Como Saber Qual A Especie Da Minha Tartaruga?

Tartarugas, cágados e jabutis são membros da ordem Testudinata, mas conhecida como quelônios: os répteis dotados de carapaça.

Embora pertençam à mesma ordem, e sejam muito parecidos, estes quelônios possuem diferenças entre si: os jabutis são os quelônios terrestres, ou seja, que vivem em terra, como é o caso do jabuti vermelho (Geochelone carbonaria) e do jabuti amarelo (Geochelone denticulata); os cágados são os quelônios considerados semiaquáticos, aqueles realizam parte de suas atividades dentro da água e parte de suas atividades fora da água, a exemplo do cágado-de-barbicha (Phrynops geoffroanus); as tartarugas são os quelônios que vivem todo tempo dentro da água saindo apenas para desovar ou tomar sol, aqui incluídas todas as espécies de tartaruga marinha e de água doce, como a tartaruga-da-amazônia (Podocnemis expansa), o tracajá (Podocnemis unifilis), a iaça (Podocnemis sextuberculata) e a irapuca (Podocnemis erythrocephala).

Como Saber Qual A Especie Da Minha Tartaruga?Como Saber Qual A Especie Da Minha Tartaruga?Como Saber Qual A Especie Da Minha Tartaruga?Como Saber Qual A Especie Da Minha Tartaruga?Como Saber Qual A Especie Da Minha Tartaruga?Como Saber Qual A Especie Da Minha Tartaruga?

Além dos habitats, características morfológicas também distinguem estes animais: em relação aos demais, o casco do jabuti é mais alto e bastante pesado. Em contraste, tartarugas e cágados têm cascos hidrodinâmicos: mais leves e num formato que os ajuda a não afundar na água e nadar com velocidade e agilidade.

Como Saber Qual A Especie Da Minha Tartaruga?

Como Saber Qual A Especie Da Minha Tartaruga?

As patas traseiras do jabuti tem um formato cilíndrico, que lembram as patas de um elefante. Em razão dos membros curtos e o peso do casco, jabutis são famosos por mover-se lentamente. Os cágados possuem o casco mais achatado, o pescoço mais longo e suas patas possuem dedos com membranas.

Quando precisam esconder a cabeça, ela é dobrada lateralmente para dentro do casco, diferente das tartarugas e jabutis que retraem o pescoço verticalmente. As tartarugas são os quelônios mais numerosos.

Apesar de bem semelhantes aos cágados, suas patas em geral tem formato de pá, que usam como remos para nadar.

*Com colaboração de Camila Ferrara, ecóloga de fauna aquática da WCS.

Espécies de tartarugas de água doce

Como Saber Qual A Especie Da Minha Tartaruga?

Está pensando em adotar uma tartaruga? Existem tartarugas de água doce ao redor do mundo diferentes e bonitas. Podemos encontrá-las em lagos, pântanos e inclusive nos leitos dos rios, no entanto, tratam-se de animais de estimação muito populares especialmente entre as crianças pelo seu cuidado simples.

Continue lendo este artigo do PeritoAnimal para se informar sobre as espécies de tartarugas de água doce para saber qual é a mais conveniente para si e para a sua família.

Também lhe pode interessar: Espécies de hamster

Para começar vamos falar da tartaruga de orelhas vermelhas, embora o seu nome científico seja Trachemys scripta elegans. O seu habitat natural encontra-se no México e Estados Unidos, sendo o Mississippi a sua principal casa.

São muito populares como animais de estimação e, as mais habituais em pontos de venda uma vez que se encontra espalhada por todo o mundo. Podem alcançar os 30 centímetros de comprimento sendo as fêmeas maiores que os machos.

O seu corpo é de cor verde escuro e com algumas pigmentações amarelas. No entanto, o seu traço mais destacado e pelo qual recebem o seu nome é por possuir duas manchas de cor vermelha nas laterais da cabeça.

A carapaça deste tipo de tartarugas está ligeiramente inclinada, em sua parte inferior, até ao interior do seu corpo uma vez que se trata de uma tartaruga semi-aquática, ou seja, pode viver na água e na terra-

Esta é uma tartaruga semi-aquática. São fáceis de ver nos rios do sul dos Estados Unidos, para ser mais específico no rio Mississippi.

Como Saber Qual A Especie Da Minha Tartaruga?

Agora é a vez da tartaruga de orelhas amarelas, também chamada de Trachemys scripta scripta. Também se tratam de tartarugas provenientes das zonas entre o México e os Estados Unidos e não são difíceis de encontrar à venda.

Chama-se assim pelas listras amarelas que a caraterizam no pescoço e na cabeça, assim como na parte ventral da carapaça. O resto do seu corpo tem uma cor marrom escura. Podem alcançar os 30 centímetros de comprimento e gostam de passar longos períodos desfrutando da luz solar.

Esta espécie adapta-se com bastante facilidade à vida doméstica, mas se for abandonada pode converter-se em uma espécia invasora. Por este motivo, devemos ter muito cuidado se já não a podermos manter, garantindo que alguém a possam aceitar em sua casa, nunca devemos abandonar um animal de estimação.

Como Saber Qual A Especie Da Minha Tartaruga?

Vamos finalmente falar da tartaruga de Cumberland ou Trachemys scripta troosti. É proveniente dos Estados Unidos, mais concretamento de Tennessee e Kentucky.

Alguns científicos consideram que se trata da evolução dos híbridos entre as duas tartarugas anteriores. Esta espécie conta com uma carapaça verde com manchas claras, amarelas e pretas. Pode chegar a alcançar os 21 cm de comprimento.

A temperatura do seu terrário deve oscilar entre os 25ºC e os 30ºC e deve ter um contato direto com a luz solar, uma vez que passará longos momentos desfrutando dela. É uma tartaruga omnívora, uma vez que se alimenta de algas, peixes, girinos ou lagostins.

Como Saber Qual A Especie Da Minha Tartaruga?

A tartaruga nariz de porco ou Carettochelys insculpta é proveniente do norte da Austrália e Nova Guiné. Tem a carapaça mole e uma cabeça incomum.

São animais que podem chegar a medir uns incríveis 60 centímetros de comprimento e podem chegar a pesar 25 quilos de peso. Devido à sua aparência são muito populares dentro do mundo dos animais de estimação exóticos.

São praticamente aquáticas uma vez que só saem do seu meio para por ovos. Tratam-se de tartarugas omnívoras que se alimentam tanto de plantas como de matéria animal embora gostem de frutas e folhas de Ficus.

É uma tartaruga que pode alcançar um tamanho considerável, é por esse motivo que devemos tê-la em um aquário grande, além disso deve se encontrar sozinha uma vez que têm a tendência a morder se se sentirem estressadas. Evitaremos este problema oferecendo-lhe alimento de qualidade.

Como Saber Qual A Especie Da Minha Tartaruga?

A tartaruga pintalgada é também conhecida como Clemmys guttata e trata-se de um exemplar semi-aquático que mede entre 8 e 12 centímetros.

É muito bonita, tem uma carapaça preta ou azulada com pequenas pintas amarelas que se estendem também pela sua pele. Tal como no caso das anteriores, trata-se de uma tartaruga omnívora que vive em zonas de água doce. É proveniente do leste dos Estados Unidos assim como do Canadá.

Encontra-se ameaçada em estado selvagem uma vez que sofre da destruição do seu habitat e a captura para o tráfico ilegal de animais.

Por esse motivo, se decidir adotar uma tartaruga pintalgada certifique-se de que é proveniente de criadores que cumprem com as permissões e requisitos necessários.

Não alimente o tráfico uma vez, entre todos, podemos extinguir esta maravilhosa espécie, a última da família Clemmys.

Como Saber Qual A Especie Da Minha Tartaruga?

O Sternotherus carinatus também é proveniente dos Estados Unidos e desconhecem-se muitos aspetos do seu comportamento ou necessidades.

Não são especialmente grandes, medem apenas cerca de 15 centímetros de comprimento e são de cor marrom escuro com marcas negras. Na carapaça encontramos uma pequena protuberância redonda, caraterística desta espécie.

Vivem praticamente na água e gostam de se misturar em zonas que oferecem muita vegetação onde se sentem seguras e protegidas. Tal como as tartarugas de nariz de porco só vão a terra firme para por os seus ovos. Precisa de um terrário espaçoso e praticamente cheio de água onde se vai sentir cômoda.

Um dado curioso é que esta tartaruga ao sentir-se ameaçada solta um odor desagradável que afasta os seus possíveis predadores.

Como Saber Qual A Especie Da Minha Tartaruga?

Se você adotou recentemente uma tartaruga e ainda não encontrou o nome ideal para ela, veja a nossa lista de nomes para tartarugas.

Se quer saber mais sobre as tartarugas de água pode ver mais sobre os cuidados das tartarugas de água ou subscrever à nossa newsletter para receber exclusivamente todas as novidades do PeritoAnimal.

Leia também:  Como Mudar Programas Que Iniciam Com O Windows?

Se deseja ler mais artigos parecidos a Espécies de tartarugas de água doce, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Comparações.

Espécies de tartarugas marinhas: como identificar?

Tartaruga-verde (Chelonia mydas)
Green Sea Turtle

Essa espécie destaca-se pela intensa presença de indivíduos juvenis no litoral do ES, inclusive na Região Metropolitana da Grande Vitória. Basta observar por alguns minutos quaisquer águas abrigadas na baía de Vitória para testemunhar essas tartarugas vindo à tona respirar.

Na saída do efluente final de uma indústria na capital do ES, concentram-se milhares de tartarugas-verde juvenis, atraídas possivelmente pela água que é devolvida ao ambiente um pouco mais quente que a água do mar (Fontes: 1, 2, 3 e 4).

Por isso mesmo, é a espécie mais recebida pelo IPRAM para atendimento, devido a doenças naturais, colisão com embarcações, aprisionamento em redes de pesca, ingestão de lixo ou anzol de pesca, dentre diversas outras causas.

Conforme cresce, essa espécie muda seus hábitos alimentares: de onívora torna-se totalmente herbívora, alimentando-se exclusivamente de algas.

Quando tornam-se adultos, não costumam realizar suas atividades reprodutivas no continente, mas nas ilhas oceânicas ao longo da costa brasileira, como Fernando de Noronha, Atol das Rocas e Ilha da Trindade.

Como identificar

Possuem quatro escudos costais (placas laterais). Os filhotes são escuros no dorso e brancos no ventre. Os juvenis podem apresentar variadas cores e tonalidades, mas a cabeça sempre apresenta apenas dois escudos prefrontais, e o bico é arredondado. Isso ajuda a diferenciar de juvenis de outras espécies.

Como Saber Qual A Especie Da Minha Tartaruga?

Exemplos de variação de cor em tartarugas-verde juvenis

Como Saber Qual A Especie Da Minha Tartaruga?

Tartaruga-de-pente (Eretmochelys imbricata)

Hawksbill Sea Turtle

Encontrada normalmente em águas de baixa profundidade e em recifes de corais. O Espírito Santo não é a principal área de desova (Fonte: TAMAR), mas indivíduos jovens podem ser encontrados no litoral capixaba, se alimentando.

Como identificar

Possuem quatro escudos costais (placas laterais), mas os juvenis são completamente escuros. Ao crescerem, os escudos da carapaça se sobrepõem, ou seja, tornam-se “imbricados”. A cabeça apresenta quatro escudos prefrontais. O bico torna-se pontudo, lembrando o bico de uma ave.

Como Saber Qual A Especie Da Minha Tartaruga?

Tartaruga-cabeçuda (Caretta caretta)

Loggerhead Sea Turtle

Como o próprio nome sugere, quando comparada às outras espécies, a tartaruga cabeçuda apresenta um crânio maior proporcionalmente ao corpo. O Espírito Santo abriga um dos principais sítios de desova da espécie no Brasil. Os filhotes e juvenis vivem em alto-mar; os adultos em áreas de alimentação situadas a profundidades entre 25 e 50m (Fonte: TAMAR). Por esse motivo, é mais comum que o IPRAM receba para atendimento animais adultos ou subadultos da espécie.

Como identificar

Os filhotes são completamente escuros, muito semelhantes aos filhotes das outras espécies. A melhor forma de identificá-los é contando os escudos costais (placas laterais): a Tartaruga-cabeçuda possui 5, enquanto que as tartarugas verde e de pente possuem 4 e a tartaruga-oliva 6 ou mais. Nos juvenis e adultos, a cabeça é grande e inconfundível.

Como Saber Qual A Especie Da Minha Tartaruga?

Tartaruga-oliva (Lepidochelys olivacea)

Ridley Sea Turtle

O Espírito Santo não é a principal área de desova (Fonte: TAMAR), e dificilmente o IPRAM recebe representantes dessa espécie.

Como identificar

Os filhotes são completamente escuros, muito semelhantes aos filhotes das outras espécies. A melhor forma de identificá-los é contando os escudos costais (placas laterais): a Tartaruga-oliva apresenta 6 ou mais. A coloração dos juvenis e adultos é acinzentada.

Como Saber Qual A Especie Da Minha Tartaruga?

Tartaruga-de-couro (Dermochelys coriacea)

Leatherback Sea Turtle

Inconfundível, essa espécie apresenta um fino tegumento cobrindo a carapaça e milhares de pequenas placas ósseas, formando sete quilhas longitudinais, e por isso é conhecida como “tartaruga-de-couro”.

Além disso, a sua cor escura com manchas pálidas é muito característica.

Criticamente ameaçada de extinção, é a maior de todas as tartarugas marinhas, e o principal sítio reprodutivo no Brasil está localizado no litoral norte do Espírito Santo.

Como Saber Qual A Especie Da Minha Tartaruga?
Como Saber Qual A Especie Da Minha Tartaruga?

Adaptado de Wyneken 2001

Tartarugas de estimação que você pode ter em casa – BLOG | CEVEK

As tartarugas de estimação são animais silvestres de grande popularidade entre tutores. Isso porque são muito calmas e dóceis, ideais para quem deseja fugir dos padrões convencionais de pets. Uma prova de seu sucesso é que, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), há 2,2 milhões de répteis de estimação no país.

Atualmente, há três modalidades diferentes de tartarugas que são permitidas ter em casa. Elas são as tartarugas, os jabutis e os cágados. No entanto, muitas pessoas não sabem diferenciar essas três espécies. Por isso, neste post iremos mostrar características de cada uma delas para que você possa optar pela que mais se adequa ao seu ambiente!

Tartarugas de estimação aquáticas

As tartarugas de estimação aquáticas são as mais famosas entre espécies de quelônios. Elas existem em maior quantidade do que os demais e vivem dentro d’água. No entanto, há momentos em que saem para tomar sol e para desovar. Ademais, vivem tanto em água doce como salgada.

Em relação à estrutura de seu corpo, elas possuem um casco arredondado, rígido e alto. Já o seu pescoço não é tão comprido quanto às outras.

Por isso, quando vai colocar sua cabeça para dentro do casco, não precisa incliná-la para o lado, como costumam fazer outras espécies.

Entre os exemplos autorizados pelo Ibama em tartarugas de estimação estão as tartarugas-da-amazônia, a tracajá e a irapuca.

Cágados

Os cágados, ao contrário das tartarugas de estimação, são animais semi-aquáticos. Isso significa que eles podem viver tanto dentro, como fora da água. No entanto, eles são mais adaptados para viver apenas em água doce. Para diferenciá-los das tartarugas, basta atentar-se ao formato de seu casco, que é mais achatado e ovulado.

Além disso, o formato das patas é diferente. Eles têm dedos com membranas para facilitar os seus movimentos dentro d’água. Ademais, sua alimentação é baseada em peixes e crustáceos, também contando com rações específicas. Entre as espécies de cágados mais comuns estão a tigre d’água e o cágado-de-barbicha.

Como Saber Qual A Especie Da Minha Tartaruga?

Jabutis

Essa espécie é a mais diferente entre as tartarugas de estimação. Isso porque, ao contrário dos que citamos acima, estes vivem somente na terra. Ou seja, não há nenhuma característica hidrodinâmica para que possam viver na água. Ao contrário disso, possuem um casco muito alto e pesado, além de terem patas grandes que lembram a estrutura de elefantes. 

Os jabutis também não são adeptos da proteína animal. Sendo assim, a alimentação deles têm preferência por frutas, verduras e legumes. Quando criados em casa, também podem ser alimentados com ração específica para a espécie, que deve ser orientada por um médico veterinário apropriado.

Como posso adquirir tartarugas de estimação legalmente?

Para que você possa adquirir tartarugas de estimação, cágados ou jabutis é preciso uma autorização.

Ela é emitida por meio do Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Renováveis, o Ibama.

Por isso, é imprescindível verificar se o estabelecimento que comercializa estes animais silvestres possui as autorizações necessárias. Para saber mais sobre o assunto, confira aqui neste link.

Gostou de tudo o que aprendeu até aqui? Deixe os seus comentários para falar o que achou do conteúdo! Para continuar recebendo dicas e novidades sobre o mundo pet, acompanhe as postagens do nosso blog.

Como saber se a minha tartaruga é aquática ou terrestre

Como Saber Qual A Especie Da Minha Tartaruga?

Entre os répteis usados como animais de estimação, as tartarugas são, sem dúvida, umas das mais populares.

Se você decidiu ter uma tartaruga de estimação, o primeiro que deve saber é se ela é terrestre ou aquática, pois a alimentação e os cuidados que precisa são diferentes em função de uma coisa ou outra. Para ajudar você a descobrir isso, na umComo.com.br explicamos como saber se uma tartaruga é terrestre ou aquática.

Índice

  1. A espécie
  2. As patas
  3. A carapaça
  • Se tiver a possibilidade, pergunte no lugar onde adquiriu sua tartaruga pelo nome da espécie à qual pertence.
  • As tartarugas de terra encontradas normalmente como animais de estimação pertencem à família dos testudíneos.
  • Dentro desta família existem vários tipos (gêneros), sendo o mais importante o gênero Testudo, ao qual pertence a tartaruga mediterrânea (Testudo hermanni), a tartaruga grega (Testudo graeca), a tartaruga russa (Testudo horsfieldii) ou a tartaruga marginada (Testudo marginata).
  • Também se encontram na família das testudíneas o gênero Geochelone, que inclui a tartaruga leopardo (Geochelone pardalis) e a tartaruga de patas vermelhas (Geochelone carbonaria), entre outras.
Leia também:  Como Ver Qual A Minha Memoria Ram?

Quanto às tartarugas aquáticas, o gênero mais conhecido é o Trachemys. A tartaruga da orelha vermelha ou galápago da Flórida (T. scripta elegans) e a tartaruga de orelhas amarelas (T.

scripta scripta) pertencem a este gênero.São aquática também as tartarugas do gênero Pseudemis, cujo representante mais conhecido é a tartaruga de barriga vermelha da Flórida (P. nelsoni).

Deve-se ter cuidado porque algumas espécies de tartarugas, como a tartaruga grega (T. Graeca) estão protegidas por lei em muitos países.

  1. A forma mais simples de saber se uma tartaruga é aquática ou terrestre é prestar atenção em suas patas.
  2. As patas das tartarugas aquáticas estão feitas para ajudá-las a nadar, por isso elas têm uma membranas entre os dedos das patas, chamadas membranas interdigitais, fáceis de observar a olho nu.
  3. Por outro lado, as tartarugas terrestres não apresentam estas membranas, e se você observar as patas traseiras, poderá comprovar que têm forma de cano e os dedos estão muito pouco desenvolvidos, como se fosse quase uma amputação.
  4. Por outra lado, apesar de não ser tão simples de examinar, as unhas das tartarugas aquáticas costumam ser mais longas e pontiagudas, enquanto as unhas das tartarugas terrestres são mais arredondadas e em alguns casos não são fáceis de observar a olho nu porque estão atrofiadas.

A carapaça também varia em função do tipo de tartaruga, pois está adaptada ao meio onde o réptil vive.

Uma carapaça lisa ajuda as tartarugas aquáticas a se deslocar pela água sem oferecer tanta resistência, por este motivo a carapaça das tartarugas aquáticas é bem mais suave e lisa do que nas tartarugas terrestres, que costumam ter carapaças bem ásperas e irregulares.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Como saber se a minha tartaruga é aquática ou terrestre, recomendamos que entre na nossa categoria de Animais de estimação.

Como distinguir o sexo das tartarugas?

Determinar o sexo de uma tartaruga de estimação é um processo difícil uma vez que, ao contrário da maioria dos animais, as tartarugas não apresentam sinais físicos característicos do seu sexo, nomeadamente um genital externo, que seja visível num simples processo de observação. Esta dificuldade na determinação de sexo é comum aos restantes répteis, nos quais há observações que apenas são fiáveis em animais sexualmente maduros e outras que diferem de espécie para espécie.

A tartaruga tem uma morfologia diferente de muitos outros seres vivos, com a maior parte da sua anatomia escondida pela carapaça. Assim sendo, o sexo da tartaruga pode saber-se através da combinação de observação do plastrão, da carapaça, da cauda, das garras e do tamanho da mesma.

O plastrão

Um dos primeiros detalhes a observar numa tartaruga, para descobrir o seu sexo, é o plastrão: a parte inferior da carapaça, que protege a barriga da tartaruga. Por norma, este é um dos métodos mais eficazes.

O plastrão do macho é ligeiramente côncavo (curvado para dentro), enquanto que o da fêmea é plano. Esta depressão permite que o macho se encaixe sobre a fêmea, durante o acasalamento, sem escorregar.

Por outro lado, o plastrão plano oferece à fêmea mais espaço interno para o crescimento dos ovos. Por vezes, o plastrão da fêmea poderá ser também ligeiramente convexo.

A carapaça

É difícil determinar, com rigor, o sexo da tartaruga mediante a observação da carapaça.

Para que esta avaliação seja o mais correta possível, é importante ter a certeza de que o seu animal de estimação já é adulto e saber qual a espécie dele.

Por norma, as tartarugas domésticas fêmeas são maiores do que os machos, contudo, há espécies em que se verifica exatamente o oposto. Na espécie Cetrochelys sulcata, por exemplo, os machos atingem um tamanho consideravelmente maior.

A cauda

No que diz respeito à observação da cauda, comparando os dois sexos, o macho costuma ter um pequeno corte em forma de V na parte de trás da carapaça, que lhe garante um espaço para acomodar a cauda durante o acasalamento e evitar que seja esmagada pela carapaça. Por outro lado, na maioria das espécies, o macho tem uma cauda mais larga e grossa, para alojar os órgãos genitais. Na fêmea, a cauda costuma ser mais curta e mais fina. Ainda assim, as características podem variar de animal para animal.

As garras

As tartarugas fêmeas, nas patas dianteiras, costumam ter garras curtas, grossas e com o mesmo comprimento dos dedos dos pés. Já as garras das patas dianteiras do macho são mais longas do que as da fêmea.

Isto acontece por uma questão de sobrevivência: o macho precisa das suas garras longas e afiadas durante o ritual de acasalamento e nas situações de luta, conquista e defesa do seu território.

Esta característica é mais evidente nas espécies de tartarugas aquáticas, mas também é muito visível nas restantes espécies.

O tamanho

As tartarugas têm diferentes taxas e ritmos de crescimento, bem como de tamanho quando adultas. A maioria das tartarugas fêmeas de espécies aquáticas crescem mais do que os machos, o que significa que este réptil em tamanho muito grande será, provavelmente, uma fêmea. Mais uma vez, este critério não é 100% fiável sozinho. Há espécies cujos machos são maiores do que as fêmeas.

Para determinar o sexo da sua tartaruga é sempre importante que use uma combinação de várias observações. Usar apenas um método poderá colocar em causa o rigor da observação e levá-lo a fazer uma interpretação errada. Para maiores certezas, o seu médico veterinário poderá ajudá-lo a verificar qual o sexo da sua tartaruga.

Tartarugas domésticas: conheça 4 tipos

Apesar de alguns países proibirem ter quelônios como animais de estimação, muitas pessoas preferem criar tartarugas domésticas, em vez de cães e gatos. A seguir, contaremos quais são as ideais para viver em ambiente doméstico, desde que suas necessidades sejam respeitadas.

Que tipos de tartarugas domésticas existem?

Primeiramente, devemos diferenciar as tartarugas de água doce das tartarugas terrestres. As primeiras precisam viver em um local rodeado de água, como lagos, fontes ou aquários. Por outro lado, as segundas necessitam de um viveiro amplo, onde possam dormir, comer e defecar.

Em ambos os casos, tanto a temperatura ambiente como a luz solar recebida são fundamentais para os animais. Não se esqueça de que os quelônios são répteis de sangue frio e passam muitas horas se aquecendo, assim como hibernando durante o inverno. Entre os tipos de tartarugas domésticas, encontramos:

1. Tartaruga da madeira

Seu nome científico é Glyptemys Insculpta (foto que abre este artigo) e ela é originária da América do Norte. Reconhecida por sua carapaça de cinza escura, patas, cabeça e ventre alaranjados com manchas negras. Além disso, suas extremidades são robustas.

Os machos são maiores que as fêmeas, geralmente medindo em torno de 23 centímetros e pesando 1 kg quando adultos. Elas são omnívoras e podem se alimentar de plantas, fungos, frutas, carniça e invertebrados. A tartaruga da madeira é 100% terrestre na primavera e no verão, embora prefira a água no inverno e no outono.

2. Tartaruga russa

Entre os tipos de tartarugas domésticas, a russa é a mais comum e frequente nos lares. Sua carapaça é escura, com manchas claras de forma redonda e aplanada. Sua cabeça e extremidades são de cor clara e as unhas de suas patas traseiras são bem desenvolvidas. Pode medir até 22 centímetros.

Leia também:  Revisão De Literatura O Que É E Como Fazer?

Quanto à sua longevidade, a “tartaruga de quatro unhas” chega aos 40 anos em sua forma selvagem. Porém, em cativeiro, pode chegar a viver centenas de anos. Sua visão é excelente, ela pode reconhecer pessoas, é sensível a vibrações do solo e possui um olfato desenvolvido para conseguir seu alimento: ervas, flores, vegetais e hortaliças.

3. Tartaruga pintada

Comum na América do Norte, ela vive em água: rios com caudais reduzidos, leitos suaves lodosos, lagos e poços. Em alguns países, é considerada uma espécie invasora.

Sua carapaça pode medir 25 centímetros e é chamativa por seu desenho listrado amarelo e vermelho, parecendo que foi feito à mão. Sua pele é verde oliva ou preta, com linhas alaranjadas e amareladas. Ela pode viver 25 anos, precisando de um viveiro relativamente grande, a uma temperatura agradável.

4. Tartaruga de orelha vermelha

Outro tipo de tartaruga doméstica que vive em água e que se encontra de forma selvagem nos Estados Unidos e México. É também conhecida como “tartaruga da Flórida”, sendo famosa por suas duas listras vermelhas ao lado de sua cabeça. Esta característica visual deu-lhe o apelido de “orelhas vermelhas” e a fez ser um dos quelônios mais procurados como animal de estimação.

Pode alcançar os 30 centímetros e as fêmeas são um pouco maiores que os machos. Em todo caso, vivem até 40 anos e passam muito tempo em água. Além disso, requerem um habitat úmido em contato direto com a luz solar para aumentar sua temperatura corporal.

A tartaruga de orelha vermelha é uma excelente nadadora. Ela gosta de dormir ao sol do meio-dia e pode ser um pouco agressiva ao dividir território com outras tartarugas. Hibernam no fundo de lagos durante o inverno.

Se você decidir ter uma tartaruga de orelha vermelha como animal de estimação, tenha em mente que ela é muito vulnerável a infecções e pode contagiar crianças com Salmonela. Quanto à sua alimentação, você terá que oferecê-la comidas variadas: plantas, peixes, insetos, frutas e vegetais.

Pode interessar a você…

Como Saber Se uma Tartaruga É Macho ou Fêmea

Baixe em PDF
Baixe em PDF

Se você tem uma tartaruga de estimação, é bom saber se ela é macho ou fêmea. No entanto, ao contrário dos mamíferos, a tartaruga não tem genitália externa.

Por isso, é mais difícil saber o seu sexo, mas não impossível. As diferenças entre as tartarugas macho e fêmea são sutis e mais fáceis de perceber se houver uma de cada sexo para serem comparadas.

Caso só tenha uma, procure o máximo de pistas possíveis para conseguir descobrir.

  1. 1

    Olhe o casco da tartaruga. O casco ou carapaça dos machos é ligeiramente diferente do das fêmeas. O da fêmea adulta é um pouco mais comprido.[1]

    • Esse método é limitado, pois é necessário que a tartaruga esteja completamente desenvolvida para que se descubra o seu sexo. Você pode achar que a tartaruga é do sexo masculino por seu tamanho menor, quando na verdade ela ainda está crescendo.
    • Além disso, pode haver certa indefinição se houver um macho grande e uma fêmea pequena, por isso não se pode definir o gênero apenas com base no tamanho do casco.
  2. 2

    Examine o plastrão da tartaruga. A parte inferior do casco, que equivale à barriga da tartaruga, é chamada de plastrão. Pegue a tartaruga com cuidado para verificar o local.

    Ela não gosta de ser manuseada e pode tentar morder, portanto segure-a pela extremidade da cauda, para que ela não o alcance. Gire-a cuidadosamente, para que possa ver a parte inferior.

    No macho o plastrão é ligeiramente côncavo (curvado para dentro), enquanto na fêmea ele é plano.[2]

    • O plastrão côncavo do macho permite que ele se encaixe sobre o casco da fêmea durante o acasalamento, sem que ele escorregue.
    • O plastrão reto da fêmea oferece mais espaço interno para o crescimento dos ovos.
  3. 3

    Reconheça uma tartaruga pelo corte da cauda. As tartarugas macho costumam ter um pequeno “V”, ou entalhe, na parte de trás da carapaça. Isto serve para acomodar a cauda durante o acasalamento. Caso contrário, a cauda poderia ser esmagada pelo próprio casco.[3]

  4. 4

    Procure por pistas específicas da espécie. Algumas espécies de tartarugas têm características externas específicas para cada gênero. As que podem revelar o sexo através da cor do animal são:

    • Terrapene Ornata: em 90% dos casos, o macho da tartaruga Terrapene Ornata tem a íris de cor vermelha ou laranja, enquanto que a fêmea tem a íris marrom ou amarela. Além disso, a fêmea costuma ter um casco com uma cúpula maior e mais arredondada, ao passo que o macho tem uma estrutura menor, com uma aparência mais oval ou alongada.
    • Chrysemys picta ou tartaruga pintada: se o ventre da tartaruga tiver coloração azul, é um macho. Se não tiver essa cor, é fêmea.
  1. 1

    Examine as garras da tartaruga. O macho usa as garras durante o ritual do acasalamento. Ele também pode usá-las para lutar, reivindicar e defender seu território. Portanto, as garras das patas dianteiras do macho são mais longas do que das fêmeas. Como já foi dito, isto fica mais evidente quando se compara tartarugas de ambos os sexos.[4]

    • A espécie tartaruga-do-ouvido-vermelho exibe uma diferença pronunciada entre as garras dianteiras do macho e da fêmea.
  2. 2

    Examine a cloaca. Ambos os sexos têm uma abertura na parte inferior da cauda. Esta abertura é a cloaca, que possui uma localização um pouco diferente dependendo do sexo.[5]

    • A cloaca da fêmea é mais arredondada e com um formato de estrela. Ela se localiza na junção da cauda com o corpo, quase escondida dentro do casco.
    • A cloaca do macho é mais comprida e parecida com uma fenda. Ela fica no último terço da cauda, em direção à ponta.
  3. 3

    Identifique o tamanho da cauda da tartaruga. Os órgãos genitais do macho ficam dentro da cauda e, para acomodá-los, ela é mais comprida e grossa que a da fêmea. A da fêmea é mais curta e mais fina.[6]

    • Saiba que pode haver uma confusão entre machos e fêmeas de tamanhos parecidos, portanto, isso pode servir como uma dica, mas não é um método infalível.
  4. 4

    Observe vários sinais e tire uma conclusão. A melhor abordagem é usar uma combinação dos passos sugeridos acima para descobrir o gênero mais provável da tartaruga.

    Lembre-se de que alguns métodos são menos confiáveis do que outros. Se todos os sinais apontarem para uma direção, então é mais provável que você tenha definido o sexo com precisão.

    No entanto, se os sinais forem mistos, talvez seja melhor levá-la a um veterinário para ter certeza.[7]

    • Se você não tiver certeza, espere até que ela fique mais velha e tente novamente. É extremamente difícil saber o sexo da tartaruga bebê.
    • Saiba que pode ser preciso esperar anos até que sua tartaruga esteja totalmente crescida e possa determinar o sexo de forma eficaz.
  • Procurar uma imagem da cloaca da tartaruga pode ajudar. Livros sobre o assunto podem ser úteis.
  • Existem algumas espécies de tartarugas marinhas (especificamente, a tartaruga-de-kemp, mas pode haver outras) que não apresentam sinais externos para definir o sexo. Converse com um veterinário especializado em animais marinhos para saber qual o gênero de sua tartaruga marinha.
  • Lave as mãos sempre que lidar com a tartaruga. Algumas são portadoras de salmonela e, mesmo que a doença não afete o seu bichinho, pode ser prejudicial a você.[8]
    Não coloque as mãos sujas perto da boca ou nariz até que as lave com água morna e sabão. Ensine as crianças a fazer isto após manusear a tartaruga.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*