Como Saber Qual O Meu Karma?

Se você está passando por um problema que te aflige com muita freqüência, imagino que deve ter dúvidas sobre o motivo de tanto sofrimento. Provavelmente já ouviu falar sobre Carma de vidas passadas  e você deve tem a necessidade de saber como descobrir seu carma. Não é mesmo? Quem sabe assim poder contrabalançar e diminuir seu carma.

Neste artigo vamos discutir, além de como descobrir seu carma, também veremos:

  • O que significa Carma;
  • A diferença entre Carma de vidas passadas e Lei de Causa e efeito;
  • Existe Carma de vidas passadas e porquê?
  • É possível diminuir o Carma?

No final você vai saber identificar e simplificar essa Lei Universal para garantir o bom progresso de sua alma e melhorar sua vida terrena.

O nome Karma, também escrito Carma tem origem do sânscrito Karmam, que significa ação. Esse termo veio das doutrinas hinduísta e budista e foi adotado posteriormente também por outras doutrinas, como o espiritismo.

Como Saber Qual O Meu Karma?

carma ou karma – o que significa

Na doutrina espírita, Allan Kardec não menciona em nenhum momento a palavra Carma. O termo foi mencionado posteriormente em outras obras espíritas psicografadas por médiuns. Na visão do espiritismo todo o ser humano, que é um espírito encarnado, carrega em suas encarnações as conseqüências de suas atitudes, sejam boas ou más.

Mesmo assim, muitos espíritas introduziram o termo Carma para se referir sobre a evolução espiritual de cada indivíduo e saber como descobrir seu carma para assim conseguir ressignificá-lo.

Como Saber Qual O Meu Karma?

– Carma de vidas passadas ou lei de causa e efeito?

Podemos dizer que o carma de vidas passadas e a lei de causa e efeito possuem o mesmo significado, apenas com nomes diferentes.

No espiritismo se diz que a lei de causa e efeito significa que cada ação sua terá uma reação de igual teor, seja na mesma vida ou de encarnações anteriores. Divaldo Franco explica de forma simples.

“Tudo aquilo que tem um efeito, provém de uma causa equivalente”.

O sofrimento e as aflições que temos em nossa existência presente são resultado de nossa conduta na vida anterior. Cometemos faltas e assim acabamos pagando a dívida de nossos males. Devemos entender o carma de vidas passadas como uma nova oportunidade de fazer o certo, de reescrever nossas atitudes e nossos pensamentos.

Nossa consciência continua existindo após a morte da matéria, carregando as virtudes e os defeitos para uma nova reencarnação, com o intuito de progredir.

“Onde o indivíduo vai, também assim a sua consciência e a consciência é o juiz, é o advogado, é o promotor, mas é também a testemunha, a testemunha severa que lhe aponta o erro,” enfatiza Divaldo Franco.

Entendemos como carma de vidas passadas ações de maldade que fizemos em encarnações anteriores e que na vida presente iremos encontrar situações parecidas para resolvermos de forma bondosa. Esse acontecimento é chamado no espiritismo de provas e expiações.

Como Saber Qual O Meu Karma?

existe carma de vidas passadas

O destino somos nós que criamos, podemos escolher acertar ou não dentro da nova oportunidade, retardando ou acelerando nossa evolução. É o livre-arbítrio entrando em cena. A bondade de Deus nos permite evoluir de acordo com nossa velocidade interior, nós escolhemos sofrer ou não sofrer. Escolhemos consertar o carma de vidas passadas ou errar novamente.

O que acontece é que passamos por algumas provações para desafiar nosso conhecimento, para superarmos nossos limites como alma, para internalizar aquela vivência e dessa forma acontecer o progresso do espírito.

Carma como reequilíbrio / resgate

O carma de vidas passadas serve para que o equilíbrio da alma seja recuperado dos atos errados e maldosos de algum passado. Pode durar uma encarnação inteira ou várias encarnações dependendo da intensidade do desequilíbrio causado.

No espiritismo o termo carma de vidas passadas não é utilizado pelo fato de fazer analogia a algo irredutível, com um fim previsto. Isso leva a crer que o sofrimento é algo premeditado, quando na verdade o que acontece, como falamos anteriormente, é a vivência das provas e expiações, onde todos os acontecimentos da vida de alguém vão depender do ato que ele mesmo provoca.

O pensamento de carma de vidas passadas acaba levando o homem a pensar que não precisa fazer nada, de que deve ficar estagnado, já que tudo vai acontecer de qualquer maneira. O que é um engano, já que nossa evolução depende de nossas ações, por isso devemos sempre ter bons atos, para que passemos pelas provas da vida com nota alta.

Possuindo o livre arbítrio, nós seres humanos, podemos escolher nos esforçarmos e melhorar nossas condutas para atingir a perfeição e assim sermos perdoados de nossa expiação. Nós sempre progrediremos, nunca haverá um retrocesso, apenas uma estagnação na evolução, caso seja a escolha da pessoa.

  • Veja a coluna sobre Evolução / Crescimento Espiritual

No Livro dos Espíritos, de Allan Kardec, na questão 132 diz:

132 – Qual é o objetivo da encarnação dos Espíritos?

Resposta: A Lei de Deus lhes impõe a encarnação com o objetivo de fazê-los chegar à perfeição. Para uns é uma expiação; para outros é uma missão. Mas, para chegar a essa perfeição, devem sofrer todas as tribulações da existência corporal: é a expiação.

A encarnação tem também um outro objetivo: dar ao espírito condições  de cumprir sua parte na obra da criação.

Para realizá-la é que, em cada mundo, toma um corpo em harmonia com a matéria essencial desse mundo para executar aí, sob esse ponto de vista, as determinações de Deus, de modo que, concorrendo para a obra geral, ele próprio se adianta.

Por que existe Carma/expiação?

Insira o seu endereço de email abaixo para receber gratuitamente as atualizações do blog!>

Temos que ter em mente que se não levarmos em consideração a palavra carma como um castigo de Deus, mas interpretarmos como um retorno daquilo que emitimos, podemos dar o nome de carma. Porém, no espiritismo o termo correto é a lei de causa e efeito ou provas e expiações.

Como Saber Qual O Meu Karma?

por que existe carma

Para respondermos a pergunta por que existe carma, devemos analisar sobre o que é a justiça divina. Onde estaria a justiça, se não respondêssemos pelos nossos atos? Qual seria a lógica se fizéssemos o mal para alguém e recebêssemos somente o bem?

A pesquisadora espírita Therezinha Oliveira reflete sobre o assunto:

“a lei de causa e efeito mostra que cada um recebe conforme suas obras, vemos aí um grau de merecimento. Então a pessoa que está na vida agindo ela tem livre-arbítrio relativo, a que Deus lhe concede dentro da sua capacidade. Ela age livremente e deve conhecer os efeitos do que praticou”.

Costumamos ouvir aquela frase: você colhe o que você planta, que na verdade é uma frase bíblica. O pesquisador bíblico, Severino Celestino comenta que Jesus diz na bíblia que a cada um será dado segundo as suas obras e completa:

“Paulo fala nas suas cartas, na carta aos gálatas, no capítulo 6, versículo 7, que diz assim: de Deus não se zomba, tudo o que o homem planta, isto também colherá, se plantar da carne, colhe da carne, se plantar em espírito, colhe em espírito.”

Lei de Causa e Efeito / Ação e Reação

Essa frase se encaixa na resposta sobre por que existe carma e se baseia na lei de causa e efeito. Podemos escolher plantar o bem ou o mal. Ninguém nos obriga a fazer qualquer coisa que seja.

Somos totalmente racionais e conscientes de nossos atos, diferente dos animais.

Por isso se fizermos algo errado foi porque tivemos vontade e consciência daquele ato e, dessa forma, iremos colher conforme plantamos.

Não existe um destino detalhado para cada um de nós, o único fim igual para todos é a evolução e o progresso. Entendamos então, que desde que seja pelo caminho do bem, não importa de que maneira você consiga evoluir.

Por que existe carma? Existe com o objetivo de nos moldar para o bem e nos auxiliar a aprender com as experiências ruins e assim alcançarmos a plenitude.

Tudo é carma na vida, seja algo que aconteça de positivo ou de negativo. Na maioria das vezes nossas encarnações tem o objetivo de proporcionar a correção de nossos erros, e é assim que acontecem as situações cármicas para nos provar. Mas existem também as situações maravilhosas que passamos que são resultado de longas provações que você conseguiu passar. São os carmas positivos.

Como Saber Qual O Meu Karma?

como descobrir seu carma

É possível saber como descobrir seu carma se observar as pessoas ao seu redor e a relação que possui com elas e se perceber as situações que estão sempre se repetindo em sua vida e olhar pra elas com vontade de curar, seja determinada relação pessoal ou situação de vida.

Todos nós enfrentamos problemas, perdas, dificuldades ou sofremos angústias em algum momento da vida, em maior ou menor grau. Existem várias formas de saber como descobrir seu carma.

Como descobrir seu carma através de sinais e situações da vida

Os sinais podem ser:

  • Problemas de saúde;
  • Sofrer um acidente;
  • Perder coisas ou pessoas;
  • Ter menos afinidade com um filho do que com o outro;
  • Detestar ou ter muita dificuldade para se relacionar com alguém da família ou muito próximo;
  • Pessoas que nascem com problemas mentais, doenças graves ou degenerativas;

As situações desconfortáveis que acontecem em sua vida de forma sistemática podem ser sinais ou respostas de como descobrir seu carma.

No livro “Divaldo Franco responde – Volume 2”, diz que:

Como Saber Qual O Meu Karma?“as provas ou provações são testes de avaliação do nosso desenvolvimento intelecto-moral; as expiações são imposições da lei ao endividado, àquele rebelde que não se quer reabilitar”.

Ainda no livro, respondendo à pergunta sobre quais são as expiações, Divaldo responde:

“as enfermidades degenerativas, os dramas teratogênicos (teratogenia: produção de monstruosidade), as deformações de caráter, as enfermidades infectocontagiosas muito graves, com as antigas sífilis, a tuberculose, a lepra, e hoje a Aids, que a maioria contrai por invigilância, por desrespeito aos códigos de ética e de honradez”.

Leia também:  Como Saber Se Tenho Que Usar Oculos?

Já falando sobre as provas,

“são os incidentes normais, as pequenas contrariedades, as dores, os desajustes familiares, afetivos e sociais”, enfatiza Divaldo.

De forma que não existindo uma fórmula que nos mostre “como descobrir seu carma”, a forma que temos de “como descobrir seu carma”, é avaliando as expiações pelas quais passamos.

É possível diminuir o Carma?

Insira o seu endereço de email abaixo para receber gratuitamente as atualizações do blog!>

Às vezes você sente que Deus não é justo? Pensa que Ele castiga as pessoas?

Como seres humanos imperfeitos que somos é normal termos um sentimento de não entendimento perante os desígnios divinos. São complexos demais pra nós.

Cabe a nós pensar que Deus não decreta ruínas para nós. É como Jesus afirmou que o Pai não quer a morte do pecador, mas a morte do pecado. Sendo assim, é possível diminuir o carma?

Como Saber Qual O Meu Karma?

é possível diminuir o carma

Se soubermos administrar nossos sofrimentos, se interpretarmos como uma benção divina que quer nos mostrar o caminho, que quer despertar o divino que há dentro de nós, perceberemos que tudo é um presente, que todo problema é um presente de Deus que quer nos fazer tirar a venda dos olhos e do coração para a verdadeira VIDA E ILUMINAÇÃO.

Ainda no livro “Divaldo Franco responde -Volume 2”, encontramos respostas que nos dizem como é possível diminuir o carma. Lá Divaldo responde que é indispensável fazer o bem, não importa a quem.

E que esse bem conta como ponto positivo na contabilidade de nossas ações, anulando o mal que praticamos a alguém.

Por isso Jesus disseminava o amor e o perdão, que são os principais pilares da evolução.

A reabilitação só depende de nós

Nós passamos por três fases para nos reabilitar: arrependimento, expiação e reparação. Assim como na vida terrena, na vida espiritual também só alcançamos a conquista depois de muito esforço.

Por exemplo, você só vai passar em um concurso quando se esforçar além do normal, fizer renúncias e sacrifícios.

Assim é no progresso espiritual. Para reparar os erros do passado é preciso fazer sacrifícios e renúncias na vida presente.

Neste artigo, você entendeu como funciona o carma ou lei de causa e efeito e como você pode lidar com ele, aprendeu que é possível diminuir o carma, conforme as suas ações. Tudo depende de você. Temos o poder de mudar nosso destino para melhor. Basta aceitarmos e enxergar da melhor maneira os acontecimentos a nossa volta.

Para receber mais artigos como este e também lições dos audiobooks da Canoro em primeira mão, assine nossa newsletter.

Insira o seu endereço de email abaixo para receber gratuitamente as atualizações do blog!>

Um grande abraço,

REFERÊNCIAS

  • HTTP://WWW.ESPIRITUALISMO.INFO/KARMA.HTML
  • HTTP://ESPIRITISMOLUZ.BLOGSPOT.COM.BR/2010/06/O-KARMA.HTML
  • HTTPS://WWW.YOUTUBE.COM/WATCH?V=U-BDE7DCXQW
  • HTTP://WWW.INSTITUTOCHICOXAVIER.COM/INDEX.PHP/INFORMATIVO/O-QUE-E-O-ESPIRITISMO-2/1604-CARMA-DESTINO-E-LIVRE-ARBITRIO-NA-VISAO-ESPIRITA
  • HTTP://WWW.SISTEMAS.FEBNET.ORG.BR/SITE/AZ/AZ-VOCABULOS-E-CONCEITOS.PHP?CODVOC=1130&L=3&BUSCA=&CODLIVRO=
  • HTTPS://ESTUDOESPIRITUALISTA.ORG/2013/11/30/HA-KARMA-PARA-O-ESPIRITISMO/
  • HTTP://WWW.SBEE.ORG.BR/REENCARNACAO/DOUTRINA-DOS-ESPIRITOS/PRINCIPIOS/REENCARNACAO
  • HTTP://OBLOGDOSESPIRITAS.BLOGSPOT.COM.BR/2011/08/O-CARMA-NO-ESPIRITISMO.HTML
  • HTTPS://WWW.YOUTUBE.COM/WATCH?V=G3OHY98D8HI
  • HTTP://WWW.LUZDASERRA.COM.BR/KARMA-CADA-UM-COM-O-SEU
  • HTTPS://WWW.YOUTUBE.COM/WATCH?V=E70ZSOXECJU
  • LIVRO DIVALDO FRANCO RESPONDE – VOLUME 2 – ORGANIZADO POR CLAUDIA SAEGUSA

Já cumpriu o seu karma? Saiba com que idade cumprirá o seu karma nesta vida!

De acordo com a Numerologia Kármica, é possível descobrir, pela análise da nossa data de nascimento, karmas que trouxemos para cumprir de vidas passadas.

De um modo geral, cada pessoa tem um tema dominante na sua vida, um karma principal, que está associado à área que lhe traz sempre maiores desafios ou ao aspeto da sua vida no qual encontra dificuldades de forma recorrente.

Pode tratar-se da vida amorosa, da vida profissional, da sua situação familiar, da saúde, da área financeira, ou de qualquer aspeto da sua vida que parece estar constantemente a exigir-lhe que seja capaz de superar provas e vencer obstáculos.

Para saber com que idade irá cumprir o seu principal karma nesta vida, libertando-se dele, faça as contas!

  • Vamos tomar como exemplo uma pessoa que nasceu no dia 14 de Julho de 1973.
  • 1 – Escreva a data na vertical e some os algarismos:
  •                                               1 4
  •                                                   7
  •                                     +  1 9 7 3
  •                                          1 9 9 4

2 – Depois, some os algarismos que compõem o dia de nascimento, reduzindo-os a um só dígito. Faça o mesmo para o ano de nascimento e também para o resultado que obteve na soma anterior. (Nota: sempre que o valor obtido for superior a 22, somam-se os dois algarismos até obter um número inferior a 22.)

  1. No nosso exemplo:
  2.                                               1 4       —————————->     4  +  1 =   5
  3.                                                   7      ———————————————–>  7
  4.                                     +  1 9 7 3       ———————> 1 + 9 + 7 + 3 =  20
  5.                                          1 9 9 4      –>  1 + 9 + 9 + 4 =  23 = 2 + 3 =  5
  6. 3 – Por fim, somam-se todos os algarismos obtidos:
  7.                                               1 4       —————————->     4  +  1 =          5
  8.                                                   7      ———————————————–>         7
  9.                                     +  1 9 7 3       ———————> 1 + 9 + 7 + 3 =         20
  10.                                          1 9 9 4      –>  1 + 9 + 9 + 4 =  23 = 2 + 3 =      + 5
  11.                                                                                                                       37    
  12. Esta pessoa cumpriu o seu Karma aos 37 anos.

Depois de fazer as contas, reflita sobre esse ano da sua vida, se já o viveu? É frequente que seja um ano marcado por mudanças significativas e acontecimentos importantes. A partir dessa data, houve uma libertação na sua vida porque as energias que trouxe associadas a karmas por cumprir foram libertadas.

A Idade do Karma

De acordo com outra teoria, a chamada idade do karma designa um período da nossa vida que está especialmente relacionado com karmas que trouxemos de vidas passadas.

Este período corresponde a um total de 6 anos, que se encontram três anos antes e três anos depois da data encontrada, e é geralmente caraterizado por acontecimentos significativos, que apresentam importantes provas e que se traduzem na libertação kármica de padrões que trouxemos por resolver (caso não sejam resolvidos, esses karmas dão oridem a mais karmas, com que teremos  de lidar em vidas futuras).

  • A idade do Karma calcula-se somando, primeiro, o dia e o mês de nascimento e, depois, os algarismos que compõem o ano de nascimento.
  • Voltando ao nosso exemplo, teremos:
  • 14 + 7 = 21
  • 1 + 9 + 7 + 3 = 20
  • De seguida, somamos todos os algarismos que compõem a data de nascimento:
  • 1 + 4 + 7 + 1 +9 + 7 + 3 = 32 
  • Por fim, somamos os três resultados obtidos:
  • 21 + 20 + 32 = 73

Assim, a idade do karma desta pessoa encontra-se aos 73 anos. Entre os 70 e os 76 anos (3 anos antes e 3 anos depois), terá de prestar contas e superar desafios especialmente relacionados com os principais karmas com que encarnou.

Veja também:

Como Saber Qual O Meu Karma?
Como Saber Qual O Meu Karma?

Preencha o formulário e receba a resposta ao seu dilema

Karma: qual problema costuma se repetir na sua vida?

Muitas pessoas utilizam a palavra “karma” para explicar ou justificar sorte ou azar no dia a dia, mas nem sem sempre conhecem a origem do termo ou seu verdadeiro sentido.

Karma significa ato ou ação. As religiões orientais, como budismo e hinduísmo, consideram que boas ações criam um bom karma e más ações, um karma negativo.

Já em outras religiões orientais, acredita-se que todo bem ou mal que alguém tenha feito em uma vida trará consequências positivas ou negativas para as próximas existências.

Mas compreender o conceito de karma, independentemente da fé de cada um, pode ser útil para evitar a repetição de situações negativas em nossas vidas.

Compreender o conceito de karma, independentemente da fé de cada um, pode ser útil para evitar a repetição de situações negativas em nossas vidas.

Proponho uma reflexão: pense na origem da palavra “ação” e no retorno que você costuma ter em sua rotina para cada uma de suas ações. Para cada escolha diária que você faz e manifesta em ação (pensamentos, sentimentos, comportamentos) há uma reação correspondente.

Desta forma, o karma está também intimamente ligado ao livre-arbítrio, pois uma vez que somos livres para agir de forma benéfica ou maléfica, temos que arcar com as consequências dessas nossas ações.

Karmas são seus vícios e padrões negativos

Se considerarmos os aspectos sutis da natureza do ser humano, cada ação e escolha realizadas deixam marcas nos corpos mental, emocional e físico.

Leia também:  O Que É Instagram E Como Funciona?

Nesse sentido, hábitos, costumes, crenças e vícios seriam como karmas. Enquanto não forem limpos e transformados, funcionam como um “pano de fundo” de nossa realidade.

De forma mais simplificada e prática, podemos entender o karma como a repetição de um padrão inconsciente. É como se fosse uma matéria da escola na qual não passamos – e no próximo ano teremos que fazer de novo. Se prestarmos atenção, podemos notar exemplos no nosso cotidiano:

  • Quando uma pessoa se envolve sempre com um mesmo tipo de par que a faz sofrer.
  • Quando tem embates com chefes e superiores, não importando em qual empresa esteja.
  • Quando vivencia as mesmas situações desagradáveis em suas relações de amizade.

Esses e vários outros problemas com os quais lidamos repetidamente podem estar ligados aos karmas que criamos para nós mesmos, por meio de nossas ações e escolhas.

Tipos de karma

O karma individual

É aquele que a pessoa absorve para si mesma a partir de uma escolha. Também chamado de “egokarma” ou “karma egoico”, está relacionado com a vida íntima. Por exemplo, a pessoa que é fumante e acaba gerando um câncer pulmonar; ou alguém superprotetor que sempre arca com os problemas dos outros.

O karma familiar

  • Está ligado a uma repetição de padrão passado de geração para geração, que é absorvido pelos novos membros da família, a partir das cargas trazidas pelo lado materno ou paterno.
  • Por exemplo, “todos os homens da família x são gananciosos” ou “todas as mulheres da família Y são excêntricas e acabam morrendo cedo”.
  • Esse tipo de karma traz uma carga de crenças, emoções e comportamentos que são passadas de pais para filhos e só tem fim quando alguém quebra o vínculo com essa carga – ao invés de absorvê-la, permite que seja liberada.

Está ligado às crenças das pessoas fundadoras da empresa e seus comportamentos em relação ao empreendimento. Por exemplo: dois sócios com medo de investir tendem a criar uma empresa com dificuldade de expansão.

O karma de relacionamentos

Está ligado a crenças introjetadas de acordo com as experiências vividas.

Por exemplo: uma mulher que viu o pai trair a mãe e introjeta a crença de que “todo homem trai” tende a atrair parceiros que confirmem esta convicção. Como consequência, acaba se envolvendo em relações que acabam sempre em traição.

Os karmas de doenças

  1. Geralmente estão ligados à hereditariedade e problemas de saúde trazidos e gravados no DNA, como o mal de Parkinson.

  2. Mas também podem estar ligados à forma como a pessoa escolhe viver sua vida e acaba trazendo as negatividades das crenças mentais e padrões emocionais para o corpo físico.

  3. Por exemplo: uma pessoa extremamente rígida e inflexível que acaba criando no corpo físico uma atrite reumatoide.

Transformando os karmas

Existem várias formas de superar e libertar um karma em nossas vidas, mas a mais importante é fazer escolhas e agir da forma mais consciente possível, buscando sempre o caminho mais benéfico para a situação e todos os envolvidos.

Algumas técnicas que auxiliam no reconhecimento e superação dos karmas:

Corte de Laços

  • É uma terapia energética que visa cortar os vínculos e laços negativos, libertando e transformando o karma/padrão relativo a tais amarras.
  • O corte de laços pode ser feito com pessoas, relações, karmas familiares (como doenças, direcionamentos negativos de vida, vícios), crenças e conceitos (“não sou bom o bastante”, “nunca serei amado”, “amor traz sofrimento”, “a vida é uma luta”), com situações passadas e locais dos quais desejamos nos desligar.
  • O corte de laços limpa os resíduos negativos trazidos pelo karma e auxilia o indivíduo a libertar sentimentos como culpa e mágoa.

Técnicas xamânicas para limpeza de karma

Através de técnicas de xamanismo, como jornada xamânica e limpezas profundas, é possível acessar os karmas mais importantes do indivíduo e curá-los, assim como fazer resgates das lições que precisam ser internalizadas e não foram, devido a algum trauma.

Visa a libertação do karma de uma forma integrada nos corpos sutis. Por meio de técnicas específicas de imposição das mãos e intenção, auxilia na manutenção de padrões e escolhas positivas, a fim de não gerar novos karmas negativos.

Independente de como cada pessoa escolhe trabalhar seus karmas, é muito importante que cada um encontre um meio de fazê-lo, para que possa se tornar livre e tenha uma vida de acordo com o fluxo natural do universo, ao invés de moldada por ações e escolhas errôneas feitas em momentos difíceis.

Olá, essa matéria foi útil para você?

Tudo o que Você quer Saber sobre Karma

Hoje vamos falar sobre uma coisa que está por trás de absolutamente tudo na sua vida. Está com problemas com o marido? É karma! Está com problemas financeiros? É karma! Problemas com animal de estimação? É karma! Não consegue alcançar suas metas e objetivos? É karma! Tem alguma doença ou problema de saúde…? Você já sabe a resposta.

Essa palavra é amplamente confundida com várias coisas, mas hoje vou explicar tudo sobre karma para você. Vamos lá.

O que é Karma?

Nós costumamos relacionar o karma com uma atitude ruim. Mas, na verdade, significa ação, é uma atitude que você toma. Os espiritualistas mais tradicionais definem karma como uma energia em movimento, uma transformação ou aprendizado necessário para mudar um estado antigo. 

Pode ser uma falta, um erro ou uma atitude negativa que precisa ser revista e com ela aprender a ser leve e amoroso. Ou pode ser também uma ação positiva que trará recompensas no tempo oportuno.

O correto é karma ou carma?

Você sabe o que quer dizer a palavra carma? A palavra karma, quando começou a ser mais usada entre os ocidentais, sofreu uma leve modificação na forma de escrevê-la: tornou-se carma. Então, se você um dia escrever com C ou com K, não se preocupe, pois as duas maneiras são aceitas.

O que significa?

O significado da palavra karma em si vem do sânscrito e começou a ser usada pelo budismo e pelo hinduísmo. É o somatório das boas e das más ações que alguém pratica numa de suas vidas, capaz de determinar o que irá acontecer com essa pessoa numa outra vida.

Existe karma positivo e negativo?

Mas, afinal, existe carma negativo e carma positivo? A resposta é muito simples. As boas ações resultam em consequências positivas. As más ações trazem consequências negativas. Portanto, ele pode ter tanto uma face boa quanto ruim.

O que é a lei do karma

Existe uma lei divina que rege o processo do karma. Assim como a força da gravidade atua no plano físico, a lei do karma atua sobre tudo o que fazemos ou deixamos de fazer, e é ela quem faz a roda da vida girar continuamente, pois tudo o que fazemos gera karma.

Karma de vidas passadas

De uma maneira geral, a maior parte da sua missão de vida é limpar o seu karma negativo acumulado de histórias de vidas passadas e não gerar outros para as próximas encarnações. Quando se expande a compreensão da vida, dos seus papéis e do seu propósito, a sua missão é a de aumentar o seu saldo de karma positivo com ações que aprimorem você e o mundo.

Para saber mais sobre seus karmas, suas origens e como superá-los, você pode recorrer a regressoes de vidas passadas. Esse tipo de terapia reencarnacionista precisa ser feita com profissionais extremamente qualificados, portanto, cuidado.

Karma espiritual

É importante salientar que todo karma é espiritual e existem diversos deles. Veja alguns:

  • Karma familiar
  • Karma da solidão
  • Karma amoroso

Karma familiar

A família é um dos maiores karmas que temos, já que nela foram reunidas em um único grupo espiritual, almas afins, principalmente no que tange às necessidades de evolução espiritual. 

Cada família, ou melhor, cada grupo espiritual que se reúne em uma experiência aqui na Terra, tem um propósito comum entre seus integrantes. Pode-se dizer, então, que todos nós carregamos um karma familiar. 

No entanto, genericamente, para todos os casos, as famílias se formam para aflorar suas afinidades e qualidades, bem como para transmutar seus karmas. É aí que os conflitos começam, principalmente porque não estamos acostumados a enxergar a família como o celeiro da reforma íntima na Terra. 

Como faço para eliminar?

Os traumas de vidas passadas sempre passam pelas gerações e chegam em seus atuais pais. Ou seja, o seu relacionamento com eles jamais será totalmente perfeito. Para conseguir se afastar deste karma familiar, é necessária uma reflexão sobre os motivos, uma volta ao passado e um esclarecimento das coisas que aconteceram.

Karma da solidão

Este karma está relacionado aos seus relacionamentos em geral. No trabalho, na família, em casa, com filhos e esposa. Ou até se você se sente pertencente ou não à sociedade. Muitas vezes, ele é percebido através de sentimentos de rejeição.

Vencê-lo é vencer a solidão. Para isso, é preciso ser forte, procurar caminhos e conhecimentos novos e orar para que a situação complicada se desfaça, trazendo um futuro mais acolhedor. Nós temos condições, senão de superar tal carma, pelo menos de minorar. 

Karma espiritual amoroso

As principais características para identificar um karma amoroso é se os parceiros carregam emoções não resolvidas dentro de si, como culpa, dependência, ciúme… Enfim, qualquer tipo de sentimento ruim.

Devido a essa “carga” de emoções não resolvidas, sentem-se atraídos um pelo outro em uma outra encarnação. O objetivo do reencontro é proporcionar uma oportunidade para se resolver o problema em questão.

O que é e como eu faço a limpeza do karma

A melhor forma de fazer uma limpeza de karma é tomando consciência dele. A partir disso, se você não fizer nada a respeito, a vida vai seguir mandando a você desafios relacionados a ele, para que você consiga aprender e superá-lo.

Leia também:  Como Remover Vírus De Pendrive Que Converte Arquivos E Pastas Em Atalhos?

Existem algumas coisas que podem ajudar você na limpeza karmica, como por exemplo:

  • Ter mais paciência
  • Ser mais compreensivo
  • Perdoar e se libertar
  • Focar em coisas positivas
  • Amar sem esperar nada em troca
  • Meditar

Além disso, existe uma Limpeza Kármica Chama Violeta, para transmutar energias nocivas. É uma meditação onde você visualiza uma luz violeta subindo pelos seus pés e penetrando todos o seu corpo, até você se transformar nessa luz violeta. 

Essa meditação é capaz de transmutar sentimentos negativos do passado em relação à todas as pessoas que já passaram pela sua vida. Assim, você sente a energia de cura em você.

Se você busca por ajuda para nesta jornada, o melhor é se cercar de pessoas que têm os mesmos desejos e que estão focadas como você. Assim, você forma uma rede de apoio e suporte com pessoas que vão entender o que você está passando e vão estar torcendo de verdade pela sua vitória. 

Como Reverter seu Karma

  1. 1

    Conte com o poder de substituir pensamentos negativos por positivos.

    Quando você não conseguir ver a luz no fim do túnel, ou estiver cansado do sofrimento causado por tentar deixar um mau hábito, pode ser fácil querer afundar em profunda negatividade.

    Pensar o pior pode ser um hábito confortável, embora inútil. Ninguém está sugerindo disfarçar a realidade, mas você definitivamente pode reconhecer a negatividade pelo que ela é:

    • Reconheça que apenas se trata de um pensamento negativo; não algo foi destinado para você. É simplesmente um conjunto de pensamentos ruins.
    • Reconheça os maus pensamentos diretamente. Cumprimente-os, dizendo “Olá medo de não fazer isto bem o bastante; Vejo que você decidiu fazer outra visita.” Não se trata de trivializar; é reconhecer e nomear o que suas emoções e sentimentos estão criando em sua mente.
    • Substitua aqueles pensamentos negativos pelo oposto deles. Por exemplo, quando estiver dizendo a si mesmo que não pode fazer algo, diga “Pare!”, e em seguida, dizer “Eu posso fazer isso!”.
    • Interromper o fluxo de negatividade e substituí-lo por pensamentos mais otimistas é também um hábito. Aprender isso demora um pouco, mas vale a pena.
  2. 2

    Aceitar e abrace o clichê de que o fracasso é um trampolim para o sucesso. É um clichê, porque é verdade na maioria dos casos.

    Você seria duramente pressionado ao tentar encontrar uma pessoa que ainda não falhou em um momento ou outro, embora seja bastante fácil encontrar muitas pessoas que encobrem o fato! Todos experenciam uma queda, deslize ou erro de vez enquanto, não importa o quão peritos, experiente ou inteligente possam ser.

    O segredo é parar de tratar a falha como um motivo para desistir ou dizer a si mesmo que você nunca vai fazer isso. O segredo é levantar, sacudir a poeira, e talvez, introduzir um pouco de humor no que aconteceu e começar tudo de novo (com ajustes refinados pelo seu fracasso, para que ele não se repita).

    • A falha destaca os obstáculos, erros no pensamento e o que não funciona. Aplauda o poder que a falha tem de nos mostrar o caminho!
    • O fracasso é um professor sem remorso. Você aprenderá como mudar esses obstáculos, melhorar o seu pensamento e deixar de bater a cabeça contra a parede.
    • O fracasso nos ensina o que vencer significa para você. Vencer na vida não é tão definido e imutável como vencer em competições esportivas. Vencer na vida é sobre se sentir satisfeito, completo e contente. Só você pode ser o juiz destas coisas. A falha ajuda você a saber a diferença.
  3. 3

    Pratique a paciência. Quando você ficar frustrado, quando alguém for dificultoso, quando você começar a perder sua paciência, pratique-a mesmo quando parecer a coisa mais difícil de fazer. Desabafe de maneira saudável com um amigo, cônjuge ou um conselheiro, sobre aquilo que você está passando. Evite deixar a raiva se mostrar; ela é um efeito colateral da frustração, mas não é algo para exibido, porque simplesmente torna as coisas piores. Paciência é a arte de esperar pela resolução dos momentos ruins e difíceis de sua vida de resolverem, com ou sem a sua contribuição. Reconhecer que às vezes a melhor coisa que você pode fazer é deixar o mundo seguir seu curso natural é tão benéfico quanto saber quando dispor-se ativamente a solucionar algo. A paciência lhe da o espaço necessário para reconhecer a melhor abordagem.

    • Escreva poemas para si mesmo, sobre sua vida.
    • Mantenha um diário e explore seus sentimentos nele. Exprima quaisquer emoções negativas no papel, não em outras pessoas.
  4. 4

    Trate o mal acima, invertendo a experiência cármica como uma lição que vai além do momento e revela nosso caráter.

    Lembre-se de que é sabido que, a maneira que reagimos sob pressão revela nosso verdadeiro eu; Isto é completamente o contrário das pessoas que dizem “Não estava em mim por causa do stress”.

    Você é o seu eu derradeiro quando sob pressão, então, aprenda as lições que seu eu pressionado revela e lide com os aspectos de sua resposta que parecem entristecê-lo.

    • Aplique o que você está enfrentando e a maneira com que você está lidando para acontecimentos da sua vida em geral. Descubra o que deu errado e por que. Como você contribuiu para isso?
    • Como você pode mudar o que você fez, para que você possa reagir de maneira diferente quando algo similar acontecer? Testes de caráter são bons e saudáveis para você. Eles motivam-no a subir a outro nível, para ver se você pode enfrentar o desafio. Sempre que você passar por uma provação — veja-a como um desafio e tente enfrentá-lo. Quando você o fizer, vai se sentir bem consigo mesmo.
    • Você precisa de ajuda com quaisquer questões específicas, como raiva, incapacidade de reter a frustração ou uma tendência a agir impetuosamente? Obter ajuda é um sinal de força irá melhorar drasticamente seu karma.
    • Se você vê a aprendizagem como uma coisa maravilhosa e, pode ver cada erro como uma bênção.
  5. 5

    Tire força de acontecimentos de karma ruim. Experiências ruins o fortalecem. Elas fortalecem sua determinação para melhorar a sua abordagem com um problema ou pessoa e fortalecem seu conhecimento –– Mas somente se você permitir.

    Você pode optar por ver os momentos de karma ruim como sendo culpa do mundo do exterior ou pensar que as pessoas sempre o aborrecem, mas, ao fazer isso, você projeta nos outros as responsabilidades que deveria carregar e para de responder corajosa e saudavelmente às pessoas e sua comunidade.

    • Momentos difíceis nos mudam para melhor, quando nós os encaramos com coragem e paciência. Nos sentimos menos fora de controle e menos à mercê dos acontecimentos da vida quando fazemos algo positivo para ajudar a nos recuperarmos.
  6. 6

    Permaneça sereno e afaste pensamentos de vingança. Se alguém te disser que socou um grampeador por ele ter grampeado a mão deste alguém, você se pergunta onde esta pessoa estava com a cabeça.

    No entanto, a mesquinhez e estupidez de tal ato não é diferente do que a de ferir o outro em nossa raiva, seja verbalmente, emocionalmente ou mesmo fisicamente.

    Não temos direito de perder a cabeça e descontar em outros seres; ao fazê-lo, perdemos todo o respeito próprio e continuamos um ciclo de dano. Se alguém te magoou, não faça o mesmo. Em vez disso:

    • Seja mais cauteloso sobre suas motivações e atitudes em relação a você, mas não procuram prejudicá-los. Eles vão encontrar o seu próprio karma através de suas ações negativas continuadas, mas mesmo isso não é para você decidir ou se preocupar.
    • Faça um esforço para anular os desejos de vingança. Tal como acontece com outros pensamentos negativos, reconheça-os a medida que eles aparecerem em sua mente, mas libere-os tão logo que os tenha reconhecido.
    • Procure a intervenção de uma autoridade competente, se o que alguém fez com você é ilegal ou imoral. Sempre há maneiras seguras e prudentes de lidar com alguém que está prejudicando os outros até este ponto, e você não deve bancar a vítima ou autorizá-los.
    • Algumas pessoas simplesmente vão tentar desgastá-lo através de xingamentos, críticas e sugestões de que tudo o que você tentar vai falhar. Escute a mensagem por trás do que eles estão dizendo –– esta, geralmente é “Eu queria ser/fazer como você, mas estou com muito medo. Então eu gostaria de te impedir de realizá-lo também, e acho não há problema em lhe assustar.” Em outras palavras, aprenda a ouvir a verdadeira mensagem e sentir compaixão, ao invés de frustração pela tentativa deles de colocar obstáculos diante de você. Tente agradecendo-lhes por sua preocupação, deixando-os saber que você vai levar em conta o que disseram, e deixe por isso mesmo. Quanto a xingamentos, você pode encontrar maneiras bem humoradas de reverter tudo isso, ao reconhecer que você é um pouco “cabeça de porco” ou “preguiçoso”, mas que tem suas próprias soluções alternativas e inteligentes para consertar isso!
    • Evite o uso da força contra o próximo. Pergunte-se, “onde é que isso acaba?” E lembre-se também que você estaria simplesmente se rebaixando ao nível deles. Erga-se acima da mesquinhez dos outros, e se torne um ser humano melhor.
  7. 7

    Amai os vossos inimigos. Este é um dos maiores desafios da vida. Quando você abrigar raiva, ódio ou condescendência para com outro ser humano, tente trocar as projeções negativas por amor, em vez disso. Se você conseguir, em qualquer grau ou de qualquer forma, você vai se alegrar neste sucesso. O amor é uma coisa milagrosa; a única coisa que irá restaurar seu karma infinitamente.

  8. 8

    Medite. Meditação limpa a negatividade em torno de você, o que por sua vez ajuda a limpar o karma ruim. Além disso, meditar irá ajudá-lo a ficar calmo e tranquilo, uma vez que você se conecta espiritualmente com as vibrações do universo.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*