Como Saber Qual O Melhor Dia Para Engravidar?

Grandes avanços dos estudos colaborativos incluem hoje pelo menos 85 vacinas pré-clínicas em investigação ativa em animais, 65 em ensaios clínicos em humanos, com 20 vacinas que chegaram aos estágios finais de testagem, sendo 12 já em uso em diferentes países/situações. As principais vacinas disponíveis estão constituidas por partículas de RNA mensageiro (Pfizer-Biontech e Moderna), vírus inativado (CoronaVac,Sinopharma e Covaxin, Bharat Biotech), com adenovirus (Oxford-AstraZeneca, Johnson&Johnson e Sputnik V, Gamaleya).

A pandemia segue, e neste momento a discussão se centraliza no uso das vacinas disponíveis e as pacientes submetidas às técnicas de reprodução assistida, grávidas e populações de risco entre as grávidas.

Nossas sociedades, avaliando também as diretrizes emitidas por sociedades mundiais como a ESHRE, a ASRM, a IFFS e a ACOG (SOGC), consideram que dentro da disponibilidade possível:

1) A vacinação tem efetividade e não induz a risco aumentado de contrair a infecção por Covid 19. Embora ainda não hajam estudos humanos de longo prazo sobre a vacinação contra Covid-19 e gravidez, nenhuma das vacinas contém vírus Sars Cov-2 vivo.

2) Para indivíduos vulneráveis,que apresentam alto risco de infecção e / ou morbidade por COVID-19, dentre os quais estão as grávidas, não receber a vacina supera o risco de ser vacinado, previamente ou durante a gravidez. Inclui-se ainda neste grupo os profissionais de saúde e aqueles outros, de linha de frente, com maior risco de exposição.

  • 3) Não há razão para atrasar as tentativas de gravidez ou tratamentos de reprodução assistida quando de vacina não disponível ou se pacientes fora de grupos de risco.
  • 4) Decisões da utilização (ou não) das vacinas devem ser compartilhadas entre pacientes e médicos, respeitando-se os princípios éticos de autonomia, beneficência e não maleficência.
  • 5) Esta informação sobre vacinas deve ser incluidas como um termo específico em um consentimento informado já existente. Red Latinoamericana de Reproducción Asistida – REDLARA
  • 6) Seguirão atualizações, a cada momento que novos conhecimentos solidifiquem os dados atuais.
  • REDLARA – Red Latinoamericana de Reproducción Asistida
  • SBRA – Sociedade Brasileira de Reprodução Assistida
  • SAMeR – Sociedad Argentina de Medicina Reproductiva
  • AMMR – Asociación Mexicana de Medicina de la Reproducción
  • PRONÚCLEO – Associação Brasileira de Embriologistas em Medicina Reprodutiva
  • SAEC – Sociedad Argentina de Embriología Clínica
  • SOCMER – Sociedad Chilena de Medicina Reproductiva
  • ACCER – Asociación de Centros Colombianos de Reproducción Humana
  • SURH – Sociedad Uruguaya de Reproducción Humana
  • AVEMERE – Asociación Venezolana de Medicina Reproductiva y Embriología

Como Saber Qual O Melhor Dia Para Engravidar?

Referências

Janela fértil: existe um período melhor para engravidar?

A análise dos intervalos entre as menstruações é utilizada para estimar a janela fértil, que é definida como o intervalo de 6 dias que termina no dia da ovulação.

Estudos sugerem que o momento da máxima fertilidade ocorre 1 a 2 dias antes do dia da ovulação.

Em mulheres com ciclos regulares, a probabilidade de gestação pode ser otimizada com o aumento da frequência de relações sexuais após o término da menstruação até o dia da ovulação.

Quanto tempo dura a ovulação?

A ovulação dura 12 a 48 horas. A mulher é potencialmente fértil por até sete dias e talvez até 10 dias, de acordo com os estudos mais otimistas. Isso ocorre porque o espermatozoide pode sobreviver até cinco dias no trato reprodutivo feminino.

Ovulação é quando um óvulo é liberado de um ovário. Esse óvulo sobrevive por até 48 horas antes de não poder mais ser fertilizado pelos espermatozoides. Esse curto período pode ser considerado o período da ovulação. No entanto, o período fértil total é quanto tempo o óvulo é fértil e quanto tempo o esperma pode esperar pelo óvulo combinado. Isso é conhecido como janela fértil.

Enquanto a mulher é possivelmente fértil por sete dias fora do seu ciclo. As chances de conceber nos extremos desse período são pequenas.

A janela fértil: chances de engravidar antes e depois da ovulação

Existem muitos estudos sobre o melhor método de detecção da ovulação e sobre como a mulher é fértil antes e depois da ovulação.

Existem alguns problemas com estudos como estes. Por um lado, não existe um método completamente preciso para detectar o dia em que a mulher ovulou. Pelo menos, não em casa.

É possível que um kit de previsão de ovulação, um gráfico de temperatura basal do corpo e padrões de muco cervical indiquem um dia de ovulação ligeiramente diferente.

A ovulação pode ser detectada com ultrassom ou exames de sangue.  Supondo que a mulher saiba aproximadamente quando ovulou e quantos dias antes ou depois da ovulação fez sexo. Quais são as chances de engravidar?

A janela fértil pode durar até 10 dias, mas claramente, se a mulher deseja engravidar, precisa fazer sexo o mais próximo possível da ovulação.

Como saber se não está ovulando?

Períodos irregulares ou períodos completamente ausentes são o sinal número um de que a ovulação pode não estar ocorrendo ou pode ocorrer com pouca frequência.

É possível ter períodos regulares e não estar ovulando, mas isso é incomum.

Embora seja importante entender a ciência por trás da fertilidade. É preciso tentar não deixar as estatísticas arruinarem a diversão e criem uma pressão.

Se o sexo frequente e desprotegido não engravidar após um ano (ou seis meses, se a mulher tiver mais de 35 anos), é indicado consultar um médico para uma avaliação de fertilidade.

Obviamente, se a mulher tiver quaisquer sinais de um problema de fertilidade, não precisará esperar um ano antes de consultar seu médico.  O casal pode ser proativo marcar uma consulta o quanto antes.

Conheça o Projeto Girassol e saiba como podemos ajudar casais em seu planejamento familiar

O Projeto Girassol foi criado com o principal objetivo de aproximar a medicina reprodutiva a todas as pessoas. Conta com parcerias que minimizam custos. Facilitando o pagamento e oferecendo planos com medicação inclusa, viabilizando a fertilização a casais inférteis e para mulheres que querem engravidar.

O projeto possui estrutura própria, equipamentos de alta qualidade. Atualizações constantes que possibilitam a implementação de tratamentos atuais e corpo clínico capacitado. Desenvolvemos soluções inovadoras, tornando os tratamentos para preservação da fertilidade o mais viável possível.

Período fértil para engravidar: como descobrir o dia certo

Conforme o próprio nome já diz, período fértil é o intervalo no qual a mulher possui mais chances de engravidar. Diferente dos homens, que produzem espermatozóides a todo momento, a mulher ovula apenas uma vez por mês e nasce com um número já determinado de óvulos: que pode chegar a 450.000 até a menopausa.

  • O momento em que acontece a liberação de um ovo do folículo ovariano para ser fecundado geralmente acontece 14 dias antes da menstruação seguinte — o período compreende também o intervalo de 1 a 3 dias após a ovulação, que é o tempo médio de vida de um óvulo dentro do corpo da mulher antes de ser liberado pela menstruação.
  • Outro fator a ser levado em conta é o tempo de vida de um espermatozóide dentro do corpo da mulher, que pode variar de 3 a 5 dias após a ejaculação.
  • Portanto, considerando uma mulher que possua um ciclo menstrual de 28 dias, somando o dia da ovulação com as margens anteriores e posteriores, o período fértil compreende cerca de 10 dias, a partir do 10º dia do ciclo.
  • É importante frisar que a duração do ciclo menstrual varia de mulher para mulher — principalmente nas adolescentes, em que o corpo ainda está se regularizando às  mudanças hormonais e fisiológicas.
Leia também:  Como Impedir Que Ratos E Outros Facam Buracos Naterra Junto A Casa?

O que pode diminuir a chance de engravidar durante o período fértil?

Além do uso de determinados medicamentos, há estudos que mostram que o estresse também diminui as chances de gravidez, como também pode dobrar os riscos de um parto prematuro. Além disso, a idade materna avançada, superior a 35 anos, é um dos fatores determinantes para a diminuição significativa da fertilidade feminina.

Doenças como a endometriose e a presença de cistos no aparelho reprodutor feminino e outras modificações localizadas nesta região também são capazes de influenciar negativamente e até mesmo impedir o processo de concepção. Tabagismo, obesidade, consumo de álcool e cafeína em excesso, além de disfunções hormonais como o hipotireoidismo e o hipertireoidismo, também são prejudiciais para a fertilidade.

Quem faz uso de medicamentos como anti-hipertensivos, anticonvulsivantes para o tratamento de epilepsia e remédios para depressão e ansiedade deve consultar o médico antes de decidir pela gravidez, para evitar que seja uma gestação de risco.

Como descobrir meu período fértil segundo o método do muco?

Também conhecido como método da ovulação ou método Billings, a ideia é determinar o período fértil a partir da presença de muco — substância com a consistência e a cor de clara de ovo que a mulher libera durante o período em que está mais propensa a engravidar. Portanto, caso seu desejo seja engravidar, é indicado que você tenha relações sexuais nos dias em que note a presença deste muco na vagina.

Como calcular o período fértil segundo o método da temperatura?

Também chamado de método de Ogino-Knauss, o método utiliza a  temperatura corporal da mulher como indicador de fertilidade. Se a temperatura normal varia entre 36 a 36,5ºC, uma das formas de identificar o período fértil é constatando a diminuição um dia anterior ao processo de ovulação.

Portanto, o método consiste em medir, diariamente, a temperatura até que se note uma leve diminuída, que indica o início do período fértil. Neste caso, as chances de falha são extremamente variáveis, visto que a temperatura pode alterar por diversos outros fatores.

Por isso, especialistas indicam que seja feito em conjunto com os métodos do muco e da tabelinha para aumentar a eficiência.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

“Estresse e gravidez (pré-natal e perinatal)” – Fundação Maria Cecília Souto Vidigal.
“Fisiologia do sistema reprodutor feminino” – Universidade do Minho.
“O uso de medicamentos na gravidez” – Núcleo de Assistência Farmacêutica (NAF),DCB/ENSP/Fiocruz.

“Métodos contraceptivos e suas características” – Editora da Universidade Federal da Bahia.
“Vivência da mulher na escolha do Método de Ovulação Billings” – Revista Brasileira de Enfermagem.
“Métodos de conhecimento do período fértil ou de auto-observação”.

Folheto para paciente – Ministério da Saúde.

É possível engravidar fora do período fértil? | Viventre

Quem tem quer ter filhos sabe que calcular o período fértil é importante para conseguir conquistar esse sonho. Isso porque esse período corresponde aos dias do ciclo menstrual nos quais existe maior chance de engravidar.

No entanto, existem diversas dúvidas sobre concepção. Uma das questões mais frequentes é se existe a possibilidade de engravidar fora do período fértil.

Muitas mulheres e homens acreditam que sim, principalmente porque nem sempre dá para saber quando ocorrem os dias férteis.

Saber de todos os detalhes e acompanhar o ciclo é fundamental tanto para as mulheres que querem aumentar as suas chances de engravidar, quanto para quem deseja evitar uma gravidez. Dessa forma, torna-se possível escolher o melhor momento para a prática de relações sexuais, de acordo com a vontade do casal de ter filhos ou não.

Afinal, engravidar fora do período fértil é possível ou não?

Antes de mais nada, é preciso saber que o período fértil compreende os 3 dias antes e os 3 dias depois da ovulação, que geralmente ocorre no meio do ciclo.

Por este motivo, caso a mulher tenha relação nestes dias, as chances de engravidar são maiores.

Como existem vários eventos que precisam acontecer para que a gestação se inicie, é considerado praticamente impossível engravidar fora do período fértil.

A principal causa de gestação “fora do período fértil” é o fato de muitas mulheres não ovularem sempre no mesmo dia. Em alguns ciclos, a ovulação pode ocorrer mais tardiamente que o habitual.

Assim, a gravidez acaba ocorrendo fora daqueles dias que normalmente são considerados o período fértil. Assim, os dias férteis podem variar entre os ciclos. Além disso, nas condições ideais, o espermatozoide pode sobreviver de 3 a 5 dias no sistema reprodutor feminino.

Ou seja, se existir relação em até 5 dias antes da ovulação, a fecundação também pode ocorrer.

Mulheres que usam corretamente o anticoncepcional não têm período fértil. No entanto, o uso irregular do anticoncepcional ou o esquecimento de tomar uma ou mais doses do medicamento podem levar a variações hormonais durante o ciclo, possibilitando a ovulação.

Algo parecido também pode ocorrer devido à interferência de outros medicamentos na eficácia do anticoncepcional, quando tomados de forma simultânea. Por este motivo, é sempre importante ler a bula e consultar seu médico sobre os efeitos deste remédio na contracepção hormonal.

Como saber quando acontece a ovulação

De forma geral, a ovulação ocorre 14 dias antes da menstruação seguinte (a fase do ciclo após a ovulação é fixa, durando duas semanas, enquanto que a primeira fase pode sofrer maior variação em sua duração).

Em ciclos de 28 dias, portanto, a ovulação costuma ocorrer no 14o dia, sendo o período fértil aqueles dias entre o 11o e o 17o.

Em ciclos de 32 dias, a ovulação deve ocorrer ao redor do 18o dia, com os dias férteis entre o 15o e o 21o dia – e assim por diante.

As mulheres que têm o ciclo irregular possuem maior dificuldade para calcular o período fértil, muitas vezes nem conseguindo calculá-lo corretamente. Até por isso, se o objetivo é evitar a gravidez, não é aconselhável usar somente a tabelinha como método contraceptivo e, mesmo que seja utilizada, deve ser combinada com mais um método de prevenção.

Leia também:  Como Ver Qual A Placa Grafica Do Pc?

Melhor época para engravidar

As mulheres são férteis apenas em alguns dias de cada ciclo. Como muitas não sabem quando é a janela fértil, um em cada dois casais pode estar tentando engravidar na hora errada.

1 Conhecer o seu ciclo menstrual e saber quando você ovula pode aumentar suas chances de engravidar.

Se você quiser saber mais e tiver outras perguntas sobre o melhor momento para engravidar, continue lendo.

1.
Quando é o melhor momento para ter relações sexuais para engravidar?

A melhor época para tentar engravidar é nos dias que antecedem a ovulação e no dia da ovulação (ovulação é o processo em que um ovário libera um óvulo). Como o esperma pode viver até 5 dias dentro do corpo da mulher, relações sexuais nos dias que antecedem a ovulação também podem resultar em gravidez. 

Existe um mito comum de que todas as mulheres têm um ciclo de 28 dias, mas esse não é o caso. 52% dos ciclos menstruais variam em 5 ou mais dias2, então usar um método para identificar quando você ovula pode ajudá-la a engravidar. 

2.
É possível engravidar em qualquer época do mês?

Não, você precisará ter relações sexuais nos dias que antecedem a ovulação. Os dias mais férteis são o dia anterior e o dia da ovulação. Depois de ovular, o óvulo só sobreviverá por até 24 horas se não for fertilizado.

Os métodos que apenas informam que você ovulou (depois de liberar um óvulo) não otimizarão suas chances de engravidar nesse ciclo porque quando você fica sabendo que isso aconteceu, já é tarde demais para ele ser fertilizado.

No entanto, saber que você está prestes a ovular, por outro lado, o fará.  .

3.
Como posso acompanhar meus dias férteis?

O acompanhamento dos dias mais férteis pode ajudá-la a planejar quando ter relações sexuais para engravidar. Abaixo está um resumo de alguns dos métodos disponíveis:

  • Acompanhe seus hormônios
    Uma maneira precisa de identificar os dias férteis é monitorar seus hormônios. Quando há um aumento de LH (hormônio luteinizante), significa que você está prestes a liberar um óvulo nas próximas 24 a 36 horas, portanto, um teste de ovulação que detecta o aumento de LH permite saber quando são os seus dois dias mais férteis.  Outros testes de ovulação também detectam o aumento de estrogênio que ocorre antes do aumento de LH, identificando sua janela de fertilidade mais ampla.
  • Use um aplicativo ou aparelho móvel
    Aplicativos e alguns aparelhos móveis (como dispositivos de acompanhamento fitness) usam o método de calendário para identificar os dias férteis. O acompanhamento da duração dos ciclos menstruais pode dar um indício, já que a ovulação geralmente ocorre entre 12 e 15 dias antes de a próxima menstruação iniciar.  No entanto, a duração do ciclo pode variar, e a ovulação pode variar mesmo em ciclos regulares. Outros aparelhos móveis usam a temperatura corporal basal (TCB) para calcular os dias férteis.  
  • Procure alterações na TCB
    A temperatura do seu corpo em repouso aumentará um pouco depois da ovulação. Se você medir a temperatura do corpo todas as manhãs antes de sair da cama e acompanhar isso, notará um padrão emergente. Como você está no seu dia mais fértil dois ou três dias antes de a TCB aumentar, só saberá que liberou um óvulo quando for tarde demais.
  • Procure alterações nas secreções vaginais.
    O monitoramento do corrimento vaginal também pode indicar os dias mais férteis. Pouco antes de você liberar um óvulo, a consistência do muco cervical pode ser transparente, úmida, elástica e mais favorável ao esperma. Após a ovulação, ele se torna mais espesso, turvo e menos visível.  O uso desses sintomas para acompanhar a fertilidade pode não ser confiável e é mais bem realizado com treinamento especializado.  Você deve consultar o seu médico se tiver algum corrimento anormal.    

4.
Como o acompanhamento hormonal indica quando há maior probabilidade de engravidar?

O acompanhamento de hormônios é uma maneira precisa de identificar seus dias férteis e ajudá-la a engravidar.  

Um aumento no nível de estrogênio ocorre antes da ovulação, e a identificação desse aumento indica que você tem uma chance maior de engravidar. O estrogênio faz com que o revestimento do útero mude para sustentar um óvulo fertilizado se você engravidar.  Ele também altera a consistência do muco cervical para torná-lo mais favorável ao esperma.

O aumento do estrogênio desencadeia a liberação de outro hormônio, o hormônio luteinizante (LH). Esse aumento do LH geralmente ocorre 24 a 36 horas antes da ovulação, o processo em que um óvulo é liberado pelo ovário. A identificação do aumento de LH indica o início dos dois dias mais férteis, quando você tem maior probabilidade de engravidar.  

A maioria dos testes de ovulação detecta o aumento de LH identificando seus dois dias mais férteis. Você também pode fazer testes de ovulação que detectam o aumento do estrogênio para identificar uma janela de fertilidade mais ampla.  

5.
Quanto tempo vou demorar para engravidar?

Algumas mulheres engravidam mais rápido que outras. De fato, até 40% das mulheres demoram mais tempo para engravidar do que o esperado3, mas mais de 80% dos casais geralmente engravidam dentro de um ano se tiverem relações sexuais regularmente.4
O tempo necessário para engravidar depende de fatores como

  • idade 
  • saúde 
  • histórico familiar e médico. 

A maioria dos especialistas recomenda que mulheres com menos de 35 anos consultem um médico se não conseguirem engravidar dentro de um ano. Se você tem 35 anos ou mais, consulte seu médico se não conseguir engravidar dentro de seis meses5. Se tiver mais de 40 anos, consulte o seu médico imediatamente. 

6.
Qual a idade ideal para engravidar?

A fertilidade de uma mulher diminui com a idade. Então, a faixa dos 20 anos é quando você tem maior probabilidade de ser fértil e tem mais chances de engravidar. Mas você não precisa engravidar aos 20 e poucos anos (e, se estiver na faixa dos 30 anos, ainda há muito tempo).

De fato, de acordo com o CDC, a taxa de mulheres que dão à luz na faixa dos 30 anos é maior do que as de mulheres na faixa dos 20 anos.6.

Portanto, ainda há tempo mesmo se você não estiver na faixa dos 20 anos: Você ainda pode engravidar e ter um bebê saudável com mais de 35 anos; vale a pena falar com seu médico para aproveitar a melhor chance de engravidar. 

Tentar engravidar é um dos momentos mais emocionantes da vida de um casal, e conhecer o seu corpo e saber quando está mais fértil pode ajudá-la a engravidar mais rápido.

Leia também:  O Que É Um Tornado E Como Se Forma?

Este é o melhor horário para engravidar, de acordo com estudo – ISTOÉ Independente

Saúde da mulher

Pesquisa suiça concluiu que o período do dia pode influenciar na qualidade do espermatozóide. Descubra qual é o melhor horário para engravidar!

Você algum dia imaginou que existe melhor horário para engravidar? De acordo com uma pesquisa feita na University Hospital Zurich (Suíça), fazer sexo antes das 7h30 oferece maiores chances de a gestação acontecer.

Para chegar a essa conclusão, os especialistas analisam amostras de sêmen de 7.068 homens em tratamento de fertilidade, com idade entre 25 e 40 anos. Com isso, eles concluíram que os espermatozóides são mais potentes nas primeiras horas do dia.

Brigitte Leeners, cientista e principal autora do estudo, explicou que “a qualidade do sêmen varia de acordo com os ritmos circadiano e circanual” – responsáveis por regular todos os ritmos materiais do corpo humano, como a renovação das células e controle da temperatura do organismo, por exemplo.

“Os espermatozóides têm mais qualidade no início da manhã, então este pode ser o melhor horário para engravidar, por poderem ser usados para melhorar a fertilidade natural”, justifica ela. Além disso, foi constatado que esse sêmen também pode ser mais potente para tratamento de fertilidade.

Leia mais

Dieta vegana na gravidez: esclareça 4 mitos e verdades
“Estou comendo bastante”, conta Sabrina Sato sobre gravidez

O estudo foi publicado na revista científica Chronobiology International após notar-se um aumento da infertilidade. Cerca de um a cada sete casais tem dificuldades de engravidar, de acordo com o National Health Service (Inglaterra). O motivo em até metade dos casos seria a qualidade dos espermatozóides.

Sua conclusão, contudo, deve ser tratada com cautela. De acordo com Hana Visnova, diretora médica da clínica de fertilidade Cube da FIV em Praga, ao MailOnline, homens com baixa contagem de espermatozóides não deveriam fazer sexo matinal e podem até mesmo precisar de ajuda médica se quiserem ter um filho.

Veja também

+ Receita de bolinho de costela com cachaça + Cientistas descobrem nova camada no interior da Terra + Receita de panqueca americana com chocolate + Receita rápida de panqueca de doce de leite + Contran prorroga prazo para renovação da CNH + Receita de moqueca de peixe simples e deliciosa + 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer + Cinema, sexo e a cidade + Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais + Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz + Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago + Sucuris gigantes são flagradas em expedições de fotógrafos no MS

Tentando engravidar: 5 coisas que você pode estar fazendo errado

A gravidez é uma fase especial com a qual muitas mulheres sonham. Mas, muitas vezes, as tentativas acabam não dando resultado e acabam frustrando e preocupando o casal. Se você está tentando engravidar sem obter sucesso, pode estar errando em algum ponto.

Muitos casais podem cometer erros muito comuns na hora de tentar gerar uma nova vida e, por isso, as tentativas não funcionam. Sendo assim, no post de hoje você verá o que pode ser feito para aumentar as suas chances de engravidar. Continue a leitura!

Errar na contagem do período fértil

Engravidar também pode ser sinônimo de fazer algumas contas para que a relação sexual aconteça no período favorável, ou seja, no período fértil da mulher. Muitos casais acabam se preocupando em ter o maior número de relações possíveis, porém, se esquecem de contar quais são os dias mais prováveis para que a fertilização aconteça.

A melhor data é a partir do 10º dia do ciclo, se estendendo até o 20º dia. Se o ciclo menstrual for muito irregular, o ideal é ter relações sexuais no mínimo 3 vezes por semana, em dias alternados.

Ter poucas relações sexuais

Saber o período fértil é muito importante para acertar na data correta em que a fertilização pode acontecer com mais facilidade, mas focar somente nessa data e ter relações sexuais só nesses períodos também pode ser um erro.

Dessa forma, o ideal é que você e seu parceiro tenham relações com frequência, sem dar longos intervalos de pausa. O corpo é uma caixinha de surpresas e nada impede que uma pequena vida seja gerada em uma data inesperada.

Focar a atenção apenas na saúde reprodutiva

Quando os casais resolvem ter um filho e não conseguem engravidar nas primeiras tentativas, logo pensam em problemas de reprodução no homem ou na mulher. Porém, outros problemas de saúde podem afetar diretamente a fertilidade, tais como tabagismo, estresse, obesidade, má alimentação e até o uso de alguns medicamentos.

Por isso, antes de focar na saúde do seu corpo com relação à infertilidade, pense se algum dos seus hábitos pode estar colaborando para a dificuldade de engravidar.

Ficar preso a uma posição

Muitos mitos circundam as tentativas de engravidar. Um deles é aquele que diz que a mulher deve ter relações sexuais em uma posição apenas: aquela em que o esperma possa correr melhor pelo útero. Também há o mito de que depois da relação, a mulher deve ficar alguns minutos com o quadril para cima.

Ao ejacular, o esperma do homem fica no canal vaginal e entra para o útero, independentemente da posição em que a mulher se encontra. Desse modo, fique na posição que for mais prazerosa para você e não esquente a cabeça com isso.

Esperar demais para consultar um médico

Ao decidir engravidar, é preciso ter em mente que pode ser que o resultado positivo não venha em apenas um ou dois meses. Se você estiver tentando há mais de 12 meses, já é o momento de procurar um especialista. Porém, se você tem mais de 35 anos, espere seis meses antes de consultar um profissional, já que as chances de fertilidade diminuem depois dessa idade.

Quando está tentando engravidar, o casal precisa ter ainda mais cumplicidade e compreensão. Não se culpar e ter em mente que é normal que algumas tentativas sejam feitas antes de obter a boa notícia são dicas imprescindíveis para ter sucesso, assim como saber o momento certo de procurar um bom profissional.

Gostou do nosso post de hoje? Não deixe de escrever seu comentário no espaço abaixo!

Equipe Médica Revisora do Texto

Dr. Ricardo Marinho, Dra. Hérica Mendonça, Dra. Leci Amorim, Dr. Fábio Peixoto, Dra. Luciana Calazans e Dr. Leonardo.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*