Como Saber Qual O Melhor Canal Wifi?

Para obter uma rede WiFi profissional e de alta performance, sem lentidão ou interferências, é fundamental escolher as melhores frequências e canais. A regra geral não é complexa: o melhor canal WiFi tende a ser aquele menos poluído. Mas você já sabe que, quando se trata de WiFi, tudo depende. Depende da sua necessidade, da infraestrutura do local, dos equipamentos envolvidos.

Entretanto, existem sim algumas “leis” básicas que podem te ajudar na hora de tomar sua decisão de escolher o melhor canal WiFi – e são elas que vamos apresentar neste texto. Confira quais são as boas práticas e dicas imperdíveis dos nossos especialistas em WiFi aqui do WSpot.

Como Saber Qual O Melhor Canal Wifi?

A relação entre canais e frequências

Escolher o melhor canal WiFi para o seu cenário pode melhorar substancialmente a sua cobertura WiFi e o seu desempenho. Contudo, mesmo se você encontrar o canal mais rápido, nem sempre isso significa que você deve selecioná-lo imediatamente.

Isso porque várias faixas de frequências (sendo 2,4 e 5 GHz as de WiFi) têm a sua própria gama de canais. Ou seja, os canais disponíveis variam de acordo com a frequência que você escolheu.

Vamos pensar em metáforas para facilitar o entendimento:

Imagine que a largura de banda é a quantidade de faixas que uma estrada possui. Se o trânsito está muito congestionado, é necessário avaliar a viabilização de uma obra que construa mais faixas na pista. 

Agora, se não é possível aumentar a quantidade de faixas para viabilizar o fluxo de mais veículos (quadros), é necessário adotar outras estratégias para transportar mais pessoas (dados).

Uma das estratégias pode ser forçar o rodízio de veículos para incentivar o transporte de mais pessoas em ônibus e metrôs. Esse o papel dos algoritmos de modulação e codificação, que atuam “comprimindo” dados.

Quanto mais eficiente essa compressão, mais informação (em bps) podem trafegar no meio aéreo.

Como Saber Qual O Melhor Canal Wifi?

Roteadores domésticos, por exemplo, geralmente irão utilizar a banda de 2,4 GHz com um total de 13 canais. Via de regra, esses equipamentos vêm com a escolha do melhor canal WiFi definida de forma automática, o que pode causar interferências caso um vizinho utilize o mesmo canal, por exemplo.

A frequência de 2,4 GHz, apesar de ser uma das mais comuns, é também a frequência que estão equipamentos como microondas ou smart devices. Portanto, com a popularização de dispositivos iOT, a tendência é que essa frequência torne-se cada vez mais “poluída”, então tenha isso em mente no momento de tomar a sua decisão.

Tipos de interferências entre canais

A força de uma interferência depende de duas coisas: distância da fonte de interferência e potência desse sinal. Outra questão é o tráfego, visto que uma rede só causa interferência na outra se tiver tráfego. Ou seja: não é porque existe uma rede que ela vai automaticamente gerar interferência.

Há dois tipos de interferências entre canais, a ACI (Adjacent Channel Interference) e a CCI (Co-Channel Interference). Assim, dependendo da forma como for planejado a escolha de canais, elas irão interferir consideravelmente no desempenho da rede.

ACI (Adjacent Channel Interference ou Interferência de canal adjacente)

Ocorre quando há interferência entre canais próximos (quando o canal 3 interfere no canal 4, por exemplo). Quando os canais estão sobrepostos, haverá uma degradação de sinal, independente do que está ocorrendo nos outros canais.

CCI (Co-Channel Interference ou Interferência co-channel):

Ocorre quando 2 ou mais Pontos de Acesso/Access Points (APs) estão localizados em um mesmo ambiente utilizando o mesmo canal. Isso transformará as duas células (área de cobertura do AP) em uma grande célula.

Quando isso ocorre, haverá uma competição entre as APs e o dispositivo cliente terá que esperar que todos os Access Points liberem o canal para transmissão.

Basicamente a CCI ocorre quando há a sobreposição de células (área de cobertura do AP) prejudicando o roaming entre APs e a latência da transmissão do sinal.

Como escolher a frequência para uma rede WiFi de alta performance?

A resposta é clássica: cada caso é um caso. Apesar disso, existem duas regras básicas que sintetizam muito bem aquilo que devemos buscar no momento do planejamento de canais:

  • Não pode haver sobreposição de canais entre células vizinhas para minimizar a interferência entres os APs próximos;
  • Deve haver algum grau de sobreposição de células (área de cobertura) para que não haja áreas de sombra que prejudiquem o roaming.

2.4 ou de 5.0 GHz? 

Ao analisar o plano de cobertura na frequência de 2,4GHz, você deve considerar somente a utilização de 03 canais (1, 6 e 11). Isso porque, em 2,4GHz, as larguras de banda contém 22MHz. Sendo assim, somente os canais 1, 6 e 11 não se sobressaem, deixando o “ar” mais livre para a comunicação entre AP/Cliente (STA).

Como Saber Qual O Melhor Canal Wifi?

Já em 5GHz existem opcionalmente 24 canais para serem utilizados, desde que seja considerada a largura de banda com 20MHz (mais do que suficiente para ambientes de alta densidade).

Como Saber Qual O Melhor Canal Wifi?

A frequência que você deve estabelecer é um ponto bem importante a se considerar no que diz respeito à cobertura no seu ambiente. Visando capacidade, não tenha dúvida que seu projeto deve olhar primeiro a frequência de 5GHz. Porém, se a premissa predominante é cobertura, veja primeiro a frequência de 2,4GHz (desde que com cautela, principalmente nos limites).

Nada substitui a opinião do usuário

A melhor forma de descobrir o melhor canal WiFi e saber se a sua rede está performando bem é ouvindo seus visitantes. Ou seja: se as reclamações estão em alta após uma mudança, é importante se atentar para uma possível queda de performance.

Faça testes sem medo e esteja atento à experiência entregue. Afinal, você é o responsável pelo funcionamento otimizado do WiFi e a satisfação do visitante é o principal elemento norteador do seu trabalho.

ESPECIAL: Guia para uma rede WiFi de alta performance

  • Pensando nas principais dificuldades ao montar uma rede WiFi, o Alex Pina, especialista técnico do WSpot com uma carreira de quase 20 anos como arquiteto de redes elaborou o Checklist WiFi: Um Guia Definitivo para uma Rede de Alta Performance.
  • Como Saber Qual O Melhor Canal Wifi?
  • Nele, você encontra:
  • Um passo a passo completo para fazer um diagnóstico preciso;
  • As dicas para montar um projeto 100% customizado;
  • Um checklist objetivo para você imprimir e ter sempre em mãos na hora de executar projetos.

Conheça, organize e execute as etapas essenciais para o menor custo e máximo desempenho dos seus projetos WiFi. Como resultado, cliente satisfeito e você bem preparado.

Espero que esse texto e o material sejam importantes para a construção de redes WiFi ainda mais efetivas e funcionais. Aliás, se tiver alguma dúvida sobre WiFi, é só entrar em contato com a gente.

Como Saber Qual O Melhor Canal Wifi? Sobre o autor:Sérgio Costa – CEO do WSpotPai de primeira viagem, Engenheiro de Software e Diretor executivo do WSpot, com 4 milhões de usuários.• Linkedin

Como Saber Qual O Melhor Canal Wifi?

Como encontrar o melhor canal Wi-Fi para seu roteador em qualquer sistema operacional

Como Saber Qual O Melhor Canal Wifi?

Se você mora em um complexo de apartamentos, provavelmente já percebeu mais do que apenas os IDs de rede passivo-agressivos que seus vizinhos usam – muito provavelmente você teve problemas com suas conexões sem fio caindo, ou simplesmente não sendo tão rápido quanto você gostaria. Isso geralmente tem a ver com os canais Wi-Fi da sua região.

Se você está no mesmo canal Wi-Fi de muitos de seus vizinhos, você experimentará muita interferência em suas redes – por isso é melhor escolher um canal diferente com menos pessoas. Quando você fizer isso, você reduzirá essa interferência e melhorará seu sinal WI-Fi.

O primeiro passo, no entanto, é descobrir qual canal está menos congestionado em sua área. Essas ferramentas ajudarão você a identificar quais redes próximas estão usando os canais.

Observe que os canais Wi-Fi se sobrepõem aos canais próximos. Os canais 1, 6 e 11 são os mais usados ​​para Wi-Fi de 2,4 GHz, e esses três são os únicos que não se sobrepõem.

Windows: NirSoft WifiInfoView

Anteriormente recomendamos o inSSIDer para isso no Windows, mas se tornou software pago. Você provavelmente não quer pagar US $ 20 apenas para descobrir qual canal Wi-Fi é ideal, então use uma ferramenta gratuita.

O Xirrus Wi-Fi Inspector é muito poderoso, mas é um pouco exagerado para isso. Nós gostamos do WifiInfoView da NIrSoft – sua interface simples faz o trabalho e não precisa de nenhuma instalação. Inicie a ferramenta, localize o cabeçalho do canal e clique para classificar pelo canal Wi-Fi. Aqui, podemos ver que o canal 6 parece um pouco confuso – podemos querer mudar para o canal 1.

Como Saber Qual O Melhor Canal Wifi?

Mac: Wireless Diagnostics

Acredite ou não, o macOS tem esse recurso integrado. Para acessá-lo, segure a tecla Option e clique no ícone Wi-Fi na barra de menu na parte superior da tela. Selecione “Open Wireless Diagnostics” (Diagnóstico sem fio aberto).

Como Saber Qual O Melhor Canal Wifi?

Ignore o assistente que aparece. Em vez disso, clique no menu Janela e selecione Utilitários

Selecione a guia Digitalização Wi-Fi e clique em Digitalizar agora. Os campos “Melhores Canais de 2,4 GHz” e “Melhor Canal de 5 GHz” recomendarão os canais Wi-Fi ideais que você deve usar em seu roteador.

Leia também:  Como Se Produz A Energia Que Consumimos?

Como Saber Qual O Melhor Canal Wifi?

Linux: O Comando iwlist

Você pode usar um aplicativo gráfico como Radar Wifi para isso no Linux, mas você teria que instalá-lo primeiro. Em vez disso, você pode simplesmente usar o terminal. O comando aqui é instalado por padrão no Ubuntu e em outras distribuições populares do Linux, então é o método mais rápido. Não tema o terminal!

Abra um Terminal e execute o seguinte comando:

sudo iwlist wlan0 scan | grep (Channel

Leia a saída do comando para ver quais canais são os mais congestionados e tome sua decisão. Na captura de tela abaixo, o canal 1 parece o menos congestionado.

Como Saber Qual O Melhor Canal Wifi?

Android: Wifi Analyzer

RELACIONADO: Como obter um sinal sem fio melhor e reduzir a interferência da rede sem fio

Ajustes recomendados para pontos de acesso e roteadores Wi-Fi

Para garantir a melhor segurança, desempenho e confiabilidade, recomendamos estes ajustes para roteadores Wi-Fi, estações base ou pontos de acesso usados com os produtos Apple. 

Este artigo é destinado principalmente a administradores de rede e a pessoas que gerenciam as próprias redes. Caso você esteja tentando se conectar a uma rede Wi-Fi, um destes artigos pode ser útil:

Sobre avisos de privacidade e segurança Se o dispositivo Apple exibir um aviso de privacidade ou um aviso de segurança fraca sobre uma rede Wi-Fi, talvez essa rede exponha informações do dispositivo. A Apple recomenda que você estabeleça conexão com redes Wi-Fi que atendam ou excedam os padrões de segurança descritos neste artigo.

  1. Faça backup dos ajustes do roteador, caso você precise restaurá-los.
  2. Atualize o software nos dispositivos. Isso é essencial para garantir que os dispositivos tenham as atualizações de segurança mais recentes e funcionem melhor entre si.
    • Primeiro, instale as atualizações de firmware mais recentes do roteador.
    • Depois, atualize o software nos outros dispositivos, como no Mac e no iPhone ou iPad. 
  3. Em cada dispositivo que entrou anteriormente na rede, pode ser necessário esquecer a rede para garantir que o dispositivo use os novos ajustes do roteador ao entrar nela novamente.

Para que os dispositivos estabeleçam conexão com a rede de maneira confiável e segura, aplique estes ajustes de forma consistente em todos os roteadores Wi-Fi e pontos de acesso e em cada uma das bandas do roteador de duas, três ou várias bandas.

Definida como WPA3 Pessoal para garantir uma segurança melhor
Definida como WPA2/WPA3 Transitório para ter compatibilidade com dispositivos mais antigos

O ajuste de segurança define o tipo de autenticação e criptografia usada pelo roteador e o nível de proteção de privacidade dos dados transmitidos pela rede. Seja qual for o ajuste escolhido, sempre defina uma senha difícil para entrar na rede.

  • WPA3 Pessoal é o protocolo mais novo e mais seguro que existe atualmente para dispositivos Wi-Fi. Ele funciona em todos os dispositivos compatíveis com Wi-Fi 6 (802.11ax) e em alguns dispositivos mais antigos. 
  • WPA2/WPA3 Transitório é um modo misto que usa o WPA3 Pessoal com dispositivos compatíveis com esse protocolo e possibilita que dispositivos mais antigos usem o WPA2 Pessoal (AES).
  • Usar o WPA2 Pessoal (AES) é pertinente quando não é possível usar um dos modos mais seguros. Nesse caso, escolha também AES como o tipo de criptografia ou cifra, se disponível.

Não crie ou entre em redes que usam protocolos de segurança antigos e obsoletos. Esses protocolos não são mais seguros, reduzem a confiabilidade e o desempenho da rede e fazem com que o dispositivo exiba um aviso de segurança:

  • WPA/WPA2 modos mistos
  • WPA Pessoal
  • WEP, incluindo WEP Aberto, WEP Compartilhado, WEP (Segurança Transacional de Rede) ou WEP Dinâmico (WEP com 802.1X)
  • TKIP, incluindo ajustes de segurança com TKIP no nome

Ajustes que desativam a segurança, como Nenhuma, Aberta ou Não segura, também não são recomendados.

Desativar a segurança desativa a autenticação e a criptografia e permite que qualquer pessoa entre na rede, acesse os recursos compartilhados (incluindo impressoras, computadores e dispositivos inteligentes), use a conexão com a Internet e monitore os sites acessados e outros dados transmitidos pela rede ou pela conexão com a Internet. Isso é arriscado, mesmo quando a segurança é desativada temporariamente ou no caso de uma rede de convidados.

Ajustar para um nome único e original (diferenciando maiúsculas e minúsculas)

O nome da rede Wi-Fi, ou SSID (Service Set Identifier, Identificador de conjunto de serviços), é o nome que a rede usa para anunciar a respectiva presença em outros dispositivos. É também o nome que os usuários próximos veem na lista de redes disponíveis em seus dispositivos.

Use um nome exclusivo para a rede e verifique se todos os roteadores nela estão usando o mesmo nome para cada banda compatível. Por exemplo, não use nomes comuns ou padrão, como linksys, netgear, dlink, sem fio ou 2wire, e não atribua nomes diferentes às bandas de 2,4 GHz e 5 GHz.

Se você não seguir essas orientações, pode ser que os dispositivos não estabeleçam conexão com segurança à rede, a todos os roteadores na rede ou a todas as bandas disponíveis dos roteadores. Além disso, os dispositivos que entram na rede têm maior probabilidade de encontrar outras redes com o mesmo nome e tentar estabelecer conexão automaticamente a elas.

Ajustar como Desativada

É possível configurar um roteador para que oculte o nome de rede (SSID). O roteador pode usar incorretamente os termos “fechado” para significar oculto e “transmitindo” para significar não oculto.

Ocultar o nome da rede não impede a detecção dela nem a protege contra acesso não autorizado.

 Além disso, em vista da maneira como os dispositivos buscam e estabelecem conexão com redes Wi-Fi, usar uma rede oculta pode expor informações que podem ser usadas para identificar você e as redes ocultas que você usa, como sua rede doméstica. Quando conectado a uma rede oculta, o dispositivo pode exibir um aviso de privacidade por conta desse risco.

Para proteger o acesso à rede, use o ajuste de segurança correto.

  • Ajustar como Desativada
  • Quando esse recurso estiver ativado, o roteador poderá ser configurado para permitir que apenas dispositivos que tenham endereços MAC (Media Access Control, Controle de acesso à mídia) especificados entrem na rede. Não use esse recurso para impedir acesso não autorizado à rede pelos seguintes motivos:
  • Para proteger o acesso à rede, use o ajuste de segurança correto.

 Ajustar como Ativado

Se possível, configure o roteador para instalar automaticamente as atualizações de software e firmware assim que forem disponibilizadas. As atualizações de firmware podem afetar os ajustes de segurança disponíveis e garantem outras melhorias importantes à estabilidade, ao desempenho e à segurança do roteador.

Ajustar para Tudo (preferido),ou Wi-Fi 2 a Wi-Fi 6 (802.11a/g/n/ac/ax)

Esses ajustes, disponíveis separadamente para as bandas de 2,4 GHz e 5 GHz, controlam quais versões do padrão Wi-Fi o roteador usa para comunicação sem fio. As versões mais recentes oferecem melhor desempenho e aceitam mais dispositivos ao mesmo tempo.

No geral, é melhor ativar todos os modos oferecidos pelo roteador, em vez de um subconjunto desses modos. Todos os dispositivos, incluindo dispositivos mais antigos, podem estabelecer conexão usando o modo de rádio mais rápido compatível. Isso também ajuda a reduzir a interferência de redes e dispositivos antigos que estejam nas proximidades.

 Ative todas as bandas disponíveis no roteador

Uma banda Wi-Fi é como uma rua na qual os dados podem circular. Quanto maior o número de bandas, maior a capacidade e o desempenho dos dados na rede. 

Ajustar como Automático

Cada banda do roteador é dividida em vários canais de comunicação independentes, como as faixas de uma rua. Quando a seleção de canal estiver definida como automática, o roteador selecionará o melhor canal Wi-Fi para você.

Se o roteador não tiver o recurso de seleção automática de canal, escolha o canal que tem o melhor desempenho em seu ambiente de rede.

Isso varia dependendo da interferência sem fio no ambiente de rede, que pode incluir interferência de qualquer outro roteador e dispositivo que estejam usando o mesmo canal.

 Se você tiver vários roteadores, configure cada um deles para usar um canal diferente, especialmente se estiverem próximos um do outro.

Ajustar como 20 MHz para a banda de 2,4 GHz
Ajustar como Automático outodas as larguras (20 MHz, 40 MHz, 80 MHz) para a banda de 5 GHz

A largura do canal controla o tamanho de um “sinal” para a transferência de dados. Canais mais largos são mais rápidos, mas mais suscetíveis a interferências e mais propensos a interferir em outros dispositivos.

  • 20 MHz para a faixa de 2,4 GHz ajuda a evitar problemas de desempenho e confiabilidade, especialmente perto de outras redes Wi-Fi e dispositivos de 2,4 GHz, incluindo dispositivos Bluetooth.
  • As larguras automáticas ou de todos os canais da banda de 5 GHz garantem o melhor desempenho e compatibilidade em todos os dispositivos. A interferência sem fio é uma preocupação menor na banda de 5 GHz.

Ajustar para Ativado, se o roteador for o único servidor DHCP na rede

O DHCP (Dynamic Host Configuration Protocol, Protocolo de configuração dinâmica de endereços de rede) atribui endereços IP aos dispositivos na rede. Cada endereço IP identifica um dispositivo na rede e permite a comunicação dele com outros dispositivos na rede e na Internet. Um dispositivo de rede precisa de um endereço IP, assim como um telefone precisa de um número.

Leia também:  Quando Escrito Como Uma Porcentagem E Um Decimal, 7/8 Se Torna?

Sua rede deve ter apenas um servidor DHCP. Se o DHCP estiver ativado em mais de um dispositivo, como no modem a cabo e no roteador, conflitos de endereço poderão impedir que alguns dispositivos estabeleçam conexão com a Internet ou usem recursos de rede.

 Ajustar para 8 horas para redes domésticas ou de escritórios; 1 hora para pontos de acesso ou redes de convidados

O lease time DHCP é o período em que um endereço IP atribuído a um dispositivo é reservado para esse dispositivo.

Os roteadores Wi-Fi geralmente têm um número limitado de endereços IP que podem ser atribuídos aos dispositivos na rede.

Se esse número esgotar, o roteador não atribuirá endereços IP a novos dispositivos, e estes não poderão estabelecer comunicação com outros dispositivos na rede e na Internet.

A redução do lease time DHCP permite ao roteador recuperar e reatribuir mais rapidamente endereços IP antigos que não estão mais em uso.

Ajustar para Ativado, caso o roteador seja o único dispositivo que fornece NAT na rede

O NAT (Network Address Translation, Conversão de endereço de rede) converte endereços na Internet e endereços na rede. Para entender o NAT, imagine o departamento de correspondências de uma empresa, de onde as entregas para os funcionários no endereço da empresa são encaminhadas para as salas dentro do próprio edifício.

No geral, você deve ativar o NAT apenas em seu roteador. Se o NAT estiver ativado em mais de um dispositivo, como no modem a cabo e no roteador, o “NAT duplo” resultante poderá fazer os dispositivos perderem o acesso a determinados recursos da rede ou da Internet.

Ajustar como Ativado

O WMM (Multimídia Wi-Fi) prioriza o tráfego de rede para melhorar o desempenho de diversos aplicativos de rede, como vídeo e voz. Todos os roteadores compatíveis com Wi-Fi 4 (802.11n) ou posterior devem estar com o WMM ativado por padrão. Desativar o WMM pode afetar o desempenho e a confiabilidade dos dispositivos na rede.

Esses recursos podem afetar a forma como você configura o roteador ou os dispositivos que estabelecem conexão com ele. 

Verifique se o recurso “Serviços de Localização” está ativado no dispositivo para redes Wi-Fi, pois as regulamentações de cada país ou região definem os canais Wi-Fi e a intensidade do sinal sem fio permitidos no local.

O recurso “Serviços de Localização” ajuda a garantir que o dispositivo consiga ver e estabelecer conexão com dispositivos próximos de maneira confiável, além de ter um bom desempenho ao usar o Wi-Fi ou os recursos que dependem de Wi-Fi, como AirPlay ou AirDrop.

No Mac:

  1. Selecione o menu Apple () > Preferências do Sistema e clique em “Segurança e Privacidade”. 
  2. Clique no cadeado  no canto da janela e insira a senha de administrador.
  3. Na aba Privacidade, selecione “Serviços de Localização” e “Ativar Serviços de Localização”.
  4. Role a tela até a parte inferior da lista de apps e serviços e clique no botão Detalhes ao lado de “Serviços do Sistema”.
  5. Selecione “Conexão a Redes Wi-Fi” e clique em Concluído.

No iPhone, iPad ou iPod touch:

  1. Acesse Ajustes > Privacidade > Serviços de Localização.
  2. Ative os Serviços de Localização.
  3. Role até o final da lista e toque em “Serviços do Sistema”.
  4. Ative “Redes e Conexão sem Fio” (ou “Conexão a Redes Wi-Fi”).

As redes Wi-Fi de operadoras de celular são redes públicas configuradas pela operadora e pelos parceiros dela. O iPhone ou outro dispositivo celular da Apple as tratam como redes conhecidas e estabelecem conexão automaticamente com elas.

Se aparecer um “Aviso de Privacidade” embaixo do nome da rede da operadora nos ajustes de Wi-Fi, sua identidade celular poderá ficar exposta se o dispositivo estabelecer conexão com um ponto de acesso mal-intencionado que está se fazendo passar pela rede Wi-Fi da operadora. Para evitar essa possibilidade, você pode impedir que o iPhone ou iPad estabeleçam conexão automática novamente com a rede Wi-Fi da operadora:

  1. Acesse Ajustes > Wi-Fi.
  2. Toque em  ao lado da rede da operadora de celular.
  3. Desative a opção Conexão Automática.

Como Saber Qual O Melhor Canal Wifi?

As informações sobre produtos não fabricados pela Apple, ou sites independentes não controlados nem testados pela Apple, são fornecidas sem recomendação ou endosso.

A Apple não assume responsabilidade alguma com relação à escolha, ao desempenho ou ao uso de sites ou produtos de terceiros. A Apple não garante a precisão nem a confiabilidade de sites de terceiros.

Entre em contato com o fornecedor para obter mais informações.

Agradecemos seu comentário.

Largura do canal no roteador: descubra aqui o que é

No caso de uma conexão WiFi, fatores como velocidade de download e upload recebem influências diretas da largura de canal do roteador. Por isso, se sua internet está apresentando baixo desempenho, vale a pena observar esse fator.

Porém, antes de discorrer especificamente sobre esse assunto, é essencial descobrir mais informações sobre o que é largura de canal do roteador e como ela funciona. Confira abaixo:

O que é largura de canal do roteador?

Também conhecido como bandwidth, a largura de canal do roteador refere-se a dois tipos de configuração de um sistema: 20MHz ou 40MHz. Dependendo do item escolhido, a capacidade de transferência poderá ser maior, assim como a interferência de outros canais também. Para compreender melhor o assunto, vale ressaltar que uma frequência é dividida em canais. Numa banda de 2,4 Ghz.

Dessa forma, já é possível destacar que essa simples informação pode fazer uma grande diferença no desempenho e velocidade do WiFi.

Sendo assim, como escolher?

De modo geral, o mais indicado é que – numa frequência de 2,4 GHz, o bandwidth esteja configurado em 20 MHz. Afinal de contas, uma largura de 40 MHz pode causar transferências, comprometendo o sinal da rede e fazendo com que a transmissão de dados fique muito fraca.

Diferentemente, se o roteador trabalha numa faixa de 5 GHz, o mais indicado é investir no canal em 40 MHz. Um teste de velocidade simples irá comprovar que – a partir dessa mudança – a capacidade do fluxo de informações poderá dobrar.

Porém, fique atento: vamos supor que você tem um tablet fabricado para operar apenas em 20 MHz. Se o seu roteador estiver com uma configuração de 40 MHz, o aparelho não irá conseguir receber o sinal WiFi.

Por isso, fique atento quanto ao manual de todos os seus aparelhos que acessam a internet, pois dessa forma será possível compreender sob quais condições ele funciona de maneira satisfatória.

Como realizar a mudança?

Primeiramente, digite seu número IP na barra de endereço do seu navegador. Com a página do roteador aberta, insira o nome e senha do aparelho (que, geralmente, é “admin” nos dois campos). Faça login e, logo depois, prossiga para o menu do roteador. Clique em “Sem fio” (ou “Wireless”). Em seguida, será aberto um menu com a opção “Avançado” (ou “Advanced”). Clique.

Na página, você irá encontrar “Bandwidth” e a possibilidade de escolher 20 MHz ou 40 MHz; Pressione o botão “Aplicar/Salvar”.

Velocidade da internet

Por fim e não menos importante, a velocidade da internet cumpre um papel fundamental. Você já fez um teste de velocidade para verificar se ela de fato funciona bem na sua casa?

Se ficou curioso para realizar uma verificação completa, acesse agora mesmo o MinhaConexão – um portal que conta com a maior rede de provedores associados no Brasil. Além de contar com precisão no resultado, o site ainda salva o relatório dos testes e funciona sem a instalação de nenhum programa ou aplicativo.

Faça agora mesmo o teste de velocidade no MinhaConexão! Clique aqui e descubra.

Imagina ter acesso a jogos de videogame de forma econômica e ilimitada? A plataforma Steam possui aproximadamente 95 milhões de usuários no mundo todo e…

Todo mundo que utiliza internet no celular já passou por algum momento em que a franquia de dados acabou ou a velocidade da internet foi…

Scanner de Canal WiFi: Escolha o Melhor Canal WiFi com o NetSpot

Em redes onde os dispositivos se revezam para conversar, leva tempo para que cada um deles receba sua vez de conversar. Portanto, quanto mais dispositivos, maior o tempo de espera. Esse tipo de interferência WiFi não é realmente uma interferência eletromagnética. Em vez disso, é o resultado de roteadores WiFi fazendo o possível para dar espaço um ao outro para transmitir dados.

Lembre-se de quando você estava no ensino fundamental e seu professor fez uma pergunta a toda a turma. As chances são de que várias crianças começaram a gritar ao mesmo tempo e ninguém conseguia ouvir nada direito. É basicamente isso que é a interferência de co-canal e é por isso que os roteadores WiFi se revezam e esperam educadamente um pelo outro.

Razão 2: interferência de canal adjacente

A interferência de canal adjacente acontece quando os clientes nos canais sobrepostos falam ao mesmo tempo. A seleção dos canais WiFi é crucial em casos como este. Tais interferências relacionadas ao canal podem ser reduzidas ou excluídas escolhendo o canal Wi-Fi adequado para sua rede.

Leia também:  Como Calcular Quanto Vou Pagar De Luz?

O NetSpot pode ajudá-lo a revelar quais canais Wi-Fi estão mais lotados, para que você possa evitá-los e usar outros canais, de preferência os canais 1, 6 ou 11, porque esses três canais não se sobrepõem.

Felizmente, os roteadores Wi-Fi modernos conseguem lidar com a interferência de canal adjacente muito melhor do que os roteadores mais antigos, muitos dos quais são padronizados para o mesmo canal Wi-Fi.

Razão 3: interferência sem relação ao Wi-Fi

Além dos roteadores WiFi, existem muitos outros dispositivos eletrônicos que podem interferir na banda de 2,4 GHz.

Alguns causam interferência porque também usam ondas de rádio para se comunicarem, como câmeras de segurança, dispositivos Bluetooth, monitores de bebês e smartphones.

Já outros podem interferir porque emitem uma grande quantidade de radiação eletromagnética, como micro-ondas e outros aparelhos.

Para evitar essas interferências, é importante colocar o roteador WiFi longe de todas as fontes de radiação eletromagnética, de preferência também longe de objetos sólidos, incluindo paredes, móveis grandes e assim por diante.

Um scanner de canal WiFi como o NetSpot ajuda você a ver toda a rede e a escolher o canal adequado para reduzir a interferência Wi-Fi. Usando o verificador de canal NetSpot você poderá melhorar o desempenho da rede Wi-Fi de 2,4 GH.

O que são os canais das faixas de frequência de 2,4GHz e de 5GHz? Qual o melhor?

Entre os diversos aspectos que tem que se levar em consideração ao planejar uma rede Wi-fi, um dos principais é saber como escolher e distribuir os canais adequados para os dispositivos de distribuição de sinal sem fio, os Acess Points (APs ou Pontos de Acesso).

Quando se faz uma boa escolha dos canais que serão utilizados, o usuário terá uma possibilidade maior de ter todo o desempenho extraído do dispositivo Wi-fi (AP, roteador Wi-fi, modem roteador Wi-fi) e assim ter uma WLAN (Wireless Local Área Network ou Rede Local Sem Fios) de alto desempenho.

O que são os canais WLAN?

Os canais WLAN (Wireless Local Área Network ou Rede Local Sem Fios) não são somente utilizados pela arquitetura IEE 802.11 (Wi-fi), mas também por outras tecnologias que se utilizam de sinais de rádio como, por exemplo, o Bluetooth.

O espectro de RF (Radio Frequency ou Radiofrequência) é o local onde são divididos os canais de acordo com faixas de frequência e é fundamental para não haver interferência e obter um bom desempenho. O padrão IEE 802.

11 (Wi-fi) utiliza-se atualmente de duas principais faixas de frequência, a de 2,4Ghz e a de 5Ghz, onde em cada uma delas há diversos canais.

Faixa de frequência 2,4Ghz

A faixa de frequência de 2,4Ghz é utilizada pelos padrões 802.11b/g/n e mesmo com a ascensão cada vez maior da faixa de 5Ghz no Brasil devido a oferta de velocidades acima de 100MB, ela ainda é popular no país.

Entretanto, infelizmente a transmissão de dados nesta faixa de frequência sofre constantemente de interferências de dispositivos que operam utilizando os 2,4Ghz como, por exemplo, telefones sem fio, forno micro-ondas, headphones Bluetooth, fones True Wireless (TWS), entre outros.

Faixa de frequência 2,4Ghz e seus canais. Fonte: Wikipedia

No Brasil a ANATEL permite que se utilize 13 canais de 20Mhz cada um.

Porém, o ideal é que haja um espaço de 2Mhz a mais entre um canal utilizado e outro como forma de proteção para que haja atenuação o suficiente ao longo da borda da célula (área que o Acess Point ou Roteador Wi-fi abrangem). Confira abaixo a faixa de frequência que cada canal utiliza ao longo dos 2,4Ghz, indo de 2401Mhz até 2483Mhz.

Canal F0 (MHz) Faixa de frequência (MHz)
1 2412 2401-2423
2 2417 2406-2428
3 2422 2411-2433
4 2427 2416-2438
5 2432 2421-2443
6 2437 2426-2448
7 2442 2431-2453
8 2447 2436-2458
9 2452 2441-2463
10 2457 2446-2468
11 2462 2451-2473
12 2467 2456-2478
13 2472 2461-2483

Faixa de frequência de 5GHz

A faixa de frequência de 5Ghz é utilizada pelos padrões 802.11a/n/ac. A grande vantagem desta faixa de frequência é o seu grande número de canais, proporcionando maior largura de banda.

Além disto, ainda há o fato de que não há dispositivos emissores de ondas de rádio nas frequências definidas pela ANATEL para serem utilizadas pela arquitetura IEE 802.

11 (Wi-fi) que também utilizem a faixa dos 5Ghz.

No Brasil a ANATEL permite que se utilize 24 canais que são organizados pela U-NII, que significa Unlicensed National Information Infrastructure. A Infraestrutura de informação nacional não licenciada é uma banda de rádio que opera em 4 faixas: UNII-1, UNII-2, UNII-2C (extended) e UNII-3.

Os canais do grupo UNII-2 e UNII-2C (extended) só são possíveis de serem utilizados se o AP possuir DFS (dynamic frequency selection ou seleção dinâmica de frequência), uma função que permite analisar o meio aéreo antes de permitir sua operação (devido ao fato de radares meteorológicos utilizarem estas frequências).

Faixa de frequência de 5GHz e seus canais. Fonte: ekahau

É recomendado que se evite os canais das faixas UNII-2 e UNII-2C (extended), pois caso estes forem utilizados, eles irão sempre verificar se há ou não outros dispositivos utilizando os espectros para depois transmitir o sinal. Além disso, é necessário também que os dispositivos clientes (smartphones, tablets, notebooks) suportem o recurso DFS para que funcione corretamente.

Os canais que são ideais para utilização são os das faixas UNII-1 (36, 40, 44 e 48) e UNII-3 (149, 153, 157 e 161).

Porém, há como escolher canais que suportam uma taxa de transmissão maior, onde ao invés de utilizar os 20MHz como os canais de 2,4Ghz e alguns de 5Ghz (que só aceitam essa faixa), são utilizadas frequências de 40Mhz, 80MHz e até 160Mhz. Os canais que suportam 40Mhz são o 38, 46, 151 e 159.

Atenção: Em caso de haver uma grande densidade de clientes no local, é recomendado utilizar canais de 20Mhz.

Canal F0 (MHz) Faixa de frequência (MHz)
36 5180 5170-5190
38 5190 5170-5210
40 5200 5190-5210
42 5210 5170-5250
44 5220 5210-5230
46 5230 5210-5250
48 5240 5230-5250
50 5250 5170-5330
52 5260 5250-5270
54 5270 5250-5290
56 5280 5270-5290
58 5290 5250-5330
60 5300 5290-5310
62 5310 5290-5330
64 5320 5310-5330
68 5340 5330-5350
96 5480 5470-5490
100 5500 5490-5510
102 5510 5490-5530
104 5520 5510-5530
106 5530 5490-5570
108 5540 5530-5550
110 5550 5530-5570
112 5560 5550-5570
114 5570 5490-5650
116 5580 5570-5590
118 5590 5570-5610
120 5600 5590-5610
122 5610 5570-5650
124 5620 5610-5630
126 5630 5610-5650
128 5640 5630-5650
132 5660 5650-5670
134 5670 5650-5690
136 5680 5670-5690
138 5690 5650-5730
140 5700 5690-5710
142 5710 5690-5730
144 5720 5710-5730
149 5745 5735-5755
151 5755 5735-5775
153 5765 5755-5775
155 5775 5735-5815
157 5785 5775-5795
159 5795 5775-5815
161 5805 5795-5815
165 5825 5815-5835

Canal estático ou automático?

Atualmente, grande parte dos Acess Points (APs ou Pontos de Acesso) e roteadores Wi-fi possuem a opção de escolher manualmente um canal e deixa-lo estático (não mudar de acordo com a análise de canais utilizados por outros aparelhos) ou automático (o dispositivo irá analisar quais canais estão sendo utilizados e escolher um que esteja mais “livre”). Levando em conta que na maioria das vezes a análise feita pelos APs e roteadores Wi-fi não é tão boa, o melhor a ser feito é optar por escolher manualmente utilizando um programa para analisar quais canais estão ocupados.

Para analisar através do notebook, recomendo o software Vistumbler. Já se for utilizar o celular para se decidir sobre qual canal selecionar, indico o WifiMan (Android e iOS)

Tipos de interferências entre canais

Há dois tipos de interferências entre canais, a ACI (Adjacent Channel Interference) e a CCI (Co-Channel Interference). Dependendo da forma como for planejado a escolha de canais, elas irão interferir consideravelmente no desempenho da rede. Entenda abaixo como cada uma funciona.

ACI (Adjacent Channel Interference ou Interferência de canal adjacente)

O ACI (Adjacent Channel Interference ou Interferência de canal adjacente) ocorre quando há interferencia entre canais proximos um do outro como, por exemplo, quando o canal 2 interfere no canal 1. Quando os canais estão sobrepostos, qualquer dispositivo cliente ou Acess Point (AP ou Ponto de Acesso), haverá uma degradação de sinal, independente do que esta ocorrendo nos outros canais.

CCI (Co-Channel Interference ou Interferência co-channel)

A CCI (Co-Channel Interference ou Interferência co-channel) ocorre quando 2 ou mais Acess Points (APs ou Pontos de Acesso) estão localizados em um mesmo ambiente utilizando o mesmo canal.

Isso transformará as duas células (área de cobertura do AP) em uma grande célula.

Quando isso ocorre, haverá uma competição entre as APs e o dispositivo cliente terá que esperar que todos os Acess Points liberem o canal para transmissão.

Basicamente a CCI ocorre quando há a sobreposição de células (área de cobertura do AP) prejudicando o roaming entre APs e a latência da transmissão do sinal.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*