Como Saber No Que Sou Bom?

Quando foi a última vez que você fez sexo?

Você já fez sexo com mais de uma pessoa em uma semana?

Quantos anos você tinha quando perdeu sua virgindade?

Dica: Faça o jantar sem camisa, depois coloque um pouco de molho de tomate no mamilo.

Escolha um gênero de pornô:

Escolha uma cantada ruim:

Escolha um sabor de camisinha:

Você já gozou mais de uma vez em uma única transa?

Qual foi o lugar mais estranho que você já fez sexo?

Nunca fiz sexo em um lugar estranho

Escolha um papo pós-sexo:

Como Saber No Que Sou Bom?

MEU DEUS. Você é muito bom/boa de cama. Sério, você é inacreditável. Basicamente, não há ninguém neste planeta que seja melhor de cama do que você. Você é melhor de cama do que o Ryan Gosling.

Você é melhor de cama do que a Mila Kunis. Quando você transa, o mundo inteiro muda um pouco. Todas as pessoas com quem você transa têm muita sorte. Toda vez que você transa, dá a alguém o maior presente que uma pessoa pode receber.

Você é realmente incrível. Parabéns.

Como Saber No Que Sou Bom?

BBC / Via whatgifsisee.tumblr.com

MEU DEUS. Você é muito bom/boa de cama. Sério, você é inacreditável. Basicamente, não há ninguém neste planeta que seja melhor de cama do que você. Você é melhor de cama do que o Benedict Cumberbatch.

Você é melhor de cama do que a Jennifer Lawrence. Quando você transa, o mundo inteiro muda um pouco. Todas as pessoas com quem você transa têm muita sorte.

Toda vez que você transa, dá a alguém o maior presente que uma pessoa pode receber.

Você é realmente incrível. Parabéns.

Como Saber No Que Sou Bom?

Warner Bros. / Via verily-thor.tumblr.com

MEU DEUS. Você é muito bom/boa de cama. Sério, você é inacreditável. Basicamente, não há ninguém neste planeta que seja melhor de cama do que você. Você é melhor de cama do que o Leonardo DiCaprio.

Você é melhor de cama do que a Scarlett Johansson. Quando você transa, o mundo inteiro muda um pouco. Todas as pessoas com quem você transa têm muita sorte. Toda vez que você transa, dá a alguém o maior presente que uma pessoa pode receber.

Você é realmente incrível. Parabéns.

Como Saber No Que Sou Bom?

Relativity Media / Via teencelebgifs.tumblr.com

MEU DEUS. Você é muito bom/boa de cama. Sério, você é inacreditável. Basicamente, não há ninguém neste planeta que seja melhor de cama do que você. Você é melhor de cama do que o Russell Brand.

Você é melhor de cama do que a Emma Stone. Quando você transa, o mundo inteiro muda um pouco. Todas as pessoas com quem você transa têm muita sorte. Toda vez que você transa, dá a alguém o maior presente que uma pessoa pode receber.

Você é realmente incrível. Parabéns.

Como Saber No Que Sou Bom?

MEU DEUS. Você é muito bom/boa de cama. Sério, você é inacreditável. Basicamente, não há ninguém neste planeta que seja melhor de cama do que você. Você é melhor de cama do que o Idris Elba.

Você é melhor de cama do que a Megan Fox. Quando você transa, o mundo inteiro muda um pouco. Todas as pessoas com quem você transa têm muita sorte. Toda vez que você transa, dá a alguém o maior presente que uma pessoa pode receber.

Você é realmente incrível. Parabéns.

Como Saber No Que Sou Bom?

MEU DEUS. Você é muito bom/boa de cama. Sério, você é inacreditável. Basicamente, não há ninguém neste planeta que seja melhor de cama do que você. Você é melhor de cama do que o Bradley Cooper.

Você é melhor de cama do que a Katy Perry. Quando você transa, o mundo inteiro muda um pouco. Todas as pessoas com quem você transa têm muita sorte. Toda vez que você transa, dá a alguém o maior presente que uma pessoa pode receber.

Você é realmente incrível. Parabéns.

Como Saber No Que Sou Bom?

Relativity Media / Via perezhilton.com

MEU DEUS. Você é muito bom/boa de cama. Sério, você é inacreditável. Basicamente, não há ninguém neste planeta que seja melhor de cama do que você. Você é melhor de cama do que o Bradley Cooper.

Você é melhor de cama do que a Katy Perry. Quando você transa, o mundo inteiro muda um pouco. Todas as pessoas com quem você transa têm muita sorte. Toda vez que você transa, dá a alguém o maior presente que uma pessoa pode receber.

Você é realmente incrível. Parabéns.

Como Saber No Que Sou Bom?

MEU DEUS. Você é muito bom/boa de cama. Sério, você é inacreditável. Basicamente, não há ninguém neste planeta que seja melhor de cama do que você. Você é melhor de cama do que o Tom Hardy.

Você é melhor de cama do que a Katy Perry. Quando você transa, o mundo inteiro muda um pouco. Todas as pessoas com quem você transa têm muita sorte. Toda vez que você transa, dá a alguém o maior presente que uma pessoa pode receber.

Você é realmente incrível. Parabéns.

Como Saber No Que Sou Bom?

MEU DEUS. Você é muito bom/boa de cama. Sério, você é inacreditável. Basicamente, não há ninguém neste planeta que seja melhor de cama do que você. Você é melhor de cama do que o Ryan Gosling.

Você é melhor de cama do que a Mila Kunis. Quando você transa, o mundo inteiro muda um pouco. Todas as pessoas com quem você transa têm muita sorte. Toda vez que você transa, dá a alguém o maior presente que uma pessoa pode receber.

Você é realmente incrível. Parabéns.

Como Saber No Que Sou Bom?

Annapurna Pictures / Via wifflegif.com

MEU DEUS. Você é muito bom/boa de cama. Sério, você é inacreditável. Basicamente, não há ninguém neste planeta que seja melhor de cama do que você. Você é melhor de cama do que o Bradley Cooper.

Você é melhor de cama do que a Jennifer Lawrence. Quando você transa, o mundo inteiro muda um pouco. Todas as pessoas com quem você transa têm muita sorte.

Toda vez que você transa, dá a alguém o maior presente que uma pessoa pode receber.

Você é realmente incrível. Parabéns.

Como identificar minhas habilidades

Categoria dos serviços do psicólogo: crescimento pessoal, crescimento profissional

Como Saber No Que Sou Bom?

Muitas pessoas procuram psicólogo com o objetivo de receberem orientação na identificação de seus pontos fortes e habilidades. Estas pessoas geralmente surgem com a seguinte indagação:

“Dra., eu sinto como se não fosse bom em nada, parece que não tenho nenhum talento nato.

No entanto estou em determinado momento da minha vida no qual eu preciso fazer decisões a respeito da minha carreira profissional e preciso de uma ajuda assertiva para descobrir quais são minhas verdadeiras aptidões.”

O que ocorre é que a maioria das pessoas chega à conclusão de que só porque não possuem uma resposta imediata para tal indagação, significa que por isso não são bons em nada. Infelizmente esse modo de pensar é nocivo e improdutivo.

Muito além disso, afirmar que não possui habilidade em nada não reflete de forma alguma a realidade do processo de se tornar bom em alguma coisa.

Muitos especialistas em coaching bem como psicólogos acreditam que para dominar completamente alguma habilidade, são necessárias 10.000 horas de prática.

É isso mesmo, o “dom” é meramente um mito, pois o que realmente desenvolve o talento é a prática. Agora, você se imagina praticando dez mil horas de alguma atividade? A resposta pode ser uma dica para a resposta que você procura.

Descubra outras dicas para identificar suas habilidades.

1. Seja curioso

Atente-se a tudo ao seu redor, como se você fosse uma criança que acaba de descobrir o mundo. Faça perguntas, tente descobrir como tudo funciona.

Faça um esforço para compreender o processo de todas as coisas que envolvem a sua vida. Desenvolver uma mente verdadeiramente curiosa é o primeiro passo para descobrir sua paixão. Leia bastante, nem que seja no wikipedia, já é um ótimo começo.

2. Ignore a opinião alheia

Muitas pessoas são prejudicadas logo de cara pela noção do que é “legal” e “não é legal”, geralmente impostas pelos outros.

A maioria das pessoas tenta prescrever esse tipo de comportamento para adolescentes, estudantes do ensino médio, e estudantes universitários, mas isso pode persistir durante toda a vida adulta, principalmente naqueles que não desenvolveram um pensamento crítico.

Não se preocupe com o que os outros pensam. Não tenha vergonha de ir à biblioteca e pesquisar sobre minhocários, por exemplo.

3. Envolva-se

Além de aprender sobre tudo, tente praticar o máximo possível de atividades. Se você já possui uma queda por música, por exemplo, porque não fazer aulas de piano? Ou de repente se interessou por marcenaria, corra atrás de cursos introdutórios.

E não se preocupe se nada der certo logo de início. Lembre-se de que a prática leva à perfeição. A resposta que você tem que encontrar aqui é: você está sentindo prazer em aprender e tentar desenvolver estas habilidades?

4. Entre no círculo

O próximo passo é fazer contato com pessoas que possuem os mesmos interesses que você – de preferência, pessoas que já são habilidosas no que fazem.

De repente você pode encontrar um ótimo mentor para ajudá-lo no desenvolvimento do seu talento. Cultive amizades com pessoas que apoiam a sua busca e acreditam na sua paixão recém descoberta.

5. Não force a barra

Muitas vezes, você vai ter um surto inicial de interesse em algo, mas o “fogo” irá diminuir rapidamente assim que você encontrar aspectos do qual não se identifica.

Não se preocupe – basta estar disposto a reconhecer que o interesse acabou e passar para outras coisas. O verdadeiro truque é perceber quando a paixão realmente acabou.

Leia também:  Como Fazer Com Que O Marido Sinta Sua Falta?

6. Procure por aconselhamento profissional

Conheça a equipe de psicólogos do nosso consultório. Confira o perfil e área de atuação de cada profissional.

A EQUIPE DE PSICÓLOGOS

  • Muitos psicólogos ajudam através da mentoria, terapia e treinamento de habilidades.
  • Com diversos testes, análise de personalidade e conversas mais profundas, o profissional é capaz de identificar quais são as suas verdadeiras paixões na vida, e criar um plano para que você desenvolva estas habilidades até dominar completamente seus talentos.
  • Eliminando de vez o receio de não ser bom em nada.
  • Lembre-se de que todos nós somos capazes de tudo, basta saber o que queremos, para então seguir em frente com nossos objetivos!

Quem leu esse texto também se interessou por:

  • Como Saber No Que Sou Bom?Novas tecnologias têm o poder de revolucionar a sociedade. Mas é preciso estar atento aos exageros para que não afete a vida conjugal, social e profissional
  • Como Saber No Que Sou Bom?Frustração parece um sentimento tão recorrente no cotidiano de muita gente. Conheça mais sobre frustração e saiba quando é hora de buscar um psicólogo
  • Como Saber No Que Sou Bom?Desconfiar das pessoas após sofrer uma decepção pode ser um mecanismo autómatico do ser humano. Mas quando isso começa a atrapalhar o nosso dia a dia?

*Os textos do site são informativos e não substituem atendimentos realizados por profissionais.

Autor: Thaiana F. Brotto

CRP 06/106524 – São Paulo

FORMAÇÃO

Graduação em Psicologia pela PUC-PR em 2008. Pós-graduação em Terapia Comportamental pela USP. E pós-graduanda em Terapia Cognitiva Comportamental pelo ITC

Como descobrir qual profissão combina comigo?

“Eu preciso achar a minha profissão. Todos falam pra eu fazer o que gosto, mas eu não gosto de nada. E agora? Qual profissão combina comigo?”

Como Saber No Que Sou Bom?

CALMA CALMA CALMA!

Não se desespere, amigão. Muitos passam por esta fase. E quando eu digo muitos, são muitos mesmo. Se você é nosso fã e já leu que “não está sozinho”, pode parecer repetitivo, mas é verdade.

Antes de ler o conselho desse texto, experimente ler esse artigo aqui embaixo. Ele pode te ajudar também:

Já leu e ainda assim ficou com aquela pulguinha atrás da orelha?

Como eu descubro qual profissão combina comigo?

A primeira coisa que você deve se perguntar é: “quais são os meus interesses?”.

A pergunta aqui não é sobre o que você gosta de fazer no seu tempo livre, nem sobre o que você é bom fazendo, e sim o que te interessa?

São as histórias das grandes navegações? É a maneira como um ser humano evoluiu até aprender a se comunicar com os outros? Ou é um novo aplicativo que transforma a sua vida magicamente?

Saber o que te interessa te ajuda a saber principalmente que caminhos NÃO seguir. Por que você faria algo que não te interessa, não é mesmo?!

Olhe mais a fundo para os seus interesses

Por que o seu interesse te interessa?

Usando o exemplo de antes, por que você se interessa pelas grandes navegações?

Como Saber No Que Sou Bom?

É pelo fato dos exploradores navegarem em direção ao desconhecido? É pelo fato deles passarem 752453 dias em alto mar? Ou pelos cálculos que fizeram para chegar até a terra firme?

Você deve entender qual é o motivo do seu interesse. Sabendo isso, você pode entender não só com O QUE vai trabalhar, mas também COMO vai trabalhar.

O fato de você curtir as grandes navegações não quer dizer que você vai ser o novo Cristóvão Colombo, mas se o seu interesse é nos cálculos e estudos que esses caras faziam durante as viagens, pode ser que Geografia, Engenharia Cartográfica ou Oceanografia possam te interessar.

“Mas e se mesmo assim eu não descobrir qual profissão combina comigo?”.

Procure ajuda

  • Como Saber No Que Sou Bom?
  • Procurar um psicólogo NÃO quer dizer que você tem algum tipo de distúrbio psicológico.
  • Você percebeu a complexidade da reflexão que você teve que fazer ali em cima?
  • Existem profissionais que te auxiliam a fazer essa reflexão, para que você possa se conhecer melhor e escolher uma profissão ou curso que combina com você.
  • Se você não manja nenhum profissional dessa área que possa te atender, sugerimos os nossos amigos doICOP.

FAÇA A NOSSA AVALIAÇÃO e descubra qual é a profissão que mais combina com você

  1. A gente recomenda que você passe pela etapa anterior, mas se você preferir pular e ir direto para nossoTESTE VOCACIONAL!
  2. Lá você vai encontrar várias possibilidades de atuação e saber quais cursos podem combinar mais com as suas preferências.
  3. Talvez você descubra outros interesses, cursos e até alguma coisa sobre essa pessoinha maravilhosa que você é e diga:

“Valeu, Que Curso?! Vocês me ajudaram a descobrir qual profissão combina comigo e agora sou um vestiba melhor!”.

De nada.

#tamojunto

[TESTE] Faça o teste eneagrama e descubra seu tipo de personalidade

O teste de eneagrama vai te ajudar a descobrir que tipo de profissional você é. Mas com uma vantagem: ao contrário dos testes de redes sociais, esse tem origem em um modelo comprovadamente eficaz. É ciência pura, portanto é altamente confiável.

Conheça a ferramenta que te ajuda a gerenciar qualquer perfil profissional!

O que você vai encontrar neste artigo sobre teste eneagrama:

 

O que é o teste eneagrama?

Trata-se de um modelo que descreve as diferenças individuais tendo por base nove (ennea, em grego) tipos de pessoas. E é ilustrado por um eneagrama propriamente dito – uma forma geométrica com nove lados.

Como Saber No Que Sou Bom?

Assim, o teste eneagrama descreve nove tipos de personalidade que são interconectadas e facilmente observáveis no dia a dia. É um modelo que vem sendo bastante utilizado em empresas na gestão de pessoas e na seleção de novos talentos. Embora não seja ensinada ou pesquisada na maioria das universidades de psicologia, a metodologia é relativamente popular no meio empresarial.

De onde vem?

Fontes indicam que pesquisadores encontraram modelos parecidos do Eneagrama já no século IV, em Alexandria.

No entanto, o eneagrama moderno foi elaborado pelo pesquisador boliviano Oscar Ichazo em sua obra “Enneagon of Ego Fixations” (“Eneágono das fixações do Ego”, literalmente) na década de 1950, quando começou a ensiná-lo em workshops de desenvolvimento pessoal. O programa de desenvolvimento pessoal de Ichazo incluía o teste e a utilização de outros símbolos e simbolismos. Foi iniciado no Chile e, posteriormente nos Estados Unidos, já com o nome de Eneagrama da Personalidade.

Claudio Naranjo, psiquiatra chileno, aprendeu o teste eneagrama nos cursos de Ichazo e também o levou para os Estados Unidos, mas com algumas modificações a partir de seu próprio estilo. Naranjo passou a ensiná-lo para públicos muito diversificados.

Hoje, após uma série de aprimoramentos, o teste eneagrama se tornou um reconhecido modelo de autoconhecimento.

É uma técnica bastante eficaz para fortalecer os aspectos positivos dos nossos comportamentos pessoais e profissionais, estimular o trabalho em equipe entre profissionais com diferentes estilos, além de orientar como superar os comportamentos considerados “fracos”. No entanto, é importante salientar que o resultado não deve ser visto como determinante para uma análise sobre qualquer profissional.

>> Leitura recomendada: Calados x Tagarelas: As vantagens de cada perfil

 

Faça o Teste Eneagrama!

É simples, mas requer um certo tempo – e atenção total! O teste abaixo foi criado por Khristian Paterhan Condes, fundador da Escola de Eneagrama no Brasil. As perguntas do Teste Simplificado fazem parte do Teste Completo Sistema Eneagrama 360 – TSE360 (Marca Registrada INPI), geralmente aplicado por institutos e empresas especializadas em gestão de pessoas.

Caso queira, compartilhe o teste com a sua equipe. Um pouco de autoconhecimento nunca faz mal a ninguém.

Vamos lá:

Quer conhecer outros perfis profissionais? Conheça a Geração Z!

Os Tipos de Personalidade no Eneagrama

No eneagrama, contamos com nove tipos de personalidade:

1) Perfeccionista, Reformista

A ideia central para o primeiro tipo é a perfeição. Por isso, centra toda a sua atenção no erro, no que deve ser corrigido. A sua fixação egóica é o ressentimento.Frase: “Eu faço do meu jeito”.

2) Prestativo, Manipulador

O ponto central para o segundo tipo é ser amado pelos demais. Por isso, é chamado de prestativo e ajudará em todas as situações em que puder.Frase: “Eu devo ajudar os outros”.

3) Bem-sucedido, Competitivo

A competitividade é a ideia central para o terceiro tipo. Ou seja, eles querem a todo custo o sucesso. Buscam ser bem-sucedidos e este é o seu objetivo mais importante.Frase: “Eu preciso ser bem-sucedido”

4) Individualista

O individualista deseja o autoconhecimento, a autocompreensão e, com isso, desenvolve frequentemente ideias e projetos originais. No lado negativo, pode ser melancólico e introspectivo demais.Frase: “Eu sou único”.

5) Observador, Pensador

A ideia central para o tipo cinco é o conhecimento total. Com sua observação apurada e constante, ele procura sempre entender mais o mundo e as pessoas, num ciclo eterno para usar o conhecimento adquirido e aprender mais.Frase: “Eu preciso entender o mundo”.

6) Questionador

É o cético. Podemos notar, nesta tendência, a representação de um único tipo, na via negativa e na via positiva.Frase: “Eu sou cético”.

7) Sonhador, Impulsivo

O tipo sonhador é um dos mais facilmente reconhecíveis. A ideia central é a busca pela felicidade, a busca pela alegria. É normalmente muito divertido e otimista e está sempre pronto para ouvir uma nova ideia, para sonhar um novo projeto. Na forma negativa, podem ser impulsivos e volúveis, indo cada hora na direção de um novo sonho.Frase: “Eu sou feliz e aberto a novas ideias”.

8) Confrontador, Líder

O tipo oito é aquela pessoa que está sempre se confrontando com os demais. Por essa única característica, já apresenta grande tendência para liderança de grupos e pessoas. São motivados para a ação, e positivamente conseguem motivar as pessoas para atingir os seus objetivos e os objetivos do grupo.Frase: “Eu devo ser forte”.

Leia também:  Como Sei Que A Mama Esvaziou?

9) Pacifista, Preservacionista

Como a própria palavra já diz, o tipo nove é um sujeito que busca a paz, a resolução dos conflitos, das discórdias e das discordâncias. A sua grande tendência é a de buscar e criar a união entre as pessoas.Frase: “Estou em paz”.

Uma ferramenta para todos os tipos 

Uma equipe completa é formada por profissionais com pensamentos plurais e ter um software de gestão de trabalho que contempla todos os estilos de personalidade é um ganho a mais para a sua empresa. O Runrun.it é uma ferramenta interativa, onde você consegue acompanhar a visão de todo o fluxo de trabalho em uma mesma página. 

As funcionalidades do Runrun.it também abrangem ferramentas para o planejamento e acompanhamentos das entregas, para que elas sejam feitas dentro do prazo. Também é possível se comunicar de forma transparente com a equipe – independente de onde vocês estejam – e obter métricas e indicadores de produtividade. Crie sua conta grátis agora: https://runrun.it

Como Saber No Que Sou Bom?

>> Leituras recomendadas:

Como saber se sou bom de cama?

O encontro foi bom e o beijo de despedida deixa entrever que os dois querem mais. É a primeira vez que irão dormir juntos e, mesmo sendo óbvio que já fizeram isso muitas outras vezes, toda primeira vez com alguém novo significa um ressurgir das borboletas no estômago.

E não se trata de amor, e sim do nervosismo para que as coisas corram bem e não se estrague tudo por uma experiência ruim na cama. É verdade que os homens têm muita pressão na hora do sexo em cada nova relação: são obcecados com o tempo, tamanhos e até mesmo com o simples fato do nervosismo não trair sua ereção.

Mas nos tempos de ‘comprar’ sexo no catálogo do Tinder, do uso maciço de pornografia e do medo de sofrer um ghosting sem nunca chegar a saber o motivo, também não é fácil para as mulheres.

Para começar porque nós mulheres cada vez falamos mais sobre sexo, ainda que entre amigos, e damos pistas do que consideramos um bom amante: que não seja egoísta, que se preocupe também por seu prazer, que tenha iniciativa, que não fique focado somente no ‘tira põe’, e que ao terminar não tenha pressa de ir correndo para casa ou adormeça. Mas, o que eles esperam de uma boa amante?

Se experimentarmos procurar nos debates do Reddit, em relação aos casais heterossexuais, parece que há uma palavra que se repete: “entusiasmo”. E que além de questões como ser hábil no sexo oral, parece que o que os homens levam em consideração é a atitude, mais do que a aptidão. Ver a outra pessoa sentir prazer às vezes pode ser o melhor afrodisíaco.

A primeira coisa que deve ser colocada é por que, tanto homens como mulheres, estão tão obcecados com a questão de ser “bons na cama”. A experiência nos diz que as primeiras vezes não costumam ser boas, mas que com a prática e a comunicação tudo melhora.

Temos, entretanto, a sensação de que só há uma oportunidade para demonstrar nossos dotes no amor antes de ser eliminados.

De acordo com dados da Espanha em 2019, entretanto, 46% dos usuários do Tinder entram no aplicativo todos os dias, do que se deduz que a procura de novas parceiros e parceiras está sempre ativa, caso apareça algo melhor.

“Vivemos em uma sociedade que fomenta muito a competitividade, o ser melhor do que os outros, o fato de que se você não está no topo não é ninguém e ninguém irá se interessar por você etc.”, diz o sexólogo Sergio Fosela.

Mas, o que é ser bom e boa de cama? De acordo com Fosela, a definição não precisa de muitos floreios: “Um bom e boa amante é aquele e aquela que te faz lembrar o encontro e provoca o desejo de repetir”.

A próxima dúvida é se homens e mulheres realmente têm a mesma opinião nesse conceito.

“Acho que não é tanto questão de gênero e mais de crenças e educação”, diz o especialista, que esclarece que o problema dessa ideia é que continua fundamentada em falsos mitos, nas relações heteropatriarcais, e que a penetração, na verdade o pênis, é o mais importante.

É por isso que continuamos escutando referências a “fazer felações como nenhuma outra” quando se valoriza a destreza de uma mulher na cama. Por sua vez, a também sexóloga Iris Martínez afirma que mesmo com a mudança de mentalidade, ser boa amante “se relaciona muitas vezes com ser liberada sexualmente, mas somente dentro da intimidade do casal”.

Diante dessas ideias, é possível pensar que aquilo de que os homens gostam é, no fim das contas, o que veem na pornografia.

Que esperam encontrar uma companheira ou um companheiro que reproduza as cenas bem conhecidas, e que quanto mais sujo, melhor.

Talvez essa seja uma das fantasias mais típicas e excitantes, mas na hora da verdade, ser um bom ou uma boa amante não é imitar o que os atores e as atrizes pornô fazem. Pelo menos é o que dizem os especialistas.

Segundo um estudo sobre a exploração sexual nos EUA, realizado em 2015 com 975 homens e 1.046 mulheres, os comportamentos sexuais mais valorizados no companheiro ou na companheira, para ambos os sexos, foram os relacionados ao romance e ao afeto.

Nesse sentido, os pesquisados citaram gestos como dizer coisas doces e românticas durante o sexo, beijar-se ou abraçar-se.

Embora esses fossem os comportamentos mais “desejados”, a lista incluía outros, como a disposição para o sexo anal, dar e receber sexo oral, ver pornografia, praticar sexting, fazer sexo em grupo ou tirar a roupa e se masturbar diante da parceira ou do parceiro.

Outros estudos compilados por Michael Castleman na revista Psychology Today assinalam que, diferentemente do que se costuma pensar, os homens também valorizam que sua parceira ou seu parceiro dedique tempo para os mal chamados “jogos preliminares” (que muitas vezes podem ser não um jogo prévio, mas o grande protagonista ou a melhor conclusão da festa). “O ato sexual mais satisfatório não é linear, e sim deliciosamente imprevisível”, concluiu o especialista. Assim, saber improvisar e sair do roteiro também é uma qualidade particularmente valorizada.

Nas relações entre lésbicas, sair do coitocentrismo, ou seja, do habitual, é a chave.

Assim, vale lembrar um relatório publicado na revista acadêmica Archives of Sexual Behaviour, realizado pelas universidades de Indiana, Chapman e Claremont Graduate (EUA), que não só afirmava que os casais de mulheres homossexuais tinham mais facilidade para chegar ao orgasmo, como o alcançavam graças a dizer claramente do que gostam e a não dar tanta importância à penetração.

Tendo tudo isso bem claro, quando finalmente decidimos tirar a roupa, ou pelo menos parte dela, o que deveríamos saber? Sergio Fosela explica que dominar a anatomia é importante: “Conhecer cada parte do que vamos tocar, como é a reação fisiológica ao estímulo”.

Precisamos saber quais áreas podemos ou não morder, quais é melhor esfregar, e para quais devemos contar com a ajuda de um bom lubrificante. Embora não se trate de repetir o que vimos em um livro ou filme. “As técnicas baseadas em movimentos concretos são precisamente as que se sentem mais mecânicas.

No entanto, se você souber as reações que a pessoa pode ter, dependendo de quando ou como você a toca, será mais fácil procurar essas sensações prazerosas que levem o parceiro a sentir cada vez mais prazer”, destaca Fosela.

Por outro lado, é importante não repetir a mesma técnica com todos os amantes. Podemos ter nossas armas secretas, mas devemos saber muito bem quando e com quem usá-las.

Sobre isso, Iris Martínez insiste que “o que realmente importa é a capacidade que tivermos de nos comunicar. O sexo é um jogo com muitas nuances, não se trata de explorar todas elas, mas de ter confiança para compartilhar aquelas que nos interessam.

Não se trata de receber prazer ou dar prazer, mas de combinar as duas partes, compartilhar, mas sem nos esquecer de nós mesmos”.

Neste sentido, Sergio Fosela conclui: “Se você não gosta do que está fazendo, a outra pessoa vai notar. Se você não gosta, a prática sexual se torna mecânica, insípida e pouco apaixonada”.

Dessa forma, e voltando à ideia inicial, não se trata de fingir entusiasmo nem de exagerar os gemidos durante o orgasmo. Nem queira ser capaz de memorizar técnicas ou cenas pornográficas. A chave é que um bom amante é aquele que realmente se permite desfrutar a experiência.

Embora, é claro, para desfrutar de verdade seja preciso encontrar um parceiro ou uma parceira com quem valha a pena estar.

Como descobrir seu talento profissional?

Quando entrei na faculdade de psicologia, um novo mundo se abriu para mim.

Além de conhecer novas pessoas e ter aulas fantásticas, percebi que as possibilidades profissionais eram ainda mais amplas do que eu imaginava, antes do vestibular.

Eu fiz a prova do Enem 2001 e a nota da prova já era utilizada para compor a nota total e foi no ano seguinte, em junho de 2002, um pouco atrasado o semestre por conta de uma greve, que comecei.

Nos primeiros meses, então, vi todas aquelas possibilidades e fiquei pensando: mas o que eu vou fazer depois de formado? Esta é uma dúvida frequente no final da graduação, mas – com tantas opções – é normal ficarmos em dúvida ou confusos. Comigo aconteceu logo de início e eu fiquei sabendo que a faculdade estava com vagas para uma terapia de grupo de Orientação Profissional, apenas para os graduandos da psicologia.

Foi uma experiência interessante participar deste grupo e é mais ainda me relembrar dela passados mais de dez anos.

A pergunta principal que nos fazíamos no grupo era sobre o nosso futuro profissional. Inevitável nos perguntar sobre os nossos sonhos, desejos, vocações, medos, e… talentos. Mas o que é o talento? Como podemos descobrir nossos talentos? Este texto procura explicar o que é talento e dá dicas de como descobrir seu talento profissional

Leia também:  Como Saber Quem Me Bloqueou No Instagram?

Podemos definir talento como a soma de facilidade, amor e conhecimento. Dizendo desta forma pode ficar muito abstrato, mas o conceito é simples. Imagine alguém talentoso em música.

Como podemos dizer que há talento? Vemos que alguém tem talento quando ele tem facilidade para tocar um instrumento, quando ele ama tocar e fica horas e horas tocando sem se dar conta do passar do tempo (Jimi Hendrix até dormia com sua guitarra) e também quando a pessoa possui conhecimentos, sabe o que está fazendo e sempre busca se aperfeiçoar.

Eu tenho um grande amigo, na verdade um irmão, que desde cedo descobriu a sua facilidade para tocar violão. Quando tínhamos 14 anos, estávamos sempre juntos e à procura de encontrar uma namorada. Certo dia, ele me disse que tinha se apaixonado. E não queria contar de jeito nenhum quem era. Depois de muita insistência ele me disse que tinha se apaixonado pela música.

Mas ele não só tinha facilidade para tocar violão, ou era apaixonado, ele estudou a fundo.

Um de seus professores lhe ensinou que para se destacar ele tinha que estudar quando os outros não estavam estudando. Assim ele fez, estudava 10, 12 horas por dia.

E ria ao lembrar que seu professor, que exigia mais e mais, lhe perguntava o que ele fazia da meia-noite às seis e porque não estava estudando neste horário.

Depois de mais de 15 anos na área, ele não só ama a música e tem facilidade, portanto, como se dedicou muito e adquiriu os conhecimentos necessários como ler partituras complexas de Bach a Chopin, e se aventurando não só pelo violão clássico como pela guitarra, viola, piano…

Com o exemplo acima, penso que ficou bem claro o que dizemos por talento profissional. Pensando de outra forma podemos imaginar alguém que tem muita facilidade para uma atividade, como, por exemplo, facilidade para fazer contas. Consegue fazer contas de cabeça, é excelente em todas as matérias de exatas, mas não gosta. Não gosta de jeito nenhum da área e não pretende estudar mais a fundo.

Neste caso, a pessoa tem apenas uma das três características do talento.

Não adianta ter facilidade e não gostar. Como não adianta gostar e não querer estudar e se aperfeiçoar. O talento é realmente a soma destas três características: facilidade, amor e conhecimento.

  • Para descobrir o seu talento, ou melhor, os seus maiores talentos, faça a si mesmo as seguintes perguntas:
  • Facilidade
  • – O que vem fácil para você?
  •  – O que vinha fácil para você quando você era mais jovem?
  • – Em qual área ou áreas você recebia prêmios ou congratulações públicas? (Reconhecimento por parte dos outros)
  • – Áreas sobre as quais os outros disseram para você -” eu gostaria de fazer isto tão bem quanto você faz”.
  • – Quais são os seus talentos naturais?
  •  Amor
  • – O que você adora fazer (faria se não precisasse ganhar nada)?
  • – O que você detesta fazer?
  • – Descreva seu hobby ou atividades que você faz sem compromisso.
  • – Quais são os elementos do hobby que você poderia utilizar como carreira?
  •  Conhecimentos
  • – No que você focou na sua educação (ensino médio, técnico, cursos e cursinhos)?
  • – Com que tipos de atividades você conviveu na sua família?
  • – Que trabalhos você já fez?
  • – Que livros você já leu e gostou de ler?
  • – Que tipo de treinamento você teve em outras situações, por exemplo, trabalho voluntário?

Respondendo à estas perguntas, você conseguirá levantar algumas atividades que você tem talento. A psicologia já comprovou que todo mundo tem ao menos um talento. A maior parte das pessoas tem mais que um talento, dois, três, quatro.

Portanto, caso as perguntas não tenham te ajudado a achar o seu talento, pode ser útil perguntar as mesmas questões para amigos e familiares sobre você.

Às vezes o olhar do outro nos ajuda a ver o que para nós já é comum, cotidiano e nem é mais reconhecido.

Por exemplo, podemos pensar em uma mulher que tem grande facilidade para lidar com as pessoas. Para ela, isto pode ser algo tão natural e presente que ela nem percebe mais que é talentosa neste sentido.

Pode ser também, que até o momento, você não tenha estudado ou adquirido maiores conhecimentos na área que tem talento. Isto não importa, o que importa aqui é você reconhecer o seu potencial e ir atrás. Este mesma mulher pode utilizar este talento para estudar em uma série de áreas, desde profissões com atendimento ao público, vendas, psicologia, etc.

Conclusão

Quando eu estava na graduação em psicologia e fiz a terapia em grupo sobre Orientação Profissional, redescobri os meus talentos e o motivo principal que havia me levado a escolher a psicologia como a minha faculdade.

Em resumo, posso dizer que eu tenho talento para estudar.

E foi este talento que me fez ser um pesquisador e já estudar a psicologia de forma aprofundada há onze anos, passando pela graduação, pós, mestrado e agora no doutorado.

Outro talento que descobri foi minha habilidade clínica. Eu tenho facilidade para atender pessoas de todas as idades (já atendi desde os 2 anos até idosos), gosto de atender e estudo a psicologia clínica também há muitos anos.

Como hobby, sempre gostei de tecnologia e nestes últimos anos tenho percebido a minha facilidade para criar e gerir sites (como o Psicologia MSN). Gosto também de programação e tenho estudado – quando tenho algum tempo livre – os códigos e CMS como o WordPress.org

Mas para a programação, ainda tenho muito que aprender. Talvez mais uns 5 a 10 anos eu seja também talentoso na área, rsrs.

Dúvidas e sugestões, por favor comente!

Descubra Seus Talentos – Como Descobrir meus Talentos?

Você já parou para pensar nisso? Escrevi este artigo para você refletir sobre novas possibilidades e sobre seus talentos.

Responda para você mesmo (pode anotar em uma folha de papel):

  • Porque geralmente as pessoas me procuram?
  • O que é que eu faço com imenso prazer que nem vejo a hora passar?
  • No que as pessoas em geral dizem que eu sou bom ou boa?
  • Pergunte para as pessoas mais próximas:
  • Quais são os seus talentos na opinião delas?
  • O que elas percebem que você faz muito bem?
  • O seu talento pode se tornar um Plano B para a sua carreira, nem que seja temporariamente.
  • Pare um pouco e pense sobre isso…
  • Fique atento as atividades que você realiza que lhe traz alegria e satisfação.
  • Quando aplicamos nossos talentos, entramos em “estado de flow”, aquele estado onde a pessoa se encontra completamente absorvida e fluindo em uma atividade.

Por exemplo, ao escrever este artigo estou em estado de flow, me sinto totalmente presente e feliz por estar fazendo isso. Escrever este artigo revela pra mim dois dos meus talentos: Motivar e Realizar.

Mas deixa eu te contar uma história que provavelmente você não conhece…

  1. Quando eu sai do mercado em Março de 2014, meses depois, decidi fazer um curso de Coaching para agregar valor a minha carreira de Gestora de Pessoas.

  2. Trabalhei com Seleção e desenvolvimento de Pessoas por 14 anos corridos e sabia que essa formação seria um grande diferencial, pois cada dia o Coaching (processo) tem ganhado mais espaço dentro de empresas que buscam alta performance, “objetivo principal” de todo processo de coaching.

  3. O fato é que eu voltei para o mercado, fui encontrada por um diretor que achou meu perfil interessante no LinkedIn, entendeu que eu era a pessoa certa para seu negócio e me contratou.

  4. Mas até isso acontecer eu já havia dado início aos meus primeiros atendimentos como Coach Profissional e percebido o poder de transformação que essa metodologia proporciona de forma integral na vida de quem de fato leva a sério esse processo tão rico de autoconhecimento, foco, planejamento e ação.

Descobri que ajudar as pessoas a Conquistarem um Novo Emprego através da metodologia que eu ensino, me realiza, que deu um novo sentido, me permitiu viver do MEU TALENTO. E sou muito feliz e realizada com isso.

Vou te lançar um desafio:

  • Tente imaginar o que diria para mim se eu ligasse agora para a pessoa que mais conhece você nesta vida?
  • Se eu ligasse para ela agora e dissesse para ela me falar no que você realmente é bom o que essa pessoa me falaria de você?
  • Escreva em um caderno tudo que vier a sua mente.
  • Depois converse, pergunte para as pessoas que lhe conhece bem quais são seus principais talentos na opinião delas.

Qual é o objetivo dessa pesquisa?

Avalie se existe alguma forma de você monetizar esse talento?

O melhor trabalho do mundo é aquele que sentimos que estamos usando nossos talentos, quando sentimos que gostamos do que estamos fazendo e que não trabalhamos só por causa do dinheiro.

  1. Normalmente existe, mas talento é algo tão natural que às vezes a gente nem percebe o quanto somos bons em algo, por isso lhe fiz tantas perguntas, para você ficar mais presente sobre suas qualidades e competências, para você se conhecer melhor e para tentar usar seus diferenciais a seu favor.
  2. Um abraço,
  3. Janaína Lima
  4. Coach de Carreira

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*