Como Saber A Quem Pertence Uma Conta Bancaria?

Hoje em dia, ninguém está a salvo de ter seus dados pessoais, números de documentos, dentre outras informações, roubadas e/ou clonadas. Esses dados, em mãos maliciosas, podem gerar muita dor de cabeça e grande prejuízo financeiro.

Uma delas, é abertura de contas corrente e até mesmo poupança, em instituições financeiras. No Brasil, esse tipo de fraude vem crescendo assustadoramente devido a popularização dos bancos digitais e a facilidade que eles apresentam no processo de abertura de contas, deixando todo mundo em alerta.

Mas, existe uma maneira de se proteger desse tipo de fraude, basta consultar o CCS.

Como Saber A Quem Pertence Uma Conta Bancaria?

Com esse artigo pretendemos te ensinar como descobrir todas as contas abertas, em qualquer banco, pelo número do seu CPF e se antecipar, evitando problemas maiores.

O que é o CCS? 

CCS é a sigla para “Cadastro de Clientes do Sistema Financeiro Nacional”. Segundo o BACEN (Banco Central), o CCS “é um sistema onde são registradas todas as informações relativas aos correntistas e clientes de todas as instituições financeiras e seus representantes legais ou convencionais”.

Para que serve o CCS?

O CCS serve para registrar todas as contas que foram abertas e encerradas, em todas as instituições financeiras, desde 01/01/2001.

Nesse sistema, estão registrados os dados de pessoas jurídicas e físicas, com a data do início dos relacionamentos com as instituições, e se for o caso, a data do fim (encerramento da conta).

O CCS não disponibiliza dados de saldo, extrato, limites, aplicações, nem nada relativo a movimentação das contas. 

O CCS possibilita verificar a exatidão das informações como, por exemplo, identificar o eventual uso indevido do CPF ou CNPJ no sistema financeiro. Também é possível, em caso de espólio, localizar relacionamentos bancários mantidos por pessoa falecida, desde que o consulente tenha poderes legais para tal.

Quem pode acessar o CCS?

Todo cidadão ou pessoa jurídica, que deseje ter conhecimento do seu registro pessoal no CCS, pode acessar o sistema.

Além de você mesmo, as autoridades para tanto legalmente legitimadas, como o Poder Judiciário, as Comissões Parlamentares de Inquérito (CPIs) e o Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf), também podem solicitar o acesso as informações constantes no CCS.

Pago alguma coisa para consultar o CCS?

Não. O cadastramento e acesso ao Cadastro de Clientes do Sistema Financeiro Nacional é um serviço gratuito.

O que posso fazer no sistema do CCS?

Após efetuar o seu cadastro no Registrato, você poderá acessar o CCS e requisitar a consulta por CPF, CNPJ ou conta; consultar requisições realizadas; consultar histórico de atualização de cliente; listar arquivos detalhados e imprimir as requisições de consulta.

O Bance disponibiliza em formato PDF, um arquivo que ensina como utilizar o sistema do CCS e ter acesso a todos os serviços disponíveis.

Como consultar o CCS?

O acesso ao CCS é individual, você só terá acesso as informações relativas ao seu CPF. Para quem deseja consultar as contas abertas em nome de sua empresa, deverá consultar pelo número do CNPJ.

Existe a possibilidade desse acesso ser cedido a terceiro, mas, somente por meio de procuração, por pedido de herdeiro legítimo, herdeiro testamentária, inventário judicial ou extrajudicial ou curador / tutor.

Para saber os documentos necessários para os pedidos de acesso ao CCS de pessoa física, realizados por terceiros, consulte o Manual do Usuário. Além da documentação, você deverá imprimir e preencher um formulário para a Solicitação de relatórios ou cadastramento Sisbacen(pessoa física).

Para consultar o CCS e saber todas as contas que um dia foram abertas e até mesmo encerradas ou ainda mantidas, você precisará fazer um cadastro no Bacen, no Registrato.

Com esse cadastro, você terá acesso as informações do CCS e do SCR (Sistema de Informações de Crédito do Banco Central, para saber mais sobre ele, clique aqui).

Saiba como fazer o seu cadastro e ter acesso ao CCS e ao SCR, lendo o passo a passo a seguir.

Passo a passo de como consultar contas abertas em banco pelo CPF

Passo 1 – Se você ainda não tem um cadastro no Registrato, esse é o primeiro passo. Acesse o site do Registrato.

*Caso já possua cadastro no Registrato, vá direto para o passo 10.

Passo 2 – Clique em “Sou pessoa física”.

Como Saber A Quem Pertence Uma Conta Bancaria?

Passo 3 – Clique em “Obter frase de segurança”.

Como Saber A Quem Pertence Uma Conta Bancaria?

Passo 4 – Você será direcionado a outra página. Para obter frase de segurança, preencha os campos com os dados solicitados e clique em “Confirmar”.

Como Saber A Quem Pertence Uma Conta Bancaria?

Passo 5 – Clique em “Copiar”, para copiar a frase de segurança.

Como Saber A Quem Pertence Uma Conta Bancaria?

Passo 6 – Acesse o Internet Banking da instituição financeira que você informou no passo 4, para validar a frase de segurança.

Passo 7 – Após validar a frase de segurança, volte para o site do Registrato e clique em “Cadastrar”.

Como Saber A Quem Pertence Uma Conta Bancaria?

Passo 8 – Preencha os dados solicitados, copie a frase de segurança, forneça o código e clique em “Confirmar”.

Como Saber A Quem Pertence Uma Conta Bancaria?

Passo 9 – Será gerada uma senha de acesso, que deverá ser trocada no seu primeiro acesso. Clique em entrar e com essa senha, você poderá acessar o site do Registrato e consultar o seu CCS.

Como Saber A Quem Pertence Uma Conta Bancaria?

Passo 10 – No site do Registrato, clique em “Acessar o Registrato”.

Como Saber A Quem Pertence Uma Conta Bancaria?

Passo 11 – Selecione “CPF”e informe o número do seu CPF e a senha cadastrada. Clique em “Entrar”.

Como Saber A Quem Pertence Uma Conta Bancaria?

  • Passo 12 – Clique em “CCS – Cadastro de Clientes do Sistema Financeiro Nacional”.
  • Passo 13 – Leia e selecione “Estou ciente…” , clique em “Gerar relatório”. 
  • Passo 14 – O relatório será gerado, faça o download clicando no logotipo do Adobe, para ter acesso ao relatório. 

No relatório irão estar listadas todas as informações das contas abertas e encerradas em seu CPF. As informações fornecidas são: número da conta, instituição financeira e datas ( abertura e encerramento, se for o caso).

Outra maneira de se proteger contra fraudes é sempre consultar seu CPF. O Serasa e o Boa Vista SCPC disponibilizam a consulta grátis e oferece o serviço de monitoramento do seu CPF, com custo bem acessíveis.

Esses serviços tem o objetivo de te manter informado sobre qualquer operação feita com o seu Cadastro de Pessoa Física.

Viabilizando a consulta de débitos existentes e a possibilidade de acompanhar todos os cadastros, consultas, abertura de contas e qualquer coisa realizada com o seu CPF, e até mesmo informar caso você perca ou tenha seus documentos roubados. 

Mais Artigos Relacionados:

  • Guia Completo para Consultar seu CPF Grátis
  • Score de Crédito – Guia Definitivo com Dicas Exclusivas
  • Melhores Opções para Monitorar seu CPF ou CNPJ
  • Excluir Histórico de Consultas do CPF no Serasa e Boa Vista
  • Problemas Relacionados CPF Irregular no Banco

Como consultar todas as contas bancárias que uma pessoa possui?

O próprio consumir pode ter acesso à relação completa de instituições com o qual possui relacionamento. A pesquisa pode ser feita no site do Banco Central.

Leitor pergunta: “Como faço para consultar todas as contas bancárias que minha mãe possui? Desconfio que ela tenha esquecido contas bancárias com saldo positivo”

Olá leitor! É possível consultar a relação de todas as contas bancárias existentes em um CPF, mas esse tipo de consulta só pode ser feito com a autorização do responsável pelo CPF (Cadastro de Pessoa Física) ou mediante ordem judicial. O Banco Central disponibiliza gratuitamente uma ferramenta que viabiliza o acesso a essas informações, chamado de REGISTRATO o cadastro permite o acompanhamento do CPF.

O Registrato do Banco Central, no entanto, não apresenta o saldo bancário, o saldo bancário só pode ser obtido através de processo judicial e, posterior, quebra do sigilo bancário.

A exceção é no caso de falecimento do titular, neste caso o inventariante tem direito a consulta do saldo direto pela instituição financeira, sem que seja necessário a quebra do sigilo bancário via judicial.

O Registrato é gratuito e pode ser acessado por qualquer Pessoa Física, basta fazer um cadastro no Portal Registrato do Banco Central. Por questões de segurança e para evitar a quebra indevida do sigilo bancário o site exige que o interessado valide a chave de acesso pelo internet banking de uma conta de mesma titularidade.

Como Saber A Quem Pertence Uma Conta Bancaria?

Registrato permite descobrir todas as contas bancárias, empréstimos e limites vinculados ao seu CPF.

  • A maioria dos bancos possuem a opção para validar o cadastro do Registrato do Banco Central.
  • Caso esteja tentando obter at relação de conta de uma pessoa que não conhece e/ou que não tem autorização, a solicitação só poderá ser feita na justiça.
  • É comum casos de consumidores que procuram a justiça para ter acesso aos bens de uma pessoa para provar que ela tem como pagar uma pensão ou indenização, por exemplo.
  • O consumidor não deve obter as provas por conta própria, pois a lei do sigilo bancário não permite o acesso a dados bancários de terceiros sem autorização.
Leia também:  Como Se Chama Uma Pessoa Que Fala Muitas Linguas?

Como Saber A Quem Pertence Uma Conta Bancaria? Como Saber A Quem Pertence Uma Conta Bancaria? Como Saber A Quem Pertence Uma Conta Bancaria? Como Saber A Quem Pertence Uma Conta Bancaria?

Como consultar contas abertas em bancos e evitar golpes com CPF

Você sabia que é possível consultar em tempo real quais bancos ou instituições financeiras estão vinculados ao seu CPF? Neste artigo, você vai conhecer dois sistemas importantes que contêm informações sobre seus relacionamentos com bancos, como contas abertas, investimentos, aplicações, entre outras modalidades. Entenda o que é e como funciona o CSS e o Registrato. 

Como Saber A Quem Pertence Uma Conta Bancaria?

O que é CCS

O CCS (Cadastro de Clientes do Sistema Financeiro Nacional) é um sistema que permite acessar informações a respeito dos vínculos de uma pessoa, física ou jurídica, com instituições financeiras e bancos. Essas informações podem ser consultadas tanto pelo próprio cliente, como por autoridades públicas e judiciárias, por meio do Registrato.

Quais dados são mostrados no CCS?

Este cadastro contém a identificação do cliente, como nome completo e CPF, ou de seus representantes legais e procuradores; instituições financeiras em que mantém ativos ou investimentos; datas de início e, se for o caso, data de fim de relacionamento com a instituição. ​Vale lembrar que o cadastro não contém dados sobre saldo; movimentações ou endereço. 

O que é Registrato?

​O Registrato é um sistema administrado pelo Banco Central que permite aos cidadãos acessarem pela internet e de forma gratuita, relatórios com sobre os próprios relacionamentos com as instituições financeiras, operações de crédito e operações de câmbio.

Os relatórios são compostos de informações encaminhadas pelos bancos e instituições nas quais possui vínculos, compreendendo o cadastro CCS, SCR e Relatórios de Operações de Câmbio e Transferências Internacionais.

Como acessar o Registrato? 

​O Registrato está disponível no site do Banco Central, acessível de qualquer dispositivo com conexão à internet. Mas, para acessá-lo é preciso fazer um credenciamento de Pessoa Física ou Jurídica e escolher uma das opções para prosseguir com seu cadastro:

  • Celular;
  • Internet Banking; 
  • Certificado digital (e-CPF A3);
  • Outras formas de credenciamento. 

Como Saber A Quem Pertence Uma Conta Bancaria?

Verifique contas abertas no seu CPF ou CNPJ e evite golpes

Ao acessar os relatórios do CCS por meio do Registrato, você estará ciente de todas as relações que envolvem seu nome e diferentes instituições financeiras, como conta corrente, poupança, entre outras atividades. 

Caso não tenha nenhum vínculo com qualquer instituição financeira, é possível acessar diretamente a Certidão Negativa de Relacionamento com o Sistema Financeiro, utilizando apenas o seu CPF, sem necessidade de se cadastrar no Registrato.

Para saber mais

Manter a segurança financeira e dos seus dados é essencial para evitar a ação de pessoas mal intencionadas. Os golpes têm se tornado frequentes graças ao advento da internet e seus mecanismos. Para evitar passar por situações de risco, selecionamos conteúdos que podem conter dicas valiosas para você se proteger: 

Verificação de IBAN para a valida

Exemplo IBAN: PT50003520450001289203047, ES0200494679142610006509, FR0210011000201002420129N37

O que é o IBAN? IBAN é um número de conta de cliente único, que será obrigatória para fazer ou receber todos os pagamentos nacionais / internacionais em Portugal. O IBAN para Portugal será de 25 dígitos de comprimento. IBAN é uma versão expandida de seu número de conta bancária de base utilizado internacionalmente para identificar sua conta em qualquer instituição financeira em todo o mundo. IBAN estrutura que inclui o número existente conta com algumas outras informações adicionais, como o código do país, o código do banco para o titular da conta bancária e dígitos de verificação.
O IBAN (Número Internacional de Conta Bancária) identifica o número de Conta à Ordem de um Cliente, num contexto internacional, validando o País, Banco e Conta do beneficiário e permitindo melhorar a eficácia do serviço prestado pelos Bancos em Transferências Internacionais.

O que é o NIB e o IBAN?

O NIB é o Número de Identificação Bancária, é constituído por 21 algarismos e a sua estrutura distribui-se da seguinte forma: – nos oito primeiros algarismos estão identificados o Banco e o Balcão;
– os onze seguintes, identificam o número de conta à ordem ajustada com zeros à esquerda;
– os dois últimos algarismos são dígitos de controlo. O IBAN (Número Internacional de Conta Bancária) identifica o número de Conta à Ordem de um Cliente num contexto internacional, validando o País, o Banco e a Conta do beneficiário. Permite melhorar a eficácia do serviço prestado pelos Bancos em Transferências Internacionais.

Qual é a vantagem de um IBAN?

O IBAN inclui todas as informações necessárias para o pagamento a ser bem sucedidos e outros detalhes como banco ou filial não são necessários. Como resultado de, as chances de pagamentos ficando atrasado ou perdido devido a dados bancários incompleta ou imprecisa será eliminado.

O principal objetivo do IBAN é facilitar o processamento automático de transferências de dinheiro e para melhorar a velocidade ea precisão de suas operações de pagamento. Serviço oferta International Bank Account Number Validação.

Como Saber A Quem Pertence Uma Conta Bancaria?

O que é IBAN, como encontra-lo e porquê o utilizar.

O que é um IBAN? Um IBAN é um Número Internacional de Conta Bancária, do inglês International Bank Account Number, registrado junto à Society for Worldwide International Financial Telecommunication (SWIFT). Ele é um número atrelado às contas bancárias de diversos países no mundo.

Na Europa, todos os países que fazem parte da União Europeia o adotaram e, além deles, Noruega, Suíça, Liechtenstein e Hungria.

O IBAN é criado de uma forma padronizada para que sua conta seja reconhecida internacionalmente, ajudando assim você a fazer, principalmente, pagamentos internacionais de forma mais rápida, mais segura e com menor custo.

O seu número internacional de conta bancária não substitui o número de sua conta corrente normal. Ele é um número adicional que contém informação extra para ajudar bancos internacionais a identificarem sua conta.

Como o IBAN é gerado? O Número Internacional de Conta Bancária é composto pelo código que identifica o país na qual a conta pertence, o número do banco onde está a conta e o número da conta em si.

O número consiste num máximo de 34 caracteres alfanuméricos – podendo variar de país para país – nas quais são estruturados da seguinte forma: – Duas letras que representam o país de origem da conta bancária (ISO 3166 – códigos de países com duas letras).

Por exemplo, Portugal é PT. – Dois números que são para controle de verificação.

  • – Um máximo de 30 caracteres alfanuméricos que identificam o banco onde a conta está situada e o número da conta.
  • Exemplo de Número IBAN Português Em Portugal, a estrutura do IBAN ocorre da seguinte forma:
  • IBAN: PT50 0002 0123 1234 5678 9015 4

Código do País ISO: PT (Portugal) Dígitos de controle do IBAN: 50 BBAN 0002 0123 1234 5678 9015 4 Número de Identificação Bancária: 0002 Identificador da Agência: 0123 Número da Conta: 12345678901 Dígitos de controle BBAN: 54

Como conseguir um Número Internacional de Conta Bancária (IBAN) O banco atribui um IBAN para cada uma de suas contas. Você não pode criar um IBAN por si mesmo, pois cada banco pode utilizar métodos diferentes de registrar as suas contas bancárias no IBAN. O IBAN aparece nos extratos das contas e nos sistemas online do banco.

  1. Quais os principais benefícios? Os principais benefícios ao se usar o IBAN são: – Tornar mais fácil o recebimento de pagamentos no exterior – Evitar taxas extras ao receber pagamentos na União Europeia – Realizar pagamento e depósito internacional – Se beneficiar de um sistema automatizado sem atrasos
  2. Além disso, o IBAN pode ser utilizado também para envio e recebimento de dinheiro através de transferências nacionais, não apenas internacionais.

O Que É o NIB? Como Fazer Uma Transferência?
Para muitas pessoas continua a ser complica perceber quais são realmente as diferentes entre o NIB e o IBAN. Apesar de fazermos uso desde código diariamente, quer seja para fazer uma transferência ou para realizar pagamentos, ainda existem diversos aspetos que devem ser esclarecidos. NIB não é mais do que a sigla em português para Número de Identificação Bancária. Possivelmente já teve que consultar no multibanco o seu NIB, por forma a colocar este número num impresso qualquer, ou mesmo para receber uma transferência ou pagamento. Na versão internacional, o NIB é substituído pelo número internacional de conta bancária (IBAN). Recordamos que no sistema bancário português, o NIB foi recentemente substituído pelo IBAN, por isso é bom que se habitue ao novo código. A estrutura do IBAN em pouco difere da estrutura do NIB, aliás a grande diferença é mesmo que no IBAN, o código numérico é precedido pela sigla PT50. Se realizar uma consulta rápida no multibanco, ou no homebanking, verá que esta é mesmo a principal diferença.

Exemplo Prático da Utilização do Número de Identificação Bancária

Leia também:  Clash Royale Como Saber Quando Vem Lendaria?

Imagine que pretende pagar a renda, mas não tem como entregar o dinheiro diretamente ao seu senhorio. Resolve então fazer o depósito do montante da renda na conta corrente do seu senhorio. A melhor forma de fazer essa transação passa pela utilização do número internacional de conta bancária (IBAN).

Antes de avançar com a operação, deve fazer a verificação de Iban para a validade. Se o IBAN não estiver correto, é como se o endereço estivesse erado. Por outras palavras, o dinheiro pode ir parar ao destino errado.

Swift – Outro Código Bancário Importante Além do NIB e do IBAN, existe outro código bancário importante: o swift. Esta sigla significa Society for Worldwide Interbank Financial Telecommunication, uma entidade que funciona como um gerador de códigos que permite identificar os diferentes bancos.

Por forma a possibilitar que seja possível realizar uma transação entre bancos de diferentes países foi necessário adotar um sistema de código que tornasse simples a identificação de cada banco, mesmo em continentes diferentes. Esse é o principal motivo pelo qual existe o swift.

O swift também é conhecido como código BIC e é composto por um conjunto que pode ter entre 8 e 11 caracteres: o código bancário, o código do país, o código da localização e o código do ramo.

Esperamos que tenha ficado esclarecido sobre as diferenças entre NIB, IBAN e SWIFT.

Códigos IBAN BIC para Bancos Portugal

Códigos BIC para transferências IBAN em Portugal

Acesse grátis: validador de conta bancária online

Já aconteceu de você fazer um pagamento online e ele ser estornado por causa de dados incorretos? E, devido a esse erro, atrasar todo o seu processo financeiro, gerando custos desnecessários e dor de cabeça? Acredite: você não está só.

Esse é um problema recorrente em empresas que precisam fazer pagamento a fornecedores com frequência.

E foi pensando em facilitar as rotinas financeiras de empresas como a sua que a Transfeera criou o Conta Certa, um validador de conta bancária online.

Mas, antes de entender o que essa solução faz, você já teve a curiosidade de pesquisar sobre automatização de processos financeiros? Selecionamos algumas informações importantes para você saber e avaliar se são relevantes para a sua empresa.

Quero ir direto para o validador de conta bancária online grátis

O que você ganha ao automatizar os seus processos de contas a pagar?

Você ganha tempo

Você já contabilizou quanto tempo gasta mensalmente para pagar seus fornecedores? Se você faz isso manualmente, não há dúvidas: é muito tempo desperdiçado.

Quando contamos com a memória, muitas vezes deixamos passar um prazo e acabamos perdendo tempo ao ter que solicitar segunda via de boleto. E aí depois ainda perdemos tempo de novo entrando em contato com o fornecedor para confirmar que a empresa já quitou o débito, entre outras tarefas que vão engolindo nosso precioso tempo.

No entanto, quando você coloca uma máquina para trabalhar no seu lugar, a otimização é gigantesca. Ou seja, quando você automatiza os processos de contas a pagar, essa tarefa passa a ser feita em muito menos tempo.

Você ganha produtividade

Ainda seguindo o raciocínio do ganho de tempo, ao contar com um sistema que automatize os processos de contas a pagar da sua empresa, você consegue se dedicar a outras atividades. Sendo assim, você ganha também produtividade ao poder focar em tarefas de maior valor agregado ao negócio.

Para se ter uma ideia desse ganho, um levantamento conduzido pela Iteris com 180 empresas mostrou que 87% delas acreditam que a automatização de processos seria responsável por ganhos de produtividade. Isso significa a possibilidade de manter o foco na gestão e inovação e, não, no operacional da área.

Conteúdos Relacionados:

Você ganha padronização

Por meio da automatização dos processos de contas a pagar da sua empresa, é possível conquistar padronização. O que significa isso? Sempre, os pagamentos de fornecedores e parceiros será realizado da mesma forma.

Quando é feito manualmente, pode acontecer de um profissional fazer de um jeito, e outro fazer diferente. Além disso, se as informações não estiverem centralizadas, elas podem ser perdidas e gerar prejuízo para a empresa, como pagamento em duplicidade ou multas, por exemplo.

Esses problemas são eliminados quando o processo é feito por um sistema. A ferramenta facilita a visualização e o controle de todas as operações e centraliza as informações (como status das notas e previsões de pagamento), agilizando e tornando mais clara a comunicação com os fornecedores.

Você ganha dinheiro

Automatizando os processos de contas a pagar, você não apenas deixa de perder dinheiro, como também tem a possibilidade de ganhar mais. Diminuindo a possibilidade de erros em prazos, cálculos e digitações, as chances de a empresa ter custos desnecessários são reduzidas drasticamente.

E, proporcionando mais tempo livre aos profissionais envolvidos com os processos financeiros, eles podem se dedicar a atividades estratégicas que otimizem o faturamento da empresa.

Você ganha segurança

Por mais cuidadoso que seja o profissional responsável pelos processos de contas a pagar, quando eles são feitos manualmente, existem chances de erros. Seja por falta de atenção, por excesso de trabalho ou mesmo por falha na digitação.

Por outro lado, quando esses processos são automatizados por meio de um sistema, os erros em prazos, cálculos e digitações são minimizados, possibilitando não apenas a redução de custos desnecessários, mas também o aumento da segurança nas transações.

Dessa forma, com processos financeiros mais seguros, é possível diminuir os custos com retrabalho, multas, juros e encargos de pagamentos atrasados, por exemplo. Além disso, você evita a realização de pagamentos com dados incorretos.

Descubra como nunca mais errar dados bancários

Agora que você já tem uma ideia das inúmeras vantagens de automatizar os processos de contas a pagar da sua empresa, está na hora de conhecer o validador de conta bancária online que foi desenvolvido pela Transfeera para otimizar ainda mais as suas rotinas financeiras.

Como funciona o validador de conta bancária online grátis da Transfeera?

O validador de conta bancária online grátis da Transfeera é o Conta Certa. O papel dele é conferir os dados bancários do favorecido antes de você efetuar o TED ou DOC, evitando que o dinheiro vá para uma conta diferente ou mesmo para uma conta inexistente (e você tenha que aguardar o estorno).

O Conta Certa faz essa verificação por meio de algoritmos e consulta a CPF/CNPJ, para saber se os dados bancários que você digitou estão corretos.

A propósito, você sabia que, em transferências entre o mesmo banco, não há a validação de proprietário por meio da verificação de documento? Isso pode acabar gerando problemas para a sua empresa. Com o Conta Certa, você garante que o pagamento será feito corretamente. Aliás, com ele, já foram feitos mais de 1 milhão de pagamentos com sucesso.

E é tudo feito online, gratuitamente. Para validar qualquer conta bancária, é só acessar o Conta Certa e preencher os seguintes campos:

  • Banco
  • Nome
  • CPF ou CNPJ
  • Agência e dígito
  • Tipo da conta
  • Conta e dígito
  • Seu e-mail

Teste agora!

Como Saber A Quem Pertence Uma Conta Bancaria?

Como Saber a quem Pertence um IBAN

Desde 1 de fevereiro de 2016 que foi instituído em Portugal, pelo Banco de Portugal, que passássemos a usar o IBAN por vez do NIB.

No entanto, o IBAN ainda continua a gerar algum tipo de dúvidas entre os portugueses. Por isso, hoje decidimos que era mais do que altura de esclarecê-las de uma vez por todas.

O Que É O IBAN?

Sempre que pretende fazer um pagamento normal ou internacional através da sua instituição bancária, precisa do su IBAN.

Em Portugal, o IBAn tem 25 dígitos e é apenas uma versão maior do seu número d conta bancária. A maior vantagem da utilização do IBAN ao invés do NIB é que o IBAN possuí também a identificação do seu país assim como da instituição bancária. Desta forma, quaisquer pagamentos nacionais ou internacionais serão mais fáceis rápidos.

Posto de outra forma, o IBAN (Número Internacional de Conta Bancária) identifica não só o número da conta à ordem do cliente validando, ao mesmo tempo, o país, banco e conta do beneficiário. Assim, as transferências internacionais serão imediatas.

A Diferença Entre O NIB E O IBAN

O NIB (Número de Identificação Bancária) é constituído por 21 algarismos e era o código utilizado até fevereiro de 2016 para fazer transferências. A sua estrutura era a seguinte:

  • nos oito primeiros algarismos estão identificados o Banco e o Balcão.
  • os onze seguintes, identificam o número de conta à ordem ajustada com zeros à esquerda.
  • os dois últimos algarismos são dígitos de controlo.

No caso do IBAN (Número Internacional de Conta Bancária), e tal como já referimos acima, contém o número de Conta à Ordem de um Cliente num contexto internacional, validando o País, o Banco e a Conta do beneficiário. Aqui fica um exemplo simples de um IBAN português:

  • IBAN: PT50 0002 0123 1234 5678 9015 4.
  • Código do País ISO: PT (Portugal).
  • Dígitos de controle do IBAN: 50.
  • BBAN 0002 0123 1234 5678 9015 4.
  • Número de Identificação Bancária: 0002.
  • Identificador da Agência: 0123.
  • Número da Conta: 12345678901.
  • Dígitos de controle BBAN: 54.
Leia também:  Como Me Acalmar Quando Estou Com Raiva?

Como pode ver, o seu IBAN terá sempre PT50 desde que a sua conta bancária esteja em território nacional. No caso de ter uma conta no estrangeiro, este será substituído pelo código do país onde tem a conta.

No caso de ter uma conta no Reino Unido este código inicial será GB29 ou se tiver a sua conta bancária sediada em Espanha, o código será ES91.

De seguida vem o número de identificação bancária que se refere ao banco no qual tem a sua conta. Cada banco que opere em Portugal tem um código que vem aqui expresso.

O identificador da agência é referente à agência onde a sua conta foi aberta. De seguida, vem o número de conta e, por fim, os dígitos de controle do NIB.

Como pode ver, é fácil saber a quem pertence um IBAN. Apenas terá de olhar para os dígitos do IBAN de acordo com o que lhe mostramos e ver o nome associado à conta bancária.

Como identificar uma conta bancária? – Rankia.pt

Desde o ano 2016 para identificar uma conta bancária usa-se o IBAN que passou a ser utilizado ao invés do NIB, que também serve para comprovar uma conta bancária.

Isto sucede à causa de harmonizar as regras de pagamento, desenvolvida pela União Europeia, dando origem ao que conhecemos como SEPA (Área Única de Pagamentos em Euros).

Com a SEPA, os consumidores começaram a poder realizar transações em euros, em condições semelhantes, independentemente da sua localização.

Identificar uma conta bancária

Anteriormente ao ano 2016, os portugueses usavam o IBAN para operações internacionais e o NIB para operações nacionais. No entanto, há dia de hoje, ambos são utilizados. Isto pode trazer um pouco de confusão, por isso, é importante saber como é cada um e as diferenças entre eles.

NIB

O NIB é o número de identificação bancária, usado para identificar as contas bancárias domiciliadas em Portugal. Esta constituída por 21 dígitos, sendo dividido em 3 partes:

  1. Os 4 primeiros números identificam o banco. Atribuído pelo Banco de Portugal. Os seguintes 4 dígitos fazem referência ao balcão onde abriu a conta (zeros se o banco não usar esta referência);
  2. Os 11 seguintes números faz refêrencia ao número de conta;
    3. Os últimos números são dígitos de segurança (controlo).

Para consultar o NIB pode fazê-lo numa caixa Multibanco com o cartão da sua conta. Se tem uma conta online, ao iniciar sessão pessoal no site do seu banco.

IBAN

O IBAN (International Bank Account Number ) é um código único para cada conta que serve como identificador internacional da conta bancária, usado nas transações bancárias tanto nacionais como internacionais.

É constituído a partir no BBAN de cada país (no caso de Portugal, o NIB). Através do IBAN, é possível identificar o país, o banco e a conta do beneficiário.

Em Portugal tem 25 caracteres, mas noutros países pode chegar ter até 34, e esta dividido em três partes:

  • os dois dígitos do inicio são respeitantes ao código do país. No nosso caso é “PT”.
  • Os dois carateres seguintes, fazem também parte do código do país. Para Portugal o número é 50.
  • Os restantes 21 números são os do seu NIB.

Para saber o IBAN deve de saber o seu NIB. Pode encontrar o seu IBAN na caderneta, Multibanco, no seu extrato bancário, através do homebanking se tiver conta online o na agência do seu banco.

Diferença entre NIB e IBAN
O NIB e o IBAN são elementos identificadores de contas bancárias e têm poucas diferenças entre si. A principal diferença reside no facto de que o IBAN tem um código (antes dos dígitos do NIB) que faz referencia ao país de origem da conta bancária, no caso de Portugal começa por PT50. O resto de número é exatamente o mesmo.

Como saber a quem pertence um IBAN?

O IBAN é diariamente utilizado por milhões de pessoas para realizar transferências bancárias nacionais e internacionais. Neste artigo explicamos-lhe como pode descobrir a quem pertence o IBAN, qual a utilidade e vantagens deste número, bem como o que o distingue de um outro famoso número, o NIB. Boa leitura!

O que é o IBAN?

International Bank Account Number (IBAN) ou Número Internacional de Conta Bancária, em português, identifica o número de uma conta à ordem num contexto internacional, pelo que permite reconhecer o país, banco e conta da pessoa em causa.

O IBAN é composto for 25 dígitos, começando sempre pelo código do país, que no caso de Portugal assume a forma de “PT”, seguido de dois dígitos de controlo, que no caso português corresponde a “50” e, por último, o IBAN português (NIB). Assim, um IBAN português assumiria a seguinte forma:

  • PT50 XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX (cada X representa um número).

O seu IBAN começará sempre com “PT50” desde que a sua conta bancária esteja em território nacional.

Se possuir uma conta no estrangeiro, este código será substituído pelo do país correspondente, tal como aconteceria com os dois dígitos de controlo.

Por exemplo, se tiver uma conta no Reino Unido, este código inicial será “GB29”, ou se tiver a sua conta bancária em Espanha, o código será “ES91”.

Para que serve o IBAN?

O IBAN é, como mencionado, um código identificador de uma conta bancária, sendo usado em transferências bancárias nacionais e internacionais. O grande objetivo do IBAN é facilitar o processo automático de transferências de dinheiro e aumentar a velocidade e precisão de tais operações.

Qual a diferença entre NIB e IBAN?

O NIB é basicamente o IBAN, mas sem os primeiros quatro dígitos (PT50), sendo o resto do número exatamente igual ao IBAN.

Tanto um como o outro são códigos identificadores de contas bancárias, mas enquanto um possui 25 dígitos, o outro possui 21.

Além disso, desde o dia 1 de fevereiro de 2016, o NIB deixou de ser usado para realizar transferências bancárias, sendo que esse papel cabe agora ao IBAN.

Assim, com o fim da utilização do NIB, os bancos deixaram de ter a responsabilidade de converter o NIB em IBAN, tal como já acontecia quando eram efetuadas transferências entre países diferentes.  Então, resumidamente, a alteração do NIB pelo IBAN veio apenas garantir mais rapidez e segurança para os consumidores que realizem transações, tanto nacionais como internacionais.

Quais os benefícios do IBAN?

Se quiser enviar ou receber dinheiro internacionalmente, a maioria dos bancos europeus precisarão que use um IBAN. Esta é a maneira mais segura e eficiente de assegurar que o seu dinheiro chegará até onde deseja.

Mas, afinal, por que razão passou o IBAN a substituir o NIB? Qual a razão para se usar o IBAN para todas as transferências bancárias? A verdade é que existem inúmeros benefícios associados à utilização do IBAN, entre os quais:

  • Facilitar o recebimento de pagamentos no exterior;
  • Evitar taxas extras ao receber pagamentos na União Europeia;
  • Realizar pagamentos e depósitos internacionais;
  • Benefício de um sistema automatizado sem atrasos;
  • Envio e recebimento de dinheiro através de transferências nacionais, não só internacionais.

Como fazer uma transferência no multibanco?

É bastante simples e rápido. Precisa apenas de se deslocar até uma caixa multibanco, introduzir o PIN, selecionar “Transferências”, e depois completar os espaços com os 25 dígitos do seu IBAN.

De seguida, de modo a confirmar a sua intenção, aparecerá uma nova janela com o nome do titular da conta que receberá a transferência e o respetivo montante que será enviado. Para concluir, precisará de confirmar a transferência.

Para ver a quem pertence um IBAN, precisa apenas de simular uma transferência bancária como indicado no ponto anterior. Ao colocar os 25 dígitos do IBAN de uma dada conta, conseguirá ter acesso ao nome da pessoa que irá receber determinada quantia. Desta forma, conseguirá verificar se o IBAN possui corresponde efetivamente à pessoa que pensava, o que garante assim mais segurança.

Esperamos que este artigo tenha sido esclarecedor e que saiba agora verificar a quem pertence um IBAN, e consiga ainda reconhecer a utilidade e benefícios destes 25 dígitos.

IBAN transferência bancária

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*