Como Saber Os Alimentos Que Me Engordam?

Na dieta para engordar deve-se consumir mais calorias do que aquelas que se gasta, sendo recomendado comer a cada 3 horas, evitando pular as refeições, e adicionar alimentos calóricos mas ao mesmo tempo saudáveis e nutritivos, como azeite de oliva, batido de frutas, aveia, abacate e frutos secos.

É importante lembrar que mesmo em dietas com o objetivo de engordar não se deve aumentar a ingestão de alimentos processados e ricos em açúcar e gorduras, como coxinha, hambúrguer, batata frita ou refrigerante. Esses alimentos são ricos em açúcar e gorduras saturadas, que favorecem o aumento da gordura corporal e o risco de sofrer problemas cardíacos devido ao aumento do colesterol e triglicerídeos.

Para saber o quanto precisa engordar, veja qual é o seu peso ideal usando a calculadora a seguir:

Esta calculadora ajuda a descobrir quantos quilos você precisa engordar, mas não é indicada para crianças, gestantes, idosos e atletas, pois ela não diferencia a quantidade de músculos e de gordura presente no corpo.

6 dicas para engordar de forma saudável

Engordar de forma saudável é mais do que apenas comer mais alimentos ou ingerir alimentos com muitas calorias. A seguir, indicamos 6 dicas que são fundamentais para quem está tentando aumentar de peso de forma saudável:

1. Comer de 3 em 3 horas

Comer a cada 3 horas é importante para aumentar o consumo de calorias ao longo do dia e favorecer o ganho de peso, já que é recomendado ingerir mais calorias do que o organismo gasta. Além disso, deve-se manter um bom equilíbrio diário das calorias de carboidratos, proteínas e gorduras, pois isso favorece o ganho de massa muscular.

Por esse motivo, é importante não saltar as refeições para não prejudicar o aporte de nutrientes para o organismo e manter os níveis adequados de glicose e aminoácidos no sangue, o que favorece a recuperação e o crescimento do músculo.

2. Incluir proteínas em todas as refeições

Incluir proteínas em todas as refeições do dia faz com que os níveis de aminoácidos no sangue fiquem constantes ao longo do dia, favorecendo uma boa recuperação muscular ao longo dos dias de treino.

As proteínas estão presentes em alimentos como carnes, frango, peixe, ovos, queijos e iogurtes, sendo importante fazer lanches com combinações eficientes como sanduíche de frango e queijo com pão integral ou torradas com queijo e iogurte.

3. Consumir gorduras boas

Alimentos fontes de gorduras boas como castanhas, amendoim, abacate, coco, azeite e sementes são ótimas opções para aumentar as calorias da dieta com pouco volume de alimentos. Além disso, essas gorduras também ajudam no ganho de massa muscular e não estimulam o ganho de gordura no corpo.

  • Assim, alguns exemplo de como utilizar esses alimentos são acrescentar pasta de amendoim no pão ou na vitamina de fruta, comer algumas castanhas nos lanches, adicionar 1 colher de coco no iogurte e fazer vitaminas de abacate no lanche.
  • Como Saber Os Alimentos Que Me Engordam?
  • Consumir pelo menos 3 frutas por dia e adicionar salada de verduras ou legumes no almoço e no jantar ajuda a aumentar a quantidade de vitaminas e minerais da dieta, que são essenciais para o bom funcionamento do metabolismo e ganho de massa muscular.
  • As frutas podem ser consumidas frescas ou na forma de sucos ou vitaminas, podendo serem adicionadas nos lanches ou como sobremesa do almoço e do jantar.

5. Beber pelo menos 2,5 L de água por dia

Beber bastante água e manter-se bem hidratado é essencial para o ganho de massa muscular, pois a hipertrofia, que é o aumento do tamanho das células musculares, só acontece se as células tiverem bastante água para aumentar de volume.

Assim, é importante estar atento e contabilizar o consumo diário de água, lembrando que refrigerantes e suco artificiais não contam como líquidos para o organismo. Além disso, é importante que o consumo de água seja feito entre as refeições, pois caso seja feito juntamente com a comida, pode haver alteração no processo digestivo.

6. Realizar atividade física

Para garantir que as calorias extras se transformem em músculo e não em gordura, é importante realizar atividade física 3 a 5 vezes por semana, principalmente exercícios de musculação e não aeróbicos. O ideal é consultar um profissional de educação física para que seja indicado um plano de treino adequado às necessidades e objetivos.

Exemplo de cardápio para engordar

A tabela a seguir traz um exemplo de cardápio de 3 dias da dieta para aumentar de peso:

Refeição Dia 1 Dia 2 Dia 3
Café da manhã 1 copo de café com leite + sanduíche integral com alface, tomate, queijo e ovo + 1 maçã média 1 copo de leite com cacau + 1 tapioca com frango e queijo + 1 tangerina 1 copo de suco + omelete de 2 ovos e frango
Lanche da manhã 6 biscoitos integrais com manteiga de amendoim + 1 punhado de amêndoas Sanduíche integral com duas colheres de sopa de abacate e ovo + 1 banana Aveia com frutas + 1 punhado de frutos secos
Almoço/Jantar Strogonoff de frango com arroz e feijão preto + salada de repolho com cenoura temperada com molho de iogurte com coentro + 1 laranja Macarrão com atum, azeitonas, milho e tomate cereja + salada de alface crua com cenoura temperada com 1 colher de chá de azeite + 1 fatia de melão Almôndegas com molho de tomate, purê de batatas e brócolis gratinado com queijo e temperado com azeite
Lanche da tarde 1 tapioca com frango e queijo + 1 pêra Iogurte com granola + 3 torradas com queijo Vitamina de abacate com mamão + 2 colheres de sopa de aveia + 1 colher de sopa de sementes de chia (batido)

É importante ir ao nutricionista para que se possa passar um plano alimentar individualizado, já que a quantidade dos alimentos variam de acordo com a idade, sexo, atividade física e histórico de saúde. Além disso, caso seja necessário, o nutricionista pode indicar o uso de vitaminas ou de suplemento nutricional. Conheça alguns suplementos para ganhar massa muscular.

O que não se deve comer

É importante que o aumento de peso aconteça devido a uma dieta variada e equilibrada, evitando o consumo de alimentos processados e ricos em açúcar ou gorduras saturadas. Alguns destes alimentos são lanches, salsichas, bacon, maionese, molhos, doces, refrigerantes, sucos, biscoitos, bolos, fast food, fritura, entre outros.

O consumo desses tipos de alimentos pode favorecer o aumento de peso devido ao acúmulo de gordura no organismo e não como consequência do aumento da massa muscular, o que a longo prazo pode trazer várias complicações para a saúde.

Em quanto tempo de pode aumentar de peso?

O tempo médio que se leva para ganhar massa muscular e aumentar de peso é de aproximadamente 6 meses, no entanto em 3 meses já se pode perceber algumas mudanças. No entanto, isso varia de pessoa para pessoa, uma vez que depende da dieta e se a pessoa realiza atividade física que favoreça o aumento do músculo. Saiba em quanto tempo pode ganhar massa muscular.

Veja mais estratégias para aumentar a massa magra assistindo ao vídeo a seguir:

Como Saber Os Alimentos Que Me Engordam?

O ideal é que o ganho de peso aconteça devido ao aumento da massa muscular, a qual se pode obter por meio de uma dieta equilibrada e prática regular de atividade física, mantendo o corpo definido e saudável. Confira 8 dicas para ganhar massa muscular.

7 alimentos que saciam (e não engordam) | Blogs

Como Saber Os Alimentos Que Me Engordam? Dirigido pelo técnico André Bié, Corinthians alcançou vitória fora de casa Shutterstock

Você é uma daquelas pessoas que está sempre com fome e, mesmo se alimentando constantemente, continua com o estômago roncando? O motivo pode estar relacionado ao tipo de alimento que você vem consumindo.

Se aquela sensação de “estar satisfeito” dura pouco tempo após uma refeição, pode ser que seu corpo venha sentindo falta de alguns nutrientes que de fato alimente – e não só mate a vontade de comer.

Para se sentir satisfeito e estar em dia com a saúde, a dica é escolher alimentos que saciam por mais tempo. A nutricionista clínica e esportiva Débora Alba, da clínica Nutri Vida Equilibrada, separou 7 alimentos que saciam, têm poucas calorias e são fáceis de incluir na rotina.

1 – Folhas verdesAlém da grande quantidade de fibras (que dão saciedade), as folhas exigem muita mastigação – e esse movimento é um mecanismo indispensável para avisar ao cérebro que é hora de parar de comer.

2 – Proteínas magras“Proteínas têm todos os complementos para a sua sensação de plenitude”, fala a nutricionista. Claras de ovo, peito de peru, frango (sem pele), peixes, bifes magros e iogurte desnatado ajudam na melhora da composição corporal e são alimentos que saciam facilmente.

3 – TofuTambém importante fonte de proteína, assim como o ovo, queijo branco, iogurte e peito de peru, faz parte da lista de alimentos que saciam a fome com poucas calorias.

4 – LinhaçaFonte de fibras, pode ser misturada em iogurtes, vitaminas e saladas.

Para mulheres, a semente carrega um benefício em especial: contém ligina, um fitoquímico com estrutura semelhante ao hormônio feminino estrógeno, cuja variação no organismo causa transtornos de tensão pré-menstrual (TPM) e menopausa, entre eles sintomas de depressão, irritabilidade excessiva e retenção de líquidos.

Leia Mais:7 melhores alimentos para emagrecer50 provas mais bonitas para correr antes de morrerBacon dos mares: conheça a alga que tem sabor de bacon e é nutritiva

5 – AveiaÉ um alimento que pode ser consumido de diversas maneiras e diariamente. Assim promove melhor o trânsito intestinal, além de manter uma saciedade mais prolongada entre as refeições. E tem mais! Auxilia na diminuição dos níveis de colesterol e açúcar no sangue.

6 – Farelo de trigoRico em fibras e com baixo índice glicêmico (demora para ser absorvido pelo organismo), o farelo de trigo aumenta o período de saciedade, contribui para o emagrecimento, melhora o funcionamento do intestino, auxilia a eliminação de toxinas e redução do colesterol.

Leia também:  Como Saber Com Quem Uma Pessoa Fala No Whatsapp?

7 – MaçãA fruta possui alto nível de concentração de uma substância chamada pectina, uma fibra que aumenta a sensação de saciedade, retardando o processo de digestão.

É importante destacar a importância de mastigar bem os alimentos para ajudar a saciar o apetite. Já foi comprovado que a fome dura aproximadamente 20 minutos a partir do momento em que começa a mastigação. Assim, se o alimento for mastigado devagar ou por várias vezes, não será necessário uma quantidade grande de comida. Além disso, a digestão é feita de forma mais tranquila.

Fonte: https://www.ativo.com/

ENSÉÑALE BUENOS HÁBITOS

FALSOS MITOS SOBRE LA ALIMENTACIÓN

Los alimentos que 'engordan'

En muchas ocasiones tendemos a dividir los alimentos en dos grupos, los que engordan y los que no. Lo cierto es que esta clasificación carece de sentido, ya que un alimento no tiene la capacidad por sí mismo de hacer que una persona engorde. La causa de ganar peso se encuentra en el cómputo global de las calorías dieta, y esto depende de los hábitos de alimentación de cada individuo.

Si trasmites a tus hijos e hijas, ya desde pequeños, la idea de que hay alimentos que “engordan”, puede que consigas algo poco saludable: que se obsesionen con el tema y que ya desde pequeños comiencen a eliminar alimentos de su dieta.

Imagínate la gran variedad de sabores, aromas, texturas y sobre todo de nutrientes que se pueden perder.

Por ello, no es saludable que nadie de la familia deje de comer alimentos con supuesta fama de engordar como la pasta, el arroz, la legumbre o el pan entre otros, ya que lo más probable es que los niños imiten esa conducta.

Has de saber que todos los alimentos, excepto el agua, aportan calorías. Sin embargo, un alimento por sí solo no tiene capacidad de hacer que una persona engorde, por lo que la clave se encuentra en comer de todo en cantidades moderadas, o lo que es lo mismo “comer de todo un poco”. Así que, desterremos algunos mitos.

El pan engorda

El pan suele ser uno de los primeros alimentos que la persona elimina cuando se pone a dieta por su cuenta.

Pero, ¿existe algún motivo que lo justifique? La realidad es que el pan, al igual que el resto de farináceos, es rico en hidratos de carbono, el nutriente que nuestro organismo necesita en mayor cantidad, y además el pan apenas contiene grasa.

¡Y no te engañes! En muchos casos lo que aumenta las calorías de la dieta es la mantequilla, el chocolate o los embutidos con que acompañas el pan, el chorizo que suelen ir con las legumbres, o las salsas de nata y queso que cubren los platos de pasta.

Muchos de estos “acompañantes” son ricos en grasa. Para que te hagas una idea: los hidratos de carbono aportan 4 calorías por gramo, mientras que las grasas aportan 9 calorías. Por tanto, recuerda que los alimentos grasos son más calóricos que los ricos en hidratos de carbono.

El plátano engorda

El plátano aporta más calorías por 100 gramos que la mayoría de las frutas, como la manzana, la naranja, la pera, las fresas, el melocotón, etc. Esto mismo ocurre con los higos o las uvas, que tienen algo más de calorías que el resto, si tienes en cuenta el mismo peso.

Pero, ¿has pesado alguna vez un plátano tipo canarias pelado? Apenas pesa 100 gramos, mientras que una fruta cualquiera suele pesar casi el doble. Por tanto, solamente tienes que tomar menos cantidad de las más calóricas para que su aporte de energía sea similar al de una manzana o naranja medianas.

No tiene sentido que tu dieta o la de tus hijos no incluya estos deliciosos y nutritivos alimentos.

Cualquier fruta engorda si se toma después de comer

El orden en que se ingieren los alimentos no influye en el total de calorías diarias.

Una fruta aporta las mismas calorías antes o después de las comidas. La ventaja que te puede reportar tomar la fruta antes de comer es que te da sensación de saciedad gracias a su contenido en agua y fibra. Y esto te puede ayudar a comer menos de otros alimentos.

Comer solo fruta durante un día entero adelgaza

El hecho de que durante un día comas sólo fruta o disminuyas la ingesta de alimentos, no hace que adelgaces, o lo que es lo mismo, que pierdas grasa. Del mismo modo que tampoco engordas porque un día tomes un pedazo de tarta.

Al tomar exclusivamente fruta durante un día, aportas a tu organismo una buena dosis de vitaminas, minerales, fibra y antioxidantes, pero no de proteínas, hidratos de carbono y grasa. ¿Crees que este es un modo equilibrado de alimentarse?

Si el agua se toma durante la comida, engorda

El agua no aporta calorías. Por lo tanto, no engorda aunque se tome antes, durante o después de las comidas. Si bebes agua antes de comer te aporta sensación de saciedad, lo que te ayuda a calmar el apetito y a moderar más lo que comes.

Si quiero adelgazar no puedo comer carne de cerdo

La carne de cerdo tiene fama de ser una de las más grasas y calóricas. Esto no es del todo cierto, ¿sabes por qué? En primer lugar la cantidad de grasa es distinta según el corte.

Es decir, un solomillo de cerdo posee 5 gramos de grasa por 100 gramos, mientras que las costillas rondan los 24 gramos. ¿Y qué ocurre con el lomo? Éste contiene unos 9 gramos de grasa, poco más que un entrecot de ternera, que contiene unos 6 gramos.

Además, la mayor parte de la grasa del cerdo se ve, por lo que resulta sencillo que la elimines antes del cocinado y así consigas una carne casi magra.

El huevo frito es un plato prohibido

El huevo es un alimento muy nutritivo que no tienes porqué eliminar de tu alimentación ni de la de tu familia. Puedes cocinarlo de muchas formas, no obstante, frito es como más éxito suele tener entre los pequeños, pero, ¿conviene que lo tomen de este modo?

Es cierto que al freír cualquier alimento su cantidad de grasa aumenta, ya que absorbe aceite durante la fritura. Sin embargo, el huevo tiene una absorción de aceite limitada. Esto quiere decir que no importa que lo frías con más o menos aceite, pues el huevo va a absorber una cantidad de aceite concreta.

Pongamos un ejemplo práctico; si un huevo mediano contiene en torno a 6,5 gramos de grasa, después de frito esta cantidad aumenta a unos 8,8 gramos de grasa. Para verlo más claro, transformemos estos resultados en calorías. Un huevo mediano contiene 90 calorías y tras freírlo su contenido calórico pasa a ser de unas 112 calorías.

Por tanto, ¿sigues pensando que el huevo frito es una bomba de calorías?

Los guisos y estofados son platos con mucha grasa

La cantidad de grasa y calorías que contiene un guiso o estofado depende de la cantidad de aceite que emplees y del tipo de alimentos que incluyas.

Un cordero al chilindrón va a tener más grasa que por ejemplo un estofado de ternera con verduras o un guiso de patatas con espinacas y gambas.

Por tanto, si no abusas del aceite e intentas escoger ingredientes poco grasos, puedes preparar sabrosos guisos y estofados que no tienen porqué ser platos “prohibidos”.

Si quiero adelgazar, los fritos están prohibidos

No hay duda de que la fritura es una técnica culinaria mediante la cuál los alimentos absorben bastante grasa. Sin embargo, es posible que la idea que tienes de las frituras sea demasiado negativa. Si sigues unos sencillos consejos puedes preparar fritos no tan grasos. ¿Cómo lo puedes conseguir?

En primer lugar, conviene que no abuses de la cantidad de aceite, y mejor si escoges aceite de oliva, que empapa menos los alimentos que otros aceites. El alimento lo has de introducir en el aceite bien caliente ¡sin que humee! Así consigues que se forme una costra superficial que impide que el aceite entre en exceso en su interior.

Y si después de freír el alimento, lo depositas en un papel de cocina, éste absorberá el exceso de grasa.

De este modo conseguirás que las frituras sean menos grasas, aunque no te engañes; los alimentos fritos siguen siendo más grasos que los preparados a la plancha, al horno o al vapor, por lo que varía todo lo que puedas la forma de cocinar los alimentos.

El gas de los refrescos engorda

Por lo general, los refrescos con gas contienen un buen número de calorías, pero no se deben a la presencia de gas sino a la de azúcar.

Una lata (33cl) de refrescos contiene unas 140 calorías, procedentes todas ellas de su contenido en azúcar, por lo que tomar uno de estos refrescos es lo más parecido a ingerir un vaso de agua con 3 ó 4 sobres de azúcar disueltos en ella.

Leia também:  Como Dizer Alguem Que A Ama?

Si quieres evitar estas calorías extras, puedes elegir los refrescos light, que contienen prácticamente cero calorías. Pero recuerda, el agua es la bebida que más te hidrata y mejor te refresca y además, no contiene calorías.

Aceitunas, aguacates y frutos secos, ¿demasiado grasos?

La grasa es el principal componente de todos estos alimentos, por lo que a simple vista puede parecer que su consumo no es recomendable dentro de una dieta equilibrada.

Sin embargo, ¿conoces la calidad de las grasas que ingerís tú y tu familia? Porque la grasa que tienen estos alimentos es insaturada, también llamada “grasa buena”, que contribuye a proteger la salud de tu corazón.

Y además, ¿coméis estos alimentos tan a menudo? Si es así, tan solo tenéis que proponeros tomarlos más asiduamente, o menos cantidad cada día, y alternándolos. Es decir, un día uno, otro día otro. La clave está en “comer de todo un poco”.

Los alimentos integrales no engordan

Los alimentos integrales aportan más fibra que los refinados, pero su composición en calorías no varía tanto. Es decir, a igualdad de peso el pan blanco te aporta las mismas calorías que el integral. Y lo mismo para el resto de alimentos integrales.

Los alimentos light adelgazan

Los alimentos light nos aportan menos cantidad de calorías que sus equivalentes normales si tomamos la misma cantidad, pero eso no significa que nos vayan a servir para adelgazar.

Muchos alimentos light siguen siendo calóricos por su propia naturaleza, pues parte de sus ingredientes son grasas necesarias para su elaboración, para conferirles su sabor, textura… Ejemplos de esto son la mayonesa light, las patatas fritas light o el paté light. Tienen menos calorías que los normales, pero ¡no dejan de ser alimentos con muchas calorías! Así que, no conviene trasmitir a niños y jóvenes la idea de que pueden comer sin límite cualquier alimento light pensando que éstos no contienen calorías.

Lo mejor para perder peso: saltarse comidas

Los jóvenes suelen saltarse comidas pensando que éste es el mejor modo de perder peso. Pero piensa que tal vez lo hacen porque es lo que ven en casa.

Saltarse las comidas no es un buen hábito, ni la forma de adelgazar. Lo más adecuado es que repartáis la ingesta diaria en varias tomas, lo que os ayudará a no llegar con excesiva hambre y ansiedad y con ganas de devorar la comida.

El aceite crudo no engorda

Son muchas las personas que piensan que el aceite que se añade a una ensalada no engorda porque está crudo, mientras que el que se emplea para freír o guisar sí engorda porque está cocinado. Pero, ¿es esto cierto?

El aceite, sea de oliva o de semillas, aporta las mismas calorías tanto si está crudo como cocinado, exactamente 9 por cada gramo, lo que supone aproximadamente unas 100 calorías por cucharada.

Los suplementos de vitaminas y minerales engordan

É possível emagrecer apenas com reeducação alimentar?

A resposta é bem simples. Geralmente, quem deseja perder peso não que esperar, não tem paciência, e comer adequadamente só promove o emagrecimento de forma gradativa. Ou seja, a perda de peso acontece de forma bem natural.

Então, isso quer dizer que a alimentação saudável promove a perda de peso de forma demorada? Não, mas combinar alimentação saudável com atividade física é a forma mais adequada de perder peso, já que enquanto a comida de verdade atende as necessidades energéticas e nutricionais do organismo, os exercícios ativam o metabolismo, favorecendo a queima de calorias acumuladas em forma de gordura.

  • É importante ressaltar também que eliminar o sobrepeso gradativamente por meio da reeducação alimentar traz uma vantagem importante:
  • quem emagrece assim, tem menos chances de sofrer com o efeito sanfona, ou seja, dificilmente voltará a engordar.
  • Conheça as vantagens de fazer reeducação alimentar:

1)   Emagrecer sem passar fome

Se eu te perguntar qual a sua maior dificuldade na hora de perder alguns quilinhos, de certo você responderá que é vencer a fome. Já que emagrecer depende diretamente de ingerir um número menor de calorias diariamente, o caminho é comer menos e, por isso, as dietas são tão restritivas.

Sendo assim, quem opta por fazer reeducação alimentar colhe o benefício de alcançar o peso ideal sem precisar passar fome. Isso é possível pelo fato de consumirmos muito mais alimentos saudáveis que trazem menos calorias e maior saciedade.

Logo, você poderá comer em uma quantidade satisfatória em cada refeição e não sentirá aquela fome fora de hora que acaba atrapalhando todo o processo.

2)   Emagrecer com saúde

Adiantaria alguma coisa se você conseguisse uma fórmula milagrosa para eliminar o sobrepeso, mas que colocasse sua saúde em risco? A melhor alternativa é perder peso de forma saudável e você consegue isto através da reeducação alimentar, priorizando a ingestão de alimentos naturais, orgânicos, ricos em nutrientes e evitando industrializados e fast foods; aquelas comidas clássicas que matam a fome momentaneamente, mas que não alimentam de verdade.

3)   Não voltar a engordar

Agora que já sabe que a reeducação alimentar te permitirá ficar fininha sem precisar morrer de fome e promovendo melhora da saúde, saiba que que: se você tornar essa nova forma de se alimentar um hábito, dificilmente você voltará a engordar. Alimentar-se de forma adequada é algo que se leva para a vida inteiro, não é preciso interromper o procedimento.

  1. Agende uma consulta para desenvolver um plano alimentar personalizado e que atenda suas necessidades!
  2. Dra. Helaine Thomáz de Lima
    Nutricionista

Saiba quais são as comidas que mais engordam e descubra truques para não sabotar a sua dieta

RIO – O fim de semana está chegando e é hora de cuidar bem da alimentação, para evitar quilos extras ou não ter coragem de pôr um biquíni ou uma sunga porque está infeliz com o corpo. A atenção deve ser especialmente maior neste feriado de quatro dias, quando é mais fácil jogar a dieta para escanteio e esquecer os conselhos da nutricionista. Fizemos uma lista dos pratos mais engordativos. Procure passar bem longe deles ou, se não for possível, coma bem pouquinho. Confira:

Veja as fotos dos pratos ou das comidas que mais engordam

Petiscos e churrasco:

Biscoitos fritos, pizza, costelinhas de porco e outros belisquetes podem pôr um fim a qualquer dieta. Se você ama esses alimentos e não consegue evitá-los, tente, ao menos, seguir algumas dicas, como comer um prato de salada antes ou servir acompanhamentos como vegetais sem molho engordativos. Também não os ingira junto com bebida alcoólica.

Salsichão e outros embutidos:

Salsichas, salsichões e outros embutidos são altamente calóricos, principalmente quando servidos com acompanhamentos gordos, como batatas, ou com molhos exagerados. O ideal é comer porções pequenas, limitar a quantidade de bebida e alternar sempre as alcoólicas com as não-alcóolicas.

Sopas cremosas:

Sopa de creme de batata ou de creme de brócolis são altamente calóricas, porque há um exagero na quantidade de farinha, de queijo ou de carnes para dar a consistência desejada. Prefira sempre as sopas que são menos cremosas e são feitas à base de vegetais.

Bebidas como milk-shakes ou chocolate quente:

Chocolate quente, milk-shake, coquetel de frutas são meios rápidos e fáceis de ingerir muitas calorias. Um copo pequeno de milk-shake, por exemplo, sem o chantilly extra, tem 190 calorias. Prefira bebidas como chá verde ou branco, que são saudáveis e têm poucas calorias.

Maçã caramelada:

Fuja delas, mesmo que as ame: uma simples maçazinha caramelada tem 500 calorias. Prefira a fruta sem a camada de açúcar ou mesmo a maçã desidratada.

Macarrão de forno com queijo:

Macarrão e queijo juntos podem parecer a dupla ideal, mas uma porção pequena pode conter mais de 400 calorias. O ideal é mudar o molho, optando por um à base de tomates, ou preferir queijo desnatado. Inclua vegetais e torne seu prato mais nutritivo e completo.

  • Purê de batata com molho:
  • O purê de batatas, por si só, já costuma levar uma quantidade absurda de manteiga. Se você acrescentar um molho pode fazer com que o prato vire uma verdadeira ameaça à dieta
  • Raízes e vegetais cheios de complementos:

Raízes como inhame e batata-doce são supernutritivos, mas você pode quadruplicar as calorias destes alimentos se acrescentar queijo, manteiga ou bacon. Uma porção de batata-doce pode ter facilmente 500 calorias dependendo do molho, 400 a mais do que a batata-doce pura.

Tortas de maçã, batata-doce e pecans:

Os ingredientes são todos saudáveis e deliciosos, mas juntos e em forma de torta se tornam altamente calóricos. Procure comer uma fatia bem fina para não se ver privado da sobremesa e não acrescente chantilly.

Sobremesas de abóbora ou de queijo:

Tortas de abóbora com chantilly e cheesecake contêm muitas calorias. O melhor é evitá-las.

Exame de sangue ajuda Deborah Secco a perder 11 kg em 40 dias

A nova onda entre as famosas interessadas em enxugar medidas é começar a dieta depois de realizar um exame de sangue chamado Food Detective (detetive de comida, em tradução livre do inglês). Criado na Europa, o método analisa o grau de intolerância alimentar a até 59 alimentos. Foi o grande aliado de Deborah Secco na dieta que a fez perder 11 quilos em apenas 40 dias.

Leia também:  Como Saber De Quem É Um Numero De Telemovel Vodafone?

Segundo a médica ortomolecular Heloísa Rocha, que atende a atriz, Deborah a procurou para voltar ao antigo peso, 50 quilos, depois de ter engordado para dar vida a uma ex-apresentadora infantil decadente no longa-metragem A Estrada do Diabo, ainda inédito.

A especialista, que cuida também de Flávia Alessandra, Isis Valverde e Juliana Paes, conta que o exame indica os alimentos que devem ser eliminados do cardápio, o que torna o processo de emagrecimento mais fácil, além de trazer mais disposição no dia a dia.

No caso de Deborah, o Food Detective detectou que a atriz não se dava bem com trigo, milho, aveia, leite de vaca, ovo, tomate, laranja, limão e pimentão.

Todos os itens foram eliminados da alimentação da artista, em janeiro. Em seguida, ela iniciou uma dieta detox. “Ela desinchou, melhorou a função intestinal e o metabolismo”, conta Heloísa Rocha.

 “A Deborah foi muito disciplinada, o que ajudou muito”, completa.

Segundo Heloísa, o Food Detective não deve ser confundido com o exame de alergia convencional. Ele é novidade no Brasil, poucos médicos e nutricionistas o realizam. “Na hora da elaboração da dieta, saber quais alimentos devem ser deixados de fora do cardápio é um diferencial e tanto”, diz.

Além da dieta detox elaborada pela médica, Deborah pegou pesado na malhação, seis vezes por semana, e ainda se submeteu a tratamentos estéticos para evitar a flacidez e acelerar o emagrecimento.

A atriz fez sessões de lipocavitação, nas quais um aparelho de ultrassom é usado para eliminar gordura localizada na barriga, coxas, braços, flancos e costas. Ela também utilizou o Vênus Freeze, equipamento destinado para queimar gordura.

A seguir, confira dicas de Heloísa Rocha para quem quer perder peso:

1 – De olho no petisco

Se você vai beliscar enquanto bebe, evite quitutes muito salgados. Como o sal dá sede, ele faz com que você beba mais. Prefira pães com patê ou palitos de queijo em vez de amendoim.

2 – Espalhe pela casa lembretes para si mesma Vale tudo para te incentivar: o convite para aquele casamento em que quer arrasar, aquela calça jeans que não serve mais ou o biquíni com o qual você ficou maravilhosa no último verão. São objetivos concretos que podem brecar a sua vontade de assaltar a geladeira ou o armário.

  • 3 – Compre um sutiã novo
  • 4 – Dia do “lixo”
  • 5 – Inclua sopas no seu cardápio rotineiro
  • 6 – Coloque gelo no copo
  • 7- Reduza o consumo de alimentos industrializados
  • 8 – Observe-se

O modelo certo dará ao seu corpo um upgrade geral: melhorará a postura, distribuirá a silhueta, separará o peito da cintura, desviará o olhar da barriga e enganará os olhos curiosos. Estabeleça um dia por mês no qual poderá comer os alimentos que ama, mas com moderação. Um estudo francês descobriu que quem toma sopa entre cinco e seis vezes por semana tem um IMC (Índice de Massa Corporal) menor do que 23 (a faixa adequada se situa entre 18,5 a 24,4). Mas escolha preparos que alimentem. Para substituir a refeição, a receita deve conter carboidrato (batata, macarrão ou mandioca), proteínas (carne, frango ou ovos) e gorduras boas (um fio de azeite). Assim, o volume ocupado é maior e a quantidade de líquido, menor.  Estabeleça metas. Em um mês, você evitará os enlatados, no outro, os de embalagem laminadas etc.

Sente-se em frente a um espelho para comer. Desse jeito, notará melhor seus movimentos: a frequência e a velocidade com que leva colheradas à boca. Ao comer no piloto automático, seu cérebro não recebe as mensagens de saciedade.

  1. 9 – Crie obstáculos
  2. Deixe a comida calórica a certa distância da mesa para tornar o ato de repetir menos compulsivo e mais pensado.
  3. 10 – Inclua cogumelos no cardápio
  4. Estudos demonstram que refeições que incluem algum tipo de cogumelo resultam no consumo de menos calorias.
  5. 11 – Adote o talher de sobremesa e pratos menores
  6. 12 – Mastigue bem

Faça isso em todas as refeições, assim levará a comida mais vezes à boca, dando a sensação de que está consumindo mais.

O cérebro demora cerca de 20 minutos para receber a informação de que a pessoa está comendo e, se ela for rápida demais, o sinal enviado é que não se alimentou o suficiente. A refeição deve durar de 20 a 40 minutos.

13- Escove os dentes com mais frequência

O hábito faz a vontade de doce passar. Isso acontece porque as pastas de dentes têm sabores mentolados e adocicados. Elas enganam o cérebro e mandam sinais de que a pessoa está se alimentando.

14 – Drible a vontade de comer com água A sensação de fome, muitas vezes, é apenas sede. Por isso, quando sentir vontade de comer um doce, tome primeiro um copo de água.

15 – Deixe o estômago roncar

Pelo menos, uma vez ao dia, espere o sinal de que realmente está com fome para não atacar a comida por outros motivos. Lembre-se: vontade de tomar refrigerante ou comer doce não é fome real. Se fosse, você se satisfaria com uma fruta.

  • LEIA TAMBÉM
  • Acusada de ter ciúme de Laerte, Helena dá bofetada em Luiza
  • Morador de Paulínia paga 'dízimo' para Record gravar Sabrina
  • Série sobre seleção mostra como o futebol explica o Brasil
  • Band deve contratar Rachel Sheherazade na semana que vem
  • Canais pagos superam Globo e batem recorde de audiência
  • Cueca de Neymar chama a atenção de repórter da CNN

10 dicas para não engordar durante a quarentena

Não há dúvidas de que o isolamento social —necessário para achatarmos a curva de contágio do coronavírus e preservarmos o sistema de saúde— afeta nosso psicológico. A mudança repentina na rotina de muitos brasileiros fez com que várias áreas da vida sofressem alterações —e alguns já sentiram a diferença na balança.

Enquanto o ganho de peso pode não ser a preocupação de muitos no momento, se alimentar de forma saudável e praticar exercícios não é só estética —os hábitos também influenciam na saúde e na imunidade.

A seguir, a profissional de educação física Taise Spolti, colunista de VivaBem, e a nutricionista Andrea Waisenberg, da clínica IdeaNutri, dão dicas de como manter o peso durante os dias da quarentena:

1. Planeje os horários de suas refeições

Assim como faria se estivesse mantendo suas atividades fora de casa, busque organizar uma rotina para o seu dia e se alimentar sempre nos mesmos horários.

“Seguir um cronograma também ajuda a diminuir a ansiedade com a situação atual e é uma ótima técnica para estruturar o dia a dia com crianças”, aponta Waisenberg.

2. Mova o corpo, mesmo se não for como antes

Se sua rotina de atividades físicas era intensa, é normal que o ritmo diminua sem a possibilidade de ir à academia ou, por exemplo, correr na rua.

Mas qualquer atividade é melhor do que nenhuma: aposte nos aplicativos de treino e dê uma chance aos circuitos feitos só com o peso do corpo ou com acessórios como elásticos.

3. Faça escolhas alimentares de acordo com o dia da semana

Quem vive o home office, sabe: dá muito mais vontade de “beliscar” alimentos gostosos no conforto da nossa casa, quando sabemos exatamente o que tem na geladeira.

Por isso, a dica é tentar estabelecer um dia certo para as guloseimas, como o fim de semana ou, ao menos, limitar o consumo a apenas algumas vezes na rotina.

4. Teste novos treinos

Se a ioga sempre ficou para depois porque a musculação era prioridade, agora é hora de se aventurar em outras modalidades.

Dá para seguir passos em vídeos de dança e queimar muitas calorias e até aliviar as dores nas costas com posturas de ioga.

5. Planeje o cardápio da semana

Para comer melhor e evitar o desperdício, faça um planejamento de refeições com o que tem em casa, usando os mesmos ingredientes para diferentes pratos e priorizando opções naturais.

“Também vale usar o tempo para experimentar novas receitas e adicionar sabores novos à sua rotina alimentar”, indica a nutricionista.

6. Crie uma rotina de treinos

Para que o corpo e a mente se beneficiem, é necessário criar um cronograma de treinos, assim como seria na academia.

“Estabeleça uma meta de pelo menos 3 vezes na semana para que os resultados sejam progressivos”, indica Spolti.

7. Curta cada refeição

Quando a rotina está cheia de compromissos, é normal darmos uma garfada atrás da outra, sem prestar muita atenção ao prato.

Focar no alimento consumido é uma das formas de se relacionar melhor com a comida. “Aproveite que tem mais tempo, faça suas refeições com calma, saboreie cada alimento e dedique atenção aos seus sinais de fome, sede e saciedade”, diz Waisenberg.

8. Estabeleça metas – mesmo que pequenas

Pode ser fazer mais abdominais do que na semana passada ou beber dois litros de água por dia: o importante é manter a motivação.

“Escreva seu objetivo e o que você precisa fazer para conseguir alcançá-lo. Essa cobrança já é positiva para sua saúde”, aconselha Spolti.

9. Mantenha o foco no que está fazendo

Enquanto come, evite fazer outras atividades paralelas, como deixar a televisão ligada.

“Coloque uma música suave em volume baixo ou aproveite o tempo à mesa para conversar com a sua família”, recomenda a nutricionista.

10. Seja firme com o horário do treino

Se para muitos de nós a preguiça já bate quando estamos na academia, em casa, tudo vira desculpa para não praticar exercícios.

“Avise sua família ou com quem mora com você sobre o horário que quer dedicar aos treinos. Assim, há menos chances de o interromperem com coisas que podem ser resolvidas sem a sua ajuda”, aponta Spolti.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*