Como Saber O Que Se Deve Ao Banco De Portugal?

04 Setembro, 2019 Por Daniela Santos

Como Saber O Que Se Deve Ao Banco De Portugal?

Conhecida como a Lista Negra do Banco de Portugal, a Central de Responsabilidades de Crédito (CRC), é lista onde consta a informação negativa e positiva da situação bancária de cada português. Neste artigo, ajudamos-lhe a saber se o seu nome se encontra nesta lista negra e ainda respondemos às questões mais frequentes dos clientes.

artigo atualizado a 21.07.2020

O que é a lista negra do Banco de Portugal?

A designada lista negra é, basicamente, um documento onde constam os nomes de todos os portugueses que falharam pagamentos aos bancos e entidades financeiras. Ou seja, todas as pessoas com prestações de crédito e cartões em atraso.

A lista negra é da responsabilidade do Banco de Portugal, que recebe mensalmente informações de todos os bancos relativas aos seus clientes. Caso existam atrasos nas mensalidades ou questões similares, os nomes desses clientes são colocados como não cumpridores na Central de Responsabilidades de Crédito.

O resultado de ser incluído na lista negra dos bancos é ter maior dificuldade ou mesmo não conseguir aprovação de novos financiamentos ou cartões de crédito.

O que tem impacto na lista negra do Banco de Portugal?

Para além dos créditos (crédito habitação, os créditos pessoais, o crédito automóvel ou de outro tipo) também se encontram incluídos os plafonds dos cartões de crédito que cada cliente tenha.

Mesmo que não costume utilizar o plafond do seu cartão de crédito, este encontra-se no mapa de responsabilidades de crédito. Como tal, tem impacto na avaliação da sua situação.

Na Central de Responsabilidades de Crédito estão todas as pessoas ou empresas que tenham empréstimos superiores a 50€.

Por isso, e da mesma forma que sucede com os créditos pessoais, se falhar o pagamento de prestações do cartão de crédito, pode ser incluído na lista negra do Banco de Portugal.

Veja também como consultar a lista de devedores ao fisco

O que me acontece se estiver na lista negra?

Se estiver na lista negra do Banco de Portugal, é praticamente certo que os seus pedidos serão rejeitados. Mas, além disso, há outras consequências de ter passado por essa lista.

Recorde-se que os bancos, além procurarem os nomes na Lista Negra, também acedem no CRC ao historial de crédito quanto um cliente faz novos pedidos de empréstimos. Logo, o seu passado tem impacto em futuros pedidos, já que situações anteriores de incumprimento podem aumentar as taxas de juro que lhe são cobradas ou mesmo levar à rejeição do pedido.

Como Saber O Que Se Deve Ao Banco De Portugal?

Crédito Pessoal Cofidis

Passo a passo para consultar o cadastro na Lista Negra do Banco de Portugal

Para consultar o seu “cadastro” no Banco de Portugal siga os seguintes passos:

  1. Aceda à página da CRC, no site do Banco de Portugal;
  2. Selecione o período temporal desejado;
  3. Aceite os termos de acesso e carregue em “autenticar e obter mapa”;
  4. Na nova página, faça a autenticação com o cartão de cidadão (o que requer leitor de cartões, software adequado e pin de autenticação) ou com o número de contribuinte e senha de acesso ao Portal das Finanças;
  5. O sistema gera um documento PDF, que é descarregado automaticamente para o seu computador.
  • A lista de utilizadores de risco (LUR) do banco de Portugal pode ser acedida online, no site do Banco de Portugal.
  • É necessário fazer autenticação com o Cartão de Cidadão, ou no caso das pessoas coletivas, com as credenciais disponibilizadas pela Administração Fiscal para o acesso ao Portal das Finanças.
  • Também é possível solicitar a LUR junto do banco no qual se tem uma conta visto que o Banco de Portugal comunica a LUR a todos os bancos.
  • Estas são as formas de a pessoa descobrir se o seu nome está na lista de utilizadores de risco do Banco de Portugal ou não.

Esta é uma imagem do seu mapa de responsabilidade de crédito e aqui consegue ver todos os seus créditos e se estão regularizados ou não.

Como Saber O Que Se Deve Ao Banco De Portugal?

  • Potencial – é um montante de crédito que tens ao seu dispor, mas que não está a beneficiar no momento, por exemplo, no caso do cartão de crédito.
  • Regular – se tiver a pagar os créditos regularmente.
  • Vencido – a linha aparece com um sombreado cinzento, quer dizer que está em falta com pelo menos uma prestação.
  • Renegociado- é o passo posterior ao vencido. Ou seja, houve um atraso de alguma prestação mas o cliente renegociou a sua dívida com a entidade financeira. Uma solução, por exemplo, é o prolongamento do prazo de pagamento.
  • Abatido ao Ativo – já houve renegociação da dívida e o cliente não tem como liquidar o valor.
  • Vencido em litígio judicial – significa que o incumprimento está a ser resolvido em instâncias judiciais.

A Comparamais reuniu algumas perguntas frequentes que os clientes mais têm dúvidas contactando alguns bancos que nos indicaram as questões que os clientes por norma têm.

Como sair da “lista negra” do Banco de Portugal

Parece óbvia esta resposta, contudo é bastante mais complicado do que pensa. Existem três formas:

  1. Regularizando a dívida: é o passo mais óbvio, e passa por pagar aquilo que tem em atraso. No entanto, se o cliente não tem dinheiro para o pagamento, pode sempre renegociar ou pedir insolvência.
  2. Renegociar a dívida: se proceder à renegociação da dívida será categorizada como crédito renegociado, na comunicação da entidade de crédito ao Banco de Portugal. Pode juntar um fiador como garantia de pagamento, por ex. ou mudar os termos do pagamento.
  3. Pedir insolvência: é uma situação que demora mais tempo e é mais complexa, já que cria um plano de pagamento de x anos com o Banco.

Quer evitar o risco de ficar na Lista Negra do Banco de Portugal? Opte por juntar todos os empréstimos num crédito consolidado e reduza as suas prestações mensais até 60%.

Como saber quanto deve de crédito às Instituições financeiras

Como Saber O Que Se Deve Ao Banco De Portugal?

O processo é relativamente simples e quase imediato, permitindo obter as dividas contraídas aos bancos a operar em Portugal, bem como outras instituições financeiras autorizadas.

Toda a informação que irá obter a partir do mapa de responsabilidades de crédito, é credível e disponibilizada pelo Banco de Portugal, que agrega a informação fornecida pelas instituições financeiras autorizadas a emprestar dinheiro em território nacional.

Como obter o Mapa de Responsabilidade de Crédito com todas as suas dívidas

Como Saber O Que Se Deve Ao Banco De Portugal?

Para consultar a informação sobre os créditos em seu nome:

  1. Aceda à página do site do Banco de Portugal em https://www.bportugal.pt/area-cidadao/formulario/227;
  2. Seleccione uma data, ano e mês, para o qual quer visualizar os seus créditos;
  3. Leia e aceite as condições;
  4. Clique no botão Autenticar e obter mapa;
  5. Autentique-se utilizando os dados do Portal das Finanças ou através do Cartão de Cidadão (requer leitor de cartões e PIN);
  6. O download do ficheiro em formato pdf com o seu Mapa de Responsabilidade começará automaticamente e será descarregado no seu computador ou smartphone;
  7. Visualize a informação abrindo o ficheiro.

Como Saber O Que Se Deve Ao Banco De Portugal?

No mapa de responsabilidades de crédito, obtém dois tipos de informação:

  • Na primeira parte está detalhada a informação individual por Instituição dos contratos de crédito de que o titular é devedor ou avalista/fiador;
  • Na segunda e última parte apresenta um quadro com o resumo da informação agregada das suas responsabilidades de crédito na qualidade de devedor e na qualidade de avalista/fiador (caso existam). Para cada tipo de produto de crédito (crédito pessoal por exemplo) o quadro apresenta o número de contratos efectuados, o valor total da dívida, o valor em incumprimento, o montante potencial e o número de contratos com garantias associadas.

Que devo fazer se a informação não estiver correcta

Qualquer questão sobre a Central de Responsabilidades de Crédito deve ser endereçada para o e-mail [email protected]

Mas se detectar alguma incoerência ou tiver alguma dúvida acerca do montante dos seus créditos, deverá contactar directamente o banco ou a instituição financeira que lhe concedeu o empréstimo, pois ela é a única responsável pela informação disponibilizada pelo Banco de Portugal.

Lista negra do Banco de Portugal: como limpar o nome?

Como Saber O Que Se Deve Ao Banco De Portugal?

Ter o nome no Banco de Portugal não é necessariamente algo mau, mas se for dado como “incumpridor” pode cair na “lista negra” e isto pode trazer-lhe alguns dissabores. E é precisamente nesta situação de incumprimento que limpar o nome da lista negra do Banco de Portugal é essencial para fazer uma gestão acertada das suas finanças pessoais.

O que acontece é que, segundo o próprio Banco de Portugal, a Central de Responsabilidade de Crédito “contém informação de natureza positiva e negativa, isto porque todas as responsabilidades de crédito acima de 50 euros, contraídas no sistema financeiro, são comunicadas, independentemente de se encontrarem em situação regular ou em incumprimento”. 

Muitas vezes, quando vai pedir um empréstimo, uma das verificações feitas pelas instituições financeiras é se o seu NIF está registado na lista negra do Banco de Portugal e, inclusivamente, se o seu cônjuge está nesta lista.

Se tiver o nome na lista negra do Banco de Portugal, tal é um indicador de que é um mau cumpridor das suas obrigações financeiras. Esta é, entre outras, uma causa para a rejeição do pedido de empréstimo.

Leia também:  Penso Nisto, Não Como Quem Pensa, Mas Como Quem Não Pensa?

Vamos então perceber como é que se pode tirar o nome desta lista negra e, mais importante, como evitar cair na mesma outra vez.

O que é isto de limpar o nome da lista negra do Banco de Portugal?

Antes de mais, é preciso estabelecer algo: não se assuste se lhe disserem que tem o nome no Banco de Portugal. Tal não é necessariamente mau.

Como já foi dito, a Central de Responsabilidade de Crédito (que pode saber aqui o que é) contém todo o tipo de informação, seja esta negativa ou positiva, de créditos contraídos junto do sistema financeiro, quer estejam em incumprimento ou não. Há várias formas de consultar a sua situação no Banco de Portugal. Pode:

Como foi dito acima, ao aceder a esta informação pode saber várias coisas sobre o caso em questão: a natureza do crédito, os prazos, os montantes, as garantias que existem e, claro, se o mesmo está ou não em incumprimento. E é aqui que nos devemos focar, pois é nesta situação que importa limpar o nome no Banco de Portugal.

Leia mais: 4 Consequências graves de não pagar um empréstimo

Mas afinal como é que se fazem as “limpezas”?

Se entrar em incumprimento, o seu nome fica “sujo” e é aí que importa limpar o nome da lista negra do Banco de Portugal. A questão é: que caminhos existem para fazê-lo? Há três alternativas em cima da mesa.

1) O caminho do pagamento

Esta é a saída mais “limpa”. O seu nome deixará de estar mal referenciado no Banco de Portugal a partir do momento em que paga as dívidas que tem em incumprimento. Qual é o processo? A entidade perante a qual está em dívida passa a informação ao Banco de Portugal e este trata de atualizar a situação. E a sua ficha fica limpa de novo.

2) O caminho da renegociação

Pode sempre acordar, com a instituição credora, um plano de pagamentos que lhe permita fazer face ao valor em dívida. Se optar por esta via, no Banco de Portugal o empréstimo aparecerá então como crédito renegociado.

3) Pedido de insolvência

Pode sempre formalizar um pedido de insolvência, mas esta é a opção menos aconselhável.

Entre outras coisas, a pessoa insolvente passa a constar na base de dados de risco de crédito do Banco de Portugal e, durante um período de cinco anos, o Registo Civil passa a ter essa informação.

Podemos mesmo dizer que esta solução, embora por vezes incontornável, não é mais do que saltar da frigideira para o fogo.

Mais vale prevenir do que remediar…

O ditado popular não podia ser mais certeiro. De facto, a entrada em incumprimento é já um passo que não vai querer dar. Mas, por vezes, devido a situações fora do nosso controlo, as prestações mensais começam a apertar e o incumprimento parece a única saída. Não é necessariamente verdade.

Por exemplo, quem está prestes a entrar em incumprimento pode sempre optar pelo crédito consolidado. Em suma, este tipo de financiamento agrega todas as dívidas numa só e atribui ao cliente uma nova linha de financiamento para cobrir as mesmas, mas com um prazo maior e/ou taxas mais atrativas.

Comparar crédito consolidado

Obrigado por subscrever!

Está na lista negra do Banco de Portugal? Saiba como pode sair

Devido a imprevistos que surgem, as famílias vêm-se confrontadas com a necessidade de recorrer a crédito pessoais, cartões de crédito ou outras linhas de financiamento. Na incapacidade de responder às necessidades e pagamento dos mesmo acabam por ver os seus nomes na lista negra do Bando de Portugal.

Resolver esta questão nem sempre tem uma solução fácil. Neste artigo damos-lhe a conhecer 4 mecanismos que o podem ajudar a resolver esta situação.

Consulte o seu Mapa de Responsabilidades 

Esta central é uma base de dados na qual estão descritos todos os créditos que estão ativos até à presente data. 

Este mapa de responsabilidades contém informação valiosa para os bancos. É a partir dele que na hora de solicitação de crédito por parte dos clientes, vão verificar todo o historial do cliente que pretende aceder a um crédito, seja ele de que natureza for. 

Mensalmente, todas as instituições financeiras e de crédito têm o dever de comunicar ao Banco de Portugal toda a informação sobre a situação dos seus clientes, bem como dos créditos que os mesmos possuem. 

Como Saber O Que Se Deve Ao Banco De Portugal?

Se por exemplo existir um cliente que se encontre em situação de incumprimento, mas que a dívida tenha sido regularizada num determinado mês, a dívida passa ao estado regularizado.  

O primeiro passo para ser retirado da lista é isso mesmo: liquidar a dívida que esteve na origem do incumprimento

Saiba que quanto mais célere for este passo dado, mais rápido o seu nome sai da lista.

A informação correspondente a liquidação de um crédito no qual esteja como incumpridor é comunicado e transmitido pela entidade financeira ao Banco de Portugal, responsável pela gestão desse sistema informativo.

Assim que regularize na totalidade as prestações em atraso, passa de uma situação de incumprimento para uma situação regularizada.  

Saiba também que a informação dos Bancos para o BdP e vice-versa não é efetuada de forma online estando os relatórios de incidente e regularização sem possibilidade de se manifestarem visíveis num imediato.

Renegociação da dívida.   

Uma vez que enquanto se mantiver como pessoa não cumpridora registada na CRC, torna-se mais difícil contratar um novo crédito. Para que consiga saldar a sua dívida, talvez seja melhor começar a pensar em renegociar a dívida com a instituição de crédito.

Os termos do acordo de pagamento podem ser alterados, existindo a hipótese de colocação de novas garantias de pagamento, como por exemplo, a integração de um fiador, caso este falhe entre o titular do crédito e a entidade financeira.

Uma vez iniciado o processo de renegociação da dívida, a situação da pessoa incumpridora será enquadrada na categoria de crédito renegociado e a comunicação que é feita pela instituição de crédito ao Banco de Portugal.

Pedir Insolvência

Outra das soluções possíveis para que o seu nome saia da lista negra do Banco de Portugal passa pelo pedido de insolvência pessoal. Porém, esta solução para além de ser uma das mais demoradas pode trazer-lhe muitas desvantagens associadas, com uma alta complexidade que ultrapassam o simples registo de incumprimento da sua pessoa na CRC.

Saiba ainda que para que o seu nome faça parte da Central de Responsabilidades de Crédito do Banco de Portugal, basta que contraia um crédito de valor igual ou superior a 50 euros, começando assim o seu registo que fica inscrito num mapa de responsabilidades.

Verifique se houve erros de report

Se por algum motivo verificar que o seu nome consta na Lista Negra do Banco de Portugal e tiver a certeza de que não tem nenhum crédito em incumprimento, pode ser um engano de relatório do banco. 

Nestas situações, deverá contactar o Banco que fez o mesmo relatório de forma a que possam expurgar o seu nome da lista, pois trata-se um erro da instituição.  

Consulte a lista de utilizadores de risco

Saiba ainda que para além da lista negra do Banco de Portugal, esta entidade possui uma Lista de Utilizadores de Risco na qual constam os nomes de todos os contribuintes que usaram cheques de forma indevida (sem cobertura ou com data de validade expirada).  

Esta Lista de Utilizadores pode ser consultada também online, através do portal do Banco de Portugal. Para que evite a entrada nesta lista, tem de regularizar a sua situação num prazo de 30 dias, imediatamente após ter recebido uma notificação de que usou indevidamente um cheque.  

  • Pode efetuar a transferência bancária do dinheiro que se encontra associado à conta presente no cheque ou então efetuar o pagamento diretamente ao destinatário, tendo depois de apresentar uma declaração comprovativa ao banco.  
  • Caso não regularize a sua situação, o nome do contribuinte passa a figurar na Lista dos Utilizadores de Risco do Banco de Portugal, ficando depois impedido de utilizar cheques pelo período de dois anos.  
  • O melhor mesmo é cumprir sempre com o plano de pagamentos acordado e ir consultando com alguma regularidade o seu mapa de responsabilidades no Banco de Portugal, podendo fazê-lo online, através do site da instituição.  

Partilhe este artigo

Lista negra do Banco de Portugal

  • Como Saber O Que Se Deve Ao Banco De Portugal?
  • O que é a lista negra do Banco de Portugal:
  • O Banco de Portugal tem um sistema designado de central de responsabilidades de crédito (CRC) onde se encontram registados os créditos concedidos por instituições financeiras a particulares e empresas, mas que é vulgarmente chamada de “lista negra do Banco de Portugal”.
  • Como consultar?
  • É possível consultar o mapa de responsabilidades de crédito, através do seguinte link: Banco de Portugal – consultar a central de responsabilidades de crédito.
  • Que dívidas é que estão na lista negra?
  • Na lista negra do Banco de Portugal estão indicadas todas as dívidas (ou créditos) a instituições financeiras e entidades bancárias contraídas por pessoas singulares e empresas, estejam esses débitos vencidos ou não vencidos, e estejam esses débitos em situação de incumprimento contratual ou não.
Leia também:  Como Recuperar Fotos De Um Cd Que Não Abre?

No entanto, apenas constam desse mapa as dívidas resultantes de contratos de mútuo (empréstimo bancário). Trata-se, portanto, de uma lista de dívidas limitada às relações bancárias e não de uma lista da totalidade das dívidas de um sujeito de Direito com autonomia patrimonial (pessoas singulares ou empresas). Assim, nomeadamente, no caso das empresas, não se encontram registadas no cadastro no Banco de Portugal as dívidas às Finanças, à Segurança Social, aos trabalhadores e aos fornecedores.

Porém, por conter toda a informação relativa a créditos bancários de todos os particulares e empresas, é frequente ouvir-se dizer que quando determinada pessoa se encontra em situação de incumprimento contratual que essa pessoa está na lista negra do Banco de Portugal.

Finalidade:

A central de responsabilidades de crédito é bastante usada pelas instituições financeiras e entidades bancárias para apurar a capacidade de certo particular ou empresa para pagar as dívidas que pretende contrair (solvabilidade). Efetivamente, acedendo a essa informação os Bancos podem ter conhecimento de todo o passivo de certo sujeito, da sua taxa de esforço e, sobretudo, saber se tem as suas obrigações bancárias em dia ou não.

Como sair da lista negra do Banco de Portugal?

Quando as pessoas singulares se encontrarem em situação económica difícil mas não em situação de insolvência podem recorrer ao processo especial para acordo de pagamento (PEAP), que se destina a encetar negociações com os respetivos credores de modo a assinar com estes um acordo de pagamento, que preveja uma reestruturação do passivo do(s) devedor(es). Para o mesmo efeito, as empresas podem recorrer ao processo especial de revitalização (PER).

  1. Se os particulares ou empresas se encontrarem em situação de impossibilidade de cumprir todas as suas obrigações (por exemplo, se já tiver ocorrido incumprimento contratual ou se esse incumprimento for iminente) pode haver a apresentação à insolvência pessoal ou à insolvência de empresas.
  2. Artigos relacionados:
  3. –  Banco de Portugal – consultar a central de responsabilidades de crédito
  4. –  Créditos
  5. –  Cessão de créditos
  6. –  Incumprimento bancário
  7. –  Prestações em atraso
  8. –  Incumprimento contratual
  9. –  Insolvência pessoal
  10. –  Processo especial para acordo de pagamento (PEAP)
  11. –  Efeitos da declaração de insolvência
  12. –  Situação de insolvência
  13. –  Sobreendividamento: o que é e como resolver

Saiba se o seu nome está na lista negra do Banco de Portugal

Para descobrir o seu cadastro no Banco de Portugal, bastar ter a senha de autenticação do Portal das Finanças. Consultar o seu mapa de responsabilidades no Banco de Portugal, ou da sua empresa, é bastante simples e está ao alcance de um clique.

Passo a passo para consultar o cadastro (Particulares)

Para consultar o seu “cadastro” no Banco de Portugal siga os seguintes passos:

  1. Aceda à página da CRC, no site do Banco de Portugal;
  2. Selecione o período temporal desejado;
  3. Aceite os termos de acesso e carregue em “autenticar e obter mapa”;
  4. Na nova página, faça a autenticação com o cartão de cidadão (o que requer leitor de cartões, software adequado e pin de autenticação) ou com o número de contribuinte e senha de acesso ao Portal das Finanças;
  5. O sistema gera um documento PDF, que é descarregado automaticamente para o seu computador.

Também é possível descobrir online se faz parte da lista de utilizadores de risco do Banco de Portugal. Saiba como no artigo Lista de utilizadores de risco do Banco de Portugal.

Tratando-se de uma empresa, e não de um particular, a autenticação é feita somente através das credenciais de acesso ao Portal das Finanças (o n.º de contribuinte e a senha).

Deve-se selecionar a área de “Empresas” seguido de “Central de Responsabilidades de Crédito” (utilize este link direto).

Também pode fazer um pedido presencial

Também pode obter informação sobre o seu historial de crédito diretamente nos balcões de atendimento do Banco de Portugal.

Depois do pedido, obterá um mapa com o historial dos seus créditos correntes e com os nomes das entidades financeiras com que está envolvido. Poderá conhecer, ao pormenor, a sua situação de créditos, os produtos contratados, os prazos, os montantes, os cartões de crédito que possui, as eventuais garantias associadas e declarações de insolvência.

Como sair da “lista negra” do Banco de Portugal

Saber como está a situação de crédito é bastante rápido, como se viu. Já sair da “lista negra” do Banco de Portugal é bastante mais complicado, exigindo muito esforço financeiro. Existem 3 formas:

  1. Regularizando a dívida
  2. Renegociando a dívida
  3. Pedindo insolvência

Veja todos os detalhes no artigo 3 formas de sair da lista negra do Banco de Portugal.

Central de Responsabilidades de Crédito

A base de dados que contém informações sobre os créditos contraídos em Portugal é conhecida como a “lista negra” do Banco de Portugal.

O sistema de informação gerido pelo Banco de Portugal chama-se Central de Responsabilidades de Crédito (CRC), e contém informações positivas (regulares) ou negativas (incumpridoras) das operações de crédito dos portugueses.

Mapa de Responsabilidades de Crédito

A informação que consta do mapa de responsabilidades de crédito é cedida ao Banco de Portugal pelas instituições que concedem os créditos aos particulares e empresas.

Também podem interessar:

Saiba se está na “lista negra” do Banco de Portugal

Além dos créditos assumidos por qualquer pessoa ou empresa – crédito à habitação, crédito de empresas, etc – também fazem parte da base de dados responsabilidades de crédito potenciais. Por exemplo, o plafond de um cartão de crédito (mesmo que não tenha sido utilizado).

No fundo, na Central de Responsabilidade de Crédito do Banco de Portugal, estão todas as pessoas ou empresas que tenham empréstimos superiores a 50 euros, o que não significa que figurem numa lista negra. Por isso, qualquer pessoa que tenha um crédito, mesmo que nunca tenha falhado um pagamento, irá constar desta base de dados.

  • A informação é agregada e centralizada no Banco de Portugal, estando a informação detalhada por devedor e respetivos valores comunicados pelas diversas entidades participantes.
  • Esta base de dados foi criada com o objetivo de apoiar as instituições financeiras na avaliação do risco da concessão de crédito, permitindo-lhes consultar informação agregada sobre o endividamento de quem lhes solicita crédito.
  • Assim sendo, sempre que pedir um crédito, poderá ser-lhe exigido que entregue o seu Mapa de Responsabilidades ou então a própria instituição onde fez o pedido de empréstimo vai consultar a informação que o Banco de Portugal disponibiliza.
Apenas estarão disponíveis os montantes totais em dívida e se estão regularizados ou não.

Assim, a instituição poderá avaliar se a pessoa (ou empresa) tem capacidade para contrair mais um empréstimo – avaliando a taxa de esforço – e se tem os pagamentos em dia. A informação, por exemplo, de quais os bancos ou instituições onde têm os empréstimos não é facultada.

Outra coisa diferente é a Lista de Utilizadores de Risco (LUR) do Banco de Portugal. Se utilizar um cheque de forma indevida – por exemplo, se passar um cheque sem cobertura – o seu nome passa a constar desta lista e fica impossibilitado de utilizar cheques durante dois anos em qualquer instituição.

Para evitar que o seu nome fique “manchado”, tem 30 dias para regularizar a situação: pode colocar na sua conta o dinheiro em falta e voltar a pôr o cheque em pagamento, depositar o dinheiro na conta do destinatário ou pagar-lhe diretamente.

No caso de optar por uma destas duas últimas opções, terá de informar o seu Banco que já regularizou a dívida ou mesmo apresentar uma declaração que o comprove.

Como obtenho o Mapa de Responsabilidades?

Para além das instituições financeiras e de crédito, qualquer pessoa pode também consultar os seus próprios créditos. Para isso, deve:

  1. Ir à Central de Responsabilidades no site do Banco de Portugal
  2. Ler as condições de acesso e, se concordar, indicar que aceita
  3. Clicar em obter mapa (aqui tem a possibilidade, se desejar, de selecionar um determinado período de tempo)
  4. Autenticar-se com os mesmos dados de acesso ao Portal das Finanças
  5. Abrir ou guardar o ficheiro em formato PDF
  6. O Banco de Portugal aconselha ainda, por razões de segurança, a apagar o ficheiro que fica guardado na pasta de ficheiros temporários do seu computador

Posso consultar a Lista de Utilizadores de Risco?

O procedimento para aceder à Lista de Utilizadores de Risco (LUR) do Banco de Portugal é semelhante ao do Mapa de Responsabilidades. No entanto, esta lista poderá assumir uma maior importância consoante for o estado das suas finanças. Siga estes passos:

  1. Aceda à página da Restrição ao uso de cheque
  2. Leia as condições de acesso e, se concordar, indique que aceita
  3. Após aceitar, clique em “obter informação”
  4. Autentique-se com o Cartão de Cidadão
  5. No final, por razões de segurança, apague o ficheiro que ficou na pasta dos ficheiros temporários

Se tiver dúvidas, pode ainda pedir informações através do endereço [email protected]

O que tenho de fazer para sair da “lista negra” do Banco de Portugal?

Já aqui lhe explicámos que não se trata necessariamente de uma “lista negra”, mas sim, de uma base de dados.

Leia também:  Como Saber O Que Seguir Profissionalmente?
Se tiver pagamentos em atraso ou estiver mesmo numa situação de sobre-endividamento, a verdade é que esta listagem pode ser vista como tal.

Na realidade, o que importa é resolver a sua situação financeira o mais rapidamente possível para que o seu nome fique “limpo” junto do Banco de Portugal e, consequentemente, de outras instituições financeiras.

Comece por..

1) Analisar toda a sua situação financeira

Para além de poder consultar o seu Mapa de Responsabilidades, também é importante apostar nos seus conhecimentos ao nível da literacia financeira. Muitas vezes, existem pequenos passos que nos podem poupar grandes dores de cabeça.

Algumas lições sobre dinheiro deveriam ser aprendidas desde tenra idade na escola, mas, infelizmente, em Portugal, isso raramente acontece. Por isso, veja aqui alguns conceitos de finanças pessoais úteis tanto para miúdos como graúdos.

Depois, convém perceber, antes de pedir um empréstimo (ou mais um), qual o peso máximo que os créditos devem ter no seu orçamento.

Veja neste artigo o que é a taxa de esforço, como se calcula, em que medida é importante para si e para as instituições financeiras e se alguma coisa mudou no contexto da pandemia de Covid-19.

Se já começa a sentir dificuldades em pagar todas as suas despesas e o dinheiro começa a faltar antes do fim do mês, analise estes 5 passos para avaliar o risco de sobre-endividamento. Situações como atrasos nos pagamentos regulares ou utilizar créditos para pagar outros créditos podem ser maus sinais. 

2) Consolidar créditos (ou, pelo menos, conhecer as vantagens)

Um dos mitos mais frequentes associado ao crédito consolidado é que destina-se, sobretudo, a pessoas sobre-endividadas. Se pensa o mesmo, desengane-se. O crédito consolidado é um produto financeiro que permite juntar vários créditos que esteja a pagar num só com melhores condições.

Ao juntar todas as prestações numa, pode pagar uma taxa de juro inferior à do crédito que tem em curso e, logo aí, gasta menos. Além disso, os bancos e instituições financeiras, muitas vezes, cobram comissões que, ao agregar todas as prestações numa, deixam de existir, o que também lhe permite poupar dinheiro.

 Nem todos os créditos são possíveis de consolidar – é algo que depende do tipo de crédito e da própria instituição. Regra geral, pode consolidar o crédito pessoal (tais como o crédito ao consumo e o crédito formação), cartões de crédito e linhas de crédito.

Entre as principais vantagens da consolidação de créditos estão: a redução da prestação mensal, poupança, pagar uma só prestação num dia fixo (em vez de pagar várias e em dias diferentes), taxas de juro mais baixas e deixar de pagar comissões. Avalie se esta pode ser uma solução para si.

3) Renegociar empréstimos para ter menos encargos

Através da renegociação de um empréstimo pode conseguir, por exemplo, aumentar o prazo de pagamento ou baixar as taxas de juros. Pode manifestar essa intenção junto do seu gestor de conta ou, se preferir, procurar um consultor financeiro independente.

Uma forma de reduzir as despesas poderá passar por transferir o seu crédito habitação para outro Banco. Numa altura em que os spreads estão a atingir mínimos que não eram registados há quase 10 anos em Portugal esta poderá ser uma boa aposta.

Mas, claro, terá de ter em atenção vários fatores porque não é só o spread que conta.

Se, por causa da pandemia, deixou de conseguir pagar os seus créditos e teve de aderir a moratórias, tenha em atenção os prazos a partir dos quais vai ter de voltar a pagar os seus créditos.

No caso do crédito habitação, o Governo prolongou a medida: é possível suspender os pagamentos até 31 de março de 2021. Se tiver um crédito pessoal, pode beneficiar, no máximo, de 12 meses de moratória até 30 de junho de 2021.

Note que uma moratória não é um perdão da dívida, é apenas uma forma de adiar o pagamento.

4) Declarar insolvência pessoal, em último recurso

Se já atingiu uma situação-limite – por exemplo, com o seu ordenado penhorado – e dívidas acumuladas ao longo de muito tempo, pedir insolvência pessoal pode ser uma solução de último recurso. Para isso, é necessário pedir a exoneração do passivo restante.

Trata-se de um processo que permite aos devedores ter o perdão das dívidas que não sejam pagas, na totalidade, durante o processo de insolvência mesmo após a liquidação de património ou nos 5 anos depois do encerramento do processo. É uma espécie de segunda oportunidade para o devedor recomeçar a sua vida financeira do zero.

Só as pessoas singulares podem beneficiar do pedido de exoneração do passivo restante (sejam trabalhadores a contrato, recibos verdes, empresários em sociedades comerciais ou em nome individual). As empresas não podem ser abrangidas por esta medida. Este pedido deve ser feito na apresentação da insolvência.

Pelo facto de se tratar de um processo judicial, terá de ser tratado por um advogado.

5) Peça ajuda e não tenha vergonha

Por mais que sinta que está “no fundo do poço”, lembre-se que nada é irreversível. Por vezes, apenas não estamos a ver a solução por falta de informação. Por isso, pergunte a quem sabe e está habilitado para lhe dar esse apoio.

Desde o Gabinete de Apoio ao Sobre-endividado da Deco, à Associação sem fins lucrativos APOIARE ou a outros mecanismos existentes, consulte aqui quais as alternativas e a quem pode pedir ajuda se deixou de conseguir pagar as suas prestações.

Um dos princípios essenciais da literacia financeira é começar por “pagar-se a si próprio” antes de pagar as suas despesas. Algo que está também muito ligado ao hábito de poupar que, muitos portugueses colocam no fim da lista de prioridades quando deveria estar no topo. 

Se poupar é um dos seus objetivos, veja aqui como fazê-lo da melhor forma e também como criar um fundo de emergência. Está sempre a tempo de melhorar a sua relação com o dinheiro!

Como consultar o cadastro de crédito no Banco de Portugal? | Agora Nós

PARTICULARES

A base de dados que contém informações sobre os créditos contraídos em Portugal é normalmente conhecida como a “lista negra” do Banco de Portugal.

Na verdade, este sistema de informação gerido pelo Banco de Portugal chama-se Central de Responsabilidades de Crédito – CRC, e contém informações positivas (regulares) ou negativas (incumpridoras) das operações de crédito dos portugueses.

Ou seja, embora conhecida como “lista negra” do Banco de Portugal, na realidade trata-se de uma base de dados na qual constam todas as famílias e empresas que tenham créditos, estejam esses em dia ou em incumprimento. Na prática, não se trata apenas e só de uma lista negra.

Esta é a base de dados que as instituições financeiras utilizam quando um cliente solicita um crédito. Através da informação financeira que consta no mapa de responsabilidades de crédito, os bancos avaliam a taxa de esforço e verificam também se o cliente tem os seus compromissos financeiros com a banca em dia.

Para ter acesso ao seu “cadastro” de crédito já não precisa de sair de casa. O Banco de Portugal permite a consulta do Mapa Individual de Responsabilidades de Crédito através da internet, de forma gratuita.

Para consultar o seu “cadastro” deve então aceder à página da Central de Responsabilidades de Crédito, no site do Banco de Portugal. De seguida, deve aceitar os termos de acesso e carregar em “obter mapa”.

Depois pode optar por fazer a autenticação com o cartão de cidadão (o que requer leitor de cartões, software adequado e pin de autenticação) ou com o número de contribuinte esenha de acesso ao Portal das Finanças.

Após a validação e a autenticação, depois do pedido obterá um mapa com o historial dos seus créditos correntes e com os nomes das entidades financeiras com que está envolvido.

Poderá conhecer ao pormenor a sua situação de créditos, os produtos contratados, os prazos, os montantes, os cartões de crédito que possui, as eventuais garantias associadas ou declarações de insolvência, etc.

Mesmo que tenha um cartão de crédito que não utiliza, este aparece no mapa de responsabilidades.

  • EMPRESAS
  • No caso de se tratar de uma empresa e não de um particular, a autenticação é feita somente através das credenciais de acesso ao Portal das Finanças, ou seja, com o número de contribuinte e a senha.
  • Além de online, pode saber da sua situação no Banco de Portugal diretamente nos balcões de atendimento deste.

E como sair da “lista negra” do Banco de Portugal?
Saber como está a situação de crédito é bastante rápido. Já retirar o nome da “lista negra” do Banco de Portugal é bastante mais complicado, exige muito esforço financeiro.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*