Como Saber Qual Memoria Ram Comprar?

Independentemente de ser leigo ou heavy user, em algum momento os usuários de computadores quiseram saber quanto seu dispositivo tem ou precisa ter de memória RAM.

A curiosidade se justifica, já que a capacidade da memória é decisiva para a performance da máquina. Mas a quantidade de bytes não é tudo.

Conhecer um pouco mais sobre o assunto pode ajudar o consumidor a fazer a melhor escolha na hora de comprar um computador pronto, montar uma máquina ou atualizar o sistema.

Leia mais:
Smartphone gamer: tudo que você precisa saber antes de comprar um
GTA live-action: como seria o insano mundo do game na realidade?
Fã de atividades físicas, sociável e inclusivo: o novo perfil do gamer brasileiro

Iuri Santos, gerente de tecnologia da HyperX no Brasil, afirma que a memória RAM, junto com a da CPU, é o cérebro da máquina. “É como imaginar uma pessoa sem memória.

Como ela poderá fazer uma conta de cabeça se não se lembra sequer do que tem que somar? Quando fazemos a conta no papel, escrevemos os números e enviamos essas informações para o cérebro calcular. Com a memória RAM o processo é parecido.

Ela é responsável por registrar e armazenar os dados na CPU, sejam temporários ou permanentes.”

Segundo ele, a memória RAM é ainda mais importante para o gamer, pois o computador precisa calcular a física de cenário, objetos e personagens no jogo, processar a inteligência dos inimigos e passar todas as informações para a placa de vídeo fazer o desenho na tela, por exemplo, da forma mais rápida possível, pois qualquer atraso pode travar a performance. “Geralmente, quedas de frame em cenas complexas estão relacionadas a uma configuração inadequada de memória RAM no sistema e não a uma falta de força de processador ou da placa de vídeo”, explica Iuri.

Situações como essa podem ser resolvidas com um upgrade de RAM. O processo para aumentar a memória e deixar a máquina mais estável e veloz é simples e pode ser facilitado com o tutorial preparado pelo gerente de tecnologia da HyperX, a seguir:

1. Primeiramente, identifique a geração do processador do computador e o chipset da placa-mãe em que ele está instalado. Esses dois pontos determinam as tecnologias compatíveis com o sistema.

2. Em seguida, observe os componentes de memória que estão instalados no sistema e verifique se já estão sendo utilizados todos os números de canais de memória que o computador disponibiliza.

O canal de memória é a forma que a CPU tem para acessar simultaneamente mais informações por ciclo de processamento.

Algumas máquinas podem ter dois, quatro ou até oito módulos de memória, mas cada chipset terá a sua tecnologia de canal determinada em conjunto com o processador instalado.

3. Caso a máquina tenha apenas um módulo de memória instalado, a instalação de outro, com a mesma configuração, número de chips e capacidade, fornecerá o dobro da capacidade computacional em relação à atual.

Um módulo de memória instalado sozinho permite o processamento de 64 bits de dados por ciclo, e, hoje, todas as máquinas são compatíveis com ao menos o dual channel (dois canais).

Dessa forma, preenchendo os dois canais, cada um com um módulo de memória de 64 bits, o processamento de dados é dobrado para 128 bits, o que resulta em melhor performance da máquina na hora de processar as informações.

4. Com os dois canais funcionando, é importante verificar se a configuração atual atende à demanda de memória dos programas usados. Hoje, um sistema com ao menos 16GB de memória RAM permite rodar muito satisfatoriamente os jogos mais recentes.

Existem programas que, sozinhos, rodam muito bem com apenas 8GB de RAM, mas, em muitos casos, para gamers que querem jogar e fazer streaming ao mesmo tempo, 16GB passa a ser o novo ponto de partida, utilizando sempre dois módulos de 8GB nas placas-mãe dual channel ou quatro módulos de 4GB nas quad channel (quatro canais).

5. Um detalhe importante referente a módulos de alta velocidade é que, geralmente, quanto menos módulos utilizar, maior se torna a velocidade em MHz compatível com a plataforma. Por exemplo, 32GB podem ser configurados usando quatro módulos de 8GB ou dois de 16GB.

Quando possível, deve-se dar preferência para a configuração com apenas dois módulos de 16GB, permitindo assim que módulos com frequências mais altas possam ser utilizados.

Já em plataformas quad channel, o ideal é usar 4 módulos de memória em vez de oito módulos, sendo sempre importante respeitar o número múltiplo de quatro.

6. Agora, verifique se as memórias utilizadas têm as mesmas frequências. Os processadores Intel de 6ª e 7ª geração e os AMD Ryzen de 1ª geração podem, com segurança, fazer uso de memórias de 2.400MHz de frequência, principalmente de dois módulos em dual channel.

Já os processadores Intel de 8ª e 9ª geração e AMD Ryzen de 2ª e 3ª geração em placas-mãe com chipsets da família 400 e 500 podem seguramente trabalhar com 2.666MHz de frequência. Se o chipset da placa-mãe começar com Z ou X, geralmente 3.

200MHz é uma frequência segura para o funcionamento das memórias em overclock de fábrica por meio do conhecido perfil XMP.

Frequências mais altas podem ser utilizadas, mas a recomendação é verificar quantos módulos e de qual capacidade são compatíveis em tal frequência para cada modelo de processador e placa-mãe.

“Com essas informações fica mais fácil fazer o computador rodar jogos e programas sem engasgos. Se tiver apenas um módulo de memória instalado, procure o upgrade para estabelecer o dual channel. Caso queira melhorar ainda mais, troque o módulo atual por um par de módulos mais rápidos.

Se preferir deixar o sistema pronto para multitarefas e os games do futuro, use módulos maiores na velocidade ideal para o conjunto de placa-mãe e processador instalados no sistema. Nunca deixe módulos em quantidade ímpar ou faça upgrades instalando módulos de características muito diferentes.

O sistema com um ótimo processador, ótima placa-mãe, turbinado com um SSD, deve ter a memória RAM certa para estar 100% preparado para todas as batalhas no mundo dos games”, conclui Iuri.

Quer ficar por dentro do mundo da tecnologia e ainda baixar gratuitamente nosso e-book Manual de Segurança na Internet? Clique aqui e assine a newsletter do 33Giga

Na galeria, relembre games que tiveram seus trailers dirigidos por cineastas famosos:

Trailers de jogos dirigidos por cineastas: Resident Evil 2 (1998) – George A. Romero, diretor de A Noite dos Mortos-Vivos e Despertar dos Mortos | Crédito: Dimension Films

Como Saber Qual Memoria Ram Comprar?

Trailers de jogos dirigidos por cineastas: Resident Evil 2 (1998) – George A. Romero, diretor de A Noite dos Mortos-Vivos e Despertar dos Mortos | Crédito: Dimension Films

Assista ao trailer de Resident Evil 2 em http://bit.ly/2FiJBm4 | Crédito: Divulgação/Capcom

Como Saber Qual Memoria Ram Comprar?

Como Saber Qual Memoria Ram Comprar?

Assista ao trailer de Resident Evil 2 em http://bit.ly/2FiJBm4 | Crédito: Divulgação/Capcom

Halo 3 (2007) – Joseph Kosinski, diretor de Oblivion e Tron: o Legado | Crédito: Gage Skidmore

Como Saber Qual Memoria Ram Comprar?

Como Saber Qual Memoria Ram Comprar?

Halo 3 (2007) – Joseph Kosinski, diretor de Oblivion e Tron: o Legado | Crédito: Gage Skidmore

Assista ao trailer de Halo 3 em http://bit.ly/2FcQS5T | Crédito: Divulgação/Bungie

Como Saber Qual Memoria Ram Comprar?

Assista ao trailer de Halo 3 em http://bit.ly/2FcQS5T | Crédito: Divulgação/Bungie

Assista ao trailer de Halo 3 em http://bit.ly/2ucfF4R | Crédito: Divulgação/Bungie

Como Saber Qual Memoria Ram Comprar?

Assista ao trailer de Halo 3 em http://bit.ly/2ucfF4R | Crédito: Divulgação/Bungie

Halo 3 (2007) – Neill Blomkamp, diretor de Distrito 9 e Elysium | Crédito: Stephanie Blomkamp/Columbia Pictures

Halo 3 (2007) – Neill Blomkamp, diretor de Distrito 9 e Elysium | Crédito: Stephanie Blomkamp/Columbia Pictures

Assista ao trailer de Halo 3 em http://bit.ly/2TTUd2X | Crédito: Divulgação/Bungie

Assista ao trailer de Halo 3 em http://bit.ly/2TTUd2X | Crédito: Divulgação/Bungie

Guitar Hero: World Tour (2008) – Brett Ratner, diretor de A Hora do Rush e X-Men 3 | Crédito: Universal Studios

Guitar Hero: World Tour (2008) – Brett Ratner, diretor de A Hora do Rush e X-Men 3 | Crédito: Universal Studios

Assista ao trailer de Guitar Hero: World Tour em http://bit.ly/2W37inW | Crédito: Divulgação/Vicarious Visions

Assista ao trailer de Guitar Hero: World Tour em http://bit.ly/2W37inW | Crédito: Divulgação/Vicarious Visions

Dead Space (2008) – James Wan, diretor de Jogos Mortais, Aquaman e Invocação do Mal | Crédito: Michael Tackett/Warner Bros.

Dead Space (2008) – James Wan, diretor de Jogos Mortais, Aquaman e Invocação do Mal | Crédito: Michael Tackett/Warner Bros.

Assista ao trailer de Dead Space em http://bit.ly/2Huhsel | Crédito: Divulgação/Electronic Arts

Assista ao trailer de Dead Space em http://bit.ly/2Huhsel | Crédito: Divulgação/Electronic Arts

Halo 3: ODST (2009) – Rupert Sanders, diretor de A Vigilante do Amanhã: Ghost in the Shell | Crédito: Visualhunt

Halo 3: ODST (2009) – Rupert Sanders, diretor de A Vigilante do Amanhã: Ghost in the Shell | Crédito: Visualhunt

Assista ao trailer de Halo 3: ODST em http://bit.ly/2HquM3r | Crédito: Divulgação/Bungie

Assista ao trailer de Halo 3: ODST em http://bit.ly/2HquM3r | Crédito: Divulgação/Bungie

Need for Speed: The Run (2011) – Michael Bay, diretor da franquia Transformers, Armagedom e Os Bad Boys | Crédito: Andrew Cooper/Paramount Pictures

Need for Speed: The Run (2011) – Michael Bay, diretor da franquia Transformers, Armagedom e Os Bad Boys | Crédito: Andrew Cooper/Paramount Pictures

Assista ao trailer de Need for Speed: The Run em http://bit.ly/2JmNtH0 | Crédito: Divulgação/Electronic Arts

Leia também:  Como Saber Quem É Proprietario De Um Imovel?

Assista ao trailer de Need for Speed: The Run em http://bit.ly/2JmNtH0 | Crédito: Divulgação/Electronic Arts

DC Universe Online (2011) – Tim Miller, diretor de Deadpool | Crédito: Gage Skidmore

DC Universe Online (2011) – Tim Miller, diretor de Deadpool | Crédito: Gage Skidmore

Assista ao trailer de DC Universe Online em http://bit.ly/2UIpNho | Crédito: Divulgação/Daybreak Game Company

Assista ao trailer de DC Universe Online em http://bit.ly/2UIpNho | Crédito: Divulgação/Daybreak Game Company

Halo 4 (2012) – David Fincher, diretor de Clube da Luta, e Tim Miller, diretor de Deadpool | Crédito: Paramount Pictures

Halo 4 (2012) – David Fincher, diretor de Clube da Luta, e Tim Miller, diretor de Deadpool | Crédito: Paramount Pictures

Assista ao trailer de Halo 4 em http://bit.ly/2CpE2jS | Crédito: Divulgação/Bungie

Assista ao trailer de Halo 4 em http://bit.ly/2CpE2jS | Crédito: Divulgação/Bungie

Gears of War: Ultimate Edition (2015) – Joseph Kosinski, diretor de Oblivion e Tron: o Legado | Crédito: Columbia Pictures

Gears of War: Ultimate Edition (2015) – Joseph Kosinski, diretor de Oblivion e Tron: o Legado | Crédito: Columbia Pictures

Assista ao trailer de Gears of War: Ultimate Edition em http://bit.ly/2UIhMcf | Crédito: Divulgação/The Coalition

Assista ao trailer de Gears of War: Ultimate Edition em http://bit.ly/2UIhMcf | Crédito: Divulgação/The Coalition

Destiny: The Taken King (2015) – Joseph Kosinski, diretor de Oblivion e Tron: o Legado | Crédito: David James/Universal Pictures

Destiny: The Taken King (2015) – Joseph Kosinski, diretor de Oblivion e Tron: o Legado | Crédito: David James/Universal Pictures

Assista ao trailer de Destiny: The Taken King em http://bit.ly/2OeuDQX | Crédito: Divulgação/Bungie

Assista ao trailer de Destiny: The Taken King em http://bit.ly/2OeuDQX | Crédito: Divulgação/Bungie

DOOM (2016) – Joseph Kosinski, diretor de Oblivion e Tron: o Legado | Crédito: David James/Universal Pictures

DOOM (2016) – Joseph Kosinski, diretor de Oblivion e Tron: o Legado | Crédito: David James/Universal Pictures

Assista ao trailer de DOOM em https://bit.ly/2Z3MKRi | Crédito: Divulgação/Bethesda

Assista ao trailer de DOOM em https://bit.ly/2Z3MKRi | Crédito: Divulgação/Bethesda

Dark Souls III (2016) – Eli Roth, diretor de O Albergue e Bata Antes de Entrar | Crédito: Takashi Seida

Dark Souls III (2016) – Eli Roth, diretor de O Albergue e Bata Antes de Entrar | Crédito: Takashi Seida

Assista ao trailer de Dark Souls III em http://bit.ly/2Hvb8mB | Crédito: Divulgação/From Software

Assista ao trailer de Dark Souls III em http://bit.ly/2Hvb8mB | Crédito: Divulgação/From Software

Destiny 2 (2017) – Jordan Vogt-Roberts, diretor de Kong: A Ilha da Caveira | Crédito: Gage Skidmore

Destiny 2 (2017) – Jordan Vogt-Roberts, diretor de Kong: A Ilha da Caveira | Crédito: Gage Skidmore

Assista ao trailer de Destiny 2 em http://bit.ly/2ThEIh0 | Crédito: Divulgação/Bungie

Assista ao trailer de Destiny 2 em http://bit.ly/2ThEIh0 | Crédito: Divulgação/Bungie

Tom Clancys Ghost Recon: Wildlands (2017) – John McTiernan, diretor de O Predador e Duro de Matar | Crédito: Metro Goldwyn Mayer

Tom Clancys Ghost Recon: Wildlands (2017) – John McTiernan, diretor de O Predador e Duro de Matar | Crédito: Metro Goldwyn Mayer

Assista ao trailer de Tom Clancys Ghost Recon: Wildlands em http://bit.ly/2Co9MpK | Crédito: Divulgação/Ubisoft

Assista ao trailer de Tom Clancys Ghost Recon: Wildlands em http://bit.ly/2Co9MpK | Crédito: Divulgação/Ubisoft

Anthem (2019) – Neill Blomkamp, diretor de Distrito 9 e Elysium | Crédito: Natasha Baucas

Anthem (2019) – Neill Blomkamp, diretor de Distrito 9 e Elysium | Crédito: Natasha Baucas

Assista ao trailer de Anthem em http://bit.ly/2Hskfog | Crédito: Divulgação/BioWare

Assista ao trailer de Anthem em http://bit.ly/2Hskfog | Crédito: Divulgação/BioWare

¿Necesitas nueva RAM? Esto es lo que deberías tener en cuenta

En el mercado de la memoria RAM encontrarás muchos y muy diversos fabricantes -aunque menos que en otro tipo de dispositivos-, y literalmente hay cientos de opciones disponibles en cuanto a modelos, velocidad y capacidad. A veces es complicado saber qué modelo es el más adecuado para ti, así que vamos a proceder a valorar algunos aspectos para que puedas acertar y comprar lo que mejor se ajuste a tus necesidades. ¿Listo? Vamos allá.

¿Qué capacidad de memoria RAM comprar?

El primer aspecto a tener en cuenta es, por supuesto, la capacidad. Probablemente ya tengas decidido que quieres comprar nueva memoria RAM para tu PC para ampliar su capacidad pero, ¿realmente necesitas esa capacidad?

Como Saber Qual Memoria Ram Comprar?

Hoy en día el «estándar» son 8 GB de memoria RAM en casi todos los PCs, sean para el propósito que sean. Ya para PCs gaming de gama media-alta y alta los 16 GB son la capacidad más razonable, especialmente por los requisitos técnicos de los últimos juegos triple A que cada vez piden mayores cantidades de memoria RAM, y ya no es raro ver que en los requisitos recomendados estiman 16 GB.

Ya saltar a 32 GB o más de memoria RAM sería para PCs de muy alto rendimiento, bien PCs gaming de categoría entusiasta o para equipos con los que preveas realizar tareas muy pesadas, con máquinas virtuales, edición de audio / vídeo y, en definitiva, equipos más orientados a un uso profesional.

Velocidad, latencias y rendimiento

Por supuesto, la velocidad y las latencias de la memoria RAM están estrechamente relacionadas con su rendimiento y desempeño, así que normalmente querrás ir a por la mayor velocidad posible.

No obstante debes tener en cuenta varios factores, y es que cuanto mayor sea su velocidad de fábrica mayor será su precio, y en muchos fabricantes un aumento de 200 Mhz sube varios enteros el precio final del dispositivo.

La recomendación aquí es que siempre, siempre compruebes la compatibilidad de tu placa base y que nunca compres más velocidad de la que soporta de manera nativa o podrías tener problemas de incompatibilidad y/o estabilidad.

Para ello, ve a la página web del fabricante y, en lugar de consultar las especificaciones técnicas de la placa, consulta la lista QVL de memoria RAM, ya que ahí podrás ver marcas y modelos que están ya probados y garantizan la compatibilidad.

Como Saber Qual Memoria Ram Comprar?

En todo caso, si tienes un PC moderno que utiliza memoria RAM DDR4, la velocidad con mayor compatibilidad entre los fabricantes de placas base se ha establecido en 3.

200 MHz y, de hecho, suelen ser una velocidad que tiene un precio bastante razonable, y marca el límite a partir del cual el precio se dispara.

Si no estás buscando exprimir al límite el rendimiento de tu equipo, en términos de uso real no vas a notar casi nada de diferencia entre memorias RAM a 3.200 MHz y otras a 3.600 MHz, por poner un ejemplo.

¿Cómo de importante es el disipador? ¿Y el PCB?

La mayoría de memorias RAM DDR4 para PC tienen disipadores de aluminio instalados de fábrica, aunque desde ya os decimos que en muchos casos son meramente por estética más que por mantener las RAM a buena temperatura. En memorias RAM de alto rendimiento sí que son necesarios para evitar sobrecalentamiento, pero en modelos de baja velocidad se los ponen simplemente por mantener una estética.

Necesario o no, la recomendación que os damos es que os fijéis en la altura del disipador, ya que si éste es demasiado alto podría causaros problemas de compatibilidad con el disipador del procesador, dependiendo del modelo que tengáis y de la disposición de los zócalos de RAM y el socket de CPU en la placa base. Así evitaréis disgustos, porque no seríais los primeros que tras comprar una nueva memoria RAM se dan cuenta de que no pueden instalarla porque los disipadores son demasiado altos y chocan físicamente contra el disipador del procesdor.

Como Saber Qual Memoria Ram Comprar?

Por otro lado, muchos fabricantes presumen de que sus módulos de memoria RAM tiene PCB de 10 capas, que son muy estables, etc.

y esto es algo que tiene mucha importancia en dos situaciones: si vas a hacerle overclock a la memoria RAM, o si ésta tiene un perfil XMP de mucha velocidad.

Realmente, como hemos indicado antes, las placas base se «llevan bien» con módulos de memoria hasta 3.200 MHz sin demasiados problemas, pero por encima de esa velocidad la estabilidad suele ser un punto crítico.

Antes de comprar nueva RAM, comprueba la garantía

Ya hemos dicho antes que hay un buen puñado de fabricantes de memoria RAM, y la mayoría son fabricantes que ofrecen garantía de por vida.

La memoria RAM no es uno de los componentes de hardware que más fallen, y prueba de ello es que son muchos los fabricantes que dan esta garantía.

La recomendación es que te aproveches de esto y que ya que vas a comprar nueva memoria RAM lo hagas de uno de los muchos fabricantes que te ofrecen esta garantía (puesto que también los hay que ofrecen los dos años estándar y luego se lavan las manos).

Leia também:  Como Saber Quando A Conta Do Lol Foi Criada?

Cuidado con la RAM de segunda mano

La RAM al igual que otro tipo de semiconductor se degrada con el tiempo, es por ello que te recomendamos buscar por internet fabricantes de memoria si necesitas ampliar un PC cuya memoria ya no se encuentra disponible en el mercado. El único motivo por el cual te recomendamos comprar RAM de segunda mano es porque se trata de un sistema muy antiguo que utiliza un estándar que ya no se utiliza.

Memória RAM: veja como escolher o componente ideal para PC ou notebook

Portanto, combinar uma boa quantidade de memória deve fazer a diferença no rendimento do PC, já que mais informações ficam disponíveis para rápido acesso. Pensando nisso, o TechTudo reuniu, com ajuda do gerente de tecnologia da HyperX, Iuri Santos, cinco dicas para escolher o modelo certo para seu desktop o notebook.

1 de 7
Memória RAM é um item essencial para o PC; saiba como escolher o modelo certo — Foto: Divulgação/HyperX

Memória RAM é um item essencial para o PC; saiba como escolher o modelo certo — Foto: Divulgação/HyperX

Quer comprar celular, TV e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTudo

Existem alguns tipos mais específicos de memória RAM, como unidades gamer ou módulos EEC. As opções de RAM voltadas para PCs gamer, por exemplo, costumam trazer dissipador passivo de calor para controlar a temperatura, além de componentes de melhor qualidade. Modelos do tipo também devem ter mais desenvoltura ao encarar overclock, o que é interessante para rodar jogos mais exigentes.

Já as memórias convencionais, sem os recursos, não devem decepcionar quem busca algo para deixar o computador mais rápido sem tanto compromisso com alto desempenho ou overclock.

Há ainda as memórias EEC, que oferecem um fator de correção de erros e são utilizadas em âmbito mais restrito, como servidores e workstation.

Portanto, são opções profissionais e garantem consistência e confiabilidade dos dados manipulados – o que reflete no preço –, exigindo ainda hardware próprio.

2 de 7
Reconhecer as suas necessidades ajuda a escolher a memória RAM ideal — Foto: Filipe Garrett/TechTudo

Reconhecer as suas necessidades ajuda a escolher a memória RAM ideal — Foto: Filipe Garrett/TechTudo

Identifique o seu hardware

Memórias RAM variam em diversos aspectos, e é possível que uma compra desatenta resulte em módulos que simplesmente não encaixam no computador ou não são compatíveis com a placa-mãe. Portanto, o gerente de tecnologia da HyperX reforça que é essencial identificar o chipset e o processador instalados no PC antes de escolher um novo modelo.

A partir disso, é importante saber qual padrão de memória é aceito pela placa, o que deve ficar entre DDR3 e DDR4, mais recentes.

Outra questão que precisa ser observada é o tamanho físico do pente de memória.

Em notebooks, a RAM tem um formato menor do que os modelos usados em um desktop e são designados pelo termo SO-DIMM, enquanto as versões para desktop são maiores e conhecidas como DIMM.

Para responder a todas essas questões, você deve investigar as especificações técnicas do seu computador com atenção, consultando a documentação de suporte de cada fabricante.

3 de 7
Fique atento à compatibilidade do seu sistema — Foto: Filipe Garrett/TechTudo

Fique atento à compatibilidade do seu sistema — Foto: Filipe Garrett/TechTudo

Também é necessário considerar outros pentes já instalados, no caso de um upgrade, assim como os canais de memória já utilizados.

Caso o computador já tenha um componente instalado, o usuário pode dobrar sua capacidade computacional com uma peça semelhante, de mesmas especificações.

De acordo com Iuri, subir o processamento de dados de 64 bits, com um único pente, para 128 bits, com dois, deve garantir uma performance ainda melhor ao sistema.

Escolha a quantidade ideal

Atualmente, PCs e notebooks de entrada já aparecem em opções de 8 GB de memória, o que deve ser suficiente para rodar o Windows 10 sem problemas e até mesmo softwares profissionais e mais exigentes. Ou seja: se a ideia é ter uma máquina voltada para produtividade, vale começar pelos 8 GB.

Já para um computador gamer, pode ser necessário subir o patamar para a faixa dos 16 GB, uma vez que os jogos mais recentes estão cada vez mais exigentes.

Segundo o gerente de tecnologia da HyperX, essa quantidade deve ser um ponto de partida principalmente para usuários que pretendem fazer streams de gameplay, por exemplo.

Mas, a dica é optar sempre por um número par de módulos: dois de 8 GB ou quatro de 4 GB, a depender do número de canais disponíveis.

4 de 7
Quantidades de 8 GB devem bastar para usuários mais casuais e focados em produtividade e entretenimento leve — Foto: Divukgação/ HyperX

Quantidades de 8 GB devem bastar para usuários mais casuais e focados em produtividade e entretenimento leve — Foto: Divukgação/ HyperX

Quantidades ainda maiores de RAM, com 32, 64 ou até 128 GB, também podem ser utilizadas, sobretudo em PCs top de linha. Essas opções são interessantes para quem trabalha com ferramentas exigentes, como softwares de virtualização, edição de imagem e vídeo a altas resoluções ou até mesmo modelagem 3D e desenvolvimento de Inteligência Artificial, por exemplo.

Pentes de memória RAM podem ser adquiridos aos pares ou separadamente. A recomendação é buscar sempre instalar memória aos pares e com unidades idênticas. Isso vai permitir ao sistema trabalhar em dual-channel, o que deve garante maior performance velocidade para o PC.

Como atualmente a maior parte das máquinas deve trazer suporte a essa prática, basta confirmar a compatibilidade e buscar por componentes em duplas. Mas, vale ressaltar, nem sempre isso é possível. Notebooks, por exemplo, podem trazer uma quantidade fixa de memória RAM soldada na placa, liberando apenas um slot para mais memória.

5 de 7
Usar dois pentes de memória pode ser interessante, mas a dica é buscar pelo par ideal — Foto: Reprodução/iFixit

Usar dois pentes de memória pode ser interessante, mas a dica é buscar pelo par ideal — Foto: Reprodução/iFixit

Se você já tem uma memória instalada e deseja apenas gastar o suficiente para mais um pente, a dica e buscar um par ideal. Nesse caso, detalhes como especificações, marca e modelo do pente são importantes, assim como a contagem do número de chips, entre outras questões. A melhor forma para descobrir esses aspectos e usar apps como o HWinfo.

Dual-channel ou quad-channel

6 de 7
Dual-channel aumenta a performance do computador — Foto: Divulgação/Rise Mode

Dual-channel aumenta a performance do computador — Foto: Divulgação/Rise Mode

Ter mais pentes instalados não significa necessariamente ter maior velocidade. Quatro módulos de 8 GB, totalizando 32 GB em quad-channel, não são, necessariamente, mais rápidos que duas placas de 16 GB, por exemplo. A dica é tentar chegar ao total de memória desejado com a menor quantidade de pentes possível.

Isso porque quanto mais pentes instalados na placa-mãe, menor a performance total por conta do tráfego diluído ao trocar informações entre processador e memória. Com muitos módulos instalados, o direcionamento dos dados fica fragmentado, e o PC acaba perdendo tempo para reorganizá-los na hora da leitura.

Outro aspecto importante na hora de escolher a RAM ideal é a frequência compatível com o computador.

Caso o sistema tenha suporte a uma velocidade menor que a oferecida pelos novos pentes de memória, o desempenho não vai ser correspondido. Por exemplo: um par de placas de 16 GB no padrão DDR4 e velocidades de 3.

200 MHz não vão chegar a esse máximo se utilizadas em um PC equipado com processador que reconhece até 2.667 MHz, apesar de ter suporte ao mesmo DDR4.

Nesse caso, a sua memória de 3.200 MHz irá operar a um máximo de 2.667 MHz, que é o limite do chip instalado. Há situações em que a placa-mãe também pode ter essa limitação, mas é possível corrigir essa diferença de forma manual por meio da BIOS.

7 de 7
Relação entre processador e placa determina quais especificações de memória são aceitas — Foto: Divulgação/Intel

Relação entre processador e placa determina quais especificações de memória são aceitas — Foto: Divulgação/Intel

De qualquer forma, é interessante saber os limites “padrão” para diferentes casos. De acordo com Iuri Santos, os Intel Core de sexta e sétima gerações devem permitir até 2.

400 MHz, mesmo em dual-channel, enquanto modelos de oitava e nona vão até os 2.666 MHz. As CPUs mais recentes, de décima geração, permitem até 2.

933 MHz de frequência, mas, dependendo da placa-mãe utilizada, esse número pode subir.

Já para as opções da AMD, os Ryzen de primeira geração ficam no patamar de 2.400 MHz, enquanto os de segunda e terceira gerações vão aos 2.666 MHz. Os modelos mais recentes, por sua vez, se utilizados em placas-mãe com chipset da família 500, podem operar a até 3.200 MHz, o que também depende do número de módulos instalados.

Leia também:  Como É Que Se Esquece Alguém Que Se Ama?

Modelos à venda no Brasil

A própria HyperX, marca da Kingston, oferece diversas opções de memória RAM no Brasil, e os modelos contam com versões que funcionam tanto para o dia a dia quanto para PCs poderosos que prometem rodar games atuais com facilidade. Um exemplo é a linha HyperX Fury, que traz componentes de 8 GB e 2.666 MHz até 32 GB e 3.733 MHz, todas no padrão DDR4 e com preços a partir de R$ 354,90.

Quer deixar o PC mais rápido sem gastar nada? Veja dicas que podem ajudar:

Como Saber Qual Memoria Ram Comprar?

Confira dicas para deixar o computador mais rápido sem instalar nada

Já para quem busca uma máquina de alto desempenho, pode ser interessante optar pela HyperX Predator, que tem 16 GB e opções com até 4.000 MHz de velocidade. Seu preço no e-commerce é de, pelo menos, R$ 799,90.

Há ainda opções de outras marcas que prometem bater de frente com a HyperX, como a Corsair, que oferece as Vengeance LPX com até 32 GB e 3.000 MHz, também no padrão DDR4, e a Adata, que traz modelos como a XPG Spectrix D60G, com os mesmos 32 GB, além de 3.200 MHz de frequência. Seus preços no e-commerce começam em R$ 1.415 e R$ 1.449, respectivamente.

Compatibilidade entre o sistema e a memória de acesso aleatório

A atualização da memória é uma das soluções mais fáceis e acessíveis para melhorar o desempenho do seu sistema.

Embora seja muito fácil de atualizar e instalar, é fundamental verificar a compatibilidade ao comprar uma atualização de memória. Para a memória funcionar no seu sistema, ela precisa ser compatível com a placa-mãe.

Vamos mostrar como encontrar a RAM certa para a sua placa-mãe.  Conheça outras maneiras de corrigir um computador lento aqui.

O tipo de memória que você comprar deve ser compatível com a placa-mãe do sistema. Dependendo do tempo do computador, ele foi projetado para usar um dos seguintes tipos de tecnologia de memória:

Como Saber Qual Memoria Ram Comprar?

  • A tecnologia SDR (taxa única de transferência) surgiu inicialmente em sistemas fabricados antes de 2002.
  • A tecnologia DDR (taxa dupla de transferência) começou a surgir em sistemas fabricados em 2002.
  • A tecnologia DDR2 (taxa dupla de transferência de segunda geração) começou a surgir em 2004.
  • A tecnologia DDR3 começou a surgir em 2007.
  • A tecnologia DDR4 começou a surgir em 2014.

A placa-mãe é a placa de circuitos em que o processador, os módulos de memória, o armazenamento (SSD ou disco rígido) e outros componentes estão localizados.

Como regra, cada geração de tecnologia de memória tem frequências mais rápidas, funciona em baixa tensão e inicializa latências inferiores à geração da tecnologia sucessiva. Porém, se o sistema foi projetado para a tecnologia DDR2, ele não será compatível com os módulos DDR3.

Saiba mais sobre as gerações da tecnologia DDR aqui. Como cada tipo de memória tem locais de corte diferentes (os quais são importantes para a instalação) e as placas-mãe têm sulcos que acomodam apenas um local de corte, as placas-mãe geralmente são compatíveis com apenas um tipo de tecnologia de memória.

Leia nosso guia de compra da RAM.

Com muitas variações na memória, é importante saber qual tipo funcionará no seu sistema. É nesta parte que nossas ferramentas de compatibilidade fáceis de usar entram em ação.

  • O System Scanner da Crucial® é uma ferramenta que pode ser baixada e faz com que a memória de compatibilidade seja encontrada facilmente. Essa ferramenta analisa a configuração do PC e recomenda automaticamente uma lista de atualizações compatíveis em poucos segundos. Use essa ferramenta se você não conhece as especificações do seu sistema.
  • A Crucial Advisor™ é uma ferramenta que fornece uma lista de atualizações compatíveis para o sistema após ter fornecido informações sobre o modelo, a marca e o fabricante do sistema. Use essa ferramenta, se você conhece as especificações do sistema.

Quando você usa nossas ferramentas de compatibilidade, nós faremos a pesquisa de compatibilidade para você e garantimos a compatibilidade com o seu pedido na Crucial.com ou o seu dinheiro de volta.

A memória Crucial é projetada para trabalhar em mais de 100.000 sistemas e confiamos em nosso extenso banco de dados de compatibilidade para garantir que você obtenha a memória que funcione no seu sistema.

Nós facilitamos encontrar a memória compatível!

7 coisas que você deve saber antes de comprar memória RAM

Todo programa executado é armazenado, temporariamente, na memória RAM do computador. Quando mais programas do que o suportado são abertos, o sistema operacional passa a utilizar a chamada memória virtual, que é armazenada em disco.

Porém, há uma desvantagem nesse processo: a leitura e escrita de dados no HD na máquina são muito mais lentas do que o processo equivalente na memória física. Para evitar que isso cause quedas de desempenho no computador, basta ter muita memória RAM disponível.

Mas antes de sair por aí, comprando qualquer uma das opções disponíveis no mercado, há alguns pontos que devem ser verificados. Para facilitar, listamos abaixo o que achamos importante saber antes da compra.

1. Quantos GB de RAM eu preciso?

A resposta depende do uso que você fará do computador. Para sistemas desktop comuns, usados para tarefas rotineiras, como navegar na internet e fazer pequenas edições em fotografias digitais, é recomendado ter, pelo menos, 2 GB de RAM.

Caso o computador seja usado para tarefas que exijam mais performance, como a compilação de programas e edição de áudio, recomendamos que tenha disponível pelo menos 4 GB. Mas se o assunto for games de última geração, é melhor não economizar e instalar até 6 GB de RAM. Assim, você terá memória de sobra para jogar os últimos lançamentos do mercado.

Note também que sistemas operacionais (SO) de 32 bits reconhecem, no máximo, até 4 GB de RAM. Portanto, para usar mais memória do que isso, o usuário deve instalar um SO de 64 bits. Para maiores informações, consulte o nosso artigo sobre o assunto.

2. Formatos de RAM

DDR, DDR2, DDR3, SDRAM, So-Dimm etc. Essa “sopa de letrinhas” costuma confundir o usuário antes da compra. Consulte sempre o manual da sua placa-mãe para saber qual é o formato compatível com ela. E caso você tenha ficado curioso sobre as diferenças entre esses tipos de RAM, recomendamos a leitura de “Como funciona a memória RAM?”, publicado pelo Tecmundo.

3. Frequência e voltagem

Como regra de ouro, podemos dizer que, quanto mais alta a frequência do pente de memória, maior é o desempenho dele. Porém, antes de comprar aquela memória de 1.600 MHz, é necessário verificar se a placa-mãe do seu computador suporta esse tipo de RAM.

Caso a frequência da memória seja superior à suportada pela placa, a RAM funcionará com uma performance inferior. Dependendo do caso, ela nem mesmo poderá ser utilizada na mesma máquina. Se o pente de memória tiver frequência inferior à suportada pela placa-mãe, o sistema como um todo perderá em desempenho, já que estará trabalhando abaixo do seu limite.

Além disso, algumas memórias podem exigir uma voltagem fora dos padrões para funcionar corretamente. Por isso, é sempre importante consultar o manual da placa-mãe para saber se ela é capaz de trabalhar com os requisitos exigidos pela RAM.

4. Latência

Dessa vez, a regra é inversa: quanto menor o valor, melhor. Afinal, a latência é o tempo que a memória leva para acessar determinado dado. Portanto, quanto menor o tempo de latência (atraso), mais rápido a memória responderá e enviará dados aos demais componentes de hardware.

5. Confira a QVL

A maioria dos fabricantes de placa-mãe costuma disponibilizar uma lista de fornecedores qualificados. Em inglês, essa lista é conhecida como Qualified Vendor List (QVL) e, nela, é possível encontrar os principais modelos e marcas de memória RAM indicadas para a sua placa.

Portanto, antes de comprar um produto totalmente desconhecido, vale a pena conferir o preço das indicações listadas na QVL. Pode ser que, por alguns poucos reais a mais, você possa adquirir uma RAM licenciada pela fabricante da sua placa-mãe, o que significa mais estabilidade e compatibilidade.

6. Garantia

É aconselhável pensar com seriedade na memória a ser adquirida. Quando compramos uma televisão, por exemplo, é comum perguntarmos sobre o tempo de garantia fornecido pelo fabricante. O mesmo acontece com a RAM. Antes de fechar a compra, verifique se o fabricante ou a loja fornece garantia para o produto.

7. Quantidade de pentes instalados

Quanto mais simples, melhor. A máxima também serve para esse caso. Se estiver em dúvida quanto a comprar quatro pentes de 1 GB ou dois de 2 GB, opte pelo menor número de pentes. A razão é simples: é menos “custoso”, para a placa-mãe, gerenciar dois pentes de memória, do que quatro.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*