criada?

Por serem gratuitas, as Caixas Hextec não contam como propriedade do jogador (Imagem: Divulgação/Riot Games)

Os argumentos da defesa do jogador

Na petição inicial, a defesa do jogador explicou que os itens comprados com dinheiro real eram propriedades pessoais e, por isso, deveriam ficar disponíveis enquanto ele tivesse acesso ao game, mesmo com outra conta. As recompensas adquiridas de forma gratuita, como as Caixas Hextec, porém, não entrariam nessa regra.

[…] se o usuário mantiver múltiplas contas no ambiente de jogo (o que, reitera-se, é permitido pela Riot Games), as suas licenças podem, naturalmente, ser utilizadas em qualquer uma delas, já que a licença é um direito pessoal do jogador.

Advogados do jogador, em petição.

Os advogados do jogador ainda apontaram que a desenvolvedora violou os próprios Termos de Serviço ao negar a transferência dos itens. Segundo o contrato disponível no site da Riot Games, as compras com RP são “licenças e direitos pessoais” que podem ser usadas nos games da empresa.

Quando você obtém nosso Conteúdo Virtual, o que estamos realmente oferecendo a você é uma licença e um direito pessoal, não exclusivos, intransferíveis, não sublicenciáveis, revogáveis, limitados, para usar esse Conteúdo Virtual apenas em relação ao uso que você fizer dos Serviços da Riot em questão.

Cláusula 4.4 dos Termos de Serviço da Riot Games.

Ainda de acordo com a defesa do jogador, a Riot Games estaria faturando dinheiro de forma ilegal com o banimento de contas, pois obriga os usuários a comprarem as skins novamente, mesmo que elas já tenham sido adquiridas antes.

No final, o jogador venceu o caso e a Riot Games foi obrigada a transferir os itens para a conta nova. Como as compras ficariam disponíveis outra vez em League of Legends, a juíza não incluiu os R$ 7,5 mil gastos em RP na indenização.

O processo corre sob o número 0801514-98.2021.8.19.0038 no TJRJ.

LoL: como usar verificador de nome para saber se um nick está disponível

Vale lembrar que há uma diferença entre nome de usuário e nome de invocador: o primeiro é usado para poder acessar a conta e não pode ser alterado, enquanto o segundo é o nick que é disponibilizado para amigos e outros jogadores. Saiba, a seguir, como fazer a verificação.

1 de 7
League of Legends, da Riot Games, é um dos jogos mais populares do mundo — Foto: Divulgação/Riot Games

League of Legends, da Riot Games, é um dos jogos mais populares do mundo — Foto: Divulgação/Riot Games

Passo 1. Abra o site do LoL Names (lolnames.gg). Na caixa “Nome de Invocador”, digite o nick que pretende pesquisar.

2 de 7
Abra o site e procure por um nick na primeira caixa de pesquisa — Foto: Reprodução/André Magalhães

Abra o site e procure por um nick na primeira caixa de pesquisa — Foto: Reprodução/André Magalhães

Passo 2. Com o nick digitado, selecione a região do servidor na caixa ao lado. A região do server brasileiro é marcada como “BR”. Com as duas caixas preenchidas, clique em “Procurar”;

3 de 7
Selecione a região do servidor que deseja pesquisar — Foto: Reprodução/André Magalhães

Leia também:  Como Enviar Mail Sin Que Se Vean Los Destinatarios?

Selecione a região do servidor que deseja pesquisar — Foto: Reprodução/André Magalhães

Passo 3. Caso o nome esteja sendo utilizado, será mostrada uma caixa com fundo cinza, indicando quantos dias faltam para esse nick ser desativado e liberado;

4 de 7
Caixa cinza indica um nome que ainda está sendo utilizado — Foto: Reprodução/André Magalhães

Caixa cinza indica um nome que ainda está sendo utilizado — Foto: Reprodução/André Magalhães

Passo 4. Caso seja um nome que já foi utilizado anteriormente, mas a conta foi desativada por falta de atividade, surgirá uma caixa com fundo verde mostrando há quanto tempo pode ser usada. Nesse caso, só é possível solicitar a troca de nick no jogo, mas não é possível criar uma conta nova com esse nome;

5 de 7
Caixa verde indica um nome que já foi criado mas foi desativado por inatividade — Foto: Reprodução/André Magalhães

Caixa verde indica um nome que já foi criado mas foi desativado por inatividade — Foto: Reprodução/André Magalhães

Passo 5. Caso seja um nome jamais utilizado, aparecerá uma caixa com fundo azul. Isso indica que uma conta nova pode ser criada utilizando esse nick;

6 de 7
Caixa azul representa um nick que está livre para uso — Foto: Reprodução/André Magalhães

Caixa azul representa um nick que está livre para uso — Foto: Reprodução/André Magalhães

Passo 6. No menu, ao clicar na aba “Gerador”, o site mostra uma funcionalidade que sugere novos nomes parecidos com o que foi pesquisado. Basta preencher o nome de invocador, inserir a região do servidor e especificar se é uma conta nova ou mudança de nick.

7 de 7
A aba “Gerador” traz sugestões para usar nos nicks — Foto: Reprodução/André Magalhães

A aba “Gerador” traz sugestões para usar nos nicks — Foto: Reprodução/André Magalhães

Quer comprar consoles, jogos e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTudo

Como Saber Quando A Conta Do Lol Foi Criada?

Nunca jogou LoL? Saiba como mandar bem em sua primeira partida

▷ Como Deletar Conta LOL Permanentemente (2021)

Saiba como deletar a sua conta LOL permanentemente por meio deste artigo logo abaixo. Além disso, confira também como apagar histórico de conversa, como remover amigos de uma vez e muito mais.

League of Legends mais conhecido como LOL é um jogo eletrônico do gênero multiplayer online battle arena, desenvolvido e publicado pela Riot Games para Microsoft Windows e Mac OS X. É um jogo gratuito para jogar e inspirado no modo Defense of the Ancients de Warcraft III: The Frozen Throne.

League of Legends é um jogo online para PC que é focado no multiplayer e partidas em equipes.

O jogo é muito divertido, mas apesar disso o jogador pode acabar perdendo o interesse com o tempo e querer excluir a sua conta por algum motivo.

O jogo não oferece essa opção de forma nativa, é necessário entrar em contato com a produtora, Riot Games para pedir o cancelamento, confira como logo abaixo.

O League of Legends permite que os usuários desativem ou excluam a conta deles.

Na desativação a sua conta é escondida dos outros usuários, mas os seus dados irão ficar salvos no site até o dia em que você decidir retornar.

E, seja para desativar ou reativar é necessário entrar em contato com o suporte. Na exclusão saiba que todos os dados são apagados e não podem ser recuperados de maneira nenhuma.

Antes de desativar ou excluir a sua conta é necessário remover o cartão de crédito das formas de pagamento, para não ter nenhum risco de ser cobrado no próximo mês. Para isso é só clicar no botão da loja embaixo do seu nome, depois tocar em Comprar RP, selecionar o cartão e clicar em Excluir e pronto. Veja como excluir conta LOL:

  • Primeiro é necessário acessar a página de suporte ao usuário, para isso é só clicar aqui;
  • Acesse com seus dados, login e senha, e você vai ser direcionado a um formulário de requisição para a Riot Games. Caso não abra, clique em Enviar Solicitação;
  • Preencha os dados corretamente, e em Assunto insira a opção Deletar Conta, em Descrição escreva o motivo para a sua decisão e preencha todos os outros campos com os dados requisitados, como servidor, idioma, nome de usuário e outros;
  • Depois de clicar em enviar, é necessário esperar por uma resposta da Riot Games. A exclusão não é totalmente garantida e o motivo precisa ser explicado no campo de descrição. Caso positivo, você vai receber um e-mail confirmando.

O processo de exclusão começa trinta dias depois da solicitação. Isso é feito para que você tenha tempo de pensar, caso decida não apagar mais a conta. Se dentro desses trinta dias você desistir, é só entrar em contato com eles e pedir para não excluírem mais a sua conta.

VEJA TAMBÉM: Como excluir conta no Aliexpress

Como Saber Quando A Conta Do Lol Foi Criada?

Antes de solicitar a desativação de sua conta, saiba que é possível deixar a sua conta ativa mesmo que você não queira jogar ou usar ela. Se ela permanecer ativa, ela não vai ser excluída ou prejudicada. Se tem certeza mesmo que deseja desativar a sua conta LOL, então é só enviar um ticket para o suporte ao jogador com as seguintes informações:

  • Assunto do Ticket: Desativação de conta;
  • Nome de usuário que é o nome que você usa para iniciar sessão no cliente de League;
  • Nome de invocador que é o nome que você usa dentro do jogo;
  • O servidor em que você joga;
  • Data de criação da conta;
  • Local onde você registrou a sua conta, que é a cidade e o país;
  • Endereço de e-mail usado para registrar a conta.

Não se esqueça de excluir quaisquer dados de pagamento de sua conta, antes de desativar a mesma.

Como apagar o histórico de conversa do LOL

Não é possível apagar o histórico de conversa do LOL, mas não fique chateado pois depois de um tempo as conversas são apagadas de maneira automática. Portanto, não precisa ficar preocupado em relação a isso.

Como remover amigos do LOL de uma vez

Não tem como remover amigos do LOL de uma vez, só é possível excluir um jogador por vez da sua lista. E, dependendo da quantidade de amigos, em um ou dois dias você consegue excluir todos que deseja. Confira agora como remover amigos do LOL:

  • Vá para o perfil do usuário;
  • Toque na opção Remover Amigo;
  • Pronto, depois disso seu amigo vai ser removido.

Agora para deixar de seguir alguém do perfil do usuário, é só clicar no menu de três pontos e tocar em Deixar de seguir. Para deixar de seguir da sua lista de seguidores é só ir para a aba Seguidores da sua página Amigos clicando em Amigos no menu da esquerda, depois é só tocar no menu de três pontos e clique em Deixar de seguir.

Alternativas de jogos

League of Legends o famoso LOL pode ser o MOBA (Multiplayer Online Battle Arena) mais famoso da atualidade, porém existem outros jogos do gênero tão bons quanto.

Existem opções que são famosas, como da Valve, Dota 2 e Heroes of the Storm, da Blizzard.

Mas, também existe outros menos conhecidos muito bons também, como: Infinite Crisis, The Witcher Battle Arena, Vainglory, Dead Island Epidemic e Smite.

Sobre o jogo League of Legends

League of Legends foi criado pela produtora americana Riot Games, no mês de outubro de 2009, o jogo é inspirado no mapa Defense of the Ancients (DotA) do aclamado Warcraft 3. Esse jogo é muito simples, conta com dois campos de batalha: Twisted Treeline (três jogadores por time) e Summoners Rift (cinco jogadores por time).

Esse é um jogo ambientado em um mundo de fantasia, muita magia e batalhas sangrentas, o League of Legends (LoL) está disponível para plataforma PC. Para completar, o jogo é totalmente online e gratuito.

A mistura de batalhas em um ambiente simples e várias manerias de configurar o seu jogador tem feito um grande sucesso no mundo todo e a cada dia que passa mais pessoas se tornam jogadores desse jogo que é um destaque.

League of Legends: veja quais são os melhores jogadores do mundo

1 de 11
Bang, Wolf e Faker na final do Mundial de 2017 — Foto: Divulgação/Riot Games

Bang, Wolf e Faker na final do Mundial de 2017 — Foto: Divulgação/Riot Games

“O Pelé do LoL”: assim Faker, o maior jogador de todos os tempos do jogo, é conhecido pelos brasileiros. Desde 2012 no MOBA da Riot Games, foi nesse mesmo ano em que alcançou o primeiro lugar do ranking sul-coreano. Então, um ano depois, a T1 ofereceu a ele um contrato profissional que foi capaz de mudar o rumo de ambos.

Além de ser um midlaner fora de série, Faker se tornou o primeiro jogador a vencer todos os tipos de torneios internacionais da desenvolvedora. O sul-coreano de 23 anos acumula um total de sete títulos internacionais em campeonatos oficiais da Riot. Se a IEM Season 10 World Championship for contabilizada, seu número de títulos internacionais sobe para oito.

Leia também:  O Que É O Instagram E Como Funciona?

Por exemplo, dos cinco mundiais que participou, ele venceu três, ficou em segundo lugar em um e terceiro/quarto lugar em outro. Dos quatro MSI’s que participou, venceu dois, ficou em segundo lugar em um e terceiro/quarto lugar em outro.

No entanto, sua reputação não se baseia somente em torneios internacionais. Faker também possui sete títulos da LCK. Ou seja: os números comprovam que o sul-coreano é muito mais do que talento dentro de Summoner's Rift.

É o maior de todos.

2 de 11
Faker — Foto: Divulgação / LoL

Faker — Foto: Divulgação / LoL

Profissionalmente, Bang iniciou sua carreira em 2012 na NaJin White Shield, extinta equipe sul-coreana.

Depois, no ano seguinte, foi para a Xenics Blast, outra equipe de seu país natal que também não existe mais.

Então, após a saída de Chae “Piglet” da SK Telecom (atualmente denominada como T1), Bang passou a integrar a organização e fez parte do lendário trio com Sang-hyeok “Faker” e Jaewan “Wolf”.

Sem contabilizar os diversos vice-campeonatos, o atirador conquistou quatro títulos da LCK (liga coreana de League of Legends) dois Mid-Season Invitational (MSI) e dois Mundiais. Com mais de mil kills no LoL, Bang atualmente joga na 100 Thieves, equipe norte-americana, e consta entre os atiradores mais vitoriosos da história do jogo.

3 de 11
Bang — Foto: Divulgação/Riot Games

Bang — Foto: Divulgação/Riot Games

Após chamar muita atenção na LEC (liga europeia de League of Legends), mais especialmente na Copenhagen Wolves, Bjergsen aceitou a oferta da Team SoloMid (TSM) e de lá não saiu mais. Hoje, na história da organização, ele é o jogador há mais tempo na equipe.

Considerado MVP de diversos torneios, o midlaner dinamarquês é pentacampeão da LCS (liga norte-americana de League of Legends) e possui uma IEM World Championship (IEMWC). Apesar de apresentações ruins internacionalmente, além de estar vivendo uma fase abaixo do esperado como um todo, sua influência na história da rota do meio não pode ser ignorada.

4 de 11
Bjergsen — Foto: Divulgação/Riot Games

Bjergsen — Foto: Divulgação/Riot Games

Visto como um dos jogadores com mais futuro pela frente, Caps já deixou de ser promessa há bastante tempo.

Mesmo aos 20 anos, também não é absurdo considerá-lo um dos jogadores mais marcantes da rota do meio.

Com passagens por pequenas organizações europeias e um rápido tempo na Turquia, o midlaner dinamarquês chegou a Fnatic em 2016 como um mero desconhecido e se tornou um dos principais jogadores da liga.

Para se ter ideia, a boa impressão deixada por ele foi tão boa que a G2 Esports moveu seu antigo jogador da rota do meio titular para poder contratá-lo. Além da excelente fase atual e alguns MVPs locais, Caps possui um currículo autojustificativo: dois vice-campeonatos Mundiais, três LEC, um MSI e uma TCL (liga turca de League of Legends).

5 de 11
Caps — Foto: Divulgação/Riot Games

Caps — Foto: Divulgação/Riot Games

Desde 2014 na Edward Gaming (EDG), Clearlove chegou à organização com status de melhor caçador da China.

Pela Team WE, apesar de não ter conquistado nenhum grande título, conseguiu impressionar pelo seu estilo de jogo agressivo e efetivo.

Historicamente conhecido pelo campeão Lee Sin, o chinês de 26 anos é um jogador de raríssimo talento mecânico, sendo considerado um dos melhores da história do jogo no seu país natal.

Ainda que nunca tenha conquistado o campeonato Mundial do jogo, e com um MSI na bagagem, Clearlove sempre foi dominante na LPL (liga chinesa de League of Legends). Tanto é verdade que é o atual campeão e possui cinco títulos da competição.

6 de 11
Clearlove — Foto: Divulgação/Riot Games

Clearlove — Foto: Divulgação/Riot Games

Quando o assunto é história no League of Legends, impossível não citar Doublelift. Tido por muitos como o maior jogador norte-americano da história do jogo, ele possui passagens pelas principais equipes do país, incluindo (em ordem cronológica) Counter Logic Gaming (CLG), TSM e Team Liquid.

Embora tenha emplacado fracas performances em competições internacionais, o norte-americano de 26 anos já bateu na trave em torneios como MSI e IEM. No entanto, é localmente em que Doublelift fez (e continua fazendo) sucesso. Ao todo são seis títulos da LCS, sendo eleito MVP em alguns deles.

7 de 11
Doublelift — Foto: Divulgação/Riot Games

Doublelift — Foto: Divulgação/Riot Games

No competitivo do LoL desde 2013, Mata surgiu para o mundo ao ser campeão Mundial em 2014 pela Samsung White, extinta equipe sul-coreana. Na ocasião, ele foi considerado o MVP da competição, sendo o único suporte a conseguir tal feito até hoje. Depois disso, passou por diversas equipes de renome na Ásia, incluindo a Royal Never Give Up (RNG), a KT Rolster e, por último, a badalada T1.

Em toda sua carreira, Mata conquistou seis grandes títulos de expressão, sendo tetra-campeão da LCK e campeão do Mundial e da LPL. Com o nome em homenagem a Juan Mata desde os tempos em que o jogador espanhol atuava no Chelsea, o suporte de 25 anos é, sem dúvidas, um dos maiores nomes da história do jogo.

8 de 11
Mata — Foto: Divulgação/Riot Games

Mata — Foto: Divulgação/Riot Games

Um dos maiores atiradores da história da Europa e do jogo, Rekkles parece viver uma sequência positiva interminável. Não importa a line up, a fase ou a competição, algo mais certo do que a morte é uma atuação segura por sua parte. Aliás, foi representando a organização que ele surgiu para o mundo.

Entre algumas idas e vindas, com seis anos de Fnatic, Rekkles se tornou o grande símbolo de uma das organizações mais tradicionais dos League of Legends como um todo.

Ainda que tenha sido três vezes MVP nos seus quatro títulos da LEC, atualmente o que ele representa vai muito além dos números e das conquistas.

Não só pelas jogadas fantásticas, o sueco de 23 anos engloba uma geração de (justa) fama.

9 de 11
Rekkles — Foto: Divulgação/Riot Games

Rekkles — Foto: Divulgação/Riot Games

Apontado como o maior atirador de todos os tempos, Uzi passa longe de ser um jogador notavelmente vencedor.

Com passagens pelas organizações chinesas Royal Club, Oh My God (OMG) e Qiao Gu Reapers (QG) antes de chegar na RNG, ele não havia obtido grandes conquistas.

Além do mais, mesmo há sete anos no competitivo, Uzi “só” conseguiu ser bicampeão da LPL e vencer um MSI. É muito pouco para um jogador que chega a ser considerado até superior ao Faker.

No entanto, sua reputação foi criada com inúmeras performances de alto nível dentro de Summoner's Rift. Independentemente do resultado final das partidas, o chinês de 22 anos possui uma regularidade absurda, muito por conta de ser um dos melhores jogadores da história quando o quesito envolve mecânica dentro do jogo.

Com muita representatividade no seu país natal, Uzi vai muito além do League of Legends. Recentemente, ele se tornou o primeiro embaixador da Nike nos eSports e promoveu uma campanha publicitária ao lado de LeBron James. Por tudo que simboliza, não há outra maneira além de incluí-lo como um dos melhores da história do jogo.

10 de 11
Uzi — Foto: Divulgação/Riot Games

Uzi — Foto: Divulgação/Riot Games

Subestimado por muitos, Wolf é a prova de que às vezes basta fazer o “feijão com arroz” para chegar ao sucesso. Com cinco de anos de T1, além dos quatro títulos da LCK, dois MSI e dois Mundiais, ele nunca foi um jogador conceituado por jogadas fantásticas ou mecânicas apuradas.

Pelo contrário, seu estilo sempre prezou muito mais o coletivo do que o individual, levando literalmente a função de suporte ao pé da letra. Assim, pode ser considerado um exemplo de que não basta chamar a atenção sendo diferente para ser considerado bom.

Também há talento sendo um jogador denominado como “comum”.

Tanto é verdade que, após sua saída da T1, foi para a Bahçeşehir SuperMassive, equipe que ficou na segunda colocação em todos os torneios que disputou em 2019.

Ainda assim, por não ter conquistado nada por lá, parece que Wolf sumiu do mapa para boa parte do cenário.

Por tudo que conquistou, e da maneira dominante como foi, Wolf é um exemplo de que dá para ser um dos melhores da história sem ser badalado.

11 de 11
Wolf — Foto: Divulgação/Riot Games

Wolf — Foto: Divulgação/Riot Games

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*