Como Saber O Que Fomos Em Vidas Passadas?

Os nossos pais já foram, provavelmente e de acordo com esta teoria, nossos filhos, irmãos ou amores noutras vidas, e por esse motivo encarnaram nesta num papel que está intimamente ligado a nós, desde o nosso nascimento. 

Também os amores mais marcantes podem ter nascido há muitos séculos atrás, tendo por vezes até perpassado mais do que uma vida. Se alguma coisa não permitiu que esses amores tenham sido vividos na sua plenitude, há fortes probabilidades de que os dois amantes se voltem a juntar nesta vida, para enfim cumprirem aquilo que ainda não puderam viver.

Nem todas as pessoas que reencarnam connosco vieram de relações com conflitos para resolver. Aquelas que, noutras encarnações, tiveram experiências especialmente positivas connosco podem também surgir na nossa vida como aqueles “anjos na Terra” a quem recorremos sempre que precisamos de amparo e aceitação. 

Descobrir uma relação, seja de que tipo for, de outra vida, não é difícil, mas requer atenção. Pode pensar que é fruto da sua imaginação ou da vontade de acreditar que aquilo que sente é anterior a esta encarnação. No entanto, há alguns sinais que validam os seus sentimentos e pressentimentos e confirmam-lhe que já se conheceram antes. 

Quais são esses sinais?

1 – Simpatia ou antipatia imediatas

Quando acabamos de conhecer uma pessoa, a não ser que tenhamos ouvido falar muito bem ou muito mal dela, não temos uma opinião formada a seu respeito. E, por vezes, ouvimos falar bem dela, mas quando a conhecemos a nossa impressão não condiz com aquilo que ouvimos ou, pelo contrário, sentimos simpatia por alguém de quem era suposto não gostarmos.

Sentir uma forte simpatia – ou antipatia – por alguém que acabámos de conhecer e, além disso, ter um imediato à vontade que nos faz ficar horas à conversa com essa pessoa é uma pista sobre uma possível relação de outras vidas.

Este indício é ainda mais forte se houver uma imediata conexão mental, como se aquela pessoa compreendesse perfeitamente o que você diz e sente, e se esse tipo de empatia não desaparecer com o tempo.

Pode acontecer, no sentido inverso, haver sempre “qualquer coisa” nessa pessoa que não lhe inspira confiança, ainda que, ao longo dos anos, ela nunca lhe dê motivo algum para ter desconfianças – pode ter sido alguém que foi traiçoeiro consigo numa vida passada, e a sua memória inconsciente continua a deixá-lo de pé atrás em relação a ela.

2 – Inquietação ou nervosismo

Química ou atração sexual à parte, há pessoas que nos causam nervosismo – positivo ou negativo – sem que tenhamos um real motivo para que isso aconteça.

Por vezes pode até haver uma relação amorosa com essa pessoa nesta vida, mas por qualquer motivo é alguém que o deixa sempre inquieto e nervoso, sem conseguir relaxar na presença dessa pessoa nem confiar totalmente nela.

Mesmo que esteja tudo bem, você lá no fundo está sempre à espera que a situação mude e que se torne perigosa ou desconfortável.

                   Veja também: Relações conflituosas – desamores que vieram de outras vidas

3 – Esteve sempre lá

Em muitos casos, as pessoas que vieram de vidas passadas surgem cedo nas nossas vidas, precisamente para que tenhamos tempo de cumprir, com elas, aquilo que ainda não vivemos.

Atenção, existem também pessoas que chegam à nossa vida apenas numa dada fase, quando estamos “prontos” para esse encontro, ou porque o que têm a viver connosco exige mais intensidade do que tempo.

Ainda assim, aquele amigo de longa data com quem partilhamos outros indícios de vidas passadas juntos, ou aquele amor da juventude que nunca deixou de o ser, têm boas probabilidades de ser afetos de outras vidas.

4 – São naturalmente cúmplices e companheiros

A cumplicidade é algo que nasce espontaneamente entre duas pessoas e que se vai construindo ao longo dos anos, mas há casos em que tudo flui de forma tão natural (e essa harmonia não se desvanece), fazendo com que façam uma “equipa de sonho”, que pode revelar uma prática e um conhecimento mútuo de encarnações anteriores.

Quando há gostos inusitados partilhados, ou estranhos hábitos que ambos seguem de modo natural, possivelmente já o faziam antes juntos, há muito, muito tempo atrás.

Também a atração partilhada por uma cultura ou país pode indicar que ambos já viveram lá, assim como a facilidade em alcançar metas em conjunto e trabalhar em sintonia pode revelar antigos parceiros de negócio.

5 – Raiva e discussões inexplicáveis

Uma pessoa que, sem que você lhe tenha alguma vez feito algum mal, se mostra sempre antipática em relação a si, podendo ser dissimulada mas ainda assim deixando sempre escapar um comentário desagradável a seu respeito, um olhar de desdém, ou ter mesmo atos que o prejudicam, pode já ter vivido uma situação negativa consigo. Por vezes magoamos os outros sem nos apercebermos, e nem sempre temos consciência do dano que causámos a outra pessoa. Alguém que hoje, faça você o que fizer, não gosta de si, pode revelar alguém que já sofreu por sua causa em vidas passadas. Do mesmo modo, uma mãe e um filho ou dois irmãos que estão sempre a discutir por causa de um determinado assunto, não importa o número de vezes que fazem as pazes e se comprometem a ultrapassar a situação, também podem revelar alguém que teve experiências conflituosas no passado mais remoto, juntos.

                          Veja também: Como posso proteger-me de quem não gosta de mim?

6 – Medo e sentimentos de culpa

Embora sejam geralmente originados na vida presente, por vezes ter um estranho sentimento de culpa, remorso ou sentimento de dívida para com alguma pessoa pode ser um indício de que houve um relacionamento numa encarnação anterior que deu origem a esse sentimento.

Quando procuramos fazer sempre tudo por essa pessoa, mesmo que ela nos mostre que não o merece, e ainda assim sentimos que lhe devemos isso, podemos estar perante um relacionamento muito antigo, que deu origem a esse padrão negativo na nossa vida.

É importante ter consciência disto, para que possa perdoar-se a si próprio e libertar-se da culpa, criando então um padrão de relacionamento saudável nesta vida.

Leia também:  Como Limpar Aliança De Prata Que Ficou Preta?

A culpa e o ressentimento são dois dos principais motivos pelos quais duas almas reencarnam juntas, para que possam resolver esses nós Kármicos e dissipá-los.

Do mesmo modo, podemos sentir medo – uma importante defesa natural do nosso organismo, que instintivamente nos protege de situações de perigo – em relação a uma pessoa que, presentemente, não nos dá motivos para nos sentirmos assim. É importante reconhecer este padrão para que possamos avaliar até que ponto temos ou não motivos para ter medo, protegendo-nos, se for caso disso, ou libertando-nos desse sentimento, se não houver motivo para tal.

7 – Atração, química e física

Uma mãe e um filho que partilham um amor com uma atração física que precisam de controlar, uma estranha atração por alguém muito mais velho ou muito mais novo, que se encontra numa situação de compromisso, a atração estranha por aquele amigo de infância que é do mesmo sexo, a química entre um professor e um aluno, um padre e uma cidadã… Os amores impossíveis existiram sempre, ao longo da História, dando vida aos romances e à ficção, como retratos que são da vida real. Nem todos se justificam através da partilha de vidas passadas, mas uma atração que de algum modo representa um tabu pode, sem dúvida, indiciar duas almas que já partilharam uma forte intimidade. 

                    Conheça a Lei da atração

Veja também:

Como Saber O Que Fomos Em Vidas Passadas?
Como Saber O Que Fomos Em Vidas Passadas?

Preencha o formulário e receba a resposta ao seu dilema

Curiosidade de vidas passadas: descubra agora!

  • Quando falamos em necessidade de nascer de novo, pelo menos foi o que Jesus disse quando esteve por aqui, ou nos referimos à reencarnação, ou volta do espírito ao corpo material, desperta a curiosidade de saber quem fomos em vidas passadas, com quem estivemos convivendo e onde.
  • É admissível a mulher querer saber quem foi o marido que está com ela, ou a mãe ter curiosidade de saber qual o vínculo anterior que teve com seus filhos.
  • Pessoas que possuem uma peculiar elegância, orgulho natural, altivez, gostariam de saber se ocuparam espaço na nobreza e se foram reis ou rainhas, e da mesma forma os que estão atravessando os dias na pobreza gostariam de respostas do motivo de tal situação.

Como Saber O Que Fomos Em Vidas Passadas?

Foto de Sindre Strøm no Pexels

Existem médiuns que ao serem consultados desfolham grande quantidade de opiniões e possibilidades que acaba convencendo muitas pessoas, mesmo que tais pareceres sejam meras deduções, o que muitas vezes chocam a quem busca essa informação.

Numa ocasião, um vidente disse a uma mulher que o relacionamento na família andava ruim em razão de numa vida passada o esposo dela ter matado o filho do casal. Ela então contou isso ao marido, o que o deixou muito enraivecido. Após algumas desavenças, o esposo acalmou-se e o caso ficou o dito pelo não dito, mas poderia ter tido consequências desastrosas.

Por isso é que as lembranças do que fomos e com quem estávamos em vidas passadas ficam no esquecimento a partir do momento em que nascemos, evitando assim fatos desagradáveis, pois se lembrássemos ficaria impossível em certas situações o convívio com determinadas pessoas.

Mas é verdade que nos reencontramos com pessoas que já convivemos em outras vidas, mas os motivos podem ser vários, que vão desde resgates até compromissos de solucionarmos juntos uma situação que visa evolução.

Não devemos nos importar com o passado. Devemos sim viver intensamente o presente para que possamos realizar tudo que for possível para nosso crescimento na direção do Criador.

Você também pode gostar

Segundo nossa crença, o esquecimento temporário do que fomos e do que fizemos em existências passadas é fundamental para agirmos sem as culpas pretéritas e estudarmos nosso próprio comportamento, tendências e aptidões. Deus nos permite em certos momentos da vida revelações que não necessariamente precisam ser por meio de médiuns, mas sim nos vêm pela intuição.

O certo é que “onde estão nossas deficiências de hoje, certamente estiveram nossos excessos no passado”.

Curiosidade de vidas passadas

Como Saber O Que Fomos Em Vidas Passadas?

  • Quando falamos em necessidade de nascer de novo, pelo menos foi o que Jesus disse quando esteve por aqui, ou nos referimos a reencarnação, ou volta do espírito ao corpo material, desperta a curiosidade de saber-se quem fomos em vidas passadas, com quem estivemos convivendo e onde.
  • É admissível a mulher querer saber quem foi o marido que está consigo, ou a mãe ter curiosidade de saber qual o vínculo anterior que teve com seus filhos.
  • Pessoas que possuem uma peculiar elegância, orgulho natural, altivez, gostariam de saber se ocuparam espaço na nobreza e se foram reis ou rainhas, e da mesma forma os que estão atravessando os dias na pobreza gostariam de respostas do motivo de tal situação.
  • Existem médiuns que ao serem consultados desfolham grande quantidade de opiniões e possibilidades, que acaba convencendo muitos, mesmo que tais pareceres sejam meras deduções, o que muitas vezes chocam a quem busca essa informação.

Numa ocasião um vidente desses disse a uma mulher que o relacionamento na família andava ruim em razão de numa vida passada o esposo dela ter matado o filho do casal. Ela então contou isso ao marido, o que o deixou muito enraivecido. Após algumas desavenças o esposo acalmou-se e o caso ficou o dito pelo não dito, mas poderia ter tido consequências desastrosas.

Por isso é que as lembranças do que fomos e com quem estávamos em vidas passadas fica no esquecimento a partir do momento que nascemos, isso para evitar fatos desagradáveis, pois se lembrássemos ficaria impossível em certas situações o convívio com determinadas pessoas.

Mas é verdade que nos reencontramos com pessoas que já convivemos em outras vidas, mas os motivos podem ser vários, que vão desde resgates até compromissos de solucionarmos juntos situação que visa evolução.

Não devemos nos importar com o passado. Devemos sim viver intensamente o presente para que possamos realizar tudo que for possível para nosso crescimento na direção do Criador.

Segundo nossa crença, o esquecimento temporário do que fomos e do que fizemos em existências passadas é fundamental para agirmos sem as culpas pretéritas e estudarmos nosso próprio comportamento, tendências e aptidões. Deus nos permite em certos momentos da vida revelações que não necessariamente precisam ser através de médiuns, mas sim nos vem pela intuição.

O certo é que “onde estão nossas deficiências de hoje, certamente estiveram nossos excessos no passado”.

Leia também:  Como Evitar Que O Sapato Saia Do Pe?

Em meio há muitas cidades que desempenhamos nossa atividade como policial, numa fundamos o Grupo Alcoólicos Anônimos, e em outras muitas palestras procedemos. Foi uma maneira de auxiliar esses irmãos que entravavam e ainda estão no embate contra a dependência.

Desde muito tempo o alcoolismo passou a ser tratado como doença e não mais como mera falta de vergonha na cara ou irresponsabilidade como muitos ainda hoje pensam e dizem.

É sim no primeiro momento, nos primeiros goles uma falta de cuidado com o corpo, mas também é muitas vezes ato de aguçar o espírito que somos a reencontrar alguma realidade de vida passada, pois não sabemos o que fomos e se anteriormente éramos dependentes desta droga, e ao ingerirmos os primeiros goles tudo volta à tona.

Também vi inconsequências de pais com o filhinho no colo que davam prova da bebida que ingeriam a estes pequeninos, não por maldade, mas por irresponsabilidade, querendo dizer que o filho para ser macho tinha de beber. Triste isso.

Fico pensando nos dias de hoje como as provações na Terra são peculiares a cada um dos habitantes, pois enquanto uns tem menos dificuldades outros tem ingredientes a mais, como o caso dos alcóolatras que tendo de evitar a bebida pelo menos 24 horas, e depois mais 24 horas tem de conviver hoje com a pandemia que requer uma higiene com álcool em gel.

Digo isso pois em meio a literatura e as conversas com estes irmãos doentes em recuperação, sabemos que devem evitar o uso de desodorantes, perfumes e aromatizantes como vinagres que possuam na composição álcool. Todo o cuidado é pouco para evitar eclodir o desejo, já que sabemos que o alcoolismo não tem cura.

Hoje em cada local que adentramos está presente o álcool para procedermos a assepsia para evitar a contaminação e fico imaginando como a provação de ser dependente de alcoólicos é complicado, mas certamente esses irmãos que lutam para ficarem sóbrios estão sendo amparados pela Espiritualidade Maior, e conseguem passar por esta dificuldade, e com perseverança obterão êxito.

Hoje sabemos que o álcool é absorvido pelo organismo até em contato com a pele. Portanto meus amigos, não devemos esmorecer diante de qualquer entrave. Enfrentemos nossos traumas e atinjamos limites pois as provações estão ai, uns com graus mais difíceis que outros. É da Lei Divina. Força a todos e mais 24 horas.

[mailpoet_form id=”1″]

Chegamos neste Planeta e ocupamos um corpo previamente preparado para nós, que nos é disponibilizado por ocasião do nascimento de uma criança. Certamente é uma felicidade impar, tanto para os pais da criança e para a alma que passa a habitar o referido corpo.

A alma/espírito já existia anteriormente e procede de outra esfera, pois como o Mestre disse “O que é nascido da carne é carne, e o que é nascido do espírito é espírito“.

Portanto somos um espírito com um corpo de carnal. Ora, o espírito é pura energia, se é que pode dizer-se assim, é o que possibilita existir raciocínio ao corpo, e esta energia é que é responsável por difundir o que sentimos uns pelos outros, fazendo nosso cérebro funcionar.

  1. Quando encontrarmos uma pessoa na rua sem estar planejado e esta pessoa nos é querida, imediatamente corremos ao encontro dela e abraçando-a, isto faz expandir uma energia de amor salutar nas duas pessoas, sendo que aquele abraço precede de uma eletrização tão intensa que repercute no nosso corpo inteiro.
  2. A aura que se forma da união daqueles corpos materiais é refletida e pode ser vista por quem é médium vidente.
  3. Esse abraço energético é capaz de reequilibrar as energias de ambos os corpos e também promover no momento a cura para muitos males, pois o cérebro recebendo a informação de que aquele é um encontro de amor vai repercutir no cérebro invisível que passa a emanar a energia que se expande produzindo uma aura salutar.

Hoje, com os dias de pandemia estamos privados desse abraço fraterno, nos limitando ao soquinho de mão que também não deixa de ser um contato que acaba expandindo a energia porém com menos intensidade, mas temos ainda um outro recurso que podemos utilizar que é a prece. Esta transcende a distância e chega onde quisermos, pois é conduzida pelo pensamento que é a linguagem utilizada no plano espiritual e que é perfeitamente ouvida quando entramos em concentração mental.

O importante é que pensemos sempre em boas coisas, tenhamos metas edificantes, procurando desejar a outrem que seja auxiliado em seus pensamentos e atos para se tornar melhor, pois lembremos que embora distantes nosso pensamento chegará a essas pessoas, e seremos responsáveis se estivermos contribuindo para algo de ruim a elas.

De maneira nenhuma podemos deixar de expandir nossas energias a quem amamos, mas a quem não nos é agradável não devemos desejar o mal. Apenas ignoremos e estaremos evitando que a energia negativa nos atinja.

[mailpoet_form id=”1″]

Desde os primórdios o homem sente a necessidade de acreditar em alguma coisa que lhe permita pelo menos transferir responsabilidades. Também tem a tendência de acreditar que tenha algo de Maior no Universo, o que costumamos chamar de Deus.

Mas têm aqueles que negam essa Inteligência Suprema, mas ao dizerem que não acreditam Nele já o estão admitindo no seu íntimo, até porque trazemos gravado na consciência o princípio Divino, ou seja, Suas Leis Imutáveis, pois somos uma Centelha Divina espalhada pelo universo como bem disse o filósofo Léon Denis.

Quando enveredamos por caminhos tortuosos ferindo os princípios mais dinâmicos que são os que agridem a vida planetária, estamos de certa forma transgredindo estas Leis.

Hoje nos deparamos com várias destruições, como por exemplo as relacionadas com o meio ambiente, poluição de rios jogando dejetos neles, desviando seus cursos para implantação de hidroelétricas que modificam o cenário harmônico, queimadas com propósito de expansão pecuária, caça e pesca predatória, tudo em nome do progresso e do poder econômico.

Os elementos que possuem energia, fluido, vitalidade, são na realidade nossos irmãos inferiores de planeta. Temos um vínculo muito grande na escala da Criação Divina, portanto devemos respeitá-los e utilizá-los da maneira mais racional possível, pois do contrário teremos de prestar contas ao Criador se assim não agirmos.

Paremos um pouco para pensar como estará o Planeta daqui há 100 anos se não colocarmos um freio na destruição! É verdade que os cientistas a cada dia descobrem outras esferas, mas até agora nenhuma se prestou para que pudéssemos lá viver com a matéria orgânica densa que serve de invólucro ao nosso corpo astral. Isto é importante meditar, pois nos parece que a preservação ambiental está diretamente ligada à sobrevivência de nossa espécie.

Leia também:  Como Se Chama O Mapa Que Representa Uma Cidade?

Não vamos só fazer apologia em qualidade de vida, mas também na continuidade dela. Façamos a pergunta: Como estamos preparando o Planeta para nossos netos? Certamente cada um de nós vai encontrar neste questionamento uma resposta objetiva do que poderá evitar ou fazer melhor.

Há quase 2000 anos um Homem nos deixou a mensagem Cristã, evocando o amor, mas em verdade a maior parte do Planeta ainda não entendeu Seus ensinamentos. Quem sabe agora pela dor que todos estamos passando possamos dar um salto de qualidade e evoluir moralmente em benefício do Planeta e assim nos beneficiarmos a todos.

[mailpoet_form id=”1″]

Regressão Terapêutica a Vidas Passadas – Brasil Escola

A terapia de regressão de vidas passadas tem como objetivo único tirar os traumas que nos prejudicam de alguma forma. Estes traumas são gerados por acontecimentos não bem resolvidos em outras vidas cujas sensações e emoções ficam atrapalhando-nos, causando muito mal.

Embora seja inconsciente estarmos ligados a outras existências, as emoções são afloradas e nos causam imensos desequilíbrios.

São sentimentos guardados e latentes em nosso “eu espírito” e que, em dado momento da vida, são desencadeados e começam a nos assombrar com as mesmas sensações já vividas em outras existências.

Imaginemos uma pessoa que morreu presa em um quarto escuro, este ser bem provavelmente poderá apresentar quadros de depressão, medo de escuro, desespero… por não ter se desligado de tal lugar.

Não lembrará – é óbvio – mas sentirá. Ficará totalmente ligado àquela situação.

O pior é que muitos passam suas vidas inteiras desta forma e não conseguem impulsionar nada, são apáticos e monótonos, sem vida e acabam morrendo nessa mesma situação.

Geralmente estamos presos a situações do passado, seja uma doença grave, uma morte súbita ou traumática, um repúdio, desamparo, enfim, muitos sentimentos são aflorados como a raiva, a mágoa, pânico, depressão…

Isto não é anormal não, a diferença é que, muitos não acreditam em vidas passadas e por isso acabam jogando suas vidas fora.

Mas, quando retornam ao mundo espiritual conseguem compreender quantos erros cometeram por terem ignorado assunto tão importante e mandatório em suas vidas , que nos levariam a uma grande melhora, bem como, a evolução espiritual.

Desta forma é que a terapêutica de regressão atua, fazendo com que voltemos a vidas passadas, direcionando-nos a reviver o trauma até o fim, desligando-nos do mesmo, porque somos levados até o retorno à vida espiritual e, automaticamente, verificamos que se refere a uma outra existência, nada mais tendo a ver com a vida atual. Verificamos que, posteriormente, reencarnamos para novas experiências em outra vida, em outro corpo com novas experiências, justamente para que possamos contrair novos aprendizados em outras situações e posições muitas vezes antagônicas as anteriores.

Podemos observar que este tratamento é importantíssimo para o ser humano para rompermos os laços que ainda teimam em nos ligar à situações ruins, não nos dando a liberdade necessária para vivermos novas experiências.

Muitos acreditam que não são recomendadas essas terapias de regressão, mas eu digo que são muito produtivas.

Mesmo que a pessoa procure um profissional para saber sobre curiosidades de vidas passadas, este só conseguirá ver o que for permitido pelo mentor espiritual e não o que desejar.

E então, através da suposta curiosidade, verá muitas coisas que ajudarão e contribuirão para seu melhoramento, desligando-se de traumas que nem sabia que existiam e lhes faziam tanto mal.

Não pare agora… Tem mais depois da publicidade 😉

Vários clientes que atendemos, primeiramente nos procuram por um fio de curiosidade, mas, no desenrolar da terapia, melhoram e passam a acreditar, deixando de lado essa curiosidade. Passam a enxergar que o que realmente foi revisto está totalmente atrelado ao que é hoje. Então se quebram estas anomalias, melhorando em muitas outras coisas que realmente tinham deficiências.

Entretanto, é de suma importância que se procure um profissional sério e responsável, que trabalhe com total postura ética, moral e espiritual.

Pois, para que a terapia seja realmente satisfatória, os psicoterapeutas têm que ter seriedade no trabalho para que as equipes espirituais possam ser sérias também, assim conseguem desenvolver um trabalho a contento.

Caso contrário, o resultado poderá ser muito ruim, podendo até piorar em vez de melhorar.

Lembramos que cada um tem seu mentor espiritual – nossos protetores espirituais – e são estes que direcionarão todo trabalho do lado astral. E, do lado físico será o psicoterapeuta e sendo assim, com toda esta seriedade, tudo se desenrolará muito bem.

O trabalho desenvolvido por quem não sabe ou quer somente o retorno financeiro poderá distorcer as situações, intervir onde não pode, levar o paciente a ver o que não deve e o tratamento poderá sim atrapalhar a pessoa, podendo até ficar ligada ao que não deve.

Grandes resultados temos conseguido com esta técnica. Devemos a cada dia procurar nossa melhora, entender que somos um espírito onde tudo começa e por onde devemos iniciar qualquer tratamento no campo espiritual.

É um tratamento que realmente cura, pois, somente cuidar do físico, camuflando uma melhora, de forma alguma irá nos curar, porque a cura só existe quando cuidamos do espiritual para o físico, ou seja, de dentro para fora. E está é uma das melhores terapias que há para se conseguir um grande resultado.

Desta forma, deixaremos de viver e sentir o que já passou, sem perder tempo, melhorando e impulsionando a nossa evolução.

Não devemos deixar de buscar a divindade que existe em nós, ela sim nos trará imensas alegrias. Também não devemos nos esquecer que temos sempre que começar pelo espírito.

Necessitamos ter em mente que nossas atitudes e ações devem ser mudadas e melhoradas através da busca do autoconhecimento espiritual.

Aposte em você! Você é uma pessoa maravilhosa e merece ser feliz, e mais, fazer a todos a sua volta feliz igualmente.

Muita Luz

Leontina Rita Acorinti Trentin www.instituoatlantida.com.br

Publicado por: Leontina Rita Aocrinte trentin

O texto publicado foi encaminhado por um usuário do site por meio do canal colaborativo Meu Artigo. O Brasil Escola não se responsabiliza pelo conteúdo do artigo publicado, que é de total responsabilidade do autor. Para acessar os textos produzidos pelo site, acesse: http://www.brasilescola.com.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*