Como Saber O Tamanho Que O Seu Penis Vai Ficar?

Se tem uma questão que causa dor de cabeça a homens do mundo inteiro, independente da idade, é saber qual o tamanho do pênis, ou qual o tamanho do pinto, na linguagem popular, que é considerada “normal”.

Para por um fim a esta dúvida de uma vez por todas, um levantamento britânico divulgado recentemente compilou dados de 17 estudos que permitiram chegar às medidas de 15.521 homens e, finalmente, à média peniana considerada “normal”.

O novo levantamento foi liderado pelo pesquisador David Veale, do King’s College London, e publicado pela revista científica “BJU International”. De acordo com o cientista, todas essas medidas são muito úteis para o aconselhamento de homens preocupados com suas proporções.

Eis o veredito. A média peniana é…

De acordo com a pesquisa, o comprimento médio de um pênis flácido é de 9,16 centímetros e, esticado, 13,24 centímetros. Já o tamanho médio do órgão sexual masculino ereto (duro) é 13,12 centímetros. A circunferência média do pênis flácido é de 9,31 centímetros e ereto 11,66 centímetros.

Estudos anteriores já tabularam tamanhos de pênis em diferentes países. O site “Everyone on web” compilou essas medidas. Segundo elas, a média do tamanho do pênis do brasileiro é de 15,7 centímetros, duro.

Bem menos do que na República Democrática do Congo, na África, onde a média fica em 17,93 centímetros. Mas é superior, por exemplo, à marca dos americanos (14,15) e dos nossos vizinhos argentinos (14,88).

De acordo com o pesquisador, em alguns casos, a preocupação dos homens em relação ao assunto é tão grande que configura quadros de transtorno dismórfico corporal, quando a pessoa tem uma percepção do próprio corpo diferente da realidade, ao ponto de achar que as pessoas estão reparando o volume de seu pênis em todos os lugares, ainda que estejam usando uma calça jeans.

Como Saber O Tamanho Que O Seu Penis Vai Ficar?

Bertero também frisa que, por serem médias, os homens não precisam entrar em pânico caso não tenham exatamente essas medidas. Segundo ele, um pênis que ereto que alcance 10 centímetros de comprimento é considerado funcional. O chamado micropênis atinge menos que 7 centímetros.

E como saber se o tamanho do seu pinto está na média?

Você também poderá curtir:

Aprenda a medir o tamanho e a circunferência do seu pinto

O tamanho do pênis é uma preocupação de 10 em cada 10 homens, principalmente na fase da adolescência, e não foram poucas as perguntas feitas pelos leitores de qual a melhor forma de medir o tamanho do pênis, ou da maneira que as perguntas chegam, “como medir o tamanho ou circunferência do pinto”. Então resolvemos preparar um guiazinho, para acabar com suas neuras.

Primeiramente, lembre-se que o pênis tem a capacidade de aumentar seu tamanho de forma considerável quando passa de estado normal para a ereção, por isso, a medida de um pênis em repouso não é uma referência real de como será quando entrar no processo de excitação. Portanto separe o material, e mãos-a-obra.

Como Saber O Tamanho Que O Seu Penis Vai Ficar?Meça sempre com fita métrica

Meça o pinto sempre com fita métrica

De duro, já basta o seu pinto. Régua e trena nem pensar, use a fita métrica sempre. Ela acompanha a curvatura natural de seu membro. Esta regra tem suas divergências. Há vários especialistas que pregam que o melhor é usar uma régua, pois como o pênis tem uma curvatura, a fita métrica pode dar um valor diferente do real.

Ficou em dúvida, faça a medição das duas formas.

Por cima

A medida por cima é o que vale mesmo para penetrar a vagina. Meça só em cima do pênis, sem encostar a fita na virilha.

Até a pontinha

Para a medição do pênis ser perfeita, você deve acompanhar toda a glande, até o seu ponto final.

Faça várias medições, e tire a média. E de preferencia para fazer isso em um local quente, pois como vc bem sabe, quando no frio…

Meu pinto é grosso ou fino?

Para saber se é grosso ou fino, meça também a circunferência do pênis, e neste caso use uma fita métrica apenas. Para ter certeza do resultado, faça a medição por 3 vezes, em 3 regiões. Na glande, no meio do corpo e na base. Some e divida por 3 para obter a média de circunferência peniana.

Será que meu pinto vai ficar maior?

O pênis se desenvolve até uns 21 anos, depende muito do biótipo de cada um. E como a pesquisa acima confirmou, a média internacional é um pênis entre 12 e 16 cm de comprimento quando ereto, portanto até lá não fique neurótico ou preocupado com o tamanho dele.

E lembre-se, os garotos costumam sempre aumentar para mais o tamanho do pênis, não fique encanado caso algum amigo comece a contar vantagens.

 E para dar prazer a uma garota o que conta não é o tamanho e sim como usá-lo.

Pênis muito grande costuma ser incomodo para elas, e durante a relação sexual, o que mais importa são as preliminares, os momentos de carinho e entrega entre você e sua parceira ou seu parceiro.

O pênis cresce até que idade? Veja qual o tamanho por idade | MS

Início » Saúde » Saúde do Homem » O pênis cresce até que idade? Veja qual o tamanho por idade

Todo homem já teve dúvidas sobre o tamanho de seu pênis. Sério. Todo homem. Não tente negar. Em algum momento da sua vida você se fez aquela pergunta: será que o tamanho do meu pênis é normal?

Bem, o tamanho do pênis é definido especialmente pela genética, então não dá pra fazer muita coisa quanto a isso. Contudo, ainda podemos aprender bastante sobre ele. Confira, abaixo, tudo sobre o tamanho do pênis!

Índice – neste artigo você encontrará as seguintes informações:

O pênis é o órgão reprodutor masculino. Ele é composto pela glande, que é a cabeça, cheia de terminações nervosas, um corpo esponjoso que envolve e protege a uretra, e dois corpos cavernosos, que ficam nas laterais.

Durante a ereção, esses três corpos ficam cheios de sangue. É isso que permite o crescimento do pênis em momentos de excitação sexual.

O pênis cresce até que idade?

O pênis cresce até os 18 anos de idade. O órgão começa a se desenvolver aos 12 anos de idade e seu comprimento aumenta até perto dos 18.

Depois disso, ele engrossa e chega a seu estado adulto aproximadamente aos 21 anos, qiuando a puberdade masculina acaba. A média do pênis brasileiro é de 15,7 cm e a média global fica perto dos 14 cm.

Qual o tamanho médio de um pênis?

Entre 12 e 16 cm, um pênis é considerado dentro da média global, os 14 cm. No Brasil, a média é de 15,7cm mas, a título de curiosidade, saiba que o país com a maior média é a República Democrática do Congo, com 17,93 cm e o com menor média é o Nepal, com 9,3 cm.

Então, se você é adulto e seu pênis tem entre os 12 e 16 cm, seu pênis tem o tamanho normal.

A circunferência – ou grossura, se preferir – média do brasileiro é de 12,99 cm. O país de pênis mais grosso é a França, com 13,63, enquanto o com o mais fino é a Turquia, com 8,89 cm, então estamos bem.

Mas atenção: esses números são com base em adultos completamente desenvolvidos. Portanto, se você está na adolescência, é provável que ainda não tenha alcançado o tamanho máximo.

É importante saber o jeito certo de fazer a medição: ela deve ser feita na parte de cima do pênis, a partir do osso pubiano (o que fica na base do pênis) e indo até o final da glande (a cabeça). Para saber a circunferência do seu pênis, a fita métrica deve ser enrolada logo abaixo da glande, no corpo dele.

Você pode ver, clicando aqui, um mapa interativo super interessante com resultados de uma pesquisa global sobre o tamanho do pênis de vários países. O mapa considera 116 nações e possui dados de comprimento e circunferência e até o volume. Vale uma conferida.

  • Caso qualquer dúvida em relação ao tamanho do pênis surja, o ideal é conversar com um(a) pediatra, urologista ou endocrinologista que pode avaliar o órgão de acordo com tabelas e proporções. 
  • Porém, de acordo com a Sociedade Brasileira de Pediatria, é importante saber que meninos da mesma idade podem apresentar tamanhos diferentes de pênis, bem como formatos ou espessuras. 
  • De forma geral, o crescimento peniano ocorre em quatro estágio do menino: 

Gestação 

Ainda na barriga da mãe, o pênis se forma. Ao nascer, o tamanho do órgão é de cerca de 3,7cm. 

De 0 a 3 anos 

Nessa fase, o pênis cresce cerca de 1,5cm. Portanto, o tamanho médio é de 6,2cm até os 3 anos. 

3 aos 11 anos 

Nessa fase, o pênis aumenta cerca de 1,5cm. Dessa forma, o tamanho médio é de 7,7cm até os 11 anos. 

O pênis cresce cerca de 6,5c, até chegar ao tamanho adulto. Dessa forma, a média peniana fica perto dos 14,5cm até os 18 anos.

Sexo e o tamanho do pênis

Mesmo sendo relevante, o tamanho não é o fator principal durante o sexo. A preferência de parceiros é variada. Há quem goste dos grandes e há quem goste dos pequenos, e ao contrário do que os filmes pornôs fazem parecer, existe pênis grande demais.

A sensibilidade vaginal existe por toda a extensão da vagina, mas é especialmente maior nos primeiros centímetros dela. O clitóris, o órgão sexual feminino voltado apenas para o prazer, fica em cima da entrada, mas ele se estende por dentro do corpo feminino, contornando as paredes vaginais nos primeiros centímetros, e pode ser estimulado por dentro.

É por isso que, se seu pênis estiver abaixo da média, você não precisa se preocupar tanto com o sexo. Conhecer o que agrada sua parceira ou parceiro é mais importante, e isso varia de pessoa para pessoa. Converse, discuta e descubra as preferências de sua companhia, e sua capacidade de proporcionar prazer vai aumentar muito mais do que se você simplesmente tivesse alguns centímetros a mais.

Fumar diminui o pênis?

De certa forma, sim. Fumar afeta todos os órgãos do corpo de maneira negativa e isso inclui o pênis. Um dos efeitos do cigarro é o bloqueio parcial ou total de vasos sanguíneos, dificultando a circulação de sangue. Esses bloqueios podem fazer com que menos sangue consiga chegar ao pênis durante a ereção, causando impotência.

Mesmo nas vezes em que o fumante com bloqueios nos vasos causados pelo cigarro consegue alcançar a ereção, o pênis não fica completamente ereto. Com o passar dos anos, ele pode perder parte do seu tamanho máximo, podendo diminuir em até 1cm no decorrer da vida da pessoa.

Pênis torto: é um problema?

Não, não é! O pênis torto é algo comum. Desde que não haja dor durante a penetração e ela não seja atrapalhada pela angulação do pênis, não há com o que se preocupar.

Existem várias causas para um pênis torto. Se a uretra não acompanha o crescimento dos corpos cavernosos, por exemplo, ele pode entortar para um lado. Também pode acontecer de um corpo cavernoso crescer mais do que outro, algumas doenças congênitas, além de traumas como fraturas penianas.

Espera um pouco, o pênis pode quebrar?

O pênis não possui osso, mas pode quebrar sim, então é melhor tomar cuidado com ele! A fratura é rara, mas pode acontecer.

Os corpos cavernosos e o esponjoso são protegidos, cada um, por uma camada chamada túnica albugínea. Essa camada é bastante resistente e flexível. Quando o pênis está ereto, ela também se estica, ficando mais fina e mais sensível. Caso alguma força entorte o pênis, a túnica albugínea pode se romper. É o que chamam de fratura peniana.

Com o rompimento da túnica, o sangue presente nos corpos cavernosos ou no esponjoso vaza para os outros tecidos do pênis, podendo ir até o escroto.

Na maior parte dos casos, as fraturas penianas acontecem durante o sexo. Frequentemente, quando a mulher está por cima. Acontece quando o pênis escapa de dentro do canal vaginal e, ao tentar penetrar novamente, vai de encontro com o quadril da parceira, se dobrando.

A fratura só acontece quando o pênis está ereto e é possível ouvir um estalo que pode lembrar um osso se quebrando. O pênis perde a ereção e dói bastante, além de ter hematomas no corpo por conta do sangue que vaza.

Leia também:  Como Saber A Que Horas Passa O Carteiro?

É necessário buscar ajuda médica o mais rápido possível, pois o rompimento da túnica albugínea, se não tratada, pode trazer diversas consequências como deformidade permanente do pênis, dor durante o sexo e inclusive impotência.

Growers e showers

Se você é homem, talvez tenha se encontrado em um vestiário masculino onde vários colegas estavam se trocando, e é bem provável que você tenha se comparado com os demais, preocupado com seu tamanho. É bom saber sobre a diferença entre os growers e os showers.

A palavra grower vem de grow, do inglês, “crescer”. A maioria dos homens se encaixa nessa categoria. O pênis, quando flácido, varia de 3 a 6 cm, e ao ficar ereto pode dobrar e até triplicar de tamanho.

shower vem de show, do inglês, mostrar. O shower é aquele que se mostra. O pênis dos showers, quando flácidos, possuem de 9 a 11 cm, mas ao contrário dos growers, não crescem muito quando eretos.

Agora que você sabe disso, caso seja um grower e veja um colega no vestiário que parece enorme, mesmo flácido, não precisa ficar com vergonha ou achar que seu pênis é pequeno. O dos growers cresce bastante, o dos showers não muito e, no fim, quando eretos, a média é a mesma.

Posso aumentar meu pênis?

Existem algumas promessas para aumentar o pênis, mesmo quando não há necessidade médica para isso. Porém, vale indicar que, obviamente, elas não são recomendadas. Entenda:

Fórmulas mágicas de aumento peniano

Primeiro, vamos falar da internet. Você já deve ter recebido um e-mail ou visto alguma publicidade na internet que prometia o aumento de seu pênis. Bombas penianas, remédios milagrosos, dezenas de técnicas que “deixam os médicos impressionados” ou qualquer variação disso.

Nenhuma dessas técnicas é cientificamente comprovada. Boa parte delas é cientificamente refutada, sendo classificadas como ineficazes. Além disso, com certeza muitas delas já deixaram médicos impressionados de verdade, afinal, existem “técnicas” extremamente perigosas pela internet. É melhor ficar longe disso.

Ninguém quer ficar impotente porque comprou algo para injetar no pênis, ou pior, ter uma necrose e precisar amputá-lo.

Aumento cirúrgico

Não existe procedimento médico ou técnica cirúrgica aprovada que aumente o pênis. No Brasil, existem cirurgias experimentais que, por lei, só podem ser realizadas em ambiente acadêmico. Além disso, os riscos são enormes.

Existem muitos vasos sanguíneos no órgão e eles são essenciais para o funcionamento do pênis. Qualquer coisa que dê errado na cirurgia pode comprometer a capacidade de ereção. Existem alguns casos em que um médico pode indicar uma cirurgia, mas daqui a pouco falamos deles.

Tenho um pênis pequeno, e agora?

Algumas situações podem fazer um pênis parecer menor do que é. Obesidade, por exemplo, causa acúmulo de gordura na região pélvica e a base do pênis pode ficar para dentro da gordura, fazendo-o parecer menor.

Pelos pubianos também causam esse mesmo efeito. A depilação pode dar a impressão de que o pênis é maior.

Caso seu pênis tenha um tamanho abaixo da média, não se preocupe. Sua capacidade sexual não é diminuída por isso e é possível dar e receber prazer. O tamanho não é tudo.

Fique longe dos métodos milagrosos da internet para aumentar seu pênis. Já foi dito antes, mas não custa lembrar: não há comprovação científica de que elas funcionem, além de muitas serem perigosas.

Tenho um micropênis, e agora?

Estima-se que aproximadamente 0,6% dos homens possuam a condição chamada de micropênis.

Um micropênis é definido por estar muito abaixo da média da população. Comparado com o resto da população, em um adulto, o micropênis é menor do que 4 cm quando flácido e 7,5 cm quando ereto.

Algumas das causas identificadas incluem a falta de hormônio do crescimento, falta de testosterona durante a gestação e diversas síndromes genéticas. Alguns casos de micropênis podem ser tratados com injeções de testosterona no início da infância e existe, para certos casos, a cirurgia de faloplastia.

Cirurgia de faloplastia

Essa cirurgia é uma reconstrução peniana. Tecidos de outras partes do corpo, frequentemente do braço, são retirados e colocados no pênis para recuperar sua função em casos em que o órgão é danificado. Também pode ser usada para casos de micropênis.

O procedimento é muito complicado e arriscado. O tecido pode não sobreviver ao transplante, o que pode causar necrose, infecções, fístula uretral e trombose.

É comum haver perda da sensibilidade e aproximadamente 30% das faloplastias apresentam complicações e tem de ser retiradas. Tudo isso pode causar sequelas em pessoas com pênis saudáveis.

Cirurgia do ligamento suspensor

A cirurgia do ligamento superior é outro tipo de procedimento que pode aumentar o pênis. Ela consiste no corte dos ligamentos que ficam acima do pênis, conectando o órgão ao osso pélvico. Esse ligamento serve para manter o pênis, quando ereto, estabilizado, facilitando a penetração.

Tal intervenção permite que o pênis se afaste mais do osso pélvico, fazendo-o parecer maior, ao custo de estabilidade. No entanto, a cirurgia também tem riscos. O pênis pode perder a sensibilidade, além de capacidade de ereção.

Os procedimentos de aumento peniano não são recomendados por médicos e a maioria das cirurgias são feitas em homens com tamanho peniano normal.

Cuidados com a saúde do pênis

A saúde do pênis é outra coisa muito importante. Você não deve se descuidar:

Higiene

Mantenha-se limpinho, certo? A limpeza é essencial para evitar maus cheiros, além de manter seu amiguinho saudável.

É importante lavar o prepúcio (a pele que cobre a glande) com água e sabão todos os dias para evitar infecções e doenças que possam atacar o pênis.

O uso da camisinha é imprescindível nas relações sexuais com pessoas cuja saúde genital não se conhece, para evitar DSTs.

E estou dizendo isso de novo, porque é importante. Fique longe dos anúncios que prometem aumentar o pênis. Você não precisa deles e eles podem ser muito perigosos.

Agora você sabe um pouco mais sobre o seu pênis. Lembre-se da higiene, não se preocupe tanto com o tamanho, e não esqueça de compartilhar esse texto com seus amigos!

Ciência explica o jeito certo de medir o pênis

por Leonardo Filomeno

A mesma ciência que levou o homem a lua, inventou satélites e criou vacinas que erradicaram a varíola e poliomelite, mas foi incapaz de criar um método para medir o pênis humano de forma correta.

Você já deve ter visto inúmeras matérias alertando para números diferentes no quesito tamanho médio do pênis. Coisa que vai de 12cm a 15cm, 10cm a 19cm, 13cm a 18cm. E, essa dança dos números acaba afetando a autoestima de muito cara.

Para chegar aos números ideias, uma uma equipe de urologistas britânicos debruçaram-se em todos estudos possíveis.

Depois de descartar os de pior qualidade, ficaram com os 20 melhores artigos científicos, que somam uma amostra de 15.521 pênis de procedências tão díspares como Coréia do Sul, Tanzânia, Jordânia, Itália, EUA e Nigéria.

Depois de analisá-los, tiraram várias conclusões, derrubaram vários mitos e semearam algumas duvidas.

A primeira constatação é que a maioria dos pênis têm dimensões muito similares, como se vê no diagrama, no qual os que superam os 16 centímetros em ereção representam menos de 5%, e os menores de 11 centímetros são 10%. O pênis médio teria 13,24 centímetros em ereção e 9,16 centímetros em repouso.

Quebra dos clichês

Orientais têm o pênis pequeno? Africanos são mais avantajados? Revisando os dados, os especialistas não encontraram correlação sólida entre o tamanho do pênis e outros traços físicos como altura, massa corporal ou o tamanho dos pés.

Muito menos há dados para sustentar que os negros possuam dimensões diferentes dos brancos, nem que os asiáticos tenham algo a invejar do resto. Todos os dados não permitem estabelecer de forma conclusiva esse tipo de comparações estabelecidas como verdades absolutas no imaginário coletivo.

Como medir seu pênis da maneira correta

A possível grande culpa da dança dos dados são os os obstáculos encontrados pelos pesquisadores para avaliar uma boa medida de pênis. Medir de baixo para cima? De cima pra baixo? Mole ou duro?

  • Foi então que apresentaram a técnica perfeita para medir o pênis.
  • Ela é até simples: com uma fita ou uma régua em mãos, coloque por cima do pênis, apertando contra o corpo para que a medição se faça do osso púbico até a ponta do membro, descartando o que possa acrescentar o prepúcio.
  • Então surgiu outras dúvidas, ereto ou meia bomba?

Outros trabalhos científicos deixaram claro que o tamanho do mesmo pênis varia em função de condições externas e próprias, como a temperatura, a altitude, a excitação ou se houve ejaculação recente.

Vale propõe, portanto, que essas medições se realizem ao nível do mar, a uma temperatura de 21 graus, sem ter ejaculado nas 24 horas anteriores e depois de ter se estimulado vendo pornografia sozinho.

Poucos estudos cumprem tais requisitos.

Ou seja, o tamanho do pênis varia segundo a altitude, a temperatura, a excitação ou se houve ejaculação recente.

Por isso, muitos estudos falharam ao realizar as medições. Porque não seguiram todos os parâmetros possíveis.

Até criaram um modo alternativo para medir os pênis, que é esticando-os: os dados mostram que um pênis flácido esticado com força mede quase o mesmo que em ereção. O problema, outra vez, está na técnica: deve-se fazer agarrando a glande e exercendo uma força de estiramento de 450 gramas “até que o voluntário sinta um leve incômodo para obter o maior estiramento”.

Bom, independente dos resultados, centímetros a mais ou a menos, vale lembrar que a encanação masculina é muito maior do que a funcionalidade do membro.

Apenas 2,28% dos homens têm um tamanho considerado candidato a uma operação de aumento de pênis. Entretanto, segundo outros trabalhos recentes, 85% das mulheres estão satisfeitas com o tamanho do pênis do parceiro, frente a 55% dos homens, 30% menos satisfeitos do que elas.

Antes do sexo, invista nas preliminares

Quer ter uma noite incrível de sexo com ela? Então você precisa investir em preliminares. A nossa dica é comprar um bom óleo de massagem corporal para deixar sua parceira à vontade e muito mais apta a receber e dar prazer.

  1. Existe uma infinidade de óleos para massagear, géis para sexo oral e até lubrificantes para facilitar a penetração. Os últimos são indicados para as posições do kama sutra que proporcionam maior profundidade na penetração
  2. Fonte: One Library
  3. Curtiu esse conteúdo irado que você acabou de ler?

Então se liga na novidade massa que eu tenho pra te contar: depois de colocar nosso livro nos mais vendidos da Amazon, a gente ACABOU de lançar o nosso SEGUNDO livro.E esse vai ser um livro DIGITAL, o famoso ebook.

  • Acabou de sair do forno o “Seja O Cara: O Manual Do Homem Confiante Na Cama”.
  • É um papo de brother pra brother pra gente falar sobre as coisas que seus amigos da zuera não falam… como se tornar mais confiante na cama e resolver problemas que te atrapalham com sua parceira: Falta de confiança, ejaculação precoce, disfunção erétil e um monte de coisa que a gente cria na nossa cabeça porque ninguém toca nesse assunto.
  • O livro acabou de ser lançado eu tenho belo presente pra você, a gente decidiu fazer um desconto especial de lançamento.
  • Mas preciso te dizer algo MUITO IMPORTANTE: Esse desconto de mais de 30%, é por tempo EXTREMAMENTE limitado.
  • Na próxima segunda-feira 17/12 o preço vai voltar ao valor original do livro.
Leia também:  Como Abrir Pen Drive Que Esta Pedindo Para Formatar?

Então não dá bobeira não! Se você quer se tornar um cara mais confiante na cama e ainda garantir esse desconto de lançamento a hora é agora!

Clica aqui no Link e confira tudo sobre o Livro!

Jornalista, Sommelier de Cervejas, fã de esportes e um camarada que vive dando pitacos na vida alheia

Qual o tamanho do pênis normal? Como medir?

Em geral, os homens sempre quiseram medir o tamanho do seu pênis, tanto o seu comprimento como a sua espessura (circunferência).

Influenciados pela cultura pornográfica, os homens estão cada vez mais comparando o seu com o dos outros, preocupados em saber qual o tamanho do pênis normal.

Isso acaba fazendo do assunto algo realmente sensível para eles. É por esse motivo que alguns chegam até a querer aumentar essa parte do corpo.

Nesse artigo, você vai ficar sabendo o que sempre quis saber sobre o assunto! Qual é o tamanho médio do órgão masculino no Brasil e no mundo? Qual é o recorde em termos de tamanho de pênis? E, acima de tudo, quais são os métodos mais confiáveis para medir o tamanho do seu pênis?

Qual é o tamanho médio do pênis de um homem no Brasil?

De acordo com estudos realizados por especialistas, o tamanho do pênis varia de um país para outro. No Brasil, por exemplo, o comprimento médio do órgão masculino varia entre 14,2 e 15,7 cm.

Além disso, um estudo realizado pela marca de preservativos Durex mostra que 90% dos pênis estão dentro de uma margem de 3 centímetros (para mais ou para menos) em relação à média. Isso significa que a maioria dos homens tem um pênis de tamanho completamente normal.

Outras características do pênis, tais como a curvatura, podem estar sujeitas a mais variações.

Entenda os mitos sobre o tamanho do pênis. Você realmente tem um pênis pequeno? É melhor ter um pênis grande? Qual o tamanho médio, existe um tamanho ideal do pênis e como medir da melhor forma?

Qual é o tamanho médio do pênis no mundo?

Segundo os resultados de um estudo realizado por médicos britânicos e publicado na BJU International, uma revista científica especializada em urologia, o tamanho médio de um pênis ereto é de 13,12 cm. Em repouso, é de 9,16 cm. Quanto à circunferência, ela passa de uma média de 9,31 cm em repouso a 11,66 cm durante a ereção.

Para conduzir a pesquisa, os médicos se basearam em outros 20 estudos envolvendo mais de 15.500 homens. Nesses estudos, os homens tiveram seus pênis medidos de acordo com um procedimento padronizado por profissionais da saúde.

Segundo a pesquisa publicada em 2007 no British Journal of Urology, 45% dos homens acreditam ter um pênis pequeno. A maioria das pessoas que responderam às perguntas da pesquisa tenderam a achar que o seu membro é menor do que o dos outros. Por outro lado, de acordo com o mesmo estudo, 85% das mulheres estão satisfeitas com o tamanho do pênis do seu parceiro.

Além disso, deve-se notar que, em outro estudo realizado com 67 participantes convencidos de que tinham um órgão sexual pequeno, ficou comprovado que a maioria deles estavam, na verdade, inseridos na média.

Isso ressalta um fato muito importante: a maioria dos homens que acreditam ter um pênis pequeno, na realidade possuem um órgão de tamanho dentro da média, mas possuem uma visão distorcida da realidade, muitas vezes influenciada pela pornografia e por estereótipos e medos desenvolvidos a partir dessas imagens.

O que é um micropênis?

Só porque o tamanho do seu órgão sexual está abaixo da média, não significa que você tenha um micropênis. É possível detectar o micropênis assim que o bebê nasce. O problema ocorre quando o pênis não é maior que 1,9 centímetros e o tamanho não está associado a nenhuma malformação no órgão.

Mas saiba que esses casos ainda são extremamente raros! A incidência de micropênis é estimada em 0,015% da população masculina (1,5 a cada 10.000 bebês homens nascidos vivos).

Além disso, é importante saber que o surgimento do micropênis está muitas vezes ligado a um problema hormonal. Portanto, se os pais não consultarem um especialista para prescrever um tratamento adequado para seu filho, esse “problema” poderá persistir até a idade adulta e o homem terá um pênis de no máximo 7 centímetros durante a ereção.

Causas: o que provoca o micropênis?

Como já mencionado acima, as causas de tal problema podem ser hormonais, ligadas a uma anormalidade cromossômica ou a uma malformação congênita ou, ainda, idiopáticas.

Além disso, os fatores ambientais desempenham um papel muito importante. De acordo com os resultados de um estudo realizado aqui no Brasil, concluiu-se que a exposição a inseticidas durante a gravidez pode aumentar o risco de malformação genital.

As pessoas que possuem síndrome de Down ou síndrome de Klinefelter também têm um risco maior de sofrer de micropênis. O mesmo se aplica aos bebês cujas mães receberam tratamento antiandrogênico durante a gravidez.

O diagnóstico deve ser feito no nascimento do bebê. Assim, o especialista pode sugerir um tratamento adequado para que a criança tenha um pênis “normal” quando adulto. Se o problema persistir até a idade adulta, o tratamento cirúrgico pode ser considerado. No entanto, é importante saber que esse tipo de solução é incômoda e pode ser arriscada.

É um problema ter o pênis pequeno?

É importante notar que o tamanho não impede de ter uma performance sexual bem-sucedida e uma vida sexual prazerosa. Portanto, o tamanho não afetará a fertilidade ou o prazer masculino durante o sexo. Com um pênis pequeno, um homem pode ter uma vida sexual normal. No entanto, isso pode alimentar certos complexos, interferindo na sua sexualidade.

Os estudos têm mostrado que a questão da satisfação com o tamanho do pênis não é percebida da mesma forma pelos homens e suas parceiras.

Na verdade, 55% dos homens estão “satisfeitos” com o tamanho de seu pênis, enquanto que 85% de suas parceiras dizem estar satisfeitas.

Isso significa que, enquanto muitos homens estão preocupados com seu tamanho, suas parceiras estão absolutamente tranquilas quanto a isso.

Além disso, a estimulação do clitóris e o sexo oral também pode dar prazer à sua parceira e muitas vezes leva ao orgasmo mais facilmente do que a penetração. 

Converse com seu(sua) parceiro(a) sobre o que ele(a) quer e seja receptivo a como ele(a) atinge o orgasmo. Lembre-se de que sexo é mais uma questão de conexão que de técnica e tamanho.

Qual o recorde de maior pênis?

O dono do recorde é um mexicano de 54 anos que tem o privilégio de ter o maior pênis já medido no mundo. Ele venceu todos os registros, pois seu órgão mede 48,21 centímetros em repouso. Robert Esquivel Cabrera admite que “queria entrar no Livro de Recordes do Guinness, mas a categoria de tamanho do pênis ainda não existe”.

Na verdade, o pênis do Sr. Cabrera tem apenas 15,24 centímetros de comprimento. O resto seria na realidade um prepúcio com uma malformação, que o deixou desproporcionalmente longo.

Em uma entrevista, o urologista e sexólogo Antoine Faix afirma ter visto um pênis de 33 cm quando flácido e 38 cm ereto.

Se você tiver outras informações para acrescentar ao assunto, convidamos você a comentar no final desse post ????.

Como medir com precisão o tamanho do pênis?

Para medir com exatidão o tamanho de seu pênis, existe um método científico mais indicado.

Qual o método que devo utilizar?

Explicaremos a você aqui como medir seu pênis sem cometer erro nenhum. É aconselhável usar uma fita métrica para levar em conta a curvatura do órgão sexual.

Comece pela base do pênis, no osso púbico. Posicione a fita métrica na base do membro, indo além dos pelos pubianos ou de qualquer excesso de gordura, pressionando contra o osso da pube. Meça em linha reta até a ponta da glande.

Quando queremos medir o tamanho do órgão sexual, automaticamente pensamos no seu comprimento quando ereto. Mas não é só essa medição que pode ser feita, você também pode levar em conta:

  • O comprimento do pênis ereto;
  • Seu comprimento em repouso;
  • E a circunferência dele ereto.

Essas três medidas vão te dar uma ideia mais clara do tamanho de seu pênis, para você saber se está na média.

Observe que o tamanho pode variar em alguns milímetros, dependendo da hora do dia, de onde você está e de sua condição física. Esses são pontos importantes a serem considerados. Para que as medidas sejam mais precisas, recomenda-se fazer isso em um lugar quente.

Também é aconselhável medir seu órgão sexual várias vezes no mesmo dia, em momentos e lugares diferentes. Em seguida, basta fazer a média para obter o tamanho real.  

Muitas vezes esquecido pelos homens, a medição da circunferência do pênis é feita da seguinte maneira: você pode medir a circunferência de seu pênis enrolando uma fita métrica flexível ao redor do corpo  do pênis ereto. A medição deve ser feita em torno do ponto mais largo do corpo dele.

Por que medir seu pênis partindo de cima é o método mais preciso?

De acordo com especialistas, medir seu pênis pela parte superior dá resultados mais precisos do que pela parte inferior. Por que isso acontece? Simplesmente porque existe um ponto “inicial”, de referência, bem claro chamado “osso púbico”.

Ao fazer as medições partindo da parte de baixo do pênis, há motivo de imprecisão pois não há um limite final bem definido, estendendo-se até a região próxima à bolsa escrotal. Dessa forma, você estaria obtendo uma medida tendenciosa, já que poderia contar o períneo juntamente com o restante.

De fato, os médicos frequentemente usam esta técnica para obter o tamanho mais precisamente. Portanto, recomendamos que você utilize esse método para garantir maior exatidão.

Por que o tamanho do pênis é uma obsessão para a maioria dos homens?

O tamanho do órgão sexual masculino é uma questão que preocupa a maioria dos homens, que veem no pênis um símbolo de virilidade, fertilidade e masculinidade. Eles acham que seria, supostamente, vantajoso ter um pênis grande. Esse fascínio pelo órgão sexual é algo muito presente em nossa sociedade.

Além disso, é importante lembrar que os filmes pornográficos levam os homens a acreditar que é necessário ter um pênis com um tamanho incomum para satisfazer as mulheres. Isso é absolutamente falso. Em alguns casos, ter um pênis grande pode, ao contrário, tornar-se um problema, uma vez que pode causar dor à mulher durante a penetração.

Por que pode ser útil medir o tamanho do pênis?

Os homens medem o tamanho de seu pênis na maioria das vezes para se comparar uns com os outros. Mas a medição é útil para escolher um tamanho de preservativo. Isso porque pode acontecer de certas camisinhas não serem adequadas e confortáveis para algumas pessoas. Se esse for o seu caso, não se preocupe! É simplesmente uma questão de escolher o preservativo do tamanho ideal.

Além disso, sabemos que a maioria dos homens que se queixam de ter um pênis pequeno, na realidade têm um órgão dentro da média, e possuem uma visão distorcida da expectativa em relação a seu pênis. Assim, medir seu tamanho pode servir para muitas pessoas entenderem que ele está perfeitamente dentro da média.

Leia também:  Como Saber Quanto De Desconto É 30% Em 45 Euros?

Fontes

A Omens é uma plataforma de saúde dedicada ao homem. Ela reúne médicos urologistas e farmacêuticos com o objetivo de construir soluções seguras, de qualidade e acessíveis a todos.

A plataforma permite que você consulte online médicos especialistas em temas sobre sexualidade. A consulta online pode ser feita por mensagens, pelo celular ou por videochamada, além de apresentar muitas outras vantagens:

  • Consulte um médico especializado na área, que trata diariamente de problemas relacionados ao sexo
  • Pague menos da metade do valor de uma consulta presencial com um urologista
  • Agende uma consulta para o dia seguinte! (no Brasil, muitos pacientes têm de esperar vários meses até conseguir agendar uma consulta presencial sobre problemas sexuais com um urologista)
  • Peça pela plataforma os medicamentos necessários para o seu tratamento e eles serão entregues discretamente na sua casa por uma farmácia certificada
  • Evite o desconforto ou a vergonha na sala de espera de um consultório ou em farmácias

Qual é o tamanho médio do pênis no Brasil?

No Brasil o comprimento médio do órgão masculino varia entre 14,2 e 15,7 cm.

O problema ocorre quando o pênis não é maior que 1,9 centímetros e o tamanho não está associado a nenhuma malformação no órgão.

É um problema ter o pênis pequeno?

Sobre o tamanho do pênis, 55% dos homens estão “satisfeitos” com o tamanho de seu pênis, enquanto que 85% de suas parceiras dizem estar satisfeitas

Como medir com precisão o tamanho do pênis?

Comece pela base do pênis, no osso púbico. Posicione a fita métrica na base do membro, indo além dos pelos pubianos ou de qualquer excesso de gordura, pressionando contra o osso da pube. Meça em linha reta até a ponta da glande.

Confira 9 situações em que seu pênis pode aparentar ou de fato diminuir

Que homem nunca desejou ter o pênis maior? É quase universal. O que muitos não sabem é que existem situações em que o órgão pode nascer em um formato de miniatura ou, por diversos outros fatores, aparentar ter um tamanho menor.

Há os casos das doenças congênitas e clínicas, além das síndromes genéticas, que podem afetar diretamente no comprimento final do pênis. Situações como obesidade, diabetes, tabagismo e envelhecimento também podem trazer a sensação da retração do pênis. Portanto, preservar hábitos de vida saudáveis e ter relações sexuais são ótimas dicas para o órgão sexual de um modo geral.

Aceite seu pênis!

Segundo os dados da SBU (Sociedade Brasileira de Urologia), o pênis varia de 5 a 10 centímetros quando está flácido. Durante a ereção, a média do brasileiro pode chegar entre 13 a 15 centímetros.

Fato é: essa questão do tamanho é sempre assunto nas rodinhas de conversa. Inclusive, é normal que surjam temas sobre intervenções cirúrgicas que promovam o aumento peniano. Entretanto, práticas como essas são completamente rejeitadas pela Sociedade Brasileira e pelos profissionais entrevistados, pois não existe nenhuma evidência científica.

Giuliano Aita, coordenador da área de saúde sexual da SBU e urologista do Hospital Universitário da UFPI (Universidade Federal do Piauí), afirma que cirurgias como essa trazem consequências catastróficas. “São alterações que comprometem a função do órgão e podem até ameaçar a vida do paciente”, alerta o especialista.

Ainda de acordo com Aita, essa insatisfação com o tamanho do pênis vem de crenças infundadas, criadas desde a infância, surgindo, às vezes, de comparações feitas pelos pais. “Isso acaba gerando um trauma e os homens passam a sofrer de um transtorno dismórfico corporal e começam a fixar no formato, comprimento e espessura do pênis”, explica o médico.

A seguir, confira doenças ou situações em que o pênis pode nascer menor ou aparentar uma retração.

O que é: É uma doença congênita, hereditária e considerada rara pelos especialistas. Quando o tamanho do órgão, ereto, fico abaixo de 7 centímetros, e flácido, menor do que 4 centímetros, ele é considerado um micropênis.

Por que ocorre: A doença ocorre por motivos hormonais na fase intrauterina.

Como tratar: Se detectado na infância, há formas de estimular o crescimento do pênis. O tratamento, então, feito na fase de pré-adolescência, utiliza a pomada do hormônio testosterona.

Ele tem a função de aliviar a pressão emocional e acelerar o desenvolvimento peniano da criança. A indicação para o medicamento deve partir de um especialista.

Já na fase adulta, não há tratamento para aumentar o tamanho do micropênis.

Segundo Flavio Trigo, urologista do Centro de Medicina Sexual do Hospital Sírio Libanês (SP), casos como este merecem uma atenção especial. “É necessário uma sondagem maior para entender as causas do micropênis: se é uma questão hormonal, intersexual (estado em que não há uma definição exata de qual é o sexo da pessoa), entre outras doenças que podem causar isso”, diz o especialista.

O que é: Diferente do micropênis, em que o homem nasce com a doença, o pênis embutido não é considerada uma enfermidade. O órgão tem o tamanho normal, porém há um acúmulo de gordura na base do pênis, na região pré-púbica do homem.

Neste caso, não ocorre uma diminuição, e sim apenas um impressão de que está menor, já que o órgão fica “negativo” e “escondido” na pele. Apenas a aparência do pênis é comprometida, pois o homem consegue urinar, ter ereções e ejacular normalmente.

Por que ocorre: Esta condição está muito relacionada a questões de obesidade, diabetes e síndromes metabólicas. Pode ocorrer em crianças ou adultos obesos.

Como tratar: Primeiro, é preciso definir a causa, pois podem ser das mais variadas, como citado acima. No caso da obesidade, fator mais comum, é indicado uma dieta e exercícios físicos. Caso não apresente sinais de melhora, e possível fazer uma cirurgia de lipoaspiração na região. Com isso, a aparência do pênis volta ao normal.

O que é: Neste caso, é uma doença que deixa o pênis encoberto de pele, dando a impressão de que está menor, mas, na verdade, é a incapacidade de expor a glande (“cabeça” do pênis) por conta do prepúcio. A maioria das crianças nasce com isso e deixa de ter por volta dos 7 e 8 anos. Adultos também podem adquirir ao longo da vida. Diferente do pênis embutido, com a fimose não é possível puxar a pele.

Por que ocorre: No caso dos adultos, eles podem vir a apresentar a fimose por conta de outras doenças, como a diabetes. Geralmente, essa enfermidade vem acompanhada de coceira, vermelhidão no local e dor durante as ereções, o que prejudica o homem nas relações sexuais.

Como tratar: Em crianças, a fimose pode desaparecer. Se não sair, dá para tratar de duas formas: pomadas específicas ou cirurgia (postectomia, mais conhecida como a circuncisão). Muitas crianças operam ainda pequenas, mas homens adultos também podem passar pela intervenção. Com isso, o pênis volta a ter sua aparência normal.

Imagem: iStock

O que é: Com o passar dos anos, os seres humanos envelhecem, é inevitável e um processo natural. No caso dos homens, mais ou menos a partir dos 40 anos, há um declínio progressivo e lento de sua função hormonal.

A partir dessa idade, a testosterona no organismo do homem gira em torno de 1% ao ano —causando sintomas sutis e muitas vezes imperceptíveis.

As principais repercussões com a queda do hormônio são a diminuição da libido, disfunção erétil, aumento da gordura corporal, perda de massa óssea e muscular, diminuição dos pelos, anemia, depressão e irritabilidade.

“Pessoas idosas, geralmente, possuem pressão alta ou diabetes. Há também a diminuição da testosterona. Essas situações levam a uma piora progressiva do aparelho erétil.

Então, eles podem sentir que o pênis 'encolheu', mas, se você esticá-lo, dá para notar que tem o mesmo tamanho de que quando era jovem”, pontua Flávio Iizuka, urologista dos Hospitais São Luiz Itaim, Sírio Libanês, Albert Einstein e da Clínica Climedin.

Por que ocorre: Como dissemos acima, os idosos têm a impressão de que o pênis está diminuindo ao longo dos anos, mas isso é um mito.

O que ocorre é a o declínio da frequência de ereções e, consequentemente, das relações.

Isso tudo causa uma atrofia no tecido peniano, que depende dessa irrigação do sangue quando ele está excitado, trazendo assim a sensação de encurtamento. Ou seja, ter relações e/ou se masturbar é muito importante para o órgão.

Como tratar: Por ser um processo normal do envelhecimento, é sempre bom seguir as recomendações de uma vida saudável para não sentir tanto os impactos. Mas há casos em que podem ser indicados medicamentos para a função erétil ou até mesmo a terapia de reposição hormonal. Tudo sempre com o acompanhamento de um especialista, nunca por conta própria.

O que é: Está relacionada à obesidade, hipertensão arterial, colesterol e triglicérides altos e diabetes, principalmente. A síndrome aumenta muito o risco de a pessoa em ter um ataque cardíaco e um acidente vascular cerebral.

Por que ocorre: Nos homens, essa condição pode causar uma baixa na produção de testosterona pelo testículo, causando assim, menos libido, diminuição da capacidade de ereções e do vigor peniano, num modo geral e, consequentemente, acarretando uma aparente diminuição no pênis flácido. De novo, não é que o pênis de fato vá diminuir, e sim irá apenas dar uma impressão, já que sua potência não será usada em sua totalidade.

Como tratar: Mudanças de hábitos e controle desses fatores de risco podem melhorar as ereções e, consequentemente, o tamanho. Há também medicamentos que podem influenciar na qualidade das ereções.

Imagem: iStock

O que é: Para entender o que é a cirurgia, é necessário saber o que é a próstata. Em resumo, é uma glândula que só o homem possui e que fica localizada na parte baixa do abdome, envolvendo a porção inicial da uretra.

O órgão também produz parte do sêmen, líquido espesso que contém os espermatozoides, liberado durante o ato sexual.

Quando o câncer é detectado na região, pode ser indicado a retira da próstata, mas só quando a doença está localizada, ou seja, só atingiu a glândula.

Por que ocorre: Durante a cirurgia, após a retirada da próstata, é necessário unir a bexiga à uretra, e isso pode causar uma diminuição aparente de 1 a 2 centímetros. Mais uma vez, vale ressaltar que não houve uma retração do órgão e sim uma modificação de tecido erétil e, com isso, uma diminuição da capacidade de uma ereção plena.

Prevenção: Se a cirurgia for inevitável, uma forma de impedir essa aparente diminuição é estimulando a atividade sexual precoce após a intervenção: tanto relações sexuais e/ou masturbações.

Já para prevenir o câncer de próstata, é necessário ter uma alimentação saudável, manter o peso corporal adequado, praticar atividade física, não fumar e fazer os exames (toque e sangue) indicados a partir dos 40, 50 anos, com o urologista.

Outras situações

Como citamos no caso de envelhecimento, a mesma situação se encaixa aqui.

Pela diminuição normal da libido, diminuição da frequência das relações sexuais e menos ereções, o homem vai utilizar menos o pênis, o que consequentemente, pode trazer a sensação de encolhimento.

Mas, na verdade, é apenas o tecido adiposo que sofre uma atrofia. Ou seja, manter relações saudáveis, mesmo que menos frequentes, é muito importante para a saúde do pênis.

Ansiedade, medo, susto, estresse… tudo isso pode afetar, ainda que momentaneamente, o tamanho do pênis. Para funcionar e ficar erétil, o órgão precisa da circulação do sangue. Quando a gente passa por um susto, por exemplo, o sangue foge de todas as extremidades do corpo como forma de sobrevivência, inclusive do pênis, o que causa aquela “diminuição”, no estágio flácido.

Imagem: iStock

Assim como outras doenças crônicas, como diabetes, colesterol, o tabagismo também afeta diretamente as artérias penianas. O que ocorre é basicamente o mesmo citado acima: uma diminuição do enchimento do pênis durante a ereção. Além disso, também influencia a capacidade do indivíduo em ter uma ereção, comprometendo assim seu desempenho sexual.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*