Como Saber Onde Uma Pessoa Esta?

Com o app Buscar Amigos no iOS 12 ou anterior, você consegue localizar facilmente amigos e membros da família pelo iPhone, iPad, iPod touch, Apple Watch ou em iCloud.com. No iOS 13 ou posterior, você usa o app Buscar ou o app Buscar Pessoas no watchOS 6 ou posterior. 

Se você estiver usando o iOS 13, iPadOS ou macOS Catalina ou posterior, os recursos Buscar iPhone e Buscar Amigos são combinados em um único app: o Buscar. Configure o app Buscar e ative Buscar [dispositivo] para começar. Se o Apple Watch tiver watchOS 6 ou posterior, use o app Buscar Pessoas para compartilhar sua localização com amigos e membros da família.

  • Use o iOS 8 até o iOS 12 no iPhone, iPad ou iPod touch.
  • Use o watchOS 3 até o watchOS 5 no Apple Watch.
  • Se o app Buscar Amigos já não estiver em seu dispositivo, você pode fazer download na App Store.
  • Verifique se o navegador do Mac ou PC está atualizado.

Como Saber Onde Uma Pessoa Esta?

Se o iPhone, iPad, ou iPod touch tiver o iOS 9 até o iOS 12, o Buscar Amigos estará instalado automaticamente. Se o dispositivo tiver o iOS 8, instale o app gratuito Buscar Amigos pela App Store. Ao iniciar uma sessão no iCloud no dispositivo, você automaticamente iniciará uma sessão no app Buscar Amigos com seu ID Apple.

Se você desejar receber notificações do app Buscar Amigos no Apple Watch, acesse o app Apple Watch no iPhone.

 Em seguida, acesse a aba Meu Relógio, toque em Notificações, role para baixo, toque em Buscar Amigos e toque para ativar a opção “Espelhar alertas do iPhone”.

Se estiver usando o watchOS 4 ou o watchOS 5, você também poderá ativar as notificações pelo Apple Watch. Acesse Ajustes > Geral > Serviços de Localização. Em seguida, ative a opção Compartilhar Localização.

Você também pode usar o recurso Buscar Amigos em iCloud.com ou com o Compartilhamento Familiar para compartilhar sua localização com a família.

Não é possível utilizar o compartilhamento de localização na Coreia do Sul, e ele pode estar indisponível em outras regiões devido a leis locais. 

Como Saber Onde Uma Pessoa Esta?

Para usar o app Buscar Amigos, seus amigos também precisam ter o app Buscar Amigos no dispositivo deles. Só é possível adicionar amigos usando o app Buscar Amigos no iPhone, iPad ou iPod touch.

  1. Abra o Buscar Amigos.
  2. Toque em Adicionar.
  3. Selecione um amigo ou insira o endereço de e-mail dele e toque em Enviar ou OK para enviar a solicitação.

Assim que seu amigo concordar em compartilhar a localização dele, você conseguirá visualizar onde ele está em uma lista ou em um mapa no app Buscar Amigos ou em iCloud.com.

Se quiser, você poderá escolher qual endereço de e-mail usar ao enviar solicitações aos amigos:

  • No iPhone ou iPod touch, toque em Eu > Enviar Como.
  • No iPad, toque em Lista > Eu > Informações > Enviar Como.

Se você não quiser receber solicitações de amizade:

  • No iPhone ou iPod touch, toque em Eu > e desative “Pedidos de Amizade” em Convites.
  • No iPad, toque em Lista > Eu > e desative “Pedidos de Amizade” em Convites.

Com o app Buscar Amigos em iCloud.com, você só consegue ver os amigos e a localização deles ou alterar os ajustes de compartilhamento de sua localização. É necessário usar um dispositivo iOS para adicionar amigos.

Como Saber Onde Uma Pessoa Esta? Como Saber Onde Uma Pessoa Esta?

Você pode ocultar ou interromper o compartilhamento de sua localização com os amigos. Basta seguir estas etapas:

Como Saber Onde Uma Pessoa Esta?

Abra Buscar Amigos e toque em Eu. Em seguida, desative a opção Compartilhar Localização.

Como Saber Onde Uma Pessoa Esta?

Toque em OK. Você verá “Localização não compartilhada” próximo de “Eu” na parte inferior da tela.

Como Saber Onde Uma Pessoa Esta?

Se não quiser mais que seus amigos vejam sua localização no Buscar Amigos, você poderá interromper o compartilhamento da localização usando o app no dispositivo iOS ou em iCloud.com. Você ainda conseguirá ver a localização deles, mas eles verão a mensagem “Localização não compartilhada” ao tentar localizar você.

No iPhone, iPad ou iPod touch:

  1. Acesse Ajustes > [seu nome].
  2. Se o dispositivo tiver o iOS 12, toque em Compartilhar Localização. Se o dispositivo tiver uma versão anterior do iOS, toque em iCloud > Compartilhar Localização.
  3. Desative a opção Compartilhar Localização.

Em iCloud.com:

  1. Inicie uma sessão em iCloud.com e abra o Buscar Amigos.
  2. Selecione Eu.
  3. Desmarque a opção Compartilhar Localização.

Como Saber Onde Uma Pessoa Esta? Como Saber Onde Uma Pessoa Esta? Como Saber Onde Uma Pessoa Esta?

É possível usar o recurso Buscar Amigos em qualquer iPhone, iPad, iPod touch ou Apple Watch que você tenha. Entretanto, apenas um dispositivo iOS e qualquer Apple Watch com rede celular emparelhado podem enviar sua localização aos seus seguidores. Você pode alterar o dispositivo para aquele que estiver usando no momento no Buscar Amigos:

  • No iPhone ou iPod touch, toque em Eu e depois em Este Dispositivo em “Compartilhar Localização De”.
  • No iPad, toque em Lista > Eu > Informações e depois toque em Este Dispositivo em “Compartilhar Localização De”.

A opção “Compartilhar Localização De” será exibida somente quando você estiver com uma sessão iniciada no app Buscar, Buscar Amigos ou Buscar Pessoas em vários dispositivos.

Seus amigos podem enviar uma solicitação para seguir sua localização. Se você aceitar o pedido de alguém, essa pessoa conseguirá ver sua localização. Se quiser ver a localização dessa pessoa, você precisará convidá-la, e ela precisará aceitar o convite.

Se você aceitar uma solicitação de um amigo que você não está seguindo, uma solicitação para segui-lo será enviada automaticamente para ele.

  • Você pode seguir até 100 amigos.
  • Até 100 amigos podem seguir você.

Localize os dispositivos com o app Buscar.

Compartilhe sua localização com o app Buscar.

Agradecemos seu comentário.

8 sinais de que você está entrando em depressão e como evitá-los

O questionário não deve ser considerado como um diagnóstico, apenas como uma orientação dos níveis dos sinais. Nesse caso, sempre é recomendado consultar um profissional capacitado para uma avaliação completa.

  • Reconhecer que estamos entrando em depressão é desafiador, já que muitos sintomas dessa doença, tida como uma das mais incapacitantes do mundo pela OMS (Organização Mundial de Saúde) são confundidos com uma persistente tristeza.
  • O autodiagnóstico, entretanto, é um primeiro passo fundamental, já que é a partir dele que compreendemos o quanto necessitamos do apoio dos entes queridos e de orientação psicológica para tratar o distúrbio.
  • Quer saber como descobrir se você está entrando em depressão? Então confira os 9 sinais que separamos para você entender definitivamente tudo por trás dessa doença:
Leia também:  Como É Que Os Surdos Pensam?

Conhecendo a depressão – Será que estou entrando em depressão?

Só no Brasil, cerca de 17 milhões de pessoas estão com depressão, cuja origem habita em alterações nos neurotransmissores do cérebro (como a serotonina, a noradrenalina e a dopamina), mas também em diferentes situações, tais como:

  • Frustrações (dependência financeira, desemprego desilusões e etc.);
  • Fatores genéticos;
  • Traumas (como acidentes ou o falecimento de um amigo ou familiar);
  • Abuso de substâncias (bebidas alcoólicas, remédios e drogas ilícitas);
  • Efeito colateral de medicamentos.

Tudo isso pode gerar um quadro debilitante e difícil de se livrar sem ajuda. Por isso, aprenda a identificar os sinais de que você está entrando em depressão:

1. Cansaço constante e indisposição frequente

É difícil lidarmos com a própria motivação se a rotina em si é baseada em eventos estressantes, mas a depressão torna até mesmo atividades prazerosas em algo banal.

Com isso, as atividades são substituídas por períodos de inatividade e o isolamento se torna a melhor companhia. Caso não haja uma explicação para essa transformação no comportamento, convém buscar orientação psicológica para compreender a mudança.

Como Saber Onde Uma Pessoa Esta?

É importante lembrar que o resultado do questionário não é uma avaliação psicológica. Assim, apenas por esse resultado, não é possível diagnosticar um quadro de ansiedade e depressão.

2. Sensação contínua de tristeza

O que difere a tristeza habitual da depressão, segundo especialistas, são a frequência e a intensidade do sentimento: caso ela persista por mais de 15 dias, sem intervalos, é possível que a melancolia tenha um diagnóstico.

Como Saber Onde Uma Pessoa Esta?Tristeza contínua é um dos sinais da depressão

No entanto, é necessário investigar a origem desse desamparo. Primeiramente, um diálogo aberto com pessoas de confiança pode facilitar a busca por uma explicação, mas o diagnóstico e ajuda psicológica são mais que fundamentais nesse processo.

A mudança de humor, não só a tristeza, mas também aquela irritabilidade constante, onde tudo se torna motivo de aborrecimento e de reações às vezes agressivas pode ser um sinal que merece atenção.

3. Alterações no apetite e no sono

Dormir demais (ou muito pouco) e sentir nenhuma (ou muita fome) são quadros sintomáticos comuns na pessoa deprimida.

Como Saber Onde Uma Pessoa Esta?Alterações bruscas no apetite pode indicar que a pessoa está entrando em depressão

É importante se atentar se existe algum motivo revelador por trás disso — transtornos como a ansiedade, por exemplo, podem alterar a qualidade do apetite e do sono — ou se essas dificuldades surgiram junto aos outros sinais que apontamos aqui.

4. Dores pelo corpo

Além dos sinais psicológicos, a depressão ataca, indiretamente, o corpo, que reflete a angústia generalizada em dores ou disfunções, como:

  • Tensão acumulada nos músculos, ombros e pescoço;
  • Cólica, diarreia ou azia;
  • Pressão no peito;
  • Dores de cabeça.

Por ter relação indireta com a doença, muitos ignoram os sintomas físicos, quando, na verdade, eles podem nos ajudar no diagnóstico.

5. Redução da capacidade de experimentar o prazer

Aos poucos vai sumindo o interesse pelas atividades, inclusive por coisas que a pessoa gostava. Tudo vai se tornando sem gosto, sem prazer, chegando a perda do interesse por qualquer atividade prazerosa, inclusive a atividade sexual. 

6. Isolamento social

Uma luzinha vermelha se acende quando aos poucos você percebe que não tem vontade de participar das reuniões de família, das atividades sociais, do convívio familiar até com as pessoas mais próximas criando uma vida solitária, com contatos sociais cada vez mais restritos.

E uma vida solitária vai se instalando, podendo chegar ao ponto de não sair mais de casa.

7. Falta de concentração e dificuldade de tomar decisões.

Aquela sensação de cabeça vazia, com dificuldade de concentrar-se, de indecisão, de prestar atenção. Às vezes, os próprios pensamentos se tornam confusos dificultando a tomada de decisões diante das situações.

Se torna um sobre-esforço para conseguir dar conta de suas atividades cotidianas e por isso as coisas vão ficando para outra hora, e tudo vai ficando para depois, o que deixa a pessoa ainda mais desanimada.  

8. Sentimentos de culpa e perda da autoestima

Outro sinal de alerta da depressão é aquela vozinha negativa sobre você mesmo, de se sentir menos importante, de se sentir incapaz e inútil.

Aquela sensação de que a “vida está sem sentido”, de que ninguém se importa com você ou de se sentir um “peso na vida dos outros” e de que tudo que “dá errado é por sua culpa”.

Como é feito o diagnóstico

Existem dezenas de sintomas que ajudam a reconhecer a doença, mas, em geral, especialistas apontam que o quadro depressivo é melhor identificado quando há a presença de pelo menos 5 deles — sendo que nem sempre todos os sinais se revelam.

Por exemplo: nem todos sofrerão de azia, como um sintoma relacionado à depressão.

É por isso que o autoconhecimento é crucial para saber se estamos entrando em depressão. Identificar a súbita mudança comportamental é significativo para buscar ajuda. Nesse processo, o auxílio de um psicólogo é muito importante para a descoberta e a prescrição de um tratamento adequado.

Não seja refém das emoções

Aprender a se conhecer, a perceber os gatilhos mentais que causam essas mudanças no próprio comportamento é um processo importante para que a pessoa não seja refém de suas próprias emoções, mas aprenda a lidar e enfrentar os desafios cotidianos de forma assertiva, além de conseguir identificar mais rapidamente se está entrando em depressão.   

Leia também:  Como Bloquear Paginas Que Abrem Sozinhas No Google Chrome?

Vale ressaltar que ignorar os sintomas — e a doença em si — não vai fazê-los desaparecer. Pelo contrário: há grandes chances de agravar o quadro, levando a problemas graves, como a depressão crônica e o aprofundamento da tristeza – que por sua vez pode aumentar o desamparo, desenvolver pensamentos mórbidos e levar até mesmo ao suicídio.

Depressão pode acontecer com qualquer pessoa

Embora exista fatores de risco determinantes, a depressão pode acometer qualquer pessoa em qualquer idade, e por isso você não deve ter nenhum receio para se sentir culpado e não buscar ajuda caso perceba esses sintomas.

Prevenir é cuidar da saúde mental

  1. Importante saber que a depressão é uma doença que tem cura como qualquer doença, a prevenção ainda é o melhor remédio.
  2. Quando diagnosticada e acompanhada de forma correta evita-se inúmeros prejuízos decorrentes da condição incapacitante que o transtorno depressivo pode trazer a própria pessoa e ao seu convívio social.
  3. O cuidado com a saúde mental é fundamental nesse processo de prevenção da depressão.
  4. Se você acha que está entrando em depressão, ou percebe que pessoas do seu círculo familiar apresenta esses sintomas, converse com um psicólogo. 
  5. O atendimento psicológico online pode te ajudar.

Como Saber Onde Uma Pessoa Esta? Ana Vilma Fernandes MoreiraSentir-se escutado e compreendido profundamente é uma necessidade do ser humano.Recorrer a um profissional que nos ajude a nos escutar e nos compreender é um investimento em nossa própria saúde mental, física e psicológica. É nesta perspectiva que a psicóloga Ana Vilma Fernandes Moreira, CRP 04/31454 trabalha, acreditando no potencial de superação que cada ser humano carrega dentro de si. Acolhimento, respeito, consideração positiva incondicional, escuta empática, ética e sigilo profissional são pilares que orientam o seu trabalho para ajudar as pessoas no seus momentos de dificuldades e buscas de crescimento pessoal. Ana Vilma Fernandes Moreira atua com atendimento individual de crianças, adolescentes, adultos e idosos e também terapia em grupo. Ministra palestras e orientação de pais em escolas. Como Saber Onde Uma Pessoa Esta?

É mentira? 5 passos para identificar um mentiroso

Existem alguns sinais que podem ajudar a identificar quando uma pessoa está mentindo, pois quando se conta uma mentira o corpo manifesta pequenos sinais que são difíceis de evitar, mesmo no caso de mentirosos experientes.

Assim, para saber se alguém está mentindo é importante prestar atenção para vários detalhes nos olhos, rosto, respiração e até mesmo nas mãos ou braços. A seguir, estão descritas algumas técnicas para descobrir se uma estão contando uma mentira para você:

1. Olhe com atenção para o rosto

Como Saber Onde Uma Pessoa Esta?

Embora um sorriso possa facilmente ajudar a esconder uma mentira, existem pequenas expressões faciais que podem indicar que a pessoa está mentindo. Por exemplo, quando as bochechas ficam mais vermelhas durante a conversa é sinal de que a pessoa está ansiosa e isso pode ser um sinal de que está contando algo que não é verdade ou que a deixa desconfortável falar nesse assunto.

Além disso, outros sinais como dilatar as narinas enquanto se respira, respirar profundamente, morder os lábios ou piscar os olhos muito rápido também podem indicar que o cérebro está trabalhando em excesso para construir uma história falsa.

2. Observe todos os movimentos corporais

Como Saber Onde Uma Pessoa Esta?

Este é um dos passos mais importantes para descobrir quando alguém está mentindo e é utilizado por peritos em deteção de mentiras. Normalmente, quando estamos sendo sinceros todo o corpo se movimenta de forma sincronizada, mas quando estamos tentando enganar alguém é comum que algo não esteja sincronizado. Por exemplo, a pessoa pode estar falando de forma muito confiante, mas seu corpo se encontra retraído, contrariando o sentimento oferecido pela voz.

As alterações mais comuns na linguagem corporal e que indicam que uma mentira está sendo contada incluem ficar muito quieto durante a conversa, cruzar os braços e manter as mãos atrás das costas.

3. Fique atento nas mãos

Como Saber Onde Uma Pessoa Esta?

O mais certo é observar todo o corpo para saber quando alguém está mentindo, porém o movimento das mãos pode ser o suficiente para descobrir um mentiroso. Isto acontece porque durante o momento em que se tenta contar uma mentira, a mente está preocupada em manter o movimento corporal mais próximo do natural, mas o movimento das mãos é muito difícil de copiar.

Dessa forma, o movimento da mãos pode indicar:

  • Mãos fechadas: pode ser sinal de falta de honestidade ou excesso de estresse;
  • Mãos mexendo na roupa: mostra que a pessoa está desconfortável e ansiosa;
  • Movimentar muito as mãos sem necessidade: é um movimento feito frequentemente por quem está habituado a mentir;
  • Colocar as mãos na nuca ou pescoço: mostra ansiedade e incômodo com o que está falando.

Além disso, colocar objetos em frente à pessoa com quem se está conversando também pode ser sinal de que se está mentindo, pois demonstra vontade de criar distância, o que normalmente acontece quando contamos algo que nos deixa nervosos e incomodados.

4. Ouça tudo com muita atenção

Como Saber Onde Uma Pessoa Esta?

Alterações na voz podem identificar rapidamente um mentiroso, especialmente quando acontecem alterações bruscas no tom de voz, como estar falando com voz grossa e começar a falar com voz mais fina. Mas em outros casos, essas alterações podem ser mais difíceis de notar e, por isso, também é importante estar atento se ocorrem muitas alterações de velocidade enquanto se fala.

Leia também:  Como Saber Qual Memoria Ram Meu Pc Suporta?

5. Preste atenção nos olhos

Como Saber Onde Uma Pessoa Esta?

É possível saber muito sobre os sentimentos de uma pessoa apenas através dos seus olhos. Isto é possível porque a maior parte das pessoas está psicologicamente programada para olhar em determinadas direções de acordo com o que está pensando ou sentido.

Os tipos de olhares que normalmente estão relacionados com uma mentira incluem:

  • Olhar para cima e para a esquerda: acontece quando se está pensando numa mentira para falar;
  • Olhar para a esquerda: é mais frequente quando se tenta construir uma mentira enquanto se fala;
  • Olhar para baixo e para a esquerda: mostra que se está pensando em algo que se fez.

Outros sinais que podem ser transmitidos pelos olhos e que podem indicar uma mentira incluem olhar diretamente nos olhos durante quase toda a conversa e piscar os olhos mais vezes que o normal.

Ficou alguma dúvida? Clique aqui para ser respondido.

Coronavírus: como saber se estou curado da doença?

Nas últimas semanas, as estatísticas da pandemia de Covid-19, a doença causada pelo coronavírus (Sars-CoV-2), vem subindo em velocidade assustadora.

Hoje, dia 5 de maio, são mais de 3,6 milhões de infectados e 250 mil óbitos em todo o planeta.

Em meio a esses dados, há outro fato que recebe pouca atenção: a quantidade de gente que sobreviveu ao problema.

De acordo com os últimos números divulgados na plataforma criada pela Universidade Johns Hopkins, nos Estados Unidos, já são 1 175 722 recuperados da Covid-19 no mundo. Isso significa que 32% de todos os casos sintomáticos confirmados foram tratados e parecem estar livres dessa ameaça.

Daí vem a pergunta: quando os especialistas consideram uma pessoa curada e livre do vírus? A infectologista Raquel Stucchi, da Sociedade Brasileira de Infectologia, explica que há dois caminhos para responder a essa pergunta.

O primeiro é quando existem equipamentos laboratoriais disponíveis.

“Se o hospital possuir o exame que chamamos de RT-PCR, é necessário que o paciente esteja 14 dias sem sintomas sugestivos e apresente dois resultados negativos nesse teste dentro de 24 horas”, diz a médica.

Em outras palavras, o sujeito não pode estar com falta de ar, dor no peito, febre, dificuldade para respirar e tosse por duas semanas. Na sequência, ele faz o tal do RT-PCR.

Se o primeiro resultado não detectar o coronavírus em seu organismo, o exame é repetido no mesmo dia. Um segundo “negativo” no laudo indica que não há motivos para permanecer internado.

Esse é o modelo adequado, pois permite ter mais segurança sobre a real situação de saúde. 

A segunda possibilidade é quando esse exame não está disponível — o que, infelizmente, é comum na realidade brasileira.

“Para ganhar alta nessa situação, é preciso estar sem febre por mais de três dias, além de não apresentar nenhum sintoma respiratório por uma semana”, diz Raquel.

De volta a sua casa, o paciente deve tomar todos os cuidados, como usar máscara e não sair para a rua pelos próximos 14 dias. Se continuar tudo bem depois desse período, sem nenhuma recaída, o quadro é considerado como resolvido. 

Vida normal após a cura do coronavírus?

Vale ainda frisar que a recuperação total da Covid-19 não significa que está tudo liberado. A pessoa que superou a infecção, assim como o resto da população, deve continuar respeitando as orientações das autoridades em saúde pública.

Continua após a publicidade

É importante então seguir em isolamento social quando possível. E aquelas medidas básicas de lavar as mãos, cobrir a boca e o nariz com o braço ao tossir ou espirrar e usar máscaras de tecido continuam essenciais.

Mas se estou livre da Covid-19, por que continuar nesse regime? “Primeiro, porque estamos em plena temporada de gripe e resfriado, doenças que podem ser prevenidas com essas mesmas estratégias básicas”, destaca Raquel.

Em segundo lugar, ninguém sabe ao certo ainda se uma primeira infecção por coronavírus garante imunidade em longo prazo. 

A questão dos casos assintomáticos de Covid-19

Outro ponto que chama a atenção nessa história é a quantidade de gente que pegou a doença, mas não manifestou sintomas (ou até teve um incômodo ou outro, porém nada que afetasse o dia a dia e justificasse uma visita ao pronto-socorro). Estima-se que, só no Brasil, o número real de infectados seja de dez a 15 vezes superior ao que mostram os dados oficiais. 

Essa subnotificação significa que a parcela de recuperados na população é maior ainda, concorda? E tal fato tem vários desdobramentos. O mais óbvio de todos é o de que não sabemos o real cenário do coronavírus no país — e, para ser justo, em boa parte do mundo. 

Além disso, é necessário ter em conta que mesmo quem apresentou uma versão light da Covid-19 precisa continuar respeitando aquelas recomendações básicas (não sair de casa, higiene das mãos, etiqueta da tosse e do espirro…) enquanto não temos outras soluções efetivas disponíveis. Essa atitude demonstra uma consideração e um cuidado não apenas à própria saúde como ao bem-estar da comunidade.

Alguns cientistas, políticos e empresários pensam na possibilidade de exames em larga escala: aqueles indivíduos que já foram acometidos pelo vírus ganhariam uma espécie de “passaporte de imunidade” e poderiam circular livremente pelas cidades.

Mas, novamente, essa é uma ideia que merece ponderações: além de não possuirmos testes suficientes para atender a população, não existe 100% de certeza se uma primeira infecção garantiria proteção permanente.

O momento atual exige mais cautela do que apostas. 

Continua após a publicidade

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*