Como Saber O Que Pagar Nas Scuts?

Neste artigo das minhas dicas de viagem falarei de como pagar as portagens eletrónicas das antigas SCUTS. As SCUTS (sem custos para os utilizadores) eram autoestradas com portagens virtuais cujos custos eram suportados pelo Estado Português.

O regime das SCUTS foi introduzido em 1997 e eliminado em 2011.  Desde então as passagens nessas autoestradas passaram a ser cobradas através de portagens eletrónicas.

Eis como pagar as portagens eletrónicas (ex-SCUTS)

Se entrar em Portugal com um veículo com matrícula estrangeira, tem quatro opções para pagar as portagens eletrónicas nas ex-SCUTS:

Opção 1 – EASYtoll

EASYtoll é um sistema que associa a matrícula do veículo ao cartão bancário (Visa ou Mastercard).

As portagens devidas serão diretamente debitadas da conta bancária associada ao cartão. A associação da matrícula ao cartão é válido durante 30 dias. Você poderá cancelar a adesão a qualquer momento em portugaltolls.com ou por telefone através do nº 00 351 212 879 555.

Para aderir ao EASYtoll  terá de passar por uma destas quatro entradas do país com este logótipo (ver mapa das autoestradas de Portugal em baixo – A28 – área de serviço de Viana do Castelo; a 3,5 km da fronteira Chaves/Verin; A25 – área de serviço do Alto de Leomil (Vilar Formoso); A22 – Castro Marim/Ayamonte).

Como Saber O Que Pagar Nas Scuts?

  • Uns quilómetros depois da sua passagem por uma das 4 entradas referidas anteriormente, irá ver uma sinalização como esta:

Como Saber O Que Pagar Nas Scuts?Portagem para automóveis com matricula estrangeira a 11 km

Para chegar ao sistema Easytoll, deverá sair da autoestrada, no sítio indicado. Em 2 dos 4 casos, o sistema Easytoll situa-se área de serviço. Nos 2 outros casos, só precisará de fazer um pequeno desvio (ver foto em baixo).

Como Saber O Que Pagar Nas Scuts?Portagem Easytoll para automóveis estrangeiros

Uma vez no terminal Easytoll, só terá de introduzir o seu cartão de crédito/débito. De seguida, sairá um talão comprovativo com a data da adesão, a data de validade (30 dias), o identificador Easytoll, o número da matrícula e os últimos quatro dígitos do seu cartão de crédito/débito.

Como Saber O Que Pagar Nas Scuts?

A partir desse momento poderá viajar nas autoestradas (ex-SCUTS e outras) com portagens eletrónicas sem problemas.

Atualização em julho de 2020: além das 4 portagens Easytoll disponíveis nas fronteiras portuguesas, também pode subscrever o sistema Easytoll na Internet.

Visite o site portugaltolls.com, clique em “Easytoll Services” e insira as informações solicitadas. Saiba que este serviço é apenas válido para matrículas estrangeiras.

Informação importante: Ao aderir ao serviço Easytoll vai pagar 0,74 € e por cada trajeto que faça vai pagar a mais 0,32 € de custos administrativos, para além das portagens.

Exemplo: Chega hoje a Portugal e apanha a autoestrada com portagens eletrónicas até ao Porto, irá pagar  0,74 € mais 0,32 € e o preço das portagens.

Amanhã apanha a autoestrada do Porto a Viana do Castelo, irá pagar 0,32 € mais o preço das portagens. À noite faz o trajeto inverso de Viana até ao Porto, vai voltar a pagar o preço das portagens mais os 0,32 €.

Opção 2 – Toll Card

Como Saber O Que Pagar Nas Scuts?Cartão pré-pago Toll Card

O Toll Card é um cartão pré-pago (5,10,20 ou 40 €) que é adquirido nas lojas CTT, nas áreas de serviço das autoestradas ou em tollcard.pt. A ativação e associação do cartão à matrícula é feita por telemóvel através de SMS. Você poderá ativar vários cartões ao mesmo tempo e acumular o saldo de cada cartão.

Para saber o saldo terá de ir ao site tollcard.pt ou esperar até receber um SMS informando que o saldo esgotou.

Ao comprar um cartão pré-pago vai pagar a mais do preço do cartão 0,74 € por custos do serviço e por cada trajeto vai pagar a mais das portagens 0,32 €.

Exemplo: Chega hoje a Portugal e apanha a autoestrada com portagens eletrónicas até ao Porto, irá pagar  0,74 € mais 0,32 € e o preço das portagens. Amanhã apanha a autoestrada do Porto a Viana do Castelo, irá pagar 0,32 € mais o preço das portagens. À noite faz o trajeto inverso de Viana até ao Porto, vai voltar a pagar o preço das portagens mais os 0,32 €.

Se comprar o cartão pela internet, não irá receber nenhum cartão virtual – terá de guardar o recibo da compra no seu computador. No lado direito do recibo irá encontrar o n° do pré-pago, o que lhe vai permitir aceder ao site para conhecer o seu saldo.

Information: o Toll Card é válido até 1 ano após a sua ativação. Se tiver comprado vários Toll Cards e não os tiver ativado, pode levá-los aos correios portugueses (CTT) para ser reembolsado.

Opção 3 – Toll Service

O Toll Service é um título pré-pago válido por 3 dias com um custo fixo de 20 € (+ 0,74 € de taxas administrativas). O título pode ser adquirido nas áreas de serviço da Cepsa de Viana do Castelo (A28), de Abrantes (A23), de Olhão (A22), no aeroporto do Porto, nos postos de correio (CTT) e em portugaltolls.com.

A associação da matrícula ao título é feito no momento da compra.

Opção 4 – Via Verde Visitors

Como Saber O Que Pagar Nas Scuts?Logo Via Verde

  1. Via Verde Visitors é um dispositivo para colocar no para-brisas do veículo e é válido em todas as autoestradas de Portugal (portagens eletrónicas e manuais), o que permite pagar as portagens sem parar.
  2. Após a encomenda do dispositivo no site da Via Verde, pagará 4,99 € no primeiro mês (após a primeira passagem pelas portagens portuguesas) e 1,25 € nos meses seguintes que utilizar o dispositivo (para além do custo das portagens).

O Via Verde Visitors está disponível para veículos com matrícula estrangeira (francesa, belga, etc.) associado a um cartão de crédito Visa / Mastercard de uma conta bancária que não seja portuguesa.

Depois de encomendar o dispositivo Via Verde Visitors pode recebê-lo na sua casa no estrangeiro (2,50 €) ou numa morada em Portugal (hotel, apartamento, etc.). O envio do dispositivo para Portugal é gratuito, mas terá de esperar até 10 dias. Para uma entrega em 2 dias, o custo é de 5 euros.

Informação: Para mim o melhor é a solução n° 1 pois é a mais simples. Se não entrar em Portugal pelas 4 entradas com as portagens Easytoll, escolha então a solução n° 2 ou nº4.

Informação importante: os sistemas Easytoll e Toll Card só permitem o pagamento das portagens eletrónicas. Para as portagens “normais” (com barreiras) terá de parar para tirar um bilhete e, sobretudo, nunca passar na via reservada aos subscritores da Via Verde.

Para poder passar pela via reservada aos subscritores da Via Verde terá de ter o dispositivo Via Verde que pode ser comprado nas lojas Via Verde.

Se apanhar, por engano, uma via reservada aos subscritores da Via Verde, saiba que é possível pagar as portagens após a sua passagem (bem como uma multa) no site pagamentodeportagens.pt.

Saiba também que terá até às 23h59 do dia da sua primeira passagem nas autoestradas com portagens eletrónicas para aderir ao serviço Easytoll ou comprar um cartão Toll Card pré-pago. Passado esse período de tempo, já não poderá pagar as portagens (do seu primeiro dia) – terá de pagá-las no site pagamentodeportagens.pt (portagens + multa).

Se passar por uma autoestrada gerida pelas empresas Via Livre (A27/A28/A22) ou Ascendi (A24/A25/A17/A29/A13/A41/A42/A4) sem ter escolhido uma das 4 opções referidas em cima (Easytoll, Toll Card, etc.), terá de esperar pela receção duma carta em sua casa para pagar as portagens e multa associada. Estas duas empresas não aderiram ao pagamento no site pagamentodeportagens.pt.

Se você chegar de avião a Portugal e alugar um veículo, tem duas opções para pagar as portagens eletrónicas (ex-SCUTS e não só):

Opção 1 – Via Verde

Como Saber O Que Pagar Nas Scuts?Logo Via Verde

Quando alugar o veículo, solicite à rent-a-car o dispositivo ViaVerde, que irá permitir que você pague as portagens quando entregar o veículo. A vantagem deste dispositivo é que é válido para todas as autoestradas de Portugal. A desvantagem é que tem de pagar 1,50 € por dia (no máximo 18,50 € por aluguer).

Opção 2 – CTT

Como Saber O Que Pagar Nas Scuts?Logo CTT

Se não escolheu a opção da Via Verde ao alugar o carro, irá precisar de ir a um posto dos correios (CTT) para pagar as portagens. Ao dar o número da matrícula do carro alugado, saberá quanto é que terá de pagar.

Tem 5 dias para fazer o pagamento no posto dos correios após cada passagem nas autoestradas com portagens eletrónicas.

Exemplo: se apanhar uma autoestrada com portagens eletrónicas (ex-SCUTS) hoje, terá de esperar 1 dia para que o sistema assuma a sua passagem na autoestrada, depois terá 5 dias para pagar as portagens por onde passou. Amanhã, se apanhar uma autoestrada com portagens eletrónicas, terá de esperar mais 1 dia para que os novos valores das portagens sejam assumidos.

Leia também:  Como Consertar Um Fone De Ouvido Que Só Funciona Um Lado?

O recomendado é que vá a um posto dos correios a cada 3 dias (após cada passagem numa autoestrada com pagamento automático).

O inconveniente desta opção é o risco de não conseguir pagar todas as portagens. Exemplo: apanhar uma autoestrada com portagens eletrónicas na véspera ou no dia da sua partida. Como não poderá pagar (estará de regresso ao seu país), a empresa de rent-a-car irá receber uma multa que debitará da sua conta bancária.

Informação: A opção 1 é a mais simples e, se a escolher, não terá de pagar uma multa em caso de não pagamento num posto dos correios (CTT).

Se vive em Portugal e tem um veículo com matrícula portuguesa, tem algumas opções para fazer o pagamento das portagens eletrónicas:

Opção 1 – Via Verde

Como Saber O Que Pagar Nas Scuts?Logo Via Verde

A compra do dispositivo Via Verde que custa cerca de 27,50 € e irá permitir que cada vez que passar nas portagens a cobrança seja feita diretamente da sua conta bancária. A vantagem deste dispositivo é que é válido em todas as autoestradas de Portugal.

Opção 2 – CTT

Como Saber O Que Pagar Nas Scuts?Logo CTT

Numa loja dos CTT, posto de Correio ou agente Payshop, indicando o número da matrícula. Os CTT dispõem ainda do serviço de pagamento na rede Multibanco e Homebanking devendo, para tal, obter previamente, uma Referência MB. Pode ser online, no site, ou através de SMS para o número 68881 com o texto «CTTMBespaçoMatrículaespaçoNIF» (por ex: «CTTMB AA-00-00 123456789»). O custo do SMS é de 0,30 € + IVA.

Pode ainda aderir a um contrato pré-pagamento adquirindo um Pré-Pago Via Verde ou um Pré-Pago Anónimo que devem ser adquiridos nos CTT. O pré-pago Via Verde é válido para todas as autoestradas e o pré-pago Anónimo só é válido para autoestradas com portagens eletrónicas.

Não se esqueça de pagar durante os 5 dias úteis subsequentes à passagem.

Se vive em Portugal e faz vários trajetos nas autoestradas por ano, aconselho a aquisição do dispositivo Via Verde.

  • Informação:
  • Ao ver esta sinalização
  1. saberá que está a entrar num autoestrada com portagens eletrónicas (ex-SCUTS).
  2. Espero que estas informações acerca de como pagar as antigas SCUTS lhe sejam úteis!

Vai visitar Portugal? Não hesite em reservar o seu hotel, o seu carro ou as melhores atividades passando pelos links aqui em baixo. Vai-me permitir continuar a oferecer-lhe gratuitamente dicas e guias para visitar Portugal. Obrigado!

Também lhe vai interessar:

Passou numa autoestrada com cobrança eletrónica sem dispositivo?

Com a chegada do verão, chegam também muitos emigrantes. A grande maioria chega de carro e quando se deparam com os populares pórticos (portagens exclusivamente eletrónicas), não sabem muito bem o que fazer.

Neste artigo ensinamos como podem ver os valores em dívida relativamente ao uso de autoestradas no caso de clientes com veículos de matrícula nacional e também como efetuar o pagamento se a matricula do veículo for estrangeira.

Como Saber O Que Pagar Nas Scuts?

Se utilizou as autoestradas com cobrança exclusivamente eletrónica de portagens e não tinha um dispositivo, então fique a saber que pode consultar o valor de portagens que tem atualmente em pagamento no site dos CTT. Para tal basta que aceda aqui e introduza a matrícula do veículo. 

Pode efetuar o pagamento do valor total em dívida em portagens em qualquer caixa da rede Multibanco. De referir que o pagamento de portagens por Referência Multibanco (MB) está disponível apenas para clientes de matrícula nacional, sem dispositivo, que circulem nas autoestradas de cobrança exclusivamente eletrónica – saber mais aqui.

Como Saber O Que Pagar Nas Scuts?

Quem pretender pode também usar a app dos CTT, que está disponível para Android e iOS. Esta app oferece várias funcionalidades, entre as quais a possibilidade de consultar as suas dívidas de portagens e efetue o pedido de referências multibanco para pagamento.

Como Saber O Que Pagar Nas Scuts?

E se a matricula for estrangeira?

Se conduz um veículo de matrícula estrangeira, tem várias opções para pagar as portagens nas autoestradas onde a cobrança é exclusivamente eletrónica.

  • EASYToll é o companheiro ideal para estadias até um mês
    • Este sistema permite-lhe associar a matrícula do seu veículo a um cartão de crédito (Mastercard ou Visa) durante um período até um mês. Sempre que passar por um pórtico de cobrança eletrónica de portagens, a sua matrícula é fotografada e o valor das portagens é descontado da sua conta bancária.
      Para mais informações, vá a www.portugaltolls.com ou ligue para 707 500 501 (00351 21 287 95 55 para chamadas internacionais).
  • TOLL SERVICE é para viajantes ocasionais
    • Um título pré-Pago que pode ser usado durante três dias com um custo de 20€. Este sistema permite a utilização ilimitada durante o período de validade, mas está disponível apenas para veículos ligeiros. Outra opção é o título pré-pago para trajetos definidos com origem/destino nos aeroportos de Porto e Faro, a realizar em datas pré-definidas.
      Para mais informações, vá a www.portugaltolls.com ou ligue para 707 500 501 (00351 21 287 95 55 para chamadas internacionais).
  • Via Verde Visitors foi pensada para visitantes frequentes
    • Se utiliza frequentemente as autoestradas portuguesas, pode alugar um dispositivo temporário Via Verde Visitors e associá-lo a um cartão de crédito. Com o Sistema Via Verde Visitors, as portagens são automaticamente descontadas da sua conta bancária. Para mais informações: consulte o site da Via Verde.

Saber mais aqui

Pagar SCUTS e portagens? Saiba todas as soluções que tem

30 Outubro, 2019 Por Inês Neto

Como Saber O Que Pagar Nas Scuts?

Em muitas alturas apetece-nos fazer viagens maiores, o que obriga geralmente a utilizar as autoestradas pagas. Descubra neste artigo como pode pagar as SCUTS e a melhor forma de evitar multas ou custas de processos.

Portugal é um dos países com um dos sistemas de pagamento de portagens mais avançado, já que a Via Verde permite usar as autoestradas de todas as concessionárias e pagar por débito direto na conta ou cartão de crédito . No entanto, para quem não tem este dispositivo, pagar as SCUTS pode ser um verdadeiro desafio. Veja agora tudo o que precisa fazer para evitar multas por atrasos e outras despesas por falta de pagamento das SCUTS.

Veja quais são as diferenças entre um cartão Visa e um cartão Mastercard.

O que são as SCUTS?

Muita gente paga SCUTS, mas não sabe o que significam.
SCUTS significa “Sem Custos para os Utilizadores” e são autoestradas onde
antigamente era o Estado que suportava os custos em regime de portagens
virtuais.

O regime de portagens virtuais foi implementado em 1997, mas em 2011 foi retirado. Por isso, desde 2011 que a utilização deste tipo de autoestradas é cobrada aos consumidores que por lá passem através de portagens exclusivamente eletrónicas, visíveis nos vários pórticos e placas de indicação de preços.

Ao passar por estas vias tem de ter atenção, pois após fazê-lo tem um prazo para fazer o pagamento.

Como posso pagar SCUTS?

Via Verde

Caso tenha Via Verde e passe por SCUTS o pagamento é feito de forma automática, como acontece nas outras autoestradas. O contrato de utilizador do identificador da Via Verde está associado à conta bancária ou cartão de crédito, e o dinheiro é levantado automaticamente.

A Via Verde permite pagar em todas as autoestradas e, além disso, também pode ser usada em parques de estacionamento e abastecimento de combustível.

Pré-pagamento

Esta solução permite pagar as SCUTS antes de as usar. O pré-pagamento pode ser feito nos Postos de Correio com NAVe, nas lojas CTT, em Agentes Payshop ou por referência de multibanco. No entanto, só o aluguer do aparelho nos CTT são 35€. Além disso, os valores são debitados até ao limite do saldo disponível na conta associada.

Se, porventura, não consumir todo o dinheiro pré-carregado, pode cancelar o serviço e o dinheiro é reembolsado. Só é possível ter esta modalidade se tiver um Dispositivo Eletrónico de Matrícula, com utilização restrita ao pagamento de portagens.

Payshop

Deve solicitar o pagamento das portagens, indicando a sua matrícula. Tem até cinco dias úteis, após a passagem pela SCUT, para fazer o pagamento. 

Balcões dos CTT

Pode dirigir-se a uma loja CTT dos Correios e efetuar o pagamento. Esta solução fica disponível 48h depois de passar pelas SCUTS e depois tem cinco dias úteis para fazer o pagamento.

Multibanco

Se preferir esta opção, a melhor solução é obter a referência para pagar as SCUTS através do site dos CTT. Apenas precisa de indicar a matrícula, o seu contacto telefónico e NIF para ser informado sobre o valor a pagar. Para que possa efetuar o pagamento recebe os dados no seu telemóvel.

Leia também:  Como Perceber Que A Mama Esvaziou?

Adira ao melhor Cartão de Crédito já!

Quais são os prazos para pagar as SCUTS?

Os valores das SCUTS a pagar ficam disponíveis para consulta no site dos CTT 48 horas depois. Ou seja, dois dias úteis depois de ter passado pela portagem. Por exemplo, se passar numa terça-feira, pode pagar a partir de quinta.

Depois começa o prazo de cinco dias úteis para fazer o pagamento. Caso não pague dentro desses cinco dias a informação sobre o pagamento deixa de ser visível no site dos CTT.

Por isso, se já lhe aconteceu algo do género, saiba que, depois de sair do site dos CTT, os dados passam a estar disponíveis no site Pagamento de Portagens. Pode também usar o número de telefone para pagar SCUTS e portagens, na linha de apoio 707 500 251

Nesta última opção, tem 30 dias úteis para pagar as SCUTS. Caso não o faça, a dívida pode dar origem a um processo de cobrança por parte das Finanças. E, se ignorar estes processos, pode mesmo ser incluído na lista de devedores à Autoridade Tributária.

O que acontece se me esquecer de pagar as SCUTS?

Como referimos, se passado os cinco dias úteis não tiver pago as portagens, pode recorrer ao site Pagamento de Portagens, ou pedir à concessionária os dados da dívida.

A concessionária vai dar-lhe a entidade, a referência multibanco e o valor em atraso para realizar o pagamento. Aqui, tem duas opções para o fazer: através de Multibanco ou usando um número de notificação fornecido. Deve indicar o mesmo num vale postal, que pode usar para pagar nos CTT.

Se falhar o pagamento das SCUTS e passarem 30 dias, a dívida vai ser encaminhada para a Autoridade Tributária e Aduaneira, entidade responsável pela instauração dos respetivos processos de cobrança coerciva. E nesse caso as portagens vão ficar muito mais caras porque, para além da taxa de passagem pela autoestrada e dos custos administrativos, vai pagar coimas, custos do processo e juros.

O valor mínimo da coima é 7,5 vezes o valor da taxa de portagem, não podendo ser inferior a 25€ e superior a quatro vezes o valor mínimo da coima.

Viajar com e sem portagens. Veja a diferença…

Às vezes precisamos de ir ao Porto ou ao Algarve e não temos bem a certeza dos custos envolvidos nas viagens. A Comparamais ajuda-o a perceber que custos teria na viagem, tendo em conta um carro de família com dimensões médias e motor a gasóleo.

Para obter os vários resultados, foi utilizado o Guia Via Michelin.

Viajar de Lisboa para o Porto

Percurso com portagens

Via A1
Duração 3h25
Quilómetros 316km
Custo do Combustível 20,60€
Custo das Portagens 22,20€
Custo Total 42,80€

Para chegar ao Porto às 15h, teria de sair de Lisboa por volta das 11h35.

Percurso sem portagens

Via N1
Duração 5h55
Quilómetros 318km
Custo do Combustível 24,09€
Custo das Portagens 0€
Custo Total 24,09€

Se quisesse poupar dinheiro nas portagens, para chegar
ao Porto às 15h, teria de sair de Lisboa por volta das 9h da manhã.

Assim, apesar de o percurso com portagens ser o mais caro, vai poupar muito tempo na duração da viagem.

Viajar de Lisboa para Faro

Percurso com portagens

Via A2
Duração 2h57
Quilómetros 280km
Custo do Combustível 17,99€
Custo das Portagens 22,50€
Custo Total 40,49€

Para chegar a Faro às 15h, teria de sair de Lisboa por volta do meio dia.

Percurso sem portagens

Via N10 IC1
Duração 5h06
Quilómetros 335km
Custo do Combustível 22,54€
Custo das Portagens 0€
Custo Total 22,54€

Caso pretendesse poupar dinheiro nas portagens, poderia optar por esta opção que leva mais tempo. Assim, para chegar a Faro às 15h, tinha de partir por volta das 9h55.

Viajar de Almada para Lisboa

Percurso com portagens

Via Ponte 25 de Abril
Duração 24 minutos
Quilómetros 14,8km
Custo do Combustível 1,46€
Custo das Portagens 1,85€
Custo Total 3,31€

Neste caso específico, mesmo selecionando um percurso com portagens, não vai ser cobrado. Isto acontece porque está a viajar para Almada e não o contrário. Se o caminho fosse o inverso, ou seja, se estivesse a viajar de Almada para Lisboa, iriam ser cobradas as taxas da Ponte no valor de 1,85€. Assim, para chegar a Almada às 15h, precisava de sair de Lisboa por volta das 14h35.

Percurso sem portagens

Via N10 N118
Duração 2h25
Quilómetros 128km
Custo do Combustível 9,76€
Custo das Portagens 0€
Custo Total 9,76€

Neste último caso, para vir de Almada para Lisboa sem pagar portagens, iria demorar mais duas horas do que se pagasse portagens, já que tinha de ir a Vila Franca de Xira. Portanto, uma solução apenas para quem seja totalmente contra as portagens.

Assim, para chegar às 15h, teria de sair aproximadamente às 12h35. Restava, no entanto, a consolação de saber que no regresso não pagaria portagens pela Ponte 25 de Abril…

Para perceber o valor que lhe vai ser cobrado de portagens pode utilizar um calculador de portagens.

Faça a sua viagem e, para evitar as portagens em atraso, adira à Via Verde. Caso isso não seja vantajoso para si tenha atenção aos prazos de pagamento.

Como pagar SCUTS?

Como Saber O Que Pagar Nas Scuts?

É verão e o que apetece mesmo é pegar no carro rumo ao Algarve ou até à costa alentejana em busca das melhores praias portuguesas para aproveitar os tão esperados dias de férias. No entanto, estas viagens implicam custos acrescidos com portagens e também com as chamadas SCUTS. Se tiver Via Verde, este pagamento é fácil, mas e se não tiver? Neste artigo explicamos-lhe como pagar SCUTS e ainda quais os prazos de pagamento para evitar multas que podem atingir centenas de euros.

Hoje em dia, pagar portagens é muito fácil, principalmente se tiver Via Verde e o seu cartão de crédito à mão – que já é um must-have, não é verdade? Pode pagar este serviço com Mastercard ou Visa e alguns cartões de crédito até oferecem cashback na Via Verde.

Escolha o cartão de crédito certo para si
Veja ainda: Portal das Contraordenações – como contestar uma multa na ANSR?

O que são as SCUTS?

As SCUTS – cujo acrónimo significa “Sem Custos para os Utilizadores” – são autoestradas em que os custos eram totalmente suportados pelo Estado em regime de portagens virtuais.

Este regime foi introduzido em 1997 e retirado em 2011 e desde então que a utilização destas estradas é cobrada a todos os consumidores através de portagens exclusivamente eletrónicas.

Existem três formas de pagar SCUTS: pode optar por efetuar o pagamento automaticamente e de forma imediata através do identificador da Via Verde ou a posteriori através dos CTT. ou, em alternativa, utilizando o portal Pagamento de Portagens ou através dos sistemas das próprias concessionárias, caso não consiga pagar dentro de um prazo de cinco dias úteis.

Via Verde

Débito direto

A forma mais simples de pagar SCUTS é através de Via Verde. Pode aderir a este serviço e, por cada viagem, o respetivo montante é debitado diretamente na conta bancária associada ao contrato.

Com a adesão a este serviço é-lhe fornecido um Dispositivo Eletrónico de Matrícula (DEM) com o custo de 26,50 euros para colocar no seu carro e que fica associado à sua matrícula, permitindo-lhe passar nas portagens sem ter que se preocupar com o pagamento depois.

Para além de facilitar o pagamento das SCUTS, a utilização da Via Verde é válida em toda a rede nacional de autoestradas e proporciona ainda facilidade no pagamento de estacionamentos em parques, abastecimento de combustível, entre outros benefícios.

Pré-pagamento

Ao invés do débito direto, pode optar pela modalidade de pré-pagamento na qual é debitado o valor de cada viagem da conta de pagamentos até ao limite de saldo disponível na mesma.

O carregamento pode ser feito em lojas CTT, Postos de Correio com NAVe, Agentes Payshop ou por referência multibanco. Caso pretenda cancelar o serviço é-lhe devolvido o saldo remanescente.

Para optar por esta modalidade também precisa de ter um DEM, que tem um custo de 32 euros.

O identificador pré-pago apenas dá acesso ao serviço de portagens nas autoestradas, não sendo válido para utilização dos serviços complementares.

Leia também:  Como Saber Quanto Saldo Tenho Vodafone?

CTT

Caso não pretenda adquirir um identificador da Via Verde, saiba que pode pagar SCUTS nos CTT, deslocando-se pessoalmente a uma loja CTT, a um posto de correio com NaVe ou a um Agente Payshop, ou pode optar por fazer o pagamento por referência Multibanco.

Multibanco

  • Para proceder ao pagamento das SCUTS por referência Multibanco, pode fazê-lo online no site dos CTT, através da app dos CTT ou enviando um SMS.
  • Em qualquer uma das formas, terá que indicar o número da sua matrícula e logo será informado sobre o montante a pagar, bem como os respetivos dados para efetuar o pagamento.
  • Para facilitar o processo, siga os seguintes passos:
  • Passo 1: Verifique qual o montante que tem em dívida no site dos CTT através deste link.

Passo 2: Solicite referência multibanco através deste link ou enviando uma SMS para o número 68881 com o texto “CTTMBespaçoMatrículaespaçoNIF” (0,30€ + IVA). A mensagem deve conter a informação referente aos campos referidos dentro destas aspas, por exemplo: CTTMB 01-AA-02 123456789.

Passo 3: Efetue o pagamento das SCUTS, que pode ser feito em qualquer caixa multibanco, através do serviço de homebanking ou através da aplicação MB Way. Os dados para o pagamento (entidade, referência, montante e data-limite) ser-lhe-ão disponibilizados após efetuar o pedido.

  1. Para que o pagamento seja aprovado é necessário que respeite o prazo de validade de cinco dias úteis após 48 horas da passagem pela portagem.
  2. Após pagar SCUTS é enviado um SMS para o seu telemóvel a confirmar o pagamento, até 48 horas depois de efetuar a operação.
  3. Pode também utilizar a app dos CTT para consultar valores em dívida e faturas referentes aos pagamentos efetuados.

Não perca: Como levantar dinheiro com MB Way?

Como pagar SCUTS em atraso?

Se por algum motivo não tiver disponibilidade para pagar as portagens dentro do prazo de cinco dias úteis, pode fazê-lo através do site Pagamento de Portagens ou pedir à concessionária os dados da dívida a liquidar.

Se falhar o prazo de pagamento, a informação relativa ao pagamento das portagens deixa de estar disponível no site da entidade, passando a estar apenas visível no site Pagamento de Portagens.

Esta plataforma permite-lhe regularizar situações tão diversas como:

  • Se passou na Via Verde sem o identificador eletrónico. Estas transgressões podem ser pagas, em média, 15 dias após o ocorrido;
  • Caso tenha recebido um aviso para pagar uma portagem;
  • Quando tem uma fatura de portagem a pagar. No caso das concessionárias Brisa, Brisal e Autoestradas do Douro Litoral, estas ficam disponíveis para pagamento no próprio dia de emissão, sendo que terá até 8 dias para as pagar;
  • No caso de ter passado numa portagem eletrónica sem o devido identificador em pórticos ou ex-SCUTS. Após um período de cerca de 15 dias, poderá pagar estas infrações;
  • Se utilizar a Assistência Rodoviária. É possível pagar estas faturas no dia em que são emitidas pelas concessionárias Brisa, Brisal, Autoestradas do Douro Litoral e Autoestradas do Baixo Tejo.

Para cada uma destas hipóteses, pode registar-se no site e consultar os pagamentos das portagens que deve. Caso receba uma carta da Autoridade Tributária, apenas é possível a consulta do valor das portagens a pagar, no entanto, o pagamento não pode ser feito através do portal.

No site Pagamento de Portagens o procedimento é semelhante ao dos CTT. Basta aceder à plataforma e preencher o formulário com os dados pedidos. Ser-lhe-á fornecida informação referente à entidade, referência e valor em dívida, para pagamento no Multibanco ou via homebanking.

Se contactar diretamente a concessionária, também lhe serão fornecidos os dados de pagamento ou um número de notificação a incluir num Vale Postal para pagar presencialmente nos CTT.

Uma vez disponíveis no site Pagamento de Portagens, tem 30 dias úteis para efetuar o pagamento das SCUTS. Caso não o faça dentro do prazo estipulado, a respetiva dívida pode dar origem a um processo de cobrança por parte das Finanças.

As dívidas de portagens são enviadas para a Autoridade Tributária e Aduaneira, entidade responsável pelos processos de cobrança coerciva. Para além do pagamento da taxa de passagem e custos administrativos, poderá sujeitar-se ao pagamento de coimas, juros e custas do processo.

Fique a par: 5 Sinais de que as dívidas estão a ficar descontroladas

As concessionárias que aderiram a esta plataforma são as seguintes:

  • Auto-Estradas Douro;
  • Auto-Estradas do Atlântico;
  • Auto-Estradas do Litoral Oeste;
  • BaixoTejo;
  • Brisa;
  • Brisal;
  • Globalvia;
  • Infraestruturas de Portugal;
  • Lusoponte.

Não estão incluídas a Ascendi e a Via Livre. Os pagamentos de portagens em atraso de auto-estradas reguladas por essas concessionárias terão de ser feitos no site das mesmas.

Ascendi

A Ascendi disponibiliza no seu site um portal que pode utilizar para o pagamento de SCUTS. Esta plataforma abrange apenas pagamentos referentes a estradas que pertençam à rede da própria concessionária.

É possível usufruir deste portal de duas formas diferentes:

  • Pode pesquisar pelas suas dívidas para saber se tem, de facto, portagens por pagar. Para tal, terá de introduzir a sua matrícula e o intervalo de datas que pretende pesquisar, tal como os seus dados pessoais;
  • Também é possível saber os montantes que deve ao introduzir os dados referentes ao documento de cobrança. Os seus dados pessoais também serão necessários se optar por esta opção.

Após selecionar as viagens e documentos que quer pagar, pode efetuar, então, o pagamento online através de cartão de crédito ou de débito, sendo que também pode utilizar a aplicação MB Way para este propósito.

Via Livre

No caso da Via Livre, esta concessionária abrange as vias A22 e A28. Disponibiliza no seu site uma plataforma que permite aos seus utentes liquidar dívidas relativas ao pagamento de portagens cobradas nas estradas em questão.

Para tal terá de indicar a origem da sua matrícula, seja ela portuguesa ou estrangeira. No caso de ser portuguesa, para além das opções de pagar através da Via Verde e dos CTT, pode utilizar a aplicação Satelise ou a funcionalidade Paytolls.

A Satelise é uma aplicação para pagar scuts que vai lhe cobrando as diversas portagens ao longo do percurso realizado. Após descarregar a aplicação no telemóvel, apenas precisa de ligar a aplicação quando iniciar a sua deslocação e depois fechar assim que chegar ao seu destino.

Pode também utilizar a opção Paytolls, que é um portal que permite consultar as faturas de portagens em dívida e liquidar esse valor. Para tal, basta pesquisar pelos dados dessas infrações e pagar através desta funcionalidade.

Caso tenha um carro com matrícula estrangeira, tem a opção de usar o sistema EasyToll, em que associa um cartão de crédito bancário (Mastercard ou Visa) e após 30 dias serão cobradas as diversas taxas de portagens que precisa de pagar.

Quantos dias temos para pagar scuts?

  • Os valores referentes às portagens que tem para pagar apenas estão disponíveis para consulta no site dos CTT após 48 horas, ou seja, dois dias úteis após a passagem pela portagem.
  • Assim que o montante estiver disponível, tem até cinco dias úteis após a passagem para efetuar o pagamento das SCUTS.
  • No entanto, se não pagar as portagens no decorrer dos cinco dias, a informação relativa às mesmas deixa de estar visível no site dos CTT e passa a estar disponível apenas no site Pagamento de Portagens.
  • Nesta situação, passa a ter 30 dias úteis para pagar SCUTS antes que a respetiva dívida possa dar origem a um processo de cobrança por parte das Finanças.

Qual é o valor da multa por falta de pagamento?

  1. Se o pagamento das SCUTS não for feito de forma voluntária dentro dos prazos legais definidos, deverá ser enviada uma notificação por parte da concessionária responsável pela via na qual tem pagamentos de portagens em atraso.

  2. Esta notificação serve, essencialmente, para alertar da situação de forma a que o condutor proceda ao pagamento do valor a cobrar ou que identifique o condutor responsável pela mesma.

  3. Caso a dívida não seja paga até ao 30º dia após a receção da notificação, então, poderá aplicar-se uma multa.

Segundo o artigo 7.

º da Lei nº25/2006, de 30 de Junho, essa multa terá um valor mínimo correspondente a 7,5 vezes o valor da respetiva taxa de portagem, sendo que esse montante nunca poderá ser inferior a 25 euros. O valor máximo a pagar será correspondente ao quíntuplo do valor mínimo da coima, 125 euros.

Obrigado por subscrever!

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*